Você está na página 1de 9

0

AMÉRICA ESPANHOLA portanto como estamental. Entre esses três povos havia
uma elite de sacerdotes, militares e artífices do Estado e
uma grande massa de camponeses responsável pela
Antes da conquista européia, a América conheceu produção de excedentes, que concentravam-se nas mãos
o desenvolvimento de importantes civilizações, que da elite.
formaram-se ao longo de milhares de anos e que possuíam
complexa organização social, econômica e política, que A religiosidade caracterizava-se pela crença em
realizaram grandes obras públicas: sistema de irrigação, vários deuses, normalmente vinculados a elementos da
assim como palácios e templos, tanto na mesoamérica, natureza, como sol, chuva ou fertilidade, influenciando
onde encontravam-se Maias e Astecas, como no Altiplano suas manifestações artísticas, principalmente a construção
Andino, onde desenvolveu-se o Império Inca.Essas três de grandes templos.
civilizações tinham como base as características gerais do
Modo de Produção Asiático, possuindo portanto Os povos da Mesoamérica realizaram obras
semelhanças com civilizações mais antigas do Oriente arquitetônicas colossais, representadas por templos e
Próximo, mas também diferenças significativas entre si. palácios em terraços com forma piramidal, assim como
A economia era essencialmente agrária, sendo a terra produziram objetos com caráter decorativo, obras de
considerada como propriedade do Estado e trabalhada ourivesaria de prata, ouro e pedras preciosas dos astecas,
pelas comunidades camponesas, existindo atividades utilizadas para decorar palácios e templos.
complementares como a criação de animais, o comércio e
a mineração, esta última especialmente entre ao Astecas No Altiplano Andino, os testemunhos mais
no México e os Incas no Altiplano Andino. importantes dessa cultura encontram-se na arquitetura
monolítica e despojada de ornamentos, na qual
Os Astecas desenvolveram um sistema de plantio demonstraram tanto uma técnica impecável quanto uma
baseado nos "jardins flutuantes", em região pantanosa que grande frieza expressiva. Atribuíram também grande
passou então a produzir. importância à indústria metalúrgica, principalmente na
fabricação de armas, ao artesanato têxtil e à cerâmica.
As comunidades camponesas conservavam Nessa última, dedicaram-se às peças pequenas e às
pequena parcela de terra para uso familiar, mas a maior parte estatuetas antropomórficas.
das terras pertencia à sacerdotes e elites locais (líderes dos
clãs) no caso de Maias a Astecas. Entre os Incas a terra era
divida em: Terra do Estado, Terra dos sacerdotes e Terra A CONQUISTA DO NOVO MUNDO
comunitária, onde cada família possuía um lote para cultivo
próprio, onde produziria após trabalhar as terras do imperador A conquista da América pelos espanhóis iniciou-se no final
e dos sacerdotes. A exploração do trabalho dos camponeses do século XV, a partir da Segunda viagem de Colombo, a
pelo Estado ainda era realizada através da mita , ou seja, toda princípio sem obedecer a uma planificação, mas com
comunidade estava obrigada a fornecer homens para as objetivos gerais definidos. A expansão marítima espanhola
obras públicas ou para o trabalho nas minas. enquadra-se no processo de formação do capitalismo,
caracterizado naquele momento pelas práticas
Apenas os Incas desenvolveram de fato um mercantilistas adotadas pelos Estados Modernos.
Império centralizado e teocrático, onde o Imperador, A riqueza acumulada pelas cidades italianas e o progresso
chamado Sapa Inca era considerado um deus, do expansionismo português acabaram por estimular a
descendente direto do sol, supremo legislador e expansão espanhola, no sentido de obter riquezas, a
comandante do exército, suplantando a antiga unidade princípio com o comércio de especiarias. Soma-se a isso o
social, o Ayllu, (clã). interesse da nobreza decadente em obter vantagens e o
interesse da Igreja Católica que, na Espanha foi fortemente
Na Península do Iucatã, os Maias desenvolveram marcada pelo ideal de Guerra Santa devido a séculos de
um tipo de organização, onde cada centro urbano possuía luta contra os mouros.
autonomia e comandava as comunidades camponesas ao
seu redor.
O INÍCIO DA CONQUISTA
Na região do México, em uma ilha do Lago
Texcoco, os mexicas ou astecas construíram uma grande A base inicial das conquista foi a Ilha de La
cidade, capital do Império - TENOCHTITLAN - onde havia Hispaniola (atual São Domingos), posteriormente
palácios, templos, mercados e canais de irrigação, substituída por Cuba. Dessas ilhas partiram as expedições
demonstrando grande desenvolvimento. Apesar de para as demais e principalmente para o continente. No
considerado um Império, em parte por suas conquistas e o continente as principais ocupações foram sobre a região
domínio sobre vários povos, O imperador possuía do Panamá e do México, de onde partiriam novas
representação religiosa e militar, mas não expedições: do Panamá à outra regiões da América
necessariamente política, na medida em que havia Central; Peru ; do México à Guatemala e Nicarágua ;
anteriormente um grupo de uma camada de militares e Oriente ( Molucas e Filipinas).
sacerdotes originários dos líderes das aldeias.
De uma forma geral, a participação da Coroa
Na medida em que líderes locais e sacerdotes se nesse processo de conquista foi reduzida. A Espanha
fortaleceram, essas sociedades viram a formação de recém unificada vivia ainda vários conflitos internos,
classes sociais, rigidamente estratificada, consideradas envolveu-se nas Guerras da Itália (1494-1550) e no
1
confronto com os luteranos, que se expandiam no Sacro fazendo com que a conquista fosse comandada pela
Império, governado por Carlos V, rei da Espanha. iniciativa particular, mediante o sistema de capitulações.

