Você está na página 1de 68

Clique aqui e faça

parte do nosso
grupo
QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

SUMÁRIO

Apresentação............................................................................................. 4
Edital Verticalizado..................................................................................... 5
Língua Portuguesa...................................................................................... 8
Direitos Humanos....................................................................................... 15
Código de Ética e Estatuto do Servidor Público do Estado de Minas Gerais.......... 18
Conhecimentos Específicos.......................................................................... 24
Gabarito.................................................................................................... 31
Comentários de Língua Portuguesa............................................................... 32
Comentários de Direitos Humanos................................................................ 42
Comentários de Código de Ética e Estatuto do Servidor Público do Estado de
Minas Gerais.............................................................................................. 47
Comentários de Conhecimentos Específicos.................................................... 55

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 3


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

APRESENTAÇÃO
Olá, amigo!

Sou o professor Jonatas Jorge, sou policial penal federal e professor da Zero
Um Concursos. Estarei junto com você na sua jornada rumo à aprovação no concurso do
AGEPEN-MG.

Nasci no Rio de Janeiro e sou graduado em Administração Pública, com especialização


em Gestão Pública Participativa e Análise Criminal.

Minha vida de concurseiro começou ainda antes da vida acadêmica, quando concorri
e fui aprovado para uma vaga no Corpo de Fuzileiros Navais, aos 18 anos de idade.

Em 2010, aos 19 anos, fui aprovado no concurso da Polícia Militar do Estado do Rio
de Janeiro e, depois, para SEAP-RJ.

Em 2012, fui aprovado e tomei posse no DEGASE-RJ.

Fui também aprovado no concurso da SESIPE-DF em 2015, mas não cheguei a tomar
posse.

Em 2015, ainda, tive o privilégio de ser aprovado no concurso para o cargo de Agente
Federal de Execução Penal, do DEPEN/MJ, órgão em que tenho maior orgulho de fazer parte.

Minha experiência prévia como professor em cursos preparatórios engloba as áreas


de Direito Penal, Direito Processual, Direitos Humanos, Ética e Legislação Especial.

Preparei para vocês este e-book, com o edital verticalizado e questões comentadas
de todas as matérias do edital do AGEPEN-MG (concurso já autorizado).

Tenho certeza que é um material que irá te ajudar muito na sua aprovação neste
concurso.

Conheça nossos cursos para o concurso do


AGEPEN-MG:
LINK CURSO AGEPEN-MG
Ou acesse por este QR Code:

Professor Jonatas Jorge

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 4


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

EDITAL VERTICALIZADO

AGEPEN-MG
DATA DA PROVA: 18/11/2018

BANCA/EDITAL: IBFC

Total de 4.000 vagas temporárias e formação de cadastro de reserva.

REMUNERAÇÃO INICIAL: R$ 4.098,45

ESCOLARIDADE: Ensino Médio ou Curso Profissionalizante de Ensino

Médio, reconhecido pelo MEC.


FASES
PROVA OBJETIVA
DISCIPLINAS TOTAL DE PONTOS POR TOTAL DE MÍNIMO EXIGIDO
QUESTÕES QUESTÃO PONTOS
Língua Portuguesa 10 1,2 1,2
Direitos Humanos 10 2 20
Código de Ética
e Estatuto do 50% Do Total De
Servidor Público do 10 1,8 18 Pontos Não Podendo
Estado de Minas Zerar Em Nenhuma
Gerais Das Disciplinas.
Conhecimentos
20 2,5 50
Específicos
Total 50 - 100

• A Prova Objetiva será composta por questões de MÚLTIPLA ESCOLHA sendo

que cada questão conterá 5 (cinco) alternativas e com uma única resposta

correta.

• Em casos de dupla marcação, estas marcações serão ambas consideradas

como respostas erradas.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 5


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos.

Tipologia textual.

Ortografia.

Acentuação.

Morfologia.

Uso do sinal de crase.

Sintaxe.
Pontuação.

Concordância nominal e verbal.

Direitos Humanos

Grupos vulneráveis e o sistema prisional.

Regras Mínimas das Nações Unidas para o Tratamento dos Presos.

Teoria Geral dos Direitos Humanos.

Direitos Humanos na Constituição Federal.

Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Convenção Americana de Direitos Humanos.

Protocolo das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional Relativo

à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em Especial Mulheres

e Crianças.

Convenção Contra a Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos

ou Degradantes.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 6


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Código de Ética e Estatuto do Servidor Público do Estado de Minas


Gerais

Lei Estadual nº 869/1952 e suas alterações posteriores (Estatuto dos Funcionários

Públicos Civis do Estado de Minas Gerais).

Decreto nº 46.644/2014 (Dispõe sobre o Código de Conduta Ética do Agente

Público e da Alta Administração Estadual).

Decreto Estadual nº 46.060/2012 (regulamenta a Lei Estadual Complementar

nº 116/2011, que dispõe sobre a prevenção e a punição do assédio moral na

Administração Pública Direta e Indireta do Poder Executivo Estadual).

Conhecimentos Específicos

Lei Federal n.º 7.210/1984 (Institui a Lei de Execução Penal) e alterações


posteriores.

Lei Federal n.º 9.455/1997 (Lei da Tortura) e alterações posteriores.

Lei Federal nº 4.898/1965 (Abuso de Autoridade).

Lei Federal nº 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento).

Lei Federal nº 12.850/2013 (Organização Criminosa).

Lei Estadual n.º 11.404/1994 (Contém Normas de Execução Penal).

Lei Estadual 21.068/2013 (Porte de arma do agente de segurança


penitenciário).

Decreto nº 40/1991 (Convenção Contra a Tortura e Outros Tratamentos ou


Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes).

Decreto nº 98.386/1989 (Convenção Interamericana para Prevenir e Punir


a Tortura).

Decreto 47.087/2016 (Secretaria de Estado de Administração Prisional).

Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei n° 2.848/40 e suas alterações

posteriores: art. 21 a 40).

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 7


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Língua Portuguesa
1. (CESPE/2009/ANATEL/TÉCNICO ADMINISTRATIVO) Até meados do século

XX, prevalecia, entre os antropólogos, a ideia de que a família nuclear era uma

instituição apenas cultural. Hoje se acredita que a família nuclear tenha-se estabelecido

por trazer vantagens evolutivas. Várias hipóteses apontam nesse sentido. A relação

estável também ganhou espaço porque, entre humanos, criar um filho não é fácil. O

bebê exige cuidados especiais por mais tempo que outros primatas. Sob a ótica do

pai, estar por perto, para arranjar comida, manter as onças afastadas e garantir a

sobrevivência da prole, representava uma superioridade evolutiva. Estima-se que a

consolidação da família nuclear tenha deixado marcas até mesmo na anatomia e na

fisiologia humanas.

Veja, 10/12/2008 (com adaptações).

Julgue o seguinte item, a respeito da organização das ideias no texto acima.

A argumentação do texto organiza-se em torno da origem da família

nuclear, mostrando que razões culturais e objetivos de proteção à espécie

a consolidaram.

2. (CESPE/CÂMARA LEGISLATIVA DO DF/2005/TÉCNICO LEGISLATIVO)

Sabe-se que, nos dias atuais, torna-se cada vez mais necessária uma sólida qualificação

profissional, constantemente atualizada por meio de programas de requalificação

e de educação continuada. Afinal, a vida profissional dos cidadãos está sujeita a

alterações profundas e rápidas quanto a qualificação, emprego e renda, decorrentes

das inovações tecnológicas e das mudanças na organização da produção. Fica claro,

também, que esse novo ordenamento, combinado com as políticas governamentais,

afirma e reorienta prioridades de forma a valorizar, sobremaneira, a educação básica.

Essa deve ser, realmente, a principal meta educacional brasileira para a próxima

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 8


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

década, para que o país possa manter e ampliar espaços na economia mundial e,

mais importante do que esse objetivo instrumental, melhorar o padrão e a qualidade

de vida da nossa população. A educação profissional, por seu turno, não substitui

a educação básica e, sim, complementa-a. A valorização desta, entretanto, não

significa a redução da importância daquela. Ao contrário, uma educação profissional

de qualidade, respaldada em educação básica de qualidade, constitui a chave do

êxito de sociedades desenvolvidas.

Internet: <http://www.ceset.unicamp.br> (com adaptações).

A partir do entendimento do texto acima, julgue o item a seguir, relativo aos


princípios da tipologia textual e à redação de correspondências oficiais.

A forma como são apresentadas as idéias do texto sustenta a afirmativa de


que se trata de um texto predominantemente dissertativo

3. (CESPE/2016/INSS/TÉCNICO DE SEGURANÇA SOCIAL) Naquele novo


apartamento da rua Visconde de Pirajá pela primeira vez teria um escritório para
trabalhar. Não era um cômodo muito grande, mas dava para armar ali a minha tenda
de reflexões e leitura: uma escrivaninha, um sofá e os livros. Na parede da esquerda
ficaria a grande e sonhada estante onde caberiam todos os meus livros. Tratei de
encomendá-la a seu Joaquim, um marceneiro que tinha oficina na rua Garcia D’Ávila

com Barão da Torre.

O apartamento não ficava tão perto da oficina. Era quase em frente ao prédio onde

morava Mário Pedrosa, entre a Farme de Amoedo e a antiga Montenegro, hoje Vinicius

de Moraes. Estava ali havia uma semana e nem decorara ainda o número do prédio.

Tanto que, quando seu Joaquim, ao preencher a nota de encomenda, perguntou-

me onde seria entregue a estante, tive um momento de hesitação. Mas foi só um

momento. Pensei rápido: “Se o prédio do Mário é 228, o meu, que fica quase em

frente, deve ser 227”. Mas lembrei-me de que, ao ir ali pela primeira vez, observara

que, apesar de ficar em frente ao do Mário, havia uma diferença na numeração.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 9


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

― Visconde de Pirajá, 127 ― respondi, e seu Joaquim desenhou o endereço na

nota.

― Tudo bem, seu Ferreira. Dentro de um mês estará lá sua estante.

― Um mês, seu Joaquim! Tudo isso? Veja se reduz esse prazo.

― A estante é grande, dá muito trabalho... Digamos, três semanas.

Ferreira Gullar. A estante. In: A estranha vida banal. Rio de Janeiro: José

Olympio, 1989 (com adaptações).

No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item.

De acordo com as informações do texto, é correto inferir que seu Joaquim

era analfabeto, uma vez que ele “desenhou o endereço na nota”.

O ORGULHO E A VAIDADE

O orgulho é a consciência (certa ou errada) do nosso próprio mérito, a vaidade, a

consciência (certa ou errada) da evidência do nosso próprio mérito para os outros.

Um homem pode ser orgulhoso sem ser vaidoso, pode ser ambas as coisas, vaidoso

e orgulhoso, pode ser — pois tal é a natureza humana — vaidoso sem ser orgulhoso.

É difícil à primeira vista compreender como podemos ter consciência da evidência

do nosso mérito para os outros, sem a consciência do nosso próprio mérito. Se a

natureza humana fosse racional, não haveria explicação alguma. Contudo, o homem

vive a princípio uma vida exterior, e mais tarde uma interior; a noção de efeito

precede, na evolução da mente, a noção de causa interior desse mesmo efeito. O

homem prefere ser exaltado por aquilo que não é, a ser tido em menor conta por

aquilo que é. É a vaidade em ação.

