Você está na página 1de 62

O GLOBO ● SEGUNDO CADERNO ● PÁGINA 1 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 22: 51 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

oglobo.com.br

IRINEU MARINHO (1876-1925)


OGLOBO RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2011 • ANO LXXXVI • N o- 28.385 ROBERTO MARINHO (1904-2003)

Na Páscoa, superação rubro-negra Agentes da


Flamengo ignora desfalques, juiz e bate Fluminense nos pênaltis
Ivo Gonzalez
ditadura
criam rede
de arapongas
Direita armada está por trás de
grampos e falsos dossiês de hoje
● Com o fim da ditadura, Um exemplo é o coronel
militares e policiais que Roza, já falecido. Ele
integravam a rede de ter- abriu a Newtork Inteli-
ror que conspirou contra gência e teve o nome liga-
a abertura abriram em- do ao episódio do gram-
presas de vigilância, se- po do BNDES, durante a
gurança e contrainforma- privatização do sistema
ção e se envolveram em Telebrás. Wilson Pinna,
escutas ilegais. É o que agente aposentado da PF,
revela o cruzamento de foi exonerado da Agência
dados, a partir da agenda Nacional do Petróleo,
do sargento Guilherme acusado de elaborar um
do Rosário, morto no falso dossiê contra um di-
atentado do Riocentro. retor do órgão. Página 3

FELIPE ESPALMA o pênalti de Tartá no triunfo do Flamengo sobre o Fluminense. O goleiro já havia defendido a cobrança de Araújo
Alexandre Cassiano

Copa faz Dilma


● O Flamengo está a uma
vitória do 32 o- título esta-
dual. Mas teve que supe-

entrar em campo
rar inúmeros obstáculos
para derrotar o Flumi-
nense nos pênaltis por 5
a 4 — 1 a 1 no tempo nor-
mal — e decidir o título ● Preocupada com o atra- Bittencourt (Aviação Ci-
da Taça Rio contra o Vas- so nos preparativos para a vil) para fechar o modelo
co. Com os desfalques Copa de 2014, a presidente de concessão dos aero-
de Ronaldinho e Léo Dilma Rousseff vai se reu- portos, um dos principais
Moura, a equipe ainda nir com os 12 governado- gargalos que ameaçam a
teve que lidar com um res envolvidos para criar competição. Página 9
gol impedido de Rafael parcerias que acelerem o ● O prefeito Eduardo Paes
Moura, não marcado pe- trabalho. Hoje, ela se reúne anunciará, hoje, Plano Di-
lo péssimo juiz Péricles com os ministros Orlando retor do Parque Olímpico
Bassols. Thiago Neves Silva (Esporte) e Wagner para 2016. Página 16
empatou. Nos pênaltis,
o goleiro Felipe defen-

William deseja Kate


deu duas cobranças —
Souza chutou para fora
— e Diego Maurício, que
entrara na vaga de Ro-
naldinho, pôs o Flamen-
go em mais uma final. RENATO ABREU (à direita) abraça Diego Maurício, autor do gol de pênalti que garantiu a vitória do Fla
mais discreta que Diana
● Fontes do Palácio de Bu- superexposição na mídia co-
ckingham confirmaram que mo ocorreu com a princesa
o príncipe William pediu Diana. A inspiração do prín-
SEGUNDO CADERNO Sufoco no fim do feriadão Marco Antônio Teixeira
uma moratória de dois anos cipe é o casamento sólido e
para que sua futura mulher, discreto de sua avó, a rainha
Durante dois anos, o Ecad Kate Middleton, participe de Elizabeth II. Pesquisa divul-
repassou dinheiro a um uma agenda integral de gada ontem mostra simpatia
compromissos da realeza. A dos britânicos pelo sistema
falsário, prejudicando
ideia é preservá-la de uma monárquico. Página 23
compositores como
Caetano Veloso, Mú
Carvalho e Sérgio Ricardo.
Contra crise, países buscam
DIGITAL & MÍDIA
O direito de ser esquecido é
troca de informações
ameaçado na rede, onde é ● Com as dificuldades fis- trais do mundo têm se reu-
difícil apagar informação cais dos países ricos, a alta nido com frequência para
da inflação nas economias trocar experiências. O ob-
pessoal que seja danosa.
em desenvolvimento e a jetivo é criar uma rede de
LOTERIAS queda do dólar frente a di- informações para enfrentar
ferentes moedas, presiden- os efeitos colaterais das
MEGA-SENA • 1.277 tes, diretores e técnicos medidas adotadas contra a
12•18•31•50•59•60 (Acumulado)
dos principais bancos cen- crise de 2008. Página 19
QUINA • 2.578
04•13•51•72•73 (1 acertador)
OBITUÁRIO
LOTOMANIA • 1.134
01•05•09•17•22•23•24•34•41•42
•46•49•52•55•58•60•75•79•84•89 Morre na Índia o guru espiritual
(Acumulado)
Página 9
● Os carros invadem o acostamento da BR-101, onde motoristas enfrentaram ontem um Sathya Sai Baba, aos 84 anos
engarrafamento de nove horas, na volta do feriadão na Região dos Lagos. Página 10 Página 15

Edição Metropolitana • Preço deste exemplar no Estado do Rio de Janeiro: R$ 2,50 • Circulam com esta edição: Classificados, Segundo Caderno e Caderno Esportes: 48 páginas
O GLOBO ● ● PÁGINA 2 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 22: 15 h PRETO/BRANCO

2 Segunda-feira, 25 de abril de 2011

O GLOBO
Marco Antônio Teixeira

RICARDO
NOBLAT
de Brasília

“Não tem como esconder, embora ela não


possa e nem deva falar, mas Dilma será a
candidata do PT em 2014.” (Lula)

n n

O Caso Aécio
● Ulysses Guimarães, ao mesmo tempo presidente do
PMDB, da Câmara dos Deputados e da Assembleia Na-
cional Constituinte nos idos de 80 do século passado,
bebia bem, muito bem. Assim como Miguel Arraes,
Tancredo Neves (menos), Lula e Fernando Henrique
Cardoso (discretamente), escreveu, ontem, neste jor-
nal Jorge Bastos Moreno. Matéria oportuna.
Luiz Costa/Hoje em Dia/27-5-2010

O BAR NA PRAÇA DA BANDEIRA serve de refúgio durante a forte 14h35m às 18h35m, o maior volume de chuvas foi registrado em
chuva que caiu sobre o Rio no fim da tarde de ontem. Várias ruas Santa Cruz, na Zona Oeste, com 93mm, mais do que tinha
ficaram alagadas e bolsões de água prejudicaram o trânsito. De chovido o mês inteiro na região. Pelo menos partes de oito bairros
acordo com o Sistema Alerta Rio, no período de quatro horas, das ficaram sem energia elétrica durante o temporal. RIO, página 10

Marrocos, Iêmen e Síria em Especialista propõe choque de Queda de árvore paralisa o


dia de intensos protestos gestão inglês na saúde do país trem do Corcovado por 3 horas
● Mesmo com aceno de reformas e, no caso ● Estudioso da saúde pública inglesa, que vi- ● Cerca de 800 pessoas tiveram que espe-

da Síria, muita repressão, a população dos veu um choque de gestão, em que “rolaram rar a retirada da árvore que bloqueou e in-
três países compareceu em massa às ruas cabeças”, Sérgio Seabra propõe que o Brasil terrompeu o sistema elétrico dos trilhos do
de diversas cidades. O MUNDO, página 22 adote as mesmas medidas. O PAÍS, página 4 trem do Corcovado, ontem. RIO, página 13

Mas nela não há registro de Serviço Secreto. Se a primei-


Papa lamenta conflitos e pede Reforma na Praça Tiradentes Ações da Petrobras caem com que um só desses políticos te- ra-dama Jacqueline estava
acolhimento a imigrantes vai custar R$ 3,5 milhões dúvidas sobre preço da gasolina nha dirigido seu próprio carro para chegar ao local, ele era
depois de ter bebido além da avisado a tempo de abando-
● Na missa de Páscoa celebrada no Vaticano, ● Obra de revitalização será concluída ● Alta do petróleo no exterior não foi repas- conta. Ou de que tenha sido nar a piscina e de dispensar
Bento XVI solicitou diplomacia no lugar de ar- em três meses e faz parte do Programa sada e papéis da estatal recuaram até 9,63% detido em alguma blitz. Ou as garotas sem correr o risco
mas na Líbia e que a Europa acolhesse os Monumenta, uma parceria do governo fe- este mês com discussão política sobre rea- ainda que tenha se recusado de um flagrante.
deslocados pelo conflito. O MUNDO, página 23 deral com a prefeitura. RIO, página 14 juste da gasolina. ECONOMIA, página 21 a fazer o teste do bafômetro.
Não havia bafômetros na épo- Não havia um só jornalista
ca, embora motoristas em- importante em Washington
briagados, muitas vezes, fos- que desconhecesse os pra-
Morre em Lisboa o curador Sesi derrota Cruzeiro e sem parar em delegacias. zeres desfrutados por Ken-
de artes plásticas Paulo Reis conquista título no vôlei JOAQUIM F. DOS SANTOS nedy. Mas ninguém ousava
A difícil tarefa de ser cronista no O senador Aécio Neves escrever a respeito. Esse ti-
● Professor, curador e crítico de artes plás- ● A Superliga Masculina de Vôlei tem no- (PSDB-MG) foi pego por uma po de cultura mudou por lá
outono dos tempos atuais blitz no bairro do Leblon, no — e um pouco em outros lu-
ticas, Paulo Reis, 50, morreu anteontem em vo campeão. O Sesi/São Paulo venceu o Sa-
Lisboa, onde morava há seis anos, por com- da Cruzeiro por 3 a 2, em Belo Horizonte, e SEGUNDO CADERNO • PÁGINA 10 Rio de Janeiro. Dirigia seu gares. Aspirantes a candida-
plicações de uma tuberculose. RIO, página 15 conquistou o título. CADERNO ESPORTES Land Rover. Estava acompa- to à Presidência dos Esta-
nhado da namorada. Aplica- dos Unidos desistem de
ram-lhe duas multas. Uma por concorrer porque traíram
dirigir com a carteira de habi- suas mulheres.

POR DENTRO DO GLOBO litação vencida há um mês.


Outra por dirigir alcoolizado. O primeiro-ministro italiano
É o que consta de auto de in- Silvio Berlusconi se meteu
IMAGENS DA SEMANA fração do Detran do Rio. em apuros porque não resis-
te a um rabo de saia. E era
REENCONTRO: Não foi a recusa de Aécio a casado até um dia desses...
se submeter ao teste do ba- Promoveu festas de arrom-
Um grupo de fômetro que levou a autori- ba em sua mansão. Valeu-se
jovens dade policial a autuá-lo por de recursos públicos para
dirigir supostamente sob isso. Responde a processo
estudantes se efeito de álcool. A recusa por ter atraído uma marro-
abraça no apenas fortaleceu a impres- quina de menor para uma
são da autoridade de que sessão de sexo coletivo.
primeiro dia de estava diante de uma pes-
aula após a soa que havia bebido — e Aécio é solteiro. Pode namo-
que, no entanto, conduzia rar quem quiser. E trocar de
tragédia na um veículo. O que é proibi- namorada quantas vezes
Escola do por lei. quiser. Ninguém tem nada a
ver com isso. Se quiser tam-
Municipal Tasso Ninguém é obrigado a pro- bém pode ficar de porre
da Silveira, em duzir provas que o incrimi- com frequência — desde
nem. Está na lei. Aécio, por- que não seja na hora do ex-
Realengo, onde tanto, não era obrigado a so- pediente como senador.
12 crianças prar no bafômetro. Mas esse Nem em locais públicos pa-
tipo de teste equivale mais ra não dar o mau exemplo.
foram mortas ou menos ao exame de DNA Porque beber muito provo-
por um para comprovação de pater- ca danos à saúde.
nidade. Quando alguém se
psicopata. recusa a fazer o exame de Dirigir depois de ter bebido,
Flagrante de DNA é porque receia que o isso Aécio não pode. Ninguém
resultado seja positivo. pode porque fere a lei. Põe em
G ABRIEL risco a própria vida e a vida
DE PAIVA . No passado, aqui e em toda dos outros. É natural que o
parte, a imprensa fingia des- bom exemplo seja dado por
conhecer certos comporta- quem pode mais. E que se co-
mentos censuráveis dos po- bre de quem pode mais o
líticos e de poderosos em bom exemplo. A aplicação da
geral. Prevalecia o entendi- lei não deveria distinguir en-
mento de que a vida privada tre os que podem muito e os
de homens públicos somen- que nada podem.
te a eles interessava — a
mais ninguém. Ao público Entre nós, infelizmente, os
deveriam interessar os atos encarregados de aplicar a lei
derivados do exercício do costumam distinguir entre o
poder público. cidadão comum e o que se
imagina incomum. O policial
O presidente John Kennedy que atirou no assassino de
foi um farrista emérito. Diver- crianças em Realengo foi elo-
tia-se com garotas de progra- giado e promovido. Por que
ma na piscina da Casa Branca não fazer o mesmo com o po-
sob a proteção de agentes do licial que multou Aécio?
TSUNAMI: O rompimento da estação de tratamento da empresa Águas DIA DO EXÉRCITO: Foto de G USTAVO M IRANDA mostra Dilma e o
E-mail para esta coluna: noblat@oglobo.com.br
de Niterói, perto do Mercado São Pedro, fez com que uma onda de general Enzo Peri: a presidente disse se orgulhar e ter “plena
esgoto arrastasse até carros, como mostra a foto de PABLO J ACOB . confiança na eficiência dos integrantes da força terrestre”. BLOG DO NOBLAT: www.oglobo.com.br/noblat
O GLOBO ● O PAÍS ● PÁGINA 3 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 31 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO 3

O PA Í S
A REDE SECRETA DO SARGENTO

Porões, o berço dos arapongas


Agenda de sargento que morreu no caso Riocentro traz nomes da atual comunidade de informações
Editoria de Arte
Chico Otavio e Alessandra Duarte

A COMO ERA O DOI EM 1981


rede de contatos formada pe-
las anotações do sargento
Guilherme Pereira do Rosário
em sua agenda de telefones — Nome a nome, esta era a estrutura do
mostrada em reportagem do GLOBO Destacamento de Operações de
publicada ontem — aponta para o Informações do 1º Exército (DOI I) quando
que hoje é a atual comunidade civil a bomba explodiu no Riocentro. O
de informações. Militares reformados sargento Guilherme do Rosário pertencia à
que, após o fim do regime, partiram GENERAL GENTIL MARCONDES FILHO CORONEL MÁRIO DIOGO TAVARES
Subseção de Operações Especiais.
para empresas particulares de vigi- Mudanças ocorridas seis anos antes
lância, segurança, contra-informação, deslocaram o setor de Interrogatórios na
arapongagem. Rosário morreu na ex- tentativa de debelar a tortura no órgão
plosão da bomba que carregava no GENERAL ARMANDO PATRÍCIO
colo, na noite de 30 de abril de 1981,
no estacionamento do Riocentro.
Como O GLOBO revelou ontem, o
segundo inquérito aberto sobre o ca-
so, em 1999, apontou a existência da CORONEL LÉO FREDERICO CINELLI
agenda de telefones de Rosário. O
GLOBO identificou metade dos 107
nomes anotados na agenda. Entre
eles havia integrantes de cinco seg- TENENTE-CEL. JÚLIO MIGUEL MOLINAS DIAS
mentos: o chamado Grupo Secreto, “Doutor Fernando”
organização paramilitar de direita
que desencadeou atos terroristas pa-
ra deter a abertura política; nomes
da Secretaria estadual de Segurança,
incluindo do órgão responsável por General Newton Cruz
investigar justamente os atentados a Cap. Júlio da Silva Lopes Maj. Edson Manoel Marques Lovato da Rocha
bomba da época; organizações civis, “Doutor Ezequiel” “Doutor Wilson”
como empresas de construção e de
material elétrico; veículos de comu-
nicação; e militares que formariam
depois a atual comunidade civil de General Ari Pereira
informações e arapongagem. de Carvalho,
Major Roma “Doutor Nilton” Major Edson Sá Rocha - “Doutor Sílvio” “Arizinho”
A presença de alguns desses mi-
litares entre os contatos de um ati-
vo participante de atividades terro-
ristas de direita como Rosário mos- Capitão Luiz Brandão de Souza Pinto
tra que, quando veio a distensão, “Doutor Sidney”
esse grupo preencheu o vazio de po- General
der utilizando, para fins civis, os co- A mudança que expressou, em 1975, o
início da operação de desmobilização
Waldyr Muniz
nhecimentos de inteligência que ti-
dos DOIs foi a transferência da Subseção
nham adquirido. Além disso, a agen- de Interrogatórios da área de
da de Rosário traz indicações de Investigações (onde a prática era
que, já na época do fim do regime, torturar) para a área de Informações
essa comunidade de informações já Fazia “entrada em aparelhos” e controlava os
começava a se articular. instrumentos eletrônicos (transmissores e
receptores) e máquinas fotográficas Coronel
Ary de Aguiar
Na lista, nomes do Tenente Hélio Barcellos Régua
Capitão Wilson Machado
“Doutor Marcos” Freire, o “Careca”

grampo do BNDES
(Chefe)
30-4-1981/Anibal Philot

● Sargento paraquedista com 12 Cel. Freddie


Sargento Tenente
anos de experiência na guerra suja, Guilherme Emerson
Perdigão Pereira
Guilherme do Rosário pertencia, Pereira do
quando morreu, à Subseção de Ope- Rosário
“Agente Wagner”
rações Especiais, unidade de elite
do DOI I, especializada em estouro
de “aparelhos subversivos com o Sargento Magno “Doutor
Cantarino Motta Diogo” Perdigão era o
uso de força”. Porém, à medida que “Agente Guarani”
as missões foram encolhendo — em elo entre a
agência Rio do
decorrência do aniquilamento das SNI e o DOI
organizações de esquerda da luta Atentado terrorista no Riocentro em 1981
armada e da nova orientação do go-
verno para os DOIs, que foram rees-
truturados para seguir uma linha “Doutor Diogo”, tenente da PM que, junto
mais de inteligência que de força —, Coronel Miguel Maciel Chmielewski com o sargento Magno Cantarino Motta,
o sargento passou a empregar a sua “Doutor Antônio” ouviu do Gal. Newton Cruz a determinação
experiência nas operações clandes- 1º Sargento Aer. Carlos Alberto Henrique para encerrar a onda de atentados
tinas. Um dos seus principais conta- de Mello (foi ao Riocentro)
Mais 2 ou 3 agentes
tos, na articulação com outros ór- Soldado Hiroito Peres Ferreira (falecido)
gãos da repressão, era o coronel 3º Sargento Paulo Ferreira Greenhali
Freddie Perdigão Pereira, ex-DOI e Gilberto Batista Medeiros
na época agente, no Rio, do Serviço
Helio Cipriano
Nacional de Informações (SNI) — o
grande órgão de inteligência do re- Valdeci Figueiredo Mendes
gime militar. Índio
Frequentador do destacamento Candreva
da Rua Barão de Mesquita, na Tiju-
ca, Perdigão tinha encontros perió-
dicos com os agentes de operações
especiais no bar Garota da Tijuca, a ral Criminal do Rio pelos crimes de por Rosário em sua caderneta: o co- O número da “firma” era o da em- rio num curso sobre análise de infor-
poucos metros da unidade, que fi- interceptação telefônica ilegal e ronel reformado do Exército Otelo Jo- presa de segurança Agents, na qual mações feito em 81, meses antes do
cou conhecida como o principal quebra de sigilo fiscal. sé da Costa Ortiga. Na agenda do sar- Boneschi trabalhou, pelo menos, atentado no Riocentro.
centro de torturas do Rio. Wilson Pinna disse não se lem- gento, Ortiga é acompanhado pela até 1982. O dono da Agents, o co- A rede do sargento era formada,
Da comunidade de informações, a brar de ter conhecido Guilherme do anotação “(Luiz)”. Pois o coronel Or- mandante Francisco Gama Lima foi ainda, por outros sargentos para-
caderneta de telefones de Guilherme Rosário, mas, segundo ele, podem tiga teria sido conhecido justamente acusado de chefiar uma equipe de quedistas, como Flávio Ribas e
do Rosário trazia, por exemplo, o no- ter se encontrado em algum dos pelo codinome Luiz em órgãos de in- grampeadores de telefones para a Laert de Azevedo, este tendo se for-
me de Wilson Pinna, agente da Polícia cursos da área de inteligência feitos teligência como o CIE. Além da qual trabalhava o técnico da Telerj mado na Brigada Paraquedista na
Federal aposentado. Entre 1979 e pelo agente federal, como aulas no Network, o coronel Ortiga também foi Heráclito de Sousa Faffe, morto por mesma turma de Rosário.
1985, Pinna trabalhava no Dops, na co- DOI, no CIE e no Cenimar. sócio de outras empresas de inteli- uma injeção de veneno similar à que Com a chegada da abertura políti-
leta e análise de informações. Era um Na lista de contatos de Rosário, ha- gência, como a DFC e a Ciclone Pro- teriam aplicado no jornalista Ale- ca, os sargentos paraquedistas passa-
dos que, por exemplo, iam a assem- via ainda um “Araujo” — cujo telefo- teção e Segurança. xandre von Baumgarten. ram a ser arregimentados como bra-
bleias, protestos, comícios e outras ne pertencia, na época, a Marcelo Au- Mas essa comunidade de informa- Gama Lima, que foi do Cenimar ços operacionais de integrantes da li-
reuniões para ver quem dizia o quê. gusto de Moura Romeiro da Roza, já ções vinda do meio militar-policial entre 1963 e 1967, chegou ainda a nha dura insatisfeitos com o ritmo da
Pinna chegou a, por exemplo, coorde- falecido. Trata-se de um coronel do — e que hoje atua sob nomes diver- ser acusado de envolvimento na distensão. Um desses sargentos a
nar a análise de informações do mo- Exército reformado fundador da sos que vão de “serviços de vigilân- morte de Baumgarten. O coronel da constar da caderneta de Rosário era
vimento operário da época. Network Inteligência Corporativa, cia” a “assessoria e consultoria em reserva da PM Paulo César Amêndo- Magno Cantarino Motta, o “agente
Aposentado da PF em 2003, Wil- empresa do ramo de segurança e es- segurança” — já tinha seu embrião la, outro a constar na agenda de Gui- Guarani”. Motta servia com Rosário
son Pinna foi exonerado, em 2009, pionagem. Nos anos 90, Romeiro da na época da distensão. A agenda de lherme do Rosário, também chegou na Subseção de Operações Especiais
de cargo comissionado que ocupa- Roza chegou a ter o nome envolvido Rosário continha anotações que in- a trabalhar na Agents. do DOI-I, e, no dia do atentado no Rio-
va na assessoria de inteligência da no episódio do grampo do BNDES, dicavam isso. Ao lado, por exemplo, A caderneta de Rosário traz ainda centro, ficou responsável por fazer a
Agência Nacional de Petróleo em que foram registradas conversas do nome de José Paulo Boneschi — telefones do próprio SNI, de contatos cobertura fotográfica do evento, de
(ANP), após ter sido acusado pela sobre a privatização do sistema Tele- inspetor da Polícia Civil que chefiou do DOI do Rio e também do DOI de um posto de gasolina. ■
Polícia Federal como o autor do fal- brás do então ministro das Comuni- o início do Grupo de Operações Es- Belo Horizonte, e um contato que fez
so dossiê contra o então diretor do cações, Luiz Carlos Mendonça de peciais (Goesp) da Secretaria esta- na Escola Nacional de Informações
órgão, Victor de Souza Martins, ir- Barros, e do presidente do banco, An- dual de Segurança, e que consta co- (EsNI) no ano mesmo em que morre- O GLOBO NA INTERNET
mão do então ministro da Comuni- dré Lara Resende. mo um dos principais torturadores ria: o do então sargento da Aeronáu- VÍDEO Repórteres explicam como
cação Social, Franklin Martins. Pin- Marcelo Romeiro da Roza foi sócio da repressão —, havia a anotação tica José Pinheiro de Azevedo, que localizaram a agenda
na foi denunciado na 2 a- Vara Fede- na Network com outro nome anotado “firma” e um telefone. foi da turma de Guilherme do Rosá- oglobo.com.br/pais
O GLOBO ● O PAÍS ● PÁGINA 4 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 52 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

4 ●
O PAÍS O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

‘Rolaram cabeças e não foram poucas’


Especialista em gestão conta como Inglaterra tomou medidas extremas para melhorar seu sistema de saúde pública

ENTREVISTA Há 11 anos, a saú-


BRASÍLIA. verno se viu obrigado a promover uma traumática re- bra conta que “rolaram cabeças e não foram poucas”
de pública na Inglaterra volução no seu sistema, universal como no Brasil. En- para que a saúde pública ganhasse um rumo novo na
Sérgio Seabra
estava em frangalhos. genheiro, auditor e especialista em gestão pública, o Inglaterra. E admitiu que o sistema federativo e a falta
Pressionado por casos emblemáticos, como o da mãe brasileiro Sérgio Seabra fez do caso inglês a sua tese de de cultura de cobrança sobre os gestores públicos tor-
do Lord Winston, que morreu na fila de espera, o go- doutorado pela Universidade de Bath (Inglaterra). Sea- nam o desafio bem mais complicado por aqui.
Divulgação
Roberto Maltchik

O GLOBO: Qual foi o ponto


chave da reestruturação do sis-
tema de saúde da Inglaterra?
Processos na área de
SÉRGIO SEABRA: Um ponto
marcante foi a criação de um saúde passam de 240 mil
mecanismo robusto para o con-
trole do desempenho dos hospi-
tais públicos e uma forte pres-
Sul e Sudeste têm o maior número de ações
são do governo sobre os gesto-
res dos hospitais para que eles Carolina Brígido subsidiar as discussões do
buscassem atingir os padrões Fórum Nacional do Judiciário
de desempenho. Entre os pa- ● BRASÍLIA. Os tribunais bra- para a Saúde, marcado para
drões de desempenho estabele- sileiros abrigam hoje pelo junho, em Brasília.
cidos estavam o tempo de espe- menos 240.980 processos ju- Os processos relativos a
ra na emergência, que deveria diciais na área de saúde. A tratamentos e remédios co-
ser inferior a quatro horas, e o maioria pede acesso a medi- meçaram a chegar ao Judi-
tempo de espera para operação camentos e procedimentos ciário a partir de 1988, quan-
de no máximo três meses. pelo Sistema Único de Saúde do foi promulgada a Consti-
(SUS). Há também ações de tuição Federal. Segundo a
● Que tipo de controle acom- pacientes pleiteando vagas Carta, a saúde é um direito
panhou a introdução de me- em hospitais públicos, via- do cidadão e um dever do
tas e indicadores? gens para tratamento fora do Estado. Esse argumento é
SEABRA: Foi criada a Comissão país e outras demandas de usado nas ações contra as
de Auditoria, que auditava o de- usuários de seguros e planos administrações federal, es-
sempenho financeiro dos hospi- privados. O levantamento foi tadual e municipal.
tais, e a Healthcare Commission, feito pelo Conselho Nacional A cada ano, o número de
que apurava e avaliava, anual- de Justiça (CNJ) em 24 dos 27 processos cresce, pelo me-
mente, o desempenho dos hos- Tribunais de Justiça e nos nos no caso do governo fe-
pitais em relação a metas e indi- cinco Tribunais Regionais Fe- deral. Em 2010, o Ministério
cadores estabelecidos. Um nú- derais. Os maiores números da Saúde foi citado em
cleo do governo central monito- de ações desse tipo estão no 3.400 ações judiciais com
rava o desempenho dos hospi- Rio Grande do Sul, em São pedido de medicamentos
tais em relação a diversos indi- Paulo e no Rio de Janeiro. não fornecidos pelo SUS. As
cadores. Denúncias de manipu- O Tribunal de Justiça gaú- derrotas do governo repre-
lação dos dados de desempenho cho concentra quase metade sentaram gastos de R$
eram investigadas e os respon- SEABRA: “O problema maior não é definir indicadores e metas, mas fazer com que os gestores busquem alcançá-las” das demandas nacionais: 132,5 milhões, só em 2010.
sáveis severamente punidos. 113.953 processos. Em segui- Em 2009, o ministério foi ci-
um dos aspectos que diferencia- públicos para que melhorassem alcançada por essa política. da, vem o tribunal paulista, tado em 3.200 ações e fo-
● É possível definir indicado- ram os hospitais que consegui- o desempenho. Os que não lo- com 44.690 ações. No tribu- ram gastos com os pacien-
res confiáveis sem o controle ram melhorar seu desempenho gravam bons resultados eram ● Quais mecanismos adota- nal fluminense, há 25.234 pro- tes vitoriosos na Justiça R$
adequado? dos que não conseguiram. frequentemente demitidos. Ro- dos na Inglaterra poderiam cessos desse tipo. O Tribunal 110 milhões. Nos últimos
SEABRA: O problema maior laram cabeças e não foram pou- ser incorporados no Brasil? de Justiça do Ceará abriga nove anos, foram gastos
não é definir indicadores e me- ● Como a Inglaterra fez para cas. Um dos hospitais que ana- SEABRA: A tese de avaliação e 8.344 ações. Na Justiça esta- mais de R$ 346 milhões.
tas, mas fazer com que os ges- otimizar a gestão de recursos lisei teve sete CEOs em sete controle de desempenho não só dual de Minas Gerais, há O ministro Celso de Mel-
tores busquem alcançá-las. financeiros do sistema? anos. Os CEOs e diretores sa- pode como deveria ser adotada. 7.915 ações. No TRF da 4 a- re- lo, do Supremo Tribunal Fe-
Além de definir indicadores con- SEABRA: Os hospitais passa- biam que suas carreiras como O que vai diferenciar é a forma gião, que atende os três esta- deral, ressaltou o direito da
fiáveis, é preciso estabelecer um ram a receber um orçamento gestores de hospitais estavam como isso pode ser feito. O com- dos do Sul, há 8.152 ações. população de ter acesso a
sistema eficiente e confiável de correspondente à quantidade em risco se não conseguissem plicador da introdução desse sis- No Acre são apenas sete tratamentos de saúde:
monitoramento, além de meca- de serviços que prestavam. Era melhorar o desempenho. tema no Brasil é o federalismo, o ações; no Pará, 19; e no TRF — O direito à saúde re-
nismo de incentivos. Sem esses o que foi chamado de pagamen- regime jurídico-administrativo, da 5 a- região, que atende seis presenta um pressuposto
três elementos, um sistema de to por resultado. Além disso, os ● Quais os primeiros resulta- que impõe maior restrição à ges- estados nordestinos, 11. de quase todos os demais
controle do desempenho tem hospitais tinham indicadores e dos práticos das mudanças? tão, e uma cultura ainda pouco A expectativa é que os nú- direitos, e é essencial que
pouca chance de prosperar. metas financeiras a cumprir. Es- SEABRA: A lista de espera para arraigada de cobrança dos ges- meros sejam maiores, já que se preserve esse estado de
sa disciplina fez com que os hos- internações caiu de aproximada- tores pelo desempenho das ins- os tribunais da Paraíba, de bem-estar físico e psíquico
● Quais foram as principais pitais desenvolvessem contro- mente 1,3 milhão, em março de tituições que dirigem. Mas acre- Pernambuco e do Amazonas em favor da população.
resistências às mudanças? les financeiros bastante efica- 1998, para cerca de 590 mil em dito que, a partir de um diagnós- ainda não enviaram os dados
SEABRA: Nos hospitais, os di- zes, tanto no que tange ao con- dezembro de 2007. Enquanto em tico geral, seria possível estabe- para o CNJ. Desde maio de
retores tiveram que lidar com trole dos custos quanto ao pla- março de 1998 mais de 380 mil lecer padrões mínimos de de- 2010, o conselho monitora O GLOBO EM SMS
resistência de grupos de médi- nejamento das receitas. pacientes esperavam mais de 26 sempenho, desenvolver uma sis- esses dados nos tribunais Receba as principais
cos para implementar mudan- semanas para internação, em temática confiável de monitora- por meio de um grupo de tra- manchetes no seu celular.
ças na gestão, visando alcançar ● Como foram tratados os gesto- março de 2006 só 206 pacientes mento e avaliação, aproveitando balho. A ideia é contribuir pa- Envie um torpedo com o texto
os padrões de desempenho es- res que resistiam às mudanças? foram reportados esperando es- estruturas de controle existen- ra a formulação de políticas OGLMAN para 50020 R$ 0,10
tabelecidos. A capacidade dos SEABRA: Houve uma forte se tempo. O sistema de controle tes, bem como mecanismos de públicas que evitem conflitos por mensagem (mais impostos).
gestores de fazer com que os pressão sobre os diretores e de desempenho também de- incentivo (ou sanções) para a judiciais. O levantamento vai Até 6 notícias por dia
médicos abraçassem a causa foi presidentes (CEO) dos hospitais monstrou uma notável melhoria melhoria dos indicadores. .

Adriana Franciosi /Agência Zero Hora

Jovens têm acesso fácil a armas em AL


Número de crianças e adolescentes armados no estado alarma autoridades
Odilon Rios* armas, segundo levantamento essas armas aparecem. Mas, gado-geral da Polícia Civil,
do Sistema Nacional de Esta- desde pequeno, escuto que é Marcílio Barenco. O processo
● MACEIÓ. Armas de fogo de tística de Segurança Pública e fácil se vender uma arma em corre em segredo de Justiça:
verdade circulam, sem con- Justiça Criminal. Alagoas — afirmou o corre- — Estamos investigando pe-
trole, nas mãos de crianças e Em 2009, foram 655 armas. gedor do Tribunal de Justi- lo menos mais três pessoas
jovens nas ruas de Alagoas. O Acre apreendeu menos, 62. ça, desembargador James nessa situação. Uma arma não
Pelos dados do Comando do Sergipe — vizinho de Ala- Magalhães. sai apenas com a ajuda de uma
Policiamento da Capital goas — apreendeu três vezes Mês passado, depois da pri- pessoa de um fórum. É estra-
(CPC) — que abrange 13 cida- mais: 2.209. são de dois seguranças do fó- nho — disse Magalhães. O VELÓRIO coletivo em Igrejinha: sete vítimas eram da mesma família
des, incluindo Maceió —, A Polícia Militar não sabe rum da cidade de Arapiraca, S o m e n t e n e s t e s q u a t ro

Família morta em
15% das apreensões foram como essas armas vão parar no agreste alagoano, ele des- primeiros meses do ano, três
feitas com meninos com ida- nas mãos de crianças. No mer- cobriu que 140 armas sumi- ex-deputados tiveram prisão
de entre 11 e 15 anos, em cado negro, elas custam, se- ram de processos por homicí- decretada pelo Tribunal de

temporal é enterrada
2010. Foram 148 armas. gundo o comandante Batinga, dio. Elas estavam guardadas Justiça de Alagoas por cri-
— Chamou a atenção um entre R$ 300 e R$ 400. Mas, se- em dois cartórios. mes de pistolagem. Francis-
menino que estudava em uma gundo um policial militar ouvi- co Tenório está na carcera-
escola pública, tinha 11 anos e do pelo GLOBO, elas podem Reunião hoje para tratar de gem da Polícia Federal, acu-
disse que tinha uma arma de ser compradas por R$ 30 na sumiço de armas em fóruns sado de matar o ex-cabo da ● PORTO ALEGRE. Os corpos de 41, e os filhos Leandro, de 23, Jo-
fogo para se proteger. Agora, Feira do Rato, no Centro de O caso foi considerado tão Polícia Militar José Gonçal- sete pessoas da mesma família zelena, de 19, e Rafael, de 9.
de quê? Não sabemos — disse Maceió, conhecida por vender grave que o desembargador ves, em 1996. Cícero Ferro, mortas num deslizamento de Também morreram Joshuan de
o comandante do CPC, coro- produtos roubados. nomeou uma comissão de juí- considerado foragido, é acu- terra que destruiu cinco casas Lima, de 11, sobrinho do casal, e
nel Gilmar Batinga. — Para a vagabundagem, é zes para investigar todos os fó- sado de matar um primo e em Igrejinha, a 90 quilômetros Marli Jardim, de 42, cunhada de
fácil adquirir uma arma. Ago- runs de Alagoas. Há descon- um vereador a tiros; João de Porto Alegre, foram enterra- Fernando. Três vítimas ainda fo-
Em 2009, 655 armas de fogo ra, não sabemos como. Eles fianças de que armas de fogo Beltrão também está foragi- dos ontem, após velório coleti- ram resgatadas com vida no lo-
apreendidas em Alagoas dizem que é na Feira do Rato, usadas em crimes e anexadas a do por crime de pistolagem. vo realizado no Parque Almiro cal, entre elas um menino de 5
Os números assustam por- mas isso é conversa fiada. processos sumiram e circulam O vice-presidente da Assem- Grings, onde é realizada a Okto- anos e outro de 11.
que Alagoas é o estado bra- Essas armas são roubadas com facilidade pelo estado, nas bleia Legislativa de Alagoas, berfest da cidade. O governa- Segundo o coordenador da
sileiro onde mais se matam d e re s i d ê n c i a s . F a z e m o s mãos de outros criminosos. deputado Antônio Albuquer- dor Tarso Genro foi ao local e Defesa Civil municipal e vice-pre-
jovens. A cada dez mortos, apreensões constantemente. — Esse assunto me preocu- que (PTdoB) também foi pre- determinou que a Defesa Civil feito de Igrejinha, Vanderlei Pe-
sete foram por armas de fo- Nestes últimos dois dias, pe- pa porque o CNJ (Conselho so, em 2008, por crimes de pis- acentue sua ação preventiva. try, outras cinco casas foram in-
go, segundo dados do Minis- gamos quatro armas. No ano Nacional de Justiça) fez um le- tolagem. Em 2009 foi a vez de o Ao todo, 12 pessoas morreram terditadas no município, e 30
tério da Justiça. passado, foram mil apreen- vantamento no país sobre o filho dele, Nivaldo Ferreira de no Rio Grande do Sul por causa pessoas estão desabrigadas. As
Apesar de ocupar o primei- sões. Todos os dias, pega- desvio de armas de fogo nos Albuquerque Neto, ser preso do temporal que castigou o es- outras mortes ocorreram em No-
ro lugar nacional em número mos uma ou duas armas, em fóruns, e esses números são durante uma blitz por porte tado sexta-feira e sábado. vo Hamburgo, Sapucaia do Sul e
de assassinatos, Alagoas é o média — afirmou o coman- alarmantes. ilegal de arma. ■ Em Igrejinha, morreram Fer- Fazenda Vilanova. Ontem, seis
nono estado brasileiro na lista dante Batinga. Hoje, o corregedor se reúne, nando de Lima, de 51 anos, sua mil casas ainda estavam sem
dos que menos apreenderam — Também não sei como a portas fechadas, com o dele- * Especial para O GLOBO mulher, Iraci Pereira de Lima, de energia por causa das chuvas. ■
O GLOBO ● O PAÍS ● PÁGINA 5 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 00 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO O PAÍS ●


5
O GLOBO ● OPINIÃO ● PÁGINA 6 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 19: 26 h PRETO/BRANCO

6 Segunda-feira, 25 de abril de 2011


.

O GLOBO
TEMA EM DISCUSSÃO: Futuro da reforma política

NOSSA OPINIÃO OUTRA OPINIÃO

Excessiva ambição Modelo superado


A
comissão composta no Senado para um outro ponto aprovado na comissão: o fi- ZECA DIRCEU re hoje, foi implantado em 1945, personalizou
formular uma proposta de reforma nanciamento público de campanha. A vota- a política brasileira e obrigou a maioria dos

A
política — tema cativo na agenda de ção em lista fechada permite o cálculo do cus- reforma política toma corpo no Con- partidos a correr atrás de puxadores de votos
governos e Congresso — concluiu to por partido. À base de R$ 7 por voto — cál- gresso Nacional. O PT decidiu criar sem qualquer compromisso com o eleitor. Es-
os trabalhos e encaminhou relatório ao pre- culo de debate anterior —, sairá do bolso do um comitê de senadores e deputa- se sistema só funciona em três países além do
sidente da Casa, José Sarney. À primeira vista, pagador de impostos algo próximo a R$ 1 bi- dos e de lideranças do partido para Brasil: Chile, Finlândia e Polônia. Já a lista fe-
afinal fora dado um passo firme na mais men- lhão, além do que ele já desembolsa para o mobilizar a sociedade sobre a importância do chada é o sistema mais usado no mundo e nas
cionada das reformas. Mas só à primeira vista fundo partidário e, indiretamente, no ressar- tema e iniciar conversas com outras legendas novas democracias como Argentina, Bulgária,
mesmo, pois, na realidade, o assunto conti- cimento aos meios de comunicação pelo “ho- sobre o assunto. No Congresso, o PT vai cons- Portugal, Moçambique, Espanha, Turquia,
nua tão controverso e de difícil tramitação no rário eleitoral gratuito”. Compreende-se por truir uma maioria em torno de uma proposta Uruguai, Colômbia, Costa Rica, África do Sul e
Legislativo quanto antes. que em todas as sondagens de opinião haja que supere o sistema atual, mas que tenha o Paraguai. Nestes países, as listas fechadas são
Se há um mérito nesta comissão é ter or- maciça rejeição a mais este ataque ao dinhei- voto em lista e o financiamento público de escolhidas em prévias partidárias em que to-
denado pontos do que seria uma reforma po- ro da Viúva. No pano de fundo desta rejeição campanha, entre quatro pontos, como im- dos os filiados votam e definem a ordem da
lítica. Nada mais. Até porque é difícil imaginar deve existir a percepção de que com uma le- prescindíveis e presentes no relatório final lista. No Brasil, todo processo de escolha e de-
que a Câmara aceite como “prato feito” o que gislação eleitoral falha — a Ficha Limpa ainda das comissões. finição dos nomes pelos partidos pode ser
vier do Senado, depois de trami- não está em vigor e corre riscos É importante dizer que o voto acompanhado e fiscalizado pe-
tar pela Comissão de Constitui- —, e a proverbial ineficiência na em lista fechada representa tam- lo TSE e suas instâncias. Além
ção e Justiça e passar pelo ple- investigação de crimes na esfe- bém a vontade do eleitor. É um do voto em lista, novo sistema
nário da Casa. Um dos itens Lista fechada cassa ra política, o caixa dois conti- voto no candidato identificado Há risco de o eleitoral deve garantir, ainda, a
aprovados é o voto em lista fe- nuará a ter livre curso. E, como com o programa e com as pro- fidelidade partidária, a conti-
chada. Muda-se o sistema eleito- direito do eleitor e sempre, abastecido por dinhei- postas apresentadas pelo parti- atual sistema nuidade do voto proporcional
ral para que o voto deixe de ser ro público desviado. Ou seja, do. Em suma, um voto que res- como base de cálculo para o
dado ao candidato e seja conce- favorece apenas percebe a maioria dos eleitores peita o eleitor e sua decisão. Os levar a uma crise número de parlamentares elei-
dido a uma relação de nomes es- que terminará financiando duas que se opõem ao voto em lista tos por cada partido e o fim de
colhidos pelo partido. Entrarão os caciques das vezes os gastos de campanha. dizem que os partidos e seus di- político- coligações proporcionais.
nas Casas legislativas munici- Os caixas um e dois. rigentes vão impor aos eleitores Todas essas propostas esta-
pais, estaduais e na Câmara de legendas A comissão do Senado come- suas vontades e que a eleição se- institucional rão em discussão no Congresso
Deputados as listas dos parti- teu o erro, comum quando se rá apenas dos “caciques”, da- Nacional. E o importante é
dos mais votados, pela ordem coloca na agenda do Congresso queles que comandam a máqui- aprovar uma reforma que subs-
em que os nomes estão distri- esta reforma, de abrir o leque na partidária. Não é verdade. titua o atual modelo partidário,
buídos. Justifica-se que, assim, se fortalecem de forma excessiva. Misturou propostas lou- No PT, por exemplo, a decisão sobre quem eleitoral e institucional que está superado e é
os partidos — objetivo correto —, uma das váveis — o fim das coligações nos pleitos pro- vai ou não ser candidato é dos filiados através inviável. Sem a reforma, vamos continuar as-
bandeiras erguidas quando se discute refor- porcionais — com mudanças extemporâneas, do voto direto. Inclusive, os próprios dirigen- sistindo à judicialização do processo eleitoral
ma política. O problema é que os grandes be- como, além da lista fechada e financiamento tes são eleitos pelo voto direto. Os contrários decorrente de um sistema de voto individual,
neficiários da lista fechada serão os caciques público de campanha, o fim da reeleição e am- também argumentam que o voto em lista tira sem fidelidade partidária, que leva à depen-
das legendas, e não o partido como um todo, pliação do mandato para cinco anos. Ora, se- o poder de decisão do eleitor. Isso não faz sen- dência total do poder econômico. Os que afir-
seu funcionamento como espaço de discus- quer o atual modelo de mandato de quatro tido. Se os nomes que estão à frente da lista mam ser inviável fazer reforma estão subes-
são e de formação de quadros. anos com uma reeleição consecutiva foi tes- do partido não agradam ao eleitor, ele vai es- timando os riscos de uma crise político-insti-
Prova de que falta coerência no que foi tado como é preciso. Apenas dois presidentes colher outro partido. Ou seja, o eleitor é quem tucional que o atual modelo acabará por pro-
aprovado na comissão é dada pelo sinal verde foram eleitos até agora neste sistema (FH e decide, sim. O voto em lista também simpli- duzir. Não será fácil e nem simples. Nunca é.
concedido ao lançamento de candidaturas Lula). O inevitável impasse à frente desta re- fica e diminui os custos, tira a força do dinhei- Mas o importante é desencadear o processo
avulsas, sem vínculo partidário. Enquanto há forma comprova a necessidade de alterações ro privado nas eleições e suas consequências no rumo do aperfeiçoamento partidário, po-
todo um discurso a favor dos partidos, per- pontuais. Não é preciso muito para reforçar a danosas que geram casos de corrupção. É lítico-institucional e eleitoral do país: com lista
mite-se este tipo de candidatura, a negação fidelidade partidária e reduzir o número ex- também a única forma de garantir o financia- fechada e com respeito à vontade do eleitor.
dos partidos. Não faz sentido. A lista fechada cessivo de legendas com representação no mento público das campanhas. Vale lembrar,
também é defendida por estar relacionada a Parlamento, por exemplo. ainda, que o voto em lista aberta, como ocor- ZECA DIRCEU é deputado federal (PT-PR).

