Você está na página 1de 23

CARTA AO LEITOR

Pela saúde de
hoje e de amanhã
Caro(a) leitor(a), nhar juntos, em família. Algumas receitas
Todo mundo concorda que as pessoas estão facilitam essa interação no momento de colo-
cada vez mais interessadas em adotar uma ali- car a mão na massa. Neste número, você con-
mentação saudável. Mas será que elas sabem fere opções para preparar com os pequenos.
o que fazer no dia a dia para montar refei- Abrimos um espaço também para falar de
ções equilibradas? Muita informação, falta um tema recorrente e que desperta dúvidas em
de tempo e preço dos produtos são algumas meio à avalanche de informações disponíveis:
das justificativas para explicar o desconten- os lanchinhos entre as refeições. Buscamos
tamento com a própria alimentação. Nesta referências na ciência para saber se comer em
edição da Bio, buscamos responder o que os intervalos curtos traz benefícios para todos ou
brasileiros conhecem sobre nutrição. Os dados para grupos específicos.
foram obtidos em mais uma pesquisa exclusiva Alinhados ao nosso propósito, trazemos um
realizada nas diversas regiões do país e com diagnóstico sobre a deficiência de micronu-
representantes de todas as classes sociais. trientes como ferro, vitaminas, zinco e iodo.
Apoiar a nutrição equilibrada é um dos com- Esse é um tema de extrema importância para
promissos da Nestlé, que tem o propósito de a Nestlé e para ajudar a reverter o quadro de
Melhorar a qualidade de vida e contribuir carência desses elementos. Somente em 2017, a
para um futuro mais saudável. Por isso, empresa entregou 174 bilhões de porções de ali-
acreditamos que entender o comportamento mentos e bebidas fortificadas em todo o mundo
dos brasileiros é um passo importante para – essa ação foi reconhecida por uma organização
apoiá-los a fim de tornar a alimentação sim- que classifica as políticas e práticas relacionadas
ples, fácil e prazerosa. à nutrição, a Access to Nutrition Index 2018.
Uma atividade que, comprovadamente, Esperamos que goste da leitura e que embar-
ajuda crianças a experimentarem novos sabo- que conosco nessa jornada por uma Nutrição
res e incorporarem hábitos saudáveis é cozi- voltada a um futuro mais saudável para todos.
Nestlé Brasil

produzido por foto de capa: iStock/Getty Images

A revista Nestlé bio é uma publicação Conselho Editorial: Victor Civita Neto (Presidente), Editora-Chefe: Amanda Maia Colaboraram nesta edição:
da Nestlé Brasil destinada a promover Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente) e Giancarlo Civita (segmento bens de consumo) Goretti Tenório (editora de texto),
e disseminar conhecimento na área de Diretora de Marketing: Andrea Abelleira Diretora da CASACOR: Lívia Editor de Arte: Danilo Braga Tereza Bettinardi (projeto gráfico
Nutrição e Saúde. Alinhada ao Pedreira Diretor da Total Express: Ariel Herszenhorn Editora: Natasha Pinelli e direção de arte), Lucas Jatobá
histórico papel da Nestlé no apoio à Editora-Assistente: Natália Chagas (arte), Bruno Algarve (ilustração),
Diretor de Finanças e Administração: Marcelo Bonini
difusão da informação científica, a Sandra Jávera (ilustração),
Diretora Jurídica: Mariana Marcia Diretor de Recursos
revista abre espaço para a diversidade Humanos: Leonardo Ferreira Diretor de Tecnologia: Ricardo Schultz Curadoria de Conteúdo: redação Regina Célia Pereira (texto),
de opiniões, que considera ser Publicidade: Tatiana Lemos Maluf Saúde É Vital Lupa Texto (revisão)
essencial para o intercâmbio de ideias
e conceitos inovadores. As declarações
expressas na revista não refletem NOTA IMPORTANTE: O aleitamento materno é a melhor opção para a alimentação do lactente proporcionando não somente benefícios nutricionais e de proteção como também afetivos,
necessariamente o posicionamento demonstrando sua superioridade quando comparado aos seus substitutos. É fundamental que a gestante e a nutriz tenham uma alimentação equilibrada durante a gestação e amamentação.
institucional da Companhia com O aleitamento materno deve ser exclusivo até o sexto mês e a partir desse momento deve-se iniciar a alimentação complementar mantendo o aleitamento materno até os dois anos de
relação aos temas tratados.  idade ou mais. O uso de mamadeiras, bicos e chupetas deve ser desencorajado, pois pode prejudicar o aleitamento materno e dificultar o retorno à amamentação. No caso de utilização
de outros alimentos ou substitutos do leite materno, devem seguir rigorosamente as instruções de preparo para garantir a adequada higienização de utensílios e objetos utilizados pelo
Coordenação Editorial: Marcelo Melchior, lactente, para evitar prejuízos à saúde. A mãe deve estar ciente das implicações econômicas e sociais do não aleitamento ao seio. Para uma alimentação exclusiva com mamadeira será
Frank Pflaumer, Barbara Sapunar, Gisele necessária mais de uma lata de produto por semana, aumentando os custos no orçamento familiar. Deve-se lembrar à mãe que o leite materno não é somente o melhor, mas também o
Pavin, Ana Figueiredo e Anahí Guedes mais econômico alimento para o bebê. A saúde do lactente pode ser prejudicada quando alimentos artificiais são utilizados desnecessária ou inadequadamente. É importante que a família
Colaboradores: Juliana Lofrese, Carolina tenha uma alimentação equilibrada e que, no momento da introdução de alimentos complementares na dieta da criança ou do lactente, respeitem-se os hábitos culturais e que a criança
Falcoski, Renata Azambuja, Sara Rios, Ingrid
4 | BIO
seja orientada a ter escolhas alimentares saudáveis. Em conformidade com o Decreto nº 8.552/15; a Lei 11265/06; Resolução Anvisa nº 222/02; OMS – Código Internacional de Comer-
Nani e Juliana Rodovalho cialização dos Substitutos do Leite Materno (Resolução WHA 34:22, maio de 1981): e Portaria M.S nº 2051 de 08 de novembro de 2001”.
nutrisaúde
portal

23
12 O que você vai ver em www.nestle.com.br/nestlenutrisaude

índice
Educação
nutricional Ponto de encontro virtual com artigos científicos, ferramentas
Pesquisa exclusiva mostra o e receitas desenvolvidas para a prática clínica, entre outros
que os brasileiros sabem (e não conteúdos voltados para profissionais de saúde
sabem) sobre nutrição
seções
5 portal nutri saúde
Os principais destaques
18 minienciclopédia

entrevista
do portal Nutri Saúde No bate-papo, a nutricionista
Lara Natacci fala sobre como
Calma à mesa
6 nutri radar transmitir conceitos técnicos Para prevenir o ganho de peso
e até o diabetes, é preciso
Notícias quentes do com clareza
comer devagar: as técnicas que
universo científico

24
ajudam a controlar a ansiedade

10 raio x
e prolongar a refeição

Um olhar nutricional e cultural Lanches


sobre o efeito estimulante e intermediários
protetor do café A ciência busca saber se
comer a curtos intervalos traz
20 na cozinha benefícios para todos
Receitas para destacar e
saborear, na medida para
fazer em família
28
Com menos açúcar,
23 na vitrine mas com afeto
O desafio de reduzir
As novidades Nestlé
a quantidade de açúcar
que acabaram de chegar
chega para ajudar a frear o
ao supermercado
aumento da obesidade
27 nutri agenda
38 palavra de expert
32 Desmitificando
os aditivos
fortificação dos
As repercussões das
Por que substâncias como
Antonio Carlos Pastorino alimentos maltodextrina, lecitina de soja e soro
Consenso Brasileiro sobre A preocupação com os déficits de leite são fundamentais para a

bactérias do intestino
Alergia Alimentar 2018: de micronutrientes ganha qualidade dos produtos alimentícios
o que mudou? cada vez mais espaço entre os
especialistas em saúde
40 nutri cultura no corpo Sempre que encontrar
este ícone nas

41 crônica 36 Dez descobertas sobre o impacto da microbiota na saúde – da influência


páginas da revista,
procure pelo conteúdo
relacionado ao tema
Miguel Icassatti Perfil: Cynthia no cérebro à proteção cardiovascular no portal.
Torresmo, o camisa 10 Antonaccio
A trajetória inspiradora de uma
nutricionista empreendedora

foto iStock Photos/Getty Images fotos iStock Photos/Getty Images BIO | 7


nutriradar
4 notícias quentes do universo científico
2
1 Leite pelo bem do coração
Polifenóis contra Três porções de laticínios por dia protegem contra doenças cardiovasculares

o diabetes A constatação foi feita num levantamento


coordenado pela Universidade McMaster, no
Canadá, e que envolveu mais de 130 mil pessoas
o aumento do LDL. Mas alegam que é preciso levar
em consideração também os outros componentes
saudáveis do alimento, a exemplo de aminoácidos,
Eis mais um bom motivo em 21 países, incluindo o Brasil. O estudo vitamina K, cálcio, potássio e magnésio – sem
prospectivo epidemiológico rural e urbano contar a adição de probióticos em muitos produtos.
para que eles marquem (Pure, na sigla em inglês) analisou o consumo Esse pacote de nutrientes potencialmente
presença no dia a dia alimentar dos participantes por cerca de nove benéficos respalda a importância de lácteos no
anos. Considerando-se uma porção como o cardápio, sobretudo em países de baixa renda,
Estudo realizado na Universidade de Bonn,
equivalente a 244 gramas de leite ou iogurte, onde a ingestão ainda fica em níveis muito baixos.
na Alemanha, chega para reforçar
o grupo daqueles que ingeriram três dessas
a importância do cardápio colorido e recheado referência
porções ao dia apresentou menores taxas de
de frutas e hortaliças. Por meio de uma revisão Dehghan M, Mente A, Rangarajan S, Sheridan P, Mohan V, Iqbal R,
mortalidade por problemas cardiovasculares et al. Association of dairy intake with cardiovascular disease and
sistemática, se comprovou que os polifenóis mortality in 21 countries from five continents (PURE): a prospective
quando comparado com a turma dos que não
colaboram na redução de risco do diabetes cohort study. The Lancet, 2018. Disponível em [www.eurekalert.org/
incluíam esses lácteos na dieta. Embora muitas pub_releases/2018-09/tl-tld091018.php]
tipo 2. Dentro do seleto grupo de compostos
pesquisas relacionem a gordura saturada,
bioativos, o destaque vai para os flavonoides.
como a presente no leite integral, a doenças
Aqui, portanto, as maiores aliadas contra o
cardíacas, os autores defendem que esse risco
mal são substâncias como a quercetina, a
baseia-se em um único marcador de risco,
antocianina e as catequinas. Outros trabalhos
já mostraram que essa família tem efeito anti-
-inflamatório e ação antioxidante, um combo
que colabora para o bom funcionamento
do organismo. Sem contar que suas
maiores fontes carregam outros nutrientes
indispensáveis para o equilíbrio dos níveis
de glicose em circulação. Cebola, maçã, uva
e chá-verde são excelentes fornecedores
desses fitoquímicos, assim como os frutos
brasileiríssimos açaí, jabuticaba e guaraná.

referência
Rienks J, Barbaresko J, Oluwagbemigun K, Schmid M, Nöthlings U. Polyphenol exposure and
risk of type 2 diabetes: dose-response meta-analyses and systematic review of prospective
cohort studies.The American Journal of Clinical Nutrition, 2018. Disponível em: [academic.
oup.com/ajcn/article-abstract/108/1/49/5042719?redirectedFrom=fulltext]

8 | BIO foto iStock Photos/Getty Images foto iStock Photos/Getty Images BIO | 9
4
A era dos
superalimentos
Vegetais “turbinados”
trazem benefícios extras
Se o tomate já é badalado por ser uma das
melhores fontes de licopeno, imagine uma
variedade que soma o triplo da quantidade
da substância. Pesquisadores da Empresa
Brasileira de Pesquisa Agropecuária,
a Embrapa, desenvolveram essa versão
turbinada. Para conseguir o feito,
os cientistas selecionaram espécies mais

