Você está na página 1de 25

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ORIENTAÇÕES E NORMAS PARA ELABORAÇÃO E


APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS CIENTÍFICOS E MONOGRAFIAS

Maria da Penha Machado de Medeiros


Mauro Lemuel de Oliveira Alexandre
Paulo Ney Silva Bulhões
Vicente Moro

Natal
2004
2

SUMÁRIO

1 APRESENTAÇÃO ....................................................................... 3

2 REDAÇÃO DE TRABALHOS ..................................................... 4

2.1 Estrutura redacional ................................................................................. 4

2.2 Estrutura física ......................................................................................... 5

3 APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ....................................... 10

3.1 Fontes bibliográficas no texto ................................................................ 10

3.2 Notas explicativas ................................................................................... 10

3.3 Citações .................................................................................................... 11

3.4 Composição física ................................................................................... 12

3.5 Normas gráficas ....................................................................................... 14

3.6 Referências .............................................................................................. 16

3.6.1 Elementos essenciais da referência ................................................... 16

3.6.2 Elementos complementares da referência ......................................... 19

3.6.3 Documentos resgatados da Internet .................................................. 19

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS ....................................................... 21

REFERÊNCIAS.............................................................................. 22

ANEXOS

1 APRESENTAÇÃO
3

A iniciação científica exige dos alunos de graduação esforços no sentido

de seguir as trilhas do método científico e de atentar para orientações e normas de

elaboração de trabalhos, seguindo esses caminhos nas diversas disciplinas e no

final do curso (TCC – Trabalho de Conclusão de Curso). No Curso de

Administração, isto se torna mais evidente, pela exigência de formação de

habilidades de organização e estruturação de idéias, que compõem o perfil do

administrador.

Este texto tem por objetivo estabelecer normas para os trabalhos

realizados durante o curso e, de forma mais específica, para o TCC. Destina-se à

utilização por professores e alunos, a fim de que se estabeleçam linhas de ação

mais homogêneas em orientação e elaboração de trabalhos científicos.

Compõe-se de orientações à linguagem, à estrutura redacional e à

estrutura física. Em seguida, aborda-se a apresentação de trabalhos, onde se

expõem as diversas normas sobre fontes bibliográficas, notas, citações, composição

física, normas gráficas e referências. Finalmente, apresentam-se alguns modelos de

páginas iniciais de trabalhos.


4

2 REDAÇÃO DE TRABALHOS

A linguagem a ser adotada nos trabalhos acadêmicos, deve ser científica,

isto é, deve ser técnica e assumir uma função informativa.

Segundo Salvador (1986, p. 192)

... a linguagem científica enquanto informativa é dissertativa, isto é, visa


discutir opiniões, conhecimentos ou informações, a partir dos quais
argumenta, analisa, sintetiza e conclui [...]. Enquanto técnica, é acadêmica
e didática, ou seja, transmite conhecimentos com precisão e objetividade.

A redação deve ser clara e precisa, ter um vocabulário denotativo, isto é,

um sentido objetivo com uma terminologia técnica própria.

As frases devem ser simples, na ordem direta (sujeitos ⇒ verbo ⇒

complemento) possuírem apenas uma idéia, serem curtas e na 3ª pessoa ou no

impessoal.

2.1 Estrutura redacional

A redação dos trabalhos é o discurso dissertativo de caráter científico. Os

parágrafos devem ter normalmente três partes, ou seja, ao redigir o trabalho deve-se

atentar para a estrutura redacional, seguindo às fases do pensamento reflexivo, a

saber:

a) síncrese: tópico frasal/introdução/apresentação – O tópico frasal é uma frase de

apresentação, podendo ser na forma de definição, divisão e declaração inicial, e

contendo a idéia núcleo. Fica no início do parágrafo (os fatos);

b) análise: desenvolvimento/argumentação – A análise compreende o texto em si,

ou seja, é o desenvolvimento da matéria que faz uma revisão da literatura sobre o

assunto pesquisado. O desenvolvimento nada mais é do que a argumentação que

pode ser: argumento de autoridade (idéias dos autores pesquisados sobre o assunto
5

em questão), resultados de pesquisa e consensual (doutrina, legislação e a

jurisprudência);

c) síntese: conclusão – A conclusão faz uma síntese dos itens desenvolvidos no

texto, podendo conter também, apreciação crítica e comentário pessoal.

