Você está na página 1de 6

Grécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa Nota: "Hélade" redireciona para este artigo. Para o tema bizantino de mesmo nome, veja Tema da Hélade.

o tema bizantino de mesmo nome, veja Tema da Hélade . República Helênica / Helénica Ελληνική

República Helênica / Helénica Ελληνική Δημοκρατία Ellīnikī́Dīmokratía

Δημοκρατία Ellīnikī́Dīmokratía Bandeira Brasão de armas Hino nacional : ( Ύμνος
Δημοκρατία Ellīnikī́Dīmokratía Bandeira Brasão de armas Hino nacional : ( Ύμνος πρός

("Hino da Liberdade")

MENU

0:00

da Liberdade") MENU 0:00 Gentílico : grego Localização da Grécia (em vermelho) No continente

Localização da Grécia (em vermelho) No continente europeu (em cinza) Na União Europeia (em branco)

-

Reconhecida

 

-

Total

-

Água (%)

0,8669

 

- Estimativa para 2018

10 816 286 [1] hab. (74.º)

-

Censo 2017

10 768 477 hab.

-

84 hab./km² (88.º)

PIB (base PPC)

Estimativa de 2014

-

Total

US$ 284,318 bilhões* [2]

-

US$ 25 752 [2]

PIB (nominal)

Estimativa de 2014

-

Total

US$ 246,397 bilhões* [2]

-

US$ 22 317 [2]

IDH (2017)

0,870 (31.º) muito alto [3]

Gini (2000)

34,3

EUR )
EUR
)

-

Verão (DST)

Clima

Org. internacionais

GRC

.gr 3

+30
+30
OTAN , UE , CE , OCDE , UEO Cód. ISO GRC Cód. Internet .gr 3

Grécia (em grego: Ελλάδα; transl.: Elláda pronunciado: [eˈlaða] (

oficialmente República Helênica (português brasileiro) ou Helénica (português europeu) (em grego: Ελληνική Δημοκρατία; transl.: Ellīnikī́Dīmokratía pronunciado: [eliniˈci

ðimokraˈti.a]) e conhecida desde a antiguidade como Hélade (em grego: Ἑλλάς; transl.: Hellás), é um país localizado no sul da Europa. [4] De acordo com dados do censo de 2011, a população grega é de cerca de 11 milhões de pessoas. Atenas é a capital e a maior cidade do país.

O país está estrategicamente localizado no cruzamento entre a Europa, a Ásia, o Oriente

a Macedônia do Norte e a Bulgária ao norte e com a Turquia no nordeste. O país é

Trácia, Creta e Ilhas Jônicas. O Mar Egeu fica a leste do continente, o Mar Jônico a oeste

e o Mar Mediterrâneo ao sul. A Grécia tem a 11ª maior costa do mundo, com 13 676

quilômetros de comprimento, com um grande número de ilhas (cerca de 1 400, das quais 227 são habitadas). Oitenta por cento do país é composto por montanhas, das quais

o Monte Olimpo é a mais elevada, a 2 917 metros de altitude.

A Grécia moderna tem suas raízes na civilização da Grécia Antiga, considerada o berço de

toda a civilização ocidental. Como tal, é o local de origem da democracia, [8] da filosofia

política, de grandes princípios científicos e matemáticos, [10] das artes

cênicas ocidentais,

tecnológicas gregas influenciaram grandemente o mundo, sendo que muitos aspectos da civilização grega foram transmitidos para o Oriente através de campanhas de Alexandre, o Grande, e para o Ocidente, através do Império Romano. Este rico legado é parcialmente refletido nos 17 locais considerados pela UNESCO como Patrimônio Mundial no território grego, o sétimo maior número da Europa e o 13º do mundo. O Estado grego moderno, que engloba a maior parte do núcleo histórico da civilização grega antiga, foi criado em 1830, após a Guerra da Independência Grega contra o antigo Império Otomano.

Atualmente, a Grécia é um país democrático [12] e desenvolvido [13][14] com uma economia avançada e de alta renda, [15] um alto padrão de vida [16][17] e um índice de desenvolvimento humano (IDH) considerado muito alto pelas Nações Unidas. [3] A Grécia é um membro fundador da Organização das Nações Unidas (ONU), é membro do que é hoje a União Europeiadesde 1981 (e da Zona Euro desde 2001), [18] além de ser membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) desde 1952. A economia grega é também a maior dos Balcãs, onde a Grécia é um importante investidor regional.

, onde a Grécia é um importante investidor regional. o uvir ) ), [5][6 ][7] Tem

ouvir)),

Tem fronteiras terrestres com a Albânia a noroeste, com

[9]

incluindo a tragédia e a comédia. As conquistas culturais e

Índice

Índice

Grego é o nome pelo qual os romanos designavam os helenos, habitantes da Hélade que ficou conhecida como Grécia. As formas portuguesa Grécia, castelhana, romena e italiana Grecia, francesa Grèce, inglesa Greece, alemã Griechenland são um eruditismo calcado sobre o latim Græcia (com o etnônimo respectivo grego, griego, grec, greco, grec, greek e griechisch, do latim græcus')'.

