Você está na página 1de 16

OS PASSOS DA

ADORAÇÃO
Série de lições para a Célula
CRONOGRAMA DE LIÇÕES

Data Lição
11 a 16 de abril 1. Entrem por suas portas com Ações
de Graças
18 a 23 de abril 2. Entrem em seus átrios com Hinos
de Louvor
25 a 30 de abril 3. A Adoração e a presença manifesta
de Deus
2 a 7 de maio Dia do Amigo

2
OS PASSOS DA ADORAÇÃO
Inspirados pela Conferência de Adoração que tivemos nos últimos
dias, teremos nas próximas três semanas uma série de lições sobre
adoração. O versículo-chave dessa série é o Salmo 100.4, que diz:
“Entrem por suas portas com ações de graças, e em seus átrios com
hinos de louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome”.

Entrem por suas Portas com Ações de Graças


Momento da visão celular: Dê boas vindas a todos. Dê um testemunho
explicando porque você se tornou um líder de célula e o que mais te realiza
exercendo essa liderança.
Introdução
No Antigo Testamento, houve alguns locais designados para a adoração a
Deus. O principal deles foi o chamado Templo de Salomão, construído pelo
terceiro rei de Israel, cuja planta era a seguinte:

Ao escrever o versículo-chave desta série, o salmista tinha em mente essa


planta. “Entrem por suas portas com ações de graças” faz referência à nove
portas externas de entrada do Templo: uma à frente, quatro na lateral
direita e quatro na esquerda. “Entrem (...) em seus átrios com hinos de
louvor” diz respeito aos três átrios da construção, os quais eram destinados
3
a públicos diferentes: o átrio das mulheres, o átrio dos homens e o átrio
dos sacerdotes. Além dessas partes, o Templo ainda possuía como centro
um pequeno edifício que continha os chamados Santo Lugar e Santo dos
Santos. No Santo dos Santos, estava a arca da aliança, que representava a
presença manifesta de Deus.
Ao usar o verbo “entrar”, o salmista tinha em mente alguém que estava
dando passos pelas diversas partes do Templo, adentrando-o. De fato, essa
pessoa deveria passar por uma das portas, caminhar por um dos átrios e
poderia entrar no Santo Lugar e até mesmo no Santo dos Santos, caso fosse
um sacerdote ou um sumo-sacerdote. Nesse sentido, a ligação de “portas”
com “ações de graças” e “átrios” com “hinos de louvor” é proposital. Assim
como havia um passo-a-passo para se acessar o Templo, que passaria pelas
portas e átrios, bem como pelo Santo Lugar e Santo dos Santos, há também
um passo-a-passo para a adoração a Deus, que passa pelas ações de
graças e louvor, bem como pela adoração propriamente dita e a presença
manifesta de Deus. É sobre isso que trataremos nesta série, ministrando às
nossas Células quais são os passos que devemos dar em nossa adoração a
Deus, até chegarmos à sua presença manifesta.
Como a Bíblia Sagrada chama os crentes de sacerdotes (1Pedro 2.5,9;
Apocalipse 5.9-10), imaginemo-nos entrando pelas portas, passando pelos
átrios, acessando o Santo Lugar e adentrando o Santo dos Santos. Apesar
de isso não ser mais possível literalmente, pelo templo estar destruído, é
possível pela fé, através dos passos da adoração. Imaginemo-nos, então,
entrando pelas ações de graças, passando pelos hinos de louvor, acessando
a adoração e adentrando a presença manifesta de Deus. Que o Senhor nos
conduza, passo-a-passo, até à sua santa presença!
Desenvolvimento
Leitura Bíblica:
Leia com o grupo o Salmo 100.4-5.
Pergunte ao grupo:
1. O que é ação de graças?
2. Qual é o oposto da ação de graças?
3. Você é uma pessoa grata ou ingrata?
4. Quais são os seus motivos de gratidão a Deus?
A Bíblia Sagrada tem muitos versículos que tratam sobre a ação de graças.
Para saber o que ela diz sobre isso, vamos fazer um apanhado geral.
Leitura Bíblica, Exposição e Discussão:
A ação de graças:
• Conforme já vimos, é o primeiro passo em nosso culto a Deus (Salmo 95.2;
100.4);
4
• É um ato de gratidão dirigido a Deus (1Crônicas 16.8,34; Salmo 105.1;
106.1; 136.1-3;);
• É o oposto da ingratidão, que tem como causas principais o orgulho,
a insatisfação e o desprezo. Orgulho porque não reconhecemos que
o que somos e temos nos foi dado por Deus (João 3.27; Tiago 1.17),
pensando que foram por nós conquistados. Insatisfação porque não
nos contentamos com o que somos e temos, reclamando das ausências
e faltas. Desprezo porque menosprezamos o que somos e temos, não
lhes dando o devido valor;
• É algo que devemos praticar (1Timóteo 2.1) e em que podemos nos
desenvolver e crescer (Colossenses 2.7);
• Devem estar presentes em nossas orações (Filipenses 4.6; Colossenses
4.2);
• Devem ser dadas publicamente (Salmo 111.1);
• Podem ser oferecidas através da música (1Crônicas 25.3; 2Crônicas
5.13; 20.21; Salmo 147.7);
• É um dos meios de nos enchermos do Espírito Santo (Efésios 5.18,20);
• Glorificam a Deus (Salmo 50.23; 2Coríntios 4.15).
Algumas razões para as ações de graças:
• Porque a misericórdia de Deus dura para sempre (1Crônicas 16.34;
2Crônicas 7.6; Salmo 107.1);
• Porque Deus é bom (1Crônicas 16.34; Salmo 106.1);
• Pelo sucesso espiritual de nossos irmãos (Romanos 1.8; Efésios 1.16;
Colossenses 1.3);
• Pelo alimento (Mateus 15.36; Atos 27.35; 1Timóteo 4.3);
• Pela atuação de Deus em favor do seu povo e dos homens em geral
(1Crônicas 16.35; Salmo 118.19,21; 142.7; 1Coríntios 15.57; 2Coríntios
2.14)
• Por respostas de oração (Daniel 2.23; João 11.41);
• Porque é a vontade de Deus (1Tessalonicenses 2.13).