Dessa forma surgiram as capitulações, contratos a As capitulações eram contratos em que a Coroa
partir dos quais a Coroa permitia a conquista e exploração concedia permissão para explorar, conquistar e povoar
da América por particulares. Essas regras estabeleciam terras, fixando direitos e deveres recíprocos. Surgiram
direitos e deveres recíprocos, característica medieval, e foi assim os adelantados, responsáveis pela colonização e
um estímulo para que elementos da pequena nobreza e de que acabaram representando o poder de fato nas terras
camadas populares participassem do empreendimento, colônias, como Cortez e Pizarro que, apesar de
pois a guerra e a conquista eram para esses grupos a única incorporarem ao domínio espanhol grandes quantidades
possibilidade de enriquecimento, sendo que, no caso da de terra, não conseguiram implementar um sistema
pequena nobreza, havia ainda a "cultura da guerra", eficiente de exploração, normalmente pela existência de
característico do mundo feudal e mantido durante a Guerra disputas entre aqueles que participavam do
de Reconquista. empreendimento. Por isso, à medida que se revelavam as
riquezas do Novo Mundo, a Coroa foi centralizando o
processo de colonização, anulando as concessões feitas
A CONQUISTA DO MÉXICO aos particulares.

A conquista do México foi liderada por Fernão O primeiro órgão estatal foi a Casa de
Cortez, que em 1519 foi designado para comandar uma Contratação, criada em 1503 e sediada em Sevilha, era
expedição à região. Durante os 15 anos anteriores Cortez responsável pelo controle de todo o comércio realizado
viveu nas Antilhas, onde obteve terras, riqueza e prestígio. com as colônias da América e foi responsável pelo
As primeiras conquistas ocorreram na região litorânea: San estabelecimento do regime de Porto Único. Apenas um
Juan de Ulua, fundaram Vera Cruz, e conquistaram porto na metrópole, a princípio Sevilha, poderia realizar o
Zempoala, onde obteve o apoio dos Totonacas e de outros comércio com as colônias, enquanto na América destacou-
povos nativos, até então dominados pelos Astecas, se o porto de Havana, com permissão para o comércio
Avançando até Tenochtchitlan, capital do império. O metropolitano e anos depois os portos de Vera Cruz, Porto
Primeiro contato foi marcado pela "diplomacia" que, no Belo e Cartagena. Desenvolveu ainda o sistema de frotas
entanto não durou muito tempo: estavam frente a frente os anuais (duas); desde 1526 havia a proibição de navegarem
interesses distintos de dois impérios. os barcos isoladamente.

O confronto iniciou-se no final de 1519 e estendeu- O Conselho das Índias foi criado em 1524, por
se até agosto de 1521. Cortez, em desvantagem numérica Carlos V, e a ele cabia as decisões políticas em relação às
conseguiu reforços das Antilhas e da Coroa – homens, colônias, nomeando Vice-reis e Capitães gerais,
cavalos e canhões -, de grupos indígenas e também da autoridades militares, e judiciais.
varíola. Os Astecas sitiados na capital durante meses
acabaram sucumbindo, quando então a cidade foi tomada Foram criados ainda os cargos de Juízes de
e os habitantes que restavam foram expulsos. Residência e de Visitador. O Primeiro, responsável por
apurar irregularidades na gestão de algum funcionário da
metrópole na colônia; o segundo, responsável por fiscalizar
A COLONIZAÇÃO ESPANHOLA um órgão metropolitano ou mesmo um Vice reino,
normalmente para apurar abusos cometidos.
A viagem de Colombo América em 1492 trouxe à
Espanha perspectivas de enriquecimento, pois acreditava
o navegador ter encontrado um novo caminho para as A ESTRUTURA
Índias. Mesmo nas expedições subseqüentes, desde o ano
seguinte, Colombo manteve a mesma crença e conforme POLÍTICA COLONIAL
procurava as riquezas orientais fundou vilas e povoados,
iniciando a ocupação da América. Nas colônias o poder dos adelantados foi
eliminado com a formação dos Vice-Reinos e
Na Espanha suspeitava-se que as terras posteriormente dos Capitães gerais. O território colonial foi
descobertas por Colombo fossem um obstáculo entre a dividido em quatro Vice-Reinos – Nova Espanha, Peru, Rio
Europa e as terras do oriente, e essa suspeita confirmou- da Prata, e Nova Granada – e posteriormente foi redividido,
se com a descoberta de Vasco Nunez Balboa, que chegou surgindo as Capitanias Gerais, áreas consideradas
ao Pacífico, atravessando por terra a América Central. Até estratégicas ou não colonizadas. Os Vice-Reis eram
a década de 20 os espanhóis ainda procuravam uma nova nomeados pelo Conselho das Índias e possuíam amplos
rota par as Índias, modificando essa política a partir das poderes, apesar de estarem sujeitos à fiscalização das
descobertas de Cortez no México. Audiências.