Palavras claras Marcelo


DENIS LERRER ROSENFIELD des, com armas brancas (facões e foi- mais facilmente condenável. Como
ces), cárcere privado, destruição de aparece revestida de valores idealis-

A
caba de ser publicado o úl- maquinário e morte de animais. tas, o seu perigo é muito maior, pois
timo livro do Papa Bento Neste contexto, cabe particular- sua máscara pode não ser reconheci-
XVI, aliás Joseph Ratzinger, mente ressaltar a seguinte passagem da enquanto mera máscara.
intitulado “Jesus de Nazaré do livro do Papa: “A voga das teolo- O discurso moralmente superior,
— Da entrada em Jerusalém até à res- gias da revolução que, segundo a in- desta maneira utilizado politicamen-
surreição”. Sem dúvida, trata-se de terpretação de um Jesus zelota, tinha te, torna-se uma ferramenta da práti-
uma grande obra de teologia, com ex- procurado legitimar a violência como ca revolucionária. Bento XVI se posi-
tremo refinamento na análise filosó- meio para instaurar um mundo me- ciona contra essa concepção e essa
fica, que o coloca na melhor tradição lhor — o Reino — acalmou-se [nos úl- prática de falsos humanistas, que se
dos pensadores cristãos. timos anos]. As consequências terrí- colocam, assim, fora do verdadeiro
A sua obra, certamente de valor uni- veis de uma violência motivada reli- cristianismo.
versal, tem, também, uma significação giosamente estão, de maneira radical, “No justo sofredor, a lembrança dos
especial para o país, na medida em que diante de nossos olhos. A violência discípulos reconheceu Jesus: o zelo pe-
se contrapõe a uma tendência ainda não instaura o reino de Deus, o reino la Casa de Deus o conduziu à Paixão, à
muito vigente na Igreja brasileira, a da da humanidade. É, pelo contrário, o Cruz. Trata-se da virada fundamental
Teologia da Libertação. Em perda de instrumento preferido pelo anticristo que Jesus fez ao tema do zelo. Ele trans-
importância na Europa, ela continua — mesmo com uma motivação reli- formou em zelo pela Cruz o ‘zelo’ que
atual na América Latina. giosa idealista. Ela não serve à huma- queria servir Deus pela violência. Ele
É ela que dá forma às Pastorais da nidade, mas à inumanidade.” estabeleceu, então, definitivamente o
Igreja, em particular à Comissão Pasto- Note-se, preliminarmente, que “ze- critério do verdadeiro zelo — o zelo do
ral da Terra (CPT), que criou o MST, e lota”, a pessoa que pratica o “zelo” amor que se dá.”
ao Conselho Indigenista Missionário pela “Lei”, religiosamente entendida, O tema da justiça é objeto de uma re-
(Cimi), além de alimentar a sua cruzada é a que não recua diante do emprego leitura feita a partir do sofrimento do
contra a modernização do Código Flo- da violência para fazer valer os seus corpo do Cristo que, com seu exemplo,
restal. Esse setor da Igreja participa ati- valores. A vontade que usa deste zelo mostra um outro caminho possível pa-
vamente e se alinha aos ditos movi- é aquela que usa a força para impor ra a humanidade, absolvendo, mesmo,
mentos sociais, que são organizações suas próprias concepções. A justifi- de teologias revolucionárias ainda “anticristo”, o que é uma condenação os que o condenavam. É o amor do ou-
revolucionárias que procuram abolir o cativa de um mundo melhor torna-se não se acalmou. A CPT e o Cimi têm inapelável do ponto de vista religioso. A tro que toma o lugar da invasão e des-
capitalismo e instaurar uma sociedade apenas um instrumento de legitima- justificado o uso da força enquanto sua atração, no entanto, não deixa de truição do outro.
socialista no país. Posicionam-se, expli- ção do uso da força e da violência, meio de imposição de seus próprios ser exercida, precisamente pelo fato de Logo, o grande desafio que se colo-
citamente, contra a economia de mer- como se, assim, tudo estivesse per- valores, tomando esses meios como utilizar uma mensagem “idealista”, co- ca para a Igreja brasileira e, em par-
cado, o direito de propriedade e o es- mitido. As leis do Estado são simples- necessários para a transformação so- mo quando o discurso revolucionário ticular, para suas Pastorais como a
tado de direito. mente desconsideradas. cial e política. Livros, textos e mate- aparece travestido de palavras como CPT e o Cimi, vinculados à CNBB, é o
Do ponto de vista doutrinário, ele- Observador atento do mundo de rial didático são produzidos, segun- “solidariedade”, “fraternidade”, “luta de se seguirão as orientações teológi-
vam Che Guevara, por exemplo, à po- hoje, e não apenas do mundo judeu e do essa concepção, para crianças e contra o lucro”, “combate contra o cas papais ou se continuarão embasa-
sição de um mártir ou santo da Igre- helenístico de Jesus, Bento XVI con- jovens, moldando a sua cabeça, onde egoísmo” e assim por diante. dos na concepção de um Jesus supos-
ja, pois seria um revolucionário co- dena de uma forma radical a violên- a mensagem cristã é substituída pela Em termos políticos, trata-se de tamente revolucionário. As palavras
mo Jesus teria sido. A noção de revo- cia politicamente e religiosamente revolucionária. Che Guevara, em tex- uma forma de capturar a opinião pú- de Bento XVI são claras: “Jesus não
lucionário serve para alinhá-los em motivada. Já nos anos setenta do sé- tos para jovens, torna-se o herdeiro blica com palavras que procuram sus- vem como destruidor; ele não vem
uma mesma posição teológico-políti- culo passado, tinha criticado forte- dessa linha de pensamento, bem ele citar a simpatia por sua causa, que se- com a espada do revolucionário.”
ca, como se fizessem parte da mesma mente a Teologia da Libertação, mos- que zombava, com zelo, da religião. ria, na verdade, em termos teológicos,
tradição. Não hesitam, nesta pers- trando a incompatibilidade radical Evitando qualquer ambiguidade, uma perversão da verdadeira mensa- DENIS LERRER ROSENFIELD é professor de
pectiva, de justificar a violência, co- entre marxismo e cristianismo. Bento XVI chegar a dizer que teologias gem crística. Se estivéssemos apenas filosofia na Universidade Federal do Rio
mo ocorre em invasões de proprieda- É bem verdade que, no país, a onda revolucionárias são instrumentos do diante da violência explícita, ela seria Grande do Sul.

ORGANIZAÇÕES GLOBO FA L E C O M O G LO B O
Presidente: Roberto Irineu Marinho Classifone: (21) 2534-4333 Para assinar: (21) 2534-4315 ou oglobo.com.br/assine Geral e Redação: (21) 2534-5000
Vice-Presidentes: João Roberto Marinho • José Roberto Marinho
O GLOBO é publicado pela Infoglobo Comunicação e Participações S.A. AGÊNCIA O GLOBO PUBLICIDADE SUCURSAIS A S S I N AT U R A V E N D A AV U L S A AT E N D I M E N T O
Vice-Presidente: Rogério Marinho DE NOTÍCIAS Noticiário: (21) 2534-4310 Belo Horizonte: Atendimento ao assinante ESTADOS DIAS ÚTEIS DOMINGOS AO LEITOR
Venda de noticiário: Classificados: (21) 2534-4333 (31) 3298-9300 Rio de Janeiro e principais RJ, MG e ES 2,50 4,00 plantao@oglobo.com.br
OGLOBO (21) 2534-5656
Banco de imagens:
Jornais de Bairro:
(21) 2534-4355
fax: (31) 3298-9305
Brasília:
capitais: 4002-5300
Demais localidades:
SP
DF
3,00
3,00
4,50
6,00
DEFESA DO
Diretor de Redação e Editor Responsável: Rodolfo Fernandes CONSUMIDOR
Diretor de Redação Adjunto: Ascânio Seleme (21) 2534-5777 Missas, religiosos e fúnebres: (61) 3327-8989 0800-0218433 — Segunda a Demais estados 4,50 9,00 As cartas devem ser
Editores Executivos: Luiz Antônio Novaes, Pedro Doria, Pesquisa: (21) 2534-4333 fax: (61) 3327-8369 sexta: das 6h30m às 19h —
EXEMPLARES enviadas para: Rua Irineu
Helena Celestino e Paulo Motta (21) 2534-5779 — Plantão nos fins de semana Salvador: Sábados, domingos e feriados:
AT R A S A D O S Marinho 70 • 3 o- andar
Editores - O País: Silvia Fonseca; Rio: Adriana Oliveira; Atendimento ao estudante: e feriados: (21) 2534-5501 (71) 243-3944/243-3387 das 7h às 12h
Rua Marquês de Pombal 75 CEP 20.230-023 • RJ
Economia: Cristina Alves; O Mundo: Sandra Cohen; Esportes: (21) 2534-5610 Loja: Rua Irineu Marinho 35, fax: (71) 243-3587 Assinatura mensal com débito
Antonio Nascimento; Segundo Caderno: Isabel De Luca; Imagem: Cidade Nova São Paulo: automático no cartão de (das 9h às 17h). Preço:
Ricardo Mello; Fotografia: Alexandre Sassaki; Ciência: Ana Lucia o dobro do de capa atual
Azevedo; Arte: Léo Tavejnhansky; Opinião: Aluizio Maranhão International sales: (11) 3226-7888 crédito, ou débito em conta
Multimedia, Inc. (USA) fax: (11) 3226-7882 corrente (preço de segunda a
Rua Irineu Marinho 35 - Cidade Nova - Rio de Janeiro, RJ O GLOBO É ASSOCIADO:
CEP 20.230-901 • Tel.: (21) 2534-5000 • Fax: (21) 2534-5535 Tel: +1-407 903-5000 domingo) RJ/ MG/ ES:
Impressão: Rod. Washington Luiz 3.000 - Duque de Caxias, RJ E-mail: Normal: R$ 82,33
CEP 25.085-000 • Tel.: (21) 2534-5000 adsales@multimediausa.com Promocional: R$ 62,90 SIP WAN
O GLOBO ● OPINIÃO ● PÁGINA 7 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 55 h PRETO/BRANCO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 OPINIÃO ●


7
O GLOBO

Vanguarda PAULO GUEDES


contra o
câncer Descontrolado

O
s deuses sempre se respeita- versas com os deuses, sérias e respeito- buição de metas atingíveis aos instru-
MARCOS MORAES
ram e foram também compre- sas, e o profundo estranhamento com os mentos de maior impacto sobre os ob-

O
Brasil se tornou referên- ensivos com os incrédulos. A medíocres sacerdotes. O tema investiga- jetivos desejados. E há algo de profun-
cia internacional ao ado- intolerância era típica de sa- do era a “controlabilidade” de sistemas damente equivocado em nossas práti-
tar medidas de restrição cerdotes e fanáticos. E nada poderia dinâmicos, uma extensão do trabalho de cas macroeconômicas ao longo das úl-
à publicidade de cigarro,
dentre outras ações. Temos o reco- ofender mais aos seguidores de uma Kenneth Arrow, Prêmio Nobel de Econo- timas duas décadas e meia.
nhecimento da Organização Mun- crença religiosa do que homenagens em mia de 1972. Em sua busca insaciável de recursos,
dial de Saúde (OMS) e da União In- seu próprio templo a deuses de outra Um governo precisa calibrar a traje- o governo calibrou uma trajetória as-
ternacional Contra o Câncer. E os
números falam por si. Em 1989, a doutrina. tória de seus instrumentos de contro- cendente de encargos sociais e traba-
prevalência de fumantes na popu- Sim, eu cometera o sacrilégio. Havia le, como os gastos públicos, as taxas lhistas, o que se tornou uma arma de
lação do país era de 32%. Em 2008, elaborado modelos macrodinâmicos de juros, a política cambial e os níveis destruição em massa de empregos exa-
passou para 17,2%. Já temos vitó-
rias expressivas também para evi- em que falhas de mercado eram corri- de encargos trabalhistas, de modo a tamente entre as faixas de mão de obra
tar o tabagismo passivo, com sete gidas por políticas públicas. Mercados garantir as desejadas trajetórias de menos qualificadas. Outro exemplo de
estados do país com leis que impe- privados disfuncionais e governos vir- seus objetivos macroeconômicos, co- descoordenação macroeconômica é a
dem o fumo em locais fechados,
mesmo nos chamados “fumódro- tuosos em plena Universidade de Chi- mo a maior taxa de crescimento sus- trajetória ascendente dos gastos públi-
mos”. Mas não paramos aí, os da- cago, à época o melhor Departamento tentável, inflação baixa ou mesmo es- cos em percentual do PIB como instru-
dos na área de oncologia pediátri- de Economia em todo o mundo nos tabilidade de preços, o pleno emprego mento de criação de empregos. Sobem
ca também impressionam. Atual-
mente 80% das crianças com cân-
meus campos de especialização. Eu e o equilíbrio das contas externas. as taxas de juros e afunda a cotação do
cer ficam curadas. praticara um ritual pagão na Capela Um dos maiores desafios é justamen- dólar, derrubando as trajetórias do con-
A Fundação do Câncer se orgu- Sistina. te a coordenação eficaz desses instru- sumo, dos investimentos, das exporta-
lha de ter participado ativamente
Eram apenas experimentos em uma se- mentos, a “controlabilidade” do siste- ções e da produção nacional de substi-
dessas conquistas, mas sabemos
que ainda temos um longo cami- quência de cursos em economia mate- ma para a consecução dos objetivos tutos de importações. Estamos ainda
nho pela frente. A cura ainda está mática. Mas renderam-me longas con- desejados. A chave do enigma é a atri- longe do desejável grau de “controle”.
longe. O câncer é um conjunto de
mais de uma centena de doenças
crônico-degenerativas que man-
tém uma característica comum: o
crescimento desordenado de célu-
las. Cada tipo de câncer possui um Alvim
O futuro em
comportamento biológico distinto
e, por isso, existem diversos medi-
camentos com lógicas diferentes
Paquetá
de atuação. O tabagismo e o enve-
lhecimento da população, que tam- JOSÉ LUIZ ALQUÉRES
bém tem adotado hábitos pouco

O
saudáveis, levarão a um aumento Rio de Janeiro vai sediar a
da incidência de câncer nas próxi- Rio + 20, que revisitará a his-
mas décadas, conforme indicam as tórica Rio 92. É importante
projeções. Hoje sabemos que 85% mostrar propostas inovado-
dos tumores são resultados de um ras em matéria de meio ambiente.
estilo de vida que não contempla Cerca de 75% da energia gasta no mun-
na rotina diária a prática de exer- do — a grande causadora das emissões
cícios físicos e uma alimentação que afetam o clima e a qualidade do ar —
saudável. se concentram nas cidades onde está a
Um dos maiores desafios do nos- oportunidade para a verdadeira revolu-
so país é a compreensão política ção da sustentabilidade.
de que os programas de prevenção No meio da Guanabara temos uma
e de controle do câncer demoram ilha-cidade com 4.500 habitantes. Po-
muito tempo para alcançar resulta- deríamos começar por ela a medir o
dos palpáveis e mensuráveis. Criar quanto custa transformar a situação
uma cultura de consultas periódi- atual na desejada.
cas ao médico capaz de fazer a de- O primeiro passo é inventariar a emis-
tecção precoce de doenças leva são dos gases de efeito estufa na ilha. O
tempo. Difundir informações cla- último passo será, após a implantação
ras e objetivas para a população das medidas recomendadas, refazer o in-
requer um investimento contínuo. ventário e confirmar a redução das emis-
Mudar estilo de vida, por exemplo, sões e o custo incorrido. O projeto será a
significa alterar hábitos enraiza- maior demonstração, a céu aberto, de
dos. Esses são conceitos que re- técnicas de sustentabilidade.
querem uma atenção maior na edu- Há que se começar com as concessio-
cação básica em saúde, que deve nárias mudando sua forma de agir. A
começar quando as crianças co- Light pode instalar painéis fotovoltaicos

Uma cidade global


meçam a ser alfabetizadas. e aquecedores solares nas residências.
Apoiamos o Instituto Nacional Iluminação racional com leds, tabletops
de Câncer (Inca) na execução do de cerâmica, fornos de microonda e ou-
Programa Nacional de Controle do tros eletrodomésticos eficientes. Todo
Câncer, na mobilização da socieda- transporte na ilha seria elétrico.
de para a prevenção e a detecção “Paris é como a mulher da minha vida” prosperidade; II) os grandes even- Caso contrário, teremos um mini- A Comlurb implantaria a coleta sele-
precoce, na ampliação da captação Julio Cortázar tos esportivos de 2014 e 2016 repre- boom por cinco anos, seguido ape- tiva, uma unidade de processamento e
de recursos para a área de pesqui- sentarão uma oportunidade ímpar nas de boas lembranças. compactação. A Cedae reduziria as
sa e no desenvolvimento da área FABIO GIAMBIAGI de colocar o Brasil e o Rio na vitrine A tentativa de trazer a Disney pa- perdas, trataria a água e a rede de es-
de cuidados paliativos. Em 20 do mundo, catapultando o número ra o Rio deveria envolver uma es- goto seria separada da de águas plu-

O
anos, a Fundação investiu R$ 1,5 que o Rio vai ser no futu- de turistas que poderiam passar a tratégia mista, assemelhada à dos viais, além de substituir o ineficaz sis-
bilhão no Inca. ro? Sabemos todos o que visitar o país a partir de então; e III) esforços para que a cidade fosse a tema de tratamento dos afluentes.
Entre as nossas principais ativi- não queremos que seja: é razoável defender o argumento de sede das Olimpíadas e para fazer o A prefeitura pode rever o Código de
dades em apoio ao Inca estão a um lugar decadente como que, caso o Grupo Disney pretenda Porto Maravilha. A iniciativa deve- Obras e Conduta Urbanos, a iluminação
continuidade da expansão da Rede aquele em que nos tocou viver du- um dia dar continuidade à expan- ria estar associada, primeiro, a uma pública racional e promover coleta de
Brasileira de Bancos de Sangue de rante décadas de contínua degrada- são associada à instalação de seus estratégia convincente de atração água da chuva (isso pode representar uns
Cordão Umbilical e Placentário ção, com fuga de indústrias e de cé- parques fora dos EUA — casos por do Grupo para o Brasil; segundo, a 10% do consumo total). O engajamento
(BrasilCord) e a implantação do rebros, sequestros, insegurança e exemplo da Eurodisney de Paris e uma campanha de marketing espe- responsável da população — na ilha exis-
projeto-piloto dos Centros Regio- instituições aviltadas. Sabemos to- do parque em construção em Xan- cializado junto aos responsáveis tem associações muito eficazes — ajuda-
nais de Controle do Câncer, em dos também o que temos que fazer gai — e decida colocar um pé na por esse tipo de decisão; e terceiro, rá a se alcançar os grandes objetivos.
parceria com hospitais filantrópi- até 2016, ano das Olimpíadas. Há América do Sul, não parece haver à formação de uma equipe, por par- Pode-se fomentar a agricultura orgâni-
cos que atualmente são responsá- uma vasta lista de obras a executar, melhor lugar do que o Rio para isso te das autoridades, altamente pro- ca para o consumo local e a despoluição
veis pelo atendimento de um terço tarefas a cumprir e serviços a me- ocorrer, pela sua localização cen- fissional e com esse tipo de exper- da baía ensejará disponibilidade de pei-
dos pacientes com câncer. lhorar, nos diversos tral no mapa, a marca tise para negociar, com profissiona- xes criados em viveiros naturais. As fave-
Na área de cuidados paliativos, níveis de Governo. do lugar e as conse- lismo e paciência, os termos da vin- las devem ser coibidas no seu crescimen-
o nosso objetivo é criar e implan- A grande pergunta, quências positivas da do Grupo ao Brasil. to, ter titularidade reconhecida e algumas
tar neste ano uma unidade de cui- porém, é: e depois? Pas- Tom Jobim que se espera ter da A vinda da Disney coroaria o pro- residências remanejadas no local.
dados paliativos no Rio de Janeiro sados os jogos, o que o realização das Olim- jeto de fazer do Rio uma cidade com Diversos pontos de interesse náuti-
destinada a pacientes fora das pos- Rio vai querer ser de- dizia: “O Brasil só píadas. o status que têm Nova York, Paris, co, turístico e cultural podem ser mais
sibilidades terapêuticas. Essa uni- pois de 2016? Por isso, Em um empreendi- Londres ou Xangai, atraindo turistas bem aproveitados, dentre outros a ilha
dade vai treinar, além de profissio- com André Urani orga- será feliz quando mento desse tipo, o do mundo inteiro. Tom Jobim disse de Brocoió, que abriga um belo palace-
nais de saúde, os familiares desses nizamos o livro “Rio — espaço de tempo que há décadas que “o Brasil só será fe- te outrora dos Guinle, a Ilha de Jurubaí-
pacientes, dando todo apoio ne- A hora da virada”, com for uma grande separa o sonho inicial liz quando for uma grande Ipane- ba, que pode voltar a parecer o que era
cessário. Ela será o núcleo pionei- o intuito de contribuir da sua concretização ma”. Aquele charme da “cidade que no ano do descobrimento do Brasil. Em
ro de uma serie de outras unidades no sentido de organizar Ipanema” se mede em torno de me seduz, mas onde falta água e não poucos minutos de lancha pode-se
para atender toda a cidade. essa reflexão. Nele, no uma década. Transfor- tem luz” se perdeu nos anos em que acessar os manguezais de Guapimirim
Esperamos comemorar neste ar tigo em coautoria mar uma ideia vaga ganhou água e luz, mas degradou-se. — um pequeno “pantanal” fluminense
ano a aprovação do projeto de Lei com Lucas Ferraz em um projeto concre- Se queremos evitar que o brilho da — o futuro Parque da Estrela e as ruínas
José Alencar, que prevê, a exemplo (“Uma Rio-Disney: pensando no pós- to, com planos e de estudos de via- marca se apague depois de 2016, o do Convento de São Boaventura.
do que acontece com a Lei Roua- 2016”), defendemos a ideia de que o bilidade, toma entre um e dois desafio é maiúsculo. A Associação Comercial do Rio de
net para a área da Cultura, a apli- Rio deveria começar a planejar inten- anos; as negociações com o Grupo Sempre teremos a praia, mas no Janeiro está formatando este projeto já
cação de uma parte do Imposto de samente as ações para o pós-2016 e Disney implicariam, na melhor das futuro o Rio tem que ser a cidade com apoio da Secretaria de Ciência e
Renda devido em projetos ligados que, como ingrediente desse planeja- hipóteses, entre dois e três anos; e que tenha um pouco de tudo: mu- Tecnologia do Estado. É hora de mos-
à oncologia. É uma forma de pro- mento, deveria colocar no “radar” é difícil imaginar que um parque seus, shoppings, Lapa, Maracanã, a trar ao mundo uma ilha, que é uma pe-
ver novas fontes de financiamento das ações de longo prazo a perspec- desse porte seja construído em me- simpatia do carioca, o centro de quena cidade, sustentável, no meio de
e de recursos para o combate à tiva de a cidade ser a sede de um par- nos de cinco anos. Em outras pala- pesquisas da Petrobras — e uma Rio uma baía despoluída.
doença. E será, sem dúvida, um que da Disney a ser localizado na vras, estamos falando de algo que, Disney. Temos que ser uma cidade
grande avanço em benefício da so- América do Sul (uma Rio Disney). se um dia virar realidade, estaria global, para que o Rio seja para seus JOSÉ LUIZ ALQUÉRES é presidente da
ciedade brasileira. Há três fortes razões que justifi- pronto para 2020 — ou depois. Po- habitantes e os turistas o que Paris Associação Comercial do Rio de Janeiro.
cam tal postulação: I) se o país não rém, planejamento é isso: pensar foi para Julio Cortázar: a representa-
MARCOS MORAES é presidente do cometer muitos erros, a economia dez anos à frente. O que o Rio vai ção de um estado de espírito. O GLOBO NA INTERNET
Conselho de Curadores da Fundação do brasileira tem boas possibilidades ser depois de 2016 depende das ini- OPINIÃO Leia mais artigos
Câncer. de ter pela frente uma década de ciativas que forem tomadas até lá. FABIO GIAMBIAGI é economista. oglobo.com.br/opiniao
O GLOBO ● OPINIÃO ● PÁGINA 8 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 00 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

8 ●
OPINIÃO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

O GLOBO

DOS LEITORES
Pelo e-mail, pelo site do GLOBO, por celular e por carta, este é um espaço aberto para a expressão do leitor

E os nossos direitos? NA INTERNET E NO CELULAR


............................................................. .......................................................................................................................................................
E eu que pensei serem Direitos Humanos Universais! Ao pautar a
NoTwitter

política externa brasileira nos direitos humanos não admitindo ne-


Foto do leitor Cristiano Silva
nhum desrespeito à vida humana nos países estrangeiros, a presi-
dente Dilma deixa clara sua divisão entre Brasil e mundo, porque os
Abandonei o #orkut!
direitos humanos dos brasileiros comuns foram parar no lixo. Quem
(@karinelimah)
tira verba de mais de R$ 3 trilhões para proteção de nossas fronteiras
RT @JornalOGlobo: O que
está dando de ombros ao contrabando de armas, dando “direitos”
mudou na sua vida depois do
aos bandidos de se armarem coagindo a população que trabalha e
Facebook? Twitteiros usam
sustenta a máquina estatal. Priorizar direitos humanos no exterior e
#becauseoffacebook.
a nós o “direito” de nos trancafiarmos em casa com medo da ban-
didagem é no mínimo suspeito. Dá para acreditar na seriedade de um
E não é? (@Bianca_Leao)
governo desses? Nós estamos sós!
RT @JornalOGlobo: Google
BEATRIZ CAMPOS Maps faz do Rio um
Rio aglomerado de favelas.

Com a internet, isso é


Velho Oeste E a bola de neve... fichinha. (@luiz_victor)
● Quem mora em um país dominado por for- ● Da turma que já está sendo chamada de ido- RT @JornalOGlobo Casamento
ças políticas nunca comprometidas com a sa, quem nunca ouviu um deboche ou brinca- do príncipe Charles com Lady
ética e os interesses populares; onde a Jus- deira maldosa na fase escolar não viveu os Di foi visto por quase um
tiça lenta e corporativa recusa-se a cumprir anos dourados de um colégio sadio. Era com bilhão de pessoas.
carga horária comum a todos os trabalhado- respeito, delicadeza e educação. Itens abolidos
res; onde a lei que proíbe que corruptos, as- da educação moderna. Porque dá trabalho aos
sassinos e milicianos sejam empossados é re- pais e educadores. Na rua, a garotada passa por
Para onde irá? (@mpvelloso)
jeitada pelo Supremo; onde os honestos e cima de você literalmente. As palavrinhas má- RT @JornalOGlobo: Rosinha
cumpridores dos deveres não têm respeita- gicas jamais são ditas por não as conhecerem Garotinho é expulsa do PMDB SEMIDESTRUÍDA E CHEIA de lixo, como mostram as fotos de Cristiano Silva, a casa
dos seus direitos constitucionais, sendo pe- ou não fazerem questão disso. Pais não têm por fazer campanha para o PR.
330 da Rua Getúlio, no Cachambi, virou abrigo para população de rua. A Secretaria
nalizados com mais e mais impostos; e onde tempo para hora extra em educação: seus pim-
saúde, educação e segurança públicas são polhos são maravilhosos. Os maus exemplos, Sei, mortadela Municipal de Assistência Social ficou de enviar uma equipe ao local e a de
precárias, deve estar preparado para o retor- ou más companhias, são os do vizinho. Os edu- (@GuerreiroGustav)
no das leis do Velho Oeste, onde bandidos cadores não são bem remunerados e capacita- Conservação e
RT @JornalOGlobo Mulher tenta
eram caçados, julgados em praça pública e dos para enfrentar algo diferente do normal. Os entrar em presídio de Serviços Públicos
enforcados pela população. Quem sabe as- “diferentes” são taxados e isolados. Os “pode- Pernambuco com maconha
sim o Brasil nos ofereça a esperança de dias rosos” geralmente têm pais poderosos, omis- disse que, como se
mais justos. É absurdo mas, no estado em sos e coniventes. A bola de neve só cresce.
escondida dentro de mortadela.
que o país se encontra, tudo é possível. TERESA ABREU DE ALMEIDA
trata de área
JOÃO CARLOS CARVALHO DA SILVA Rio Tô no meio dele!
particular, a Comlurb
Barra do Piraí, RJ (@edinaldoamorim)
● É, no mínimo, absurdo dizer que a investiga- RT @JornalOGlobo: Na volta não pode entrar para
ção do crime de Realengo foi concluída. Dizer do feriadão, Via Lagos tem um
Corrupção que aquele homem agiu sozinho é tapar o sol dos maiores engarrafamentos
retirar a sujeira, mas
● Não sei o que mais me enoja: a massa de
com a peneira. Vejo que só são arrolados como dos últimos anos. se comprometeu a
policiais militares corruptos no Rio ou a far- culpados aqueles que estão diretamente ligados
Siga: twitter.com/jornaloglobo
sa que é o Judiciário em todas as suas es- ao fato e que o ato criminoso se caracteriza em notificar o dono para
feras. É um tal de alvará de soltura para ban- usar uma arma e atirar. A realidade é que há ne-
............................................................. que o local seja limpo
dido que não está no gibi . Isso há décadas. cessidade de dar uma resposta rápida à opinião
Por que somos todos reféns de um sistema
político onde a grande maioria definitiva-
pública a fim de desviar o olhar e continuar com
um povo voltado para banalidades que o indu-
No Facebook sob pena de multa.—
zem a deixar sob a névoa as grandes questões. www.facebook.com/jornaloglobo oglobo.com.br/eu-reporter
mente não presta? Meu Deus, deve ser car-
ma e dos brabos! Nem (sem trocadilhos) Eu tenho certeza de que os culpados são os que
adianta não votar: eles se multiplicam nos não buscam as verdades, não discutem com res- “O bacana é a interação, a ......................................................................... .........................................................................

plenários do Congresso, nas favelas e na po- ponsabilidade os problemas reais do país, não proximidade que o FB nos
olham a educação e a saúde como prioridades proporciona mesmo estando a AUDIÊNCIA MAIS COMENTADAS
lícia. Estamos muito pior do que sonha a
para que uma nação seja realmente crítica e for- ● O post no blog de Patrícia Kogut ● A matéria sobre os nomes
nossa vã filosofia. Que tal um plebiscito so- quilômetros de distância de
bre pena de morte para essa escória? Per- te. Sabemos que isso só acontece porque exis-
tem questões mais estimulantes para essas pes-
pessoas especiais. A parte sobre a atriz Carla Diaz, que faz contidos na agenda do sargento
gunto na marra, pois bem sei que há a tal da negativa é a exposição que, às dança do ventre desde que a Guilherme Pereira do Rosário,
cláusula pétrea na Constituição, que jamais soas, como fraudar, roubar, desviar, legislar em
causa própria, o poder a qualquer custo e a bus- vezes, pode se tornar perigosa” novela “O Clone” foi exibida pela morto no atentado do Riocentro,
vai permitir que isso aconteça. Eles pensa-
ca implacável por bens materiais deixando o ser — Vagner Bueno de Arruda, sobre o que primeira vez, em 2001, foi o em 1981, e só agora divulgados foi
ram nos mínimos detalhes.
ANTONIO CARLOS SILVA DE MELLO LIMA
humano que paga as contas dessa leviandade mudou em sua vida por causa do Facebook. endereço mais visitado ontem. a mais comentada deste domingo.
Rio sob a ação de múltiplos marginais. Do político
safado ao meliante que rouba galinhas.
MARILENE MARINHO
Rio

E o senador? Dengue As vans mandam Ciclistas e pedestres


● Infelizmente, não existem autoridades sérias. ● O trânsito no Rio está a cada dia pior. Um ● Qualquer um que caminhe nas pistas junto
● O senador Aécio Neves deu um péssimo
Foi-se o tempo exemplo como cidadão e como político ao
Na Tijuca, telefonemas gravados por institui-
ções públicas chamam as famílias à responsa-
caos. Há buracos por todos os lados e não
existe policiamento, principalmente nas horas
às praias da Zona Sul corre o risco de ser atro-
pelado por ciclistas que insistem em evitar a ci-
em que morar ser flagrado na Operação Lei Seca no Rio.
Primeiro, por dirigir com a habilitação ven-
bilidade da dengue. Ora! Por quê? Quem não
tem responsabilidade são os governos. Não, os
de rush. Um impressionante descaso por parte
das autoridades. Além disso, o trânsito no Rio
clovia e pedalam nas áreas para pedestres. E
não adianta reclamar pedindo que usem a ci-
no interior cida, ou seja, estava sem habilitação, fato
que a lei brasileira considera crime. Depois,
cidadãos. O povo cumpre a sua parte. Os go- tem a maior concentração de gente mal-edu- clovia. As respostas vão desde o silêncio pro-
trazia sensação por ter se recusado a fazer o teste do bafô-
vernos, não! O que fizeram ao longo do ano?
Nada! Esses telefonemas só criam pânico.
cada por metro quadrado do mundo. Unindo-
se a este caos, há vans, ônibus piratas, taxistas
fundo até xingamentos. Sem contar com as des-
culpas incríveis como a da moça pilotando uma
de segurança metro e, por último, por ter alegado infan-
tilmente que não sabia que estava com a
Orienta-se a sociedade é pela TV, ao vivo! Aliás, desqualificados e mototaxistas alucinados. Há motoneta elétrica: “Isto não é bicicleta!”, disse
as autoridades sabem que os atendimentos pú- exemplos em todos os bairros, como Ilha do ela. Policiais? Não vi nenhum. Funcionários da
para o CNH vencida. Ora, se um senador da Repú-
blica, que está na vida pública há muitos
blicos são da pior qualidade? Que não fiscali- Governador, Recreio dos Bandeirantes, Barra, prefeitura? Também estavam sumidos. Daqui a
cidadão anos, já foi deputado estadual e federal e
zando os hospitais privados, estes estão fican-
do iguais? Que uma moça com dengue procu-
Jacarepaguá. As vans fazem o que querem: fi-
las duplas, triplas, acostamento, entram na sua
pouco essa boa iniciativa (faixas fechadas aos
veículos nos domingos e feriados) vai terminar
pretende se candidatar ao cargo máximo de rou socorro em ambos e ninguém diagnosticou frente como se você não existisse... Impressio- como tudo neste Rio de Janeiro: em palhaçada.
— Jeferson Murta Agrelli
dirigente da nação, não sabe que sua habi- a doença, tendo ela morrido devido a isso? Se nante ver que cada grupo tem uma sigla ou O prefeito, que já classificou muito precisamen-
litação está vencida que mais pode ele não sabem, só nos resta um lamento: que pena não adesivo de identificação. Outra coisa que me te os cariocas como “porcos”, precisa incluir
E no interior... saber caso seja eleito presidente?
PAULO ROBERTO DOS SANTOS FONTES
haver Justiça neste país! Ah, se tivéssemos!
EUZEBIO SIMÕES TORRES
impressiona é ver que passam sempre em ve-
locidade muito acima da permitida onde exis-
nessa classificação o adjetivo “mal-educados”
para descrever nossos conterrâneos de classe
● Foi-se o tempo em que morar no interior Rio Rio tem radares. Só pode ser com a certeza de que média alta frequentadores do Leblon e proprie-
trazia sensação de segurança para o cida- a multa não chegará. Uma vergonha e nada tários das caras e sofisticadas bicicletas que vi
dão. Em nosso município, que tem cerca de ● Nós, o povo, pagamos uma grana preta pa-
16 mil habitantes, a festa dos bandidos já se
instalou. É assalto a banco e a casa lotérica,
ra manter os gabinetes dos senadores em
Brasília e nos seus respectivos estados (tal-
Vagas em Copa acontece! Cadê a banda séria da polícia para
dar um basta nisso?
circulando nesta Semana Santa.
MARCOS BONIN VILLELA
● Fiquei surpresa com a supressão de di- FERNANDO BRAVO Rio
além de arrombamentos e roubos diversos. vez até em outros), e mesmo assim aquela Rio
Parece mesmo que o comerciante terá que quantidade enorme de assessores não é ca- versas vagas de estacionamento na Rua Ba-
● Os pedestres não são educados. Atravessam
se resignar a trabalhar com medo e para os paz sequer de avisá-los quando suas cartei- rão de Ipanema, em Copacabana. Foi um
as ruas fora da faixa e até quando o sinal está
ladrões, além de, naturalmente, pagar a con-
ta. Sim, pois se o estado é inoperante, quem
ras de motorista estão vencidas. Aécio não
teve culpa.
médico, advogado ou psicólogo o respon-
sável pelo projeto? É difícil acreditar que te- Era feriado... vermelho para eles. As mães dão mau exemplo
nha sido um engenheiro especializado em ● Sábado, indo da Barra para a Zonal Sul aos filhos quando atravessam, e as crianças
paga a conta são os empresários locais. Será FERNANDO A. P. SILVA
trânsito. Moro há anos nesta rua e nunca pela Av. Niemeyer, enfrentei duas horas de crescem sem educação. Com tanto espaço nas
que teremos que aceitar garganta abaixo Niterói, RJ
presenciei acidentes ou engarrafamentos engarrafamento. Sem lembrar que era feria- calçadas, andam nas ciclovias. Os jovens an-
que o crime por aqui compensa? Na ânsia de dam de skate nas ciclovias. Parece-me óbvio
dias melhores e mais seguros para nós e ● Em torno desse caso envolvendo o sena- gerados pela existência destas vagas. Os do e, por isso, a Av. Delfim Moreira estaria
moradores pagam altos tributos e conti- fechada, continuei o trajeto e verifiquei que que os pedestres, quando se tornam motoris-
nossos filhos, fica um alerta que inclusive dor Aécio Neves e a blitz da Lei Seca, apesar
nuam sendo prejudicados. Dos diversos a Guarda Municipal também esqueceu que tas, carregam a má educação que vem de
foi dado às autoridades locais anteriormen- de tudo, se tira um bom exemplo: o senador
prédios da rua, poucos possuem vagas e, era feriado (ou emendou o feriado), deixan- criança. Como inverter essa situação? É inútil
te. O último a sair apague as luzes! respeitou quem estava exercendo autorida-
mesmo assim, nunca para a totalidade dos do os motoristas sem nenhuma orientação. gastar tempo e dinheiro com educação no
JEFERSON MURTA AGRELLI de, abaixou a cabeça, não deu carteirada e
condôminos. E há uma igreja no local, cujos Quando cheguei no final da Av. Niemeyer, trânsito, sem antes cuidar dos pedestres.
Carmo, RJ não ofendeu ninguém, ao contrário daque-
MARIO NEGRÃO BORGONOVI
les magistrados arrogantes que desacata- fiéis também são prejudicados. Esperamos passei pelo motivo do engarrafamento: um
Rio
ram os funcionários no exercício de suas a revogação desta decisão autoritária, in- ponto de ônibus da linha 433 deixa livre
UPP na Mangueira funções. E pasmem: dois deles já tiveram consistente e incoerente, tomada por pes- apenas uma pista e não havia um guarda
● Quando é que o Estado vai entrar na co-
seus processos anulados nos tribunais, o
que servirá de mau exemplo para os demais
soas que pouco entendem do assunto e não
se preocupam com a população local.
para impedir esse ponto até o fim da inter-
dição da orla. Sumiram os guardas e o trân-
Calçadão de Copa
munidade da Mangueira para implantar a sito deu um nó! ● Os novos quiosques do Posto 6 destruíram
e contribuirá para reforçar aquele “ditado” GISELLE DOS SANTOS MOURA
UPP? Será que há políticos contrários à im- Rio de vez o calçadão de Copacabana. Além de
do Judiciário: “juiz pensa que é Deus, de- MARCOS FERREIRA
plantação da UPP na Mangueira? Eu espero Rio desníveis, há remendos de cimento e buracos.
sembargador tem certeza”.
que não. A quantidade de moradores de rua Um perigo para transeuntes e uma vergonha já
EVANDRO DE SOUZA SANTANA
fumando crack nas imediações é absurda. A Rio ● É preciso colocar um guarda municipal ou que o calçadão é marca brasileira no exterior.
desordem urbana é grande no local. fazer uma lombada no cruzamento da Rua MARCIO SILVA
ZALMIR RODRIGUES PADRÃO JUNIOR Marechal Olímpio Falconiere com a Av. Lú- Rio
Rio
Cinto em ônibus cio Costa, no Recreio dos Bandeirantes. Is-
so faz falta principalmente em fins de sema-
Bruna Surfistinha
● Sou totalmente a favor do uso obrigatório
do cinto de segurança nos ônibus, mas não
As vans fazem o na e feriados. O risco de atropelamento O GLOBO acolhe opiniões sobre todos os temas.

que querem:
Reserva-se, no entanto, o direito de rejeitar acusa-
neste local é grande já que os carros pas-
concordo que a empresa seja multada se al- ções insultuosas ou desacompanhadas de docu-
● Onde está a moralidade neste país? Falo sam em alta velocidade. Não adianta a ale-
de Bruna Surfistinha, a ex-prostituta que de-
gum passageiro não fizer uso do mesmo. Es-
te sim deve ser multado, a não ser que tal filas duplas, gação de que há um sinal 500 metros antes,
mentação. Também não serão publicados elogios
ou agradecimentos pessoais. Devido às limitações
ve estar faturando alto com o livro e agora pois isso não resolve para frear os loucos
com o filme! Uma mulher que se prostituiu
veículo não esteja devidamente equipado.
Por várias vezes viajei de ônibus e ouvi o
triplas, entram no volante. Para confirmação do que digo,
de espaço, será feita uma seleção das cartas e
quando não forem suficientemente concisas, serão
por opção e se casou com um de seus ex-
clientes, casado na época, virou celebridade
motorista recomendando o uso do cinto de na sua frente basta tentar atravessar ali em um fim de se-
mana com sol. Devem ser tomadas medidas
publicados os trechos mais relevantes.
As cartas devem ser dirigidas à seção Cartas dos
e pode influenciar outras mulheres, além de
segurança. A maioria dos passageiros igno-
ra o pedido. Portanto, mais uma vez repito, como se você preventivas para que não aconteça uma tra- Leitores (O GLOBO — Rua Irineu Marinho 35, CEP
20.233.900), pelo fax 2534-5535 ou pelo e-mail
tornar a prostituição algo normal, aceitável gédia. Depois, nada adiantará ficar lamen-
e até interessante!
é injusto a empresa ser penalizada.
DELCY JONAS LIMA
não existisse... tando o ocorrido.
cartas@oglobo.com.br. Só serão levadas em conta
cartas com nome completo, endereço e telefone
MELISSA NEVES Carangola, MG NILTON MOUTINHO para contato, mesmo quando enviadas por e-mail.
Rio — Fernando Bravo Rio
O GLOBO ● O PAÍS ● PÁGINA 9 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 31 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO O PAÍS ●


9

Para agilizar a Copa, Dilma reunirá governadores


Presidente também vai se encontrar com ministros para tentar acertar o modelo de concessão dos aeroportos
Chico de Gois e Roberto Maltchik o modelo de concessão dos Copa nesses estados. (PT) não ter vencido a reelei- --- O ano de 2011 é decisivo presidente Lula, que criticava
aeroportos, principal gargalo A ideia não é ter mais um ção ano passado está o fato de para o sucesso de 2014. a fiscalização, Dilma quer tra-
● BRASÍLIA. A presidente Dilma dos preparativos para os jo- órgão a cobrar resultados, ter perdido para o Amazonas Nove das treze obras do pa- zê-la para perto.
Rousseff vai entrar em campo gos. Por outro lado, Dilma mas, como ocorre com o Pro- uma das sedes. cote da Copa sequer saíram do No caso dos aeroportos, Dil-
para tentar agilizar o anda- quer dividir a fatura da Copa grama de Aceleração do Cres- O mesmo estrago político papel. Entre os investimentos ma pode bater hoje o martelo
mento das obras para a Copa com os governadores dos 12 cimento (PAC), ver o estágio pode ocorrer em estados onde de mobilidade urbana, 16 dos sobre o modelo de concessão à
de 2014, que estão atrasadas, estados com cidades-sede. de cada obra e detectar de as obras da Copa não transcor- 50 projetos correm risco de iniciativa privada. Ela deve
segundo o Tribunal de Contas Dilma vai reunir os 12 gover- que forma o governo federal ram bem. Entre os 12 governa- atrasos, de acordo com o TCU. conceder apenas os novos ae-
da União (TCU), e são alvo de nadores nos próximos dias. pode contribuir. dores que terão o torneio em Para evitar a paralisação de roportos ou ampliar o modelo
críticas até mesmo do Institu- Ela vai mostrar que o governo Ao chamar os governadores seus domínios, oito poderão obras, o governo também vai para construções antigas, em
to de Política Econômica Apli- federal quer atuar como par- para conversar, Dilma vai fri- concorrer à reeleição em 2014. propor aos órgãos de fiscaliza- reformas ou ampliação. ■
cada (Ipea), órgão vinculado ceiro. O cálculo é político: de- sar que, política e eleitoral- Para Orlando Silva, a melhor ção, como o TCU e a Contro-
ao governo. Dilma vai agir em monstrar que a Copa pode ser mente, eles podem ser os mais fórmula para garantir o sucesso ladoria Geral da União (CGU),
duas frentes: hoje, reúne-se um jogo em que todos ganham beneficiados ou os mais preju- da organização é unir esforços, que ampliem a fiscalização O GLOBO EM SMS
com o ministro do Esporte, Or- caso trabalhem juntos. Por is- dicados com o resultado final tanto entre os órgãos federais preventiva. Uma das tarefas é Receba notícias de política direto
lando Silva, e com o ministro- so, o governo estuda criar da Copa em seus estados. No quanto entre União, estados e apontar os problemas mais re- no seu celular. Envie um torpedo
chefe da Secretaria de Aviação uma comissão para acompa- Planalto é lembrado que entre municípios. Silva admitiu on- correntes e identificar solu- com o texto OGLPOL para 50020.
Civil da Presidência, Wagner nhar de perto o andamento os motivos de a ex-governado- tem que o calendário da Copa ções para dar celeridade à R$ 0,10 por mensagem (mais
Bittencourt, para tentar fechar dos projetos voltados para a ra do Pará Ana Júlia Carepa atingiu um ponto crítico: execução. Ao contrário do ex- impostos). Até 3 notícias por dia.

Lula e FH vão
debater sobre a
reforma política Mackenzie Rio
Ex-presidentes foram
convidados para
audiências públicas
Isabel Braga

● BRASÍLIA. Com discursos


constantes em defesa de mu-

AULA
danças no sistema eleitoral e
partidário, os ex-presidentes
Fernando Henrique Cardoso
e Luiz Inácio Lula da Silva fo-
ram convidados a dar contri-
buições práticas ao debate
na Comissão de Reforma Po-
lítica da Câmara. Emissários
dos dois no Congresso afir-
maram que eles estão dispos-
tos a participar, em dias dis-
tintos, de audiências públi-
cas na comissão.
Os requerimentos para que

MAGNA
sejam ouvidos já foram apro-
vados na comissão, e seu pre-
sidente, Almeida Lima
(PMDB-SE), acredita que as
sessões com os ex-presiden-
tes possam acontecer nos
próximos 15 dias.
Além de Lula e de FH, a co-
missão aprovou também con-
vite ao vice-presidente da Re-
p ú b l i c a , M i c h e l Te m e r
(PMDB). Os parlamentares
pretendem ouvir os três sobre
as mudanças no sistema polí-
tico-eleitoral brasileiro. Tam-
bém estão agendados pelo
menos dez seminários nos es-
tados para discutir o tema.

Convite para qualificar o


debate sobre a reforma A Universidade Presbiteriana Mackenzie
Parlamentares do PSDB e do
PT que integram a comissão ga-
rantiram que os dois ex-presi- tem a honra de receber o Governador do Estado
dentes aceitarão o convite. Um
dos autores do convite, Sandro
Alex (PPS-PR), argumentou ser
preciso qualificar o debate so-
do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral Filho, que irá
bre a reforma política.
Na justificativa do requeri-
mento, Alex lembrou que Fer- proferir a Aula Magna do Ano Acadêmico de 2011,
nando Henrique afirmou em
2010 que estaria disposto a
trabalhar pela reforma políti- cujo tema é “Rio: vencendo desafios”.
ca. No requerimento de convi-
te a Lula, o deputado disse
que o petista, na comemora-
ção dos 31 anos do PT, em fe-
vereiro, assegurou estar à dis- 28 de março de 2011, 19 h
posição para contribuir com
esse debate.
A proposta de reforma polí- Auditório do Mackenzie Rio
tica se arrasta há anos no Con-
gresso Nacional, e o consenso
sobre os polêmicos temas é ca-
da vez mais distante, principal-
Rua Buenos Aires, 283, Centro
mente entre os deputados. ■
Rio de Janeiro - RJ
LOTERIAS
www.mackenzierio.edu.br
● QUINA: As dezenas sor-
teadas no concurso 2.578
foram 04, 13, 51, 72 e 73.

● MEGA-SENA: As dezenas
sorteadas no concurso
1.277 foram 12, 18, 31, 50,
59 e 60.

● LOTOMANIA: As dezenas
1.134 foram 01, 05, 09, 17,
22, 23, 24, 34, 41, 42, 46,
49, 52, 55, 58, 60, 75,79,
84 e 89.

