Você está na página 1de 7

Tema 04 – Fisiologia/Bioquimica : Disturbios ácido-base

Paciente de 40 anos, sexo feminino, chega ao setor de Emergência em estado de coma, apenas
respondendo aos estímulos dolorosos. Sua respiração é superficial e com frequência normal.
Familiares encontraram, próximo a ela, diversas caixas de tranquilizantes vazias. A gasometria
arterial apresentou os seguintes resultados : pH 7,20 ; PaCO 2 80mmHg ; BR 23 mM/L. Os
valores de referência são apresentados abaixo.

Parâmetros Valores de Referência

pH 7,35-45

Pressão parcial de CO2 (PaCO2) 35-45 mmHg

Bicarbonato real (BR) 22-28 M/L

a) Identifique qual é o distúrbio ácido básico apresentado , seu mecanismo e causa mais
provável .

R: O distúrbio acido básico apresentado é ácidose respiratória aguda . o pH (Potencial


de Hidrogênio Iônico ) esta reduzido o que representa uma acidose , e o PaCO2 ( Pressão
Parcial de Gás Carbônico ) se encontra elevado . o mecanismo do distúrbio nesta
paciente é a diminuição da eliminação de CO2, por redução, da ventilação pulmonar
causada pelo comprometimento do sistema nervoso central, devido ao abuso exagerado
de tranquilizantes. Hipoventilação presente .

b) Como é feita a aferição do ph sanguíneo ?

R: A aferição do pH sanguíneo é feito pela medição e comparação de HCO3 ( Bicarbonato


é um gás no sangue ) - pH ( Potencial hidrogenionico) e PaCO2 ( Pressão Parcial de Gás
Carbônico ) .

O HCO3 é diretamente proporcional ao pH, ou seja, se ele estiver reduzido o pH também


está , se ele estiver elevado, O pH também está .

Exemplo : HCO3 PH HCO3 PH = DIRETAMENTE


PROPORCIONAL

ALCALOSE METABOLICA ACIDOSE METABOLICA

O PaCO2 é inversamente proporcional ao pH, se a PaCO2 estiver elevada, o pH esta


reduzido, e se a PaCO2 estiver reduzida, o pH esta elevado .

Exemplo: PaCO2 PH PaCO2 PH = INVERSAMENTE

PROPORCIONAL

ACIDOSE RESPIRATORIA ALCALOSE RESPIRATORIA


c) O que é gasometria arterial e como é realizada ?

R: gasometria arterial: é um tipo de exame de sangue colhido de uma artéria sendo ele
invasivo e que possui por objetivo a avaliação de gases no sangue (oxigênio, gás
carbônico e concentração de bicarbonato ) distribuídos no sangue.

Como é realizada a gasometria: consiste na leitura do pH e das pressões parciais de O2 e


CO2 em uma amostra de sangue. A leitura é obtida pela comparação desses parâmetros
na amostra com os padrões internos do gasômetro. Essa amostra pode ser de sangue
arterial ou venoso.

d) O que significa bicarbonato real e como é feita sua aferição ? .

En 1957 aparece con Severinghaus el electrodo de PCO2, simplificándose todos los


cálculos, permitiendo deducir el bicarbonato actual o real (HCO3-) y el bicarbonato
standard (asumiendo una PCO2 normal de 40 para estimar el componente metabólico
sólo), el exceso de bases y las bases buffer. Con estos valores, se hace la estimación de
todo el CO2 transportado por la sangre: un 80% en forma de bicarbonato, un 8% en forma
de CO2 disuelto en el plasma (PaCO2 x 0,03), y otro 8% en forma de compuestos
carbamínicos. En Boston aparece otra escuela, competencia de la escandinava, que
elimina los nomogramas y algoritmos, basándose en las curvas respuesta al aumento de
carbónico en perros (Schwartz), intentando separar los componentes metabólico y
respiratorio en los desequilibrios ácido base. Gasometria Arterial – Aprofundando em suas
reais aplicações clínicas (2° Parte)
BICARBONATO STANDARD E BASE EXCESS

Segundo Astrup (1960), qualquer desvio em relação ao teor normal de base no sangue reflete um
distúrbio ácido-base não-respiratório, quer primário ou compensatório.

O conteúdo básico deve ser expresso em Standard bicarbonato (HC03 padrão ou standard), ou
como Excesso de Base ou déficit de base.

Alguns hemogasometros não oferecem, outros nós fazemos questão de desconfigurar.

HC03 standard normal = 22 - 26mEq/L. É o HC03 do sangue após a correção da PC02 para
40mmHg (PC02 normal). Sempre que temos um distúrbio da PC02 (distúrbios respiratórios), o
HC03 real sofre uma alteração imediata, pela dinâmica da reação HC03- + CO2. Se a PCO2
estiver alta, o HC03 real ficará mais alto e se a PCO2 estiver baixa, o HC03 real ficará mais baixo.
BICARBONATO REAL: representa a determinação do bicarbonato plasmático quaisquer que
sejam os valores de paCO2 do indivíduo.

BICARBONATO STANDARD: representação da determinação do bicarbonato plasmático após o


sangue ter sido equilibrado a uma paCO2 de 40 mmHg.

