Você está na página 1de 144

SERGIPE–BR | EDIÇÃO 1865 - B | ANO 37 | 10/1/2019

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

DENÚNCIA

OMISSÃO
DO GOVERNO
DEIXA FALTAR
MEDICAMENTO

REMÉDIO DE PREÇO
ELEVADO E DE
FORNECIMENTO
OBRIGATÓRIO PELO
SUS, O AROMASIN
INIBE QUE NOVAS
CÉLULAS
CANCERÍGENAS SE
DESENVOLVAM
ACESSE P. 10

EDITORIAL P. 4

POR QUE PARTE DA MÍDIA PERSEGUE BOLSONARO


A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ÍNDICE TOQUE E ACESSE

4 EDITORIAL
Por que parte da mídia persegue Bolsonaro

GERAL
10 Omissão do governo deixa
faltar medicamentos
15 CINFORM concede direito de resposta
19 Condomínios não podem
descartar animais mortos
29 Sérgio Sobral participa de
posse do novo presidente da CAIXA

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uCláudio Sousa (79) 99971-9179
uVia email: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 2
E ACESSE
t
TOQUE
ÍNDICE
GERAL

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 3


1/6

EDITORIAL

POR QUE PARTE DA


MÍDIA PERSEGUE
BOLSONARO
Desde que os militares espanaram a
poeira comunista do solo brasileiro, nos
anos de 1964, os esquerdistas derrotados
encontraram refúgio nas universidades,
particularmente na USP, como muito bem
exemplifica o estudioso Olavo de Carvalho,
no seu livro explosivo “O mínimo que você
precisa conhecer para não ser um idiota”.

Nessas universidades, onde nós todos


estudamos, não se discutiram ideias diversas,
senão o ideário marxista e todos os seus fiéis
seguidores, que pipocaram nos quatro cantos
do mundo. Estudantes imbecis formaram

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 4


| EDITORIAL 2/6

fileiras pelo Ocidente afora, portanto bandeiras


vermelhas e vestindo camisas com estampas
de facínoras comunistas, como Mao Tse Tung,
Che Guevara, Stalin, Fidel Castro, Hô Chí Minh,
entre outros do gênero.

Autores de rara inteligência e notória


lucidez, como o francês Raymond Aron, por
exemplo, foram desprezados na academia
porque contestavam o marxismo, a ponto de
muitos intelectuais da própria França, berço
dos movimentos “vanguardistas” cunharem a
expressão eivada de cinismo: “É melhor estar
errado com Marx do que estar certo com Aron”.

Aron escreveu o marcante “Ópio dos


intelectuais”, em que demonstra como a
cegueira de pessoas reconhecidamente
inteligentes, mas convertidas ao marxismo,
consegue obnubilar o discernimento, da
mesma forma com que o uso do ópio
obscurece a consciência.

Dessas universidades brasileiras, então,


proliferaram pedagogos, sociólogos,

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 5


| EDITORIAL 3/6

filósofos, psicólogos e jornalistas


impregnados de ideais revolucionários
incrustrados na consciência, em um universo
intelectual difícil de ser trespassado, porque
esse ópio envolveu o alunato brasileiro e se
estendeu por toda a sociedade.

Hoje, a pessoa sente vergonha de ser


conservadora, aí bem entendido que ser
conservador é valorizar família, pátria,
religião, moral, escola séria e bons costumes.
Então, assim que surgiu um presidente,
legitimamente eleito, que valoriza a volta
aos princípios, surge uma mídia revoltada
porque assimilou e creu que a desmoralização
esquerdista é o correto, ou, como adoram
defender, é o politicamente correto.

A sociedade age desta forma porque


adota um fenômeno denominado “Espiral do
silencio”. Elisabeth Noelle-Neumann escreveu
esse livro em 1982, na Alemanha, mas está
muito atual sua análise da relação entre os
meios de comunicação e o controle social. Ela
demonstra que as pessoas manifestam opinião

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 6


| EDITORIAL 4/6

não como pensam realmente, mas sim como a


sociedade espera que opinem. A pessoa insere
o seu pensar na espiral do silêncio, palco em
que prefere calar, consentir, omitir do que ser
discriminada pela ideia predominante, imposta
pelos meios de comunicação social.

Autores de rara inteligência e


notória lucidez, como o francês
Raymond Aron, por exemplo, foram
desprezados na academia porque
contestavam o marxismo. Aron
escreveu o marcante “Ópio dos
intelectuais”

Hoje é proibido não gostar, por exemplo,


do artista Pablo Vitar, um produto da Globo.
É condenável não gostar e também discordar
de que ele foi a mulher mais sensual do
Brasil em 2018! Hoje é complicado, em outro
exemplo, discordar do gaysismo (neologismo
de Olavo de Carvalho para nominar a

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 7


| EDITORIAL 5/6

doutrina gay) que se alastra pelo Brasil e


pelo mundo. Hoje é pecado ser heterossexual
assumido. Se você é um desses seres raros, é
preciso ingressar na espiral do silêncio para
não ser taxado de homofóbico.

Por favor, não imaginem que este


articulista condena o fato de alguém adotar
ou não esta ou aquela preferência. Não!
Os homossexuais sempre existiram na
história do mundo, existem hoje e sempre
vão existir. A todos os meus respeitos. Aqui
se fala é de doutrinamento escancarado
através de poderosas redes de televisão e
das escolas aparelhadas para difusão de
comportamentos que, ostensivamente,
vão de encontro aos princípios duramente
conquistados para formação de uma
sociedade justa, respeitosa e progressista.

O Brasil é uma grande democracia, não é


um país socialista. Aqui se respeita o direito
de propriedade e a livre concorrência de
mercado. Não é um sistema perfeito, mas,
como disse Winston Churchill “A democracia

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 8


| EDITORIAL 6/6

é o pior dos regimes políticos, mas não há


nenhum sistema melhor que ela”.

A explicação para o título que encabeça este


ensaio é que a modorrenta mídia tradicional
se estorce de desgosto e queixa-se pelo risco
iminente de perder a boca, uma vez que os
novos projetos de propaganda oficial, aquela
que advém de obrigação constitucional de
publicização do ato público, deverá, a partir
deste exercício, abranger um universo mais
democrático e beneficiar os pequenos veículos
espalhados por todo o Brasil, o que tornará
mais competitiva a distribuição das verbas.

Para perpetuar o seu sucesso, a grande


mídia espera, evidentemente, que a
sociedade manobrada absorva mais essa
cantilena, e passa a perseguir os filhos do
presidente, com o intuito de enfraquecê-lo,
para que volte a investir bilhões nos seus
veículos. Não sei se vai colar, até porque a
nova equipe aposta alto na proliferação das
mídias sociais e no fortalecimento de uma
imprensa descolada do viés socialista.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 9


1/5

GERAL
ASCOM/SES

Centro de Oncologia do Hospital João Alves Filho

OMISSÃO DO
GOVERNO
DEIXA FALTAR
MEDICAMENTOS
lMedicamento de preço elevado e de
fornecimento obrigatório, o Aromasin inibe
que novas células cancerígenas se desenvolvam

JULIA FREITAS | julia.freitas @cinform.com.br

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 10


| GERAL 2/5

Imagina você receber o diagnóstico de câncer


de mama e não ter o tratamento devido...
Essa é a realidade de centenas de mulheres
sergipanas, mas, além da dificuldade em
realizar as sessões de radioterapia, nos últimos
dias as pacientes receberam mais um duro
golpe. O Movimento Mulheres de Peito denuncia
que há mais de 15 dias o medicamento
Aromasin (exemestano) está em falta no
Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

“O Aromasin é um remédio para as mulheres


que tiveram câncer de mama. Depois do
tratamento com rádio e quimioterapia, e
cirurgia, nós precisamos fazer um tratamento
de uso contínuo de remédios que dura cinco
anos. Durante metade desse período, a
depender de cada caso, o tratamento é feito
com o Aromasin porque ele serve como um
bloqueador para que o câncer não se espalhe
para a outra mama ou para outras partes do
corpo. E tem mulheres que estão há mais de 15
dias sem tomar o remédio porque não tem no
Huse”, comenta a representante do movimento
Mulheres de Peito, Sheyla Galba.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 11


| GERAL 3/5

Nem o movimento nem

DIVULGAÇÃO
a Secretaria de Estado da
Saúde (SES) informaram
o número de mulheres
que dependem desse
remédio. O oncologista
clínico William Soares
explica que o remédio pode
ser utilizado em diversos
estágios do tratamento
contra o câncer de mama. Dr. William Soares,
oncologista clínico
“O exemestano é um
medicamento antineoplásico, disponível
em comprimido, que inibe uma enzima que
temos no nosso corpo chamada aromatase.
Essa enzima é responsável pela produção do
hormônio estrógeno nas mulheres durante a
menopausa. Como sabemos que o estrógeno
pode estimular o crescimento de alguns
tipos de câncer de mama, conseguimos,
então, através desse comprimido, reduzir
os níveis desse hormônio e impedir que o
tumor receba este estímulo de crescimento.
Há várias décadas diversos estudos mostram

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 12


| GERAL 4/5
ARQUIVO PESSOAL

que o bloqueio de
alguns hormônios traz
claramente uma redução
no risco de retorno da
doença e um aumento da
sobrevida”, explica.

Segundo Sheyla,
existem algumas
pacientes assistidas
pelo Mulheres de Peito Sheyla Galba, do
e que, sem tomar o Mulheres de Peito

medicamento estão de
cama ou já apresentam febre. “Tem mulheres
no nosso grupo que já estão apresentando
febre, outra está de cama sem conseguir se
levantar. Não sabemos se isso é um efeito da
falta da medicação ou se é o psicológico, até
porque essa situação é muito desgastante.
Estamos falando de um remédio que inibe
que o tumor volte ou se espalhe”, alerta.

Procurada pela equipe de reportagem do


Cinform, a Secretaria de Estado da Saúde
informou que foi realizado um processo

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 13


| GERAL 5/5

licitatório para a compra do medicamento, mas


a empresa vencedora não realizou a entrega.

“Em relação ao Aromasin, nós realizamos


um processo licitatório para a compra
do medicamento, porém a empresa
vencedora não quis entregar e nós tivemos
que chamar a segunda colocada. Ela se
comprometeu a entregar o medicamento
no próximo dia 15”, informou.

RECEBA O SEU
JORNAL CINFORM DIGITAL

GRÁTIS
TODA SEMANA ATRAVÉS
DO WHATSAPP, ÀS SEGUNDAS
E QUINTAS-FEIRAS

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 14


| GERAL 1/4

CINFORM concede
direito de resposta
lA denúncia foi de maus-tratos
contra animais no condomínio Vale do
Japaratuba, no Bairro Farolândia

O CINFORM publicou na edição 1865, da última


segunda-feira, 7, uma matéria acerca de uma denúncia
que chegou à redação de moradores do condomínio Vale
do Japaratuba, localizado na Avenida Maria Pastora, Bairro
Farolândia, de maltratarem e até envenenarem gatos que
vivem no local. Segundo a denunciante, várias pessoas
colocam água e comida para os animais, e, recentemente
quatro felinos foram encontrados mortos. A mulher
denunciou também funcionários do condomínio de jogarem
no lixo rações deixadas para eles por alguns condôminos.

Até o fim da matéria que saiu na segunda, a equipe de


reportagem tentou entrar em contato com a administração do
condomínio, mas sem êxito. O jornal disponibilizou um e-mail,
a fim de a administração se posicionar diante das acusações.

O jornal CINFORM tem por princípio ouvir todos


os lados e dar espaço para todas as fontes prestarem

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 15


| GERAL 2/4

esclarecimentos, seguindo a lei de nº 13.188, de 11 de


novembro de 2015, que dispõe sobre o direito de resposta
ou retificação do ofendido em matéria divulgada, publicada
ou transmitida por veículo de comunicação social, em
seu Art. 2o , que diz: “ao ofendido em matéria divulgada,
publicada ou transmitida por veículo de comunicação social
é assegurado o direito de resposta ou retificação, gratuito
e proporcional ao agravo”. A administração do condomínio,
através de uma carta resposta enviada para o e-mail do
CINFORM, esclarece o seu lado, confira abaixo:

Após tomar conhecimento da notícia veiculada no


CINFORM, que aponta falsamente o cometimento de
crime de maus-tratos contra animais, por parte da equipe
administrativa do Condomínio Vale do Japaratuba, vimos com
veemência rechaçar tais acusações e declarar que configuram
o crime tipificado no art. 138, do Código Penal, pois são falsas
e levianas, e atribuem pública e falsamente aos integrantes da
equipe administrativa a autoria de um crime.