3 Nove meses
ricas e trabalharam no cruzamento. E, não
bastasse ser muito nutritivo, o fruto ainda
é mais doce. O licopeno é muito bem-vindo

de bons hábitos ao prato, especialmente porque é um dos


compostos que mais aparecem em trabalhos
científicos pelo elo com a redução do risco
O estilo de vida da gestante pode reduzir o risco de tumores. Tal feito é resultado de sua
ação antioxidante, que ajuda a neutralizar
de obesidade do filho os temidos radicais livres. Na Embrapa há
diversos estudos similares. Em Cruz das
A constatação vem de uma perigos como o cigarro Metas saudáveis devem entrar Almas, na Bahia, por exemplo, foi criada
grande pesquisa da Universidade e o álcool, foi associada a uma na rotina de forma suave e uma mandioca incrementada com
Harvard, nos Estados Unidos. redução no risco de obesidade prazerosa. Daí a estratégia betacaroteno. Amarela, a variedade
Os estudiosos avaliaram os dos descendentes. Essa pesquisa de começar as mudanças de esbanja a molécula aliada da saúde ocular.
hábitos de nada menos do que ajuda a acentuar a importância comportamento o quanto antes.
16.945 mulheres e seus filhos. do planejamento da gestação,
Entre os achados, destaca-se período que, afinal, abre uma
referência
a proteção vinda do estilo de oportunidade e tanto para
Dhana K, Haines J, Liu G, Zhang C, Wang X, Field A,
vida durante a gravidez. A junção adotar hábitos capazes de não Chavarro JE, Sun Q. Association between maternal referência
adherence to healthy lifestyle practices and risk of
da prática de atividade física, apenas repercutir positivamente obesity in offspring: results from two prospective Híbrido de tomate grape é recordista em teor de licopeno.
do consumo de um cardápio no organismo da mãe, mas cohort studies of mother-child pairs in the United
States. British Medical Journal, 2018. Disponível em
Disponível em [www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/
noticia/35286378/hibrido-de-tomate-grape-e-recordista-em-teor-de-
equilibrado, além da distância de propiciar mais saúde ao bebê. [www.bmj.com/content/362/bmj.k2486] licopeno?link=agencia], acessado em ago. 2018

10 | BIO foto iStock Photos/Getty Images foto iStock Photo/Getty Images BIO | 11
raio x
Um olhar nutricional sobre a comida

S e já durante a moagem o aroma do café se destaca,


é praticamente impossível resistir ao cheiro bom
saindo da cafeteira. Os primeiros registros sobre
o grão responsável por tamanha sensação de pra-
zer indicam sua origem na África, na região onde hoje é
a Etiópia. Ainda cru, o fruto era macerado e misturado a
outros ingredientes nas refeições. Descobertas suas mara-
A corrente
do bem de Nescafé
Criado pela Nestlé em 2010, o NESCAFÉ
Plan introduz padrão de qualidade e
sustentabilidade, oferecendo apoio
técnico ao produtor
vilhas como infusão, o café se espalhou pelo mundo árabe,
chegou à Europa e, com as grandes navegações rumo à Até chegar a sua mesa, o café passa por etapas
América, encontrou no Brasil solo fértil para uma legião desde a escolha da muda até o cuidado no
crescente de aficionados. cultivo nas fazendas rurais para assegurar a
Reza a lenda que os efeitos estimulantes do grão foram qualidade do café. Além de treinamentos e
visitas técnicas, no Brasil o apoio da Nestlé e

Café
observados primeiro por pastores do Iêmen, por volta de 570 seus parceiros se dá por meio de incentivos
d.C, ao perceberem que as cabras ficavam mais agitadas ao como o pagamento de prêmio por saca de
comer os frutos vermelhos. A ciência, séculos depois, desven- café produzida dentro dos padrões do código
dou esse mecanismo, mostrando como a cafeína estimula o comum da comunidade cafeeira, conhecidos
sistema nervoso central, ajudando a afiar a memória, a con- também por 4C. A ideia é impulsionar a
Ele vem sendo objeto centração e o raciocínio. A forma de preparo influencia nos renovação das lavouras antigas por novas,
de estudos em centros efeitos do café na saúde. Isso porque duas substâncias presen-
com maior produtividade, menor necessidade
hídrica e maior resistência a pragas. Com
de pesquisa pelo mundo afora. tes no grão, o cafestol e o kahweol, são capazes de elevar os base no NESCAFÉ Plan, especialistas em
níveis de colesterol no sangue. Mas, quando se usa o filtro de agricultura estão trabalhando para comunicar
E a ciência revela que, além de papel ou o coador de pano para preparar o café, consegue-se métodos científicos modernos com a sabedoria
seu conhecido efeito estimulante, reter boa parte dessas substâncias.[8] O café fervido, ou escan- tradicional dos agricultores.
dinavo, assim como o expresso, apresenta uma concentração
na medida certa o café tem mais elevada de cafestol e kahweol. O café filtrado e o café
efeito protetor para o coração instantâneo, ou solúvel, por sua vez, contêm baixos níveis de
e previne contra diabetes ambas as substâncias – sendo mais recomendáveis, portanto,
para quem tem colesterol alto.

Cafeína: o estimulante está relacionado à redução


de insuficiência cardíaca[1], e estudo recente mostra que ele
referências
[1] Mostofsky E, Rice MS, Levitan EB, Mittleman MA. Habitual coffee consumption and risk of
heart failure: a dose-response meta-analysis. 2012. Disponível em [https://www.ahajournals.org/
protege as células cardiovasculares contra lesões.[2] Absorvida doi/pdf/10.1161/CIRCHEARTFAILURE.112.967299]. [2] Ale-Agha N, Goy C, Jakobs P, Spyridopoulos
pelo sangue, a cafeína viaja ao cérebro trazendo benefícios I, Gonnissen S, Dyballa-Rukes N, Aufenvenne K, Ameln F, Zurek F, Spannbrucker T, Eckermann
também para a memória.[3]
O, Jakob S, Gorressen S, Abrams M, Grandoch M, Fischer JW, Köhrer K, Deenen R, Unfried K,
Altschmied   J, Haendeler  J. CDKN1B/p27 is localized in mitochondria and improves respiration-
dependent processes in the cardiovascular system—New mode of action for caffeine. 2018. 100%
Ácido clorogênico:
Disponível em [http://journals.plos.org/plosbiology/article?id=10.1371/journal.pbio.2004408].
a substância
[3] Borota D, Murray E, Keceli G, Chang A, Watabe JM, Ly M, Toscano JP, Yassa MA. Post-study do café industrializado na
caffeine administration enhances memory consolidation in humans. 2014. Disponível em [https://
antioxidante reduz o risco de hipertensão e blinda os vasos www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24413697]. [4] Miranda AM, Steluti J, Fisberg RM, Marchioni fábrica de cápsulas da marca em
sanguíneos, favorecendo o equilíbrio da homocisteína.[4] DM. Association between coffee consumption and its polyphenols with cardiovascular risk
factors: a population-based study. Nutrients. 2017. Disponível em [http://www.mdpi.com/2072-
Montes Claros (MG) atende ao
Esse composto fenólico está associado ainda à redução do 6643/9/3/276]. [5] Bao L, Li J, Zha D, Zhang L, Gao P, Yao T, Wu X. Chlorogenic acid prevents 4C ou qualquer outro padrão de
estresse oxidativo e inflamação, precursores de complicações diabetic nephropathy by inhibiting oxidativestress and inflammation through modulation of the
do diabetes tipo 2.[5] Nrf2/HO-1 and NF-ĸBpathways. 2018. Disponível em [https://www.sciencedirect.com/science/ sustentabilidade de café
article/pii/S1567576917304411]. [6] Penton D, Czogalla J, Loffing J. Dietary potassium and the
renal control of salt balance and blood pressure. 2015. Disponível em [https://link.springer.com/

Potássio: +25 milhões


article/10.1007/s00424-014-1673-1]. [7] Normal body levels of potassium are important for muscle
o mineral também relaxa as paredes dos function. Harvard Health Publishing. Harvard Medical School. 2017. Disponível em [www. health.
harvard.edu/heart-health/potassium-lowers-blood-pressure]. [8] Perim R. Efeitos do café filtrado
vasos sanguíneos, atuando para manter a pressão sob controle,[6] e do café fervido sobre o perfil lipídico e a lipoperoxidação em pacientes hipercolesterolêmicos.
e protege contra contrações musculares.[7] Dissertação de mestrado. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). 2004. de mudas subsidiadas

12 | BIO fotos iStock Photos/Getty Images BIO | 13


pesquisa

O que os
brasileiros sabem
(e não sabem)
sobre nutrição
Pesquisa exclusiva mostra que, apesar do interesse
crescente das pessoas a respeito de alimentação
saudável, ainda há um certo desconhecimento sobre
como montar refeições equilibradas. De quem seria o
papel de educar a população?
por Goretti Tenorio • ilustrações Bruno Algarve

D
e um lado, a ciência vem desvendando Chemin, coordenadora do curso de nutrição
a influência dos nutrientes no bom do Centro Universitário São Camilo, em São
funcionamento do organismo. De outro, Paulo. Para mapear o entendimento dos brasi-
nos mostramos cada vez mais empe- leiros sobre nutrição e seu papel na saúde – e
nhados em entender como determinadas com- discutir a responsabilidade dos diferentes seto-
binações de alimentos podem ajudar a manter res sobre a disseminação de informação nesse
nosso corpo em ordem. Esses componentes da sentido –, um levantamento feito pela área de
equação acenderam a esperança de que assis- Inteligência e Pesquisa de Mercado da Editora
tiríamos a uma derrubada nos índices de doen- Abril ouviu mil homens e mulheres em todas
ças crônicas ligadas à dieta. “Acreditávamos as regiões do país (confira os achados ao longo
que essa preocupação com a saúde represen- destas páginas).
taria uma melhora no perfil da população em Logo à primeira vista, um número não deixa
termos de doenças como diabetes, obesidade e dúvida: mais de 90% dos participantes dizem
mesmo câncer, mas os dados epidemiológicos considerar importante manter uma alimenta-
mostram que não é bem assim”, relata Sandra ção saudável. Porém apenas metade dos res-

14 | BIO foto iStock Photos/Getty Images foto iStock Photo/Getty Images BIO | 15
O perfil dos entrevistados Quanto você considera importante uma Você costuma conversar com a sua família pondentes julga ter conhecimento suficiente
alimentação saudável ou equilibrada? sobre alimentação saudável/equilibrada? sobre o tema. E mais: somente um terço avalia
que come de forma equilibrada. “Para enten-

1.000
Sim der essa dicotomia, é preciso levar em conta
participaram
da pesquisa 2% Nada importante três fatores associados à alimentação”, propõe
64,9% 35,1% Andrea Jorge, conselheira do Conselho Regio-
Importante 91% Não nal de Nutricionistas 3ª Região do Estado de
São Paulo (CRN-3). “O primeiro é justamente
o cognitivo: ‘Sei que o excesso de gordura pode
sexo Você considera a sua alimentação saudável/ Você vai ao nutricionista?
me levar a um risco cardiovascular’, por exem-
50% 50% equilibrada?
plo. Mas há também o fator afetivo, o querer, o
Vou ou já fui lado emocional impulsionando as escolhas. E,
Nada saudável 21,4% por fim, o fator situacional, que envolve ques-
40,3% 59,7% tões financeiras, apoio familiar, disponibili-
32,3% Saudável Não dade do alimento, de tempo”, detalha Andrea,
que é nutricionista chefe da seção de cozinha
experimental do Hospital das Clínicas da Uni-
idade Quanto você conhece sobre o tema nutrição e Quanto você considera importante ter uma
versidade de São Paulo (HC-FMUSP).
alimentação saudável? avaliação com um nutricionista?
De fato, a falta de tempo e o preço dos pro-
dutos aparecem na sondagem como as duas
18-40: 53% 41+: 47% 7% principais barreiras para manter um cardápio
10% Não conheço nada Importante 75% Conheço pouco adequado no dia a dia. “Um pouco dessa per-
cepção sobre o custo alto pode estar atrelado
Conheço bastante 50%
a um certo desconhecimento a respeito de
alimentos de safra. O morango, no inverno,
região de residência O que você considera a principal barreira época de alta de sua produção, tem o preço
20% para uma alimentação saudável todo dia? Quanto você conhece sobre nutrientes mais baixo. Quando a temperatura começa
20% presentes nos alimentos? a subir, a tendência é esse valor aumentar”,
Preço dos produtos saudáveis 41,1% pondera Andrea. “Uma estratégia, portanto, é
buscar ofertas mais acessíveis de acordo com a
Falta de tempo para os preparos 15,9%
32% 24% estação do ano”, completa. Já no quesito tempo,
Conheço muito Conheço pouco
não dá para negar que muita gente tem os horá-
20% Não ter acesso a profissionais da
40% saúde para me orientar
7,1% rios prejudicados, o que pode impactar a qua-
lidade das refeições. Mas experts acreditam
que uma pessoa se convence a fazer mudanças
Que tipo de atitude você considera que seria Quanto você conhece sobre quantidade que
classe social quando compreende como seu estilo de vida
importante para tornar a sua alimentação deve ser consumida de cada grupo alimentar?
pode desencadear uma doença e descobre
17% e a alimentação da sua família mais saudável?
meios para driblar as ameaças. Por isso, os
D+E 41% Preciso manter o equilíbrio todos os dias meios de comunicação têm papel fundamental

42% Preciso me empenhar em ir ao


26% Conheço muito quando se trata de divulgar notícias ratificadas
A+B pela ciência, capazes de desmitificar conceitos
C 38,2% supermercado/feiras para adquirir
produtos frescos e saudáveis errôneos. “As informações que circulam pelas
41% Conheço pouco 39%
Preciso procurar um nutricionista publicações e redes sociais muitas vezes são
32,1% para me orientar
desencontradas, nem sempre baseadas em evi-

