Você está na página 1de 6

5

AULA
Procedimentos metodológicos
Meta da aula
Orientar o aluno no desenvolvimento
dos seguintes itens: o tipo de pesquisa
que será utilizado; o campo, os
instrumentos e a análise.
objetivo

Ao final desta aula, você deverá ser capaz de:


• Definir os procedimentos metodológicos do
seu projeto.

Pré-requisitos
Para esta aula, você deve já conhecer os
conteúdos de todas as disciplinas de Pesquisa
e Projeto Político-Pedagógico e ter realizado
todas as atividades desta disciplina.
PPP 5 | Procedimentos metodológicos

INTRODUÇÃO A definição dos procedimentos metodológicos torna-se mais fácil quando se


sabe aonde se quer chegar com a pesquisa. Ela constitui o como desse processo.
Por isso, as primeiras doze aulas de PPP 4 serão importantes neste momento.

COMO ENTENDER OS PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Apesar de haver, em seu projeto, uma seção específica para


apresentar os métodos que serão usados tanto na pesquisa e coleta de
dados quanto nas análises desses dados, é importante assinalar que,
desde o momento em que você começa a dar forma a seu tema, já está
no âmbito do método.
No entanto, para fins de organização, dá-se ao conjunto de
atividades e estratégias desenvolvidas na pesquisa o nome de procedi-
mentos metodológicos.
Retomando as duas perguntas lançadas na Aula 1 – Aonde eu
quero chegar com esta pesquisa? Como devo fazer para chegar lá? –,
podemos pensar nos procedimentos metodológicos como a resposta
à segunda pergunta. Por isso, você já deve ter o ponto de chegada
definido.
Esse conjunto de procedimentos engloba, basicamente, a
estruturação harmoniosa do tipo de pesquisa com os instrumentos e as
formas de análise a serem adotados. Vamos apontar alguns exemplos
que poderão ajudá-lo a entender tal questão.

Um exemplo

Retornemos à Aula 2 de PPP 4, na qual expusemos um problema


relativo ao cotidiano escolar. Vamos relembrá-lo?

1. O problema: os professores sentem-se ameaçados pela violência na escola e


pensam em pedir transferência. O que fazer diante de tal quadro?
2. Perguntas/questões importantes a serem feitas para que os profissionais dessa
escola possam entender melhor esse problema. Eles poderiam se perguntar:
A. O que é violência para nós?
B. Como a violência se manifesta em nossa escola?
C. Quais as possíveis causas para a violência?
D. Como os professores reagem à violência?
E. Como os alunos reagem à violência?
F. Quais fatores internos à escola concorrem para
a expressão da violência?

16 C E D E R J
G. Quais fatores externos à escola concorrem para

5
a expressão da violência?

AULA
H. O que poderíamos fazer para amenizar a violência na escola?
3. Objetivo geral: identificar as causas da violência na escola com o propósito de
fazer com que a escola seja um espaço mais saudável para alunos e professores.
Pois bem, para identificar as causas, é necessário primeiro:
A. saber o que cada profissional da escola considera como violência (o
que é violento para mim pode ser suportável para outro);
B. saber o que os alunos consideram como violência;
C. verificar as semelhanças e as diferenças entre as percepções para
trabalhar a partir das semelhanças;
D. identificar como a violência se manifesta no dia-a-dia escolar;
E. identificar as estratégias utilizadas por professores e alunos para
lidar com a violência;
F. analisar as possíveis causas internas que concorrem para a violência
no espaço escolar;
G. analisar as possíveis causas externas que concorrem para a violência
no espaço escolar;
H. identificar as estratégias que dão certo e discuti-las com a
comunidade escolar.

Esses pequenos objetivos somam-se a outros e nos ajudam a


operacionalizar as questões que queremos responder. A partir dos
objetivos, podemos estabelecer um método de trabalho: por onde
começar, que tempo gastar, que instrumentos utilizar, de quem colher
informações, quais documentos consultar etc.
Por isso, a partir do que foi exposto acima, podemos pensar nas
escolhas estratégicas que devem ser tomadas. Comecemos pelos itens A
e B do objetivo geral:

1. Por onde começar?

Verificando esses itens, começamos a compreender a questão


da violência a partir de alguns atores da comunidade escolar. Então,
podemos começar com a busca pelo entendimento do que é violência
para estes atores.

2. De quem coletar informações?

Para saber o que professores e alunos consideram como


violência, devemos conversar com eles. Conseqüentemente, é deles que
iremos coletar as informações que queremos nesse momento.

