Você está na página 1de 242

3

EM OSCILADORES
SETUPS BASEADOS
Colaboração de Caio Xatara MANUAL DE SETUPS
e Guilherme Ruffini
Alexandre Wolwacz :: Stormer
3
EM OSCILADORES
SETUPS BASEADOS

Colaboração de Caio Xatara MANUAL DE SETUPS


e Guilherme Ruffini
Alexandre Wolwacz :: Stormer
Copyright © Alexandre Wolwacz

Capa
Évelyn Bisconsin - Porto DG

3URMHWRJUiÀFRHGLDJUDPDomR
Évelyn Bisconsin - Porto DG

5HYLVmR
Gabriela Koza

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

W869d Wolwacz, Alexandre


Setups baseados em osciladores / Alexandre Wolwacz.
– Porto Alegre: Leandro & Stormer, 2010.
240 p. ; 16 x 23 cm. - (Manual de Setups, v.3)

ISBN: 9788560852215
Inclui gráficos e tabelas.

1. Setups - Mercado financeiro. 2. Mercado financeiro


– comportamento. 3. Gestão do dinheiro. 4. Risco operacional.
5. Manejo de risco. 6. Trader.
I. Stormer. II. Título.

CDU 336.76
336.761
Catalogação na fonte: Paula Pêgas de Lima CRB 10/1229

Porto Alegre, 02 de dezembro de 2010.

Todos os direitos desta edição reservados ao


Instituto de Estudos Leandro & Stormer.

Editora Leandro & Stormer www.leandrostormer.com.br


Rua Antônio Carlos Berta, 475 cj. 710 atendimento@leandrostormer.com.br
Bairro Higienópolis - CEP 90550-080 Fone: +55 51 3362-6541
Porto Alegre/RS Fone: +55 51 3343-6282
Para meu Pai, que com seu exemplo me instruiu sobre a efemeri-
dade dos altos e baixos que a vida nos proporciona. E que sempre
me lembra que são nas crises que se geram as oportunidades.
Muito obrigado, Pai.
Uma das várias dificuldades que um trader tem em sua rebuscada

MANUAL DE SETUPS
atividade profissional é a escolha de um sistema operacional que possa
ser utilizado em suas rotinas.
A escolha do prazo, do setup, do manejo de risco e da forma de
conduzir as operações é parte fundamental no projeto de vida de um
trader.
O mercado financeiro apresenta algumas dezenas de modos diferen-
tes de se ganhar dinheiro e algumas centenas de modos diferentes para
se perder dinheiro. Operações a favor da tendência, operações contra a

Alexandre Wolwacz :: Stormer


tendência, operações de retorno à média, operações de afastamento da
média, operações de financiamento, operações de long-short, opera-
ções de lançamento coberto e operações focadas em volatilidade são
apenas algumas das diversas modalidades de setups que existem. Algu-
mas usam a inércia de um movimento a seu favor; outras usam o retor-
no a um preço médio.
Nossa missão neste trabalho é apresentar os mais diversos setups
operacionais que já foram criados por dezenas de autores e, ao mesmo
tempo, os resultados estatísticos destes no mercado financeiro brasilei-
ro. Além disso, iremos também apresentar as variantes possíveis dos
setups apresentados.
Nosso projeto inicial constava como um livro fechado. Porém, à me-
dida que a ideia foi tomando forma, percebemos que a cada dia novos
setups e novas táticas são descritos. Dessa maneira, pareceu-nos mais
interessante a edição deste Manual de Setups Gráficos em forma de
volumes lançados periodicamente. Cada novo volume lançado estará
tratando de um indicador ou ferramenta diferente. Assim, nossa comu-
nidade de traders terá a oportunidade de acompanhar, de forma periódi-
ca e em volumes, a publicação de um conjunto de setups gráficos para
compor seus estudos e táticas de trade. Os volumes são:
VOLUME 1: SETUPS PUROS
VOLUME 2: SETUPS BASEADOS EM MÉDIAS MÓVEIS
VOLUME 3: SETUPS BASEADOS EM OSCILADORES
VOLUME 4: SETUPS BASEADOS NA BANDA DE BOLLINGER
VOLUME 5: SETUPS BASEADOS NO PONTO DE PIVÔ, HILO E SAR
VOLUME 6: SETUPS BASEADOS NO MACD HISTOGRAMA
VOLUME 7: SETUPS BASEADOS NA VOLATILIDADE HISTÓRICA
VOLUME 8: SETUPS UTILIZANDO INDICADORES ASSOCIADOS
A análise de setups

