Você está na página 1de 8

Cientistas do programa espacial dos Estados Unidos, valendo-se

de equipamentos avançados de informática, descobriram que


são reais relatos bíblicos dando conta que há cerca de 3 mil anos
o Oriente Médio ficou iluminado por um dia inteiro, e de outra
vez o correr das horas voltou para trás por 40 minutos. Os fatos,
até agora considerados meras lendas do passado, foram
comprovados por Robert C. Newman, PhD em astrofísica, e
também pela equipe da empresa Curtis Engine Company, de
Baltimore, Maryland, ambos citados por Harold Hill, presidente
do Programa Espacial americano, em relato divulgado em
Washington. Hill também contou a mesma descoberta para a
publicação Science Speaks, newsletter da Editora Schoreder, dos
EUA. A Terra, naquele passado bíblico, aparentemente alterou
seus movimentos em relação à Lua e ao Sol, e durante mais
horas uma parte ficou iluminada e outra tão escura quanto à
noite. PASSADO. Os cálculos da constatação foram feito no
Centro Espacial Goddard, em Green Bell, maryland. Estava sendo
conferida a posição do Sol, Lua e Planetas do Sistema Solar no
Espaço, de maneira a saber-se exatamente onde estavam em
diversos momentos do passado desde 100 anos atrás. Os
cientistas da Nasa estavam ordenando o computador calcular
para a frente e para trás, através dos séculos, quando houve uma
parada brusca do equipamento: o computador parou e ligou um
sinal vermelho, que significa que algo está errado. Inicialmente
os cientistas pensaram que havia erro com as informações que o
alimentaram ou com os resultados de parte dos cálculos . O
pessoal da informática foi chamado, e concluiram: Não é a
máquina. Está faltando um dia no passado. Os cientistas ficaram
abismados. Não havia explicação possível para isso. Foi quando
um deles comentou: "Quando eu era criança, na escola, falaram
sobre um dia em que o Sol parou. Foi então que novos cálculos
foram providenciados. A descoberta dos cientistas da Nasa estão
na Bíblia, no livro de Josué. Segundo o trecho, Josué estava
preocupado pois seu povo estava cercado por inimigos e se a
escuridão da noite chegasse, eles poderiam ser dizimados. Então,
ainda segundo a bíblia, Josué pediu a Deus que fizesse o Sol
parar . (Josué, 10: 12-13). Os cientistas fizeram o computador
conferir os dias nos período citado pela Bíblia e descobriram que
havia realmente a perda de 23 horas e 20 minutos no tempo. O
fato bíblico não durou um dia, mas exatos menos 40 minutos
que isso. Os cientistas sentiam-se em apuros com a perda de 23
horas e 20 minutos no passado: Não eram 24 horas exatas, em
isso era uma nova incógnita a ser esclarecida para estabelecer as
órbitas de satélites. Foi então que um especialista em Bíblia
informou que em outra passagem bíblica constava a informação
de que em outra certa vez o Sol andou para trás. A narrativa
desse segundo fato está no segundo livro dos Reis. Isaías.
Conforme o relato, ezequiel, em seu leito de morte foi visitado
pelo profeta Isaías, que lhe disse que ele ia morrer. Ezequiel não
acreditou e pediu um sinal dos céus, como prova. Isaías, então,
disse: "Você quer que o Sol avance 10 graus? Não significa nada
o Sol avançar 10 graus, mas sim que sua sombra ande 10 graus
para trás! Então Isaías falou com o senhor e o senhor fez a
sombra do Sol voltar 10 graus. (2 Reis 20: 0-11). Os cientistas do
programa espacial dos Estados Unidos surpreenderam-se pela
segunda vez. É que 10 graus são exatamente 40 minutos. Então,
somando-se as 23 horas e 20 minutos encontrados pelo
computador no período de Josué, com os 40 minutos citados na
passagem de Ezequiel e Isaías, chega-se exatamente as 24 horas
um dia perdido no universo. O relato de Haroldo Hill é
extremamente pessoal e não existe nenhuma documentação a
respeito. Isso fez com que sua história fosse muito contestada
nos EUA. Entretanto, o mistério continua, apesar de todas as
críticas. Agora outros cientistas estão voltando-se para outro
fenômeno que poderá ser em breve explicado, o do lapso de
tempo de relatos de pessoas envolvidas com objetos voadores
não identificados. Fonte: Retirado da Lista Parusia - Postado por
Maria Carolina Magalhães de Arruda
http://geocities.yahoo.com.br/px0245/faltam24.htm

"... E o Sol se deteve, a lua parou... O Sol, pois, se deteve no


meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro...E
não houve dia semelhante a esse, nem antes nem depois dele..."
(Josué 10:13)

Você acreditaria se alguém dissesse que a Terra ficou parada em


seu movimento de rotação por quase 12 horas? Parece
inacreditável, não é mesmo? Um fenômeno destes colocaria
todo o Sistema Solar em Caos, pois com a suspensão da rotação
terrestre, todo o equilíbrio gravitacional dos demais planetas
seria afetado. Pois bem, por mais incrível que possa parecer, este
fenômeno astronômico sem precedentes já ocorreu.

De acordo com o que diz o texto Bíblico, não foi só o Sol que
parou, mas sim todo o Universo!
A explicação está na crença antiga de que a Terra era o Centro do
Sistema Solar (Geocentrismo). Por isto, o texto menciona a
parada do Sol e da lua.

