Você está na página 1de 189

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO


COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 348 E 347 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO PRESENCIAL Nº 61/2011 – CPL

RECIBO

Recebi da Comissão Permanente de Licitação o edital e seus anexos referentes ao


Pregão Presencial nº 61/2011 – CPL, Contratação de empresa para
prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva e de operação dos
equipamentos de refrigeração, exaustão, tanque de termoacumulação e Central
de Água Gelada (CAG), instalados no edifício sede e prédios anexos I, II e III do
Tribunal Regional Federal da 5ª Região, cuja sessão de abertura será no dia 25
de novembro de 2011, às 10:00 horas.

Recife, de de 2011.

_______________________________________
(Assinatura e carimbo da Empresa Licitante)

EMPRESA INTERESSADA: ________________________________________________________


ENDEREÇO: ____________________________________________________________
____________________________________________________________
FONE/FAX: ____________________________________________________________
E-MAIL: ____________________________________________________________

Observações:

1) Este recibo poderá ser enviado através do e-mail cpl@trf5.jus.br, bem


como do fax (081-3425-9315), quando o edital for retirado pela internet;

2) Pedidos de esclarecimentos e informações poderão ser obtidos através do


e-mail cpl@trf5.jus.br, bem como nos telefones (081) 3425-9853/ 3425-
9851.

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO PRESENCIAL Nº 61/2011 – TRF 5ª REGIÃO

EDITAL

A UNIÃO, pelo presente edital e através do TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª


REGIÃO, faz público, por intermédio do(s) Pregoeiro(s) designado(s)s pela Portaria n.
348, de 31 de março de 2011, do Exmo. Senhor Desembargador Federal Presidente,
para conhecimento de quem interessar possa, que no dia 25 de novembro de 2011,
às 10:00 horas, ou no 1º dia útil subseqüente, na hipótese de não haver expediente
nesta data, na Sala da Comissão Permanente de Licitação, no 8º andar do Edifício
Ministro Djacir Falcão, situado na Av. Martin Luther King, s/n, Bairro do Recife,
Recife/PE, CEP nº 50030-230, realizará licitação na modalidade de PREGÃO
PRESENCIAL, do tipo MENOR PREÇO global, objetivando a contratação de
empresa para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva e
de operação dos equipamentos de refrigeração, exaustão, tanque de
termoacumulação e Central de Água Gelada (CAG), instalados no edifício
sede e prédios anexos I, II e III do Tribunal Regional Federal da 5ª Região,
oportunidade em que se procederá ao recebimento dos documentos de
credenciamento, da “PROPOSTA COMERCIAL” (envelope 1) e da “DOCUMENTAÇÃO DE
HABILITAÇÃO” (envelope 2), conforme as disposições contidas na Lei n.º 10.520, de 17
de julho de 2002, pelo Decreto n° 3.555, de 08 de agosto de 2000, alterado pelos
Decretos n.os 3.693, de 20 de dezembro de 2000, e 3.784, de 06 de abril de 2001, na
Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006 e Dec. nº 6.204/07, de 05 de
setembro de 2007, bem como consoante o disposto na Lei n° 8.666, de 21 de junho de

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


2
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

1993, aplicada subsidiariamente, e ainda nas condições e exigências estabelecidas


neste edital.

1. DO OBJETO
1.1 - O objeto deste Pregão é a contratação de empresa para prestação de
serviços de manutenção preventiva e corretiva e de operação dos
equipamentos de refrigeração, exaustão, tanque de termoacumulação e
Central de Água Gelada (CAG), instalados no edifício sede e prédios anexos
I, II e III do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, conforme as
especificações constantes no Projeto Básico (ANEXO 01 deste Edital);

2 – DOS ANEXOS
2.1 – Integram o presente edital os documentos abaixo relacionados:
a) ANEXO I - PROJETO BÁSICO;
b) ANEXO II - DA QUALIFICAÇÃO E DISTRIBUÇÃO DOS EQUIPAMENTOS;
c) ANEXO III - PMOC – PRÉDIO SEDE;
d) ANEXO IV - PMOC – PRÉDIO ANEXO I;
e) ANEXO V - PMOC – PRÉDIO ANEXO II;
f) ANEXO VI - PMOC – PRÉDIO ANEXO III;
g) ANEXO VII - PMOC – CAG (Central de Água Gelada);
h) ANEXO VIII - DA PLANILHA PERCENTUAL DE SERVIÇOS;
i) ANEXO IX - DAS PLANILHAS DE CUSTO DOS PROFISSIONAIS P/
PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS;
j) ANEXO X - DA PLANILHA ESTIMATIVA P/ SUBSTITUIÇÃO E CONSERTO
DE PEÇAS;
k) ANEXO XI - DA PLANILHA ESTIMATIVA DE MATERIAL DE CONSUMO;
l) ANEXO XII - DA PLANILHA ESTIMATIVA DE SERVIÇOS ACESSÓRIOS;
m) ANEXO XIII - PLANILHA DE REFERÊNCIA (BDI/TX. ADM.);
n) ANEXO XIV - FICHA DE LEITURA DOS CHILLERS;
o) ANEXO XV - FICHA DE LEITURA DO TERMOACUMULADOR;
p) ANEXO XVI - FICHA DE LEITURA: FANS COIS, SELF E MINISPLITS DA CPD
(STI);
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
3
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

q) ANEXO XVII - MODELO DE DECLARAÇÃO DE VISTORIA;


r) ANEXO XVIII - DECLARAÇÃO DE QUE CUMPRE PLENAMENTE OS
REQUISITOS DE HABILITAÇÃO;
s) ANEXO XIX - DECLARAÇÃO RELATIVA AO INCISO XXXIII DO ART. 7º DA
CONSTITUIÇÃO FEDERAL;
t) ANEXO XX - DECLARAÇÃO DE SUPERVENIÊNCIA;
u) ANEXO XXI - MODELO DA CARTA DE CREDENCIAMENTO;
v) ANEXO XXII - MINUTA CONTRATUAL.

3 – DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA
3.1 – As despesas decorrentes da aquisição do objeto deste Pregão correrão à conta
de recursos específicos consignados no Orçamento da União do corrente exercício,
estando classificadas no Programa de Trabalho 000868 e nos Elementos de Despesa:
339030 e 339039;
3.2 - O preço máximo, para um período de 12 (doze) meses, estimado pela
administração, para a contratação deste objeto é de R$ 472.364,04 (quatrocentos e
setenta e dois mil, trezentos e sessenta e quatro reais e quatro centavos), não
incluídos neste valor o custo de manutenção referente à substituição de
peças/componentes e material de consumo, os quais deverão ser fornecidos pela
CONTRATADA e serão pagos mensalmente de acordo com os quantitativos
efetivamente utilizados, totalizando um valor máximo estimado de R$ 85.484,64
(oitenta e cinco mil, quatrocentos e oitenta e quatro reais e sessenta e quatro
centavos), para um período de 12 (doze) meses.

4 – DA PUBLICIDADE
4.1 – O aviso deste Pregão será publicado no Diário Oficial da União, meio eletrônico
(Internet) – no endereço www.trf5.jus.br, onde também será disponibilizada a
íntegra deste instrumento convocatório e em jornal de grande circulação local, nos
termos da Lei nº 10.520/2002 e do Decreto nº 3.555/2000.

5 – DAS IMPUGNAÇÕES AO EDITAL


5.1 – Até dois dias úteis antes da data fixada para recebimento das propostas,
qualquer pessoa poderá solicitar esclarecimentos, providências ou impugnar o ato
convocatório deste Pregão, sob pena de decadência do direito;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


4
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

5.2 – As impugnações e/ou os pedidos de esclarecimentos ou de providências,


deverão ser encaminhados ao Pregoeiro, na Sala da Comissão Permanente de
Licitação, no 8º andar do Edifício Djaci Falcão,sede deste Tribunal, situado na Av.
Martin Luther King s/n, Bairro do Recife, Recife/PE, CEP nº 50030-230, de 2ª a 6ª
feira, no horário das 09:00 às 18:00 horas.

6 – DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO


6.1 – Poderão participar deste Pregão quaisquer interessados, cujo ramo de
atividade, descrito no seu contrato social, guarde pertinência e
compatibilidade em características, quantidades e prazos com o objeto da
presente licitação e que apresentem ao Pregoeiro a documentação especificada,
no horário, data e local indicados no preâmbulo deste edital;
6.1.1 – Os licitantes arcarão com todos os custos decorrentes da elaboração e
apresentação da proposta;
6.2 – Não será permitida a participação de:
6.2.1 – Empresas em consórcio, qualquer que seja sua forma de constituição;
6.2.2 – Empresas que tenham sido declaradas inidôneas ou punidas com
suspensão do direito de licitar ou contratar com a Administração Pública, Direta
ou Indireta, Federal, Estadual ou Municipal, cujo ato tenha sido publicado em
órgão de Imprensa Oficial;
6.2.3 – Empresas cuja falência tenha sido decretada em concurso de credores
em dissolução ou em liquidação.

7 – DA REPRESENTAÇÃO E DO CREDENCIAMENTO
7.1 – No local, data e horário indicados no preâmbulo deste edital e na presença do
Pregoeiro, será realizado o credenciamento do interessado ou de seu representante
legal. Para tanto, OBRIGATORIAMENTE, será necessária a apresentação dos
seguintes documentos:
7.1.1 – Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, com todas as
suas alterações, ou ato constitutivo consolidado, devidamente
registrado, em se tratando de sociedades comerciais, e, no caso de sociedades
por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores;
quando o licitante for representado por pessoa que estatutariamente tenha
poder para tal, comprovando esta capacidade jurídica. Em se tratando de
sociedades civis, inscrição do ato constitutivo, com todas as suas
alterações, acompanhado de prova da diretoria em exercício;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


5
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

7.1.2 - Procuração particular ou carta de credenciamento, com firma


reconhecida em cartório, outorgando poderes para representar o
licitante, expressamente quanto à formulação de propostas e à
prática de todos os demais atos inerentes ao pregão, acompanhada,
conforme o caso, de um dos documentos citados no subitem 7.1.1, para fins de
confirmação de poderes para subscrevê-la, ou, ainda, cópia de traslado de
procuração por instrumento público, na hipótese de representação por meio de
prepostos. Caso haja opção pela carta de credenciamento, poderá ser utilizado
o modelo anexo a este edital (anexo 21);
7.1.3 – Tratando-se de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento
no País, decreto de autorização e ato de registro ou autorização para
funcionamento expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o
exigir;
7.1.4 – Declaração, em papel timbrado ou no modelo do anexo 18, com o
carimbo da empresa e firmada por representante legal desta, de que cumpre
plenamente os requisitos da habilitação;
7.2 – O licitante ou seu representante presente à sessão deverá entregar ao
Pregoeiro, após apresentação da sua cédula de identidade ou documento
equivalente, o documento de credenciamento, bem como a “Proposta Comercial” e
“Documentação de Habilitação”, as quais deverão ser entregues em envelopes
separados;
7.3 – Os documentos necessários ao credenciamento, os quais farão parte do
processo licitatório, poderão ser apresentados em original ou cópia, desde que
autenticada por cartório competente ou por servidor deste Tribunal, inclusive pelo
Pregoeiro ou por membro de sua equipe, até 30 (trinta) minutos antes da hora
marcada para a sessão de recebimento, ou através de documento publicado
oficialmente, observados sempre os respectivos prazos de validade;
7.4 – Será permitida manifestação de um único representante por cada licitante,
desde que esteja autorizado para tanto em documento de habilitação legal, vedada a
participação de qualquer interessado representando mais de um licitante;
7.5 – A não apresentação ou a incorreção de qualquer documento de
credenciamento, bem como o não comparecimento do interessado ou do seu
representante legal à sessão, inviabilizará a participação do(s) interessado(s) no
certame.
7.6 – As microempresas e empresas de pequeno porte deverão apresentar certidão,
emitida por órgão competente, que comprove tal qualidade.

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


6
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

8 – DA PROPOSTA COMERCIAL
8.1 – A “Proposta Comercial” deverá ser apresentada, na ocasião de que trata o
subitem 6.1, em envelope lacrado e opaco, tendo em sua parte externa os seguintes
dizeres:

Ao
Pregoeiro do
Tribunal Regional Federal da 5ª Região
PREGÃO N º 61/2011
ENVELOPE 1 – PROPOSTA COMERCIAL
(razão social ou nome comercial do licitante e endereço completo)

8.2 – A “Proposta Comercial” deverá, necessariamente, atender aos seguintes


requisitos:
8.2.1 – Ser datilografada ou impressa através de editoração eletrônica de texto,
em papel timbrado, escrita em português, sem emendas, rasuras ou
entrelinhas, contendo razão social, CNPJ, telefone, fax, e-mail, se houver, e
endereço do licitante;
8.2.2 – Estar datada e assinada na última folha e rubricada nas demais pelo
representante legal da empresa;
8.2.3 - Expor as especificações detalhadas dos serviços, objeto deste certame,
de acordo com as exigências deste edital e seus anexos, não sendo aceitas
propostas que se afastem das especificações do objeto e demais exigências
deste edital;
8.2.4 – Conter o prazo de validade da proposta, que será de, no mínimo, 60
(sessenta) dias corridos, a contar do seu recebimento;
8.2.5 – A vigência do contrato será de 12(doze) meses a partir da sua
assinatura , podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos até o
limite de 60 (sessenta ) meses, a critério do CONTRATANTE, desde que
presentes as condições e preços mais vantajosos para a Administração,
consoante estabelecido no art. 57, inciso II, da Lei nº 8.666/1993.
8.2.6 – o prazo do início da execução dos serviços será de 30 (trinta) dias
corridos a partir da assinatura do contrato;
8.2.7 – Apresentar Planilha Orçamentária Propositiva, devidamente
assinada e preenchida com clareza e precisão, e sem emendas ou rasuras. A
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
7
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

proponente consignará nesse instrumento as quantidades de serviços, os


preços unitários, totais parciais, por item, e o valor global dos serviços;
8.2.7.1 – Apresentar planilhas de custo dos profissionais necessários para
prestação dos serviços conforme modelo exemplificativo constante do
ANEXO IX do Projeto Básico, contemplando cada perfil profissional
exigido;
8.2.7.2 – Apresentar planilhas de custo e formação de preços para os
serviços acessórios constantes do ANEXO XII do Projeto Básico;
8.2.8 – Apresentar composição detalhadas da Taxa de Bonificação de
Despesas (BDI) da prestação dos serviços de manutenção preventiva e
corretiva e dos serviços acessórios e da Taxa de Administração da prestação
dos serviços de fornecimento de peças de reposição e de materiais de
consumo, conforme modelo exemplificativo constante do ANEXO XIII do
Projeto Básico;
8.2.9 – Não poderão ser inseridos na planilha de preços percentuais ou itens
objetivando o ressarcimento de gastos com os impostos diretos: Imposto de
Renda Pessoa Jurídica - IRPJ e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido-
CSLL;
8.2.10 – Apresentar declaração nos termos dos subitens 31.3 e 31.4 do
Projeto Básico;
8.2.11 – A licitante deverá indicar, quando da apresentação da proposta
comercial, a modalidade de garantia, consoante estabelece o art. 56, §1º,
da Lei nº 8.666/1993, que deverá ser de 5% (cinco por cento), calculado sobre
o valor total do futuro contrato e prestada conforme o subitem 36.1.1 do
Projeto Básico;
8.2.12 – Ofertar, discriminados em moeda nacional vigente, os preços unitários
e o preço global, em algarismos e por extenso, devendo prevalecer no caso de
dissenso o unitário sobre o global e o por extenso sobre o numérico em
conformidade com do subitem 31.1 do Projeto Básico;
8.3 – Apresentar preços correntes de mercado, sem quaisquer acréscimos em virtude
de expectativa inflacionária ou de custos financeiros, compreendidos todas as
despesas incidentes sobre o objeto licitado, tais como: impostos, fretes, seguros,
taxas, etc., e deduzidos os descontos eventualmente concedidos;
8.4 - Em nenhuma hipótese poderá ser alterado o conteúdo da proposta
apresentada, seja com relação a preço, prazo ou qualquer outra condição que
importe modificação dos seus termos originais, ressalvadas aquelas destinadas a
sanar erros materiais e à redução de preços por lances; alterações essas que serão
analisadas pelo Pregoeiro;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


8
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

8.4.1 – Poderão ser corrigidos automaticamente pelo Pregoeiro quaisquer erros


de soma ou multiplicação, bem ainda as divergências que porventura ocorram
entre o preço unitário e o total, quando prevalecerá sempre o primeiro;
8.4.2 – A falta de data ou rubrica na proposta somente poderá ser suprida pelo
representante legal presente à reunião de abertura do Envelope Proposta
Comercial e com poderes para esse fim;
8.4.3 – A falta do CNPJ e/ou endereço completo poderá, também, ser suprida
por aqueles documentos apresentados dentro do Envelope da
Documentação de Habilitação.
8.5 – Quaisquer incongruências entre as previsões deste edital e as do Projeto
Básico, prevalecerão as do primeiro.

9 – DA HABILITAÇÃO
9.1 – A documentação relativa à HABILITAÇÃO deverá ser apresentada em envelope
lacrado, tendo em sua parte externa os seguintes dizeres:

Ao
Pregoeiro do
Tribunal Regional Federal da 5ª Região
PREGÃO N º 61/2011
ENVELOPE 2 – DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO
(razão social ou nome comercial do licitante e endereço completo)
Nesse Envelope, deverá constar, necessariamente, o original ou a cópia,
previamente autenticada, dos seguintes documentos:
9.1.1 - Quanto à habilitação jurídica:
a) Tratando-se de sociedade empresarial, ato constitutivo consolidado,
estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, com todas
as suas alterações, e, no caso de sociedades por ações, acompanhado de
documentos de eleição de seus administradores;
b) Tratando-se de sociedades simples, inscrição do ato constitutivo, com
todas as suas alterações, acompanhado de prova da diretoria em
exercício;
c) Tratando-se de empresa ou sociedade estrangeiras em funcionamento
no País, decreto de autorização e ato de registro ou autorização para
funcionamento expedido pelo órgão competente, quando a atividade
assim o exigir.
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
9
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

d) Prova de registro comercial, no caso de empresário individual;

Obs: Os documentos necessários à habilitação jurídica, que já foram


apresentados no credenciamento, poderão ser dispensados de
apresentação no envelope 02 (Documentação de Habilitação).
9.1.2 – Quanto à regularidade fiscal:
a) Prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);
b) Prova de regularidade relativa à Seguridade Social, através da
apresentação da Certidão Negativa de Débitos relativa à Contribuições
Previdenciárias, emitida pela Receita Federal do Brasil – RFB -;
c) Prova de regularidade referente ao Fundo de Garantia por Tempo de
Serviço (FGTS);
d) Prova de regularidade perante a Fazenda Nacional (Certidão Conjunta
Negativa de Débitos ou Positiva com efeitos de negativa, relativos a
Tributos Federais e à Dívida Ativa da União, emitida pela Receita Federal
do Brasil e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional).
e) Prova de regularidade para com a Fazenda Estadual e Municipal do
domicílio ou sede da licitante, ou outra equivalente, na forma da lei;
f) As microempresas e as empresas de pequeno porte deverão juntar toda
a documentação fiscal exigida. Havendo qualquer restrição quanto à
regularidade fiscal, essas empresas terão o prazo de dois dias úteis,
contado do dia da declaração do vencedor do certame, prorrogáveis por
igual período, à critério da administração, para regularização da
documentação, pagamento ou parcelamento do débito, e emissão de
eventuais certidões negativas ou positiva com efeito de negativa, nos
termos dos arts. 42 e 43 da Lei Complementar nº 123/2006 c/c art. 4º,
§1º, do Dec. 6204/07;
9.1.3 – Quanto à qualificação econômico-financeira:
a) Certidão negativa de falência e recuperação judicial, expedida pelo
distribuidor ou distribuidores (caso exista mais de um) da sede da pessoa
jurídica, há menos de 180 (cento e oitenta dias) dias da data de
recebimento dos envelopes, mencionada no preâmbulo deste Edital;
b) Balanço Patrimonial e Demonstrações Contábeis do último exercício
social já exigíveis e apresentados na forma da Lei e que comprove a boa
situação financeira da licitante, vedada a sua substituição por balancetes
ou balanços provisórios, podendo ser utilizados, quando encerrados há
mais de três meses da data da apresentação da proposta, tomando como
base a variação ocorrida no período, do ÍNDICE GERAL DE PREÇOS –
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
10
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

DISPONIBILIDADE INTERNA – IGP-DI, PUBLICADO PELA Fundação


Getúlio Vargas (FGV) ou por outro indicador que o venha substituir;
b.1) Serão considerados aceitos na forma da Lei os Balanços
Patrimoniais e Demonstrações Contábeis assim apresentados:
b.1.1) Sociedade Anônima: publicado no Diário Oficial ou em
jornal de grande circulação ou por fotocópia registrada na Junta
Comercial da sede ou domicílio da licitante;
b.1.2) Sociedade por Cota de Responsabilidade Limitada:
fotocópia do livro diário, inclusive com os termos de abertura e
de encerramento, devidamente autenticados na Junta
Comercial da sede ou domicílio da licitante ou em outro órgão
equivalente, ou por fotocópia do balanço e das demonstrações
contábeis, devidamente registrados ou autenticados na Junta
Comercial da sede ou domicílio da licitante;
b.1.3) Sociedade sujeita ao regime estabelecido na Lei nº
9.317/96 (Lei das Microempresas e das Empresas de Pequeno
Porte – SIMPLES -): fotocópia do balanço patrimonial e
demonstrações contábeis registrado ou autenticado na Junta
Comercial da sede ou domicílio da licitante;
b.1.4) Sociedade criada no exercício em curso: fotocópia do balanço de
abertura, devidamente registrado ou autenticado na Junta Comercial da
sede ou domicílio da licitante;
b.1.5) A comprovação de possuir boa situação financeira, será avaliada
pelos Índices de Liquidez Geral (LG), Solvência Geral (SG) e Liquidez
Corrente (LC), que deverão ser iguais ou superiores a 1,0 (um), apurados
pelas seguintes fórmulas:

LG = Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo


Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo

SG = ________ Ativo Total__________________


Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo

LC = Ativo Circulante__
Passivo Circulante

9.1.4 – Quanto à qualificação técnica:

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


11
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

a) Apresentar, no mínimo, um atestado ou declaração de capacidade


técnica, devidamente registrado na entidade profissional competente,
em nome da licitante, expedido por pessoa jurídica de direito público ou
privado, que comprove a realização de serviço de manutenção preventiva
e corretiva de sistemas de refrigeração predial;
a.1) Para fim de verificação de semelhança de característica em
relação ao objeto deste Projeto Básico, o atestado deverá vincular-se à
manutenção e operação de central de refrigeração do tipo Chiller,
condensação a ar, com capacidade de 350 TR’s (trezentos e cinquenta
toneladas de refrigeração), conforme permissivo contido nos §§1º, 2º e
3º, do art. 30, da Lei nº. 8.666/1993;
b) A licitante deverá, na data da entrega da proposta, indicar
expressamente um profissional (engenheiro mecânico) que será o
responsável técnico pelo serviço, cujo acervo conste Atestado de
Responsabilidade Técnica, emitido pelo CREA, pela prestação de
serviços de manutenção e operação descritos no subitem 20.2.1 do
Projeto Básico;
c) O profissional de nível superior, indicado como responsável técnico na
alínea “b”, deverá, no início da execução do serviço, possuir vínculo
empregatício com a empresa proponente, comprovado por meio da
juntada de cópia da ficha de registro de empregado, ou da cópia do ato
de investidura em cargo de direção, ou da cópia do contrato social ou
ainda do contrato civil de prestação de serviços; a fim de comprovar que
este profissional pertence ao quadro técnico da empresa, ou é seu diretor
ou seu sócio.
d) Apresentar comprovação de inscrição junto ao CREA do seu domicílio
ou sede, tanto da licitante como do responsável técnico indicado;
e) A licitante deverá apresentar declaração de visita técnica, em
conformidade com o disciplinado no item 22 do Projeto Básico, devendo
ser seguido o modelo do Anexo XVII deste Edital.
9.1.5 – E ainda:
b) Declaração, em papel timbrado ou no modelo do anexo XIX, firmada
por representante legal da empresa, de que não emprega menores de 18
anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre, e de que não emprega
menores de 16 anos em qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz,
a partir de 14 anos;
c) Declaração de Superveniência de fato impeditivo à contratação com a
Administração Pública, firmada por representante legal da declarante;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


12
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

9.2 – O CRC (Certificado de Registro Cadastral) do TRF-5ª Região ou dos TRF’s que
mantenham sistemas próprios de cadastro de fornecedores, em plena validade,
poderá substituir os documentos exigidos nos subitem 9.1.2, alíneas “b” a “e”,
estando a licitante obrigada a declarar, sob as penalidades cabíveis, a superveniência
de fato impeditivo da habilitação;
9.3. Os documentos de que tratam os subitens anteriores poderão ser autenticados
pelo Pregoeiro ou por membros da equipe de apoio até 30 (trinta) minutos antes
da hora marcada para a sessão de recebimento das propostas.
9.4 – Quaisquer incongruências existentes entre as previsões deste edital e as do
Projeto Básico, prevalecerão as primeiras.

10 – DO PROCEDIMENTO
10.1 – No dia, hora e local designados no preâmbulo deste instrumento, será
realizada sessão pública para o recebimento das propostas comerciais e da
documentação de habilitação, devendo o interessado ou seu representante legal
entregar ao Pregoeiro os documentos de credenciamento e, se for o caso, comprovar
a existência dos necessários poderes para a formulação de propostas e para a
prática de todos os demais atos inerentes ao Pregão;
10.1.1 – Depois da hora marcada, nenhum documento ou proposta será
recebido pelo Pregoeiro, pelo que se recomenda a todos os interessados em
participar da licitação que estejam no local designado 15 (quinze) minutos
antes do horário previsto para o recebimento dos envelopes;
10.2 – Aberta a sessão, os interessados ou seus representantes legais,
devidamente credenciados, entregarão ao Pregoeiro, em envelopes separados, a
Proposta Comercial (envelope 1) e a Documentação de Habilitação (envelope 2),
juntamente com as amostras, quando for o caso;
10.3 – O Pregoeiro procederá à abertura dos envelopes contendo as propostas
comerciais e verificará a conformidade das propostas com os requisitos estabelecidos
no instrumento convocatório;
10.3.1 – A (s) proposta(s) que não atender(em) aos requisitos será(ão)
desclassificada(s);
10.3.2 - Estarão aptas a participar da fase de lances verbais apenas as
propostas selecionadas que atenderem aos requisitos do edital;
10.3.3 – O pregoeiro ordenará as propostas válidas, segundo a ordem
crescente de preço, selecionando a de menor preço e aquelas que tenham
valores sucessivos e superiores até dez por cento em relação à de menor preço;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


13
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

10.3.4 – Não havendo, no mínimo, três propostas escritas de preços nas


condições definidas no subitem anterior, o pregoeiro classificará as melhores
propostas subseqüentes, até o máximo de três, para que seus autores
participem da etapa de lances verbais, quaisquer que sejam os preços nela
oferecidos;
10.4 – Em seguida, será dado início à etapa de apresentação de lances verbais pelos
proponentes, que deverão ser formulados de forma sucessiva, em valores distintos e
decrescentes;
10.5 – O Pregoeiro convidará individualmente os licitantes classificados, de forma
seqüencial, a apresentar lances verbais, a partir do autor da proposta classificada de
maior preço, em ordem decrescente de valor;
10.6. – A oferta dos lances deverá ser efetuada no momento em que for conferida a
palavra ao licitante, na ordem decrescente dos preços;
10.6.1 – Dos lances ofertados não caberá retratação;
10.7 – A desistência em apresentar lance verbal, quando convocado pelo Pregoeiro,
implicará exclusão do licitante da etapa de lances verbais e na manutenção do último
preço por ele apresentado, para efeito de ordenação das propostas;
10.8 – Caso não sejam ofertados lances verbais, será verificada a conformidade
entre a proposta escrita de menor preço por item e o valor estimado para a
contratação;
10.9 – O encerramento da etapa competitiva dar-se-á quando, indagados pelo
Pregoeiro, os licitantes manifestarem seu desinteresse em apresentar novos lances;
10.10 – Declarada encerrada a etapa competitiva e ordenadas as propostas, o
Pregoeiro examinará a aceitabilidade da primeira classificada, quanto ao valor e ao
objeto, decidindo motivadamente a respeito;
10.11 – Sendo aceitável a proposta de menor preço, será aberto o envelope
contendo a “Documentação de Habilitação” da licitante que a tiver formulado, para
confirmação das suas condições habilitatórias;
10.12 – Na hipótese de duas ou mais propostas classificadas apresentarem preços
iguais, o Pregoeiro decidirá, na ocasião, mediante sorteio. Em caso de empate
previsto pelo art. 44, § 2º, da Lei Complementar nº 123/2006, será adotado o
procedimento do art. 5º do Dec. Fed. n° 6.204/07;
10.13 – Constatado o atendimento das exigências fixadas no edital, o licitante será
declarado vencedor, sendo-lhe adjudicado o objeto do certame;
10.14 – Se a oferta não for aceitável ou o licitante desatender às exigências
habilitatórias, o Pregoeiro examinará a oferta subseqüente, verificando a sua
aceitabilidade e procedendo à habilitação do proponente, na ordem de classificação,
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
14
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta que atenda ao edital,


sendo o respectivo licitante declarado vencedor e a ele adjudicado o objeto do
certame;
10.15 – Nas situações previstas nos subitens 10.8, 10.10 e 10.13, o Pregoeiro poderá
negociar diretamente com o proponente para que seja obtido preço melhor;
10.16 – O Pregoeiro manterá em seu poder os envelopes “Documentação de
Habilitação” dos demais licitantes;
10.16.1 – Após a assinatura do contrato ou expirada a validade das propostas,
os licitantes poderão retirar os envelopes referidos no subitem anterior, no
prazo de 30 (trinta) dias, sob pena de destruição dos mesmos;
10.17 – Lavrar-se-á ata circunstanciada da Sessão Pública, que será assinada pelo
Pregoeiro, por todos os licitantes presentes e, facultativamente, pelos membros da
equipe de apoio.

11 – DOS RECURSOS
11.1 – Ao final da sessão, declarado o vencedor, qualquer licitante poderá manifestar
imediata e motivadamente a intenção de recorrer, registrando-se em ata a síntese
das suas razões, quando lhe será concedido o prazo de três dias para apresentação
das razões de recurso, ficando os demais licitantes, desde logo, intimados para
apresentarem contrarrazões em igual número de dias, que começarão a correr do
término do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada vista imediata dos autos;
11.1.1 – A falta da manifestação da intenção de recorrer, tratada no subitem
anterior, importará a decadência do direito de recurso;
11.1.2 – Ter-se-á como não interposto o recurso se, não obstante manifestada
a intenção de recorrer, não forem apresentadas as razões escritas de que trata
o item 11.1, no prazo ali indicado;
11.2 – O(s) recurso(s) será(ão) dirigido(s) ao Excelentíssimo Senhor Desembargador
Federal Presidente do TRF 5ª Região, por intermédio do Pregoeiro, o qual poderá
reconsiderar sua decisão, em 5 (cinco) dias úteis ou, nesse mesmo interregno,
encaminhá-lo(s), devidamente informado(s), à autoridade superior para apreciação
e decisão no mesmo prazo;
11.3 – O acolhimento de recurso importará invalidação apenas dos atos insuscetíveis
de aproveitamento;
11.4 – Decididos os recursos e constatada a regularidade dos atos procedimentais, a
autoridade competente, após a adjudicação do objeto da licitação ao vencedor,
homologará a presente licitação para determinar a contratação;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


15
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

12 – DA ACEITABILIDADE, DO CRITÉRIO DE JULGAMENTO E DA


ADJUDICAÇÃO
12.1 – Esta licitação submete-se ao tipo menor preço global e será processada e
julgada em estrita observância ao disposto no art. 4º da Lei n. 10.520/2002;
12.2 – Será desclassificada a proposta que omitir ou descumprir as normas deste
edital e da legislação de regência ou cujo objeto não corresponder ás especificações
nele previstas;
12.3 – Será considerada mais vantajosa para a administração e, conseqüentemente,
classificada em primeiro lugar, a proposta que, satisfazendo a todas as exigências e
condições estabelecidas neste edital, ofertar o menor preço global decorrente da
soma dos valores referentes às planilhas de custos dos profissionais para prestação
dos serviços de manutenção dos sistemas de refrigeração (modelo do ANEXO IX do
Projeto Básico) e da planilha de preço para os serviços acessórios (constantes do
ANEXO XII do Projeto Básico);
12.4 – Não serão aceitas propostas que ultrapassem o preço orçado pela
Administração;
12.5 – Na hipótese de não haver lances e verificada absoluta igualdade de preços
entre duas ou mais propostas classificadas, o Pregoeiro adotará sorteio para
desempatar ou o procedimento do art. 5º do Dec. Fed. nº 6.204/07, na hipótese
haver microempresa ou empresa de pequeno porte envolvida no empate.

13 – DAS OBRIGAÇÕES DA EMPRESA VENCEDORA


13.1 - Dentre outras, inerentes à fiel execução do contrato, caberá à CONTRATADA
o cumprimento das obrigações técnicas e das obrigações administrativas,
detalhadas no item 26 do Projeto Básico, ANEXO I deste Edital.

14– DAS OBRIGAÇÕES DO CONTRATANTE


14.1 - Cabe ao CONTRATANTE o cumprimento das seguintes obrigações:
14.1.1- nomear 1(um) Gestor/Fiscal para executar o acompanhamento e a
fiscalização do contrato a ser firmado, em conformidade com suas
competências e demais disposições legais, devendo observar, no mínimo, as
atribuições expressamente previstas no Projeto Básico;
14.1.2- solicitar à CONTRATADA todas as providências necessárias ao bom
andamento dos serviços;
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
16
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

14.1.3- verificar a conformidade da execução dos serviços com as normas


especificadas e se os procedimentos e materiais empregados são adequados
para garantir a qualidade desejada dos serviços;
14.1.34 rejeitar, no todo ou em parte, os serviços e os materiais
executados/entregues em desacordo com as respectivas especificações
constantes do Projeto Básico e em seus ANEXOS;
14.1.5- notificar a CONTRATADA, a ocorrência de eventuais imperfeições no
curso da execução dos serviços, fixando prazo para a sua correção;
14.1.6- anotar em registro próprio todas as ocorrências relacionadas com a
execução do objeto, que estejam em desacordo com o Projeto Básico e com o
contrato, para que sejam tomadas as providências com relação a quaisquer
irregularidades;
14.1.7- prestar as informações e os esclarecimentos que venham a ser
solicitados pela CONTRATADA;
14.1.8- efetuar o pagamento na forma ajustada no Projeto Básico e no contrato
respectivo;
14.1.9-cientificar a CONTRATADA sobre as normas internas vigentes relativas à
segurança, inclusive aquelas atinentes ao controle de acesso de pessoas e
veículos, bem assim sobre a Política de Segurança da Informação do
CONTRATANTE;
14.1.10- proporcionar todas as facilidades indispensáveis à boa execução das
obrigações contratuais, inclusive permitir o acesso de representantes, prepostos
ou empregados da CONTRATADA aos locais onde serão prestados os serviços,
observadas as normas de segurança institucional;
14.1.11- cumprir as demais obrigações constantes no Projeto Básico e outras
imposições previstas no contrato.