Fernando Pessoa, in “Da Literatura Europeia”

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 10


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

4. (FEPESE/2018/PREFEITURA VIDEIRA/TERAPEUTA OCUPACIONAL)


Analise as afirmativas abaixo, considerando-se o texto.

I. A natureza do homem não é racional.

II. O texto se vale da linguagem figurada.

III. Vivemos primeiramente uma vida de aparências.

IV. A consciência da evidência do nosso próprio mérito para os outros se chama


vaidade.

V. Ao homem, não é possível ser orgulhoso e vaidoso concomitantemente.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

a) São corretas apenas as afirmativas 4 e 5.

b) São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.

c) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.

d) São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5.

e) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 4 e 5

5. (CESPE/2017/SEDF/PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA) O aspecto

da implantação do português no Brasil explica por que tivemos, de início, uma

língua literária pautada pela do Portugal contemporâneo. A sociedade colonial

considerava-se um prolongamento da sociedade ultramarina. O seu ideal era reviver

os padrões vigentes no reino.

No que concerne aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o

item que se segue.

O emprego do artigo definido imediatamente antes do topônimo “Portugal”

torna-se obrigatório devido à presença do adjetivo “contemporâneo”.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 11


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

6. (CESPE/2016/TCE-PA/CARGOS 4,5 E DE 8 A 17) A partir do momento em


que o Estado passa a cobrar tributos de seus cidadãos, amealhando para si parte da
riqueza nacional, surge a necessidade de destinação de tais quantias à realização
das necessidades públicas, pois, não visando ao lucro, o Estado não pode cobrar
mais do que os dispêndios que lhe são imputados.

Julgue o item seguinte, com relação aos aspectos linguísticos do texto


CB5A1BBB.

O pronome “lhe” refere-se a “Estado”.

7. (CESPE/MPE-CE/2020/TÉCNICO MINISTERIAL) Entre todos os fatores

técnicos da mobilidade, um papel particularmente importante foi desempenhado pelo

transporte da informação — o tipo de comunicação que não envolve o movimento

de corpos físicos ou só o faz secundária e marginalmente. Desenvolveram-se,

de forma consistente, meios técnicos que também permitiram à informação viajar

independentemente dos seus portadores físicos — e independentemente também

dos objetos sobre os quais informava: meios que libertaram os “significantes” do

controle dos “significados”.

Com relação aos aspectos linguísticos e aos sentidos do texto precedente,

julgue o item a seguir.

O termo “Desenvolveram-se” poderia ser substituído pela locução Foram


desenvolvidos, sem prejuízo do sentido e da correção gramatical do texto.

8. (CESPE/2020/SEFAZ-DF/AUDITOR JUDICIAL) “Em pesquisa com dez

setores industriais ao longo de três anos, os dois professores do IMD concluíram

que, ao contrário do otimismo gerado pelo Acordo de Paris para combater a mudança

climática e pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas,

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 12


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

as iniciativas nas empresas deixam a desejar. Na pesquisa, eles constataram que

menos de um terço das companhias desenvolveram casos de negócios claros ou

proposições de valor apoiadas em sustentabilidade. Além disso, apenas 10% das

empresas estão conseguindo captar o valor total da sustentabilidade, enquanto

muitas companhias restam presas na “divulgação”. Alguns setores têm melhores

resultados na implementação de programas de sustentabilidade, como o setor de

material de construção, em comparação ao de telecomunicações.”

Assis Moreira. Valor econômico, 18/3/2019. Internet: <valor.globo.com>


(com adaptações).

Considerando os aspectos linguísticos do texto CG1A1-I, julgue o item a

seguir.

A substituição da forma verbal “desenvolveram” por desenvolveu manteria

a correção gramatical do texto.

9. (CESPE/2010/TCU/AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO) A cada


um deles correspondem maneiras pessoais de agir e sentir, um habitus social que o
indivíduo compartilha com outros e que se integra na estrutura de sua personalidade.

Norbert Elias. Sobre o tempo. Vera Ribeiro (Trad.). Jorge


Zahar editor, 1998, p.19 (com adaptações).

No que se refere à organização das ideias e à estrutura do texto acima,


julgue o item.

Na linha 10, a flexão de plural em “correspondem” mostra que, pela


concordância, se estabelece a coesão com “maneiras”; mas seria igualmente
correto e coerente estabelecer a coesão com “cada um”, enfatizando este
termo pelo uso do verbo no singular: corresponde.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 13


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

10. (CESPE/2018/INSTITUTO HOSPITAL BASE DO DISTRITO FEDERAL/

TÉCNICO DE ENFERMAGEM) Surpresas fazem parte da rotina de um socorrista.

Quando um chamado chega via 192, as informações nem sempre vêm de acordo com

a real situação. Às vezes, é menos grave do que se dizia. Em outras, o interlocutor

— por pânico ou desconhecimento — não dá nem conta de descrever a gravidade do

caso. Quase sempre, condutores, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos

saem em disparada, ambulância cortando o trânsito, sirenes ligadas, para atender a

alguém que nunca viram. Mas podem chegar à cena e encontrar um amigo. Estão

preparados. O espaço para a emoção é pequeno em um serviço que só funciona se

apoiado em seu princípio maior: a técnica.

Considerando os aspectos linguísticos do texto precedente e as informações

nele veiculadas, julgue o item.

Na linha 10, os termos “um amigo” e “preparados” exercem a mesma função

sintática nos períodos em que se inserem

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 14


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Direitos Humanos
11. (CESPE/2019/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) Todos os direitos

humanos foram afirmados em um único momento histórico.

12. (CESPE/2019/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) As pessoas

naturais que violam direitos humanos continuam a gozar da proteção

prevista nas normas que dispõem sobre direitos humanos.

13. (CESPE/2019/DPE-DF/DEFENSOR PÚBLICO) Na perspectiva de Jürgen


Habermas, os direitos humanos pressupõem a soberania popular, e vice-

versa, na medida em que esses direitos são fruto de decisões populares

soberanas que, ao mesmo tempo, estão limitadas por esses mesmos direitos.

14. (CESPE/2019/DPE-DF/DEFENSOR PÚBLICO) A teoria de Habermas

sobre os direitos humanos, fundamentada na filosofia de Kant, considera

os direitos humanos em espécie como derivações da dignidade humana:

embora cada direito tenha sentido específico, todas as pessoas merecem

proteção jurídica.

15. (CESPE/2013/DPE-RR/DEFENSOR PÚBLICO/ADAPTADA) Na Declaração

Universal dos Direitos Humanos, é reconhecida a relação entre o

desenvolvimento da personalidade e o caráter de pertença a uma comunidade.

16. (CESPE/2018 /IPHAN/AUXILIAR INSTITUCIONAL/ÁREA 1) Todos os

tratados internacionais que versem sobre direitos humanos são incluídos

no ordenamento jurídico brasileiro com força de norma constitucional.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 15


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

17. (CESPE/2013/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) A possibilidade

de extensão aos estrangeiros que estejam no Brasil, mas que não residam

no país, dos direitos individuais previstos na CF deve-se ao princípio da

primazia dos direitos humanos nas relações internacionais do Brasil.

18. (CRS-PMMG/2013/PM-MG/SOLDADO MÚSICO) De acordo com a


Declaração Universal dos Direitos Humanos é CORRETO afirmar que:

a) Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos
na Declaração Universal dos Direitos Humanos, sem quaisquer distinções.

b) Os direitos humanos somente serão exercidos em países que assinarem tratados

com a ONU.

c) A escravidão ou servidão bem como o tráfico de escravos só serão mantidas em

países cuja prática da escravidão é considerada dever religioso.

d) Todo ser humano tem direito a liberdade de opinião e expressão; este direito inclui

a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir

informações e ideias por quaisquer meios desde que dentro das fronteiras de seu

país de origem.

19. (UERR/2018/SETRABES/AGENTE SÓCIO-ORIENTADOR) Considerando


a Declaração Universal dos Direitos Humanos, é incorreto dizer que todo
homem tem direito:

a) à segurança nacional.

b) à liberdade.

c) à propriedade.

d) à vida.

e) de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 16


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

20. (VUNESP/2018/PC-SP/PAPILOSCOPISTA POLICIAL) Dispõe a

Declaração Universal dos Direitos Humanos que:

a) o trabalhador deve filiar-se à associação representativa de sua categoria

profissional.

b) a vontade do povo será expressa em eleições periódicas e legítimas, por voto

censitário, secreto ou aberto, ou processo equivalente que assegure a liberdade de

voto.

c) todo ser humano tem direito à instrução, mas o acesso à instrução superior terá

por critério o mérito.

d) qualquer ser humano tem o direito de deixar seu país, desde que quite com suas

obrigações legais e políticas perante o Estado.

e) o livre e pleno consentimento dos nubentes menores de 18 (dezoito) anos para o

casamento pode ser substituído pela autorização de seus pais.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 17


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Código de Ética e Estatuto do Servidor Público do


Estado de Minas Gerais
21. (CESPE/2018/TCE-MG/ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO) Maria, médica
e servidora concursada da rede pública de saúde do estado de Minas Gerais, trabalhava
em hospital localizado em Belo Horizonte. Após responder a processo administrativo
disciplinar por inassiduidade, Maria foi punida pelo seu superior hierárquico, agente
legalmente competente, com remoção para hospital público localizado na cidade de
Juiz de Fora.

De acordo com a doutrina e a Lei Estadual n.º 869/1952, a punição aplicada


a Maria configura

a) legítimo exercício do poder de polícia, uma vez que a administração pública possui
a prerrogativa de limitar direitos individuais para salvaguardar a ordem pública.

b) legítimo exercício do poder disciplinar, uma vez que Maria violou o seu dever
funcional de assiduidade.

c) abuso de poder, na modalidade excesso de poder, uma vez que não foi respeitada
a competência legalmente prevista para a aplicação da penalidade.

d) legítimo exercício do poder hierárquico, uma vez que a relação de hierarquia


pressupõe a competência do superior para aplicar aos subordinados penalidades,
como a remoção.

e) abuso de poder, na modalidade desvio de poder, uma vez que o ato administrativo

de remoção foi praticado com finalidade diversa da prevista em lei.

22. (CESPE/2018/TCE-MG/CONHECIMENTOS GERAIS E ESPECÍFICOS CARGOS

1, 2, 4, 5 E 7) De acordo com a Lei Estadual n.º 869/1952, o ato pelo qual

o servidor aposentado reingressa no serviço público, após verificação, em

processo administrativo, de que não subsistem os motivos determinantes

da aposentadoria, denomina-se

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 18


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

a) reversão

b) readaptação

c) transferência

d) reintegração

e) aproveitamento

23. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) A


Lei Estadual n° 869/1952 trata da aposentadoria do funcionário público
ocupante de cargo de provimento efetivo. Sobre a aposentadoria, assinale
a alternativa incorreta:

a) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando


verificada a sua invalidez para o serviço público.

b) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando


inválido em consequência de acidente ou agressão, não provocada, no exercício de
suas atribuições, ou doença profissional

c) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando


acometido de tuberculose ativa, alienação mental, neoplasia maligna, cegueira, ou
outra doença que o incapacite para o exercício da função pública.

d) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado


compulsoriamente, aos 80 anos de idade.

e) A aposentadoria dependente de inspeção médica e só será decretada depois de

verificada a impossibilidade de readaptação do funcionário.

24. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)


De acordo com a Lei Estadual nº 869/1952 e suas alterações posteriores
(Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais),
assinale a alternativa correta:

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 19


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

a) Readmissão é o reingresso no serviço público do funcionário em disponibilidade.

b) A transferência e a remoção por permuta serão processadas a pedido escrito de


apenas um dos interessados.

c) Reversão é o ato pelo qual o aposentado reingresse no serviço público, após


verificação, em processo, de que não subsistem os motivos determinantes da

aposentadoria.

d) A reversão, que decorrerá de decisão administrativa ou sentença judiciária passada


em julgado, é o ato pelo qual o funcionário demitido reingressa no serviço público,
com ressarcimento dos prejuízos decorrentes do afastamento.

e) A reversão será obrigatoriamente para o mesmo cargo.

25. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) Leia

abaixo algumas disposições da Lei Estadual n° 869 de 1952 que dispõe sobre o

Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais:

“_________é um agrupamento de cargos da mesma profissão e de igual padrão de


vencimento.”

“_________ é um conjunto de carreiras, de cargos isolados e de funções gratificadas.”

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

a) Carreira / Classe

b) Classe / Quadro

c) Conjunto / Quadro

d) Carreira / Função

e) Quadro / Classe

26. (FUNCAB/2013/SEMAD/ENGENHARIA AGRONÔMICA/AGRONOMIA) Conforme

a Lei nº 869, de 05/07/1952, conceitua-se carreira como:

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 20


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

a) agrupamento de cargos de uma mesma profissão.

b) conjunto de classes de uma mesma profissão.

c) conjunto de quadros de uma mesma repartição.

d) agrupamento de cargos isolados de uma profissão.

27. (FUMARC/2013/TJM-MG/TÉCNICO JUDICIÁRIO/ADMINISTRADOR DE

REDES) A Lei Estadual 869/1952 (Estatuto dos Funcionários Públicos Civis

do Estado de Minas Gerais) prevê que o funcionário poderá ser licenciado,

EXCETO

a) para tratamento de saúde.

b) quando acidentado no exercício de suas atribuições ou atacado de doença

profissional.

c) para tratar de interesses particulares seus, de seus descendentes, ascendentes,

cônjuge ou companheiro.

d) por motivo de doença em pessoa de sua família na pessoa do pai, da mãe, dos
filhos ou do cônjuge de que não esteja legalmente separado.

28. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) O

Código de Conduta Ética do Agente Público e da Alta Administração Estadual

(Decreto Estadual n°46.644/2014) trata do Conselho de Ética Pública

(CONSET). Acerca das competências do CONSET, assinale a alternativa

incorreta.

a) Emitir parecer acerca de enquadramento em hipóteses de impedimento para fins


de nomeação, designação ou contratação, a título comissionado, de pessoas para o
exercício de funções, cargos e empregos no Poder Executivo Estadual

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 21


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

b) Receber denúncias sobre atos de autoridade praticados em contrariedade às


normas do Código de Ética e proceder à apuração de sua veracidade, desde que

devidamente instruídas e fundamentadas

c) Instaurar, após as apurações pertinentes, processo ético que envolva conduta de

integrante da Alta Administração Estadual, assim como decidir sobre recursos contra

decisão sua ou proferida em processos instaurados pelas Comissões de Ética do

Poder Executivo

d) Elaborar o seu regimento interno

e) Ordenar busca e apreensão domiciliar

29. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)

Leia abaixo o artigo 14 do Código de Conduta Ética do Agente Público e da Alta

Administração Estadual (Decreto Estadual n°46.644/2014), sabendo que Conselho

de Ética Pública é tratado pela sigla CONSET.

“Art. 14 – O CONSET é composto por ______ membros, escolhidos e designados

pelo ______ entre brasileiros de reconhecida idoneidade moral, reputação ilibada e

dotados de notórios conhecimentos de Administração Pública”

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

a) sete / Governador do Estado

b) seis / Governador do Estado

c) quatro / Secretário de Estado

d) cinco / Secretário de Estado

e) três / Vice-Governador

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 22


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

30. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)

O Decreto Estadual nº 46.060/2012 trata das penalidades que podem

ser aplicadas no caso de assédio moral na Administração Pública Direta

e Indireta do Poder Executivo Estadual. A respeito do assunto, assinale a

alternativa que traz corretamente as penalidades que podem ser aplicadas:

a) repreensão; suspensão; demissão e perda do cargo comissionado ou função

gratificada.

b) advertência; exoneração; demissão e perda do cargo ou função gratificada.

c) repreensão; suspensão; exoneração e demissão.

d) advertência; suspensão; demissão e perda da função pública.

e) repreensão; advertência; suspensão e demissão.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 23


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Conhecimentos Específicos
31. (NUCEPE/2019/PREFEITURA DE TERESINA-PI/GUARDA CIVIL MUNICIPAL)

Constitui-se abuso de autoridade:

a) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

b) submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência

ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar

castigo pessoal ou medida;

c) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental: com o fim de obter informação, declaração ou confissão

da vítima ou de terceira pessoa;

d) Impedir ou retardar, injustificadamente, o envio de pleito de preso à autoridade

judiciária competente para a apreciação da legalidade de sua prisão ou das

circunstâncias de sua custódia.

e) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental: em razão de discriminação racial ou religiosa.

32. (SELECON/2020/PREFEITURA DE BOA VISTA-RR/GUARDA CIVIL

MUNICIPAL) Teotônio é proprietário rural, atuando em área de pequeno

porte onde habita com sua família e colhe para subsistência. E com pequeno

excesso de produção, atua vendendo os produtos nas feiras próximas.

Tendo em vista que não existem órgãos de segurança pública no distrito

onde exerce a agricultura, requer autorização para portar arma. Nos termos

do estatuto do desarmamento, aos residentes em áreas rurais, maiores

de vinte e cinco anos, que comprovem depender do emprego de arma de

fogo para prover sua subsistência alimentar familiar será concedido pela

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 24


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Polícia Federal o porte de arma de fogo, comprovados os requisitos legais,

na categoria:

a) atirador amador

b) competidor eventual

c) caçador para subsistência

d) profissional de segurança

33. (VUNESP/2019/PREFEITURA DE CAMPINAS-SP/GUARDA MUNICIPAL)


Nos moldes da Lei Federal n° 10.826/2003, a comercialização de armas de

fogo, acessórios e munições entre pessoas físicas somente será efetivada

mediante autorização

a) do Sinarm.

b) da Polícia Militar.

c) da Polícia Federal.

d) do Exército.

e) da Guarda Municipal.

34. (CESPE/2020/MPE-CE/ANALISTA MINISTERIAL/DIREITO) A respeito de

aspectos penais da Lei de Licitações e Contratos (Lei n.º 8.666/1993), da Lei de

Lavagem de Dinheiro (Lei n.º 9.613/1998) e da Lei de Organização Criminosa (Lei

n.º 12.850/2013), julgue o item seguinte.

A perda do cargo público constitui efeito automático extrapenal da

condenação transitada em julgado por crime de organização criminosa

praticado por servidor público.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 25


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

35. (CESPE/2020/MPE-CE/PROMOTOR DE JUSTIÇA DE ENTRÂNCIA INICIAL)

No que se refere a organização criminosa, assinale a opção correta, com

base na Lei n.º 12.850/2013.

a) Organização criminosa não configura um tipo penal incriminador autônomo, mas

meramente a forma de praticar crimes.

b) A associação estável e permanente de três ou mais pessoas para a prática de

crimes é requisito para a configuração de organização criminosa.

c) É circunstância elementar da organização criminosa a finalidade de obtenção de

vantagem de qualquer natureza mediante a prática de infrações penais, consumando-

se com a prática, pelos membros da organização, de quaisquer ilícitos com penas

máximas superiores a quatro anos.

d) É circunstância elementar da organização criminosa a estrutura ordenada,

caracterizada pela divisão formal de tarefas entre os membros da sociedade criminosa.

e) Organização criminosa é crime comum, não exigindo qualidade ou condição

especial do agente, mas terá pena aumentada se houver concurso de funcionário

público e a organização valer-se dessa condição para a prática de infrações penais.

36. (IBFC/2014/SEDS-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA)

Conforme dispõe a Lei nº 11.404/1994, o Patronato é instituído em cada

comarca, através de:

a) Lei específica.

b) Decreto do Governador do Estado.

c) Portaria do Secretário de Defesa Social.

d) Portaria do Juiz da Execução Penal.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 26


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

37. (IBFC/2014/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) De

acordo com a Lei Estadual nº 11.404/1994, que contém normas de execução

penal, o sentenciado analfabeto:

a) Não terá direito a receber correspondência.

b) Somente terá direito a receber ou escrever correspondência, desde que exista

profissional habilitado no estabelecimento para auxiliá-lo.

c) Deverá ter suas correspondências arquivadas, até que tenha concluído o ensino

fundamental obrigatório.

d) Poderá solicitar que sua correspondência seja lida ou escrita por funcionário ou

visitador indicado.

38. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) No

que concerne ao porte de arma do Agente de Segurança Penitenciário,

assinale a alternativa correta:

a) em caso de proibição do porte de arma de fogo, nas hipóteses previstas na lei,


deve ser emitida nova carteira funcional para o Agente de Segurança Penitenciário,
com a autorização do porte

b) o Agente de Segurança Penitenciário, ao portar arma de fogo durante o serviço,


deverá fazê-lo de forma discreta, visando a evitar constrangimentos a terceiros

c) responde administrativa e penalmente o Agente de Segurança Penitenciário que


omitir ou fraudar qualquer documento ou situação que possa motivar a suspensão
ou a proibição de seu porte de arma de fogo

d) é facultado o porte, pelo Agente de Segurança Penitenciário, do Certificado de


Registro de Arma de Fogo atualizado e da Identidade Funcional

e) em caso de suspensão do porte de arma de fogo, nas hipóteses previstas em

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 27


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

decreto, deve ser emitida nova carteira funcional para o Agente de Segurança

Penitenciário, com a autorização do porte

39. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) O


ocupante do quadro efetivo de Agente de Segurança Penitenciário, terá
direito a portar arma de fogo institucional ou particular, ainda que fora
de serviço, dentro dos limites do Estado de Minas Gerais, desde que tenha
determinado requisito. Nesse sentido assinale a alternativa correta:

a) tenha servido as Forças Armadas

b) não esteja em gozo de licença médica por doença que contraindique o uso de

armamento

c) não esteja sendo processado por infração penal de pequeno potencial ofensivo

d) possua formação acadêmica em nível superior

e) tenha integrado o efetivo de uma Força Reserva Auxiliar

40. (FCC/2019/ DPE-AM/ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSORIA/CIÊNCIAS)

Conforme prevê a Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou Penas

Cruéis, Desumanos ou Degradantes, NÃO são considerados como tortura dores ou

sofrimentos

a) que sejam consequência unicamente de sanções legítimas, ou que sejam inerentes

a tais sanções ou delas decorram.

b) produzidos por agentes públicos com o intuito de obter informações essenciais

para segurança nacional, saúde ou vida de um número indeterminado de pessoas,

esgotadas outras alternativas.

c) de natureza mental, moral ou psicológica produzidos em meio a situações de

conflito deflagrado ou emergência pública.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 28


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

d) decorrentes de condições inadequadas de encarceramento, ainda que sistemáticas,

graves e maciças.

e) produzidos em contextos de dominação quando diretamente relacionados com a

violência estrutural baseada na idade, gênero e etnia.

