Você está na página 1de 23

VÍRUS

Os vírus diferenciam dos demais seres vivos pela ausência


de organização celular, por não possuírem metabolismo
próprio e por não serem capazes de se reproduzirem sem
estarem dentro de uma célula hospedeira. São parasitas
intercelulares obrigatórios e, conseqüentemente,
responsáveis por varias doenças infecciosas.
Estruturas de um vírus
NÚCLEO VIRAL PROTEÍNA + LIPÍDIO
CONTENDO MATERIAL (ENVELOPE)
GENÉTICO
MEMBRANA
PLASMÁTICA
VÍRUS
Em resumo vírus...
- SÃO ORGANISMOS ACELULARES
- SÃO PARASITAS INTECELULARES OBRIGATÓRIOS
- NÃO FAZEM SINTESE PROTÉICA NEM RESPIRAÇÃO
- SEU MATERIAL GENÉTICO PODE SER RNA E DNA
- SEU MATERIAL GENÉTICO POSSUI APENAS INFORMAÇÃO
PARA PRODUZIR O RNAm, OS OUTROS DOIS (RNAt e RNAr)
QUE PARTICIPAM DA CONSTRUÇÃO DE PROTEÍNAS VIRAIS
SÃO AS PRÓPRIAS CÉLULAS HOSPEDEIRAS.
- SEU CORPO É COMPOSTO POR UMA CARAPAÇA PROTÉICA
(CAPSÍDEO) CONTENDO NO SEU INTERIOR UMA MOLÉCULA
DE ÁCIDO NUCLÉICO
VÍRUS
IMPORTANTE
TODOS OS VÍRUS SÃO ACELULARES E NÃO POSSUEM
METABOLISMO PRÓPRIO, LOGO NÃO HÁ COMO OBTEREM
ENERGIA, ENTÃO LEMBRE-SE: VÍRUS NÃO TEM GASTO DE
ENERGIA POR NÃO POSSUIR METABOLISMO.

TODOS VÍRUS TEM O CAPRÍDEO, POREM


NEM TODOS TEM O ENVELOPE DE
PROTEÍNA, CHAMADOS DE NÃO
ENVELOPADOS.

VARIABILIDADE GENÉTICA EM VÍRUS


ACONTECE DE DUAS FORMAS: MUTAÇÃO E
RECOMBINAÇÃO.
VÍRUS

Os vírus não são incluídos no sistema de classificação dos


seres vivos, sendo assim eles possuem um sistema próprio
de classificação.

Herpeviridae TERMINAÇÃO DE FAMÍLIA

Simplexvirus TERMINAÇÃO DE GÊNERO

HHV
HHV-1 e HHV-2
As famílias são definidas pelo tipo de material genético ( RNA e DNA).
Conceito de espécie (vírus) : uma espécie viral compreende um grupo de
vírus que compartilham o mesmo material genético.
VÍRUS

Provoca a morte da célula hospedeira

O vírus se fixa na
bactéria e uma
enzima da cauda
dissolve a parede

Quando dissolveu a
parede bacteriana, o
vírus injeta seu
material genético

Os sintomas de doenças provocadas por vírus com esse tipo de ciclo


aparecem imediatamente.
VÍRUS

Provoca a morte da célula hospedeira

O DNA da bactéria é
destruído pelo do
vírus que orienta a
síntese de proteínas e
se duplica.

Formam-se novos
vírus e a parede
celular da bactéria se
rompe havendo assim
a liberação de novos
vírus
VÍRUS

Provoca a morte da célula hospedeira


VÍRUS

O material genético do vírus torna-se


parte do DNA da célula, que continua as atividades normais
O vírus fixa-se na A célula se duplica,
bactéria e destrói duplicando assim o
parte da parede DNA do vírus.
celular. Depois
deposita seu material
genético na bactéria.
Doenças causadas
O DNA do vírus passa por esses vírus
a fazer parte do
tendem a serem
material genético da
célula sem esta incuráveis
perceber.
INDUÇÃO  LISOGÊNIO PARA LÍTICO
VÍRUS

Em ambos os ciclos o material genético é o


DNA, sendo a bactéria desses processos o
bacteriófagos (FAGOS)
CABEÇA

Os bacteriófagos ou simples
DNA
fagos, podem ser vírus de DNA
e RNA. O mais estudado é
conhecido como fagos T4, vírus
CAUDA

que infectam a bactéria


intestinal Escherichia coli
VÍRUS

IMPORTANTE
Influenza – Gripe (RNA)
HIV – Gripe (RNA)
Retrovírus são vírus que possuem o
material genético o RNA mais uma
RETROVÍRUS
enzima chamada Transcriptase Reversa,
capaz de transformar o RNA viral em
DNA viral.
Retrovírus não são vírus que possui
apenas o RNA, tem que ter a enzima.
VÍRUS

