Você está na página 1de 14

Componentes tangencial e normal da aceleração

Miguel Neta, novembro de 2018 [Imagem: pixabay.com]


Componentes tangencial e normal da aceleração

Aplicação de uma força num corpo

A aplicação de uma força, 𝐹,Ԧ pode provocar a


alteração da velocidade, 𝑣,
Ԧ de um corpo.

𝑣Ԧ
𝑣′

𝐹Ԧ
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da força (𝑭)

Uma força que não tenha a mesma direção da


velocidade pode ser decompostas em duas
componentes:

𝑭𝒕 - Força tangencial; 𝑣Ԧ

𝐹Ԧ𝑡
𝑭𝒏 - Força normal (ou centrípeta).
𝐹Ԧ
em que:
𝐹Ԧ = 𝐹𝑡 𝑒Ԧ𝑡 + 𝐹𝑛 𝑒Ԧ𝑛 𝐹Ԧ𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da força (𝑭)

Se 𝛼 for o ângulo entre 𝑣Ԧ e 𝐹:


Ԧ

𝐹𝑡 = 𝐹 cos 𝛼

𝐹𝑛 = 𝐹 sin 𝛼 𝑣Ԧ

pelo que, 𝐹Ԧ𝑡

𝐹Ԧ 𝛼
𝐹Ԧ = 𝐹 cos 𝛼 𝑒Ԧ𝑡 + 𝐹 sin 𝛼 𝑒Ԧ𝑛
𝐹Ԧ𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da aceleração (𝒂) 𝐹Ԧ = 𝑚 𝑎Ԧ

A aceleração, 𝑎,
Ԧ é o vetor soma de dois outros
vetores:

𝑎Ԧ = 𝑎𝑡 𝑒Ԧ𝑡 + 𝑎𝑛 𝑒Ԧ𝑛
𝑣Ԧ
em que:
𝑎Ԧ 𝑡
𝒂𝒕 - aceleração tangencial;

𝒂𝒏 - aceleração normal (ou centrípeta). 𝑎Ԧ


𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da aceleração (𝒂)

Aceleração tangencial (𝒂𝒕 ):

Mede a variação do módulo da velocidade,


𝑣Ԧ .
𝑣Ԧ
O valor de 𝑎𝑡 determina-se através de:
𝑎Ԧ 𝑡
𝑑𝑣
𝑎𝑡 =
𝑑𝑡
𝑎Ԧ
É sempre tangente à trajetória.
𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da aceleração (𝒂)

Aceleração normal (𝒂𝒏 ) (ou centrípeta):

Mede a variação da direção do vetor


velocidade, 𝑣.
Ԧ
𝑣Ԧ
O valor de 𝑎𝑛 determina-se através de:
𝑎Ԧ 𝑡
𝑣2
𝑎𝑛 =
𝑟
𝑎Ԧ
É sempre perpendicular à trajetória.
𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da aceleração (𝒂)

Se 𝛼 for o ângulo entre 𝑣Ԧ e 𝑎:


Ԧ

𝑎𝑡 = 𝑎 cos 𝛼

𝑎𝑛 = 𝑎 sin 𝛼 𝑣Ԧ
𝑎Ԧ 𝑡
pelo que,
𝛼
𝑎Ԧ = 𝑎 cos 𝛼 𝑒Ԧ𝑡 + 𝑎 sin 𝛼 𝑒Ԧ𝑛
𝑎Ԧ
𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Componentes da aceleração (𝒂)

𝑎Ԧ = 𝑎𝑡 𝑒Ԧ𝑡 + 𝑎𝑛 𝑒Ԧ𝑛

𝑑𝑣 𝑣2
𝑎Ԧ = 𝑒Ԧ + 𝑒Ԧ
𝑑𝑡 𝑡 𝑟 𝑛
𝑣Ԧ
𝑎Ԧ = 𝑎 cos 𝛼 𝑒Ԧ𝑡 + 𝑎 sin 𝛼 𝑒Ԧ𝑛
𝑎Ԧ 𝑡
O módulo da aceleração é dado por:

𝑎Ԧ
𝑎= 𝑎𝑡2 + 𝑎𝑛2
𝑎Ԧ 𝑛

[Movimento em 2D]
Componentes tangencial e normal da aceleração

Movimento retilíneo uniforme (MRU)

𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ

O vetor velocidade:

Não varia em módulo: 𝑎Ԧ 𝑡 = 0

Não varia em direção: 𝑎Ԧ 𝑛 = 0

Pelo que: 𝑎Ԧ = 0
Componentes tangencial e normal da aceleração

Movimento retilíneo uniformemente variado (MRUV)

𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ

ou
𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ 𝑣Ԧ

O vetor velocidade: A aceleração é constante, com a direção e o sentido


da velocidade.
Não varia em direção: 𝑎Ԧ 𝑛 = 0
Se a velocidade aumentar, o vetor aceleração terá a
Varia em módulo: 𝑎𝑡 =
𝑑𝑣 direção e o sentido do movimento.
𝑑𝑡

Se a velocidade diminuir o sentido da aceleração será


Pelo que: 𝑎Ԧ = 𝑎Ԧ 𝑡
contrário ao do movimento.
Componentes tangencial e normal da aceleração

Movimento curvilíneo sem variação do módulo da velocidade

𝑣Ԧ
𝑣Ԧ

𝑣Ԧ

𝑣Ԧ

Não há variação do módulo da velocidade: 𝑎Ԧ 𝑡 = 0

A velocidade apenas varia em direção: 𝑎Ԧ 𝑛 ≠ 0

Apenas existe a aceleração normal (ou centrípeta)!

Pelo que: 𝑎Ԧ = 𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Movimento curvilíneo com variação do módulo da velocidade

𝑣Ԧ
𝑣Ԧ

𝑣Ԧ

𝑣Ԧ

Existem as duas componentes da aceleração:

Há alteração do módulo da velocidade: 𝑎Ԧ 𝑡 ≠ 0

Há mudança de direção: 𝑎Ԧ 𝑛 ≠ 0

Pelo que: 𝑎Ԧ = 𝑎Ԧ 𝑡 + 𝑎Ԧ 𝑛
Componentes tangencial e normal da aceleração

Bibliografia

▪ G. Ventura, M. Fiolhais, C. Fiolhais, J. A. Paixão, R. Nogueira e C. Portela, “Novo 12F”, Texto Editores, Lisboa, 2017.
▪ M. Alonso, E. J. Finn, “Física”, Escolar Editora, 2012, Lisboa.

Ligações

▪ Movimento em 2D, 16/10/2017.