16 | BIO BIO | 17
O que você leva em consideração Meu(s)  filho(s)  costuma(m)  participar do dências”, alerta a nutricionista Suzana Francis- Uma família que proporciona esse ambiente
quando monta o seu prato? processo de preparo dos alimentos cato, de Bauru (SP). Essa profusão de opiniões, saudável está fazendo seu filho ter uma relação
em vez de esclarecer, gera ainda mais dúvidas também saudável com a comida”, diz Suzana
Sim Não têm filhos sobre o que comer, qual a quantidade certa e Franciscato, especialista em educação nutri-
como evitar excessos. cional para crianças. “Existem evidências de
26,5% 29,3% 44,2% Nesse cenário, a assistência de um profis- que entrar na cozinha com os filhos e prepa-
sional da área pode ser a saída para direcio- rar os alimentos, por mais simples que sejam,
44,4% Ter poucos alimentos calóricos, gordurosos
Não nar as escolhas. A questão é que, embora 75% impacta positivamente os hábitos alimentares
48,4% Ter alimentos de diversas cores dos participantes da pesquisa declarem achar das crianças. Que tal cozinhar um ovo e ensi-
importante ter a avaliação de um nutricionista, nar os pequenos a descascar?”, sugere.
48,5% Ter vários grupos de alimentos quase 60% nunca se consultaram com esse “A orientação nutricional deve começar já
Faço questão que meu(s) filho(s)
52,4% Sem exagero na quantidade especialista. “No Brasil, não há costume de na gestação”, defende Sandra Chemin. “Cos-
faça(m) parte do processo de escolha
procurar recursos de saúde preventivamente. tumamos dizer: eduque um indivíduo e afe-
61,9% Preço dos alimentos
Em geral, o nutricionista é acionado quando tará esse indivíduo. Eduque uma mãe e estará
a ingestão inadequada de alimentos começa educando toda a família”, arremata. A esfera
Sim Não têm filhos a dar sinais, como o mau funcionamento do escolar também deve assumir esse compro-
intestino ou os quilos que se acumulam”, ana- misso. “A criança aprende pela imitação, pelo
Quanto você acredita que uma 36,1% 19,7% 44,2% lisa Andrea Jorge. Sem contar outro dado do exemplo, pela experimentação, observando o
boa alimentação contribui para
levantamento destacado por Sandra Chemin: coleguinha”, diz Andrea Jorge. “O fortaleci-
a redução do risco ou o controle Não “As pessoas relacionam a palavra nutricionista mento da qualidade da merenda das institui-
dos problemas de saúde abaixo?
primeiramente com dieta, ou seja, algo chato”, ções de ensino cria novas bases, e a criança
Redução do excesso de peso 85,7% ela comenta. “Precisamos, então, trabalhar de leva algumas mudanças benéficas para casa,
Qual é a primeira palavra que lhe vem à forma diferenciada, com o olhar voltado para influenciando mais gente”, diz. Otimista, San-
Redução do risco de colesterol alto 83,5% cabeça quando pensa em NUTRIÇÃO? as características de cada paciente. Se ele gosta dra vê avanços na presença do nutricionista em
de chocolate, não adianta tirar esse doce de diferentes segmentos. “Em 2017, nossa profis-
Saúde 23,3%
Redução do risco de diabetes 83% vez, porque isso vai fazê-lo fugir da orientação. são comemorou 50 anos de regulamentação, é
Comida 6,5% É preciso tentar corrigir aos poucos, mostrando relativamente jovem em comparação a outras
Redução do risco de pressão alta 80,8% substitutos, sem forçar”, conclui. O profissio- áreas de saúde. Mas estamos crescendo, divul-
Alimentação saudável 5,5%
nal de nutrição tem ainda o papel fundamen- gando campanhas nas redes sociais e pregando
Redução do risco de câncer 62,9% Dieta 5,2% tal de orientar sobre as porções adequadas de políticas públicas capazes de garantir ainda
consumo, ainda mais se considerarmos que mais penetração e mobilização”, considera.
Alimentação 5%
Redução de problemas de tireoide 59,8% 39% da sondagem admite conhecer pouco até Se o acesso à comida é um direito de todos,
mesmo sobre a quantidade a ser ingerida em a responsabilidade de transmitir informação
cada grupo alimentar. segura sobre nutrição deve ser compartilhada.
Qual é a primeira palavra que lhe vem à
Você acredita que os seus hábitos Seja para evitar os exageros ou o anseio O tema é tão relevante que levou a Organização
cabeça quando pensa no NUTRICIONISTA?
alimentares podem impactar os maior por dietas restritivas do que por saúde, a Mundial da Saúde (OMS) a estabelecer 16 de
hábitos alimentares de seus filhos? Dieta 15,8% dinâmica familiar é decisiva no resultado. Na outubro como o Dia Mundial da Alimentação,
Sim: 47,7% Não: 8,1% pesquisa, 35% do público admite que não cos- data que deve servir para encorajar ainda mais
Saúde 8,6%
tuma conversar sobre alimentação saudável. reflexões e ações do governo, da mídia, da indús-
Profissional 6,7% E 8,1% nem sequer acreditam que seus hábi- tria, dos profissionais de saúde e da população
tos impactam o dos filhos. “Estudos indicam em geral em prol de um estilo de vida mais sau-
Médico 4,4%
que o conhecimento é o primeiro passo para dável. “Lembrando que a alimentação é um ato
Alimentação 2,9% mudanças no comportamento alimentar, o natural, deve ser simples, fácil e principalmente
Não tem filhos: 44,2 que depende também do meio em que vivemos. dar prazer”, preconiza Suzana Franciscato.

18 | BIO BIO | 19
entrevista
Com a nutricionista Lara Natacci diretrizes e recomendações das asso-
ciações sérias, tanto as nacionais

“As pessoas precisam ir quanto as internacionais. Creio que


não se deve partir de uma análise

atrás de fontes seguras para superficial, de um estudo específico

Ciência na não cair em ciladas”


para ditar condutas, sobretudo para
um grande número de pessoas.

ponta da língua Como traduzir pesquisas sem confundir


ou causar alardes, especialmente nes-
ses tempos de terrorismo nutricional?
Em tempos de terrorismo conteúdos explicativos nos períodos rado. Falar sobre aquilo que conhece, O que falta, algumas vezes, é uma
nutricional, Lara Natacci fala de intervalo entre as consultas. tanto na prática quanto na teoria. Se
alguém me pedir para falar sobre
visão mais crítica sobre os estudos.
Muitos trabalhos têm limitações e
sobre a missão de traduzir a Você recorre a outras ferramentas? doença renal crônica, que não é isso deve ser considerado e mencio-
ciência de forma mais clara Lanço mão de materiais educativos.
Costumo usar lâminas de orienta-
minha especialidade, pode ser que
não dê muito certo. Ainda assim,
nado, sim. Quem está atualizado e
bem embasado vai ter segurança. Se
por Regina Célia Pereira
ção, com fotos e ilustrações de pratos, se eu me dedicar e estudar os arti- você não tem afinidade com o tema,
de rodas de alimentação, de lanches, gos científicos, há alguma chance de mas foi convidado a opinar, é funda-
que todo mundo tem em casa. Tam- colaborar em alguma entrevista, por mental estudar. Certa vez fui cha-
bém temos, aqui na clínica, várias exemplo. Mas, se a questão estiver mada a participar de um programa
réplicas de alimentos, tanto de resina relacionada com comportamento, de TV para falar sobre o jejum inter-
quanto de silicone. ansiedade, transtornos alimenta- mitente. Trata-se de uma prática que
res, que são os temas que pesquiso e não uso em meu consultório, mas,

N
E na mídia, há alguma maneira de pas- vivencio em consultório, daí não tem ainda assim, topei o desafio. Fiz uma
o fim dos anos de 1990, quando a internet dava seus Bio: Na rotina do consultório, como sar conceitos difíceis de forma rápida? como ser superficial. Acredito que a senhora revisão, fui atrás de vários
primeiros passos aqui no Brasil, Lara Natacci desenvol- explicar aos pacientes conceitos cientí- É fundamental saber para quem esta- segurança vem com a experiência. artigos científicos, justamente para
veu um site para esclarecer dúvidas sobre alimentação ficos com clareza? mos falamos e adequar a linguagem. ter firmeza. Aos selecionar os tra-
e deparou com uma enorme demanda. “Eram dezenas Lara Natacci: É essencial ouvir e tentar Deve-se estudar bem a pauta em ques-
Que tipo de cuidado é preciso para balhos, muitos deles publicados em
de e-mails com perguntas de internautas chegando entender o que ele sabe sobre o assunto. tão. Observo que alguns pesquisadores,
evitar equívocos ao falar de nutrição? revistas qualificadas, me surpreendi
todos os dias”, comenta. A nutricionista se surpreendeu com o inte- Conversar, com calma, sobre os concei- Uma questão fundamental é a inter-
sobretudo da área acadêmica, têm difi- com os títulos. Em um primeiro ins-
resse de tantas pessoas pelo assunto. tos que o paciente conhece e checar se culdade para resumir. A dica é focar os
pretação de artigos científicos. Antes tante até achei que o jejum poderia
De lá pra cá, escreveu diversos livros, fez especializações dentro ele tem alguma referência sobre nutri- pontos principais. Dar soluções para o
de repercutir qualquer assunto, é fun- ser benéfico. Mas, quando mergulhei
e fora do país e, assim, foi aprimorando a comunicação para os lei- ção. Se por um lado há quem diferen- problema, mas de forma concisa. Evi-
damental se aprofundar. Atentar ao na leitura, percebi que não era bem
gos. Viu também a nutrição tomar um grande espaço em todas as cie carboidratos simples e complexos, tar jargões e termos técnicos também
desenho da pesquisa. Se o estudo foi assim. Muitos trabalhos com ani-
mídias. Muitas vezes, inclusive, de uma maneira inadequada. Daí existe aquele que não sabe distinguir o é essencial. Pode parecer antipático.
feito com animais em laboratório, dá mais, ensaios clínicos com amostras
sua bandeira de comunicar com embasamento científico. Seja nas carboidrato da proteína. Outro aspecto Nada de enrolação, tem que falar pouco,
para extrapolar para o ser humano? pequenas e pouco tempo de acom-
aulas na Faculdade São Camilo, em São Paulo, seja no consultório fundamental é a empatia. O paciente de forma clara, ir direto ao ponto. E
Trata-se de uma coorte, um ensaio panhamento. Ressaltei todos esses
da sua clínica, a Dietnet, Lara sempre reforça a importância de precisa saber que você se importa com procurar imaginar que está conver- clínico, meta-análise, revisão? Enfim, aspectos. Infelizmente, profissionais
transmitir conceitos de saúde com responsabilidade. ele, com seus objetivos. Ao criar víncu- sando com seu paciente no consultório.
são muitos detalhes. Uso a pirâmide que não são da área andam dando
Confira, a seguir, a entrevista com a expert que é membro da los, se estabelece confiança. Esse elo de evidência científica. Uma ferra- palpites sobre nutrição e isso atra-
câmara técnica de comunicação e marketing do Conselho Regio- colabora para a absorção das informa- Como traduzir ciência ao leigo sem menta que revela se o estudo é confiá- palha muito. As pessoas precisam ir
nal de Nutricionistas (CRN-3) e faz parte da comissão de comuni- ções. Uma forma de estender a comuni- parecer superficial? vel. No cume há revisões sistemáticas atrás de fontes seguras, especializa-
cação da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (Sban). cação é enviar e-mails, e-books e outros O ponto chave é estar bem prepa- de meta-análises que norteiam as das para não cair em ciladas.

