Você está na página 1de 4

Última atualização: 21/01/2019 – 17:07h

PLANO DE ENSINO

Unidade Curricular Sistemas Operacionais Pré-Requisito

Professor Adão Nunes Alves Turno Noturno

Carga Horária 80h Turma SI e TADS


EMENTA

Análise dos principais conceitos, políticas e mecanismos usados na implementação dos diversos componentes de sistemas operacionais modernos. Visão geral do uso e do funcionamento de sistemas operacionais modernos.

OBJETIVO DA DISCIPLINA

Fornecer aos alunos os conceitos necessários para a compreensão do funcionamento dos sistemas operacionais e conhecimentos teóricos sobre políticas, estruturas e técnicas de operação de sistemas computacionais.

COMPETÊNCIAS

C1 Desenvolver a capacidade de entender a arquitetura conceitual e o funcionamento geral dos principais componentes dos sistemas operacionais modernos.

C2 Desenvolver a capacidade de conhecer os principais sistemas operacionais disponíveis no mercado, visualizando as vantagens e desvantagens.

C3 Desenvolver a capacidade de entender a arquitetura conceitual e o funcionamento geral dos principais componentes dos sistemas operacionais modernos.

HABILIDADES

h1 Conhecer os principais conceitos, políticas e mecanismos usados na implementação dos diversos componentes de sistemas operacionais modernos.

h2 Conhecer os principais sistemas operacionais da atualidade e a sua evolução.

h3 Compreender o funcioclnamento central, ou o núcleo, do sistemas operacionais, o Kernel.

h4 Identificar suas principais características de um sistema operacional: Monousuário, monotarefa, multitarefa e multiusuário.

h5 Aplicar as melhores práticas de instalação e configuração do sistema GNU/Linux e Widonws.

h6 Conhecer os princpais componentes de gerência do sistema operacional. Gerência de memória, processos, processador, dispositivos.

h7 Sintetizar a forma de funcionamento de escalonamento de processos e threads um sistema operacional.


Conhecer as principais funções de um sistema operacional.
h8
Compreender as principais ferramentas e programas de aplicações das principais versões de sistemas operacionais modernos;
h9

h10 Compreender a estrutura de um sistema de arquivos do Sistema Operacional.

CONTRIBUIÇÃO PARA O PERFIL DO EGRESSO

A disciplina propicia ao egresso o conhecimento das estruturas para implementação de Sistemas Operacionais Modernos, o que auxilia na gestão de sistemas computacionais.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADE I
• Histórico e Evolução dos Sistemas Computacionais;
• Funções Básicas de um Sistema Operacional;
• Conceitos básicos de Hardware e Software;
• Processos;
• Threads;
• Sincronização de processos.
UNIDADE II
• Memória principal e seus respectivos mecanismos de manipulação;
• Memória virtual – paginação sob demanda, troca de páginas, alocação de frames, thrashing;
• Estruturas de armazenamento em massa;
• Interface do sistema de arquivo e seus respectivos mecanismos;
• Sistemas de entrada e saída de dados;
• Proteção de Sistemas Operacionais.

METODOLOGIA ATIVA NO ÂMBITO DO CURSO

O curso de Sistemas de Informação utiliza a Metodologia Ativa Baseada em Projetos (ABPj) nas dinâmicas de aula.
METODOLOGIA DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Pretende-se trabalhar esta disciplina por meio da pedagogia de projetos que tem como proposta a projeção de ideias que reúnam teoria e prática cotidiana. Nesta metodologia, o professor exerce o papel de consultor, articulador, mediador,
orientador e facilitador do processo ensino-aprendizagem. Consequentemente, ele selecionará conteúdos significativos, tomará decisões, promoverá o trabalho em grupo, gerenciará confronto de ideias, promovendo competências interpessoais para
aprender de forma colaborativa com seus pares utilizando, sempre que possível e adequado, metodologias ativas na dinâmica da sala de aula.

RECURSOS INSTRUCIONAIS

Quadro e piloto, recursos multimídia, blog acadêmico, laboratório de informática, biblioteca, Livro-texto, livros complementares, artigos científicos e jornalísticos, periódicos, apostilas, textos, Microcomputadores, internet, outros.

