Você está na página 1de 7

ALTERAÇÕES AO DECRETO-LEI Nº 15/2007, DE 19 DE JANEIRO, INTRODUZIDAS PELO

DECRETO-LEI Nº 270/2009, DE 30 DE SETEMBRO.

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA
(Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro, Art.º 37º e art.º 3º - alteração ao anexo do ECD,
tabela a que se refere o nº 1 do art.º 59º do estatuto)

A retribuição dos docentes, nas categorias de professor e de professor titular, é efectuada de


acordo com a seguinte tabela de escalões e índices:

Estrutura Remuneratória

Escalões 1º 2º 3º 4º 5º 6º(*) 7º

Índice 167 188 205 218 235 245 272

Anos de
Categoria 4 4 4 4 2 6
permanência ----
de
no escalão
Professor
Períodos de
2 2 2 2 1 3
avaliação

Índice 245 299 340 370

Categoria Anos de

de permanência 6 6 6 ----

Professor no escalão

Titular
Períodos de
3 3 3
avaliação

(*) Progridem ao 6º escalão os docentes que cumpram os requisitos previstos no ponto 6 do DL 15/2007, de 19 de
Janeiro, alterado pelo DL 290/2009, de 30 de Setembro.

EMAGRH – Novembro 2009 1


PROGRESSÃO
(Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro, ponto 6 do art.º 7º - Disposições Transitórias)

● Condições e requisitos para progressão até ao final de 2º ciclo de avaliação 2009-2011

CATEGORIA DE PROFESSOR

Data de progressão ao escalão


Requisitos cumulativos para progredir
seguinte (Ano Civil)

- Avaliação do desempenho no período de 2007/2009,


com menção qualitativa mínima de Bom.

2009 - Última avaliação do desempenho efectuada ao abrigo


do Decreto Regulamentar nº 11/98, de 15 de Maio, igual
ou superior a Satisfaz.

- Avaliação do desempenho no período de 2007/2009,


com menção qualitativa mínima de Bom.
2010 - Docente requer, em 2010, a apreciação intercalar do
seu desempenho para efeitos de progressão cuja menção
qualitativa terá de ser igual ou superior a Bom.

2011 - Cumprir o disposto no art.º 37º do ECD.

EMAGRH – Novembro 2009 2


● Progressão ao 4º escalão da categoria de professor titular, dos docentes que a 1 de
Outubro de 2009 – data de entrada em vigor do Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de
Setembro -, se encontram no 3º escalão.
(Decreto-lei nº 270/2009, de 30 de Setembro, ponto 7 do art.º 7º - Disposições Transitórias)

CATEGORIA DE PROFESSOR TITULAR

Data de progressão ao 4º escalão (Ano


Requisitos para progredir
Civil)

- Docentes posicionados no 3º escalão há pelo


menos 6 anos e tenham obtido na avaliação do
Até ao final do ano civil de 2012
desempenho duas menções qualitativas de Muito
Bom ou Excelente.

- Docentes posicionados no 3º escalão há pelo


menos 6 anos e tenham obtido, nos 3 ciclos da
Em 2013 e 2014 avaliação do desempenho, pelo menos uma
menção qualitativa de Muito Bom ou Excelente, e
nenhuma inferior a Bom.

- Docentes posicionados no 3º escalão há pelo


A partir de 2015 menos 6 anos e cumpram os requisitos previstos
no art.º 37º do ECD.

EMAGRH – Novembro 2009 3


● Tempo de serviço efectivo exigível para ser opositor ao concurso de acesso a professor
titular (Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro, ponto 8 do art.º 7º - Disposições
Transitórias, conjugado com o art.º 38º do Decreto-Lei nº 15/2007)

Ano Escolar Tempo de serviço

2009/2010 17 anos

2010/2011 16 anos

Podem requerer a realização da prova pública os docentes dos quadros da rede do Ministério
da Educação que tenham completado 14 anos de serviço docente com avaliação de
desempenho igual ou superior a Bom. (nº 1 do art. 3º do Decreto-Lei nº 104/2008, de 24 de
Junho, na redacção dada pelo Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro).