Assim, caso a Pco2 não seja de 40, é importante ver o standart, pois:

- HAVENDO ACÚMULO DE CO2 O BICARBONATO REAL É MAIOR QUE O STANDARD

- HAVENDO DIMINUIÇÃO DO CO2 O BICARBONATO REAL É MENOR QUE O STANDARD

Quando o termo base excess (BE) é utilizado exclusivamente os valores positivos irão expressar
o excesso de base, enquanto que os valores negativos irão expressar o déficit de base (=
excesso de ácido), e isto torna a simplicidade na prática. Se houve alteração do base excess
maior que o intervalo -3 a + 3 OmEq/ houve distúrbio metabólico primário ou
compensatório.
Veja só.
pH =7,18 / PC02 =80mmHg / HC03 real = 29mEq/L
HC03 standard = 24 mEq/L
Base excess = O,O mEq/L
Como não houve tempo dos rins reterem bicarbonato, o HC03 Standard encontra-se normal e o
base excess não se modificou.
Conclusão: trata-se de uma acidose respiratória aguda. Este paciente está evoluindo com
hipoventilação aguda e pode fazer uma parada cárdio-respiratória.
Assim, e mesmo sendo negligenciados, o HC03 standard e o base excess são parâmetros
importantes para diferenciarmos os distúrbios respiratórios agudos e geralmente graves - dos
distúrbios respiratórios crônicos - geralmente sem repercussão clínica importante.
Estude mais....
Rocco JR. Diagnóstico dos Distúrbios do Metabolismo Ácido-base. Ver. Brás ter intensiva.
2003; 15(4): 184-192.
Rowe, KJ; Arrowsmith, JE. Interpretation of measurements of arterial blood gases. Surgery
(Oxford). 2007;25(9): 375-9.
Évora, PRB; Reis, CL; Ferez, MA; Conte, DA; Garcia, LV. Distúrbios do equilíbrio
hidroeletrolítico e do equilíbrio acidobásico. Uma revisão prática. Medicina, Ribeirão Preto.
1999; 32: 451-469.
Boniatti, MM; Cardoso PRC; Moraes RB. Distúrbios ácido-básicos em pacientes críticos-
método de Stewart. Sci med, Porto Alegre. 2006;16(2):68-72.
Rhodes, A; Cusack, RJ. Arterial blood gás analysis and lactate. Current Opinion in Critical
Care. 2000;6:227-231.
Capítulo do livro Assistência ao Recém-Nascido de Risco, editado por Paulo R. Margotto,
2a Edição, 2004

BICARBONATO STANDARD E BASE EXCESS


Segundo Astrup (1960), qualquer desvio em relação ao teor normal de base no
sangue reflete um distúrbio ácido-base não-respiratório, quer primário ou
compensatório.
O conteúdo básico deve ser expresso em Standard bicarbonato (HC03 padrão ou
standard), ou como Excesso de Base ou déficit de base.
Alguns hemogasometros não oferecem, outros nós fazemos questão de
desconfigurar.
HC03 standard normal = 22 - 26mEq/L. É o HC03 do sangue após a correção da
PC02 para 40mmHg (PC02 normal). Sempre que temos um distúrbio da PC02
(distúrbios respiratórios), o HC03 real sofre uma alteração imediata, pela dinâmica
da reação HC03- + CO2. Se a PCO2 estiver alta, o HC03 real ficará mais alto e se
a PCO2 estiver baixa, o HC03 real ficará mais baixo.
BICARBONATO REAL: representa a determinação do bicarbonato plasmático
quaisquer que sejam os valores de paCO2 do indivíduo.
BICARBONATO STANDARD: representação da determinação do bicarbonato
plasmático após o sangue ter sido equilibrado a uma paCO2 de 40 mmHg.
Assim, caso a Pco2 não seja de 40, é importante ver o standart, pois:
- HAVENDO ACÚMULO DE CO2 O BICARBONATO REAL É MAIOR QUE O
STANDARD
- HAVENDO DIMINUIÇÃO DO CO2 O BICARBONATO REAL É MENOR QUE O
STANDARD