Deixamos claro que nunca houve por parte daqueles


que compõem a administração do condomínio qualquer ato
contra a vida e a integridade dos animais.
O que vem acontecendo nas dependências do
condomínio e que provocou a ignorante distorção
da realidade, é o fato de que duas moradoras vêm

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 16


| GERAL 3/4

espalhando pela área comum do condomínio, de modo


aleatório e sem pensar nos efeitos de tal conduta,
porções de ração, comida e vasilhas com água, atraindo
gatos, pombos, moscas, entre outros insetos. Diante de
tal constatação, sobretudo cumprindo com o seu dever
de zelo com a COLETIVIDADE, vem sendo feita a limpeza
de tais áreas.

Tal conduta evidentemente não provoca maus-


tratos contra os animais, mas tão somente a limpeza do
ambiente comum, visando a assegurar nas áreas comuns
do condomínio o sossego, a salubridade e a segurança dos
outros condôminos, atendendo fielmente o que dispõe a lei
10.406/02, vejamos:

Artigo 1336: São deveres do condômino:


IV - dar às suas partes a mesma destinação que tem
a edificação, e não as utilizar de maneira prejudicial ao
sossego, a salubridade e a segurança dos possuidores, ou
aos bons costumes.

Vale ressalvar que, por força do que vige na


CONVENÇÃO COLETIVA e no REGIMENTO INTERNO
DO CONDOMÍNIO, que é do conhecimento de todos, tais
condutas tornam-se incompatíveis para o estabelecimento
da boa convivência e do bem-estar social.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 17


| GERAL 4/4

Vale destacar que o uso anormal das áreas comuns,


como permitir a distribuição de alimentos para pombos
e gatos soltos, por exemplo, no pátio do condomínio,
caracteriza a conduta antissocial, capaz de gerar
incompatibilidade de convivência.

Ademais, sempre foi a sugestão do condomínio aos


moradores que se compadecem com relação à situação dos
gatos – que não pertencem ao condomínio, mas que foram
atraídos e que vivem abandonados na área comum dele – que
adotem os animais, levando-os para suas unidades para que
sejam cuidados e devidamente alimentados dentro da unidade
condominial do condômino adotante, fazendo-se necessário
obedecer às regras de boa convivência constantes na
CONVENÇÃO e no REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO,
conduta esta comum a todo e qualquer condomínio.

Portanto, em nome de todos que compõe (sic) a


administração do Condomínio Vale do Japaratuba,
vimos repelir essa falsa denúncia, que fora destinada aos
integrantes da equipe administrativa.

Desde já, subscrevemos os mais elevados votos de


estima e consideração e contamos com a compreensão
e a colaboração de todos para que primemos pela boa
convivência e pela paz social em nosso condomínio.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 18


| GERAL 1/10

CONDOMÍNIOS
NÃO PODEM
DESCARTAR
ANIMAIS MORTOS
lAnimais errantes que aparecem mortos no
interior de condomínios devem ser cuidados
pelo Centro de Zoonoses, para biópsia e
identificação de possíveis doenças contagiosas

Na edição 1865 da última segunda-feira, 7, o


CINFORM publicou uma denúncia sobre maus-
tratos contra animais no condomínio Vale do
Japaratuba, localizado no bairro Farolândia,
de moradores que estariam maltratarem e
envenenando gatos que vivem no local, e
funcionários do condomínio de jogarem no
lixo rações deixadas para eles por alguns
condôminos. A denunciante e moradora do
condomínio, esta semana, enviou para a equipe

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 19


| GERAL 2/10

de reportagem
fotografias
de animais
maltratados e
um funcionário

FOTOS ARQUIVO PESSOAL


colocando dois
gatos mortos
em uma caixa.

A equipe de
reportagem
do CINFORM
entrou em
contato com a
administração Animais errantes podem
do condomínio portar doenças transmissíveis
a fim de
questionar se as fotos procediam e como foi
realizada a destinação dos animais que se
encontravam nestas caixas, a qual informou
que as fotos foram tiradas no local e que
não poderia deixar os dois gatos mortos nos
condomínios. A administração informou que
a área comum do condomínio é limpa pelos
funcionários e que fez tudo de maneira correta.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 20


| GERAL 3/10

Além de entrar em contato com a


administração do condomínio, a equipe do
CINFORM enviou para a Secretaria Municipal
do Meio Ambiente (Sema) as fotos, a fim
de saber o que o órgão poderia fazer nesta
situação. A secretaria informou que de acordo
com a administração do condomínio, dois
gatos foram encontrados envenenados, por
isso, foi necessária a retirada deles (foto da
caixa). Entretanto, segundo o órgão, não se
sabe a procedência desse envenenamento e
que, normalmente, as penalidades previstas
em lei devem ser exercidas com a devida
comprovação do ato, como denúncias em
flagrante, por exemplo.

A Sema declarou que não dá para sair de


porta em porta perguntando quem foi que
envenenou e que no ato da fiscalização essas
irregularidades não foram encontradas,
entretanto, com as devidas fotos, de acordo
com o coordenador de Proteção Animal, a
Sema irá averiguar novamente esse caso. A
secretaria citou o Art. 17, da Lei Municipal nº
1721/91: “Em caso de falecimento do animal,

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 21


| GERAL 4/10

FOTOS ARQUIVO PESSOAL

O descarte não pode ser realizado desta maneira.


É preciso acionar o Centro de Zoonoses

cabe ao proprietário dar fim adequado ao


cadáver, sob pena de cominação das multas
previstas nesta Lei”.

O órgão ambiental declarou que como

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 22


| GERAL 5/10

os dois gatos falecidos se encontravam no


condomínio, a administração, claro, precisou
retirá-los de lá e que caso ocorra algum
flagrante ou tenham a devida comprovação
do ato, é passível sim de multa e outras
sanções legais.

A Sema assumiu que o animal da foto


não está bem de saúde, mas que não se
sabe se é oriundo da rua, já que, segundo
a administração, não fazem parte da
propriedade do condomínio. E informou que
o ideal seria contatar uma ONG para buscar
esses animais. Informou ainda que o ideal
seria a pessoa que flagrou esse ato, também
flagrar a devida continuidade para ter provas
cabíveis. “O que não dá é para multar um
condomínio com essas fotos, mesmo porque,
como já explicamos, os gatos não são de
propriedade de lá. Na verdade, há clínicas
veterinárias especializadas neste sentido,
que é o de realizar a cremação, por exemplo,
desses animais. Mas, infelizmente, nem
todos têm a devida condição financeira para
tal”, informa a secretaria.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 23


| GERAL 6/10

QUESTIONAMENTOS
A reportagem questionou ainda como
a Sema orienta os condomínios em casos
como esses e o que o órgão faz pelos animais.
Segundo a secretaria, no ato da fiscalização
do condomínio, foram encontrados três
gatos em perfeitas condições e em conversa
com a administração, eles afirmaram que
a aglomeração de felinos ocorria pelo fato
de alguns moradores insistirem em colocar
alimentação para eles, período em que
normalmente havia isso.

A Sema informou que, de acordo com


a administração, os gatos não são de
propriedade do condomínio e citou um
trecho da matéria veiculada no portal da
prefeitura: “Emitimos uma notificação ao
condomínio, em caráter de orientação,
para que fomente mecanismos, como
normas internas, por meio de seus próprios
regimentos, a fim de coibir essa prática e
incentivar os moradores a não somente
alimentar esses animais que aparecem
no local. É necessário ter uma posse

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 24


| GERAL 7/10

responsável, havendo o cuidado ideal para


manter o animal em perfeitas condições,
evitando, por exemplo, doenças”, explica o
coordenador de Proteção Animal da Sema,
Márcio Santos.

No que diz respeito à fiscalização, a Sema


informou que a administração do condomínio
deve seguir o que preconiza o artigo 15 da lei
2.380/96, que destaca que a manutenção
de animais em edifícios condominiais será
regulamentada pelas respectivas convenções,
ou seja, o próprio condomínio deve criar
medidas que busquem inibir os maus-tratos e
buscar uma convivência harmoniosa entre os
condôminos e os animais.

A secretaria informou também que no


que tange às fiscalizações de combate aos
maus-tratos a animais as denúncias são
protocoladas e encaminhadas para o setor de
Proteção Animal, e, logo após, o responsável
em fiscalizar vai até o local denunciado
averiguar o caso. E que se for constatada
alguma irregularidade, o primeiro passo é

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 25


| GERAL 8/10

orientar o dono do animal e depois notificá-


lo para que ele não continue cometendo a
infração de maus-tratos, sendo que essa
notificação é dada ao proprietário para que
ele trate da saúde do animal, fazendo com
que nos apresente o laudo médico veterinário
dentro do prazo estabelecido na notificação
e que, no último caso, para aqueles
considerados mais graves, é entregue o auto
de infração, ou seja, a multa.

CENTRO DE ZOONOSES
A equipe de reportagem investigou se
as declarações da Sema correspondiam
com os fatos e entrou em contato com o
Centro de Zoonoses (CCZ), que faz parte da
Secretaria de Saúde do município. A gerente
do CCZ, Marina Sena, informou que em
casos de animais de interesse zoonótico,
cuja causa de morte seja desconhecida,
deve-se entrar em contato com o Centro
para realizar o descarte e afirmou que é
obrigação da pessoa fazer isso para que se
possa realizar a necropsia, para confirmar
ou descartar alguma zoonose.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 26


| GERAL 9/10

“Geralmente são animais errantes,


sem veterinário e que tenham sinais
neurológicos. No caso de outros animais
mortos em via pública, que se saiba qual
a causa da morte, como por exemplo,
atropelamentos, a Emsurb faz a coleta.
Para local particular, como condomínio, eles
devem seguir a legislação especifica que é a
RDC 222/2018”, informa.

A Resolução da Diretoria Colegiada, RDC


222/2018, regulamenta as boas práticas de
gerenciamento dos resíduos de serviços de
saúde e dá outras providências.

“A foto mostra eles colocando na caixa,


mas não comprova que eles colocaram
no lixo comum. O condômino, claro, é
o principal responsável pelo descarte
adequado dos resíduos produzidos lá.
A punição seria da Empresa Municipal
de Serviços Urbanos (Emsurb), porque
estão realizando descarte incorreto. Mas
informações sobre como funciona, somente
com eles”, informa.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 27


| GERAL 10/10

Não é permitido alimentar animais em condomínios porque


isso fere normas regimentais e pode difundir doenças

EMSURB
De acordo com a empresa, há dois serviços
voltados para o recolhimento de animais. Vivos,
sendo soltos ou abandonados em vias públicas,
através da Diretoria de Espaços Públicos e
Abastecimento/Supervisão de Apreensão de
Animais. Mortos, encontrados ou abandonados
em vias públicas, por meio da Diretoria de
Operações e que a população pode solicitar o
serviço através da Ouvidoria da Emsurb 3021-
9908. E que para solicitar os serviços da Emsurb,
com relação aos animais, pelos números: 99151-
0315 (vivos) 99152-7765 (mortos)99151-0315
(vivos) 99152-7765 (mortos).