As Audiências eram formadas pelos ouvidores e


A ESTRUTURA POLÍTICA METROPOLITANA possuíam a função judiciária na América. Com o tempo
passaram a ter funções administrativas. Os Cabildos ou
O processo de exploração da América colonial foi ayuntamientos eram equivalentes às câmaras municipais,
marcado pela pequena participação da Coroa, devido a eram formadas por elementos da elite colonial,
preocupação espanhola com os problemas europeus,
2
subordinados as leis da Espanha, mas com autonomia das comunidades dominadas, utilizando uma parte de seus
para promover a administração local, municipal. homens no trabalho nas minas.

Os homens eram sorteados, e em geral


ECONOMIA E SOCIEDADE NA AMÉRICA ESPANHOLA trabalhavam quatro meses, recebendo um pagamento.
Cumprido o prazo, deveriam retornar à comunidade, que
A ocupação e exploração da América foi um por sua vez deveria enviar um novo grupo de homens.
desdobramento da expansão marítimo-comercial européia Apesar de diferente da escravidão negra adotada no Brasil,
e elemento fundamental para o desenvolvimento do a exploração do trabalho indígena também é tratada por
capitalismo. A colonização promovida pelos espanhóis muitos historiadores como escravismo. Porém o termo
deve ser entendida a partir da lógica mercantilista, predominante nos livros de história é Trabalho
baseada portanto no Exclusivo metropolitano, ou seja, no Compulsório.
monopólio da metrópole sobre suas colônias.
A ação colonizadora espanhola foi responsável
pela destruição e desestruturação das comunidades
A ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA indígenas, quer pela força das armas contra aqueles que
defendiam seu território, quer pela exploração sistemática
A exploração mineradora foi a atividade econômica mais do trabalho, ou ainda através do processo de aculturação,
importante na América Espanhola, na verdade foi a promovido pelo próprio sistema de exploração e pela ação
responsável pela colonização efetiva das terras de catequética dos missionários católicos.
Espanha, apesar de já haver ocupação anterior, no Caribe
e América Central. O ouro na região do México e a prata É importante destacar o papel dos religiosos no
na região do Peru, foram responsáveis pelo processo de colonização, tratados muitas vezes como
desenvolvimento de uma clara política de exploração por defensores dos indígenas, tiveram uma participação
parte da metrópole, que passou a exercer um controle mais diferenciada na conquista. Um dos mais célebres religiosos
rígido sobre seus domínios. do período colonial foi Frei Bartolomeu de Las Casas que,
A mineração tornou-se responsável pelo desenvolvimento em várias oportunidades, denunciou as atrocidades
de atividades secundárias, complementares, cometidas pelos colonos; escreveu importantes
diversificando a produção nas regiões vizinhas, documentos sobre a exploração, tortura e assassinato de
responsáveis pelo abastecimento das minas, com grupos indígenas. Muitas vezes, a partir desses relatos a
produtos agrícolas - batata, milho, tabaco e cana de açúcar Coroa interferiu na colônia e destituiu governantes e altos
- sendo que os dois últimos destinavam-se à exportação; funcionários. No entanto, vale lembrar o poder e influência
desenvolveram também a atividade criatória, fornecendo que a Igreja possuía na Espanha, e o interesse do rei
mulas e cavalos para as minas. Mais tarde a pecuária se (Carlos V) em manter-se aliado à ela, numa época de
desenvolveu na região sul, fornecendo couro e charque à consolidação do absolutismo na Espanha, mas de avanço
metrópole. do protestantismo no Sacro Império e nos Países Baixos.
A produção artesanal indígena foi permitida, porém passou a Ao mesmo tempo, a Igreja na colônia foi responsável pela
ser controlada pela burocracia espanhola na colônia. Esse imposição de uma nova religião, consequentemente uma
"sistema de obrajes" representava, na prática, uma forma de nova moral e novos costumes, desenraizando os
explorar a mão de obra indígena, forçado a trabalhar por seis indígenas.
meses, durante os quais recebia um pequeno pagamento.
“A espada, a cruz e a fome iam dizimando a família selvagem”
(Pablo Neruda, poeta chileno)
A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INDÍGENA

