Você está na página 1de 3

13/11/2018 A oração que Deus não ouve (Sylvio Macri)

Facebook Google Plus Twitter YouTube Login

Digite sua pesquisa... BUSCA

INÍCIO MENSAGENS REFLEXÕES COLUNISTAS NOTÍCIAS BÍBLIA RECURSOS CONTATO LOJA

- Sylvio Macri

Colunistas Sylvio Macri OS MAIS LIDOS DESTE AUTOR

SALMO 95 - UMA DEFINIÇÃO

A ORAÇÃO QUE DEUS NÃO OUVE (SYLVIO MACRI) COMPLETA DE ADORAÇÃO


(Sylvio Macri)
AS QUALIDADES PESSOAIS DO
LÍDER JESUS (Sylvio Macri)
A ORAÇÃO QUE DEUS NÃO OUVE
Lucas 15.8-10: LIÇÕES DE UMA
Jesus afirmou que há um tipo de oração que Deus não ouve. E não é por causa do seu conteúdo, mas por causa da pessoa que ora.
MOEDA PERDIDA (Sylvio Macri)
Aliás, a aceitação por Deus de qualquer oração está sempre relacionada com o indivíduo que a faz. No caso a que nos referimos, a
declaração de Jesus encontra-se em Mateus 6:5-15, onde ele ensina um modelo de oração. OS BATISTAS E OS DONS

Neste modelo, estão os objetivos imprescindíveis da oração do cristão: adoração (“santificado seja o teu nome”), submissão (“seja feita
ESPIRITUAIS (Sylvio Macri)
a tua vontade”), dependência (“dá-nos o pão”), arrependimento e confissão (“perdoa-nos as nossas dívidas”), santificação (“livra-nos do LIÇÕES DE UMA MOEDA: UMA
mal”) e glorificação (“teu é o reino, e o poder, e a glória para sempre”).
ANÁLISE DE MATEUS 22.15-22
Entretanto, o item “arrependimento e confissão” é o único que tem uma cláusula condicional: “Perdoa-nos as nossas dívidas, assim (Sylvio Macri)
como nós também temos perdoado aos nossos devedores” (V. 12), a qual Jesus comenta no final da passagem (V. 14 e 15), a fim de
deixar bem claro que esta é uma condição obrigatória para que a oração seja atendida. Ele é categórico: se não perdoarmos não Jesus como modelo de líder
seremos perdoados.
(Sylvio Macri)
Entendemos que, não somente este item, mas toda a oração fica prejudicada, se não cumprida esta cláusula, pois Deus não pode DIA DO DIÁCONO BATISTA
aceitar a adoração, a submissão, a glorificação e a súplica por sustento e santificação, de um coração que não é capaz de perdoar.
Esse não é um coração transformado pelo perdão do Deus que entregou o seu próprio Filho como propiciação pelos seus pecados.
(Sylvio Macri)
NO VALE DA SOMBRA DA
Entretanto, é importante esclarecer que Jesus não está ensinando aqui que o perdão ao semelhante é uma “obra” que o homem faz
para obter a salvação. Este modelo de oração é para os crentes. Antes de ser salvo o homem está sob a ira de Deus, mas depois de MORTE (Sylvio Macri)
ser salvo, está sob a sua graça, que é favor imerecido. E nessa nova situação o ato de perdoar o semelhante é uma coisa O MUNDO ATUAL E SEUS
perfeitamente natural e esperada. A graça produz graça. Portanto, se quer ver sua oração atendida, perdoe.
DESAFIOS AO JOVEM CRISTÃO
Isto nos faz lembrar uma história que Jesus contou: a do filho pródigo, na qual o pai faz uma festa para comemorar a volta do filho
(Sylvio Macri)
perdido, mas o irmão mais velho não tem a mesma disposição para perdoar. Ele não entendia o que é o perdão, porque achava que
nunca tinha feito nada de que precisasse ser perdoado. Será que você também é assim? ATÉ QUE CRISTO SEJA

Jesus disse aos fariseus insensíveis que o criticaram por relacionar-se com pessoas sem religião e de vida moral duvidosa que não FORMADO EM VÓS (Sylvio Macri)
tinha vindo chamar justos ao arrependimento, mas sim pecadores (Lucas 5:27-32). Em outras palavras, Jesus respondeu-lhes que eles
não entendiam nada de misericórdia, porque não se achavam pecadores e, portanto, não tinham necessidade de misericórdia e perdão
(Mateus 9:13).