20 | BIO foto Fernando Gardinali BIO | 21


Brand Guide

nacozinha
feito
com chia
Marcas
A marca “Receitas Nestlé” tem três versões, sendo que a versão Aquarela é utilizado quando a marca não
está inserida no seu universo gráfico, atuando como um selo proprietário.
Positivo Negativo Aquarela
Receitas para destacar e saborear

Cores
Delícias Fontes
AZUL
PANTONE
2995C
em famíliaC
R
0

73
M
15
G
169
Y
0
B
224
K
0
Para a marca Receitas Nestlé temos 03 tipografias uti-
lizadas no site como também nos vídeos, sendo:

AZUL Opções perfeitas para reunir


R Nexa todo
Primária
G Script B
Secundária
Adelle
Suporte
Amatic Bold

mundo não apenas em AaBbCcDdEe


volta da
0 133 173 AaBbCcDdEe 01234$@#?! AaBbCcDdEe 01234$@#?!
PANTONE C M
01234$@#?!
Y K
7704C 84 36 19 1
mesa, mas também naLimite
GRAFITE R G
cozinha
B
de tamanho da marca (mínimo)
80 87 89
PANTONE Estas receitas
C M sugeridas
Y K
Tanto para embalagens e impressões a marca Receitas
pelo time de Receitas
445C Nestlé rendem muitas porções eNestlé
67 55 53 29 têm um tamanho mínimo aceitável para leitura.
são de fácil
BRANCO preparo. De quebra, como apresentam diferen-
1,0 cm
tes etapas de montagem e finalização, cada um
ajuda um pouquinho e até as crianças podem ser
0,68 cm
Embalagens incluídas nesse delicioso programa na cozinha.
Assim, envolvidas no preparo, elas estarão mais
Para as embalagens das marcas culinárias 0,68 cm
temos duas dispostas
aplicações a experimentar novos sabores, aju-
possíveis, sendo: sem
dando a criar hábitos saudáveis à mesa.[1]
- para embalagens com espaço suficiente
glúteN
0,35 cm

s
www.receitasnestle.com.br

co

ra
nt
onde a leitura não é prejudicada: ém fib

referência www.receitasnestle.com.br 0,26 cm


[1] Chu YL, Farmer A, Fung C, Kuhle S, Storey Área de proteção

c io
alto
KE, Veugelers PJ. Involvement in home meal
preparation is associated with food preference

ál
Devemos manter um espaço mínimo entre a logomar- Te
or de c
and self-efficacy among Canadian children. Public
Health Nutrition. 2012. Disponível em [https:// ca de Receitas Nestlé e outros elementos.
www.cambridge.org/core/journals/public-health- A área de proteção é medido com base no tamanho do
nutrition/article/involvment-in-home-meal- “e”de “Nestlé”, como demonstrado abaixo.
preparation-is-associatd-with-food-preference-
and-selfefficacy-among-canadian-children/
C4347E7475C945893A82B19E5F93CC90] X X

X
X
X X

www.receitasnestle.com.br X
X

O portal Receitas Nestlé é feito


- para embalagens com pouco espaço
com toda a dedicação por uma
(Lembrando que é necessário ter um fundo
comequipe de especialistas para trazer
cor contrastante.):
a você mais de 3500 receitas
testadas, vídeos e dicas com passo
www.receitasnestle.com.br
a passo e um universo de sabores.
Para mais receitas, acesse: X
X X

www.receitasnestle.com.br
X X
X
X

X X

22 | BIO fotos iStock Photos/Getty Images


Divulgação/Receitas Nestlé
BOLINHO DE LIMÃO COM CHIA LASANHA DE

navitrine
E GELEIA DE MORANGO VEGETAIS À BOLONHESA
rendimento 12 unidades | tempo de preparo 50 minutos rendimento 8 porções 
tempo de preparo 1 hora e 10 minutos
INGREDIENTES MODO DE PREPARO
massa: massa: INGREDIENTES MODO DE PREPARO
• 2 ovos 1. Em um recipiente, misture bem • 1 abobrinha média fatiada no 1. Em uma frigideira antiaderente, As novidades Nestlé que acabaram de chegar ao supermercado Para estar
• 4 colheres (sopa) de açúcar todos os ingredientes até obter sentido do comprimento grelhe rapidamente as fatias de atualizado com
demerara uma massa homogênea. • 1 berinjela média fatiada no abobrinha e berinjela e reserve. nossos lançamentos,

Variedade para as crianças


• meia xícara (chá) de óleo 2. Coloque a massa em forminhas sentido do comprimento 2. Em uma panela, aqueça o óleo e acesse o portal
• meia xícara (chá) de Leite Líquido de cupcake (n° 0), e leve ao forno • 2 colheres (sopa) de óleo refogue a carne até dourar. Junte exclusivo para
NINHO Forti+ Integral médio-alto (200 °C), preaquecido, • meio quilo de carne moída a cebola, os tomates, a pimenta- profissionais

e opções para os lanches


• 3 colheres (sopa) de suco de limão por cerca de 30 minutos. • 1 cebola pequena picada -do-reino e o sal e deixe refogar de saúde:
até murchar. www.nestle.com.br/
• 1 xícara (chá) de farinha geleia de morango: • 6 tomates, sem sementes, picados
de trigo integral • 1 pitada de pimenta-do-reino 3. Acrescente a polpa de tomate nestlenutrisaude

intermediários
1. Em uma panela pequena, coloque e 1 xícara (chá) de água e deixe
• raspas da casca de 1 limão os morangos e meia xícara (chá) de • 1 colher (sopa) de sal
cozinhar por cerca de 20 minutos
• meia colher (sopa) água e leve ao fogo alto até iniciar • meia xícara (chá) de polpa
ou até apurar o molho.
de fermento em pó a fervura. de tomate
4. Incorpore o NESTLÉ® Creme de
• 3 colheres (sopa) de chia 2. Abaixe o fogo e cozinhe por cerca de
8 minutos com a panela tampada.
• 1 caixinha de NESTLÉ® Creme
de Leite Zero Lactose
Leite e o manjericão fresco. Diferentes sabores de papinhas, cereal no formato
geleia de morango: 3. Retire a tampa e cozinhe por mais 2
• 1 colher (sopa) de manjericão fresco montagem:
1. Em um refratário médio, coloque
de letrinhas e biscoitos Nesfit® Vegetais
• 1 xícara (chá) de morangos picados minutos. Sirva sobre os bolinhos.
uma porção do molho, cubra com
DICAS informação uma camada de abobrinha, mais
informação nutricional
nutricional • O demerara pode ser substituído (por porção) uma camada de molho, a berinjela
(por porção)

CONTÉM
por outro tipo de açúcar (refinado, e finalize com o molho restante.

GLÚTEN
Valor energético 186,3 kcal
Valor energético 104,6 kcal
mascavo e açúcar de coco). Carboidratos 7,3 g Leve ao forno médio-alto (200 °C),
Carboidratos 15,5 g
Proteínas 4,4 g • Use linhaça no lugar da chia.
Proteínas 15,1 g preaquecido, por cerca de 30
Gorduras totais
Gorduras saturadas
2,9 g
0,5 g
• A geleia de morango pode ser
Gorduras totais
Gorduras saturadas
10,9 g
4,4 g
minutos. Sirva.
Baton® extramilk
DICA
Fibras 2,4 g substituída por outra de Fibras 2,5 g
• Se preferir, substitua o molho à
Os chocolates Baton® agora

CONTÉM GLÚTEN
Sódio 112,2 mg
Sódio 20,3 mg sua preferência. ganham uma nova versão tendo o
bolonhesa por molho de tomate,
assim terá uma opção vegetariana. leite como primeiro ingrediente.***

Mucilon®
Tigela de Iogurte com MUFFIN SEM GLÚTEN DE

LÚTEN
Cereal infantil Nescau® 4 grãos
Cheerios Granola e Frutas AVEIA COM ABOBRINHA fortificado, agora

ÉM G
Nescau® lança o primeiro cereal no

CONTÉM GLÚTEN
com zero adição

CONT
rendimento 4 porções | tempo de preparo 5 minutos rendimento 12 unidades | tempo de preparo 40 minutos formato de letrinhas que formam a
de açúcares* palavra NESCAU. Além de ser feito
INGREDIENTES MODO DE PREPARO INGREDIENTES MODO DE PREPARO e o único feito com 4 grãos integrais (milho, arroz,
• 4 potes de Iogurte Natural 1. Em um recipiente, misture o • 1 ovo 1. Em um recipiente, misture o ovo, o com quinoa.
Integral NESTLÉ® Iogurte Natural NESTLÉ® com as • 1 e meia xícara (chá) de Leite Leite MOLICO® e o óleo. aveia e trigo), a nova fórmula também Nesfit®
• 2 colheres (sopa) de sementes de chia e metade da MOLICO® Total Cálcio 2. Adicione o NESTLÉ® Farelo de conta com redução de açúcares** e Nesfit® traz novas opções
sementes de chia CHEERIOS® Granola. • 4 colheres (sopa) de óleo Aveia e a farinha de arroz integral. fortificação de vitaminas e minerais. práticas para o lanche
• 2 xícaras (chá) de CHEERIOS® 2. Distribua a mistura em • 1 xícara (chá) de NESTLÉ® Farelo Junte os demais ingredientes e

NÃO CONTÉM GLÚTEN


de Aveia Orgânico misture bem. intermediário: são novos
Granola quatro recipientes, cubra com as
• 2 xícaras (chá) de frutas picadas* frutas, as amêndoas e o restante • 1 xícara (chá) de farinha de arroz 3. Distribua a massa em forminhas sabores de biscoitos salgados
• 2 colheres (sopa) de amêndoas da Granola. Sirva a seguir. integral de cupcake (6 cm de diâmetro), em porções individuais e todos
• 1 abobrinha ralada untadas com óleo, e asse em forno NINHO® feitos com cereais integrais.
* Para o cálculo desta receita, DICAS • 2 xícaras (chá) de frango cozido, médio (180 °C), preaquecido, por
cerca de 30 minutos. Sirva.
e MOLICO® Conheça Nesfit® Grãos, uma
consideramos as seguintes frutas:
manga, morango, banana e kiwi • Utilize as frutas da estação ou de
desfiado e temperado
• 3 colheres (sopa) de cebola picada
Papinhas Nestlé® Nestlé lança a única linha feita com grãos nutritivos,
sua preferência. Criadas para auxiliar a introdução de linha completa tais como chia, linhaça e
• 2 colheres (sopa) de queijo
• Caso prefira, substitua o iogurte alimentos ao bebê a partir do sexto de leites UHT quinoa, nos sabores azeitona,

NÃO CONTÉM GLÚTEN


parmesão ralado
integral pela versão desnatada.
• 2 colheres (sopa) de sementes mês, as Papinhas Nestlé® surgem em sem estabilizantes manjericão e alho-poró; e
de linhaça versões com mix de frutas e vegetais: Ninho® e Molico®: Nesfit® Vegetais, sem adição de
• meia colher (chá) de orégano fresco
ameixa, banana e batata-doce e manga, leite, vitaminas corantes e com a cor e o sabor
• 1 pitada de cúrcuma
informação
• meia colher (chá) de sal informação maçã e cenoura e monoingredientes nos e minerais e 100% vindos dos vegetais, nas
nutricional nutricional
(por porção) • 1 colher (sopa) de fermento em pó (por porção) sabores cenoura e mandioquinha. nada mais. versões tomate e espinafre.
Valor energético 382,9 kcal Valor energético 176,3 kcal
Carboidratos 52,7 g Carboidratos 16,8 g
Proteínas 12,1 g Proteínas 9,8 g
Gorduras totais 14,5 g
* Contém açúcares dos próprios ingredientes.
Gorduras totais 7,3 g
Gorduras saturadas 6,1 g Gorduras saturadas 1,7 g ** Redução de dois terços de açúcares nos últimos anos na marca Nescau®.
Fibras 6,2 g Fibras 3g *** Leite é o ingrediente em maior quantidade no produto BIO | 25
Sódio 285,3 mg Sódio 162,9 mg
Cálcio 469,4 mg
Material destinado exclusivamente pAra profissionais de saúde.
alimentação

É hora do A
ideia de se alimentar de três em três menta. Para estas, os snacks são essenciais
horas como estratégia de uma dieta para manter a disposição no decorrer das horas.
equilibrada surgiu com base nos primei- De acordo com a pirâmide alimentar brasileira,

lanche?
ros estudos que exploraram a relação revista em 2013 e corroborada pelo Ministério
entre peso corporal e frequência de refeições, há da Saúde, a dieta ideal é mesmo composta por
cerca de cinco décadas.[1] Entre as razões aponta- café da manhã, almoço e jantar, que respon-
das pelos especialistas conta o fato de que, como dem por 15% a 35% das recomendações diárias
a digestão favorece o gasto de calorias, o pro- de energia, e por até três lanches intermediá-
Em inglês, o termo “snacking” quer dizer cesso de digerir os alimentos por mais vezes ao
longo do dia ajudaria a emagrecer. “E comer em
rios (manhã, tarde e noite), com 5% a 15%.
No atendimento do consultório, conta Mariana
simplesmente comer ou beber algo nos intervalos intervalos mais curtos evita que a pessoa perca Del Bosco, a indicação de snacks é um dos gran-
entre café da manhã, almoço e jantar, sem juízo de o controle sobre a fome e acabe exagerando na
quantidade ingerida depois de ficar seis ou oito
des desafios: “Em geral essa parte da prescrição
tende a ser mais extensa, porque precisamos
valor sobre a saudabilidade do alimento ingerido. horas sem se alimentar”, diz a nutricionista Ana criar chaves de grupos e combinações”. As pro-
Mas a ciência busca saber se, afinal, comer a Harb, professora da Universidade do Vale do Rio
dos Sinos (Unisinos), no Rio Grande do Sul. A
teínas, por serem digeridas lentamente, aumen-
tam a sensação de saciedade. “Hoje já existem
curtos intervalos traz benefícios para todos esses benefícios se juntariam ainda outros fato- alimentos na forma de pó, barra, shakes ou
por Goretti Tenorio res, como o equilíbrio da glicemia e a melhora na iogurtes que facilitam o aumento do aporte
sensibilidade à insulina e no perfil lipídico. proteico nos lanches”, comenta Giovana Morbi,
Não há consenso, porém, de que a inclusão nutricionista ortomolecular de São Paulo.
de lanches entre café da manhã, almoço e jan- A quantidade e o tipo de carboidratos, por sua
tar pode auxiliar no controle do peso, e pesqui- vez, são definidos de acordo com o estilo de vida
sadores da Universidade de Otawa, no Canadá, da pessoa. “De modo geral, incluir cereais inte-
testaram essa premissa em estudo publicado grais nas refeições intermediárias é uma boa
no British Journal of Nutrition.[2] Durante dois estratégia para quem costuma ter muito apetite
meses, eles acompanharam obesos que, dividi- ao longo do dia”, pondera Giovana. É bom que
dos em dois grupos, consumiam todos a mesma se diga, porém, que numa dieta rica em fibras
quantidade de calorias – mas sempre menos a hidratação faz toda a diferença no bom trân-
do que estavam acostumados a ingerir. No pri- sito intestinal. Nesse quesito, lembra Mariana
meiro time, a turma se alimentava apenas nas Batista, nutricionista de Itajubá (MG), é impor-
clássicas três vezes ao dia. No outro, os partici- tante que os goles sejam frequentes, até porque
pantes somavam ao cardápio diário mais três a desidratação muitas vezes é confundida com
lanches. Todos emagreceram igualmente – cerca fome, o que pode piorar a compulsão alimentar.
de 5% do peso original. Ou seja, não se registrou “O uso de águas saborizadas, sucos e chás gela-
nenhuma vantagem para quem parcelou a dieta. dos ajuda bastante”, sugere Mariana.
“Não há evidência de que o fracionamento No planejamento dos lanches não podem fal-
seja o melhor para todo mundo. Tudo depende tar também as gorduras. Elas são fonte de energia,
do nível de aderência ao plano e do perfil de têm papel importante no transporte e absorção
cada um”, avalia a nutricionista Mariana Del de vitaminas e devem compor o cardápio diário
Bosco, de São Paulo. “Há pessoas para as quais – abrindo espaço para fontes como castanhas e
a rotina alimentar de café da manhã, almoço e nozes quando bate uma fome fora de hora.
jantar é satisfatória. Já outras, se não comerem A fome, aliás, pode até ser a motivação primor-
em intervalos mais curtos, acabam compen- dial para dar aquela pausa e fazer uma boquinha
sando nas refeições principais”, ela comple- entre as refeições principais. Mas o ambiente, o