15 – DA FISCALIZAÇÃO
15.1 - A responsabilidade pela fiscalização da execução dos serviços ficará a cargo
da Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP, por meio do
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração;
15.2 - O gestor/fiscal do contrato será designado por meio de Portaria expedida pela
Diretoria-Geral;
15.3 - Após a assinatura do contrato respectivo, a Administração deverá fornecer ao
gestor/fiscal designado todos os elementos necessários ao cumprimento de sua
obrigação.

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


17
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

16 – DO PAGAMENTO
16.1 - Em conformidade com a exigência estabelecida no art. 3ª, inciso III, da
Resolução nº 29/2010-TRF5, os documentos de cobrança deverão ser entregues pela
licitante vencedora, obrigatoriamente, no Setor de Protocolo do Contratante,
localizado no térreo do edifício sede deste Tribunal, situado na Av. Cais do Apolo,
s/nº, Recife-PE;
16.2 - O pagamento dar-se-á em até 05 (cinco) dias úteis após atesto da(s) nota(s)
fiscal(ais);
16.3 - Na ocasião do pagamento, será confirmada a Regularidade perante a Caixa
Econômica Federal quanto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS (CRF -
Certificado de Regularidade do FGTS - Lei nº 8.036/90), o Instituto Nacional do
Seguro Social - INSS (Certidão Negativa de Débito - CND - Lei nº 8.212/91) e a SRF
(Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da
União), devendo a contratada manter os mesmos atualizados;
16.4 – Após o atesto da fatura, no prazo de 02 (dois) dias úteis, o setor responsável
deverá encaminhá-la à Subsecretaria de Orçamento Finanças e Contabilidade (SOFC)
deste Tribunal;
16.5 – Nos casos de eventuais atrasos de pagamento, desde que a licitante
vencedora não tenha concorrido de alguma forma para tanto, fica convencionado
que a taxa de atualização financeira devida pelo Tribunal Regional Federal da 5ª
Região, entre a data acima referida e a correspondente ao efetivo adimplemento da
obrigação, terá a aplicação da seguinte fórmula:

EM = I x N x VP, onde:
EM = Encargos Moratórios;
N = Número de dias entre a data prevista para o pagamento
e a do efetivo pagamento;

VP = Valor da parcela a ser paga;


I = Índice de atualização financeira = 0,0001644, assim
apurado:

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


18
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

I = (TX/100) → I = (6/100) → I = 0,0001644


365 365

TX = Percentual da taxa anual = 6%


16.6 – O pagamento fica subordinado à manutenção de todas as condições de
habilitação por parte da contratada.

17 – DAS PENALIDADES
17.1– Na hipótese de a empresa contratada não iniciar ou deixar de executar
o objeto nos prazos estabelecidos, o TRF da 5ª Região poderá convocar os
licitantes classificados, observada a ordem de classificação, para assumir o
contrato licitado, nos prazos e condições constantes de sua proposta,
inclusive no tocante aos preços atualizados, consoante o disposto no art. 4º,
incisos XVI e XXIII, da Lei n° 10.520/02;
17.2 – O licitante que ensejar o retardamento da execução da licitação, não
mantiver a proposta, falhar ou fraudar na execução do contrato, comportar-
se de modo inidôneo, fizer declaração falsa ou cometer fraude fiscal,
garantido o direito prévio da citação e da ampla defesa, ficará impedido de
licitar e contratar com a Administração, pelo prazo de até cinco anos,
enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja
promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a
penalidade, e, se for o caso, descredenciado no SICAF, sem prejuízo das
multas previstas neste edital, no contrato e das demais cominações legais;
17.3. – Poderão ser aplicadas, ainda, à empresa vencedora as penalidades
estabelecidas no Projeto Básico e no instrumento contratual;
17.4. – As penalidades porventura aplicadas à empresa contratada serão
registradas no SICAF;
17.5 – A empresa a ser CONTRATADA não incorrerá em multa durante as
prorrogações compensatórias expressamente concedidas pelo
CONTRATANTE, em virtude de caso fortuito, força maior ou de impedimento
ocasionado pela Administração.

18 – DA ASSINATURA DO CONTRATO
18.1 – Após a homologação do resultado deste pregão, a Administração do
TRF 5ª Região convocará a licitante vencedora, durante a validade de sua
proposta, para a assinatura do instrumento contratual, dentro do prazo de
Pregão 61/2011 PA 02506/2011
19
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

03 (três) dias úteis, sob pena de decair o direito à contratação, sem prejuízo
das sanções previstas neste edital e no art. 81 da Lei n° 8.666/93;
18.2 – o prazo para assinatura do contrato poderá ser prorrogado uma vez,
por igual período, quando solicitado pela vencedora durante seu transcurso,
desde que ocorra motivo justificado e aceito pela Administração;
18.3 – A assinatura do contrato está condicionada à verificação da
regularidade da habilitação parcial da licitante junto ao SICAF;
18.4 – Poderá ser acrescido ao futuro contrato qualquer condição
apresentada pela licitante vencedora em sua proposta, desde que pertinente
e compatível com os termos deste edital;
18.5 – É facultado ao pregoeiro, quando a convocada não assinar o contrato,
no prazo e nas condições estabelecidos, convocar outra licitante, obedecida a
ordem de classificação, para assiná-lo, após aceitabilidade da proposta e
comprovação dos requisitos de habilitação.

19 – DA REPACTUAÇÃO
19.1 –Em caso de prorrogação do contrato, nos termos do art. 57, II, da Lei
8.666/93, a cada 12 meses será admitida a repactuação do contrato a ser
firmado, em conformidade com as regras e condições a seguir delineadas:
19.2. O interregno mínimo de 12 (doze) meses para a primeira repactuação
será contado a partir da data limite para a apresentação da proposta ou da
data do orçamento a que a proposta se referir, conforme o caso, consoante
às condições seguintes:
19.3. No momento da apresentação do primeiro pedido de repactuação
deverá ser computada pela contratada a variação dos custos dos elementos
necessários à execução do serviço, se houver, devendo, neste caso, ser
considerada, como data base para os cálculos, a data limite para a
apresentação da proposta comercial.
19.4. Nas repactuações subseqüentes, a anualidade será contada a partir da
data da última repactuação.
19.5. As repactuações serão precedidas de solicitação da contratada,
acompanhada de demonstração analítica da alteração dos custos, por meio
de apresentação da planilha de custos e formação de preços ou do novo
acordo, convenção e/ou dissídio coletivo que fundamentar a repactuação e,
se for o caso, dos documentos indispensáveis à comprovação da alteração
dos preços de mercado em cada um dos itens da planilha a serem alterados;

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


20
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

19.6. É vedada a inclusão, por ocasião da repactuação, de benefícios não


previstos na proposta inicial, exceto quando se tornarem obrigatórios por
força de instrumento legal, sentença normativa, acordo coletivo, convenção
ou coletiva;
19.7. As repactuações, como espécie de reajuste, serão formalizadas por
meio de apostilamento, e não poderão alterar o equilíbrio econômico e
financeiro dos contratos, exceto quando coincidirem com a prorrogação
contratual, em que deverão ser formalizadas por aditamento;
19.8. As repactuações a que a contratada fizer jus e não forem solicitadas
durante a vigência do contrato, ou durante a anualidade a que se refere o
item 18.2, serão objeto de preclusão com a assinatura da prorrogação
contratual, com o termo da anualidade ou com o encerramento do contrato,
conforme o caso.

20 – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS


20.1 – O Tribunal poderá revogar a presente licitação, por interesse público e deverá
anulá-la por ilegalidade, "de ofício" ou mediante provocação de terceiros, sempre em
despacho fundamentado;
20.2 – A participação nesta licitação implica aceitação plena e irrevogável das
normas constantes do presente edital;
20.3 – Fica assegurado ao Tribunal o direito de verificar a exatidão das informações
prestadas pelas licitantes, antes e após a adjudicação;
20.4 – É facultado ao pregoeiro ou à autoridade superior, em qualquer fase deste
pregão, promover diligências destinadas a esclarecer ou a completar a instrução
deste processo, vedada a inclusão posterior de informações e de documentos que
deveriam constar originalmente da proposta ou da documentação;
20.5 – No julgamento das propostas e na fase de habilitação, o pregoeiro poderá
sanar erros ou falhas que não alterem a substância das propostas e dos documentos
apresentados, mediante despacho fundamentado, registrado em ata e acessível a
todos;
20.6 – Os casos omissos neste Pregão serão resolvidos pelo Pregoeiro, que se
baseará nas disposições contidas na Lei n.º 10.520, de 17 de julho de 2002,
regulamentada pelo Decreto n° 3.555, de 08 de agosto de 2000, alterado pelos
Decretos n.os 3.693, de 20 de dezembro de 2000, 3.784, de 06 de abril de 2001 e na
Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, bem como pela Lei n°
8.666/93, subsidiariamente, e ainda pelas condições e exigências estabelecidas neste
edital.

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


21
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 347 E 348 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

20.7 – Maiores esclarecimentos serão fornecidos na Sala da Comissão Permanente


de Licitação, no 8º andar do edifício Djaci Falcão, sede deste Tribunal, situado na
Av. Martin Luther king, s/n, Bairro do Recife, Recife/PE, CEP nº 50030-230, de 2ª a
6ª feira, no horário das 09:00 às 18:00 horas, ou pelo telefone (81) 3425.9851.

Recife (PE), 07 de novembro de 2011.

ARTUR JOSÉ LOPES FILHO


Pregoeiro

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


22
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
SUBSECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E ADMINISTRAÇÃO PREDIAL
NÚCLEO DE OPERAÇÕES TÉCNICAS
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO I
PROJETO BÁSICO

DA JUSTIFICATIVA
1. A contratação que ora se propõe visa atender à necessidade de manter
os equipamentos de refrigeração, exaustão, tanque de termoacumulação e
central de água gelada, instalados no edifício sede e anexos I, II e III do
Tribunal Regional Federal da 5ª Região em perfeitas condições de
funcionamento.
A manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos em referência, além de
propiciar segurança e evitar o desperdício de energia, proporciona climatização
adequada às edificações, ensejando melhores condições de trabalho aos
Desembargadores, servidores e usuários, de um modo geral, que utilizam dos
ambientes da sede e anexos I, II e III do TRF 5ª Região.
A propósito da importância da prestação dos serviços que ora se propõe a
contratar, o Ministério da Saúde expediu a Portaria nº 3.523, de 28/08/1998-
GM1, na qual consigna a preocupação com a saúde, o bem-estar, o conforto, a
produtividade e o absenteísmo ao trabalho, dos ocupantes dos ambientes
climatizados e a sua inter-relação com a variável qualidade de vida; a
qualidade do ar de interiores em ambientes climatizados e sua correlação com
a Síndrome dos Edifícios Doentes relativa à ocorrência de agravos à saúde;
que a operação e a manutenção precárias dos sistemas de climatização,
favorecem a ocorrência e o agravamento de problemas de saúde.
Por outro lado, dentre outros benefícios, a manutenção preventiva e corretiva
contínua dos equipamentos, que compõem o sistema de refrigeração, implica
em proteção contra a queda de tensão, conservação da vida útil de projeto dos
equipamentos, diminuição da corrosão, redução de gastos com troca de peças,
panes e quebras do equipamento, além de evitar o desperdício de energia.
Enfim, a manutenção, especialmente a preventiva, quando efetuada em
intervalos previamente determinados, consoante se propõe neste Projeto

1
“Aprova regulamento técnico contendo medidas básicas referentes aos procedimentos de
verificação visual do estado de limpeza, remoção de sujidades por métodos físicos e
manutenção do estado de integridade e eficiência de todos os componentes dos sistemas de
climatização, para garantir a qualidade do ar de interiores e prevenção de riscos a saúde dos
ocupantes de ambientes climatizados.” Disponível em:
<http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt3523_28_08_1998.html>. Acesso em:
25 jun. 2011. Publicada no Dário Oficial da União nº 166, de 31.8.1998, Seção I, pp. 40-42.
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Básico, reduz a probabilidade de falha ou de degeneração do funcionamento


dos equipamentos que integram o sistema de refrigeração do edifício sede e
anexos respectivos do TRF da 5ª Região.
Vê-se que se cuida aqui de uma necessidade de prestação contínua, pois a
interrupção dos serviços neste caso, incorreria no comprometimento da própria
realização das atividades fim e meio deste Tribunal.
Ademais, este Órgão não dispõe de recursos materiais e humanos em seu
quadro efetivo em quantitativo e mesmo detentores de conhecimento
especializado para realizar as atividades que se busca terceirizar. Da mesma
forma, as atividades, objeto da contratação, não se encontram relacionadas
com aquelas descritas no plano de cargos e carreira dos servidores deste
Tribunal.
Deste modo, ante as breves considerações expostas, impõe-se a contratação
de empresa especializada na prestação dos serviços de manutenção
preventiva, corretiva e de operação dos equipamentos de refrigeração,
exaustão, tanque de termoacumulação e central de água gelada, instalados no
edifício sede e anexos I, II e III do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, nos
termos e especificações descritos neste Projeto Básico.

DO OBJETO
2. Contratação de empresa para prestação de serviços de manutenção
preventiva e corretiva e de operação dos equipamentos de refrigeração,
exaustão, tanque de termoacumulação e Central de Água Gelada (CAG),
instalados no edifício sede e prédios anexos I, II e III do Tribunal Regional
Federal da 5ª Região.

DA FORMA, LOCAL E CONDIÇÕES PARA A EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS


3. Os serviços deverão ser prestados de forma indireta, nos locais,
condições e especificações constantes neste documento e nos seus ANEXOS.
De um modo geral, fica de logo definido que:
3.1. em face de sua natureza, a execução dos serviços se dará nas
dependências do contratante, edifício sede e prédios anexos I, II e
III, situados no Bairro do Recife, cidade do Recife, Pernambuco;
3.2. a contratação dos serviços compreenderá o fornecimento de mão de
obra especializada, materiais, peças, componentes e equipamentos
necessários e adequados à execução dos serviços, conforme
especificado neste Projeto Básico e em seus ANEXOS;
3.3. em virtude da necessidade de funcionamento ininterrupto do sistema
de refrigeração, a execução dos serviços deverá ocorrer nos dias
úteis, sábados, domingos e feriados, vinte e quatro horas por dia.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 2 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

DAS MANUTENÇÕES: DEFINIÇÕES E TIPOS


4. Manutenção
4.1. Atividades técnicas e administrativas destinadas a preservar os
requisitos de desempenho técnico dos componentes dos Sistemas
de Refrigeração.
5. Manutenção Preventiva
5.1. Atividade de manutenção executada antes da ocorrência de falha ou
de desempenho insuficiente dos componentes dos Sistemas de
Refrigeração, com mecanismo de operação e periodicidade pré-
determinada, visa conservar ao máximo o desempenho satisfatório
dos componentes instalados.
6. Manutenção Corretiva
6.1. Operação de manutenção que visa à restituição da funcionalidade
dos componentes dos Sistemas de Refrigeração onde se deu a falha
ou a perda de desempenho.

DOS SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS E SUAS PERIODICIDADES


7. A CONTRATADA deverá executar serviços de inspeção e
acompanhamento de todos os eventos e ocorrências em cada um dos
sistemas, além de medições periódicas de parâmetros de funcionamento e
respectiva análise para instrução da execução de manutenção preventiva.
8. As manutenções preventivas devem obedecer aos Planos de
Manutenção, Operação e Controle - PMOC, constantes do ANEXO III (PMOC
do edifício sede); ANEXO IV (PMOC do prédio anexo I); ANEXO V (PMOC do
prédio anexo II); ANEXO VI (PMOC do prédio anexo III) e ANEXO VII (PMOC
da CAG).
8.1. Os PMOC’s poderão sofrer revisões e atualizações sempre que
necessárias ao aprimoramento da manutenção, operação e controle
dos equipamentos.

DOS PROCEDIMENTOS A SEREM UTILIZADOS NAS MANUTENÇÕES


9. Manutenção Preventiva
9.1. A CONTRATADA apresentará no mês subsequente à prestação dos
serviços, documento contendo a descrição dos Procedimentos
Preventivos (PP), informando como realizou todos os itens de
manutenção preventiva dos serviços relacionados neste Projeto
Básico, pertinentes ao período.
10. Manutenção Corretiva
10.1. Sempre que ocorrer a necessidade de manutenções corretivas, a
CONTRATADA deverá submeter o Procedimento Corretivo (PC) à

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 3 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

apreciação e deliberação da Administração, por meio do fiscal do


Contrato, quanto à sua execução.
10.2. Sempre que forem detectados eventuais defeitos nos sistemas ou
equipamentos existentes o fiscal do Contrato acionará um técnico da
CONTRATADA para a imediata recolocação dos sistemas afetados
em perfeitas condições operacionais.
11. Manutenção de Emergência
11.1. Em caso de situações emergenciais, a CONTRATADA deverá
proceder de imediato à manutenção corretiva, devendo ser
apresentado, na primeira oportunidade, o relatório circunstanciado
da intervenção à apreciação e deliberação do CONTRANTANTE.
12. Quando da limpeza dos equipamentos e das casas de máquinas, assim
como na hipótese de avaria do rolamento da bomba, a contratada deverá
apresentar procedimentos metodológicos mínimos, como nos exemplos
descritos nos subitens seguintes.
12.1. Fan Coil - Limpeza dos equipamentos e casa de máquinas - PC
(Procedimento Corretivo):
12.1.1. objetivo: manter o ambiente de trabalho sempre limpo e com
aparência adequada, conforme as normas de higiene;
12.1.2. material: vassoura, rodo, pá para lixo, saco de pano, sabão
em pó, estopa para polimento, óleo antrust, graxa;
12.1.3. procedimento: remoção de partículas de poeiras, lavagem,
secagem e lubrificação;
12.1.4. mão de obra: 01(um) ajudante;
12.1.5. tempo para realização: 02h30min.
12.2. Rolamento da bomba - PC (Procedimento Corretivo):
12.2.1. objetivo: manter a bomba em funcionamento;
12.2.2. material: chaves de cano, chaves de fenda etc.;
12.2.3. procedimento: retirar porcas da base etc.;
12.2.4. mão de obra: 01(um) ajudante de mecânico e 01(um)
mecânico;
12.2.5. tempo para realização: 03h30min.
13. Na hipótese da necessidade de execução de procedimentos não
padronizados, imprescindíveis ao objeto deste Projeto Básico, estes deverão
ser definidos, em comum acordo, entre a CONTRATADA e o CONTRATANTE.

DOS EQUIPAMENTOS A SEREM MANUTENIDOS E OPERADOS


14. A especificidade, os quantitativos e a distribuição dos equipamentos, a
que se refere o objeto da contratação, encontram-se relacionados no ANEXO
II.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 4 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

DA SUBSTITUIÇÃO DE PEÇAS/COMPONENTES PARA OS SERVIÇOS


CORRETIVOS

15. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS


15.1. Todos os materiais, peças e componentes necessários à efetiva
prestação dos serviços serão fornecidos pela CONTRATADA, os
quais serão medidos e pagos mensalmente pelos quantitativos
efetivamente utilizados. Para garantia de pronto atendimento, a
CONTRATADA deverá manter, às suas custas, estoque mínimo de
materiais para reposição.
15.2. A CONTRATADA deverá providenciar a aquisição dos materiais em
tempo hábil para a execução dos serviços de acordo com o
cronograma aprovado pela fiscalização do contrato. A fiscalização
do CONTRATANTE não aceitará a alegação de atraso dos serviços
devido ao não fornecimento tempestivo dos materiais pelos
fornecedores.
15.3. Os quantitativos e orçamentos estimados das peças e materiais de
consumo, bem como os serviços acessórios encontram-se
relacionados nos ANEXOS X, XI e XII, respectivamente.
15.4. A critério do CONTRATANTE, os materiais necessários aos serviços
não constantes neste Projeto Básico poderão ser solicitados à
CONTRATADA mediante prévia análise e aprovação, pela
fiscalização do CONTRATANTE, dos preços ofertados nos quais
deverá estar aplicado o percentual do lucro e das despesas
administrativas e operacionais, assim como dos impostos.
15.5. O CONTRATANTE poderá recusar orçamento de materiais cujo
preço estiver acima dos valores de mercado, podendo obter
orçamento específico por sua própria iniciativa para efeito
comparativo.
15.6. A CONTRATADA deverá entregar à fiscalização do
CONTRATANTE os materiais substituídos, inclusive aqueles
decorrentes de procedimentos emergenciais.
15.7. A quantidade e os valores dos materiais são meramente
estimativos, podendo haver variações no quantitativo e no valor, à
época de seu fornecimento. Em qualquer hipótese, o gasto total
anual não poderá ser superior ao contratado.
16. Verificada a necessidade de substituição de peças e ou componentes, a
CONTRATADA enviará à fiscalização do contrato, no prazo máximo de três
dias úteis, a “Proposta de Orçamento” da peça e/ou do componente a ser
substituída(o) no serviço corretivo, contendo necessariamente o preço
unitário de cada item e o valor total da proposta.
16.1. Aprovado o orçamento pelo CONTRATANTE, a CONTRATADA
realizará os serviços corretivos de acordo com o cronograma
previamente ajustado. Concluídos os serviços, a CONTRATADA

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 5 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

emitirá a fatura para pagamento, que deverá ser protocolada


juntamente com os termos de garantia das peças/componentes
instalados/substituídos.
16.2. Identificada a necessidade da substituição da peça/componente,
deverá, a CONTRATADA, apresentar a metodologia utilizada para
verificação/comprovação do defeito de cada peça/componente que
justifique sua substituição/fornecimento.
17. Sempre que houver a necessidade de troca de peças/componentes, estes
deverão ser substituídos por produtos novos, originais e com garantia do
fabricante. Excepcionalmente, admitir-se-á o emprego de peças/componentes
não originais, desde que mediante autorização, por escrito, da fiscalização do
contrato.
18. A “Proposta de Orçamento” deverá conter, no mínimo, as seguintes
informações:
18.1. nome da firma, endereço, telefone, identificação do responsável pela
proposta, local, data, descrição da peça/componente a ser fornecido,
composição de preço - unitário e total - prazo de entrega e validade
da proposta.

DOS REQUISITOS/PERFIS PROFISSIONAIS PARA A REALIZAÇÃO DAS


MANUTENÇÕES PREVENTIVAS E CORRETIVAS

19. Em razão das características e necessidades específicas do


desenvolvimento das atividades, objeto deste Projeto Básico, é que se exige a
constituição de equipe mínima de profissionais, a seguir relacionados, para a
prestação dos serviços que se propõe a contratar, conforme planilha
exemplificativa constante do ANEXO IX.
19.1. Engenheiro mecânico, responsável técnico da licitante, devidamente
registrado e habilitado no Conselho Regional de Engenharia,
Arquitetura e Agronomia – CREA, detentor de atestado de
responsabilidade técnica de serviços similares, ou equivalentes em
complexidade operacional, compatível com o objeto deste Projeto
Básico.
19.2. Equipe que deverá permanecer no edifício sede do Tribunal e ser
constituída, no mínimo, pelos profissionais relacionados abaixo:
a) mecânico e ajudante de mecânico, no horário das 06 às 22 horas,
observados os intervalos legais para alimentação e repouso.
Estes profissionais deverão estar habilitados, no mínimo, em
mecânica de refrigeração e em operação de sistema de controle
por automação;
b) operador, disponível durante vinte e quatro horas por dia,
inclusive, sábados, domingos e feriados. Este profissional deverá
estar habilitado, no mínimo, para operar sistema de controle por
automação;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 6 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

c) ajudante de operador, disponível durante 24 (vinte e quatro) horas


por dia, inclusive, sábados, domingos e feriados.
19.3. Sempre que ocorrerem defeitos nos sistemas ou equipamentos
existentes e estes não forem solucionados, a CONTRATADA deverá
tomar, de imediato, as medidas necessárias à recolocação dos
sistemas afetados em perfeitas condições operacionais,
independentemente do horário ou dia da semana.
19.4. Para atender à demanda dos serviços de manutenção dos sistemas
de refrigeração, a CONTRATADA deverá alocar profissionais, a que
se referem os subitens 19.2, que possuam escolaridade de, no
mínimo, ensino médio completo (antigo segundo grau) ou ensino
técnico equivalente.
19.5. A comprovação do nível de escolaridade deve se dar mediante
apresentação de certificado, expedido por instituição de ensino
reconhecida pelo Ministério de Educação, no início da execução dos
serviços.

DAS CONDIÇÕES MÍNIMAS DE HABILITAÇÃO PARA A PRESTAÇÃO DOS


SERVIÇOS

20. Da Habilitação Operacional:


20.1. a licitante deverá comprovar que se encontra regularmente inscrita
no Conselho Regional de Engenharia – CREA no ato da abertura da
proposta.
20.2. a licitante deverá apresentar atestado, devidamente registrado no
CREA, emitido por pessoa jurídica de Direito Público ou Privado
para fim de comprovação de realização de serviço de manutenção
preventiva e corretiva de sistemas de refrigeração predial.
20.2.1. Para fim de verificação de semelhança de característica em
relação ao objeto deste Projeto Básico, este atestado deverá
vincular-se à manutenção e operação de central de
refrigeração do tipo Chiller, condensação a ar, com
capacidade de 350 TR’s (trezentos e cinquenta toneladas de
refrigeração), conforme permissivo contido nos §§1º, 2º e 3º,
do art. 30, da Lei nº. 8.666/1993.
21. Da Habilitação Técnica:
21.1. indicar formalmente, na data da entrega da proposta, o nome e a
qualificação do profissional de nível superior, regularmente
registrado no CREA, em cujo acervo conste atestado de
responsabilidade técnica pela prestação de serviço de manutenção e
operação descritos neste Projeto Básico;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 7 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

21.1.1. o profissional a que se refere o subitem anterior, deverá


pertencer ao quadro permanente da CONTRATADA no início
da execução dos serviços;
21.1.2. a comprovação de ser o profissional do quadro permanente
da empresa será feito, caso sócio, através do contrato social
e sua ultima alteração; caso empregado permanente da
empresa, através de contrato de trabalho por tempo
indeterminado, carteira de trabalho, CAGED – Cadastro Geral
de Empregados e Desempregados e a Relação dos
trabalhadores constantes no Arquivo SEFIP e a GFIP do
ultimo mês correspondente.
21.2. apresentar “Certidão de Registro e Quitação” do responsável técnico
junto ao CREA;
21.3. apresentar declaração de visita técnica, em conformidade com o
disciplinado neste Projeto Básico.
22. Da visita técnica:
22.1. as empresas interessadas em participar do certame licitatório
DEVERÃO realizar visita técnica no edifício sede e nos prédios
anexos I, II e III do CONTRATANTE;
22.2. a visita tem por finalidade avaliar as condições das instalações,
sistemas e equipamentos relativas às características,
funcionalidades, idades e estados de conservação, posto que
somente a descrição técnica não se faz suficientemente clara para
determinar as grandezas que serão envolvidas para suas
manutenções e, consequentemente, assegurem que o preço
ofertado pela licitante seja compatível com as reais necessidades do
CONTRATANTE (Acórdão TCU nº 727/2009-Plenário);
22.3. a visita poderá ser realizada, no horário das 10 às 17horas, até o
último dia útil anterior à data fixada para a abertura da sessão
pública, mediante prévio agendamento junto ao Setor de
Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração do CONTRATANTE, por
meio dos telefones (81) 3425-9402 e (81) 3425-9396 ou diretamente
no edifício sede, situado na Av. Cais do Apolo, s/n, no Bairro do
Recife, Recife-PE;
22.4. a visita deverá ser realizada por profissional habilitado da
interessada e será acompanhada por representante do
CONTRATANTE. A declaração comprobatória da vistoria efetuada,
que deverá ter sido preferencialmente elaborada com antecedência
pelo licitante em conformidade com o modelo constante do ANEXO
XVII, será assinada por servidor da SIAP/TRF5.

DAS OBRIGAÇÕES DO CONTRATANTE

23. Cabe ao CONTRATANTE o cumprimento das seguintes obrigações:

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 8 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

23.1. nomear 1(um) Gestor/Fiscal para executar o acompanhamento e a


fiscalização do contrato a ser firmado, em conformidade com suas
competências e demais disposições legais, devendo observar, no
mínimo, as atribuições expressamente previstas neste Projeto
Básico;
23.2. solicitar à CONTRATADA todas as providências necessárias ao bom
andamento dos serviços;
23.3. verificar a conformidade da execução dos serviços com as normas
especificadas e se os procedimentos e materiais empregados são
adequados para garantir a qualidade desejada dos serviços;
23.4. rejeitar, no todo ou em parte, os serviços e os materiais
executados/entregues em desacordo com as respectivas
especificações constantes deste Projeto Básico e em seus
ANEXOS;
23.5. notificar a CONTRATADA, a ocorrência de eventuais imperfeições
no curso da execução dos serviços, fixando prazo para a sua
correção;
23.6. anotar em registro próprio todas as ocorrências relacionadas com a
execução do objeto, que estejam em desacordo com o presente
Projeto Básico e com o contrato, para que sejam tomadas as
providências com relação a quaisquer irregularidades;
23.7. prestar as informações e os esclarecimentos que venham a ser
solicitados pela CONTRATADA;
23.8. efetuar o pagamento na forma ajustada neste Projeto Básico e no
contrato respectivo;
23.9. cientificar a CONTRATADA sobre as normas internas vigentes
relativas à segurança, inclusive aquelas atinentes ao controle de
acesso de pessoas e veículos, bem assim sobre a Política de
Segurança da Informação do CONTRATANTE;
23.10. proporcionar todas as facilidades indispensáveis à boa execução
das obrigações contratuais, inclusive permitir o acesso de
representantes, prepostos ou empregados da CONTRATADA aos
locais onde serão prestados os serviços, observadas as normas de
segurança institucional;
23.11. cumprir as demais obrigações constantes deste Projeto Básico,
no instrumento convocatório e outras imposições previstas no
contrato.

DA FISCALIZAÇÃO E GESTÃO DO CONTRATO

24. Da fiscalização
24.1. A responsabilidade pela fiscalização da execução dos serviços ficará
a cargo da Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial –

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 9 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

SIAP, por meio do Setor de Manutenção Hidrossanitária e


Refrigeração.
24.2. Após a assinatura do contrato respectivo, a Administração deverá
fornecer ao gestor/fiscal designado todos os elementos necessários
ao cumprimento de sua obrigação.
25. Do Gestor/Fiscal do Contrato
25.1. O gestor/fiscal do contrato será designado por meio de Portaria
expedida pela Diretoria-Geral.
25.2. O gestor/fiscal do contrato formalmente designado, no exercício de
seu mister, deverá exercer, no mínimo, as seguintes atribuições:
25.2.1. adotar as providências necessárias ao fiel cumprimento do
ajuste, tendo por parâmetro os resultados previstos neste
Projeto Básico, no edital e no contrato. As decisões e
providências que ultrapassarem a sua competência deverão
ser encaminhadas, de imediato, os seus superiores para a
adoção das medidas pertinentes, sob pena de
responsabilidade solidária pelos danos causados por sua
omissão;
25.2.2. abrir pasta específica para fiscalização e acompanhamento
do contrato com o intuito de facilitar o arquivamento dos
documentos exigidos para esse fim;
25.2.3. alimentar o Sistema de Gestão Contratual - SGC relativo ao
acompanhamento e fiscalização do contrato, especialmente,
as ocorrências identificadas no exercício do seu mister;
25.2.4. controlar o prazo de vigência do instrumento contratual sob
sua responsabilidade e solicitar à autoridade superior
imediata, sempre que necessário, as medidas necessárias a
não solução de continuidade da prestação do serviço;
25.2.5. anotar em livro de ocorrências ou em meio eletrônico que o
substitua, todas as ocorrências relacionadas com a
execução do contrato, determinando o que for necessário à
regularização das faltas ou defeitos observados;
25.2.6. manter controle atualizado dos pagamentos efetuados, em
ordem cronológica, observando para que o valor do contrato
não seja ultrapassado;
25.2.7. receber, conferir e atestar as notas fiscais encaminhando-as,
juntamente com as certidões de regularidade fiscal,
previdenciária e trabalhista, em vigor, à unidade competente
para posterior pagamento;
25.2.8. elaborar, com a antecedência necessária, o respectivo
Pedido de Autorização de Despesa - PAD, acompanhado
das necessárias justificativas, ao constatar a necessidade de
acréscimo e/ou supressão legais do objeto contratado;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 10 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

25.2.9. comunicar ao Diretor da SIAP, formalmente, e em tempo


hábil, irregularidades cometidas pela CONTRATADA e
passíveis de penalidade, após os contatos prévios com a
terceirizada;
25.2.10. solicitar à unidade competente esclarecimentos de dúvidas
relativas ao contrato sob sua responsabilidade;
25.2.11. informar à unidade de programação orçamentária e
financeira, sempre que as obrigações financeiras não forem
liquidadas dentro do prazo estipulado neste Projeto Básico,
a fim de que aquela unidade possa planejar a obtenção de
reforço, cancelamento e/ou inscrição de saldos de empenho
à conta de restos a pagar, se for o caso;
25.2.12. manter sob sua guarda cópias do contrato em vigor,
inclusive dos aditivos decorrentes, e do respectivo Projeto
Básico;
25.2.13. confrontar os preços e quantidades constantes da nota
fiscal com os estabelecidos neste Projeto Básico e no
contrato;
25.2.14. fiscalizar o cumprimento das metas previamente
estabelecidas neste Projeto Básico, devendo comunicar
formalmente à empresa o descumprimento das mesmas;
25.2.15. comunicar à Administração o descumprimento dos prazos,
demandas e metas previamente estabelecidos, para efeito
de glosa e aplicação de penalidade, se for o caso.

DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA


26. Dentre outras, inerentes à fiel execução do contrato, caberá à
CONTRATADA o cumprimento das seguintes obrigações.
26.1. Das obrigações técnicas:
26.1.1. responsabilizar-se-á pela contínua operação dos sistemas
de ar condicionado, com lubrificação das partes móveis,
tratamento das superfícies metálicas, pinturas, banhos de
borracha, limpeza;
26.1.2. realizar Programa de Tratamento da água que circula dentro
dos sistemas de refrigeração visando à preservação das
instalações em contato com a água, a fim de evitar
corrosões, incrustações e danos por ação de
microorganismos (fungos, algas etc.);
26.1.3. executar os serviços do programa de tratamento de água,
observando os procedimentos mínimos a seguir descritos:
26.1-3.1. fornecer e aplicar os produtos químicos
necessários a fim de evitar corrosões, incrustações

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 11 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

e danos aos sistemas de refrigeração em contato


com a água que circula nestes sistemas;
26.1-3.2. realizar procedimentos técnicos, cálculos e
montagens com fornecimento de materiais para as
dosagens contínuas dos produtos, através da
correta definição do ciclo de concentração;
26.1-3.3. proceder à avaliação contínua e mensal da taxa de
corrosão através da inserção de cupons metálicos
no fluxo d'água, por períodos de 30 (trinta) dias,
visando à monitorização do desempenho do
tratamento;
26.1-3.4. executar os desvios necessários para implantação
do procedimento previsto no item anterior, inclusive
com fornecimento de materiais;
26.1-3.5. proceder, mensalmente, análises físico-químicas
periciais da água do sistema;
26.1-3.6. realizar as tarefas e as operações que se façam
necessárias para a manutenção preventiva e/ou
corretiva do sistema de tratamento;
26.1-3.7. desincrustar e recuperar os componentes que
apresentem corrosões em todos os sistemas de
refrigeração, tais como: válvulas não motorizadas,
válvulas motorizadas, registros, dutos, curvas,
flanges, purgadores etc.;
26.1.4. apresentar, em até 30 (trinta) dias após o início dos serviços,
um Plano para Eliminação de Ferrugens e Corrosões em
todos os equipamentos/componentes do sistema de
refrigeração e exaustão instalados no prédio sede e nos
seus prédios anexos I, II e III e iniciar a sua execução a
partir do segundo mês contratual. Tais medidas tem a
finalidade de restabelecer as condições físicas e
operacionais, iniciais e originais de cada equipamento. Para
tanto, a CONTRATADA pintará todos os
equipamentos/componentes dos sistemas de refrigeração
utilizando primers e bases protetoras, bem como esmaltes
altamente resistentes às intempéries, recuperando todos os
equipamentos que tenham corrosões e ferrugens, utilizando
chapas de aços na reposição das partes danificadas,
serviços de solda etc., onde for necessário, conforme padrão
dos equipamentos. O Plano para Eliminação de Ferrugens e
Corrosões será aplicado e realizado a cada seis meses em
todos os equipamentos/componentes constantes deste
Projeto Básico. Ao final de cada mês, a CONTRATADA
enviará ao Setor de Manutenção Hidrossanitária e
Refrigeração – SMHR, relatório informando todos os

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 12 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

equipamentos/componentes que sofreram a eliminação de


ferrugens e corrosões, bem como aqueles que serão objeto
de eliminação de ferrugens e corrosões.
26.1.5. apresentar, para análise e aprovação do CONTRATANTE,
antes de iniciar a manutenção, os procedimentos e materiais
necessários para cada item de manutenção preventiva e/ou
corretiva e os resultados a serem atingidos;
26.1.6. realizar manutenção preventiva e corretiva em todos os
equipamentos dos sistemas de refrigeração existentes no
prédio sede do CONTRATANTE e nos seus prédios anexos
I, II e III, relacionados ou não nessas especificações e que
façam parte dos sistemas de refrigeração e exaustão;
26.1.7. aplicar pastilhas inibidoras, observada a relação dos
equipamentos e TR’s para cálculo da quantidade constante
do ANEXO II;
26.1.8. realizar manutenção nos sistemas de automação dos
equipamentos de refrigeração e exaustão e em todos os
componentes que fazem parte desses sistemas de
automação. A manutenção deverá ser realizada de acordo
com as normas e orientações técnicas dos fabricantes dos
softwares, hardwares e componentes, e normas brasileiras
relativas a esse tipo de manutenção;
26.1.9. realizar manutenção preventiva e corretiva em todos os
componentes da Central de Água Gelada (Chillers) no prédio
sede, relacionados ou não nessas especificações e que
façam parte da Central de Água Gelada, durante a vigência
do contrato;
26.1.10. iniciar, no prazo de 30 (trinta) dias, contados do início dos
serviços, a execução dos “Serviços de lubrificação e controle
de vibração dos compressores e motores/bombas” da CAG
com a finalidade de detectar possíveis irregularidades nos
seus funcionamentos e restabelecer as condições físicas e
operacionais, iniciais e originais de cada equipamento,
conforme descrito no respectivo PMOC (ANEXO VII);
26.1.11. iniciar, em até 05 (cinco) dias úteis, contados do início dos
serviços, a execução dos “Serviços de Balanceamento de
Gás dos Chillers” da CAG com a finalidade de manter o
máximo desempenho da capacidade de refrigeração e
restabelecer as condições físicas e operacionais, iniciais e
originais dos chillers, conforme descrito no PMOC;
26.1.12. iniciar, em até 05 (cinco) dias úteis, contados do início dos
serviços, a execução dos “Serviços Para Eliminação de
Ferrugens e Corrosões” em todos os componentes da CAG
com a finalidade de restabelecer as condições físicas e

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 13 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

operacionais, iniciais e originais de cada equipamento,


conforme descrito no PMOC;
26.1.13. iniciar, em até 05 (cinco) dias úteis, contados do início dos
serviços, a execução dos “Serviços de Limpeza dos Filtros
das Tubulações da CAG” com a finalidade de restabelecer
as condições físicas e operacionais, iniciais e originais de
cada filtro, conforme descrito no PMOC;
26.1.14. apresentar, em até 15 (quinze) dias, contados do início dos
serviços, relação de todas as válvulas e registros,
automatizados ou não, da Central de Água Gelada,
indicando as suas localizações e, mensalmente, enviar ao
SMHR um relatório discriminando suas condições físicas e
operacionais;
26.1.15. apresentar, em até 10 (dez) dias, contados do início dos
serviços, relação com todos os componentes a serem
inspecionados termograficamente e realizar, mensalmente,
verificação das temperaturas (termografia) de todos esses
componentes, dos quadros de distribuição elétrica e de
todos os componentes ligados à rede elétrica da CAG,
incluindo o quadro elétrico do termoacumulador (CLP-02), e
emitirá Relatório Termográfico mensal, conforme descrito no
PMOC;
26.1.16. preencher e entregar ao SMHR, mensalmente, a ficha de
leitura dos chillers (ANEXO XIV), a ficha de leitura do
termoacumulador (ANEXO XV) e a ficha de leitura dos fan
cois, self contained e minisplit da CPD da STI (ANEXO XVI);
26.1.17. executar os serviços de manutenção preventiva de acordo
com a programação mínima especificada nos respectivos
PMOC’s, anexos a este Projeto Básico;
26.1.18. manter continuamente na central de ar condicionado, no
mínimo: mala completa para mecânico; alicate; amperímetro;
termômetro eletrônico; termômetro tipo lapiseira (de bolso);
bomba de circulação de água para limpeza dos
condensadores, bomba de lavar a jato para limpeza das
serpentinas e todo o instrumental, ferramental,
equipamentos e demais materiais necessários à execução
das manutenções corretivas e preventivas objeto do
presente Projeto Básico;
26.1.19. refazer, às suas custas, em prazo previamente acordado
com o CONTRATANTE, todos os serviços que
apresentarem defeitos, erros, omissões ou quaisquer outras
irregularidades constatadas pela SIAP, por meio do Setor
responsável pela fiscalização, inclusive, se for o caso, com
reposição de peças danificadas durante a manutenção;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 14 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

26.1.20. responsabilizar-se pelas despesas com a embalagem e o


transporte de peças, se houver, quando se fizer necessária a
recuperação de compressores ou a execução de serviços de
retífica, torno ou balanceamento.
26.1.21. responsabilizar-se pelos fornecimentos dos materiais para
as manutenções tais como: lubrificantes, querosene,
produtos de limpeza, produtos químicos, estopas, lixas,
tintas, graxas, primers, bases protetoras, esmaltes;
26.1.22. concluir toda a manutenção corretiva, depois de iniciada,
independentemente do horário de trabalho do pessoal da
equipe.

26.2. Das obrigações administrativas:


26.2.1. assinar o instrumento contratual no prazo de até 05 (cinco)
dias, a contar do recebimento da comunicação formal da
Administração convocando para esse fim;
26.2.2. comprovar, a partir do segundo mês da prestação dos
serviços, os pagamentos referentes ao recolhimento das
Contribuições Sociais – Fundo de Garantia por Tempo de
Serviço e Previdência Social – correspondentes ao mês da
última competência, compatíveis com o efetivo declarado,
nos termos do §4º do artigo 31, da Lei nº 9.032, de 26 de
abril de 1995, e da Nota Fiscal/Fatura atestada pelo
Gestor/Fiscal designado, conforme disposto nos artigos 67 e
73 da Lei nº 8.666/1993;
26.2.3. realizar o pagamento dos empregados nas datas
regulamentares, mesmo quando sua falta não tenha sido
paga pelo CONTRATANTE em razão de descumprimento de
obrigações contratuais;
26.2.4. cumprir rigorosamente toda a legislação aplicável à
execução dos serviços contratados, bem assim aqueles
referentes à segurança e à medicina do trabalho, fornecendo
produtos apropriados à proteção dos profissionais expostos
a equipamentos e/ou materiais específicos que exijam tais
cuidados (E.P.I’s);
26.2.5. manter os profissionais usando uniformes em bom estado,
bem assim identificados durante o horário de trabalho,
mediante uso permanente de crachás, com foto e nome
visível;
26.2.6. cumprir os indicadores de Níveis de Serviço quanto à
pontualidade e à qualidade na execução dos serviços,
consoante especificado no item 38 deste Projeto Básico;
26.2.7. responsabilizar-se por todo e qualquer prejuízo que, por dolo
ou culpa, seus profissionais causarem a terceiro ou ao

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 15 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

CONTRATANTE, devendo ser descontado o valor


correspondente no primeiro pagamento subsequente à
ocorrência, respeitada a ampla defesa;
26.2.8. proceder ao atendimento extraordinário, em caso de
necessidade, respeitada a legislação trabalhista. Na
ocorrência de greve da categoria, a CONTRATADA obriga-
se à prestação dos serviços por meio de plano de
emergência;
26.2.9. fornecer, mensalmente, relação de todos os seus
funcionários, alocados para a prestação dos serviços, objeto
deste Projeto Básico, devendo constar os nomes,
identidades, função, horários de trabalho (início e final da
jornada diária), horários dos intervalos e horários para
alimentação (almoço, café da manhã, jantar etc.);
26.2.10. substituir definitivamente, no prazo de 03 (três) dias úteis,
sempre que exigido pelo CONTRATANTE, e
independentemente de justificativa, qualquer profissional
alocado para prestação dos serviços, cujo desempenho,
conduta ou comportamento sejam considerados pelo
CONTRATANTE como prejudiciais, inconvenientes ou
insatisfatórios aos serviços prestados pelo Órgão ou ao
interesse do serviço público, sendo vedado o retorno do
profissional substituído às dependências do
CONTRATANTE para cobertura de licenças, dispensas,
suspensões ou quaisquer ausências de outros profissionais;
26.2.11. apresentar, em até 30 (trinta) dias, contados do início dos
serviços, relação de todos os componentes dos sistemas de
automação indicando suas localizações, tipos de
manutenções e as periodicidades, emitindo, para o SMHR,
relatório mensal sobre a realização dessa manutenção;
26.2.12. utilizar Livro de Registro de Frequência ou sistema que o
substitua com a mesma eficácia, no qual serão registrados,
pelo profissional alocado para a prestação dos serviços, os
horários de início e término de funcionamento do expediente,
inclusive horário para alimentação, com a devida aposição
da assinatura, devendo sempre ser fiscalizado e
acompanhado pelo Preposto da CONTRATADA;
26.2.13. a utilização do Livro de Registro de Frequência, ou de
sistema equivalente, não exime a CONTRATADA da
responsabilidade pelo acompanhamento e controle dos seus
profissionais na prestação dos serviços;
26.2.14. manter livro diário, ou sistema que o substitua com a
mesma eficácia, para registro das ocorrências relativas ao
contrato;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 16 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

26.2.15. fornecer relatório mensal, informando todos os produtos


químicos, suas características e quantidades, empregados
no tratamento da água.
26.2.16. comparecer, sempre que convocada, às reuniões
solicitadas pelo CONTRATANTE, assumindo ônus por sua
ausência;
26.2.17. assumir as despesas com impressos/papéis - formulários,
tabelas, memorandos, avisos, cópias etc., - pertinentes à
execução do objeto deste Projeto Básico;
26.2.18. indicar formalmente, quando da assinatura do contrato,
preposto que tenha capacidade gerencial para tratar de
todos os assuntos previstos neste Projeto Básico e no
instrumento contratual correspondente, sem implicar em
ônus para o Contratante, constando o nome completo do
preposto, número de CPF, número do documento de
identidade, números dos telefones e e-mails para contatos,
além dos dados relacionados à sua qualificação profissional;
26.2.19. submeter à prévia aprovação do CONTRATANTE proposta
de substituição de qualquer membro da equipe da
CONTRATADA, inclusive o responsável técnico e preposto,
devendo o novo indicado comprovar sua a qualificação
técnica para o desempenho de suas funções;
26.2.20. enviar à fiscalização da CONTRATANTE relatórios sobre
todas as ocorrências diárias relativas ao contrato, no prazo
máximo de 02 (dois) dias úteis após as ocorrências;
26.2.21. manter, nas dependências do prédio sede do
CONTRATANTE, as documentações técnicas necessárias a
consultas sobre funcionamento dos componentes da CAG,
inclusive diagramas elétricos de comando e controle;
26.2.22. realizar, quinzenalmente, no mínimo, por meio de seu
responsável técnico, uma visita técnica ao local da execução
dos serviços de manutenção e assinar Termo de Vistoria
Técnica a ser disponibilizado pelo Setor de Manutenção
Hidrossanitária e Refrigeração, ocasião em que deverá
igualmente atestar que os serviços estão sendo executados
de acordo com as especificações desse Projeto Básico.
26.2.23. encaminhar, após a vistoria técnica de que trata o subitem
anterior, por seu responsável técnico, no prazo de até 02
(dois) dias úteis, relatório informando se foi encontrada ou
não anormalidades/situações, de caráter urgente ou não,
que possam levar à paralisação ou mau funcionamento dos
sistemas de exaustão e refrigeração, ou que possam colocar
em risco a integridade física de pessoas e/ou bens,
indicando desde logo as medidas técnicas a serem adotadas
para saná-las.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 17 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

26.2.24. assinar, por meio de seu responsável técnico, todos os


documentos entregues mensalmente ao CONTRATANTE;
26.2.25. manter sempre atualizados os seus dados cadastrais,
principalmente em caso de alteração de endereço, sob pena
de infração contratual;
26.2.26. manter, durante toda a execução do objeto deste Projeto
Básico, em compatibilidade com as obrigações assumidas,
todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na
licitação, conforme inciso XIII, art. 55, da Lei nº 8.666/1993;
26.2.27. responsabilizar-se pelos encargos trabalhistas,
previdenciários, fiscais e comerciais resultantes da execução
do objeto deste Projeto Básico, conforme art. 71 da Lei nº
8.666/1993.

DOS PRAZOS DE VIGÊNCIA CONTRATUAL E DO INÍCIO DA EXECUÇÃO


DOS SERVIÇOS

27. O prazo de vigência do contrato a ser firmado deverá ser de 12 (doze)


meses, a contar da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e
sucessivos períodos até o limite de 60 (sessenta) meses, a critério do
CONTRATANTE, desde que presentes as condições e preços mais vantajosos
para a Administração, consoante estabelecido no art. 57, inciso II, da Lei nº
8.666/1993.
28. A licitante vencedora do certame licitatório terá até 30 (trinta) dias para
iniciar a execução dos serviços descritos neste Projeto Básico, a contar da
assinatura do contrato respectivo.

DAS CONDIÇÕES PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS

29. Estarão aptos a apresentar propostas para a prestação dos serviços


quaisquer interessados, cujo ramo de atividade guarde pertinência e
compatibilidade em características, quantidades e prazos com o objeto
constante deste Projeto Básico, bem assim que atendam às exigências ora
estipuladas e apresentem ao CONTRATANTE proposta comercial contendo o
menor preço global.

DOS CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA


COMERCIAL

30. No dia, hora e local fixado no edital, a proponente apresentará sua


PROPOSTA DE PREÇOS dirigida ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região,
redigida no idioma nacional, assinada na última folha e rubricada nas demais
pelo(s) seus representante(s) legal(ais).

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 18 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

31. A PROPOSTA DE PREÇOS deverá ser impressa em papel timbrado da


proponente, numerada em ordem sequencial, constando o seu endereço, em
01 (uma) via, sem emendas, rasuras, ressalvas ou entrelinhas, mencionando o
número e o objeto da contratação, contendo ainda, em seu conjunto:
31.1. apresentar o preço global expresso em Reais, em algarismos e por
extenso, pelo qual a proponente se compromete a prestar o serviço,
e que deve resultar da soma exata das parcelas obtidas dos corretos
produtos parciais das quantidades de serviços indicadas, pelos
preços unitários propostos resultantes das respectivas composições
de custo;
31.2. elaborar e apresentar Planilha Orçamentária Propositiva,
devidamente assinada e preenchida com clareza e precisão, sem
emendas ou rasuras. A proponente consignará nesse instrumento as
quantidades de serviços, os preços unitários, totais parciais, por
item, e o valor global dos serviços, devendo:
31.2.1. preencher e apresentar planilhas de custo dos profissionais para
prestação dos serviços conforme modelo constante do ANEXO IX,
deste Projeto Básico, contemplando cada perfil profissional
exigido;
31.2.2. apresentar planilha de custo e formação de preços para os
serviços acessórios constantes do ANEXO XII, exigidos nesse
Projeto Básico.
31.3. declaração expressa de que a proponente examinou,
minuciosamente, o pertinente edital, seus ANEXOS, e que estudou,
comparou e os encontrou corretos, aceitando e submetendo-se,
integralmente, às suas condições, e que obteve da Comissão de
Licitação, satisfatoriamente, todas as informações e esclarecimentos
solicitados, não havendo dúvidas acerca dos serviços a executar;
31.4. declaração expressa da proponente de que no preço global estão
incluídos todos os benefícios e os custos diretos e indiretos que
forem exigidos para prestação do serviço licitado, assim entendida,
não só as despesas diretas, com a aquisição de materiais e
pagamento da mão-de-obra, como também, as despesas indiretas,
dentre elas: transporte de pessoal, alimentação, "know-how",
"royalties", despesas financeiras, serviços de terceiros, aluguel e
aquisição de máquinas; equipamentos, veículos e transportes;
contribuições devidas à Previdência Social, encargos sociais e
trabalhistas; impostos taxas e emolumentos incidentes sobre a
prestação do serviço, agência de despachantes, ou outras
despesas, quaisquer que sejam as suas naturezas;
31.5. seguindo orientação do Tribunal de Contas da União-TCU, proferida
no Acórdão nº 950/2007-Plenário, não poderão ser inseridos na
planilha de preços percentuais ou itens objetivando o ressarcimento
de gastos com os impostos diretos: Imposto de Renda Pessoa
Jurídica - IRPJ e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido-CSLL;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 19 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

31.6. considerar os percentuais dos tributos CONFINS e PIS de acordo


com o seu regime tributário e econômico, conforme a seguinte
tabela:

Regime Tributário e Econômico CONFINS PIS

Empresas optantes pelo regime de


incidência cumulativa de PIS e de COFINS. 3% 0,65%
Empresas optantes pelo regime de
incidência não-cumulativa de PIS e de 7,60% 1,65%
COFINS.

31.7. as alíquotas do COFINS e do PIS poderão ser inferiores para


aquelas empresas que, quando da apuração do valor a recolher,
descontarem créditos calculados em relação às aquisições de bens
utilizados como insumos na prestação de serviço ou outros créditos,
conforme prevê a legislação pertinente;
31.8. a empresa que for optante do Imposto de Renda sobre o lucro real,
deverá apresentar comprovante emitido pela Receita Federal,
confirmando a opção, juntamente com a proposta de preços;
31.9. conter a composição detalhadas da taxa de Bonificação e Despesas
Indiretas (BDI) da prestação dos serviços de manutenção preventiva
e corretiva e dos serviços acessórios e da Taxa de Administração da
prestação dos serviços de fornecimento de peças de reposição e de
materiais de consumo, conforme modelo constante do ANEXO XIII.
32. A licitante poderá anexar à sua Proposta de Preços, em envelope
separado, devidamente identificado, os documentos que julgar conveniente,
tais como, catálogos, prospectos e fotografias.
33. Na hipótese de divergência entre os preços unitários indicados na
Planilha Propositiva e os totais de cada item de serviço, prevalecerão os
primeiros. No caso de discordância entre os valores numéricos e os
consignados por extenso, prevalecerão os últimos.
34. Apresentar sempre preços correntes de mercado, sem quaisquer
acréscimos em virtude de expectativa inflacionária ou de custos financeiros,
compreendidos todas as despesas incidentes sobre o objeto licitado, tais como:
impostos, fretes, seguros, taxas etc., e deduzidos os descontos eventualmente
concedidos.
35. Em nenhuma hipótese poderá ser alterado o conteúdo da proposta
apresentada, seja com relação a preço, prazo ou qualquer outra condição que
importe modificação dos seus termos originais, ressalvadas aquelas destinadas
a sanar erros materiais e à redução de preços.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 20 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

DA GARANTIA
36. A licitante proponente, deverá indicar, quando da apresentação da
proposta comercial, a modalidade de garantia, consoante estabelece o art. 56,
§1º, da Lei nº 8.666/1993, que deverá ser de 5% (cinco por cento), calculado
sobre o valor total da proposta.
36.1. Da execução dos serviços:
36.1.1. a licitante vencedora deverá apresentar, no prazo de até 10
(dias) contados da assinatura do contrato, na modalidade
escolhida, a prestação de garantia para cumprimento de
todas as suas obrigações em favor do CONTRATANTE, no
montante equivalente a 5% (cinco por cento) do valor total
do contrato;
36.1.2. havendo acréscimo ou supressão do objeto, a garantia será
acrescida ou devolvida, conforme o caso, guardadas, em todas as
hipóteses, a proporcionalidade de 5% (cinco por cento) sobre o
valor atualizado do contrato;
36.1.3. sem prejuízo da responsabilidade por perdas e danos, a garantia
reverterá ao CONTRATANTE, no caso de rescisão contratual por
culpa exclusiva da licitante vencedora;
36.1.4. a garantia prestada pela licitante vencedora, que deverá viger até
03 (três) meses após o término da execução do contrato,
momento em que será liberada ou restituída na forma do §4º do
art. 56, da Lei n.º 8666/1993;
36.1.5. na ocorrência da hipótese prevista no art. 48, §2º, da Lei nº
8.666/1993, será exigida garantia adicional, a qual seguirá a regra
da garantia principal, isto é, será condição para a assinatura do
contrato respectivo.
36.2. Da renovação da garantia:
36.2.1. a garantia deverá ser renovada em função da eventual
prorrogação ou repactuação do contrato;
36.2.2. se o valor da garantia for utilizado em pagamento de qualquer
obrigação, inclusive indenização a terceiros, a CONTRATADA
estará obrigada a fazer a respectiva reposição no prazo de 05
(cinco) dias, contados da data em que for notificada pelo
CONTRATANTE.

DO CRITÉRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS COMERCIAIS


37. Será considerada a proposta mais vantajosa para a Administração e
consequentemente declarada vencedora do certame licitatório aquela que
ofertar o menor preço global decorrente da soma dos valores referentes às
planilhas de custo dos profissionais para prestação dos serviços de manutenção dos
sistemas de refrigeração (modelo ANEXO IX) e da planilha de preço para os
serviços acessórios (constantes do ANEXO XII).

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 21 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇOS (ANS)


38. Para aferição do cumprimento do contrato serão utilizados indicadores de
“Níveis de serviços”.
38.1. “Níveis de Serviços” são critérios objetivos e mensuráveis
estabelecidos com a finalidade de aferir e avaliar diversos fatores
relacionados com os serviços contratados. Para mensurar esses
fatores serão utilizados indicadores relacionados com a natureza e
característica dos serviços contratados, para os quais são
estabelecidas metas quantificáveis a serem cumpridas pela
CONTRATADA.
38.2. A frequência de aferição e avaliação dos “Níveis de Serviços” será
mensal, devendo a CONTRATADA elaborar e apresentar, ao
CONTRATANTE “Relatório Gerencial de Serviços”, no início do mês
subsequente ao da prestação dos serviços. Devem constar desse
relatório, os indicadores/metas de níveis de serviços acordados e
alcançados, recomendações técnicas, administrativas e gerenciais
para o próximo período.
38.3. A execução dos serviços será gerenciada pela CONTRATADA, que
fará o acompanhamento diário da qualidade e dos “Níveis de
Serviços” alcançados com vistas a efetuar eventuais ajustes e
correções de rumo, sem prejuízo do acompanhamento e fiscalização
pelo CONTRATANTE.
38.4. Os serviços prestados pela CONTRATADA serão avaliados através
do “Relatório Gerencial de Serviços”, e os que forem efetivamente
realizados serão homologados pelo CONTRATANTE, representado
pelo fiscal do contrato e pelo diretor da SIAP.
38.5. Os serviços serão medidos com base em indicadores e metas de
“Níveis de Serviço” e deverão ser executados pela CONTRATADA
de modo a alcançar as respectivas metas mínimas exigidas,
conforme tabela adiante.
Valor
Unidade
mínimo
Itens Indicadores de Níveis de Serviço de
exigido
medida
(Meta)
Análises físico-químicas da água do sistema de
01 % = 100
refrigeração
Execução da manutenção do disjuntor geral de
02 % = 100
alimentação da CAG – Localizado na Subestação;
Execução da manutenção nas interligações
03 % = 100
elétricas da CAG;
Execução da manutenção nos suportes metálicos
04 % = 10
dos dutos de água gelada;
05 Execução do programa de tratamento da água % = 100
Execução dos serviços de balanceamento de gás
06 % = 100
dos chillers da CAG;
Execução dos serviços de limpeza dos filtros das
07 % = 100
tubulações da CAG;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 22 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Execução dos serviços de lubrificação e controle


08 de vibração dos compressores e motores/bombas % = 100
da CAG;
Execução dos serviços de manutenção dos
09 % > = 10
isolamentos dos dutos dos chillers da CAG;
Execução dos serviços de manutenção nas calhas
10 de distribuição das fiações, eletrodutos e caixas de % = 100
passagem;
Execução dos serviços termográficos (com os
11 termogramas dos pontos que apresentam % = 100
irregularidades);
Execução e entrega dos Planos de Manutenção,
12 % = 100
Operação e Controle (PMOC’s)
13 Limpeza dos Toffers (insufladores) % >=9
14 Manutenção dos sistemas de automação % = 100
15 Manutenção nas válvulas e registros % = 100
16 Manutenção no exaustor eletrostático do 17º andar % = 100
Manutenção nos purgadores dos dutos de água
17 % = 100
gelada
Manutenção nos quadros de distribuição elétrica
18 incluindo quadro elétrico do termoacumulador % = 100
(CLP-02);
Manutenção nos suportes metálicos dos dutos das
19 % = 100
casas dos fan cois
20 Serviços para eliminação de ferrugens e corrosões % > = 10
Substituição das pastilhas inibidoras (1º e 7º
21 % = 100
meses)
Verificação e manutenção das condições
22 operacionais de todas as válvulas/registros, % = 100
motorizados ou não, dos dutos da CAG.
Verificação/manutenção dos tirantes de
23 % = 100
sustentação dos dutos de insuflamento de ar

38.6. O não cumprimento das metas acima estabelecidas ensejará ao


pagamento proporcional dos serviços efetivamente realizados no
período, calculados em conformidade com os percentuais previstos
no ANEXO VIII.
38.7. Na hipótese da não realização de manutenção mensal nos
equipamentos/programa relacionados no ANEXO II, será glosado da
fatura o percentual de 0,42% (zero vírgula quarenta e dois por
cento), por equipamento/programa não manutenido.
38.8. O descumprimento reiterado dos indicadores e metas estabelecidos
poderá ensejar a aplicação de penalidade à CONTRATADA,
conforme disciplinamento constante deste Projeto Básico, Item
PENALIDADES.

DO FATURAMENTO E DO PAGAMENTO
39. Para efeito de pagamento, a empresa a ser contratada deverá apresentar
documento de cobrança, emitido em conformidade com a homologação do
“Relatório Gerencial de Serviços” pelo fiscal do contrato, referente aos serviços
prestados no mês imediatamente anterior, informando o nome e numero do

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 23 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

banco, a agência e o número da conta-corrente em que o crédito deverá ser


efetuado.
40. Por ocasião do pagamento, serão efetuadas as retenções determinadas
em lei, sem prejuízo das retenções previstas neste Projeto Básico e no contrato
respectivo.
41. No caso de ser a contratada optante do “SIMPLES NACIONAL” e
pretenda utilizar-se da hipótese de não-retenção prevista no art. 3º, XI, da
Instrução Normativa nº 480/2004, deverá apresentar, juntamente com a nota
fiscal, declaração nos moldes preconizados no art. 4º, na forma do Anexo IV,
desta IN, com as alterações da Instrução Normativa nº 765/2007, ambas da
Secretaria da Receita Federal2.
42. Na hipótese de os serviços não terem sido integralmente prestados e/ou
postos à disposição do contratante durante todo o mês de referência da
cobrança, qualquer que seja a razão, o faturamento deverá ser feito apenas em
relação aos serviços efetivamente prestados e recebidos.
43. Os documentos de cobrança deverão ser entregues pela Contratada, no
Setor de Protocolo do CONTRATANTE, localizado térreo do edifício sede
deste, situado na Av. Cais do Apolo, s/nº, Recife-PE.
44. O pagamento será efetivado mediante crédito realizado em conta-corrente
bancária em conformidade com os prazos abaixo:
44.1. após o recebimento da fatura, o fiscal do contrato terá até dois dias
úteis realizar o atesto respectivo e encaminhá-la a Subsecretaria de
Orçamento, Finanças e Contabilidade (SOFC) do CONTRATANTE;
44.2. a SOFC terá até o quinto dia útil para a realização do pagamento,
após o recebimento da Nota Fiscal/Fatura devidamente atestada.
45. O pagamento ficará subordinado à manutenção de todas as condições de
habilitação técnica, jurídica e fiscal apresentada pela empresa no momento da
contratação, sob pena de retenção dos valores correspondentes até a
regularização da pendência identificada.
46. Caso o objeto contratado seja faturado em desacordo com as disposições
previstas neste Projeto Básico e no contrato ou sem a observância das
formalidades legais pertinentes, a CONTRATADA deverá emitir e apresentar
novo documento de cobrança, a partir do qual se contará os prazos acima
especificados.

2
Instrução Normativa SRF nº 480, de 15 de dezembro de 2004. Art. 3º Não serão retidos os
valores correspondentes ao imposto de renda e às contribuições de que trata esta Instrução
Normativa, nos pagamentos efetuados a: [...]
XI - pessoas jurídicas optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e
Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional),
de que trata o art. 12 da Lei Complementar no 123, de 14 de dezembro de 2006, em relação às
suas receitas próprias; (Redação dada pela IN RFB no 765, de 2 de agosto de 2007) (Vide art.
4º da IN RFB no 765, de 2 de agosto de 2007). Disponível em:
<http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2004/in4802004.htm>. Acesso em: 26 out.
2011.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 24 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

47. Quando do faturamento e emissão do documento de cobrança, a


CONTRATADA deverá, ainda:
47.1. enviar ao SMHR do CONTRATANTE, até o dia 10 do mês
subsequente ao último mês em que os serviços foram prestados, o
“Relatório Gerencial de Serviços” referentes ao último mês da
prestação dos serviços, que será composto pelos documentos
abaixo relacionados:
47.1.1. comprovantes de pagamento dos salários dos empregados
da CONTRATADA que trabalham nas dependências deste
tribunal, juntamente com as guias de recolhimento do INSS
e FGTS, relativas ao último mês da prestação dos serviços
de manutenção, discriminando o nome de cada um dos
beneficiados inclusive informando o pagamento das horas
extras, se for o caso;
47.1.2. declaração do Responsável Técnico informando ter
realizado vistoria em todos os equipamentos e nos serviços
executados;
47.1.3. entrega do Relatório sobre a substituição das pastilhas
inibidoras, nos meses definidos;
47.1.4. fichas de leitura do termoacumulador, preenchidas;
47.1.5. fichas de leitura dos chillers, preenchidas;
47.1.6. fichas de leituras do fan coil e da self contained da C.P.D.
preenchidas;
47.1.7. informar todos os registros realizados, durante o mês, no
Livro de Ocorrências da CONTRATADA;
47.1.8. planilha percentual dos serviços realizados;
47.1.9. Planos de Manutenção, Operação e Controle (PMOC),
preenchidos e executados;
47.1.10. procedimentos Corretivos (PC) para os serviços corretivos
realizados no mês;
47.1.11. procedimentos Preventivos (PP) para os serviços
preventivos realizados no mês;
47.1.12. prova de regularidade junto à Previdência Social, ao FGTS
às Fazendas Federal, Estadual e Municipal do domicílio ou
sede;
47.1.13. recomendações técnicas, administrativas e gerenciais para
o próximo período, mensal, e demais informações relevantes
para a gestão contratual;
47.1.14. relatório de andamento dos serviços de eliminação de
ferrugens e corrosões;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 25 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

47.1.15. relatório dos serviços corretivos realizados, informando as


peças que foram utilizadas/substituídas com seus
respectivos valores;
47.1.16. relatório informando as condições físicas
(estanqueidade/vazamento, fixações, corrosões,
incrustações, integridade dos isolamentos etc.,) dos dutos
que transportam água gelada. Os andares onde foram feitas
as inspeções/vistorias e os andares que faltam fazer as
inspeções/vistorias, conforme programação no PMOC;
47.1.17. relatório informando as condições físicas dos tirantes de
sustentação dos dutos de insuflamento de ar. Os andares
onde foram feitas as inspeções/vistorias e os andares que
faltam fazer as inspeções/vistorias, conforme programação
no PMOC;
47.1.18. relatório informando inspeção/vistoria da atuação dos
comandos e respostas dos Fan Cois, através do sistema de
automação, conforme programação no PMOC;
47.1.19. relatório informando inspeção/vistoria da atuação dos
comandos e respostas dos ventiladores (motores) de ar
externo dos Fan Cois, através do sistema de automação,
conforme programação no PMOC;
47.1.20. relatório informando quais funcionários realizaram serviços
nos fins de semana, feriados e nos horários noturnos,
indicando os horários de trabalho e intervalos;
47.1.21. relatório informando quais os andares onde foram
realizadas as limpezas dos Toffers (insufladores) e os
andares que faltam realizar a limpeza, conforme
programação no PMOC;
47.1.22. relatório sobre a execução da manutenção do disjuntor
geral de alimentação da CAG – Localizado na Subestação;
47.1.23. relatório sobre a execução da manutenção dos sistemas de
automação;
47.1.24. relatório sobre a execução da manutenção em todos os
quadros de distribuição elétrica dos equipamentos de
refrigeração;
47.1.25. relatório sobre a execução da manutenção nas
interligações elétricas da CAG;
47.1.26. relatório sobre a execução da manutenção nos suportes
metálicos dos dutos de água gelada;
47.1.27. relatório sobre a execução dos serviços de balanceamento
de gás dos chillers da CAG;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 26 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

47.1.28. relatório sobre a execução dos serviços de lubrificação e


controle de vibração dos compressores e motores/bombas
da CAG;
47.1.29. relatório sobre a execução dos serviços de manutenção
nas calhas de distribuição das fiações, eletrodutos e caixas
de passagem;
47.1.30. relatório sobre a execução dos serviços para eliminação de
ferrugens e corrosões em todos os componentes da CAG;
47.1.31. relatório sobre a execução dos serviços termográficos (com
os termogramas dos pontos que apresentam
irregularidades);
47.1.32. relatório sobre a verificação e manutenção das condições
operacionais de todas as válvulas/registros, motorizados ou
não, dos dutos da CAG;
47.1.33. relatório sobre o funcionamento dos purgadores de ar dos
dutos de água gelada;
47.1.34. relatório sobre o funcionamento e condições físicas do
exaustor eletrostático localizado no 17º andar;
47.1.35. relatório sobre os níveis de serviços executados contendo
as porcentagens realizadas e comparadas às especificadas
nesse Projeto Básico;
47.1.36. relatório sobre os procedimentos técnicos do programa de
tratamento da água, informando os produtos químicos
utilizados, suas quantidades aplicadas no mês em curso, e
periodicidades de uso/aplicação, incluindo informação sobre
a “taxa de corrosão”;
47.1.37. relatório sobre os serviços de limpeza dos filtros das
tubulações da CAG;
47.1.38. resultado das análises físico-químicas.
47.2. Todos os documentos que compõem o “Relatório Gerencial de
Serviços” deverão ser apresentados em um volume encadernado
com espiral plástica, capas plásticas, anterior e posterior, onde todos
os documentos deverão estar assinados pelo Responsável Técnico
da CONTRATADA, que acompanha os serviços objeto deste Projeto
Básico. Afora isso, todas as figuras coloridas deverão estar
impressas em cores.
47.3. Nos relatórios sobre serviços deverão constar, no mínimo, as
seguintes informações:
47.3.1. serviços executados e a executar, acompanhado do
respectivo Cronograma Físico indicando os serviços a
executar, executados e os que faltam executar;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 27 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

47.3.2. informações sobre as conclusões dos serviços, após a


execução.
48. A fiscalização do CONTRATANTE dará início ao processo de
homologação dos serviços após o dia 10 do mês subsequente ao da prestação
dos serviços, após o recebimento de todos os documentos exigidos e descritos
acima.
49. A homologação, pelo CONTRATANTE, dar-se-á após a apresentação e
recebimento do “Relatório Gerencial de Serviços” se não houver irregularidades
nas prestações/realizações dos serviços e nos documentos apresentados.
Caso existam irregularidades a homologação apenas ocorrerá com a
eliminação/correção/saneamento das impropriedades, pela CONTRATADA.
50. Após a homologação a CONTRATADA emitirá a fatura dos serviços
efetivamente realizados.
51. As faturas devem apresentar no campo “descrição” os serviços cobrados
a que se referem e, se for o caso, o abatimento referente aos serviços não
realizados.
52. O pagamento será efetuado, mensalmente, de acordo com os serviços
efetivamente realizados seguindo os percentuais especificados no ANEXO VIII.
53. Qualquer atraso ocorrido na apresentação da fatura ou dos documentos
exigidos como condição para pagamento, por parte da CONTRATADA,
importará prorrogação automática do prazo dos procedimentos de liquidação e
pagamento da fatura.