Após o surgimento do heliocentrismo (O Sol como o centro do


Sistema Planetário), estudiosos concluíram que este evento não
poderia ter ocorrido e que tal registro Bíblico seria uma lenda.
Milhares de anos se passaram, até que os cientistas pudessem
desvendar mais este mistério. Na década de 60, quando o
Estados Unidos pretendiam colocar um homem em órbita
terrestre, o assunto veio novamente à tona. Céticos como
sempre, os cientistas já haviam esquecido o relato de Josué e
"esta história absurda de um D'us que faz a Terra parar"... Mas
afim de que nada pudesse falhar na corrida espacial, astrônomos
precisaram calcular todo o movimento planetário. Órbitas da
Terra, Lua, etc...

Um erro nestes cálculos, e os astronautas ficariam perdidos no


espaço por toda a eternidade... E foi justamente durante a
realização destas pesquisas, que o assunto voltou a ser discutido.

Os mais avançados Computadores de então, baseado no


Goddard Space Flight Center da NASA (Greenbelt, Md) iniciaram
o trabalho árduo de recalcular as órbitas planetárias. Entretanto,
algo que nenhum cientistas esperava aconteceu: Em todos os
cálculos realizados havia um erro de aproximadamente 12 horas
e 20 minutos. Ou seja, este tempo estava "faltando" no
cronograma universal!
Analistas de sistemas foram consultados, programas de
informática revisados, cálculos revistos, porém o problema
persistia. Uma equipe da IBM foi chamada para descobrir
possíveis defeitos no computador, mas nada foi detectado. A
preocupação com a ida de Yuri Gágarin ao espaço aumentou
ainda mais a pressão do governo norte-americano sobre o
cientistas espaciais: Custasse o que custasse, mas a falha
precisava ser descoberta.

Para piorar a situação, Kennedy não queria mais um homem


simplesmente no espaço, mas sim na Lua !

Um dos astrônomos da equipe ( Harold Hill - ele relata o fato em


seu livro "How to Live like a King`s Kid) lembrou-se de que na sua
infância havia ouvido contar uma história desta na Escola Bíblica
de uma igreja que freqüentava com sua avô. O fato foi levado
aos demais cientistas, que a princípio acharam um absurdo.
Porém, qual melhor explicação sobre o assunto do que o relato
do Velho Testamento?

O problema estava quase solucionado, mas ainda faltavam 40


minutos!

Um segundo problema surgia (relatado no Swedish Goteborgs


Tidningen de 5 de Março de 1981) . Cientistas da Universidade
de Estocolmo descobriram que a inclinação da Terra sofreu uma
mudança brusca no dia 3 de Maio de 1371 A. C. Mesmo
recusando-se à aceitar a explicação Bíblica, não houve outra
solução à não ser continuar as pesquisas sobre relatos históricos
que pudessem comprovar a ausência deste tempo na história do
Universo.

Em Isaías 38: vs. 8 encontraram: "Eis que farei voltar atrás dez
graus a sombra do relógio de Acaz...". Nos tempos antigos eram
usados relógios solares que mostravam as horas pela projeção da
sombra sobre um haste. Estes relógios possuíam um semicírculo
de 180° destinados às 12 horas de exposição ao Sol. Cada hora
era equivalente a 15°, assim 10 ° seriam o mesmo que 40
minutos - Justamente o tempo que faltava ao fenômeno
assistido por Josué para completar as 12 horas que milhares de
anos depois os computadores da NASA descobriram estarem
faltando!

Há vários relatos bíblicos sobre este fenômeno:

E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus


inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se
deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia
inteiro Josué 10:13

O sol e a lua pararam nas suas moradas; andaram à luz das tuas
flechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança. Habacuque
3:11

O que fala ao sol, e ele não nasce, e sela as estrelas. Jó 9:7


(Profecia e reconhecimento do poder de D'us, pois a época de Jó
é anterior a de Josué).

O grande problema é que o Dia de Josué derruba a teoria do


heliocentrismo e reforça o geocentrismo. Biblicamente toda a
escritura é inspirada Toda a Escritura é divinamente inspirada, e
proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para
instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e
perfeitamente instruído para toda a boa obra. II Timótio 3:16-17

Um "longo dia" para Josué significou que em outras partes do


mundo existiram "longas tardes", "longas noites", "longos
crepúsculos"... Os hieróglifos do Egito registram "um dia de
confusão no movimento dos astros", Os registros chineses dão
conta que no tempo do 7º Imperador o Sol parou no horizonte
ao entardecer e não quis permitir a chegada da noite, Na
América do Norte tribos como os Ojibaways, wyandot, Omahas,
Dogrib possuem relatos que confirmam tanto o dia de Josué
como o milagre de Ezequias. Os anais de Chauhtitlan dos índios
mexicanos registram uma longa noite. No Peru, Montesinos
acusou Yupanqui Pachacuti II de ser o culpado pela "grande
noite" em virtudes dos seus pecados...

D'us Criador, pelo seu poder, em um única e exclusiva


oportunidade, fez com que Todo o Universo parasse por 11
horas e 40 minutos e depois, para um reequilíbrio, girasse em
sentido oposto durante 40 pequenos minutos. Tudo isto, para
mostrar que acima das leis físicas que regem o Universo, existe
um Ser que Criou e coordenas estas leis. Milagres como estes são
difíceis de ser aceitos, mas até mesmo o mais cético dos
cientistas teve que acatar a veracidade dos fatos. Segundo o que
nos diz o texto bíblico, outro dia como este nunca existiu antes e
nem haverá depois. Foi um fenômeno Único.

Entretanto, D'us continua o mesmo. Não mudou. Continua


fazendo com que coisas "impossíveis" aos homens, continuem
acontecendo. Afinal, Ele é o Senhor dos Impossíveis.

Fonte: Web Site do Criacionismo Bíblico

Baruch Há Shem!

Bendito seja o Nome!

Interesses relacionados