•O leitor deve checar os resultados também


em agências oficiais e no site da CEF por-
que, com os horários de fechamento do jor-
nal, os números aqui publicados, divulgados
sempre no fim da noite pela CEF, podem
eventualmente estar defasados.
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 10 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 25/04/2011 — 01: 12 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

10 O GLOBO 3ª edição • Segunda-feira, 25 de abril de 2011

. RIO

Via-crúcis
Fotos de Marco Antônio Teixeira

na volta do
feriadão
Motoristas que saíram da Região dos
Lagos ficaram 9 horas no engarrafamento
Paulo Roberto Araújo e Ronaldo Braga tas foi a saída da RJ-106 por Maricá,

O
que tem pista única, muitos pardais
s cariocas que passaram o fe- e corta vários trechos urbanos:
riado prolongado na Região -— Saí de Búzios uma da tarde e
dos Lagos também enfrenta- agora, às cinco da tarde, ainda estou
ram uma volta para casa pro- na Serra de Mato Grosso, em Saqua-
longada. Foram cerca de nove horas rema. O pior é que isso estava previs-
num engarrafamento de pelo menos to, todos sabem onde ficam os pontos
60 quilômetros — mais de quatro ve- críticos. Mas não vemos qualquer
zes o tempo médio da viagem. Não ação para minimizar o problema — la-
adiantaram nada os painéis da Via La- mentou o empresário Paulo Helayel,
gos pedindo que se evitasse o retorno que mora em Itaipu.
à tarde. Ao antecipar a viagem rumo A Polícia Rodoviária Federal afir-
ao Rio para a parte da manhã, os mo- mou que manteve policiamento ao
toristas já se deparavam com uma si- longo da BR-101 e hoje vai divulgar o
tuação caótica na rodovia estadual e número de motoristas multados por
também na BR-101. O esquema espe- trafegar pelo acostamento. Mas os
cial de trânsito anunciado pelas polí- números da saída do Rio já davam si-
cias rodoviárias e pelas concessioná- nais do que poderia acontecer na
rias não funcionou. Além disso, as volta. Na saída rumo a Região dos
bandalhas, em especial as tentativas Lagos, foram aplicados 1.792 autos
de escapar do congestionamento diri- de infração, 80% por tráfego no acos-
gindo pelo acostamento, só contribuí- tamento, nas Rodovias BR-101 Sul
ram para agravar o problema. (Rio-Santos), BR-101 Norte e BR-040.
O movimento de volta ao Rio come- A Autopista Fluminense informou
çou no fim da madrugada. A partir das que o longo congestionamento foi
8h, já havia retenções no Km 269 da causado pelo excesso de veículos, já
BR-101, em Rio Bonito, onde há um que não houve acidentes ou reten-
posto da Polícia Rodoviária Federal ções causadas por obras. Segundo a
(PRF) que obriga os motoristas a re- concessionária, 90 mil carros passa-
duzir a velocidade. Às 10h, o conges- ram pela BR-101 ontem.
tionamento começava ali e se esten- Hoje, o deputado federal Fernando
dia por 48 quilômetros, até o Km 41 da Jordão (PMDB-RJ) vai sugerir à Comis-
Via Lagos, em Araruama. Como não são de Minas e Energia da Câmara dos
era visto nenhum policial rodoviário Deputados, em Brasília, que convoque
da Polícia Militar em toda rodovia es- os dirigentes da Agência Nacional de
tadual, os motoristas começaram a Transportes Terrestres
usar o acostamento e ruas de terra ba- (ANTT) para explicar a de-
tida às margens da rodovia para avan- mora no cronograma das
çar no trânsito lento. O quadro piorou obras de duplicação de
no fim da tarde com a chuva forte que
caiu em Rio Bonito e São Gonçalo.
trechos da BR-101 Norte.
No Rio, o deputado esta- Os mesmos velhos problemas
dual Pedro Fernandes, pre-

Ambulante é sidente da comissão de


obras da Alerj, vai pedir
Paulo Roberto Araújo*

atropelado uma audiência pública


com representantes da
● “Com mais de 20 anos de viagens quase que semanais
para a Região dos Lagos, achei que a experiência me livra-
concessionária Autopista ria do martírio dos engarrafamentos nas estradas na volta
● Na BR-101, um ambulante que ven- Fluminense e da ANTT no do feriadão. Me enganei. Boa parte dos cariocas teve a
dia pipocas foi atropelado no acos- Rio para discutir também mesma ideia e voltou mais cedo para casa.
tamento por um Santana cinza que os atrasos na duplicação Logo na saída de Cabo Frio percebi os problemas que
fazia uma ultrapassagem irregular. da Avenida do Contorno, viriam. Preferi enfrentar o caos por ter certeza que, ao
Ele foi levado por uma ambulância na BR-101 Norte, que é escurecer, poderia ser bem pior. Perdi 6h30m para per-
da Autopista Fluminense — conces- apontada como o maior correr um trajeto que faria, devagar, em duas horas.
sionária que administra a BR-101 — gargalo no acesso ao Rio. O excesso de carros foi a principal causa de um dos
para o Hospital de Itaboraí. O aci- No final da noite, o engarrafamento O ENGARRAFAMENTO de cerca de 60 maiores engarrafamentos já registrados na volta ao Rio.
dente ocorreu no KM 292. Um qui- de ontem, o engarrafamento ainda era Revolta saber que todos conhecem os pontos críticos,
lômetro adiante, próximo ao Trevo de 20 quilômetros na BR-101 e de 13 quilômetros na volta para a casa: motoristas mas faltam ações que, pelo menos, minimizem o caos.
de Varandinha, dois policiais rodo- quilômetros na Via Lagos. A Rio-San- reclamaram da falta de guardas e alguns usaram O mais triste é que no próximo réveillon, carnaval ou
viários fiscalizavam a passagem ir- tos teve trânsito lento perto do túnel feriadão que virão, tudo vai se repetir.
regular pelo acostamento, mas no de Muriqui, em Mangaratiba, e a Ro- o velho expediente de trafegar pelo acostamento,
fim do trecho do engarrafamento. dovia Presidente Dutra registrou mo- o que é proibido por lei PAULO ROBERTO ARAÚJO é editor assistente
Outra alternativa para os motoris- vimento intenso por todo o dia. ■

Foto do leitor José Conde

Chuva forte causa transtornos


Ilha do Governador, San-
ta Tereza, Catumbi e Alto
da Boa Vista, devido à
queda de galhos de árvo-
re na rede.
Ruas alagaram e oito bairros ficaram sem energia elétrica Apesar da forte chuva,
não houve grandes desliza-
Marco Antonio Teixeira mentos nem vítimas de
Bernardo Costa, Flávia Milhorance alagamentos na cidade.
e Rafael Galdo Das 11 ocorrências regis-
tradas pela Defesa Civil, a
● Uma forte chuva caiu sobre o Rio mais grave foi a queda de
no fim da tarde de ontem e causou um muro no Morro do Tu-
transtornos para os cariocas no Do- rano, no Rio Comprido.
mingo de Páscoa, depois de quase 15 Em toda a cidade, de
dias de estiagem. Várias ruas ficaram acordo com o Sistema
alagadas, e bolsões d’água prejudica- Alerta Rio, no período de
ram o trânsito. Pelo menos oito bair- quatro horas, das 14h35m
ros ficaram sem energia elétrica no às 18h35m, o maior volu-
início da noite. No estádio do Enge- me de chuvas foi registra-
nhão, no Engenho de Dentro, o jogo do no bairro de Santa Cruz,
entre Flamengo e Fluminense pela se- na Zona Oeste. Foram
mifinal da Taça Rio teve que ser in- 93mm, quantidade supe-
terrompido por alguns minutos devi- rior às chuvas do mês in-
do à falta de luz. teiro na região.
Das 16h15m às 20h15m, o municí- PEDESTRES ATRAVESSAM com dificuldade a Praça da Bandeira alagada (à esquerda); em Ipanema, leitor flagra queda de raio Segundo Sávio Franco,
pio do Rio ficou em estado de alerta. chefe executivo do Centro
Na Praça da Bandeira, a pista lateral, ônibus e carros com chassis altos plicaram o tráfego na Rua Muniz Bar- ferido. Ruas perto do Largo do Anil, de Operações Rio, que reforçou as
sentido Centro, foi tomada pela água conseguiam trafegar. No Catumbi, a reto, em Botafogo, e na Rua Coelho em Jacarepaguá, também sofreram equipes ontem, a intensidade da chu-
que chegava na altura dos joelhos Rua dos Coqueiros teve que ser in- Neto, em Laranjeiras. O mesmo ocor- com alagamentos e falta de luz. va surpreendeu até os técnicos:
de quem tentava passar a pé. Mesma terditada. E na Avenida Brasil, na pis- reu na Avenida Embaixador Abelardo Além de Jacarepaguá, outros se- — A chegada da frente fria era es-
situação no Centro, em trechos da ta central, bolsões d’água prejudica- Bueno, em Jacarepaguá. Na Barra da te bairros ficaram com trechos perada, mas veio mais intensa do
Avenida Mem de Sá e das ruas do Re- ram o trânsito, na altura do Caju. Tijuca, uma árvore caiu na Avenida sem energia, de acordo com a que o previsto. Chegamos ao esta-
sende e dos Inválidos, onde apenas Na Zona Sul, poças na pista com- Salvador Allende, mas ninguém ficou Light: Madureira, Pilares, Anchieta, do de alerta muito rapidamente.
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 11 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 01 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 11

CARIOCAS
PELO MUNDO
Lançamento temporada 2011.
Tudo em até 10x sem juros e sem entrada.
Aproveite e compre já.
Viaje pelo mundo

Roteiros exclusivos CVC, especialmente elaborados com muita qualidade, diversão e acompanhamento de guias brasileiros durante toda a viagem. Nos roteiros Cariocas pelo Mundo, você é
apresentado ao Mundo em português! Conheça os diferenciais CVC: • Roteiros exclusivos para cliente CVC com guias brasileiros acompanhantes desde o Brasil especializados na cultura, gastronomia
e história das regiões visitadas • Grupos fechados com até no máximo 44 passageiros • Roteiros minuciosamente elaborados para melhor aproveitamento do destino • Hotelaria de primeira categoria
criteriosamente selecionada com excelente localização para sua maior comodidade • Várias opções de roteiros à sua escolha • Parcelamento em até 10 x sem juros, inclusive taxas de embarque
• Café da manhã tipo buffet em todos os hotéis • Serviço de maleteiros em todos os hotéis.

Cariocas em Orlando 14 dias Cariocas em Madri,


Saída 21/julho.
Passeios: traslados e ingressos para os parques Paris e Londres 16 dias
Magic Kingdom, Epcot, Disney´s Hollywood Saídas 30/junho, 16/julho, 17/setembro
Studios, Animal Kingdom, Blizzard Beach, Typhoon e 5/novembro.
Lagoon, Universal Studios, Islands of Adventure Passeios: Madri, Toledo, San Sebastian, Paris,
e Sea World; passeios noturnos em CityWalk Palácio e Jardins de Versalhes, Londres e Windsor.
e Downtown Disney (sem ingressos nas casas
noturnas); 1 tour compras (com 2 paradas)
À vista R$ 8.770, ou 10x R$ 877,
Base € 3.638, em apartamento duplo.
e 1 jantar no Planet Hollywood. Preço para saída 30/junho.
À vista R$ 5.800, ou 10x R$ 580,
Base US$ 3.438, em apartamento quádruplo.
Preço para saída 21/julho.
Cariocas na
Consulte preços e inclusões para as saídas Europa Latina 19 dias
de 10 e 19/julho e 7/outubro. Saídas 10 e 24/julho, 18/setembro,
6/novembro e 4/dezembro.
Passeios por Lisboa, Fátima, Madri, Toledo,

Cariocas no Cariocas nos Cariocas na Itália, Barcelona, Mônaco e Montecarlo, Verona,


Veneza com passeio de gôndola, Florença,

Mundo Inca 12 dias Lagos Andinos 13 dias Alpes e Paris 15 dias Roma, Roma Iluminada, Museus Vaticanos,
Saídas 19/maio, 16/junho, 7 e 21/julho, Basílica de São Pedro e Assis.
Saída 18/julho.
Passeios em Lima, Arequipa, Cuzco e Machu
Saídas: 12/junho, 14/agosto, 11/setembro
e 16/outubro.
25/agosto, 15/setembro, 20/outubro
e 17/novembro.
À vista R$ 10.100, ou 10x R$ 1.010,
Picchu com almoço. Trem Vistadome Cuzco/ Passeios em Santiago, Puerto Varas, Base € 4.178, em apartamento duplo.
Passeios em Roma, Museus Vaticanos,
Águas Calientes/Cuzco. Passeios no Valle Puerto Montt, Bariloche e Buenos Aires. Preço para saída 18/setembro.
Florença, Veneza com passeio de gôndola,
Sagrado, Parque Arqueológico Sacsayhuanam, Passeio à Cordilheira dos Andes de Verona, Dijon, Paris, Paris Iluminada e
Lago Titicaca e barco na Ilhas Balestras. junho a setembro (de outubro a maio, o Palácio e Jardins de Versalhes. Cariocas na Espanha 12 dias
Passeio de mono motor sobrevoando as
misteriosas Linhas de Nazca e passagem
passeio é para Viña del mar e Valparaiso).
Travessia dos Lagos Andinos. À vista R$ 8.240, ou 10x R$ 824, Saídas 10/julho, 11/setembro e 6/novembro.

491,
de ônibus nos trechos Lima/Paracas/Nazca/ Base € 3.418, em apartamento duplo. Passeios por Madri, Toledo, Mesquita de Córdoba,
Arequipa/Puno/Cuzco. À vista R$ 4.910, ou 10x R$ Preço para saída 19/maio. Sevilha com entrada a torre ‘’La Giralda’’, Granada,
Base US$ 2.908, em apartamento duplo.
495,
Alhambra, Valência e Barcelona.
À vista R$ 4.950, ou 10x R$
Base US$ 2.928, em apartamento duplo.
Preço para saída 12/junho.
À vista R$7.320, ou 10x R$ 732,
Preço para saída 18/julho. Cariocas no Base € 3.038, em apartamento duplo.
Preço para saída 11/setembro.
Cariocas em Lisboa, Triângulo Europeu 14 dias
Cariocas na Patagônia 8 dias Madri e Paris 13 dias Saídas 8 e 21/julho, 15/setembro,
Saídas 20/junho, 18/julho, 22/agosto,
Saídas 22/junho, 13 e 27/julho, 17/agosto,
3/novembro. Cariocas na
17/outubro e 14/novembro.
Passeios ao Parque Nacional Tierra del Fuego 15/setembro, 16/outubro e 9/novembro.
Passeios por Paris, Paris Iluminada, Palácio
e Jardins de Versalhes, Londres, Windsor, Alemanha e Suíça 14 dias
Passeios: Lisboa, Fátima, Madri, Toledo, Bruxelas e Amsterdã. Saídas 10/julho e 4/setembro.
(com ingresso), passeio ao Glaciar Perito Moreno
Passeios por Berlim, Potsdam, Nuremberg,
(com ingresso), visita aos principais pontos
turísticos de Buenos Aires.
San Sebastian, Paris, Palácio e Jardins
de Versalhes. À vista R$ 7.560, ou 10x R$ 756, Munique, Castelo do Rei Louco e Milão.

À vista R$ 3.940, ou 10x R$ 394, À vista R$ 7.920, ou 10x R$ 792, Base € 3.138, em apartamento duplo.
Preço para saída 15/setembro. À vista R$ 8.400, ou 10x R$ 840,
Base € 3.288, em apartamento duplo. Base € 3.488, em apartamento duplo.
Base US$ 2.328, em apartamento duplo.
Preço para saída 22/junho. Preço para saída 4/setembro.
Preço para saída 20/junho.
Cariocas na Turquia 13 dias
Cariocas na Itália 14 dias Cariocas em Portugal 11 dias Saída 3/setembro. Cariocas em Dubai,
Saídas 23/maio, 11 e 25/julho,
12/setembro e 10/outubro. Saídas 9/julho, 10/setembro, 5/novembro.
Visitando Istambul, Palácio de Topkapi, Mesquita
Azul, Mercado de especiarias e Grand Bazar,
Cairo e Jordânia 13 dias
Visitando a cidade do Porto, Adega de vinho Saídas 28/junho, 12/julho e 13/setembro.
Visitando: Milão, Verona, Veneza com Bósforo com cruzeiro, Ancara, Hierápolis e Bursa.
Visitando: Dubai, passeios pelos principais pontos
passeio de gôndola, Florença, Assis,
Roma, Museus Vaticanos, Roma Barroca,
em Porto, passeio de barco pelo rio Douro,
Santiago e Lisboa. À vista R$ 8.170, ou 10x R$ 817, turísticos e Desert Safari. Visita a cidade do Cairo.
Na Jordânia, city tour panorâmico pela cidade
Nápoles e Costa Amalfitana. À vista R$ 7.220, ou 10x R$ 722, Base € 3.388, em apartamento duplo.
Preço para saída 3/setembro. de Amman. Consulte outros passeios inclusos.
À vista R$ 8.460, ou 10x R$ 846, Base € 2.998, em apartamento duplo.
Preço para saída 10/setembro. À vista R$ 10.320, ou 10x R$ 1.032,
Base € 3.508, em apartamento duplo. Base US$ 6.108, em apartamento duplo.
Preço para saída 23/maio. Cariocas no Egito 11 dias Preço para saída 28/junho.
Saída 27/outubro
Cariocas na Cariocas em Londres, Visitando: Cairo. Luxor, cruzeiro pelo Rio Nilo,
Vale do Loire e Paris 15 dias Esna, Edfu, Kom Ombo, Aswan. Cariocas nos
Escandinávia 14 dias Saídas 6 e 20/julho, 7/setembro. À vista R$ 7.540, ou 10x R$ 754, Clássicos Europeus 22 dias
Saída 7/julho.
Visitando Londres, Castelo de Windsor Base US$ 4.458, em apartamento duplo. Saídas 10 e 24/julho, 25/setembro, 6/novembro.
Visitando: Copenhague, Oslo, Bergen,
(com entrada), Rouen, Saint Michel, Angers, Preço para saída 27/outubro. Passeios: Lisboa, Fátima, Óbidos, Madri, Toledo,
e Estocolmo.
Barcelona, Mônaco e Montecarlo, Roma, Museus
992,
Tours, Paris e Palácio e jardins de Versalhes.
À vista R$ 9.920, ou 10x R$
À vista R$ 8.500, ou 10x R$ 850, Vaticanos, Basílica de São Pedro, Florença, Veneza com
Base € 4.118, em apartamento duplo.
Cariocas na gôndola, Verona, Paris, Palácio e Jardins de Versalhes.
Preço para saída 7/julho. Base € 3.528, em apartamento duplo.
Preço para saída 7/setembro.
Índia com Dubai 13 dias À vista R$ 11.540, ou 10x R$ 1.154,
Base € 4.788, em apartamento duplo.
Cariocas no Saídas 7/julho e 8/setembro.
Visitando Delhi, Jaipur, Agra, Jhansi,
Preço para saída 25/setembro.
Leste Europeu 13 dias Cariocas nas Orchha, Khajuraho, Varanasi, Dubai
Saídas 15/julho, 5/agosto e 8/setembro.
Capitais Europeias 15 dias com safári no deserto. Cariocas na
Visitando: passeio de Barco pelo Danúbio,
Goulash Party, Budapeste, Viena, Saídas 14/julho e 5/outubro. À vista R$ 11.240, ou 10x R$ 1.124, China com Dubai 16 dias
Palácio Schonbrunn, Praga, Praga Santa, Visitando: Roma, Museus Vaticanos, Base US$ 6.648, em apartamento duplo. Saídas 2 e 30/junho, 14/julho, 8/setembro
Berlim, Postdam e visita a um dos Basílica de São Pedro, Paris, Palácio e Preço para saída 7/julho. e 6/outubro.
Palácios Reais de Postdam. Jardins de Versalhes, Londres e Windsor. Visitando na China: Praça Tiananmen, Palácio

À vista R$ 7.080, ou 10x R$ 708, À vista R$ 9.370, ou 10x R$ 937, Imperial, Palácio de Verão, fazenda de cultivo de

Base € 2.938, em apartamento duplo. Base € 3.888, em apartamento duplo. Cariocas na pérolas, show de acrobacias, A Grande Muralha,
Tumba Ming, Caminho Sagrado, hutongs, Ninho
Preço para saída 5/agosto. Preço para saída 14/julho.
África do Sul 11 dias do Pássaro, Cubo d´Água, Guerreiros de Terracota,
Saídas 16/julho e 19/novembro. Pagoda do Ganso Selvagem, Muralha da Cidade,
Cariocas na Cariocas na Grécia 13 dias
Visitando Cidade do Cabo; península
do Cabo da Boa Esperança: cruzeiro
Show de dança da Dinastia Ting, Pearl TV Tower,
Jardim Yuyuan, Templo do Buda de Jade, Pier,
Inglaterra e Escócia 16 dias Saídas 17 e 31/julho e 18/setembro. à Ilha das Focas; praia de Boulders Beach povoado de Zhujiajiao, meio dia de passeio pela
Saídas 17/julho e 11/setembro. Visitando: Atenas, Myconos, Santorini, (praia dos pinguins), Pretória; safári em ilha de Hong Kong e passeio noturno em barco
Passeios por Londres, Chester, Liverpool, Glasgow, cruzeiro de 3 dias pelas Ilhas Gregas jeep 4x4 nas savanas do Kruger Park; em Hong Kong. Em Dubai, passeio aos principais
Edimburgo, York e Castelo de Windsor. e Turquia em cabine externa. Canyon do Blyde River. pontos turísticos da cidade e Desert Safári.
À vista R$ 9.370, ou 10x R$ 937, À vista R$ 8.360, ou 10x R$ 836, À vista R$ 6.550, ou 10x R$ 655, À vista R$ 11.800, ou 10x R$ 1.180,
Base € 3.888, em apartamento duplo. Base € 3.468, em apartamento duplo. Base US$ 3.878, em apartamento duplo. Base: US$ 6.988, em apartamento duplo.
Preço para saída 11/setembro. Preço para saída 18/setembro. Preço para saída 19/novembro. Preço para saída 2/junho.

Por que você pode conquistar A CVC tem os melhores preços do mercado
o mundo com a CVC? em até 10 vezes sem juros e sem entrada.
Atendimento nos shoppings diariamente, das 10 às 22 horas. Aos domingos, das 15 às 21 horas.
Barra Garden.........................................2494-6564 Ilha do Governador................................2462-3388 Shop.Grande Rio...................................2656-9106 Volta Redonda..................................24 3348-1454
Barra Shop.I..........................................2126-8100 Ipanema ...............................................2126-3800 Duque de Caxias....................................2772-1098 Nova Friburgo...................................22 2521-1949
Barra Shop.II.........................................2142-9900 Itaipu Multicenter .................................2608-2217 Shop.Rio Sul..........................................2126-2000 Loja Virtual............................................2126-8212
Botafogo Praia Shop. ............................3265-4646 Méier ....................................................2593-4048 Shop.Tijuca ...........................................2126-8300 Shop.Nova América...............................3083-1071
Carioca Shop. ........................................3391-1880 Shopping Boulevard - São Gonçalo .......2606-8494 Independência Shop. .......................32 3313-4141 Gávea Trade Center................................3495-2294
Center Shop.Jacarepaguá......................3392-0658 Shopping PátioMix - Itaguaí .................2688-6717 Mister Shop. ....................................32 3215-9575 Cabo Frio ..........................................22 2645-5664
Centro ...................................................2126-8200 Norte Shopping.....................................2126-7200 Macaé Shop. ....................................22 2762-9494 Rio Design Barra ...................................3325-4490
Copacabana ..........................................2142-1888 Plaza Shop.Niterói ................................2156-9900 Petrópolis.........................................24 2247-9844 Shopping Iguatemi ...............................2520-6996
Copacabana II........................................2513-5114 Recreio Shop.........................................3418-4240 Campos Walmart..............................22 2725-3585
Parcelamento em até 10x sem juros. Acesse cvc.com.br/rio ou consulte seu agente de viagens.
Prezado cliente: preços por pessoa em apartamento duplo (exceto roteiro de Orlando, em apto quádruplo), válidos para saída do Rio de Janeiro e vigentes na data do fechamento deste anúncio (21/abril/2011). Valores
sujeitos a reajuste sem prévio aviso. Reserva sujeita a confirmação e parcelamento sujeito a aprovação bancária.Parcelamentos em 0 + 10 válidos somente para pagamentos em cartões de crédito. Os preços foram
calculados com base nos câmbio de 15/4/2011: US$ 1,00 = R$ 1,69 e € 1,00 = R$ 2,41, estando portanto, sujeitos a reajuste no dia do pagamento. Roteiros Cariocas pelo Mundo: mínimo de 25 passageiros para a saída do
guia brasileiro. Consulte outras formas de pagamento no carnê ou cheque. Taxas de embarque, segurança e combustível, não estão incluídas nos valores. Fotos ilustrativas.
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 12 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 22: 07 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

12 ●
RIO O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

Nove e meia Maracujá Viva Macalé! Rio na moda


Ontem, quem saiu às 10h de
Búzios chegou à Barra da Ti-
Kate Middleton, a noiva do
príncipe William, além de gos- ANCELMO Jards Macalé está gravando
o primeiro DVD de sua carreira
A GP Investimentos, pela
primeira vez na sua história,

GOIS
juca, no Rio, às 19h30m. tar e usar roupas da estilista nos estúdios da Biscoito Fino. faz no Rio a reunião com seus
brasileira Daniela Helayel, A direção do projeto leva a investidores. Começa hoje
Aliás... adora sucos dos trópicos.
A futura rainha da Inglater-
assinatura de Eryk Rocha, filho com palestra de Henrique Mei-
relles, ex-presidente do BC.
de Glauber, e será uma espécie
Pesquisa da Coppe estima ra é vidrada no suco de... ma- de documentário musical, roda- O banco paulista foi funda-
que, entre 2016 e 2020, o Rio
oglobo.com.br/ancelmo
racujá. Eu também! do também em externas, reple- do por três cariocas: Jorge
terá cerca de 500 automóveis to de convidados como Luiz Paulo Lemann, Beto Sicupira
para cada mil habitantes. Divulgação Melodia e Roberto Frejat. e Marcel Telles .
Ou seja, um carro para cada O lançamento será no se-
dois moradores. gundo semestre deste ano. Marcha da maconha
Segue A Fazenda Dia 7 será realizada a 8 a- Mar-
cha pela Legalização da Maco-
A estimativa é de que a frota nha, no Rio. Mas este ano os pro-
Sabe Luisa Marilac, aquele
de 1,867 milhão de automóveis blemas começaram mais cedo.
travesti que virou sensação
que circula hoje no Rio ultra- A Polícia deteve três organiza-
na internet com um vídeo gra-
passe os 3 milhões até 2020. dores da marcha que estavam
vado em sua cobertura, na Es-
O estudo é do professor distribuindo panfletos na Lapa.
panha, em que bebia uns drin-
Paulo Cezar Ribeiro.
ques?
Está sendo sondada pela Calma, gente
Para concluir TV Record para participar do
Afastado do Fluminense por
Nos últimos dez anos, a fro- reality show “A Fazenda”.
indisciplina, Emerson, o Sheik,
ta dos municípios do Rio e de resolveu se vingar dos seus vizi-
Niterói, segundo o estudo, Chão nhos em Portobelo, onde Sérgio
cresceu em média 28%, en- Cabral também tem uma casa.
quanto Campos apresentou Lenine decidiu o nome de
Ontem, ele acordou todo o
um aumento de 43% e Duque seu novo disco, que sai em ju-
condomínio às 5h30m com
de Caxias e Nova Iguaçu, 38%. lho pela Universal.
funks recheados de palavrões.
Vai se chamar “Chão”.
Mario Dilma Llosa ZONA FRANCA A ‘rolha’ do bolo
O candidato Ollanta Humala, O restaurante Arab, em Copa-
tido como da esquerda mansa ● Prorrogada a temporada de “Lula
cabana, no Rio, cobra R$ 20 de
tal qual Lula e que tem o apoio Contra o Mau”, o show de humor
quem levar o bolo de casa para
discreto de Dilma, terá o voto na de Maurício Menezes e Lula Vieira,
assoprar as velinhas no local.
eleição peruana do liberal Mario no Teatro Vanucci.
Vargas Llosa, Prêmio Nobel de ● Lars e Torben Grael participarão da

Literatura, mas com ressalvas: I Regata de Veleiros Clássicos de Eu apoio!


— Se ele radicalizar, serei o Angra, no Resort Novo Frade, dia 29. Romaric Büel, ex-adido cultu-
primeiro a ir protestar nas ruas. ● Sexta, a professora Liliana Bastos,
ral do Consulado da França,
Humala disputa o segundo do curso de Letras da PUC, autografa criará comitê em defesa da rea-
turno dia 5 de junho contra Kei- “Estudo de identidade”, em Ipanema. bertura do Museu Internacional
ko Fujimori, filha do Fujimori. OS ESTUDANTES da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, vêm se apoiando nas artes na ● Rachel Chreem lança coleção da
de Arte Naïf, no Cosme Velho.
Issa London hoje, na Alberta.
tentativa de superar o trauma provocado pelo massacre do dia 7 de abril. Na forma de mosaicos

o

feitos em painéis, buscam aliviar a dor e desenhar um novo futuro. Nos trabalhos, não há menção à
● Amanhã será lançado o 6- Festival
Brasil Sabor, da Abrasel, no MAM.
O lado fofo
Dilma mandou o Itamaraty ● Exart lança catálogo com nova Adriano, o Imperador, dias
não se assanhar na eleição do violência, repare só na foto acima. A maioria dos alunos escolheu, como se vê, símbolos que coleção de manequins infantis, feito antes da contusão, encontrou
Peru. Mas é grande a torcida reforçam a paz — além de elementos da natureza, há bandeiras, barcos e corações, em cores fortes. pela agência ATM Comunicação. Suzana Vieira num restaurante.
por Humala. ● Noemi Ribeiro inaugura exposição Mandou servir o champanhe
Caso ele vença, o Mercosul Depois de prontas, as colagens serão expostas no muro do colégio. Que eles encontrem a paz quinta na Candido Mendes do Centro mais caro da casa à atriz e disse
abrirá suas portas para o Peru. da cidade. que era seu fã desde menino.

Almoço de Páscoa reúne 2.500 pessoas


Genilson Araujo

Cerimônia na Catedral Metropolitana teve missa celebrada pelo arcebispo


Gustavo Pellizzon
Anna Luiza Santiago

● Mais de duas mil pessoas

acompanharam a tradicional
missa solene de Páscoa, cele-
brada ontem pelo arcebispo
do Rio, Dom Orani Tempesta,
na Catedral Metropolitana do
Rio, no Centro. A cerimônia,
que começou às 10h, reuniu
moradores de rua, convidados
para um almoço abençoado VISTA AÉREA do Palácio Guanabara: reforma de R$ 16 milhões
pelo arcebispo. MORADORES
Segundo a administração da
Catedral, cerca de 2.500 pes-
soas estiveram no local para
DE rua se
organizam em
Palácio Guanabara
assistir à celebração, que co-
meçou com a aspersão da fila durante recupera cor original
água benta, um símbolo da ce- distribuição de
rimônia de batismo.
— A Páscoa é um momento alimentos na Prédio ganha tom ocre
de se renovar as esperanças Catedral
de uma vida melhor — disse ● Quem passa pela Rua Pinheiro Machado, em Laran-
Dom Orani, destacando o cerimônia, por volta de quenta a Missa de Páscoa há O pernambucano Aldo Be- jeiras, já deve ter notado. Em obra desde o fim de 2009,
projeto social da igreja junto 11h30m, já havia se formado sete anos. Ela chegou cedo zerra fez questão de levar a fi- o Palácio Guanabara, sede do governo estadual, come-
à comunidade carente. — Já uma grande fila no pátio exter- ontem para acompanhar to- lha de 3 anos. ça a retomar a sua cor original: o ocre. A mudança faz
temos um trabalho com mo- no da igreja para o almoço. No da a cerimônia: — Essa é uma ótima inicia- parte do projeto de restauração e preservação da me-
radores de rua, mas hoje é total, foram distribuídas 1.100 — Para mim, participar da tiva e estou muito feliz de po- mória do prédio. Orçado em cerca de R$ 16 milhões, o
especial. Temos que mudar refeições, de acordo com os Missa de Páscoa na Catedral der participar. A missa con- projeto é financiado por empresas privadas, que rece-
essa situação e cabe a nós fa- organizadores. é um banquete completo. É grega as pessoas e ainda aju- beram incentivos fiscais para patrocinar a reforma,
zer o possível para isso. A professora Rachel Lopes uma sensação de estar re- da os mais pobres — disse que será concluída em agosto.
Antes mesmo do término da Oliveira contou que já fre- nascendo. Aldo. ■ Além da instalação de um novo sistema de refrige-
ração, a reforma inclui a adaptação dos acessos para
portadores de deficiência, instalação de uma cozinha
industrial, paisagismo e nova iluminação. Esta é a
quinta reforma do prédio, que conta também com seis
jardins.
Construído em 1789, em estilo neoclássico, o palácio
passou pela primeira reforma em 1908. O prédio foi
comprado em 1865 para servir de residência da prin-
cesa Isabel. Ela morava no palácio quando assinou em
1888 a Lei Áurea. O local tornou-se residência oficial da
Presidência da República em 1926 e, em 1960, com a
transferência da capital para Brasília, passou a sediar
o governo do estado da Guanabara. Em 1975, com a fu-
são, tornou-se a sede do governo do Rio.

Convertemos para DVD fitas VHS, fitas de filmadoras,


filmes super 8, 16mm, slides, fotos e negativos.
Limpamos e recuperamos fitas mofadas, sujas ou
danificadas. Desconto p/ grandes quantidades.

IMPLANTES DENTÁRIOS
A Sociedade Odontológica Brasileira de Implantodontia informa que
CRO 13175

estão abertas as inscrições para pacientes no curso de implantes.


Coord.: Dr. Álvaro Linhares
Oportunidade 2011
Há 18 anos devolvendo sorrisos
Leblon 2239-1398 / 2511-4585
www.sobi.com.br
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 13 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 22: 27 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO RIO ●


13

NÍVEA
TV Globo/João Miguel Júnior

Trem do Corcovado fica parado três


horas por causa de queda de árvore
STELMANN,
no intervalo
das
gravações
de “Morde e Cerca de 800 visitantes tiveram que aguardar retirada de tronco que caiu sobre trilhos
assopra”, Fabio Rossi
João Paulo Gondim O estudante norte-america-
posa como no Gary Stewart, de 22 anos,
Lavínia, sua ● A queda de uma árvore, on- também reclamou:
tem, causou transtornos para — Como pode o acesso a um
extravagante os visitantes do Cristo Reden- dos monumentos mais famosos
personagem tor. O incidente atrasou o início do mundo estar sujeito à queda
da circulação do bondinho do de uma árvore?
na novela Corcovado, no Cosme Velho, Chefe de tráfego da Estrada
que ficou parado durante três de Ferro do Corcovado, Sudário
horas. A árvore caiu sobre os Patrício Viana Filho disse que a
trilhos, interrompendo o siste- queda ocorreu na altura do Jar-
Divulgação ma elétrico da pista. dim da Árvore Grossa, a mais
BEATRIZ SEGALL Aproximadamente 800 pes- de três quilômetros da estação
soas se aglomeraram na fila da da Rua Cosme Velho. O proble-
e Herson Capri, bilheteria do bondinho, espe- ma foi descoberto por volta das
duas feras rando a retirada da árvore. Pre- 7 h pela equipe do trem de ins-
visto para sair às 8 horas, o pri- OS VISITANTES aguardam para embarcar no trem, na Rua Cosme Velho peção que faz o trajeto antes da
brasileiras que estão meiro trem só deu partida duas abertura ao público.
em cartaz com horas e quarenta minutos de- A filha dele, a consultora O contador baiano José Jorge Além do atraso, as ativida-
pois do horário. Priscila Capelaro, de 36 anos, Silva, de 45 anos, era mais um des do bondinho ontem foram
“Conversando com — Cheguei às 7h e ninguém endossou as críticas. turista a se queixar do atraso. encerradas mais cedo do que
mamãe”, prorrogam me deu a menor satisfação so- — O ingresso é caro (R$ 36 a — Cheguei ontem (sábado) o normal. Em decorrência das
bre o problema — reclamou, inteira) e ainda acontece isso — aqui e já não havia mais bilhe- chuvas que caíram no Cosme
temporada carioca às 9h30m, o funcionário públi- disse Priscila, que embarcou te para o bondinho. Voltei, e Velho, o último trem partiu às
do espetáculo no co Jamil Capelaro, 64 anos. com seus familiares às 10h40m. agora só me resta esperar. 16h30m, e não às 18h30m. ■
Teatro Fashion Mall

PONTO FINAL Do lado de


fora, choque
de ordem
● Do lado de fora do Cor-
covado, agentes da Secre-
● Não será surpresa para esta coluna se FH ou Lula forem taria Especial da Ordem
tomar umas lições de classe C na Riachuelo. Pública (Seop), com o
apoio de outros órgão
municipais e do Batalhão
COM ANA CLÁUDIA GUIMARÃES, MARCEU VIEIRA, AYDANO de Policiamento em Áreas
ANDRÉ MOTTA E DANIEL BRUNET Turísticas (BPTur), fize-
ram uma operação Cho-
Email: coluna.ancelmo@oglobo.com.br • Fotos: fotoancelmo@oglobo.com.br que de Ordem para coibir
irregularidades nas ruas.
Do feriado de Tiraden-
tes, no dia 21, até ontem,
foram multados 105 veí-
GATÃO DE MEIA-IDADE Miguel Paiva culos e rebocados 46 por
estacionamento irregular
no entorno da estação. A
polícia deteve dois flane-
linhas, que foram leva-
dos para a 9 a- DP (Cate-
te). No mesmo período,
152 veículos foram mul-
tados e 46 rebocados por
estacionamento irregular
nas imediações do Cor-
covado e no Pão de Açú-
car. Agentes da Secreta-
ria municipal de Trans-
portes deram apoio ao
Choque de Ordem e vis-
toriaram 27 táxis. ■
.

não
Cedae pagará prejuízos perca esta
causados por vazamento promoção

Moradores de Tomás Coelho vão ajudar a


fazer o levantamento de bens destruídos
● A Cedae pretende ressarcir tasse todo o transtorno, ainda
os moradores da Ruas Enge- teremos mais esse trabalho —
nho do Mato e Pereira Pinto, reclamou a autônoma Maria
em Tomás Coelho, pelo prejuí- Cristina Abrunhosa.
zo da inundação causada pelo Segundo o presidente da Ce-
rompimento de uma tubula- dae, Wagner Victer, é natural o
ção da empresa na madrugada procedimento de pedir aos
de sábado. De acordo com o moradores para montarem
levantamento feito pela Asses- seus próprios orçamentos, de
soria Patrimonial da Cedae, 16 forma a se estabelecer compa-
casas afetadas pelo incidente rativos. PArA AssinAr, LiGue
já foram cadastradas. — Quando fazemos unila-
Com o rompimento da aduto- teralmente, os moradores re- 2534-4368
ra, vazaram 900 mil litros de clamam. Eles pesquisam e Ou ACesse
Assine O GLObO
água. Segundo o presidente da nós também para fazer uma oglobo.com.br/assine

45,
companhia, Wagner Victer, as comparação. Tudo tem que por 90
causas do problema serão in- ter critério para se evitar ex- Horários de funcionamento: apenas
de segunda a sexta, das 9h às 21h;
vestigadas. Os moradores da re- cessos. Acredito que, no pra- r$
sábados das 9h às 15h;
gião confirmaram que funcioná- zo máximo de dez dias, fina-
domingos e feriados, das 8h às 12h.
rios da empresa começaram a lizaremos isso — afirmou
fazer a lista de pessoas que tive- Victer.
ram prejuízos no mesmo dia do Ainda de acordo a empresa,
vazamento. Os moradores das o abastecimento de água em
casas afetadas terão que esti- Tomás Coelho e em outros
mar o custo do que perderam. bairros afetados pelo estouro
— A Cedae fez a relação do na tubulação está praticamen-
que perdemos e pediu para pro- te normalizado. Os reparos fo-
curarmos três grandes lojas de ram concluídos à meia-noite
eletrodomésticos para fazer- de sábado. A empresa, no en- preço de r$ 45,90 válido nos 6 (seis) primeiros meses de assinatura. após este período, o valor da assinatura passa a ser de r$ 55,90 por mais 6 (seis) meses, quando então passa a seguir o preço padrão vigente
mos o orçamento. Depois te- tanto, pede que os consumi- de r$ 62,90. pagamento em débito automático em conta ou no cartão de crédito. a assinatura do jornal só será possível se o endereço de entrega estiver dentro do perímetro de distribuição domiciliar. caso
você já seja assinante e queira mais informações, entre em contato conosco através da central de atendimento: 4002-5300, de 2ª a 6ª, das 6h30min às 19h; sábados, domingos e feriados, das 7h às 12h.
mos que levar tudo lá na sede dores economizem água pelas
da empresa. Como se não bas- próximas 12 horas. ■
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 14 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 57 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

14 ●
RIO O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

O TEMPO NO GLOBO

Últimos retoques na nova Praça Tiradentes


Depois de enfrentar problemas de caixa, obras do Programa Monumenta devem ser concluídas em três meses
Fotos de André Teixeira
Duilo Victor

● De símbolo do Rio Antigo a si-

nônimo de degradação nos úl-


timos anos, a Praça Tiradentes,
agora, ganha uma nova chance
de resgatar sua importância
histórica. O Programa Monu-
menta — parceria entre a pre-
feitura e governo federal — já
investiu R$ 2 milhões em refor-
mas na área. Nos próximos três
meses, mais R$ 1,5 milhão será
destinado ao projeto que vai
deixar a Praça Tiradentes nova
em folha, sem grades e com
uma iluminação eficiente para OBRA EM ritmo
jogar luz sobre um passado que acelerado na Praça
inclui, entre outras preciosida-
des, uma imponente estátua de Tiradentes (no alto
Dom Pedro I, a primeira instala- e à esquerda). Ao
da no Rio, em 1862.
lado, a maquete
Casa Bidu Sayão e fachada
do projeto de
do Carlos Gomes finalizadas
Mas o programa não é só a re- revitalização
forma da praça. Ele prevê outras
dez grandes restaurações de fa-
chadas, três delas devem ser
concluídas até o fim do ano. Por lização do Programa Monumen- da Cultura, garanta que 80% do Na lista de obras do Monu- Cultural e Comercial da Praça ponsáveis pela obra sobre a
enquanto, quem vai à praça ob- ta foi baixíssima. Mas viramos a serviço já foram feitos. menta — que teve financiamen- Tiradentes, Isidro Fernandez, es- possibilidade de se fazer um
serva um amontoado de areia e mesa nos últimos dois anos e, Empresário que aposta na re- to também do Banco Interame- tá insatisfeito com o andamento aclive na calçada de forma a re-
paralelepípedos. Apenas o cal- entre mortos e feridos, foi pro- vitalização da região, Isnard ricano de Desenvolvimento da obra. Além da demora, Isidro, duzir o risco de alagamentos.
çamento novo começa a apare- dutivo — avalia o subsecretário Manso, dono do Centro Cultural (BID) —, falta ainda a reforma da presidente da octogenária Ga- Apesar da crítica, ele destaca
cer. É que, em agosto do ano de Patrimônio Histórico da pre- Carioca, na Rua do Teatro, e pre- Hospedaria Lêdo, na Rua Gon- fieira Estudantina, teme que a que houve avanços, como a mu-
passado, a obra continuou em feitura, Washington Fajardo. sidente do Polo Novo Rio Anti- çalves Lêdo, que deve consumir nova praça, em nível mais alto dança de rota dos ônibus que
ritmo mais lento por causa do A Casa de Bidu Sayão, onde go, diz que a Praça Tiradentes fi- R$ 500 mil. Já reforma do Solar que o dos prédios em seu entor- antes faziam ponto na praça:
atraso nos repasses do Monu- funciona um centro cultural, e a nalmente “saiu da geladeira”. do Visconde do Rio Seco foi as- no, contribua para alagamentos — Houve resistência por par-
menta, que havia entrado no pa- reforma do telhado e da fachada — Participei da primeira reu- sumida pelo Sebrae, que preten- em dias de chuva. te das empresas de ônibus, mas
cote de contingenciamento do art déco do Teatro Carlos Go- nião para discutir a revitaliza- de usar o prédio para criar a Ca- — Além de aprender a dan- conseguimos alterar os itinerá-
Ministério da Cultura. Na época, mes são exemplos de obras fina- ção, em 1996. Como estamos a sa do Artesão Brasileiro. Mesmo çar, os frequentadores da gafiei- rios, até por ser uma exigência
a promessa era terminar a obra lizadas. A restauração da Igreja três meses da inauguração da com os altos e baixos do progra- ra vão ter que aprender a nadar do Ministério da Cultura.
até dezembro. No entanto, para do Santíssimo Sacramento, na praça, sinto que saímos da gela- ma, foi possível concluir a refor- — critica Isidro. — Temo pela Além da praça em si, o Pro-
que o barulho das máquinas Avenida Passos, já deveria ter si- deira — afirma Manso, ressal- ma do Centro de Artes Hélio Oi- desvalorização dos imóveis da grama Monumenta, desde 2000,
voltasse, a prefeitura teve que do concluída desde o ano pas- tando que houve um renasci- ticica, graças a um aporte da praça, caso isso aconteça. já investiu R$ 9,1 milhões em
adiantar o dinheiro para as sado, o que não aconteceu. Po- mento cultural da Lapa na últi- prefeitura, ainda na gestão de O subprefeito do Centro His- obras no entorno e planeja fazer
construtoras. rém, a coordenação do Progra- ma década, sobretudo nas ruas Cesar Maia. tórico, Thiago Barcellos, afir- este número chegar a R$ 13 mi-
— Até o início de 2009, a rea- ma Monumenta, no Ministério Mem de Sá e do Riachuelo. O presidente da Associação mou que já consultou os res- lhões até o fim do ano. ■

Lavradio, um exemplo a ser seguido


● A poucos quarteirões da Praça da Tiraden- teresse de empresários em recuperar imóveis
tes, a Rua do Lavradio é para empresários e históricos. Os bons ventos chegaram ainda às
urbanistas um exemplo a ser seguido nos pro- ruas Mem de Sá e do Riachuelo.
jetos de revitalização. Os sobrados, onde fun- Em dezembro do ano passado, a prefeitura
cionam antiquários, restaurantes e casas com anunciou investimentos de R$ 12 milhões na
música ao vivo, formavam, até o fim dos anos Lapa para a restauração de vias e monumentos
90, uma região decadente e sujeita a inunda- históricos e modernização da iluminação. A
ções. A virada aconteceu graças a um grupo Rua da Lapa será a principal beneficiada, já que
de empresários locais que passaram a traba- as obras incluem a construção de duas praças
lhar em parceria com a prefeitura. Um calen- na via. A amurada da Glória, tombada pelo Ins-
dário de eventos, como a Feira do Rio Antigo, tituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac)
atraiu público para o local e despertou o in- em 1983, será totalmente recuperada.
.
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 15 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 23: 54 h PRETO/BRANCO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 • 3ª edição O GLOBO RIO ●


15

Polícia investiga negligência em morte de bebê


Criança morre enforcada por cordão umbilical durante parto em maternidade municipal de São Gonçalo
Fábio Guimarães
Matheus Vieira*

● Policiais da 72 a- DP (Mutuá),
em São Gonçalo, investigam a
morte de um bebê durante o
À espera de uma UTI
parto da dona de casa Regiane
Oliveira, de 37 anos, na Mater- Bebê levou 48 horas para ser transferido
nidade Municipal Luiz Palmier.
A criança morreu, na madru- ● Mesmo quando a Justiça é locado em um hospital pri-
gada de ontem, enforcada pelo rápida, o sistema de saúde é vado, caso não houvesse
cordão umbilical. A família lento. Em outro caso envol- vagas na rede pública.
acusa o médico responsável
REVOLTA: no vendo um bebê, o Hospital Segundo a conselheira
pelo parto de negligência. hospital, família da Posse, em Nova Iguaçu, tutelar Rejane Pussenti, ele
A mãe, que teve alta ontem, demorou 48 horas para obe- chegou a ter uma parada
diz que médico
conta que o bebê estava na po- decer uma liminar, expedida cardíaca e o temor era que
sição errada dentro do útero, ignorou na sexta-feira, que obrigava a a transferência não aconte-
com os pés para baixo. Segundo transferência de Gabriel Fer- cesse a tempo. Gabriel esta-
necessidade de
ela, por este motivo, os médi- reira Botelho, de três meses, va abrigado na Casa do Me-
cos, durante o pré-natal, a ha- cesariana para uma UTI pediátrica. So- nor São Miguel Arcanjo, em
viam alertado para a necessida- mente ontem Gabriel foi leva- Nova Iguaçu, por causa de
devido à
de de uma cesariana. Além do do para o Hospital Daniel negligência da mãe.
posicionamento do bebê, Regia- posição do bebê Lipp, em Duque de Caxias. No Hospital da Posse, ou-
ne é hipertensa, o que, na ver- A decisão judicial previa tros dois bebês aguarda-
são dela, também reforçaria a in- lícia Civil pediu a necropsia do da-feira. Na madrugada de on- A Secretaria de Saúde disse multa de R$ 500 por hora vam uma vaga na UTI. Um
dicação de cesárea. A dona de corpo, que está no Instituto Mé- tem, voltou a sentir dores: que não se pronunciará até a em caso de descumprimen- deles conseguiu na Justiça
casa disse que o médico estava dico Legal de Tribobó. — O médico do parto era divulgação do resultado do to e o bebê, internado des- o leito e foi levado para o
irritado e disse que ela deveria Regiane ficou internada por mal humorado, ignorou quan- laudo cadavérico. ■ de o dia 15 de abril com Hospital Estadual Albert
ter ido para o hospital mais ce- 15 dias, com fortes dores e san- do eu disse que tinha que fa- pneumonia, deveria ser rea- Schweitzer, em Realengo.
do, e não no plantão dele. A Po- gramento, e teve alta na segun- zer cesariana. * do Extra .