Conclusão
Pergunte ao grupo:
1. Você já havia pensado que a porta de entrada para a presença de Deus é a
ação de graças? É assim que você tem iniciado o seu encontro com Deus?
2. Como tem estado o seu coração para com Deus: agradecido ou ingrato?
Ministração:
Deus deseja que seus filhos lhe deem graças e esse é o primeiro passo
para entrarmos em sua presença. Vamos praticar isso, então? Encerrando a
reunião de hoje, teremos um momento para darmos graças a Deus. Como
vimos, podemos fazê-lo publicamente, através da oração e da música,

5
e há muitas razões para isso. Encha sua mente e coração de motivos de
gratidão, abra a sua boca em oração e em música e ofereça a Deus suas
ações de graças.
Que tal acrescentar as ações de graças à sua rotina? Durante o seu dia,
pare alguns instantes para dar graças a Deus. Em seu momento a sós com
Ele, antes das refeições, diante de boas notícias, etc. Contudo, não faça
isso da boca pra fora. Coloque o seu coração em cada palavra. Contudo,
o contrário também deve ser praticado. Evite qualquer atitude que
demonstre ingratidão a Deus.

Avisos

1. Resgate: já estão abertas as inscrições para o Resgate, o retiro de


libertação espiritual da Central, que acontecerá entre os dias 29 de abril a
1 de maio. Faça sua inscrição pelo site: www.ibcbh.com.br.

2. Circuito 4x4 de Leitura Bíblica: Distribua o material da segunda etapa


da campanha para quem ainda não recebeu e desafie sua Célula para a
leitura de toda a Bíblia neste ano de 2016.

3. Matrículas abertas no CCM: Motive toda a sua célula a se matricular


nos cursos do Lidere de Maio/Junho. As aulas começam no dia 1 de maio e
as inscrições podem ser feitas pelo site da Central.

4. O Dia do Amigo acontecerá ao final desta série. Mobilize a sua célula


para orar, convidar e participar. (Semana de 2 a 7 de maio)

5. Celula.in: Mantenha as informações de sua Célula sempre atualizadas


no Celula.in. Não se esqueça de lançar as presenças e de completar os dados
sobre a faixa etária da Célula, anfitrião e sobre o líder em treinamento.