26 | BIO foto iStock Photos/Getty Images BIO | 27


momento de vida e até a busca pela socialização
também influenciam esse hábito. Por isso é tão
cookies de aveia e biscoitos integrais, chips de
batata-doce, nuts, barras de cereais e proteínas,
nutriagenda
os principais eventos científicos do semestre
importante saber diferenciar entre a fome física e além de bebidas proteicas com zero açúcares.
aquela desencadeada simplesmente pela disponi- Outro item com o aval dos experts é a pipoca,
bilidade de comida ou mesmo pelo tédio. que reúne compostos fenólicos, fibras e, na parte
“A prática profissional nos ensina que é preciso fofa e branca, o amido resistente. “Acho impor-
conhecer bem o dia a dia de quem busca orienta- tante não só fazer a prescrição do plano ali-
ção nutricional”, pondera Ana Harb. Ela exempli- mentar, mas também ensinar o paciente como NOVEMBRO 14 e 17
20º Congresso
17 a 20
XVII Semana Brasileira
dezEMBRO
fica: “De que adianta insistir com um médico que achar ou fazer os próprios alimentos”, comenta Brasileiro de do Aparelho Digestivo
9 e 10 4a6
ele precisa comer a cada três horas se a realidade Mariana Batista. “Forneço sempre receitas por III Congresso Infectologia Pediátrica (SBAD 2018) 10º Congresso
dele é passar horas em longas cirurgias que não meio de e-books e redes sociais, faço oficinas Multiprofissional
Bahia Othon Palace Hotel,
Salvador (BA)
Centro de Convenções
Regional de Informação
Transamérica Expo Center,
podem ser interrompidas?” Até porque muita de comida saudável em grupos de reeducação do Centro Universitário
O congresso tratará de estratégias São Paulo (SP) em Ciências de Saúde
gente, diante de uma dieta mais trabalhosa, com alimentar e procuro averiguar em supermerca- São Camilo Centro de Convenções Rebouças,
para enfrentar o retorno de Promovida pela Federação São Paulo (SP)
Centro Universitário São Camilo,
a necessidade de muitos breaks para encaixar os dos o que estão disponibilizando nas prateleiras Campus Ipiranga, São Paulo (SP) diversas doenças infecciosas Brasileira de Gastroenterologia
Elaborado pela Organização
tanto na população pediátrica (FBG), Sociedade Brasileira de
lanches, acaba desistindo de seguir o planejado e para sugerir novos produtos que experimento e Tendo como tema central Pan-Americana de Saúde e Centro
como em adolescentes e adultos Endoscopia Digestiva (Sobed) e
comendo desregradamente. aprovo”, completa. Buscar variedade e atentar “A atuação dos profissionais de
jovens. Além da epidemia de o Colégio Brasileiro de Cirurgia
Latino-Americano do Caribe de
saúde nas diferentes etapas Informação em Ciência de Saúde,
A saída, portanto, é individualizar as reco- para o tamanho das porções, ajustando-as ao sífilis, doenças imunopreveníveis Digestiva (CBCD), em conjunto
da vida humana: desafios e será um espaço para intercâmbio
mendações. Se forem factíveis, serão bem-vin- gasto calórico de cada um, é o segredo. perspectivas”, o encontro como caxumba, sarampo e febre com a Semana Pan-Americana de
de experiências sobre inovação e
amarela voltam a preocupar. Enfermidades Digestivas (SPED
das, sim, as pausas para os lanchinhos, que vão referências contará com palestras sobre
2018), apresentará conferências,
saúde digital, gestão da informação,
distúrbios alimentares da infectoped2018.com.br gestão do conhecimento, pesquisa
contribuir para o consumo de nutrientes essen- [1] Fabry P, Hejl Z, Fodor J, Braun T Zvolankova K. The frequency of meals. mesas-redondas, simpósios e
infância à adolescência, atividade 15 e 16 e comunicação científica. Entre
ciais para o bom funcionamento do organismo. Its relation to overweight, hypercholesterolaemia, and decreased glucose-
física para idosos e o uso de
sessões interativas para uma
as conferências, os participantes
tolerance. Lancet. 1964. [2] Cameron JD, Cyr MJ, Doucet, E. Increased VI Congresso Brasileiro audiência estimada de 9 mil
Somando-se às tradicionais indicações de frutas meal frequency does not promote greater weight loss in subjects who were anabolizantes e suplementos, debaterão que contribuições a
de Nutrição Oncológica profissionais de saúde.
fatiadas, iogurte, queijos leves, que exigem mais prescribed an 8-week equi-energetic energy-restricted diet. 2010. British
Journal of Nutrition. Disponível em [www.cambridge.org/core/journals/
entre outras. Windsor Barra Hotel, sbad2018.com.br
ciência pode oferecer à Agenda
atenção na conservação, hoje uma gama de pro- british-journal-of-nutrition/article/increased-meal-frequency-does-not- saocamilo-sp.br/eventos/III_ Rio de Janeiro (RJ) 2030, plataforma que reúne 193
promote-greater-weight-loss-in-subjects-who-were-prescribed-an-8week- congresso_multiprofissional países membros da ONU em
dutos prontos entra nesse planejamento – caso de equienergetic-energyrestricteddiet/2CF0DB15A695D6C9F837FB24E16DA3D7] De responsabilidade da Sociedade 29/11 a 01/12 torno de compromissos como
9 e 11 Brasileira de Nutrição Oncológica XXIII Congresso
(SBNO) e do Instituto Nacional de erradicação da pobreza, fome zero
VI Congresso Brasileiro de e agricultura sustentável.
Internacional Câncer José de Alencar Gomes Medicina Intensiva
da Silva (Inca), o congresso www.crics10.org/pt/
Oncologia D’Or Expo Transamérica, São Paulo (SP)
Quando os snacks não podem faltar Hotel Windsor Oceânico,
Rio de Janeiro (RJ)
reunirá profissionais nacionais
e internacionais. Paralelamente,
Profissionais de renome discutem
Para alguns grupos, comer entre as refeições é garantia de bem-estar Com foco no cuidado do acontecerão a IV Jornada
como fomentar a busca por
inovações, novas abordagens
paciente de uma forma integral, Internacional de Nutrição
terapêuticas e em diagnóstico
conhecimento compartilhado Oncológica e a IX Jornada Luso-
• Para diabéticos e pré-diabéticos, • Refeições espaçadas, a cada três • Os lanches asseguram energia extra para a melhoria de qualidade no
entre profissionais de todo o país Brasileira em Nutrição Oncológica.
ficar horas sem comer aumenta o risco ou quatro horas, ajudam a amenizar e representam aporte proteico tratamento do paciente crítico.
e busca de uma visão humanizada Contará com conferências sobre
de hipoglicemia. Os lanches ajudam ainda os sintomas de quem sofre de importante para antes e depois dos a respeito de diagnóstico, o papel dos probióticos na
www.amib.org.br/cbmi2018

a manter os estoques de glicose em síndrome do intestino irritável e exercícios físicos. tratamento e pesquisa em câncer. prevenção e tratamento do câncer
níveis adequados. refluxo ácido. Na sessão multidisciplinar, engloba e apresentação de resultados
• A criançada tem um alto gasto as áreas de fisioterapia, nutrição e parciais do Inquérito Brasileiro de
• Também precisam evitar ficar de • Os idosos precisam ter a dieta ajustada à energético o dia todo, daí a importância psicologia. Nutrição Oncológica Pediátrica.
barriga vazia pessoas que fizeram diminuição do apetite natural do avançar de programar o que vão comer para congressooncologiador.com.br sbno.com.br
cirurgia bariátrica. Por causa da idade. “Os mais velhos não toleram manter o pique. “Além disso, os lanches
do estômago reduzido, a comida grandes volumes e têm mais dificuldade intermediários são uma oportunidade
ingerida vai direto para o intestino de mastigação e deglutição”, explica Ana para elevar o consumo, sobretudo de
e a digestão é bem rápida. Logo, Harb. “Para eles, a entrada dos lanches cálcio, já que os lácteos, de uma maneira
intervalos grandes entre as refeições no planejamento é fundamental.” geral, não fazem parte das grandes
podem provocar fraqueza. refeições”, diz Mariana Del Bosco.

28 | BIO BIO | 29
consumo

Com menos açúcar,


mas com afeto
Movimento global para reduzir a quantidade de açúcar
chega para ajudar a frear o aumento da obesidade,
com o desafio de manter o sabor dos alimentos
por Regina Célia Pereira

“M
uitas pessoas gostam de comer o açú- consumo diário não ultrapasse 10% das calorias
car puro, e, em alguns casos, a maioria diárias do ingrediente, ou seja, em uma dieta
delas desesperada.” Assim o francês padrão de 2 mil calorias, a ingestão deveria ser
Jean-Anthelme Brillat-Savarin (1755- de, no máximo, 50 gramas. “Essa recomendação
1826), considerado o pai da gastronomia, evi- não inclui o açúcar naturalmente presente nos
dencia um pouco da fome pela substância, que, alimentos, caso da lactose e da frutose, encon-
inclusive, já foi considerada medicamento na trada nas frutas inteiras”, explica Márcia.
Europa alguns séculos atrás. Aqui no Brasil, o Existem outras diretrizes internacionais
apetite por doces também é antigo, como retra- que regulam ainda mais essa medida. “Alguns
tou o sociólogo pernambucano Gilberto Freyre estudos falam em apenas 3,75%, o que equivale
(1900-1987): “O açúcar adoçou tantos aspectos a 18 gramas”, revela a nutricionista Vanderli
da vida brasileira que não se pode separar dele a Marchiori, consultora da Associação Brasileira
civilização nacional”. das Indústrias da Alimentação (Abia). A POF
Há indicações de que a preferência tenha rela- mencionada mostra ainda que a maior parte do
ção com a fartura de cana-de-açúcar dos tempos consumo, 56,3%, resulta da adição em casa. “O
coloniais. A importância socioeconômica con- açúcar dos produtos industrializados responde
tribuiu para moldar nosso paladar. “Destaca-se por 19,2%”, contabiliza Márcia.
ainda a influência gastronômica dos portugue- “O problema é que muita gente erra a mão ao
ses e da sua doçaria, famosa por ser bastante adoçar receitas”, aponta Vanderli. Goiabadas,
açucarada”, ressalta a nutricionista e chef Már- marmeladas, bananadas, compotas e demais
cia Terra, membro da diretoria da Sociedade delícias típicas não precisariam ser tão ado-
Brasileira de Alimentação e Nutrição (Sban). cicadas. Sem contar as colheradas extras no
Dados da última pesquisa de orçamentos cafezinho, no chá e até em certos sucos que já
familiares, a POF (2008-2009), [1] revelam que são doces por natureza. Excessos, em todos os
61% dos brasileiros extrapolam o limite consi- sentidos, não combinam em nada com saúde,
derado saudável. Como se sabe, a orientação da conforme alertam as evidências de que doses
Organização Mundial da Saúde (OMS)[2] é que o açucaradas além da conta aumentam o risco de