41. (MPE-GO/2019/MPE-GO/PROMOTOR DE JUSTIÇA/REAPLICAÇÃO)

Importantes tratados e convenções internacionais em matéria criminal foram

ratificados pela República Federativa do Brasil, que impactaram de modo significativo

no sistema criminal brasileiro. Acerca desses regramentos, é incorreto afirmar:

a) Conforme preceitua o artigo 6º da Convenção contra a tortura e outros tratamentos

ou penas cruéis, desumanas ou degradantes, praticado crime de tortura no Brasil

por estrangeiro, serão assegurados os meios necessários para que a pessoa detida

se comunique imediatamente com o representante mais próximo do Estado de que é

nacional. Entretanto, caso o sujeito ativo do crime seja um apátrida, desnecessária

qualquer comunicação.

b) De acordo com o artigo 36 da Convenção de Viena sobre Relações Consulares, os


funcionários consulares terão direito de visitar o nacional do Estado que envia, o qual

estiver detido, encarcerado ou preso preventivamente. Todavia, deverão se abster

de intervir em favor do nacional sempre que a isso ele se oponha expressamente.

c) Consoante disciplina o dispositivo 24 das Regras de Bangkok - Regras das Nações

Unidas para o tratamento de mulheres presas e medidas não privativas de liberdade

para mulheres infratoras -, instrumentos de contenção jamais deverão ser usados

em mulheres em trabalho de parto, durante o parto e nem no período imediatamente

posterior.

d) Conforme prevê o artigo VIII, da Convenção interamericana sobre o cumprimento

de sentenças penais no exterior, aprovada a transferência da pessoa sentenciada, o

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 29


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Estado sentenciador conservará sua plena jurisdição para a revisão das sentenças

proferidas por seus tribunais, podendo inclusive conceder indulto, anistia ou perdão

á pessoa sentenciada. Por seu turno, o Estado receptor, ao receber notificação de

qualquer decisão a respeito, deverá adotar imediatamente as medidas pertinentes.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 30


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Gabarito
1. C 10. E 19. a 28. e 37. d

2. C 11. E 20. c 29. a 38. c

3. E 12. C 21. e 30. a 39. b

4. b 13. C 22. a 31. d 40. a

5. C 14. C 23. d 32. c 41. a

6. C 15. C 24. c 33. a

7. C 16. E 25. b 34. C

8. C 17. C 26. b 35. c

9. E 18. a 27. c 36. b

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 31


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Comentários de Língua Portuguesa


1. (CESPE/2009/ANATEL/TÉCNICO ADMINISTRATIVO) Até meados do século

XX, prevalecia, entre os antropólogos, a ideia de que a família nuclear era uma

instituição apenas cultural. Hoje se acredita que a família nuclear tenha-se estabelecido

por trazer vantagens evolutivas. Várias hipóteses apontam nesse sentido. A relação

estável também ganhou espaço porque, entre humanos, criar um filho não é fácil. O

bebê exige cuidados especiais por mais tempo que outros primatas. Sob a ótica do

pai, estar por perto, para arranjar comida, manter as onças afastadas e garantir a

sobrevivência da prole, representava uma superioridade evolutiva. Estima-se que a

consolidação da família nuclear tenha deixado marcas até mesmo na anatomia e na

fisiologia humanas.

Veja, 10/12/2008 (com adaptações).

Julgue o seguinte item, a respeito da organização das ideias no texto acima.

A argumentação do texto organiza-se em torno da origem da família

nuclear, mostrando que razões culturais e objetivos de proteção à espécie

a consolidaram.

Gabarito: certo.

No primeiro período do texto, o autor afirma a prevalência, até meados do século XX,

do entendimento que a família nuclear existiria por razões culturais. Logo no segundo

período, entretanto, o autor afirma que “vantagens evolutivas”, que estariam ligadas

à proteção à espécie, também justificariam a formação da família nuclear.

2. (CESPE/CÂMARA LEGISLATIVA DO DF/2005/TÉCNICO LEGISLATIVO)

Sabe-se que, nos dias atuais, torna-se cada vez mais necessária uma sólida qualificação

profissional, constantemente atualizada por meio de programas de requalificação

e de educação continuada. Afinal, a vida profissional dos cidadãos está sujeita a

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 32


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

alterações profundas e rápidas quanto a qualificação, emprego e renda, decorrentes

das inovações tecnológicas e das mudanças na organização da produção. Fica claro,

também, que esse novo ordenamento, combinado com as políticas governamentais,

afirma e reorienta prioridades de forma a valorizar, sobremaneira, a educação básica.

Essa deve ser, realmente, a principal meta educacional brasileira para a próxima

década, para que o país possa manter e ampliar espaços na economia mundial e,

mais importante do que esse objetivo instrumental, melhorar o padrão e a qualidade

de vida da nossa população. A educação profissional, por seu turno, não substitui

a educação básica e, sim, complementa-a. A valorização desta, entretanto, não

significa a redução da importância daquela. Ao contrário, uma educação profissional

de qualidade, respaldada em educação básica de qualidade, constitui a chave do

êxito de sociedades desenvolvidas.

Internet: <http://www.ceset.unicamp.br> (com adaptações).

A partir do entendimento do texto acima, julgue o item a seguir, relativo aos


princípios da tipologia textual e à redação de correspondências oficiais.

A forma como são apresentadas as idéias do texto sustenta a afirmativa de


que se trata de um texto predominantemente dissertativo

Gabarito: certo.

O texto dissertativo caracteriza-se pela exposição de ideias, subdividindo-se em


expositivo (quando carente de recursos persuasivos) ou argumentativo (quando o
autor busca convencer o leitor de seu ponto de vista). Tendo em vista que o autor
busca convencer o leitor da importância da educação profissional, trata-se de texto
dissertativo-argumentativo, tornando certa a assertiva.

3. (CESPE/2016/INSS/TÉCNICO DE SEGURANÇA SOCIAL) Naquele novo


apartamento da rua Visconde de Pirajá pela primeira vez teria um escritório para
trabalhar. Não era um cômodo muito grande, mas dava para armar ali a minha tenda
de reflexões e leitura: uma escrivaninha, um sofá e os livros. Na parede da esquerda

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 33


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

ficaria a grande e sonhada estante onde caberiam todos os meus livros. Tratei de
encomendá-la a seu Joaquim, um marceneiro que tinha oficina na rua Garcia D’Ávila

com Barão da Torre.

O apartamento não ficava tão perto da oficina. Era quase em frente ao prédio onde

morava Mário Pedrosa, entre a Farme de Amoedo e a antiga Montenegro, hoje Vinicius

de Moraes. Estava ali havia uma semana e nem decorara ainda o número do prédio.

Tanto que, quando seu Joaquim, ao preencher a nota de encomenda, perguntou-

me onde seria entregue a estante, tive um momento de hesitação. Mas foi só um

momento. Pensei rápido: “Se o prédio do Mário é 228, o meu, que fica quase em

frente, deve ser 227”. Mas lembrei-me de que, ao ir ali pela primeira vez, observara

que, apesar de ficar em frente ao do Mário, havia uma diferença na numeração.

― Visconde de Pirajá, 127 ― respondi, e seu Joaquim desenhou o endereço na

nota.

― Tudo bem, seu Ferreira. Dentro de um mês estará lá sua estante.

― Um mês, seu Joaquim! Tudo isso? Veja se reduz esse prazo.

― A estante é grande, dá muito trabalho... Digamos, três semanas.

Ferreira Gullar. A estante. In: A estranha vida banal. Rio de Janeiro: José

Olympio, 1989 (com adaptações).

No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item.

De acordo com as informações do texto, é correto inferir que seu Joaquim

era analfabeto, uma vez que ele “desenhou o endereço na nota”.

Gabarito: errado.

A assertiva está incorreta. “Seu Joaquim”, no segundo parágrafo do texto, preenche

a nota de encomenda, o que já é indicativo de que sabe, ao menos, escrever.

Não obstante, mesmo que analisada isoladamente – algo que não deve ser feito

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 34


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

–, “desenhou o endereço na nota” poderia representar mera figura de linguagem,

sendo extrapolação afirmar categoricamente o analfabetismo de “Seu Joaquim” a

partir deste excerto de texto.

O ORGULHO E A VAIDADE

O orgulho é a consciência (certa ou errada) do nosso próprio mérito, a vaidade, a

consciência (certa ou errada) da evidência do nosso próprio mérito para os outros.

Um homem pode ser orgulhoso sem ser vaidoso, pode ser ambas as coisas, vaidoso

e orgulhoso, pode ser — pois tal é a natureza humana — vaidoso sem ser orgulhoso.

É difícil à primeira vista compreender como podemos ter consciência da evidência

do nosso mérito para os outros, sem a consciência do nosso próprio mérito. Se a

natureza humana fosse racional, não haveria explicação alguma. Contudo, o homem

vive a princípio uma vida exterior, e mais tarde uma interior; a noção de efeito

precede, na evolução da mente, a noção de causa interior desse mesmo efeito. O

homem prefere ser exaltado por aquilo que não é, a ser tido em menor conta por

aquilo que é. É a vaidade em ação.

Fernando Pessoa, in “Da Literatura Europeia”

4. (FEPESE/2018/PREFEITURA VIDEIRA/TERAPEUTA OCUPACIONAL)


Analise as afirmativas abaixo, considerando-se o texto.

I. A natureza do homem não é racional.

II. O texto se vale da linguagem figurada.

III. Vivemos primeiramente uma vida de aparências.

IV. A consciência da evidência do nosso próprio mérito para os outros se chama


vaidade.

V. Ao homem, não é possível ser orgulhoso e vaidoso concomitantemente.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 35


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

a) São corretas apenas as afirmativas 4 e 5.

b) São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.

c) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.

d) São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5.

e) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 4 e 5

Gabarito: letra b.

Item I – Certo. “... Se a natureza humana fosse racional.”

Item II – Errado. Figurado é quando se usa a linguagem fora do sentido normal

(conotativo).

Item III – Certo. “... O homem vive a princípio uma vida exterior, e mais tarde uma

interior;”

Item IV – Certo. “... A vaidade, a consciência (certa ou errada) da evidência do nosso

próprio mérito para os outros.”

