Você está na página 1de 33

Eletrônica para

Computação
Prof. Leonardo
Descrição Geral

 Horários:
 Turma: 2T345 (14:45hs às 17:15hs)
 Local: Sala Teórica e Lab. de Eletrônica
 3 aulas semanais
Ementa (Eletrônica para Computação)
 Eletricidade Básica
 Química aplicada: elétrons e a estrutura atômica
 Materiais isolantes, condutores e semicondutores
 Grandezas elétricas: tensão, corrente, resistência e potência
 Leis de Ohm
 Efeito Joule
 Medidas com multímetro
 Natureza dos Sinais
 Sinais DC e AC
 Fontes de energia DC
 Fontes de energia AC e suas propriedades (valor eficaz, valor de pico, valor pico-a-
pico)
 Sinais periódicos: frequência, período, tipos de sinais periódicos
 Utilização do gerador de sinais
 Medidas com multímetro, frequencímetro e osciloscópio
Ementa (Eletrônica para Computação)
 Resistores
 Funções nos circuitos
 Associações
 Lei das Malhas e Lei dos Nós
 Valores comerciais
 Potências comerciais
 Potenciômetros e trimpots
 Código de cores
 Testes com multímetro
 Fusíveis, fusistores, termistores e varistores
Ementa (Eletrônica para Computação)
 Capacitores e Indutores
 Funcionamento em DC e AC
 Principais tipos e usos
 Capacitância e Indutância
 Reatância capacitiva e indutiva
 Testes e diagnósticos
 Relés
 Leds e Diodos
 Propriedades de diodos
 Polarização direta e reversa
 Funções em circuitos (destaque para retificação e proteção)
 Tipos comerciais
 Diodo zener e função no circuito
 Medidas com multímetro
Ementa (Eletrônica para Computação)
 Transistores Bipolares de Junção
 Funcionamento
 Identificação de terminais
 Teste das junções
 Fontes de Alimentação
 Diagrama de blocos de fontes lineares e chaveadas
 Etapas, componentes, principais sintomas, defeitos e diagnósticos
 Projetos
Bibliografia
 PLATT, Charles. Eletrônica para Makers. São Paulo: Novatec, 2016.
 BRAGA, Newton C. Eletrônica Básica. NCB, 2012.
 BRAGA, Newton C. Eletrônica Básica para Mecatrônica. Saber, 2005.
 BRAGA, Newton C. Eletrônica Analógica. NCB, 2012.
 LACERDA, I. M. F. Treinamento Profissional em Hardware. Digerati, 2007.
 BOYLESTAD, R. NASHELSKY, L., Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos.
Prentice-Hall do Brasil, 11ª ed., 2013.
 Não chega a ser um problema pela quantidade de títulos existentes
atualmente na biblioteca
Avaliações
 Provas
 Práticas
 Relatórios
 Atividades em sala
 Olimpíada Brasileira de Robótica
 Inscrições: de 16 de março a 31 de março
 Prova teórica: 5 de junho (pontos extras)
 Prova prática: agosto ou setembro (vale a prova do 3º bimestre)
 Novidade: Fase nacional em Natal
 Projetos
 ...
Avaliações
 Deixar agendado (1º bimestre):
 06/04 – Avaliação
Eletricidade Estática
e Grandezas Básicas da
Eletricidade
Sumário

 A estrutura da matéria
 Carga elétrica
 Unidade Coulomb
 Campo elétrico
 Processo de eletrização
 Condutores e isolantes
 Corrente elétrica
 Tensão elétrica
 Resistência elétrica
 Leis de Ohm
A Estrutura da Matéria

 Matéria:
 algo que possui massa e ocupa lugar no espaço
 Pode ser dividida em elemento ou composto
 Molécula:
 menor porção da matéria que conserva suas características originais
 Átomos:
 partículas de dimensões muito pequenas que constituem a molécula
 Os átomos se dividem em partículas elementares:
 prótons, nêutrons e os elétrons.
A Estrutura da Matéria

 Os prótons e os nêutrons encontram-se aglomerados na parte central do


átomo (núcleo)
 Os elétrons movimentam-se em torno do núcleo
 O diâmetro de um átomo é de aproximadamente 10-10 m
 O diâmetro de um núcleo aproxima-se de 10-15 m
Carga Elétrica

 Verificação de atração e repulsão


 Convenção: carga elétrica
 Próton possui carga positiva (+)
 Elétron possui carga negativa (-)
 Ambas possuem o mesmo valor absoluto
 Os nêutrons não têm carga elétrica
 A estrutura do átomo ocorre devido a atração entre o núcleo e os elétrons
 Distância do núcleo x Atração do núcleo (inversamente proporcionais)
Carga Elétrica

