Você está na página 1de 4

Reunião Amare 33

Outubro 2019

O sofrimento faz parte da vida do Cristão?

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”
(Romanos 8 , 28).

1. Integração – Refeição.

2. Ruptura – Ninguém te ama como eu.

3. Invocação do Espírito Santo.

4. Leitura da Palavra – 2Cor 4,8-11.14

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
Levamos sempre por toda a parte o sofrimento do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a
vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;
E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a
vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal...Sabendo que o que ressuscitou o
Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus.

Palavra do Senhor: Graças a Deus.

5. Reflexão sobre a Palavra

6. Dinâmica das velas

Frases para reflexão:

 Nós fomos colocados aqui na terra para preparar o nosso Céu. Para preparar a
nossa salvação eterna. Diante da dor e do sofrimento, Deus pode agir, pode operar
milagres, sim milagres existem, mas o grande foco de DEUS não é a cura física e sim
a nossa Salvação Eterna. Não podemos nos apegar ao curandeirismo, e sim na
verdadeira salvação. A dor ou a cura são elementos de salvação devemos usar
apropriadamente tudo que Deus nos permite viver em prol da nossa salvação.

 Deus veio nesse mundo para sofrer conosco, ELE não quis eliminar o sofrimento
humano, mas dá um novo significado ao sofrimento. Ele se fez carne, se fez homem,
e sofreu para nos salvar. Quando colocamos nossa cruz junto a cruz de Jesus,
podemos dá um novo significado ao nosso sofrimento tbem e usar o nosso
sofrimento para nos elevar e não nos diminuir. O sofrimento por si só irá nos
degradar, mas se encaramos o sofrimento com destemor, e o usamos para agradar a
Deus acontece uma transformação, nos unimos a Cristo e o sofrimento pode ter para
nós um significado redentor.

 A existência do mal não se deve à falta de poder ou de bondade de Deus, ao


contrário, ELE só permitir o mal porque é suficientemente poderoso e bom para
tirar do próprio mal o bem. Santo Augustinho. Precisamos entender que devemos
usar a dor e o sofrimento como nossos servos, esses momentos de dor devem ser
utilizados para nossa salvação. Deus quer que do MAL possamos tirar o BEM. Não é
só uma questão de se resignar com o sofrimento, mas principalmente para usa-los a
nosso serviço, para que possamos sair mais fortes a partir dele.

 Tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus. Rm 8, 28. Deus sabe
aproveitar todos os acontecimentos da nossa vida para o nosso BEM. Aceitar isso é
ter fé, é nos abandonar nas mãos divina. Tudo o que podemos passar nessa vida é
pouco em vista da grande obra de santificação que Deus quer fazer em nós. Deus nos
apresenta remédios amargos: as provações e as tentações, mas tudo isso que ELE nos
permitir viver é para o nosso bem.

 Não vos preocupeis com o dia de amanhã... A cada dia basta o seu mal. Mt 6, 34. A
nossa natureza sempre se revolta, se impacienta e se agita desesperada e isso so faz
aumentar ainda mais o sofrimento e agrava a situação. O segredo para se sofrer com
paciência é não olhar nem para o passado e nem para o futuro, mas viver na fé o
presente.

 Nossa fé infantilizada pode nos impedir de alcançar a graça da salvação diante da


dor e do sofrimento. A geração do “descartável”, do “sem esforço” pode abrir mão
facilmente da vida eterna. Quem não é acostumado a receber não, ou ser
contrariado pode abandonar o caminho que leva a Cristo por não aceitar as dores
inerentes a esse caminhar. Mal sabem que o caminho mais fácil é ainda mais
doloroso, no entanto uma dor que não leva a redenção. É preciso que estejamos
atentos para não negarmos DEUS por ELE não agir conforme nossas vontades. ELE é
nosso verdadeiro Pai e como tal, irá nos corrigir à medida que precisarmos.

 Tome a sua cruz cada dia e siga-me. Lc 9,23 Quem quiser me seguir carregue sua
cruz e venha. É preciso mesmo disposição para carregar a cruz de cada dia. A matéria
prima da nossa salvação é a CRUZ. É pelas cruzes que vamos carregando no nosso dia
a dia que o artista Divino vai nos moldando e nos fazendo a sua imagem e
semelhança. A nós cabe ter paciência e aceitar essas cruzes como se fossem golpes
Desse artista Divino nos talhando, e fazendo de nós sua obra prima.

 Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela


casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha. Mt 7, 25. É importante
perceber que as tempestades acontecem para aqueles que constroem suas casas na
rocha ou na areia. Não nos prometeram uma vida de felicidade, mas nos permitiram
viver, e viver consiste em alegrias e tristezas, saúde e doença, riqueza e pobreza. A
grande diferença acontece a partir de como agíamos diante das tempestades uma
vez que estamos fincados na rocha firme que é Jesus.

