Você está na página 1de 5

IESPLAN - Instituto de Ensino Superior Planalto

Ewerton Coelho

PROJETO DE PESQUISA
Arquitetura Hospitalar Sustentável

Brasília
2017
Introdução

Esta pesquisa tem como objetivo final abordar o tema de arquitetura hospitalar
sustentável. Que nos dias atuais justifica uma melhora significativa no
funcionamento de um hospital, bem como uma eficiência energética considerável.
Os estabelecimentos assistenciais de saúde vêm sofrendo mudanças ao longo do
tempo em função de novas tecnologias, políticas e práticas de saúde. O papel do
ambiente para o processo de restabelecimento dos pacientes tem sido uma questão
crescente em estudos realizados por médicos, enfermeiros, psicólogos e arquitetos.
As novas pesquisas mostram que as transformações no ambiente físico e social de
atendimento em saúde podem influenciar positivamente os resultados médicos.
Assim, o objetivo deste trabalho é discutir a relação entre saúde, doença e o espaço
hospitalar, expondo pontos considerados marcantes para o entendimento dos novos
rumos da arquitetura de tais estabelecimentos. Foram identificados aspectos
relacionados à criação de programas e políticas de saúde que valorizam a
participação dos usuários no processo terapêutico e à organização do espaço físico
com o propósito de oferecer à paciente possibilidade de autonomia, controle da
interação social, apoio social e acesso à natureza. Acredita-se que o conhecimento
desses aspectos irá auxiliar futuras análises a respeito dos alcances do conceito de
humanização no Brasil e irá possibilitar a elaboração de critérios/recomendações
para projetos arquitetônicos.

Objetivos

O objetivo principal com o tema de arquitetura hospitalar sustentável tem como alvo
uma otimização significativa.
É proposto um instrumento de avaliação, um guia que pode ser utilizado por
arquitetos durante a elaboração de projetos hospitalares, na avaliação de projetos
prontos e de edifícios construídos e em uso, capaz de verificar o comprometimento
do projeto sob os aspectos ambientais, de conforto e qualidade, funcionais,
construtivos e estéticos.

Justificativa
A necessidade de alcançar maior competitividade e conquistar novos mercados é
algo comum nas práticas empresariais em nossos dias. Segundo Tachizawa e
Garrett (2008, p. 14), “o novo contexto econômico se caracteriza por uma rígida
postura dos clientes voltada à expectativa de interagir com organizações que sejam
éticas, tenham boa imagem institucional no mercado e atuem de forma responsável”.
No entanto, os autores também advogam que em empresas de menor porte existiria
a preocupação com o custo operacional do investimento necessário quando se opta
pela adoção de procedimentos coerentes com as práticas da sustentabilidade.
O conceito de sustentabilidade, ao girar em torno da premissa da eficiência no uso
dos recursos do planeta e sabendo-se, de antemão, que seria o uso racional de
recursos escassos, evoca a necessidade de a comunicação atuar, principalmente,
na promoção do diálogo, da abertura de canais eficazes para a interlocução
empresa/sociedade. Sustentada por atributos como a transparência e a ética, a
sustentabilidade não pode prescindir da comunicação. Ao contrário de sua
antecessora – a responsabilidade social corporativa – a sustentabilidade não tem
sido vista como efêmera ou modismo, mas sim, como uma necessidade que as
empresas têm que levar em consideração, caso queiram sobreviver neste cenário
em que compromissos sociais deixam de ser meros factóides.

Metodologia

Apresentar os materiais e métodos (participantes ou sujeitos, instrumentos,


procedimentos, critérios, variáveis/categoriais de análise etc.) a serem adotados
para responder o Problema de Pesquisa (construção de uma metodologia eficiente).
A Metodologia descreve os procedimentos de coleta e análise dos dados e os
materiais que levam à obtenção dos resultados.
Na metodologia é recomendado dizer se a pesquisa é de natureza (ou abordagem)
qualitativa ou quantitativa. Esta definição é importante para o desenvolvimento das
próximas etapas.
Após a delimitação da abordagem da pesquisa é importante definir o cenário (caso o
trabalho for com pessoas) ou contexto.
Em tese a pesquisa vai ser estruturada da seguinte forma: abordagem, sujeitos,
cenário (ou contextos) e instrumentos de coleta de dados[a].

Bibliografia
ALMEIDA, Fernando. Os desafios da sustentabilidade – uma ruptura urgente. Rio
de Janeiro: Elsevier, 2007.
[a] - http://nead.uesc.br/arquivos/Fisica/tcc1/material_apoio/Aula%2004%20-
%20Metodologia%20de%20um%20TCC.pdf
http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/vida-na-universidade/pesquisa-e-
tecnologia/regras-da-abnt-veja-as-normas-para-monografias-e-trabalhos-
academicos-24m183ly0hqo75i0qrgiovpla
https://sites.google.com/site/profalbania/metodologia-para-pesquisa-escolar