30 | BIO foto iStock/Getty Images Plus BIO | 31


males cardiovasculares.[3] Também no caso da dez e estabilizar a mistura de óleos. Historia- as experiências sensoriais vão além das papi-
obesidade o impacto não é de se menosprezar: dores relatam, inclusive, que o açúcar sempre las gustativas, e o olfato tem papel essencial na Menos açúcar, mesmo sabor
ainda que seja um problema desencadeado por foi usado para ajudar a mascarar o amargor de degustação. É essencial que exista todo um cui- Com o compromisso de melhorar o perfil
uma junção de fatores relacionados ao estilo de medicamentos. Daí a popularidade entre os dado em torno da adaptação gradativa do público. nutricional de seu portfólio, a Nestlé reduziu mais
vida, o exagero no doce sempre aparece como boticários – os antigos farmacêuticos. “Devemos entregar produtos saborosos, saudáveis de 14 mil toneladas de açúcares de seus produtos
estopim para o ganho de peso.[4] Uma característica que faz toda a diferença e sem diferenças sensoriais significativas em rela- nos últimos três anos
Daí o movimento em vários países que busca nas preparações é sua afinidade com a água. É ção às formulações anteriores”, salienta Cremildo
diminuir o teor de açúcar nos produtos indus- por causa dessa retenção de umidade que as Oliveira. O ideal é saber, por meio de pesquisas,
trializados – e que já começou aqui também. sobremesas geladas, por exemplo, ficam mais se a população aprova as novidades. Ramalho
“Trata-se de um acordo voluntário firmado macias. Aliás, essa ligação com moléculas de observa que o segmento de chocolates amargos,
entre a Abia e o Ministério da Saúde”, afirma água também é responsável pela atuação con- cheios de benefícios à saúde, está crescendo aqui
João Dornellas, presidente executivo da Abia. servante, já que ajuda a evitar a deterioração. no Brasil, mas ainda não se compara ao consumo
Segundo Dornellas, o plano pretende reduzir Para suprir a falta do açúcar em relação à con- dos países europeus. “O gosto pelo que é mais
o açúcar, gradualmente, em diversas catego- sistência, os cientistas, muitas vezes, adicionam adocicado faz parte da nossa cultura alimentar,
rias diferentes de alimentos. Entram na lista os fibras solúveis, vindas de cereais como a aveia daí a preferência pelo chocolate ao leite”, comenta.
lácteos (bebidas fermentadas e não fermenta- – uma estratégia que, de quebra, resulta em pro- Tudo é permitido no contexto do equilíbrio. Nescau® Nescau® Prontinho
das, iogurtes, leites fermentados e petit suisse), dutos com capacidade de colaborar com o bom Além do plano de redução de açúcar por parte da O achocolatado Nescau 3.0 De acordo com o químico
bebidas adoçadas (néctares, refrigerantes e funcionamento intestinal. Em outro ajuste tec- indústria, faz sentido estimular a economia nas teve diminuição de 33% Cremildo Oliveira, do setor
refrescos), biscoitos, bolos, achocolatados em nológico em prol da redução de açúcar nos pro- colheradas no dia a dia. Uma sugestão é buscar da quantidade de açúcar. de lácteos da Nestlé,
pó, entre outros. dutos, a coloração vinda do ingrediente, com educar o paladar. “O primeiro passo é ter cons- “Além de modular o teor de foram reduzidos 40% da
Um dos desafios é manter tudo gostoso, afi- nuances de marrom e caramelo, fica por conta ciência sobre a quantidade consumida”, ensina açúcares, alteramos o aroma quantidade de açúcar no
nal o ingrediente dá sabor, interfere na consis- de corantes desenvolvidos para esse fim. Mas Vanderli Marchiori. O processo tem que ser gra- de baunilha para ajudar produto. “Desenvolvemos
tência, entre outros atributos. Assim, a tarefa até o urucum pode dar uma força nesse sentido. dativo. A partir do comedimento na ingestão de a arredondar o sabor do uma combinação de
Os edulcorantes também costumam ser aliados, açúcar, vale incentivar que sucos, chás e mesmo cacau e ainda adicionamos aromatizantes especiais que
de alterar a formulação dos alimentos exige
fibras”, diz o engenheiro garantem o sabor”, explica.
um malabarismo tecnológico e uma verda- dependendo do produto, é claro. “Aspartame, cafés sejam degustados in natura, sem recorrer
químico Luís Augusto,
deira alquimia. acessulfame-K, sucralose, estévia, ciclamato, ao açucareiro. Aos poucos, o paladar se habitua
que atua em pesquisa e
“O açúcar exerce funções diferentes em cada sacarina, entre outros, podem entrar nas for- a descobrir novos sabores, como mostra um desenvolvimento na área de
categoria de alimento que vão além de ado- mulações pelo seu poder de adoçar”, explica estudo publicado no American Journal of Clini- cafés e bebidas da empresa.
çar”, diz João Dornellas. Contribui para textura, Márcia Terra. A vantagem é que acrescentam cal Nutrition.[5] Nele, os autores confirmam que Já o Nescau Max, que
volume, cor e preservação dos produtos. Até nenhuma ou pouca caloria aos alimentos. Cre- diminuir a porção diária de açúcar modifica a chegou às prateleiras em
mesmo em preparações salgadas ele pode ser mildo Oliveira, químico da área de lácteos da percepção do sabor doce – sem diminuir o prazer novembro, vem com uma
bem-vindo para realçar o sabor, atenuar a aci- Nestlé Brasil, ressalta ainda os avanços tecnoló- proporcionado pelo ingrediente. Ou seja, não é formulação livre de açúcares
gicos que permitem reduzir o ingrediente sem preciso exagerar na dose para ter deleite. adicionados. A novidade
prejuízos ao paladar. “Foi desenvolvido um pro- contém cereal hidrolisado Bebidas Nesfit®
cesso inovador de hidrólise seletiva do amido como matéria-prima. A Nestlé lançou mão de
Para acertar nas colheradas referências
Trata-se de um ingrediente uma tecnologia exclusiva
naturalmente presente nos cereais”, comenta. [1] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa de Orçamentos Familiares
50 gramas de açúcar equivalem a capaz de conferir sabor em prol da redução de

3 16 10
Nesse novo sistema, enzimas específicas que- – POF. Disponível em: [www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/saude/9050-
pesquisa-de-orcamentos-familiares.html?=&t=microdados]. [2] Organização Mundial da adocicado, que é realçado açúcar. “Trabalhamos em
bram o amido sem agressão ao grão integral Saúde (OMS). Diretriz: Ingestão de açúcares por adultos e crianças. Disponível em:[www.
paho.org/bra/images/stories/GCC/ingestao%20de%20acucares%20por%20adultos%20 pelo uso de aromatizantes um processo de hidrólise
contido nos produtos. “Assim se formam alguns e%20criancas_portugues.pdf]. [3] Yang Q, Zhang Z, Gregg E W, et al. Added Sugar Intake and
como a baunilha. Com isso, seletiva do amido presente
monossacarídeos que trazem dulçor”, diz. O Cardiovascular Diseases Mortality Among US Adults. JAMA Internal Medicine. 2014. Disponível
em: [jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/fullarticle/1819573]. [4] Morenga LT, o produto oferece 5 gramas nos cereais integrais”,
método tem sido usado na linha Nesfit. Mallard S, Mann J. Dietary sugars and body weight: systematic review and meta-analyses of
de açúcares totais (67% revela Cremildo. Essa
randomised controlled trials and cohort studies. British Medical Journal. 2013. Disponível em:
colheres colheres colheres Um harmonioso blend de especiarias, entre [www.bmj.com/content/346/bmj.e7492]. [5] Wise PM, Nattress L, Flammer LJ, Beauchamp menos quando comparado estratégia produz alguns
de sopa de café de chá as quais figura a baunilha, é mais uma estraté- GK. Reduced dietary intake of simple sugars alters perceived sweet taste intensity but not
perceived pleasantness. The American Journal of Clinical Nutrition. 2016. Disponível em: ao 2.0), provenientes do monossacarídeos que
gia adotada para incrementar os aromas. Afinal, [www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26607941]. cereal e do leite. trazem dulçor ao produto.

32 | BIO BIO | 33
TENDência

A fortificação de A
síndrome da fome oculta já afeta 2 cia, a pesquisa avaliou o impacto da adição de
bilhões de pessoas no mundo[1] e é resul- um sachê contendo uma mistura de 15 micronu-
tado de uma alimentação pobre em trientes na dieta de um outro grupo de crianças

alimentos na
vitaminas e minerais. Embora tenha que recebeu essa intervenção. “Naquelas que
efeitos mais acentuados em pessoas que vivem na receberam a chamada fortificação caseira, os
pobreza e em ambiente de insegurança alimen- déficits diminuíram. A anemia, por exemplo,

prevenção de doenças
tar, o fenômeno avança globalmente e impacta caiu para 14,3%”, conta a nutricionista Maria
homens, mulheres e crianças de todas as classes Claret Hadler, professora da Faculdade de Nutri-
sociais. No Brasil, achados do estudo Brazos, feito ção da Universidade Federal de Goiás (UFG) e
em 2009 em 150 municípios de todas as regiões uma das autoras do estudo. O resultado impul-
do país, apontaram que a inadequação na inges- sionou o Ministério da Saúde a incluir o sachê no
A preocupação com os déficits de micronutrientes ganha cada tão de micronutrientes era de 50% para vitamina
A, 80% para vitamina C e magnésio, 81% para
plano de alimentação de crianças de 6 meses a
4 anos de idade que frequentam creches do pro-
vez mais espaço entre os especialistas em saúde e nutrição no vitamina K e 99% para vitaminas E e D.[2] grama Saúde na Escola em todo o Brasil.
mundo todo. O objetivo é elaborar estratégias para o controle Crianças e gestantes estão entre as princi-
pais vítimas da desnutrição. A anemia ferro-
Ainda no âmbito de ações de saúde pública,
outra norma brasileira que foi atualizada deter-
de enfermidades crônicas relacionadas à dieta priva, por exemplo, tem seu risco potencializado mina a fortificação de farinhas de trigo e milho.
por Regina Célia Pereira na população infantil, especialmente nos pri- “Elas devem ser enriquecidas com 4 a 9 miligra-
meiros dois anos de vida. Nessa fase, o sistema mas de ferro para cada 100 gramas de produto
nervoso central está em desenvolvimento, e a e com 140 a 220 microgramas de ácido fólico
enfermidade pode causar alterações neuropsi- também para cada 100 gramas”, detalha Maria
comotoras, como déficit intelectual. Já a defi- Claret. E o rótulo das embalagens deverá trazer
ciência de vitamina A está associada a um risco a informação: “O enriquecimento de farinhas
aumentado de mortalidade, especialmente por com ferro e ácido fólico é uma estratégia para
diarreia e sarampo.[3] combate da má–formação de bebês durante a
A falta de zinco, mineral essencial a mulheres gestação e da anemia”.[6]
grávidas para evitar anormalidades congênitas “As carências nutricionais precisam ser
no feto e reduzir o risco de parto prematuro, afeta monitoradas frequentemente”, defende Maria
cerca de um terço das crianças em países em Claret. A professora lembra que, desde 2006,
desenvolvimento.[3] Difícil de ser identificada por por exemplo, casos de beribéri, doença ocasio-
não apresentar manifestações clínicas específi- nada pela deficiência de tiamina (ou vitamina
cas, no Brasil a carência desse mineral está mais B1), têm sido notificados no Maranhão e Tocan-
concentrada no Nordeste. O Sudeste, por sua vez, tins. Isso sem contar a baixa ingestão de cálcio
é uma das regiões do país com maior inadequa- entre os brasileiros, comprovada recentemente
ção na ingestão de vitamina B12, ou cobalamina pela Fundação Internacional de Osteoporose
– micronutriente ligado ao bom desempenho da (IOF). Mapeando estudos feitos em 74 países, a
memória e da função cognitiva.[4] instituição colocou o Brasil no 47º lugar no ran-
Em 2016, foi publicado o resultado de um king de consumo do mineral, com 500 miligra-
estudo multicêntrico realizado nas cidades de mas por dia, metade do nível considerado ideal
Porto Alegre (RS), Goiânia (GO), Olinda (PE) para manter a saúde dos ossos.
e Rio Branco (AC) que avaliou crianças de 10 a A maneira de prevenir a desnutrição é pro-
14 meses de idade e detectou uma prevalência mover o consumo equilibrado de uma varie-
de 23,1% de anemia, 37,4% de déficit de ferro e dade de vitaminas e minerais. Nesse contexto,
17,4% de deficiência de vitamina A.[5] Na sequên- a fortificação de alimentos vem sendo usada há