ARTICULAÇÃO COM OUTRAS DISCIPLINAS


A disciplina completa os conhecimentos adquiridos nas disciplinas voltadas para a construção e projeto de computadores, mostrando o funcionamento, e complementa conceitos utilizados nos estudos de linguagens de programação. Serve como
fundamento para as disciplinas de redes e comunicação de dados.
AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

Resolução do CONSELHO SUPERIOR estabelece os critérios de avaliação de aprendizagem sumarizados na tabela a seguir:

Resumo da resolução do conselho superior que versa sobre os critérios de avaliação de aprendizagem
Item Descrição
Atividades definidas pelo professor (trabalhos, seminários, pesquisas e outras) e uma prova escrita e individual dos
1ª Avaliação (A1)
conteúdos definidos pelo professor.
2ª Avaliação (A2) Prova escrita e individual dos conteúdos cumulativos abordados durante o semestre.

Média Final

Média para aprovação MF ≥ 6,0 pontos

Frequência para aprovação Igual ou Superior a 75%

Condição para realização da Prova Final (PF) 2,0 < MF < 6,0 pontos

Média Final Definitiva (MFD)

Condição de aprovação após realização da prova final


Em caso de falta a uma das avaliações é possível requerer dentro do prazo estabelecido a realização da prova substitutiva
Prova Substitutiva
à coordenação de curso realizando pagamento da respectiva taxa.
Para realização das provas escritas e individuais será utilizado o sistema digital de gestão de provas, questões e itens digital
Plataforma Qstione
Qstione.
O detalhamento completo da Resolução do Conselho Superior resumido nesta tabela pode ser solicitado a qualquer
Outros
momento e encontra-se estabelecido em documento próprio.

Itens de avaliação

Abordagem em Tempo Projeção Peso


Item avaliativo
TP TAP TAC TFE TFG

i1 – Grupo de estudo ou pesquisa. 0%

i2 – Produção textual com potencial para publicação. 0%

i3 – Visita técnica. 0%

i4 – Ação com envolvimento comunitário. 0%

i5 – Laboratório e prática. X X X X 20%

i6 - Avaliação processual, formativa, somativa (A1) X X X 30%

i7 – Avaliação processual, formativa, somativa (A2) X X X 50%

Total 100%

TEMPO DESCRIÇÃO DO TEMPO PROJEÇÃO

TP O Tempo de Aprendizagem Projeção (TP) refere-se à carga horária da disciplina destinada para a mediação de conteúdos em sala de aula com uso de diferentes metodologias ativas e participativas de aprendizagem.
O Tempo de Aprendizagem Pesquisa (TAP) é uma etapa consecutiva ao TP, visto que são desenvolvidos métodos e técnicas para que o estudante possa observar e interver em diferentes contextos sociais, aos quais, sob sua
TAP
perspectiva os conteúdos mediados em sala de aula façam sentido.
O Tempo Aprendizagem Comunidade (TAC) é o momento em que o estudante está em campo, colocando em prática a teoria apreendida em sala de aula, em um movimento contínuo de observação, pesquisa-ação e intervenção
TAC
devidamente relatada e evidenciada.
O Tempo de Formação Geral Enade (TFG) é a parcela de carga horária do itinerário formativo destinado para reflexões, discussões e refacções de questões nos moldes Enade (de formação geral), de modo que o estudante
TFG
desenvolva habilidades, competências e atitudes frente a esta avaliação externa.
O Tempo de Formação Específica Enade (TFE) é a parcela de carga horária do itinerário formativo destinado para reflexões, discussões e refacções de questões nos moldes Enade (de formação específica e correlacionada ao
TFE
conteúdo da unidade curricular), de modo que o estudante desenvolva habilidades, competências e atitudes frente a esta avaliação externa.
Critérios Avaliativos

i1

i2

i3

i4

i5 Serão aplicados 3 testes, sem consulta, durante a aula, que cobrem os conteúdos vistos anteriormente. Cada teste contribuirá com 6,67% da nota.

i6 A primeira avaliação será composta por prova individual escrita, com questões objetivas e subjetivas. Esta prova será aplicada no 10º encontro deste curso.

i7 A segunda avaliação será composta por prova individual escrita, com questões objetivas e subjetivas. Esta prova será aplicada no 18º encontro deste curso.