Em cada tese ou item desenvolvido no texto, deve-se seguir esta linha de

pensamento: tópico frasal, argumentação e conclusão, atendendo aos princípios do

discurso dissertativo de caráter científico. (SALVADOR, 1986, p.181)

2.2 Estrutura física

A estrutura do trabalho de conclusão do curso de Administração da UFRN

pode assumir duas formas básicas: monografia e plano de negócios.

Da monografia constam os seguintes elementos:

1 PARTE INTRODUTÓRIA

1.1 Apresentação

1.2 Caracterização da empresa (quando se tratar de estudo de caso)

1.3 Contextualização e problema

1.4 Objetivos da pesquisa – geral e específicos

1.5 Justificativa do estudo

2 REFERENCIAL TEÓRICO (ou fundamentação teórica, ou modelo teórico).

3 METODOLOGIA

3.1 Caracterização da pesquisa

3.2 População e amostra

3.3 Dados e instrumento de coleta

3.4 Tratamento estatístico e forma de análise

3.5 Estudo piloto (teste do instrumento)


6

4 ANÁLISE DOS RESULTADOS

5 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

REFERÊNCIAS

ANEXOS

O plano de negócios1* deve abranger os seguintes itens:

1. PARTE INTRODUTÓRIA

APRESENTAÇÃO - Apresentação sumária do plano

Contextualização e Problema.

1.3 Objetivos

1.3.1 Geral

1.3.2 Específicos

1.4 Metodologia

2 ASPECTOS LEGAIS

2.1 Legislação pertinente ao negócio (gerais e específicas)

2.2 A questão do seguro

2.3 Contrato social

2.4 Registro da empresa

2.5 Marca, razão social e logotipo (definição, justificativas e ilustração)

3 DIMENSÃO ADMINISTRATIVA

3.1 Estrutura organizacional (desenho organizacional: identificar os cargos e as

funções)

3.2 Capacitação técnica da equipe

1
Roteiro elaborado pelos professores Gabriel Martins e Matilde Medeiros de Araújo
7

3.3 Formulação da missão, visão e estratégias funcionais (recursos humanos,

vendas, produção, vendas, finanças, marketing, compras, estoques, patrimônio

etc.)

4 DIMENSÃO MERCADOLÓGICA

4.1 Mercado consumidor (conhecendo a clientela: necessidades, grupos, formas de

atendimento, comportamento, estratégias de preço, política de crédito e

cobrança)

4.2 Análise da concorrência (número de empresas, principais características

operacionais, pontos fortes e fracos, formas de superação, principais

concorrentes)

4.5 Relações com os fornecedores (formas de obtenção do produto, regularidade na

entrega, política de preços, qualificação, dificuldades de matéria-prima,

embalagem, insumos e serviços)

5 DIMENSÃO OPERACIONAL

5.1 Programa operacional do empreendimento

5.2 O processo produtivo (descrever a tecnologia utilizada, fluxograma)

5.3 Localização do empreendimento (critérios de escolha: transporte, fluxo de

clientes, estacionamento, impactos ambientais, oferta de mão-de-obra,

fornecedores, canais de distribuição)

5.5 Programa de Investimento (inversões, tecnologia, processos)

6 DIMENSÃO AMBIENTAL (quando for o caso)

6.1 Estudo dos impactos ambientais (legislação, impactos potenciais e medidas

atenuantes)

6.2 Combate ao desperdício

6.3 Ativo e passivo ambiental


8

6.4 Sistema de gestão ambiental

7 DIMENSÃO FINANCEIRA

7.1 Investimento total (existente e projetado: fixo e capital de giro)

7.2 Fontes de recursos (próprios e de terceiros, custo de capital)

7.3 Quadro de usos e fontes do projeto (totais e cronograma de execução físico-

financeira)

7.4 Receitas operacionais (formação do preço, cenários contingenciais)

7.5 Projeção de custos e despesas (operacionais, administrativas, tributárias,

comerciais, financeiras, amortizações)