O geônimo latino funda-se sobre o etnônimo, com sufixo (-ia), latim típico de nome de país

ou região. O etnônimo latino é empréstimo ao grego graikós ("grego"), que sob a forma

plural graikoí, principiou a ser episodicamente empregado em lugar do grego ΄ελληνες (helenos) somente depois de Aristóteles. Mesmo o latim Græcia, antes de designar a totalidade do país, foi usado com epítetos (Græcia Ulterior, Magna Græcia), ou no plural, Græciæ ("Grécias"), quando abarcava o todo.

O todo em latim foi de início designado como Hellas, - adis, Hélade. Assim, por exemplo,

em Plínio, o Velho. Em Cassiodoro já ocorre a forma latina Hellada. Esta, por sua vez, é empréstimo do gr. Hellás - ádos, que desde Ésquilodesigna a totalidade das regiões

habitadas pelos helenos.

Ver artigo principal: História da Grécia História da Grécia

A antiga Grécia Continental fazia limites com a Ilíria a norte, a leste com o Egeu,

a oeste com o mar Jónico, e a sul com o Mediterrâneo. Tinha mais de 100 000 km².

Herdeira da Grécia Antiga, a nação grega moderna tem uma longa e rica história durante o qual estendeu sua influência ao longo de três continentes: Europa, Ásia e África. O litoral do Egeu foi o cenário do surgimento de algumas das primeiras civilizações da Europa, como a minoica (em memória do lendário Rei Minos) e a micênica. [19]

Foi nesse pequeno país que a civilização ocidental começou há mais de dois mil e oitocentos anos. Naquele tempo a civilização grega estava dividida em cidades- Estado (pólis) que dominavam grandes áreas das margens do Mediterrâneo e do mar Negro. Após seu desaparecimento, ressurgiu em torno de 700. a.C., [20] até ser conquistada militarmente por Roma em 168 a.C. [21]

No entanto, a superioridade da cultura grega gerou uma profunda influência na cultura romana, por isso o filósofo Horácio fez a seguinte afirmação: Graecia capta ferum victorem cepit (em português: "A Grécia, embora capturada, manteve seu selvagem conquistador em cativeiro"). Na verdade, na parte oriental do império, a língua e a cultura gregas continuaram a ser muito influentes na sociedade. [22]

O

Império Bizantino estabeleceu-se como um dos maiores impérios da história da Europa

e

abrangia um território que ia do Mar Adriático e o sul da Itália ao Oriente

Médio. Constantinopla se destacou como uma segunda Roma como o centro herdeiro das civilizações da Grécia e da Roma antigas. O império grego de Bizâncio também foi um dos impérios mais longevos da história: existiu durante mais de 1000 anos, do século V ao

XV. [23]

Período contemporâneo[editar | editar código-fonte]

contemporâneo [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: História da Grécia Moderna Ver

Ver artigo principal: História da Grécia Moderna

Uma fragata otomana em chamas durante a Guerra da Independência Grega (1821 – 1829).

Uma fragata otomana em chamas durante a Guerra da Independência Grega (18211829).

Após a Queda de Constantinopla, a capital do antigo Império, os otomanos invadiram a Grécia, assim como o resto da Península Balcânica. Os gregos viveram por 350 anos sob domínio turco, que terminou em 1821, com a Guerra da Independência Grega. [24]

Ao recuperar a independência em parte do seu território, a Grécia tornou-se um Estado europeu moderno, sendo o nobre Ioannis Kapodistrias o primeiro-ministro da Grécia

moderna. No final do século XIX, os gregos continuaram a batalha contra os turcos para continuar liberando territórios anteriormente ocupados, como Tessália e Epiro. Durante as Guerras dos Balcãs, a Grécia conseguiu também recuperar a Trácia e a Macedônia. Em 1922, a invasão grega da Ásia Menor durante a Guerra Grego-Turca, no entanto, acabou com a derrota e expulsão de 1,5 milhão de gregos, terminando com 4000 anos de presença grega ininterrupta no leste do mar Egeu. [25]

A Entrada do Re i Oto I em Atenas , Peter von Hess, 1839

A Entrada do Rei Oto I em Atenas, Peter von Hess, 1839

Durante a década de 1930, a Grécia foi arrastada ao fascismo através do ditador Ioánnis Metaxás. Durante a Segunda Guerra Mundial, o país foi ocupado pelas Potências do Eixo (Alemanha nazistae Itália fascista) e nele estabeleceu-se um governo colaboracionista. [26] A ocupação nazista foi seguida pela Guerra Civil Grega, que terminou em 1949. [27]

Em 1952, o país aderiu à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN ou NATO) e,

em 1981, à União Europeia (UE).

uma república parlamentar democrática, que alcançou um desenvolvimento econômico e social considerável.

Em 2010 a Grécia, já castigada pela crise financeira de 2008-2009, foi o protagonista de uma crise de confiança que se espalhou por toda a União Europeia. O país então viu o crescente interesse que os investidores exigiram para comprar sua dívida e foi forçado a realizar reformas fiscais destinadas a reduzir o seu défice à custa do crescimento econômico e do perigo de uma recaída na recessão, correndo o risco de ter que sair da zona euro. [29]

Atualmente, a nação grega é definida como