7. Renovação dos votos diante da CRUZ

O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio

Pense em famílias que não se separam. Pense num mundo sem divórcio. O casamento
é a vocação mais desafiadora que existe, e o divórcio está aumentando em toda parte.
Mas há uma cidadezinha na Europa que é uma exceção – uma notável exceção – a esta
estatística perturbadora. Na cidade de Siroki-Brijeg, na Bósnia, nenhum divórcio ou
família separada jamais foi registrado entre os seus mais de 26 mil habitantes!

Qual seria o segredo de seu sucesso? A resposta é a bela tradição matrimonial do povo
croata. O povo de Siroki-Brijeg sofreu cruelmente durante séculos, pois a sua fé cristã
sempre foi ameaçada: primeiro, pelos turcos muçulmanos; depois, pelos comunistas.
Eles aprenderam, por experiência própria, que a fonte da salvação chega através da Cruz
de Cristo. Essas pessoas possuem uma sabedoria que não permite que elas sejam
ludibriadas. É por isso que elas conectaram indissoluvelmente o casamento à Cruz de
Cristo. Elas fundamentaram o casamento, que gera a vida humana, sobre a Cruz, que
gera a vida divina.

Quando os noivos vão à igreja para se casar, carregam um Crucifixo com eles. O padre
abençoa o Crucifixo e, em vez de dizer que os noivos encontraram o parceiro ideal com
quem dividirão as suas vidas, ele diz: “Vocês encontraram a sua Cruz! É uma Cruz para
ser amada, para ser carregada com vocês. Uma Cruz que não é para ser descartada, mas
para ser guardada no coração”. Quando o casal faz os votos matrimoniais, a noiva coloca
a sua mão direita sobre o Crucifixo, e o noivo coloca a sua mão direita por cima da dela.
Eles são unidos entre si e unidos à Cruz. O padre cobre as suas mãos com a estola,
enquanto eles fazem as suas promessas de amar um ao outro na alegria e na tristeza,
proclamando fielmente os seus votos de acordo com os ritos da Igreja. Depois, os dois
beijam primeiro a Cruz, e não um ao outro. Se um abandonar o outro, ele abandona o
Cristo na Cruz. Eles perdem Jesus!

Após a cerimônia, os recém-casados atravessam a porta de casa para entronizar aquele


mesmo Crucifixo num lugar de honra. Ele se torna o ponto de referência de suas vidas,
e o local de oração da família. O jovem casal crê firmemente que a família nasce da Cruz.
Nos tempos de dificuldade e de desentendimento eles se voltam para a Cruz. Eles se
ajoelham, choram lágrimas de arrependimento e abrem os seus corações, suplicando
pela força de perdoar um ao outro, e implorando pela ajuda do Senhor. Aqui as crianças
são ensinadas a beijar o Crucifixo todos os dias, e a agradecer ao Senhor pelo seu dia
antes de irem para a cama. Essas crianças vão dormir sabendo que Jesus as está
segurando em Seus braços, e que não há nada a temer.

O amor verdadeiro não é um sentimento que vem e que vai, mas um poder de doação
que sobrevive a tudo. Mas precisamos ter consciência de que não podemos depender
só de nossas forças humanas, precisamos da força de Jesus. E é diante das dificuldades
que os esposos podem praticar o real sentido daquelas palavras, ditas no altar, antes de
qualquer coisa: Podem beijar a Cruz”.

8. Informações:

 02/10 – Aniversário Raphael;


 02/10 – Bodas Fabiana e Ítalo;
 04/10 – Nascimento Olívia (Paula e Raphael);
 21/10 – Bodas Larissa e Franzé;
 22/10 – Bodas Brenna e Edgar;
 23/10 – Encontro de Unidade Amare;
 30/11 – Natal A33;
 06 a 08/12 – Amare em Ação – Ibiapina.

Oração AMARE

Pai, Filho e Espirito Santo, em vós contemplamos a fonte do Amor, da Unidade e da Paz.
Em teu nome nos reunimos para escutar e partilhar a Palavra.
Somos família em oração.
Faz de nossos lares, lugar de comunhão, escola do evangelho e autênticas igrejas
domésticas.
Queremos mostrar ao mundo a beleza do matrimônio e da alegria de viver uma fé no
amor e no serviço.
Desperta em todos nós a consciência do caráter sagrado da família e de sua beleza no
projeto de Deus.
Teu Amor nos uniu, e em teu Amor queremos crescer, permanecer e anunciar.
AMÉM!

Amare – Em tudo Amar e Servir