Você está na página 1de 6

cálculo II

Roteiro de estudos

formador autor Cláudio Possani


7
cálculo II
Roteiro de Estudos

Funções contínuas
Uma função f é contínua em (a, b) se ela está defini-
da em (a, b), tem limite quando (x, y) → (a, b) e vale
lim f(x, y) = f(a, b).
(x, y) → (a, b)

Regra da Cadeia para funções de várias variáveis

→→ 1º Caso: Suponha z = f(x, y) seja uma função C1,


x = g(t) e y = h(t) são funções deriváveis de t.
Então z é uma função derivável em t e:

dz ∂f dx ∂f dy
  =  . + .
dt ∂x dt ∂y dt

→→ 2º Caso: Suponha z = f(x, y) seja uma função


C1, x = g(s, t) e y = h(s, t) são funções de classe C1
então z é uma função derivável de s e t e temos:

∂z ∂z ∂x ∂z ∂y
(s, t)  =  (x, y). (s, t) + (x, y). (s, t)
∂s ∂x ∂s ∂y ∂s

∂z ∂z ∂x ∂z ∂y
(s, t)  =  (x, y). (s, t) + (x, y). (s, t)
∂t ∂x ∂t ∂y ∂t
Polinômio de Taylor Ordem 2

Q(x, y)  =  f(a, b) + ∂f (a, b)(x - a) + ∂f (a, b)(y - b) +


∂x ∂y
1 ∂2f (a, b) (x - a)2 + 2 ∂2f (a, b) (x - a)(y - b) + ∂2f (a, b) (y - b)2
2 ∂x2 ∂x∂y ∂y2

Pontos de máximo/mínimo
(a, b) ponto crítico de z = f(x, y).

∂2f ∂2f

∂x2 ∂x∂y ∂2f ∂2f ∂2f ∂2f
D  =    =  . - .
∂x2 ∂y2 ∂x∂y ∂y∂x
∂2f ∂2f

∂y∂x ∂y2

∂2f
D > 0 e  > 0 então (a, b) é ponto de mínimo (local);
∂x2
∂2f
D > 0 e  < 0 então (a, b) é ponto de máximo (local);
∂x2

D < 0 então (a, b) não é ponto de máximo nem de mínimo.

Teorema de Fubini em 2 variáveis (caso geral)

D  =  {(x, y) | a ≤ x ≤ b, e  g(x) ≤ y ≤ h(x)}

b h(x)
∬D f(x, y) dxdy  =  ∫ ∫ f(x, y) dydx
a g(x)

Teorema de Fubini em 3 variáveis.


Domínio paralelepípedo reto retângulo

b d f
∭D f(x, y, z)dzdydx  =  ∫ ∫ ∫ f(x, y, z)dzdydx
a c e

Em 3 variáveis, caso geral:

b h(x) v (x,y)
∭D f(x, y, z) dV  =  ∫ ∫ ∫ f(x, y, z) dzdydx
a g(x) u (x,y)

Significado físico da integral tripla: massa de um sólido calculada a partir


da distribuição de massa (densidade).

Volume de um sólido espacial: D = ∭D1dzdydx

Cálculo II  /  Roteiro de Estudos 3


Coordenadas polares no plano

x = rcosθ 0 ≤ θ ≤ 2π
y = rsenθ 0 ≤ r
Jacobiano = r x2 + y2 = r2
�D f(x, y)dxdy  =  �D f(r, θ).r.drdθ
xy rθ

Coordenadas Cilíndricas no espaço tridimensional

x  =  rcosθ 0  ≤  θ  ≤  2π
y  =  rsenθ 0  ≤  r
z  =  z z  ∈  ℝ Jacobiano  =  r
x2 + y2  =  r2

Coordenadas Esféricas no espaço tridimensional

x  =  ρsenφcosθ 0  ≤  θ  ≤  2π
y  =  ρsenφsenθ 0  ≤  ρ
z  =  ρcosφ 0  ≤  φ  ≤  π Jacobiano  =  ρ2senφ
x2 + y2 + z2  =  ρ2

Integral de linha de campo escalar

b →
∫γ f(x, y, z)ds   =  ∫ f(γ(t)). ‖γ’ (t)‖|dt
a

Significado: massa de um fio a partir da densidade linear.


