Você está na página 1de 5

Guia e recursos didáticos

ARARIBÁ
HISTÓRIA 6 Respostas e comentários
das atividades

UNIDADE 5 O texto se refere ao período republicano. O


7 A civilização romana crescimento do número de plebeus e a expansão
territorial, citados no texto, são mudanças que
marcaram a fase republicana de Roma.
Página 200
6 a) 1 – A importância comercial de Roma atraía
Atividades forasteiros de outras partes da Itália; 2 – O
governo convocou para Roma carpinteiros e
1 ferreiros para fabricar armas; 3 – Os pequenos
proprietários das terras conquistadas na região
Os etruscos do Lácio frequentemente se tornavam campo-
neses livres.
Eles viviam ao norte de Roma, da região
Onde viviam
oposta ao Rio Tibre até o Rio Arno. b) Plebeus e clientes eram cidadãos romanos,
porém os clientes eram dependentes de um
Atividades em que Destacavam-se no comércio e patrício, ligado a ele por relações pessoais e
se destacavam no artesanato. familiares. Já os plebeus eram livres, embo-
Eles instalaram-se na cidade por meio ra pudessem ser escravizados por dívidas.
Como se instalaram
em Roma
de casamentos ou prestação de serviços Os escravos eram capturados em guerras e
para os romanos.
comercializados no mercado, tornando-se
Aumento do comércio e da cidade de propriedade do seu dono.
Mudanças em Roma após
Roma; a área do Fórum tornou-se o
a chegada dos etruscos
centro da cidade.
7 Os plebeus tinham pouco poder nas decisões
Influências etruscas O hábito de vestir túnicas, a crença nos políticas da cidade de Roma. Eles não podiam
na cultura romana augúrios, o culto a Júpiter e a Minerva. ocupar os cargos públicos e apenas participavam
da eleição dos magistrados. Os plebeus, ainda,
2 a) Roma situa-se no centro da Península Itálica, tinham dificuldades de adquirir terras e outros
às margens do Rio Tibre. espólios de guerra, reservados aos patrícios.
Muitos plebeus, em razão principalmente das
b) Os gregos.
guerras, assumiam dívidas com os patrícios.
c) Etruscos.
Sem condições de quitá-las, acabavam sendo
d) A cidade de Nápoles. escravizados. Essa situação desagradou os
3 Os patrícios formavam a aristocracia de Roma. plebeus ricos e pobres. Descontentes, os plebeus
Eram mais ricos e possuíam mais terras e gado. promoveram várias revoltas pela conquista
No início da república, eram os patrícios que de alguns direitos. Ao longo de vários anos, as
escolhiam os cônsules no Senado e só eles lutas plebeias resultaram no fim da escravidão
podiam se candidatar aos cargos de magistrados por dívidas e na ampliação da sua participação
e senadores. política em Roma.
Os plebeus, por sua vez, eram mais pobres e
8 Etrusco. O objetivo da questão é levar o aluno
viviam do trabalho na agricultura e no artesanato.
a estabelecer associações entre as palavras do
No início da república, eles tinham pouca
quadro e a concluir que todas elas, exceto a
participação no governo da cidade, podendo
palavra “etrusco”, são nomes de camadas sociais
apenas eleger os magistrados.
da Roma antiga.
4 a) O grupo dos patrícios. Eles eram formados
principalmente por grandes proprietários de 9 a) O questor.
terra e de gado e afirmavam descender dos b) O pretor.
antigos fundadores da cidade de Roma. c) O de cônsul. As magistraturas são representa-
b) O esquema representa os patrícios no perío- das em “escada”, mas em níveis diferentes. Os
do republicano, pois os cônsules e os demais cônsules ocupam o nível mais elevado.
magistrados foram criados no período repu- d) Os édis, que eram responsáveis pelo abasteci-
blicano. mento da cidade de Roma.