C E D E R J 17
PPP 5 | Procedimentos metodológicos

3. Quais instrumentos utilizar?

Uma conversa, quando estamos no âmbito da pesquisa acadêmica,


é um procedimento sistematizado e organizado. Somente dessa forma
é possível garantir que as informações obtidas serão válidas para o
contexto que está sendo pesquisado. Para isso, devemos nos apoiar em
alguns instrumentos. Em geral, nesses casos, adota-se a entrevista que
pode ser de diferentes tipos:
• aberta
• semi-aberta
• fechada
Nesse sentido, retome a Aula 5 de PPP 4, na qual se apresenta a
entrevista como instrumento na pesquisa do tipo estudo de caso.
Vejamos agora o item C, também do objetivo geral, que pretende
verificar as semelhanças e as diferenças entre as percepções para trabalhar
a partir das semelhanças. O que se está propondo agora é uma análise
das informações obtidas por intermédio da entrevista. Ainda na Aula 5
de PPP 4, você encontra orientações quanto a isso.
Considerando, então, estes três itens A, B e C, alguns procedi-
mentos metodológicos foram definidos. Uma redação possível em seu
projeto seria, por exemplo:

Professores e alunos serão entrevistados para que se possa delinear


o significado que estes atores têm sobre o que é violência, tendo em
vista o cotidiano escolar.
A entrevista será semi-aberta orientada por um roteiro que se
encontra em anexo a esse projeto.
As respostas de tais entrevistas serão analisadas para que se
possa estabelecer as semelhanças com relação aos pontos de vista
apresentados. A análise será feita a partir da bibliografia selecionada
nesse projeto, buscando-se as semelhanças e as diferenças nas falas
dos sujeitos entrevistados (FERNANDES; OLIVEIRA, 2005,
v. 1, Aula 5).

Um ponto em relação à análise das entrevistas ainda não foi


definido: A análise a ser adotada é a análise do discurso ou de conteúdo?
Quando esse ponto for definido, ele também deve ser esclarecido na
redação, que poderá ficar assim:

Professores e alunos serão entrevistados para que se possa delinear


o significado que esses sujeitos têm sobre o que é violência, tendo
em vista o cotidiano escolar. As respostas de tais entrevistas

18 C E D E R J
serão analisadas para que se possa estabelecer as semelhanças

5
com relação aos pontos de vista apresentados. Será adotado um

AULA
roteiro de entrevista semi-estruturada ou não-diretiva, como foi dito
anteriormente, e para análise das respostas, adotaremos a análise
de conteúdo (FERNANDES; OLIVEIRA, 2005, v. 1, Aula 7).

Os itens D, E e F do objetivo geral podem ser objeto de uma


observação direta do pesquisador no cotidiano escolar. Para este
procedimento, retorne à Aula 7 de PPP 4 e releia as técnicas de observação
que podem ser adotadas.
Finalmente, para o item G, é possível realizar uma pesquisa
documental para dar conta do contexto macrossocial, já que as
possíveis causas externas estão localizadas nesse espaço. Essa pesquisa
documental pode abarcar informações estatísticas da região sobre níveis
socioeconômicos, por exemplo. A pesquisa bibliográfica pode auxiliar,
também, na elaboração de um quadro teórico sobre a questão da
violência sob a ótica sociológica e histórica. Para entender as possíveis
causas externas, podemos lançar mão de informações que estão em
outros espaços: nos livros e nos órgãos de informações especializadas.
Dessa forma, considerando o que foi estabelecido como procedimento
metodológico até o momento, teríamos o seguinte:

Para pesquisar o tema da violência no cotidiano escolar,


consideramos importante entrevistar alguns professores e alunos
pertencentes a esta comunidade, com o objetivo de perceber o que
eles entendem como violência. Como instrumento, adotaremos
a entrevista não-diretiva, e as respostas serão analisadas por
intermédio da análise do conteúdo para que possamos trabalhar
com as semelhanças nas respostas. Além disso, efetuaremos uma
observação do ambiente escolar com o objetivo de identificar as
formas de violência no cotidiano e as estratégias adotadas pelos
professores para fazer-lhes frente. Nesse sentido, elaboraremos um
roteiro de observação e as informações levantadas irão subsidiar
o quadro geral que pretendemos apresentar com relação ao tema.
Finalmente, iremos adotar a pesquisa documental e bibliográfica
para construir um panorama sobre as possíveis causas externas da
violência, considerando que a escola está inserida em um contexto
maior. Este macrossocial poderá ser focalizado a partir de índices
estatísticos acerca dos níveis socioeconômicos da população e das
questões históricas e sociais sobre pobreza no Brasil.

C E D E R J 19
PPP 5 | Procedimentos metodológicos

Esta pesquisa é de cunho qualitativo e adota diferentes estratégias


para dar conta de seu tema (FERNANDES; OLIVEIRA, 2005, v. 1,
Aula 7).

Você notou como o texto vai num crescendo?


O desenvolvimento que apresentamos até o momento é um
exercício de possibilidade, que procura funcionar como uma mostra, ou
seja, um exemplo de como é possível empreender o caminho investigativo.
No trabalho com o orientador, você irá construir o seu próprio caminho
a partir dos elementos que lhe serão oferecidos. O mais importante é
que haja coerência e lógica na estruturação.
Como isso é possível?
Observe que, se você opta por uma pesquisa do tipo qualitativa,
não pode adotar um questionário fechado e analisar somente os dados
quantitativos para responder às suas questões – isso não seria coerente.

ATIVIDADE FINAL

A partir do tema, do objetivo geral e dos específicos que você já construiu nas aulas
anteriores, inicie a estruturação dos procedimentos metodológicos. Este processo
deverá ser acompanhado pelo coordenador da disciplina.

Você só terminará esta aula e passará para a próxima quando os procedimentos


metodológicos já estiverem construídos.

20 C E D E R J