Você está na página 1de 7

PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO

Temática Interdisciplinar: Diversidade e combate ao preconceito na sala de


aula.
Artes Visuais, Ciências Biológicas, Educação Física, Semestre:
Curso
Geografia, História, Letras, Matemática e Sociologia. 7º Flex
Educação inclusiva
Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS
Disciplinas
Sociedade, Educação e Cultura
Seminário da Prática I
Juliana Chueire Lyra
Sandra Cristina Malzinoti Vedoato
Professores
Amanda Larissa Zilli
Luana Pagano Peres Molina
Conteúdos Inclusão e exclusão no ensino regular;
interdisciplinares Práticas pedagógicas inclusivas.
Refletir sobre a diversidade e o preconceito em sala de aula.
Competência Compreender a importância das práticas pedagógicas inclusivas e
do combate ao racismo institucionalizado na escola.
Analisar situações vivenciadas em sala de aula;
Habilidades
Fomentar debates sobre diversidade e preconceito na escola.
Construir uma proposta didática a partir das disciplinas/temas do
Objetivos de
semestre, refletindo sobre a importância de uma prática pedagógica
aprendizagem
que promova o combate ao preconceito nas instituições de ensino.

Prezados alunos,

Sejam bem-vindos a este semestre!


A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) tem como
tema “Diversidade e combate ao preconceito na sala de aula”. Inserir este debate
nas instituições de ensino é fundamental para que possamos refletir sobre o racismo
institucionalizado, sobre as práticas discriminatórias que são naturalizadas no
cotidiano escolar perpetuando um histórico de desigualdades e uma lógica de
hierarquização social e racial quando são negligenciados no projeto pedagógico das
instituições. Combater o preconceito exige, antes de tudo, reconhecer a sua
existência. Só assim será possível consolidar políticas de ações afirmativas que visem
a promoção do respeito à diversidade no contexto escolar.
Desse modo, iremos revisitar os conteúdos abordados nas disciplinas que
compõem o semestre - Educação inclusiva, Libras, Sociedade, Educação e Cultura e
Seminário da Prática I – e articulá-los no desenvolvimento da PTG a fim de subsidiar
o desenvolvimento de uma proposta de projeto direcionada aos alunos da Educação
Básica que permita reflexões sobre a diversidade e o combate ao preconceito em sala
de aula.

ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL

Leitura e interpretação da SGA (Situação Geradora de Aprendizagem)

1. Leitura e interpretação da SGA

Por meio da leitura da SGA (Situação Geradora de Aprendizagem) e, também, da


situação-problema destacada, vocês devem elaborar:

1) Texto reflexivo sobre o preconceito na sala de aula;


2) Projeto direcionado aos alunos da Educação Básica com o tema
“Diversidade e combate ao preconceito na sala de aula”.

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

A escola é um dos principais espaços de formação e socialização de crianças,


adolescentes e jovens. No entanto, não são raros os casos em que as instituições de
ensino negligenciam práticas discriminatórias ou se eximem de implementar medidas
de combate ao racismo de forma consistente em seus programas. Para Castro e
Ribeiro (2008), a trajetória escolar dos jovens negros é diretamente afetada por
discriminações e, em alguns casos, pelo sentimento de autonegação identitária diante
do modelo de identificação normativo-estruturante branco.
Ao analisarem os dados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação
Básica (Saeb), as pesquisadoras constataram que o desempenho escolar dos jovens
negros era inferior quando comparado ao dos jovens brancos e atribuíram parte do
resultado aos condicionamentos socioinstitucionais, ou seja, ao modo como o jovem
negro vivencia a sua realidade escolar marcada por preconceitos. Para Souza (1983),
a violência do racismo faz com que o sofrimento do sujeito negro em relação à sua
imagem seja transposto para um pensamento mutilado que o impossibilita de explorar
todo o seu infinito potencial.
A História e a cultura afro-brasileira são conteúdos obrigatórios nos currículos
escolares desde Lei n.º 10.639, de 2003, de escolas públicas e particulares de
Educação Básica. Essa determinação ressalta o lugar estratégico ocupado pela
escola no combate ao racismo. Nesse sentido, a escola deve configurar-se como o
epicentro educativo de diálogo que confronte o racismo institucional, é um elemento-
chave na construção do processo educacional inclusivo que antagonize a ideia de
uma hierarquização social e/ ou racial.