A exploração do trabalho indígena constituiu-se na A sociedade colonial era rigidamente estratificada,


base da exploração da América, e utilizou-se de duas privilegiando a elite de nascimento, homens brancos,
formas diferentes: a encomienda e a mita. É importante nascidos na Espanha ou América:
lembrarmo-nos que o colonialismo e o escravismo foram
características da política econômica mercantilista.
CHAPETONES
A encomienda foi um sistema criado pelos
espanhóis, e consistia na exploração de um grupo ou Eram os homens brancos, nascidos na Espanha e
comunidade de indígenas por um colono, a partir da que vivendo na colônia representavam os interesses
concessão das autoridades locais, enquanto o colono metropolitanos, ocupando altos cargos administrativos,
vivesse. Em troca, o colono deveria pagar um tributo à judiciais, militares e no comércio externo.
metrópole e promover a cristianização dos indígenas.
Dessa forma o colono de origem espanhola era
duplamente favorecido, na medida em que se utilizava da CRIOLLOS
mão de obra e ao mesmo tempo, impunha sua religião,
moral e costumes aos nativos. Elite colonial, descendentes de espanhóis,
nascidos na América, grandes proprietários rurais ou
A mita era uma instituição de origem inca, utilizada arrendatários de minas, podiam ocupar cargos
por essa civilização quando da formação de seu império, administrativos ou militares inferiores.
antes da chegada dos europeus. Consistia na exploração
3
Na Flórida houve uma tentativa de colonização
MESTIÇOS comandada por Jean Ribaut entre 1563-67, onde foi fundada
a cidade de Charlesfort, posteriormente destruída pelos
De brancos com índios, eram homens livres, espanhóis, assim como ocorreu no Rio de Janeiro, com a
trabalhadores braçais desqualificados e superexplorados França Antártica, fundada por Nicolau de Villegagnon entre
na cidade (oficinas) e no campo (capatazes). 1555-67, destruída pelos portugueses. Por trás das duas
Escravos negros - nas Antilhas representavam a maioria tentativas estavam os calvinistas; porém as guerras de
da sociedade e trabalhavam principalmente na agricultura. religião fizeram com que essa política colonial fosse efêmera.
As disputas políticas internas, marcadas principalmente
pelas “Guerras de Religião”, que se prolongaram pela
INDÍGENAS Segunda metade do século XVI, impediram o
desenvolvimento de uma política de expansão ultramarina.
Grande maioria da população, foram submetidos ao
trabalho forçado através da mita ou da encomienda, que na
prática eram formas diferenciadas de escravidão, apesar da A CENTRALIZAÇÃO POLÍTICA
proibição oficial desta pela metrópole
O início da Dinastia Bourbon, com o reinado de
Henrique IV, possibilitou maior centralização política, em
A COLONIZAÇÃO FRANCESA NO CANADÁ um processo de formação do absolutismo, tendo na
política mercantilista sua base econômica. O Estado
concedeu o monopólio de colonização e de comércio à
Podemos considerar o movimento de colonização empresas privadas, responsáveis pela instalação dos
francês na América como extremamente atrasado, posterior primeiros núcleos de colonização efetiva, destacando-se
aos movimentos de Portugal e Espanha e mesmo de Quebec, as margens do Rio São Lourenço. Porém durante
Inglaterra e Holanda, e isso deve-se a vários fatores, internos as décadas seguintes o interesse no comercio de peles
e externos. com os indígenas suplantou a política de colonização.
Durante o governo do Cardeal Richelieu, a colonização do
No século XV, enquanto Portugal e Espanha já Canadá foi estimulada, apesar da participação da França
haviam formado um Estado Nacional e iniciavam a na Guerra dos 30 anos, contra os Habsburgos. Richelieu
expansão ultramarina, a França enfrentava a Inglaterra na incentivou a formação da Companhia da Nova França, que
Guerra dos Cem Anos (1337-1453) e sofreria as recebeu o monopólio do comércio de peles, isenção de
consequências dessa guerra ainda até o início do século impostos, tendo a obrigação de transportar colonos
XVI . Após a guerra, os reis procuraram aumentar a católicos para a região e estimular a catequese. Os
centralização do poder, mas enfrentaram problemas principais problemas enfrentados foram as guerras
financeiros, a oposição de setores da nobreza feudal, ao envolvendo tribos indígenas rivais, e as tentativas dos
mesmo tempo em que o país envolveu-se em diversas jesuítas em isolar os indígenas em missões, interferindo no
guerras. comércio

Ainda no século XVI desenvolveram-se as Durante o reinado de Luis XIV, a colonização


“guerras de religião” envolvendo o Partido Papista dos ganhou grande impulso, a partir da política desenvolvida
católicos, apoiados pela realeza, e o Partido Huguenote, pelo ministro Colbert: O Canadá foi transformado em
onde reuniam-se os protestantes calvinistas. colônia real, submetida ao poder de Estado, e seria
responsável por gerar lucros para a metrópole. Diversa
Do ponto de vista externo, a França teria que medidas foram tomadas para aumentar a ocupação da
chocar-se com a Espanha, maior potência da época, por região, que manteve-se porém pequena, dispersa, ligada
ser detentora de um vasto império colonial. principalmente ao comércio de peles.

