Você está na página 1de 4

PROPRIEDADE INTELECTUAL

Concorrência desleal - não é crime - 317º - para ser crime tinha de ser um tipo fechado
318º - violação dos segredos de negócio -protege o titular de segredos de negócio da sua
publicação , divulgação .. Etc.
 Secreto
 Valor comercial
 Tinham sido objeto de diligencias para manter estas informações secretas

Modelo profissional de concorrência desleal - para haver concorrência desleal , o ato tem de
ser praticado por um concorrente, e estão em causa interesses meramente privados , não é
apenas de impedir desvios , tem também interesses públicos. E também atos praticados por
concorrentes como não concorrentes

Exemplo:
A trabalha para B (segredo) e depois vai trabalhar para C.
Se A violar o segredo de negócios da empresa B , não esta a praticar um ato de concorrência
desleal , vai haver sim uma violação de um dever acessório de conduta
Quem esta a praticar atos de concorrência desleal é o C , que é o concorrente direto
Num modelo social , em que o objetivo é vincular o mercado .- seria A quem estaria a praticar
atos de concorrência desleal

Diretiva sobre as marca


Diretiva sobre segredos de negócio

Tem de ser traspostas , um dos aspetos fulcrais deste novo código incidirá precisamente sobre
o artigo 318º, trazendo regras importantes para isto - nomeadamente , que as decisões quando
esta em causa de segredos de negócios não serem públicas
Porém , as sentença são públicas
A solução será bloquear, rasurar as partes dos segredos dos negócios

PATENTE - 51º ao 116º - 117º a 123º - ver artigos !!

O direito á patente , pertence ao inventor ou então os seus sucessores


Se houver uma invenção de co- autoria aplica se a regra da co-autoria - 58º
59º equivalente ao 14º do CDA
HÁ 3 HIPOTESES:
 ALGUÉM SER CONTRATO PARA INVENTAR NO AMBITO DO CT ou PS
Se a invenção foi feita durante os contratos , em que a criatividade inventiva esteja
estabelecida , o direito á patente pertence ao empregador / empresa, e o trabalhador não
direito a mais nada que não seja a sua renumeração normal
 A PESSOA É CONTRATADA PARA INVESTIGAR , MAS NO SEU AMBITO AFINAL CRIA
UMA INVENÇÃO - Como ñ estava prevista no contrato a tal criatividade inventiva , o
inventor tem direito a uma renumeração extra - 59º/2º - renumeração de harmonia
/acordo com a importância da invenção -
 NÃO ESTA NO AMBITO DO TRABALHO , NO SEU POSTO , MAS QUANDO CHEGA DAS
FÉRIAS CHEGA A UMA INVENÇÃO , QUE TEM A VER COM A ATIVIDIDADE DA EMPRESA -
59º/3 º- o empregador o direito de opção: fica com a patente , e o trabalhador não
pode dizer que não , o que o trabalhador tem direito é uma renumeração em harmonia
com a importância da invenção
C R I T I C A S : o código no nº 5 do 59º prolonga este direito, o que é ridículo , não tem logica
nenhuma , isto é facilmente afastado passando um ano e um dia.
Tinha de deixar passar um ano para garantir que a empresa é livre
Júlio gomes - diz que se trata de uma ficção
Se se reparar outra das criticas ao artigo 59º - no caso da renumeração nos termos do nº3 ,
tendo a empresa direito de opção - deve informar a empresa no prazo de 3 meses , e a
empresa pode exercer no prazo de 3 meses após a receção

Como é que a empresa vai renumerar através da importância da


renumeração ?
 a patente demora muito tempo a ser concedida
 Não há lucro na patente , só dá passado um ou dois anos
 Mas avaliamos isto se não sabemos que importancia é que terá
 O que se costuma fazer : é atribuir uma importância de base ao trabalhador , e
depois acorda se atribuir importâncias acrescidas em função da exploração da invenção
 NA PRÁTICA NÃO SE FAZ O QUE ESTÁ NA LEI

6 0º - no âmbito da propriedade industrial praticamente não há direitos morais - o único que


há é que a patente seja pedida em seu nome -DIREITO AO NOME
Mas é um direito fraco , este direito pode ser renunciável!