DA REPACTUAÇÃO

54. A cada 12 (doze) meses será admitida a repactuação do contrato a ser


firmado, em conformidade com regras e condições a seguir delineadas.
55. O interregno mínimo de 12 (doze) meses para a primeira repactuação
será contado a partir da data limite para a apresentação da proposta ou da data
do orçamento a que a proposta se referir, conforme o caso, consoante às
condições seguintes:
55.1. no momento da apresentação do primeiro pedido de repactuação
deverá ser computada pela contratada a variação dos custos dos
materiais e equipamentos necessários à execução do serviço, se
houver, devendo, neste caso, ser considerada, como data base para
os cálculos, a data limite para a apresentação da proposta
comercial;
55.2. nas repactuações subsequentes, a anualidade será contada a partir
da data da última repactuação;
55.3. as repactuações serão precedidas de solicitação da contratada,
acompanhada de demonstração analítica da alteração dos custos,
por meio de apresentação da planilha de custos e formação de
preços ou do novo acordo, convenção e/ou dissídio coletivo que

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 28 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

fundamentar a repactuação devidamente registrado perante o


Ministério do Trabalho e Emprego e, se for o caso, dos documentos
indispensáveis à comprovação da alteração dos preços de mercado
em cada um dos itens da planilha a serem alterados;
55.4. é vedada a inclusão, por ocasião da repactuação, de benefícios não
previstos na proposta inicial, exceto quando se tornarem obrigatórios
por força de instrumento legal, sentença normativa, acordo coletivo,
convenção ou coletiva;
55.5. as repactuações, como espécie de reajuste, serão formalizadas por
meio de apostilamento, e não poderão alterar o equilíbrio econômico
e financeiro dos contratos, exceto quando coincidirem com a
prorrogação contratual, em que deverão ser formalizadas por
aditamento;
55.6. as repactuações a que a contratada fizer jus e não forem solicitadas
durante a vigência do contrato, ou durante a sua anualidade, serão
objeto de preclusão com a assinatura da prorrogação contratual,
com o termo da anualidade ou com o encerramento do contrato,
conforme o caso.

DAS PENALIDADES

56. Nos termos do art. 86 e do art. 87, ambos da Lei nº 8.666/1993, pela
inexecução total ou parcial do objeto do contrato a ser celebrado com o
CONTRATANTE poderá este, garantida a ampla defesa, aplicar à
CONTRATADA as sanções específicas fixadas a seguir, além daquelas
previstas no instrumento contratual:
56.1. Tabela de multas por grau de infração
Grau Correspondência
01 1% sobre o valor mensal do contrato
02 2% sobre o valor mensal do contrato
03 3% sobre o valor mensal do contrato
04 4% sobre o valor mensal do contrato

56.2. Tabela de infrações


56.2.1. Para os itens seguintes praticar as seguintes ações:
Item Descrição: Grau
permitir situação que crie a possibilidade de causar dano físico, lesão
01 03
corporal ou conseqüências letais, por ocorrência;
suspender ou interromper, salvo motivo de força maior ou caso fortuito, os
02 04
serviços contratuais por dia e por unidade de atendimento;
manter empregado sem qualificação para executar os serviços contratados,
03 02
por empregado e por dia;
permitir a presença de empregado sem uniforme, com uniforme manchado,
04 01
sujo, mau apresentado e/ou sem crachá, por empregado e por ocorrência;

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 29 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

recusar-se a executar serviço determinado pela FISCALIZAÇÃO, sem


05 03
motivo justificado, por ocorrência;
retirar funcionário do serviço durante o expediente, sem a anuência prévia
06 04
da contratante, por empregado e por dia.
substituir, sem a prévia aprovação do CONTRATANTE, qualquer membro
07 da equipe da CONTRATADA, inclusive o responsável técnico e preposto, 04
por ocorrência.

56.2.2. Para os itens a seguir, deixar de executar:


Item Descrição Grau
a manutenção do disjuntor geral de alimentação da CAG – localizado na
01 02
subestação, por ocorrência;
a manutenção nos suportes metálicos dos dutos de água gelada, por
02 01
ocorrência;
a verificação e manutenção das condições operacionais de todas as
03 01
válvulas/registros, motorizados ou não, por ocorrência e por dia;
análises físico-químicas da água do sistema de refrigeração, por
04 02
ocorrência;
05 limpeza dos Toffers (insufladores), por ocorrência; 01
06 manutenção dos sistemas de automação, por ocorrência; 03
manutenção nas válvulas e registros de duas vias, por ocorrência e por
07 01
dia;
08 manutenção no exaustor eletrostático do 17º andar, por ocorrência; 01
09 manutenção nos purgadores dos dutos de água gelada, por ocorrência; 01
manutenção nos quadros de distribuição elétrica, por ocorrência e por
10 03
dia;
manutenção nos suportes metálicos dos dutos das casas dos fan cois,
11 01
por ocorrência;
os Planos de Manutenção, Operação e Controle (PMOC’s) por
12 04
ocorrência;
os serviços de balanceamento de gás dos chillers da CAG, por
13 04
ocorrência;
os serviços de limpeza dos filtros das tubulações da CAG, por
14 01
ocorrência;
os serviços de lubrificação e controle de vibração dos compressores e
15 03
motores/bombas da CAG, por ocorrência;
os serviços de manutenção nas calhas de distribuição das fiações,
16 02
eletrodutos e caixas de passagem, por ocorrência;
os serviços termográficos (com os termogramas dos pontos que
17 02
apresentam irregularidades), por ocorrência;
18 serviços para eliminação de ferrugens e corrosões, por ocorrência; 04
19 substituição das pastilhas inibidoras (1º e 7º meses), por ocorrência; 04

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 30 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

verificação/manutenção dos tirantes de sustentação dos dutos de


20 02
insuflamento de ar, por ocorrência;
tomar, de imediato, as medidas necessárias a recolocação dos sistemas
21 afetados em perfeitas condições operacionais, independentemente do 04
horário ou dia da semana, por ocorrência e por dia.

56.2.3. Para os itens a seguir, deixar de entregar:

Descrição Grau
Itens
comprovante de que os salários dos funcionários que prestam serviços
01 ao TRF5 foram pagos inclusive as horas extras, se for o caso, por 01
ocorrência;
relação de todos os funcionários que prestam serviços nos ambientes do
TRF5 e seus prédios anexos contendo, nessa relação, nomes,
02 identidades, função de cada funcionário, horários de trabalho (início e 02
final da jornada diária), horários dos intervalos e horários para
alimentação, no início da execução do contrato, por ocorrência;
as fichas de leitura exigidas neste Projeto Básico, devidamente
03 01
preenchidas, por ocorrência;
declaração do Responsável Técnico informando ter realizado vistoria em
04 01
todos os equipamentos e nos serviços executados, por ocorrência;
05 os relatórios exigidos neste Projeto Básico, por ocorrência; 01
06 o resultado das análises físico-químicas, por ocorrência; 01
os comprovantes de pagamento dos salários dos empregados dos seus
que trabalham nas dependências do CONTRATANTE, juntamente com
07 as guias de recolhimento do INSS e FGTS, relativas ao último mês da 01
prestação dos serviços, discriminando o nome de cada um dos
beneficiados, por ocorrência;
os Planos de Manutenção, Operação e Controle (PMOC), preenchidos e
08 01
executados, por ocorrência;
os Procedimentos Corretivos e Preventivos para os serviços
09 01
realizados no mês, por ocorrência;
prova de regularidade junto à Previdência Social ao FGTS, Fazendas
10 01
Federal, Estadual e Municipal do domicílio ou sede, por ocorrência;

56.3. O descumprimento reiterado e injustificável das metas mínimas


exigidas no ANS (Acordo de Níveis de Serviços), constante neste
Projeto Básico por 2 (dois) meses consecutivos ou 3 (três) meses
intercalados, por um período de 12 (doze) meses, facultará ao
CONTRATANTE, respeitados o contraditório e a ampla defesa,
rescindir unilateralmente o contrato.
56.4. A aplicação das multas descritas nas tabelas acima não impede a
realização dos descontos proporcionais aos serviços não
executados.

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 31 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

DOS ANEXOS

57. Integram o presente Projeto Básico os ANEXOS constantes do quadro


abaixo:

Item Descrição Anexo

01 DA QUANTIFICAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS II


DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE – PMOC
02 III
– PRÉDIO SEDE
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE – PMOC
03 IV
– PRÉDIO ANEXO I
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE – PMOC
04 V
– PRÉDIO ANEXO II
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE – PMOC
05 VI
– PRÉDIO ANEXO III
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE – PMOC
06 VII
– CENTRAL DE ÁGUA GELADA (CAG)
07 DA PLANILHA PERCENTUAL DE SERVIÇOS VIII
DAS PLANILHAS DE CUSTO DOS PROFISSIONAIS PARA
08 IX
PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS
DA PLANILHA ESTIMATIVA PARA SUBSTITUIÇÃO E CONSERTO
09 X
DE PEÇAS
10 DA PLANILHA ESTIMATIVA DE MATERIAL DE CONSUMO XI
11 DA PLANILHA ESTIMATIVA DE SERVIÇOS ACESSÓRIOS XII
12 PARÂMETROS DAS PLANILHAS DE REFERÊNCIA (BDI / TX. ADM.) XIII
13 FICHA DE LEITURA DOS CHILLERS XIV
14 FICHA DE LEITURA DO TERMOACUMULADOR XV
FICHA DE LEITURA DE FUNCIONAMENTO DOS FAN COIS, SELF E
15 XVI
MINISPLITS DA CPD (STI)
16 MODELO DE DECLARAÇÃO DE VISTORIA XVII

01-Anexo_I_PROJETO-BASICO_Sistema_Refrigeracao_TRF5-07 11 2011 - Página 32 de 32


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO II
DA QUANTIFICAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

A especificidade, os quantitativos e a distribuição dos equipamentos são


os relacionados a seguir.

1. Relação dos equipamentos e suas quantidades:


Percentagem representativa
Equipamentos/Programas Quantidade por equipamento
(por unidade) (%)
CES-NET (sistema de automação) 01 0,42
Condicionador de ar de ”janela” 07 0,42
Condicionador de Ar, Unidade Externa,
03 0,42
32HP, (condensador)
Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo
37 0,42
Cassete 4 vias
Condicionador de ar portátil de 10.000 BTU’s 06 0,42
Exaustor Eletrostático 01 0,42
Fan Coil 65 0,42
Fancolete 53 0,42
M3 Workstation – Johnson Controls (sistema
01 0,86
de automação)
Minisplits 19 0,42
Purgador de Ar 08 0,42
Self Contained 11 0,42
Termoacumulador 01 0,86
Ventilador Tipo Ventokit 23 0,42
TOTAL = 236 100,00
• Quantidade de equipamentos = 234.
• Quantidade de programas (softwares) = 02.

2. Distribuição dos equipamentos nos prédios do TRF5:


2.1. Edifício Sede:
a) Fan Coil:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
Coldex Frigor –
01 3 Fan Coil 01 Arquitetura 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
02 8 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
03 8 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
04 6 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
05 4 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 1 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Coldex Frigor –
06 14 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
07 14 Fan Coil 01 Mezanino 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
08 14 Fan Coil 01 Biblioteca 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
09 8 Fan Coil 01 2º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
10 8 Fan Coil 01 2º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
11 14 Fan Coil 01 2º Leste 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
12 10 Fan Coil 01 3º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
13 10 Fan Coil 01 3º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
14 6 Fan Coil 01 3º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
15 8 Fan Coil 01 3º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
16 6 Fan Coil 01 4º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
17 8 Fan Coil 01 4º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
18 6 Fan Coil 01 4º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
19 6 Fan Coil 01 4º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
20 8 Fan Coil 01 5º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
21 8 Fan Coil 01 5º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
22 6 Fan Coil 01 5º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
23 8 Fan Coil 01 5º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
24 8 Fan Coil 01 6º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
25 8 Fan Coil 01 6º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
26 6 Fan Coil 01 6º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
27 8 Fan Coil 01 6º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
28 8 Fan Coil 01 7º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
29 8 Fan Coil 01 7º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
30 6 Fan Coil 01 7º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
31 8 Fan Coil 01 7º Sul 0,42
CLCO

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 2 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Coldex Frigor –
32 8 Fan Coil 01 8º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
33 8 Fan Coil 01 8º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
34 6 Fan Coil 01 8º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
35 8 Fan Coil 01 8º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
36 8 Fan Coil 01 9º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
37 10 Fan Coil 01 9º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
38 6 Fan Coil 01 9º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
39 6 Fan Coil 01 9º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
40 8 Fan Coil 01 10º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
41 10 Fan Coil 01 10º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
42 6 Fan Coil 01 10º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
43 6 Fan Coil 01 10º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
44 8 Fan Coil 01 11º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
45 10 Fan Coil 01 11º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
46 6 Fan Coil 01 11º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
47 6 Fan Coil 01 11º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
48 8 Fan Coil 01 12º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
49 10 Fan Coil 01 12º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
50 6 Fan Coil 01 12º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
51 6 Fan Coil 01 12º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
52 8 Fan Coil 01 13º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
53 10 Fan Coil 01 13º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
54 6 Fan Coil 01 13º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
55 6 Fan Coil 01 13º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
56 8 Fan Coil 01 14º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
57 8 Fan Coil 01 14º Norte 0,42
CLCO

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 3 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Coldex Frigor –
58 8 Fan Coil 01 14º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
59 6 Fan Coil 01 14º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
60 10 Fan Coil 01 16º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
61 8 Fan Coil 01 16º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
62 6 Fan Coil 01 16º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
63 6 Fan Coil 01 16º Sul 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
64 17 Fan Coil 01 17º Norte 0,42
CLCO
Coldex Frigor –
65 8 Fan Coil 01 17º Norte 0,42
CLCO
TOTAL = 27,30

b) Condicionador de ar portátil de 10.000 BTU’s:


Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 1 Con. Portátil 01 Reserva Delongui 0,42
02 1 Con. Portátil 01 3º andar Delongui 0,42
03 1 Con. Portátil 01 5º andar Delongui 0,42
04 1 Con. Portátil 01 9º andar Delongui 0,42
05 1 Con. Portátil 01 11º andar Delongui 0,42
06 1 Con. Portátil 01 13º andar Delongui 0,42
TOTAL = 2,52

c) Fancolete:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 2 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
02 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
03 1 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
04 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
05 1 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
06 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
07 1 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
08 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
09 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
10 1,5 Fancolete 01 Distribuição Trane 0,42
TOTAL = 4,20

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 4 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

d) Self Contained:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 5 Self Contained 01 Informática Carrier 0,42
02 30 Self Contained 01 Foyer Trane 0,42
03 10 Self Contained 01 C.M.E.Sul Bryant 0,42
04 10 Self Contained 01 C.M.E Norte Bryant 0,42
TOTAL = 1,68

e) Minisplit:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 3 Minisplit 01 Distribuição Trane 0,42
02 2 Minisplit 01 Distribuição LG 0,42
03 2 Minisplit 01 Distribuição LG 0,42
04 3 Minisplit 01 C. Rádio Trane 0,42
05 3 Minisplit 01 C. Rádio Trane 0,42
06 3 Minisplit 01 Telefonia Trane 0,42
07 5 Minisplit 01 Informática Hitachi 0,42
08 5 Minisplit 01 17º andar Trane 0,42
Plenário
09 2 Minisplit 01 Gree 0,42
Informática
10 0,75 Minisplit 01 Sl. Motorista Springer 0,42
11 1 Minisplit 01 Reprografia Springer 0,42
12 3 Minisplit 01 Malote Carrier 0,42
13 3 Minisplit 01 Malote Carrier 0,42
14 1 Minisplit 01 SIAP Springer 0,42
15 3 Minisplit 01 SIAP Carrier 0,42
16 3 Minisplit 01 SIAP Carrier 0,42
17 2 Minisplit 01 SIAP LG 0,42
18 5 Minisplit 01 Subestação Carrier 0,42
19 5 Minisplit 01 Subestação Carrier 0,42
TOTAL = 7,98

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 5 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

f) Condicionador de ar de janela:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
Condicionador Guarita
01 1,5 01 Gree 0,42
de janela principal
Guarita
Condicionador
02 1,5 01 estacionam Gree 0,42
de janela
ento
Condicionador
03 1,5 01 Reprografia Cônsul 0,42
de janela
Condicionador
04 1,5 01 Reprografia LG 0,42
de janela
Corredor
Condicionador
05 1,5 01 “Segurança Elgin 0,42
de janela
- Térreo
TOTAL = 2,10

g) Exaustor eletroestático:
Percentagem
Nº Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
Exaustor Tuma – Modelo DLL
01 01 17º andar 0,42
eletroestático 400
TOTAL = 0,42

h) Purgador de ar:
Percentagem
Nº Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
Chiller EA-13 - 20 Kgf/Cm2
01 Purgador de ar 01 0,42
térreo (285 Psi)
Chiller EA-13 - 20 Kgf/Cm2
02 Purgador de ar 01 0,42
térreo (285 Psi)
Chiller EA-13 - 20 Kgf/Cm2
03 Purgador de ar 01 0,42
térreo (285 Psi)
EA-13 - 20 Kgf/Cm2
04 Purgador de ar 01 15º Andar 0,42
(285 Psi)
EA-13 - 20 Kgf/Cm2
05 Purgador de ar 01 17º Andar 0,42
(285 Psi)
TOTAL = 2,10

i) Termoacumulador:
Percentagem
Capacidade
Nº Equip. Quant. Local representativa por
(em litros)
equipamento (%)
850 m³
Estacionamento (48 células -
01 Termoacumulador 01 0,86
- Térreo capacidade
de 3.500 TRh)
TOTAL = 0,86

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 6 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

j) M3 Workstation – Johnson Controls (sistema de automação):


Percentagem
Nº Equip. Quant. Local representativa por
equipamento (%)
01 Sistema de automação 01 Mezanino – SIAP 0,86
TOTAL = 0,86

Total de equipamentos do prédio sede do TRF5:


a) Fan Coil = 65 unidades;
b) Condicionador de ar portátil de 10.000 BTU’s = 06 unidades;
c) Fancolete = 10 unidades;
d) Self Contained = 04 unidades;
e) Minisplit = 19 unidades;
f) Condicionador de ar de ”janela” = 05 unidades;
g) Exaustor eletrostático = 01 unidade;
h) Purgador de ar = 05 unidades;
i) Termoacumulador = 01 unidade;
j) Programa M3 Workstation – Johnson Controls (sistema de
automação) = 01 unidade.

2.2. Prédio Anexo I (Escola da Magistratura):


a) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 1,5
HP, Modelo RCI 1.5 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Condicionador VRF 01 Térreo Oficina (1) 0,42
Sala do PD da
02 Condicionador VRF 01 1º 0,42
Informática (12)
03 Condicionador VRF 01 1º Sala da telefonia (16) 0,42
TOTAL = 1,26

b) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 1,0


HP, Modelo RCI 1.0 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Condicionador VRF 01 1º Marcenaria (10) 0,42
02 Condicionador VRF 01 2º Apoio Biblioteca (26) 0,42
TOTAL = 0,84

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 7 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

c) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 2,0


HP, Modelo RCI 2.0 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
Programa Aprendiz –
01 Condicionador VRF 01 Térreo Estágio Nível Médio 0,42
(3)
02 Condicionador VRF 01 Térreo Recepção (4) 0,42
03 Condicionador VRF 01 Térreo Sala de reunião (5) 0,42
04 Condicionador VRF 01 1º Depósito (11) 0,42
05 Condicionador VRF 01 2º Biblioteca (23) 0,42
06 Condicionador VRF 01 2º Biblioteca (24) 0,42
07 Condicionador VRF 01 2º Biblioteca (25) 0,42
08 Condicionador VRF 01 2º Recepção (27) 0,42
09 Condicionador VRF 01 2º ESMAFE (34) 0,42
TOTAL = 3,78

d) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 2,5


HP, Modelo RCI 2.5 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Condicionador VRF 01 1º Sala n.º 01 (17) 0,42
02 Condicionador VRF 01 2º ESMAFE (33) 0,42
03 Condicionador VRF 01 2º ESMAFE (36) 0,42
TOTAL = 1,26

e) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 3,0


HP, Modelo RCI 3.0 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
Programa Aprendiz –
01 Condicionador VRF 01 Térreo Estágio Nível Médio 0,42
(2)
02 Condicionador VRF 01 Térreo HDRH (6) 0,42
03 Condicionador VRF 01 Térreo Revista (7) 0,42
04 Condicionador VRF 01 Térreo NDRH (9) 0,42
Sala de reunião nº 04
05 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(15)
Sala de reunião nº 01
06 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(18)
Sala de reunião nº 02
07 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(19)
Sala de reunião nº 02
08 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(20)
Sala de reunião nº 03
09 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(21)
10 Condicionador VRF 01 2º Recepção (28) 0,42
11 Condicionador VRF 01 2º ESMAFE (35) 0,42
TOTAL = 4,62

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 8 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

f) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 4,0


HP, Modelo RCI 4.0 FSNB, Hitachi:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Condicionador VRF 01 Térreo NDRH (8) 0,42
02 Condicionador VRF 01 1º Recepção (13) 0,42
Sala de reunião nº 04
03 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(14)
Sala de reunião nº 03
04 Condicionador VRF 01 1º 0,42
(22)
05 Condicionador VRF 01 2º Auditório (29) 0,42
06 Condicionador VRF 01 2º Auditório (30) 0,42
07 Condicionador VRF 01 2º Auditório (31) 0,42
08 Condicionador VRF 01 2º Auditório (32) 0,42
TOTAL = 3,36

g) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Teto de Embutir, 5,0


HP, Modelo RPI 5.0 FSNB, Hitachi, 1500 m³/h – 7 mmCA:
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Condicionador VRF 01 2º Auditório (37) 0,42
TOTAL = 0,42

h) Condicionador de Ar, Unidade Externa, 32 HP, Modelo RAS 32


FSNB, Hitachi (Condensador):
Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
Condicionador de Condensador pátio
01 01 Térreo 0,42
AR externo (38)
Condicionador de Condensador pátio
02 01 Térreo 0,42
AR externo (39)
Condicionador de Condensador pátio
03 01 Térreo 0,42
AR externo (40)
TOTAL = 1,26

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 9 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

i) Ventilador Tipo Ventokit p/ 80 m3/h:


Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Ventilador 01 Térreo Sala da Revista (42) 0,42
02 Ventilador 01 Térreo Recepção (43) 0,42
Programa Aprendiz –
03 Ventilador 01 Térreo Estágio Nível Médio 0,42
(44)
Programa Aprendiz –
04 Ventilador 01 Térreo Estágio Nível Médio 0,42
(45)
Programa Aprendiz –
05 Ventilador 01 Térreo Estágio Nível Médio 0,42
(46)
06 Ventilador 01 2º ESMAFE (47) 0,42
TOTAL = 2,52

j) Ventilador Tipo Ventokit p/ 150 m3/h:


Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Ventilador 01 Térreo NDRH (48) 0,42
02 Ventilador 01 Térreo NDRH (49) 0,42
03 Ventilador 01 Térreo NDRH (50) 0,42
04 Ventilador 01 Térreo NDRH (51) 0,42
05 Ventilador 01 Térreo Sala de reunião (52) 0,42
06 Ventilador 01 1º Sala n.º 02 (53) 0,42
07 Ventilador 01 1º Sala n.º 02 (54) 0,42
08 Ventilador 01 1º Sala n.º 03 (55) 0,42
09 Ventilador 01 1º Sala n.º 03 (56) 0,42
10 Ventilador 01 1º Sala n.º 04 (57) 0,42
11 Ventilador 01 1º Sala n.º 04 (58) 0,42
12 Ventilador 01 2º ESMAFE (59) 0,42
13 Ventilador 01 2º Recepção (60) 0,42
14 Ventilador 01 2º ESMAFE (61) 0,42
15 Ventilador 01 2º ESMAFE (62) 0,42
TOTAL = 6,30

k) Ventilador Tipo Ventokit in Line p/ 280 m3/h:


Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
01 Ventilador 01 1º Sala n.º 01 (63) 0,42
02 Ventilador 01 2º Auditório (64) 0,42
TOTAL = 0,84

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 10 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

l) CEST-NET (sistema de automação):


Percentagem
Localização
Nº Equip. Quant. Andar representativa por
(cód. planta)
equipamento (%)
Sistema de
01 01 1º Sala de apoio (1) 0,42
automação
TOTAL = 0,42

m) Condicionador de ar de “janela”:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
Condicionador
01 1,5 01 Guarita Eletrolux 0,42
de janela
Condicionador
02 0,84 01 Sala de apoio Eletrolux 0,42
de janela
TOTAL = 0,84

Total de equipamentos do prédio Anexo I:


a) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 1,5
HP, Modelo RCI 1.5 FSNB, Hitachi = 03 unidades;
b) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 1,0
HP, Modelo RCI 1.0 FSNB, Hitachi = 02 unidades;
c) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 2,0
HP, Modelo RCI 2.0 FSNB, Hitachi = 09 unidades;
d) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 2,5
HP, Modelo RCI 2.5 FSNB, Hitachi = 03 unidades;
e) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 3,0
HP, Modelo RCI 3.0 FSNB, Hitachi = 11 unidades;
f) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 Vias, 4,0
HP, Modelo RCI 4.0 FSNB, Hitachi = 08 unidades;
g) Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Teto de Embutir, 5,0
HP, Modelo RPI 5.0 FSNB, Hitachi = 01 unidades;
h) Condicionador de Ar, Unidade Externa, 32 HP, Modelo RAS 32
FSNB, Hitachi. (Condensador) = 03 unidades;
i) Ventilador Tipo Ventokit p/80m³/h = 06 unidades;
j) Ventilador Tipo Ventokit p/150m³/h = 15 unidades;
k) Ventilador Tipo Ventokit in Line p/280m³/h = 02 unidades;
l) Programa CES-NET (sistema de automação) = 01 unidade;
m) Condicionador de ar de ”janela” = 02 unidades;

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 11 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

n) Quadro elétrico = 04 unidades.

2.3. Prédio Anexo II:


a) Self Contained:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 7,5 Self (4452) 01 Térreo Tropical Bryant 0,42
02 15 Self (4454) 01 Térreo Tropical Bryant 0,42
03 15 Self (3172) 01 Térreo Tropical Bryant 0,42
04 7,5 Self (4450) 01 1º Andar Tropical Bryant 0,42
05 7,5 Self (4451) 01 2º Andar Tropical Bryant 0,42
06 10 Self (4453) 01 3º Andar Tropical Bryant 0,42
TOTAL = 2,52

Total de equipamentos do prédio Anexo II:


a) Self Contained = 06 unidades.

2.4. Prédio Anexo III:


a) Self Contained:
Percentagem
Nº TR Equip. Quant. Local Marca representativa por
equipamento (%)
01 5 Self 01 2º andar Trane 0,42
TOTAL = 0,42

b) Fancolete Horizontal:
Percentagem
representativa
Nº BTU’s Equip. Quant. Local Marca
por equipamento
(%)
01 46.000 Fancolete 01 Recepção - Térreo York 0,42
02 46.000 Fancolete 01 Recepção - Térreo York 0,42
03 15.000 Fancolete 01 Esterilização - Térreo York 0,42
Gab. Odontológico A -
04 13.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Gab. Odontológico B -
05 13.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Gab. Odontológico C -
06 18.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Gab. Odontológico D -
07 13.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 12 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Setor de Benefício -
08 34.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Setor de Benefício -
09 34.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Setor de Benefício -
10 34.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Administração -
11 46.000 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
12 46.000 Fancolete 01 Máquina 1 - 1º andar York 0,42
13 18.936 Fancolete 01 Máquina 2 - 1º andar York 0,42
14 18.936 Fancolete 01 Máquina 3 - 1º andar York 0,42
15 45.960 Fancolete 01 Máquina 4 - 1º andar York 0,42
16 45.960 Fancolete 01 Máquina 5 - 1º andar York 0,42
17 45.960 Fancolete 01 Máquina 6 - 1º andar York 0,42
18 18.936 Fancolete 01 Máquina 7 - 1º andar York 0,42
19 45.960 Fancolete 01 Máquina 8 - 1º andar York 0,42
20 45.960 Fancolete 01 Máquina 9 - 1º andar York 0,42
21 45.960 Fancolete 01 Máquina 10 - 1º andar York 0,42
22 45.960 Fancolete 01 Máquina 11 - 1º andar York 0,42
23 45.960 Fancolete 01 Máquina 12 - 1º andar York 0,42
24 45.960 Fancolete 01 Máquina 1 - 2º andar York 0,42
25 45.960 Fancolete 01 Máquina 2 - 2º andar York 0,42
26 45.960 Fancolete 01 Máquina 3 - 2º andar York 0,42
27 45.960 Fancolete 01 Máquina 4 - 2º andar York 0,42
28 45.960 Fancolete 01 Máquina 5 - 2º andar York 0,42
Máquina 6
29 45.960 Fancolete 01 Próximo elevador - 2º York 0,42
andar
TOTAL = 12,18

c) Fancolete Cassete:
Percentagem
representativa
Nº BTU’s Equip. Quant. Local Marca
por equipamento
(%)
01 14.000 Fancolete 01 Apoio Médico - Térreo York 0,42
02 13.000 Fancolete 01 Enfermaria - Térreo York 0,42
03 13.000 Fancolete 01 Psicologia - Térreo York 0,42
04 18.000 Fancolete 01 Enfermaria - Térreo York 0,42
05 13.000 Fancolete 01 Gabinete 03 - Térreo York 0,42
06 13.000 Fancolete 01 DAMS - Térreo York 0,42
07 13.000 Fancolete 01 Gabinete 02 - Térreo York 0,42
08 13.000 Fancolete 01 Gabinete 01 - Térreo York 0,42
09 13.000 Fancolete 01 Expurgo - Térreo York 0,42
Apoio Administrativo -
10 27.700 Fancolete 01 York 0,42
Térreo
Digitalização - 2º
11 27.700 Fancolete 01 York 0,42
Andar
Digitalização - 2º
12 27.700 Fancolete 01 York 0,42
Andar
Digitalização - 2º
13 27.700 Fancolete 01 York 0,42
Andar

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 13 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Digitalização - 2º
14 27.700 Fancolete 01 York 0,42
Andar
TOTAL = 5,88

d) Purgador de Ar:
Percentagem
Nº Equip. Quant. Local representativa por
equipamento (%)
Dutos
01 Purgador de ar 01 0,42
subida/descida
Dutos
02 Purgador de ar 01 0,42
subida/descida
Dutos
03 Purgador de ar 01 0,42
subida/descida
TOTAL = 1,26

Total de equipamentos do prédio Anexo III:


a) Self Contained = 01 unidade;
b) Fancolete horizontal = 29 unidades;
c) Fancolete cassete = 14 unidades;
d) Purgador de ar = 03 unidades.