Reprodução

OBITUÁRIO Arquivo/14/04/2004

Sathya Sai Baba, guru indiano, 84


● Considerado um dos mais po- od. Ele afirmava ter o poder de natal, Sai Baba morreu ontem,
pulares líderes religiosos da Ín- materializar objetos como anéis aos 84 anos, de parada car-
dia e o “Deus vivo”, Sathya Sai e relógios, habilidade que seus diorrespiratória. Seu corpo
Baba nasceu Sathyanarayana críticos diziam ser apenas tru- poderá ser visto pelos segui-
Raju, em Puttaparti, em 1926. ques para enganar as pessoas. dores até terça-feira, antes do
Aos 13 anos, ele anunciou ser a O guru sempre se recusou a tes- funeral marcado para quarta.
reencarnação de Shirdi Sai Ba- tar os seus “milagres” em am- Pelo menos seis mil policiais
A SALA da casa de Nem, que vivia com luxo dentro da Rocinha ba, líder religioso do século XIX, bientes controlados. foram enviados a Puttaparti
sendo venerado tanto por hin- Graças às doações dos fiéis, para garantir a segurança.

Nem da Rocinha tem casa dus quanto por muçulmanos.


Seus ensinamentos eram um
misto das duas crenças. Com
Sai Baba construiu em Putta-
parti um hospital, uma univer-
sidade, hotéis e até um aero-
Para o primeiro-ministro in-
diano, Manmohan Singh, sua
morte “é uma perda irrepará-
com vista para o mar sua fala suave, Sai Baba arreba-
tou milhões de seguidores, in-
porto privado. Sua fundação
oferece serviço de alimenta-
vel” e o guru “foi um líder espi-
ritual que inspirou milhares de
cluindo líderes políticos india- ção à população carente. pessoas a levar uma vida moral
Imóvel tem três andares, academia e piscina nos, empresários, jogadores de Internado desde março e significativa, mesmo seguindo
críquete e estrelas de Bollywo- num hospital em sua cidade suas próprias religiões”. SAI BABA, o guru indiano
● Uma privilegiada vista da praia de São Conrado e da Pedra
da Gávea, uma piscina com deque de madeira, um bar, um
salão de festas e até uma academia de ginástica. Esses pe-
quenos luxos foram encontrados pela polícia na casa de três
Paulo Reis, curador de artes plásticas, 50
andares do traficante da Rocinha Antônio Bonfim Lopes, o Divulgação
Nem, como mostrou ontem a reportagem do Fantástico da ● Um magnífico curador, um vens ou consagrados. Sua última grande exposi-
TV Globo. A cobertura é cercada de vidro fumê, e estaria entusiasta da arte e um gran- Desde 2005, o carioca Reis ção foi a “Paralela 2010”, em
avaliada em R$ 1 milhão, por especialista do mercado imo- de amigo. Assim Paulo Reis morava em Portugal, onde São Paulo, no ano passado.
biliário. foi definido pelo crítico e cu- criou em Lisboa com dois ami- Professor, curador e crítico
A casa do bandido foi avistada durante um sobrevoo da r a d o r D a v i d B a r ro , c o m gos o Carpe Diem — Arte e de artes, Paulo Reis morreu
Polícia Civil na favela, com a ajuda de equipamentos de quem fundou a revista “Dar- Pesquisa, em 2009. A institui- no fim da tarde de sábado, no
primeira geração. As imagens revelam também um toldo do”, na Espanha, dedicada à ção atua na produção e reali- Hospital Egas Moniz, em Lis-
em frente à casa de Nem que servia para encobrir a mo- arte contemporânea. Uma zação de exposições, além da boa. Em fevereiro último, teve
vimentação dos traficantes. opinião compartilhada pelo organização de conferências e uma pneumonia que se com-
Segundo a Polícia Civil, o bandido tem 200 homens sob seu mundo das artes plásticas. master classes. plicou com uma tuberculose.
comando, vende 200 quilos de droga por semana e fatura R$ — Ele era um sujeito enor- Segundo o ensaísta António Seu corpo será cremado hoje,
100 milhões por ano. A reportagem mostrou ainda os gastos me — conta o artista plástico Pinto Ribeiro, ele era um “ver- às 16h, em Lisboa.
da mulher do traficante, Danúbia de Souza Rangel, conhecida José Bechara. — Um investiga- dadeiro embaixador cultural
como Xerifa, na compra de joias e sapatos. Ela teve a prisão dor incansável da produção entre os artistas e os curado- E-mail para esta seção:
decretada pela Justiça por tráfico de drogas e está foragida. PAULO REIS, curador e crítico dos artistas, fossem eles jo- res” de Brasil e Portugal. obit@oglobo.com.br

Ligação com estado facilita HOLANDA JORGE LAUAND ABI RIHAN


(Viúva de Adib Abi Rihan)

ação da milícia na prisão


Missa de 9º Dia
Vitória, Elisabeth e Roberto, Margareth Rose, André e Renata,
Adriana e Sidney, Marcelo e Henrique convidam parentes e
amigos para a Missa em sufrágio da alma de sua querida e
inesquecível mãe, sogra e avó Holanda a se realizar, às 11
Para especialistas, grupos têm mais recursos para (onze) horas do dia 26 de abril de 2011 (3ª feria), na Igreja
controlar negócios da cadeia do que traficantes Ortodoxa de São Nicolau, situada na Avenida Gomes Freire,
569 - Centro da Cidade do Rio de Janeiro.
● Especialista em segurança manter. Eles sabem, melhor
pública e estudioso da ação que qualquer grupo crimino-
dos milicianos, o professor so, como a polícia age. Eles
da Universidade Estadual do sabem como destruir pro-
Rio de Janeiro (Uerj) Ignacio vas. Por isso o combate fica
Cano disse ontem que pre- dificultado — analisa Cano.
tende iniciar uma pesquisa — Apesar de os milicianos
sobre a ação de grupos de serem mais ar ticulados e
milícia atrás das grades. Re- bem informados, a atuação
portagem do GLOBO de do- deles, após a prisão, é bas-
mingo mostrou que, a exem- tante parecida com a do trá-
plo do tráfico, os chefes des- fico, inclusive com o uso de
sas quadrilhas também con- bilhetes. CARLOS ANDRE TABAKOF
tinuam a controlar seus ne- O sociólogo José Cláudio May, Tania e amigos convidam para a Missa
gócios da prisão. Souza Alves, professor da em sua homenagem a ser realizada dia 27 de
Cano observa que, entre os Universidade Federal Rural abril, 4ªfeira, às 19 horas na Igreja Nossa
integrantes das milícias, há do Rio de Janeiro (UFRRJ), Senhora da Conceição, Rua Marquês de São
policiais e bombeiros, da ati- concorda: Vicente, 19. Gávea.
va ou aposentados, o que fa- — Os milicianos têm uma
cilita o acesso dessas quadri- penetração no estado muito
lhas ao aparato do estado. mais forte, não há como ava-
— A milícia se aproveita liarmos a profundidade des-
do aparato do estado para se tas relações. ■
O GLOBO ● RIO ● PÁGINA 16 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 23: 18 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

16 ●
RIO O GLOBO 2ª edição • Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

Parque Olímpico terá concurso internacional


Área do Autódromo de Jacarepaguá ganhará Plano Diretor para regulamentar ocupação antes e após os Jogos
Marcelo Carnaval
Luiz Ernesto Magalhães

● A área de 1,2 milhão de metros


quadrados no entorno do Autó- Projetos
dromo de Jacarepaguá ganhará
um Plano Diretor. Ele detalhará devem ser
como será a ocupação da região
antes e após as Olimpíadas de sustentáveis
2016, inclusive com imóveis re-
sidenciais e comerciais. O pre- ● Os participantes do

feito Eduardo Paes lança hoje, concurso terão um desa-


em parceria com o Instituto de fio a mais: fazer com que
Arquitetos do Brasil (IAB), um o projeto seja ambiental-
concurso internacional de pro- mente sustentável du-
jetos urbanísticos para o cha- rante e depois das obras.
mado Master Plan do Parque Ao todo, o assunto será
Olímpico. tratado em 12 temas do
A região abrigará uma das projeto. O plano de ocu-
principais instalações esporti- pação do terreno deverá
vas dos Jogos. Ao todo, 15 mo- considerar o uso de fon-
dalidades serão disputadas no tes renováveis de ener-
local. Parte das instalações será gia, levando em conta o
definitiva e abrigará o centro de custo-benefício.
treinamento, administrado pelo Além disso, nas áreas
Comitê Olímpico Brasileiro internas do complexo não
(COB), que formará atletas de será possível circular de
ponta. As demais instalações, carro, mas o uso de bici-
como o futuro parque aquático, cletas em ciclovias será
poderão ser desativadas ou con- estimulado. O candidato
vertidas em salas comerciais, no também deverá apresen-
caso do centro de mídia. tar propostas para mini-
mizar as emissões de car-
Equipamentos do Pan terão O AUTÓDROMO Nelson Piquet, em Jacarepaguá, dará lugar ao futuro Parque Olímpico, que, após os Jogos de 2016, abrigará o centro de treinamento bono e outras substân-
utilização obrigatória cias poluentes tanto na
Uma das regras do edital pre- existentes sejam aproveitados dade de vanguarda. Os projetos com a manutenção. de projetos pelo Ministério do construção quanto após a
vê a utilização obrigatória do — disse o secretário municipal olímpicos não podem cair na — Os equipamentos esporti- Esporte. O custo final das ins- abertura do parque.
Parque Aquático Maria Lenk e de Desenvolvimento Econômi- mediocridade geral. Devem ser vos ocuparão apenas 40% da talações esportivas também Outra exigência é pre-
da arena multiuso, construídos co, Felipe Goes. ousados — disse Sérgio. área total. O restante do terreno não está fechado porque os ver como reutilizar na pró-
para os Jogos Pan-Americanos Os arquitetos também irão As propostas também indi- está bastante valorizado. Nossa projetos arquitetônicos ainda pria obra o entulho criado
de 2007. Outro fator a ser levado sugerir a localização das 2 mil carão a localização de prédios sugestão é que parte da arreca- serão escolhidos por um con- com a demolição do Autó-
em conta nas propostas é o uso vagas de estacionamentos destinados às competições es- dação com a exploração das curso de projetos. A previsão é dromo de Jacarepaguá,
de materiais de maior durabili- destinadas a veículos das co- portivas, bem como os espa- áreas privadas seja usada na que elas comecem a ser cons- além da construção de
dade, além do menor gasto pos- mitivas oficiais, prestadores ços reservados para praças, manutenção das ruas, jardins e truídas em 2013 e fiquem pron- uma estação de tratamen-
sível de energia e água. Marcos de serviços e patrocinadores. ruas e jardins. A possibilidade iluminação pública do Parque tas em cerca de dois anos. to de esgotos no local.
paisagísticos da área precisarão No caso do paisagismo, ele te- do investimento ser feito numa Olímpico — afirma Goes. O concurso irá premiar os O legado para o futuro
ser observados, como a Pedra rá que ser feito de forma que, Parceria Público Privada (PPP) Os custos para urbanizar o três primeiros colocados com Centro Olímpico de Trei-
da Baleia e a Lagoa de Jacarepa- quando a água da chuva es- deve estar contemplada. Parque Olímpico são estima- R$ 100 mil, R$ 50 mil e R$ 25 mil, namento, que funcionará
guá, que não poderão ser obs- correr para a Lagoa de Mara- No dossiê de candidatura, a dos em R$ 590 milhões. Mas o respectivamente. Apenas o pro- na área após os Jogos,
truídas por novas construções. pendi, não leve detritos. previsão era que o investimento orçamento definitivo depende jeto vencedor será implementa- será um laboratório de
— Será escolhido o projeto Para o presidente do IAB, nos equipamentos ficasse com a da conclusão de sondagens fei- do. O resultado deve ser divul- Ciência e do Esporte,
que tiver preocupação ambien- Sérgio Magalhães, a seleção União. O Ministério do Esporte, tas por uma empresa contrata- gado até agosto. Estrangeiros só centro médico, aloja-
tal e que evite gastos públicos do projeto por concurso é porém, analisa proposta da pre- da pela prefeitura. Esta conta poderão participar se tiverem mento de atletas, com-
desnecessários, além de quali- uma garantia de que a propos- feitura para a entrada de capital não inclui a construção de um representação no Brasil ou se plexo de tênis, entre ou-
dade urbanística. Por isso a exi- ta escolhida terá qualidade: privado, a fim de cortar gastos novo autódromo em Deodoro, estiverem associados a um es- tras instalações.
gência de que os equipamentos — O Rio tem que ser uma ci- tanto durante as obras quanto ainda em fase de detalhamento critório nacional. ■ .

CONCURSO
PENSAR PARA CONSERVAR.
VALE UMA VIAGEM
À FLORESTA AMAZÔNICA.

Acesse www.pensarparaconservar.com.br e responda à pergunta


"Como conciliar o desenvolvimento econômico e social com a conservação das grandes florestas ? ".
O autor da melhor resposta ganhará uma viagem à floresta amazônica e hospedagem em um resort.
O GLOBO ● ECONOMIA ● PÁGINA 17 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 32 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 17


O GLOBO

.
ECONOMIA
DIGITAL & MÍDIA

Por favor, me esquece


Rastros digitais são difíceis de eliminar e muitas vezes é preciso desativar o e-mail
Arquivo pessoal
Carlos Alberto Teixeira

A
ntigo provérbio chinês diz que
“há três coisas que nunca vol-
tam atrás: a palavra proferida, a
flecha desferida e a oportu-
nidade perdida”. Fosse reescrito há
poucos anos, o sábio chinês teria in-
cluído um quarto item no ditado: in-
formação largada na internet. Atual-
mente, usuários e especialistas da área
jurídica travam uma luta internacional
pelo direito de ser esquecido na rede. A
solução pode ser forçar provedores e
empresas on-line a literalmente apagar
informações sobre internautas e suas
atividades depois de certo prazo.
União Europeia e Estados Unidos já
estão razoavelmente adiantados nes-
sas discussões e começam a esta-
belecer controles mais severos, ava-
liando o modo pelo qual empresas on-
line mantêm dados de seus usuários.
Na semana passada, a discussão
sobre privacidade se ampliou com a
publicação de uma reportagem do
jornal “The Guardian” com os espe-
cialistas em segurança virtual Alasdair
Allan e Pete Warden. Eles garantem
que o iPhone e o iPad com conexão 3G,
da Apple, coletam e armazenam in-
formações dos usuários. Dois dias de-
pois, no “Wall Street Journal”, o alerta
de que os smartphones da Google com
sistema Android fazem o mesmo. Ap-
ple e Google, portanto, ganham van-
tagem comercial para competir no
bilionário mercado dos negócios de
localização, já que seus bancos de
dados são abastecidos com informa-
ções geradas por esses aparelhos.
Gigantes da internet, como Face-
book e Google, são os que possuem as
maiores bases de dados sobre seus
usuários e seus hábitos de navegação e
de consumo. Hoje, porém, o internauta RICARDO DIAS Martins teve nome, e-mail, CPF e outros dados incluídos em cadastros de spammers: “Volta e meia sou obrigado a desabilitar meus endereços de e-mail”
já tem mecanismos para sair de al- Arquivo pessoal
gumas das situações desagradáveis de-
correntes dessas “pegadas” digitais. No
caso de Facebook e Google, é possível
apagar informações prejudiciais, desde
que fique claramente comprovada a
No Brasil, Constituição
situação que causa desconforto ou
prejuízo ao usuário. garante direito à intimidade
Conteúdo abusivo Internauta deve reunir provas, diz advogada
pode ser denunciado ● Em comparação à legislação es- questão, retirando do ar as in-
pecífica que está sendo criada na formações danosas.
● O Facebook, por exemplo, incentiva União Europeia e nos EUA para A advogada recomenda que, pa-
seus usuários a utilizar os links “De- proteger a privacidade dos in- ra evitar situações desagradáveis,
nunciar” quando eles encontrarem ternautas, a Constituição brasi- o próprio internauta deve refletir
conteúdo abusivo. leira é bem mais abstrata, mas antes de divulgar informações,
— Você pode denunciar um usuá- nem por isso deixa de ter apli- imagens ou vídeos que possam se
rio abusivo selecionando o link “De- cação imediata em casos polê- virar contra si no futuro.
nunciar essa pessoa”, no canto es- micos no mundo digital. — Muitas vezes o próprio
querdo inferior do perfil da pessoa. — Podemos não ter uma lei usuário inadvertidamente se
Isto leva a um formulário em que se sobre crime na internet, nem so- coloca em risco, deixando in-
pode especificar o tipo de abuso e bre proteção de dados, mas na formações demais on-line, que
fazer um relatório detalhado — ex- CAROL MIDLEJ, que morou na Alemanha, tem uma história de assédio no Facebook Constituição são reconhecidos podem ensejar até sequestros,
plica Luciana Ferreira, porta-voz do como fundamentais os direitos à intimidações ou assédios —
Facebook. — No caso de fotos, há a não gostariam de encontrar sobre si — No início, eu simplesmente tro- privacidade e à intimidade — ex- prossegue.
opção de “denunciar” no canto es- mesmos. Só que, na maioria das cava de e-mail. Agora, volta e meia sou plica a advogada Mariana Correa, A primeira recomendação de
querdo inferior da tela. O Facebook vezes, o Google não é responsável obrigado a desabilitar meus endereços do escritório Henrique Baptista Mariana a um usuário que quei-
investiga esses relatos e determina se pelo site que contém as informa- de e-mail por 10, 15 ou até 30 dias para Advogados Associados. — Não ra ir a juízo é reunir provas do
o conteúdo deve ou não ser mantido ções. Ele está publicado em sites diminuir a enxurrada. É irritante. há no Brasil um vácuo legislativo, dano, em geral, imprimindo as
no site. Todas as denúncias de abuso administrados por terceiros. e temos podido proteger os di- telas que demonstram os fatos,
no Facebook são confidenciais.
Engana-se, no entanto, quem ima-
— Em casos assim, o Google apenas
localiza e indexa os conteúdos e serve Uso de cópia oculta reitos do internauta.
Assim, se algum internauta se
de preferência em páginas que
registrem data e hora. Em se-
gina que os episódios de violação de
privacidade estão relacionados ape-
os links em sua página de resultados
na medida em que usuários digitam preserva contatos sentir lesado por alguma trans-
ferência de dados não permitida
guida, é preciso entrar em con-
tato imediato com o site ou
nas à violência ou intimidação. palavras chave na caixa de busca do ou alguma exposição indevida provedor, relatando detalhada-
— Minha história é inusitada, um Google — explica Fábio Sabba, re- ● Se o usuário tem o azar de ser de sua imagem ou, ainda, de mente a situação, e também im-
caso de mistério e romance no Fa- presentante da empresa de Mountain incluído num cadastro de quem envia alguma informação de sua vida primindo os e-mails ou telas
cebook. Um labirinto, um enigma que View. — Para se remover esses con- spam, aquelas mensagens indesejá- que não foi autorizada, ele tem o que provam essa reclamação.
dura mais de oito meses — relata Carol teúdos, é preciso entrar em contato veis que costumamos receber, aí sim, direito do dano moral ocasio- — A tendência é que os pró-
Harfush Midlej, artista plástica de Sal- com o webmaster ou autor do site ele está em apuros. nado por essa violação. prios sites fiquem mais flexíveis e
vador, que está de volta à Alemanha. para solicitar a remoção. Uma vez — Quem manda spam hoje é ban- — Por outro lado, há também o concordem em cooperar extra-
— Venho sendo perseguida por um removidas, essas informações em pou- dido, pilantra. É gente sem ética. Uma direito de informação e o de livre judicialmente com os reclaman-
desconhecido que, ou usa dezenas de co tempo deixarão de constar do vez que o usuário caiu dentro desses expressão. Ou seja, os dois lados tes, de modo a agilizar todo o
perfis falsos no site, ou implantou índice do Google. bancos de dados malditos, é muito têm seus direitos. Num caso con- processo de exclusão do material
algum programa em meu computador Há casos de pessoas ou empresas difícil sair — diz Durval Menezes, creto, é preciso que o juiz pon- e consequente reparo do dano
que intercepta minhas comunicações que precisaram lutar para remover da consultor de segurança digital. dere se houve abuso — esclarece. causado — pondera Mariana. —
e pega pistas de meus movimentos. É internet informações, documentos, tex- Se a quantidade de spams estiver — No início, quando a internet Porém, se não se resolver assim,
um sujeito inteligente, fala vários idio- tos, fotos ou vídeos a seu respeito ou tirando do sério a vítima, Menezes ainda era pouco difundida, o ci- o internauta pode se dirigir à
mas e se comunica comigo usando sobre familiares ou amigos. recomenda avisar aos amigos que vai dadão não sabia a quem recorrer Delegacia de Crimes na Internet
arte, recortes de jornais e outros ex- — Nada pior do que saber que o seu eliminar o endereço de e-mail que é em casos assim. Hoje o quadro é mais próxima [vide <bit.ly/del-
pedientes. Tive sorte que meu as- nome completo, CPF, e-mail e Deus alvo da perseguição. Em seguida, ao diferente, e há uma tendência de cridig>], onde será lavrado o re-
sediador, pelo menos aparentemente, sabe lá o que mais estão rolando por aí abrir novo e-mail, tomando cuidados responsabilizar o administrador gistro de ocorrência, e o caso
não é do mal. Mesmo assim, sinto-me em listas de spam — lamenta Ricardo para que ele não entre novamente nas do site onde está o material de será encaminhado a um juiz de
desconfortável. Dias Martins, designer. listas dos spammers. O <bit.ly/sera- alguma forma ofensivo. Se ficar direito de uma vara criminal. Se
No caso do Google, a coisa se Ricardo conta que já cansou de sa_spam> tem várias dicas úteis, como configurado o dano, cada juiz for um caso de dano moral, deve-
complica, já que se trata de um site receber e-mails falsos de bancos tra- não abrir sites de anúncios de spam e pode decidir a medida apropria- se procurar um advogado ou re-
de buscas, onde usuários encon- zendo seu nome completo e CPF, com mandar mails coletivos com cópia da de coerção de modo a sanar a correr à Defensoria Pública.
traram links para conteúdos que links que levavam a sites-armadilha. oculta para preservar seus amigos. ■ .

SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA SÁBADO


Garimpo Digital Games e Pedro Doria Mobilidade Redes Sociais Colunista Convidado Multimídia e Cora Rónai
O GLOBO ● ECONOMIA ● PÁGINA 18 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 18 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

18 ●
ECONOMIA O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

GARIMPO DIGITAL
garimpodigital@oglobo.com.br

Sete maravilhas
do mundo Apple
A linha Apple ainda é usada por uma minoria no Brasil. Mas quem usa não larga
mais, especialmente quem utilizava PC antes. É um universo suave, inteligente,
simpático e, sobretudo, estiloso. Apresentamos hoje alguns acessórios e
softwares para computadores Mac. Todos os itens podem ser adquiridos na
Apple Store americana, mas apenas alguns também na brasileira — estes
com preços em reais. Os preços em dólar são para quem Dando show
comprar os itens lá fora.
O Kensington Wireless Presenter
permite controlar à distância (até
18 metros) uma apresentação
Airport Fotos d
e divulga
ção rodando no Mac. É pequeno, tem
boa pegada e usa a faixa de
Crie uma bolha de acesso Wi-Fi em frequências dos 2.4 GHz. Na
casa, permitindo curtir sua biblioteca Apple Store, por US$ 49,85
de músicas em qualquer aposento. O (bit.ly/ga_kens)
dispositivo permite também
compartilhar uma impressora USB sem
aqueles cabos chatos. Funciona com
Wi-Fi padrão N. Por US$ 99, na Apple
Store (bit.ly/ga_air)

Suas fotos em ordem


O Aperture, em sua terceira versão, é Parece cinema
ótima ferramenta de software para Este monitor de LED tem 27 polegadas e
organizar fotos, além de permitir é a fina flor da visualização de imagens.
retocá-las, refiná-las, exibi-las e
gerenciar grandes bibliotecas de
Resolução de 2.560 por 1.440 pixels e
ângulo de visão de 178 graus. Tem Belo arco
imagens no Mac. Reconhece rostos e câmera e microfone integrados, além de Este suporte para Mac se chama
lugares. Na Apple Store americana por caixinhas de som de 49 watts. É caro, só Twelve South BookArc. Ele
US$ 79,99 (bit.ly/ga_aper) ou na para quem pode. Sai por US$ 999 na suporta verticalmente o aparelho,
brasileira, por R$ 549 (bit.ly/ga_aper2) Apple Store (bit.ly/ga_cine) permitindo economizar um bom
espaço na bancada. Na Apple
Store, por US$ 49,95
(bit.ly/ga_stand)

O GLOBO
Conforto e MAIS DIGITAL & MÍDIA NA INTERNET:
suavidade oglobo.com.br/digitalemidia

É o primeiro trackpad Anjo branco CINQUENTENÁRIO: Patente do


multitoque da indústria, O Time Capsule é um poderoso disco externo wireless
primeiro chip faz 50 anos hoje
permitindo controlar e interagir que provavelmente será suficiente para guardar com
com o que está aparecendo na VEXAME: Nuvem da Amazon falhou
folga todo o seu acervo digital particular. Usa Wi-Fi
sua tela. A conexão é sem fio padrão N e pode ter capacidade de 1TB ou 2TB
.........................................................................................

via Bluetooth. Na Apple Store, Acompanhe a cobertura de tecnologia


(terabytes). Na Apple Store, o de 1TB sai por US$ 299 e e de mídia no Twitter:
por US$ 69 (bit.ly/ga_track) o de 2TB, por US$ 499 (bit.ly/ga_tc) twitter.com/digitalemidia
● O GLOBO não autoriza quem quer que seja a retirar em seu nome, para qualquer fim, produtos em lojas. As imagens para publicação no Garimpo Digital

podem ser enviadas para o e-mail desta seção. Os produtos que forem fotografados pela equipe do jornal deverão ser entregues na redação e retirados no mesmo dia.

COMANDO DO
EXÉRCITO
INDÚSTRIA DE Ministério da
MATERIAL BÉLICO DO
BRASIL - IMBEL
Defesa
CNPJ: 00444232/0006-43

AVISO DE LICITAÇÃO
Edital de Pregão nº 02/2011
A Indústria de Material Bélico do Brasil – IMBEL, que se faz representar neste ato
através de seu Pregoeiro, designado pela portaria nº 034/001/10 – IMBEL/FMCE
torna público que está promovendo licitação na modalidade Pregão Eletrônico
– Registro de Preços para aquisições futuras de materiais de expediente e
de limpeza nas quantidades e especificações discriminadas no edital e seus
anexos. Total de itens Licitados: 273, Edital: 19/04/2011 de 08h às 11h30 e de
13h30 às 16h30. ENDEREÇO: Rua Monsenhor Manuel Gomes, 520 – Caju
Rio de Janeiro - RJ, Entrega das Propostas: até 04/05/2011 às 10:00h no site
www.comprasnet.gov.br. Abertura das propostas: 04/05/2011 às 10:00h site
www.comprasnet.gov.br. Contato: Fone (21) 3295-5983 – Pregoeiro: José Carlos
Andrade Fona.
O GLOBO ● ECONOMIA ● PÁGINA 19 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 32 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO ECONOMIA ●


19

Para debelar crise, BCs trocam experiências


Na 2 a- onda da turbulência global, autoridades discutem como lidar com déficits fiscais, inflação alta e câmbio valorizado
Vivian Oswald xandre Tombini — tentavam ava- tral dos bancos centrais. Ele tam- cia para os casos de incêndios, guerra cambial, outra preo- oferecida durante todo o ano.
liar as consequências da tragédia bém esteve no BC da Espanha e enchentes e outras tragédias. cupação internacional do pós- Em recente reunião do G-20,
● BRASÍLIA. A dificuldade das sobre a economia japonesa e os ainda se reuniu com analistas O Brasil, por sua vez, também crise, desencadeada pela des- uma das discussões se deu em
principais economias mundiais efeitos que provocariam no resto internacionais em Nova York. recebe missões técnicas de ban- valorização artificial do yuan torno de indicadores que pos-
em lidar com os efeitos colaterais do mundo, que ainda não se cos centrais que buscam ver de chinês e dos bilhões de dó- sam medir com precisão a si-
das medidas que tiveram de ado- recuperou da crise de 2008. Missões técnicas vêm ao país perto como funciona o BC bra- lares americanos que vêm tuação de cada um dos países e
tar, desde 2008, para enfrentar a Em apenas dois anos de exis- para ver medidas de perto sileiro e como vem se compor- inundando o mercado mun- como eles são afetados pela
crise financeira internacional de- tência, o G-20 realizou cinco cú- Seguindo instruções do Palá- tando após a crise. dial, especialistas vêm aqui se guerra cambial. A principal agen-
sencadeou pelo planeta uma in- pulas de líderes e um número cio do Planalto, Tombini e o — Ficou claro para os países informar sobre como o país da do G-20 é justamente a re-
tensa rede de troca de infor- ainda maior de reuniões de mi- ministro da Fazenda, Guido Man- que a estabilidade financeira tem lidado com a regulação do cuperação desigual das econo-
mações. Vendo que a segunda nistros e presidentes de bancos tega, têm tido por ofício con- tem que ser administrada em mercado de câmbio. mias após a crise e suas con-
onda de turbulências que se alas- centrais. Tomou o lugar do G-7 e versar cada vez mais com os conjunto. Os outros países sequências como o fluxo exces-
trou rapidamente pelo globo — do G-8, grupos cuja falência ha- agentes de mercado para tran- querem saber como o Brasil Brics trocam informações sivo de capitais, a volatilidade
déficits crescentes nas contas via sido decretada há muito. quilizá-los sobre a forma como a está lidando com a segunda sobre câmbio e liquidez destes capitais e o impacto no
públicas, inflação alta e valori- Destes encontros, saiu a nova política econômica vem sendo fase da crise. A ideia é discutir Entre os Brics (grupo que reú- câmbio de alguns países. Os in-
zação cambial — não podia ser configuração do Fundo Mone- conduzida e saber o que os ou- as assimetrias entre os países ne Brasil, Rússia, Índia, China e dicadores devem ajudar a buscar
resolvida isoladamente, passa- tário Internacional (FMI). tros países têm feito. em desenvolvimento e desen- África do Sul), as trocas têm sido soluções mais eficientes.
ram a buscar soluções conjuntas O BC do Brasil, país que saiu Outros técnicos do BC bra- volvidos para o retorno à nor- cada vez mais intensas. As mis- — Este assunto como dis-
para seus problemas. A troca de rapidamente da recessão e agora sileiro estiveram na sede das malidade — disse ao GLOBO o sões vêm em busca de infor- cussão sistemática, não existia
experiências virou regra para os tem que lidar com a inflação em autoridades monetárias de Fran- chefe do departamento de As- mações sobre como como lidar — disse uma fonte da equipe
bancos centrais. alta, é um dos mais procurados e ça, Espanha, Alemanha. Na pau- suntos Internacionais do BC, com um ambiente externo de econômica.
Uma longa videoconferência também sai atrás de experiên- ta, temas como gestão e ge- Wagner Guerra Júnior. excesso de liquidez. A China es- Para o ex-diretor do BC Car-
reuniu os presidentes dos prin- cias estrangeiras. Somente este renciamento de riscos (de mer- Se dentro do país as cha- teve aqui duas vezes este ano. los Eduardo de Freitas, a au-
cipais BCs do mundo para dis- ano, o presidente do BC fez oito cado, operacional e de crédito), madas medidas macropru- Além disso, o BC brasileiro toridade monetária brasileira
cutir a situação econômica e fi- viagens ao exterior. Encontrou-se auditoria interna e segurança. denciais adotadas para enxu- tem ajudado países africanos a tem dois departamentos de as-
nanceira do Japão pouco após o com seus pares no Peru, em Este último é um assunto da gar o crédito sem que a au- montar seus bancos centrais. O suntos econômicos que são
terremoto que devastou o no- Paris na reunião do G-20 e em moda. Trata-se de segurança de toridade monetária precise mesmo tem sido feito no Haiti. A muito bem preparados.
roeste do país. As autoridades Basileia, sede do Banco de Com- sites, feita a partir de sites de subir demais os juros ainda procura é tão grande que a au- — Mas quanto mais infor-
monetárias — entre elas o pre- pensações Internacionais (BIS, contingência, e física, com a exis- dividem analistas, elas estão tarquia vai montar uma rede de mação se tem, melhor para
sidente do BC brasileiro, Ale- na sigla em inglês), o banco cen- tência de prédios de contingên- no topo da agenda. De olho na cursos e treinamentos que seja saber o que pode acontecer. ■

O GLOBO

SEU IMPOSTO DE RENDA MAIS ECONOMIA HOJE NA INTERNET:


oglobo.com.br/economia
Qual o código na ficha de Bens e cujo valor arrecadado é utilizado se como venda de imóvel re-
Direitos que devo utilizar para o para quitação de saldo devedor sidencial para compra de ou- ■ As dúvidas dos leitores TEMPO REAL: Acompanhe as oscilações do
Plano de capitalização (PIC)? de outro imóvel, incide imposto tro imóvel residencial no pra- devem ser enviadas pelo site
(Herval Duncan Lima) de renda? (José Gomes) zo de 180 dias. No caso ex- oglobo.com.br/economia/ir2011 mercado na página de indicadores financeiros
● Os planos de capitalização ● Na situação apresentada, posto, não teria como carac- até 24 de abril. As respostas
são informados na Declaração você não poderá considerar terizar, pois o que está sendo estão a cargo da consultoria TIRA-DÚVIDAS: O economista Gilberto Braga dá
de Bens e Direitos, que consta como único imóvel, pois na feito é quitação de saldo de- DeclareCerto IOB. O GLOBO e
do menu do lado esquerdo do quitação de saldo de outro vedor de outro imóvel já ad- dicas sobre aplicações financeiras
a DeclareCerto IOB se
programa IRPF 2011. Neste ca- imóvel, mesmo que na planta, quirido. É preciso baixar o reservam o direito de
so, não se trata de ficha. considera-se que há mais de programa GCP 2010 disponí- selecionar as perguntas que SMS: Receba as principais notícias de Economia
um imóvel. Para ficar isento vel no site da Receita Federal serão respondidas e por SMS. Envie um torpedo com o texto OGLECO
do imposto de renda, esta e fazer os cálculos do ganho publicadas no site e no jornal.
Sobre a venda do único imóvel, e operação deve caracterizar- de capital. para 50020. R$ 0,10 por mensagem (mais
impostos). Até 3 notícias por dia.
...........................................................................................................................
GEORGE VIDOR Acompanhe a cobertura da Economia no
Twitter: twitter.com/OGlobo_Economia
● O colunista George Vidor está de férias. A coluna voltará a ser publicada no dia 2 de maio.

a SaP ajuda a lufthanSa


a fazer o que eleS já fazeM
beM, aInda Melhor.

De call centers até as cabines


dos pilotos, a Lufthansa recorre
ao software SAP para integrar
as operações de toda a empresa
e manter seus 116 mil funcionários
atualizados e informados, mesmo

seguro
quando estão no ar. Saiba mais em
sap.com.br/maisalto ou ligue
0800 888 99 88.

MaIS veloz
faça Melhor
coM a SaP.

alto
macio
elegante
pontual
imponente
©2010 SAP AG. SAP e o logo SAP são marcas próprias e registradas da SAP na Alemanha e em vários países.

brilhante
leve
limpo
O GLOBO ● ECONOMIA ● PÁGINA 20 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 32 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

20 ●
ECONOMIA O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

VOCÊ INVESTE
COMPORTAMENTO

Quando o excesso de confiança é prejudicial


Especialista italiano aponta características que comprometem investimentos e diz que entender limites ajuda a evitar erros
Lucianne Carneiro relutância em se desfazer de aplicações financeiras que Chicago — e vice-presidente do grupo Seleção de Ações
geraram perdas e a falta de diversificação são outros Globais, da empresa de investimentos AQR, em en-
Especialista em finanças comportamentais, o italiano
comportamentos desfavoráveis na sua avaliação. trevista dos Estados Unidos, dias antes de embarcar para
Andrea Frazzini acredita que o excesso de confiança é a
— Investidores tendem a vender ações com lucro em um São Paulo. No próximo sábado, ele dará o curso “En-
principal das características que comprometem inves-
curto período de tempo e manter ações com prejuízo por tendendo a Psicologia dos Investidores: Desvendando as
timentos. Se na vida real pode, por exemplo, ajudar a
um longo período de tempo — diz o professor da Chicago Finanças Comportamentais”, no Instituto Educacional
conquistar um emprego novo, na hora de investir é


Booth — a escola de negócios da Universidade de BM&FBovespa. Confira abaixo os principais trechos:
perigoso por estimular o excesso de negociações. A
Divulgação
● PRINCIPAL ERRO NO COM- ● INFLUÊNCIA DO PASSADO:
PORTAMENTO DE INVESTI- “Temos evidências de que o
DORES: “Em psicologia, há al- passado influencia as decisões
gumas características que fa- de investimento e isso é ver-
zem os investidores desviarem dade tanto no que se refere ao
do que chamamos de compor- portfólio quanto às experiên-
tamento racional. Alguns desses Você compra uma cias pessoais. Há estudos aca-
comportamentos são tranquilos
e até desejados no dia a dia, mas
ação e seu preço dêmicos que apontam que
aqueles que viveram em pe-
não tão bons quando se trata de sobe. Logo, acredita ríodos de inflação elevada ou
investimentos. Excesso de con-
fiança, por exemplo, é a prin-
que é um gênio. Se choques no mercado financei-
ro tendem a mostrar maior
cipal dessas características. Na a ação cai, é azar aversão ao risco que os de-
vida real, excesso de confiança é mais. O histórico de rentabi-
ótimo, pode ajudar a conseguir lidade dos investimentos afeta
um bom emprego ou a convidar a maneira como o investidor
uma mulher para um encontro. Estudos apontam que pensa sobre risco. Se você tem
Mas não é tão bom quando se experiências de retornos ne-
trata de investir. Nós superes- aqueles que viveram gativos, por exemplo, é mais
timamos nossa habilidade de em períodos de provável que passe a investir
desempenhar determinada ta- em opções mais seguras.
refa. Quando perguntamos às inflação elevada ou Aqueles que investiram duran-
pessoas se elas dirigem melhor choques no mercado te a última crise e perderam
que o motorista regular, cerca dinheiro tendem a buscar al-
de 70% vão dizer que sim. Mas financeiro tendem a ternativas de menor risco. É
metade será melhor e metade mostrar maior doloroso perder dinheiro.
pior. Excesso de confiança ao Quando se vive isso, aprende-
investir é perigoso porque os aversão ao risco se o que é a dor e passamos a
investidores tendem a negociar Andrea Frazzini assumir menos riscos”.
demais e, geralmente, esse ex- FRAZZINI: “O histórico de rentabilidade dos investimentos afeta a maneira como o investidor pensa sobre risco”
cesso de negócios representa ● MAIOR RISCO SEM MAIOR
custos e eles perdem dinheiro”. investidores relutam em rea- investidor está nos Estados portamentais, não há uma teo- ses, não há muitos dados dis- RETORNO: “A teoria financeira
lizar perdas. Se uma pessoa Unidos ou na Itália”. ria única. Existem certos mo- poníveis. E os que existem não tradicional aponta que aplica-
● OUTRAS LIMITAÇÕES AO compra uma casa por US$ 1 delos que explicam alguns ti- incluem o Brasil. Nos estudos ções de maior risco devem ser
INVESTIR: “Outro comporta- milhão e os preços caem, ela ● EFEITO DISPOSIÇÃO: “O pos de comportamento, outros que comparam investidores recompensadas com maior re-
mento que traz dificuldades ao nunca vai colocar à venda por efeito disposição aponta que explicam outros. A teoria do americanos e escandinavos, torno. Mas, desde a década de
investir é uma espécie de au- um valor menor que esse. Ou- os investidores se preocupam prospecto, por exemplo, diz ba- por exemplo, não se vê muita 70, essa ideia é questionada.
toatribuição tendenciosa. Isso tro ponto delicado é a diver- muito com o preço que pa- sicamente que temos prazer ou diferença de comportamento”. Para ações dos Estados Uni-
significa que às vezes atribuí- sificação insuficiente. A teoria garam pelas ações. E esses dor dependendo dos ganhos ou dos, por exemplo, maior risco
mos eventos às nossas habi- financeira sugere que se di- investidores tendem a vender perdas em relação a um ponto- ● MUDANÇA DE COMPORTA- não é recompensado com
lidades quando são resultado versifique o máximo possível. ações com lucro em um curto âncora, que é frequentemente o MENTO PÓS-CRISE: “A crise maior rentabilidade. Na verda-
apenas de sorte. Por exemplo, Mas vemos casos espetacula- período de tempo e manter preço de compra. Se comprou de 2008 ainda é muito recente de, o retorno é o mesmo”.
você compra uma ação e seu res de não-diversificação ou an- ações com prejuízo por um uma ação da IBM por US$ 100, e não há dados disponíveis
preço sobe. Logo, acredita que tidiversificação. Um exemplo longo período de tempo. Pela terá ganho de US$ 20 se vender (sobre mudança de compor- ● IMPORTÂNCIA DE ESTU-
é um gênio. Se a ação cai, é azar. típico é investir o dinheiro de teoria, o preço que pagou por por US$ 120 ou perda de US$ 20 tamento do investidor). Não DAR COMPORTAMENTO DO
As pessoas acreditam que são sua aposentadoria nas ações um papel não deve ser de- se vender por US$ 80”. tenho conhecimento de estu- INVESTIDOR: “Nós da AQR
habilidosas, quando a maior da empresa em que trabalha. É terminante na decisão de ven- dos que mostrem mudanças gastamos muito tempo tentan-
parte de seu desempenho se geralmente uma ideia terrível, da. Nos Estados Unidos, há ● DIFERENÇAS ENTRE IN- nas últimas crises financeiras, do entender na hora o com-
deve à sorte. Por exemplo, na pode perguntar a qualquer exe- incentivos tributários para VESTIDORES: “Sabemos que mas há evidências de que isso portamento do investidor por
bolha da internet muitos com- cutivo da Enron. Outro com- vender ações com perdas, já há diferenças entre as pessoas. ocorreu após a última bolha de duas razões: construir melhores
praram ações e se tornaram portamento que me vem à men- que se pode usar isso para Por exemplo, há estudos que internet. Após o estouro da portfólios de aplicações finan-
ricos. E pensaram que tinham te é a tendência de os inves- compensar ganhos com ou- indicam que homens tendem a bolha, investidores indivi- ceiras e ajudar a evitar esses
habilidade para isso. O terceiro tidores terem um montante tros investimentos. Mas os in- ter mais excesso de confiança duais mostram menos com- erros de comportamento. Não
comportamento afeta não ape- desproporcional de seus inves- vestidores não fazem isso”. que as mulheres. O mesmo portamento tendencioso que sou diferente das demais pes-
nas quem investe em ações, timentos no próprio país. To- ocorre com os jovens na com- antes. Alguns dizem que isso soas, também sofro desses as-
mas também no mercado imo- dos devem diversificar e ter ●PRINCIPAIS MODELOS DE paração com os mais velhos. ocorreu porque os mais ten- pectos, mas tenho conhecimen-
biliário, que é o efeito dispo- uma grande cesta de ações, COMPORTAMENTO DO IN- Mas, quando se trata de in- denciosos perderam muito di- to deles e os levo em consi-
sição. Há evidências de que os não deve existir diferença se o VESTIDOR: “Em finanças com- vestidores entre diferentes paí- nheiro e pararam de investir”. deração na hora de investir”. ■