7.6 Demonstrativo de resultados e fluxo de caixa

7.7 Análise do ponto de equilíbrio (operacional: custos fixos e variáveis e financeiro)

7.8 Indicadores econômico-financeiros (pay-back, TIR, VPL, IR, EVA, gráficos)

8 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

REFERÊNCIAS
9

3 APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

3.1 Fontes bibliográficas no texto

É obrigatória a indicação da fonte no texto, tanto em transcrições (citação)

ou em síntese (resumo das idéias de outros). Pode ser feita de duas formas:

a) Declina-se o nome do autor antes da citação, coloca-se, logo em seguida, entre

parênteses, o ano e o número da página. Exemplo: De acordo com Salvador

(1986, p. 192), ... , ou ainda: De acordo com Eels (apud SALVADOR, 1986, p. 93),

no caso de autor citado dentro de obra do autor consultado.

b) Declina-se o nome do autor após a citação, coloca-se no final da frase ou do

parágrafo, o nome do autor, ano e número da página, entre parênteses. Exemplo:

“A linguagem científica enquanto informativa é dissertativa ...” (SALVADOR, 1986,

p. 192)., ou ainda: “Um livro é como um pincel nas mãos de um artista...” (EELS,

apud SALVADOR, 1986, p. 93).

3.2 Notas explicativas

Comentários adicionais e explicações complementares quando

necessários, não devem ser colocados no texto. Devem ficar no pé da página ou no

final do capítulo ou do trabalho, numa secção de Notas e Referências.

As notas explicativas, quando curtas, (até 1/3 da página: nótula) devem

ficar no pé da página, em espaço um, com asterisco ao alto, tanto no texto, como no

rodapé, como chamada e em fonte 10.

Quando a nota explicativa for longa (mais de 1/3 da página: nota), deve

ficar no final do capítulo/trabalho, numa seção comum de notas e referências.


1

3.3 Citações

a) Conceito

Quando não for possível expressar as idéias do autor de forma sucinta,

transcreve-se. Portanto, citação é uma transcrição ipsis litteris de um texto.

b) Caracterização

A citação breve deve ficar, obrigatoriamente, entre aspas e as longas

não. As aspas podem ser duplas ou simples. As duplas (“...”) abrem e fecham a

citação. As simples (‘...’) indicam citação dentro de citação.

Quanto à localização, a citação pode ficar no texto ou destacado do

mesmo, em razão de sua extensão. Quando breve (até 4 linhas) fica no próprio

texto, entre aspas. A citação de mais de quatro linhas, chamada citação longa,

forma outro parágrafo, com quatro centímetros da margem esquerda, em espaço

simples, sem aspas, com fonte 10. O espaço, antes e depois da citação, deve ser

duplo (ver exemplo na página 2).

c) Modificações de citações

São dois os tipos de modificações de citações:

- Cortes: os cortes podem ser de palavras ou frases, que são caracterizados por

três pontinhos entre colchetes [...] ou de um parágrafo. Neste caso se caracteriza

por uma linha de pontinho entre parêntese.

- Acréscimos: os acréscimos podem ser adaptadores ou esclarecedores. Os

adaptadores flexionam as palavras do trecho citado, ficando entre

parênteses. Exemplo: conhece (mo-) –te (nos) a ti (nós) mesmo(s). Os


1

esclarecedores servem para indicar alguma anomalia ou alteração, colocando-se o

respectivo símbolo:

. [sic]: assim aparece- indica erro;

. [!] - indica admiração ou importância;

. [?] - indica dúvida ou interrogação;

. [grifo nosso] - quando se quer destacar palavras/partes;

. [grifo do autor] - o destaque é do próprio texto.

3.4 Composição física

O relatório de trabalho científico deve conter: a capa, uma parte pré-

textual o texto em si e uma parte pós-textual.

a) Capa

Na capa deve constar: ao alto, centralizado, em espaço 1,5 e em letras

maiúsculas, o nome da instituição; no centro, Em seguida, o título do trabalho,

também centralizado em espaço 1,5 e letras maiúsculas, podendo ser dado

destaque maior ao título (por exemplo, aumentar o tamanho da fonte); depois o

nome do autor do trabalho. Abaixo deste, deve constar, na margem inferior, o nome

da cidade maiúsculo e, logo abaixo, o ano (ver exemplo no Anexo I).

b) Parte pré-textual

Os itens que integram a parte pré-textual variam de acordo com o tipo de

trabalho. Por exemplo: o prefácio só aparece em livros. A folha com Banca

Examinadora insere-se somente em trabalhos que são analisados por comissão

como teses de doutorado, dissertações de mestrado e monografias de


1

especialização e graduação. Em paper’s, pequenos trabalhos exigidos no decorrer

do desenvolvimento de uma disciplina ou em seu final, avaliados apenas pelo

professor responsável pela respectiva disciplina, não deve constar a folha da banca

examinadora.