AS TENTATIVAS FRANCESAS
AMÉRICA ESPANHOLA
O rei Francisco I contestou o Tratado de
Tordesilhas e os direitos de espanhóis e portugueses, "Sem colonização não há uma boa conquista e, se a terra
porém não teve condições de confrontar-se com esses não é conquistada, as pessoas não serão convertidas.
países na disputa por terras na América. A França ainda Portanto, o lema do conquistador deve ser colonizar."
estava envolvida nas Guerras da Itália (1494-1516) e ao
mesmo tempo priorizava os laços de comércio com os GÓMARA, Francisco López de. Historia General de las Indias.
Madrid, 1852. p. 181. citado por BETHEL, Leslie (Org.). História da
turcos otomanos no Mediterrâneo, garantindo lucros a uma América Latina. 2. ed. São Paulo: Edusp; Brasília: Fundação
parcela da burguesia. Alexandre Gusmão, 1988. p. 135.

Nesse período as expedições realizadas por


Jacques Cartier foram financiadas pelo rei, que pretendia
encontrar metais preciosos na região do atual Canadá,
chamada então Nova França, mas que ainda não seria
colonizada no século XVI.

4
EXERCÍCIOS a) Apenas as afirmativas I, II e III são corretas.
b) Apenas as afirmativas I e IV são corretas.
c) Apenas as afirmativas II, III e IV são corretas.
d) Apenas as afirmativas III e IV são corretas.
01. Com base nas palavras do historiador e nos e) Apenas as afirmativas I, III e IV são corretas.
conhecimentos sobre a conquista da América
Espanhola, é correto afirmar:

a) A boa conquista, para o autor, limitava-se a assaltar, a 03. Durante a época Moderna, o sistema de plantation:
saquear e a tomar posse de objetos fáceis de
transportar, como ouro, prata e pedras preciosas. a) propagou-se pela Europa Ocidental e caracterizou-se
b) A colonização da América foi uma ação militar e teve pela pequena exploração agrícola, pelo trabalho
seqüência na conquista espiritual e na migração maciça assalariado e pela produção em pequena escala de
de súditos espanhóis para dominar a terra. gêneros alimentícios.
c) Para os espanhóis, que menosprezavam a condição de b) disseminou-se pelo continente africano e caracterizava-
senhor, a ausência de mão-de-obra para trabalhar a se pela prática do escambo entre os conquistadores
terra não foi um obstáculo à colonização. europeus e as tribos nativas.
d) A superioridade numérica de armamentos e a c) instalou-se no continente americano e tinha como
experiência tática dos espanhóis permitiram uma características o latifúndio, a escravidão e a produção
conquista pacífica e sem traumas. em larga escala de matérias-primas e gêneros tropicais.
e) A conquista preservou as instituições nativas, d) foi uma particularidade da América de colonização
conservando os níveis demográfico, econômico, social ibérica e caracterizava-se pela grande propriedade
e ideológico das sociedades autóctones. agrícola, escravidão e produção de manufaturados.
e) foi uma especificidade da América anglo-saxã e tinha
como características a pequena propriedade, o trabalho
familiar e o desenvolvimento do mercado interno
colonial.
"Os índios são obrigados a cuspir cada vez que falam em
qualquer um de seus deuses. São obrigados a dançar
danças novas, o Baile da Conquista e o Baile dos Mouros
e Cristãos, que celebram a invasão da América e a "Desdobramento da expansão comercial e marítima dos
humilhação dos infiéis. (...) Os índios fazem a Virgem tempos modernos, a colonização significava a produção de
desfilar em andores de plumas, e chamando-a de Avó da mercadorias para a Europa, naquelas áreas descobertas
Luz pedem todas as noites que ela traga o sol na manhã em que as atividades econômicas dos povos primitivos não
seguinte; mas com maior devoção veneram a serpente que ofereciam a possibilidade de se engajarem em relações
ela esmaga com o pé. (...) Identificam-se com Jesus, que mercantis vantajosas aos caminhos do desenvolvimento
foi condenado sem provas, como eles; mas não adoram a capitalista europeu.
cruz por ser símbolo de sua imolação, e sim porque a cruz Assim, passava-se da simples comercialização de
tem a forma do fecundo encontro da chuva com a terra." produtos já encontrados em produção organizada, para a
produção de mercadorias para o comércio, inclusive o de
GALEANO, Eduardo. As Caras e as Máscaras. Rio de Janeiro: Nova escravos."
Fronteira, 1985. p. 75.
Fernando Novais -- Portugal e Brasil na crise do Antigo
02. Com base no texto e nos conhecimentos sobre a Sistema Colonial, p.73
conquista na América Espanhola, considere as
seguintes afirmativas: 04. Neste texto, o autor descreve:

I. Os espanhóis fizeram um grande esforço para a) A integração de áreas do território americano ao


suplantar as religiões indígenas, que, para eles, mercado europeu, a partir do século XVI, e dos negros
ofendiam o Cristianismo, considerado pelos retirados da África para a escravidão.
conquistadores a única religião. b) As relações econômicas entre a Europa Ocidental e a
II. O mundo pré-colombiano caracterizou-se pela Europa do Leste, no século XVI, quando prevaleceu o
uniformidade religiosa das culturas nativas, que capitalismo comercial.
eram fundamentalmente monoteístas. c) As diferenças entre a colonização da América e a da
III. No campo religioso inexistiu uma cisão entre o África.
universo europeu e o indígena, na medida em que d) A organização, na Ásia, do Antigo Sistema Colonial.
as religiões autóctones foram substituídas pela e) A incorporação dos povos indígenas ao capitalismo
simbologia do culto ocidental. europeu.
IV. Em diversas bulas, o papa conferiu aos Reis
Católicos o poder de evangelizar os "infiéis" nas
terras descobertas, revelando a tutela da Igreja pelo
poder monárquico. 05. Com relação ao comércio desenvolvido pelos
astecas podemos destacar que:
Assinale a alternativa correta.

5
a) estes contavam com várias estradas utilizadas no exército ter sido treinado por altos oficiais vindos da
comércio feito por caravanas de lhamas, no Alemanha.
deslocamento de soldados e mensageiros. c) justifica-se a derrota paraguaia pelo fato de seu exército
b) em seus mercados existiam fiscais que verificavam se ter sido composto por populações indígenas
os pesos e medidas eram falsos e se as mercadorias acostumadas a viverem em terras frias e de ar escasso
eram de boa qualidade. dos altiplanos andinos, mas que tiveram que enfrentar
c) embora ocorresse a permuta era comum a utilização de batalhas na região inóspita, quente, seca e arenosa do
sementes de cacau ou lingotes de cobre como moeda. Chaco.
d) os comerciantes, também chamados de "pochtecas" por d) no fim do conflito, o Paraguai ficou com sua economia
serem espiões, não possuíam nenhum privilégio, sendo destroçada, com sua população reduzida, com mais de
considerados uma classe inferiorizada. 65 mil soldados mortos, e seu território diminuído, com
e) a cidade de Tenochtitlãn, apesar de uma vida urbana pelo menos 240 mil quilômetros quadrados de terras
muito movimentada, não possuía um centro comercial confiscadas pela Bolívia.
ativo. e) como consequência da guerra, os índios aimarás e
quéchuas rebelaram-se contra a segregação e
humilhação imposta nos campos de batalha pelos
06. (Fuvest) O processo de modernização na América oficiais militares brancos e mestiços, conquistando na
Latina (1870-1914) está associado Bolívia uma lei de integração social, étnica e
econômica, que permanece até hoje.
a) à pluralidade de partidos políticos, à ampla participação
popular e à industrialização.
b) à organização sindical, à construção de estradas de
ferro e à reforma agrária. 09. (UFSCar) Em nome da Segurança Nacional, foram
c) às reformas urbanas, ao estímulo à cultura letrada e à realizados sequestros, prisões, torturas e
chegada da eletricidade. encarceramentos em campos de concentração, para
d) ao sufrágio universal, à vigência de leis trabalhistas e à quem se manifestou contra o governo. Logo no início
expansão da criação de universidades. do regime foi feita queima dos acervos das bibliotecas
e) ao poder crescente da Igreja, à limitação de capitais públicas e particulares. Essa realidade durou até 1989,
externos e à dinamização do sistema bancário. quando, por pressão internacional, foi realizado um
plebiscito no qual o povo deveria optar pela
permanência do governante por mais cinco anos. O
plebiscito foi realizado e ficou conhecido
07. (FUVEST) Carlos III, rei da Espanha entre 1759 e historicamente como “El Plebiscito del No”, já que a
1788, implementou profundas reformas — conhecidas maioria do povo disse não à permanência do regime,
como bourbônicas — que tiveram grandes implantado com o apoio da CIA.
repercussões sobre as colônias espanholas na
América. Entre elas, O relato é parte da história

a) o estabelecimento de medidas econômicas e políticas, a) da Argentina.