DINHEIRO EM CAIXA FIQUE DE OLHO


Roberto Zentgraf •Ibmec-Rio
Novas moradias
Pobre Diego... 27/4: O governo americano divulga as vendas de novas
moradias nos EUA em abril.
● Não podia dar outra: com a pectativa de vida 80 e, assim, desde que tiginosamente, conforme a
inflação em alta, o Banco anos e planejem pa- depositasse R$ 562 idade aumenta. Mas o que
Central decidiu por aumen- rar de trabalhar aos mensais, aos 65 anos aconteceria se, com a com- Palestra gratuita
tar a taxa de juros novamen- 65 anos... Desde que conseguiria o com- binação de inflação e juros
te, gerando assim debates e recebam salários in- plemento desejado. mais baixos, imitássemos a 27/4: A Ágora Educacional realiza palestra gratuita, a partir
manchetes acaloradas. O feriores ao teto do China, por exemplo, onde a das 19h, sobre como diversificar seus investimentos. Na Praia
ideal seria termos taxas mais INSS, suas aposenta- 2. Bruno (35 anos) taxa real de juros é de apro- de Botafogo 300, 6 o- andar. Mais informações pelo site
baixas dizem especialistas. dorias serão integralmente pa- teria 30 anos de poupança pela ximadamente 1% ao ano? Re- www.agorainvest.com.br.
Mas será que estamos pre- gas pelo governo, mas o que frente e, portanto, com menor pito a pergunta feita no início
parados para isto? Sei que fazer se ganharem mais que o tempo para acúmulo, precisa- do artigo: será que estamos
irei mexer em vespeiro, mas teto? Neste caso, precisarão de ria depositar R$ 961 mensais preparados para isto? Con- Resultado do Bradesco
acompanhe comigo, meu um complemento, seja por para conseguir o mesmo com- clua você, querido leitor: si-
querido leitor, a simulação meio dos planos de previdên- plemento. mulando para inflação zero,
do artigo de hoje. cia, seja por conta própria. verifiquei que para terem os
27/4: O Bradesco divulga balanço do primeiro trimestre de
2011, antes da abertura dos mercados.
Se tudo se repetisse como Simulando com os 4,13% reais 3. Carlos (45 anos) teria ainda R$ 5 mil complementares, An-
aconteceu nos últimos 12 me- que citei antes, veja o que 20 anos de poupança pela fren- tônio precisaria poupar R$
ses, investidores mais atentos aconteceria para alguém que 1.708 mensais, Bruno R$
poderiam obter em termos desejasse R$ 5 mil mensais
te e, portanto, com menos
tempo ainda, veria seu de- 2.317, Carlos R$ 3.535 e Diego
Juros nos EUA
líquidos, e já descontada a complementares à aposenta- pósito mensal subir para R$ R$ 7.192... Xiiii, complicou,
inflação, algo próximo dos doria oficial: no momento em 1.825 mensais, caso quisesse não é mesmo? 27/4: O Federal Open Market Committee (Fomc) reúne-se
4,13% ao ano de rentabilidade que largasse o emprego, de- o mesmo complemento que Um grande abraço e até a para decidir as taxas de juros americanas.
— o equivalente a 0,3378% em veria ter um saldo acumulado os demais. próxima semana!
bases mensais — desde que de quase R$ 673 mil que, man-
aplicassem nos títulos do Te- tido aplicado sob as mesmas 4. Diego (55 anos) teria so- Roberto Zentgraf é Inflação do aluguel
souro, NTN-F de 2021 (acu- condições, lhe garantiria 15 mente 10 anos de poupança professor do Ibmec Rio.
mularam 13,50% no ano en- anos de retiradas. Como acu- pela frente e, assim, com muito Envie suas dúvidas para 28/4: A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga o Índice Geral
cerrado em 20/04/2011) e pa- mular este valor? Analisemos pouco tempo para acumular, roberto.zentgraf@oglobo.com.br e de Preços-Mercado (IGP-M) de abril.
gassem 0,30% ao ano de cus- alguns casos (todos os valores seria forçado a depositar R$ leia as respostas no blog Você
tódia e taxas no Tesouro Di- estão expressos a dinheiro de 4.561 mensais para acompa- Investe, no Globo Online
reto, além dos 15% de im- hoje, ou seja, já expurgados nhar os colegas do artigo. (oglobo.com.br/blogs/ Ata do Copom
postos e 6,5% de inflação, dos efeitos da inflação): Percebe-se que deixar para voceinveste). O GLOBO se
quando medida pelo IPCA. depois tal decisão é encrenca reserva o direito de selecionar 28/4: O Banco Central (BC) divulga a ata da última reunião do
Agora imaginemos que estes 1. Antônio (25 anos) teria 40 certa diante dos valores dos ou agrupar as perguntas para Comitê de Política Monetária (Copom).
investidores tenham como ex- anos de poupança pela frente, depósitos, que crescem ver- serem respondidas.
O GLOBO ● ECONOMIA ● PÁGINA 21 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 55 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO ECONOMIA ●


21

VOCÊ INVESTE
BOLSA

O DESEMPENHO Ibovespa
Em 12 meses: -3,26%
Petrobras ON Petrobras PN No ano: -3,24%
40 35
6/4/2010 14/5/2010 - R$ 33,03 21/10/2010 - R$ 26,26 6/4/2011 - R$ 31,47 Em abril: -2,23
39 R$ 39,18 Governo detalha que vai Encerrada capitalização, Gabrielli diz que se a cotação 34
Petrobras confirma 6/4/2010 - R$ 34,677
38 realizar duas operações investidores reagem do petróleo se mantiver alta,
que vai realizar simultâneas: a cessão mal à participação do vai aumentar combustíveis. 33
37 a capitalização onerosa dos barris e presidente da Petrobras, No mesmo dia, o ministro da 32
36 em 2010 compra das ações da José Sérgio Gabrielli, na Fazenda, Guido Mantega,
35 Petrobras, campanha de Dilma afirma que “não está 31
por meio de títulos Rousseff à Presidência da prevista alta da gasolina”
34 30
República 14/5/2010 - R$ 29,09
33 29 6/4/2011 - R$ 28,15
32 28
31
27
30
26
29
28 25
30/8/2010 - R$ 28,67 20/4/2011 - R$ 29,50 20/4/2011 - R$ 26,28
27 Em 12 meses: -20,73% 24 Em 12 meses: -20,18%
30/8/2010 - R$ 24,96
No ano: -3,04% No ano: -3,14%
26 23
Em abril: -9,63% Em abril
abril: -7,79% 21/10/2010 - R$ 23,71
25 22
4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 2 3 4 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 2 3 4
2010 2011 2010 2011
FONTE: Economatica

Petrobras, de ‘blue chip’ a opção arriscada


Com discussão em torno do preço da gasolina, ações da estatal já caem até 9,6% no mês. Em 12 meses, tombo chega a 20,7%
Fabio Rossi
Bruno Villas Bôas vados. Segundo ele, a maioria do

● O futuro das ações da Petro- ENTENDA mercado não acredita em uma


forte queda do preço do barril:
bras está mais uma vez nas mãos — Eu acho que o aumento
do governo. Os desentendimen- pode vir nos próximos meses.
tos públicos entre o Ministério Capitalização E, quando isso acontecer, as
da Fazenda e a estatal sobre o ações da Petrobras vão dar um
● É o aumento de
reajuste dos preços dos com- grande salto no mercado.
bustíveis afetaram os papéis da capital de uma empresa.
companhia nas últimas semanas. No caso da Petrobras, Sem repasse nos preços,
Só este mês até a última sexta- isso ocorreu por meio papéis são opção arriscada
feira, as ações preferenciais (PN, de uma oferta pública Os analistas têm apostado
sem direito a voto) da estatal já de novas ações no suas fichas na redução da Cide
acumulam queda de 7,79% e as mercado, que captou (Contribuição de Intervenção
ordinárias (ON, com voto), R$ 120 bilhões no Domínio Econômico). Uma
9,63%. Os analistas estão agora redução do imposto compen-
divididos entre os que acreditam
no aumento de preços da ga-
Cessão onerosa saria o reajuste da gasolina para
as distribuidoras para não ha-
solina — e acreditam, portanto, ● O governo cedeu à ver pressão sobre a inflação.
numa alta das ações da empresa Petrobras o direto de — A visão de curto prazo para
a curto prazo — e os que temem explorar quase cinco a Petrobras melhorou nos úl-
uma resistência do governo por bilhões de barris de timos dias. É maior agora a chan-
causa do controle da inflação, o petróleo do pré-sal, a ce de um reajuste, até porque
que afetaria o balanço, a cotação um custo de R$ 74 existe uma escassez de etanol no
dos papéis e a distribuição de bilhões. Como não tinha mercado interno, o que enca-
dividendos da estatal. dinheiro em caixa para receu o produto. E esse custo
Nos últimos 12 meses, o re- pagar por esses barris, precisa ser repassado de alguma
cuo é grande: 20,18% (PNs) e a Petrobras vendeu forma — afirma Max Bueno, ana-
20,73% (ONs). Foi justamente novas ações para o lista da Spinelli Corretora.
em abril do ano passado que a governo na oferta Mas analistas também alertam
Petrobras confirmou que iria pública, recebendo que, como ainda há risco de não
fazer a operação de capitali- como pagamento títulos haver o repasse do aumento de
zação, para fazer frente aos in- públicos. Esses mesmos custos para os combustíveis, os
vestimentos na exploração do títulos foram usados papéis da Petrobras podem ser
petróleo da camada do pré-sal. para pagar pelos barris uma opção mais arriscada. E
As incertezas em relação ao cedidos pelo governo. lembram que não é a primeira
processo derrubaram as ações TICIANA SZAPIRO: “Não fico acompanhando a cotação mês a mês, pois sei que a Bolsa é feita de sobe e desce” vez que a atuação do governo
(ver gráfico acima). Mas, de- interfere no rumo das ações.
pois que a megaoperação de R$ início deste ano depois da onda recuaram 3,14%, e os ON, 3,04%. tos da Petrobras em um mo- buidoras a alta do petróleo. — Isso pesou muito porque os
120 bilhões foi finalizada, foi a de protestos populares em paí- William Alves, analista da XP mento em que a empresa pre- Foi de olho nessas perdas que 5 bilhões transferidos pelo go-
vez de temores em relação ao ses árabes, que estão entre os Investimentos, explica que os cisa gerar caixa para dar conta o presidente da Petrobras, José verno para a Petrobras, a cha-
alto endividamento da empresa maiores produtores mundiais. O atuais níveis de preço do pe- de grandes investimentos — ex- Sérgio Gabrielli, afirmou em 6 de mada cessão onerosa, aumentou
derrubarem os papéis. Agora, a barril do tipo leve negociado na tróleo no mercado internacio- plica o analista da XP. — E isso abril que os preços da gasolina muito os riscos da companhia —
pancada vem da discussão em Bolsa de Nova York, por exem- nal vão afetar a rentabilidade pode afetar os resultados que a poderiam ser reajustados caso o explica Marcio Macedo, da Hu-
torno do preço da gasolina: plo, escalou de US$ 91,40 em 31 da Petrobras, com impacto na Petrobras vai divulgar sobre o petróleo se estabilizasse em pa- maitá Investimentos.
— O mercado não gosta de de dezembro do ano passado distribuição dos lucros aos in- primeiro trimestre. tamar elevado no mercado in- A produtora de eventos Ti-
ingerência política em qual- para US$ 111,45 na última sexta- vestidores. Isso porque a Pe- ternacional. No mesmo dia, o ciana Szapiro não pensa em
quer empresa, como aconte- feira, um avanço de 22%. Nesse trobras passou a importar Analistas não acreditam em ministro da Fazenda, Guido Man- vender os papéis, apesar de
ceu com a Vale recentemente. mesmo período, as ações das mais gasolina no primeiro tri- queda forte do petróleo tega, desautorizou-o ao afirmar acompanhar o recuo da ação:
Por isso, quando o petróleo grandes petrolíferas foram be- mestre deste ano, pagando um Segundo cálculos do consultor que “não está prevista a alta”. — Com o crescimento da
subiu, a Petrobras ficou para neficiadas. Foi o caso da Exxon preço mais alto pelo produto. Adriano Pires, do Centro Bra- Para Erick Scott, da SLW Cor- economia, nada melhor que in-
trás — afirma Márcio Macedo, Mobil (17,14%), Petrochina — Essa gasolina comprada sileiro de Infraestrutura (Cbie), a retora, o reajuste do preço da vestir em ações. Eu não fico
da Humaitá Investimentos. (7,76%) e Royal Dutch Shell mais cara lá fora é vendida mais Petrobras deixou de ganhar mais gasolina e do diesel depende acompanhando a cotação do
Os preços internacionais do (2,79%), que repassaram preços. barata aqui no mercado domés- de R$ 1 bilhão nos últimos meses apenas da manutenção dos pre- papel mês a mês, pois sei que a
petróleo começaram a subir no Já os papéis PN da Petrobras tico. E, assim, aumentam os cus- porque não repassou às distri- ços do petróleo em níveis ele- Bolsa é feita de sobe e desce. ■

INDICADORES
O GLOBO NA INTERNET
a Veja mais indicadores e números do mercado financeiro
oglobo.com.br/economia/indicadores

BOLSA DE VALORES: Informações


ÍNDICES INSS/Abril INFLAÇÃO CÂMBIO sobre cotações diárias de ações e
evolução dos índices Ibovespa e IVBX-2
NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL Trabalhador assalariado IPCA (IBGE) Dólar podem ser obtidas no site da Bolsa de
Bovespa -4,2% +2,36% -3,94% +1,22% +1,79% N.D. Valores de São Paulo (Bovespa),
Salário de contribuição (R$) Alíquota (%) Índice Variações percentuais Compra R$ Venda R$
Salário mínimo (Federal) R$ 510 R$ 510 R$ 540 R$ 540 R$ 545 R$ 545 Dólar comercial (taxaPtax) 1,5714 1,5722
www.bovespa.com.br.
Até 1.106,90 8 (12/93=100) No mês No ano Últ. 12
meses Paralelo (São Paulo) 1,52 1,69 CDB/CDI/TBF: As taxas de CDB e CDI
Salário mínimo (RJ) R$ 581,88 R$ 581,88 R$ 581,88 R$ 581,88 R$ 581,88 R$ 581,88 de 1.106,91 até 1.844,83 9
Outubro 3149,74 0,75% 4,38% 5,20% Diferença entre paralelo e comercial -3,27% 7,49% podem ser consultadas nos sites de Anbid
de 1.844,84 até 3.689,66 11 (www.anbid.com.br), Andima
Novembro 3175,88 0,83% 5,25% 5,63% Dólar-turismo esp. (Banco do Brasil) 1,49 1,63
(www.andima.com.br) e Cetip
TR IMPOSTO DE RENDA Obs: Percentuais incidentes de forma não
cumulativa (artigo 22 do regulamento
Dezembro 3195,89 0,63% 5,91% 5,91% Dólar-turismo esp. (Bradesco) 1,50 1,65
(www.cetip.com.br). A Taxa Básica
Janeiro 3222,42 0,83% 0,83% 5,99%
da Organização e do Custeio da Obs: A cotação Ptax do dólar americano Financeira (TBF) está disponível no site
Fevereiro 3248,20 0,80% 1,64% 6,01%
17/04: 0,0632% 18/04: 0,0922% 19/04: 0,0690% IR na fonte • Abril/2011 Seguridade Social). de dias anteriores pode ser consultada no do Banco Central (www.bc.gov.br). É
Março 3273,86 0,79% 2,44% 6,30%
Parcela site do Banco Central, www.bc.gov.br. preciso clicar em “Sala de imprensa” e,
Selic: 12% Base cálculo Alíquota a deduzir Trabalhador autônomo IGP-M (FGV) Clicar em “Economia e finanças” e,
posteriormente, em “Séries temporais”.
posteriormente, em “Séries temporais”.
R$ 1.566,61 Isento — Para o contribuinte individual e FUNDOS DE INVESTIMENTO:
Índice Variações percentuais
Informações disponíveis no site da
Correção da Poupança De R$ 1.566,62 a R$ 2.347,85 7,5% R$ 117,49 facultativo, o valor da contribuição deverá (08/94=100) No mês No ano Últ. 12
Associação Nacional dos Bancos de
De R$ 2.347,86 a R$ 3.130,51 15% R$ 293,58
ser de 20% do salário-base, que poderá
variar de R$ 545 a R$ 3.689,66
meses Outras moedas Investimento (Anbid), www.anbid.com.br.
Dia Índice Dia Índice Outubro 440,829 1,01% 8,98% 8,81%
16/04 0,6631% 06/05 0,5887% Cotações para venda ao público (em R$) Clicar, no quadro “Rankings e
De R$ 3.130,52 a R$ 3.911,63 22,5% R$ 528,37 Novembro 447,206 1,45% 10,56% 10,27%
17/04 0,6201% 07/05 0,5828% estatísticas”, em “Fundos de
18/04 0,6075% 08/05 0,5612% Acima de R$ 3.911,63 27,5% R$ 723,95 Ufir Ufir/RJ Dezembro
Janeiro
450,301
453,875
0,69%
0,79%
11,32%
0,79%
11,32%
11,50%
Euro 2,27797 investimento”.
19/04 0,6148% 09/05 0,5365% Franco suíço 1,76633 IDTR: Pode ser consultado no site da
20/04 0,6479% 10/05 0,5603%
Abril Abril Fevereiro 458,397 1,00% 1,80% 11,30% Iene japonês 0,0190382
21/04 0,6791% 11/05 0,6036% Deduções: a) R$ 157,47 por Federação Nacional das Empresas de
dependente; b) dedução especial para R$ 1,0641 R$ 2,1352 Março 461,249 0,62% 2,43% 10,95% Libra esterlina 2,57227 Seguros Privados e de Capitalização
22/04 0,6283% 12/05 0,5631%
aposentados, pensionistas e transferidos Peso argentino 0,384115 (Fenaseg), www.fenaseg.org.br. Clicar na
23/04
24/04
0,6107%
0,5778%
13/05
14/05
0,5771%
0,5851% para a reserva remunerada com 65 anos
Obs: foi extinta
IGP-DI (FGV) Yuan chinês 0,239579 barra “Serviços” e, posteriormente, em
25/04 0,5549% 15/05 0,5681% ou mais: R$ 1.566,61; c) contribuição Índice Variações percentuais FAJ-TR. Selecionar o ano e o mês
Peso chileno 0,00332625
26/04
27/04
0,5606%
0,5839%
16/05
17/05
0,5395%
0,5635%
mensal à Previdência Social; d) pensão
alimentícia paga devido a acordo ou
Unif (08/94=100) No mês No ano Últ. 12 Peso mexicano 0,134870 desejados.
meses
28/04 0,6236% 18/05 0,5927% sentença judicial. • Obs: Para calcular o Dólar canadense 1,64113 ÍNDICES DE PREÇOS: Outros
imposto a pagar, aplique a alíquota e Outubro 434,882 1,03% 9,16% 9,11%
29/04 0,5371% Obs: Segundo norma Obs: A Unif foi extinta em 1996. Cada Fonte: Mercado indicadores podem ser consultados nos
30/04 0,5371% deduza a parcela correspondente à faixa. Novembro 441,754 1,58% 10,88% 10,75% sites da Fundação Getulio Vargas (FGV,
do Banco Central, Unif vale 25,08 Ufir (também extinta).
01/05 0,5371% os rendimentos dos dias • Esta nova tabela só vale para o Para calcular o valor a ser pago, Dezembro 443,427 0,38% 11,30% 11,30% Obs: As cotações de outras moedas www.fgv.br), do Instituto Brasileiro de
02/05 0,5158% 29, 30 e 31 recolhimento do IRRF este ano. multiplique o número de Unifs por 25,08 Janeiro 447,764 0,98% 0,98% 11,27% estrangeiras podem ser consultadas Geografia e Estatística (IBGE,
03/05 0,5483% correspondem
04/05 0,5934%
o
ao dia 1 - do mês Correção da primeira parcela: - e depois pelo último valor da Ufir (R$ Fevereiro 452,047 0,96% 1,94% 11,12% nos sites www.xe.com/ucc e www.ibge.gov.br) e da Andima
05/05 0,5626% subsequente. Fonte: Secretaria da Receita Federal 1,0641). (1 Uferj = 44,2655 Ufir-RJ) Março 454,805 0,61% 2,57% 11,09% www.oanda.com.br. (www.andima.com.br).
O GLOBO ● O MUNDO ● PÁGINA 22 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 23: 10 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

22 O GLOBO 2ª edição • Segunda-feira, 25 de abril de 2011

. O MUNDO
ECOS DA REVOLUÇÃO DO NILO

Quando as ruas exigem mais


Nem anúncios de reformas nem repressão cessam levantes populares em Marrocos, Iêmen e Síria
Youssef Boudlal/Reuters
RABAT, SANAA e DAMASCO

N
em os acenos de novas pro-
postas para conter protestos
nem, no caso da Síria, a forte
repressão impediram que
milhares de pessoas fossem ontem às
ruas de Marrocos, Iêmen e Síria. No
primeiro país, aliados do rei Moham-
med VI ensaiam um recuo do Estado
na economia, mas esbarram em pedi-
dos por reformas políticas e pelo fim
da corrupção. No Iêmen, o anúncio de
que o ditador Ali Abdullah Saleh pode
sair do poder, após 32 anos, sem en-
frentar qualquer julgamento frustrou
manifestantes. A imunidade foi a con-
trapartida exigida — e que divide a
oposição — para Saleh deixar a pre-
sidência. Até militares já teriam aderi-
do aos levantes. Na Síria, a batalha
campal entre o povo e forças de segu-
rança, que já deixou cerca de 120 mor-
tos em três dias, continuou ontem.

Protesto inquieta
regime marroquino
● O Marrocos viveu ontem seu tercei-
ro dia de protestos em massa desde
fevereiro. As manifestações, com a
presença de dezenas de milhares de
pessoas em cidades como Rabat e Ca-
sablanca, foram pacíficas e a situação
do país ainda é tranquila, comparada
à que tomou vizinhos como Tunísia,
Egito e Líbia. As demandas — que mo-
bilizam a classe política —
incluem combate a corrup- MANIFESTANTES REÚNEM-SE em Casablanca, no Marrocos, para reivindicar reformas
Hani Mohammed/AP

ção, tortura e à alta taxa de


desemprego. e o fim da prisão política (alto). No Iêmen, ao lado, militares aderem a um protesto
— Nossos pais tinham exigindo a renúncia e o julgamento do presidente Saleh, há 32 anos no poder
medo de falar sobre ques-
tões políticas. Isso precisa

Tecnologia e exilados ajudam


mudar — conclamou Re-
douane Mellouk, que levou
o filho Mohamed, de 8
anos, ao protesto.
Observados discreta-
mente por policiais, os ma-
a expor ‘governo paranoico’
nifestantes circularam por Rede internacional envia equipamentos de última geração
bairros pobres, que regis-
tram maiores índices de para que manifestações na Síria sejam divulgadas
desemprego. Enquanto is-
so, no centro, aliados do rei Anthony Shadid uma outra maneira e isso se deve à
Mohammed VI orquestram mídia social — diz Joshua Landis,
medidas que abreviam a in- Do New York Times especialista em Oriente Médio da
fluência do monarca. ● BEIRUTE. Na sexta-feira passada, o University de Oklahoma.
No mês passado, dia mais sangrento da revolta na Síria, Nakhle, de 28 anos, deixou sua ca-
Mohammed anunciou uma os dedos de Rami Nakhle movimenta- sa, num vilarejo sírio, em 2006 e foi
reforma constitucional que, entre ou- vam-se rapidamente nos teclados do para Damasco, onde descobriu “o
tras medidas, aumentaria a indepen- computador. Nakhle, que vive no Líba- novo mundo” da internet. Com um
dência do Judiciário. A próxima etapa
seria reduzir o poder do Executivo na
economia. O rei, no entanto, ainda tem
Complexo de Kadafi é atacado no, faz parte de um grande grupo de
exilados sírios que busca — e dá —
notícias sobre o que acontece em seu
pseudônimo, começou a fazer cam-
panha em mídias sociais pela liber-
tação de presos políticos até ser
o direito de dissolver o Parlamento e país. Com a ajuda de twitter, facebook, descoberto, em dezembro do ano
impor estado de emergência, entre ou- Otan destrói prédio em que ditador fazia reuniões gmail, skype. passado. Fugiu para o Líbano, de
tras medidas autoritárias que desagra- — Você está vendo isto? É a Síria, onde continua trabalhando.
dam os manifestantes. ● TRÍPOLI. Um ataque aéreo da Organização do Tratado do Atlântico cara. Inacreditável — diz ele, mos-
A pressão popular é ainda maior Norte (Otan) atingiu, na madrugada de hoje, um prédio do complexo trando um dos vídeos em que cen- Cem telefones satélite, centenas
no Iêmen, onde teme-se que uma no- residencial do ditador líbio Muamar Kadafi, no bairro de Bab el Azi- tenas protestam contra o ditador de câmeras e laptops
va manobra invalide a renúncia do ziya, em Trípoli. Segundo funcionários do governo, pelo menos 45 Bashar al-Assad. Na sexta-feira, conversou freneti-
presidente Ali Abdullah Saleh. O di- pessoas ficaram feridas, sendo 15 em estado grave. Diferentemente das revoltas no Egi- camente com 15 pessoas na Síria e
tador anunciou sábado que deixaria Os bombeiros ainda trabalhavam para apagar o fogo quando um to, na Tunísia e até na Líbia, que foram ajudou, via internet, na cobertura
o poder em até 30 dias, conforme grupo de jornalistas, trazidos por uma equipe do governo, chegou ao televisionadas para o mundo, a revol- dos protestos em diversas cidades.
propôs um conselho formado por prédio bombardeado. Uma funcionária que guiava os repórteres, que ta na Síria depende desses exilados Ele faz parte de uma rede de 18 a 20
seis países do Golfo Pérsico. pediu para não ser identificada, revelou que o edifício destruído era para que suas imagens sejam divulga- pessoas — espalhadas por locais
O plano de paz, no entanto, tem usado pelo ditador para promover reuniões ministerais. Ainda de das — mesmo que de forma anárquica como Londres, Chicago e Montreal
suas brechas. Ninguém sabe, por acordo com empregados do complexo, o objetivo do ataque seria as- e incompleta, porém sempre esclare- — que não só recebem as notícias,
exemplo, a partir de quando será sassinar Kadafi. A Otan não confirmou a acusação. cedora — para o mundo. como as traduzem para o francês e
iniciada a contagem regressiva de Pouco antes da destruição do prédio ser divulgada, três grandes Ativistas em Oriente Médio, Euro- o inglês. Tem contato em todas as
um mês. Outro problema é a postu- explosões foram ouvidas no centro de Trípoli, fazendo com que três pa e Estados Unidos vêm há sema- províncias sírias e diz que “o regime
ra ambivalente da oposição em re- emissoras de TV saíssem do ar por cerca de meia hora. nas se mobilizando para fazer com não pode fazer nada contra isto”.
lação à proposta. Se apoiá-la — e, Esta não é a primeira vez que o complexo de Bab el Aziziya é al- que telefones satélites, celulares, O financiamento para o projeto
assim, endossar o pedido de imuni- vejado. No mês passado, um míssil destruiu um prédio localizado a 50 modens, laptops e câmeras che- vem de homens de negócios de den-
dade de Saleh —, põe em risco o metros da tenda onde Kadafi recebe seus convidados. A coalizão in- guem clandestinamente à Síria. Uma tro e fora da Síria. A revolução egíp-
apoio dos ativistas. ternacional, na ocasião, negou a intenção de atingir o líder líbio ou vez com esses equipamentos, quem cia — e o papel que a tecnologia e as
— Há muito ressentimento entre sua residência. participa das manifestações burla a redes sociais ali tiveram — inspirou
os jovens por a oposição ter concor- Ontem, pelo menos seis pessoas foram mortas em Misurata, no censura. E o mundo consegue, qua- o grupo, que já conseguiu enviar
dado com essa iniciativa — revelou oeste do país, em bombardeios ao centro e a bairros residenciais co- se em tempo real, ter uma ideia do cerca de 100 telefones satélites,
Abdulhafez Muajeb, o líder dos ma- ordenados pelo governo. Os ataques ocorreram um dia depois de os que acontece por lá. além de centenas de câmeras e lap-
nifestantes em Hudaida, cidade às rebeldes comemorarem a saída do Exército, que há quase dois meses — O estilo paranoico do governo tops à Síria.
margens do Mar Vermelho. — Vamos cercava a cidade. Assad, antes desconhecido, tornou- Assim, burla-se uma censura de
aumentar os protestos até o presi- .
se óbvio. O poder hoje é visto de moldes soviéticos. ■
dente renunciar imediatamente. Reuters
Saleh não abaixou o tom diante Muamar Kadafi, acusa extremistas is- riam sido realizadas na noite de sá- MANIFESTANTES
da ameaça. Em entrevista à BBC ára- lâmicos de estarem infiltrados nas bado, principalmente em Damasco.
be, afirmou que não aceitaria ser de- manifestações. A gravidade dos confrontos não evi- VOLTAM a
posto por um golpe: Embora tente demonstrar força, tou, ontem, a presença de manifes- ocupar as ruas
— Para quem vou entregar o po- Saleh perde apoio mesmo entre mi- tantes nas ruas.
der? Àqueles que estão tentando fa- litares — seu filho comanda a Guar- Segundo a organização de direitos da cidade síria
zer um golpe de Estado? Não. Vamos da Republicana. Imagens dos pro- humanos Sawasiah, as forças de se- de Homs, ontem,
fazê-lo através de urnas e referen- testos de ontem mostram que, as- gurança leais ao presidente Bashar
dos, com o acompanhamento de ob- sim como ocorreu no Egito em feve- al-Assad invadiram a casa de um mé- em imagem feita
servadores internacionais. Um golpe reiro, alguns agentes das Forças Ar- dico, Zakraiya al-Akkad, depois de por celular:
é inaceitável — condenou. madas engrossaram as fileiras dos ele ceder entrevista à rede de TV Al-
Centenas de manifestantes foram protestos. Jazeera, sobre as mortes que ocorre- conflito divulgado
mortos desde o início dos protestos, Na Síria, líderes da oposição con- ram em Jabla, sua cidade.
em janeiro. Teme-se que o aumento tabilizaram 120 mortos no fim de se- Já o grupo Human Rights Watch
da turbulência no país abra espaço mana de protestos, sendo a maioria pediu sanções internacionais ao go-
para a facção iemenita da al-Qaeda. na sexta-feira e pelo menos nove on- verno, cujas tropas mataram pessoas
Saleh, repetindo a tática do líder líbio tem. Dezenas de prisões também te- até em funerais de manifestantes.
O GLOBO ● O MUNDO ● PÁGINA 23 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 23 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

23 ●
O MUNDO O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011
.

Monarquia segue sólida no coração britânico


Pesquisa mostra preferência pelo sistema, apesar de desinteresse pelo casamento real. Ausência de Blair gera polêmica
● LONDRES. Apesar de o interes- 1.900 convidados do casamento Carl Court/ AFP
se pelo casamento real entre o entre William e Kate. A surpresa
príncipe William e Kate Middle- ficou por conta da ausência dos
ton, na próxima sexta-feira, ter nomes dos ex-primeiros-minis-
sido considerado fraco pela im- tros Tony Blair e Gordon Brown.
prensa britânica, ainda não foi A exclusão dos líderes do Parti-
desta vez que os ventos republi- do Trabalhista gerou polêmica
canos sopraram forte no Reino na mídia britânica ontem, já que
Unido. Uma pesquisa divulgada os antecessores conservadores
ontem pelo jornal inglês “The de Brown e Blair, John Major e
Guardian”, em parceria com o Margareth Thatcher, foram con-
instituto ICM, confirmou o pres- vidados, e a boda é considerada
tígio da monarquia. Segundo a quase uma cerimônia oficial. A
enquete, que entrevistou 1.003 Dama de Ferro, no entanto, recu-
pessoas com mais de 18 anos, sou o convite devido a proble-
67% dos britânicos consideram mas de saúde.
a monarquia relevante para a vi- O Palácio explicou a ausência
da nacional, melhor que um sis- de Tony Blair e Gordon Brown,
tema republicano e a responsá- afirmando que apenas os líderes
vel por garantir mais respeito do condecorados foram convida-
Reino Unido no exterior. dos. Thatcher carrega o título
A pesquisa ainda mostrou de baronesa, enquanto John le-
que 75% dos entrevistados acre- va o de sir. No casamento do
ditam que o casamento vai ani- príncipe Charles com Lady Di,
mar a moral do população, que em 1981, no entanto, todos os
vive uma amarga crise econômi- ex-primeiros ministros vivos fo-
ca. Mas confirmou as suspeitas ram chamados.
da imprensa nacional de que os Curiosamente, Tony Blair foi
súditos da rainha parecem estar um dos poucos chefes de Esta-
mais entusiasmados com o feria- do a ter sua relação com a mo-
do decretado por causa da boda narquia exposta, sendo transfor- POLÍCIA MONTADA patrulha os arredores do Palácio de Buckingham, no centro de Londres, onde será a esperada festa do casamento real
de príncipe William do que com mada em filme (“A Rainha”), em

William pede moratória para Kate


o casamento em si. Apenas 37% 2006. Além de ter ajudado a fa-
se declararam verdadeiramente mília real a agradar ao público
interessados na cerimônia e só após a morte de Diana, foi Blair
49% disseram que vão assistir quem pediu que a mídia deixas-
ao evento na televisão. se William em paz durante seus
anos na universidade. A mulher Por exigência do noivo, princesa terá dois anos para adaptar-se à nova vida
Confrontos afastam príncipe de Blair, Cherie, no entanto, re-
do Bahrein da festa cusava-se a reverenciar a rainha
A pesquisa do “Guardian” e, segundo a imprensa, isso po- Fernando Duarte cepção do príncipe, a superexposição da ver de maneira mais discreta possível.
também apontou que 46% dos de ter custado ao casal um con- mãe também contribuiu para a conturba- Desejo, por sinal, que um esquema de
britânicos são a favor de que a vite para as bodas reais. Correspondente da vida conjugal dos pais. segurança avaliado em cerca de US$ 2,5
coroa passe diretamente para Outra baixa no casamento foi ● LONDRES. O casamento entre Kate Mid- Charles e Diana se desquitaram em milhões anuais, tentará garantir em Angle-
William , ao invés de ir antes pa- anunciada ontem. O príncipe dleton e o príncipe William, na sexta-feira, 1992 e se divorciaram sete anos mais tar- sey, tanto para evitar atentados quanto a
ra o príncipe Charles, primeiro herdeiro do Bahrein, Salman bin será repleto de referências e homenagens de. Um quadro que não poderia soar mais presença de curiosos. William ficará em
herdeiro na linha de sucessão. Hamad Al Khalifa, informou que à Lady Di. Mas o príncipe se inspirará diferente em comparação com a então Anglesey pelo menos até 2013, tempo que
Anteontem, o Palácio de Bu- desistiu de ir à festa, devido as mesmo em sua avó, a rainha Elizabeth II, princesa Elizabeth, que em 1947 casou-se Kate usará para assimilar as idiossincra-
ckingham divulgou a lista dos agitações em seu país. ■ nas tarefas adiante: viver uma vida mais com o príncipe Phillip, e trocou o conforto sias do posto de futura rainha.
AP/ 20-11-1997 normal possível e evitar os erros cometi- do Palácio de Buckingham pela Ilha de — O príncipe William e Catherine (o no-
dos por sua mãe. Segundo fontes do Pa- Malta, onde o marido servia como oficial me verdadeiro de Kate) seguirão o mode-
lácio de Buckingham citadas ontem pelo da Marinha Britânica. De lá praticamente lo do casamento da rainha com o príncipe
jornal “Sunday Times”, William já pediu só saiu para assumir o trono, em 1952, Phillip. Eles também querem primeiro for-
aos assessores da família real uma mora- com a morte do pai, George VI . talecer o seu relacionamento para depois
tória de dois anos para que a mulher par- Qualquer semelhança com a decisão de assumir os compromissos públicos — dis-
ticipe de uma agenda integral de compro- William de seguir morando na remota ilha se um assessor da família real.
missos, incluindo aparições solo. de Anglesey, nas proximidades da base da A opção pela discrição, no entanto, pro-
A estratégia do príncipe é dar tempo su- Força Aérea em que ele trabalha como pi- mete aguçar ainda mais a curiosidade do
ficiente para Kate se adaptar à imensa e loto de resgate, não é mera coincidência. E publico e da mídia. Especialmente pelo já
intensa mudança de rotina que sua entra- um sinal da estratégia de isolamento de chamado “efeito Kate”.
da na família real já está provocando no Kate vem do fato de que não há qualquer — Essa moça está despertando um
Reino Unido e ao redor do mundo. A co- plano oficial para aparições individuais da frisson que muitas vezes faz as pes-
meçar pelo assédio da mídia que tantos futura princesa. E mesmo ao lado de Wil- soas esquecerem William. Uma foto
problemas causou à Diana desde o casa- liam ela terá poucas oportunidades de ser comum da futura princesa na rua já
mento com o herdeiro do trono, o prínci- vista em público: com exceção de uma vale milhares de dólares. As pessoas
pe Charles, em 1981 — vale lembrar que viagem ao Canadá e de aparições proto- querem saber o que ela veste, de que
foi durante uma fuga da perseguição de colares por ocasião das comemorações sapatos gosta — explica Paul Henessy,
paparazzi, que Diana sofreu o acidente de oficiais do 85º aniversário da rainha, am- diretor de uma agência de fotojorna-
carro que a matou, em 1997. Mas, na per- bas em junho, o novo casal real tentará vi- lismo de Londres.
O ENTÃO premier Tony Blair, com Elizabeth II, após a morte de Diana

Conflitos deixam
mais de 100 Na Páscoa, acolhimento a imigrantes ●
NOTAS
ISRAEL: JOVENS BALEADOS
mortos no Sudão Papa defende diplomacia e pede que Europa receba deslocados da Líbia Um sobrinho da minis-
tra da Cultura de Israel,
Limor Livnat morreu
Após referendo, Reuters ontem baleado por um
● VATICANO. Em mensagem ao policial palestino ao en-
milícias brigam pelo mundo no domingo de Páscoa, trar em um local sagra-
controle do Sul o Papa Bento XVI lamentou que do sem autorização, na
a alegria da celebração fosse Cisjordânia. Outros três
● JUBA, Sudão. Autoridades do maculada pela guerra na Líbia e israelenses que esta-
Sudão do Sul informaram ontem pediu à Europa que receba imi- v a m c o m B e n Yo s s e f
que, ao menos, 105 pessoas fo- grantes desesperados que fo- Livnat, de 25 anos, tam-
ram mortas em confrontos entre gem dos conflitos no norte da bém foram atingidos pe-
forças de segurança e uma milí- África. O Papa, de 84 anos, tam- los disparos na Tumba
cia rebelde durante o fim de se- bém lembrou os acontecimen- de José, em Nablus, e fi-
mana. A onda de violência é a tos no Oriente Médio e no Ja- caram feridos. O grupo
mais recente a ocorrer no terri- pão, e fez um apelo por liberda- pertencia a uma corren-
tório, que deve obter a indepen- de, justiça e paz. te ultraortodoxa, e cos-
dência em julho. Segundo a Bento XVI participou de sua tumava participar de
ONU, o Exército Popular de Li- sexta Páscoa como líder da orações coletivas na na-
bertação do Sudão do Sul Igreja Católica celebrando quele local. Alguns ju-
(SPLA) vive um conflito com pe- missa para mais de cem mil deus acreditam que o
lo menos sete milícias rebeldes. fiéis e turistas na Praça de São patriarca bíblico foi se-
O major Gabriel Tanginye, Pedro, que estava ornamenta- pultado no local.
que lidera um dos grupos rebel- da com 42 mil flores e plantas
des, disse que uma de suas ba- doadas pela Holanda, simboli- ● SEQUESTRO DE AVIÃO
ses foi atacada pelo Exército no zando a esperança e o amor. Um homem foi domina-
sábado, o que deu início aos Ele desejou que na Líbia as ar- do pela tripulação de
conflitos. O motivo do ataque, mas cedam lugar à diplomacia um voo da Alitalia on-
segundo o major, foi o fato de e ao diálogo, e “se favoreçam tem após sacar uma fa-
ele ter se recusado a desarmar as ajudas humanitárias às pes- ca e exigir que o avião,
seus homens antes de julho, soas que sofrem as conse- O PAPA BENTO XVI celebra a missa de Páscoa para cem mil pessoas: pedidos por Japão, África e Oriente Médio que ia de Paris para Ro-
quando o SPLA — formado por quências da luta”. ma com 131 pessoas a
ex-rebeldes — se tornará a força — Nos países do norte da cialmente de diversos países ce desejou que as vítimas pos- boa Páscoa em 65 idiomas. bordo, fosse desviado
militar regular do Sudão do Sul. África e do Oriente Médio, que africanos, que fogem de seus sam “encontrar a consolação Em Jerusalém, cristãos or- para a capital da Líbia,
O sul produtor de petróleo todos os cidadãos se esforcem países por causa dos conflitos e esperança”. E pediu o resta- todoxos e católicos também Trípoli. Uma aeromoça
decidiu — num referendo reali- para promover o bem comum políticos. belecimento da coexistência realizaram cerimônias na Igre- ficou levemente ferida
zado em janeiro — separar-se e construir uma sociedade em — Que os homens de boa pacífica na Costa do Marfim, ja do Santo Sepulcro, que na no incidente. O suspei-
do norte. Desde então, vive uma que a pobreza seja vencida e vontade sintam-se inspirados destacando que o país “preci- tradição marca o lugar da cru- to chama-se Valery Tol-
onda de instabilidade. Analistas cada decisão política seja ins- a abrir o coração ao acolhi- sa urgentemente trabalhar no cificação, enterro e ressurrei- machev, tem 48 anos e
alertam para o risco de o sul se pirada no respeito à pessoa mento, para que se torne pos- caminho da reconciliação e do ção de Jesus. Os calendários é cidadão do Cazaquis-
tornar um Estado fracassado se humana — rogou o Pontífice, sível, de maneira solidária, perdão”. das diferentes igrejas coinci- tão. Ele foi sedado e en-
não controlar a crise interna. apelando para que “a luz da acudir às necessidades de tan- — Neste nosso mundo, a dem este ano. Já os protestan- tregue para a polícia
No norte, o Sudão anunciou paz e da dignidade humana su- tos irmãos — afirmou o Papa. aleluia pascal contrasta com tes fizeram as suas próprias após o avião aterrissar
para o dia 1 o- de julho a votação pere as trevas da divisão, do Na benção “Urbi et Orbi” — as lamentações e as lágrimas cerimônias de Páscoa fora da em Roma. Acredita-se
para decidir se Darfur vai se tor- ódio e da violência”. à cidade de Roma e ao mundo que provêm de tantas situa- muralha da Cidade Antiga, na que Valery integre a de-
nar seus três estados em uma Ele destacou ainda a neces- — Bento XVI lembrou ainda o ções dolorosas; miséria, fome, Tumba do Jardim, que alguns legação cazaque para a
única região, uma das principais sidade de a sociedade ser so- terremoto que atingiu o Japão doenças, guerras e violência consideram o local da sepultu- Unesco em Paris.
reivindicações dos rebeldes. ■ lidária com os cidadãos, espe- há mais de um mês. O pontífi- — disse o Papa, que desejou ra de Jesus. ■
O GLOBO ● O MUNDO ● PÁGINA 24 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: 03 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Segunda-feira, 25 de abril de 2011 O GLOBO O MUNDO ●


24
O GLOBO ESPORTES PÁGINA 1 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 13 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

esportes
● ●

oglobo.com.br/esportes Segunda-feira, 25 de abril de 2011

Alexandre Cassiano
BO
OGLO

Ressurreição
após a via-crúcis

Feliz Páscoa. O Flamengo teve


que superar uma série de
dificuldades durante a semana,
como o descrédito após o empate
com o Horizonte-CE e as críticas
a vários jogadores e ao técnico
Vanderlei Luxemburgo. O
domingo começou com os
desfalques de Ronaldinho e de
Léo Moura, este no início do jogo.
Mas, num grande dia do goleiro
Felipe, a Páscoa foi rubro-negra,
como o ovo que a torcedora ergue
no Engenhão • páginas 3, 4 e 5
O GLOBO ● ESPORTES ● PÁGINA 2 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 49 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

2 ESPORTES O GLOBO 25/04/2011

CAMPEONATO CARIOCA

FERNANDO
CALAZANS Dupla vascaína se
Time de resultados entrosa na hora certa
calazans@oglobo.com.br
Muita água no Engenhão; pouca luz; muitas
interrupções com e sem motivo; pouco Apesar de terem vindo juntos do Benfica ano passado, Éder Luís e
futebol; e, apesar de tudo, muita emoção, Fellipe Bastos pouco jogaram juntos no clube português e no Rio
porque Fla-Flu é sempre Fla-Flu, e porque a Ivo Gonzalez/5-4-2011

E
decisão por pênaltis, pelos erros e pelos Tatiana Furtado

acertos, sempre mantém as torcidas em les chegaram juntos


ao Vasco em junho
suspense até o último toque na bola. E o do ano passado. Um,
último toque na bola foi de Diego Maurício, como grande con-
tratação para o meio
fazendo 5 a 4 para o Fla nos pênaltis. da temporada; o ou-
tro, como promessa
E levando o time à grande final da Taça Rio e para compor elen-
contra o Vasco, no próximo domingo. Se o futebol co. Quase um ano
não foi o que se deve esperar de um Fla-Flu, seria depois, o gol de Éder Luís
injustiça responsabilizar os times e os jogadores. após belo passe de Fellipe
Muitas circunstâncias conspiraram contra o Bastos, que valeu a classifica-
espetáculo, começando antes mesmo do jogo, com ção do time à final da Taça Rio,
a notícia da ausência de Ronaldinho Gaúcho. ratifica a importância do ata-
Com a bola correndo, o Fla-Flu sofreu com a chuva cante e confirma o futebol de
que não deu trégua, com a queda da luz e com as futuro do volante. Não é à toa
interrupções que ela causou — quando os dois times que a diretoria vascaína corre
ainda se aqueciam na busca da organização de jogo. para renovar o empréstimo de
O Flamengo particularmente sofreu também com a ambos com o Benfica, que se
saída prematura de Leonardo Moura, contundido. encerra em junho, e tem tido
E, a rigor, o futebol que houve neste período reuniões constantes com diri-
ficou por conta do Fluminense, mais equilibrado, gentes do clube português.
mais bem distribuído no campo e com funções mais A vontade de ambos em per-
definidas. Conca ainda não mostrava a sua forma manecer no Vasco justifica o
usual? Não mostrava, mas, em compensação, empenho da diretoria. Afinal,
Diguinho e sobretudo Marquinho jogavam também no clube os dois reencontra-
por ele, e Rafael Moura e Fred exibiam a animação ram o bom futebol, que não se
conquistada na classificação na Libertadores. firmou em campos europeus.
O Flamengo estava em apuros quando a falta de Éder Luís foi um dos desta-
luz jogou mais água fria ainda no jogo, causando ques da irregular temporada
prolongada interrupção. Ronaldinho Gaúcho pode passada e, após um começo
jogar bem ou jogar mal, mas ficou claro que o time de ano ruim, está voltando a
do Flamengo perde categoria sem ele. ser decisivo ao time. Por outro
Logo depois de mais uma interrupção, agora por lado, Fellipe Bastos, inicial-
causa da parada técnica, veio o gol de Rafael Moura, mente reserva, ocupou a vaga
aos 22 minutos. Não houve dúvida de que o atacante de Eduardo Costa, por moti-
estava impedido na hora da cabeçada, mas tampouco vos de lesões ou suspensões.
havia dúvida de que o Fluminense merecia a E não vai devolvê-la tão facil-
vantagem — com um gol legítimo, naturalmente. O mente, como comemora o téc-
Flamengo só criaria uma jogada de perigo aos 34, nico Ricardo Gomes.
num passe de Thiago Neves para Diego Maurício e no — Ele vem evoluindo muito,
chute deste que Ricardo Berna salvou a córner. já jogou bem contra o Náutico.
O Flamengo melhorou no segundo tempo, Voltou por causa da lesão do
sobretudo com a entrada de Bottinelli no lugar de Eduardo Costa e amadureceu
Fernando. Deivid no lugar de Wanderley é como se muito em pouco tempo. É
não houvesse mudança alguma. O jogo cresceu. Num mais uma briga boa, espero
mesmo lance, Fred e depois Mariano obrigaram que aconteçam outras — dis-
Felipe a fazer duas defesas difíceis. Bottinelli levou o se o técnico após a vitória so-
Flamengo mais à frente, deu um passe para Thiago bre o Olaria.
Neves, que desperdiçou a chance na área, chutando
para fora. Mas não desperdiçaria a oportunidade Jogadores poupados
seguinte, aos 21 minutos. Não se pode mesmo Amigos fora de campo, o gol
desperdiçar algo tão raro quanto um lançamento de sábado, no entanto, não po-
certeiro de Willians. Thiago Neves emendou bem, de de ser creditado a um possível
cabeça, para empatar o jogo, num momento em que, entrosamento nascido nos gra- O VOLANTE Fellipe Bastos domina a bola em treino em São Januário: promessa comprovada no Vasco
não sei por quê, o Fluminense se acomodara. mados portugueses. Tanto Éder
Quando voltou a mandar no jogo, Marquinho Luís quanto Fellipe Bastos não Liberados para jogar em agos- não faltou nas trocas de elo- o Fellipe Bastos — afirmou o
comprometeu sua ótima atuação (até ali), chutando, conseguiram se afirmar no clu- to do ano passado, Éder Luís gios após a jogada de sábado. atacante Éder Luís.
sozinho na área, por cima do gol de Felipe. be português. O atacante che- estreou como titular naquele — Fui feliz no passe, mas a No próximo jogo, é provável
gou ao Benfica em 2010, teve mês e marcou seu primeiro gol conclusão do Éder foi muito que a jogada não possa ser re-
GOLEIROS EM FORMA. Nos pênaltis, adaptação difícil e logo foi em- contra o Prudente. Bastos, no boa e ajudou a equipe a conse- petida. Contra o Náutico,
sobressaíram os goleiros Ricardo Berna e Felipe, prestado. Foram apenas 12 jo- entanto, só foi estrear no mês guir a classificação — disse o quarta-feira, no jogo de volta
como já tinham sobressaído nos 90 minutos. Por gos e um gol pelo time. O volan- seguinte. Justamente ao subs- volante ao site oficial do clube. das oitavas de final da Copa
outro lado, não tem cabimento jogadores te foi mais cedo para Portugal, tituir o atacante contra o Cea- — Tanto o gol como o passe do Brasil, o técnico Ricardo
profissionais baterem tão mal na bola, como mas acabou rodando por ou- rá e marcar o seu primeiro gol colaboraram bastante na clas- Gomes admitiu poupar alguns
fizeram Souza, Araújo e Tartá, cada um pior do que tros clubes também por em- pelo Vasco. Apenas este ano sificação do Vasco. Tive uma jogadores. O volante Eduardo
o outro. Seria bom para o Fluminense não ter que préstimo até chegar ao Vasco. conseguiram maior sequência conclusão perfeita, mas o pas- Costa, que vem de contusão e
encarar decisão por pênaltis na Libertadores. Nem mesmo no clube cario- de jogos juntos, 12 ao total. se foi muito preciso. Tenho precisa ganhar ritmo de jogo,
E o criticado Flamengo (criticado inclusive por ca puderam se entrosar logo. Entrosamento, no entanto, que dar todos os méritos para pode substituir Bastos. ■
mim) está aí na finalíssima do segundo turno,
depois de ter conquistado o primeiro. No Rio, é o
exemplo típico de time de resultados. HÁ 50 ANOS José Figueiredo