34 | BIO foto iStock Photos/Getty Images BIO | 35


décadas nos países industrializados. “De acordo maiores carências pelo mundo:
O mapa do com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ferro, vitamina A, zinco e iodo
problema no Brasil as deficiências mais comuns globalmente são
O último grande inquérito alimentar feito aquelas relacionadas a ferro, vitamina A, zinco e
no país, em 2006, segmentou as carências iodo, os chamados ‘Big 4’”, diz Patricia Siwajek,
por região entre adultos: as inadequações especialista sênior em Nutrição, Saúde e Bem
de micronutrientes, em geral, eram -Estar no Nestlé Research Center. “Embora exis-
maiores em áreas rurais[4] tam muitas causas, como a exposição a doenças
infecciosas e a pobreza, esses déficits também se
nordeste devem à escassez a longo prazo desses micronu-
ameaça da anemia visão em perigo distúrbios de danos cerebrais
• Vitamina A trientes nas dietas”, ela complementa.
A deficiência de ferro A deficiência de crescimento A deficiência de
é um dos maiores vitamina A é a principal A deficiência de iodo é a maior causa
• Vitamina B1 Para a indústria alimentícia, um dos principais
Norte distúrbios nutricionais causa de cegueira zinco atinge um evitável de redução
(tiamina) desafios é garantir que os alimentos fortificados
• Vitamina A no mundo infantil evitável terço da população do desenvolvimento
• Vitamina C cheguem às populações mais vulneráveis. “Na Nes-
• Vitamina D mundial, impactando cognitivo em crianças[10]
(mulheres) tlé, desde 2017, 83% dos nossos produtos acessíveis Estima-se que 50% de Anualmente, entre 250 mil
• Cálcio[2] • Vitamina D o desenvolvimento Em um a cada quatro lares
a consumidores de baixa renda foram fortificados mulheres grávidas e e 500 mil casos de cegueira
• Zinco das crianças[9]
40% de crianças em fase em crianças no mundo são no mundo, não se consome
com pelo menos um dos ‘Big 4’”, informa Patricia.
• Ferro pré-escolar em países atribuídos ao déficit de Avalia-se que a deficiência a quantidade adequada
• Cálcio[2] Isso sem contar o empenho em recorrer às mais
em desenvolvimento são vitamina A. atinge 80% das de iodo.
recentes pesquisas e tecnologias para manter o pro-
anêmicas.[7] De acordo mulheres grávidas.
duto saboroso, assegurando que ele tenha a quan- O controle da situação O controle da situação
tidade ideal de micronutrientes – e de acordo com com a OMS, o controle da O controle da situação depende de:
depende de:
as normas locais e internacionais de fortificação. A situação depende de: depende de:
• incentivo à amamentação, • continuidade da estratégia
estratégia da empresa leva em conta os dados for- • aumento na ingestão de • suplementação, sobretudo
já que o leite materno de iodação universal de sal,
necidos por autoridades de saúde locais e interna- ferro com o consumo de durante a gestação;
é uma das maiores adotada em 1993;
cionais. No Brasil, são fortificadas marcas de leite alimentos naturalmente fontes de vitamina A; • fortificação de alimentos • estímulo à ingestão de
centro-oeste em pó e líquido, como Ninho, com vitaminas A, C, ricos no mineral ou
• Vitamina B1 (tiamina) D, cálcio, ferro e zinco. “Além disso, estamos estu- fortificados com ele, assim • o uso de suplementos; altamente consumidos, alimentos ricos em iodo,
• Cálcio[2] dando a biofortificação, com foco em elevar o teor como suplementos; como pão, leite como frutos do mar e lácteos;
• a produção de
de micronutrientes dos alimentos já na criação e ou condimentos;
• prevenção de outras alimentos fortificados. • avaliar a necessidade de
sudeste no cultivo, uma excelente solução para melhorar a • o equilíbrio da dieta,
sul • Vitamina A deficiências, como a de fortificar outros alimentos
• Magnésio nutrição de milhões de pessoas em todo o mundo incluindo alimentos ricos com o mineral.
• Vitamina B12 vitamina B12, folato e
• Cálcio[2] de uma forma sustentável”, conta Patricia. “Busca- em zinco, pode ajudar a
(cobalamina) vitamina A.
mos também oportunidades de participar de plata- prevenir a deficiência.
• Vitamina C
formas, campanhas educacionais e de marketing
(homens)
• Cálcio[2] social para contribuir ainda mais com a redução
das deficiências de micronutrientes”, completa.
As Ações globais da Nestlé
referências A partir de 2017, Em 2017, a empresa entregou
[1] International Food Policy Research Institute (IFPRI). 2014. Disponível em [http://www.ifpri.org/publication/2014-global-hunger-index]. [2] Pinheiro MM, Schuch NJ, Genaro
PS, Ciconelli RM, Ferraz MB, Martini LA. Nutrient intakes related to osteoporotic fractures in men and women: The Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS). [3] Guidelines on food
fortification with micronutrientes. 2006. Disponível em [http://www.who.int/nutrition/publications/guide_food_fortification_micronutrients.pdf]. [4] Araujo MC, Bezerra IN, Barbosa
FS, Junger WL, Yokoo EM, Pereira RA, Sichieri R. Consumo de macronutrientes e ingestão inadequada de micronutrientes em adultos. 2013. Disponível em [http://www.scielo.br/scielo.
83%
dos produtos acessíveis a
174 bilhões
de porções de alimentos e bebidas fortificados em todo
php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102013000700004#back]. [5] Cardoso MA, Augusto RA, Bortolini GA, Oliveira CSM, Tietzman DC, Sequeira LAS, Hadler MCCM, Peixoto MRG,
Muniz PT, Vitolo MR, Lira PIC, Jaime PC, ENFAC Working Group. Effect of providing multiple micronutrients in power through primary healthcare on anemia in young Brazilian children: a consumidores de baixa renda o mundo, esforço reconhecido no Access to Nutrition
multicentre pragmatic controlled trial. PLos One. 2016. Disponível em [journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0151097]. [6] Ministério da Saúde – Agência Nacional
de Vigilância Sanitária. Resolução nº 15, de 13 de abril de 2017. Disponível em [www.lex.com.br/legis_27387536_RESOLUCAO_N_150_DE_13_DE_ABRIL_DE_2017.aspx]. [7] Anaemia foram fortificados com pelo Index 2018, organização que classifica as políticas,
prevention and control: what works. Disponível em [http://siteresources.worldbank.org/NUTRITION/Resources/281846-1090335399908/Anemia_Part1.pdf]. [8] Global prevalence of menos um dos “Big 4”: ferro, práticas e divulgações relacionadas à nutrição de
vitamin A deficiency in population at risk: 1995-2005. Disponível em [www.who.int/vmnis/database/vitamina/x/en/]. [9] Zinc deficiency. Disponível em [www.who.int/publications/cra/
chapters/volume1/0257-0280.pdf]. [10] Iodine deficiency disorders. Disponível em [http://www.who.int/nutrition/topics/idd/en/]. vitamina A, zinco e iodo. fabricantes de alimentos e bebidas.

36 | BIO BIO | 37
perfil Cynthia Antonaccio
tornos Alimentares do Hospital das Clínicas
de São Paulo (Ambulim), local em que estrei-
que tem verdadeiro potencial”, pondera. Com o
nascimento do filho, Tomás, em 2012, puxou um
tou laços com outra de suas mentoras, a nutri- pouco o freio e assumiu a importância de delegar

De Manaus cionista Marle Alvarenga. Aliás, foi graças a


uma pergunta de Marle que Cynthia acabou
mais. “Temos que confiar nas pessoas, naquelas
competentes e que abraçam as nossas loucuras”,

para o mundo
no ramo de restaurantes. “Bastou ela querer brinca. Hoje a Equilibrium estende seus braços a
saber o porquê de eu não aceitar um convite outros países da América Latina, caso de Argen-
para eu me sentir instigada”, relata. O convite tina, Chile e México, e a ideia é avançar mais.
mencionado tinha vindo de Marco Pace, dono Com um time de mais de 60 nutricionistas, leva
Ela carrega uma bagagem de peso da academia Competition, outro guru. conceitos de wellness às empresas, aos profissio-
e sua trajetória tem servido de Cynthia lembra que estava de malas pron- nais de saúde e ao público leigo. “São mais de
tas para ir visitar o namorado no Canadá, mas 200 projetos”, contabiliza.
inspiração para muita gente desistiu de tudo. Pegou os 4 mil dólares reserva- Junto de outras nutricionistas, idealizou o
Por Regina Célia Pereira dos para a viagem e deu entrada em uma estufa, Nutrição Comportamental, uma nova abor-
uma geladeira e um fogão industrial, entre dagem científica que, além de beber na fonte

F
outros apetrechos. Começava ali um de seus do mindful eating, usa outras estratégias
oi aos 11 anos que sua história de maiores empreendimentos, aos 24 anos de idade. para o resgate do bom relacionamento com a
empreendedorismo começou. Solidá- comida. Sua última criação atende pelo nome
ria às freiras do Colégio Nossa Senhora Vanguarda na cozinha de Keywe Lab, que é definida como uma
Auxiliadora, que viviam a pedir dinheiro Abriu oito restaurantes, chegou a empregar escola online de inovação em saúde. O projeto
para melhorias no prédio, Cynthia botou em mais de 100 pessoas. Botava a mão na massa. foi gestado em 2017, durante uma imersão no
prática um dos conselhos do primeiro mentor, Nunca teve medo de suar a camisa. Muitas vezes Vale do Silício, na sempre inspiradora Cali-
seu pai, Gaitano. “Ele me ensinou que é melhor ligava a máquina de café logo cedo, inspecio- fórnia. “É lá que acontecem as disrupções”,
parar de reclamar e agir”, relata. Assim, resol- nava o frango na grelha, depois, antes de ir para define. Os primeiros cursos levaram 385 profis-
veu vender salgados para angariar fundos e aju- almoços de negócios ou para o consultório, pin- sionais de saúde a repensar a carreira. “É fora
dar as religiosas. Ali também, e quase na mesma Aos 17 anos desembarcou na capital pau- Uma nutricionista gava gotas de perfume francês para disfarçar o da zona de conforto que a magia acontece”,
época, se apaixonou pela nutrição. Em uma aula lista, junto de dona Raimunda, a fiel cozinheira que estuda, cheiro de comida. assinala Cynthia Antonaccio.
empreende e inova
de ciências, a explicação detalhada do professor da família, para ingressar na Universidade de Inovadora, viajou para coletar tendências pelo
sobre o papel dos nutrientes no organismo foi São Paulo, a USP. Logo nos primeiros anos de mundo todo. Sua cozinha sempre foi de van-
determinante para a escolha da profissão. faculdade, Cynthia se interessou pelo tema dos guarda. No começo dos anos 2000, pratos que
Nascida em Manaus, Cynthia diz que a ali- aconselhamentos nutricionais dirigidos aos pra- são badalados hoje, como lasanha de abobrinha 3 dicas de Cynthia
mentação sempre ocupou papel importante em
sua família. As refeições eram quase ritualís-
ticantes de atividade física. Mergulhou no uni-
verso das academias de ginástica e, ao concluir o
e tortas integrais, já compunham o menu. Tam-
bém foi uma das pioneiras no conceito take-away
para empreender
ticas, com conversas demoradas em torno de
uma mesa repleta de ingredientes nativos da
Amazônia, caso do pirarucu, da tapioca, da
curso de Nutrição, já dava consultoria em diver-
sos estabelecimentos na cidade de São Paulo.
Com seu ritmo frenético, corria a capital
em refeição equilibrada.
Mesmo em meio à enorme demanda, tocava
em paralelo – com sua sócia, Samantha Macedo 1 Ter clareza sobre aonde quer chegar
É essencial ter um plano de negócio bem estruturado e
fundamentado, seguindo os modelos de startups.

2
farinha de Uarini, do tucumã... Outra influên- toda e ainda arrumava tempo para atender – a Equilibrium, empresa especializada em health
cia decisiva para sua carreira veio da Califór- no consultório, em parceria com o cirurgião marketing que, desde 2001, tem como lema a Ter agilidade
nia, Estados Unidos, onde fez intercâmbio nos vascular Kasuo Miyake, médico visionário e construção de relações saudáveis entre a indús- É preciso tomar cuidado com apegos e perfeccionismo
anos de 1990. Lá viu de perto grandes ações empreendedor que se tornou um de seus gurus. tria e o consumidor. para que a ideia não se torne obsoleta.
em prol da informação nutricional detalhada,
com apelo saudável. Por outro lado, também
acompanhou o estouro das porções gigantes e
a explosão da obesidade.
“É essencial ter alguém com mais experiência e
bom repertório para te inspirar”, ensina.
Arrumou tempo ainda para se dedicar ao
mestrado no Ambulatório de Bulimia e Trans-
Aos poucos, foi abrindo mão dos restau-
rantes, que já não davam o lucro esperado,
e passou a investir seus esforços nas consul-
torias. “É preciso analisar e decidir por aquilo
3 Ouvir as necessidades do mundo
É essencial entender o ser humano para só então alinhar
esse conhecimento com o nosso propósito.