Item V – Errado. “Um homem pode ser orgulhoso sem ser vaidoso, pode ser ambas

as coisas,

5. (CESPE/2017/SEDF/PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA) O aspecto

da implantação do português no Brasil explica por que tivemos, de início, uma

língua literária pautada pela do Portugal contemporâneo. A sociedade colonial

considerava-se um prolongamento da sociedade ultramarina. O seu ideal era reviver

os padrões vigentes no reino.

No que concerne aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o

item que se segue.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 36


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

O emprego do artigo definido imediatamente antes do topônimo “Portugal”

torna-se obrigatório devido à presença do adjetivo “contemporâneo”.

Gabarito: certo.

Em primeiro lugar, devemos identificar que o artigo “o” está inserido no vocábulo

“do”, em um contexto de contração com a preposição “de”. Depois, devemos

identificar que, apesar de topônimos não exigirem, como regra, artigos (fala-se “em

Brasília” e não “no/na Brasília), quando há alguma palavra adjetivando o termo

substantivo, tornando-o determinado, é necessário o uso de artigo definido (como

ocorre em “a Brasília de JK). Indo para o campo semântico, pode-se argumentar

que Portugal, neste contexto, nem ao menos seria um topônimo, pois o vocábulo

não faz referência ao local em si, mas sim a um momento histórico (o Portugal

contemporâneo). De qualquer modo, a reflexão acerca da definição do substantivo e

subsequente necessidade de artigo permanece inalterada.

6. (CESPE/2016/TCE-PA/CARGOS 4,5 E DE 8 A 17) A partir do momento em


que o Estado passa a cobrar tributos de seus cidadãos, amealhando para si parte da
riqueza nacional, surge a necessidade de destinação de tais quantias à realização
das necessidades públicas, pois, não visando ao lucro, o Estado não pode cobrar
mais do que os dispêndios que lhe são imputados.

Julgue o item seguinte, com relação aos aspectos linguísticos do texto


CB5A1BBB.

O pronome “lhe” refere-se a “Estado”.

Gabarito: certo.

Pronomes acompanham (pronome adjetivo) ou substituem (pronome substantivo) o

substantivo. O vocábulo “lhe” não está acompanhado de substantivo algum, então

obviamente não estará acompanhando um substantivo. Logo, ele está substituindo

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 37


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

alguém. Para descobrir a quem o pronome substantivo “lhe” se refere, basta perguntar

ao texto “a quem são imputados os dispêndios”. A resposta é “ao Estado”. Logo, este

é o termo ao qual o “lhe” se refere.

7. (CESPE/MPE-CE/2020/TÉCNICO MINISTERIAL) Entre todos os fatores

técnicos da mobilidade, um papel particularmente importante foi desempenhado pelo

transporte da informação — o tipo de comunicação que não envolve o movimento

de corpos físicos ou só o faz secundária e marginalmente. Desenvolveram-se,

de forma consistente, meios técnicos que também permitiram à informação viajar

independentemente dos seus portadores físicos — e independentemente também

dos objetos sobre os quais informava: meios que libertaram os “significantes” do

controle dos “significados”.

Com relação aos aspectos linguísticos e aos sentidos do texto precedente,

julgue o item a seguir.

O termo “Desenvolveram-se” poderia ser substituído pela locução Foram

desenvolvidos, sem prejuízo do sentido e da correção gramatical do texto.

Gabarito: certo.

O trecho “desenvolveram-se” denota a utilização de voz passiva sintética, sendo o

pronome “se” um pronome apassivador. É possível que se faça a transição para a voz

passiva analítica inserindo o verbo “ir” (flexionado em tempo) +particípio.

8. (CESPE/2020/SEFAZ-DF/AUDITOR JUDICIAL) “Em pesquisa com dez

setores industriais ao longo de três anos, os dois professores do IMD concluíram

que, ao contrário do otimismo gerado pelo Acordo de Paris para combater a mudança

climática e pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas,

as iniciativas nas empresas deixam a desejar. Na pesquisa, eles constataram que

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 38


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

menos de um terço das companhias desenvolveram casos de negócios claros ou

proposições de valor apoiadas em sustentabilidade. Além disso, apenas 10% das

empresas estão conseguindo captar o valor total da sustentabilidade, enquanto

muitas companhias restam presas na “divulgação”. Alguns setores têm melhores

resultados na implementação de programas de sustentabilidade, como o setor de

material de construção, em comparação ao de telecomunicações.”

Assis Moreira. Valor econômico, 18/3/2019. Internet: <valor.globo.com>


(com adaptações).

Considerando os aspectos linguísticos do texto CG1A1-I, julgue o item a

seguir.

A substituição da forma verbal “desenvolveram” por desenvolveu manteria

a correção gramatical do texto.

Gabarito: certo.

A concordância verbal com expressão partitiva, quando a frase está na ordem direta,
pode ser feita tanto com o núcleo do sujeito (“um terço”) ou com o especificador
(“companhias”). Logo, tendo em vista que um dos termos está no singular e o outro
no plural, a flexão de número no verbo não causaria prejuízo à correção gramatical.

ATENÇÃO

A regra só é válida quando sujeito e verbo encontram-se na ordem direta. Caso o

verbo anteceda o sujeito (ordem indireta), este deve concordar com o núcleo do

sujeito, de acordo com a regra geral.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 39


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

9. (CESPE/2010/TCU/AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO) A cada


um deles correspondem maneiras pessoais de agir e sentir, um habitus social que o
indivíduo compartilha com outros e que se integra na estrutura de sua personalidade.

Norbert Elias. Sobre o tempo. Vera Ribeiro (Trad.). Jorge


Zahar editor, 1998, p.19 (com adaptações).

No que se refere à organização das ideias e à estrutura do texto acima,


julgue o item.

Na linha 10, a flexão de plural em “correspondem” mostra que, pela


concordância, se estabelece a coesão com “maneiras”; mas seria igualmente
correto e coerente estabelecer a coesão com “cada um”, enfatizando este
termo pelo uso do verbo no singular: corresponde.

Gabarito: errado.

Apesar de haver casos em que um verbo possa flexionar em número e não haver
prejuízo na gramática e na coesão do texto, em função de um novo termo passar
exercer o papel de sujeito, este não é um deles. Isto porque o termo “cada um” está
preposicionado. E, novamente, iremos ressaltar: a gramática não admite sujeito
preposicionado.

10. (CESPE/2018/INSTITUTO HOSPITAL BASE DO DISTRITO FEDERAL/

TÉCNICO DE ENFERMAGEM) Surpresas fazem parte da rotina de um socorrista.

Quando um chamado chega via 192, as informações nem sempre vêm de acordo com

a real situação. Às vezes, é menos grave do que se dizia. Em outras, o interlocutor

— por pânico ou desconhecimento — não dá nem conta de descrever a gravidade do

caso. Quase sempre, condutores, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos

saem em disparada, ambulância cortando o trânsito, sirenes ligadas, para atender a

alguém que nunca viram. Mas podem chegar à cena e encontrar um amigo. Estão

preparados. O espaço para a emoção é pequeno em um serviço que só funciona se

apoiado em seu princípio maior: a técnica.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 40


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Considerando os aspectos linguísticos do texto precedente e as informações

nele veiculadas, julgue o item.

Na linha 10, os termos “um amigo” e “preparados” exercem a mesma função

sintática nos períodos em que se inserem

Gabarito: errado.

O termo “um amigo” liga-se a um verbo transitivo direto (“encontrar”). Sendo o

termo o “algo sobre o qual a ação verbal recai” e estando ausente a preposição,

conclui-se que se trata de objeto direto.

A análise de “preparado” requer um pouco mais de cautela. É grande a vontade de

dizer “quem está, está algo”, chamar preparados de objeto direto e marcar certo na

questão. Entretanto, o verbo “estar” carece de um sentido próprio neste contexto

de utilização, sendo utilizado meramente como uma ponte entre uma característica,

“preparado”, e o termo ao qual se atribui a característica (sujeito desinencial “eles”,

cujo referencial é “condutores, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos”).

Logo, “estão” exerce a função de verbo de ligação, sendo “preparados” um predicativo

do sujeito.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 41


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Comentários de Direitos Humanos


11. (CESPE/2019/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) Todos os direitos

humanos foram afirmados em um único momento histórico.

Gabarito: errado.

Cada momento histórico reflete nas normas jurídicas de Direitos Humanos. Os

Direitos Humanos decorrem de um processo de formação histórica.

12. (CESPE/2019/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) As pessoas

naturais que violam direitos humanos continuam a gozar da proteção

prevista nas normas que dispõem sobre direitos humanos.

Gabarito: certo.

Esses direitos são universais e o seu gozo independe de violação antecedente de

algum direito humano.

Um exemplo disso é a importância de se garantir os direitos de um indivíduo no

momento da prisão, pois se evitam abusos a um indivíduo que está fragilizado e

evidentemente em situação de vulnerabilidade.

13. (CESPE/2019/DPE-DF/DEFENSOR PÚBLICO) Na perspectiva de Jürgen

Habermas, os direitos humanos pressupõem a soberania popular, e vice-

versa, na medida em que esses direitos são fruto de decisões populares

soberanas que, ao mesmo tempo, estão limitadas por esses mesmos direitos.

Gabarito: certo.

A afirmativa está em consonância com o sentido dos direitos humanos. A relação

é importante para deixar claro que a maioria não tem poderes ilimitados sobre as

minorias e que os direitos humanos são esse limite, conforme Habermas.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 42


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Essa soberania popular é refletida em outros dispositivos da Constituição, como os

relativos ao sufrágio universal, direto, secreto e periódico. É uma cláusula pétrea da

Constituição (art. 60, § 4º, II).

14. (CESPE/2019/DPE-DF/DEFENSOR PÚBLICO) A teoria de Habermas

sobre os direitos humanos, fundamentada na filosofia de Kant, considera

os direitos humanos em espécie como derivações da dignidade humana:

embora cada direito tenha sentido específico, todas as pessoas merecem

proteção jurídica.

Gabarito: certo.

O fundamento moral dos direitos humanos na teoria habermasiana toma como

base a conhecida definição do filósofo Immanuel Kant de que as pessoas devem ser

tratadas não como objetos, mas como fins em si mesmas.

Nessa linha, a dignidade da pessoa humana consiste que cada indivíduo é um fim em

si mesmo, com autonomia para se comportar de acordo com seu arbítrio, nunca um
meio ou instrumento para a consecução de resultados, não possuindo preço.

15. (CESPE/2013/DPE-RR/DEFENSOR PÚBLICO/ADAPTADA) Na Declaração

Universal dos Direitos Humanos, é reconhecida a relação entre o


desenvolvimento da personalidade e o caráter de pertença a uma comunidade.

Gabarito: certo.

Quanto à ponderação e conflito dos direitos, a Declaração Universal dos Direitos

Humanos (DUDH) prevê, em seu artigo XXIX, que toda pessoa tem deveres para

com a comunidade e estará sujeita às limitações de direitos, para assegurar os

direitos dos outros e de satisfazer as justas exigências da moral, da ordem pública e

do bem-estar de uma sociedade democrática.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 43


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

O art. XXIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos prevê a seguinte norma:

Todo ser humano tem deveres para com a comunidade, na qual o


livre e pleno desenvolvimento de sua personalidade é possível.