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 28


| GERAL | INFORME PUBLICITÁRIO 1/3

Sérgio Sobral
participa de
posse do novo
presidente
da Caixa
A convite da Caixa Econômica Federal (CEF),
o diretor secretário do Conselho Federal de
Corretores de Imóveis (Cofeci) e presidente do
Conselho Regional de Corretores de Imóveis
de Sergipe (Creci-SE), Sérgio Sobral, marcou
presença nas solenidades de posse e transmissão
de cargo do novo presidente da instituição
financeira, o economista Pedro Guimarães. O
evento aconteceu na última segunda-feira
(7), nas dependências do Salão Nobre do
Palácio do Planalto e no Teatro da CAIXA
Cultural no Setor Bancário Sul, em Brasília.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 29


| GERAL |INFORME PUBLICITÁRIO 2/3

Representando
o presidente
do Cofeci, João
Teodoro da
Silva, o diretor
Sérgio Sobral
conversou com o
novo presidente
da CEF, Pedro
DIVULGAÇÃO

Guimarães, com
o vice-presidente
Marcelo Prata
e com o ex-
presidente,
O presidente da CEF, Pedro
Nelson de Souza. Guimarães, e Sérgio Sobral
“As metas durante solenidades de posse
e transmissão de cargo
mencionadas
por Guimarães impactam positivamente
no crescimento do mercado imobiliário,
por exemplo: aumentar o microcrédito a
comunidades carentes, que como bem
sabemos ainda representam um déficit
habitacional grande, e atender às empresas
menores. Estamos falando do quinto maior
banco do mundo, então é muito importante

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 30


| GERAL |INFORME PUBLICITÁRIO 3/3

que esteja à frente de sua administração


um economista com visão e experiência
de mercado. Guimarães nos apresentou
medidas que certamente revolucionarão
para melhor o mercado imobiliário”, frisou o
presidente do Creci Sergipe.

Durante seu discurso, Guimarães informou que


nas próximas semanas visitará todos os estados
brasileiros para ouvir a população. “Estaremos
esperando por ele em Sergipe, sem dúvidas.
É do nosso interesse que micro e pequenos
empreendedores sejam contemplados com essa
ampliação do microcrédito, bem como as famílias
mais carentes tenham oportunidade de adquirir
sua casa própria. Acredito que essas medidas são
um passo consistente rumo ao fortalecimento
do mercado imobiliário sergipano”, pontuou
Sobral, enaltecendo a iniciativa de estabelecer
parcerias com o Banco do Nordeste e o Banco
do Brasil nas operações de microcrédito,
mencionada pelo presidente da CEF.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 31


IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão gratuita
do Adobe Acrobat Reader, acessando
o Play Store ou Apple Store do
seu celular, tablet ou computador.

TOQUE TOQUE
E ACESSE E ACESSE

TOQUE E ACESSE

Receba o seu jornal CINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas e quintas-feiras

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 32


E

ENTRETENIMENTO
EDIÇÃO 1865 - B

ULTURA
Programação do Encontro

I
Cultural segue até domingo
com grupos folclóricos e
atrações musicais
DIVULGAÇÃO

Laranjeiras
se transforma na capital da cultura
E

ENTRETENIMENTO
ULTURA

ÍNDICE TOQUE

Cultura aquece a economia 35


E ACESSE

Encontro Cultural atrai


ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

multidão em Laranjeiras 37

Li & Recomendo – Van Gogh 43

Cantinho da Crônica – Velhas Árvores 47

No tom do rádio 50

Toque poético 53
34
Circulando 54
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Roteiro cultural 58

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uCláudio Sousa (79) 99971-9179

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 34
E

ENTRETENIMENTO
1/2

ULTURA
Cultura aquece
a economia
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

FREDSON NAVARRO | fredsonnavarro@cinform.com.br

O Encontro Cultural de Laranjeiras foi


criado em 1975 e segue mantendo o foco
35 em uma política de defesa e proteção do
Patrimônio Cultural. Na festa cultural mais
CULTURA E ENTRETENIMENTO

importante do município estão reunidos mais


de 100 grupos folclóricos, bandas, simpósios,
exposições fotográficas, oficinas de artes e
tantas outras atrações.

Artistas da terra têm espaço garantido para


mostrar a sua arte. Os músicos da cidade
também são valorizados e a mistura de
ritmos é garantida com o caldeirão musical
que conta ainda com atrações nacionais. O
público aprova e participa, é um programa
para toda a família. O evento é grandioso,
fortalece a cultura, mantém viva a tradição,
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 35
2/2

atrai muitos turistas de Sergipe e de outros


estados e logo aquece a economia local
também.

A meta inicial da prefeitura para este ano era


ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

cadastrar 500 vendedores ambulantes, mas


o número quase foi dobrado. São pais de
famílias desempregados ou que encontraram
no encontro uma forma de faturar uma renda
extra para pagar as despesas de início de ano.
Eles vendem de tudo, bebidas, refeições com
almoço, jantar e lanches.
36
Os bares, restaurantes e mercadinhos da
CULTURA E ENTRETENIMENTO

cidade estão lotados mas os turistas de


outros estados reclamam que não tem local
para hospedagem no município e precisam
se hospedar na capital.

A segurança na cidade também tem


agradado o público. Até o momento
nenhuma ocorrência foi registrada no
percurso da programação. Vamos valorizar
a cultura sergipana, prestigiar os artistas e
participar do encontro de Laranjeiras!

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 36


1/6

FOTOS DIVULGAÇÃO
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

Programação segue até domingo


nas ruas de Laranjeiras

Encontro Cultural
37 atrai multidão em
Laranjeiras
CULTURA E ENTRETENIMENTO

EVENTO MOVIMENTA A CULTURA MANTÉM


VIDA A TRADIÇÃO E AQUECE A ECONOMIA

FREDSONNAVARRO | fredsonnavarro@cinform.com.br

A 44ª edição do Encontro Cultural de


Laranjeiras que começou no último fim de
semana segue até o próximo domingo (13)
e está atraindo para o município milhares
de sergipanos e turistas. O evento fortalece
a cultura local e mantém viva a tradição de
valorizar as raízes artísticas. Esta edição conta

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 37


ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 2/6

Oficinas são realizadas de forma gratuita

com grupos folclóricos, circuito de oficinas,


xilogravuras, pintura em tecido, percussão
38 popular e dezenas de atrações musicais.
CULTURA E ENTRETENIMENTO

O encontro enche as ruas histórias de cores


e o público respira as manifestações culturais
pelos quatro cantos da cidade. Toda a
programação é aberta e é gratuita. O festival
realizado desde 1975, dispõe de espaços para
oficinas, exposições, teatro, simpósio, cortejo
folclórico, festival de música, artesanato,
culinária e shows.

“Laranjeiras é uma cidade muito importante


para a cultura do Brasil e o encontro consegue
resistir ao tempo e manter toda a história,
cultura e arte do povo. O encontro resiste
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 38
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 3/6

Simpósio reuniu centenas de artistas em Laranjeiras

o tempo e se fortalece sempre atraindo


milhares de pessoas para a cidade”, explica o
39 historiador José Pires Xavier.
CULTURA E ENTRETENIMENTO

OFICINAS CULTURAIS
A programação do encontro conta com
oficinas que estão sendo realizadas em
diversos pontos de forma simultânea com
circo, escola, customização em cangas e
pinturas, afrocontos a abayomis com bonecas
negras, percussão popular, violão, percussão,
bateria, técnica vocal, metais, palhetas e
canto e prática de conjunto musical.

“As oficinas são mais um atrativo para os


jovens que participam do encontro cultural.
Eles aprendem com alegria e aproveitam
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 39
4/6

É o Tchan
faz parte da
programação
musical
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

este momento de férias com as oficinas.


Tudo é ofertado de forma gratuita e a
procura está muito grande”, comemora a
professora Ana Amélia Oliveira.

O estudante do ensino fundamental


40 Matheus Silva participou da oficina de canto
e está entusiasmado com o resultado. “Minha
CULTURA E ENTRETENIMENTO

maior diversão é cantar em casa e agora tive


a oportunidade de aprender técnicas de e
estou empolgado para investir na carreira. Ser
cantor é o meu maior sonho”, vibra.

SIMPÓSIO DO ENCONTRO
O Simpósio do Encontro Cultural de
Laranjeiras foi encerrado hoje dentro da
programação especial. Tendo como tema
central ‘Cultura Popular’, o encontro reuniu
artistas de rua, músicos, profissionais da
cultura de diversos municípios de Sergipe,
pesquisadores e agentes culturais de várias

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 40


5/6

partes do país para debater sobre estas


manifestações, verificando questões históricas,
tendências e políticas públicas sobre o tema.

Entre os palestrantes deste ano estiveram


os secretários de Estado da Cultura do Ceará,
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

Fabiano Piuba, e de Pernambuco, Marcelino


Granja, além de mestres da cultura popular
dos dois estados e de Laranjeiras.

De acordo com o superintendente


executivo da Secult, Irineu Fontes, o
41 Simpósio é uma grande oportunidade que
a comunidade tem de discutir o futuro
CULTURA E ENTRETENIMENTO

das políticas culturais de Sergipe e do


Brasil. “Durante três dias, trazemos para
Laranjeiras grandes nomes da Cultura no
país e transformamos a cidade, que já é um
grande polo de cultura popular, no centro das
atenções dessas discussões”, destaca.

PROGRAMAÇÃO MUSICAL
A programação musical começa nesta
quinta-feira e segue até o último dia da
festa, no domingo, na Praça Matriz, Rua
Engenheiro Xavantes, Praça de Eventos e
Centro De Tradições.
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 41
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 6/6

Turistas e sergipanos prestigiam o encontro

Entre as principais atrações estão: É


42
o Tchan, Peruano, Cavaleiros Do Forró,
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Unha Pintada, Devinho Novaes, Harmonia


Do Samba, Luanzinho Moraes, Banda
Seeway, Galã do Brega, Manuh Araújo,
Sisal Hoots,Treyta, Chorinho De Aurélio,
Júnior do Cavaco, Orquestra Sanfônica De
Sergipe, Banda Swing Bom, Banda Afoxé
Omo Oxum, Banda Vulcão Love, Swing
Do Gueto, Luth Rogeris, Pablo 10, Rafinha
Lima, Henrique Show, Cláudio Paixão e As
Patricinhas do Forró.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 42


1/4

Edvar Freire
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

Van Gogh
43
Autor
David Haziot
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Editora
L&PM

Se a dor, a inspiração e o sofrimento


pudessem ser definidos em um nome, este
seria, sem dúvidas, Vincent Van Gogh. A
biografia desse gênio da pintura deve ser
lida com o espírito prevenido para uma
incursão ao mundo sombrio de uma alma
atormentada por sentimentos antagônicos,
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 43
2/4

convivendo em um mesmo ser. O amor, o ódio,


o remorso, o sonho, a culpa, a incerteza, tudo
dolorosamente incrustrado. Sua definição “A
arte é o homem acrescentado à natureza” já
fala de sua busca incessante pela perfeição, aí
entendida como um dossel sagrado em que a
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

paisagem, a tela e o espectador formam um


todo, único e indivisível.

O menino Van Gogh, que entendia a “arte


para os pobres” vivia assombrado com um
pequeno túmulo ao lado da igreja, onde
44 fora enterrado seu irmão e de quem herdara
o nome. Depois, a sua internação em um
CULTURA E ENTRETENIMENTO

colégio, a visão daquela carroça amarela se


afastando, levando seu pai de volta para casa,
um pastor protestante de uma pequena aldeia
no Sul da Holanda, por quem o menino se
sentiu abandonado, até ao reconhecimento
de sua obra, que Van Gogh não chegou a ver,
pois que morrera antes, com apenas 37 anos,
vivendo entre os tormentos de uma mente que
tudo sonhava e que nada conseguia realizar:
amores frustrados, bebedeiras, doenças
venéreas, que o levaram a terríveis surtos
psicóticos, inúmeras tentativas de suicídio, e
a constante busca pela perfeição nas artes,
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 44
3/4

adotando uma técnica nova, revolucionária,


de explosão de cores, incompreendida pelos
especialistas e pelos colegas famosos.

Perambulou – caminhando longas


distâncias, passando fome, frio e desprezo
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

– pela Holanda, Bélgica, França, viveu em


asilos para loucos. Contou muitas vezes com
a ajuda financeira do irmão, Théo, quando se
correspondia em penosas cartas, aliás, cartas
essas que permitiram ao autor discorrer sobre
a vida do artista.
45
Admirador humilde de Gauguin, Van Gogh
CULTURA E ENTRETENIMENTO

não percebia que já ombreava com ele e até


o superaria, a partir do sucesso na famosa
exposição Salão dos XX, que sucedeu
a uma publicação de Albert Aurier, no
noticioso Mercure de France, tecendo fortes
comentários acerca da obra impactante
de Van Gogh. No Salão dos XX, estavam
Renoir, Puvis de Chavannes, Lucien Pissarro,
Toulouse-Lautrec, a nata da pintura.

