Você está na página 1de 5

Prova Defensor Público do Estado do Ceará – 2008

Questões relacionadas à PF apenas. Quando as questões versarem sobre tema não


pertinente a prova para Perito isto será comentado.

Somente serão resolvidas as questões de 1 a 200 que eram de Direito Penal, Processual
Penal e Administrativo e dentre estas aquelas que estejam no programa para PCF.
Correto
Este é o entendimento do STF. Causalidade material refere-se à ligação entre o comportamento
positivo (ação) e negativo (omissão) do Estado e o dano resultante. Alteridade do dano refere-se à
relação bilateral jurídica que necessita existir, entre ação e dano. Oficialidade da atividade quer
dizer a iniciativa, ou seja, o agente público teve a iniciativa da atividade que levou ao dano, partiu
do agente público a ação. Já as causas excludentes da responsabilidade do Estado envolvem
motivos de força maior, caso fortuito e culpa exclusiva da vítima. Faltando um desses requisitos a
responsabilidade civil objetiva do Estado é afastada.

Errado
O presidiário enquanto sob cuidados do Estado deve ter sua segurança garantida por este e
portanto o caso configura responsabilidade do Estado. Existe jurisprudência favorável até a
indenização para familiares de presidiários que se suicidaram nas dependências do presídio.
Aplica-se a teoria da culpa do serviço (faute du service).

Errado
Segundo entendimento do STF, neste caso o Estado tem responsabilidade subjetiva, pois incorreu
em omissão em um serviço que deveria ter feito. Era conhecido que o preso frequentemente
deixava de retornar para cumprir recolhimento e mesmo assim nada foi realizado. Configura-se
omissão culposa do Estado. Se fosse observado que o preso era reincidente em não cumprir os
ditames do regime semi-aberto, por certo ele não continuaria neste regime e não teria cometido o
crime.

Errado
Novamente tem-se falha de serviço público, pois o Estado foi omisso em garantir a proteção do
cidadão contra réu que deveria estar preso. Não se exclui a possibilidade de indenização e tem
sido a jurisprudência favorável neste sentido.
Correto
A informação é verdadeira. Sobre a evolução doutrinária da responsabilidade civil do Estado
evolui-se da irresponsabilidade estatal (The King can do no wrong), para a responsabilidade
civilística (ou culpa civil comum) e desta a responsabilidade pública. Dentro da doutrina de
responsabilidade pública existem as teses da culpa administrativa (que leva em conta a falta de
serviço), do risco administrativo (na qual não se exige comprovação da falta de serviço mas
apenas o fato de serviço, desde que não haja concurso da própria vítima para o dano) e do risco
integral (na qual a Administração deve indenizar mesmo quando comprovada a culpa ou dolo da
vitima).

As questões de 6 a 9 eram sobre licitação e contratos administrativos, assuntos não


inclusos no rol de matérias para PCF. Entre as questões 10 a 12 apenas a 11 era
pertinente.

Correto
É o que determina o Artigo 13 da Lei 8429/92, que trata do enriquecimento ilícito.

As questões de 13 a 15 (bens públicos), 16 a 20 (Tributário), 21 a 24 (poder legislativo),


25 a 29 (controle de constitucionalidade), 30 a 32 (direito constitucional), 33 a 35
(poder judiciário), 36 a 53 (legislação e questões sobre defensoria), 54 a 56
(responsabilidade civil, mas não do Estado), 57 a 58 (prescrição), 59 a 60 (contratos),
61 a 70 (Civil) e 71 a 159 (Processual Civil, Código do Consumidor, Trabalhista,
questões não pertinentes de Penal, etc.) não dizem respeito à prova para PCF.

Errado
Esta questão envolve territorialidade. Segundo o Artigo 5º do CP, aplica-se a Lei Brasileira ao
crime cometido no território nacional, no que se inclui embarcações estrangeiras em mar territorial
brasileiro.
Errado
Prolação é o ato de proferir. Para que haja a redução da pena a devolução deve ser realizada até o
recebimento da denúncia ou queixa. Como neste caso foi posterior aplica-se apenas o previsto no
Artigo 65, III, do CP.

Correto
Trata-se da Súmula 145 do STF.

Correto
É o que diz o parágrafo 4º do Artigo 33 do CP, acrescido pela Lei 10763/03.

Errado
Isto é contrário ao que afirma o Artigo 52 do CP.

Errado
Quando se trata de ação condicionada não pode a autoridade iniciar o inquérito de ofício, mas é
necessária requisição do Ministro da Justiça ou representação do ofendido ou quem o possa
representar.
Errado
No rol de providências do Artigo 6º do CPP, consta “proceder a reconhecimento de pessoas e
coisas e a acareações”.

As questões de 167 a 183 eram sobre assuntos além do exigido na parte de Penal e
Processual para PCF. As questões restantes eram sobre Direito Previdenciário.
Somente as questões aqui respondidas eram pertinentes.