6
Lição 2

OS PASSOS DA ADORAÇÃO
Entrem em seus Átrios com Hinos de Louvor
Momento da visão celular: Dê boas vindas a todos. Explique como funciona a
estrutura celular na Central, dando ênfase ao líder acima de você (supervisor) e
como são os seus encontros de discipulado e supervisão.
Introdução
Estamos na série “Os Passos da Adoração” e, na semana passada, aprendemos o
primeiro passo: as ações de graças.
Pergunte ao grupo:
Quais são, neste momento, os motivos de gratidão a Deus que você tem? Vamos
praticar um pouco de ações de graças antes de prosseguirmos?

Ministração:
Tenha com o grupo um momento de ações de graças públicas, através de
oração e/ou música.
Na célula de hoje, veremos o segundo passo da adoração a Deus: o louvor. Que
o Espírito Santo nos conduza!

Desenvolvimento

Releia o texto do Salmo 100:4-5. Relembre a planta do templo de Salomão e


como era o acesso ao seu interior. Após passar por uma das portas do Templo,
o sacerdote encontrava-se em um dos átrios. De acordo com a metáfora do
salmista, o entrar pelas portas deve ser com ações de graças e o passar pelos
átrios com hinos de louvor. O primeiro ato leva ao segundo. Após encher o seu
coração e a sua boca com gratidão a Deus, será inevitável começar a louvá-lo.
Vamos, então, entender um pouco mais sobre isso:
Pergunte ao grupo:
1. O que é louvar a Deus? Quais seriam as diferenças entre o louvor e as ações de
graças?
2. Como podemos louvar a Deus?
3. Por que devemos louvar a Deus?
Assim como no caso das ações de graças, há muitos textos bíblicos que tratam
7
sobre o louvor. Vamos a alguns deles, de modo a compreendermos bem o ato
de louvar a Deus.
Leitura Bíblica, Exposição e Discussão:

O que é louvar?
• Louvar é elogiar a Deus pelo que Ele é e pelo que Ele faz (Salmo 150.2);
Quando louvar?
• “Bendirei o Senhor o tempo todo! Os meus lábios sempre o louvarão”
(Salmo 34.1);
• “Minha língua proclamará a tua justiça e o teu louvor o dia inteiro” (Salmo
35.28);
• “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos
a Deus; os outros presos os ouviam” (Atos 16.25);
• “Ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor” (Hebreus
13.15).
Onde louvar?
• “Eu te louvarei, ó Senhor, entre as nações; cantarei teus louvores entre os
povos” (Salmo 57.9);
• “Diante dos deuses cantarei louvores a ti” (Salmo 138.1);
• “Louvem-no na assembleia dos fiéis” (Salmo 149.1);
• “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos
a Deus; os outros presos os ouviam” (Atos 16.25).
Como louvar?
• Com os lábios (Hebreus 13.15; Salmo 63.5);
• Com instrumentos musicais (Salmo 150.3-5);
• Com cânticos (Salmo 149.3);
• Com danças (Salmo 149.3);
• Com as mãos erguidas (Salmo 63.4);
• Com palmas (Salmo 47.1);
• Com gritos de júbilo (Salmo 47.5);
• De coração (Salmo 138.1).
Por que louvar?
• Deus é digno de louvor (Salmo 48.1; 96.4; 145.3);
• Louvor é um mandamento (Salmo 150.6).

Conclusão
Pergunte ao grupo:
1. Somos pessoas que, geralmente, não elogiam as qualidades e realizações dos
outros. Percebemos bem os defeitos e fracassos. Você tem louvado a Deus por seu
caráter e pelos feitos dele em sua vida?
2. O louvor não está preso à música. Você tem limitado o seu louvor a Deus apenas
às reuniões e cultos, ou momentos em que está ouvindo um CD?
8
Muitos de nós limitam o louvor à música. Contudo, na lição de hoje, vimos que
não é bem assim. Sem sombra de dúvidas, a música é um meio maravilhoso
de louvor a Deus. Contudo, não é o único. E pode ser vazia, se não houver o
coração.