Um pintor simbolista famoso, Herry de Groux


defenestrou a obra de Van Gogh, afirmando que
não exporia suas obras ao lado “do execrável
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 45
4/4

Vaso de girassóis do sr. Vincent ou de qualquer


outro agente provocador”. A essa altura, Vincent
Van Gogh já possuía muitos admiradores, e de
Groux foi desafiado por Toulouse-Lautrec para
um duelo. Outro artista, partidário de Van Gogh,
Paul Signac, afirma que substituiria Lautrec em
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

novo duelo, caso ele fosse morto.

Sua última crise durou dois meses, urrando,


oscilando entre a loucura e momentos de
lucidez. Na verdade, até hoje os especialistas
– psiquiatras, psicólogos – não fecharam um
46 diagnóstico para Vicente Van Gogh, o filho.
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Finalmente, o campo de trigo com corvos,


amarelo intenso e azul, dia ameaçado por
sombras, 27 de julho de 1890, Vincent atira
no próprio peito, passa dois dias de agonia,
sob forte infecção, consola o choroso irmão
Théo, afirmando “Fiz isso para o bem de
todos”, enquanto fumava calmamente
um cachimbo. Expira na madrugada de
29, nos braços do irmão, falando, já na
inconsciência “Eu gostaria agora de entrar”.
E entrou para a eternidade. Van Gogh,
excelente leitura. Li & Recomendo.

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 46


ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 1/3

47
Cantinho da
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Velhas Árvores
Por Ednalva

As árvores velhas me fascinam. Plantadas


no útero da terra, carregam consigo a seiva
de muitas vidas. Enormes troncos onde
ficaram marcados encontros e desencontros,
galhos que balançaram sonhos, copas que
abrigaram fantasias... Folhas abundantes
como os anos que as fizeram vicejar
ignorando a passagem desse tempo que
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 47
2/3

faz murcharem os homens. Ah, essas velhas


árvores! Quantos segredos guardais no vosso
ventre? Amantes que fizeram juras de amor
eterno, entre beijos e suspiros que o tempo
transforma em ais... Crianças que salpicaram
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

inocência à sua volta... Velhos que tentaram


aprisionar nos vossos galhos um tempo em
que o tempo de agora já se faz tão longe...

Respeito em vós, velhas árvores, as


gerações a que assististes passar com
uma certa indiferença, pois só vos curvais
48 a primaveras, verões, outonos e invernos.
Quantos anos tendes? A que geração
CULTURA E ENTRETENIMENTO

pertenceis? Vejo-vos assim, agora. Via-


vos assim menina e sei que assim vos verei
quando bem velha (oxalá vos veja!), e fico
a me indagar por que o tempo vos faz cada
vez mais fortes, cada vez mais belas, cada
vez mais frondosas, enquanto a mim, me
curva, me fragiliza, me enruga. Guardais em
vós o mistério da terra que fecunda. Se mais
vetustas, mais belas!

Sinto, ao contemplar-vos tão altaneiras,


a brevidade da vida que carrego como um
sopro, e não vos vejo negar tão majestosa
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 48
3/3

sombra ao mais humilde filho da terra que


vos abriga. Os frutos do vosso ventre são
oferecidos a todos como mãe gentil que sois e
as flores que vos enfeitam não esperam vasos
de alabastro para exibir tamanha beleza.
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

Espalhais vida ao vosso redor deixando que o


vento carregue as sementes dos vossos filhos
e as espalhe por toda a terra, não permitindo
que a aridez resseque o solo tão precioso à
sobrevivência do homem.

Pequena e mesquinha que sou, firo a pele


49 que vos envolve e nela rasgo o meu nome em
forma de tatuagem, revelando uma vontade
CULTURA E ENTRETENIMENTO

louca de ser lembrada. Cravo ainda um


coração afirmando um desejo de que o meu
nunca pare de bater, tentativa vã de sobreviver
ao tempo como fazeis.

Admiro-vos agora e inquieta-me saber


que brincarão à vossa sombra os filhos
dos filhos dos meus filhos, quando serei
então uma fugidia lembrança na confusa
memória de alguém...

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 49


1/3

Amorosa
Coisas da gente
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

NO TOM DO RÁDIO
Quando a antiga Liberdade FM, que fez
história no rádio sergipano na década de
50 90, mudou o curso do rádio, a orfandade
se instalou no ouvinte mais exigente,
CULTURA E ENTRETENIMENTO

deixando um vácuo nas ondas sonoras do


universo radiofônico. Alguns afirmam que a
FM Aperipê e a Rádio UFS ocuparam este
espaço, cada um no seu tempo, porém, quem
acompanhava a programação da Rádio
Liberdade, sabia que havia nela um diferencial
que destacava pela maestria do programador.

Imaginar uma programação cult no


aspecto nacional e local, exige mais do que
inserir intérpretes que se enquadrem no
contexto e critério estabelecido. O segredo
desta sonoridade está na sequência dos
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 50
2/3

programas, músicas e comerciais – tríade


que define o salto quântico nas ondas
concorridas do rádio.

Após a despedida da Liberdade FM,


que construiu uma marca direcionada ao
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

público mais exigente, quando a Aperipê


FM tomou as rédeas de uma programação
mais selecionada, acertou no critério,
não construindo, ainda, uma confluência
sonora capaz de prender, por mais tempo,
o ouvinte. O mesmo acontece com a Rádio
51 UFS que tem uma ótima grade, tal qual a
Aperipê, mas falta um aprofundamento
CULTURA E ENTRETENIMENTO

na dimensão musical da nossa música


brasileira e no alinhamento sequencial
da sua apresentação. O modelo de
apresentação de músicas em rádio não
difere de um repertório para um show – tem
que estudar a abertura, o desenvolvimento
e fechamento de cada conteúdo. Passa
por um estudo de comportamentos e
tendências.

Agora, Sergipe está recebendo uma


avalanche de emissoras que estão
mudando siglas, propostas e lideranças.
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 51
3/3

Entre estas, uma tem se destacado pela


técnica do programador, na elaboração
sequencial das músicas tocadas – a Nova
Brasil. O programador de rádio desta que
sintoniza na 93.5, tem se destacado como
um profissional que deve conhecer a
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

evolução da música brasileira, onde estão


as melhores peças, como organizá-las num
processo de acompanhamento e, como
manter uma identidade sem perder um
bom ouvinte, especialmente aquele que
não seja manipulado pelo consumo de
52 alguns produtos duvidosos.
CULTURA E ENTRETENIMENTO

O que esperamos é que a programação


siga com a mesma qualidade. Aliás, urge
o tempo de repensar estratégias, em
função da velocidade das novas estrelas
que têm pontuado no cenário. Ganhará
ouvintes em classes específicas, quem
investir em programadores não viciados em
modismos, capazes de selecionar, montar
e desenvolver um projeto inovador que
contribua com um novo cenário em uma
mídia que tem seu lugar garantido. Nossos
ouvidos agradecem!

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 52


Inácio Loiola
Toque poético
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

O apreço
Não se compra felicidade no shopping.
Não se compra amigos no boteco.
Não se compra vida no supermercado.
Não se compra amor na farmácia.
53 Estou escolhendo entre o apreço e o
desprezo dos outros.
CULTURA E ENTRETENIMENTO

O que consome a gente. Mente e some!


Tenho solidão acompanhada de uma xícara
de café!

Café com bobagens na cafeteria da esquina


Apenas bobagens na coletoria de ensino
Aprendo que os amigos do boteco
Mentem sobre amizade, bebem e somem.
O que não se compra ou o que não se
vende, chama-se apreço.
Ou tudo que não tem preço.

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 53


1/4

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

MARA MARAVILHA EM SERGIPE


ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

FOTOS DIVULGAÇÃO FOTOS DIVULGAÇÃO

54
CULTURA E ENTRETENIMENTO

A CANTORA E APRESENTADORA DO SBT,


Mara Maravilha, participou de evento
beneficente no interior de Sergipe e reuniu
uma multidão em Santo Amaro das Brotas
no último fim de semana. Mara fez um
show beneficente recordando antigos
sucessos e lançando novos hits, recebeu o
carinho dos fãs, deu autógrafos, fez selfies
e distribuiu cestas básicas.
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 54
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 NAÇÕES & ARTES 2/4

A EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL de
55
Artesanato e Decoração, Nações & Artes,
está em cartaz pela quarta vez no Shopping
CULTURA E ENTRETENIMENTO

Jardins. A mostra propõe uma viagem


pelo que há de mais atual e relevante em
decoração, vestuário e artesanato de 20
países e surpreende quem passa pela Praça
de Eventos. O público pode conferir de
perto os costumes, tradições e trabalhos de
diversos artesãos da Europa, Oriente Médio
e América Latina, incluindo o Brasil. São
milhares de produtos à venda, muitos deles
exclusivos, entre peças decorativas, móveis
e roupas com estampas e tecidos típicos.
A Nações & Artes já passou por mais de 30
cidades, em todo o Brasil.
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 55
PATRIMÔNIO 3/4
HISTÓRICO DO ESTADO
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

A LEI Nº 8.487/2018 CONCEDEU A FESTA


56 DO PADROEIRO SAGRADO CORAÇÃO DE
JESUS, do Município de Ribeirópolis, o título
CULTURA E ENTRETENIMENTO

de Patrimônio Histórico, Cultural e Religioso


do Estado. O merecido reconhecimento para
uma celebração que é tradicional nos festejos
religiosos em Sergipe foi aprovado em 2018
mas passa a valer a partir de agora através
da sanção do governador Belivaldo Chagas
publicada no Diário Oficial.

XANDDY CIDADÃO SERGIPANO


O LÍDER DA BANDA HARMONIA DO SAMBA,
Xanddy, comemora a aprovação por
unanimidade do Título de Cidadão Sergipano
que foi aprovado na Assembleia Legislativa
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 56
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 4/4

57
CULTURA E ENTRETENIMENTO

de Sergipe pelos serviços prestados ao Grupo


de Apoio à Crianças com Câncer (GACC)
e também pelos 25 anos da banda baiana
de pagode que está sempre presente nos
eventos dos municípios sergipanos. O projeto
de lei é do deputado estadual Adelson
Barreto Filho. Xanddy está buscando uma
vaga na sua agenda para marcar para receber
a honraria e promete comemorar no Encontro
Cultural de Laranjeiras.

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 57


Roteiro
1/3

CULTURAL
PRÉVIA CARNAVALESCA
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019

FOTOS DIVULGAÇÃO

58
CULTURA E ENTRETENIMENTO

NESTE SÁBADO (12) o clima da folia


invade Aracaju com a edição especial do
Foliaju. A festa começa a partir das 14h,
no espaço de eventos que fica na Avenida
Hercliton Rollemberg, perto do Terminal
do Dia. No melhor estilo “bloquinho”, a
festa vai misturar música, trio elétrico,
lazer e entretenimento. As atrações serão
o sertanejo Pedro Guilherme, o agito da
Quinto Round, o funk do Mc Aykinho e o
suingue da Gang do Samba. Serão dois trios
elétricos com as atrações no circuito.
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 58
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 FESTA DE REIS DE MACAMBIRA 2/3

A PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAMBIRA


vai realizar neste fim de semana a Festa
de Santos Reis, e a expectativa é atrair
59 milhares de pessoas para a Praça do
Mercado. A festa começa sábado (12)
CULTURA E ENTRETENIMENTO

e segue até domingo (13) com grandes


atrações, entre elas: Luanzinho Moraes,
Mariana Fagundes, Chicabana, Guig Ghetto,
Lucas Castro, Guilherme Dantas, Edu
Guerra e Unha Pintada.