A parte pré-textual, portanto, pode compreender alguns ou todos os itens,

conforme o caso, abaixo relacionados:

- folha de rosto: obrigatória - (Anexo II);

- ficha catalográfica: opcional - (fica no verso da folha de rosto – tese/dissertação);

- folha de aprovação: obrigatória - (Anexo III);

- folha com dedicatória: opcional. O termo “Dedicatória” não aparece;

- folha com agradecimentos: opcional;

- folha com epígrafe: opcional. O termo “Epígrafe” não aparece;

- resumo obrigatório: em uma folha, com espaço simples. Deve ser constituído de

uma seqüência de frases concisas e objetivas que descrevem os elementos

principais da monografia. Deve obedecer ao limite de 500 palavras e conter, logo

abaixo, as palavras-chave. Não deve apresentar parágrafos;

- tábua de assunto: obrigatória - sumário (relação dos títulos e subtítulos, com

indicação da página);

- as listas de quadros, de tabelas, de siglas, de figuras, entre outros: opcional.

c) Texto

O texto compreende a parte introdutória, o desenvolvimento da matéria e

a conclusão. A parte introdutória deve conter a apresentação, a caracterização da

organização, contextualização do problema, objetivos e justificativa. A apresentação


1

deve conter a enunciação e contextualização do assunto/tema, sua importância e a

explicação do conteúdo dos tópicos.

O desenvolvimento da matéria deve conter o referencial teórico, a

metodologia e a análise dos dados. A conclusão deve conter a recapitulação das

conclusões parciais, as inferências, ou seja, uma complementação do raciocínio

dedutivo e as respostas, indicando os problemas ainda pendentes de solução ou

proposição de novas idéias para serem desenvolvidas (lacunas no conhecimento).

Pode conter, junta ou separadamente, as sugestões para a (s) organização (ões)

estudada (s).

d) Parte pós-textual

A parte pós-textual compreende as referências bibliográficas, glossários e

anexos se houver. As referências são a relação das obras citadas e consultadas,

em ordem alfabética. Os anexos compreendem documentos consultados,

instrumentos de coleta de dados ou adendos.

3.5 Normas gráficas

a) Elementos materiais

Os trabalhos devem ser digitados somente no anverso, com tinta preta,

em folha de papel oficial A-4 (29,7 x 21cm ⇒ papel oficial/BR) em três vias, para a

banca examinadora. Fonte 12, exceto nas citações longas (10) e notas de rodapé

(10). O papel A-4 deve ser branco, sendo permitida a impressão em cores somente

para gráficos, tabelas e diagramas no corpo do trabalho.

b) Margens
1

A margem superior deve ter 3 cm e a margem inferior 2 cm. A margem

lateral esquerda deve ter 3 cm e a direita 2 cm. Os parágrafos devem estar a 2

centímetros da margem esquerda, devendo as margens de citações longas terem

4cm, a partir dessa mesma margem. As margens do sumário obedecerão à

estrutura física do trabalho, ficando os títulos e subtítulos a 3 cm à esquerda. As

referências deverão ser margeadas somente à esquerda, devendo ter margem

direita livre.

c) Espaço entre linhas

O espaço entre as linhas pode ser duplo ou 1,5, exceto em citações

longas que devem ser feitas em espaço simples. O espaço entre títulos e subtítulos

deve ser:

- do fim do texto para o próximo título: dois espaços duplos ou dois de 1,5;

- do subtítulo para o texto: um espaço duplo ou um de 1,5;

- do título para o subtítulo: um espaço duplo ou um de 1,5

- início de capítulo: dois espaços duplos ou dois de 1,5, tanto para o texto, quanto

para o subtítulo.

d) Numeração das páginas

A numeração das páginas se inicia a partir da folha de rosto, embora só

apareça a partir da parte introdutória, em algarismos arábicos. Deve-se situar no

canto superior direito, a 2 cm das margens.

e) Divisão do texto
1

Os trabalhos devem ser divididos em seções que podem ser primárias,

secundárias, terciárias, etc.