Na geometria o comprimento de uma curva é:

b →
∫γ 1ds   =  ∫ 1.‖γ’ (t)‖|dt
a

Integral de linha de campo vetorial

→ → b → →
τ  =  ∫γ F dr   =  ∫ F (γ(s)).γ’ (s)ds
a


Significado: trabalho realizado pelo campo de forças F , sobre a trajetória γ.

→ →
Outra notação: �γ F dr   =  �γ Pdx + Qdy + Rdz

Cálculo II  /  Roteiro de Estudos 4


Gradiente; Divergente; Rotacional


∂f ∂f ∂f
Gradiente: ∇f(x, y, z)  =  , ,
∂x ∂y ∂z

divF   =  ∇. F   =  ∂P + ∂Q + ∂R
→ →
Divergente:
∂x ∂y ∂z

RotF   =  ∂Q - ∂P k
→ →
Rotacional no plano:
∂x ∂y

→ → →
i j k


∂ ∂ ∂
Rotacional no Espaço: RotF   = 
∂x ∂y ∂z

P Q R

Campos conservativos

→ →  →   → →
(I) ∇φ  =  F  
⇔  (II) �γ F dr   =  φ(γ(b)) - φ(γ(a))  
⇔  (III) ∮F dr   =  0

→ →
Conservativo  ⇒  Rot (F )  =  0

→ →
Rot (F ) = 0   e domínio simplesmente conexo ⇒ conservativo

Integral de superfície de campo escalar

⟶ ⟶
∬S φ(x, y, z)dA  =  ∬D φ(u, v).� XU ∧ XV �dudv

Significado: massa de uma região a partir da densidade superficial.

Na geometria a área de uma superfície é:

⟶ ⟶
A = ∬S 1dA  =  ∬D� XU ∧  XV �.dudv

Integral de superfície de campo vetorial

→ → → ⟶ ⟶
∬S 〈F n 〉 dA  =  ±∬D 〈F  XU ∧ XV 〉dudv

Significado: fluxo de um campo de vetores através de uma superfície.

→ →
Outra notação: ∬S 〈F n 〉 dA  =  ∬S Pdy ∧ dz + Qdz ∧ dx + Rdx ∧ dy

Cálculo II  /  Roteiro de Estudos 5


Superfície de um tronco de Cilindro no espaço tridimensional

x2 + y2  =  a2 (o raio está fixado)


x  =  acosθ 0  ≤  θ  ≤  2π
y  =  asenθ b  ≤  z  ≤  c
z  =  z Elemento de área  =  adzdθ

Superfície Esférica no espaço tridimensional

x2 + y2 + z2  =  a2 (o raio está fixado)


x  =  asenφcosθ 0  ≤  θ  ≤  2π
y  =  asenφsenθ 0  ≤  φ  ≤  π
z  =  acosθ Elemento de área  =  a2senφdφdθ

Teorema de Green

→ → → →
∬D Rot F . kdA  =  ∫∂D F dr

∂Q ∂P
∬D - dA =  ∫∂D Pdx + Qdy
∂x ∂y

Teorema de Gauss

→ → →
∬S F . ndA  =  ∭V Div F dV

∂P ∂Q ∂R
∬S Pdy ∧ dz + Qdz ∧ dx + Rdx ∧ dy  =  ∭V + + 
∂x ∂y ∂z

Teorema de Stokes

→ → → →
∫∂S F dr   =  ∬S rotF . n dA

Cálculo II  /  Roteiro de Estudos 6