DIVERSÃO PARA A CRIANÇADA


ATENÇÃO GAROTADA! O navio mais
monstruoso e divertido do cinema aportou
na capital sergipana para agitar as férias
escolares. Após viver aventuras incríveis em
um animado cruzeiro, Conde Drácula deixa
o Hotel Transilvânia mais uma vez para
ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 59
ANO 37 – ED. 1865-B – 10/1/2019 3/3

60

curtir dias de folga e divertir a garotada ao


CULTURA E ENTRETENIMENTO

lado da sua filha Mavis, do genro Johnny, do


neto Dennis e dos amigos Murray, Wayne,
Wanda e Blobby. O destino destes simpáticos
monstros é o Shopping Jardins, onde estão
comandando um animado circuito de
brincadeiras inspirado no longa-metragem
“Hotel Transilvânia 3 – Férias Monstruosas”.
A atração permanece ancorada na Praça de
Eventos 2 até o dia 17 de fevereiro.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 35 - ED. 1858 B - 22/11/2018 - 60


EDIÇÃO 1865-B

UMA OUTRA
OPÇÃO DO QUE
JÁ É BOM
Com loja confortável, Açaí Aju expande
ainda mais os braços sobre a cidade

Por ANDRÉ ROCHADEL


As Tendências para Gastronomia em 2019
ÍNDICE TOQUE E ACESSE

MURAL 63

ENTRADAS 64

Uma outra opção do que já é bom 69

Quais as promessas
da gastronomia para 2019? 74

5 Dicas para você mandar bem


na churrasqueira nesse verão 77

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uCláudio Sousa (79) 99971-9179
uVia email: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 62
Um ano
sem morte no
nosso prato’’
XUXA, a saudosa rainha dos baixinhos, em seu
Instagram comemorando 1 ano de veganismo. “Cinco
patinhos foram passear...”
TAC

ANO
ANO35
35- -ED.
ED.1864-B
1865 B--B10/1/2019
- 3/1/2019- 63
- 63
1/5
DIVULGAÇÃO
TRAZ A CONTA

CHAMBINHO NO POTE
O picolé de queijo petit suisse sabor morango da
Nestlé não é uma novidade, mas os saudosos de
plantão têm agora mais uma opção para o verão:
o sorvete Chambinho no pote. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 64


ENTRADAS 2/5

DIVULGAÇÃO
SMARTWATER,
DA COCA-COLA

A Smartwater
chega ao Brasil este
mês. O produto
inspirado no ciclo
natural da água,
com um sistema
de purificação
por vapor que
simula o processo
de formação
das nuvens, é
adicionada de sais,
livre de sódio e
seu pH é neutro.
Bacana, né?! l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 65


ENTRADAS 3/5
PELETAS

GNOCCHI, DA COZINHA REBOCO

C om molho de ensopado de cordeiro e molho


de queijo Matriarca. Tá com uma cara linda.
R$ 56 da Cozinha de Reboco. Sabe onde fica a
Sociedade Semear...Rua Vila Cristina e tal... antiga
Associação Atlética. É ali em frente.l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 66


ENTRADAS 4/5
TAC
TAC

BONÉ DO TAC

Além das camisetas da série Ilustradores,


os cobiçados bonés rosa do TAC podem ser
encontrados na Tuna Store. Pra chegar lá é fácil.
Pega a Rio de Janeiro, passa pelo Taj Mahal (Sec.
Saúde), passa o GBarbosa… na próxima à direita
você entra e segue até a esquina no fim da rua.
É numa galeria a Tuna. Rua Sinésia Barreto
Moura, 187 - Ponto Novo. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 67


ENTRADAS 5/5

OLIVA BARTRÔ
TAC

Depois das questões policiais que cercaram


o restaurante na última semana, e que todo
mundo deve ter visto no whats app (até aqueles
que agora fazem cara de ‘ôh, o que foi que
aconteceu?!) O Oliva Bartrô promete retornar
as operações ainda este mês. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 68


1/5

UMA AÇAÍ AJU NA MELÍCIO


TAC

UMA OUTRA OPÇÃO


DO QUE JÁ É BOM
Da SÉRIE ‘OS SEGREDOS DOS CAMPEÕES’

O sergipano é apaixonado por açaí mesmo.


A gente até tentou achar a ASDLA (Associação
Sergipana dos Donos de Lojas de Açaí) mas
nem deve ter também. O que tem, e muito, é
reconhecimento pela família que introduziu o
consumo aqui. A família da tia de todo mundo, a
Tia Augusta.

De seu empreendimento, surgiu o


Açaí Aju, que com 5 lojas produz 10
toneladas...’quantas?!’ Dez. Dez toneladas de

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 69


2/5

QUE LUGAR AGRADÁVEL


ALEX SPIRRO

açaí vindas do Pará, compradas na safra. O


sabor é outro, o nível de nutrientes também.

Empregando 102 funcionários diretos, fomos


conhecer a nova loja do Açaí Aju e fugir um
pouco daquela da Atalaia que tem mais gente
que lotérica em véspera de Mega da Virada.

O Açaí Aju da Melício Machado – do lado


da Central dos Pescados e olhando pro
GBarbosa Sul – é bem aconchegante apesar
da grandiosidade do lugar que concentra o
beneficiamento do açaí pra todas as outras lojas.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 70


3/5

ÁREA DO SELF
SERVICE: INÚMERAS

ALEX SPIRRO
POSSIBILIDADES

Além de tudo, é muito prática. Self service. Você


pega o pote no tamanho que você quer, serve-
se de açaí, e vai pra mesa de acompanhamentos.
São dezenas. Quem não tem preparo psicológico
pra encarar tanta opção, a sugestão é que
mentalize o que vai colocar de tópico no açaí e
segure na mão de Deus e vá.

Enquanto mergulhava colheradas no meu pote


com morango e Leite Moça, observei outra
vantagem, além do preço mais barato, dessa
loja desenhada pela arquiteta Carol Azevedo:
você pode montar sua própria loja de açaí em
casa a partir dali. Tem açaí processado no freezer
em vários pesos, até em balde, tem cupuaçu,

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 71


4/5
TAC

PRA DAR SIGNIFICADO AO


‘QUERO LEVAR PRA CASA’

tem a polpa do açaí, tem os acompanhamentos


porcionados em pequenos potes selados, bem
cuidadozinho. É tipo um supermercado do
apaixonado por açaí. Tem até a barca de açaí se
você quiser ‘criar’ demais em casa.

De quatro anos de prêmio, o Açaí Aju levou 3


primeiros lugares. A tirar por essa nova loja, a
gente pode dizer, o Açaí Aju não tá ali por acaso.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 72


5/5

VINTE E UM TÓPICOS
PRO SEU AÇAÍ
TAC

ONDE: Na Av Melício Machado, do lado E R V IÇO


S
da Central dos Pescados e olhando
pro GBarbosa Sul QUANTO: R$ 33/kg
COISA BOA: quer tomar um pouquinho,
beleza. Quer tomar muitão, beleza também. COISA RUIM:
me deparar com opção demais de acompanhamento.
É preciso manter o controle FUNCIONAMENTO: todo
dia, das 11h às 20h PRA PAGAR: dinheiro e cartões.
ESTACIONAMENTO: em frente à loja

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 73


1/3
PIXABAY

ARTIGO
QUAIS AS
PROMESSAS DA
GASTRONOMIA
PARA 2019?
Algumas tendências estão nascendo no
mundo todo. Conheça as que devem
bombar ao longo do ano
Por André Rochadel
Do Metrópoles

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 74


2/3

As Já demos os movimentos que bombaram


em 2018. Agora é hora de mirar em 2019 e
perceber as tendências para a gastronomia
brasileira e mundial.

Fermentados: os probióticos fermentados


já tomaram as casas, como as de pães de
fermentação natural, kefir e kombucha. Agora,
fermentados como picles e preparos mais orientais
(kimchi e umeboshi, por exemplo) ocupam espaço
nas mesas dos restaurantes. O sabor único ácido,
muitas vezes somado a um dulçor, acrescenta uma
complexidade extra aos preparos.

Probióticos estáveis: kombucha já pode ser


encontrado em prateleiras e estabelecimentos
comerciais. Agora, a indústria alimentícia tem
estudado para chegar a estabilizar e manter os
benefícios desses alimentos de forma a poder
levá-los aos supermercados e expandir seu
consumo, atualmente restrito à produção caseira
ou aos estabelecimentos que os servem.
Vegetarianismo: é cada vez mais comum que
todas as casas tenham pratos vegetarianos para

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 75


3/3

os que estão abrindo mão de proteína animal.


Estabelecimentos até oferecem menus degustação
adaptados. O veganismo, porém, ainda não está
bem representado, pelas limitações tanto de
ingredientes quanto de criatividade. A tendência é
que apareçam ainda mais.

Maconha: usar a cannabis como ingrediente


não está próximo da realidade no país. Mas em
locais onde a erva é legalizada, está cada vez
mais comum encontrar estabelecimentos com
pratos ou inteiramente dedicados a utilizá-la
como base das receitas.

Farm to Table 2.0: enquanto esse movimento


ainda anda a passos curtos no Brasil, está bem
evoluído em vários pontos do mundo. “Da fazenda
à mesa”, em tradução livre, é resumidamente
a tendência que estimula o uso de produtos
orgânicos e locais, diretamente da plantação às
cozinhas. No momento, dá o próximo passo, no
qual os ingredientes serão planejados e plantados
exclusivamente para menus, pensando em futuras
sazonalidades. Atualmente, o menu é montado em
cima do que está disponível.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 76


1/5
PEXELS

5 DICAS
PARA VOCÊ
MANDAR BEM NA
CHURRASQUEIRA
NESSE VERÃO
Parece fácil, mas não é: o sucesso de um
bom churrasco depende da temperatura e dos
utensílios certos. Siga o mestre André Lima de
Luca e domine a grelha!

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 77


2/5

[GQ] Com a chegada do verão, as


churrasqueiras viram protagonistas das
festas, e funcionam quase ininterruptamente.
Mas nem toda turma tem seu mestre-
churrasqueiro. Se esse é o seu caso, e você
não aguenta mais carne solada, siga a
receita de sucesso do nosso colunista de
gastronomia, especialista no assunto:

O ponto certo é determinado pela

1 temperatura interna central da peça – daí a


importância do termômetro. Se for grande,
meça em dois ou três locais diferentes.

A carne continua a cozinhar ao ser

2
retirada da fonte de calor – o chamado
carryover cooking. Para não errar o ponto,
siga a tabela que vamos mostrar no tópico
“Temperatura” abaixo.

3
Carne vermelha nunca deve ir direto da
geladeira para a fonte de calor. Retire
pelo menos 15 minutos antes de assar.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 78


3/5

4
Já os hambúrgueres devem ir
bem frios à grelha, para que não
“quebrem” no cozimento.

Já os hambúrgueres devem ir bem frios

5
à grelha, para que não “quebrem” no
cozimento.Depois de assada, deixe a carne
descansar por alguns minutos antes de fatiar,
para evitar que seu “suco” seja perdido.

TEMPERATURAS
Carne bovina e hambúrguer:

• Mal-passada: 49°C a 53°C

• Ponto-mal: 54°C a 58°C

• Ponto: 59°C a 63°C

• Ponto-bem: 64°C a 68°C

• Bem-passada: acima de 72°C

Frango:

• Peito: 74°C
(bem úmido) a 78°C

• Coxa e sobrecoxa, tulipinha e
drumette: 76°C a 81°C

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 79


4/5

Peixe:

• Salmão e bacalhau:
57°C a 58°C

• Outros peixes: 60°C a 61°C
Camarão e lagosta:

• 61°C a 64°C

Costela de boi:

• Macia, mas sem
desmanchar: 92°C a 94°C

• Desmanchando: 95°C a 99°C

Linguiça suína:

• Mais úmida: 75°C a 78°C

• Mais cozida: (mas sem
 ressecar): 79°C a 83°C

UTENSÍLIOS
1. Faca chef 10’ - Útil para todo tipo de corte
2. 2. Bandeja de ferro - Mantém o calor da
carne

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 80


5/5

3. 3. Pincel de silicone - Para temperar ou


espalhar a gordura da carne

4. Termômetro digital - Garante o


ponto certo

5. Grelha flexível - Evita que o peixe ou


frango grude na grelha

6. Chimmey starter - Para acender


o fogo ao ar livre

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 81


EDIÇÃO 1865- B

decorama IMÓVES, ARQUITETURA E DECORAÇÃO

Padrão fine art


garante qualidade
de imagem

Fotografia é tendência
na decoração
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 82
decorama

ÍNDICE
TOQUE E ACESSE

Fotografia na decoração 84

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES

uÁurea Cristina (79) 99833-2123


uCláudio Sousa (79) 99971-9179

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 83
decorama 2/8

FOTOS VIEIRA NETO

Todos os meses há uma exposição diferente dos


oito fotógrafos que compõem a galeria Plural Mais

Fotografia
na decoração
Aracaju recebe primeira galeria
padrão fine art na cidade

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

Na hora de decorar, quadros são sempre


uma excelente opção para enfeitar as paredes
e trazer um pouco de arte para dentro de casa.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 84


decorama 3/8

Nos últimos anos, as pinturas começaram a


ser substituídas por fotografias. Na hora de
decorar, paisagens, flores, objetos, fotografias
abstratas estampam as paredes e podem ser
passadas de geração em geração.