As seções primárias, que indicam os capítulos (parte introdutória,

referencial teórico, metodologia, análise de dados e conclusão) devem abrir nova

folha, ficando o título centralizado e em negrito, quando não for precedido de

numeração. Caso contrário, o título ficará à margem esquerda, como as demais

seções.

3.6 Referências

A referência compreende os elementos essenciais e os elementos

complementares. Os elementos essenciais são: autor, título, edição, e imprenta. A

imprenta constitui-se de local, editora e data de publicação. Os elementos

complementares são, por exemplo: indicação de responsabilidade (editor,

compilador, organizador, tradutor), descrição física (número de páginas, volume,

ilustrações, dimensões); série ou coleção; notas especiais (tradução, separatas,

ISSN, ISBN).

As referências devem obedecer às normas estabelecidas pela NBR 6023

(ago.2002), quanto à ocorrência, numeração, alinhamento, pontuação, diferenciação

tipográfica e ordenação.

3.6.1 Elementos essenciais da referência

3.6.1.1 AUTORIA

a) Pessoa física

- Um autor: SALVADOR, Ângelo Domingos;

- Dois autores: 1º ; 2º;


1

- Três autores: 1º; 2º; 3º. (É obrigatório declinar os três);

- Mais de 3 três autores: 1º et al. Os nomes devem ser transcritos como figuram

na obra;

- Nome referenciado sucessivamente: substitui-se por ______. (6 toques)

Parentesco: acompanha o sobrenome em maiúsculo (BARBOSA JÚNIOR);

- Nomes espanhóis: os dois últimos nomes;

- Substantivo mais adjetivo (CASTELLO BRANCO);

- Ligados por hífen (SCHIMDT-NIELSEN);

- Prefixos (McDONALD/DE LUCA).

b) Referência Legislativa

- Cortes ou Tribunais: Inicia-se com o nome do país, estado ou cidade. Nome da

corte/tribunal. ementa. tipo e número, parte litigantes. nome do relator. Data.;

- Leis, Decretos, Portarias, Res... : Inicia-se com o nome do país, estado ou

cidade, título, nº e data. ementa.

c) Entidades Coletivas

- Associações: Inicia-se pelo título/nome da associação. todo em MAIÚSCULO;

- Órgãos administrativos: Quando tem uma denominação genérica seu nome é

precedido pelo órgão superior, federal, estadual, municipal. Exemplo:

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Superior.

No caso de entidade coletiva com denominação específica, entra-se com seu nome,

todo em maiúsculo. Exemplo:

IBGE.

INSTITUTO MÉDICO LEGAL (RN).


1

d) Entrada por título de periódico: Fica todo em MAIÚSCULO

e) Entrada por título de livro: Somente o primeiro elemento do título, fica em

MAIÚSCULO

3.6.1.2 TÍTULO E SUBTÍTULO

a) Títulos: devem ser grafados em itálico ou negrito;

b) Subtítulos: Aparecem apenas quando necessário ao entendimento do título.

Não ficam em itálico ou negrito;

c) Título repetido: É substituído por um travessão. ______. (seis toques).

3.6.1.3 EDIÇÃO

- A primeira edição não é colocada;

- Da segunda em diante: 2. ed. (abreviatura no idioma da publicação);

- Emendas e acréscimos devem aparecer abreviados. Exemplo: 2. ed. rev. e amp.

3.6.1.4 LOCAL

- No caso de homônimos, acrescenta-se o nome do país, estado, cidade... ;

- Quando há mais de um local coloca-se o 1º;

- Quando não tem local - [S.l.] ⇒ sine loco.

3.6.1.5 EDITORA

- Suprimir elementos que indicam natureza jurídica ou comercial;

- Quando há mais de um editor - coloca-se o 1º;


1

- Quando não tem editor - [s.n.] ⇒ sine nomine.

3.6.1.6 DATA

- Devem-se usar algarismos arábicos;

- Quando não há data: [data?] .