ENDOCITOSE
MUDANÇA DE RNA
VIRAL PARA DNA
VIRAL
INCORPORAÇÃO DO
DNA VIRAL PELO DNA
DA CÉLULA
FORMAÇÃO DE
PROTEÍNAS VIRAIS
FORMAÇÃO DE NOVOS
VÍRUS E INFECÇÃO NA
CÉLULA.
VÍRUS

O vírus orienta a produção da molécula de RNA. Essa, por sua


vez, comanda tanto a síntese de proteína com a síntese de
novas moléculas de RNA viral. Já nos retrovírus, o RNA
sintetiza uma molécula de DNA que penetra no núcleo da
célula hospedeira, ligando ao DNA da célula.
RETRO  Para trás (devido a capacidade de transformar a
partir do RNA, um DNA, processo inverso ao que
normalmente acontece na transcrição.

A enzima que faz a mudança chama-se


Transcriptase reversa
VÍRUS

- União do vírus com a proteína específica presente na membrana


plasmática da célula que será invadida.
(VÍRUS ATINGEM CÉLULAS ESPECÍFICAS).
- Envelope viral incorpora-se à membrana plasmática e o nucleotídeo
penetra na célula. O capsídeo é degradado e o RNA viral incorpora a célula.
- A transcriptase reversa transforma o RNA viral em DNA viral (PROVÍRUS)
- O provírus migra para o núcleo e é incorporado pelo DNA celular
- Quando incorporado, o DNA viral sofre duplicação juntamente com o DNA
celular todas as vezes que a célula se dividir
- Assim o material genético manda fabricar o RNA para a formação de
proteínas virais.
VÍRUS

INTEGRASE
(promove o encontro entre DNA
viral e cromossomo humano)

TRANSCRIPTASE
REVERSA
(RNA  DNA)
PROTASE RNA viral
(organiza as
proteínas virais)
VÍRUS

A AIDS é uma síndrome caracterizada por um conjunto de


infecções oportunistas, surgidas devido a queda da imunidade.
Essa queda é devido a redução do linfócito T (auxiliador). Este
auxilia e estimula a combater vários vírus e, sua falta, pode
agravar várias doenças.
No momento chamado de encubação o
vírus encontra-se multiplicando dentro
de células sem cometer lise (quebra)
delas.
TEMPO DE ENCUBAÇÃO: CERCA DE 10 ANOS
VÍRUS

- Contato sexual com portadores da doença


- Transfusão de sangue
- Uso de matérias cirúrgicos não esterilizados

Vírus da herpes simples; sapinho; tuberculose; câncer dos


gânglios linfáticos; pneumonia; encefalite; cegueira; meningite;
infecção do fígado; perda de raciocínio; locomoção e peso.
VÍRUS

Flavirus é o causador da dengue


O vetor é o mosquito Aedes aegypti (esses mosquitos são
hematófagos ou seja, alimentam-se de sangue).
Sintomas da dengue clássica:
Febre alta,perda de apitite, dor de cabeça, manchas vermelhas,
pequenos sangramentos no nariz e na gengiva,mas nada grave.
Sintomas da dengue hemorrágica:
São sintomas iguais ao da dengue clássica mais apresenta a queda
acentuada da pressão arterial devido ao aumento da
permeabilidade dos capilares sanguíneos e pode ser fatal.
EM CASO DE SUSPEITA DE DENGUE, O MÉDICO DEVE SER CONSULTADO
VÍRUS

Flavirus é o causador da dengue


O vetor é o mosquito Aedes aegypti (esses mosquitos são
hematófagos ou seja, alimentam-se de sangue), ou Haemagogus
na forma silvestre (hospedeiros os macacos, mas como vem
agravando o desmatamento, o homem é hospedeiro acidental).
Sintomas: febre,calafrio,dor de cabeça,vômitos,dores
musculares, insuficiência hepática e renal, hemorragias e redução
na freqüência dos batimentos cardíacos.
Prevenção: Não deixar água parada em vasos, pneus, latas, pois a
fêmea colocam seus ovos e deles eclodem larvas.
Usar repelentes de inseto no corpo.
VÍRUS

Orthopovirus é o agente etiológico


Sintomas: Febre, dores musculares,feridas grandes e numerosas
na pele, deixam cicatrizes.
Erradicada no mundo, mas em 1950 teve grande índice de
incidência. Só a vacinação previne.
A transmissão é feita pela saliva
e pelo uso de objetos,como
talheres e copos contaminados.
VÍRUS

Herperviridade HHV-1 (ORAL) HHV-2 (GENITAL)


Sintomas: aparecimento de pequenas bolhas ao redor da boca e
das partes genitais.
É transmitida por via oral ou respiratória. A genital é através do
contato sexual.
São tratados por meio de
medicamentos que
interrompem a reprodução dos
vírus.
VÍRUS

HEPATITE A
HEPATITE B GRIPE SUÍNA
HEPATITE C
HEPATITE D
HEPATITE E