O fotógrafo e arquiteto Gilton Rosas, um


dos fotógrafos da galeria Plural Mais comenta
sobre o mercado de fotografias no estado. “A
fotografia hoje é uma tendência no mercado em
qualquer feira de arquitetura e designe que tem e
podemos ver. O mercado de Salvador, São Paulo,
Recife vendem. Sergipe antes precisava comprar
fora, mas agora a gente já tem a primeira galeria
de fotografia padrão fine art”, diz.

Gilton explica que na hora de decorar é preciso


de atenção na composição. “É preciso sempre
procurar a melhor composição do ambiente com
a fotografia que vai encaixar, nem toda fotografia
encaixa com todo ambiente, eu não tenho
condições de pegar uma fotografia destinada
à cozinha, por exemplo, uma fotografia de uma
abóbora ou de verduras para colocar em uma
sala de estar, ela não vai ornar”, explica.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 85


decorama 4/8

Gilton Rosas, fotógrafo e arquiteto, na frente de uma das


suas fotografias que retratam os lençóis maranhenses

Para a escolha da fotografia há uma


conversa entre o cliente, o responsável pelo
projeto e o fotografo. “Antes de tudo tem uma
entrevista com o cliente, eu preciso conversar
com meu cliente, o que é que ele vai querer,
qual a composição que ele vai querer, o que
ele gosta, de uma paisagem, de mar, de rio,
de uma fotografia abstrata, o cliente dá a
direção. A partir daí entra o profissional,
como o arquiteto, que sabe mais ou menos
o tipo de fotografia, e conversa com o
fotógrafo, eu faço visita técnica”, conta.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 86


decorama 5/8

A galeria Plural Mais é a primeira a seguir o


padrão fine art na impressão das fotografias

PADRÃO FINE ART


A galeria Plural Mais segue o padrão fine art,
para isso é necessário seguir algumas regras
como explica Gilton Rosas. “Não há nenhuma
fotografia que é impressa em papel fotográfico,
todas são impressas em papel algodão, 310
gramas, vou exemplificar, uma colcha de cama
a gente compra a partir de 180 gramas, uma
fotografia com 310 tem muito fio, melhora a
qualidade. A durabilidade é de 200 há 300
anos se for respeitada a moldura padrão.
Nenhuma das fotografias recebe tinta, é uma

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 87


decorama 6/8

O tamanho da foto fica a critério do cliente, cada


fotógrafo possui uma tiragem de impressão

pigmentação mineral. O studio de impressão


tem que ter a cor da parede calibrada, a luz
calibrada, a impressora e o monitor calibrados
para que você veja o azul como azul, não como
verde, por exemplo”, destaca.

A impressão é realizada no tamanho que o


cliente quiser, cada fotografia na galeria possui
uma tiragem de impressão que vai variar de
acordo com o fotógrafo. Gilton ainda destaca os
cuidados necessários para manter a fotografia
intacta. “Nós aqui da Plural Mais entregamos
todas as fotografias emolduradas em Sergipe,
porque a pessoa não pode tocar na fotografia

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 88


decorama 7/8

É possível escolher diversas paisagens


de Sergipe no acervo da Plural Mais

pronta. Um outro ponto é a moldura, ela tem


que ter padrão fine art, tudo tem que ser ph
neutro, não pode pegar umidade, temperatura
alta. E na casa do cliente o local principal é
aonde não pegue sol, porque se pegar sol ela
queima, não pode ter nenhuma incidência de
raio solar nessa fotografia”, comenta.

Gilton destaca que além desses detalhes


a fotografia não pode encostar no vidro da
moldura. “Vamos supor que daqui a quinze
anos eu queira mudar a minha moldura.
Na hora que vou retirar ela está colada no
vidro, então tem que estar espaçada”, conta.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 89


decorama 8/8

Gilton explica a composição do uso da fotografia em um escritório


de advocacia. “Temos duas telas pintadas por minha mãe, Zilda
Andrade, que assina as telas à óleo como Zandrade e uma bela
fotografia da ponte jornalista Joel Silveira. A fotografia recebeu
o nome de Cintilância e é composta por três fotos com dimensão
1x1m formando um tríptico de 3 x 1 m”.

Outro destaque da galeria Plural Mais é que o


acervo de fotografia é baseado em paisagens
sergipanas, como explica o fotógrafo e
arquiteto Gilton Rosas. “A Plural Mais tem uma
essência que é fotografar Sergipe, mostrar ao
sergipano que Sergipe pode ir para as paredes.
Por que você vai colocar uma fotografia de
uma ponte de Nova York se aqui em Sergipe
nós temos várias pontes e pontes bonitas? ”.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 90


ANO37
ANO 35--ED.
ED.1865
1864BB--10/1/2019
3/1/2019 - 91
DIVULGAÇÃO EDIÇÃO 1865 - B

Semáforos prometem
desafogar trânsito

ARACAJU GANHA
SEMÁFOROS
INTELIGENTES
Semáforos melhoram o trânsito em
até 30% e reduzem atrasos e paradas
ÍNDICE
TOQUE E ACESSE

EDITORIAL - Trânsito acelerado 94

Semáforos inteligentes são


implantados no trânsito de Aracaju 96

PORTA–LUVAS 103

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uCláudio Sousa (79) 99971-9179
uVia email: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 93
1/2

Trânsito acelerado
FREDSON NAVARRO | fredsonnavarro@cinform.com.br

Aracaju ganhou investimento de mais de R$


140 milhões no plano de Mobilidade Urbana e os
semáforos inteligentes estão sendo implantados
com a missão de desafogar o trânsito e garantir
segurança aos condutores e pedestres, além
disso os semáforos chegam com a missão de
diminuir a emissão de poluentes dos veículos.

A capital sergipana segue a tendência


mundial com a implantação dos semáforos
inteligentes que são fundamentais para
otimizar o fluxo de veículos. A sinalização
tradicional, que funciona com horários pré-
estabelecidos, é uma fórmula muito frágil
para uma cidade com o trânsito complexo.
Os aracajuanos estão entusiasmados com
a chegada dos semáforos. Atualmente
cerca de 600 ônibus e 100 mil carros

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 94


1/2

trafegam diariamente no trânsito da capital


e os engarrafamentos são constantes
em horários de picos. De acordo com um
estudo realizado pela Escola Politécnica da
Universidade de São Paulo (USP), o sistema
inteligente melhora a mobilidade urbana e
reduz paradas em até 30%.

A alteração permite, ainda, uma comunicação


mais rápida, já que por ser um sistema de tempo
real, a detecção de falhas é imediata e otimiza os
serviços de manutenção.

Nos Estados Unidos, para vias movimentadas,


há semáforos que, ao longo da madrugada, ficam
piscando no amarelo, mas com sensores de
iluminação para perceberem a aproximação de
veículos e sinalizarem de forma adequada. Assim,
o cruzamento otimize de modo que o sinal fique
aberto para o lado que possui automóveis.

Vamos continuar com dirigindo com


prudência, atenção e cautela e torcer para que a
chegada dos semáforos inteligentes desafoguem
o transito da Grande Aracaju.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 95


1/7

SEMÁFOROS
MARCELE CRISTINE

INTELIGENTES SÃO
IMPLANTADOS
NO TRÂNSITO
DE ARACAJU

lSistema diminui
congestionamentos
e possibilita redução
de poluentes

FREDSON NAVARRO | fredsonnavarro@cinform.com.br

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 96


2/7

A Prefeitura de Aracaju está implantando


os semáforos inteligentes nos cruzamentos
da capital. De acordo com a Superintendência
Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT),
os novos semáforos vão funcionar de forma
integrada e de acordo com a necessidade do
fluxo de veículos de Aracaju.

A ação faz parte do plano de Mobilidade


Urbana e recebeu investimentos de R$
140 milhões. Adotados pelas cidades mais
modernas do mundo, como Nova York, os
semáforos inteligentes vão garantir, aos
aracajuanos, mais segurança no trânsito.

Durante a instalação nesta semana,


o trânsito ficou lento nos locais. Foram
implantados os semáforos inteligentes nos
cruzamentos entre a Avenida Heráclito
Rolemberg com avenida Hildete Falcão;
Avenida Hildete Falcão com Avenida Júlio
César Leite; Avenida José Carlos Silva com
Avenida Hildete Falcão; Avenida Senador Júlio
César Leita com Avenida Melício Machado;
Avenida José Carlos Silva com Avenida Antônio

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 97


3/7

MARCELE CRISTINE
Cruzamentos de Aracaju
ganham semáforos
inteligentes

Alves, Avenida José Carlos Silva com Rua


Firmino Fontes; Avenida Anísio Azevedo com
Rua Cedro e Avenida Anísio Azevedo com Rua
Guilhermino Rezende.

SISTEMA INTELIGENTE
Os semáforos fazem parte do sistema
inteligente de ajuste e sincronização de tempo
fixo que melhora o fluxo de trânsito, reduzindo
atrasos e paradas em até 30%.

O sistema que é referência em países como


Estados Unidos, Japão e China consegue
reduzir os congestionamentos de tráfego e

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 98


4/7
MARCELE CRISTINE

Instalação conta com auxílio de agentes da SMTT

aumenta a velocidade de circulação do trânsito


com segurança. Os semáforos são capazes
de perceber o volume de tráfego a cada

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 99


5/7

instante e, em função disso, abrir a luz verde


ou fechar a passagem para os veículos em um
determinado sentido para tornar o tráfego
mais fluido.

“O trânsito de Aracaju está muito


complicado. Moro na Aruana e trabalho no
Centro, há três anos eu fazia este percurso em
30 minutos em horário de pico, agora faço com
o dobro do tempo. Não consigo mais voltar
para almoçar em casa, passo o dia no trabalho
e almoço perto da empresa para ganhar tempo.
Espero que a chegada dos semáforos melhore
a fluidez do trânsito e Aracaju volte a ser uma
cidade com trânsito tranquilo”, administrador
Roberto Viana.

SINAIS SINCRONIZADOS
Em São Paulo os semáforos já são uma
realidade e estão colaborando com o fluidez
do trânsito da maior metrópole do país.
Atento a novidades de inteligência artificial, o
engenheiro eletrônico Bruno Serno apresentou
uma tese de mestrado sobre o assunto na
Escola Politécnica da USP.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 100


6/7
MARCELE CRISTINE

Equipamento também colabora com meio ambiente

O projeto de Bruno criou o Genpolis que é


um simulador virtual que, a partir do número
de carros e da velocidade com que eles
circulam numa grande avenida ou região
de uma cidade, por exemplo, determina os
melhores tempos de verde e vermelho de cada
sinal, para melhorar a fluidez do tráfego.

O sistema gerou um plano semafórico e


planejou os tempos dos sinais sincronizados
de seis cruzamentos de avenidas

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 101


7/7
DIVULGAÇÃO

Ação faz parte


do plano de
Mobilidade Urbana

movimentadas. O plano foi elaborado para os


horários de pico da manhã e da tarde.