16. (CESPE/2018 /IPHAN/AUXILIAR INSTITUCIONAL/ÁREA 1) Todos os

tratados internacionais que versem sobre direitos humanos são incluídos

no ordenamento jurídico brasileiro com força de norma constitucional.

Gabarito: errado.

Os tratados internacionais que versem sobre direitos humanos podem ser incorporados

com força de norma constitucional ou supralegal.

17. (CESPE/2013/PRF/POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL) A possibilidade

de extensão aos estrangeiros que estejam no Brasil, mas que não residam

no país, dos direitos individuais previstos na CF deve-se ao princípio da

primazia dos direitos humanos nas relações internacionais do Brasil.

Gabarito: certo.

Baseado no princípio da primazia dos direitos humanos nas relações internacionais,

os direitos fundamentais devem ser estendidos até mesmo aos estrangeiros que não

residam no país.

Igualdade de todos e universalidade dos direitos humanos.

18. (CRS-PMMG/2013/PM-MG/SOLDADO MÚSICO) De acordo com a


Declaração Universal dos Direitos Humanos é CORRETO afirmar que:

a) Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos
na Declaração Universal dos Direitos Humanos, sem quaisquer distinções.

b) Os direitos humanos somente serão exercidos em países que assinarem tratados

com a ONU.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 44


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

c) A escravidão ou servidão bem como o tráfico de escravos só serão mantidas em

países cuja prática da escravidão é considerada dever religioso.

d) Todo ser humano tem direito a liberdade de opinião e expressão; este direito inclui

a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir

informações e ideias por quaisquer meios desde que dentro das fronteiras de seu

país de origem.

Gabarito: letra a.

a) Certa. Art. 2º (universalidade + não discriminação ou não distinção em relação a

pessoa e a Estado).

b) Errada. Vigora o princípio da universalidade, os direitos humanos são para todos

os seres humanos.

c) Errada. A escravidão é uma vedação absoluta.

d) Errada. Art. 19. Não existe a limitação citada ao fim da alternativa. Esse direito

independe de fronteiras.

19. (UERR/2018/SETRABES/AGENTE SÓCIO-ORIENTADOR) Considerando


a Declaração Universal dos Direitos Humanos, é incorreto dizer que todo
homem tem direito:

a) à segurança nacional.

b) à liberdade.

c) à propriedade.

d) à vida.

e) de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.

Gabarito: letra a.

Art. 3º da DUDH: todo ser humano tem direito à vida, à liberdade e à segurança

pessoal.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 45


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

20. (VUNESP/2018/PC-SP/PAPILOSCOPISTA POLICIAL) Dispõe a

Declaração Universal dos Direitos Humanos que:

a) o trabalhador deve filiar-se à associação representativa de sua categoria

profissional.

b) a vontade do povo será expressa em eleições periódicas e legítimas, por voto

censitário, secreto ou aberto, ou processo equivalente que assegure a liberdade de

voto.

c) todo ser humano tem direito à instrução, mas o acesso à instrução superior terá

por critério o mérito.

d) qualquer ser humano tem o direito de deixar seu país, desde que quite com suas

obrigações legais e políticas perante o Estado.

e) o livre e pleno consentimento dos nubentes menores de 18 (dezoito) anos para o

casamento pode ser substituído pela autorização de seus pais.

Gabarito: letra c.

a) Errada. A sindicalização e a associação são direitos, e não deveres, dentro da

DUDH. Não existe tal obrigatoriedade.

b) Errada. A DUDH fala apenas em voto secreto. Não cita o voto aberto ou censitário.

c) Certa. De acordo com o Art. 26.1.

d) Errada. A DUDH não prevê esse requisito para que o indivíduo possa deixar seu

país (Art. 13 da DUDH).

e) Errada. Não há essa previsão no Art. 16 da DUDH, que trata sobre esse tema.

Além disso, a DUDH não especifica idade para definição de maioridade.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 46


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Comentários de Código de Ética e Estatuto do Servidor


Público do Estado de Minas Gerais
21. (CESPE/2018/TCE-MG/ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO) Maria, médica

e servidora concursada da rede pública de saúde do estado de Minas Gerais, trabalhava

em hospital localizado em Belo Horizonte. Após responder a processo administrativo

disciplinar por inassiduidade, Maria foi punida pelo seu superior hierárquico, agente

legalmente competente, com remoção para hospital público localizado na cidade de

Juiz de Fora.

De acordo com a doutrina e a Lei Estadual n.º 869/1952, a punição aplicada


a Maria configura

a) legítimo exercício do poder de polícia, uma vez que a administração pública possui

a prerrogativa de limitar direitos individuais para salvaguardar a ordem pública.

b) legítimo exercício do poder disciplinar, uma vez que Maria violou o seu dever

funcional de assiduidade.

c) abuso de poder, na modalidade excesso de poder, uma vez que não foi respeitada

a competência legalmente prevista para a aplicação da penalidade.

d) legítimo exercício do poder hierárquico, uma vez que a relação de hierarquia

pressupõe a competência do superior para aplicar aos subordinados penalidades,

como a remoção.

e) abuso de poder, na modalidade desvio de poder, uma vez que o ato administrativo

de remoção foi praticado com finalidade diversa da prevista em lei.

Gabarito: Letra e

De acordo com o art. 244 da Lei Estadual nº 869/1952, as penas disciplinares são:

1. Repreensão;

2. Multa;

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 47


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

3. Suspensão;

4. Destituição de função;

5. Demissão;

6. Demissão a bem do serviço público.

Ou seja, a remoção para outra localidade não pode ser utilizada como uma pena

disciplinar.

22. (CESPE/2018/TCE-MG/CONHECIMENTOS GERAIS E ESPECÍFICOS CARGOS

1, 2, 4, 5 E 7) De acordo com a Lei Estadual n.º 869/1952, o ato pelo qual

o servidor aposentado reingressa no serviço público, após verificação, em

processo administrativo, de que não subsistem os motivos determinantes

da aposentadoria, denomina-se

a) reversão

b) readaptação

c) transferência

d) reintegração

e) aproveitamento

Gabarito: letra a.

Art. 54 – Reversão é o ato pelo qual o aposentado reingresse no serviço público,


após verificação, em processo, de que não subsistem os motivos determinantes da
aposentadoria.

23. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) A


Lei Estadual n° 869/1952 trata da aposentadoria do funcionário público
ocupante de cargo de provimento efetivo. Sobre a aposentadoria, assinale

a alternativa incorreta:

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 48


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

a) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando

verificada a sua invalidez para o serviço público.

b) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando

inválido em consequência de acidente ou agressão, não provocada, no exercício de

suas atribuições, ou doença profissional

c) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado quando

acometido de tuberculose ativa, alienação mental, neoplasia maligna, cegueira, ou

outra doença que o incapacite para o exercício da função pública.

d) O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado

compulsoriamente, aos 80 anos de idade.

e) A aposentadoria dependente de inspeção médica e só será decretada depois de

verificada a impossibilidade de readaptação do funcionário.

Gabarito: letra d.

Art. 108 – O funcionário, ocupante de cargo de provimento efetivo, será aposentado:

a) compulsoriamente, aos setenta anos de idade;

24. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)


De acordo com a Lei Estadual nº 869/1952 e suas alterações posteriores
(Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais),
assinale a alternativa correta:

a) Readmissão é o reingresso no serviço público do funcionário em disponibilidade.

b) A transferência e a remoção por permuta serão processadas a pedido escrito de


apenas um dos interessados.

c) Reversão é o ato pelo qual o aposentado reingresse no serviço público, após


verificação, em processo, de que não subsistem os motivos determinantes da

aposentadoria.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 49


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

d) A reversão, que decorrerá de decisão administrativa ou sentença judiciária passada


em julgado, é o ato pelo qual o funcionário demitido reingressa no serviço público,
com ressarcimento dos prejuízos decorrentes do afastamento.

e) A reversão será obrigatoriamente para o mesmo cargo.

Gabarito: letra c.

Art. 54 – Reversão é o ato pelo qual o aposentado reingresse no serviço público,

após verificação, em processo, de que não subsistem os motivos determinantes da

aposentadoria.

25. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) Leia

abaixo algumas disposições da Lei Estadual n° 869 de 1952 que dispõe sobre o

Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais:

“_________é um agrupamento de cargos da mesma profissão e de igual padrão de


vencimento.”

“_________ é um conjunto de carreiras, de cargos isolados e de funções gratificadas.”

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

a) Carreira / Classe

b) Classe / Quadro

c) Conjunto / Quadro

d) Carreira / Função

e) Quadro / Classe

Gabarito: letra b.

Nos termos dos arts. 5º e 8º da Lei nº 869/1952:

Art. 5º – Classe é um agrupamento de cargos da mesma profissão e


de igual padrão de vencimento.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 50


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Art. 8º – Quadro é um conjunto de carreiras, de cargos isolados e


de funções gratificadas.

26. (FUNCAB/2013/SEMAD/ENGENHARIA AGRONÔMICA/AGRONOMIA) Conforme

a Lei nº 869, de 05/07/1952, conceitua-se carreira como:

a) agrupamento de cargos de uma mesma profissão.

b) conjunto de classes de uma mesma profissão.

c) conjunto de quadros de uma mesma repartição.

d) agrupamento de cargos isolados de uma profissão.

Gabarito: letra b.

Art. 6º – Carreira é um conjunto de classes da mesma profissão, escalonadas

segundo os padrões de vencimentos.

27. (FUMARC/2013/TJM-MG/TÉCNICO JUDICIÁRIO/ADMINISTRADOR DE

REDES) A Lei Estadual 869/1952 (Estatuto dos Funcionários Públicos Civis

do Estado de Minas Gerais) prevê que o funcionário poderá ser licenciado,

EXCETO

a) para tratamento de saúde.

b) quando acidentado no exercício de suas atribuições ou atacado de doença

profissional.

c) para tratar de interesses particulares seus, de seus descendentes, ascendentes,

cônjuge ou companheiro.

d) por motivo de doença em pessoa de sua família na pessoa do pai, da mãe, dos
filhos ou do cônjuge de que não esteja legalmente separado.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 51


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Gabarito: letra c.

Art. 158 – O funcionário poderá ser licenciado:

I – para tratamento de saúde;

II – quando acidentado no exercício de suas atribuições ou atacado de doença

profissional;

III – por motivo de doença em pessoa de sua família;

IV – no caso previsto no art. 175;

V – quando convocado para serviço militar;

VI – para tratar de interesses particulares;

VII – no caso previsto no art. 186.

A letra d também está correta de acordo com o art. 176: “O funcionário poderá obter
licença por motivo de doença na pessoa do pai, mãe, filhos ou cônjuge de que não

esteja legalmente separado”.

28. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) O

Código de Conduta Ética do Agente Público e da Alta Administração Estadual

(Decreto Estadual n°46.644/2014) trata do Conselho de Ética Pública

(CONSET). Acerca das competências do CONSET, assinale a alternativa

incorreta.

a) Emitir parecer acerca de enquadramento em hipóteses de impedimento para fins


de nomeação, designação ou contratação, a título comissionado, de pessoas para o
exercício de funções, cargos e empregos no Poder Executivo Estadual

b) Receber denúncias sobre atos de autoridade praticados em contrariedade às


normas do Código de Ética e proceder à apuração de sua veracidade, desde que

devidamente instruídas e fundamentadas

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 52


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

c) Instaurar, após as apurações pertinentes, processo ético que envolva conduta de

integrante da Alta Administração Estadual, assim como decidir sobre recursos contra

decisão sua ou proferida em processos instaurados pelas Comissões de Ética do

Poder Executivo

d) Elaborar o seu regimento interno

e) Ordenar busca e apreensão domiciliar

Gabarito: Letra e

As competências estão previstas no art. 13. Não existe previsão nesse artigo para

ordenar busca e apreensão domiciliar.

29. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)

Leia abaixo o artigo 14 do Código de Conduta Ética do Agente Público e da Alta

Administração Estadual (Decreto Estadual n°46.644/2014), sabendo que Conselho

de Ética Pública é tratado pela sigla CONSET.

“Art. 14 – O CONSET é composto por ______ membros, escolhidos e designados

pelo ______ entre brasileiros de reconhecida idoneidade moral, reputação ilibada e

dotados de notórios conhecimentos de Administração Pública”

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

a) sete / Governador do Estado

b) seis / Governador do Estado

c) quatro / Secretário de Estado

d) cinco / Secretário de Estado

e) três / Vice-Governador

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 53


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Gabarito: letra a.

Art. 14. O CONSET é composto por sete membros, escolhidos e designados pelo

Governador do Estado entre brasileiros de reconhecida idoneidade moral, reputação

ilibada e dotados de notórios conhecimentos de Administração Pública.

30. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO)

O Decreto Estadual nº 46.060/2012 trata das penalidades que podem

ser aplicadas no caso de assédio moral na Administração Pública Direta

e Indireta do Poder Executivo Estadual. A respeito do assunto, assinale a

alternativa que traz corretamente as penalidades que podem ser aplicadas:

a) repreensão; suspensão; demissão e perda do cargo comissionado ou função

gratificada.

b) advertência; exoneração; demissão e perda do cargo ou função gratificada.

c) repreensão; suspensão; exoneração e demissão.

d) advertência; suspensão; demissão e perda da função pública.

e) repreensão; advertência; suspensão e demissão.

Gabarito: letra a.

Art. 5º O assédio moral será punido com uma das seguintes penalidades:

I – repreensão;

II – suspensão;

III – demissão;

IV – perda do cargo comissionado ou função gratificada.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 54


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Comentários de Conhecimentos Específicos


31. (NUCEPE/2019/PREFEITURA DE TERESINA-PI/GUARDA CIVIL MUNICIPAL)

Constitui-se abuso de autoridade:

a) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

b) submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência

ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar

castigo pessoal ou medida;

c) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental: com o fim de obter informação, declaração ou confissão

da vítima ou de terceira pessoa;

d) Impedir ou retardar, injustificadamente, o envio de pleito de preso à autoridade

judiciária competente para a apreciação da legalidade de sua prisão ou das

circunstâncias de sua custódia.

e) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental: em razão de discriminação racial ou religiosa.

Gabarito: letra d.

Essa questão mistura duas leis especiais: a Lei de Tortura (Lei nº 9.455/1997) e a

Lei de Abuso de autoridade (Lei nº 13.869/2019). Vejamos.

a) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

Art. 1º (Lei nº 9.455/1997) Constitui crime de tortura:


I – constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça,
causando-lhe sofrimento físico ou mental:
b) para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 55


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

b) submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência
ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar

castigo pessoal ou medida;

Art. 1º (Lei nº 9.455/1997) Constitui crime de tortura:


II – submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com
emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou
mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter
preventivo.

c) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental, com o fim de obter informação, declaração ou confissão

da vítima ou de terceira pessoa;

Art. 1º (Lei nº 9.455/1997) Constitui crime de tortura:


I – constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça,
causando-lhe sofrimento físico ou mental:
a) com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima
ou de terceira pessoa;

d) Impedir ou retardar, injustificadamente, o envio de pleito de preso à autoridade

judiciária competente para a apreciação da legalidade de sua prisão ou das

circunstâncias de sua custódia.

Art. 19 (Lei nº 13.869/2019) Impedir ou retardar, injustificadamente,


o envio de pleito de preso à autoridade judiciária competente para a
apreciação da legalidade de sua prisão ou das circunstâncias de sua
custódia:
Pena – detenção, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.
Parágrafo único. Incorre na mesma pena o magistrado que, ciente
do impedimento ou da demora, deixa de tomar as providências
tendentes a saná-lo ou, não sendo competente para decidir sobre a
prisão, deixa de enviar o pedido à autoridade judiciária que o seja.

e) constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe

sofrimento físico ou mental: em razão de discriminação racial ou religiosa.

Art. 1º (Lei nº 9.455/1997) Constitui crime de tortura:


I – constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça,
causando-lhe sofrimento físico ou mental:
c) em razão de discriminação racial ou religiosa;

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 56


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

32. (SELECON/2020/PREFEITURA DE BOA VISTA-RR/GUARDA CIVIL

MUNICIPAL) Teotônio é proprietário rural, atuando em área de pequeno

porte onde habita com sua família e colhe para subsistência. E com pequeno

excesso de produção, atua vendendo os produtos nas feiras próximas.

Tendo em vista que não existem órgãos de segurança pública no distrito

onde exerce a agricultura, requer autorização para portar arma. Nos termos

do estatuto do desarmamento, aos residentes em áreas rurais, maiores

de vinte e cinco anos, que comprovem depender do emprego de arma de

fogo para prover sua subsistência alimentar familiar será concedido pela

Polícia Federal o porte de arma de fogo, comprovados os requisitos legais,

na categoria:

a) atirador amador

b) competidor eventual

c) caçador para subsistência

d) profissional de segurança

Gabarito: letra c.

O Estatuto do Desarmamento prevê algumas exceções ao porte de arma, que é

proibido. Umas dessas exceções é o caçador de subsistência, tema muito cobrado

em concursos. Vejamos suas características.

1. De acordo com o art. 6º, § 5º, da Lei nº 10.826/203, poderá ser concedido o porte

pela Polícia Federal, na categoria caçador para subsistência, de uma arma de uso

permitido, de tiro simples, com 1 (um) ou 2 (dois) canos, de alma lisa e de calibre

igual ou inferior a 16 (dezesseis).

2. O caçador para subsistência que der outro uso à sua arma de fogo, independentemente

de outras tipificações penais, responderá, conforme o caso, por porte ilegal ou por

disparo de arma de fogo de uso permitido (art. 6º, § 6º, da Lei nº 10.826/2003).

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 57


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

33. (VUNESP/2019/PREFEITURA DE CAMPINAS-SP/GUARDA MUNICIPAL)

Nos moldes da Lei Federal n° 10.826/2003, a comercialização de armas de

fogo, acessórios e munições entre pessoas físicas somente será efetivada

mediante autorização

a) do Sinarm.

b) da Polícia Militar.

c) da Polícia Federal.

d) do Exército.

e) da Guarda Municipal.

Gabarito: letra a.

Questão simples que cobra o conhecimento literal da norma. Vejamos.

Art. 4º,§ 5º A comercialização de armas de fogo, acessórios e munições entre

pessoas físicas somente será efetivada mediante autorização do Sinarm.

1. Ministério da Justiça: INSTITUI o SINARM (Sistema Nacional de Armas);

Art. 1º O Sistema Nacional de Armas – Sinarm, instituído no Ministério da Justiça,

no âmbito da Polícia Federal, tem circunscrição em todo o território nacional.

2. SINARM: AUTORIZA (SÓ autoriza, atenção!!) o registro do porte de armas,

autorização essa que é PESSOAL e INTRANSFERÍVEL;

4º, §1º O Sinarm expedirá autorização de compra de arma de fogo após atendidos

os requisitos anteriormente estabelecidos, em nome do requerente e para a arma

indicada, sendo intransferível esta autorização.

3. Polícia Federal: EXPEDE o registro do porte de armas após a autorização do

SINARM;

Art. 5º, § 1º O certificado de registro de arma de fogo será expedido pela Polícia

Federal e será precedido de autorização do Sinarm.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 58


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

34. (CESPE/2020/MPE-CE/ANALISTA MINISTERIAL/DIREITO) A respeito de

aspectos penais da Lei de Licitações e Contratos (Lei n.º 8.666/1993), da Lei de

Lavagem de Dinheiro (Lei n.º 9.613/1998) e da Lei de Organização Criminosa (Lei

n.º 12.850/2013), julgue o item seguinte.

A perda do cargo público constitui efeito automático extrapenal da

condenação transitada em julgado por crime de organização criminosa

praticado por servidor público.

Gabarito: certo.

Pessoal, questão simples que trata do efeito da condenação. Vejamos:

ATENÇÃO

Perda do cargo é efeito automático: Tortura e Organização criminosa

Há duas leis que preveem a perda do cargo público como efeito automático extrapenal

da condenação: tortura e organização criminosa.

Lei nº 9.455/1997 (Crimes de tortura): Art. 1°, § 5º A condenação acarretará a

perda do cargo, função ou emprego público e a interdição para seu exercício pelo

dobro do prazo da pena aplicada.

Lei nº 12.850/2013 (Lei das Organizações Criminosas): Art. 2°, § 6º A condenação

com trânsito em julgado acarretará ao funcionário público a perda do cargo, função,

emprego ou mandato eletivo e a interdição para o exercício de função ou cargo

público pelo prazo de 8 (oito) anos subsequentes ao cumprimento da pena.

35. (CESPE/2020/MPE-CE/PROMOTOR DE JUSTIÇA DE ENTRÂNCIA INICIAL)

No que se refere a organização criminosa, assinale a opção correta, com

base na Lei n.º 12.850/2013.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 59


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

a) Organização criminosa não configura um tipo penal incriminador autônomo, mas

meramente a forma de praticar crimes.

b) A associação estável e permanente de três ou mais pessoas para a prática de

crimes é requisito para a configuração de organização criminosa.

c) É circunstância elementar da organização criminosa a finalidade de obtenção de

vantagem de qualquer natureza mediante a prática de infrações penais, consumando-

se com a prática, pelos membros da organização, de quaisquer ilícitos com penas

máximas superiores a quatro anos.

d) É circunstância elementar da organização criminosa a estrutura ordenada,

caracterizada pela divisão formal de tarefas entre os membros da sociedade criminosa.

e) Organização criminosa é crime comum, não exigindo qualidade ou condição

especial do agente, mas terá pena aumentada se houver concurso de funcionário

público e a organização valer-se dessa condição para a prática de infrações penais.

Gabarito: letra c.

A questão aborda conhecimentos doutrinários e conceituais da lei de organizações

criminosas.