02-Anexo_II_PB-Qualificação_e_Distribuição_Equipamentos - Página 14 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO III
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE (PMOC)
(Prédio Sede do TRF 5ª Região)

Manutenção
Mensal Trimestral Semestral Anual
   

Mecânico Responsável: Data:

_______/_______/_______

Identificação do Proprietário:
Nome: Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5
Endereço: Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife / PE
Telefone: (81) 3425.9000

Identificação da Empresa e do Responsável Técnico pela manutenção


Nome:
Endereço:
Telefone: ( ) Fax: ( )
CNPJ: E-mail:
Responsável Técnico:

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 1 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Cronograma para realização das manutenções periódicas de todos os


equipamentos:

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
Men Trim Men Men Sem Men Men Trim Men Men Anual Men

Roteiro com itens mínimos para manutenção:

1. Fan Coil:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº TR Equipamentos Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
00 3 Fan Coil Arquitetura
01 8 Fan Coil Mezanino
02 8 Fan Coil Mezanino
03 6 Fan Coil Mezanino
04 4 Fan Coil Mezanino
05 14 Fan Coil Mezanino
06 14 Fan Coil Mezanino
07 14 Fan Coil Biblioteca
08 8 Fan Coil 2º Norte
09 8 Fan Coil 2º Sul
10 14 Fan Coil 2º Leste
11 10 Fan Coil 3º Norte
12 10 Fan Coil 3º Norte
13 6 Fan Coil 3º Sul
14 8 Fan Coil 3º Sul
15 6 Fan Coil 4º Norte
16 8 Fan Coil 4º Norte
17 6 Fan Coil 4º Sul
18 6 Fan Coil 4º Sul
19 8 Fan Coil 5º Norte
20 8 Fan Coil 5º Norte
21 6 Fan Coil 5º Sul
22 8 Fan Coil 5º Sul
23 8 Fan Coil 6º Norte
24 8 Fan Coil 6º Norte
25 6 Fan Coil 6º Sul
26 8 Fan Coil 6º Sul
27 8 Fan Coil 7º Norte
28 8 Fan Coil 7º Norte
29 6 Fan Coil 7º Sul
30 8 Fan Coil 7º Sul
31 8 Fan Coil 8º Norte
32 8 Fan Coil 8º Norte
33 6 Fan Coil 8º Sul
34 8 Fan Coil 8º Sul
35 8 Fan Coil 9º Norte
36 10 Fan Coil 9º Norte
37 6 Fan Coil 9º Sul
38 6 Fan Coil 9º Sul

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 2 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

39 8 Fan Coil 10º Norte


40 10 Fan Coil 10º Norte
41 6 Fan Coil 10º Sul
42 6 Fan Coil 10º Sul
43 8 Fan Coil 11º Norte
44 10 Fan Coil 11º Norte
45 6 Fan Coil 11º Sul
46 6 Fan Coil 11º Sul
47 8 Fan Coil 12º Norte
48 10 Fan Coil 12º Norte
49 6 Fan Coil 12º Sul
50 6 Fan Coil 12º Sul
51 8 Fan Coil 13º Norte
52 10 Fan Coil 13º Norte
53 6 Fan Coil 13º Sul
54 6 Fan Coil 13º Sul
55 8 Fan Coil 14º Norte
56 8 Fan Coil 14º Norte
57 8 Fan Coil 14º Sul
58 6 Fan Coil 14º Sul
59 10 Fan Coil 16º Norte
60 8 Fan Coil 16º Norte
61 6 Fan Coil 16º Sul
62 6 Fan Coil 16º Sul
63 17 Fan Coil 17º Norte
64 8 Fan Coil 17º Norte
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar o isolamento interno do gabinete M
02 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar/trocar, se necessário, a lona de acoplamento M
04 Verificar, ajustar e trocar as correias, se necessário M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Corrigir fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Eliminar ruídos e vibrações M
13 Checar todas as fiações, substituindo as danificadas M
14 Acompanhar e examinar a partida pela operação M
15 Limpar, regular e lubrificar a válvula de 3 vias M
16 Registrar as posições dos dampers dos fan cois M
17 Substituir, por novas, todas as correias A
18 Reapetar todas as conexões elétricas M
19 Testar todos os registros M
20 Limpar/reapertar/regular os quadros elétricos M
21 Verificar funcionamento dos dampers M
22 Aplicação de pastilhas inibidoras S

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 3 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Medidas elétricas:
FAN COIL 1-M 2-M 3-M 4-M 5-M
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 6-M 7-B 8-2N 9-2S 10-2L


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 11-3N 12-3N 13-3S 14-3S 15-4N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 16-4N 17-4S 18-4S 19-5N 20-5N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
TEMPE- INS
RATURA BS RET
( ºC ) AMB

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 4 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

INS
BU RET
AMB

FAN COIL 21-5S 22-5S 23-6N 24-6N 25-6S


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 26-6S 27-7N 28-7N 29-7S 30-7S


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 31-8N 32-8N 33-8S 34-8S 35-9N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 36-9N 37-9S 38-9S 39-10N 40-10N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
TEMPE- BS INS

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 5 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

RATURA RET
( ºC ) AMB
INS
BU RET
AMB

FAN COIL 41-10S 42-10S 43-11N 44-11N 45-11S


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 46-11S 47-12N 48-12N 49-12S 50-12S


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 51-13N 52-13N 53-13S 54-13S 55-14N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 56-14N 57-14S 58-14S 59-16N 60-16N


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
VOLTAGEM RS
(V) RT

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 6 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FAN COIL 61-16S 62-16S 63-17N 64-17N 00-ARQ


R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

2. Válvulas de duas vias (Fan Cois):


Manutenção Encontrou
Nº TR Equipamentos Local Realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 3 Fan Coil Arquitetura
02 8 Fan Coil Mezanino
03 8 Fan Coil Mezanino
04 6 Fan Coil Mezanino
05 4 Fan Coil Mezanino
06 14 Fan Coil Mezanino
07 14 Fan Coil Mezanino
08 14 Fan Coil Biblioteca
09 8 Fan Coil 2º Norte
10 8 Fan Coil 2º Sul
11 14 Fan Coil 2º Leste
12 10 Fan Coil 3º Norte
13 10 Fan Coil 3º Norte
14 6 Fan Coil 3º Sul
15 8 Fan Coil 3º Sul
16 6 Fan Coil 4º Norte
17 8 Fan Coil 4º Norte
18 6 Fan Coil 4º Sul
19 6 Fan Coil 4º Sul
20 8 Fan Coil 5º Norte
21 8 Fan Coil 5º Norte
22 6 Fan Coil 5º Sul
23 8 Fan Coil 5º Sul
24 8 Fan Coil 6º Norte
25 8 Fan Coil 6º Norte
26 6 Fan Coil 6º Sul
27 8 Fan Coil 6º Sul

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 7 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

28 8 Fan Coil 7º Norte


29 8 Fan Coil 7º Norte
30 6 Fan Coil 7º Sul
31 8 Fan Coil 7º Sul
32 8 Fan Coil 8º Norte
33 8 Fan Coil 8º Norte
34 6 Fan Coil 8º Sul
35 8 Fan Coil 8º Sul
36 8 Fan Coil 9º Norte
37 10 Fan Coil 9º Norte
38 6 Fan Coil 9º Sul
39 6 Fan Coil 9º Sul
40 8 Fan Coil 10º Norte
41 10 Fan Coil 10º Norte
42 6 Fan Coil 10º Sul
43 6 Fan Coil 10º Sul
44 8 Fan Coil 11º Norte
45 10 Fan Coil 11º Norte
46 6 Fan Coil 11º Sul
47 6 Fan Coil 11º Sul
48 8 Fan Coil 12º Norte
49 10 Fan Coil 12º Norte
50 6 Fan Coil 12º Sul
51 6 Fan Coil 12º Sul
52 8 Fan Coil 13º Norte
53 10 Fan Coil 13º Norte
54 6 Fan Coil 13º Sul
55 6 Fan Coil 13º Sul
56 8 Fan Coil 14º Norte
57 8 Fan Coil 14º Norte
58 8 Fan Coil 14º Sul
59 6 Fan Coil 14º Sul
60 10 Fan Coil 16º Norte
61 8 Fan Coil 16º Norte
62 6 Fan Coil 16º Sul
63 6 Fan Coil 16º Sul
64 17 Fan Coil 17º Norte
65 8 Fan Coil 17º Norte
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Testar/verificar funcionamento M
02 Limpar, regular e lubrificar M
03

3. Condicionadores de ar portáteis de 10.000 BTU’s:


Manutenção Encontrou
Nº TR Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 0,83 Con. Portátil 3º andar

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 8 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

02 0,83 Con. Portátil 5º andar


03 0,83 Con. Portátil 9º andar
04 0,83 Con. Portátil 11º andar
05 0,83 Con. Portátil 13º andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Andar
Nº Serviços Per.
3º 4º 5º 9º 11º 13º
01 Conectar a mangueira de drenagem
02 Eliminar ruídos anormais
03 Eliminar vazamentos
04 Verificar o suporte do condicionador
05 Limpar o filtro e equipamento
06 Desentupir a mangueira de drenagem

Obs.:

Periodicidade: D = Diária M = Mensal

4. Fancoletes:
Manutenção Encontrou
Nº TR Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 2 Fancolete Distribuição
02 1,5 Fancolete Distribuição
03 1 Fancolete Distribuição
04 1,5 Fancolete Distribuição
05 1 Fancolete Distribuição
06 1,5 Fancolete Distribuição
07 1 Fancolete Distribuição
08 1,5 Fancolete Distribuição
09 1,5 Fancolete Distribuição
10 1,5 Fancolete Distribuição
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 9 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

14 Eliminar ruídos e vibrações M


15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

FANCOLETE (Térreo) 01 02 03 04 05
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

FANCOLETE (Térreo) 06 07 08 09 10
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

5. Self Contained:
Manutenção Encontrou
Cód.
TR Equipam. Local realizada? irregularidades?
Ref.
Sim Não Sim Não
02 5 Self Informática
07 30 Self Foyer
10 10,0 Self C.M.E.Sul
11 10,0 Self C.M.E Norte
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Eliminar ruídos e vibrações M
02 Checar carga do refrigerante, completar se necessário M
03 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
04 Fazer limpeza interna e externa M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B COMPRESSORES

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 10 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

01 Eliminar vazamentos M
02 Anotar amperagem motores compressores (R-S-T) M
03 Verificar isolamento elétrico dos motores M
04 Verificar terminais elétricos motor compressor M
05 Eliminar ferrugens/corrosões (com lixamento e pintura) M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
C LINHAS FRIGORÍFICAS
01 Eliminar vazamento de gás M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
D QUADROS ELÉTRICOS
01 Eliminar ruídos e vibrações M
02 Eliminar corrosão e ferrugem (com lixamento e pintura) M
03 Examinar/reapertar os pontos de contatos elétricos M
04 Limpar quadros e fiações M
05 Reapertar todas as conexões elétricas M
06 Medir tensão/corrente na entrada das máquinas M
07 Medir tensão/corrente do motor elétrico M
08 Testar/ajustar a ação dos relés térmicos M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
E CHAVE DE PARTIDA
01 Checar/reapertar as conexões elétricas de partida M
02 Acompanhar/examinar partida pela operação M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
F EVAPORADOR
01 Verificar/recuperar isolamento interno do gabinete M
02 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar/corrigir/trocar a lona de acoplamento M
04 Verificar/trocar/ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar corrosão na bandeja coletora (com lixamento e pintura) M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M
17 Verificar/corrigir isolamento térmico dutos de saída A.G. M
18 Examinar/corrigir juntas de vedação M
19 Eliminar corrosão nos tubos dos evaporadores M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
G VENTILADORES
01 Eliminar ruídos/vibrações M
02 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
03 Verificar/reapertar as fixações às bases M
04 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 11 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

06 Fazer limpeza geral M


07 Medir tensão e corrente M
08 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
H CONDENSADORES
01 Eliminar vazamentos das juntas de vedação M
02 Verificar as válvulas de segurança M
03 Eliminar corrosão/ferrugem (com lixamento e pintura) M
04 Eliminar corrosão nos tubos condensadores M
05 Examinar/corrigir as juntas de vedação M

6. Minisplits:
Manutenção Encontrou
Nº Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Minisplit Distribuição
02 Minisplit Distribuição
03 Minisplit Distribuição
04 Minisplit C. Rádio
05 Minisplit C. Rádio
06 Minisplit Telefonia
07 Minisplit Informática
08 Minisplit 17º andar
09 Minisplit Plenário / Informática
10 Minisplit Sl otoristas
11 Minisplit Reprografia
12 Minisplit Malote
13 Minisplit Malote
14 Minisplit SIAP
15 Minisplit SIAP
16 Minisplit SIAP
17 Minisplit SIAP
18 Minisplit Subestação
19 Minisplit Subestação
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Eliminar ruídos e vibrações M
02 Checar carga do refrigerante, completar se necessário M
03 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
04 Fazer limpeza interna e externa M
05 Verificar isolamento elétrico dos motores M
06 Verificar terminais elétricos motor compressor M
07 Eliminar vazamento de gás das linhas frigoríficas M
08 Checar/reapertar as conexões elétricas de partida M
09 Acompanhar/examinar partida pela operação M
10 Verificar/recuperar isolamento interno do gabinete M
11 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
12 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
13 Limpar os filtros de ar M
14 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 12 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

15 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M


16 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B CONDENSADORES
01 Eliminar vazamentos das juntas de vedação M
02 Verificar as válvulas de segurança M
03 Eliminar corrosão/ferrugem (com lixamento e pintura ) M
04 Eliminar corrosão nos tubos condensadores M
05 Examinar/corrigir as juntas de vedação M

7. Condicionador de ar de “janela”:
Manutenção Encontrou
Nº Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
Condicionador
01 Guarita principal
de janela
Condicionador Guarita
02
de janela estacionamento
Condicionador
03 Reprografia
de janela
Condicionador
04 Reprografia
de janela
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Limpar as frentes plásticas dos aparelhos M
02 Limpar os painéis dos comandos e dos bulbos dos termostatos M
03 Lavar ou substituir, se for o caso, os filtros de ar M
04 Limpar as serpentinas evaporadoras M
05 Verificar/fixar as grades de ventilação e exaustão M
06 Eliminar ruídos e vibrações M
07 Verificar/corrigir a ação da chave seletora M
08 Verificar/reajustar a ação do termostato de operação M
Verificar a ação da válvula reversora do ciclo de refrigeração, se
09 M
existir
10 Medir e registrar a tensão elétrica da alimentação do condicionador M
11 Medir e registrar a corrente elétrica de operação do condicionador M
12 Verificar o estado da fiação elétrica, trocar se necessário M
13 Verificar o estado dos plugs M
Medir e registrar a temperatura do ar no insuflamento, retorno,
14 M
ambiente e exterior
Checar os sistemas elétricos, incluindo medições de voltagem e
15 M
amperagem
16 Inspecionar o protetor térmico M
Verificar o funcionamento dos controles dos aparelhos e contatos
17 M
dos termostatos
18 Verificar as hélices do motor/ventilador M
19 Limpar do condensador M
20 Verificar o protetor térmico do compressor M
Verificar a instalação elétrica quanto ao aquecimento de partes,
21 M
reparando as irregularidades encontradas

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 13 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

22 Eliminar corrosão e ferrugem (com lixamento e pintura ) M


Lavagens e lubrificações gerais, com utilização de ferramental e
23 M
mão-de-obra especializada

8. Tratamento da Água Gelada (Análise Físico-Química):


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Aplicação de produto químico na água gelada D
02 Fazer análise da água (conforme padrões tabela abaixo) M
(*)Aplicar produto na caixa de compensação no 17º andar.

A aplicação de produto químico no sistema de água gelada tem por finalidade manter os índices
dos itens abaixo relacionados, que serão verificados mensalmente através de análises da água
gelada.

Item Valores exigidos Tendência


PH (25ºC) 6,8 a 8,0 Corrosão / Incrustação
Condutividade elétrica (ms/m) (25ºC) Menor que 40 Corrosão / Incrustação
Íon de Cloro (mg CL / L) Menor que 50 Corrosão
Íon de Sulfato (mg SO2-4 L) Menor que 50 Corrosão
Consumo de ácido (pH4.8) (mg CaCO2 / L) Menor que 50 Incrustação
Dureza total (mg CaCO3 / L) Menor que 70 Incrustação
Dureza de Cálcio ( mg CaCO3 / L) Menor que 50 Incrustação
Sílica L ( mg SIO2 / L) Menor que 30 Incrustação
Total Ferro (mg Fe / L) Menor que 1,0 Corrosão
Total Cobre (mg Cu / L) Menor que 1,0 Corrosão
Íon sulfuroso (mg S² / L) Igual a 0,0 Corrosão
Íon de Amônia (mg NH4-4 / L) Menor que 1,0 Corrosão
Cloro residual (mg CL / L) Menor que 0,3 Corrosão
Dióxido de carbono em suspensão (mg CO2/L) Menor que 4,0 Corrosão
Índice de estabilidade 6,0 a 8,0 Corrosão
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

9. Exaustor Eletrostático:
Manutenção Encontrou
Nº Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Exaustor 17º andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Eliminar ruídos e vibrações M
02 Eliminar corrosão e ferrugem (com lixamento e pintura) M
03 Verificar/reapertar as fixações às bases M
04 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M
06 Fazer limpeza geral M
07 Medir tensão e corrente M
08 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
09 Limpar rotores A

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 14 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

10. Insufladores de Ar – Toffers (Limpeza):


Encontrou
Mês de realização Limpeza realizada?
Andar irregularidades?
do serviço
Sim Não Sim Não
Térreo Janeiro
Mezanino Janeiro
1º Janeiro
2º N Fevereiro
2º S Fevereiro
2º E Fevereiro
3º N Março
3º S Março
4º N Março
4º S Abril
5º N Abril
5º S Abril
6º N Maio
6º S Maio
7º N Maio
7º S Junho
8º N Junho
8º S Junho
9º N Julho
9º S Julho
10º N Julho
10º S Agosto
11º N Agosto
11º S Agosto
12º N Setembro
12º S Setembro
13º N Setembro
13º S Outubro
14º N Outubro
14º S Outubro
15º N Novembro
15º S Dezembro
16º Dezembro
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar e recuperar M
02 Eliminar ruídos e vibrações M
03 Verificar/corrigir encaixes M
04 Verificar/regular abertura dos registros M
05 Limpar M

11. Purgadores de Ar:

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 15 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Manutenção Encontrou
Nº Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Purgador de ar Chiller térreo
02 Purgador de ar Chiller térreo
03 Purgador de ar Chiller térreo
04 Purgador de ar 15º Andar
05 Purgador de ar 17º Andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Eliminar ferrugem e corrosão (com lixamento e pintura) S
02 Eliminar ruídos e vibrações S
03 Verificar/testar o funcionamento S

12. Rede de Dutos de Água Gelada:


(Verificação de vazamentos e danos nos isolamentos)
Existem Isolamentos
Mês de realização
Andar vazamentos? danificados?
do serviço
Sim Não Sim Não
Térreo Janeiro
Mezanino Fevereiro
1º Março
2º Abril
3º Maio
4º Junho
5º Junho
6º Julho
7º Julho
8º Agosto
9º Agosto
10º Setembro
11º Setembro
12º Outubro
13º Outubro
14º Novembro
15º Novembro
16º Dezembro
17º Dezembro
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar isolamento térmico M
02 Limpar/substituir revestimento em alumínio M

13. Rede de Dutos de Insuflamento de Ar:


(Verificação dos tirantes de sustentação/fixação, isolamentos)
Andar Mês de Tirantes de Sustentação Isolamentos

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 16 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

realização do Encontrou Encontrou


Verificado Verificado
serviço irregularidades irregularidades
(S / N) (S / N)
(S / N) (S / N)
Térreo Janeiro
Mezanino Janeiro
1º Janeiro
2º Janeiro
3º Fevereiro
4º Fevereiro
5º Março
6º Abril
7º Maio
8º Junho
9º Junho
10º Julho
11º Julho
12º Agosto
13º Setembro
14º Outubro
15º Novembro
16º Dezembro
17º Dezembro
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar isolamento térmico M
02 Limpar/substituir revestimento M

14. Termoacumulador:
Manutenção Encontrou
Nº Equipam. Local realizada? irregularidades?
Sim Não Sim Não
Estacionamento
01 Termoacumulador
- Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Lubrificar dobradiças e ferrolhos M
02 Eliminar poeira, graxa, lodo e mofo das superfícies externas M
03 Fazer limpeza geral M

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A CAIXAS DE PASSAGEM
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Pintar, se necessário M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B DUTO EXTRAVASOR

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 17 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Regular M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
C DUTO DE ALIMENTAÇÃO DE ÁGUA
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
D ELETRODUTOS
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
E ESCADA
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
F QUADROS ELÉTRICOS
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Eliminar ferrugens e corrosões e pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
G REGISTROS
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Eliminar ferrugens e corrosões e pintar M
04 Testar e regular M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
H SENSOR DE FLUXO (Tipo torâmetro de inserção)
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Testar e regular M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
I SENSOR DE TEMPERATURA DE IMERSÃO (12 sensores)
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Testar e regular M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
J SENSOR DE NÍVEL
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Testar e regular M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
K TAMPAS CEGAS DE FERRO

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 18 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Eliminar ferrugens e corrosões e pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
L TAMPAS DE FERRO (Com isopor)
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Eliminar ferrugens e corrosões e pintar M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
M VÁLVULAS DE DUAS VIAS
01 Limpar M
02 Recuperar/substituir, se necessário M
03 Testar e regular M

15. Aplicação de Pastilhas Inibidoras:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
Apresentação das pastilhas e procedimentos pra realizar os
01 S
serviços
02 Retirar pastilhas usadas S
03 Colocação das pastilhas novas S

As pastilhas inibidoras deverão estar registradas na EPA e atenderem as legislações brasileiras


relacionadas a esse tipo de material. As pastilhas deverão ser dimensionadas para cada
equipamento de refrigeração e sua aplicação terá como objetivo eliminar fungos, odores,
biofilmes, corrosão, microorganismos, etc., nas bandejas coletoras de água de condensação
dos equipamentos abaixo relacionados. As pastilhas e todos os procedimentos para realizar
esse serviço deverão ser aprovados pela fiscalização da SIAP, antes de sua aplicação.

Relação dos equipamentos e TR’s:


As pastilhas foram Encontrou
Nº TR Equipamentos Local aplicadas? irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 8 Fan Coil Mezanino
02 8 Fan Coil Mezanino
03 6 Fan Coil Mezanino
04 4 Fan Coil Mezanino
05 14 Fan Coil Mezanino
06 14 Fan Coil Mezanino
07 14 Fan Coil Biblioteca
08 8 Fan Coil 2º Norte
09 8 Fan Coil 2º Sul
10 14 Fan Coil 2º Leste
11 10 Fan Coil 3º Norte
12 10 Fan Coil 3º Norte
13 6 Fan Coil 3º Sul
14 8 Fan Coil 3º Sul
15 6 Fan Coil 4º Norte
16 8 Fan Coil 4º Norte
17 6 Fan Coil 4º Sul
18 6 Fan Coil 4º Sul
19 8 Fan Coil 5º Norte

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 19 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

20 8 Fan Coil 5º Norte


21 6 Fan Coil 5º Sul
22 8 Fan Coil 5º Sul
23 8 Fan Coil 6º Norte
24 8 Fan Coil 6º Norte
25 6 Fan Coil 6º Sul
26 8 Fan Coil 6º Sul
27 8 Fan Coil 7º Norte
28 8 Fan Coil 7º Norte
29 6 Fan Coil 7º Sul
30 8 Fan Coil 7º Sul
31 8 Fan Coil 8º Norte
32 8 Fan Coil 8º Norte
33 6 Fan Coil 8º Sul
34 8 Fan Coil 8º Sul
35 8 Fan Coil 9º Norte
36 10 Fan Coil 9º Norte
37 6 Fan Coil 9º Sul
38 6 Fan Coil 9º Sul
39 8 Fan Coil 10º Norte
40 10 Fan Coil 10º Norte
41 6 Fan Coil 10º Sul
42 6 Fan Coil 10º Sul
43 8 Fan Coil 11º Norte
44 10 Fan Coil 11º Norte
45 6 Fan Coil 11º Sul
46 6 Fan Coil 11º Sul
47 8 Fan Coil 12º Norte
48 10 Fan Coil 12º Norte
49 6 Fan Coil 12º Sul
50 6 Fan Coil 12º Sul
51 8 Fan Coil 13º Norte
52 10 Fan Coil 13º Norte
53 6 Fan Coil 13º Sul
54 6 Fan Coil 13º Sul
55 8 Fan Coil 14º Norte
56 8 Fan Coil 14º Norte
57 8 Fan Coil 14º Sul
58 6 Fan Coil 14º Sul
59 10 Fan Coil 16º Norte
60 8 Fan Coil 16º Norte
61 6 Fan Coil 16º Sul
62 6 Fan Coil 16º Sul
63 17 Fan Coil 17º Norte
64 8 Fan Coil 17º Norte
65 3,6 Minisplit 7º ANDAR
66 5 Self 3º ANDAR
67 1,8 Minisplit 3º ANDAR
68 2,5 Minisplit 3º ANDAR
69 1,8 Minisplit 3º ANDAR
70 1,8 Minisplit 1º ANDAR
71 30 Self Foyer
72 3,6 Minisplit SECATE
73 5,0 Minisplit 3º ANDAR
74 2,0 Fan Coil Engenharia

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 20 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

75 1 Fancolete SMP(Dep.)
76 1 Fancolete SMP
77 1 Fancolete SMP
78 2 Fancolete SMP
79 2 Fancolete SMP
80 1,5 Fancolete SMP
81 1,5 Fancolete SLJ
82 1,5 Fancolete SLJ
83 1,5 Fancolete SAAP
84 1,5 Fancolete SAAP
85 1,5 Fancolete SMDC
86 1,5 Fancolete SMDC
87 3 Minisplit Almoxar.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

16. Automação:
a) Verificação dos comandos e respostas dos Fan Cois (Fan Coil):
Comando Feed Back Temperatura
Comando
Nº Fan Coil VAG VAG Insuflamento
FC (on/off)
(0-100) (0-100) (ºC)
01 Mez FC1
02 Mez FC2
03 Mez FC3
04 Mez FC5
05 Mez FC6
06 Mez FC6A
07 Bibli. FC4
08 2ºN FC8
09 2ºS FC7
10 2ºL FC9
11 3ºN FC10
12 3ºN FC11
13 3ºS FC12
14 3ºS FC13
15 4ºN FC14
16 4ºN FC15
17 4ºS FC16
18 4ºS FC17
19 5ºN FC18
20 5ºN FC19
21 5ºS FC20
22 5ºS FC21
23 6ºN FC18
24 6ºN FC19
25 6ºS FC 20
26 6ºS FC21
27 7ºN FC18
28 7ºN FC19
29 7ºS FC20
30 7ºS FC21
31 8ºN FC18
32 8ºN FC19
33 8ºS FC20

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 21 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

34 8ºS FC21
35 9ºN FC22
36 9ºN FC23
37 9ºS FC24
38 9ºS FC25
39 10ºN FC22
40 10ºN FC23
41 10ºS FC24
42 10ºS FC25
43 11ºN FC22
44 11ºN FC23
45 11ºS FC24
46 11ºS FC25
47 12ºN FC22
48 12ºN FC23
49 12ºS FC24
50 12ºS FC25
51 13ºN FC22
52 13ºN FC23
53 13ºS FC24
54 13ºS FC25
55 14ºN FC22
56 14ºN FC23
57 14ºS FC28
58 14ºS FC29
15ºN FC30
59
(16º andar)
15ºN FC31
60
(16º andar)
15ºS FC32
61
(16º andar)
15ºS FC33
62
(16º andar)
16ºN FC34
63
(17º andar)
16ºN FC35
64
(17º andar)

b) Verificação dos comandos e respostas dos Fan Cois (Ventilador / Geral):


Ventilador AE Geral
Nº Fan Coil Comando Status SetPoint Sensor Variador Set Temp.
Vent. AE Vent. AE Vent. AE CO2 Vent. AE Point Retorno
(on/off) (on/off) (0-1000) (0-1100) (0-100) (º C) (º C)
01 Mez 1
02 Mez 2
03 Mez 3
04 Mez 4
05 Bibli
06 2º No
07 2º S
08 2º L
09 3º N
10 3º S
11 4º N
12 4º S

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 22 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

13 5º N
14 5º S
15 6º N
16 6º S
17 7º N
18 7º S
19 8º N
20 8º S
21 9º N
22 9º S
23 10º N
24 10º S
25 11º N
26 11º S
27 12º N
28 12º S
29 13º N
30 13º S
31 14º N
32 14º S
33 16º N
34 16º S
35 17º

17. Serviços para Eliminação de Ferrugens e Corrosões:


Tem como finalidade restabelecer as condições físicas e operacionais, iniciais e originais dos
equipamentos dos sistemas de refrigeração. Nos “Serviços Para Eliminação de Ferrugens e
Corrosões” deverão estar relacionados todos os equipamentos objetos deste contrato
indicando os serviços a serem realizados em cada um, definindo prazo para início e fim de
cada serviço em cada equipamento/componente. Para tanto, a CONTRATADA pintará, onde
necessário, os equipamentos/componentes utilizando primers e bases protetoras, bem como
esmaltes altamente resistentes às intempéries, recuperando todos os equipamentos que
tenham corrosões e ferrugens, utilizando chapas de aço na reposição das partes danificadas,
serviços de solda, etc, onde for necessário, conforme padrão inicial e original dos
equipamentos. A CONTRATADA deverá apresentar o planejamento para executar os “Serviços
para Eliminação de Ferrugens e Corrosões” antes do início de sua execução e enviar,
mensalmente, à fiscalização da CONTRATANTE, RELATÓRIO de andamento dos serviços de
eliminação de ferrugens e corrosões. Todos os materiais, equipamentos e mão de obra serão
por conta da CONTRATADA já estando os custos inclusos no valor mensal contratual.

18. Manutenção do Sistema de Automação:


Tem como finalidade restabelecer as condições iniciais e originais do sistema de automação e
dos equipamentos, quando instalados. A manutenção será de acordo com as normas e
orientações técnicas dos fabricantes dos softwares, hardwares e componentes, e normas
brasileiras relativas a esse tipo de manutenção. A CONTRATADA apresentará à
CONTRATANTE, até 10 dias após o início dos serviços, a relação de todos os componentes do
sistema de automação indicando a manutenção a ser realizada em cada um. A CONTRATADA
realizará, mensalmente, manutenção em todos os componentes do sistema de automação e
apresentará, mensalmente, um RELATÓRIO informando todas as irregularidades encontradas
e as correções realizadas.

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 23 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Data Relatório – Ocorrências – Sugestões

03-Anexo_III_PB-PMOC_Sede.doc - Página 24 de 24
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO IV
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE (PMOC)
(Prédio Anexo I)

Manutenção
Mensal Trimestral Semestral Anual
   

Mecânico Responsável: Data:

_______/_______/_______

Identificação do Proprietário:
Nome: Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5
Endereço: Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife / PE
Telefone: (81) 3425.9000

Identificação da Empresa e do Responsável Técnico pela manutenção


Nome:
Endereço:
Telefone: ( ) Fax: ( )
CNPJ: E-mail:
Responsável Técnico:

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 1 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Cronograma para realização das manutenções periódicas de todos os


equipamentos:

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
Men Men Tri Men Men Sem Men Men Tri Men Men Sem

Roteiro com itens mínimos para manutenção:

1. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 1,5 HP,


Modelo RCI 1.5 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
1 Térreo
12 1º Ver planta ao final do
PMOC.
16 1º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 1 12 16
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 2 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

2. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 1,0 HP,


Modelo RCI 1.0 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
10 1º Ver planta ao final do
26 2º PMOC.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 10 26
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 3 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

3. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 2,0 HP,


Modelo RCI 2.0 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
3 1º
4 1º
5 1º
11 1º
23 2º Ver planta ao final do
PMOC.
24 2º
25 2º
27 2º
34 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 3 4 5 11 23
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 4 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Medidas elétricas:
CASSETES 24 25 27 34
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

4. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 2,5 HP,


Modelo RCI 2.5 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
17 1º
33 2º Ver planta ao final do
PMOC.
36 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 17 33 36
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 5 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

5. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 3,0 HP,


Modelo RCI 3.0 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
2 Térreo
6 Térreo
7 Térreo
9 Térreo
15 1º
18 1º Ver planta ao final do
PMOC.
19 1º
20 1º
21 1º
28 2º
35 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 2 6 7 9 15 18
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
VOLTAGEM RS

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 6 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

(V) RT
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
CASSETES 19 20 21 28 35
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

6. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Cassete 4 vias, 4,0 HP,


Modelo RCI 4.0 FSNB, Hitachi:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
8 Térreo
13 1º
14 1º
22 1º Ver planta ao final do
29 2º PMOC.
30 2º
31 2º
32 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 7 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M


12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 8 13 14 22
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
CASSETES 29 30 31 32
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

7. Condicionador VRF, Unidade Interna, Tipo Teto de Embutir, 5,0 HP,


Modelo RPI 5.0 FSNB, Hitachi, 1500 m³/h – 7 mmCA:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
Ver planta ao final do
37 2º
PMOC.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 8 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M


06 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
CASSETES 37
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

8. Condicionador VRF, Unidade Externa, 32 HP, Modelo RAS 32 FSNB,


Hitachi (Condensador):
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
38 Térreo
Ver planta ao final do
39 Térreo
PMOC.
40 Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Lavar e remover incrustações M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
04 Verificar existência corrosão na bandeja coletora M
05 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
06 Fazer a limpeza externa e interna M
07 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
08 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
09 Eliminar ruídos e vibrações M
10 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
11 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 9 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B LINHAS FRIGORÍFICAS
01 Verificar a existência e eliminar os vazamentos de gás M
02 Verificar o comportamento do filtro da linha de líquido M
03 Verificar o comportamento da válvula solenóide M
04 Medir pressões de alta e baixa T
05 Verificar e ajustar a ação dos pressostatos de alta e baixa T
Verificar pressão de óleo lubrificante dos compressores (Semi-
06 T
Hermético)
07 Verificar operação da válvula solenóide T
08 Verificar e substituir, se necessário, o isolamento térmico T

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
C COMPRESSORES
01 Verificar as juntas de vedação quanto a vazamento M
02 Verificar a válvula de descarga M
03 Limpeza dos tubos do condensador, se necessário T
04 Verificar fechamento e estanqueidade das tampas T
05 Verificar as juntas de vedação quanto a vazamentos S
06 Verificar a válvula de segurança S
07 Verificar a existência de focos de ferrugem S

Medidas elétricas:
CASSETES 38 39 40
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

9. Quadro Elétrico:
Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
Pátio externo – Junto
41 Térreo
aos condensadores
Entrada – Quadro das
-- Térreo
unidades do andar
Entrada – Quadro das
-- 1º
unidades do andar
Entrada – Quadro das
-- 2º
unidades do andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 10 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar contatos dos contatores de força T
02 Fazer inspeção geral e reaperto T
03 Verificar ponto de atuação dos transmissores de pressão S
04 Verificar intertravamentos S
05 Verificar operação dos transmissores e controle S
06 Checar todas as conexões elétricas da chave de partida M
07 Acompanhar a partida pela própria operação M
08 Examinar as condições de todos os pontos de contatos M
09 Examinar o tempo da operação de transição M
10 Medir tensão e corrente na entrada das máquinas M
11 Medir tensão e corrente em todos os motores elétricos M
12 Testar e ajustar a ação dos relés térmicos M
13 Verificar isolamento dos fios T
14 Verificar estado das chaves T
15 Verificar bobinas T
16 Limpeza dos jogos de contato com produto adequado S

10. Ventilador Tipo Ventokit p/ 80m3/h:


Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
42 Térreo
43 Térreo
44 Térreo Ver planta ao final do
45 Térreo PMOC.
46 Térreo
47 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Eliminar ruídos/vibrações M
02 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
03 Verificar/reapertar as fixações às bases M
04 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M
06 Fazer limpeza geral M
07 Medir tensão e corrente M
08 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
09 Limpar rotores M

11. Ventilador Tipo Ventokit p/ 150m3/h:


Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
48 Térreo Ver planta ao final do

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 11 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

49 Térreo
50 Térreo
51 Térreo
52 Térreo
53 1º
54 1º
55 1º
56 1º
57 1º
58 1º
59 2º
60 2º
61 2º
62 2º
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Eliminar ruídos/vibrações M
02 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
03 Verificar/reapertar as fixações às bases M
04 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M
06 Fazer limpeza geral M
07 Medir tensão e corrente M
08 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
09 Limpar rotores M

12. Ventilador Tipo Ventokit in Line p/ 280m3/h:


Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
63 1º Ver planta ao final do
64 2º PMOC.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Eliminar ruídos/vibrações M
02 Eliminar corrosões/ferrugens (com lixamento e pintura) M
03 Verificar/reapertar as fixações às bases M
04 Verificar/reapertar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M
06 Fazer limpeza geral M
07 Medir tensão e corrente M
08 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
09 Limpar rotores M

13. CES-NET:

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 12 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Encontrou
Cód. Manutenção realizada?
Planta Andar Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
Ver planta ao final do
1 1º
PMOC.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Regular o sistema M
02 Reinstalar o software quando necessário M
03 Realizar a operação e ajustes de temperaturas M
04 Realizar as programações de trabalho M
Realizar a manutenção, no equipamento, segundo a programação
05 M
do fabricante

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 13 de 14
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Data Relatório – Ocorrências – Sugestões

04-Anexo_IV_PB-PMOC_Prédio_Anexo_I - Página 14 de 14
38

39
9

40
8
5

1
2
41

4 3
6

1
23 24

37

25

26
32 31 30 29

34 28
33

27
45

36
35

2
16
22

21

15

19
20

14 10

12

18 17 11

13

3
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO V
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE (PMOC)
(Prédio Anexo II)