“A melhora da fluidez do trânsito foi tão


boa que a prefeitura decidiu manter os planos
resultantes das simulações. Foi possível observar
um nítido ganho de fluidez e redução das filas de
carros. Além de diminuir os congestionamentos,
os semáforos inteligentes possibilitam a
redução na emissão de poluentes. O modelo
que foi testado e aprovado em São Paulo tem
tudo para desafogar o trânsito das cidades
maiores do Brasil. Em Aracaju o resultado
vai ser imediato também com a chegada dos
equipamentos inteligentes”, aposta.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 102


1/6

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

VENDAS AQUECIDAS
FOTOS DIVULGAÇÃO

Vendas de veículos novos crescem pelo segundo ano consecutivo

O ano de 2018 terminou com o saldo positivo


para as vendas de veículos novos, que
cresceram pelo segundo ano seguido, de acordo
com os dados divulgados pela federação dos
concessionários, a Fenabrave. Foram 14,6% a
mais em relação a 2017, seguindo as previsões
otimistas da associação. Foram 2.566.235
emplacamentos de automóveis, comerciais
leves, ônibus e caminhões – contra 2.239.359
no ano anterior, quando o mercado
registrou os primeiros números positivos
após 4 anos consecutivos de quedas.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 103


2/6
CRESCE PROCURA POR MOTOS

Crescem vendas de motos em 2018

A venda de motos no Brasil voltou a crescer


depois de 7 anos, encerrando uma série
negativa para o setor que vinha desde 2012. De
janeiro a dezembro de 2018, o total de 940.362
motos foram emplacadas no país, informou a
federação das concessionárias, a Fenabrave.
O desempenho foi 10,5% maior que um ano
antes, quando o setor teve 851.199 unidades
emplacadas. Depois de chegar ao “fundo
do poço”, as montadoras esperavam uma
recuperação para o segmento no ano passado.
Mesmo assim, o patamar atual ainda é menor
que o de 2005, que chegou a 1.026.944, e
apenas um pouco acima ao do ano de 2014,
quando 896.138 motos foram emplacadas

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 104


3/6

No meu carro tem de tudo. Para quem


praticamente ‘mora na rua’ e dorme em
casa, o carro é quase um guarda-roupas. No meu,
tem maquiagem, escova de dente, roupa, sapato e
principalmente garrafinha de água. Além
disso tem meu material de trabalho,
como agendas. Tem música também
para alegrar o meu dia enquanto
enfrento engarrafamentos”.

DIVULGAÇÃO

Valéria
Santana
jornalista

ANO 37
35 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 105
4/6
VEÍCULOS USADOS EM ALTA

Procura por veículos usados apresenta leve aumento

A venda de veículos usados ficou quase estável


em 2018, segundo a Fenauto, a federação
das revendedoras. Foram comercializadas
14.275.382 unidades, número 0,4% maior do
que os 14.212.673 exemplares vendidos em
2017. A diferença, de apenas 62,7 mil unidades,
representa pouco mais do que a média diária de
vendas em 2018, de 56.874 veículos. Separando
as vendas por tempo de uso do veículo, é
possível notar que os considerados seminovos,
com até 3 anos de uso, tiveram acentuada
queda de 52,1%. Por outro lado, os “usados
jovens”, de 4 a 8 anos de uso, e os “usados

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 106


5/6

maduros”, de 9 a 12 anos de idade, tiveram


crescimento de 27% e 46,5%, respectivamente.
O mesmo aconteceu entre os modelos mais
velhos, com 13 ou mais anos de uso.

SPACEFOX SAI DE LINHA

Volkswagen deixa de fabricar SpaceFox

O ano começou com o anúncio da Volkswagen


que confirmou que a SpaceFox está saindo de
linha. Segundo comunicado da fabricante, o fim
da produção será ainda no primeiro trimestre
deste ano. Ao mesmo tempo, a Volkswagen da
Argentina, que produzia a perua na unidade de
General Pacheco, colocou as linhas de produção
da SpaceFox à venda. O negócio será feito via

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 107


6/6

leilão, pela empresa Narvaez Superbid. São


dois lotes. O primeiro traz a linha de montagem
da carroceria, e está sendo oferecido por
400 mil pesos, o equivalente a R$ 40.200. O
segundo é da linha de produção de motor
e câmbio, e pode ser arrematado por
200 mil pesos, ou R$ 20.100. Somados,
os dois lotes estão sendo oferecidos por
pouco mais de R$ 60 mil.

O calendário de pagamento do Seguro de Danos


Pessoais Causados por Veículos Automotores de
Via Terrestre (Seguro DPVAT) já está disponível
para proprietários de veículos de todo o país
no site da Seguradora Líder, no qual o boleto
pode ser gerado. A Líder é responsável pela
administração desse seguro obrigatório, que
deve ser pago uma vez por ano para obtenção
do licenciamento do veículo. Se não pagar,
o proprietário perde o direito ao seguro
em caso de acidente, se for o condutor do
veículo no momento da ocorrência, mas os
demais envolvidos permanecem cobertos.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 108


EDIÇÃO 1865 - B

Mais de
80 grupos
artísticos
irão participar
desta edição

44° ENCONTRO
CULTURAL DE LARANJEIRAS
ÍNDICE
TOQUE E ACESSE

Música, arte, folclore e muita cultura... 111

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uCláudio Sousa (79) 99971-9179
uVia email: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 110
2/13

FOTOS ACRÍSIO SIQUEIRA


O colorido dos trajes apresentados
pelos grupos folclóricos

MÚSICA, ARTE,
FOLCLORE E MUITA
CULTURA...
SHIS VITORIA | redacao@cinform.com.br

Consagrado como um dos maiores eventos


culturais do Estado, o 44° Encontro Cultural
de Laranjeiras reúne, através da pesquisa,
música, arte, dança e tradições, as mais
diversas manifestações culturais de Sergipe.
A nova edição que acontece entre os dias 6

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 111


3/13

O público aproveita para registrar


os melhores momentos da festa

a 13 de janeiro, deve transformar o município


em um palco a céu aberto. O evento é gratuito
e fomenta as tradições culturais do interior
sergipano.

Promovido pela Prefeitura Municipal de


Laranjeiras, o Encontro é considerado um dos
mais importantes do Brasil. Localizada a 23 km
da capital, a região é referência pela riqueza de
manifestações populares e grupos folclóricos
como o Samba de Pareia, Reizado, Parafuso,
São Gonçalo, Lambe-Sujo, Caboclinho entre

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 112


4/13

Um mergulho na cultura sergipana


interpretada pelos artistas locais

outros. As ruas, casarios, igrejas, tudo por lá


respira a mais pura cultura e história. Até porque
Laranjeiras já foi a mais importante cidade
sergipana! Isso mesmo. Ou seja, berço da
cultura, educação, política e da economia. Este
município só não se tornou a capital de Sergipe
por conta de uma manobra política do Barão de
Maruim, que transferiu a sede de São Cristóvão
para Aracaju.

De acordo com a diretora de Turismo de


Laranjeiras, Cassandra Teodoro, o evento marca

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 113


5/13

A arte em cada detalhe

o início das festividades do Estado e ganha mais


visibilidade a cada ano. “Laranjeiras transmite
cultura em cada detalhe e para quem aprecia
arte nada melhor que vivenciar de perto a festa,

Dias intensos comandado


por vários ritmos

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 114


6/13

Rodopios do parafuso

pois este ano mais de 80 grupos artísticos


irão participar do evento. O Encontro Cultural
envolve todo o município e principalmente
aquece a economia da região com a

A tradição que é transmitida


para as novas gerações

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 115


7/13

Diversão, lazer, cultura e shows ao vivo

movimentação de turistas de várias regiões do


país, e, claro, visitantes sergipanos também.
É um lindo espetáculo!”, enfatizou a diretora.
Ainda não conhece o Encontro Cultural?

Aproveite o
final de semana
para dar um
pulinho em
Laranjeiras e
divirta-se!
Mais detalhes
pelo IG @
visitelaranjeiras

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 116


8/13

Os shows reúnem várias bandas famosas

Artesanato local

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 117


9/13

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
Dia 10 de janeiro (quinta-feira)
08:00 Credenciamento
08:30 Abertura oficial
09:00 Conferência de abertura: “cultura
popular: a resistência é a nossa força” –
Conferencista: Toninho Macedo – SP
11:00 Mesa: o encontro dos saberes
Mediação: Antônio do Amaral – Conselho
Estadual de Cultura.
Participantes: Beatriz Góis Dantas e Bárbara
da Taieira Aglaé D’ávila e Vilma da Conceição –
reisado de São José.

Dia 11 de janeiro (sexta-feira)


09:00 Mesa: As pesquisas e o registro da
cultura popular.
Mediação: Conselho Estadual de Cultura.
Participantes: Fernando Sá / UFS - “O cangaço
e a cultura popular”.
Eliene Benício / UFBA – “A dramaturgia do
circo-teatro no brasil”
Gutemberg Costa /IHGRN – “Luiz da Câmara
Cascudo e o cordel”

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 118


10/13

10:30 Debate
11:30 Mesa:
Os mestres e seus saberes: ato de resistência.
Mediação: Fernando Aguiar / UFS.
Participantes: Neilton (grupo São Gonçalo),
Antônio (grupo
Cacumbi), Gicelma (Chegança Santa Cruz) e
Eloí (quadrilha junina).
15:00 Pesquisa: Patrimônio vivo e as leis dos
mestres, discutindo as experiências do brasil.
Coordenação: professor Fernando Aguiar (UFS).
Convidados: professora Terezinha Oliva, mestra
Bárbara e mestre Zé Rolinha.

Dia 12 de janeiro (sábado)


08:00 Pesquisa: Preta popular: interseção de
classe e raça em culturas tradicionais brasileiras.
Coordenação da professora Alexandra Dumas
(UFS/UFBA).
Convidados: professor Roberto Lacerda (UFS),
doutoranda Yersia Souza de Assis e Dona
Josefa do sítio alto.
10:30 Mesa IPHAN - Cultura popular e
patrimônio imaterial.
abordagem 1: Cultura popular e ações de

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 119


11/13

promoção e Valorização do artesanato de


tradição. – centro nacional de folclore e cultura
popular;

Abordagem 2: Identificação e preservação dos


terreiros de povos e comunidades de matriz
africana- coordenação-geral de identificação
e registro do departamento do patrimônio
imaterial do IPHAN;

Abordagem 3: Renda irlandesa, patrimônio


cultural do Brasil– desafios da salvaguarda.
– coordenação-geral de promoção e
sustentabilidade do departamento do
patrimônio imaterial do IPHAN.
12:30 Comunicações, moções e escolha do
tema do simpósio do XLIV Encontro Cultural
Coordenação: Conselho Estadual de Cultura

Exposições
Nos trilhos do patrimônio cultural: trabalhando
a cultura popular em sala de aula.
Coordenação: Janaina Couvo
A história da umbanda: Uma religião
genuinamente brasileira

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 120


12/13

Local: Universidade Federal de Sergipe- campus


Laranjeiras
Exposição: Museu do homem sergipano.
Curadoria: Sérgio Lacerda e Maria
José dos Santos.
Período: 08 a 13 de janeiro 2019.
Local: Casa de Cultura João Ribeiro.
exposição: Acervo permanente e a pinocoteca
do cultart (100 anos do cultart).
Curadoria: Sérgio Lacerda e Verônica Consuêlo.
Período: 08 a 13 de janeiro 2019
Local: Museu Afro Brasileiro de Sergipe.

Dia 13 de janeiro (domingo)


Teatro
10:00 Grupo de teatro amigos mussuquenses
(laranjeiras/se).
espetáculo: jeito de ser mussuquense.
Local: Palco Dona lalinha.
15:00 Grupo de teatro itapoart
(itaporanga/se).
Espetáculo: oxente, agora lascou, thoin,
trambiqueiro, a jagunça condenada e a herança
que não chegou.
Local: calçadão.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 121


13/13

16:00 História encena coletivo de teatro afro


(aracaju/se).
Espetáculo: Sankofa (censura12 anos).
Local: calçadão.

Dança
Palco Dona lalinha (praça da matriz)

13:00 Maculelê de laranjeiras (laranjeiras/se).

14:00 Afro filhos de ouriço (laranjeiras/se).

15:00 Frutos da luanda (laranjeiras/se).

16:00 Entre nós – cia de dança (japaratuba/se).

17:30 Cia de dança rick di karllos (são cristovão/se).

18:30 Balé folclórico (laranjeiras/se).


Centro de tradições

10:00 Meninas olhos de deus (laranjeiras/se).

11:00 Mirim viva a lua (laranjeiras/se).