Matriz de Referência – Habilidades e Competências

h1 h2 h3 h4 h5 h6 h7 h8 h9 h10 h11 h12 h13 h14 h15 h16 h17

C1 X X X X X X X X X

C2 X X X X X X
C3 X X X X X X X X X

C4

C5

C6

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
Item Título Virtual
1 MACHADO, F. B.; MAIA, L. P. Arquitetura de sistemas operacionais. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

2 TANENBAUM, A.; WOODHULL, A. S. Sistemas operacionais: projeto e implementação. Porto Alegre: Bookman, 2010.

3 TANENBAUM, A. Sistemas operacionais modernos. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
Item Título Virtual
1 DEITEL, H. M.; DEITEL, P. J.; CHOFFNES, David R. Sistemas operacionais. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

2 OLIVEIRA, Rômulo Silva de; CARISSIMI, Alexandre da Silva; TOSCANI, Simão Sirineo. Sistemas operacionais. Porto Alegre: Bookman, 2010.

3 FLYNN, Ida M. Introdução aos sistemas operacionais. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

4 SILBERSCHATZ, Abraham. Fundamentos de sistemas operacionais. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2015.

PERIÓDICOS ESPECIALIZADOS
Item Título
1

BIBLIOGRAFIA EXTRA – SOCIEDADE, DEMANDAS DO MUNDO DO TRABALHO E PESQUISA DE PONTA


Item Abordagem Link ou Artigo
1 Sociedade

2 Mercado de Trabalho

3 Pesquisa de Ponta
CRONOGRAMA
Encontro Conteúdo Habilidades Competências Item Avaliativo

Apresentação do professor, da disciplina e do plano de ensino; visão Geral


1 h2, h9 C1, C2, C3 N/A
do curso; Histórico da computação.

2 Introdução – o que são SOs, organização, definição, conceitos e histórico dos h3 C1, C2, C4 N/A
sistemas operacionais..

Introdução – estruturas de SOs, gerenciamentos, proteção/segurança, SOs open-


3 h1, h2, h3, h5, h6, h8 C1, C2, C5 N/A
source. Atividade Avaliativa

Tipos de sistemas operacionais: monoprogramáveis, multiprogramáveis e


4 multiprocessamento; Características dos sistemas operacionais h1, h10 C1, C2, C6 i5
multiprogramáveis, exemplos de sistemas operacionais: Unix e Windows

Sistema de armazenamento em massa. Atividade Avaliativa


5 h1, h10 C1, C2, C7 i5

Correção de lista de exercício. Aula de exercícios sobre armazenamento


6 h1, h10 C1, C2, C8 i5
em massa; atividades de revisão.

Apresentação de Pesquisas a respeito dos sistemas operacionais Linux,


7 h1, h2 C1, C2, C9 N/A
Windows, MacOS, Open Solaris e Free BSD. Atividade Avaliativa

Introdução sobre memória principal – alocação de memória contígua,


8 segmentação; Exercícios. Memória principal – estrutura da tabela de páginas; h1, h4, h6, h8 C1, C2, C10 N/A
Exercícios.

9 Memória principal – swapping. Atividade Avaliativa h1, h4 C1, C2, C11 N/A

10 1ª Avaliação de aprendizagem – Unidade I. h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C12 i6

11 Devolutiva da A1: Correção conjunta da avaliação e entrega das notas; Dúvidas. h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C13 i6

Memória principal – Fragmentação, segmentação, paginação, tradução de


12 h1, h4 C1, C2, C14 N/A
endereços.

13 Introdução a processos. Atividade Avaliativa h1, h4 C1, C2, C15 N/A

14 Instrução fork() em sistemas Linux e exemplos de código. h1, h4 C1, C2, C16 N/A

15 Threads e suas tecnologias Atividade Avaliativa. h1, h4 C1, C2, C17 N/A
16 Sincronização de processos: mutexes, semáforos e monitores. h1, h4 C1, C2, C18 N/A

17 Sistema de arquivos, Plantão de dúvidas e lista de exercícios. h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C19 N/A

18 2ª Avaliação de aprendizagem – Unidades I e II h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C20 i7

19 Correção conjunta da avaliação e entrega das notas. h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C21 N/A

Contextualização do Mercado de Trabalho; Plantão de dúvidas; Encerramento


20 h1, h2, h3, h4, h5, h6, h7, h8, h9, 10 C1, C2, C22 N/A
da Disciplina.

OBSERVAÇÕES