PALMAS PARA RICARDO GOMES. Também 25 de abril de 1961


estranhei a substituição feita pelo Ricardo Gomes
na véspera: Bernardo no lugar de... Éder Luís, que
fazia ótima exibição. Ao mesmo tempo, desconfiei Scratch se apresenta
de alguma coisa. A torcida do Vasco não desconfiou
de nada e sapecou vaias e xingamentos no técnico. Didi foi o primeiro dos convocados pela CBD para a disputa
Sem saber (como se soube depois) que Éder Luís, das taças Osvaldo Cruz e O’Higgins a chegar ao Hotel
resfriado, pedira substituição. Vivemos tempos de Paissandu, pouco antes das 18h. Conversou ràpidamente com
imediatismo, de impaciência, de intolerância, por Aimoré Moreira e Carlos Nascimento, que aguardavam os
qualquer motivo, a ponto de esquecer, como no convocados no saguão e, depois de subir, foi até sua residência
caso, que foi Ricardo Gomes que conduziu o Vasco ultimar providências para o regresso definitivo ao hotel. Não
à final da Taça Rio. bastou muito para que a rua ficasse repleta de admiradores,
todos esperando a entrada dos craques. À primeira chamada,
faltavam apenas Belini e Gérson e todos os paulistas. Quanto a
Gérson, apareceu quase às 19h, acompanhado do pai,
LOTECA • Concurso 459 esclarecendo que a demora ficara por conta da falta de táxi
que os conduzisse desde a Praça Quinze.
1❷Fluminense 1■ 1 Flamengo❷ Dos convocados pela CBD, somente Amaro e Baiano nunca
2■ São Paulo 2❷0 Portuguesa❷ haviam sido chamados antes para uma seleção nacional.
3❷Juventude 1❷2 Internacional ■
ha50anos@oglobo.com.br

4❷América-MG
5■ Goiás
1❷3
1❷0
Atlético-MG ■
Vila Nova❷
Brasil vence Argentina e lidera
6❷Figueirense 0❷2 Avaí ■ Marcando sua terceira vitória consecutiva na noite de ontem, a
7❷Bahia 0❷1 Vitória ■ seleção brasileira de basquete isolou-se na liderança do 19 o-
8■ Cametá 2❷1 Paysandu❷
Campeonato Sul-Americano, já que derrotou a Argentina, que
lhe vinha fazendo companhia, por 84 x 63.
9■ Icasa 3❷2 Fortaleza❷
10❷Atlético-PR 0❷3
O onze campeão do Rio-SP
Coritiba ■
11■ Sport 3❷1 Náutico❷
12■ Vasco 1 ❷0 Olaria❷
Correção: na ficha do jogo Flamengo x Corinthians, que deu o
13■ Santos 1❷0 Ponte Preta❷ título do Torneio Rio-São Paulo de 1961 ao rubro-negro, na
14■ Palmeiras 2 ❷1 Mirassol❷ escalação dos campeões faltaram dois nomes: Henrique e Dida.
O GLOBO ● ESPORTES ● PÁGINA 3 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 22: 04 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

25/04/2011 ESPORTES O GLOBO 3

CAMPEONATO CARIOCA

A uma
Alexandre Cassiano

vitória
do título
Sem Ronaldinho, Fla vence Flu
nos pênaltis por 5 a 4 e pode ser
campeão domingo contra o Vasco

F
Ary Cunha goleiro Felipe. De tanto rondar
a área rival, abriu o placar,
altava meia hora pa- com um gol irregular, aos 40
ra o início do clássi- minutos de um primeiro tem-
co de ontem, o tem- po que só terminou aos 67,
poral ainda não ha- após cruzamento de Marqui-
via desabado sobre nho para a área. Gum escorou
o Engenhão, e uma e Rafael Moura, impedido,
nuvem negra amea- marcou de cabeça e a arbitra-
çadora pairou sobre gem validou: 1 a 0.
a torcida do Flamen-
go quando as escalações fo- Reservas complicam Flu
ram anunciadas: Ronaldinho Com Deivid e Bottinelli, o
Gaúcho, com dores no joelho, Flamengo ganhou força no se-
estava vetado. Mas a ausência gundo tempo enquanto o Flu-
do dentuço não estragou o ale- minense dava sinais de des-
gre Domingo de Páscoa dos ru- gaste. E, aos 24, Thiago Neves
bro-negros. enfim superou a marcação de
Num Fla-Flu sem chocolate, Valencia para marcar de cabe-
que terminou com empate em ça, empatando o jogo.
1 a 1 no tempo normal, o time A decisão foi para os pênal-
de Vanderlei Luxemburgo as- tis e os reservas lançados por
segurou sua vaga na final da Enderson Moreira perderam
Taça Rio na disputa por pênal- suas cobranças. Fred conver-
tis (5 a 4). Substituto de Ronal- teu a primeira e Ricardo Berna
dinho, Diego Mauricio fez a co- defendeu a de Renato Abreu.
brança decisiva. Souza chutou por cima e Dei-
Agora, basta uma vitória so- vid empatou a série. A partir
bre o Vasco, no clássico de do- daí, Edinho, Galhardo, Conca e
mingo, no Engenhão, para o ti- Bottinelli acertaram. Araújo
me de Vanderlei Luxemburgo, perdeu a quinta cobrança,
campeão da Taça Guanabara, mas Thiago Neves também
conquistar o título estadual desperdiçou. Gum e David
antecipadamente. Braz então marcaram e Tartá
Sem Ronaldinho Gaúcho e parou em Felipe. Foi então a
Maldonado, que será operado vez de Diego Mauricio garantir
amanhã, o Flamengo teve ou- a Páscoa rubro-negra: 5 a 4.
tro desfalque logo no início. Flamengo: Felipe, Léo Mou-
Léo Moura machucou o joelho ra (Galhardo), Wellinton, Da-
direito numa disputa com vid Braz e Rodrigo Alvim; Wil-
Conca, aos seis minutos, e te- lians, Fernando (Bottinelli),
ve de sair. Galhardo entrou. Renato Abreu e Thiago Neves;
Embalado pela classificação Diego Maurício e Wanderley
na Libertadores, o Fluminense (Deivid). Fluminense: Ricardo
só não embalou de vez, já de- Berna, Mariano, Gum, Edinho,
baixo de chuva forte, porque Júlio César (Souza); Valencia,
um apagão interrompeu o jo- Diguinho, Marquinho (Araújo)
go, aos 12. Foram nove minu- e Conca; Rafael Moura (Tartá)
tos de paralisação até que o e Fred. Juiz: Péricles Bassols.
juiz Péricles Bassols autorizou Cartões amarelos: Mariano, Jú-
o reinício, mesmo sem luz su- lio César, Marquinho, Rafael
ficiente e teve de parar nova- Moura, Fred, Galhardo, Rodri-
mente a partida. go Alvim, Willians e Thiago Ne-
Mais consistente, o Flumi- ves. Renda: R$ 593.415,00. Pú-
nense dominou a etapa, mas blico: 20.466 pagantes (23.915
esbarrou na ótima atuação do presentes). ■ DIEGO MAURICIO tira a camisa, após marcar, na disputa por pênaltis, o gol que garantiu a classificação do Fla à final da Taça Rio

ATUAÇÕES
Ivo Gonzalez Alexandre Cassiano

Flamengo Fluminense
LÉO MOURA: Deu um chute a gol RICARDO BERNA: Adiantado no
e se machucou numa disputa com gol do Flamengo, teve boa
Conca, logo no início. Sem nota. participação nos pênaltis,
GALHARDO o substituiu sem muito defendendo cobranças, de Renato e
brilho, mas com vontade de sobra. de Thiago Neves. ● Nota 5,5.
E mostrou personalidade ao cobrar MARIANO: Um belo primeiro
bem seu pênalti. ● Nota 6,5. tempo, atropelando Rodrigo Alvim.
WELLINTON: Andou dando alguns Cansou no segundo. ● Nota 7.
sustos na marcação e não subiu no FELIPE foi o maior destaque da classificação rubro-negra à decisão da GUM: Se impôs a Wanderley no FRED foi a maior referência do ataque tricolor no clássico e forçou Felipe
lance do gol tricolor. ● Nota 5. Taça Rio. Seguro durante toda a partida, não teve culpa no gol irregular de primeiro tempo e teve trabalho com a boas defesas, uma delas numa violenta cobrança de falta. Mostrou
DAVID BRAZ: Também alternou Rafael Moura e fez ótimas defesas que mantiveram o rubro-negro no jogo. Deivid. ● Nota 6. liderança de capitão e também foi eficiente nos passes, mesmo sentindo
altos e baixos. Saiu-se bem na Nas cobranças de pênaltis, fez a diferença para o Flamengo ao defender EDINHO: Com segurança, quase cansaço pela maratona de partidas, entre Carioca e Libertadores. E bateu
cobrança de pênalti. ● Nota 6. os chutes de Araújo e Tartá. ● Nota 9,5. não deu espaço para Diego bem o primeiro pênalti da série decisiva. ● Nota 7,5.
RODRIGO ALVIM: Limitado, levou Mauricio. ● Nota 6,5.
um baile de Mariano no primeiro JÚLIO CÉSAR: Pouca desenvoltura
tempo. ● Nota 4,5. segundo, ao lado de Willians, WANDERLEY: Trombou muito e pela esquerda. ● Nota 4,5. SOUZA perdeu seu pênalti. ● Nota 4. e dominou o primeiro tempo,
WILLIANS: Uma bela melhorou a saída de bola. Bateu pouco fez no primeiro tempo. ● entrou em campo aos 44 do CONCA: A categoria com a bola nos mesmo com as interrupções. Mas
apresentação, combatendo com mal seu pênalti. ● Nota 5,5. Nota 4. DEIVID o substituiu e levou segundo tempo com uma única pés e o espírito de luta de sempre, sentiu o desgaste no segundo e
disposição e aparecendo até nos THIAGO NEVES: Bem marcado por mais perigo à zaga tricolor.● Nota 6. missão: bater pênalti. E perdeu sua mas também foi vencido pelo acabou cedendo o empate. Suas
passes e bolas paradas, como a que Valencia, pouco apareceu no início. cobrança. ● Nota 2. cansaço, com o campo encharcado substituições acabaram não
pôs na cabeça de Thiago Neves. No único lance em que levou VALENCIA: Vinha cumprindo bem no segundo tempo. ● Nota 6,5. surtindo efeito e os três reservas
Cometeu um único erro, armando
VANDERLEI LUXEMBURGO a tarefa de marcar Thiago Neves até
vantagem, fez o gol de empate. RAFAEL MOURA: Soube usar seu perderam pênaltis. ● Nota 5,5.
contra-ataque que quase complica Poderia ter sido herói da Apostou no jovem Diego Maurício permitir que ele se antecipasse no porte físico para manter a bola no
o Flamengo. ● Nota 8. classificação, mas perdeu sua para o lugar de Ronaldinho Gaúcho lance do gol. ● Nota 5. ataque e foi beneficiado pelo erro
FERNANDO: Burocrático nos DIGUINHO: Combativo como
ARBITRAGEM
cobrança. ● Nota 7,5. e logo no início do jogo teve de da arbitragem, validando seu gol. ●
passes e devagar na marcação. Saiu DIEGO MAURICIO: Foi escalado lançar Galhardo no lugar de Léo sempre, também foi importante na Nota 6,5. TARTÁ o substituiu e Péricles Bassols teve uma péssima
no intervalo. ● Nota 4. com a enorme responsabilidade de Moura. Mesmo passando por maus saída de bola. ● Nota 6,5. armou boas jogadas em velocidade. atuação — sem pulso firme na
BOTTINELLI entrou e deu mais substituir Ronaldinho Gaúcho e lençóis no primeiro tempo, o MARQUINHO: Fez um belo Mas acabou perdendo sua cobrança parte disciplinar e confuso a ponto
qualidade ao meio-campo. Bateu sentiu o peso no início. Mas não se Flamengo soube aproveitar o primeiro tempo, mas caiu no de pênalti. ● Nota 5,5. de reiniciar o jogo sem luz
bem sua cobrança. ● Nota 6,5. abateu e continuou lutando. Foi cansaço tricolor no segundo e as segundo e desperdiçou a chance da suficiente. Para piorar, ainda contou
RENATO ABREU: O capitão rubro- afobado em alguns lances, mas substituições, ao contrário das vitória, antes de sair. ● Nota 6. com erros dos auxiliares para
negro começou o jogo mais ARAÚJO entrou em seu lugar,
ENDERSON MOREIRA
acabou convertendo a cobrança que feitas por Enderson Moreira, complicá-lo, como no gol irregular
adiantado e não rendeu tanto. No pôs o Flamengo na final. ● Nota 8. surtiram efeito. ● Nota 7,5. tentou uma pressão no fim, mas Seu time tomou a iniciativa do jogo do Fluminense.
{ -*",/ - " " " ÓxÉä{ÉÓ䣣 ÓxÉä{ÉÓ䣣 -*",/ - " " " x

* " /"


,"


-i“ vÀiˆœ i ¼Lˆ˜`>`œ½] > “>˜Ìj“ ivˆVˆk˜Vˆ>


/ˆ“i iÝ>Ì> ÃÕ«iÀ>XKœ] ˜Kœ ÌiÀ? ,œ˜>`ˆ˜…œ i jœ
œÌœÃ `i iÀ˜>˜`œ >ˆ>
ˆÃVÕÀÜ «Àœ˜Ìœ
«>À> >“i˜ˆâ>À
œÕÀ> Vœ˜ÌÀ> œ œÀˆâœ˜Ìi i 6>˜`iÀiˆ >˜Õ˜Vˆ>
Vœ˜Vi˜ÌÀ>XKœ «iÀ“>˜i˜Ìi >Ìj vˆ˜> Vœ˜ÌÀ> œ 6>ÃVœ > `œÀ ÌÀˆVœœÀ
ˆ}Õi
>L>iÀœ `iV‡Ã‡Ûœ° 6Kœ v‡V>À ’>‡Ã Vœ—† p ÃÌ> ۇ̝À‡> Û>‡ «>À> œÃ Ài` >“i˜Ì> `iÀÀœÌ> “>à i“LÀ> µÕi
Vi—ÌÀ>`œÃ µÕi iÝÌÀ>̜ `i ̜† µÕi —Kœ «Õ`iÀ>’ iÃÌ>À >µÕ‡
ˆLiÀÌ>`œÀià Ãi“«Ài vœˆ «ÀˆœÀˆ`>`i `œ VÕLi


>‡Ã ‡’«œÀÌ>—Ìi ’>Ìi] >Ìj `œ’‡—}œ° /i’œÃ …œŒi\ ,œ—>Ž`œ] >Ž`œ—>`œ i
µÕi œ `iÃi’† Ւ> `iV‡ÃKœ v՗`>’i—Ì>Ž —> jœ œÕÀ>° ? «œ`ˆ>’œÃ `iV‡†
«i—…œ `œ Lœ—† µÕ>ÀÌ>†vi‡À>] i] —> ۜŽÌ>] iÃÌ>† `‡À >«Ã œ «k—>ŽÌ‡ `œ À>֌œ] ?Lˆœ Õ««> «ÀiÃÃKœ > µÕi Ûi’ Ãi—`œ ÃÕL†
`i `ÕÀ>—Ìi œ Ài’œÃ > ™ä ’‡—Õ̜à `œ ̈ÌՎœ ’>à œ /…‡>}œ «iÀ`iÕ° i —œÛœ ’i̇`œ Vœ’ > ÃiµÕk—V‡> `i
ÌÀ>Œi̜ j }>† iÃÌ>`Õ>Ž] Û>’œÃ `‡Ài̜ «>À> œ `iV‡`‡’œÃ —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] i—† ¬ " V>Ži—`?À‡œ ÌÀ‡VœŽœÀ —Kœ `? `iV‡Ãªið "—Ìi’] œ >Ì>V>—Ìi
À>—̇À µÕi iŽi …œÌiŽ° ÃÌ>’œÃ ‡—Û‡V̜Ã] i ’Õ‡† µÕ>—Ìœ iÃ̇ÛiÀ’œÃ }>—…>—`œ ÌÀj}Õ> «>À> µÕi œ ̇’i «ÀœViÆ `‡ÃÃi µÕi œ V>’«œ «iÃ>`œ Ži†
V…i}>À? >œ Ì> }i—Ìi Ûk ’>‡Ã Vœ‡Ã>à ÀՇ—à iÃÌ? Ì‡’œ p `‡ÃÃi œ }œŽi‡Àœ i† Ãi ÃÕ>à i’œXªið
œ’ œ «À‡† ÛœÕ œÃ Œœ}>`œÀià D iÝ>ÕÃÌKœ
`iÃ̇—œ iëi† µÕi Lœ>ð /Õ`œ Li’ µÕi > Ž‡«i] …iÀ‡ `> VŽ>ÃÇv‡V>XKœ >œ ’i‡Àœ Œœ}œ Vœ—ÌÀ> œ ‡LiÀÌ>`] >‡—`> >œ v‡’ `œ «À‡’i‡Àœ Ìi’†
À>`œ «œÀ ̜† iµÕ‡«i —Kœ iÃÌ? «Àœ—Ì>] ’>à œ «i}>À œÃ «k—>ŽÌ‡Ã `i À>֌œ i «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡—>Ž `> ‡LiÀ† «œ] Vœ’«Àœ’iÌi—`œ œ `iÃi’†
`œÃ° œ Lœ—`i ÀÕLÀœ†—i}Àœ] «iÀVi—ÌÕ>Ž `i >ViÀ̜ j ’Շ̜ />ÀÌ?° -œÕâ> V…ÕÌœÕ «>À> vœÀ>° Ì>`œÀiÃ] —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] —œ —† «i—…œ° ’ ÀiŽ>XKœ >œ ‡LiÀ†
ºÃi’ vÀi‡œ» Vœ’œ `‡â > ̜ÀV‡`>] ’>‡œÀ µÕi œ `i iÀÀœ° >ŽÌ> «œÕ† Õ̜À `œ }œŽ `i V>LiX> µÕi }i—…Kœ] œÃ Œœ}>`œÀià `‡}iÀ‡† Ì>`] iŽi ۜŽÌœÕ > «i`‡À > «Ài†
}>—…œÕ —œÛœ >`Œi̇ۜ `œÃ Œœ† V> Vœ‡Ã>] > L>Ãi Œ? iÃÌ? «Àœ—Ì> vœÀXœÕ > `iV‡ÃKœ —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] À>’ > iŽ‡’‡—>XKœ `œ
>’«iœ† Ãi—X> `œ ̜ÀVi`œÀ°  `‡Ài̜À‡>
}>`œÀià i `œ ÌjV—‡Vœ 6>—`iÀŽi‡ p >v‡À’œÕ ÕÝi’LÕÀ}œ° /…‡>}œ iÛià ̇—…> ÌÕ`œ «>À> —>̜
>À‡œV> Vœ—ÛiÀÃ>—`œ ܆ `iÕ ÃÕ> Vœ—ÌÀ‡LՇXKœ\ œÃ «Ài†
ÕÝi’LÕÀ}œ\ LŽ‡—`>`œ] i’ Ài† ÃiÀ œ …iÀ‡ `> —œ‡Ìi] ’>à `iÆ LÀi > —iViÃÇ`>`i `i ÌÀ‡Õ—v>À XœÃ `>à >ÀµÕ‡L>—V>`>à ŽiÃÌi i
viÀk—V‡> D iÃÌÀ>Ìj}‡> «>À> Vœ—† -Õ«iÀ>XKœ «iÀ`‡XœÕ ÃÕ> VœLÀ>—X> µÕ>—† —> ֗‡V> Vœ’«i̇XKœ µÕi ÀiÆ œiÃÌi] ÃÕ«iÀ‡œÀ i ‡—viÀ‡œÀ] vœ†
µÕ‡ÃÌ>À] i’ Ւ> Ãi’>—>] > Û>† > i’œV‡œ—>—Ìi VŽ>ÃÇv‡V>† `œ œ }œŽ }>À>—̇À‡> > Û>}> >œ ÌœÕ —œ «À‡’i‡Àœ Ãi’iÃÌÀi° *>† À>’ Ài`Õâ‡`œÃ `i ,f nä «>À>
}> —>à µÕ>ÀÌ>à `i v‡—>Ž `>
œ† XKœ ÜLÀi œ ŽÕ’‡—i—Ãi] —œÃ Ž>’i—}œ° À> µÕi’ Ãi …>L‡ÌÕœÕ > ۇÛiÀ ,f xä° —}ÀiÃÜà `œ Ãi̜À ÃՎ
«> `œ À>ǎ i œ ̈ÌՎœ V>À‡œV> «k—>ŽÌ‡Ã] œÃ ÀÕLÀœ†—i}ÀœÃ p V…i‡ µÕi ÌÕ`œ ‡> «œÀ Vœ’ Ւ «‡—}œ `i iëiÀ>—X> L>‡ÝœÕ `i ,f Èä «>À> ,f Óä°
«œÀ >—ÌiV‡«>XKœ° Ìj œ «ÀÝ‡† >VÀiÃVi—Ì>À>’ —œÛ> ۇÀÌÕ`i > ?}Õ> >L>‡Ýœ° >à > —œ‡Ìi iÀ> —Õ’ œVi>—œ `i `‡v‡VՎ`>`iÃ] p  ̜ÀV‡`> Ìi’ `i ‡—Vi—̇†
’œ `œ’‡—}œ] ‡—vœÀ’œÕ œ ÌÀi‡† Ւ> V>’«>—…> ’>ÀV>`>] >Ìj `œ iŽ‡«i i œ ‡i}œ >ÕÀˆV‡œ iÝ«Ž‡V>À œ ‡—ÃÕViÃÜ vœ‡ `œŽœ† Û>À Vœ’œ …œŒi] Vœ’œ >Vœ—Ìi†
—>`œÀ >«Ã œ Ž>†ŽÕ `i œ—Ìi’] >µÕ‡] ’Շ̜ ’>‡Ã «iŽ> iv‡V‡k—† Vœ—Ãi}Õ‡Õ v>âiÀ° " ,œ—>Ž`‡—…œ ÀœÃœ] ’>Ã] «œÀ œÕÌÀœ Ž>`œ] > ViÕ —œ >iÀœ«œÀ̜° " «Ž>—iŒ>†
œÃ Œœ}>`œÀià «iÀ’>—iViÀKœ V‡> `œ µÕi «iŽœ LÀ‡Ž…>—̇Òœ\ > iÃÌ>Û> ’Շ̜ ÌÀ‡ÃÌi —œ v‡’ `i «iÀëiV̇Û> `œ µÕi iÃÌ? «œÀ ’i—Ìœ «À‡—V‡«>Ž iÀ> > ‡LiÀÌ>†
̜`œÃ œÃ `‡>à i’ Ài}‡’i `i ÃÕ«iÀ>XKœ° i«œ‡Ã `i «iÀ`iÀ Ãi’>—> i > «iÀ`> `œ jœ œÕ† ۇÀ ’‡—‡’‡âœÕ > `iVi«XKœ° `œÀiÃ] iëiÀ>’œÃ µÕi iŽià Žœ†
Vœ—Vi—ÌÀ>XKœ° œŒi D —œ‡Ìi] œ >Ž`œ—>`œ —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] ,œ† À> Ì>’Lj’ vœ‡ `ÕÀ>° " Œœ}œ p ’ ÌiÀ’œÃ `i ‡’«œÀÌ@—† Ìi’ œ —}i—…Kœ°
}ÀÕ«œ ۇ>Œ> «>À> œ
i>À?] œ—`i —>Ž`‡—…œ >ÖV…œ ’œ’i—̜à ’œÃÌÀœÕ > vœÀX> `œ iŽi—Vœ p V‡>] ̜`œÃ Ã>Li’ µÕi > ‡LiÀ†
i—vÀi—Ì>À? œ œÀ‡âœ—Ìi —> >—Ìià `œ Œœ}œ i jœ œÕÀ> >‡—† `‡ÃÃi œ V>’‡Ã> Ç° ,  "1,] ˆ“«i`ˆ`œ] Ãi >˜ÌiVˆ«> > iˆ«i i >LÀi œ «>V>À «>À> œ Õ“ˆ˜i˜Ãi Vœ“ }œ `i V>LiX> Ì>`œÀià Ìi’ ’Շ̜ ’>‡Ã] i’† ,i՘ˆKœ Vœ“ “iÀܘ
µÕ>ÀÌ>†vi‡À>° `> —œ «À‡’i‡Àœ Ìi’«œ] œ Ž>† "ÕÌÀœ > iÀÀ>À > VœLÀ>—X>] œ LœÀ> —Kœ i݇ÃÌ> iÃÃ> Vœ‡Ã> `i œŒi] > `‡Ài̜À‡> Ãi Ài֗i
œ iÝ«Ž‡V>À > ºLŽ‡—`>}i’» ’i—}œ ۇ>†Ãi i’ ÇÌÕ>XKœ ’Õ‡† ’i‡> ,i—>̜] µÕi …iÀ`œÕ > LÀ>† «À‡œÀ‡`>`i° ՗V> j Lœ’ ÃiÀ Vœ’ ’iÀܗ] µÕi `‡v‡V‡Ž’i—†
—œ Lœ—`i] ÌiÀ’œ ÕÃ>`œ «iŽœ ̜ `iÃv>ۜÀ?ÛiŽ Vœ—ÌÀ> Ւ À‡† X>`i‡À> `i V>«‡ÌKœ >«Ã > Ã>ˆ`> "  ,"   iŽ‡’‡—>`œ p >v‡À’œÕ Ài`] ܆ Ìi «iÀ’>—iViÀ? —œ VŽÕLi° "
’i‡> ,i—>̜ i «iŽœ â>}Õi‡Àœ Û>Ž µÕi …>ۇ> i—ÌÀ>`œ i’ V>’† `i jœ œÕÀ>] iŽœ}‡œÕ œ }œŽi‡† LÀi > `iÀÀœÌ> «>À> œ Ž>’i—}œ° ÌjV—‡Vœ —`iÀܗ œÀi‡À>
>ۇ` À>â >‡—`> —œ }À>’>`œ «œ i’L>Ž>`œ «iŽ> VŽ>ÃÇv‡V>† Àœ ÌÀ‡VœŽœÀ ,‡V>À`œ iÀ—>\ p ? Ìi’œÃ Ւ> `iV‡ÃKœ —> >}Õ>À`> > «œÃ‡XKœ œv‡V‡>Ž ܆
`œ —}i—…Kœ] ÕÝi’LÕÀ}œ XKœ —> ‡LiÀÌ>`œÀið p œ‡ ’jÀ‡Ìœ `œ }œŽi‡Àœ] iÕ µÕ‡—Ì>° ÃÌ>’œÃ Vœ’ > Ãi—Ã>† LÀi œ Œœ}>`œÀ «>À> `iv‡—‡À ’Õ†
iÝ>ŽÌœÕ > «œÃÇL‡Ž‡`>`i `i ÃiÀ
œ’ œ }œŽ `i ,>v>iŽ œÕÀ> i vՇ `i V>LiX> L>‡Ý> i iÀÀi‡° " XKœ `i µÕi v‡âi’œÃ œ ’iŽ…œÀ° `>—X>à —> Ž‡ÃÌ> «>À> > «ÀÝ‡’>
V>’«iKœ `>µÕ‡ > Ւ> Ãi’>—> > ’iŽ…œÀ >ÌÕ>XKœ ÌÀ‡VœŽœÀ —> Ãi}՗`œ Ìi’«œ ’œÃÌÀœÕ —œÃ† Kœ Ìi’ —‡—}Õj’ «À> L>‡Ýœ°  v>Ãi `> ‡LiÀÌ>`œÀið -œLÀi œ
i Ì>’Lj’ >Û>—X>À —>
œ«> `œ «À‡’i‡À> iÌ>«>] œ «>—œÀ>’> —œ Ã> vœÀX>° œÃÜ ̇’i j ‡}Õ>Ž > V>LiX> iÃÌ? Lœ> i œ ‡’«œÀÌ>—† ‡LiÀÌ>`] —`iÀܗ >v‡À’œÕ
À>ǎ° i«œ‡Ã `i ÀiVœ—…iViÀ ‡—ÌiÀÛ>Žœ >«œ—Ì>Û> «>À> > iŽ‡† Ւ V>ÀÀœ LŽ‡—`>`œ] —Kœ >`‡>—† Ìi >}œÀ> j `iÃV>—Ã>À° µÕi œ ̇’i «ÀiV‡Ã> Œœ}>À `i
µÕi œ ̇’i —Kœ ۇ—…> Œœ}>—`œ ’‡—>XKœ `> />X> ,‡œ µÕi `i‡Ý>† Ì> ̇Àœ —i—…Õ’ µÕi —‡—}Õj’ *>À> Ài`] œ v>̜ `i >
œ—† ’>—i‡À> Vœ—ÃV‡i—Ìi «>À> —Kœ
Li’] œ ÌjV—‡Vœ vi⠗œÛ> `iviÃ> À‡> œ ̇’i ’Շ̜ «ÀiÃǜ—>`œ Û>‡ vÕÀ>À p viÃÌiŒœÕ° ’iLœŽ ÌiÀ ÌÀ>—ÃviÀ‡`œ œ Œœ}œ Vœ’iÌiÀ œÃ iÀÀœÃ `> «À‡’i‡À>
`œ ÌÀ>L>Ž…œ i >v‡À’œÕ µÕi v>Ž† Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡âœ—Ìi° i«œ‡Ã `> Vœ—ÌÀ> œÃ «>À>}Õ>‡œÃ `i µÕ>À† v>Ãi >ÌÕ>—`œ i’ V>Ã>\
Ì> º«œÕV> Vœ‡Ã>» «>À> œ ̇’i ۇ̝À‡> —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] Ûi‡œ —œÛœ ,œ˜>`ˆ˜…œ v>â iÝ>“i …œi Ì> «>À> µÕ‡—Ì>†vi‡À> p œ …œÀ?† p /i’œÃ µÕi ÃiÀ œvi—ÇۜÃ]
V…i}>À «iÀ̜ `œ µÕi iŽi Vœ—dž vžŽi}œ «>À> > `iV‡ÃKœ —>
œ«> " ’j`‡Vœ œÃj Շâ ,՗Vœ À‡œ `i Ó£…xä’ vœ‡ ’>—̇`œ p Ãi’ `>À ië>Xœ°  œ ̇’i `i
`iÀ> œ ‡`i>Ž «>À> ŽÕÌ>À «iŽœÃ ̈† `œ À>ǎ] µÕ>—`œ œ ̇’i —Kœ v>ŽœÕ ÜLÀi > ÇÌÕ>XKœ `i jœ >V>LœÕ Li—iv‡V‡>—`œ œ ̇’i] Ãi}՗`> ’iŽ…œÀ V>’«>—…>]
ÌՎœÃ —iÃÌ> Ìi’«œÀ>`>° ÌiÀ? jœ œÕÀ> i ,œ—>Ž`‡—…œ œÕÀ> i ,œ—>Ž`‡—…œ >ÖV…œ° µÕi ÌiÀ? Ւ `‡> > ’>‡Ã «>À> Ãi ’>à œ iëˆÀ‡Ìœ Vœ’ µÕi Œœ}>†
p  LŽ‡—`>}i’ µÕi iŽià v>† >ÖV…œ] `iÃ`i Œ? ÛiÌ>`œÃ `> "à `œ‡Ã —Kœ ۇ>Œ>’ «>À> œÀÌ>† ÀiVÕ«iÀ>À `> ’>À>̜—> `i «>À† ’œÃ ’i `i‡Ý> ’Շ̜ Vœ—v‡>—Ìi
Ž>À>’ j ÜLÀi iÃÃi ’œ’i—Ìœ «>À̇`> Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡âœ—Ìi° Žiâ> i v‡V>ÀKœ —œ ,‡œ i’ ÌÀ>Ì>† ̇`>à i Ãi ÀiiÃÌ>LiŽiViÀ `> «>À> iÃÃi ’>Ì>†’>Ì>° ®
  
ۜ œ˜â>i⠒i—Ìœ°  iÃV>Ž>XKœ `i >’LœÃ 

 ۜ œ˜â>iâ
Vœ—ÌÀ> œ 6>ÃVœ] —> v‡—>Ž `> />†   
X> ,‡œ] >‡—`> j ‡—ViÀÌ>° 
  

p -Kœ V>Üà Ւ «œÕVœ `‡vi†
Ài—Ìið " jœ ŽiÛœÕ Õ’> «>—†
V>`>] iÃÌ>Û> Ãi—̇—`œ `œÀiÃ
—œ Ž‡}>’i—Ìœ µÕi œ ‡’«i`‡>’
`i Vœ—̇—Õ>À —œ Œœ}œ° Kœ j
}À>Ûi] ’>à j V…>̜] >µÕiŽ> `œÀ
µÕi ‡—Vœ’œ`>° 6>‡ v‡V>À i’
ÌÀ>Ì>’i—Ìœ° -œLÀi œ ,œ—>Ž`‡†
—…œ] iŽi ۜŽÌœÕ > ÀiVŽ>’>À `i
`œÀià —œ ŒœiŽ…œ µÕ>—`œ v‡âi†
’œÃ Ւ> ÀiۇÃKœ …œŒi ­œ—Ìi’® " }œ `œ >“i˜}œ
>—Ìià `œ Œœ}œ° 6>’œÃ v>âiÀ   
Ւ> ÀiÃܗ@—V‡> ’>}—j̇V> œÃ Ó{ “ˆ˜Õ̜à `œ Ãi}՘`œ Ìi“«œ]
«>À> ÌiÀ ViÀÌiâ> Ãi …? >Ž}Ւ> œ ۜ>˜Ìi 7ˆˆ>˜Ã ÀiViLiÕ > Lœ>
ŽiÃKœ° VÀi`‡Ìœ µÕi —Kœ …>Œ>] ˜> ˆ˜ÌiÀ“i`ˆ?Àˆ>] «iÀViLiÕ /…ˆ>}œ
’>à œ iÝ>’i `i ‡’>}i’ Û>‡ iÛià i˜ÌÀ>˜`œ ˜> ?Ài> i vi⠜
`>À > ÀiëœÃÌ> p iÝ«Ž‡VœÕ° VÀÕâ>“i˜Ìœ° " V>“ˆÃ> Ç `œ
>Ž…>À`œ j «ÀiÃi—X> ViÀÌ> >“i˜}œ V>LiViœÕ Vœ“ «ÀiVˆÃKœ]
—> Ž>ÌiÀ>Ž†`‡ÀiÌ> Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡† i˜VœLÀˆ˜`œ ,ˆV>À`œ iÀ˜>°
✗Ìi° *>À> > Û>}> `i ,œ—>Ž`‡†
—…œ] ÕÝi’LÕÀ}œ œ«Ì>À? i—ÌÀi
/" 6 - viÃÌi> ÃiÕ }œ `i V>LiX> µÕi i“«>ÌœÕ œ >‡Õ ‡i}œ >ÕÀˆV‡œ i œÌ̇—iŽŽ‡° ® 7  /" /" 6 - `>˜X>“ ˜> Vœ“i“œÀ>XKœ `> Û>}> ˜> vˆ˜> `> />X> ,ˆœ\ ÀÕLÀœ‡˜i}ÀœÃ ÃÕ«iÀ>À>“ Vœ“ À>X> ÈÌÕ>XKœ >`ÛiÀÃ> ˜> «>À̈`> ,
" -" œ }œiˆÀœ ,ˆV>À`œ iÀ˜> >«Ã > `ˆÃ«ÕÌ> `i «k˜>ÌˆÃ

*i`Àœ 6ˆi>É

1“> “>À>̜˜> `i
œÀˆÌˆL> j LˆV>“«iKœ i ˆ}Õ>> ÀiVœÀ`i ̏j̈Vœ‡ i
ÀÕâiˆÀœ «iÀ̜
ÌÀiˆ˜œÃ ˜œ œÌ>vœ}œ œ Ûi˜ViÀ ̏j̈Vœ‡*, «œÀ Î > ä] ̈“i V…i}> D “>ÀV> `i Ó£ ۈ̝Àˆ>à Ãi}Ո`>à `œ *>“iˆÀ>Ã
iÀ>`œ ÕL˜ˆ>Ž É œÌœ>Ài˜>
¬
1,/ ° >`> ’iŽ…œÀ `œ
µÕi Vœ—µÕ‡ÃÌ>À Ւ ̈ÌՎœ >—ÌiV‡†
 Ì>Àiv> `œ `œ
œÀ‡Ì‡L> vœ‡ v>†
V‡Ž‡Ì> Vœ’ > iݫՎÃKœ `œ â>†
`i “>ˆÃ Փ> vˆ˜> `œ ˆ˜iˆÀœ
«>`œ i’ V‡’> `œ ÃiÕ ’>‡œÀ À‡† }Õi‡Àœ >̎i̇V>—œ >—œiŽ] Žœ}œ ÀœÕ > Û>—Ì>}i’ >Ìj œ v‡—>Ž `œ
-i“ Vœ“«ïXªià D ۈÃÌ> i“ Փ “kÃ]
Û>Ž Œœ}>—`œ —> V>Ã> `œ >`ÛiÀÃ?† >œÃ ÃiÌi ’‡—Õ̜à `i Œœ}œ] >«Ã /ˆ“i `i œÀˆÛ> ֘ˆœÀ Ûi˜Vi] `i «À‡’i‡Àœ Ìi’«œ° >à >œÃ {Ç
>Ûˆ˜i}Àœ ˆ˜ˆVˆ> «Ài«>À>XKœ «>À> œ À>ȏiˆÀœ À‡œ° "
œÀ‡Ì‡L> Vœ—Ãi}Õ‡Õ —Kœ Ւ> VœÌœÛiŽ>`> i’ ‡ŽŽ° iÆ ’‡—Õ̜Ã] œ Ž>ÌiÀ>Ž†`‡Ài‡Ìœ *>†
>«i—>à iÃÌi vi‡Ìœ] œ—Ìi’] >œ ÃiÀ ’œ Vœ’ Ւ Œœ}>`œÀ > ’i—œÃ] œ ۈÀ>`>] œ “jÀˆV>‡] «œÀ Î > £] i ÌÀ‡V i’«>ÌœÕ > «>À̇`>° iŽ…œÀ
/iÀ’‡—>`> > vœŽ}> `i µÕ>ÌÀœ ’>À —œ iŽi—Vœ° L‡V>’«iKœ «>À>—>i—Ãi >œ Ûi—† ̎j̇Vœ†*, «>ÀÌ‡Õ «>À> V‡’>] —œ Ãi}՗`œ Ìi’«œ] > iµÕ‡«i
¬
`‡>à > µÕi œÃ >ŽÛ‡—i}ÀœÃ ̇Ûi† œ v‡’ `i Ãi’>—>] > ̜ÀV‡`> ViÀ œ ̎j̇Vœ†*, «œÀ Î > ä] Vœ’ «œ‡Ã «ÀiV‡Ã>Û> Ûi—ViÀ «>À> >‡—† Ìi“ Û>˜Ì>}i“ `i `œˆÃ }œÃ ˜> ۜÌ> `i œÀ‡Û>Ž ֗‡œÀ `œ’‡—œÕ œ
À>’ `‡Ài‡Ìœ] œ œÌ>vœ}œ Vœ’iX> ’>—‡viÃÌœÕ ÃÕ> ‡—`‡}—>XKœ Ւ> Àœ`>`> `i >—ÌiVi`k—V‡>] `> ܗ…>À Vœ’ œ ̈ÌՎœ°
œ’ > Œœ}œ i] —œÃ Vœ—ÌÀ>†>Ì>µÕiÃ] ۇ†
…œŒi œ «iÀˆœ`œ `i ÓÇ `‡>à `i Vœ’ œ ’œ’i—Ìœ `œ ̇’i] iŽ‡† —> Ài—> `> >‡Ý>`>] Vœ’œ Ì>’† Û>—Ì>}i’ `œ i’«>Ìi] œ >ŽÛ‡ÛiÀ† ¬ - / "-° " VŽ?ÃÇVœ
ÀՆ `iÀ? «iÀ`iÀ «œÀ >Ìj ÃiÌi }œŽÃ° ÀœÕ œ «Ž>V>À Vœ’ i̜ iÀœŽ>]
ÌÀi‡—>’i—̜à «>À> œ
>’«iœ† ’‡—>`œ «Ài’>ÌÕÀ>’i—Ìi `œ Lj’ ‡}Õ>ŽœÕ œ ÀiVœÀ`i —>V‡œ—>Ž `i iÝ«ŽœÀœÕ œÃ Vœ—ÌÀ>†>Ì>µÕiÃ] âi‡Àœ Ý ̎j̇Vœ† iÃÌ? ’Õ‡†
œ’ > >’«Ž> Û>—Ì>}i’] œ >œÃ ££ ’‡—Õ̜ð œÃ Ó{ ’‡—Õ†
—>̜ À>ǎi‡Àœ° ] Œ? —œ «À‡’i‡† ÃÌ>`Õ>Ž i `>
œ«> `œ À>ǎ° `i Ó£ ۇ̝À‡>à Vœ—ÃiVÕ̇Û>à Vœ—† i > iÃÌÀiŽ> `i ‡ŽŽ LÀ‡Ž…œÕ `Õ>à ̜ «iÀ̜ `i Ãi Ài«i̇À ’>‡Ã ÌjV—‡Vœ
ÕV> `iÛi «œÕ«>À >Ž† ̜Ã] -iÀ}‡—…œ] `i V>LiX>] >’†
Àœ `‡>] œ ̜ÀVi`œÀ ÛiÀ? >Ž}Ւ>à œ Ã?L>`œ] Ւ }ÀÕ«œ `i ViÀV> Ãi}Շ`œ «iŽœ *>Ž’i‡À>à i’ ÛiâiÃ\ «À‡’i‡Àœ >œ iÃVœÀ>À > Ւ> Ûi⠗> v‡—>Ž `œ
>’«iœ† }՗à Œœ}>`œÀià —œ Œœ}œ `i ۜŽ† «Ž‡œÕ > Û>—Ì>}i’] µÕi >Ìj «œ†
—œÛ‡`>`ið " ’i‡> >LÀˆV‡œ] œ `i xä «iÃÜ>à Ìi—ÌœÕ i—ÌÀ>À —> £™™È° >‡—`> «œ`i ÃÕ«iÀ>À iÃÃ> LœŽ> `i V>LiX> >«Ã Ւ ÀiLœÌi —>̜ ‡—i‡Àœ° "—Ìi’] œ ̇’i Ì>° "
ÀÕâi‡Àœ i—vÀi—Ì> —> `iÀ‡> ÌiÀ Ç`œ ’>‡œÀ°
Ž>ÌiÀ>Ž†`‡Ài‡Ìœ Ž?ۇœ *>À? i œ Ãi`i `i i—iÀ>Ž -iÛiÀ‡>—œ «>† ’>ÀV> —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] Ãi Ûi—ViÀ —œ iÃV>—Ìi‡œ] i `i«œ‡Ã Vœ’ Ւ `i œÀ‡Û>Ž ֗‡œÀ `iÀÀœÌœÕ œ µÕ>ÀÌ>†vi‡À> œ "—Vi
>ŽV>Ã] —> «iÃ>À `> Lœ> ۇ̝À‡> i `œ
>Ì>V>—Ìi >‡œ ÌÀi‡—>ÀKœ Ãi«>À>† À> «ÀœÌiÃÌ>À Vœ—ÌÀ> œ «ÀiÇ`i—† œ
>݇>Æ,-] «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡† V…ÕÌi `i vœÀ> `> ?Ài>° ’jÀ‡V>†] «œÀ Î > £] `i ۇ†
œŽž’L‡>] «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡† «œ`iÀ `i ÀiVÕ«iÀ>XKœ `i†
`>’i—Ìi° Žià ÃKœ œÃ «À‡’i‡ÀœÃ Ìi >ÕÀˆV‡œ ÃÃՒ«XKœ i ܎† —>Ž `>
œ«> `œ À>ǎ] —> V>Ã> À>`>] —> Ài—> `œ >V>Àj] i’ —>Ž `> ‡LiÀÌ>`œÀi𠒜—ÃÌÀ>`œ «iŽœ ̇’i] œÃ Œœ}>†
`> L>ÀV> `i i—iÀ>Ž -iÛiÀ‡>—œ° Ì>À vœ}œÃ° -i‡Ã ۇ>ÌÕÀ>à `> «œ† `œ >`ÛiÀÃ?À‡œ] `i«œ‡Ã `i Ûi—Vk† *>À>˜? j ÀiL>ˆÝ>`œ -iÌi >}œ>Ã] i >’«Ž‡œÕ > Û>—† p -i œ Œœ}>`œÀ —Kœ iÃ̇ÛiÀ `œÀià —Kœ `Kœ > VŽ>ÃÇv‡V>XKœ
Ìj µÕi > `‡Ài̜À‡> ÀiViL> ŽˆV‡>] >Žj’ `œÃ Ãi}ÕÀ>—X>à `œ Žœ «œÀ { > ä —œ Œœ}œ `i ‡`>° > Vœ—ÌÀ>’Kœ `> Ì‡’> V>’† Ì>}i’ —> Ãi’‡v‡—>Ž° œ «ÀÝ‡† £ää¯] Û>‡ `iÃV>—Ã>À° i«œ‡Ã D v‡—>Ž] «ÀœÛ>ÛiŽ’i—Ìi Vœ—ÌÀ>
>Ž}Ւ> œviÀÌ> `i œÕÌÀœÃ VŽÕ† ŽœV>Ž] ̇ÛiÀ>’ µÕi }>À>—̇À >
œ’ > «ÀœÛ?ÛiŽ VŽ>ÃÇv‡V>XKœ «>—…> `œ
œÀ‡Ì‡L>] œ *>À>—? vœ‡ ’œ Ã?L>`œ] —œ ’iҜ iÃÌ?† `œ Œœ}œ —>
œŽž’L‡>] ÛœÕ œ
ÀÕâi‡Àœ] Vœ’œ ViÀÌ>°  ‡ÀÀi†
LiÃ] œÃ ÌÀkà ÀiViLiÀKœ > Vœ’† Ãi}ÕÀ>—X>° «>À> >à µÕ>ÀÌ>à `i v‡—>Ž] œ
œÀ‡† ÀiL>‡Ý>`œ —œ Ã?L>`œ >œ i’«>Ì>À `‡œ] > iµÕ‡«i «œ`iÀ? «iÀ`iÀ Vœ—ÛiÀÃ>À «À‡’i‡Àœ Vœ’ V>† }Վ>À‡`>`i `> iµÕ‡«i —> «>À̇†
«>—…‡> `œ ۜŽ>—Ìi /֎‡œ -œÕâ>] />’Lj’ —œ Ã?L>`œ «>ÃÃ>† ̇L> `iÛi i—vÀi—Ì>À œ «À«À‡œ *>Ž† i’ Ó > Ó Vœ—ÌÀ> œ À>«œ—}>𠫜À `œ‡Ã }œŽÃ `i `‡viÀi—X>] `> Ւ i Ã>LiÀ µÕi’ iÃÌ>À? `> ÃiÀÛ‡Õ `i >ŽiÀÌ>°
µÕi iÃÌ>Û> —œ œÌ>vœ}œ†-*] i `œ] i’ -Kœ >—Õ?À‡œ] `ÕÀ>—Ìi > ’i‡À>Ã] µÕi Œ? }>À>—Ì‡Õ > Û>}> —>
œ’ ÃiÌi ̈ÌՎœÃ iÃÌ>`Õ>‡Ã `iÃ`i µÕi iÃÌ>À? —> ŽÕÌ> «iŽœ L‡† i’ Lœ>à Vœ—`‡Xªià «>À> Œœ† p œ‡ Ւ> ۇ̝À‡> ‡’«œÀÌ>—†
`œ Ž>ÌiÀ>Ž†iõÕiÀ`œ >LÀ‡iŽ] `iÀÀœÌ> «>À> œ œ>ۇÃÌ> «œÀ x > «ÀÝ‡’> v>Ãi°  iÝViŽi—Ìi v>Ãi `œ £™n™] µÕ>—`œ vœ‡ VÀ‡>`œ] œ ÌÀ‡Vœ† V>’«iœ—>̜ iÃÌ>`Õ>Ž° }>À —œ v‡—>Ž `i Ãi’>—> p Ìi° " ̇’i ÌiÛi V>LiX>] `i«œ‡Ã
µÕi Œœ}œÕ œ
>À‡œV> «iŽœ Ն Ó] «iŽ> />X>
>ÀŽœÃ ŽLiÀ̜ /œÀ† ̇’i «>À>—>i—Ãi] Vœ’ ÓÈ «>À̇† ŽœÀ «>À>—>i—Ãi «œ`i v‡V>À >Ìj *iŽœ ÀiÃՎÌ>`œ `i Ã?L>`œ] > >v‡À’œÕ œ ÌÀi‡—>`œÀ° `i ÌiÀ ̜’>`œ œ }œŽ] i Vœ—Ãi†
µÕi `i
>݇>ð "ÕÌÀœÃ Œœ}>`œ† ÀiÃ] Ւ> v>‡Ý> vœ‡ iÀ}Շ`> «iŽœÃ `>à `i ‡—Ûi—V‡L‡Ž‡`>`i ­Ó{ ۇ̝† Ãi‡Ã ’iÃià Ãi’ `‡Ã«ÕÌ>À «>À̇`>à LÀ‡}> ÃiÀ? Vœ—ÌÀ> œ >ÀµÕ‡ÀÀ‡Û>Ž° }Õ‡Õ v>âiÀ ’>‡Ã ÌÀkð  Ւ>
Àià µÕi `iÛi’ `i‡Ý>À œ VŽÕLi «œÕVœÃ LœÌ>vœ}Õi—Ãià µÕi À‡>à i `œ‡Ã i’«>Ìiî] vœ‡ VœÀœ>`> œv‡V‡>‡Ã —œ ‡—ÌiÀÛ>Žœ `iÃÌ> Ìi’«œ† "
ÀÕâi‡Àœ }œŽiœÕ œ ’jÀ‡V>† 6ˆÀ>`> >̏ïV>˜> Lœ> Û>—Ì>}i’ «>À> œ «ÀÝ‡’œ
—œÃ «ÀÝ‡’œÃ `‡>à ÃKœ œ Ž>Ìi† Vœ’«>ÀiViÀ>’ >œ iÃÌ?`‡œ° i† œ—Ìi’ Vœ’ `œ‡Ã }œŽÃ `i ‡ŽŽ] >œÃ À>`> «>À> > `i Óä£Ó°  ֎̇’> Àœ† /" «œÀ n > £] i’ /iv‡Žœ "̜—‡] œ Vœ—ÌÀ?À‡œ `œ
ÀÕâi‡Àœ] > Œœ}œ i Ìi’œÃ µÕi Œœ}>À Vœ’ >
À>Ž†iõÕiÀ`œ ?ÀV‡œ âiÛi`œ] Ž>] «>Ž>ÛÀ>à `i œÀ`i’ Vœ—ÌÀ> œ Σ i {{ ’‡—Õ̜à `œ «À‡’i‡Àœ Ìi’† `>`> `> -jÀ‡i `œ À>ǎi‡Àœ j i iÃÌ? ۇÀÌÕ>Ž’i—Ìi VŽ>ÃÇv‡V>† ۇ`> `œ ̎j̇Vœ† —Kœ vœ‡ ’iÒ> ۜ—Ì>`i «œÀµÕi >‡—`>
œ ۜŽ>—Ìi >…iŽ i œ ۜŽ>—Ìi }iÀi—Ìi `i vÕÌiLœŽ] —`iÀܗ «œ] i Ւ }œŽ>Xœ `i iœ—>À`œ] >œÃ i’ ÓÈ `i —œÛi’LÀœ] i > -i}՗† `œ° œ Œœ}œ `i ۜŽÌ>] Ì>’Lj’ ÌKœ v?V‡Ž° " ’jÀ‡V>† Ã>‡Õ —Kœ iÃÌ>’œÃ VŽ>ÃÇv‡V>`œÃ p
À>ÀÕ>’>] µÕi vœ‡ «œÕVœ Õ̇Ž‡† >ÀÀœÃ] i œ ۇVi†«ÀiÇ`i—Ìi `i {Ó `> iÌ>«> v‡—>Ž] i—VœLÀ‡—`œ œ `œ—> `œ
>’«iœ—>̜ *>À>—>i—† —> Ài—> `œ >V>Àj] `œ’‡—}œ —> vÀi—Ìi] Vœ’ >LÀ‡iŽ] `i V>† >ŽiÀÌœÕ œ >Ì>V>—Ìi i̜ iÀœ†
â>`œ i —Kœ Vœ—Ãi}Õ‡Õ Ãi v‡À† vÕÌiLœŽ] —`Àj -‡ŽÛ>° ® " ", - "
",/  iÀ}Õi“ > Ì>X> `i LˆV>“«iKœ iÃÌ>`Õ> }œŽi‡Àœ ,i—>— ,œV…>° Ãi Ý `iÛi Vœ’iX>À i’ ’>‡œ° ® /" ," ­D vÀi˜Ìi® Vœ“i“œÀ> œ ÃiÕ }œ] œ `> ۈÀ>`> `œ ̏j̈Vœ‡] Vœ“ œÃ Vœ“«>˜…iˆÀœÃ µÕi Ûi’] > iµÕ‡«i `i
ÕV> «œ† LiX>] >œÃ ÓÓ ’‡—Õ̜Ã] i Ãi}Ն Ž>] >Õ̜À `œ }œŽ `> ۇÀ>`>° ®
{ -*",/ - " " " ÓxÉä{ÉÓ䣣 ÓxÉä{ÉÓ䣣 -*",/ - " " " x