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 122


EDIÇÃO 1865 - B
OLHO VIVO

Chef japonês foi o primeiro na cidade a implantar um cardápio


típico do seu país. Em voo solo, ele continua dando um show!
MADALENA SÁ

KAZUYUKI
KAWAUCHI
ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

CAPA DA SEMANA 125

REGISTROS 129

CINEMA – Guto Franco 142

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES

uÁurea Cristina (79) 99833-2123


uCláudio Sousa (79) 99971-9179
uVia email: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 124
2/5

ANDERSON ADLER

OLHO VIVO

A CAPA DA SEMANA

Fuji Suhi é o espaço que chegou para ficar! No


comando da casa, o melhor sushiman da cidade.
Kazuyuki Kawau-chi. Localizado na Rua Antônio
Andrade, 1335, na Coroa do Meio, do ladinho de
onde funcionava o Buana, o sushi bar tem no
comando – além do japonês pioneiro que veio
para cidade para montar e comandar a cozinha
do Sushi Mori, passou
FOTOS MADALENA SÁ

Sushis a seu gosto


ou à moda do chef
ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 125
CAPA DA SEMANA 3/5

César Lima e chef kazu: dupla em sintonia, refeições


japa e delivery perfeitos são a marca do Fuji

pelo Onnu, Sato, Soho (BA) e Tenkai (RJ) –, um


outro especialista e expert em atendimento: Cé-
sar Lima, ex-maitre do Porto Madero e Carro de

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 126


CAPA DA SEMANA 4/5

Melhor yakisoba da cidade!

Bois. A sociedade deu certo, a receita é perfeita:


sushis e sashi-mis fresquinhos, custo-benefício,
preço honesto e um delivery eficiente.

Kazu e César têm amor pelo que faz. O


grande diferencial de restô é essa harmonia
com uma concepção enxuta. É o próprio chef
que garimpa os melhores pescados e leva
para Fuji. Minha dica é deixar os profissionais
à vontade e pedir um combinado a moda
do chef. Não existe chances de errar: tudo é
produzido segundos antes de ser servido, o que
garante o máximo frescor e qualidade para os
apreciadores da culinária japonesa.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 127


CAPA DA SEMANA 5/5

Buffet
excelente:
melhor
preço e
qualidade
no quilo

Se você deseja aquele almoço rápido com


pratos grelhados ou iguarias japonesas com
o precinho maravilhoso no quilo, o Fuji é uma
excelente pedida. Já no jantar, aproveite os
combinados, os barcos bem sortidos e o poke
perfeito. Funciona de terça a domingo, das 11h30
às 15 horas, e das 17h30 às 23 horas.

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 128


1/13

FOTOS DIVULGAÇÃO
No atrium: a música alegra a alma

O Hospital Primavera
fez uma bonita
ação na semana
do Natal. Além de
organizar uma missa
para a colaboradores
celebrada pelo padre
Marcelo Conceição,
houve também uma
apresentação de corais
no atrium da instituição
e parte dos músicos
seguiu pelo setor de Coral circulou pelo Primavera
internamento. l e fez a alegria dos pacientes

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 129


REGISTROS 2/13
DIVULGAÇÃO

Wagner Oliveira, Landim e João Fontes:


sem “cheirinhos” no Flamengo

Por falar em Wagner Oliveira, dono da Rede


Diagnose, Policlin e do Hospital Primavera,
o médico recebeu nesse período de recesso o
presidente do Flamengo Rodolfo Landim – ex
BR Distribuidora e das empresas do “império X”
do empresário Eike Batista –, que tem família na
cidade. O advogado João Fontes, também amigo
de longa data do executivo, fez uma espécie
de entrevista para saber as novidades do time
carioca. Resultado, o vídeo viralizou e acabou nas
mídias por todo país, onde Landim afirma: “Vamos
ganhar essa p... toda, chega de cheirinho”. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 130


REGISTROS 3/13
DIVULGAÇÃO

ARQUIVO PESSOAL

Isinha Mirachi: bailarina em intercâmbio

Isinha Mirachi está fazendo intercâmbio na


Austrália. Sua timeline tem enchido os olhos de
muita gente nas redes sociais com fotos ilustradas
nos points do país e seus passos de balé clássico.
A exímia bailarina é filha da competente médica
nutróloga Paula Cavallaro. Preciso nem dizer que
ela está troncha de saudades... l

O novo ano anuncia o melhor do lifestyle


para os amantes da decoração. A empresária
Maria Celi Barreto inaugura a segunda etapa da
nova loja Florense com assinatura do arquiteto
gaúcho Henrique Steyer. A concepção da

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 131


REGISTROS 4/13

nova loja vem com

DIVULGAÇÃO
integração total dos
espaços e um décor
contemporâneo. O
produto high–end
de alta performance
da marca ganha
as passarelas
consagradas no Celi
Mall Decor. Ainda Maria Celi Barreto: sempre
na noite, mais uma inovando o mercado da decoração

edição da agitada
White Party. Esse
ano, a já tradicional
festa organizada pelo
staff da Celi, ganha
o tema “ Escolha a
melhor forma de ser
feliz”. Todo o luxo da
Florense marcará o
início das atividades
do big complexo de
décor do Estado. Eu
já confirmei minha
presença! l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 132


REGISTROS 5/13

DIVULGAÇÃO
George da Trindade:
homenagens e fortes
emoções na despedi-da

No último dia 4, após cinco anos e seis meses


de trabalho em prol do registro mercantil, o
administrador de empresas George da Trindade
Gois deixa o cargo de presidente da Junta
Comercial do Estado de Sergipe - Jucese. l

A Zoetis, companhia global de saúde animal,


assina o Simparic, medicamento oral inovador
que combate 100% das pulgas, carrapatos e três
tipos de sarnas, e mantém alta eficácia por até 35
dias. O princípio ativo do Simparic é o Sarolaner,
uma nova molécula desenvolvida exclusivamente
pelos cientistas da Zoetis, resultando numa
solução eficaz, potente, altamente segura,

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 133


REGISTROS 6/13
DIVULGAÇÃO

completa e com ação sustentada e prolongada.


Os cães podem usar Simparic a partir de oito
semanas de idade e a 1,3kg de peso. O comprimido,
mastigável e palatável, você encontra na Pet.
Net, localizada na Avenida Melício Machado, 126,
Aeroporto. Com preços imbatíveis, tenha a compra
facilitada pelo whatsAapp 98819.4238, no telefone
3248.7061 ou ainda no site, clica aqui. O delivery é
rapidinho, eu garanto! l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 134


REGISTROS 7/13
DIVULGAÇÃO

MICHAEL ROCHA

Menilson Filho entrevista Lucas Castro para o Combinado

Lucas Castro gravou no último dia 3 uma


participação no Programa Combinado, da
TV Sergipe. O cantor, talentoso e carismático,
finaliza um CD de verão, e adiantou para o
apresentador Menilson Filho um pouco do que
estará na nova obra. O programa vai ao ar no
dia 12 de janeiro, esse sábado.
Rogério l
Carvalho: na Europa

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 135


REGISTROS 8/13
DIVULGAÇÃO

Dy Vianna e Diogo Calasans: 2018 dos melhores

O ano de 2018 foi maravilhoso para


Diogo Calasans e Divaldo Vianna. A virada
foi no Rio, com muita praia e sol, como
eles merecem. Têm razões de sobra para
comemorar. Diogo terminou o doutorado e
faz o lançamento do terceiro livro em Aracaju
e São Paulo, além do open door escritório
no Horizonte Jardins, um presente pelos 15
anos de Advocacia. Dy fechou com chave
de ouro também. Comemorou aos dez anos
de trabalho como estilista e a consolidação
da sua marca no ramo de casamentos e
formaturas. Realizou o desfile mais bonito e
grandioso do ano, no Villa Antonela para o
lançamento da coleção Jardim Secreto. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 136


REGISTROS 9/13

O ano passado para Nilson Frogeri foi


superagitado. Mesmo no sonhado intercâmbio,
aperfeiçoando o inglês, o empresário atendeu
clientes em todo o Brasil. Sempre à frente
dos trabalho da Ancora Vídeo, Nilson retorna
próximo dia 30 aos Estados Unidos a fim da
conclusão do curso e elaborar uma pesquisa
mercadológica para o futuro. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 137


REGISTROS 10/13

Faleceu, vítima de

DIVULGAÇÃO
falência múltipla
de órgãos, Adilson
Roberto Franco
Barreto faleceu
no último dia 8,
vítima de falência
múltipla de órgãos.
O sepultamento
aconteceu no dia 9,
no Cemitério Colina
da Saudade. À viúva
Adilson Barreto: saudades
Cândida Barreto, às
filhas Cleonice, Roberta e Paula, genros, netos e
os irmãos Luciano Barreto, Marcele e Francisco
Barreto, nossos mais sinceros sentimentos. l

Receba o seu jornal CINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas e quintas-feiras

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 138


REGISTROS 11/13
ARQUIVO PESSOAL

Daniele Brandão: novo consultório

A nutricionista Daniele Brandão inaugurou seu


novo consultório. Fica na Rua Desembargador
José Sotero, 86 , Edifico Capa Empresarial, sala 06,
13 de julho. “Criei um ambiente para que todos se
sentissem em casa, confortáveis e bem à vontade”,
ressalta a profissional. Os amigos e famulares foram
conferir o novo espaço. Daniele está realizada com
mais esse passo importante na vida profissional. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 139


REGISTROS 12/13
DIVULGAÇÃO

Mara Maravilha, Brunninho Andrade


e Jaqueline Cruz: lindezas da LP

Brunninho Andrade recebeu na Casa Denin


as apresentadoras Mara Maravilha e Jaqueline
Cruz. De passagem pela cidade, a contratada
da Record se encantou com a coleção da Lança
Perfume, do badalado showroom. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 140


REGISTROS 13/13
DIVULGAÇÃO

Carola Moura mostra um look branco. Ideal


para uma balada ou um incrível happy hour

O staff Love and Clothes preparou uma


superpromoção de verão. O espaço fincado na
Rua Rua Silvio Cezar leite 236, no Bairro Salgado
Filho, tem no comando Carola Moura, dona
de um bom gosto surreal. Não é à toa que a
apresentadora Priscila Bittencourt não abre mão
de suas peças e assessoria de moda. l

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 141


1/2

CINEMA

DIVULGAÇÃO
Por Guto Franco

“Better Call Saul”: o surgimento de um advogado picareta

BETTER CALL SAUL


SÉRIE DERIVADA NÃO DECEPCIONA
FÃS DE BREAKING BAD
“Breaking Bad” foi uma série
merecidamente aclamada e premiada,
sendo um dos principais representantes da
considerada Era de Ouro da televisão quando
finalmente as séries chegaram ao nível das
produções cinematográficas. Com todo o

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 142


2/2

trabalho e planejamento minucioso de roteiro


e direção da série, não poderia ser diferente.

Saul Goodman é um dos personagens que


fizeram parte do sucesso da narrativa e, em
uma decisão acertada, ganhou uma série para
chamar de sua. Além disso, a série oferece
novas histórias interessantes ao mesmo
tempo que consegue expandir o universo da
série original, resgatando elementos e outros
personagens originais além do protagonista.

Por isso, se você não tiver visto “Breaking


Bad”, é melhor que você assista antes de
começar “Better Call Saul”. Apesar de ser
uma história ambientada anteriormente,
reparar nas várias referências à série original
é uma diversão à parte. “Better Call Saul” está
disponível para streaming na Netflix.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 143


FUNDADO EM 2 DE DEZEMBRO DE 1982 PUBLICADO EM DIGITAL DESDE 17 DE JULHO DE 2017

DIRETOR DE JORNALISMO
Edvar Freire Caetano DRT–591/SE
edvarfreire@cinform.com.br

Jornalistas
Fredson Navarro – DRT–1145/SE
Julia Freitas – DRT–2286/SE
Juliana Paixão – DRT–2236/SE
Paula Coutinho – DRT–27825-RJ
Thayná Ferreira – DRT–2287/SE

Editoração Eletrônica
Altemar Oliveira
altemar@cinform.com.br

Fotos e Vídeos
Vieira Neto –DRT–2105/SE

Marketing
Alberto Costa
alcosa@cinform.com.br

Contatos comerciais
Áurea Cristina (79) 99833-2123
Cláudio Sousa (79) 99971-9179

uVia email: comercial@cinform.com.br

ENTRE EM CONTATO
(79) 3304 - 5414

VOLTAR
1ª PÁGINA

ANO 37 - ED. 1865 B - 10/1/2019 - 144