Você está na página 1de 10

1.

INTRODUÇÃO

O mercado econômico mundial cada vez mais tem se mostrado instável e


competitivo, onde os consumidores se tornaram mais exigentes. Este cenário
forçou as empresas a repensarem suas estruturas de produção para
conseguirem sobreviver. Hoje, no mundo dos negócios é essencial oferecer
bens e serviços no momento requerido e na quantidade adequada a preços
competitivos e acessíveis. Assim sendo, racionalizar a produção passou a ser
um fator fundamental para a sobrevivência dos empreendimentos lucrativos,
sejam eles pequenos ou grandes.

O Arranjo Físico errado pode levar a padrões de fluxo excessivamente longos


ou confusos, estoque de materiais, filas de clientes formando-se ao longo da
operação, inconveniências para os clientes, tempos de processamento
desnecessariamente longos, operações inflexíveis, fluxos imprevisíveis e altos
custos de acordo com Slack.

Dessa maneira podemos concluir que o Arranjo Físico interfere e influencia,


diretamente e indiretamente, o desempenho de uma empresa e,
conseqüentemente, seus índices de produtividade. Podendo as mudanças no
arranjo afetar os custos e a eficácia geral da produção.

Visto isso, o projeto está baseado na metodologia SLP e em suas ferramentas


e indicadores. O objetivo é otimizar o layout industrial de uma pequena
fábrica de vestuário e através do método dos elos e de ferramentas como a
tabela carga x distância provar a eficiência do novo layout. Reduzindo dessa
forma custos industriais e aumentando a capacidade competitiva da firma.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 2


2. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EMPRESA

A Grifolook é uma pequena fábrica de confecção de roupas masculinas


localizada no Rio de Janeiro/RJ, com sede na Rua Fonseca Teles, 63. Com 36
anos de existência fundada em 1973 com uma produção diária de 150
itens(que serão detalhados no decorrer do texto).

A concorrência é composta não só de outras fabricas do Estado, mas também


por confecções de outras localidades, inclusive de fora do país. Sua produção
é destinada a grifes no Rio de Janeiro, que exigem além do alto padrão de
qualidade, rapidez e pontualidade nas entregas. Devido ao grande número de
firmas neste segmento o custo das mercadorias é um fator decisivo para o
sucesso da empresa. Portanto reduzir custos industriais é fundamental.

A competitividade da Grifolook preza prioritariamente pelo alto padrão de


qualidade e confiabilidade de suas peças. Ultimamente vem diminuindo seu
market share, pois devido ao aumento da demanda vem sendo obrigada a
pagar horas-extras para seus funcionários, a fim de atender todos os seus
pedidos e por conta disso, seus custos industriais aumentaram,
consequentemente aumentando significativamente também o valor final de
seus produtos.

Até o inicio de 2004 a Grifolook era uma das líderes em operações no setor,
porém vem perdendo mercado constantemente devido aos seus altos custos
de produção e a atrasos na entrega de seus produtos, como nos mostra o
gráfico abaixo.

MKT SHARE

60%
48%
50% 43%
39%
40% 36%

30% 25%
20%
20%
10%

0%
2004 2005 2006 2007 2008 2009

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 3


Sua planta industrial é datada da época em que a empresa foi inaugurada, há
36 anos atrás e não houve preocupação em planejá-lo. Desde então não
aconteceram modificações em relação a seu layout, que hoje em dia se
encontra obsoleto e defasado, não tendo o desempenho esperado. Por isso, a
fim de expandir sua produção e eliminar custos industriais de mão-de-obra, os
diretores de produção sugeriram o estudo de um novo layout.

3. PROCESSO DE PRODUÇÃO

Para a produção de seus produtos a Grifolook conta com seis unidades


funcionais, são elas: Corte, Serigrafia, Costura, Solado, Montagem e
Acabamento. É composta por 58 funcionários que trabalham durante o turno
de 8:00 às 17:00 diariamente de segunda a sexta-feira (ocasionalmente fazem
horas extras para atender as datas de entrega acordadas). Seus funcionários
estão distribuídos da seguinte forma:

- Executivos (presidente, diretores e gerentes): 11


- Produção Industrial: 29 funcionários que se dividem entre as 6 atividades.

Corte;
Serigrafia;
Costura;
Solado;
Montagem;
Acabamento.

- Outros (vendedores, secretárias, analistas, RH, MKT e etc): 18

Os serviços de Limpeza e Segurança são terceirizados.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 4


4. PRODUTOS DA EMPRESA

O mix de produtos da empresa é composto básicamente por 4 itens: Calçados,


Calças, Camisetas e Casacos. Sua produção máxima diária sem horas-extras é
de 150 itens/dia, totalizando 3000 itens/mês com uma capacidade produtiva
anual de 36.000 itens. A distribuição diária da produção aparece no quadro
abaixo:

Em sua produção os produtos são confeccionados de forma unitária e seguem


a seguinte ordem nas unidades funcionais representada no diagrama Multi-
Produtos abaixo:

Agregando as duas tabelas, obtemos a Tabela para Dimensionamento do Fluxo


de Transporte que será útil na construção da Tabela de Tráfego. Esta tabela
nos mostra a seqüência de cada produto nas unidades de produção e o número
de viagens necessárias.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 5


5.0 PLANEJAMENTO DO LAYOUT

O layout atual da Grifolady é composto por 6 espaços distintos e em cada um


deles é realizado uma das atividades de produção, como podemos perceber
nos diagramas abaixo:

(A) - Corte;
(B) - Serigrafia;
(C) - Costura;
(D) - Solado;
(E) – Montagem;
(F) – Acabamento.