Manutenção
Mensal Semestral
 

Mecânico Responsável: Data:

_______/_______/_______

Identificação do Proprietário:
Nome: Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5
Endereço: Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife / PE
Telefone: (81) 3425.9000

Identificação da Empresa e do Responsável Técnico pela manutenção


Nome:
Endereço:
Telefone: ( ) Fax: ( )
CNPJ: E-mail:
Responsável Técnico:

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 1 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Cronograma para realização das manutenções periódicas de todos os


equipamentos:

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
Sem Men Men Men Men Men Sem Men Men Men Men Men

Roteiro com itens mínimos para manutenção:

1. Fan Coil:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº TR Equipamentos Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 7,5 Self (4452) Térreo
02 15 Self (4454) Térreo
03 15 Self (3172) Térreo
04 7,5 Self (4450) 1º Andar
05 7,5 Self (4451) 2º Andar
06 10 Self (4453) 3º Andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Verificar existência de ruídos/vibrações anormais M
02 Checar convenientemente a carga do refrigerante M
03 Verificar a existência de corrosões e ferrugens M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B COMPRESSORES
01 Verificar dutos/conexões QTº vazamento corrosão M
02 Anotar amperagem motores compressores (R-S-T) M
03 Verificar isolamento elétrico dos motores M
04 Verificar terminais elétricos motor compressor M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
C LINHAS FRIGORÍFICAS
01 Verificar existência de vazamento de gás M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
D QUADROS ELÉTRICOS
01 Verificar existência de ruídos/vibrações anormais M
02 Eliminar corrosão e ferrugem M
03 Examinar todos os pontos de contatos elétricos M
04 Limpeza dos quadros e fiações M
05 Reaperto de todas as conexões elétricas M
06 Medir tensão/corrente na entrada das máquinas M
07 Medir tensão/corrente do motor elétrico M
08 Testar/ajustar a ação dos relés térmicos M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
E CHAVE DE PARTIDA
01 Checar todas as conexões elétricas de partida M

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 2 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

02 Acompanhar/examinar partida pela operação M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
F CLIMATIZADOR
01 Verificar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar corrosão e ferrugem M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Verificar existência de ruídos e vibrações M
15 Checar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
G VENTILADORES
01 Verificar existência ruídos/vibrações anormais M
02 Eliminar corrosão e ferrugem M
03 Verificar as fixações às bases M
04 Verificar todas as conexões elétricas M
05 Acompanhar/examinar a partida pela operação M
06 Fazer limpeza geral e inspecionar M
07 Reapertar todas as conexões elétricas M
08 Medir tensão e corrente M
09 Verificar as condições dos mancais e eixos M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
H CONDENSADORES
01 Examinar juntas de vedação quanto a vazamentos M
02 Verificar as válvulas de segurança M
03 Eliminar corrosão e ferrugem M
04 Verificar depósito/corrosão nos tubos condensadores M
05 Examinar as juntas de vedação M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
I EVAPORADORES
01 Verificar isolamento térmico dos dutos M
02 Examinar juntas de vedação M
03 Verificar depósito/corrosão nos tubos dos evaporadores M

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
J DUTOS, ACESSÓRIOS E CAIXA PLENO P/ O AR
01 Verificar e eliminar sujeira, interna e externa S
02 Eliminar corrosão e ferrugem S
03 Verificar a vedação das portas de inspeção em operação S
04 Verificar e eliminar danos nos isolamentos térmicos S
05 Verificar a vedação das conexões S

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 3 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
K BOCAS DE AR INSUFLAMENTO E RETORNO DE AR
01 Verificar e eliminar sujeira, danos e corrosão S
02 Verificar fixação S
03 Medir vazão S

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
L DISPOSITIVOS DE BLOQUEIO E BALANCEAMENTO, DAMPERES
01 Verificar e eliminar sujeira, danos e corrosão S
02 Verificar o funcionamento S

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self Térreo – N.º 1 –
Entrada Motor Ventilador
7,5 TR – N.º 4452
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
( ºC ) INS
BU RET
AMB

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self Térreo – N.º 2 –
Entrada Motor Ventilador
15 TR – N.º 4454
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
(A) S
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
( ºC ) INS
BU RET
AMB

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self Térreo – N.º 3 –
Entrada Motor Ventilador
15 TR – N.º 3172
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
TEMPE- BS INS

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 4 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

RATURA RET
( ºC ) AMB
INS
BU RET
AMB

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self 1º and. – N.º 4 –
Entrada Motor Ventilador
7,5 TR – N.º 4450
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
(A) S
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
( ºC ) INS
BU RET
AMB

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self 2º and. – N.º 5 –
Entrada Motor Ventilador
7,5 TR – N.º 4451
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
( ºC ) INS
BU RET
AMB

Quadro elétrico Compressor 1 Compressor 2


Self 3º and. – N.º 6 –
Entrada Motor Ventilador
10 TR – N.º 4453
Máquina elétrico
R
AMPERAGEM
(A) S
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
( ºC ) INS
BU RET
AMB

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 5 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

2. Aplicação de Pastilhas Inibidoras:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
Apresentação das pastilhas e procedimentos pra realizar os
01 S
serviços
02 Retirar pastilhas usadas S
03 Colocação das pastilhas novas S

As pastilhas inibidoras deverão estar registradas na EPA e atenderem as legislações


brasileiras relacionadas a esse tipo de material. As pastilhas deverão ser dimensionadas para
cada equipamento de refrigeração e sua aplicação terá como objetivo eliminar fungos, odores,
biofilmes, corrosão, microorganismos, etc., nas bandejas coletoras de água de condensação
dos equipamentos abaixo relacionados. As pastilhas e todos os procedimentos para realizar
esse serviço deverão ser aprovados pela fiscalização da SIAP, antes de sua aplicação.
Periodicidade (Per.): M = Mensal S = Semestral

Data Relatório – Ocorrências – Sugestões

05-Anexo_V_PB-PMCO_Prédio_Anexo_II - Página 6 de 6
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO VI
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE (PMOC)
(Prédio Anexo III)

Manutenção
Mensal Trimestral Semestral Anual
   

Mecânico Responsável: Data:

_______/_______/_______

Identificação do Proprietário:
Nome: Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5
Endereço: Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife / PE
Telefone: (81) 3425.9000

Identificação da Empresa e do Responsável Técnico pela manutenção


Nome:
Endereço:
Telefone: ( ) Fax: ( )
CNPJ: E-mail:
Responsável Técnico:

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 1 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Cronograma para realização das manutenções periódicas de todos os


equipamentos:

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
Men Tri Men Men Sem Men Men Tri Men Men Anual Men

Roteiro com itens mínimos para manutenção:

1. Self Contained:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
1 Self Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar o isolamento interno do gabinete M
02 Verificar/corrigir as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar/trocar, se necessário, a lona de acoplamento M
04 Verificar, ajustar e trocar as correias, se necessário M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar corrosão e ferrugem M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Corrigir fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação do controle térmico M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar todas as fiações, substituindo as danificadas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M
17 Limpar, regular e lubrificar a válvula de 3 vias M
18 Testar funcionamento dos dampers do fan coil M
19 Substituir, por novas, todas as correias A
20 Reapetar todas as conexões elétricas M
21 Fechar e abrir todos os registros dos dutos de água gelada M
22 Limpar/reapertar/regular os quadros elétricos M

Medidas elétricas:
SELF CONTAINED 1
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
TEMPE- INS
RATURA BS RET
( ºC ) AMB

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 2 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

INS
BU RET
AMB

2. Fancolete Horizontal:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Fancolete -
02 Fancolete -
03 Fancolete -
04 Fancolete -
05 Fancolete -
06 Fancolete -
07 Fancolete -
08 Fancolete -
09 Fancolete -
10 Fancolete -
11 Fancolete -
12 Fancolete -
13 Fancolete -
14 Fancolete -
15 Fancolete -
16 Fancolete -
17 Fancolete -
18 Fancolete -
19 Fancolete -
20 Fancolete -
21 Fancolete -
22 Fancolete -
23 Fancolete -
24 Fancolete -
25 Fancolete -
26 Fancolete -
27 Fancolete -
28 Fancolete -
29 Fancolete -
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar ferrugem e corrosão M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 3 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M


13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 01 02 03 04 05
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 06 07 08 09 10
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 11 12 13 14 15
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 16 17 18 19 20
AMPERAGEM R

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 4 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

(A) S
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 21 22 23 24 25
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE HORIZONTAL 26 27 28 29
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

3. Fancolete Cassete:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Fancolete Apoio Médico - Térreo
02 Fancolete Enfermaria - Térreo
03 Fancolete Psicologia - Térreo
04 Fancolete Enfermaria - Térreo
05 Fancolete Gabinete 03 - Térreo
06 Fancolete NAS - Térreo
07 Fancolete Gabinete 02 - Térreo

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 5 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

08 Fancolete Gabinete 01 - Térreo


09 Fancolete Expurgo - Térreo
10 Fancolete Apoio Adm. - Térreo
11 Fancolete Digitalização - 2º and.
12 Fancolete Digitalização - 2º and.
13 Fancolete Digitalização - 2º and.
14 Fancolete Digitalização - 2º and.
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar estado do isolamento interno do gabinete M
02 Verificar as condições dos mancais e eixos M
03 Verificar o estado da lona de acoplamento M
04 Verificar e ajustar as correias M
05 Reapertar os parafusos das bases dos motores M
06 Eliminar ferrugem e corrosão M
07 Limpar a serpentina fazendo a purga, se necessário M
08 Limpar os filtros de ar M
09 Fazer a limpeza externa e interna M
10 Verificar, corrigir e desobstruir a drenagem M
11 Verificar fechamento/estanqueidade das tampas M
12 Medir temp. do bulbo úmido e seco, ar exterior/retorno M
13 Testar ação dos controles térmicos, regulando-os M
14 Eliminar ruídos e vibrações M
15 Checar/reapertar todas as conexões elétricas M
16 Acompanhar e examinar a partida pela operação M

Medidas elétricas:
FANCOLETE CASSETE 01 02 03 04 05
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE CASSETE 06 07 08 09 10
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
TEMPE- INS
RATURA BS RET
( ºC ) AMB

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 6 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

INS
BU RET
AMB

Medidas elétricas:
FANCOLETE CASSETE 11 12 13 14
R
AMPERAGEM
S
(A)
T
RS
VOLTAGEM
RT
(V)
ST
INS
BS RET
TEMPE-
AMB
RATURA
INS
( ºC )
BU RET
AMB

4. Grelhas e Difusores de Ar:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Grelha/Difusor Térreo
02 Grelha/Difusor 1º andar
03 Grelha/Difusor 2º andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar e recuperar isolamento térmico S
02 Eliminar ruídos e vibrações S
03 Verificar/corrigir encaixes dos toffers nas luminárias S
04 Verificar/regular abertura dos registros dos toffers S
05 Limpar S

5. Purgadores de Ar:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
Dutos
01 Purgador de ar
subida/descida
Dutos
02 Purgador de ar
subida/descida
Dutos
03 Purgador de ar
subida/descida
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 7 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

01 Eliminar ferrugem e corrosão S


02 Eliminar ruídos e vibrações S
03 Verificar/testar o funcionamento S

6. Rede de Dutos de Água Gelada:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Localização irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Dutos água gelada Térreo
02 Dutos água gelada 1º andar
03 Dutos água gelada 2º andar
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
01 Verificar/recuperar isolamento térmico S
02 Limpar/substituir revestimento em alumínio S

7. Aplicação de Pastilhas Inibidoras:


Nº Serviços Per. Ok ÑOk
Apresentação das pastilhas e procedimentos pra realizar os
01 S
serviços
02 Retirar pastilhas usadas S
03 Colocação das pastilhas novas S

As pastilhas inibidoras deverão estar registradas na EPA e atenderem as legislações


brasileiras relacionadas a esse tipo de material. As pastilhas deverão ser dimensionadas para
cada equipamento de refrigeração e sua aplicação terá como objetivo eliminar fungos, odores,
biofilmes, corrosão, microorganismos, etc., nas bandejas coletoras de água de condensação
dos equipamentos abaixo relacionados. As pastilhas e todos os procedimentos para realizar
esse serviço deverão ser aprovados pela fiscalização da SIAP, antes de sua aplicação.
Periodicidade (Per.): M = Mensal S = Semestral A = Anual

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 8 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Data Relatório – Ocorrências – Sugestões

06-Anexo_VI_PB-PMCO_Prédio_Anexo_III - Página 9 de 9
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO VII
DO PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE (PMOC)
(Central de Água Gelada - CAG)

Manutenção
Mensal Trimestral Semestral Anual
   

Mecânico Responsável: Data:

_______/_______/_______

Identificação do Proprietário:
Nome: Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5
Endereço: Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife / PE
Telefone: (81) 3425.9000

Identificação da Empresa e do Responsável Técnico pela manutenção


Nome:
Endereço:
Telefone: ( ) Fax: ( )
CNPJ: E-mail:
Responsável Técnico:

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 1 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Cronograma para realização das manutenções periódicas de todos os


equipamentos:

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
Men Tri Men Men Sem Men Men Tri Men Men Anual Men

Roteiro com itens mínimos para manutenção:

1. Chiller a Ar (2x350 TR):


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº TR Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 350 Chiller Térreo
02 350 Chiller Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Verificar e eliminar sujeira, danos e corrosão M
Checar convenientemente a carga de refrigerante e completar, se
02 M
necessário
03 Examinar e reparar todos os manômetros M
04 Lubrificar os rolamentos dos ventiladores T
05 Limpeza geral dos equipamentos T
06 Verificar e anotar o diferencial de pressão de água do evaporador T
07 Examinar visor de líquido S
08 Examinar e reparar todos os manômetros S
09 Inspeção e limpeza S
10 Verificar o isolamento de todos os motores elétricos S
11 Examinar os interloks do circuito S
12 Testar e regular ação dos pressostatos de alta e de baixa S
13 Testar e regular ação dos termostatos S
14 Testar e regular ação dos pressostatos de óleo S
15 Verificar o isolamento de todos os motores elétricos A
16 Testar controles de capacidade A
17 Testar e regular ação dos termostatos A
18 Testar e regular ação do pressostato de óleo A
19 Trocar óleo dos compressores, se necessário A
20 Examinar juntas de vedação do evaporador A

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
B COMPRESSORES
01 Verificar existência de vazamento de gás e eliminar o vazamento M
02 Verificar fixação dos compressores na base M
03 Verificar o nível de óleo M
04 Medir e anotar pressões de alta e baixa T
05 Verificar e ajustar a ação dos pressostatos de alta e baixa T
Verificar pressão de óleo lubrificante dos compressores (Semi-
06 T
Hermético)
07 Verificar operação da válvula solenóide T

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 2 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
C QUADROS ELÉTRICOS DOS CHILLERES
01 Inspeção e limpeza M
02 Reaperto de todas as conexões elétricas M
03 Medir e anotar tensão e corrente na entrada das máquinas M
04 Medir e anotar tensão e corrente em todos os motores elétricos M
05 Verificar o estado dos isolamentos dos fios T
06 Verificar o estado das chaves T
07 Verificar bobinas T
08 Testar e ajustar ação dos relés térmicos T
09 Verificar sequência de operação se está correta S
10 Reapertar todas as conexões do quadro de força S

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
D LINHAS FRIGORÍFICAS
01 Verificar existência de vazamento de gás e eliminar o vazamento M
02 Verificar o comportamento do filtro da linha de líquido M
03 Verificar o comportamento da válvula solenóide M
04 Medir e anotar pressões de alta e baixa T
05 Verificar e ajustar a ação dos pressostatos de alta e baixa T
Verificar pressão de óleo lubrificante dos compressores (Semi-
06 T
Hermético)
07 Verificar operação da válvula solenóide T

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
E CONDENSADORES
Verificar as juntas de vedação quanto a vazamento, eliminado
01 M
vazamento, se existir
02 Verificar funcionamento da válvula de descarga M
03 Limpeza dos tubos do condensador T
04 Verificar e corrigir fechamento e estanqueidade das tampas T
05 Verificar as juntas de vedação quanto a vazamentos S
06 Verificar funcionamento da válvula de segurança S

2. Quadro de Distribuição Elétrica dos Chillers e Bombas do Prédio Sede


e do Termoacumulador (CLP-02):
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
02 Termoacumulador Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Reaperto de todas as conexões elétricas M
03 Medir e anotar tensão e corrente na entrada das máquinas M
04 Medir e anotar tensão e corrente em todos os motores elétricos M
05 Verificar o estado dos isolamentos dos fios T

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 3 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

06 Verificar o estado das chaves T


07 Verificar bobinas T
08 Testar e ajustar ação dos relés térmicos T
09 Verificar sequência de operação, se está correta S

3. Quadro de Distribuição Elétrica das Bombas do Prédio Anexo III:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Reaperto de todas as conexões elétricas M
03 Medir e anotar tensão e corrente na entrada das máquinas M
04 Medir e anotar tensão e corrente em todos os motores elétricos M
05 Verificar o estado dos isolamentos dos fios T
06 Verificar o estado das chaves T
07 Verificar bobinas T
08 Testar e ajustar ação dos relés térmicos T
09 Verificar sequência de operação, se está correta S

4. Interligações Elétricas da CAG:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Reaperto de todas as conexões elétricas M
03 Verificar o estado dos isolamentos dos fios T

5. Dutos de Água da CAG:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 4 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Limpeza M
02 Verificar estanqueidade e eliminar vazamentos M

6. Gradil da CAG:
Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Recuperar e pintar M
03 Fixar e soldar as partes danificadas M
04 Substituir, se necessário M

7. Calhas de Distribuição das Fiações, Eletrodutos e Caixas de Passagem:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Recuperar e pintar M
03 Fixar e soldar as partes danificadas M
04 Reapertar parafusos M
05 Substituir calha, se necessário M

8. Suportes Metálicos dos Dutos de Água Gelada:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 CAG Térreo
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 5 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

02 Recuperar e pintar M
03 Fixar e soldar as partes danificadas M
04 Substituir suporte, se necessário M

9. Disjuntor Geral de Alimentação da CAG:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Disjuntor Mezanino
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Reaperto de todas as conexões elétricas M
03 Medir e anotar tensão e corrente na entrada e saída M
04 Verificar o estado dos isolamentos dos fios T

10. Válvulas e Registros Manuais e Automatizados:


Encontrou
Manutenção realizada?
Nº Equipam. Local irregularidades?
Sim Não Sim Não
01 Disjuntar Mezanino
As informações das manutenções e irregularidades encontradas, as providências
Obs.:
tomadas e as pendências devem constar no relatório final deste PMOC.

Manutenção a ser realizada:


Nº Serviços
Per. Ok ÑOk
A GERAL
01 Inspeção e limpeza M
02 Verificar existência de vazamentos, eliminando-os M
03 Testar operando (abrindo e fechando) M
04 Lubrificar M

Periodicidade (Per.): M = Mensal T = Trimestral S = Semestral A = Anual

Obs.: A Contratante deverá relacionar todas as válvulas dos dutos da CAG e apresentar
relatório mensal sobre suas condições.

11. Serviços de Lubrificação e Controle de Vibrações dos Compressores e


Motores/Bombas da CAG:

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 6 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Tem como finalidade detectar possíveis irregularidades no funcionamento dos compressores


e motores da CAG e restabelecer as condições físicas e operacionais, iniciais e originais de
cada equipamento. Ao final de cada mês a CONTRATADA emitirá RELATÓRIO à fiscalização
do CONTRATANTE informando os resultados encontrados, relativos aos “Serviços de
lubrificação e controle de vibração dos compressores e motores/bombas”, à fiscalização
da SIAP e, se for o caso, as medidas a serem tomadas para corrigir as irregularidades
encontradas. Antes do início dos “Serviços de lubrificação e controle de vibração dos
compressores e motores”, a CONTRATADA apresentará à fiscalização do CONTRATANTE a
relação de todos os equipamentos da CAG a serem lubrificados e a relação de todos os
compressores e motores a serem verificados quanto à “vibração”. O exame da vibração dos
motores e compressores deverá ser realizado com “medidor de vibração” que deverá ser
apresentado à fiscalização do CONTRATANTE antes do início da execução das medições,
para que seu uso seja aprovado. As lubrificações e as medições das vibrações serão mensais.

12. Serviços de Balanceamento de Gás dos Chillers da CAG:


Tem como finalidade manter o máximo desempenho da capacidade de refrigeração e
restabelecer as condições físicas e operacionais, iniciais e originais dos chillers. Os “Serviços
de Balanceamento de Gás dos Chillers” constará na:

• Determinação do sub-resfriamento e superaquecimento de todos os circuitos dos chillers;

Ao final de cada verificação mensal, a CONTRATADA emitirá RELATÓRIO à fiscalização do


CONTRATANTE informando os resultados encontrados e, se for o caso, as medidas a serem
tomadas para corrigir as irregularidades encontradas. A CONTRATADA deverá realizar as
medições e compará-las com os valores encontrados mês a mês verificando e determinado as
causas das variações.

13. Serviços para Eliminação de Ferrugem e Corrosão em Todos os


Componentes da CAG:
Tem como finalidade restabelecer as condições físicas e operacionais, iniciais e originais de
cada equipamento da CAG. Nos “Serviços Para Eliminação de Ferrugens e Corrosões”
deverão estar relacionados todos os equipamentos objetos deste contrato indicando os
serviços a serem realizados em cada um, definindo prazo para início e fim de cada serviço em
cada equipamento/componente. Para tanto a CONTRATADA pintará, onde necessário, os
componentes da CAG utilizando primers e bases protetoras, bem como esmaltes altamente
resistentes às intempéries, recuperando todos os equipamentos que tenham corrosões e
ferrugens, utilizando chapas de aços na reposição das partes danificadas, serviços de solda,
etc, onde for necessário, conforme padrão inicial e original dos equipamentos. A
CONTRATADA deverá apresentar o planejamento para executar os “Serviços para Eliminação
de Ferrugens e Corrosões” antes do início de sua execução e enviar, mensalmente, à
fiscalização da CONTRATANTE, RELATÓRIO de andamento dos serviços de eliminação de
ferrugens e corrosões.

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 7 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

14. Manutenção do Sistema de Automação:


Tem como finalidade restabelecer as condições iniciais e originais do sistema de automação e
dos equipamentos, quando instalados. A manutenção será de acordo com as normas e
orientações técnicas dos fabricantes dos softwares, hardwares e componentes, e normas
brasileiras relativas a esse tipo de manutenção. A CONTRATADA apresentará à
CONTRATANTE, em até 10 (dez) dias após a assinatura do contrato, a relação de todos os
componentes do sistema de automação indicando a manutenção a ser realizada em cada um.
A CONTRATADA realizará, mensalmente, manutenção em todos os componentes do sistema
de automação e apresentará, mensalmente, um RELATÓRIO informando todas as
irregularidades encontradas e as correções realizadas.

15. Serviços de Termografia:


A CONTRATADA realizará, mensalmente, verificação das temperaturas (termografia) de todos
os componentes dos quadros de distribuição elétrica e todos os componentes ligados a rede
elétrica da CAG (Central de Água Gelada), incluindo quadro elétrico do termoacumulador (CLP-
02), e emitirá RELATÓRIO TERMOGRÁFICO mensal, com termogramas dos pontos
irregulares encontrados (anormalmente aquecidos), de acordo com as orientações para
verificações das temperaturas descritas abaixo, e informando as providências/prazos adotados
para sanar as irregularidades. Todos os exames termográficos mensais serão realizados,
obrigatoriamente, com acompanhamento de um representante do SMHR, do TRF5.

Para efeito de verificação das temperaturas dos componentes da CAG serão adotadas as
seguintes medidas:
1.ª) Critérios para localização dos componentes anormalmente aquecidos nas instalações da
CAG:
• Componente com aquecimento superior a 30ºC em relação ao ambiente, exceto
resistências de aquecimento, núcleos de bobina, lâmpadas acessas e resistores;
• Qualquer componente que embora não atinja o aquecimento de 30ºC superior a
temperatura ambiente, mas que está com temperatura até 10ºC a mais que outro
componente idêntico, nas mesmas condições de carga e trabalho;
• Qualquer componente que embora não atinja o aquecimento de 30ºC superior a
temperatura ambiente, mas que está com temperatura acima de 10ºC em relação a outro
componente, idêntico, nas mesmas condições de carga e trabalho.
2.ª) Exames das temperaturas dos componentes da CAG:

Serão adotados os seguintes estados (nomenclaturas) de faixa de variação da temperatura


para os componentes:
• Início de sobreaquecimento;
• Aquecido;
• Muito aquecido;
• Excessivamente aquecido.

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 8 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

3.ª) Classificação dos estados (nomenclaturas) em relação a faixa de variação da temperatura


dos componentes e as ações a serem tomadas pela CONTRATADA:

a) Em relação à temperatura ambiente:


• Início de sobreaquecimento (ação a tomar = manter em “observação”) = componente com
diferença de temperatura de até 40ºC a mais da temperatura ambiente;
• Aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção programada”) = componente com diferença
de temperatura entre 40ºC e 50ºC a mais da temperatura ambiente;
• Muito aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção urgente”) = componente com
diferença de temperatura entre 50ºC e 60ºC a mais da temperatura ambiente;
• Excessivamente aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção Imediata”) = componente
com diferença de temperatura acima de 60ºC da temperatura ambiente.

b) Em relação a outros componentes nas mesmas condições:


• Início de sobreaquecimento (ação a tomar = manter em “observação”) = componente com
diferença de temperatura de até 10ºC a mais;
• Aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção programada”) = componente com diferença
de temperatura entre 10ºC e 20ºC a mais;
• Muito aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção urgente”) = componente com
diferença de temperatura entre 20ºC e 30ºC a mais;
• Excessivamente aquecido (ação a tomar = realizar “Manutenção Imediata”) = componente
com diferença de temperatura acima de 30ºC.
4.ª) Períodos para as realizações das ações (manutenções) a serem tomadas de acordo com o
estado (nomenclatura) adotado:
• Manter em observação (manter em observação o funcionamento do componente);
• Manutenção Programada (a manutenção deverá ser realizada no prazo máximo de 05 dias);
• Manutenção Urgente (a manutenção deverá ser realizada no prazo máximo de 02 dias);
• Manutenção Imediata. (paralisação imediata do funcionamento do componente e realizar a
manutenção).
5.ª) Nas verificações/exames onde os componentes forem classificados como
“Excessivamente aquecido”, todos os serviços e componentes (peças/equipamentos) a
serem substituídos serão por conta da firma CONTRATADA, sem ônus para o
CONTRATANTE. A CONTRATADA arcará com todo prejuízo causado devido a paralisação do
componente quando classificado como “Excessivamente aquecido”.

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 9 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

6.ª) Apresentação do Relatório Termográfico:

O Relatório Termográfico deverá ser apresentado contendo, no mínimo, os seguintes


itens/informações:

1. Dados gerais do CONTRATANTE e da CONTRATADA (ou Subcontratada):


N.º do Contrato: __________
Período da inspeção: de _______ a _______ de 20___

2. Inspetor termográfico: ___________________________________ (nome e RG)

3. Critérios de localização de pontos aquecidos nas instalações elétricas.


De acordo com o item 17º do PMOC – Anexo I do contrato nº 54/2009.

4. Aparelho utilizado na inspeção termográfica: _________________________________

5. Roteiro da inspeção termográfica:


(Relacionar todos os componentes a sofrerem a inspeção termográfica)

Componente 1: __________
Local: _________________
Fotografia do local:
Fotografia do componente:

Componente 1: __________
Local: _________________
Fotografia do local:
Fotografia do componente:

Demais informações importantes.

6. Apresentação dos pontos anormalmente aquecidos:


Componente
Classificação Ações Data para realizar a ação
Componentes aquecido
Sim Não
1 (descrição do componente)
2 (descrição do componente)
3 (descrição do componente)
4 (descrição do componente)
Etc.

Componente aquecido:
• Utilizar os critérios contratuais para localização dos componentes anormalmente aquecidos.

Ações:
• Manter em observação;
• Manutenção programada;
• Manutenção urgente;
• Manutenção Imediata.

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 10 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Classificação:
• Início de sobreaquecimento (ação: manter em observação);
• Aquecido (ação: manutenção programada);
• Muito aquecido (manutenção urgente);
• Excessivamente aquecido (manutenção imediata).

7. Apresentação dos pontos anormalmente aquecidos (para cada componente):


Componente: ________________
Local: ______________________
Observações: _______________
Data do exame: _____________
Horário do exame: ___________
Temperatura ambiente: ____ ºC
Temperatura do componente: ____ºC
Classificação: __________________
Ação a tomar: __________________
Data da ação: __________________
Fotografia colorida.
Termograma colorido.

Obs.:
As fotos e os termogramas (impressos ou colados) deverão ser apresentadas com tamanho
mínimo de 9 X 6 cm.
O Relatório Termográfico deverá ser assinado pelo Inspetor Termográfico, com sua
identificação (RG).

15. Manutenções e Serviços Efetivamente Realizados do PMOC:


(Marcar as manutenções e serviços que efetivamente foram realizados durante o mês)
Meta atingida
Nº Equipamentos / Serviços Realizado
(%)
Execução da manutenção do sistema de
01
automação
Execução dos serviços de balanceamento de gás
02
dos chillers da CAG
Execução dos serviços de lubrificação e controle
03
de vibração dos compressores e motores da CAG
04 Execução dos serviços de termografia
Execução dos serviços para eliminação de
05 ferrugens e corrosões em todos os componentes
da CAG
Manutenção nas calhas de distribuição das
06
fiações
07 Manutenção nas interligações elétricas da CAG
Manutenção nas válvulas e registros manuais e
08
automatizados
Manutenção no disjuntor geral de alimentação da
09
CAG - Localizado no Mezanino
10 Manutenção no gradil da CAG
Manutenção no quadro de distribuição elétrica das
11
bombas do prédio anexo III
Manutenção no quadro de distribuição elétrica dos
chillers e bombas do prédio sede do TRF 5ª R,
12
incluindo quadro elétrico do termoacumulador
(CLP-02)
13 Manutenção nos Chillers a Ar (2x350 TR’s)
14 Manutenção nos dutos de água da CAG

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 11 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Data Relatório – Ocorrências – Sugestões

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 12 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

07-Anexo_VII_PB-PMCO_CAG - Página 13 de 13
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO VIII
DA PLANILHA PERCENTUAL DE SERVIÇOS

PLANILHA PERCENTUAL DE SERVIÇOS % Relativa individual


2º, 5º, 8º, 9º
3º e 4º
SERVIÇOS 1º mês 6º mês 7º mês 10º mês 11º mês e 12º
meses meses
Análises físico-químicas da água do sistema de refrigeração 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Execução do programa de tratamento da água 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Execução dos Planos de Manutenção, Operação e Controle (PMOC’s) 25,00 30,00 30,00 25,00 30,00 30,00 30,00
Limpeza dos Toffers (insufladores) 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Manutenção do sistema de automação 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Manutenção nas válvulas e registros de duas vias (fan cois) 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Manutenção no exaustor eletrostático do 17º andar 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Manutenção nos purgadores dos dutos de água gelada 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Manutenção nos quadros de distribuição elétrica (fan cois - Set Free -
5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Selfs)
Manutenção nos suportes metálicos dos dutos das casas dos fan cois 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Serviços para eliminação de ferrugens e corrosões 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
Substituição das pastilhas inibidoras 5,00 0,00 0,00 5,00 0,00 0,00 0,00
Verificação/manutenção dos tirantes de sustentação dos dutos de
5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00 5,00
insuflamento de ar
Manutenção por equipamento /software (relacionados no item II desse
15,00 15,00 15,00 15,00 15,00 15,00 15,00
Projeto Básico) – limite máximo de desconto.
TOTAL 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00

08-Anexo_VIII_PB-Planilha_Percentual_Serviços - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO IX
DAS PLANILHAS DE CUSTO DOS PROFISSIONAIS PARA PRESTAÇÃO
DOS SERVIÇOS

MÃO-DE-OBRA - TOTALIZAÇÃO

Função Qtd. Valor Un. Total


Engenheiro Mecânico (16h) 1 2.875,54 2.875,54
Mecânico 2 3.610,19 7.220,39
Auxiliar de Mecânico 2 2.473,33 4.946,65
Operador 3 3.678,74 11.036,23
Auxiliar de Operador 3 2.594,46 7.783,37
Total 11 33.862,17

VALOR TOTAL ESTIMADO DA MÃO-DE-OBRA = 33.862,17

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução Contratual Cargo: Engenheiro


Mecânico
Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra
1 Tipo de serviço (mesmo serviço com características distintas) Engenharia
2 Salário Normativo da Categoria Profissional R$ 65,96/h
3 Categoria profissional (vinculada à execução contratual) Engenheiro
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base (16h) 1.055,36
B Adicional de periculosidade 0,00
C Adicional de insalubridade 0,00
D Adicional noturno 0,00
E Hora noturna adicional 0,00
F Adicional de Hora Extra 0,00
G Intervalo Intrajornada 0,00
H Outros (especificar) 0,00
Total da Remuneração 1.055,36

Módulo 2 : Benefícios Mensais e Diários


2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte 16,00
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc.) 35,20
C Assistência médica e familiar 25,00
D Auxílio Creche 0,00
E Seguro de vida, invalidez e funeral 13,50
F Outros (especificar) 0,00
Total de Benefícios mensais e diários 89,70

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 1 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Uniformes 0,00
B Materiais 0,00
C Equipamentos 0,00
D Instrumental 12,00
Total de Insumos Diversos 12,00

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários e


FGTS
Encargos Previdenciários e
4.1 FGTS % Valor R$
A INSS 20,00 211,07
B SESI ou SESC 1,50 15,83
C SENAI ou SENAC 1,00 10,55
D INCRA 0,20 2,11
E Salário Educação 2,50 26,38
F FGTS 8,00 84,43
G Seguro acidente do trabalho 3,00 31,66
H SEBRAE 0,60 6,33
Total 36,80 388,37

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a
remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de


Férias
4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário 87,91
B Adicional de Férias 29,34
Subtotal 117,25
Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e Adicional de
C férias 43,15
Total 160,40

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade 0,79
B Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento maternidade 0,29
Total 1,08

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado 48,34
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 17,79
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado 23,22

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 2 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

FGTS (40%) 18,57


Contribuição Social (10%) 4,64
D Aviso prévio trabalhado 1,06
E Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio trabalhado 0,39
F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado 2,11
Total 92,90

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do


Profissional Ausente
4.5 Composição do custo de reposição do profissional ausente Valor R$
A Férias 87,91
B Ausência por doença 14,67
C Licença paternidade 0,21
D Ausências legais 2,96
E Ausência por Acidente de trabalho 3,48
F Outros (especificar) 0,00
Subtotal 109,23
G Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de reposição 40,20
Total 149,43

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais e


Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 Encargos previdenciários e FGTS 388,37
4.2 13º salário + Adicional de férias 160,40
4.3 Afastamento maternidade 1,08
4.4 Custo de rescisão 92,90
4.5 Custo de reposição do profissional ausente 149,43
4.6 Outros (especificar) 0,00
Total 792,17

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro

Encargos Previdenciários e
5 FGTS % Valor R$
A Custos Indiretos 10,00% 194,92
B Tributos 14,25%
Tributos Federais (PIS e
B.1 COFINS) 9,25% 265,99
B.2 Tributos Estaduais (especificar) 0,00
B.3 Tributos Municipais (especificar) 5,00% 143,78
B.4 Outros tributos (especificar) 0,00
C Lucro 15,00% 321,62
Total 926,31