Ministração:
Vamos praticar agora o que aprendemos hoje sobre o louvor a Deus? Que
tal experimentarmos um pouco de cada uma das formas de louvor? Eis as
possibilidades: lábios, instrumentos musicais, cânticos, danças, mãos erguidas,
palmas, gritos de júbilo (cuidado com os vizinhos!), etc. Contudo, seja qual for
a maneira, lembre-se de sempre fazer de todo o coração!
Que tal incorporar a prática do louvor à sua vida? Separe momentos do seu
dia para louvar a Deus pelo que Ele é e pelo que tem feito em sua vida. Para
facilitar isso, lembre-se de começar pelas ações de graças.

Avisos
1. Circuito 4x4 de Leitura Bíblica: Separe um tempo para compartilhar
sobre a experiência da leitura na primeira etapa. Distribua o material da
segunda etapa da campanha para quem ainda não recebeu e desafie
todos a participarem.

2. Matrículas abertas no CCM: Motive toda a sua célula a se matricular


nos cursos do Lidere de Maio/Junho. As aulas começam no dia 1 de maio.

3. O Dia do Amigo acontecerá em duas semanas. Distribua as tarefas da


organização e envolvar todos da Célula para orar, convidar e participar.
(Semana de 2 a 7 de maio)

4. Celula.in: Já atualizou suas informações no sistema Celula.in? Não se


esqueça de lançar as presenças e de completar os dados sobre a faixa
etária da Célula, anfitrião e sobre o líder em treinamento.

9
Lição 3

OS PASSOS DA ADORAÇÃO
A Adoração e a Presença Manifesta de Deus
Momento da visão celular: Dê boas vindas a todos. Relembre um dos
propósitos mais importantes da nossa Célula: crescimento espiritual através
do conhecimento da palavra de Deus. Depois fale do CCM e incentive os
participantes de sua célula a participar das aulas.
Introdução
Nas duas últimas lições, vimos como entrar na presença de Deus através das
ações de graças e do louvor.
Pergunte ao grupo:
1. Como tem sido a prática disso em seu dia-a-dia?
2. Essas lições têm acrescentado algo à vida quanto à prática da adoração?
Na lição de hoje, a última desta breve série, veremos sobre a adoração e a
presença manifesta de Deus, o lugar onde todos os verdadeiros adoradores
desejam estar. Que o Espírito Santo nos ajude a chegar lá!
Desenvolvimento
Releia o texto do Salmo 100:4-5. Relembre a planta do templo de Salomão
e como era o acesso ao seu interior. Além das portas e dos átrios, o Templo
tinha dois outros lugares muito especiais: o Santo Lugar e o Santo dos Santos,
onde ficava a arca da aliança, símbolo da presença manifesta de Deus. Se
as ações de graças nos conduzem ao louvor, o louvor nos leva à adoração e
a adoração provoca a manifestação da presença de Deus. E é nesse ponto
que sempre devemos desejar chegar. A Bíblia diz que Deus está à procura de
verdadeiros adoradores (João 4.23). Assim, se realmente desejamos agradá-lo e
experimentá-lo, devemos estar dispostos a adorá-lo em espírito e em verdade.
Vamos, então, compreender um pouco melhor essas coisas.
Pergunte ao grupo:
1. O que é adoração? Quais seriam as diferenças entre a adoração e o louvor?
2. Como podemos adorar a Deus?
Leitura Bíblica:
Leia com o grupo o texto de João 4.20-24
10
Adorar, no Novo Testamento em português, na maioria das vezes, é a tradução
do verbo grego “proskuneo”. Esse verbo tem o significado de prostrar-se aos
pés de alguém e beijá-los, demonstrando humildade e submissão. Ele aparece
sete vezes no texto que acabamos de ler. Contudo, além de prostrar-se, adorar
também pode significar servir. Vamos ver um pouco mais sobre isso:
Leitura Bíblica, Exposição e Discussão:
Adorar significa prostrar-se
• “Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que
nos criou” (Salmo 95.6);
• “Então, se inclinou o homem e adorou ao SENHOR” (Gênesis 24.26);
• “E, imediatamente, curvando-se Moisés para a terra, o adorou” (Êxodo
34.8);
• “Então, Josué se prostrou com o rosto em terra, e o adorou” (Josué 5.14);
• “Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se
em terra e adorou” (Jó 1:20);
• “Prostrei-me ante os seus pés para adorá-lo” (Apocalipse 19.10).
Adorar significa servir
• “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao
Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto” (Mateus 4.10);
• “Digo-te, pois: deixa ir meu filho, para que me sirva” (Êxodo 4.23; 8.1,20;
9.1);
• “Muito mais o sangue de Cristo (...) purificará a nossa consciência de obras
mortas, para servirmos ao Deus vivo (Hebreus 9.14)”.