 Se for aplicada ao átomo uma energia suficiente, alguns dos elétrons


abandonarão o átomo (os mais distantes do núcleo)
 Estes são denominados elétrons livres
 É o movimento destes elétrons livres num condutor que produzem a
corrente elétrica
 Quando os elétrons saem do átomo de origem, deixam-no carregado
positivamente (falta de elétrons)
 O átomo que recebe estes elétrons fica carregado negativamente
(excesso de elétrons)
Eletricidade Estática

 Eletricidade estática: Efeito produzido pelas cargas elétricas quando estas


não estão em movimento.
 Corpos com cargas diferentes se atraem
 Corpos com cargas iguais se repulsam
Unidade Coulomb

 Quantidade de carga elétrica (Q) = nº de prótons – nº de elétrons


 A unidade é o Coulomb (C)
 Um carga de um coulomb negativo, -Q, significa que o corpo contém
uma carga de 6,25 x 1018 mais elétrons do que prótons.
 Um carga de um coulomb positivo, +Q, significa que o corpo contém uma
carga de 6,25 x 1018 mais prótons do que elétrons.
Campo Elétrico

 Campo de força responsável pela atração e repulsão


 É representado por linhas imaginárias em torno do corpo carregado (linhas
de força eletrostáticas)
Campo Elétrico

 Propriedades das linhas de força:


 Sempre saem da carga positiva
 Sempre chegam na carga negativa
 Não se cruzam, mas se deformam, quando aproximadas de outras linhas de
força
 São invisíveis e só podem ser percebidas pelos efeitos que produzem
Eletrização

 Fazer com que um corpo adquira carga elétrica


 Corpo neutro: não tem carga elétrica (mesmo número de prótons e
elétrons)
 Tipos:
 Eletrização por Atrito
 Eletrização por Contato
 Eletrização por Indução
 Descarga de Cargas Elétricas
Eletrização por Atrito

 Ao realizar o atrito entre dois corpos neutros, acontece uma movimentação


de elétrons
 A série triboelétrica indica o sinal da carga após o contato:
 O material que ocupar a posição superior é o que perderá elétrons, eletrizando-se
positivamente
Eletrização por Atrito

 O que acontece ao atritar o


vidro com o algodão?
 E o cobre com a lã?
Eletrização por Contato

 Contato entre dois corpos com cargas elétricas diferentes → troca de


cargas elétricas
Eletrização por Indução

 Um corpo que contém carga elétrica, ao ser aproximado de um corpo


neutro, sem tocá-lo, separa as cargas do último.
Descarga de Cargas Elétricas

 Quando dois corpos com cargas elétricas elevadas forem aproximados, os


elétrons poderão “pular” do corpo com carga negativa para aquele
carregado positivamente antes mesmo de os dois entrarem em contato.
Condutores e Isolantes

 Condutor: grande quantidade de elétrons livres. Necessita de pouca


energia para liberação dos elétrons.
 Exemplos: ouro, prata, cobre, alumínio, ...
 Isolantes: Necessita de mais energia para retirada de elétrons.
 Exemplos: vidro, mica, papel, madeira, plástico, ...
Corrente Elétrica

 Movimento orientado de elétrons livres na existência de uma diferença de


potencial (ação de um campo elétrico) em um condutor metálico
Intensidade da Corrente Elétrica

 I = q/t
 Quantidade de carga elétrica que atravessa uma seção transversal por
unidade de tempo
 Unidade: Ampére (A) = 1C/1s
 Ou seja, quantidade de 6.25x1018 elétrons por segundo
Corrente Elétrica

 Sentido: o mais utilizado é o convencional, ou seja, sentido contrário ao do


movimento dos elétrons.
 Tipos de corrente elétrica:
 Corrente contínua (DC ou CC): valor constante no tempo. Sai sempre do
mesmo terminal da fonte.
 Corrente alternada (CA ou AC): varia no decorrer do tempo. Ora sai por um
terminal da fonte, ora pelo outro.
Diferença de Potencial (Tensão
Elétrica)
 “Cenário” que ocorre quando dois pontos de diferentes potenciais
(cargas) são interligados através de um condutor, permitindo a passagem
de corrente elétrica
 Pode-se dizer que a tensão é um indicador da quantidade de energia
envolvida na movimentação de uma carga entre dois pontos de um
sistema elétrico
 Unidade: Volts(V)
Resistência Elétrica

 Oposição ao movimento dos elétrons e, consequentemente à passagem


de corrente
 Unidade: Ohm (Ω)
Primeira Lei de Ohm

 Relaciona as três principais grandezas: tensão, corrente e resistência


 V = R.I
 Exercício: Calcule a tensão no circuito abaixo:
Segunda Lei de Ohm

 Alguns fatores são determinantes:


 Natureza do material: cada tipo de material possui uma resistividade
 Área de seção transversal: quanto maior a área, menor será a resistência
 Comprimento: quanto maior o comprimento, maior será a resistência
 Temperatura: nos metais, o aumento na temperatura dificulta o movimento dos
elétrons.
 R = ρ l/A