Você está na página 1de 2

R$ 1 milhão devolvidos: Justiça amplia decisão que anulou uso de

farol baixo em vias


enviarsolucoes.jusbrasil.com.br/noticias/618852822/r-1-milhao-devolvidos-justica-amplia-decisao-que-anulou-uso-de-farol-baixo-em-vias

jusbrasil.com.br

29 de Agosto de 2018
Publicado por Enviar Soluções Burocráticas Logistica Juridica e Administrativa
há 4 horas

O juiz da 7ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal tornou mais clara a decisão que anula as multas
aplicadas pelo não uso do farol baixo nas vias do Distrito Federal. Estima-se que cerca de 15 mil multas devam
ser canceladas e R$ 1 milhão devolvidos aos motoristas brasilienses pelo Departamento de Estradas de
Rodagem do DF (DER).

O Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT) alegou, em embargos apresentados à Justiça,
obscuridade na sentença, requerendo que os termos “cidadãos do Distrito Federal” sejam substituídos pela
expressão “todas as pessoas” ou “todos os condutores de veículos”. Da forma como a sentença havia sido
publicada, segundo os promotores, ficava ambíguo, pois poderia se tratar apenas a motoristas que nasceram no
DF.

O MPDFT também ressaltou sobre a necessidade de definição dos limites territoriais em que se aplica a
sentença.

Na decisão, a Justiça julgou procedente o pedido e voltou a declarar a nulidade de todas as infrações de trânsito
aplicadas aos cidadãos no Distrito Federal em decorrência da possível infração quando aplicadas nas vias
urbanas do Distrito Federal, “mais especificamente do Plano Piloto e no interior das regiões administrativas,
umas às outras, e/ou Plano Piloto, considerando-se válidas apenas aquelas aplicadas nas rodovias federais que
cruzam o Distrito Federal, e, neste caso, após o limite das cidades satélites, ou seja, zona rural do Distrito
Federal”, detalhou o juiz substituto Thiago de Moraes Silva.

O magistrado também condenou o Distrito Federal a ressarcir os cidadãos que porventura tenham sido multados
em decorrência de suposta infração.

Memória
1/2
Em 2016, a Defensoria Pública do DF ajuizou ação civil pública contra o DF, o Departamento de Trânsito do DF
(Detran) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), na qual requereu a decretação de nulidade das
infrações de trânsito decorrentes da falta de uso da luz baixa em vias urbanas, ao argumento de que os decretos
27.365/2006, 28.688/08 e 32.334/2010, que classificam as vias urbanas do DF como rodovias, estariam em total
desrespeito às previsões contidas no Código de Trânsito Brasileiro e seus anexos, razão pela qual os mesmos
seriam nulos.

O DER e o DF apresentaram contestações nas quais defenderam a legalidade dos decretos e que a Lei dos
Faróis Acessos resulta em maior segurança para os cidadãos, bem como diminui os risco de acidentes. O
Detran, apesar de citado, não apresentou contestação.

*(Foto meramente ilustrativa: reprodução Internet)

(Por Mirelle Pinheiro /Fonte: www.metropoles.com)

________________________________________________

LEIA TAMBÉM:

1)TJ-RJ afasta súmula do "mero aborrecimento" e concede indenização

2) Direitos Ilusórios: enganos comuns sobre os direitos do consumidor - Por Carlos Rangel

3) Compra de Carro com Isenção - ICMS só será concedido a cada 4 anos na compra de carro para PCD

_________________________________________________

KIT DE PETIÇÕES DIREITO DE TRÂNSITO - Modelos completos e Atualizados de Petições e Recursos de


Multa!!

PCD - GUIA CARRO LIVRE DE IMPOSTO - Passo a Passo de como Comprar seu Carro Novo Isento de
Impostos!! Confira!!

2/2