De acordo com o layout acima e a Tabela para Dimensionamento do Fluxo de


Transporte detalhada no item anterior, chegamos a Tabela de Tráfego, que
nos fornecerá mais precisamente os volumes que entram e saem de cada
unidade de produção. Dessa forma será possível a construção da Tabela Carga
x Distância e então, por fim, poderemos quantificar e dimensionar a eficiência
do atual layout.

Tabela de Tráfego:

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 6


O layout ideal para a Grifolook segue detalhado e calculado abaixo, seguido
pela tabela Carga x Distância que nos indicará as distâncias que as cargas
precisam percorrer:

ELOS FLUXO/DIA
#1 5 30 150
#2 3 40 120
#3 3 60 180
#4 6 20 120
LAYOUT IDEAL: 570

Tabela Carga x Distância:

1
CUSTO CARGA DIST CXD
A-B 20 2 40
A-C 170 3 510
A-E 30 1 30
A-F 30 1 30
B-C 60 1 60
B-E 20 3 60
B-F 60 1 60
C-D 30 1 30
C-E 60 2 120
C-F 20 2 40
D-E 30 1 30
E-F 40 2 80
1090

Com a Tabela Carga x Distância, podemos calcular a eficiência do atual


layout.
Ef = IDEAL = 570 x100 = 52%
REAL 1090

Com isso, já podemos concluir que com arranjos alternativos temos uma
grande chance de aumentar a produtividade e a eficiência da empresa.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 7


Após algumas análises e tentativas de otimização do layout foram encontradas
duas alternativas superiores em termos de eficiência ao antigo desenho. As
tabelas de Carga x Distância e os cálculos de eficiência abaixo podem
comprovar um possível aumento na produtividade da empresa. A opção 1 é o
layout original da Grifolook e as opções 2 e 3 são os layouts alternativos
sugeridos.

1 2 3
CUSTO CARGA DIST CXD CUSTO CARGA DIST CXD
CUSTO CARGA DIST CXD A-B 20 2 40
A-B 20 2 40
A-B 20 2 40 A-C 170 1 170
A-C 170 1 170
A-C 170 3 510 A-E 30 2 60
A-E 30 2 60
A-E 30 1 30 A-F 30 1 30
A-F 30 3 90
A-F 30 1 30 B-E 20 2 40
B-E 20 2 40
B-C 60 1 60 B-F 60 1 60
B-F 60 1 60
B-E 20 3 60 C-B 60 1 60
C-B 60 1 60
B-F 60 1 60 C-D 30 2 60
C-D 30 2 60
C-D 30 1 30 C-E 60 1 60
C-E 60 1 60
C-E 60 2 120 C-F 20 2 40
C-F 20 2 40
C-F 20 2 40 D-E 30 1 30
D-E 30 1 30
D-E 30 1 30 E-F 40 3 120
E-F 40 1 40
E-F 40 2 80 770
750
1090

A F B A C B E C B
E D C D E F D A F

1 2 3
Ef = 570 x100 52%
= Ef = 570 x100 76%
= Ef = 570 x100 74%
=
1090 750 770

De acordo com os cálculos de eficiência a alternativa 2 se mostra a melhor


opção possível de layout, gerando um amento de 24% na eficiência/produção
da empresa. Nesta nova planta será necessário a mudança de 4 espaços da
fábrica, os espaços D e E trocam de lugar assim como os espaços C e F.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 8


6. CONCLUSÕES

O arranjo físico é um dos meios para se atingir a eficiência produtiva, pois


proporciona racionalização de espaço, melhor fluxo produtivo, diminuição de
custos, maior organização estrutural entre outros fatores. Sendo assim, as
pequenas empresas devem introduzir o conceito do planejamento das
instalações para preparar seu ambiente produtivo para um funcionamento
mais viável, seguro e eficiente.

A adequação às necessidades atuais e futuras do mercado se inicia com a


introdução de técnicas e ferramentas de gestão adequadas como, por
exemplo, o projeto do arranjo físico. Este trabalho tenta demonstrar através
da análise do ambiente produtivo em questão e comparando o arranjo físico
atual, obtido sem planejamento, com um ideal proveniente da aplicação de
uma metodologia cientificamente reconhecida a importância do planejamento
do arranjo físico. Provando com os resultados obtidos um aumento de 24% na
eficiência da fábrica.

Vale salientar que este não é o arranjo físico ótimo, visto que melhorias
sempre podem ocorrer, porém se caracteriza numa opção ideal para a
alocação das instalações da empresa em questão. Esta é uma solução
perfeitamente implantável e relativamente barata, gerando um grande
aumento de produção. Futuramente o layout proposto pode ser melhorado
com o aumento dos recipientes de produção, diminuindo o número de viagens.

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 9


7. Bibliografia

SLACK, ET AL. Administração da Produção. Edição Compacta. São Paulo: Atlas, 1999.

MUTHER, R. Planejamento do layout: sistema SLP. São Paulo: Edgard Blücher, 1978.

DALCOL, P e SERRÃO, R. Estratégias, Conceitos e Métodos de Arranjo Físico Industrial. Apostila


IND1403. PUC-Rio, 2002

Arranjo Físico Industrial, 2009.2 10


Arranjo Físico Industrial, 2009.2 11