Você está na página 1de 6

Lição 12 – As Últimas Horas de Jesus

Texto Base: João 12: 23-28

Versiculo Base: “Agora, a minha alma esta perturbada; o que direi eu? Pai,
salva me desta hora; mas para isso vim a essa hora”. João 12:27

Introdução: Depois de partilharmos de uma porção bíblica e aplica las em


nossa vida na aula de hoje estudaremos mais especificamente as porções
bíblicas em nível de uma aula expositiva. Não uma mera historia não um conto
de fadas ou breve ilustração mas hoje trataremos do fato ocorrido e
consumado da morte de Jesus em primeiro plano as horas que antecederam
sua morte. Espero transmitir com clareza o pouco que sei aos irmãos.

Introdução da revista: Jesus se fez homem com um propósito; entregar sua


vida pela redenção da humanidade. Sendo Deus, ele nunca esteve limitado por
coisa alguma, tampouco foi privado de qualquer conhecimento. Porém, como
homem, viveu sob circunstâncias absolutamente normais, mas sem pecar, Hb
4:15. A intensa movimentação das ultimas horas da sua vida terrena
evidenciou essa humanidade santa. Convidando-nos a uma profunda reflexão
e aprendizado. Na lição de hoje analisaremos os passos finais de Jesus,
destacando sua consciência, comportamento e palavras. Vejamos:

Transição para o Tema: Jesus como todo ser humano era formado por:
Corpo, Alma e Espirito.

 O Corpo: E a parte material e perecível do ser humano, que cessa de


existir com o fenômeno da morte. O corpo pertence a terra e tem contato
com ela. Ele nos torna conscientes deste mundo.

 Alma: E o principio da vida. E formou o Senhor Deus o homem do pó da


terra, e soprou em suas narinas o fôlego de vida; e o homem foi feito de
ama vivente. E com ela se relacionam o nosso intelecto, nossa
personalidade a nossa vontade. A alma proporciona ao corpo vida e
inteligência, usando os sentidos físicos para receber impressões e
usando órgãos do corpo para expressar se. Elas nos torna consciente
de nós mesmo.

 O Espírito: E principio ativo de nossa vida espiritual, religiosa e imortal,


embora receba impressão do corpo e da alma, também e capaz de
receber conhecimentos diretamente é capaz de receber conhecimento
diretamente de Deus e de manter com Deus comunhão espiritual que
ultrapassa os raciocínios da alma. Ela nos torna conscientes de Deus.
 A alma de Jesus que era também receptível a sentimentos humanos se
angustiava e se entristecia no Gertsemani assim produzindo efeito que
refletiam no seu corpo humano tangível (De acordo com os evangelhos,
no jardim do Getsêmani, Jesus Cristo suou gotas de sangue. Segundo a
medicina, sob um grande stress emocional, vasos capilares nas
glândulas sudoríparas (responsáveis pela transpiração) podem partir,
misturando sangue e suor. Este fenômeno raro e chmado de
hematidrose). Mas e preciso relatar que mesmo nesse momento o seu
espírito ainda mantinha contato direto com o pai e oração. Corpo e alma
padeciam mas Jesus se mantinha firme fortalecendo seu espírito.

I- A Alma Angustiada

A angustia é definida como um estado de ansiedade inquietude, sofrimento,


tormento. Antes de ser preso, no Getsemani Jesus orou: “Pai, se queres, passa
de mim este cálice, contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua. [...] E
estando em agonia, orava mais intensamente”.

Explanação: Irmãos que coisa louca acabamos de ler não e? E estando em


agonia orava mais intensamente. Irmãos a verdade e que a escritura em suma
a Palavra de Deus sempre estão a nos dar a receita para vencer.
ORAÇÃO!ORAÇÃO! ( E quanto mais se agoniava mais ele orava..)

Jesus tinha plena consciência do propósito de sua vida: entrega la na cruz. A


leitura atenta dos Evangelhos revela que:

a) Jesus não foi enganado. Ele conhecia o coração de todos que


rodeavam, especialmente Judas Iscariotes.

Explanação: João 2:23-25, João 6 70-71, Mateus 26:25

b) Jesus não foi surpreendido. A paixão de Cristo não foi um mistério


revelado apenas na hora final. Aos 12 anos porém, ele já buscava cuidar
dos negócios do Pai. Quando adulto, é certo que conhecia sua missão
com clareza. Muitas vezes falou caramente com seus discípulos sobre
sua morte, embora não compreendessem.

II- O Comportamento de Jesus


Qual seria sua reação caso soubesse que em poucas horas seria preso,
torturado e sentenciado a morte? A reação de Jesus ante o suplicio que o
aguardava foi surpreendente:

a) Ele não se acovardou: Não se apiedou de si mesmo como foi sugerido


por Pedro. Não fugiu, não se escondeu e não ofereceu resistÊncia a
prisão. E correto afirmar que ele não foi capturado, mas que se entregou
voluntariamente aos soldados que o prendiam, bebendo o cálice que o
Pai lhe deu.

b) Ele manteve sua agenda. De cidade em cidade sempre rumo a


Jerusalem, Jesus não deixou de ser e fazer tudo o que o pai ordenara.
No dia da traição, comeu a Páscoa com os discípulos e, como
costumava, foi para o Monte das Oliveiras.

c) Ele se manteve sereno. Em momento algum; apesar do pavor que


sentia, perdeu o controle da situação. Ficou firme e, resignado,
experimentou a forca que depois Paulo chamaria de “fruto do espírito”.