para maior controle da Coroa sobre as colônias. b) da Colômbia.
b) o redirecionamento da economia colonial, para valorizar c) da Bolívia.
a indústria em detrimento da agricultura de exportação. d) da Venezuela.
c) a promulgação de medidas políticas, levando à e) do Chile.
separação entre a Igreja Católica e a Coroa.
d) a reestruturação das tradicionais comunidades
indígenas, visando instituir a propriedade privada. 10. (VUNESP) Como venho dizendo, Nestor Kirchner
e) a decretação de medidas excepcionais, permitindo a não está aí para brincadeiras, só se forem de mau
escravização dos africanos e, também, a dos gosto. Toda hora é uma canelada. Ou ele não aparece
indígenas. nas reuniões de presidentes, ou veta a participação de
seu chanceler, ou solta uma nota irônica. Pode ser
ciúme, por causa do decantado “protagonismo”
08. (UFSCar) Em relação à Guerra do Chaco (1932-35), brasileiro, da balança comercial favorável ao Brasil ou
entre Bolívia e Paraguai, é correto afirmar: desse ar de bom-moço que o governo Lula assumiu
com organismos internacionais e com o tal do
a) foi declarada pelo governo boliviano, a fim de canalizar mercado.
a atenção da população para uma guerra externa,
desviando-a dos conflitos populares internos, junto com (Eliane Cantanhêde, Folha de S.Paulo, 03.05.2005.)
o sentimento nacional contra a Standard Oil, que
contrabandeava petróleo da Bolívia para a Argentina, O texto jornalístico indica alguns obstáculos no
aliada do Paraguai. caminho do entendimento dos países da América do
b) a vitória foi boliviana, porque a Bolívia tinha Sul, tais como
superioridade econômica em relação ao Paraguai,
mantendo ainda uma organização política e social A) os subsídios concedidos pelo Estado brasileiro aos
estável e favorável ao governo, além do fato de seu produtos agrícolas de exportação e a expansão
industrial da Argentina.
6
B) as diferenças de organização política num e noutro país, A) desencadeou uma mobilização nacional que levou à
democracia no Brasil e autoritarismo estatal na retirada das tropas norte-americanas, instaladas no
Argentina. País com o objetivo de combater a ação de traficantes
C) a oposição brasileira à participação da Argentina nas e terroristas.
organizações internacionais e o esforço do Brasil de B) foi estimulado pela crescente insatisfação das
participar do Grupo dos Oito. populações indígenas com os altos níveis de
D) o apoio brasileiro ao governo populista venezuelano e a desemprego, pobreza, concentração da terra e da
ausência de um projeto brasileiro para a América renda, agravados pela globalização econômica.
Latina. C) provocou a queda do Presidente da República,
E) a desigualdade nas relações econômicas entre os dois contestado, entre outros motivos, por negociar a
países e as particularidades de suas políticas externas. exportação de gás natural através do Chile, país para o
qual a Bolívia perdera sua saída marítima.
D) defendeu os direitos e as tradições culturais das
diversas etnias, inclusive a manutenção das plantações
11. (PUC) Na primeira metade de 2005, dois episódios de coca, cultivo tradicional das populações indígenas.
bastante distintos opuseram publicamente brasileiros
e argentinos. No mês de abril, um jogador de futebol
argentino foi preso em São Paulo, acusado de atitude
racista durante uma partida. Em maio, durante 13. (FGV) Em 2001, Alejandro Toledo tornou-se o
conferência entre países sul-americanos e árabes primeiro peruano com ascendência indígena a assumir
realizada em Brasília, o presidente argentino Nestor a presidência da república de seu país. A cerimônia de
Kirschner retirou-se dos debates antes do previsto. posse, em Machu Picchu, foi marcada por rituais e
Nos dois casos, além das questões específicas que símbolos do império incaico. A respeito dos incas, é
envolviam, a imprensa brasileira lembrou a correto afirmar:
“tradicional rivalidade entre brasileiros e argentinos”.
Sobre essa suposta rivalidade, pode-se afirmar que A) Eram monoteístas antes da chegada dos espanhóis à
América e chegaram a associá-los ao seu deus
A) sempre foi profunda, devido aos interesses geopolíticos Viracocha.
conflitantes de ambos os países e de suas disputas B) Na sociedade incaica, havia uma clara separação entre
territoriais na região do Cone Sul, nascidas na luta pela política e religião, de tal modo que a seu governante, o
independência política nos dois países e notáveis na Inca, não era atribuído nenhum caráter divino.
recusa brasileira de apoiar a reivindicação argentina C) Cuzco, além do principal núcleo político do império
das Malvinas. fundado em torno do século XII, era considerado pelos
B) teve altos e baixos, passando por guerras entre os incas o Centro do Mundo, o lugar mais sagrado da
países, como as ocorridas durante o Segundo Império Terra.
brasileiro, e períodos de aproximação diplomática e D) A metalurgia para a produção de armas, adornos e
política, como a havida durante as recentes ditaduras ferramentas era a base econômica do império.
militares. E) Ao contrário do tratamento dispensado a outros povos
C) nunca existiu verdadeiramente, apesar de a imprensa, da América, não tiveram suas estruturas político-sociais
interessada em criar polêmicas, instigar o ódio profundamente alteradas e puderam preservar suas
recíproco entre brasileiros e argentinos para ampliar a tradições religiosas até os dias de hoje.
venda dos jornais que divulgam os casos de tensão
internacional que opõem os dois países.
D) é exclusivamente de origem cultural, pelo fato de os
países terem tido metrópoles diferentes durante a fase 14. (UERJ) Na América espanhola, as lutas pela
colonial e falarem idiomas distintos, o que impede a independência começam numa conjuntura precisa: a
circulação cultural e dificulta bastante o relacionamento caduquice da Coroa espanhola por obra e graça do
entre seus habitantes. poder napoleônico. A Espanha está ocupada. Um rei
E) foi instigada pelos países europeus e pelos Estados francês (...) ocupa o trono real e os últimos vestígios
Unidos, numa tentativa de impedir a união das duas de soberania refugiam-se numas espectrais Juntas ou
mais fortes economias sul-americanas e a decorrente num Conselho de Regência.
autonomia política e comercial que esses países
obteriam com o crescimento do Mercosul. (POMER, Leon. As independências na América Latina. São Paulo,
Brasiliense, 1981.)