EMAGRH – Novembro 2009 4


TRANSIÇÃO DOS DOCENTES PARA A ESTRUTURA DA CARREIRA DEFINIDA PELO
DECRETO-LEI Nº 270/2009, DE 30 DE SETEMBRO

A transição efectua-se a 1 de Outubro de 2009 – data de entrada em vigor do Decreto-Lei nº


270/2009, com efeitos remuneratórios a 01.11.2009.

1. Docentes que, em 01-10-2009, se encontram posicionados no 1º, 2º ou 3º escalão


da categoria de professor, e ainda não completaram os 4 anos de permanência no
respectivo escalão.

Aguardam o completamento dos 4 anos de serviço para ficarem em condições de


transitarem para o escalão seguinte.

2. Docentes que, em 01-10-2009, se encontram posicionados no 1º, 2º ou 3º escalão,


e já contabilizam mais de 4 anos de permanência no respectivo escalão.

Em 01-10-2009, transitam para o escalão seguinte, desde que obtenham na avaliação


de desempenho referente ao ciclo de avaliação de 2007-2009 a menção qualitativa
mínima de Bom e que a última avaliação de desempenho efectuada nos termos do
Decreto Regulamentar n.º 11/98, de 15 de Maio, tenha sido igual ou superior a Satisfaz.
O tempo de serviço já prestado, a partir dos 4 anos, no escalão em que o docente se
encontrava, é contabilizado no novo escalão em que o docente é integrado.

Exemplo: Docente que, em 01-10-2009, se encontra no 2º escalão da categoria de


professor, índice 188, com 4 anos 200 dias de serviço contados neste escalão para
efeitos de progressão na carreira.

Caso o docente tenha obtido na avaliação de desempenho referente ao ciclo de


avaliação de 2007-2009, a menção qualitativa mínima de Bom e que a última avaliação
de desempenho efectuada nos termos do Decreto Regulamentar n.º 11/98, de 15 de
Maio, tenha sido igual ou superior a Satisfaz, transita, em 01-10-2009, para o 3º escalão,
da categoria de professor, índice 205, com 200 dias de serviço contados neste escalão
para efeitos de progressão na carreira, efeitos remuneratórios a 01-11-2009. Note-se

EMAGRH – Novembro 2009 5


que esta transição só pode ocorrer após o resultado da avaliação correspondente ao
biénio 2007-2009, reportando-se, no entanto, a 01-10-2009.

3. Docentes que, em 01-10-2009, se encontram posicionados no 5º escalão da


categoria de professor, e ainda não completaram os 2 anos de permanência no
respectivo escalão.

Aguardam o completamento dos 2 anos de serviço para ficarem em condições de


poderem progredir ao escalão seguinte.

4. Docentes que, em 01-10-2009, se encontram posicionados no 5º escalão da


categoria de professor, e já contabilizam mais de 2 anos de permanência no
respectivo escalão.

Em 01-10-2009, transitam para o escalão seguinte, desde que obtenham na avaliação


de desempenho referente ao ciclo de avaliação de 2007-2009 a menção qualitativa
mínima de Bom e que a última avaliação de desempenho efectuada nos termos do
Decreto Regulamentar n.º 11/98, de 15 de Maio, tenha sido igual ou superior a Satisfaz.
O tempo de serviço já prestado, a partir dos 2 anos, no escalão em que o docente se
encontrava, é contabilizado no novo escalão em que o docente é integrado.

Exemplo: Docente que, em 01-10-2009, se encontra no 5º escalão da categoria de


professor, índice 235, com 3 anos 200 dias de serviço contados neste escalão para
efeitos de progressão na carreira.

Caso o docente tenha obtido na avaliação de desempenho referente ao ciclo de


avaliação de 2007-2009, a menção qualitativa mínima de Bom e que a última avaliação
de desempenho efectuada nos termos do Decreto Regulamentar n.º 11/98, de 15 de
Maio, tenha sido igual ou superior a Satisfaz, transita, em 01-10-2009, para o 6 º
escalão, da categoria de professor, índice 205, com 1 ano 200 dias de serviço contados
neste escalão para efeitos de progressão na carreira, efeitos remuneratórios a 01-11-

EMAGRH – Novembro 2009 6


2009. Note-se que esta transição só pode ocorrer após o resultado da avaliação
correspondente ao biénio 2007-2009, reportando-se, no entanto, a 01-10-2009.

EMAGRH – Novembro 2009 7