Vejamos.

a) O crime em questão é formal, o que significa dizer que não se exige, para a

consumação, qualquer resultado naturalístico, consistente no efetivo cometimento

dos delitos almejados.

b) Segundo o §1°, do art. 1°, da Lei nº 12.850/2013, essa divisão pode ser feita

informalmente.

c) De fato: § 4º A pena é aumentada de 1/6 (um sexto) a 2/3 (dois terços): (...) II

– se há concurso de funcionário público, valendo-se a organização criminosa dessa

condição para a prática de infração penal.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 60


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

36. (IBFC/2014/SEDS/MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA)

Conforme dispõe a Lei nº 11.404/1994, o Patronato é instituído em cada comarca,

através de:

a) Lei específica.

b) Decreto do Governador do Estado.

c) Portaria do Secretário de Defesa Social.

d) Portaria do Juiz da Execução Penal.

Gabarito: letra b.

Caro aluno, as questões de legislação específica, em regra, vão abordar conhecimento

literal do normativo. Vejamos.

Art. 173 – É instituído em cada comarca, por decreto do Governador


do Estado, o Patronato, integrado pelo Juiz da Execução Penal, que o
presidirá, pelo Promotor de Justiça da Execução, por representantes
da administração penitenciária, da Ordem dos Advogados do Brasil
– OAB -, de confissões religiosas, de clubes de serviço e de obras
sociais.

Conforme dispõe a Lei nº 11.404/1994, o Patronato é instituído em cada comarca,

mediante Decreto do Governador do Estado.

37. (IBFC/2014/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) De


acordo com a Lei Estadual nº 11.404/1994, que contém normas de execução penal,
o sentenciado analfabeto:

a) Não terá direito a receber correspondência.

b) Somente terá direito a receber ou escrever correspondência, desde que exista


profissional habilitado no estabelecimento para auxiliá-lo.

c) Deverá ter suas correspondências arquivadas, até que tenha concluído o ensino

fundamental obrigatório.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 61


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

d) Poderá solicitar que sua correspondência seja lida ou escrita por funcionário ou

visitador indicado.

Gabarito: letra d.

Outra questão que era necessário apenas conhecimento literal do normativo.

Da Correspondência

Art. 129 – Os sentenciados têm direito de enviar e receber correspondência epistolar

e telegráfica.

Art. 130 – A correspondência do sentenciado analfabeto pode ser, a seu pedido, lida

e escrita por funcionário ou visitador indicado.

De acordo com a Lei Estadual nº 11.404/1994, que contém normas de execução

penal, o sentenciado analfabeto:

d) Poderá solicitar que sua correspondência seja lida ou escrita por


funcionário ou visitador indicado.

38. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) No

que concerne ao porte de arma do Agente de Segurança Penitenciário, assinale a

alternativa correta:

a) em caso de proibição do porte de arma de fogo, nas hipóteses previstas na lei,

deve ser emitida nova carteira funcional para o Agente de Segurança Penitenciário,

com a autorização do porte

b) o Agente de Segurança Penitenciário, ao portar arma de fogo durante o serviço,

deverá fazê-lo de forma discreta, visando a evitar constrangimentos a terceiros

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 62


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

c) responde administrativa e penalmente o Agente de Segurança Penitenciário que

omitir ou fraudar qualquer documento ou situação que possa motivar a suspensão

ou a proibição de seu porte de arma de fogo

d) é facultado o porte, pelo Agente de Segurança Penitenciário, do Certificado de

Registro de Arma de Fogo atualizado e da Identidade Funcional

e) em caso de suspensão do porte de arma de fogo, nas hipóteses previstas em

decreto, deve ser emitida nova carteira funcional para o Agente de Segurança

Penitenciário, com a autorização do porte

Gabarito: letra c.

Caro aluno, a questão abordou a previsão do art. Art. 3º da Lei nº 21.068, de

27/12/2013. Vejamos.

Art. 3º Responderá administrativa e penalmente o Agente de


Segurança Penitenciário que omitir ou fraudar qualquer documento
ou situação que possa motivar a suspensão ou a proibição de seu
porte de arma de fogo.

39. (IBFC/2018/SEAP-MG/AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO) O


ocupante do quadro efetivo de Agente de Segurança Penitenciário, terá
direito a portar arma de fogo institucional ou particular, ainda que fora
de serviço, dentro dos limites do Estado de Minas Gerais, desde que tenha
determinado requisito. Nesse sentido assinale a alternativa correta:

a) tenha servido as Forças Armadas

b) não esteja em gozo de licença médica por doença que contraindique o uso de

armamento

c) não esteja sendo processado por infração penal de pequeno potencial ofensivo

d) possua formação acadêmica em nível superior

e) tenha integrado o efetivo de uma Força Reserva Auxiliar

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 63


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

Gabarito: letra b.

Caro aluno, a questão abordou a previsão do art. 1º, I, da Lei nº 21.068, de

27/12/2013. Vejamos.

Art. 1º O ocupante do quadro efetivo de Agente de Segurança Penitenciário, de que

trata a Lei nº 14.695, de 30 de julho de 2003, terá direito a portar arma de fogo

institucional ou particular, ainda que fora de serviço, dentro dos limites do Estado de

Minas Gerais, desde que:

I – preencha os requisitos do inciso III do art. 4º da Lei Federal nº 10.826, de 22 de

dezembro de 2003;

II – não esteja em gozo de licença médica por doença que contraindique o uso de

armamento;

III – não esteja sendo processado por infração penal, exceto aquelas de que trata a

Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995.

§ 1º O porte de arma de fogo será deferido aos Agentes de Segurança Penitenciários,

com base no inciso VII do art. 6º da Lei Federal nº 10.826, de 2003.

§ 2º No caso previsto no inciso II do caput, o médico, ao conceder a licença, deverá

declarar a conveniência ou não da manutenção do porte.

§ 3º O porte de arma de fogo de que trata o caput se estende ao servidor da carreira

de Agente de Segurança Penitenciário que esteja aposentado.

§ 4º Não se aplica o disposto no § 3º na hipótese de aposentadoria por motivo

de saúde, se, no ato da concessão da aposentadoria ou no decurso desta, houver

contraindicação médica ao porte de arma de fogo devidamente fundamentada e

firmada por junta médica.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 64


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

40. (FCC/2019/DPE-AM/ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSORIA/CIÊNCIAS)

Conforme prevê a Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou

Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes, NÃO são considerados como

tortura dores ou sofrimentos

a) que sejam consequência unicamente de sanções legítimas, ou que sejam inerentes

a tais sanções ou delas decorram.

b) produzidos por agentes públicos com o intuito de obter informações essenciais

para segurança nacional, saúde ou vida de um número indeterminado de pessoas,

esgotadas outras alternativas.

c) de natureza mental, moral ou psicológica produzidos em meio a situações de

conflito deflagrado ou emergência pública.

d) decorrentes de condições inadequadas de encarceramento, ainda que sistemáticas,

graves e maciças.

e) produzidos em contextos de dominação quando diretamente relacionados com a

violência estrutural baseada na idade, gênero e etnia.

Gabarito: letra a.

A questão abordou a literalidade do art. 1º da Convenção contra Tortura. Tome

cuidado com essas exceções, isso pode derrubar um candidato bem preparado!

Art. 1º

Para os fins da presente Convenção, o termo “tortura” designa qualquer ato pelo qual

dores ou sofrimentos agudos, físicos ou mentais, são infligidos intencionalmente

a uma pessoa a fim de obter, dela ou de uma terceira pessoa, informações ou

confissões; de castigá-la por ato que ela ou uma terceira pessoa tenha cometido ou

seja suspeita de ter cometido; de intimidar ou coagir esta pessoa ou outras pessoas;

ou por qualquer motivo baseado em discriminação de qualquer natureza; quando

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 65


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

tais dores ou sofrimentos são infligidos por um funcionário público ou outra pessoa

no exercício de funções públicas, ou por sua instigação, ou com o seu consentimento

ou aquiescência. Não se considerará como tortura as dores ou sofrimentos que

sejam consequência unicamente de sanções legítimas, ou que sejam inerentes a tais

sanções ou delas decorram.

41. (MPE-GO/2019/MPE-GO/PROMOTOR DE JUSTIÇA/REAPLICAÇÃO) Importantes

tratados e convenções internacionais em matéria criminal foram ratificados

pela República Federativa do Brasil, que impactaram de modo significativo

no sistema criminal brasileiro. Acerca desses regramentos, é incorreto

afirmar:

a) Conforme preceitua o artigo 6º da Convenção contra a tortura e outros tratamentos

ou penas cruéis, desumanas ou degradantes, praticado crime de tortura no Brasil

por estrangeiro, serão assegurados os meios necessários para que a pessoa detida

se comunique imediatamente com o representante mais próximo do Estado de que é

nacional. Entretanto, caso o sujeito ativo do crime seja um apátrida, desnecessária


qualquer comunicação.

b) De acordo com o artigo 36 da Convenção de Viena sobre Relações Consulares, os

funcionários consulares terão direito de visitar o nacional do Estado que envia, o qual

estiver detido, encarcerado ou preso preventivamente. Todavia, deverão se abster

de intervir em favor do nacional sempre que a isso ele se oponha expressamente.

c) Consoante disciplina o dispositivo 24 das Regras de Bangkok - Regras das Nações

Unidas para o tratamento de mulheres presas e medidas não privativas de liberdade

para mulheres infratoras -, instrumentos de contenção jamais deverão ser usados

em mulheres em trabalho de parto, durante o parto e nem no período imediatamente

posterior.

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 66


QUESTÕES COMENTADAS
AGEPEN-MG
ZERO UM CONCURSOS – Prof. Jonatas Jorge

d) Conforme prevê o artigo VIII, da Convenção interamericana sobre o cumprimento

de sentenças penais no exterior, aprovada a transferência da pessoa sentenciada, o

Estado sentenciador conservará sua plena jurisdição para a revisão das sentenças

proferidas por seus tribunais, podendo inclusive conceder indulto, anistia ou perdão

à pessoa sentenciada. Por seu turno, o Estado receptor, ao receber notificação de

qualquer decisão a respeito, deverá adotar imediatamente as medidas pertinentes.

Gabarito: letra a.

A questão abordou o Artigo 6º da Convenção contra a tortura e outros tratamentos

ou penas cruéis, a banca tenta levar o candidato ao erro falando do apátrida.

Recomendo que o candidato leia esses normativos com o máximo de atenção e

sempre faça questões anteriores, assim ele consegue perceber quais tópicos são

mais importantes.

Conforme preceitua o artigo 6º da Convenção contra a tortura e outros tratamentos

ou penas cruéis, desumanas ou degradantes, praticado crime de tortura no

Brasil por estrangeiro, serão assegurados os meios necessários para que a


pessoa detida se comunique imediatamente com o representante mais próximo

do Estado de que é nacional. Entretanto, caso o sujeito ativo do crime seja um

apátrida, desnecessária qualquer comunicação.

Artigo 6º da Convenção contra a tortura e outros tratamentos ou


penas cruéis
3. Qualquer pessoa detida de acordo com o parágrafo 1 terá
assegurada facilidades para comunicar-se imediatamente com
o representante mais próximo do Estado de que é nacional ou,
se for apátrida, com o representante do Estado de residência
habitua

www.zeroumconcursos.com.br acesse outros conteúdos: 67


Clique aqui e faça
parte do nosso
grupo