III – As ações de Jesus

As ultimas horas de Jesus foram repletas de lições profundamente


pedagógicas. Analisemos o que ele propôs:

a) O Lava pés. Lavas os pés de seus discípulos foi um gesto não apenas
nobre e inédito, mas, sobretudo, a manifestação do seu desejo de que
as ações da Igreja caminhem fundamentadas no tripé do amor, serviço e
humildade. João 13: 14-15 “Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os
pés vos deveis também lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei
exemplo para que como eu fiz façai vos também.”

b) A Ceia do Senhor. Com a instituição da Ceia, Jesus enfatizou não seu


nascimento e vida, mas sua morte. A cruz não foi apenas sofrimento e
morte, mas doação, libertação e vitória. Sem a morte do Senhor
continuaríamos mortos. Desde então a Ceia deveria ser uma refeição
regular, simbolica e espiritual. Nenhum detalhe de sua morte poderia se
perder. Seu corpo entregue na cruz e seu sangue derramado por todos
deveriam ser amplamente lembrados. Efesios 2:1 “E. vos vivificou,
estando vós mortos em ofensas e pecados.” Hebreus 9:22 “Sem
derramamento de sangue não há confissão”.

c) Getsemani. Ali agoniado, ele orou intensamente e foi confortado por um


anjo do Céu, ensinando qual deve ser nosso comportamento nas
adversidades. Nada e mais importante e necessário que o lugar da
oração, sem contar que aí jamais estaremos sós. Lucas 22: a partir do
39 “ 40B Orai para que não entreis em tentação..” “42A Pai se queres,
passa de mim este cálice..” 43B Um anjo do céu o confortava..” “44Em
posto em Agonia orava mais intensamente..” “ E o seu suor virara
grandes gotas de sangue que corriam ate o chão..” “45BAchou os
dormindo de tristeza..” 46B Levantai vos e orai para que não entreis em
tentação”.

d) O julgamento. Muitas perguntas e insinuações foram feitas. Ele porém


sábio, manteve se em silencio falando poucas vezes.

III- As Ultimas Palavras

Jesus disse muitas coisas nos dias anteriores à sua morte, todas com valor e
sentidos eternos. Algumas palavras são chaves e exigem destaque. Vejamos
quais são:

 Não vos deixarei órfãos. Os discípulos jamais ficariam sòs. Por


intermédio do Espirito Santo, sua presença seria constante e a redenção
final garantida. João 14:18 Não vos deixarei órfãos, voltarei para vòs.
João 14: 1 Não se turbe o vosso coração credes em Deus e também em
min”
 O Principe deste mundo nada tem em mim. O Plano de Satanas era
encontrar em Jesus base para acusa ló. Mas o Senhor jamais pecou.
Por isso, testemunhas falsas foram convocadas para depor no Sinédrio
João 14: 30 Já se apoxima o Principe deste mundo, que nada tem em
mim.

 “Santifica os na verdade”. Nada e mais importante do que a santificação.


Nenhuma água e mais poderosa para limpar do que a palavra de Deus
Qie todos sejam um. De nada valeriam os esforços da Igreja se o vinculo
da unidade fosse quebrado. Não há fé Cristã sem o amor fraternal e a
perfeita unidade. João 17:17 A tua palavra e a verdade Exodo 15:11
Quem entre os deuses e semelhante a ti, Senhor? Quem e semelhante
a ti? Majestoso em Santidade, terrível em feitos gloriosos, autor de
maravilhas? Hebreus 12:14 Esforcem se para viver em paz com todos e
para sem santos; sem santidade ninguém verá ao Senhor. Efesios 5:3
Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual
como também de nenhuma espécie de impureza e de cobiça, pois essas
coisas não são próprias para os santos.
 Meu Pai faça se a tua vontade”. João 14:15 Se vocês me amam,
obedecerão aos meus mandamentos. João 4:34 A minha comida e fazer
a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.
 Por que me desemparaste? Como homem Jesus sentiu se só, triste,
cansado, teve medo, fome e dor. Ele foi como nós podendo hoje auxiliar
nos em tudo. Salmos 119:50 Este e o meu consolo no meu sofrimento: A
tua promessa dá me a vida. Mateus 11:28 Vinde a mim todos os que
esta cansados e oprimidos e eu vos aliviareis. Deuteronomio 31:8O
Proprio Senhor irá a sua frente e estará com você; ele nunca o
abandonará. Não tenha medo!não desanime!”

Cada um deles tinham seis asas e era cheio de olhos, tanto ao redor como por
baixo das asas,. Dia e noite repetem sem parar “Santo Santo Santo e o Senhor
o Deus todo poderoso que era que e e há de vir” Ap4:8

A Morte de Jesus não foi acidental nem sua repercurssão local e temporal, mas
foi providencial, universal e eterna. Todos foram responsáveis por ela, inclusive
a nós, Por nós ele tudo fez e ensinou. Sejamos seus fiéis seguidores em toda e
qualquer situação.