3.6.2 Elementos complementares da referência

3.6.2.1 NOTAS BIBLIOGRÁFICAS

a) Volumes

- Quando a publicação só tem um volume, não aparece: 130 p.;

- Quando tem mais de um volume: 3 v. .

b) Páginas

- Quando for de parte, com p. inicial e final: p. 15-35.

- Quando forem páginas intercaladas: p. 3, 8 (p. 3 e 8)

3.6.3 Documentos resgatados na Internet

SOBRENOME, Prenome(s) do autor ou ENTIDADE. Título: subtítulo (se houver).


Local: Editora, ano. Disponível em <endereço eletrônico>. Acesso em: dia mês.ano.

Exemplos:

Livros

CHRISTIE, Agatha. The misterious affair at styles: a detective story. New York:
Columbia University. 1996. Disponível em
<http://www.columbia.edu/acis/bartleby/christie>. Acesso em: 21 abr.1999.

Base de dados

PROSSIGA: informação e comunicação para pesquisa. Brasília: CNPq, 1996. Base


de dados. Disponível em <http://www.prossiga.cnpq.br>. Acesso em: 10 abr.1999.

Periódicos
1

CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. Brasília: IBICT, v.27, n.2, 1998. Disponível em


<http://www.ibict.br/cionline>. Acesso em: 28 abr.1999.

Informações avulsas

NISKIER, Arnaldo. A academia na sociedade de informação. Disponível em:


<http://www.academia.org.br>. Acesso em: 27 ago.1999.
2

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Espera-se que as orientações aqui expostas venham contribuir para as

atividades de orientação docente, no sentido não somente de homogeneizar ações,

como já foi dito, como também de oferecer, de forma prática e acessível, síntese das

principais normas sobre trabalhos científicos. Espera-se também oferecer essas

mesmas vantagens ao aluno, contribuindo para sua autonomia na elaboração de

trabalhos e para o desenvolvimento de habilidades de sistematização e

apresentação de trabalhos e pesquisas científicas.

Finalmente, espera-se que este texto contribua para o aprimoramento

crescente e para a qualidade dos trabalhos científicos elaborados no Curso de

Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.


2

REFERÊNCIAS

1. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e


documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

2. ______. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos:


apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

3. ______. NBR 6027: informação e documentação: sumário: apresentação. Rio de


Janeiro, 2003.

4. ______. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos:


apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

5. MENEZES, Margareth Régia de Lara; CARVALHO, Eliane Galdino de.


Referências bibliográficas. 3. ed. Natal: EDUFRN, 2003.

6. SALVADOR, Ângelo Domingos. Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica.


11. ed. Porto Alegre: Sulina, 1986.
2

ANEXOS
2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE


CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADIMINISTRAÇÃO

(ANEXO I)

ÉTICA E COMPROMETIMENTO PROFISSIONAL DOS


FUNCIONÁRIOS DO BANCO “X”

JOSÉ ANTONIO DA SILVA

Natal
2004
2

JOSÉ ANTONIO DA SILVA

(ANEXO II)

ÉTICA E COMPROMETIMENTO PROFISSIONAL DOS


FUNCIONÁRIOS DO BANCO “X”

Trabalho de conclusão de curso


apresentado à Coordenação do Curso de
Graduação em Administração da
Universidade Federal do Rio Grande do
Norte, como requisito parcial para
obtenção do Título de Bacharel em
Administração.

Orientador: Maria dos Santos Silva, M.Sc.


ou Dr.

Obs. M. Sc. no caso de mestre, e Dr. no


caso de doutor

Natal
2004
2

JOSÉ ANTONIO DA SILVA

(ANEXO III)

ÉTICA E COMPROMETIMENTO PROFISSIONAL DOS FUNCIONÁRIOS DO


BANCO “X”

Monografia apresentada e aprovada em ____ de ___________ de ____, pela


banca examinadora composta dos seguintes membros:

_________________________________________________________
Lúcia Almira de Medeiros Chacon, M. Sc. – UFRN
Orientadora

__________________________________________
Carlos Alberto Freire Medeiros, Dr. – UFRN
Examinador

_________________________________________
Virgilio Luiz de Melo Neto, Esp. – UFRN
Examinador