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 3 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual (valor por


empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração 1.055,36
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários 89,70
C Módulo 3 - Insumos Diversos 12,00
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas 792,17
Subtotal (A+B+C+D) 1.949,23
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro 926,31
Valor total por empregado – Engenheiro Mecânico 2.875,54

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução


Contratual Cargo: Mecânico

Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra


1 Tipo de serviço (mesmo serviço com características distintas) Mecânico
2 Salário Normativo da Categoria Profissional R$ 4,79/h
3 Categoria profissional (vinculada à execução contratual) Mecânico
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base 1.149,60
B Adicional de periculosidade 0,00
C Adicional de insalubridade 0,00
D Adicional noturno 0,00
E Hora noturna adicional 0,00
F Adicional de Hora Extra 0,00
G Intervalo Intrajornada 0,00
H Outros (especificar) 0,00
Total da Remuneração 1.149,60

Módulo 2 : Benefícios Mensais e


Diários
2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte 82,72
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc) 242,00
C Assistência médica e familiar 75,00
D Auxílio Creche 0,00
E Seguro de vida, invalidez e funeral 0,00
F Outros (especificar) 0,00
Total de Benefícios mensais e diários 399,72

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 4 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

A Uniformes 23,00
B Materiais 0,00
C Equipamentos 0,00
D Instrumental 12,00
Total de Insumos Diversos 35,00

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários


e FGTS
Encargos Previdenciários e
4.1 FGTS % Valor R$
A INSS 20,00 229,92
B SESI ou SESC 1,50 17,24
C SENAI ou SENAC 1,00 11,50
D INCRA 0,20 2,30
E Salário Educação 2,50 28,74
F FGTS 8,00 91,97
G Seguro acidente do trabalho 3,00 34,49
H SEBRAE 0,60 6,90
Total 36,80 423,05

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a
remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de


Férias
4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário 95,76
B Adicional de Férias 31,96
Subtotal 127,72
C Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e Adicional de férias 47,00
Total 174,72

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade 0,86
B Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento maternidade 0,32
Total 1,17

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado 52,65
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 19,38
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado 25,29
FGTS (40%) 20,23
Contribuição Social (10%) 5,06
D Aviso prévio trabalhado 1,15

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 5 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

E Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio trabalhado 0,42


F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado 2,30
Total 101,19

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do


Profissional Ausente
4.5 Composição do custo de reposição do profissional ausente Valor R$
A Férias 95,76
B Ausência por doença 15,98
C Licença paternidade 0,23
D Ausências legais 3,22
E Ausência por Acidente de trabalho 3,79
F Outros (especificar) 0,00
Subtotal 118,98
G Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de reposição 43,79
Total 162,77

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais


e Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 Encargos previdenciários e FGTS 423,05
4.2 13º salário + Adicional de férias 174,72
4.3 Afastamento maternidade 1,17
4.4 Custo de rescisão 101,19
4.5 Custo de reposição do profissional ausente 162,77
4.6 Outros (especificar) 0,00
Total 862,91

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e


Lucro

Encargos Previdenciários e
5 FGTS % Valor R$
A Custos Indiretos 10,00% 244,72
B Tributos 14,25%
Tributos Federais (PIS e
B.1 COFINS) 9,25% 333,94
B.2 Tributos Estaduais (especificar) 0,00
B.3 Tributos Municipais (especificar) 5,00% 180,51
B.4 Outros tributos (especificar) 0,00
C Lucro 15,00% 403,79
Total 1.162,97

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 6 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual (valor por


empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração 1.149,60
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários 399,72
C Módulo 3 - Insumos Diversos 35,00
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas 862,91
Subtotal (A+B+C+D) 2.447,23
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro 1.162,97
Valor total por empregado - Mecânico 3.610,19

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução Contratual Cargo: Auxiliar de


Mecânico
Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra
Tipo de serviço (mesmo serviço com
1 características distintas) Aux. Mecânico
2 Salário Normativo da Categoria Profissional R$ 2,93/h
Categoria profissional (vinculada à execução
3 contratual) Aux. Mecânico
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base 703,20
B Adicional de periculosidade 0,00
C Adicional de insalubridade 0,00
D Adicional noturno 0,00
E Hora noturna adicional 0,00
F Adicional de Hora Extra 0,00
G Intervalo Intrajornada 0,00
H Outros (especificar) 0,00
Total da Remuneração 703,20

Módulo 2 : Benefícios Mensais e Diários


2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte 82,72
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc) 242,00
C Assistência médica e familiar 75,00
D Auxílio Creche 10,83
E Seguro de vida, invalidez e funeral 0,00
F Outros (especificar) 0,00
Total de Benefícios mensais e diários 410,55

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Uniformes 23,00

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 7 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

B Materiais 0,00
C Equipamentos 0,00
D Instrumental 12,00
Total de Insumos Diversos 35,00

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários e FGTS


Encargos Previdenciários e
4.1 FGTS % Valor R$
A INSS 20,00 140,64
B SESI ou SESC 1,50 10,55
C SENAI ou SENAC 1,00 7,03
D INCRA 0,20 1,41
E Salário Educação 2,50 17,58
F FGTS 8,00 56,26
G Seguro acidente do trabalho 3,00 21,10
H SEBRAE 0,60 4,22
Total 36,80 258,78

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de Férias


4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário 58,58
B Adicional de Férias 19,55
Subtotal 78,13
Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e
C Adicional de férias 28,75
Total 106,88

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade 0,52
Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento
B maternidade 0,19
Total 0,72

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado 32,21
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 11,85
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado 15,47
FGTS (40%) 12,38
Contribuição Social (10%) 3,09
D Aviso prévio trabalhado 0,70
Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio
E trabalhado 0,26

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 8 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado 1,41


Total 61,90

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do Profissional


Ausente
Composição do custo de reposição do
4.5 profissional ausente Valor R$
A Férias 58,58
B Ausência por doença 9,77
C Licença paternidade 0,14
D Ausências legais 1,97
E Ausência por Acidente de trabalho 2,32
F Outros (especificar) 0,00
Subtotal 72,78
Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de
G reposição 26,78
Total 99,56

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais e


Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 Encargos previdenciários e FGTS 258,78
4.2 13º salário + Adicional de férias 106,88
4.3 Afastamento maternidade 0,72
4.4 Custo de rescisão 61,90
4.5 Custo de reposição do profissional ausente 99,56
4.6 Outros (especificar) 0,00
Total 527,83

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro

Encargos Previdenciários e
5 FGTS % Valor R$
A Custos Indiretos 10,00% 167,66
B Tributos 14,25%
Tributos Federais (PIS e
B.1 COFINS) 9,25% 228,78
B.2 Tributos Estaduais (especificar) 0,00
B.3 Tributos Municipais (especificar) 5,00% 123,67
B.4 Outros tributos (especificar) 0,00
C Lucro 15,00% 276,64
Total 796,74

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 9 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual


(valor por empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração 703,20
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários 410,55
C Módulo 3 - Insumos Diversos 35,00
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas 527,83
Subtotal (A+B+C+D) 1.676,58
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro 796,74
Valor total por empregado – Auxiliar de Mecânico 2.473,33

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução Contratual Cargo: Operador

Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra


Tipo de serviço (mesmo serviço com
1 características distintas) Operador
2 Salário Normativo da Categoria Profissional R$ 4,57/h
Categoria profissional (vinculada à execução
3 contratual) Operador
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base 1.096,80
B Adicional de periculosidade 0,00
C Adicional de insalubridade 0,00
D Adicional noturno 73,16
E Hora noturna adicional 0,00
F Adicional de Hora Extra 0,00
G Intervalo Intrajornada 0,00
H Outros (especificar) 0,00
Total da Remuneração 1.169,96

Módulo 2 : Benefícios Mensais e Diários


2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte 82,72
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc) 242,00
C Assistência médica e familiar 75,00
D Auxílio Creche 10,83
E Seguro de vida, invalidez e funeral 0,00
F Outros (especificar) 0,00
Total de Benefícios mensais e diários 410,55

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 10 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

A Uniformes 23,00
B Materiais 0,00
C Equipamentos 0,00
D Instrumental 12,00
Total de Insumos Diversos 35,00

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários e FGTS


Encargos Previdenciários e
4.1 FGTS % Valor R$
A INSS 20,00 233,99
B SESI ou SESC 1,50 17,55
C SENAI ou SENAC 1,00 11,70
D INCRA 0,20 2,34
E Salário Educação 2,50 29,25
F FGTS 8,00 93,60
G Seguro acidente do trabalho 3,00 35,10
H SEBRAE 0,60 7,02
Total 36,80 430,54

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de Férias


4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário 97,46
B Adicional de Férias 32,52
Subtotal 129,98
Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e
C Adicional de férias 47,83
Total 177,82

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade 0,87
Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento
B maternidade 0,32
Total 1,19

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado 53,58
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 19,72
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado 25,74
FGTS (40%) 20,59
Contribuição Social (10%) 5,15
D Aviso prévio trabalhado 1,17
E Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 0,43

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 11 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

trabalhado
F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado 2,34
Total 102,98

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do Profissional


Ausente
Composição do custo de reposição do profissional
4.5 ausente Valor R$
A Férias 97,46
B Ausência por doença 16,26
C Licença paternidade 0,23
D Ausências legais 3,28
E Ausência por Acidente de trabalho 3,86
F Outros (especificar) 0,00
Subtotal 121,09
Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de
G reposição 44,56
Total 165,65

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais e


Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 Encargos previdenciários e FGTS 430,54
4.2 13º salário + Adicional de férias 177,82
4.3 Afastamento maternidade 1,19
4.4 Custo de rescisão 102,98
4.5 Custo de reposição do profissional ausente 165,65
4.6 Outros (especificar) 0,00
Total 878,19

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro

Encargos Previdenciários e
5 FGTS % Valor R$
A Custos Indiretos 10,00% 249,37
B Tributos 14,25%
Tributos Federais (PIS e
B.1 COFINS) 9,25% 340,28
B.2 Tributos Estaduais (especificar) 0,00
B.3 Tributos Municipais (especificar) 5,00% 183,94
B.4 Outros tributos (especificar) 0,00
C Lucro 15,00% 411,46
Total 1.185,05

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 12 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual


(valor por empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração 1.169,96
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários 410,55
C Módulo 3 - Insumos Diversos 35,00
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas 878,19
Subtotal (A+B+C+D) 2.493,69
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro 1.185,05
Valor total por empregado - Operador 3.678,74

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução Contratual Cargo: Auxiliar de


Operador
Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra
Tipo de serviço (mesmo serviço com Auxiliar de
1 características distintas) Operador
2 Salário Normativo da Categoria Profissional R$ 2,93/h
Categoria profissional (vinculada à execução Auxiliar de
3 contratual) Operador
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base 703,20
B Adicional de periculosidade 0,00
C Adicional de insalubridade 0,00
D Adicional noturno 46,90
E Hora noturna adicional 0,00
F Adicional de Hora Extra 0,00
G Intervalo Intrajornada 0,00
H Outros (especificar) 0,00
Total da Remuneração 750,10

Módulo 2 : Benefícios Mensais e Diários


2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte 82,72
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc) 242,00
C Assistência médica e familiar 75,00
D Auxílio Creche 10,83
E Seguro de vida, invalidez e funeral 0,00
F Outros (especificar) 0,00
Total de Benefícios mensais e diários 410,55

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 13 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

A Uniformes 23,00
B Materiais 0,00
C Equipamentos 0,00
D Instrumental 12,00
Total de Insumos Diversos 35,00

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários e FGTS


Encargos Previdenciários e
4.1 FGTS % Valor R$
A INSS 20,00 150,02
B SESI ou SESC 1,50 11,25
C SENAI ou SENAC 1,00 7,50
D INCRA 0,20 1,50
E Salário Educação 2,50 18,75
F FGTS 8,00 60,01
G Seguro acidente do trabalho 3,00 22,50
H SEBRAE 0,60 4,50
Total 36,80 276,04

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de Férias


4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário 62,48
B Adicional de Férias 20,85
Subtotal 83,34
Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e
C Adicional de férias 30,67
Total 114,00

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade 0,56
Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento
B maternidade 0,21
Total 0,76

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado 34,35
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 12,64
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado 16,50
FGTS (40%) 13,20
Contribuição Social (10%) 3,30
D Aviso prévio trabalhado 0,75
E Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio 0,28

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 14 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

trabalhado
F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado 1,50
Total 66,03

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do Profissional


Ausente
Composição do custo de reposição do profissional
4.5 ausente Valor R$
A Férias 62,48
B Ausência por doença 10,43
C Licença paternidade 0,15
D Ausências legais 2,10
E Ausência por Acidente de trabalho 2,48
F Outros (especificar) 0,00
Subtotal 77,64
Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de
G reposição 28,57
Total 106,21

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais e


Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 Encargos previdenciários e FGTS 276,04
4.2 13º salário + Adicional de férias 114,00
4.3 Afastamento maternidade 0,76
4.4 Custo de rescisão 66,03
4.5 Custo de reposição do profissional ausente 106,21
4.6 Outros (especificar) 0,00
Total 563,04

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro

Encargos Previdenciários e
5 FGTS % Valor R$
A Custos Indiretos 10,00% 175,87
B Tributos 14,25%
Tributos Federais (PIS e
B.1 COFINS) 9,25% 239,99
B.2 Tributos Estaduais (especificar) 0,00
B.3 Tributos Municipais (especificar) 5,00% 129,72
B.4 Outros tributos (especificar) 0,00
C Lucro 15,00% 290,18
Total 835,76

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 15 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual


(valor por empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração 750,10
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários 410,55
C Módulo 3 - Insumos Diversos 35,00
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas 563,04
Subtotal (A+B+C+D) 1.758,69
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro 835,76
Valor total por empregado – Auxiliar de Operador 2.594,46

PLANILHA MODELO

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO


PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS

MÃO-DE-OBRA

Mão-de-Obra Vinculada à Execução Contratual

Dados complementares para composição dos custos referentes à mão-de-obra


Tipo de serviço (mesmo serviço com características
1 distintas)
2 Salário Normativo da Categoria Profissional
Categoria profissional (vinculada à execução
3 contratual)
4 Data base da categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 : Composição da Remuneração


1 Composição da remuneração Valor R$
A Salário Base
B Adicional de periculosidade
C Adicional de insalubridade
D Adicional noturno
E Hora noturna adicional
F Adicional de Hora Extra
G Intervalo Intrajornada
H Outros (especificar)
Total da Remuneração

Módulo 2 : Benefícios Mensais e Diários


2 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Transporte
B Auxílio alimentação (Vales, cesta básica etc)
C Assistência médica e familiar
D Auxílio Creche
E Seguro de vida, invalidez e funeral
F Outros (especificar)

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 16 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Total de Benefícios mensais e diários

Módulo 3 : Insumos Diversos


3 Benefícios mensais e diários Valor R$
A Uniformes
B Materiais
C Equipamentos
D Outros (especificar)
Total de Insumos Diversos

Módulo 4: Encargos Sociais e Trabalhistas

Submódulo 4.1 - Encargos Previdenciários e FGTS


4.1 Encargos Previdenciários e FGTS % Valor R$
A INSS
B SESI ou SESC
C SENAI ou SENAC
D INCRA
E Salário Educação
F FGTS
G Seguro acidente do trabalho
H SEBRAE
Total

Nota (1) - Os percentuais dos encargos previdenciários e FGTS são estabelecidos pela legislação.
Nota (2) - Percentuais incidentes sobre a remuneração.

Submódulo 4.2 - 13º Salário e Adicional de Férias


4.2 13º salário e adicional de férias Valor R$
A 13º salário
B Adicional de Férias
Subtotal
Incidência do submódulo 4.1 sobre 13º salário e
C Adicional de férias
Total

Submódulo 4.3 - Afastamento Maternidade


4.3 Afastamento maternidade Valor R$
A Afastamento maternidade
Incidência do submódulo 4.1 sobre afastamento
B maternidade
Total

Submódulo 4.4 - Provisão para Rescisão


4.4 Provisão para rescisão Valor R$
A Aviso prévio indenizado
B Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio
C Multa do FGTS do aviso prévio indenizado
D Aviso prévio trabalhado

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 17 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Incidência do submódulo 4.1 sobre aviso prévio


E trabalhado
F Multa do FGTS do aviso prévio trabalhado
Total

Submódulo 4.5 - Custo de Reposição do Profissional Ausente


Composição do custo de reposição do profissional
4.5 ausente Valor R$
A Férias
B Ausência por doença
C Licença paternidade
D Ausências legais
E Ausência por Acidente de trabalho
F Outros (especificar)
Subtotal
Incidência do submódulo 4.1 sobre o Custo de
G reposição
Total

Quadro-Resumo - Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas

4 Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas Valor R$


4.1 13º salário + Adicional de férias
4.2 Encargos previdenciários e FGTS
4.3 Afastamento maternidade
4.4 Custo de rescisão
4.5 Custo de reposição do profissional ausente
4.6 Outros (especificar)
Total

Módulo 5 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro

5 Encargos Previdenciários e FGTS % Valor R$


A Custos Indiretos
B Tributos
B.1 Tributos Federais (especificar)
B.2 Tributos Estaduais (especificar)
B.3 Tributos Municipais (especificar)
B.4 Outros tributos (especificar)
C Lucro
Total

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 18 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO

Mão -de-obra vinculada à execução contratual


(valor por empregado) Valor R$
A Módulo 1 - Composição da remuneração
B Módulo 2 - Benefícios Mensais e Diários
C Módulo 3 - Insumos Diversos
D Módulo 4 - Encargos Sociais e Trabalhistas
Subtotal (A+B+C+D)
E Módulo 5 - Custos indiretos, tributos e lucro
Valor total por empregado

09-Anexo_IX_PB-Planilha_Custo_Profissionais - Página 19 de 19
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO X
DA PLANILHA ESTIMATIVA PARA SUBSTITUIÇÃO E CONSERTO DE
PEÇAS

Valor total
Peças Valor unitário R$ Quant. Unidade
R$
Acoplamento em borracha
70,00 2 Unidade 140,00
para motor
Bloco contato Auxiliar
50,00 1 Unidade 50,00
GV3A01
Bloco contato Lateral
70,00 1 Unidade 70,00
1NA/1NF
Capacitor 40 nf 30,00 1 Unidade 30,00
Capacitor duplo 45+5 mf 60,00 1 Unidade 60,00
Capilar Acj Elgin 10,00 2 Unidade 20,00
Capilar para pressostato 12,50 4 Unidade 50,00
Chave de nível 80,00 1 Unidade 80,00
Compressor rotativo
900,00 1 Unidade 900,00
30.000,00 btu/h
Compressor Scroll 380 V 10
6.500,00 1 Unidade 6.500,00
TR
Contactor 1NA LC1K0910 100,00 1 Unidade 100,00
Contactora LC1 D32 300,00 2 Unidade 600,00
Contactora LC1D18M7 220 V
250,00 1 Unidade 250,00
60Hz
Contactora tripolar LC1 D65 700,00 1 Unidade 700,00
Contactora tripolar LC1 D80 1.100,00 1 Unidade 1.100,00
Correia B 40 Condor 40,00 05 Unidade 200,00
Correia B 42 Condor 42,00 05 Unidade 210,00
Correia B 43 Condor 45,00 05 Unidade 225,00
Correia B 50 Condor 48,00 05 Unidade 240,00
Correia B 54 Condor 50,00 05 Unidade 250,00
Curva de cobre 5/8” 21,00 3 Unidade 21,00
Disjuntor GV3P50/37 - 50A 1.000,00 1 Unidade 1.000,00
Eliminador de ar para
800,00 10 Unidade 8.000,00
líquidos
Filtro secador ¼” 5,00 1 Unidade 5,00
Filtro secador 210 x 5/8” 50,00 1 Unidade 50,00
Filtro secador 210/6 600,00 2 Unidade 120,00
Fusível de força 20A –
200,00 8 Unidade 1.600,00
17G27900A
Gás 141B 100,00 10 Kg 1.000,00
Botijão 13
Gás Freon R22 150,00 05 750,00
kg
Gás N2 100,00 10 Kg 1.000,00
Botijão 11
Gás refrigerante R 407C 500,00 10 5.000,00
kg
Lâmpadas de 130V – 20 ma 6,25 32 Unidade 200,00
Motor de 1,5CV 380V – 60
600,00 1 Unidade 600,00
Hz 6 pólos
Motor trifásico 4P 5CV
1.700,00 1 Unidade 1.700,00
220/380V
Nipel para sensor tipo sonda 150,00 7 Unidade 1.050,00

10-Anexo_X_PB-Planilha_Substituição_Peças - Página 1 de 2
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Placa de comando do chiller 4.200,00 01 Unidade 4.200,00


Placa de comando Split
700,00 1 Unidade 700,00
Trane
Placa ISPM mod. 17C3774B 3.000,00 2 Unidade 6.000,00
Placa PCB do chiller 1.500,00 01 Unidade 1.500,00
Relé de falta e sequência de
400,00 2 Unidade 800,00
fase
Relé de sobrecarga LR1 220,00 2 Unidade 440,00
Relé de sobrecarga LR1 D21
250,00 1 Unidade 250,00
– 12 a 18A
Relé Térmico LR2K0312 110,00 1 Unidade 110,00
Relé Térmico LRD16-13 200,00 1 Unidade 200,00
Rolamento 6204 2ZR C3 20,00 38 Unidade 760,00
Rolamento 6205 2ZR C3 30,00 38 Unidade 1.140,00
Rolamento 6206 ZZ 40,00 Unidade 40,00
Rolamento 6307 ZZ 80,00 1 Unidade 80,00
Sensor de temperatura de
500,00 4 Unidade 2.000,00
água gelada 6311m-1
Tubo de cobre flexível 7/8 25,00 2 Metro 50,00
Turbina tipo Siroco, diâmetro
400,00 1 Unidade 400,00
31,5 x 32,5 cm, Eixo 1”
Válvula de expansão 11 TR 450,00 2 Unidade 900,00
Válvula Shiraider ¼” 10,00 6 Unidade 60,00
Vareta de solda 5,00 2 Unidade 10,00
Ventoinha para motor 2 CV 35,00 2 Unidade 70,00
Ventoinha para motor 30 CV 75,00 2 Unidade 150,00
Ventoinha para motor 50 CV 80,00 2 Unidade 160,00
Ventoinha para motor 7,5 CV 45,00 2 Unidade 90,00
Total = 53.981,00
Obs.: Valores de referência = Histórico de aquisições.

10-Anexo_X_PB-Planilha_Substituição_Peças - Página 2 de 2
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XI
DA PLANILHA ESTIMATIVA DE MATERIAL DE CONSUMO

Preço Primeira Segunda


Item Descrição Class. Unid. Quant.
unitário parcial parcial

01.00. Limpeza de máquinas e equipamentos 12.309,62


Lubrificante para tubo de
01.01. MAT. KG 60,00 27,78 1.666,80
ferro fundido
01.02. Shampoo desengraxante MAT. KG 960,00 6,90 6.624,00
01.03. Estopa MAT. KG 240,00 7,02 1.684,80
Fita veda rosca em rolos
01.04. MAT. UN 60,00 7,20 432,00
18mmx50m
Fita isolante auto-fusao bt ref
01.05. MAT. M 72,00 1,64 118,08
3m ou similar
01.06. Limpa-contato MAT. L 7,20 36,67 264,02
01.07. Vaselina líquida MAT. L 48,00 24,48 1.175,04
01.08. Graxa MAT. KG 24,00 14,37 344,88

02.00. Pintura protetiva 3.778,80


Lixa grana: 100 para
02.01. MAT. UN 120,00 1,79 214,80
superfície metálica
Solvente diluente a base de
02.02. MAT. L 24,00 10,00 240,00
aguarras
02.03. Tinta a oleo brilhante MAT. GL 60,00 48,90 2.934,00
02.04. Diluente tipo thinner MAT. L 24,00 10,00 240,00
Pincel para pintura de 2
02.04. MAT. UN 60,00 2,50 150,00
polegadas
TOTAL 16.088,42
Obs.: Valores de referência = Tabela SINAPI.

11-Anexo_XI_PB-Planilha_Material_Consumo - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XII
DA PLANILHA ESTIMATIVA DE SERVIÇOS ACESSÓRIOS

Valor total
Serviços Acessórios Quant. Unidade
R$
Análise de Água 1 Unidade 700,00
Análise Termográfica 1 Unidade 1.200,00
Análise de Vibração 1 Unidade 1.300,00
Manutenção do Sistema de Automação 1 Unidade 2.300,00
Total
5.500,00
Mensal =
Obs.: Valores de referência = Consulta ao mercado.

12-Anexo_XII_PB-Planilha_Serviços_Acessórios - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XIII
DOS PARÂMETROS DAS PLANILHAS DE REFERÊNCIA
(Composição do BDI e Taxa de Administração)

1. Do BDI da prestação do serviço de manutenção preventiva e corretiva


(disponibilização de equipe permanente: serviço com locação de mão-de-obra)
e de serviços especiais.
1.1. Consideração Preliminar: Definição do Método:
Análogo ao do BDI dos serviços de reparação predial e de manutenção
de modernização com diferenciação das taxas de incremento.
1.2. Cálculo do BDI:
BDI(EP) = {{[(1+Ef)x(1+Ac)x(1+L)X(1+R)] / (1-T)} - 1} X 100 %

Onde: BDI(EP) = BDI dos serviços de operação de máquinas e


equipamentos e manutenção preditiva,
preventiva, corretiva e detectiva (equipe
permanente)
Di = Despesas iniciais de implantação.
Da = Despesas de administração do empreendimento
Ef = Encargos financeiros decorrentes da execução
do contrato;
Ac = Administração central (manutenção da sede da
empresa);
L = Lucro líquido do empreendimento;
R = Taxa de riscos do empreendimento;
T = Tributos sobre o faturamento.

Di = Correspondem às aquisições de editais, pagamentos de licenças,


taxas, alvarás, etc. Varia proporcionalmente com o porte de cada
empreendimento. Os percentuais variam de 0,5% a 2% do custo
direto.

Valor adotado = 0,5%

Da = Custo das instalações no local de prestação do serviço, tais como,


material de escritório, medicamentos, computadores, móveis, etc. É
proporcional ao quantitativo de profissionais envolvidos. Oscila entre
15 e 5% (das instalações menos complexas para as mais
complexas).

Valor adotado = 6 %

Ef = F(i,n), onde: i = Variação da inflação setorial (INCC


ao mês durante o período de validade
do contrato).
n = Número de dias corridos entre a

13-Anexo_XIII_PB-Composição_BDI_e_Tx_Adm - Página 1 de 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

emissão da fatura e o pagamento.


i = 7,77% (ano
2010)
n = 6 (máximo
aproximado)

n/30
Ef = (1+i/100) -1

6 /30
Ef = (1+0,0777) -1 = 0,0151 = 1,51%

Ac = Pró-labore dos sócios diretores da empresa; pagamentos de


contadores e advogados; contas de energia, de água e de
comunicação; funcionários de apoio administrativo (secretários,
contínuos, etc.); aluguel ou manutenção da sede da empresa (salas,
prédios, etc.) e verba para marketing ou propaganda. Varia de 4 a
6% do custo direto do contrato.

Valor adotado = 4%

L = Remuneração da empresa pela prestação do serviço. Parte do lucro


irá compor o capital de giro e parte irá para expansão ou
dividendos. Varia entre 5 e 15%.

Valor adotado = 5,00%

R = Os riscos são inversamente proporcionais às complexidades e


prazos dos serviços. Varia de 1 a 3%
Valor adotado = 1,0%

T = f(COFINS, PIS, ISS(Recife), IRPJ, CSLL)


Onde: COFINS = 3,00%
PIS = 1,65%
ISS(Recife) = 5,00%
T = 8,65%

Deste modo:

BDI = {{[(1+Di)x(1+Da)x(1+Ef)x(1+Ac)x(1+L)X(1+R)] / (1-T)} – 1} X


100%
BDI = {{[(1+0,005)x(1+0,06)x(1+0,0151)x(1+0,04)x(1+0,05)x(1+0,01)]
/ (1- 0,865)} – 1} X 100%
BDI(EP) = {1,3056 -1} X 100% = 0,3056 X 100% = 30,56%

2. Da Taxa de Administração ta do serviço de identificação, pesquisa,


aquisição, transporte e guarda dos materiais de consumo e peças de
reposição.
2.1. Consideração Preliminar: Definição do Método.
Análogo ao do BDI dos serviços de reparação predial e de manutenção
de modernização com exclusão das parcelas relativas às despesas de

13-Anexo_XIII_PB-Composição_BDI_e_Tx_Adm - Página 2 de 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

instalação e de administração do empreendimento, por serem inexistentes


na prestação específica deste serviço.
2.2. Cálculo da Taxa de Administração:
TA = { [ (1 + Ac/100) x (1 + Df/100) x (1 + R/100) x (1+ L/100) – 1] x 100} / (1 – T/100)

Ef = Encargos financeiros decorrentes da execução


do contrato;

Ac = Administração central ( manutenção da sede da


empresa);
R = Taxa de riscos do empreendimento;
T = Tributos sobre o faturamento.
L = Lucro líquido do empreendimento;

Ef = F(i,n), onde: i = Variação da inflação


setorial (INCC ao mês
durante o período de
validade do contrato).
n = Número de dias corridos
entre a emissão da fatura e
o pagamento.
I = 7,77% (ano 2010)
N = 6 (máximo aproximado)

n/30
Ef = (1+i/100) -1

6 /30
Ef = (1+0,0777) -1 = 0,0151

Ac = Pró-labore dos sócios diretores da empresa;


pagamentos de contadores e advogados; contas de
energia, de água e de comunicação; funcionários de
apoio administrativo (secretários, contínuos, etc.);
aluguel ou manutenção da sede da empresa (salas,
prédios, etc.) e verba para marketing ou propaganda.
Varia de 4 a 6%

Valor adotado = 4%

R = Os riscos são inversamente proporcionais às


complexidades e prazos dos serviços.
Varia de 1 a 3%
Valor adotado = 1,0%

T = f(COFINS, PIS, ISS(Recife), IRPJ, CSLL)

13-Anexo_XIII_PB-Composição_BDI_e_Tx_Adm - Página 3 de 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

Onde: COFINS = 3,00%


PIS = 1,65%
ISS(Recife) = 5,00%
T = 8,65%

L = Remuneração da empresa pela prestação do serviço. Parte


do lucro irá compor o capital de giro e parte irá para
expansão ou dividendos. Varia entre 5 e 15%
Valor adotado = 5,00%

Deste modo:

TA = [ (1 + Ac/100) x (1 + Ef/100) x (1 + R/100) x (1+ L/100) - 1 ] x 100


(1-T/100)

TA = [ (1 + 4/100) x (1 + 1,51/100) x (1 + 1/100) x (1+ 5/100) - 1] x 100


(1 – 8,65/100)

TA = [ 1,1196 - 1 ] x 100 = 22,56%


0,9135

13-Anexo_XIII_PB-Composição_BDI_e_Tx_Adm - Página 4 de 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XIV
FICHA DE LEITURA DOS CHILLERS

Data Operador da manhã: Operador da tarde:


____/____/____

Horário Ampera- Saída Entrada Comp.1 Comp.2 Comp.3 Comp.4 Comp.5 Com Sem
Chiller
Cº gem (A) (ºC) (ºC) (ºC) (ºC) (ºC) (ºC) (ºC) SOL SOL

Chiller 1
07:00
Chiller 2

Chiller 1
08:00
Chiller 2

Chiller 1
09:00
Chiller 2

Chiller 1
10:00
Chiller 2

Chiller 1
11:00
Chiller 2

Chiller 1
12:00
Chiller 2

Chiller 1
13:00
Chiller 2

Chiller 1
14:00
Chiller 2

Chiller 1
15:00
Chiller 2

Chiller 1
16:00
Chiller 2

Chiller 1
17:00
Chiller 2

Chiller 1
18:00
Chiller 2

Chiller 1
19:00
Chiller 2

Chiller 1
20:00
Chiller 2

14-Anexo_XIV_PB-Ficha_Leitura_Chillers - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XV
FICHA DE LEITURA DO TERMOACUMULADOR

Data Operador(es):
____/____/____

Início do Horário do Pico:


Temperatura de saída dos chillers às 16h50min: ºC
Temperatura da célula 22 do termoacumulador às 16h50min: ºC

Final do Horário do Pico:


Temperatura de saída dos chillers às 21h15min: ºC
Temperatura da célula 22 do termoacumulador às 22h15min: ºC

Início da Carga do Termoacumulador – 22h:


Horário Temperatura da Célula 22: Compressores em funcionamento:
22h20min ºC
23h ºC
24h ºC
01h ºC
02h ºC
03h ºC
04h ºC
05h ºC
05h50min ºC

Final da Carga do Termoacumulador - 06h:

Observação:

15-Anexo_XV_PB-Ficha_Leitura_Termoacumulador - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XVI
FICHA DE LEITURA DE FUNCIONAMENTO DOS FAN COIS, SELF E
MINISPLITS DA CPD (STI)
Data Operador(es):
____/____/____

Verificação Fan Cois Self Minisplit Providências p/ regularização do


(h) (Lig./Deslig.) (Lig./Deslig.) (Lig./Deslig.) funcionamento dos equipamentos
00:00 No caso de ocorrer quaisquer
00:30 irregularidades no funcionamento
01:00 dos fan cois, self e minisplit da
01:30 CPD da STI, o operador deverá
02:00 informar urgente, ao responsável
02:30 do SMHR, para acompanhamento
03:00 e verificação da resolução das
03:30 irregularidades ocorridas.
Quanto ao funcionamento da
04:00
refrigeração da CPD da STI, no 3º
04:30 andar, os equipamentos (fan cois,
05:00 self e minisplit) deverão funcionar
05:30 da seguinte forma:
06:00
06:30 => Durante os horários de
07:00 funcionamento normal do TRF5
07:30 (segunda a sexta):
08:00 • Os fan cois (chillers) ficarão
ligados das 7h às 19h;
08:30
• A self e minisplit ficarão
09:00
desligadas das 7h às 19h;
09:30 • A self e minisplit ficarão ligados
10:00 das 19h às 7h.
10:30
11:00 => Durante os domingos e feriados
11:30 e horários noturnos:
12:00 • Os fan cois (chillers) ficarão
12:30 desligados;
13:00 • A self e minisplit ficarão ligados
13:30 das 0h às 24h.
14:00
=> Durante os sábados:
14:30
• Os fan cois (chillers) ficarão
15:00 ligados das 7h às 17h;
15:30 • A self e minisplit ficarão ligados
16:00 das 17h às 7h.
16:30
17:00 => Durante os horários noturnos
17:30 após o desligamento dos fan cois
18:00 (chillers):
18:30 • A Self e minisplit ficarão ligados.
19:00
A Contratada deverá fazer,
19:30
diariamente, vistoria nos
20:00 equipamentos (fan cois, self e
20:30 minisplit) instalados na CPD da
21:00 STI a cada 30 minutos, no
21:30 intervalo de horário das 0h às 24h,
22:00 para verificar o funcionamento e a
22:30 temperatura ambiente,
23:00 independente de feriados, fins de
23:30 semana, horários especiais e dias
normais de expedientes.
24:00 (=0:00)

16-Anexo_XVI_PB-Ficha_Leitura_Fan_Cois_STI - Página 1 de 1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP
Núcleo de Operações Técnicas - NOT
Setor de Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração – SMHR

PREGÃO N.º 61/2011


ANEXO XVII
MODELO DE DECLARAÇÃO DE VISTORIA

DECLARAÇÃO DE VISTORIA1

Ao
Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Ref.: Pregão nº ___/2011.