38 | BIO foto Deise Coelho BIO | 39


palavra de expert

Destaques do novo Consenso Uma das contribuições mais


evidentes do consenso 2018 está em
na EoE e na doença pulmonar crônica
induzida pelo leite de vaca (Síndrome

Brasileiro sobre Alergia


sua segunda parte[3] e diz respeito ao de Heiner).[4] As tabelas foram
diagnóstico etiológico mais preciso e a atualizadas e ampliadas, incluindo
apresentação de exames laboratoriais todas as fórmulas lácteas atualmente Antonio Carlos

Alimentar 2018: o que mudou? nos quais os componentes podem disponíveis no Brasil. Pastorino
é chefe da Unidade de
auxiliar como indicadores de formas Os consensos são instrumentos
Alergia e Imunologia
clínicas transitórias, persistentes ou que auxiliam a tomada de decisão dos do Departamento de

A
mesmo mais graves, além das possíveis pediatras gerais e mesmo especialistas Pediatria, Hospital das
alergia alimentar (AA) continua estudos que apontam para prevenção reações cruzadas. no diagnóstico e terapêutica de uma Clínicas da Faculdade
de Medicina da
sendo um dos assuntos mais de doenças alérgicas[1]. Particularmente Outro aspecto relevante foi a determinada situação clínica. Não se Universidade de São
atuais no dia a dia do consultório na situação de privação do aleitamento descrição mais padronizada dos testes deve esquecer que a abordagem de Paulo (USP)
pediátrico, sendo que muitas crianças materno, esse conceito de prevenção de provocação oral (TPO), muito úteis cada paciente depende de uma boa
e mesmo adolescentes e adultos vem sendo discutido, sendo útil o tanto no diagnóstico como na avaliação relação médico-paciente-família, que
acreditam ser alérgicos a vários uso fórmulas de soro do leite de vaca da tolerância, lembrando que são se inicia com uma anamnese detalhada
alimentos e substâncias presentes em parcialmente hidrolisadas e fórmulas testes potencialmente de risco, sendo e exame físico completo. O diagnóstico
preparações alimentares. Quando se fala de caseína extensamente hidrolisadas necessária a assinatura de um termo e tratamento daquele paciente vai
em prevalência de AA, fica evidente que, em lactentes com alto risco de doença de consentimento. depender dessa abordagem inicial e
na dependência do método aplicado alérgica. Constata-se ainda que para A anafilaxia é o evento clínico a conduta de cada caso deverá
para sua avaliação, teremos números a dermatite atópica as evidências são de maior gravidade na alergia levar em conta as opiniões e hábitos
muito distintos, variando de 1% até 10% a favor dessa prática, sem evidências alimentar, e em várias casuísticas alimentares da família.
da população, mas a maior prevalência para prevenção de outras doenças os alimentos representam a etiologia Esclarecer sobre a doença, as
recai sempre sobre as crianças. alérgicas como a rinite, asma e mesmo mais frequente de anafilaxia, etapas diagnósticas e terapêuticas
Por gerar dúvidas desde sua alergia alimentar. não podendo ser dispensada uma que vão ser oferecidas baseadas em
prevalência, diagnóstico e tratamento Também são apresentados os maior descrição do tratamento consensos pode tranquilizar familiares
é de essencial importância que as estudos clínicos que propõem a na emergência. e doentes, auxiliando sua adesão ao
entidades especializadas em AA introdução precoce de vários alérgenos Um avanço em relação ao consenso esquema proposto.
apresentem uma diretriz capaz de alimentares para tentar induzir maior de 2008 foi a possibilidade de Lembrar que a exclusão de
auxiliar os profissionais envolvidos, tolerância a diferentes alimentos, tanto introdução de Imunoterapia oral (ITO) alimentos pode trazer transtornos
caso do Consenso Brasileiro sobre em populações de alto risco para e até sublingual (ITSL) para alimentos no ambiente familiar e opções
Alergia Alimentar publicado alergias como crianças normais, mas como o leite de vaca, amendoim e ovo dietéticas adequadas devem ser
em fevereiro de 2018, num esforço com evidências pouco robustas para mediadas por IgE. A indicação desse tipo oferecidas para que não provoquem
conjunto da Sociedade Brasileira serem aplicadas como norma e com de terapia deve ser restrita a pacientes outros distúrbios nutricionais.
de Pediatria e Associação Brasileira algumas preocupações para indução de com alergia persistente e realizada
de Alergia e Imunologia. O trabalho formas não-IgE mediadas. O aleitamento por profissionais especializados e em
atualiza a versão de 2008, ampliando materno exclusivo, sem outras local adequado para o atendimento de
e atualizando conceitos, descrevendo introduções até os 6 meses de idade, reações graves frequentes e inevitáveis.
com mais detalhes entidades clínicas permanece como recomendação geral[2] São apresentadas em tabelas as referências
que cada vez mais vêm sendo e na prevenção de doenças alérgicas, opções dietéticas das fórmulas para [1] Solé D, Silva LR, Cocco RR, Ferreira CT, Sarni RO, Oliveira LC et al. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2018
diagnosticadas, como a esofagite - Parte 1 - Etiopatogenia, clínica e diagnóstico. Documento conjunto elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e
não devendo ser retardada a introdução o tratamento da alergia alimentar, Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Arq Asma Alerg Imunol. 2018; 2(1): 7-38. [2] Sociedade Brasileira de Pediatria.
eosinofílica (EoE) e a enterocolite de outros alimentos complementares, especialmente para o leite de vaca, Manual de orientação para alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente e na escola. Departamento
de Nutrologia, 3ª ed. Rio de Janeiro, RJ: SBP; 2012. 2. [3] Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2018 - Parte 2 –
induzida por proteína alimentar (FPIES). mesmo os potencialmente alergênicos, nas quais se destaca o uso de fórmulas Diagnóstico, tratamento e prevenção. Documento conjunto elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e Associação
Brasileira de Alergia e Imunologia. Arq Asma Alerg Imunol. 2018; 2(1): 39-82. [4] Von Berg A. Allergic manifestation 15 years
Entre os destaques desse novo após esse período independente do risco de aminoácidos como primeira opção after early intervention with hydrolyzed formulas - the GINI Study. Allergy. 2016;71(2):210-9. 5. Cabana MD. The role of
consenso estão os resultados de familiar para atopias. dietética apenas na anafilaxia, na FPIES, hydrolyzed formula in allergy prevention. Ann Nutr Metab. 2017;70(Suppl2):38-45.

40 | BIO ilustrações iStock Photos/Getty Images foto Divulgação BIO | 41


crônica

nutricultura
filmes, livros e entretenimento Torresmo é
meu camisa 10

Raízes da
culinária
brasileira

P
A primeira temporada da
série Chefs Brasileiros, do astel; Empada, Buraco Quente, Feijoada e
canal GNT, faz uma viagem Croquete; Costelinha, Bolinho de Bacalhau,
pela gastronomia do país, Moela e Coxinha; Pernil e Torresmo.
com nomes como Thiago O Tite que me perdoe, mas minha seleção
Castanho, defensor da
culinária amazônica, e os brasileira é essa aí, com 11 dos mais deliciosos
irmãos Fernando e Juliano petiscos e receitas da culinária verde-amarela,
Basile em busca de produtos e que ao longo dos últimos 20 anos,
orgânicos e naturais, como jornalista gastronômico, venho tendo a
obtidos na mata e de oportunidade de experimentar, invariavelmente
produtores locais da Serra da acompanhados de uma taça de vinho,
Mantiqueira. No GNT Play.
um copo de caipirinha ou um chope.

Atenção total à comida


Trata-se de um trabalho muito saboroso
– mas nada fácil, acredite. Fazendo uma rápida
conta de padeiro, já devo ter ido umas 2 mil vezes
a bares e restaurantes, se considerar que duas
Nutricionistas ensinam em livro uma nova forma de enxergar os vezes por semana, ao menos, tenho de descobrir preferências, mas também em critérios objetivos,
alimentos numa abordagem que envolve corpo e mente ou revisitar esses estabelecimentos. E que, nas como a técnica de preparo, a higiene do local,
Miguel viagens e nos momentos de folga, meu programa o ponto de cocção e o equilíbrio, além da origem
Respeitar as escolhas individuais, buscar de cozinhar e a convivência em família. Icassatti predileto é comer. e da qualidade dos alimentos.
o autoconhecimento e aprofundar o olhar Dividida em 14 capítulos, a obra trafega A busca do é jornalista. Foi
crítico de bares
Jamais vou me esquecer, por exemplo, daquele É por isso que, quando quero abocanhar
sobre os próprios hábitos alimentares. Com pela importância de perceber os sinais chef Ducasse das revistas
sábado do ano 2000 quando tive de percorrer um torresminho, procuro lugares nos quais confio
os princípios do mindfulness estendidos de fome e saciedade, refletir sobre sete botecos (sim, se-te) em um único dia. e tento (eu juro!) maneirar na quantidade. Não
Um registro de dois anos Playboy e Veja São
à alimentação, o mindful eating defende a situações que nos fazem exagerar na das atividades do chef Alain Paulo e do jornal Esse périplo foi fichinha perto da missão maior: custa lembrar, mas, num estudo publicado em
desaceleração e a atenção plena à mesa comida e experimentar as técnicas para ter Ducasse, incluindo sua O Estado de S. visitar 200 bares em três meses, para produzir 2017 pelo prestigiado periódico científico The
como forma de criar uma nova relação com refeições mais prazerosas e saudáveis. passagem pelo Brasil, na Paulo. Atualmente o guia Comer & Beber da Vejinha. No fim do Lancet, o consumo moderado de gorduras (a
a comida. Assinado pelas nutricionistas Ilhéus, onde acompanhou é curador da primeiro mês de trabalho, eu havia ganhado execrada saturada entre elas) está associado
Cynthia Antonaccio e Manoela Figueiredo, Mindful Eating o processo de colhimento Sociedade Paulista 4 quilos, que nunca mais me abandonaram e vêm a uma maior longevidade. Nem a ciência tira,
Comer com Atenção do cacau. O documentário de Cultura de
idealizadoras da nutrição comportamental, sendo testemunhas de meu empenho para levar graças a Deus, a minha alegria ao abocanhar
Cynthia Antonaccio e Manoela pode ser encontrado, em Boteco e colunista
o livro Comer com Atenção traz orientações Figueiredo, 180 páginas, versão em francês, no da rádio Band aos leitores e ouvintes as impressões em relação aquele pedaço suculento de carne rosada
para levar o mindful eating para o dia R$ 26,10 Amazon.fr e no iTunes News FM e do blog àquilo que beberico e mastigo. Para cumprir coberto por uma pelezinha crocante. Torresmo
a dia, passando pelas compras, o ato Revista Saúde/Editora Abril (La Quete d’Alain Ducasse). Boteclando (UOL) minha tarefa, não me baseio somente nas minhas é vida, é meu camisa 10.

42 | BIO fotos iStock/Getty Images Plus e divulgação ilustração Sandra Javera foto Arquivo pessoal BIO | 43
Escolha Brinque Porcione Escolha Curta as
opções ativamente Estudos sugerem beber água refeições
nutritivas e Movimento e que o tamanho As crianças são juntos
variadas atividade estão do prato para mais suscetíveis Fazer uma
O hábito alimentar associados a servir as refeições à desidratação do refeição em família
é desenvolvido habilidades às crianças que os adultos. regularmente
desde a infância, motoras e pode afetar a Além disso, pode aumentar o
por isso se faz desenvolvimento quantidade de crianças em idade consumo de frutas,
necessária a cognitivo.[2,3] comida ingerida.[5] escolar que têm verduras e legumes
oferta variada de Crianças com pais acesso voluntário pelas crianças.[8]
opções nutritivas ativos tendem a ser à água não bebem
e saudáveis nessa mais ativas.[4] o suficiente para
fase da vida.[1] manter níveis
adequados de
hidratação.[6,7]

NESPLAY, o aplicativo
gratuito para ajudar
na missão
Disponível para Android e iOS, o
referências
sistema incentiva pais e filhos a
[1] Ramos, M; Stein, L. Desenvolvimento
adotarem uma rotina saudável de um do comportamento alimentar infantil.
Jornal de Pediatria. 2000. [2] Hillman
jeito divertido, simples e eficiente. CH, et al. Be smart, exercise your
heart: exercise effects on brain and
Oferecer e tomar um copo de água, cognition. 2008. [3] Kamijo K, et al.

N
The effects of an afterschool physical
Um programa com um cenário em que um em cada três
por exemplo, vale uma medalha.
Já no jogo Triunfo do Herói,
activity program on working memory
in preadolescent children. 2011. [4]
Hinckley T, et al. Preschool children and

o compromisso de brasileirinhos de 5 a 9 anos está acima ele disponibiliza cartas quando


physical activity: a review of correlates.
2008. [5] Pourshahidi K. Influencing and
modifying children’s energy intake: the

impactar positivamente do peso, o objetivo do programa é missões saudáveis são completadas. role of portion size and energy density.
2014. [6] Bar-David Y., et al. The effect
envolver a família toda. Por isso, o foco é orientar Quanto mais boas ações forem of voluntary dehydration on cognitive

a qualidade de vida de os pais com dicas para promover escolhas


compartilhadas, mais pontos serão
functions of elementary school children.
2005. [7] Fadda R. et al. Effects of drinking
supplementary water at school on

50 milhões de crianças nutritivas e variadas e tirar meninos e meninas do


acumulados. A ideia é estimular a
turma a desafiar os amigos para as
cognitive performance in children. 2012.
[8] Christian MS et al. Family meals can
help children reach their 5 a day: a cross-

no mundo até 2030 sedentarismo por meio de cinco comportamentos: batalhas dos superpoderes.
section al survey of children’s dietary
intake from London primary schools. 2013.