* " /"


,"


-i“ vÀiˆœ i ¼Lˆ˜`>`œ½] > “>˜Ìj“ ivˆVˆk˜Vˆ>


/ˆ“i iÝ>Ì> ÃÕ«iÀ>XKœ] ˜Kœ ÌiÀ? ,œ˜>`ˆ˜…œ i jœ
œÌœÃ `i iÀ˜>˜`œ >ˆ>
ˆÃVÕÀÜ «Àœ˜Ìœ
«>À> >“i˜ˆâ>À
œÕÀ> Vœ˜ÌÀ> œ œÀˆâœ˜Ìi i 6>˜`iÀiˆ >˜Õ˜Vˆ>
Vœ˜Vi˜ÌÀ>XKœ «iÀ“>˜i˜Ìi >Ìj vˆ˜> Vœ˜ÌÀ> œ 6>ÃVœ > `œÀ ÌÀˆVœœÀ
ˆ}Õi
>L>iÀœ `iV‡Ã‡Ûœ° 6Kœ v‡V>À ’>‡Ã Vœ—† p ÃÌ> ۇ̝À‡> Û>‡ «>À> œÃ Ài` >“i˜Ì> `iÀÀœÌ> “>à i“LÀ> µÕi
Vi—ÌÀ>`œÃ µÕi iÝÌÀ>̜ `i ̜† µÕi —Kœ «Õ`iÀ>’ iÃÌ>À >µÕ‡
ˆLiÀÌ>`œÀià Ãi“«Ài vœˆ «ÀˆœÀˆ`>`i `œ VÕLi


>‡Ã ‡’«œÀÌ>—Ìi ’>Ìi] >Ìj `œ’‡—}œ° /i’œÃ …œŒi\ ,œ—>Ž`œ] >Ž`œ—>`œ i
µÕi œ `iÃi’† Ւ> `iV‡ÃKœ v՗`>’i—Ì>Ž —> jœ œÕÀ>° ? «œ`ˆ>’œÃ `iV‡†
«i—…œ `œ Lœ—† µÕ>ÀÌ>†vi‡À>] i] —> ۜŽÌ>] iÃÌ>† `‡À >«Ã œ «k—>ŽÌ‡ `œ À>֌œ] ?Lˆœ Õ««> «ÀiÃÃKœ > µÕi Ûi’ Ãi—`œ ÃÕL†
`i `ÕÀ>—Ìi œ Ài’œÃ > ™ä ’‡—Õ̜à `œ ̈ÌՎœ ’>à œ /…‡>}œ «iÀ`iÕ° i —œÛœ ’i̇`œ Vœ’ > ÃiµÕk—V‡> `i
ÌÀ>Œi̜ j }>† iÃÌ>`Õ>Ž] Û>’œÃ `‡Ài̜ «>À> œ `iV‡`‡’œÃ —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] i—† ¬ " V>Ži—`?À‡œ ÌÀ‡VœŽœÀ —Kœ `? `iV‡Ãªið "—Ìi’] œ >Ì>V>—Ìi
À>—̇À µÕi iŽi …œÌiŽ° ÃÌ>’œÃ ‡—Û‡V̜Ã] i ’Õ‡† µÕ>—Ìœ iÃ̇ÛiÀ’œÃ }>—…>—`œ ÌÀj}Õ> «>À> µÕi œ ̇’i «ÀœViÆ `‡ÃÃi µÕi œ V>’«œ «iÃ>`œ Ži†
V…i}>À? >œ Ì> }i—Ìi Ûk ’>‡Ã Vœ‡Ã>à ÀՇ—à iÃÌ? Ì‡’œ p `‡ÃÃi œ }œŽi‡Àœ i† Ãi ÃÕ>à i’œXªið
œ’ œ «À‡† ÛœÕ œÃ Œœ}>`œÀià D iÝ>ÕÃÌKœ
`iÃ̇—œ iëi† µÕi Lœ>ð /Õ`œ Li’ µÕi > Ž‡«i] …iÀ‡ `> VŽ>ÃÇv‡V>XKœ >œ ’i‡Àœ Œœ}œ Vœ—ÌÀ> œ ‡LiÀÌ>`] >‡—`> >œ v‡’ `œ «À‡’i‡Àœ Ìi’†
À>`œ «œÀ ̜† iµÕ‡«i —Kœ iÃÌ? «Àœ—Ì>] ’>à œ «i}>À œÃ «k—>ŽÌ‡Ã `i À>֌œ i «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡—>Ž `> ‡LiÀ† «œ] Vœ’«Àœ’iÌi—`œ œ `iÃi’†
`œÃ° œ Lœ—`i ÀÕLÀœ†—i}Àœ] «iÀVi—ÌÕ>Ž `i >ViÀ̜ j ’Շ̜ />ÀÌ?° -œÕâ> V…ÕÌœÕ «>À> vœÀ>° Ì>`œÀiÃ] —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] —œ —† «i—…œ° ’ ÀiŽ>XKœ >œ ‡LiÀ†
ºÃi’ vÀi‡œ» Vœ’œ `‡â > ̜ÀV‡`>] ’>‡œÀ µÕi œ `i iÀÀœ° >ŽÌ> «œÕ† Õ̜À `œ }œŽ `i V>LiX> µÕi }i—…Kœ] œÃ Œœ}>`œÀià `‡}iÀ‡† Ì>`] iŽi ۜŽÌœÕ > «i`‡À > «Ài†
}>—…œÕ —œÛœ >`Œi̇ۜ `œÃ Œœ† V> Vœ‡Ã>] > L>Ãi Œ? iÃÌ? «Àœ—Ì> vœÀXœÕ > `iV‡ÃKœ —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] À>’ > iŽ‡’‡—>XKœ `œ
>’«iœ† Ãi—X> `œ ̜ÀVi`œÀ°  `‡Ài̜À‡>
}>`œÀià i `œ ÌjV—‡Vœ 6>—`iÀŽi‡ p >v‡À’œÕ ÕÝi’LÕÀ}œ° /…‡>}œ iÛià ̇—…> ÌÕ`œ «>À> —>̜
>À‡œV> Vœ—ÛiÀÃ>—`œ ܆ `iÕ ÃÕ> Vœ—ÌÀ‡LՇXKœ\ œÃ «Ài†
ÕÝi’LÕÀ}œ\ LŽ‡—`>`œ] i’ Ài† ÃiÀ œ …iÀ‡ `> —œ‡Ìi] ’>à `iÆ LÀi > —iViÃÇ`>`i `i ÌÀ‡Õ—v>À XœÃ `>à >ÀµÕ‡L>—V>`>à ŽiÃÌi i
viÀk—V‡> D iÃÌÀ>Ìj}‡> «>À> Vœ—† -Õ«iÀ>XKœ «iÀ`‡XœÕ ÃÕ> VœLÀ>—X> µÕ>—† —> ֗‡V> Vœ’«i̇XKœ µÕi ÀiÆ œiÃÌi] ÃÕ«iÀ‡œÀ i ‡—viÀ‡œÀ] vœ†
µÕ‡ÃÌ>À] i’ Ւ> Ãi’>—>] > Û>† > i’œV‡œ—>—Ìi VŽ>ÃÇv‡V>† `œ œ }œŽ }>À>—̇À‡> > Û>}> >œ ÌœÕ —œ «À‡’i‡Àœ Ãi’iÃÌÀi° *>† À>’ Ài`Õâ‡`œÃ `i ,f nä «>À>
}> —>à µÕ>ÀÌ>à `i v‡—>Ž `>
œ† XKœ ÜLÀi œ ŽÕ’‡—i—Ãi] —œÃ Ž>’i—}œ° À> µÕi’ Ãi …>L‡ÌÕœÕ > ۇÛiÀ ,f xä° —}ÀiÃÜà `œ Ãi̜À ÃՎ
«> `œ À>ǎ i œ ̈ÌՎœ V>À‡œV> «k—>ŽÌ‡Ã] œÃ ÀÕLÀœ†—i}ÀœÃ p V…i‡ µÕi ÌÕ`œ ‡> «œÀ Vœ’ Ւ «‡—}œ `i iëiÀ>—X> L>‡ÝœÕ `i ,f Èä «>À> ,f Óä°
«œÀ >—ÌiV‡«>XKœ° Ìj œ «ÀÝ‡† >VÀiÃVi—Ì>À>’ —œÛ> ۇÀÌÕ`i > ?}Õ> >L>‡Ýœ° >à > —œ‡Ìi iÀ> —Õ’ œVi>—œ `i `‡v‡VՎ`>`iÃ] p  ̜ÀV‡`> Ìi’ `i ‡—Vi—̇†
’œ `œ’‡—}œ] ‡—vœÀ’œÕ œ ÌÀi‡† Ւ> V>’«>—…> ’>ÀV>`>] >Ìj `œ iŽ‡«i i œ ‡i}œ >ÕÀˆV‡œ iÝ«Ž‡V>À œ ‡—ÃÕViÃÜ vœ‡ `œŽœ† Û>À Vœ’œ …œŒi] Vœ’œ >Vœ—Ìi†
—>`œÀ >«Ã œ Ž>†ŽÕ `i œ—Ìi’] >µÕ‡] ’Շ̜ ’>‡Ã «iŽ> iv‡V‡k—† Vœ—Ãi}Õ‡Õ v>âiÀ° " ,œ—>Ž`‡—…œ ÀœÃœ] ’>Ã] «œÀ œÕÌÀœ Ž>`œ] > ViÕ —œ >iÀœ«œÀ̜° " «Ž>—iŒ>†
œÃ Œœ}>`œÀià «iÀ’>—iViÀKœ V‡> `œ µÕi «iŽœ LÀ‡Ž…>—̇Òœ\ > iÃÌ>Û> ’Շ̜ ÌÀ‡ÃÌi —œ v‡’ `i «iÀëiV̇Û> `œ µÕi iÃÌ? «œÀ ’i—Ìœ «À‡—V‡«>Ž iÀ> > ‡LiÀÌ>†
̜`œÃ œÃ `‡>à i’ Ài}‡’i `i ÃÕ«iÀ>XKœ° i«œ‡Ã `i «iÀ`iÀ Ãi’>—> i > «iÀ`> `œ jœ œÕ† ۇÀ ’‡—‡’‡âœÕ > `iVi«XKœ° `œÀiÃ] iëiÀ>’œÃ µÕi iŽià Žœ†
Vœ—Vi—ÌÀ>XKœ° œŒi D —œ‡Ìi] œ >Ž`œ—>`œ —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] ,œ† À> Ì>’Lj’ vœ‡ `ÕÀ>° " Œœ}œ p ’ ÌiÀ’œÃ `i ‡’«œÀÌ@—† Ìi’ œ —}i—…Kœ°
}ÀÕ«œ ۇ>Œ> «>À> œ
i>À?] œ—`i —>Ž`‡—…œ >ÖV…œ ’œ’i—̜à ’œÃÌÀœÕ > vœÀX> `œ iŽi—Vœ p V‡>] ̜`œÃ Ã>Li’ µÕi > ‡LiÀ†
i—vÀi—Ì>À? œ œÀ‡âœ—Ìi —> >—Ìià `œ Œœ}œ i jœ œÕÀ> >‡—† `‡ÃÃi œ V>’‡Ã> Ç° ,  "1,] ˆ“«i`ˆ`œ] Ãi >˜ÌiVˆ«> > iˆ«i i >LÀi œ «>V>À «>À> œ Õ“ˆ˜i˜Ãi Vœ“ }œ `i V>LiX> Ì>`œÀià Ìi’ ’Շ̜ ’>‡Ã] i’† ,i՘ˆKœ Vœ“ “iÀܘ
µÕ>ÀÌ>†vi‡À>° `> —œ «À‡’i‡Àœ Ìi’«œ] œ Ž>† "ÕÌÀœ > iÀÀ>À > VœLÀ>—X>] œ LœÀ> —Kœ i݇ÃÌ> iÃÃ> Vœ‡Ã> `i œŒi] > `‡Ài̜À‡> Ãi Ài֗i
œ iÝ«Ž‡V>À > ºLŽ‡—`>}i’» ’i—}œ ۇ>†Ãi i’ ÇÌÕ>XKœ ’Õ‡† ’i‡> ,i—>̜] µÕi …iÀ`œÕ > LÀ>† «À‡œÀ‡`>`i° ՗V> j Lœ’ ÃiÀ Vœ’ ’iÀܗ] µÕi `‡v‡V‡Ž’i—†
—œ Lœ—`i] ÌiÀ’œ ÕÃ>`œ «iŽœ ̜ `iÃv>ۜÀ?ÛiŽ Vœ—ÌÀ> Ւ À‡† X>`i‡À> `i V>«‡ÌKœ >«Ã > Ã>ˆ`> "  ,"   iŽ‡’‡—>`œ p >v‡À’œÕ Ài`] ܆ Ìi «iÀ’>—iViÀ? —œ VŽÕLi° "
’i‡> ,i—>̜ i «iŽœ â>}Õi‡Àœ Û>Ž µÕi …>ۇ> i—ÌÀ>`œ i’ V>’† `i jœ œÕÀ>] iŽœ}‡œÕ œ }œŽi‡† LÀi > `iÀÀœÌ> «>À> œ Ž>’i—}œ° ÌjV—‡Vœ —`iÀܗ œÀi‡À>
>ۇ` À>â >‡—`> —œ }À>’>`œ «œ i’L>Ž>`œ «iŽ> VŽ>ÃÇv‡V>† Àœ ÌÀ‡VœŽœÀ ,‡V>À`œ iÀ—>\ p ? Ìi’œÃ Ւ> `iV‡ÃKœ —> >}Õ>À`> > «œÃ‡XKœ œv‡V‡>Ž ܆
`œ —}i—…Kœ] ÕÝi’LÕÀ}œ XKœ —> ‡LiÀÌ>`œÀið p œ‡ ’jÀ‡Ìœ `œ }œŽi‡Àœ] iÕ µÕ‡—Ì>° ÃÌ>’œÃ Vœ’ > Ãi—Ã>† LÀi œ Œœ}>`œÀ «>À> `iv‡—‡À ’Õ†
iÝ>ŽÌœÕ > «œÃÇL‡Ž‡`>`i `i ÃiÀ
œ’ œ }œŽ `i ,>v>iŽ œÕÀ> i vՇ `i V>LiX> L>‡Ý> i iÀÀi‡° " XKœ `i µÕi v‡âi’œÃ œ ’iŽ…œÀ° `>—X>à —> Ž‡ÃÌ> «>À> > «ÀÝ‡’>
V>’«iKœ `>µÕ‡ > Ւ> Ãi’>—> > ’iŽ…œÀ >ÌÕ>XKœ ÌÀ‡VœŽœÀ —> Ãi}՗`œ Ìi’«œ ’œÃÌÀœÕ —œÃ† Kœ Ìi’ —‡—}Õj’ «À> L>‡Ýœ°  v>Ãi `> ‡LiÀÌ>`œÀið -œLÀi œ
i Ì>’Lj’ >Û>—X>À —>
œ«> `œ «À‡’i‡À> iÌ>«>] œ «>—œÀ>’> —œ Ã> vœÀX>° œÃÜ ̇’i j ‡}Õ>Ž > V>LiX> iÃÌ? Lœ> i œ ‡’«œÀÌ>—† ‡LiÀÌ>`] —`iÀܗ >v‡À’œÕ
À>ǎ° i«œ‡Ã `i ÀiVœ—…iViÀ ‡—ÌiÀÛ>Žœ >«œ—Ì>Û> «>À> > iŽ‡† Ւ V>ÀÀœ LŽ‡—`>`œ] —Kœ >`‡>—† Ìi >}œÀ> j `iÃV>—Ã>À° µÕi œ ̇’i «ÀiV‡Ã> Œœ}>À `i
µÕi œ ̇’i —Kœ ۇ—…> Œœ}>—`œ ’‡—>XKœ `> />X> ,‡œ µÕi `i‡Ý>† Ì> ̇Àœ —i—…Õ’ µÕi —‡—}Õj’ *>À> Ài`] œ v>̜ `i >
œ—† ’>—i‡À> Vœ—ÃV‡i—Ìi «>À> —Kœ
Li’] œ ÌjV—‡Vœ vi⠗œÛ> `iviÃ> À‡> œ ̇’i ’Շ̜ «ÀiÃǜ—>`œ Û>‡ vÕÀ>À p viÃÌiŒœÕ° ’iLœŽ ÌiÀ ÌÀ>—ÃviÀ‡`œ œ Œœ}œ Vœ’iÌiÀ œÃ iÀÀœÃ `> «À‡’i‡À>
`œ ÌÀ>L>Ž…œ i >v‡À’œÕ µÕi v>Ž† Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡âœ—Ìi° i«œ‡Ã `> Vœ—ÌÀ> œÃ «>À>}Õ>‡œÃ `i µÕ>À† v>Ãi >ÌÕ>—`œ i’ V>Ã>\
Ì> º«œÕV> Vœ‡Ã>» «>À> œ ̇’i ۇ̝À‡> —œÃ «k—>ŽÌ‡Ã] Ûi‡œ —œÛœ ,œ˜>`ˆ˜…œ v>â iÝ>“i …œi Ì> «>À> µÕ‡—Ì>†vi‡À> p œ …œÀ?† p /i’œÃ µÕi ÃiÀ œvi—ÇۜÃ]
V…i}>À «iÀ̜ `œ µÕi iŽi Vœ—dž vžŽi}œ «>À> > `iV‡ÃKœ —>
œ«> " ’j`‡Vœ œÃj Շâ ,՗Vœ À‡œ `i Ó£…xä’ vœ‡ ’>—̇`œ p Ãi’ `>À ië>Xœ°  œ ̇’i `i
`iÀ> œ ‡`i>Ž «>À> ŽÕÌ>À «iŽœÃ ̈† `œ À>ǎ] µÕ>—`œ œ ̇’i —Kœ v>ŽœÕ ÜLÀi > ÇÌÕ>XKœ `i jœ >V>LœÕ Li—iv‡V‡>—`œ œ ̇’i] Ãi}՗`> ’iŽ…œÀ V>’«>—…>]
ÌՎœÃ —iÃÌ> Ìi’«œÀ>`>° ÌiÀ? jœ œÕÀ> i ,œ—>Ž`‡—…œ œÕÀ> i ,œ—>Ž`‡—…œ >ÖV…œ° µÕi ÌiÀ? Ւ `‡> > ’>‡Ã «>À> Ãi ’>à œ iëˆÀ‡Ìœ Vœ’ µÕi Œœ}>†
p  LŽ‡—`>}i’ µÕi iŽià v>† >ÖV…œ] `iÃ`i Œ? ÛiÌ>`œÃ `> "à `œ‡Ã —Kœ ۇ>Œ>’ «>À> œÀÌ>† ÀiVÕ«iÀ>À `> ’>À>̜—> `i «>À† ’œÃ ’i `i‡Ý> ’Շ̜ Vœ—v‡>—Ìi
Ž>À>’ j ÜLÀi iÃÃi ’œ’i—Ìœ «>À̇`> Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡âœ—Ìi° Žiâ> i v‡V>ÀKœ —œ ,‡œ i’ ÌÀ>Ì>† ̇`>à i Ãi ÀiiÃÌ>LiŽiViÀ `> «>À> iÃÃi ’>Ì>†’>Ì>° ®
  
ۜ œ˜â>i⠒i—Ìœ°  iÃV>Ž>XKœ `i >’LœÃ 

 ۜ œ˜â>iâ
Vœ—ÌÀ> œ 6>ÃVœ] —> v‡—>Ž `> />†   
X> ,‡œ] >‡—`> j ‡—ViÀÌ>° 
  

p -Kœ V>Üà Ւ «œÕVœ `‡vi†
Ài—Ìið " jœ ŽiÛœÕ Õ’> «>—†
V>`>] iÃÌ>Û> Ãi—̇—`œ `œÀiÃ
—œ Ž‡}>’i—Ìœ µÕi œ ‡’«i`‡>’
`i Vœ—̇—Õ>À —œ Œœ}œ° Kœ j
}À>Ûi] ’>à j V…>̜] >µÕiŽ> `œÀ
µÕi ‡—Vœ’œ`>° 6>‡ v‡V>À i’
ÌÀ>Ì>’i—Ìœ° -œLÀi œ ,œ—>Ž`‡†
—…œ] iŽi ۜŽÌœÕ > ÀiVŽ>’>À `i
`œÀià —œ ŒœiŽ…œ µÕ>—`œ v‡âi†
’œÃ Ւ> ÀiۇÃKœ …œŒi ­œ—Ìi’® " }œ `œ >“i˜}œ
>—Ìià `œ Œœ}œ° 6>’œÃ v>âiÀ   
Ւ> ÀiÃܗ@—V‡> ’>}—j̇V> œÃ Ó{ “ˆ˜Õ̜à `œ Ãi}՘`œ Ìi“«œ]
«>À> ÌiÀ ViÀÌiâ> Ãi …? >Ž}Ւ> œ ۜ>˜Ìi 7ˆˆ>˜Ã ÀiViLiÕ > Lœ>
ŽiÃKœ° VÀi`‡Ìœ µÕi —Kœ …>Œ>] ˜> ˆ˜ÌiÀ“i`ˆ?Àˆ>] «iÀViLiÕ /…ˆ>}œ
’>à œ iÝ>’i `i ‡’>}i’ Û>‡ iÛià i˜ÌÀ>˜`œ ˜> ?Ài> i vi⠜
`>À > ÀiëœÃÌ> p iÝ«Ž‡VœÕ° VÀÕâ>“i˜Ìœ° " V>“ˆÃ> Ç `œ
>Ž…>À`œ j «ÀiÃi—X> ViÀÌ> >“i˜}œ V>LiViœÕ Vœ“ «ÀiVˆÃKœ]
—> Ž>ÌiÀ>Ž†`‡ÀiÌ> Vœ—ÌÀ> œ œÀ‡† i˜VœLÀˆ˜`œ ,ˆV>À`œ iÀ˜>°
✗Ìi° *>À> > Û>}> `i ,œ—>Ž`‡†
—…œ] ÕÝi’LÕÀ}œ œ«Ì>À? i—ÌÀi
/" 6 - viÃÌi> ÃiÕ }œ `i V>LiX> µÕi i“«>ÌœÕ œ >‡Õ ‡i}œ >ÕÀˆV‡œ i œÌ̇—iŽŽ‡° ® 7  /" /" 6 - `>˜X>“ ˜> Vœ“i“œÀ>XKœ `> Û>}> ˜> vˆ˜> `> />X> ,ˆœ\ ÀÕLÀœ‡˜i}ÀœÃ ÃÕ«iÀ>À>“ Vœ“ À>X> ÈÌÕ>XKœ >`ÛiÀÃ> ˜> «>À̈`> ,
" -" œ }œiˆÀœ ,ˆV>À`œ iÀ˜> >«Ã > `ˆÃ«ÕÌ> `i «k˜>ÌˆÃ

*i`Àœ 6ˆi>É

1“> “>À>̜˜> `i
œÀˆÌˆL> j LˆV>“«iKœ i ˆ}Õ>> ÀiVœÀ`i ̏j̈Vœ‡ i
ÀÕâiˆÀœ «iÀ̜
ÌÀiˆ˜œÃ ˜œ œÌ>vœ}œ œ Ûi˜ViÀ ̏j̈Vœ‡*, «œÀ Î > ä] ̈“i V…i}> D “>ÀV> `i Ó£ ۈ̝Àˆ>à Ãi}Ո`>à `œ *>“iˆÀ>Ã
iÀ>`œ ÕL˜ˆ>Ž É œÌœ>Ài˜>
¬
1,/ ° >`> ’iŽ…œÀ `œ
µÕi Vœ—µÕ‡ÃÌ>À Ւ ̈ÌՎœ >—ÌiV‡†
 Ì>Àiv> `œ `œ
œÀ‡Ì‡L> vœ‡ v>†
V‡Ž‡Ì> Vœ’ > iݫՎÃKœ `œ â>†
`i “>ˆÃ Փ> vˆ˜> `œ ˆ˜iˆÀœ
«>`œ i’ V‡’> `œ ÃiÕ ’>‡œÀ À‡† }Õi‡Àœ >̎i̇V>—œ >—œiŽ] Žœ}œ ÀœÕ > Û>—Ì>}i’ >Ìj œ v‡—>Ž `œ
-i“ Vœ“«ïXªià D ۈÃÌ> i“ Փ “kÃ]
Û>Ž Œœ}>—`œ —> V>Ã> `œ >`ÛiÀÃ?† >œÃ ÃiÌi ’‡—Õ̜à `i Œœ}œ] >«Ã /ˆ“i `i œÀˆÛ> ֘ˆœÀ Ûi˜Vi] `i «À‡’i‡Àœ Ìi’«œ° >à >œÃ {Ç
>Ûˆ˜i}Àœ ˆ˜ˆVˆ> «Ài«>À>XKœ «>À> œ À>ȏiˆÀœ À‡œ° "
œÀ‡Ì‡L> Vœ—Ãi}Õ‡Õ —Kœ Ւ> VœÌœÛiŽ>`> i’ ‡ŽŽ° iÆ ’‡—Õ̜Ã] œ Ž>ÌiÀ>Ž†`‡Ài‡Ìœ *>†
>«i—>à iÃÌi vi‡Ìœ] œ—Ìi’] >œ ÃiÀ ’œ Vœ’ Ւ Œœ}>`œÀ > ’i—œÃ] œ ۈÀ>`>] œ “jÀˆV>‡] «œÀ Î > £] i ÌÀ‡V i’«>ÌœÕ > «>À̇`>° iŽ…œÀ
/iÀ’‡—>`> > vœŽ}> `i µÕ>ÌÀœ ’>À —œ iŽi—Vœ° L‡V>’«iKœ «>À>—>i—Ãi >œ Ûi—† ̎j̇Vœ†*, «>ÀÌ‡Õ «>À> V‡’>] —œ Ãi}՗`œ Ìi’«œ] > iµÕ‡«i
¬
`‡>à > µÕi œÃ >ŽÛ‡—i}ÀœÃ ̇Ûi† œ v‡’ `i Ãi’>—>] > ̜ÀV‡`> ViÀ œ ̎j̇Vœ†*, «œÀ Î > ä] Vœ’ «œ‡Ã «ÀiV‡Ã>Û> Ûi—ViÀ «>À> >‡—† Ìi“ Û>˜Ì>}i“ `i `œˆÃ }œÃ ˜> ۜÌ> `i œÀ‡Û>Ž ֗‡œÀ `œ’‡—œÕ œ
À>’ `‡Ài‡Ìœ] œ œÌ>vœ}œ Vœ’iX> ’>—‡viÃÌœÕ ÃÕ> ‡—`‡}—>XKœ Ւ> Àœ`>`> `i >—ÌiVi`k—V‡>] `> ܗ…>À Vœ’ œ ̈ÌՎœ°
œ’ > Œœ}œ i] —œÃ Vœ—ÌÀ>†>Ì>µÕiÃ] ۇ†
…œŒi œ «iÀˆœ`œ `i ÓÇ `‡>à `i Vœ’ œ ’œ’i—Ìœ `œ ̇’i] iŽ‡† —> Ài—> `> >‡Ý>`>] Vœ’œ Ì>’† Û>—Ì>}i’ `œ i’«>Ìi] œ >ŽÛ‡ÛiÀ† ¬ - / "-° " VŽ?ÃÇVœ
ÀՆ `iÀ? «iÀ`iÀ «œÀ >Ìj ÃiÌi }œŽÃ° ÀœÕ œ «Ž>V>À Vœ’ i̜ iÀœŽ>]
ÌÀi‡—>’i—̜à «>À> œ
>’«iœ† ’‡—>`œ «Ài’>ÌÕÀ>’i—Ìi `œ Lj’ ‡}Õ>ŽœÕ œ ÀiVœÀ`i —>V‡œ—>Ž `i iÝ«ŽœÀœÕ œÃ Vœ—ÌÀ>†>Ì>µÕiÃ] âi‡Àœ Ý ̎j̇Vœ† iÃÌ? ’Õ‡†
œ’ > >’«Ž> Û>—Ì>}i’] œ >œÃ ££ ’‡—Õ̜ð œÃ Ó{ ’‡—Õ†
—>̜ À>ǎi‡Àœ° ] Œ? —œ «À‡’i‡† ÃÌ>`Õ>Ž i `>
œ«> `œ À>ǎ° `i Ó£ ۇ̝À‡>à Vœ—ÃiVÕ̇Û>à Vœ—† i > iÃÌÀiŽ> `i ‡ŽŽ LÀ‡Ž…œÕ `Õ>à ̜ «iÀ̜ `i Ãi Ài«i̇À ’>‡Ã ÌjV—‡Vœ
ÕV> `iÛi «œÕ«>À >Ž† ̜Ã] -iÀ}‡—…œ] `i V>LiX>] >’†
Àœ `‡>] œ ̜ÀVi`œÀ ÛiÀ? >Ž}Ւ>à œ Ã?L>`œ] Ւ }ÀÕ«œ `i ViÀV> Ãi}Շ`œ «iŽœ *>Ž’i‡À>à i’ ÛiâiÃ\ «À‡’i‡Àœ >œ iÃVœÀ>À > Ւ> Ûi⠗> v‡—>Ž `œ
>’«iœ† }՗à Œœ}>`œÀià —œ Œœ}œ `i ۜŽ† «Ž‡œÕ > Û>—Ì>}i’] µÕi >Ìj «œ†
—œÛ‡`>`ið " ’i‡> >LÀˆV‡œ] œ `i xä «iÃÜ>à Ìi—ÌœÕ i—ÌÀ>À —> £™™È° >‡—`> «œ`i ÃÕ«iÀ>À iÃÃ> LœŽ> `i V>LiX> >«Ã Ւ ÀiLœÌi —>̜ ‡—i‡Àœ° "—Ìi’] œ ̇’i Ì>° "
ÀÕâi‡Àœ i—vÀi—Ì> —> `iÀ‡> ÌiÀ Ç`œ ’>‡œÀ°
Ž>ÌiÀ>Ž†`‡Ài‡Ìœ Ž?ۇœ *>À? i œ Ãi`i `i i—iÀ>Ž -iÛiÀ‡>—œ «>† ’>ÀV> —> µÕ‡—Ì>†vi‡À>] Ãi Ûi—ViÀ —œ iÃV>—Ìi‡œ] i `i«œ‡Ã Vœ’ Ւ `i œÀ‡Û>Ž ֗‡œÀ `iÀÀœÌœÕ œ µÕ>ÀÌ>†vi‡À> œ "—Vi
>ŽV>Ã] —> «iÃ>À `> Lœ> ۇ̝À‡> i `œ
>Ì>V>—Ìi >‡œ ÌÀi‡—>ÀKœ Ãi«>À>† À> «ÀœÌiÃÌ>À Vœ—ÌÀ> œ «ÀiÇ`i—† œ
>݇>Æ,-] «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡† V…ÕÌi `i vœÀ> `> ?Ài>° ’jÀ‡V>†] «œÀ Î > £] `i ۇ†
œŽž’L‡>] «iŽ>à œ‡Ì>Û>à `i v‡† «œ`iÀ `i ÀiVÕ«iÀ>XKœ `i†
`>’i—Ìi° Žià ÃKœ œÃ «À‡’i‡ÀœÃ Ìi >ÕÀˆV‡œ ÃÃՒ«XKœ i ܎† —>Ž `>
œ«> `œ À>ǎ] —> V>Ã> À>`>] —> Ài—> `œ >V>Àj] i’ —>Ž `> ‡LiÀÌ>`œÀi𠒜—ÃÌÀ>`œ «iŽœ ̇’i] œÃ Œœ}>†
`> L>ÀV> `i i—iÀ>Ž -iÛiÀ‡>—œ° Ì>À vœ}œÃ° -i‡Ã ۇ>ÌÕÀ>à `> «œ† `œ >`ÛiÀÃ?À‡œ] `i«œ‡Ã `i Ûi—Vk† *>À>˜? j ÀiL>ˆÝ>`œ -iÌi >}œ>Ã] i >’«Ž‡œÕ > Û>—† p -i œ Œœ}>`œÀ —Kœ iÃ̇ÛiÀ `œÀià —Kœ `Kœ > VŽ>ÃÇv‡V>XKœ
Ìj µÕi > `‡Ài̜À‡> ÀiViL> ŽˆV‡>] >Žj’ `œÃ Ãi}ÕÀ>—X>à `œ Žœ «œÀ { > ä —œ Œœ}œ `i ‡`>° > Vœ—ÌÀ>’Kœ `> Ì‡’> V>’† Ì>}i’ —> Ãi’‡v‡—>Ž° œ «ÀÝ‡† £ää¯] Û>‡ `iÃV>—Ã>À° i«œ‡Ã D v‡—>Ž] «ÀœÛ>ÛiŽ’i—Ìi Vœ—ÌÀ>
>Ž}Ւ> œviÀÌ> `i œÕÌÀœÃ VŽÕ† ŽœV>Ž] ̇ÛiÀ>’ µÕi }>À>—̇À >
œ’ > «ÀœÛ?ÛiŽ VŽ>ÃÇv‡V>XKœ «>—…> `œ
œÀ‡Ì‡L>] œ *>À>—? vœ‡ ’œ Ã?L>`œ] —œ ’iҜ iÃÌ?† `œ Œœ}œ —>
œŽž’L‡>] ÛœÕ œ
ÀÕâi‡Àœ] Vœ’œ ViÀÌ>°  ‡ÀÀi†
LiÃ] œÃ ÌÀkà ÀiViLiÀKœ > Vœ’† Ãi}ÕÀ>—X>° «>À> >à µÕ>ÀÌ>à `i v‡—>Ž] œ
œÀ‡† ÀiL>‡Ý>`œ —œ Ã?L>`œ >œ i’«>Ì>À `‡œ] > iµÕ‡«i «œ`iÀ? «iÀ`iÀ Vœ—ÛiÀÃ>À «À‡’i‡Àœ Vœ’ V>† }Վ>À‡`>`i `> iµÕ‡«i —> «>À̇†
«>—…‡> `œ ۜŽ>—Ìi /֎‡œ -œÕâ>] />’Lj’ —œ Ã?L>`œ «>ÃÃ>† ̇L> `iÛi i—vÀi—Ì>À œ «À«À‡œ *>Ž† i’ Ó > Ó Vœ—ÌÀ> œ À>«œ—}>𠫜À `œ‡Ã }œŽÃ `i `‡viÀi—X>] `> Ւ i Ã>LiÀ µÕi’ iÃÌ>À? `> ÃiÀÛ‡Õ `i >ŽiÀÌ>°
µÕi iÃÌ>Û> —œ œÌ>vœ}œ†-*] i `œ] i’ -Kœ >—Õ?À‡œ] `ÕÀ>—Ìi > ’i‡À>Ã] µÕi Œ? }>À>—Ì‡Õ > Û>}> —>
œ’ ÃiÌi ̈ÌՎœÃ iÃÌ>`Õ>‡Ã `iÃ`i µÕi iÃÌ>À? —> ŽÕÌ> «iŽœ L‡† i’ Lœ>à Vœ—`‡Xªià «>À> Œœ† p œ‡ Ւ> ۇ̝À‡> ‡’«œÀÌ>—†
`œ Ž>ÌiÀ>Ž†iõÕiÀ`œ >LÀ‡iŽ] `iÀÀœÌ> «>À> œ œ>ۇÃÌ> «œÀ x > «ÀÝ‡’> v>Ãi°  iÝViŽi—Ìi v>Ãi `œ £™n™] µÕ>—`œ vœ‡ VÀ‡>`œ] œ ÌÀ‡Vœ† V>’«iœ—>̜ iÃÌ>`Õ>Ž° }>À —œ v‡—>Ž `i Ãi’>—> p Ìi° " ̇’i ÌiÛi V>LiX>] `i«œ‡Ã
µÕi Œœ}œÕ œ
>À‡œV> «iŽœ Ն Ó] «iŽ> />X>
>ÀŽœÃ ŽLiÀ̜ /œÀ† ̇’i «>À>—>i—Ãi] Vœ’ ÓÈ «>À̇† ŽœÀ «>À>—>i—Ãi «œ`i v‡V>À >Ìj *iŽœ ÀiÃՎÌ>`œ `i Ã?L>`œ] > >v‡À’œÕ œ ÌÀi‡—>`œÀ° `i ÌiÀ ̜’>`œ œ }œŽ] i Vœ—Ãi†
µÕi `i
>݇>ð "ÕÌÀœÃ Œœ}>`œ† ÀiÃ] Ւ> v>‡Ý> vœ‡ iÀ}Շ`> «iŽœÃ `>à `i ‡—Ûi—V‡L‡Ž‡`>`i ­Ó{ ۇ̝† Ãi‡Ã ’iÃià Ãi’ `‡Ã«ÕÌ>À «>À̇`>à LÀ‡}> ÃiÀ? Vœ—ÌÀ> œ >ÀµÕ‡ÀÀ‡Û>Ž° }Õ‡Õ v>âiÀ ’>‡Ã ÌÀkð  Ւ>
Àià µÕi `iÛi’ `i‡Ý>À œ VŽÕLi «œÕVœÃ LœÌ>vœ}Õi—Ãià µÕi À‡>à i `œ‡Ã i’«>Ìiî] vœ‡ VœÀœ>`> œv‡V‡>‡Ã —œ ‡—ÌiÀÛ>Žœ `iÃÌ> Ìi’«œ† "
ÀÕâi‡Àœ }œŽiœÕ œ ’jÀ‡V>† 6ˆÀ>`> >̏ïV>˜> Lœ> Û>—Ì>}i’ «>À> œ «ÀÝ‡’œ
—œÃ «ÀÝ‡’œÃ `‡>à ÃKœ œ Ž>Ìi† Vœ’«>ÀiViÀ>’ >œ iÃÌ?`‡œ° i† œ—Ìi’ Vœ’ `œ‡Ã }œŽÃ `i ‡ŽŽ] >œÃ À>`> «>À> > `i Óä£Ó°  ֎̇’> Àœ† /" «œÀ n > £] i’ /iv‡Žœ "̜—‡] œ Vœ—ÌÀ?À‡œ `œ
ÀÕâi‡Àœ] > Œœ}œ i Ìi’œÃ µÕi Œœ}>À Vœ’ >
À>Ž†iõÕiÀ`œ ?ÀV‡œ âiÛi`œ] Ž>] «>Ž>ÛÀ>à `i œÀ`i’ Vœ—ÌÀ> œ Σ i {{ ’‡—Õ̜à `œ «À‡’i‡Àœ Ìi’† `>`> `> -jÀ‡i `œ À>ǎi‡Àœ j i iÃÌ? ۇÀÌÕ>Ž’i—Ìi VŽ>ÃÇv‡V>† ۇ`> `œ ̎j̇Vœ† —Kœ vœ‡ ’iÒ> ۜ—Ì>`i «œÀµÕi >‡—`>
œ ۜŽ>—Ìi >…iŽ i œ ۜŽ>—Ìi }iÀi—Ìi `i vÕÌiLœŽ] —`iÀܗ «œ] i Ւ }œŽ>Xœ `i iœ—>À`œ] >œÃ i’ ÓÈ `i —œÛi’LÀœ] i > -i}՗† `œ° œ Œœ}œ `i ۜŽÌ>] Ì>’Lj’ ÌKœ v?V‡Ž° " ’jÀ‡V>† Ã>‡Õ —Kœ iÃÌ>’œÃ VŽ>ÃÇv‡V>`œÃ p
À>ÀÕ>’>] µÕi vœ‡ «œÕVœ Õ̇Ž‡† >ÀÀœÃ] i œ ۇVi†«ÀiÇ`i—Ìi `i {Ó `> iÌ>«> v‡—>Ž] i—VœLÀ‡—`œ œ `œ—> `œ
>’«iœ—>̜ *>À>—>i—† —> Ài—> `œ >V>Àj] `œ’‡—}œ —> vÀi—Ìi] Vœ’ >LÀ‡iŽ] `i V>† >ŽiÀÌœÕ œ >Ì>V>—Ìi i̜ iÀœ†
â>`œ i —Kœ Vœ—Ãi}Õ‡Õ Ãi v‡À† vÕÌiLœŽ] —`Àj -‡ŽÛ>° ® " ", - "
",/  iÀ}Õi“ > Ì>X> `i LˆV>“«iKœ iÃÌ>`Õ> }œŽi‡Àœ ,i—>— ,œV…>° Ãi Ý `iÛi Vœ’iX>À i’ ’>‡œ° ® /" ," ­D vÀi˜Ìi® Vœ“i“œÀ> œ ÃiÕ }œ] œ `> ۈÀ>`> `œ ̏j̈Vœ‡] Vœ“ œÃ Vœ“«>˜…iˆÀœÃ µÕi Ûi’] > iµÕ‡«i `i
ÕV> «œ† LiX>] >œÃ ÓÓ ’‡—Õ̜Ã] i Ãi}Ն Ž>] >Õ̜À `œ }œŽ `> ۇÀ>`>° ®
O GLOBO ● ESPORTES ● PÁGINA 6 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 10 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

6 ESPORTES O GLOBO 25/04/2011

CAMPEONATO PAULISTA

Sem surpresas nas semifinais


Quatro grandes de São Paulo vão decidir as duas vagas para a final do Estadual. São Paulo vence
Portuguesa por 2 a 0 e enfrentará o Santos; Palmeiras derrota o Mirassol por 2 a 1 e pega o Corinthians
Rahel Patrasso/Frame Cesar Greco/Fotoarena

A
SÃO PAULO

s semifinais do
Campeonato Pau-
lista não terão ne-
nhuma novidade.
No próximo fim de
semana, os quatro
grandes de São
Paulo decidirão
quem chegará à fi-
nal em dois clássicos. Depois de
Santos e Corinthians garantirem
suas vagas no sábado, São Paulo
e Palmeiras confirmaram o favo-
ritismo ontem. Agora, o tricolor
paulista enfrenta o time de Ney-
mar e Ganso; os corintianos pe-
gam a equipe de Felipão.
Nas semifinais, em jogo úni-
co, a única vantagem de São
Paulo e Palmeiras, que tiveram COM O dedo na boca, o meio-campo Ilsinho comemora o primeiro gol do São Paulo VALDÍVIA ERGUE o braço para festejar o primeiro gol do Palmeiras no Pacaembu
melhor campanha na primeira
fase, é o mando de campo. time sentiu a falta do talento do O segundo tempo foi retrato com a notícia de que o Lucas ti- 1, no Pacaembu. Mas com se, tornou-se pressão do ad-
Sem Lucas, vetado ontem de meia tricolor. Mas contou com o do primeiro. A Portuguesa até nha sentido. Recebi a notícia de duas bombas, uma de Valdívia versário, que conseguiu o em-
manhã da quarta de final por oportunismo e a precisão do que pressionou e Rogério Ceni que iria jogar, fiz um jogo e dei e outra de Márcio Araújo, con- pate aos 40. Após cobrança de
causa de dores na coxa direita, o meio-campo reserva Ilsinho pa- fez difícil defesa, no reflexo, aos uma assistência. Tenho de agra- firmou o favoritismo. A equipe escanteio, a bola desviou na
São Paulo conseguiu a classifica- ra conquistar a vaga, que jogou 29 minutos. Minutos depois, no decer a confiança da equipe e de Luís Felipe Scolari abriu o defesa e sobrou para Marceli-
ção sobre a Portuguesa por 2 a 0 graças às contusões de Lucas e entanto, em contra-ataque ve- do Paulo César Carpegiani. É um placar logo no início. Aos 10 nho, livre, empatar.
com alguns sustos. Jogando na de Luís Fabiano. Após cruza- loz, Ilsinho deu passe para Da- dia bem feliz — disse Ilsinho. minutos, Valdívia driblou o A tensão da torcida só dimi-
Arena Barueri — o gramado Mo- mento de Jean, pela direita, o goberto, que finalizou no con- Na outra partida, o Palmei- marcador e mandou um chute nuiu aos 11 minutos com um
rumbi ainda precisa ser recupe- atacante abriu o placar de cabe- trapé do goleiro adversário. ras teve mais dificuldades pa- forte de longe, no ângulo. O chutaço de fora da área de
rados após os shows do U2 —, o ça aos 40 do primeiro tempo. — Fomos pegos de surpresa ra derrotar o Mirassol, por 2 a que seria domínio palmeiren- Márcio Araújo. ■

COM O PLANO TIM LIBERTY +100, VOCÊ FALA


ILIMITADO COM QUALQUER TIM DO BRASIL,
LOCAL E DDD COM 41, POR APENAS R$ 49/MÊS.
Consulte condições em www.tim.com.br.