Do texto de João 4.20-24 que lemos no início desta lição podemos extrair três
lições muito importantes sobre a prática da adoração:
1. A adoração a Deus independe de um local sagrado. É um estilo de vida.
(v.20-21);
2. A adoração a Deus deve estar baseada em intimidade com ele (v.22);
3. A adoração a Deus deve brotar do coração e ser sincera (v.23-24).

Adoração é uma rendição a Deus e à sua vontade, em devoção e serviço. E


quando ela acontece da maneira que a Bíblia ensina, como Deus está à procura
de verdadeiros adoradores, Ele se manifesta àqueles que o adoram. Há muitos
textos na Bíblia Sagrada que nos apresentam a presença manifesta de Deus.
Vamos abordar apenas um deles.
Leitura Bíblica:
Leia com o grupo o texto bíblico de Isaías 6.1-8

Pergunte ao grupo:
Que relação esse texto nos mostra entre a adoração e a presença manifesta de
Deus?

11
Esse texto nos mostra Isaías tendo uma visão de Deus em seu trono. Contudo,
a partir do momento em que houve adoração a Ele, da parte dos serafins, a
presença de Deus deixou o trono celestial e se manifestou no templo, fazendo-o
tremer e ficar cheio de fumaça. A partir disso, Isaías teve grandes experiências
com Deus, de santificação e chamado. É nesse ponto que devemos chegar!
Não devemos apenas passar pelas portas e pelos átrios. Não! Devemos entrar
no Santo Lugar e no Santo dos Santos. Através de Jesus, podemos fazer isso.
A Bíblia diz, em Hebreus 10.19-22: “Portanto, irmãos, temos plena confiança
para entrar no Lugar Santíssimo pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo
caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo. Temos, pois,
um grande sacerdote sobre a casa de Deus. Assim, aproximemo-nos de Deus
com um coração sincero e com plena convicção de fé, tendo os corações
aspergidos para nos purificar de uma consciência culpada e os nossos corpos
lavados com água pura”.

Conclusão

Nesta série de lições, vimos que, assim como havia um passo-a-passo para um
sumo-sacerdote entrar no Templo, também há passos que uma pessoa deve
dar em sua adoração a Deus, para entrar em sua presença. São eles:
• 1. Portas = Ações de Graças
• 2. Átrios = Hinos de Louvor
• 3. Santo Lugar = Adoração
• 4. Santo dos Santos = Presença Manifesta de Deus

Ministração:
Encerrando esta série, que tal praticarmos um pouco de tudo o que
aprendemos sobre os passos da adoração? Vamos ter um tempo de busca a
Deus, começando pelas ações de graças, passando pelo louvor, avançando para
a adoração, com a santa expectativa de que Deus manifeste a sua presença. O
que nós mais precisamos é ter experiências com Deus. E nas últimas semanas,
aprendemos uma maneira bíblica para isso. Vamos lá, então?

Avisos
1. Matrículas abertas no CCM: As aulas do curso Lidere começam no dia
1 de maio. Motive toda a sua célula a se matricular nos cursos do Lidere
de Maio/Junho.
2. O Dia do Amigo acontecerá na próxima semana. Acerte os detalhes da
organização e mobilize a Célula para orar, convidar e participar. (Semana
de 2 a 7 de maio)
3. Celula.in: Não se esqueça de lançar as presenças e de completar os dados
sobre a faixa etária da Célula, anfitrião e sobre o líder em treinamento.
12
DIA DO AMIGO
Lição Especial

QUEM É ESSE?
Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: “Vamos para o outro
lado”. Deixando a multidão, eles o levaram no barco, assim como estava. Outros
barcos também o acompanhavam. Levantou-se um forte vendaval, e as ondas
se lançavam sobre o barco, de forma que este ia se enchendo de água. Jesus
estava na popa, dormindo com a cabeça sobre um travesseiro. Os discípulos
o acordaram e clamaram: “Mestre, não te importas que morramos?” Ele se
levantou, repreendeu o vento e disse ao mar: “Aquiete-se! Acalme-se!” O vento
se aquietou, e fez-se completa bonança. Então perguntou aos seus discípulos:
“Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?” Eles estavam
apavorados e perguntavam uns aos outros: “Quem é este que até o vento e o
mar lhe obedecem?” (Marcos 4:35-41)