Quando o termo base excess (BE) é utilizado exclusivamente os valores positivos


irão expressar o excesso de base, enquanto que os valores negativos irão
expressar o déficit de base (= excesso de ácido), e isto torna a simplicidade na
prática. Se houve alteração do base excess maior que o intervalo -3 a +
3 OmEq/ houve distúrbio metabólico primário ou compensatório.
Veja só.
pH =7,18 / PC02 =80mmHg / HC03 real = 29mEq/L
HC03 standard = 24 mEq/L
Base excess = O,O mEq/L
Como não houve tempo dos rins reterem bicarbonato, o HC03 Standard encontra-
se normal e o base excess não se modificou.
Conclusão: trata-se de uma acidose respiratória aguda. Este paciente está
evoluindo com hipoventilação aguda e pode fazer uma parada cárdio-respiratória.
Assim, e mesmo sendo negligenciados, o HC03 standard e o base excess são
parâmetros importantes para diferenciarmos os distúrbios respiratórios agudos e
geralmente graves - dos distúrbios respiratórios crônicos - geralmente sem
repercussão clínica importante.
Estude mais....
Rocco JR. Diagnóstico dos Distúrbios do Metabolismo Ácido-base. Ver. Brás
ter intensiva. 2003; 15(4): 184-192.
Rowe, KJ; Arrowsmith, JE. Interpretation of measurements of arterial blood
gases. Surgery (Oxford). 2007;25(9): 375-9.
Évora, PRB; Reis, CL; Ferez, MA; Conte, DA; Garcia, LV. Distúrbios do equilíbrio
hidroeletrolítico e do equilíbrio acidobásico. Uma revisão prática. Medicina,
Ribeirão Preto. 1999; 32: 451-469.
Boniatti, MM; Cardoso PRC; Moraes RB. Distúrbios ácido-básicos em pacientes
críticos- método de Stewart. Sci med, Porto Alegre. 2006;16(2):68-72.
Rhodes, A; Cusack, RJ. Arterial blood gás analysis and lactate. Current Opinion
in Critical Care. 2000;6:227-231.
Capítulo do livro Assistência ao Recém-Nascido de Risco, editado por Paulo R.
Margotto, 2a Edição, 2004

Uma das formas de se avaliar o equilíbrio ácido-básico de um paciente é através da realização da gasometria arterial.
Na coluna I, foram descritos exames laboratoriais de pacientes e na coluna II, a correlação clínica desses exames.
Coluna I 1. PaCO < 35 mmHg e pH> 7,45 2. PaCO > 45 mmHg e pH< 7,35 3. PaCO > 45 mmHg e pH normal 4. PaCO <
35 mmHg e pH normal Coluna II ( ) Alcidose respitatória aguda ( ) Alcalose respiratória aguda ( ) Alcalose respiratória
crônica ( ) Acidose respitarória crônica Assinale a alternativa que correlaciona corretamente as duas colunas.

A) 4, 3, 2 e 1

B) B) 1, 3, 4 e 2

C) C) 1, 3, 2 e 4

D) D) 1, 2, 4 e 3

E) E) 1, 2, 3 e 4

DISCUSSÃO: O caso clínico pode ser resolvido simplesmente pela associação entre os valores de pH e PaCO2
(primeiro reduzido e segundo aumentado) da gasometria arterial. Há uma acidose respiratória com hipoventilação
causada pelo comprometimento do sistema nervoso devido ao provável uso exacerbado de tranquilizantes.
Os pulmões não estão realizando normalmente as trocas gasosas, ou seja, excreção indireta de H+ presente na
corrente sanguínea através da conversão em gases, visto que CO2 deveria estar sendo eliminado em maior
quantidade por este mecanismo afim de reduzir valor na gasometria.
A insuficiência respiratória verificada na sintomatologia deve-se em parte ao fato da curva de, na acidose, curva de
Hb se desviar para a direita, reduzindo afinidade pelo O2.

PCO2
pCO2, ou PaCO2, corresponde a pressão parcial de CO2 (gás carbônico) no sangue arterial e
exprime a eficácia da ventilação alveolar, dada a grande difusibilidade deste gás.

Valores

 Seus valores normais oscilam entre 35 a 45 mmHg.

 Se a pCO2 estiver menor que 35 mmHg, o paciente está hiperventilando, e se o pH (potencial


hidrogeniônico) estiver maior que 7,45, corresponde a Alcalose respiratória.

 Se a pCO2 estiver maior que 45 mmHg, o paciente está hipoventilando, e se o pH estiver


menor que 7,35, corresponde a Acidose respiratória
pO2 (pressão parcial de oxigênio) 80 a 100 mmHg. pCO2 (pressão parcial de gás carbônico) 35 a
45 mmHg. HCO3 (necessário para o equilíbrio ácido-básico sanguíneo) 22 a 26 mEq/L. SaO2
Saturação de oxigênio (arterial) maior que 95%
Paciente de 30 anos chega ao Setor de Emergência em estado de coma, apenas respondendo aos estímulos
dolorosos. Sua respiração é superficial e com frequência normal. Familiares encontraram próximo a ela diversas
caixas de tranquilizantes vazias. Gasometria arterial: pH= 7,20; PaCO = 80mmHg; HCO real= 23 mEq/L; BE= -1,2. Qual
o distúrbio ácido-básico apresentado? A) Alcalose respiratória sem tentativa de compensação metabólica. B)
Alcalose respiratória com tentativa de compensação metabólica. C) Acidose respiratória sem tentativa de
compensação, fato explicado pelo BE não encontrar-se alterado. D) Acidose respiratória com tentativa de
compensação parcial. E) Acidose respiratória com compensação metabólica total.

Bibliografia

Fotografias (http://www.saudemedicina.com/gasometria-arterial/)
https://books.google.com.br/books?id=LZ3fN0_gnLoC&pg=PA89&dq=diferencia+de+bicarbonato+real&hl=es&sa=X
&ved=0ahUKEwi2qPjpw77TAhWMDZAKHa2JAgMQ6wEITzAH#v=onepage&q=diferencia%20de%20bicarbonato%20r
eal&f=false