Situação-problema:
Um aluno sentiu-se incomodado com os raios solares que refletiam na sua
carteira, levantou-se e fechou a cortina. Um dos colegas, reclamando que tinha ficado
escuro, reagiu: “deixe esta cortina aberta, seu negro da vila”. O aluno respondeu: “vou
te pegar no final da aula”. De fato, a briga aconteceu e o diretor puniu o menino afro-
brasileiro por agredir o colega. A agressão física representava um problema grave de
disciplina de acordo com o Regimento da escola. Mas a agressão moral sofrida pelo
aluno com o uso do estereótipo pejorativo, que foi o fator desencadeador do conflito,
não foi considerada. Pareceu algo “normal”, que uma criança fosse estigmatizada e
identificada como “negro da vila” entre os colegas (FLEURI, 2009).
Nós, docentes, precisamos estar atentos ao aumento do racismo institucional
e dos seus efeitos para os jovens negros, na medida em que práticas que transgridem
leis e violam direitos humanos tem passado desapercebidas, parecem não causar
indignação. Não se trata de vitimar o negro, mas de reconhecer a existência de
práticas discriminatórias e das implicações da representação da imagem do jovem
negro nas escolas.

ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO TEXTUAL

A PTG deverá será composta por duas partes:

1ª Parte: Elaboração de um texto reflexivo sobre o preconceito e o racismo em sala


de aula;

a) Revisitem os conteúdos das disciplinas do semestre e acessem os materiais


indicados abaixo:
I. CHEMIM, Maria do Socorro Araújo. O Negro no Espaço Escolar. SEED -
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, 2013. Disponível em:
http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pd
e/2013/2013_uepg_hist_pdp_maria_do_socorro_chemim.pdf Acesso em: 25 maio
2018.

II. FERREIRA. Ricardo Franklin. O Brasileiro, O Racismo Silencioso E A


Emancipação do Afro Descendente. Psicologia & Sociedade. n.14, v.1, p.69-86,
jan./jun., 2002. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/%0D/psoc/v14n1/v14n1a05.pdf Acesso em: 25 maio 2018.

III. Raça e racismo no Brasil, do programa Café Filosófico com o jornalista Carlos
Medeiros, 2016. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=RFYQ6axQSho
Acesso em 20 jun. 2018.

b) Com base nos materiais indicados (obrigatório) e nas suas pesquisas sobre o tema,
elabore o texto reflexivo. O texto deve contemplar as seguintes questões:
 Quais opções de metodologias e teorias, que permitem o desenvolvimento de
uma prática docente inclusiva, adequada, interdisciplinar e significativa para a
formação moral e ética de todos os alunos? Quais maneiras de trabalhar, em
sala de aula, que possibilitam o desenvolvimento de competências e
habilidades para lidar com os temas relacionados à diversidade e preconceito,
que realmente contribuam de forma efetiva para combater o preconceito?
Como o professor pode colaborar para a interação dos seus alunos
favorecendo o desenvolvimento da empatia e respeito entre eles?

O texto (no mínimo 1 lauda e, no máximo, 2 laudas) deve ser estruturado com:
I. Introdução
(Apresentação da temática de forma clara e objetiva);
II. Desenvolvimento
(Exposição pormenorizada do tema, fundamentação teórica e discussões);
III. Considerações finais
(Síntese e fechamento das discussões realizadas).

2ª Parte: Desenvolvimento de uma proposta de projeto sobre diversidade e combate


ao racismo institucional.
Desenvolva uma proposta de projeto que deverá ser direcionada aos alunos dos anos
finais do Ensino Fundamental Z6º ao 9º ano) ou Médio. Escolha apenas uma turma e
adeque a proposta a esse público.

MODELO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO.