Limitações quanto ao objeto( CDA- ideias , projetos , descobertas), aqui :


 52º
 As descobertas ( em matéria de biotecnologia , são as descobertas elas próprias
invenções , o facto de isolar essa compoente que existia na natureza, já pode ser
considerada uma Invenção, quando na práica é uma descoberta)
 As teorias cientificas
 Métodos matemáticos
 Materiais da natureza
 Criações estéticas ( porque as criações só são protegidas vias direitos de autor ou
modelos e desenhos)
 Matérias nucleares
 Programas de pc
 ETC

PODEM SER OBJETO DE PATENTE , AO CONTRÁRIO DOS MODELOS DE UTILIDADE: 51º


- FARMACEUTICA , QUIMICA ETC

53º - LIMITAÇÕES :
 Contrária à lei , saúde , bons costumes - nomeadamente: ver no artigo
NIVEIS :
VIA NACIONAL :61º e ss
EUROPEIA: 71º e ss
INTERNACIOAL: 90 e ss

EFEITOS DA PATENTE:97º !
Implica um direito exclusivo ao titular da patente durante um prazo de 20 anos ,

 As reivindicações é que definem o objeto da patente , sem eles não há objeto - tem
de se redigir muitas bem as reivindicações
É como nos recursos, no fim de ser formular as conclusões ,é igual
101º - DIREITOS !!!

!!!102º - levanta prolemas com a impressão 3D , levanta problemas de proteção , os


estão realizados no ato privados e sem fins comerciais estão excluídos de patente.
Exe: bolo impresso em 3 D , o que está acontecer é que a maior parte , é que há
imensos atos realizados no ato privado sem fins comerciais , imprimem para si , isto
afeta a comercialização do produto , não compramos - exe: medicamentos impressos
3D ; as próteses é outra situação , podem ser impressas em 3 D.
Antes fazia sentido a sua proteção, hoje em dia é uma grave limitação - alínea a) tem
de ser revista

ESGOTAMENTO DO DIREITO : na Uni. Europeia é suposto termos um mercado único -


se tenho ma p. nacional , o meu produto é comercializado em Espanha( mas Espanha
pode vender a outros países) e esgota se aqui a minha patente
A partir do momento em que é vendido pela 1º vez no mercado da UINÃO
EUROPEIA/ espaço económico europeu ,a sua comercialização é livre , são livres as
importações paralelas ! - 103º/1º e 104º

106º - 107 /105º e ss secção IV - há casos em que o titular da patente , tem a


obrigação de explorar a patente , podendo perder o seu direito se não o fizer. Exe:
falta o medicamento em Portugal , e eu tenho a patente , o estado pode obrigar me
a vender mais , ou quando há dependências de patentes, alguém que esta a fazer
uma invenção , mas precisa de utilizar uma outra invenção que esta patenteada
Quando há motivos de interesse público
Não tem apenas um direito , mas uma obrigação

Ver site I N P I , por patente


MANUAL de Dto industrial - Luís couto gonçalves - 7º edição
SITE : WIPO

117º- Modelo de Utilidade.

HÁ DUAS FORMAS DE PROTEGER UMA INVENÇÃO:


A patente é a forma mais ampla de proteger uma invenção…

 Modelo de utilidade - formais rápida de proteger uma invenção e de


administração mais simplificada
( novidade - não é precisa que seja absoluta )
mais flexível - com ou sem pedido de buscas

Certificados complementares - art-115º e 117º

PROTEÇÃO DE DESIGN - ver site do INPI


Exe: bacalhau em Espanha - filites de bacalhau- ILHAMAR VS ISLAMAR , tinham
desenho diferente - com não havia confusão , e empresa ILHAMAR ganhou

Ver Wipo - design - encontra se toda a informação acerca da proteção do design

!!!!!!!!!! 183º - aplica se o artigo 59º - no âmbito do CTT pertence á entidade


empregadora, sem prejuízo das disposições relativas ao direito de autor - 14º

MODELOS E DESENHOS - páginas 135 a 166

A divulgação não prejudica a novidade - 180º- divulgação antes 12 meses , não


prejudica a novidade
Tratado de Monique- temos um sistema unitário