Há também certas pessoas que entendem que perdão é algo que os outros precisam, não elas. Talvez tenha sido com esta idéia que
Pedro perguntou a Jesus: “Até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe hei de perdoar? Até sete?” (Mateus 18:21). É
interessante que ele pensou estar sendo até bem generoso, porque os mestres do judaísmo ensinavam que se devia perdoar ao irmão,
no máximo, três vezes (e ao inimigo, nunca).

A verdade é que só pode saber verdadeiramente o que é perdão, quem já foi perdoado. Ou melhor, quem reconheceu o erro,
arrependeu-se, confessou-o e recebeu o perdão, sentindo alegria de ser libertado da culpa. Sim, porque o perdão pode não libertar da
conseqüência do pecado, mas nos liberta da culpa, e nos reconcilia com a pessoa que nos perdoou. Por essa razão foi que Jesus disse
que aquele a quem muito se perdoa, muito ama (Lucas 7:47).

Todos nós deveríamos saber o que é o perdão, pois todos somos pecadores e precisamos do perdão (Romanos 3:23), e todos
deveríamos buscá-lo, pela fé, em Jesus. A pregação de Jesus culmina no perdão que ele trouxe. O perdão dos pecados é a essência
da sua missão (Mc. 2:1,2) e inclui o cancelamento da dívida do pecado e a aceitação do pecador, a quem se dá uma vida nova, que é
eterna. Segundo a Palavra de Deus, somente com base nesse perdão é que uma pessoa é aceita como membro da igreja, perdão esse
que ali continuamente se pronuncia, porque há necessidade permanente dele.

O perdão se associa diretamente com a morte de Jesus, pois foi na cruz que ele, o “Cordeiro de Deus”, removeu o pecado do mundo.
Ele refere-se ao seu sangue como “o sangue da aliança derramado para remissão de pecados” (Mt. 26:28). Por conseqüência, sem a
ressurreição de Cristo também não há perdão de pecados (I Co. 15:17).

O arrependimento e a confissão de pecados não são “oferendas” que fazemos a Deus. Pelo contrário, são a aceitação, pelo próprio
Deus, do seu veredicto pronunciado contra o “velho homem” e a condição de abertura do nosso coração diante da palavra de
absolvição.

A própria disposição do homem para perdoar, com a qual a declaração divina do perdão é diretamente ligada à vida nova que foi
outorgada, é o sinal natural e sempre renovado da gratidão do pecador perdoado. O cristão perdoa seu devedor, seu irmão e até o seu
inimigo, como conseqüência do perdão da parte de Deus, em Cristo (Rm. 12:19s: Cl. 3:13).

A tarefa de proclamar o perdão que Cristo tornou possível é entregue à igreja, e é exercida por meio da pregação, da declaração
pessoal de perdão aos indivíduos do batismo e da Ceia do Senhor Não se trata da mera referência a algo que se esgotou no passado
http://prazerdapalavra.com.br/colunistas/sylvio-macri/4824-a-oracao-que-deus-nao-ouve-sylvio-macri 1/3
13/11/2018 A oração que Deus não ouve (Sylvio Macri)
pessoal de perdão aos indivíduos, do batismo e da Ceia do Senhor. Não se trata da mera referência a algo que se esgotou no passado,
mas é sempre um novo ato de proclamação, vindo do próprio Cristo à situação concreta do presente. Portanto, o perdão é algo que Google
Facebook se Plus Twitter YouTube Login
aplica às situações reais da igreja e da nossa vida todos os dias.

Proponho que, ao invés de nos preocuparmos em registrar as faltas que nossos irmãos cometeram contra nós, para que os perdoemos
e assim exibamos nossa generosidade, façamos um esforço para verificar em que temos errado contra Deus e os outros, e do que
precisamos ser perdoados. Dessa maneira aprenderemos de maneira direta e verdadeira o que significa o perdão que os outros
esperam de nós, sendo capazes de praticá-lo de coração. Então poderemos ter certeza que Deus ouvirá a nossa oração.