Introdução:
Depois de uma jornada de muito trabalho, ao anoitecer, Jesus da um comando
aos seus discípulos: vamos para o outro lado do lago. Talvez não fosse um
momento conveniente para atravessar a escuridão do lago. Naquela época não
era comum navegar a noite. De repente, um forte vendaval se levantou e as
ondas se agigantaram sobre o barco. A coisa ficou feia. Era de aterrorizar.
O mesmo acontece com a nossa vida. Muitas vezes as circunstâncias nos são
desfavoráveis. Temos a sensação de estar no lugar errado na hora errada. Você já
se viu assim? Nas circunstâncias desfavoráveis temos a tendência de perguntar:
Por que Deus permitiu isso?
1. Como surgem as circunstâncias desfavoráveis?
a) Pela permissão/condução de Deus
Foi Jesus que deu a ordem de atravessar o mar. Existem situações que Deus
permite que aconteçam para que possamos nos voltar para ele. Ele nos dá
a vida para viver apesar dos perigos de viver.

b) Pelas ações naturais sobre as quais não temos controle


Levantou-se um forte vendaval. Um elemento da natureza que surgiu
13
de repente. As tempestades surgem na vida de qualquer pessoa, sem
previsão alguma. Vem como vento impetuoso, uma enfermidade, um
acidente, uma crise econômica, uma mudança de governo, etc. e nos
afetam terrivelmente.

c) Por confiarmos naquilo que não dá segurança real.


O barco foi-se enchendo de água. A garantia que tinham de não naufragar
estava indo embora. Perde-se o emprego, os bens, a saúde, os negócios,
um ente querido, etc. e a nossa fragilidade se revela e o desespero bate a
porta, pois nossa segurança fica ameaçada.

2. Jesus tem controle sobre todas as circunstâncias


O barco estava agitado, mas Jesus dormia sobre um travesseiro. O céu nunca
está em crise. Jesus é a própria paz no mundo agitado que está sob seu controle
sempre. Como Jesus agiu para mostrar a eles seu poder sobre as circunstâncias?

a) Mostrando que se importa com o que acontece conosco


A pergunta dos discípulos foi: “Mestre, não te importas que morramos?”.
Para os discípulos Jesus não se importava com o sofrimento deles. É isso
que muitas vezes pensamos quando Deus não intervém imediatamente
em nosso favor. Mas o texto deixa claro que Jesus se importava SIM!

b) Acalmando a tempestade
Jesus põe em ordem todas as coisas quando ele está no barco de nossa
vida. Sua declaração foi: “Aquiete-se, acalme-se”. O vento se aquietou e a
bonança foi completa.

c) Ministrando confiança ao coração deles


Jesus disse a eles: “por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm
fé?”. O medo e a incredulidade andam juntos. A falta de fé leva ao medo.
Mas, se Jesus está no barco, não há o que temer. Não precisamos temer as
circunstâncias da vida.

3. Quem é esse homem?


Os discípulos ficaram tão impressionados com a autoridade de Jesus que
perguntaram: “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem”? Ele é
o Senhor sobre todas as circunstâncias, capaz de acalmar o mar agitado da
existência humana. Basta que ele esteja em nossa vida, que lhe peçamos e
confiemos nele. Ele é aquele que quer não apenas mudar as circunstâncias de
nossa vida, mas quer nos transformar e nos dar uma vida com propósito. Em
uma de suas referências a Jesus, a bíblia diz:
14
...E ele será chamado Maravilhoso, Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno,
Príncipe da Paz. (Isaías 9:6b). Esse é Jesus!

Conclusão:
Pergunte aos presentes:

• Quais as circunstâncias adversas que você esta enfrentando em sua vida?


• O que tem lhe causado medo, tristeza, desesperança, desânimo?
• Você já convidou Jesus para entrar no seu coração, no seu barco, para
atravessar o mar agitado da vida?
• Você pode orar agora mesmo e convidá-lo. Ele vai tirar todos os medos
e acalmar o mar.

15
www.ibcbh.com.br
ibcbh.celula.in