12. (UFMG) Na última década, movimentos indígenas Para Portugal e sua colônia americana, outro será o
têm-se fortalecido em vários países da América Latina desenrolar dos acontecimentos e outras serão suas
– entre os quais, Bolívia, Equador, Guatemala e consequências. A ocupação do Reino não significou o
México. Nos últimos meses de 2003, milhares de fim da Monarquia, apesar da solene declaração de
indígenas bloquearam estradas e saíram às ruas de Napoleão neste sentido.
cidades bolivianas em gigantescas manifestações. (BERNARDES, Denis. Um império entre repúblicas. São Paulo,
Considerando-se o movimento que, então, sacudiu a Global, 1983.)
Bolívia, é INCORRETO afirmar que ele
De acordo com os textos apresentados, a diferença
entre os processos de independência política das
7
colônias espanholas e portuguesa na América, 17. (FGV) Sobre a Revolução Mexicana, afirma-se:
respectivamente, está indicada na seguinte
alternativa: I. Durante o longo governo de Porfírio Diaz (1876-1911),
os recursos nacionais do subsolo foram entregues
A) a invasão das tropas napoleônicas provocou o declínio ao controle estrangeiro e se manteve a forte
da economia colonial espanhola; a não-invasão de concentração fundiária.
Portugal garantiu a manutenção de um rígido pacto II. Pressionado pelas massas camponesas e operárias,
colonial sobre o Brasil. Francisco Madero estabelece uma reforma agrária
B) a invasão francesa na Espanha possibilitou a rápida radical, que incluía o fim dos latifúndios.
difusão das ideias liberais em suas colônias a não- III. A institucionalização do processo revolucionário
expansão dos ideais liberais no Brasil ocorreu devido à tem como marco a promulgação de uma carta
manutenção de um Estado absolutista em Portugal. constitucional em 1917, na qual se preconizava a
C) a invasão napoleônica contribuiu para a reorganização nacionalização do solo e do subsolo.
das colônias espanholas em cabildos livres; a IV. Após a renúncia de Porfírio Diaz, assumiu
transferência da corte portuguesa para o Brasil Francisco Madero que, com o apoio dos Estados
possibilitou a autonomia sem o rompimento definitivo Unidos, governa o México até o início dos anos
com Portugal. 1930.
D) as colônias espanholas tiveram apoio de Napoleão e V. O assassinato à traição de Emiliano Zapata, em
dos liberais franceses em sua luta contra a exploração 1919, revela as fortes divergências ideológicas
metropolitana; as elites coloniais brasileiras não se entre o líder camponês e o presidente Venustiano
rebelaram contra Portugal devido ao apoio inglês a esta Carranza.
metrópole.
São corretas as afirmativas

A) I, III e V, apenas.
15. (UFV) Na década de 1820, a maioria dos países B) I, IV e V, apenas.
latino-americanos obtém a independência política C) II, III e V, apenas.
formal, com a consequente formação dos Estados D) I, II, III e V, apenas.
Nacionais. Nas alternativas a seguir, assinale aquela E) I, II, III, IV e V.
que NÃO expressa as novas funções que esses
Estados passaram a ter no interior das respectivas
Nações:
18. (UFMG) Todas as alternativas contêm elementos
a) passaram a atuar sobre a orientação, estrutura e relacionados à situação da América Latina no século
funcionamento da atividade econômica e do sistema XIX, EXCETO:
social, para possibilitar e assegurar o sucesso do
modelo de crescimento dependente. a) Afirmação do populismo.
b) mantiveram o setor produtivo primário-exportador, b) Dependência econômica.
herdado da etapa colonial, praticamente intacto e sob o c) Desorganização econômica.
controle local e autônomo da oligarquia. d) Fragmentação política.
c) iniciaram o processo de distribuição da riqueza, com a e) Presença do caudilhismo.
implantação do sistema tributário onde predomina o tipo
de imposto direto.
d) favoreceram a acumulação interna de capitais e a
atração de recursos externos.
e) desempenharam papel decisivo no ordenamento do
território e no processo de urbanização, através das
legislações sobre as terras.

16. (PUCCamp) Na independência de países da


América Latina, da Bélgica, da Grécia e da Bulgária, e
nas unificações italiana e alemã, esteve presente o

a) marxismo, que se constituiu em elemento aglutinador


dos partidários das revoluções. GABARITO
b) nacionalismo, que figurou como força revolucionária no 01 – B 02 – B 03 – C
século XIX. 04 – A 05 – B 06 – C
c) iluminismo, que representou a base ideológica dos 07 – A 08 – A 09 – E
movimentos reacionários de restauração. 10 – E 11 – B 12 – A
13 – C 14 – C 15 – C
d) liberalismo, que serviu de sustentação para o retorno à 16 – B 17 – A 18 – A
velha ordem econômica do século XVIII.
e) bonapartismo, que representou o apoio dos setores
militares às lideranças locais.
8