Pr. Sylvio Macri


Comentários

#2 * — * 18-09-2018 10:45 0
ah desculpe. o senhor falou isso. não consegui excluir o comentário.

#1 dúvida, sugestão — Viviane Louise 18-09-2018 10:38 0


Pastor, tenho uma dúvida. Eu já li muito a respeito e entendi que a oração do pai nosso é do velho testamento.
Dessa forma, o perdão não é alcancado porque perdoamos o outro. Perdoamos o outro porque obtemos essa graça,
sem mérito pelo Sangue de Jesus.
logo, perdoamos porque fomos perdoados ao declarar o arrependimento. o perdão ao outro , com a vinda do Senhor, é
uma consequência, uma gratidão com o Pai ( que deve ser feita para preservamos a pureza e o amor . mas não para
alcançarmos o perdao- ele já foi dado )

já pensou sobre isso?


-

Entretanto, o item “arrependimento e confissão” é o único que tem uma cláusula condicional: “Perdoa-nos as nossas
dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores” (V. 12), a qual Jesus comenta no final da
passagem (V. 14 e 15), a fim de deixar bem claro que esta é uma condição obrigatória para que a oração seja
atendida. Ele é categórico: se não perdoarmos não seremos perdoados. "

Atualizar lista de comentários


Assine o RSS dos comentários

Adicionar comentário

Nome

Título (obrigatório)

1000 caracteres

Atualizar

Enviar

JComments

NÓS NOTÍCIAS CANAL DO E-LEITOR PRÓXIMO DOMINGO

MENSAGENS Divulgação Pedido de oração Próxima aula

Por livros da Bíblia Destaque Testemunho pessoal Cultos relevantes

Antigo Testamento Documentos Dúvidas De pastor para pastor

Novo Testamento Opinião Protesto

Temáticas Chamada
PARA PREGADORES
Para Crianças Informes
CURSOS Ilustrações
Academia da Alma Citações

REFLEXÕES BÍBLIA Introdução à Bíblia

Bom dia Nomes da Bíblia História da Igreja na América Latina


TEOLOGIA
Bom dia em áudio Significado dos nomes femininos Mentoria Pastoral
Homilética
Palavra de esperança Significado dos nomes masculinos
Teologia
Pensamento do dia Programas de leitura
LIVROS
Oração Panoramas bíblicos
E-book
Editoriais

http://prazerdapalavra.com.br/colunistas/sylvio-macri/4824-a-oracao-que-deus-nao-ouve-sylvio-macri 2/3
13/11/2018 A oração que Deus não ouve (Sylvio Macri)
Poemas 31 Dias de Sabedoria Impresso Facebook PESQUISA
Google Plus CIENTÍFICA
Twitter YouTube Login
Respostas Corajosas Versículos sobre Projeto de pesquisa
Redação
PEQUENOS GRUPOS
Resenha
COLUNISTAS RECURSOS Roteiros
Altair Germano Arqueologia bíblica Recursos
Eraldo Bernardo Carnaval CONTATO
Érica Peixoto Ciência e Saúde
Evaldo Rocha Dia das Crianças
Fábio Cunha Dia das Mães
Gilberto Garcia Dia do Pastor
Gleide Rosalee Dia dos Pais
Ivone Boechat Ensaios
Lécio Dornas História do Cristianismo
Luiz Sayão Língua portuguesa
Luiz Tarquinio Missões
Nilson Godoy Natal
Oswaldo Jacob Páscoa
Ramon Chrystian Recomendações
Richard Vasquez Recursos visuais
Roberto Louzada Vida em Família
Stéphanie Melo Vídeos
Sylvio Macri
Ubirajara de Oliveira
William Douglas
Outros

Copyrights. All rights reserved. Designed by Joomla-Monster.com. Adapted by Carlos Daniel

http://prazerdapalavra.com.br/colunistas/sylvio-macri/4824-a-oracao-que-deus-nao-ouve-sylvio-macri 3/3