1
Guia e recursos didáticos
ARARIBÁ
HISTÓRIA 6 Respostas e comentários
das atividades

Página 201 Página 211

Personagem Ampliando conhecimentos

1 A participação feminina na sociedade romana de


1 As termas de Trajano, que ocuparam uma
área de aproximadamente 71 mil metros
fins da república e início do império era muito
quadrados, foram projetadas pelo arquiteto
restrita. Basicamente, restringia-se ao âmbito
grego Apollodorus de Damascus e demoraram
privado: assuntos domiciliares e familiares.
5 anos para serem construídas. Inauguradas pelo
Em algumas áreas, contudo, elas tinham mais
imperador Trajano, em 109, as termas romanas
direitos de participação, como na vida religiosa.
funcionavam como um complexo sistema de
As atividades ligadas ao culto da deusa Vesta
entretenimento e higiene. Havia piscinas, saunas,
eram exclusividade feminina. Apenas as mulheres
biblioteca, teatros, salas de leitura, ginásios,
poderiam trabalhar no templo da deusa e
estádios de esportes, fontes, jardins, recitais de
desempenhar as funções sacerdotais.
música, restaurantes, lojas e escritórios.
2 Vestais eram as mulheres encarregadas de
manter o fogo do templo da deusa Vesta. Suas
2 Para manter as paredes e os pisos aquecidos,
os romanos construíram fornos localizados
principais funções eram cuidar do próprio
abaixo do piso e, nas paredes, tubulações que
templo e, acima de tudo, garantir que as chamas
distribuíam o calor que vinha de uma fornalha
do templo jamais se extinguissem. Além
chamada praefurnium. As águas eram aquecidas
dessas responsabilidades específicas do culto
em caldeiras e circulavam pelas termas por meio
da deusa, as vestais tinham uma importante
de tubulações, que eram feitas de chumbo.
participação na vida social, pois aconselhavam
o Senado sobre assuntos de cunho divino, 3 As piscinas e as saunas de clubes podem ser
falavam com as pessoas sobre as leis sagradas citadas como exemplos de entretenimento
e supervisionavam os assuntos relativos às leis coletivo envolvendo água. No entanto, hoje
familiares. Portanto, tinham bem mais espaço predominam os banhos privados. As residências
na vida pública romana do que as outras em geral contam com uma estrutura construída
mulheres. Para tornar-se uma vestal, a mulher para os banhos: banheiros com chuveiros,
precisava ter uma conduta exemplar, vir de uma boxes (alguns com banheiras), que garantem a
família considerada exemplo de perfeição, não privacidade do banho. No Brasil, a eletricidade e
ter defeitos físicos e, acima de tudo, ser virgem. o gás natural são os principais tipos de energia
Se uma vestal perdesse sua virgindade, ela utilizados para aquecer a água, enquanto os
sofria castigos que a levavam à morte. romanos antigos utilizavam a lenha.

Página 204 Página 212

Um problema Atividades

1 O primeiro texto aponta o grande número de 1 A – Como se chamavam os integrantes do grupo


escravos como a causa da estagnação tecnológica. social enriquecido com a cobrança de impos-
O segundo texto trata da coexistência da tos e o comércio nas áreas conquistadas?
escravidão com outros tipos de trabalho e a B – Como foram chamadas as guerras entre Roma
predominância de escravos no meio urbano e e Cartago, iniciadas no século III a.C.?
não no rural. C – Como se chamavam os territórios conquis-
2 O primeiro texto rebate a ideia de que a falta tados na Península Itálica que pagavam im-
de tecnologias no mundo antigo levou ao postos e contribuíam com soldados para o
emprego de escravos, enquanto o segundo exército romano?
texto critica a tese de que o Império Romano era D – Quem foi o líder da maior revolta de escravos
completamente escravista. ocorrida na República Romana?

2
Guia e recursos didáticos
ARARIBÁ
HISTÓRIA 6 Respostas e comentários
das atividades

E – Como se chamavam as cidades da Península em direção à noiva para poder segurar-lhe a


Itálica que não pagavam tributos, mas forne- mão direita e olha para ela. Eles usam túnicas
ciam soldados para o exército romano? longas. A mão esquerda da mulher ergue leve-
F – Como se chamavam os territórios conquis- mente o vestido, deixando aparecer parte da
tados fora da Península Itálica, geralmente perna. O noivo tem cabelos curtos e cachea-
governados por um magistrado romano, e dos, não usa barba, e a noiva aparece usando
que deviam pagar impostos? uma espécie de manto sobre a cabeça. O noivo
G – Que nome recebeu a aristocracia formada por traz na mão esquerda um rolo de papel, que
patrícios e plebeus enriquecidos? pode ser um documento relacionado ao ato do
casamento. Entre os dois aparece uma mulher,
2 O Império Romano formou-se após a dissolução aparentemente mais velha que a noiva, e, ao
do Segundo Triunvirato, em que os exércitos lado do noivo, um homem, também trajando
de Otávio venceram os de Marco Antônio. Com uma túnica.
a vitória de Otávio e sua proclamação como b) O relevo inspirou-se na arte grega clássica. As
imperador, o Senado e todas as instituições pregas das túnicas criam a sensação de movi-
republicanas foram mantidos, mas seu poder foi mento e leveza. Os gestos da noiva, de levantar
reduzido. Como comandante do exército, Otávio delicadamente a túnica, e do noivo, de inclinar
foi intitulado também Augusto, o que lhe conferiu a perna e segurar a mão da noiva, sugerem
caráter sagrado. O governo de Otávio inaugurou naturalidade. O artista procurou, ainda, recriar
um período de grande estabilidade política, os contornos, o volume e a profundidade que
conhecido como pax romana. As fronteiras foram existem no mundo real.
fortalecidas e as rebeliões foram pacificadas.
6 Monarquia: vermelho.
3 a) Forma de trabalho. Expansão do trabalho es- República: laranja.
cravo. Império: laranja escuro.
b) Economia. Crescimento do comércio, princi- a) Durante o império.
palmente com as áreas conquistadas. b) França e Espanha (na Europa); Egito e Líbia (na
c) Exército. Profissionalização e aumento do África); e Líbano e Iraque (na Ásia).
prestígio dos generais.
d) Sociedade. Incorporação de algumas práticas
Página 213
religiosas dos gregos e etruscos; aumento da
produção intelectual; divisão da sociedade
Desafio
entre ricos e pobres, entre cidadãos e não ci-
dadãos, e entre livres e não livres; construção 1 d
de espaços de entretenimento, como as termas
2 d
e os anfiteatros.
4 a) Não, pois havia homens livres que não tinham
Página 217
a cidadania romana, uma vez que eram estran-
geiros. Em foco
b) Não, pois ele podia ser um homem livre que,
por ser estrangeiro, não tinha a cidadania ro- 1 Fonte 1 Fonte 2 Fonte 3
mana. Autoria
Autor Plutarco Sêneca
c) Não, porque um escravo poderia obter a liber- desconhecida