NOME DO PROJETO
Identificação da escola: Escolher o nome de uma escola fictícia.
Turma: Escolher apenas uma das turmas do Fundamental II ou Médio.
Título do projeto: Escolher um título adequado ao tema da PTG.
Objetivo geral: Apresentar suscintamente a finalidade do projeto.
Objetivos específicos: Apresentar de maneira mais detalhada o modo como o
projeto deverá ser desenvolvido.
Metodologia: Apresentar todos os procedimentos/ etapas para a execução do
projeto.
Recursos: Apresentar todos os recursos didáticos previstos para a execução do
projeto.
Avaliação: Apresentar uma proposta de avaliação para ser aplicada como
encerramento das atividades.
Anexos e apêndices: Apresentar documentos/ textos utilizados para
complementar a proposta do projeto.
Referências: Incluir as referências bibliográficas dos materiais utilizados para o
desenvolvimento da proposta de acordo com as normas da ABNT.

NORMAS PARA ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL

a) A capa do trabalho deverá conter o seu nome e o título da proposta do projeto;


b) Você deverá postar o trabalho na pasta específica, no prazo estipulado no
Colaborar;
c) A Sala do Tutor é o ambiente indicado para que as dúvidas que surgirem
durante a execução da atividade sejam solucionadas;
d) O trabalho deve ser realizado de acordo com as normas da ABNT. Para ter
acesso a estas normas, visite a Biblioteca Digital: Clique no item
“Padronização” e escolha a opção “Modelo para elaboração de Trabalho
Acadêmico”.
e) O formato do trabalho deverá ser Word.

CRITÉRIOS AVALIATIVOS

A seguir, apresentamos a você alguns dos critérios avaliativos que nortearão a


análise para o conceito a ser atribuído pelo Tutor a Distância à produção textual:
a) Normalização correta do trabalho, em respeito às normas da ABNT.
b) Apresentação de uma estrutura condizente com a proposta apresentada.
c) Uso de linguagem acadêmica adequada, com clareza e correção, atendendo à
norma padrão.
d) Abordagem de todos os itens propostos para reflexão, considerando os
seguintes aspectos: clareza de ideias, objetividade, criatividade, originalidade
e autenticidade.
e) Fundamentação teórica do trabalho, com as devidas referências dos textos e
sites citados.

A tabela indica os critérios avaliativos que auxiliarão na devolutiva escrita e o conceito


a ser dado pelo tutor a distância.

Critério Significado Valor/peso

O texto apresenta uma argumentação crítica e


Coerência interna 10%
fundamentada.
Aplicação dos
No texto escrito (com as justificativas e
conteúdos
argumentações) as ideias apresentam relação direta
interdisciplinares 20%
com a situação-problema e explicitam conteúdos
no texto
trabalhados nas disciplinas de forma clara.
argumentativo
As ideias apresentadas no texto (com as
Riqueza de justificativas e argumentações) têm relação direta
20%
argumentação com o tema e traduzem uma perspectiva crítica e
variedade de pontos de vista.
As ideias apresentadas no texto (com as
justificativas e argumentações) têm relação direta
Abrangência da
com a situação-problema incluindo tudo o que 20%
argumentação
deveria ser dito, ou seja, na resposta nada
importante foi deixado de fora.
Todo o registro de ideias foi feito com um mínimo de
Conclusão 10%
termos, sem repetições ou redundâncias.
Respeito às normas da ABNT, respeito a escrita
Normalização
ortográfica e estrutura solicitada. 20%

REFERÊNCIAS

BETONI, Camila. Racismo. 2014. Disponível em:


https://www.infoescola.com/sociologia/racismo/. Acesso em: 25 maio 2018.

CASTRO, Mary Garcia; RIBEIRO, Ingrid Radel. Juventude, raça/etnia: diferenciais


e desempenho escolar. In.: PINHO, Osmundo; SANSONE, Livio (Org.). Raça: novas
perspectivas antropológicas. 2. ed. Salvador: Associação Brasileira de Antropologia:
EDUFBA, 2008. p. 293-420.

FLEURI, Reinaldo Matias. Educação para a diversidade e cidadania.


Florianópolis: MOVER/NUP/CED/EAD/UFSC, v.2, 2009.

SANCHES, Wilson et al. Sociedade, Educação e Cultura Londrina: Editora e


Distribuidora Educacional S.A., 2017.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro: as vicissitudes da identidade do negro


brasileiro em ascensão social. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

Ótimo trabalho a todos!


Equipe de professores