IMAGENS DO FIM DE SEMANA


Fernando Maia Ivo Gonzalez

Um dos destaques do Flamengo, Wllians salta para comemorar a classificação do time após a vitória na disputa de pênaltis Em mais um erro do árbitro, Fred recebe amarelo por reclamação de falta inexistente
Heino Kalis/Reuters Alexandre Garofalo/Reuters
Brasileiros
‘grávidos’: Kaká
festeja sábado um
dos seus dois gols
na vitória do Real
Madrid em
homenagem à
Isabella, sua filha
que nasceu no dia
da partida — ele
já tem Luca. No
mesmo dia,
Robinho faz o
mesmo, no gol
que garantiu o
triunfo do Milan,
pois sua mulher
está grávida do
segundo filho
O GLOBO ● ESPORTES ● PÁGINA 7 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 21: 49 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

25/04/2011 ESPORTES O GLOBO 7

NA INTERNET
CLIQUE BLOG 1 CLIQUE BLOG 2 CLIQUE CARIOCA 2011 CLIQUE ENQUETE
Rafael Nadal Planeta Que Eleger o craque Que nota você dá
oglobo.com.br/esportes impossível no Rola: Feyenoord se do campeonato não para a atuação do
saibro: saiba tudo vinga do PSV após é tarefa fácil este árbitro Péricles
Siga a gente no Twitter: sobre a fera do goleada histórica ano. Ninguém Bassols no Fla-Flu
www.twitter.com/OGlobo_Esportes tênis no Top Spin na Holanda sobressaiu ainda da semifinal?

TÊNIS

Só dá Rafael
Manu Fernandez/AP

Nadal no saibro
Espanhol vence David Ferrer e é mostrou porque é o melhor do
mundo e virou o set para 6/4.
hexacampeão em Barcelona, seu No total, Nadal teve 16 bolas
de break, contra oito de Fer-
segundo título em uma semana rer, concretizando seis delas,
o suficiente para conquistar
seu sexto título em Barcelona

O
BARCELONA, Espanha o segundo tenista mais jovem e sua 13 a- vitória contra o ad-
a vencer 500 partidas em ATP, versário em 15 partidas. Ao fi-
espanhol Rafael atrás apenas do sueco Bjorn nal do jogo, restou a Ferrer
Nadal tornou-se Borg. Aos 24 anos, o espanhol constatar o óbvio:
hexacampeão do de Mallorca tem como próxi- — Rafa é sem dúvida o me-
ATP de Barcelona, mo desafio o Masters 1000 de lhor do mundo.
ontem, ao vencer Madri, a partir de domingo.
o compatriota Da- Atual campeão, ele é o favori- Goerges é campeã em casa
vid Ferrer por 2 a to, com um retrospecto de 76 Na Alemanha, Julia Goerges,
0 (6/2 e 6/4), em sets vencidos nos últimos 79 número 32 do mundo, foi cam-
1h49m. A vitória disputados. peã do WTA de Stuttgart, on-
aconteceu uma semana depois Ferrer, o sexto do ranking, tem, ao surpreender a dina-
de o número 1 do mundo con- bem que tentou jogar de igual marquesa Caroline Wozniacki,
quistar o hepta no Masters para igual, mas sucumbiu à su- líder do ranking, por 7/6 (7/3)
1000 de Monte Carlo, também perioridade do rival. No pri- e 6/3. A alemã contou com o
em cima de Ferrer. Com o título meiro set, Nadal quebrou o apoio da torcida local para
de ontem, Nadal se tornou o serviço do adversário por três conquistar o segundo título de
primeiro tenista da era profis- vezes consecutivas, fechando sua carreira.
sional a faturar dois torneios em 6/2. O set final foi mais O primeiro set foi bastante
diferentes por seis vezes. equilibrado, e Ferrer chegou a equilibrado, sem quebras de
Foi o 45 o- título do Rei do abrir 4/2, forçando o saque e serviço. Já no set decisivo, a ale-
Saibro em 60 finais disputa- quebrando duas vezes o servi- mã quebrou duas vezes o servi-
das e a 34 a- vitória consecuti- ço de Nadal. ço de Wozniacki, que ainda sal-
va neste tipo de piso. No sá- No entanto, Ferrer não con- vou um match point contra
bado, ele já havia feito histó- firmou seu saque no game se- quando estava sacando. No ga-
ria ao superar o croata Ivan guinte, abrindo espaço para a me seguinte, Goerges confirmou
Dodig na semifinal e se tornar reação do oponente. Nadal o serviço e fechou a partida. ■ RAFAEL NADAL morde o troféu que ganhou ontem ao ser hexacampeão do ATP de Barcelona, contra Ferrer

TURFE RESULTADOS BASQUETE

Storm Glory mostra raça e Futebol


Semifinais/jogos de ida: Serrano 1 x 2
Bahia de Feira e Bahia 0 x 1 Vitória
kusen 2 x 1 Hoffenheim, Borussia
Moenchengladbach 1 x 0 Borussia Bauru sai
leva a melhor em 1.400m
CAMPEONATO ESPANHOL Dortmund, Eintracht Frankfurt 1 x 1

ESTADUAL DA SÉRIE B
9 a- rodada do returno da primeira fase:
32 a- rodada: Atlético de Madrid 4 x 1 Le-
vante, Sevilla 3 x 2 Zaragoza, Hercules 1
x 0 La Coruña, Santander 1 x 2 Málaga,
Bayern de Munique, St.Pauli 1 x 3 Wer-
der Bremen, Schalke 04 0 x 1 Kaisers-
lautern e Stuttgart 3 x 0 Hamburgo. na frente do
Flamengo
Teresópolis 0 x 0 São João da Barra, Es- Mallorca 2 x 0 Getafe, Gijón 1 x o Espa- Classificação: 1. Borussia Dortmund,
tácio de Sá 4 x 1 São Cristóvão, Sendas 1 nyol, Athletic Bilbao 2 x 1 Real Sociedad, 69; 2. Bayer Leverkusen, 64; 3. Hano-
Nas carreiras para potros inéditos, Vendel x 1 Barra Mansa, CFZ 0 x 3 Artsul, Car- Barcelona 2 x 0 Osasuna e Valencia 3 x 6 ver, 57; e 4. Bayern de Munique, 56.
CAMPEONATO FRANCÊS
e Sending Kisses mostraram superioridade doso Moreira 0 x 3 Ceres, Tigres do Brasil Real Madrid. Classificação: 1. Barcelo-

na NBB
1 x 1 Portuguesa e Quissamã 5 x 1 Sam- na, 88; 2. Real Madrid, 80; e 3. Valen- 32 a- rodada: Auxerre 1 x 1 Lens, Bor-
paio Corrêa. Como Mesquita e Itaperuna cia, 63. Hoje: Zaragoza x Almería. deaux 2 x 0 Saint-Etienne, Brest 2 x 2
20,30. T: 83s36. estão suspensos e o Aperibeense foi eli- CAMPEONATO ITALIANO Paris Saint-Germain, Caen 1 x 1 Tou-
Marco Aurélio Ribeiro louse, Monaco 1 x 0 Rennes, Nancy 0 x
3 -o Páreo - 1.000m - GM - 1 o- Apache Hill (E.Fer- minado, os seus adversários, respectiva- 34 a- rodada: Roma 1 x 0 Chievo, Bari 0
mente, Serra Macaense, Angra dos Reis e x 1 Sampdoria, Bologna 0 x 2 Cesena, 0 Arles e Valenciennes 1 x 1 Sochaux.
● A tordilha Storm Glory, com reira Filho), 2 o- Guardian Angel, 3 o- Diferen-
ciado, 4 o- Villa Pisani e 5 o- Quilates Mil. V.(7)
Bonsucesso garantiram os três pontos. Inter 2 x 1 Lazio, Cagliari 1 x 2 Fioren- Classificação: 1. Lille, 60; 2. Olympi- Na primeira partida
Henderson Fernandes, mos- Classificação: Grupo A - 1. Bonsucesso, tina, Genoa 4 x 2 Lecce, Palermo 2 x 1 que de Marselha, 58; e 3. Lyon, 53.
trou valentia e mesmo depois 23,60. D.(17) 181,20. P: 6,60 e 4,10. 45; 2. Sendas, 43: e 3. Serra Macaense, Napoli, Udinese 0 x 2 Parma, Brescia 0 CAMPEONATO ESCOCÊS das série melhor de
Rangers e Celtic ficaram no 0 a 0, ontem,
de dominada, reagiu e venceu DE.(7-1) 433,80. Trifeta (7-1-9) 3.084,90. 38. Grupo B - 1. Ceres, 32; 2. Fribur- x 1 Milan e Juventus 2 x 2 Catania.
em Glasgow, em jogo que preocupa as au- cinco das quartas de
de forma espetacular a Prova Q.(7-1-9-5) acumulou. T: 56s80. N/C: (3). guense, 32; e 3. Quissamã, 31. Classificação: 1. Milan, 74; 2. Inter,
toridades da Escócia, por causa da rivalida-
Especial Fernando Ramos 4 -o Páreo - 1.400m - AL - Prova Especial Fernando CAMPEONATO GAÚCHO 66; e 3. Napoli, 65.
de entre católicos, ligados aos Celtic, e pro- final, equipe rubro-negra
Semifinal do segundo turno: Juventude CAMPEONATO INGLÊS
Lemgruber, em 1.400 metros, Ramos Lemgruber - 1 o- Storm Glory (H.Fernan- testantes. O Rangers manteve um ponto de
des), 2 o- Vague Nouvelle, 3 o- Toujour Paris,
1 x 2 Inter. Final, no próximo domingo: 34 a- rodada: Bolton 2 x 1 Arsenal, As-
vantagem (81 a 80) sobre o adversário.
perde por 87 a 85
areia leve, uma das atrações Inter x Grêmio, no Beira-Rio ton Villa 1 x 1 Stoke, Blackpool 1 x 1
de ontem, na Gávea. Vague 4 o- Tauane e 5 o- English Colony. V.(3) 1,00. CAMPEONATO PERNAMBUCANO Newcastle, Chelsea 3 x 0 West Ham, ● BAURU, São Paulo. O Flamengo

Nouvelle formou a dupla, en- Semifinais/jogos de ida: Sport 2 x 1 Liverpool 5 x 0 Birmingham, Manches- saiu em desvantagem na
Iatismo
D.(34) 14,90. P: 1,50 e 4,10. DE.(3-4)
Náutico e Porto 1 x 2 Santa Cruz ter United 1 x 0 Everton, Sunderland 4
quanto Toujour Paris, Tauane 16,40. Trifeta (3-4-5) 41,90. T: 86s58.
CAMPEONATO CATARINENSE x 2 Wigan, Tottenham 2 x 2 West
abertura das quartas de final
e English Colony completaram 5 -o Páreo - 1.500m - GM - Prova Especial Super do Novo Basquete Brasil (NBB).
Semifinais/jogos únicos: Chapecoense Bromwich, Wolverhampton 1 x 1 Fu- BRASILEIRO DA CLASSE STAR
o marcador. A ganhadora foi Power (versão A) - 1 o- Sending Kisses (D.Duar- 2 x 1 Joinville e Figueirense 0 x 2 Avaí. lham. Hoje: Blackburn x Manchester. Jogando fora de casa, a equipe
Lars Grael, com Renato Moura, conquis-
apresentada pelo treinador Jú- te), 2 o- Uirapuru, 3 o- Umbu, 4 o- Jebel Ali e 5 o- Final: Chapecoense x Avaí Classificação: 1. Manchester United, tou o tricampeão brasileiro de Star, ontem, rubro-negra foi superada pelo
lio Cezar Sampaio e marcou o Pum Pim Pum. V.(3) 2,20. D.(23) 5,50. P: CAMPEONATO GOIANO 73; 2. Chelsea, 73; 3. Arsenal, 64. em Brasília. Gastão Brun e Gustavo Kunze Itabom/Bauru por 85 a 83 (38 a
Semifinais/jogos de ida: Goiás 1 x 0 Vila CAMPEONATO ALEMÃO ficaram em segundo; e André Mirsky e
tempo de 86s58. 1,40 e 1,70. DE.(3-2) 12,50. Trifeta (3-2-8)
Nova. Hoje: Anapolina x Atlético-GO 31 a- rodada: Nuremberg 0 x 0 Mainz, Maurício Bueno, em terceiro.
29 no primeiro tempo), ontem,
67,90. Quadrifeta (3-2-8-1) 632,30. T:
CAMPEONATO BAIANO Wolfsburg 4 x 1 Colônia, Bayer Lever- em Bauru, no primeiro jogo da
Potros na grama e na areia 91s49. Treinador: Julio Cezar Sampaio. Kirstin Scholtz/ASP série melhor de cinco. As duas
A Prova Especial Super
Power, em 1.500 metros, para
6 -o Páreo - 1.500m - AE - Prova Especial Super
Power (versão B) - 1 o- Vendel (I.Correa), 2 o-
Tênis próximas partidas serão na
Arena da Barra, na terça e
potros de 2 anos, inéditos, foi Energia Davos, 3 o- Filho do Vento, 4 o- Avat- SANTOS OPEN quarta-feiras, sempre às 20h. Se
dividida em duas versões. A tore e 5 o- Fort de Castel. V.(2) 6,60. D.(27) Final/simples:João Souza 6/4 e 6/2 necessário, o quarto jogo
primeira foi disputada em pis- 4,50. P: 4,40 e 1,90. DE.(2-7) 27,20. Tri- Diego Junqueira/Argentina. Nas du- acontece na cidade paulista, no
plas, André Sá e Franco Ferreiro vence-
ta de grama macia e a segun- feta (2-7-4) 171,60. Q.(2-7-4-1) 303,20. T:
ram José Pereira e Gerald Melzer/Áus-
dia 29, e o quinto, se for
da, após forte temporal, foi 93s44. Treinador: Adélcio Menegolo
tria por duplo 6/3. André Sá conquistou preciso, será no Rio, no dia 1 o-
transferida para a areia. Na 7 -o Páreo - 1.600m - AE - 1 o- Pierre Gemada o 31 o- título em challengers, igualando de maio.
primeira, uma demonstração (V.Borges), 2 o- Olympic Normand, 3 o- Dese- o recorde do sul-africano Rik de Voest. O Flamengo saiu na frente
de categoria de Sending Kis- jado Time, 4 o- Phelps e 5 o- Assaré. V.(2) e, com uma forte defesa, o
ses (Crimson Tide e Sissa Ha- 4,90. D.(25) 25,90. P: 1,80 e 1,40. DE.(2- time conseguiu abrir 20 a 14,
lo), com Dalto Duarte. Venceu 5) 27,90. Trifeta (2-5-6) 161,10. Quadrifeta Surfe fechando o primeiro quarto
facilmente na marca de 91s49. (2-5-6-7) 2.472,10. T: 99s29. em 22 a 19. O Bauru apertou
8 -o Páreo - 1.600m - AE - 1 o- Supreme Runner
WORLD TOUR
Foi apresentado pel treinador Em Bells Beach, Austrália. 1. Joel Parkin- a marcação no segundo
Júlio Cezar Sampaio. (Jean Pierre), 2 o- Xerife, 3 o- Emilio de Roma, son (AUS); 2. Mick Fanning (AUS); 3. período e foi para o intervalo
Na outra prova, novamente 4 o- Unix e 5 o- Jess Owens. V.(4) 2,70. D.(47) Adriano de Souza (BRA). Ranking após vencendo por 38 a 29.
uma vitória esmagadora. Ven- 11,90. P: 1,40 e 3,00. DE.(4-7) 20,50. Tri- duas etapas: 1. Kelly Slater (EUA), No segundo tempo, o Bauru
15.200 pontos; 2. Joel Parkinson (AUS),
del (Know Heights e Madame feta (4-7-2) 34,40. T: 97s88. N/C: (3).
14.000; 3. Jordy Smith (AFS), 13.000;
continuou melhor e fechou o
Dodge), criação e propriedade 9 -o Páreo - 1.600m - AE - 1 o- Espanhola (M.Soa- JOEL PARKINSON comemora o título da etapa do WT em Bells Beach terceiro quarto em 69 a 52. No
4. Adriano de Souza (BRA), 10.500.
do Haras Anderson levou a res), 2 o- Tutta Carina, 3 o- Jade, 4 o- Ultimazio- último período, o Flamengo
melhor. Foi montado por Ilson ne e 5 o- Ma Petite. V.(5) 12,70. D.(56) foi encostando e, faltando 23
Correa, apresentado por Adél- 11,70. P: 1,80 e 1,70. DE.(5-6) 42,60. Tri- Destaques na TV segundos para o fim, chegou a
cio Menegolo e marcou o tem- feta (5-6-2) 166,30. Quadrifeta (5-6-2-4) 84 a 83. Marcelinho, cestinha
po de 93s44. As provas foram 537,20. T: 99s56. REDE GLOBO 14:00 “Arena Sportv” Manchester City da partida com 30 pontos, foi
10 -o Páreo - 1.400m - AE - 1 o- Certa Hora (V.Bor- 18:00 “Sportv Tá Na Área” 19:00 ”Sportscenter Notícias“
disputadas em pista de grama 12:45 “Globo esporte”
19:15 Liga Futsal: Suzano x Orlândia
eliminado com cinco faltas e o
ges), 2 o- Cemdita, 3 o- La Jocosa, 4 o- Sonata 22:30 Hóquei: Tampa Bay Lightning x
macia, areia leve e areia en- REDE TV! 21:00 “Bem, Amigos!” Pittsburgh Penguins
rubro-negro acabou
charcada. Eis os resultados: Nostra e 5 o- Uma Bela Flor. V.(8) 4,60. 23:00 “Sportv News” desperdiçando o último
12:00 “RedeTV! esporte”
1-o Páreo - 1.400m - GM - 1 o- Ingrid (H.Fernandes), D.(89) 6,60. P: 2,80 e 4,30. DE.(8-9) ESPORTE INTERATIVO arremesso: Bauru 87 x 85.
BANDEIRANTES ESPN BRASIL 18:10 “Boletim de Ouro”
2 o- Energia Bela, 3 o- Fantay New e 4 o- Damara 13,30. Quadrifeta (8-9-7-3) 459,50. T:
10:00 “Pontapé inicial” 19:00 “Caderno de Esportes - 1 a-
Outros resultados:
11:15 “Jogo aberto”
Khan. V.(3) 4,80. D.(34) 1,50. P: 1,00 e 1,00. 87s33. N/C: (10).
12:30 “Jogo aberto Rio”
12:30 “Bate-bola” edição” Vivo/Franca 86 x 79 São
DE.(3-4) 8,50. T: 84s37. N/C: (5) e (6). Apostas: R$ 652.209,22. Pick 7: um ganhador com 21:00 “Linha de Passe” José/Unimed/Vinac;
19h:45 Rossonero: Brescia x Milan (VT)
2 -o Páreo - 1.400m - GM - 1 o- Tide White (C.La- seis acertos, soma de rateios (32,70), prêmio de R$ SPORTV 23:00 “Sportscenter”
22:00 “Jogando em casa" Pinheiros/SKY 72 x 66
vor), 2 o- Gugu Dada, 3 o- Quiet Cat, 4 o- Teseu 32.771,20. Open Betting: dez ganhadores com três 09:00 “Sportv News” ESPN 00:00 ”Caderno de Esportes - 2-a edição“ Araldite/Univille; e
10:00 “Redação Sportv” 09:30 “Sportscenter Brasil"
e 5 o- Vip Winner. V.(6) 2,60. D.(36) 1,90. P: acertos, prêmio de R$ 4.028,53. Apostas no simul-
11:45 “É gol!!!” OBS: Horários e programação
Uniceub/BRB/Brasília 91 x 96
11:00 ”Sportscenter Notícias“
1,20 e 1,20. DE.(6-3) 4,60. Trifeta (6-3-2) casting com Cidade Jardim: R$ 281.513,38. ■ 13:15 “Sportv News” 15:55 Campeonato Inglês: Blackburn x fornecidos pelas emissoras Unitri/Universo. ■
O GLOBO ● ESPORTES ● PÁGINA 8 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 20: h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

8 25/04/2011

o globo.com.br/esportes

VÔLEI
Fotos de Pedro Vilela/Vipcomm/Divulgação

O BLOQUEIO TRIPLO do Sesi fecha a porta para o oposto Wallace, do Cruzeiro, no primeiro título da equipe paulista na Superliga Masculina. Conquista é a primeira do campeão olímpico Murilo na competição nacional

Superliga tem novo campeão


Sesi derrota o Cruzeiro por 3 sets a 1 no Mineirinho lotado e conquista título inédito. Técnico da equipe
paulista, Giovane Gávio se torna o primeiro brasileiro a ganhar a competição como jogador e treinador

N
BELO HORIZONTE O líbero, de 35 anos, recupe-
rou-se de uma cirurgia e tem
a casa dos minei- quatro parafusos na coluna.
ros, foram os pau- Na decisão, jogou com uma
listas que fizeram cinta para suportar as dores.
a festa, ontem, na Maior pontuador do jogo,
final da Superliga com 27 acertos, o oposto Wal-
Masculina de Vô- lace também experimentou,
lei. Diante de um pela primeira vez, a sensação
Mineirinho lota- de vencer em casa.
do, o Sesi-SP der- — Nunca senti uma emoção
rotou o Sada Cruzeiro por 3 tão forte como essa. Conquis-
sets a 1 (25/19, 19/25, 27/25 e tei importantes resultados na
25/17), em 1h58m de partida, e Argentina, mas ser campeão
conquistou seu primeiro título no meu país é incomparável —
da competição. confessou ele, campeão argen-
Com Giovane Gávio no co- tino pelo Dream Bolívar.
mando — o primeiro brasilei-
ro a se tornar campeão da Su- Convocados para a seleção
perliga tanto como jogador A festa dos jogadores do Sesi
quanto como treinador —, o e a decepção dos do Cruzeiro,
Sesi mostrou a força de uma no entanto, não poderão durar
equipe que quase acabou em muito tempo. Pré-convocados
2009, quando a Unisul retirou pelo técnico Bernardinho, Mu-
o patrocínio do time da cidade rilo, Serginho, o levantador
de Joinville (SC). O fim durou Sandro, o meio de rede Sidão, o
dois dias, tempo suficiente pa- ponta Thiago Alves e Wallace,
ra o grupo encontrar um novo do Sesi, além do levantador
patrocinador e uma nova casa, William e o oposto Wallace de
dessa vez em São Paulo. Souza, do Cruzeiro, terão que
— Soubemos ter paciência JOGADORES E membros da comissão técnica do Sesi jogam o técnico Giovane para o alto: festa vermelha toma o Mineirinho de assalto se apresentar no Centro de
nos momentos importantes, Treinamento de Saquarema. A
especialmente no segundo sado, mas não conseguimos bolas de meio. Só quando devolveu o placar: 25/19. da equipe paulista, que não te- seleção vai estrear na Liga
set, quando perdemos. De- passar para as semifinais. Este abriu 20/18, em um ace de Wal- O terceiro set foi equilibrado ve dificuldade para vencer o set Mundial dia 27 de maio, contra
pois, colocamos a cabeça no ano, o Sesi reforçou a equipe lace, é que o Sesi conseguiu se até o fim. O Cruzeiro chegou a em 25/17, e conquistar o pri- Porto Rico, em San Juan.
lugar e prevaleceram a força com o objetivo de ser campeão. distanciar no placar. Com fazer 23/21, mas, nessa hora, a meiro título paulista na Super- Sesi-SP: Sandro, Wallace, Mu-
do nosso grupo e o talento in- Promessa cumprida — acres- boas defesas de Serginho, o ti- experiência do Sesi fez diferen- liga após cinco temporadas. rilo, Thiago Alves, Vini, Sidão e
dividuais de nossos jogadores centou o ponta Murilo, um dos me fechou em 25/19. Passado ça. Com um bloqueio de Muri- — Esse é o meu primeiro tí- Serginho. Entraram Léo, Joti-
— comemorou Giovane. pilares da equipe paulista, elei- o susto, o Cruzeiro voltou me- lo, o paulista empatou em tulo de Superliga. Estamos ape- nha, Everton e Japa. Sada Cru-
— Tenho muitos títulos pela to o melhor jogador da final. lhor para o segundo set, espe- 23/23, e, com outro bloqueio, nas no segundo ano com o time zeiro: William, Wallace, Filipe,
seleção, mas faltava o brasilei- A partida começou equili- cialmente com o central Dou- dessa vez de Japa, que saiu do de alto nível e fico feliz por ter Léo Mineiro, Acácio, Douglas
ro. Depois de um tempo na Itá- brada com os times bastante glas. Com mais volume de jo- banco, fechou em 27/25. No ajudado nessa conquista — Cordeiro e Serginho. Entraram
lia, voltei ao Brasil no ano pas- eficientes, principalmente nas go, e para delírio da torcida, quarto, prevaleceu o conjunto disse Serginho, aos prantos. Ceola, Samuel e Renato. ■
O GLOBO ● SEGUNDO CADERNO ● PÁGINA 1 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 17: 04 h AZUL MAGENTA AMARELO PRETO

Jovem cineasta brasileira estreia esta semana ‘Sonhos Carlito Carvalhosa abre instalação na Eva Klabin e
de Bollywood’, primeira coprodução Brasil-Índia • 3 individual na Silvia Cintra + Box 4 • 10

SEGUNDO CADERNO SEGUNDA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2011

Procura-se Coitinho
Ecad repassou quase R$ 130 mil durante dois anos para falsário
por autoria de trilhas sonoras; entre os lesados estão Sérgio
Ricardo, Guto Graça Mello, Mú Carvalho e Caetano Veloso
Editoria de arte

N
André Miranda

inguém no Brasil
ouviu falar em
POR DENTRO DA FRAUDE
Milton Coitinho
dos Santos, mas, Valores recebidos por Milton
de acordo com o Coitinho dos Santos por direitos
sistema de músi- autorais de outros compositores
cas do Escritório
Central de Arrecadação e Distri-
2009: R$ 33.364,87
buição (Ecad), ele deveria ser um 2010: R$ 94.453,42
dos mais prolíferos e conhecidos
autores de trilhas sonoras para ci-
TOTAL: R$ 127,8 mil
nema de que se tem notícia. Suas
composições viriam de clássicos
dos anos 1960 até comédias recen-
tes deste século. Ele teria traba-
lhado com Glauber Rocha, José
Mojica Marins e Anselmo Duarte.
E, por essas supostas trilhas, foi
recompensado. Em 2009, Coitinho
recebeu R$ 33.364,87 de direitos
autorais do Ecad. Em 2010, foram
R$ 94.453,42. No total, o escritório
pagou ao “compositor” R$ 127,8
mil pelas exibições de 24 filmes
nos últimos dois anos. Só que Coi-
tinho, na realidade, foi o autor de
outro tipo de obra: ele representa
a maior fraude já descoberta den-
tro do sistema de distribuição de
direitos autorais do Ecad.
O esquema dos pagamentos irre-
gulares começou a vir à tona em no-
vembro do ano passado, de acordo
com uma série de documentos e tro-
cas de e-mails aos quais O GLOBO
teve acesso. Na ocasião, a União
Brasileira dos Compositores (UBC), Trilhas atribuídas a Coitinho
uma das nove associações que com- no sistema do Ecad
põem o Ecad, foi questionada sobre
os direitos de Sérgio Ricardo em re- “À meia noite levarei sua alma”
lação à trilha de “Deus e o diabo na “Alma corsária”
Terra do Sol”, filme de 1964, de Glau- “Casa da Mãe Joana”
ber Rocha. As composições da obra “Deus e o diabo na terra do sol”
são de Ricardo e do próprio Glau- “Didi quer ser criança”
ber, mas a trilha foi registrada como “Entre lençóis”
de autoria de Coitinho na UBC em 28 “Esta noite encarnarei no seu cadáver”
de janeiro de 2009. “Feliz ano velho”
— Isso é um roubo, é um crime. “Finis hominis”
Imagino que algum funcionário “Macunaíma”
oportunista pegue uma obra sem “Matou a família e foi ao cinema”
autor ou com o nome trocado e a “O bandido da luz vermelha”
registre em seu próprio nome — diz “O Estranho mundo de Zé do Caixão”
Sérgio Ricardo. — É uma mostra de “O Grilo Feliz”
como o direito autoral no Brasil é
“O guerreiro Didi e a ninja Lili”
desorganizado. As informações são
“O homem que desafiou o diabo”
truncadas, nunca se sabe exata-
mente o que está sendo pago. “O homem que virou suco”
Desde 2009, então, trilhas são re- “O pagador de promessas”
gistradas em nome de Coitinho. Há “Pequeno dicionario amoroso”
obras de todos os gêneros e datas. “Polaroides urbanas”
Estiveram associadas a ele, por “Romance”
exemplo, músicas de “O pagador de “Tapete vermelho”
promessas” (1962), de Anselmo “Terra em transe”
Duarte; “Macunaíma” (1969), de “Trair e coçar é so começar”
Joaquim Pedro de Andrade; “Finis
hominis” (1971), de José Mojica Ma-
rins; “Feliz ano velho” (1987), de Ro-


berto Gervitz; “Pequeno dicionário
amoroso” (1997), de Sandra Werne-
ck; e “O homem que desafiou o dia-
bo” (2007), de Moacyr Góes. iceberg. É muito dinheiro envolvi- O Ecad é o órgão responsável tendente executiva do Ecad, expli-
Em todos, ele aparecia no siste- do na distribuição de direito au- pela arrecadação e distribuição de cou que o Ecadnet é um catálogo
ma do Ecad tanto como compositor toral no Brasil — afirma Guto. direitos autorais no Brasil. A arre- mais refinado das obras.
das obras como seu intérprete. Há Os valores pagos por cada filme cadação é feita em rádios, emisso- — Ali estão músicas nacionais
casos, como no de “Romance” variam de acordo com sua execu- ras de TV, casas de festas, blocos codificadas para um projeto inter-
(2008), longa-metragem de Guel Ar- ção no ano. O rendimento em direi- de carnaval, restaurantes, consul- nacional. Elas têm códigos que so-
raes com trilha de Caetano Veloso, Isso me parece um to autoral das músicas para “Didi tórios ou qualquer estabelecimen- frem validações variadas, refina-
em que ele foi registrado como úni- quer ser criança” (2004), de Alexan- to que toque música publicamente. mentos de tecnologia. São músicas
co autor das músicas. Em outros, os grande golpe de uma dre Boury e Reynaldo Boury, por Depois, o valor é distribuído para cujas informações podem ser utili-
autores verdadeiros eram cadastra-
dos com uma participação menor
equipe. Eu acho que exemplo, foi de R$ 33 mil em 2010.
Porém, 70% da trilha, de autoria de
as dez associações que compõem
sua estrutura, cabendo a elas o re-
zadas em qualquer lugar do mun-
do com aqueles códigos. Aquilo é
na trilha, para não levantar suspei- apareceu apenas a Mú Carvalho, foram inscritos como passe para autores, herdeiros, edi- menor do que o banco de dados
tas. As músicas de “Casa da Mãe
Joana”, de Hugo Carvana, foram fei-
ponta de um iceberg. sendo de Coitinho.
— Até agora não me pagaram o
toras e intérpretes. Atualmente, o
banco de dados do escritório con-
do Ecad. Outras músicas ficam no
nosso banco de dados aguardando
tas por Guto Graça Mello. Mas, na É muito dinheiro que é devido. É engraçado como é ta com 2,3 milhões de obras musi- validação para que sejam posta-
ficha técnica do Ecad, Guto teria ti- mais fácil alguém inventar que fez cais, 71 mil obras audiovisuais e das no banco de dados mundial.
do participação em apenas 1.350 se- envolvido na uma música e receber o dinheiro 342 mil titulares de música. Aquele é um banco de dados refi-
gundos da trilha, enquanto 3.755 se-
gundos seriam de Coitinho.
distribuição de direito da associação do que o verdadeiro
compositor ter o que lhe é de di-
Parte desse banco de dados está
disponível para consulta na inter-
nado, depurado, sem maiores pro-
blemas — disse Glória.
— Isso me parece um grande autoral no Brasil reito — afirma Carvalho. — Sendo net, num sistema chamado Ecad- Apesar disso, todas as músicas
golpe de uma equipe. Eu acho que elegante, eu posso dizer que o sis- net. Em entrevista ao GLOBO no iní- de Coitinho estavam, até ontem,
Guto Graça Mello, compositor tema do Ecad é, no mínimo, falho. cio de março, Glória Braga, superin- no Ecadnet.
apareceu apenas a ponta de um Continua na página 5
O GLOBO ● SEGUNDO CADERNO ● PÁGINA 2 - Edição: 25/04/2011 - Impresso: 24/04/2011 — 17: 14 h PRETO/BRANCO

2
.
● SEGUNDO CADERNO O GLOBO Segunda-feira, 25 de abril de 2011

FELIPE HIRSCH
Pop cult 47
Música Brasilis volta ao Rio
Em um subúrbio de Sheffield, no ano libertino de
2003, um garoto chamado Alex Turner, fã do The Co-
ral, Supergrass e, principalmente, do Oasis, criou a
de 1911 em cena e partituras
sua banda. No ano anterior ele havia ganhado, como Projeto faz espetáculo no Teatro Municipal e digitaliza transcrições raras
presente de Natal, sua primeira guitarra. É claro, tu- Divulgação
Luiz Fernando Vianna
do começou pela internet, “Cinco minutos com o

E
Arctic Monkeys”, uma demo-tape disponibilizada m uma das pontas, o ri-
co ambiente musical do
para download. O primeiro single lançado, despre- Rio do início do século
tensiosamente, foi descoberto e tratado com a ex- passado. Em outra, o
esforço para manter na atuali-
pressão inglesa capaz de traduzir o nosso “o que dade, por meio da digitalização
há”: the real thing. Logo os Arctic Monkeys se tor- de partituras, aquele ambiente
acessível de alguma forma.
naram o símbolo da primeira geração capaz de lan- As duas épocas se unem na
çar e divulgar suas novas bandas de rock, essas que fictícia casa de música Ao Vio-
lino de Bronze, onde se passa
crescem como capim em cada garagem do Reino o espetáculo “1911-2011 — Os
Unido, sem o auxílio luxuoso do mainstream. O pri- bambas da bela época”, que
abre a segunda edição do Cir-
meiro disco, depois de uma forte onda de histeria, cuito BNDES Música Brasilis
foi habilmente chamado “Whatever people say I am, com apresentações amanhã
em São Paulo, no Cultura Artís-
that’s what I’m not”, algo como, “O que quer que as tica Itaim, e sexta-feira, às 20h,
pessoas digam que eu sou, é isso que eu não sou”. no Teatro Municipal do Rio.
A montagem, com direção de
Lançado em 2006, se tor- te defenestrado terceiro dis- Rosana Lanzelotte, é uma exten-
nou o “mais rápido” álbum co, é na verdade muito inte- são do site Música Brasilis, que
“mais vendido” da história da ressante. Mas é, inaceitavel- a cravista coordena desde 2009
música britânica, e recebeu mente para muitos, uma vira- e no qual já estão disponíveis ROSANA LANZELOTTE (sentada) e outros músicos de “1911-2011 — Os bambas da bela época”
todas as melhores críticas e da radical rumo ao Oeste. mais de 400 obras de 60 com-
prêmios que você possa ima- Hollywood Hills, Santa Moni- positores. Nesta semana, estão Reproduções

ginar. Detalhe: Alex tinha 19 ca, Inland Empire, Low e Mo- entrando na página partituras
anos. Joia da coroa, esse me- jave Desert. A conclusão é raras de peças que serão toca-
nino, capaz de escrever seus que não se pode soltar uns das no espetáculo, como a ver-
versos livres com ironia poé- inglesinhos de Sheffield no são para octeto que Villa-Lobos
tica comparável a mestres do sol de LA. O disco é devotado fez de “Kankikis” para a Semana
gênero como Morrissey, com ao novo mestre, Josh Hom- de Arte Moderna, de 1922.
o mesmo dialeto do norte, me, gênio do Queens of the
Eruditos e populares juntos
afirma que “não há amor, nem Stone Age. É complexo e rico
Montecchios nem Capuletos harmonicamente, é mais ma- Destaques da pesquisa que
(herança Shakespeariana), só duro, mas isso nem sempre é resultou no repertório são as
sons de batidas dos sets dos necessariamente bom para transcrições que o composi-
Djs no chão sujo das pistas de uma banda que, instintiva- tor erudito Luciano Gallet fez
dança e sonhos de perver- mente, parecia uma metra- para “Odeon” e “Turbilhão de
são”. Em outra passagem, lhadora giratória de ideias beijos”, do popular Ernesto
Alex nos alerta para que fuja- brilhantes. Ainda assim, mú- Nazareth.
mos rápido antes que acen- sicas lindas como “Fire and — O programa do espetácu-
dam as luzes, porque assim the thud” e “Cornerstone” fa- lo ilustra bem esse fenômeno TRANSCRIÇÕES de Luciano Gallet para “Odeon”, de Nazareth, e, rasgada, obra de Glauco Velasquez
“você não terá que ver o que zem parte desse disco difícil. de comunicação da época —
acabou de fazer”. 2007 foi o É sempre importante notar aponta Manoel Aranha Corrêa
ano de “Favourite worst que uma hora ou outra esse do Lago, curador do Música John Coltrane pensando que Glauco Velasquez, de quem se- existente desde 1745 em Ita-
nightmare”. Quase tão incri- passo fora da área circunscri- Brasilis e autor de “O círculo fosse com Pixinguinha”, a au- rão mostradas “Casa de cora- baiana, cidade sergipana.
velmente brilhan- ta aconteceria. Veloso-Guerra e Darius Milhaud tora de “Ó abre alas” tem no ção” e “Soeur Béactrice” nas No segmento 2011 do palco,
te quanto o pri- Alex Turner é in- no Brasil”, livro sobre o moder- programa duas canções de transcrições de Gallet. As par- o público poderá ver uma par-
meiro disco. A re- teligente demais nismo musical no Rio. — “Anoi- “Forrobodó”, a peça criada há tituras estão em mau estado titura sendo criada num tecla-
cepção calorosa Agora, o que para andar em tecer” foi dedicada por Francis- cem anos, estreada em 1912 e de conservação e, com a digi- do eletrônico. É uma ideia de
co Braga a um autor popular, que fez cerca de 1.500 apresen- talização, serão preservadas. Tim Rescala, pianista do espe-
fez um enciumado
primeiro-ministro
esperar de círculos.
Agora, o que Álvaro Sandim, que fez “Flor do tações, um enorme sucesso. — Nossos jovens não po- táculo ao lado de Maria Teresa
britânico Gordon ‘Suck it and esperar de “Suck Abacate” (também no progra-
ma) para o rancho de mesmo
— “Forrobodó” é a melhor
representação da capacidade
dem tocar música brasileira
porque não têm material dis-
Madeira — Lanzelotte tocará
pianoforte. Rosana Lamosa e
Brown afirmar
que estava mais
see’, o novo it and see” (ou
como diz Lucio nome. Chiquinha Gonzaga de- de Chiquinha de escrever em ponível. E há muita coisa com Lício Bruno são os cantores, e à
interessado no fu- disco R i b e i ro “ C h u - dicou músicas a Braga. Havia
essa interação entre mundos
gírias sonoras a crônica do
Rio — diz Edinha Diniz, bió-
risco de se perder — afirma
Rosana Lanzelotte, que usará
frente dos 26 integrantes da Ca-
merata Música Brasilis estão o
turo do Círculo pa”), o novo dis-
Polar Ártico do anunciado do co anunciado, artísticos diferentes. grafa da compositora. na parte nordestina do circui- spalla Felipe Prazeres e o regen-
Além de ser lembrada por O Música Brasilis também to, em junho, peças que está te Ricardo Kanji. Uma das vo-
que no futuro dos
Arctic Monkeys.
Arctic com uma bela
capa minimalis- Tim Rescala em “Quando Chi- procura iluminar autores que digitalizando da Filarmônica zes gravadas que narram os
Como dizia o Monkeys? ta? O primeiro quinha Gonzaga tocou com estão esquecidos. É o caso de Nossa Senhora da Conceição, textos é de Malu Mader. ■
The Libertines, single vazado,
“(...) If you’ve lost your faith in “Brick by brick” soa demais
love and music oh the end QotSA. Incluindo participa-
won’t be long” (“se você per- ção da voz de Josh Homme.
deu sua fé no amor e na mú-
sica o fim está perto”). Mas,
ao contrário do neoclassicis-
mo punk de uma Inglaterra
Já o segundo single, essa se-
mana, divertidamente cha-
mado “Don’t sit down ‘cau-
se I’ve moved your chair”,
A dura vida do Policial 2 ou do Defunto 5
mitológica de heróis românti- lembra mais nitidamente o
cos criados por Carl Barat e Arctic Monkeys. Mas qual é Peça ‘Os capangas’ mostra dia a dia dos atores relegados a papéis inexpressivos
Pete Doherty, Alex Turner e o o problema de se deixar in-
Vantoen Jr
fenômeno Arctic Monkeys fluenciar pelos ventos pací-
sempre andaram ligados nos ficos da Califórnia, desde Mauro Ventura Por que determinados atores
só podem fazer papel de ban-

N
seus dias. E no coração do que o pó dos tijolos das fá-
que é simples e direto. Fazer bricas do Norte do Reino o meio artístico, al- dido? Não se percebe que têm
poemas com restos de frases. Unido nunca saia do sangue guns papéis são tão potencial criativo, que têm
Soar ritmo e poesia num im- desses meninos? Divulga- inexpressivos que re- versatilidade — diz Saulo.
pressionante fluxo de ideias. dos os nomes das músicas, cebem o nome de Ele vai se revezar com Aldo
Por vezes pesadas e darks, co- eles são ótimos. Coisas co- Copeiro 1, Escrivão 4, Coveiro 6, Perrota como o Amigo 1. Por
mo na belíssima “Do me a fa- mo “She’s thunderstorms”, Vizinha 3, Policial 2, Defunto 5. enquanto, é a vez de Perrota, já
vor”, do segundo disco; ou- “The hellcat spangled sha- — Já fui Repórter 1 — diz que está em cartaz com “A es-
tras, apaixonadas e irônicas lala”, “Piledriver waltz”, Rodrigo Candelot, que inter- tupidez”, com seu grupo. Can-
como em “Mardy Bum”, do “Love is a laserquest”. pretou o corrupto coronel For- delot e Igor Paiva são os outros
primeiro. A “NME”, dessa vez, Nas próximas semanas moso, secretário de Segurança dois. Charles Paraventi e Mário
foi capaz de eleger o primeiro será difícil parar de ouvir “A de “Tropa de elite 2”. — Em “Di- Hermeto se desdobram em vá-
disco do Arctic Monkeys co- certain romance”, a minha vã”, na Globo, fiz Homem 2. rios papéis, como um diretor
mo um dos cinco melhores ál- preferida do primeiro dis- Saulo Rodrigues, da com- RODRIGO CANDELOT e Saulo Rodrigues: estreia como autores de cinema americano, um pro-
buns de estreia de todos os co, no carro, em casa, sen- panhia Dezequilibrados, de dutor de elenco, uma senhora
tempos. E os Beatles estavam tado, esperando ansiosa- Ivan Sugahara, passou por que pedala na Lagoa e um chi-
sim, sacrilégio, nessa lista. A mente. Eles sabem muito apertos semelhantes. 21h, no Teatro Candido Mendes, participação em programas de nês dono de pastelaria. A certa
melhor capa da qual me lem- bem como continua essa — Uma vez fiquei 12 horas em Ipanema, onde faz tempora- TV e filmes B. Quando rece- altura do espetáculo, os atores
bro dessa época era de uma história. Em um EP, certa esperando para gravar uma da às terças e quartas-feiras. bem uma carta de despejo, dão depoimentos reais sobre
revista americana e dizia: vez, outra vez, brilhante- cena numa novela em que eu O nome é bem apropriado. aceitam de tudo, de estátua vi- casos que viveram na carreira.
“Eles (os ingleses) consegui- mente chamado “Who the entrava para entregar uma Refere-se a um dos papéis típi- va a pegadinhas. Até que des- — A peça tem uma lingua-
ram de novo!”. Transforma- fuck are Arctic Monkeys?”, correspondência e dizia: “É cos de quem faz participação, cobrem a existência de um “ca- gem acessível, com pitadas de
vam mais uma vez a história eles diziam: “Nós todos para a senhora.” é coadjuvante ou figurante. E, pangueólogo”, que prepara ca- ironia fina, doses de nonsense e
da música popular. Mas os queremos alguém para gri-