dade e um não cidadão conseguir a cidadania Época Século II Século I Século IV


romana. Biografia do
Carta de
general romano
d) Não. Um homem livre não romano podia Tipo
Marco Licínio
conteúdo moral Mosaicos
e filosófico
tornar-se cidadão romano. Crasso
e) A divisão entre ricos e pobres. Revolta de Espetáculos Espetáculos
escravos liderada de luta de de luta de
Tema
5 a) O relevo mostra um casal contraindo matri- pelo gladiador gladiadores e gladiadores e
Espártaco animais animais
mônio. O homem inclina-se delicadamente

3
Guia e recursos didáticos
ARARIBÁ
HISTÓRIA 6 Respostas e comentários
das atividades

2 a) Não. Plutarco considera Espártaco uma traja uma túnica que se diferencia dos trajes
pessoa dotada de bom coração, nobreza e dos gladiadores de baixo (eram gladiadores
inteligência, enquanto Floro o descreve como diferentes, nesse caso chamados de bestiarii,
mercenário, desertor e bandido. O único ponto que lutavam contra animais).
em que concordam é quanto à força física de A cena não apresenta nenhum tipo de se-
Espártaco. quência linear, com as figuras apresentadas
b) O grupo de escravos rebeldes, que possuía ini- em um único plano e em duas linhas. Apesar
cialmente menos de cem pessoas, foi crescen- de a figura do leopardo aparecer mais vezes,
do conforme se expandia a rebelião, através o destaque, evidentemente, é o gladiador,
do “afluxo de novas tropas” que faziam suas apresentado de forma destacada como ven-
próprias armas. O grupo de rebeldes acabou cedor do combate.
se transformando em um verdadeiro exército. Cena 2 (de baixo). A cena 2, que deve fazer
Essas tropas eram formadas de simpatizantes parte de um conjunto maior (na extremidade
da causa, provavelmente escravos. De acordo direita vemos uma figura cortada), apresenta
com os historiadores da época, Espártaco era vários gladiadores em combate ou em repou-
seu líder. so. Vemos três cenas de combate e três gladia-
dores apresentados de forma individual com
3 a) No mosaico superior, estão representados
suas armas. Na primeira cena (canto superior
combates entre gladiadores e animais. No mo-
esquerdo), o combate parece terminado ou
saico inferior, estão representados combates
sob controle, com um dos gladiadores em pé
entre os próprios gladiadores.
(com uma inscrição acima) e o outro caído no
b) Cena 1 (de cima). Dois personagens domi- chão. Os dois parecem carregar uma espécie
nam a cena: um gladiador e um leopardo. de escudo, e aquele que está em pé tem nas
Aparentemente, trata-se do mesmo leopardo mãos um tipo de bastão. No segundo combate
em fases diferentes (a posição da lança e a do (centro), os dois gladiadores estão em pé, mas
ferimento parecem as mesmas), apresentado com um possível domínio do combatente da
no canto inferior direito em pé e em posição esquerda, já que o outro parece (pela posição
de repouso. No restante da cena vemos o das pernas e do tronco) estar em retirada. Os
leopardo em combate com o gladiador com dois carregam como armamento apenas um
uma lança enfiada entre seu peito e pescoço. bastão. Próximo das pernas do gladiador da
Em todas as sequências, o leopardo aparece esquerda, vemos um tridente. No combate
com sangue, seja jorrando do local onde foi apresentado na esquerda da cena, um dos
ferido, seja no chão. São duas cenas de com- gladiadores está caído no chão enquanto seu
bate direto com o gladiador e quatro com oponente prepara um golpe com um bastão.
o leopardo caído no chão em posições dife- Esse gladiador tem um escudo e pisa em
rentes e ferido. O gladiador aparece em duas cima de outro (provavelmente do gladiador
cenas, nas duas está enfiando a lança entre o caído).
peito e o pescoço do leopardo. Na primeira
Os gladiadores que não estão em combate são
cena, no canto inferior esquerdo, vemos uma
apresentados com suas armas (as figuras são
inscrição acima da figura do gladiador, que
muito parecidas, podendo ser o mesmo gladia-
deve ser seu nome ou alguma referência ao
dor): rede, chicote e (figura canto esquerdo in-
seu feito ou atividade. Na segunda cena não
ferior) um tridente. O tridente também aparece
vemos o nome, mas pelas características da
em destaque no alto do mosaico. Assim como
figura podemos supor que é o mesmo perso-
na cena 1, não há nenhuma sequência linear
nagem. A cena retrata a violência do combate,
nesse mosaico. A cena apresenta momentos
seja nos detalhes do sangue e do confronto
diferentes de combates: concluído (esquer-
entre gladiador e leopardo, seja nas posições
da), em andamento (centro) e no momento
agonizantes do animal. Em comparação com
da conclusão (direita). Todos com os mesmos
a cena de baixo, podemos considerar que o
equipamentos: bastão e escudo. Nos outros
gladiador tem um grande destaque nesse
gladiadores podemos ver a presença de redes,
mosaico. Além de estar sozinho na cena, ele
tridente e chicote. Nas vestimentas há uma