Declaramos que em atendimento ao previsto no edital do Pregão


Eletrônico nº _________/_____, que ________________________________,
(profissão), portador(a) da CI/RG nº _______________________ e do CPF nº
_____________________, CREA nº ________________________, da
empresa _______________________________________________,
estabelecida no (a) ____________________________________, como seu
representante legal para os fins da presente declaração, compareceu perante a
Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial do TRF da 5ª Região,
com sede em Recife-PE, e vistoriou os locais onde serão executados os
serviços objeto da licitação em apreço, tomando plena ciência das condições e
dos graus de dificuldades existentes.

Local e data

___________________________________
Assinatura e carimbo
(Responsável da empresa)

Visto e carimbo:

___________________________
Servidor do TRF da 5ª Região

1
A Declaração de Vistoria deve emitida em papel timbrado da licitante.

17-ANEXO_XVII_PB-Modelo_Declaração_Vistoria - Página 1 de 1
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 348 E 347 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO Nº 61/2011
ANEXO XVIII

DECLARAÇÃO

Declaramos que, em observância ao Art. 4º, inciso VII, da Lei nº


10.520/02, cumprimos plenamente os requisitos de habilitação do
certame em epígrafe.

Recife, de de 2011

______________________________________________________
Carimbo e Assinatura do Representante Legal da Empresa

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 348 E 347 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO Nº 61/2011
ANEXO XIX

DECLARAÇÃO

Declaramos, para fins de participação na licitação em epígrafe, que


não empregamos menores de 18 anos em trabalho noturno,
perigoso ou insalubre, e que não empregamos menores de 16 anos
em qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz, a partir de 14
anos.

Recife, de de 2011.

______________________________________________________
Carimbo e Assinatura do Representante Legal da Empresa

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 348 E 347 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO Nº 61/2011
ANEXO XX

DECLARAÇÃO DE SUPERVENIÊNCIA

Declaramos, para fins de participação na licitação em epígrafe, a


inexistência de fato impeditivo de habilitação.

Recife, de de 2011.

______________________________________________________
Carimbo e Assinatura do Representante Legal da Empresa

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PORTARIAS NºS 348 E 347 DE 31 DE MARÇO DE 2011.

PREGÃO Nº 61/2011
ANEXO XXI

Carta de Credenciamento

(usar papel timbrado da empresa)

Local e data

Ao
Pregoeiro do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Recife (PE)

Senhor Pregoeiro,

Pela presente, designamos o Sr.(a)


......................................................................................, portador(a) da carteira de
identidade nº ....................., expedida pela SSP do Estado de ............................, para
nos representar no processo licitatório relativo ao Pregão nº 61/2011, podendo o
mesmo formular lances verbais à proposta escrita apresentada, quando convocado, e,
ainda, rubricar documentos, renunciar ao direito de recurso e impugnação à recursos,
assinar atas, recorrer de decisões administrativas, assinar termo de contrato e, enfim,
praticar todos os atos inerentes à referida licitação.

Atenciosamente,

_________________________________________
Assinatura do Representante Legal da Empresa
(com firma reconhecida em Cartório)

OBSERVAÇÃO – O presente documento deverá vir acompanhado, conforme o caso,


de um dos documentos citados no subitem 7.1.1 do edital, para fins de confirmação de
poderes para subscrevê-lo.

Pregão 61/2011 PA 02506/2011


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

ANEXO XXII

MINUTA

TERMO DE CONTRATO Nº **/2011

CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O


TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª
REGIÃO E ***, NA FORMA ABAIXO.

A UNIÃO, através do TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO, com


sede na Av. Martin Luther King, s/n, Cais do Apolo, Recife/PE, inscrito no CNPJ/MF
sob o nº 24.130.072/0001-11, doravante denominado CONTRATANTE, neste ato
representado por seu Diretor-Geral, __________, residente e domiciliado nesta
Capital, no uso das atribuições que lhe são conferidas, e ***, inscrita no CNPJ/MF
nº ***, com endereço na ***, CEP nº **, Fone/Fax nº (**) **, e-mail: **,
doravante denominada CONTRATADA, neste ato representada pelo Sr. **, **, **,
**, CPF/MF nº **, RG nº **, residente e domiciliado nesta Capital, firmam o
presente Contrato, decorrente do Pregão nº **/2011 – PA nº **/2011,
conforme as disposições contidas na Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002, pelo
Decreto n° 3.555, de 08 de agosto de 2000, alterado pelos Decretos nos 3.693, de
20 de dezembro de 2000 e 3.784, de 06 de abril de 2001, na Lei Complementar nº
123, de 14 de dezembro de 2006 e Decreto nº 6.204, de 05 de setembro de 2007,
bem como consoante o disposto na Lei n° 8.666, de 21 de junho de 1993, aplicada
subsidiariamente, e ainda mediante as cláusulas e condições seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETO

Constitui objeto deste instrumento a contratação de empresa para prestação de


serviços de manutenção preventiva e corretiva e de operação dos equipamentos de
refrigeração, exaustão, tanque de termoacumulação e Central de Água Gelada
(CAG), instalados no edifício sede e prédios Anexos I, II e III do Tribunal Regional
Federal da 5ª Região, com fornecimento de peças e componentes, conforme as
previsões e exigências contidas no Pregão nº **/2011, no Projeto Básico, e
neste Contrato.

CLÁUSULA SEGUNDA – DAS ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

2.1. Os serviços, objeto deste Contrato, compreenderão o fornecimento de mão de


obra especializada, materiais, peças, componentes e equipamentos necessários e
1
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

adequados à execução dos serviços, conforme especificado no Projeto Básico e em


seus ANEXOS.

2.2. Sempre que houver a necessidade de troca de peças/componentes, estes


deverão ser substituídos por produtos novos, originais e com garantia do fabricante.
Excepcionalmente, admitir-se-á o emprego de peças/componentes não originais,
desde que mediante autorização, por escrito, da fiscalização do contrato.

2.2.1. O Projeto Básico dispõe, de forma exemplificativa, de uma relação de


peças/componentes que se planeja utilizar. A quantidade e as espécies de
materiais previstas no Projeto Básico são meramente estimativas, podendo
haver variações no quantitativo e nas especificações a serem consumidos
durante a execução do contrato.

2.2.2. Em havendo necessidade de aquisição de materiais/peças não previstos


no Projeto Básico, a CONTRATADA deverá submeter a solicitação à aprovação
do CONTRATANTE, apresentando os preços cotados, incluindo os impostos,
percentuais de lucro, despesas administrativas e operacionais, conforme
procedimento estabelecido no Projeto Básico (itens 15 a 18).

2.2.3. Na aquisição de materiais/peças, o CONTRATANTE poderá recusar


orçamento cujo preço esteja acima dos valores de mercado.

2.3. A execução dos serviços deverá ocorrer nos dias úteis, sábados, domingos e
feriados, 24 (vinte e quatro) horas por dia, nas dependências do CONTRATANTE,
Edifício sede e prédios anexos I, II e III.

2.4. As especificações do objeto e de sua execução estão detalhadas e dispostas no


Projeto Básico, Anexo 1 do Pregão nº **/2011.

CLÁUSULA TERCEIRA – DO VALOR DO CONTRATO

3.1. O valor global do objeto do presente Contrato corresponde a R$ *** (***)


conforme descrito nas tabelas abaixo:

3.1.1. Estão inclusos no valor do Contrato:

- despesas com embalagem e transporte de peças, se houver, quando se fizer


necessária a recuperação de compressores ou a execução de serviços de
retífica, torno ou balanceamento;

2
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

- despesas com impressos/papéis - formulários, tabelas, memorandos, avisos,


cópias etc., - pertinentes à execução do objeto do Contrato;

- todos os benefícios e os custos diretos e indiretos que forem exigidos para


prestação do objeto, assim entendida não só as despesas diretas com a
aquisição de materiais e pagamento da mão-de-obra, como também, as
despesas indiretas, dentre elas: transporte de pessoal, alimentação, "know-
how", "royalties", despesas financeiras, serviços de terceiros, aluguel e
aquisição de máquinas; equipamentos, veículos e transportes; contribuições
devidas à Previdência Social, encargos sociais e trabalhistas; impostos taxas e
emolumentos incidentes sobre a prestação do serviço, agência de
despachantes, ou outras despesas, quaisquer que sejam as suas naturezas.

3.1.2. Não estão inclusos no valor do contrato os materiais utilizados na


manutenção (substituição de peças/componentes, Anexos XX e XI do Edital).
Tais materiais deverão ser fornecidos pela CONTRATADA e serão pagos
mensalmente de acordo com os quantitativos efetivamente utilizados, após o
atesto do CONTRATANTE, conforme estabelece o Projeto Básico, não podendo
ultrapassar o valor anual de R$ 85.484,64 (oitenta e cinco mil, quatrocentos e
oitenta e quatro reais e sessenta e quatro centavos).

CLÁUSULA QUARTA – DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS

4.1. As despesas decorrentes do objeto deste Contrato correrão a conta de recursos


específicos consignados no Orçamento da União, estando classificadas no Programa
de Trabalho nº ** e no Elemento de Despesa ***.

4.2. Foi emitida Nota de Empenho de nº ***, datada de **/**/**, na modalidade


***, no valor de R$ *** (**).

CLÁUSULA QUINTA – DO RESPONSÁVEL TÉCNICO

5.1. Até o início da execução deste contrato, a CONTRATADA deverá apresentar,


formalmente, o responsável técnico que tenha capacidade técnica para tratar de
todos os assuntos previstos no Projeto Básico e neste instrumento contratual, sem
implicar em ônus para o CONTRATANTE, quando do exercício dessa função.

5.1.1. O responsável técnico deverá fornecer os números de seus telefones e


e-mails para contato à unidade fiscalizadora do CONTRATANTE.

3
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

5.1.2. O responsável técnico deverá assumir, perante a Unidade Fiscalizadora


do CONTRATANTE, a responsabilidade pela execução do objeto com poderes
para deliberar sobre qualquer determinação de urgência que se torne
necessária.

5.1.3. O responsável técnico dever ter formação em engenharia mecânica,


sendo devidamente registrado e habilitado no Conselho Regional de
Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA, conforme estabelece o Projeto
Básico.

5.2. Dentre outras atribuições previstas no Projeto Básico, caberá ao responsável


técnico realizar, quinzenalmente, no mínimo, uma visita técnica ao local da
execução dos serviços de manutenção e assinar Termo de Vistoria Técnica, ocasião
na qual deverá atestar que os serviços estão sendo executados de acordo com as
especificações do Projeto Básico.

5.3. A CONTRATADA deverá comunicar à CONTRATANTE, imediatamente, eventual


substituição do responsável técnico, comprovando sua qualificação técnica conforme
o Pregão nº **/2011 e o Projeto Básico.

CLÁUSULA SEXTA – DA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DA EQUIPE

6.1. A CONTRATADA deverá manter equipe permanente no edifício-sede do


Tribunal, constituída, no mínimo, por profissionais com as seguintes qualificações:
a) mecânico e ajudante de mecânico, no horário das 6 às 22 horas, observados os
intervalos legais para alimentação e repouso. Estes profissionais deverão estar
habilitados, no mínimo, em mecânica de refrigeração e em operação de sistema de
controle por automação;
b) operador, disponível durante 24 (vinte e quatro) horas por dia, inclusive, sábados,
domingos e feriados. Este profissional deverá estar habilitado, no mínimo, para
operar sistema de controle por automação;
c) ajudante de operador, disponível durante 24 (vinte e quatro) horas por dia,
inclusive, sábados, domingos e feriados.

6.2. A CONTRATADA deverá comprovar, até o início dos serviços, o nível de


escolaridade (médio completo ou técnico equivalente) de cada membro da equipe
através da apresentação de certificado expedido por instituição de ensino
reconhecida pelo Ministério de Educação.

4
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

6.3. A CONTRATADA deverá comunicar à CONTRATANTE, imediatamente, eventual


substituição de qualquer membro da equipe técnica, comprovando sua qualificação
técnica.

CLÁUSULA SÉTIMA – DO PREPOSTO

7.1. Até o início da execução deste contrato a CONTRATADA deverá indicar,


formalmente, preposto e substituto eventual que tenha capacidade gerencial e de
coordenação para tratar de todos os assuntos previstos no Projeto Básico e neste
instrumento contratual, sem implicar em ônus para o CONTRATANTE, quando do
exercício dessa função. A nomeação do preposto depende da aceitação formal do
CONTRATANTE.

7.1.1. No ato de indicação do preposto deve constar os números de telefones e


e-mails para contato, constando também o nome do substituto do preposto.

7.1.2. O preposto deverá apresentar-se à unidade fiscalizadora do


CONTRATANTE e deverá estar apto a esclarecer as questões relacionadas à
execução dos serviços, bem como às faturas respectivas.

CLÁUSULA OITAVA - DA AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS

8.1. A avaliação do objeto deste Contrato será objetiva e seguirá os procedimentos,


imposições, fórmulas e parâmetros estabelecidos no Acordo de Nível de Serviços
(ANS) contido no Projeto Básico.

8.1.1. A freqüência de aferição e avaliação dos “Níveis de Serviços” será


mensal, devendo a CONTRATADA elaborar e apresentar, ao CONTRATANTE
“Relatório Gerencial de Serviços”, no início do mês subseqüente ao da
prestação dos serviços. Devem constar desse relatório, os indicadores/metas de
níveis de serviços acordados e alcançados, recomendações técnicas,
administrativas e gerenciais para o próximo período.

8.2. O não cumprimento das metas estabelecidas no ANS ensejará ao pagamento


proporcional dos serviços efetivamente realizados no período, calculados em
conformidade com o previsto no Projeto Básico.
8.3. O descumprimento reiterado dos indicadores e metas estabelecidos poderá
ensejar a aplicação de penalidade à CONTRATADA, conforme disciplinamento
constante no Projeto Básico.

5
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

CLÁUSULA NONA - DO REGIME DE EXECUÇÃO

9.1. O objeto deste Contrato será realizado na forma de execução indireta.

9.2. A forma de execução exigida para o objeto deste Contrato encontra-se


detalhada e disposta no Projeto Básico, Anexo do Pregão nº **/2011.

CLÁUSULA DÉCIMA - DA SUBCONTRATAÇÃO

10.1. Será admitida a subcontratação do objeto deste Contrato apenas com relação
aos serviços acessórios.

10.1.1. A subcontratação somente será admitida quando a empresa


subcontratada for do ramo do objeto e utilizar profissionais com qualificação
técnica exigida neste contrato.

10.2. A transferência, em parte, do objeto do presente contrato somente é


admissível se formalmente solicitada e aceita pelo CONTRATANTE.

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA – DOS PRAZOS

11.1. DE VIGÊNCIA

O prazo de vigência do contrato deverá ser de 12 (doze) meses, a contar da sua


assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos até o limite de
60 (sessenta) meses, a critério do CONTRATANTE, desde que presentes as condições
e preços mais vantajosos para a Administração, consoante estabelecido no art. 57,
inciso II, da Lei nº 8.666/1993.

11.2. DE INÍCIO

O prazo de início dos serviços será de no máximo 30 (trinta) dias corridos, a


partir da assinatura do contrato.

11.3. A CONTRATADA deverá cumprir com os demais prazos estabelecidos no


Projeto Básico.

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA – DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

6
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

12.1. Responsabilizar-se pelo disposto nas respectivas propostas e pelos atos de


seus representantes legais, cumprindo com todas as obrigações constantes no
Edital do Pregão nº **/2011, no Projeto Básico e neste Contrato.

12.2. Assumir as despesas concernentes à mão-de-obra, material, tributos, serviços


de terceiros, obrigações trabalhistas e previdenciárias, transporte, alimentação,
equipamentos, seguros, licenças, entre outros.

12.3. Entregar ao CONTRATANTE os termos de garantia das peças/componentes


instalados/substituídos.

12.4. Observar integralmente as disposições legais pertinentes à Segurança e


Medicina do Trabalho, bem como toda legislação correlata em vigor ou que vier a ser
criada, inclusive medidas e normas emitidas pelo CONTRATANTE neste sentido.

12.5. Responsabilizar-se integralmente pelo objeto contratado, nas quantidades e


padrões estabelecidos, vindo a responder pelos danos causados diretamente ao
CONTRATANTE ou a terceiros, decorrentes de sua culpa ou dolo, nos termos da
legislação vigente, não excluindo ou reduzindo essa responsabilidade a fiscalização
ou acompanhamento pelo órgão interessado, conforme espeque no art. 70 da Lei nº
8.666/1993.

12.6. Atender prontamente todas as solicitações do CONTRATANTE pertinentes à


execução do objeto deste instrumento contratual.

12.7. Comunicar ao CONTRATANTE, por escrito, qualquer anormalidade de caráter


urgente e prestar os esclarecimentos necessários.

12.8. A CONTRATADA fica obrigada a manter durante toda a execução deste


Contrato, em compatibilidade com as obrigações por ela assumidas, todas as
condições de habilitação e qualificação exigidas no processo de contratação,
conforme inciso XIII, art. 55, da Lei nº 8.666/1993.

12.9. A CONTRATADA se obriga a manter sempre atualizados os seus dados


cadastrais, principalmente em caso de alteração de endereço, sob pena de infração
contratual.

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA – DAS OBRIGAÇÕES DO CONTRATANTE

13.1. Entregar à Contratada a Ordem de Início de Serviços, a qual demarcará o


termo inicial do prazo de execução do objeto deste contrato.
7
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

13.2. Disponibilizar o acesso às suas dependências para a perfeita execução do


objeto deste Contrato.

13.3. Prestar as informações e os esclarecimentos que venham a ser solicitados pela


CONTRATADA.

13.4. Acompanhar, fiscalizar e avaliar o serviço, objeto deste Contrato.

13.5. Efetuar o pagamento na forma ajustada neste Contrato.

13.6. Cumprir com as demais obrigações constantes no Pregão nº **/2011, no


Projeto Básico e outras previstas neste Contrato.

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA – DA FISCALIZAÇÃO

14.1. A responsabilidade pela FISCALIZAÇÃO da execução deste Contrato ficará a


cargo da Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial – SIAP / Setor de
Manutenção Hidrossanitária e Refrigeração, através do servidor designado, que
também será responsável pelo atesto das notas fiscais.

14.2. Ao tomarem conhecimento de qualquer irregularidade ou inadimplência por


parte da CONTRATADA, os titulares da fiscalização deverão, de imediato, comunicar
por escrito ao órgão de administração do CONTRATANTE, que tomará as
providências para que se apliquem as sanções previstas na lei, no Edital, no Projeto
Básico, bem como neste Contrato, sob pena de responsabilidade solidária pelos
danos causados por sua omissão.

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - DA HOMOLOGAÇÃO DOS SERVIÇOS E


RECEBIMENTO

15.1. A Fiscalização do CONTRATANTE dará início ao processo de homologação dos


serviços após o dia 10 do mês subsequente ao da prestação dos serviços, mediante o
recebimento de todos os documentos exigidos no Projeto Básico e na Cláusula
Décima Sexta deste instrumento.

15.2. A homologação, pelo CONTRATANTE, dar-se-á após a apresentação e


recebimento do “Relatório Gerencial de Serviços” se não houver irregularidades
nas prestações/realizações dos serviços e nos documentos apresentados. Caso
existam irregularidades a homologação apenas ocorrerá com a
eliminação/correção/saneamento das impropriedades, pela CONTRATADA.
8
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

15.3. O recebimento far-se-á mediante termo de homologação emitido pela unidade


técnica fiscalizadora.

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA – DO PROCEDIMENTO PARA PAGAMENTO

16.1. DO DOCUMENTO DE COBRANÇA

16.1.1. Para efeitos de pagamento, a empresa CONTRATADA deverá apresentar


documento de cobrança (Nota Fiscal) na forma estabelecida no Projeto Básico,
contendo os serviços prestados no período, informando o nome e número do banco,
a agência e a conta-corrente em que o crédito deverá ser efetuado.

16.1.1.1. Os documentos de cobrança deverão ser entregues pela


CONTRATADA no Setor de Protocolo do CONTRATANTE, localizado térreo do
edifício sede deste, situado na Av. Martin Luther King, s/nº, Recife-PE.

16.1.1.2. O pagamento ficará vinculado ao atesto da Nota Fiscal, proferido


pelo gestor do contrato (servidor responsável pela fiscalização dos serviços),
consignando o registro da perfeita realização dos serviços no período indicado.

16.1.1.3. Na hipótese de os serviços não terem sido integralmente prestados


durante todo o período de referência da cobrança, qualquer que seja a razão, o
faturamento deverá ser feito proporcionalmente ao montante
efetivamente trabalhado/executado, conforme as metas estabelecidas
no Acordo de Níveis de Serviços.

16.1.1.4. Caso o objeto contratado seja faturado em desacordo com as


disposições previstas no Projeto Básico e no Contrato ou sem a observância das
formalidades legais pertinentes, a CONTRATADA deverá emitir e apresentar
novo documento de cobrança, não configurando atraso no pagamento.

16.1.2. Para efeito do pagamento de cada período, a CONTRATADA deverá


apresentar juntamente com o documento de cobrança, os seguintes documentos,
relativos ao período indicado na Nota Fiscal:

a) Comprovante do pagamento dos salários de seus empregados;


b) Regularidade com a Seguridade Social;
c) Regularidade com o FGTS;
d) Regularidade com a Fazenda Federal;
e) Regularidade com a Fazenda Municipal, correspondente ao ISS;
9
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

f) Pagamento integral das obrigações trabalhistas relativas ao mês da prestação


dos serviços, bem como das demais obrigações (férias, décimo terceiro,
indenizações trabalhistas etc.);
g) Recolhimento integral do FGTS dos funcionários e prestação de informações à
Previdência Social, através da GFIP relativa ao mês anterior ao da prestação
dos serviços;
h) Comprovante de fornecimento integral dos vales-transporte e dos vales-
alimentação e /ou refeição, referente ao mês subseqüente ao da prestação
dos serviços;
i) Comprovante de pagamento do 13º salário, quando for o caso.

16.1.3. Além das exigências indicadas no subitem anterior, a CONTRATADA deverá


apresentar todos os documentos previstos no Projeto Básico.

16.1.4. Qualquer atraso ocorrido na apresentação da fatura ou dos documentos


exigidos como condição para pagamento, por parte da Contratada, importará
prorrogação automática do prazo dos procedimentos de liquidação e pagamento da
fatura.

16.2. DO PAGAMENTO

16.2.1. O pagamento será efetivado mediante crédito realizado em conta-corrente


bancária em conformidade com os prazos abaixo:

16.2.1.1. Após o atesto da Nota Fiscal/Fatura, no prazo de até 02 (dois) dias


úteis, o gestor do contrato deverá encaminhá-la para pagamento.

16.2.1.2. Observado o prazo previsto no subitem anterior, o CONTRATANTE


terá até 05(cinco) dias úteis para a realização do pagamento da Nota
Fiscal/Fatura.

16.2.2. Se na data da liquidação da obrigação por parte do CONTRATANTE existir


qualquer um dos documentos exigidos pelo cadastro do SICAF com validade vencida,
a CONTRATADA deverá providenciar a(s) sua(s) regularização(ões) junto à sua
Unidade Cadastradora no referido sistema, ficando o pagamento pendente de
liquidação até que sua situação seja tornada regular, reiniciando-se, a partir do dia
que seja sanada a irregularidade, o prazo para pagamento, sendo que a
CONTRATADA se obriga a comunicar o CONTRATANTE da regularização no SICAF.

16.2.3. Nos casos de eventuais atrasos de pagamento, desde que a CONTRATADA


não tenha concorrido de alguma forma para tanto, fica convencionado que a taxa de
10
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

atualização financeira devida pelo CONTRATANTE, entre a data acima referida e a


correspondente ao efetivo adimplemento da parcela, terá a aplicação da seguinte
fórmula:

EM = I x N x VP, onde:

EM = Encargos Moratórios;
N = Número de dias entre a data prevista para o pagamento e
a do efetivo pagamento;

VP = Valor da parcela a ser paga;


I = Índice de atualização financeira = 0,0001644, assim
apurado:
I = (TX/100) → I = (6/100) → I = 0,0001644
365 365

TX = Percentual da taxa anual = 6%

16.2.4. O pagamento fica subordinado à manutenção de todas as condições de


habilitação por parte da CONTRATADA.

16.2.5. A Administração poderá reter os pagamentos devidos caso a CONTRATADA


não esteja regular com a seguridade social, consoante o § 3º, do art. 195, da
Constituição Federal.

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - DA REPACTUAÇÃO

A cada doze meses será admitida a repactuação deste contrato, em conformidade


com regras e condições a seguir delineadas:

17.1. O interregno mínimo de doze meses para a primeira repactuação será contado
a partir da data limite para a apresentação da proposta ou da data do orçamento a
que a proposta se referir, conforme o caso, consoante às condições seguintes:

17.1.1. No momento da apresentação do primeiro pedido de repactuação


deverá ser computada pela CONTRATADA a variação dos custos dos materiais e
equipamentos necessários à execução do serviço, se houver, devendo, neste

11
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

caso, ser considerada, como data base para os cálculos, a data limite para a
apresentação da proposta comercial;

17.1.2. Nas repactuações subsequentes, a anualidade será contada a partir da


data da última repactuação;

17.1.3. As repactuações serão precedidas de solicitação da CONTRATADA,


acompanhada de demonstração analítica da alteração dos custos, por meio de
apresentação da planilha de custos e formação de preços ou do novo acordo,
convenção e/ou dissídio coletivo que fundamentar a repactuação devidamente
registrado perante o Ministério do Trabalho e Emprego e, se for o caso, dos
documentos indispensáveis à comprovação da alteração dos preços de mercado
em cada um dos itens da planilha a serem alterados;

17.1.4. É vedada a inclusão, por ocasião da repactuação, de benefícios não


previstos na proposta inicial, exceto quando se tornarem obrigatórios por força
de instrumento legal, sentença normativa, acordo coletivo, convenção ou
coletiva;

17.1.5. As repactuações, como espécie de reajuste, serão formalizadas por


meio de apostilamento, e não poderão alterar o equilíbrio econômico e
financeiro dos contratos, exceto quando coincidirem com a prorrogação
contratual, em que deverão ser formalizadas por aditamento;

17.1.6. As repactuações a que a CONTRATADA fizer jus e não forem solicitadas


durante a vigência deste contrato, ou durante a sua anualidade, serão objeto de
preclusão com a assinatura da prorrogação contratual, com o termo da
anualidade ou com o encerramento deste contrato, conforme o caso.

CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA – DA GARANTIA DE EXECUÇÃO DO


CONTRATO

18.1. Para assegurar o integral cumprimento de todas as obrigações contratuais


assumidas, inclusive indenização a terceiros e multas eventualmente aplicadas, a
CONTRATADA apresentará garantia anual de 5% (cinco) por cento em uma das
modalidades estabelecidas no art. 56 da Lei n° 8.666/1993, no prazo de até 10
(dez) dias úteis após assinatura deste Contrato.

18.1.1. A garantia deverá vigorar durante todo o período de vigência


contratual, mantendo-se válida até 3 (três) meses após o término do contrato.

12
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

18.1.2. A garantia prestada deverá ser complementada em, no máximo, 05


(cinco) dias, sempre que dela forem deduzidos quaisquer valores.

18.1.3. Se o valor da garantia for utilizado em pagamento de qualquer


obrigação, inclusive indenização a terceiros, a CONTRATADA obriga-se a fazer a
respectiva reposição no prazo de 05 (cinco) dias, contados da data em que for
notificada, pelo CONTRATANTE.

18.1.4. Nos casos de prorrogação de prazo, repactuação de preços, acréscimo


ou supressão de valor deste Contrato, a garantia deverá ser adequada,
guardada a proporção de 5% (cinco por cento) sobre o valor resultante da
alteração, em conformidade com o art. 56, § 2º, da Lei nº 8.666/93, em igual
prazo do subitem anterior, observando-se o disposto no art. 56, da Lei
8.666/93.

18.2. A garantia ficará sob a responsabilidade e à ordem do CONTRATANTE.

18.3. A garantia referida no item anterior será liberada ou restituída após 3 (três)
meses do fim da execução deste Contrato, na forma do § 4º do art. 56 da Lei
8.666/93.

18.4. A perda da garantia em favor do CONTRATANTE, por inadimplemento das


obrigações contratuais, far-se-á de pleno direito, independentemente de qualquer
procedimento judicial, sem prejuízo das demais sanções previstas no Termo de
Contrato.

CLÁUSULA DÉCIMA NONA – DAS PENALIDADES

19.1. Pela inexecução total ou parcial, serão aplicadas à CONTRATADA, garantidos o


contraditório e a ampla defesa as penalidades descritas no Projeto Básico do
Pregão nº **/2011, e ainda as demais penalidades estabelecidas abaixo:

LIMITE MENSAL NA APLICAÇÃO DAS MULTAS


19.2. O somatório das multas previstas neste instrumento contratual e no Projeto
Básico não deverá ultrapassar a 30% (trinta por cento) do valor mensal da
contratação, para cada mês.

MULTA POR ATRASO INJUSTIFICADO


19.3. Na hipótese de a CONTRATADA não iniciar a execução no prazo estabelecido,
caracterizar-se-á atraso na execução do serviço e será aplicada multa de 0,2% (zero

13
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

vírgula dois por cento) por dia de atraso, até o máximo de 10% (dez por cento) sobre
o valor total da contratação.

19.3.1. O CONTRATANTE, a partir do 10º (décimo) dia de atraso para iniciar a


execução dos serviços, poderá recusar a prestação dos serviços, ocasião na qual
será cobrada a multa de 10% (dez por cento) sobre o valor total do contrato,
relativa à recusa da execução, e não mais a multa diária por atraso, ante a
inacumulabilidade da cobrança.

19.4. A multa aplicada em razão de atraso injustificado não impede que a


Administração rescinda a contratação e aplique as outras sanções previstas em lei.

MULTA PELA INEXECUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DO OBJETO


19.5. Nas demais hipóteses de inexecução total ou parcial do objeto contratado, após
regular processo administrativo, deve ser aplicada multa de 5% (cinco por cento)
sobre o valor mensal da contratação.

MULTA POR DESCUMPRIMENTO DE PRAZOS


19.6. Caso a CONTRATADA não atenda aos demais prazos previstos no Projeto
Básico e neste instrumento, aplicar-se-á multa de 0,2% (zero vírgula dois por cento)
sobre o valor mensal da contratação, computada por dia de atraso, ressalvadas as
hipóteses de atrasos já previstas nas penalidades deste Contrato e do
Projeto Básico do Pregão nº **/2011.

MULTA POR RESCISÃO UNILATERAL


19.7. Nas hipóteses de rescisão unilateral motivadas por atos da CONTRATADA, com
fundamento nos incisos I a XI do art. 78 da Lei nº 8.666/93, deve ser aplicada multa
de 10% (dez por cento) sobre o valor total da contratação.

19.7.1. Não deve haver cumulação entre a multa prevista neste artigo e a
multa específica prevista para outra inexecução que enseje na rescisão. Nessa
hipótese, deve ser aplicada a multa de maior valor.

19.8. A multa aplicada será descontada da fatura do período referente à prestação


do serviço e, no caso de insuficiência, das posteriores, desde que sejam suficientes
para cobrir o valor total da multa, ou por outros métodos de cobrança, quando o
valor das faturas pendentes não for suficiente para saldar a penalidade.
19.9. O CONTRATANTE poderá suspender os pagamentos devidos até a conclusão
dos processos de aplicação das penalidades.

14
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

19.10. Além das penalidades citadas, a CONTRATADA ficará sujeita ainda ao


cancelamento de sua inscrição no Cadastro de Fornecedores do CONTRATANTE, bem
como será descredenciada do SICAF e, no que couberem, às demais penalidades
referidas no Capítulo IV da lei 8.666/1993.

19.11. As penalidades aplicadas à CONTRATADA serão registradas no SICAF.

19.12. A CONTRATADA não incorrerá em multa durante as prorrogações


compensatórias expressamente concedidas pelo CONTRATANTE, em virtude de caso
fortuito, força maior ou de impedimento ocasionado pela Administração.

CLÁUSULA VIGÉSIMA - DA RESCISÃO CONTRATUAL

A rescisão deste Contrato se dará nos termos dos artigos 77 a 80 da Lei nº


8.666/1993.

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

20.1. A CONTRATADA fica obrigada a aceitar, nas mesmas condições do Contrato, os


acréscimos ou supressões, que se fizerem necessários no serviço, até 25% (vinte e
cinco por cento) do valor inicial atualizado do Contrato, e, no caso de reforma, até o
limite de 50 % (cinqüenta por cento), consoante o disposto no art.65, §§ 1º e 2º, da
Lei nº 8.666/1993.

20.2. A CONTRATADA responderá pelos danos eventuais que vier a causar em


decorrência de descumprimento de quaisquer das condições previstas neste
instrumento.

20.3. A CONTRATADA é responsável pelos encargos trabalhistas, previdenciários,


fiscais e comerciais resultantes da execução deste Contrato, conforme art. 71 da Lei
nº 8.666/1993.

20.4. O objeto do presente Contrato inclui salários, encargos, taxas, vantagens


pecuniárias especiais inerentes à categoria profissional e demais obrigações
trabalhistas.

20.5. Na execução do presente Contrato, hão de ser observados os preceitos de


direito público e os ditames da Lei Geral de Licitações, sendo aplicados
supletivamente os princípios da teoria geral dos contratos e as disposições de direito
privado.

15
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO
DIRETORIA GERAL

20.6. Os casos omissos neste Contrato serão resolvidos pela Administração Superior
do CONTRATANTE baseado na legislação vigente.

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA – DOS DOCUMENTOS INTEGRANTES

Para melhor caracterizar o presente Contrato, integram também este instrumento


como se nele estivessem transcritos, obedecidos aos termos da legislação sobre
Contratos Públicos, os seguintes documentos:

a) Pregão nº **/2011 - Edital e Anexos - PA nº ***/2011;


b) Proposta da Contratada, datada de **/**/**;
c) Planilha de Composição de Custos;
d) Cronograma Físico-Financeiro;
e) Resolução nº 147/2011- CJF – acessível através da página:
http://www2.cjf.jus.br/jspui/bitstream/handle/1234/44499/Res%20147-
2011.pdf?sequence=1.

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - DA PUBLICAÇÃO

Em conformidade com o disposto no parágrafo único do art. 61 da Lei 8.666/1993, o


presente instrumento contratual será publicado no Diário Oficial da União, na forma
de extrato.

CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - DO FORO

Fica eleito o foro da Justiça Federal, Seção Judiciária de Pernambuco, na cidade do


Recife, para dirimir quaisquer dúvidas decorrentes do presente Contrato.

E, por estarem assim justas e contratadas, firmam as partes contratantes o presente


instrumento em 03 (três) vias de igual teor e forma, para que se produzam os
necessários efeitos legais.

Recife/PE, __ de _________ de 2011

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

CONTRATANTE

CONTRATADA
16
Seção de Contratos – Pregão nº **/2011 – PA **/2011 – PAD **/2011 – Contrato **/2011