4
Guia e recursos didáticos
ARARIBÁ
HISTÓRIA 6 Respostas e comentários
das atividades

maior variação com elmos, faixas, tornozeleiras dar conselhos, ouvir queixas e gratificá-los
etc. Esses detalhes (além das armas) diferen- por sua lealdade. Esses homens visitavam
ciavam os gladiadores. outros romanos poderosos, como forma de
c) Combates individuais. Os mosaicos repre- respeito e de cordialidade, e cumpriam ou-
sentam diversos combatentes. Entretanto, é tros deveres de polidez, como comparecer
possível perceber que um gladiador combate a noivados e outros eventos sociais, como
apenas com outro gladiador ou com um ani- uma cena.
mal. d) Na Roma antiga, cliente era a pessoa que
vivia sob a proteção de um cidadão rico.
4 a) Os espetáculos ocorriam pela manhã e pela
metade do dia. 2 a) O convivium era uma cena farta, que in-
b) Os gladiadores combatiam contra animais cluía convidados. Os convidados tiravam
(leões e ursos) e entre si. os calçados e as togas e sentavam-se em
c) No início, os combates eram misericordiosos, posições pré-determinadas em uma sala
ou seja, nem sempre o perdedor morria. No conhecida como triclínio. Os homens co-
tempo de Sêneca, entretanto, a morte de um miam reclinados em divãs e, no início, as
dos oponentes tornou-se parte obrigatória do mulheres comiam sentadas, em mesas. As
espetáculo. mesas passaram a ser cobertas com toalhas
d) Sêneca se dirigiu a um espetáculo para apre- e os romanos usavam as mãos para levarem
ciar as lutas. Entretanto, ficou indignado com o alimento à boca.
a violência. A crítica de Sêneca é contra a ge- b) No período anterior ao império, o convivium
neralização da morte entre os combatentes, e reunia pessoas poderosas e iguais, embora
não contra os combates. também pudesse incluir os clientes e até
mesmo “penetras”. Já no período imperial
a tradição se manteve e servia para reunir
Página 219 convidados de diferentes níveis sociais,
sendo lembrado como hábito glorioso do
Compreender um texto passado.
1 a) No texto foram descritas três refeições ro- 3 Ocasiões como o convivium ou outros eventos
manas: uma primeira refeição, matinal, com- permitiam aos patrícios ou romanos abastados
posta de pão embebido em vinho, pão com estabelecer contato com um número maior de
mel, azeitonas, tâmaras ou queijo; o almoço, possíveis clientes e com outros integrantes de
constituído normalmente de peixe, legumes famílias abastadas, reforçando laços sociais e de
e frutas; e a cena, na qual se consumiam le- amizade e aumentando o prestígio social dos
gumes e purê de queijo. anfitriões. Já para aqueles que dependiam da
b) Segundo o texto, os romanos costumavam proteção de um patrício, manter boas relações
passear pelo Fórum ou pela Via Sacra, pe- com um romano abastado significava garantir
las basílicas, sob os pórticos do Campo de certo padrão de vida ou até mesmo a própria
Marte, pelos jardins da cidade ou pela Via sobrevivência ou da família.
Ápia.
4 Resposta pessoal.
c) Os romanos abastados recebiam seus clien-
tes no vestíbulo de suas residências para 5 Resposta pessoal.