Quando analisamos um setup, precisamos ter em mente as principais ca-


racterísticas que compõem um sistema.
Um setup é um conjunto de situações gráficas que nos oferece uma toma-
da de posição, seja comprada ou vendida, com um alvo, um estope, uma
quantidade de sinais e um índice de acerto para o alvo.
As pessoas erroneamente consideram que um setup é rentável apenas pelo
seu nível de acerto. Esse é um erro conceitual dramático. Estruturalmente fa-
lando, um setup irá ser rentável ou não, dependendo do conjunto inteiro e da
interação dessas características:
0pGLDGHJDQKRSRUWUDGHFHUWR
0pGLDGHSHUGDSRUWUDGHHUUDGR
ÌQGLFHGHDFHUWRQRDOYR
4XDQWLGDGHGHVLQDLV
0pGLDGHJDQKRPpGLDGHSHUGDV
Um sistema de trade que tenha 90% de acerto pode ser deficitário. Bem
como, sistemas de trade com apenas 20% de acerto podem ser altamente
rentáveis. O balanço de quanto se perde e quanto se ganha em cada trade
certo, somado com os níveis de acerto, é que irá produzir o resultado. Com
essas informações podemos montar a possível rentabilidade de um sistema,
usando o que se chama de expectativa matemática.

9
A expectativa
matemática

A expectativa matemática é uma fórmula criada para observar se o viés de


um sistema é de produzir lucros, ou se o viés é de prejuízo.
Conceitualmente falando, não poderíamos pensar em operar sistemas que
têm expectativa matemática negativa.
A forma de calcular está abaixo:
([SHFW   PpGLDGHJDQKRPpGLDGHSHUGD ;SHUFHQWXDOGHDFHUWR 
Quanto maior o número, poderíamos inferir que melhor seria o sistema.
Claro, que, para podermos analisar um sistema, precisaremos de um histó-
rico de trades gerados pelo método.
Podemos pensar em sistemas que tenham as seguintes características:
4XDQWLGDGHGHVLQDLV 0XLWRV 3RXFRV
Nível de acerto Alto Baixo
Média de ganho/média de perda Alta Baixa

Os setups acabam associando essas características. Sem dúvida que o


setup perfeito seria: alta média de ganho, alto nível de acerto, muitos sinais.
Mas, infelizmente, é quase impossível encontrar um setup assim.
Resumidamente, quando queremos:
$OWRQtYHOGHDFHUWR – Precisará de estopes longos, pois estopes curtos
tendem a ser violinados. Ou então, precisaremos de alvos mais curtos, para

11
que se aumente o nível de acerto. As duas medidas instantaneamente DIMI-
NUEM a média de ganho/média de perda (payoff) do sistema.
3D\RIIDOWR – Para isso, precisamos de um estope curto, pois com esto-
pes curtos, quando erramos, perdemos pouco. Ao mesmo tempo, precisamos
de alvos longos. As duas medidas DIMINUEM nosso nível de acerto.
4XDQWLGDGHGHVLQDLV – Raramente teremos movimentos muito amplos
se apresentando seguidas vezes. Logo, alvos longos e muitos sinais não serão
encontrados juntos.
Afinal, os cenários são contraditórios. Para um setup ter alta média de ga-
nho, significa estopes curtos e alvos longos. Isso por si só já impede alto nível
de acerto. E, ainda mais, muitos sinais.
Os setups mais frequentes e rentáveis são os que têm baixo nível de acerto,
alta média de ganho/perda e sinais médios.
Ainda sobre os setups, podemos dividir o grupo de setups quanto aos indi-
cadores utilizados em sua construção ou quanto à filosofia sobre a qual o mo-
delo se instala.
Para fins didáticos, iremos dividir em cima dos indicadores usados na cons-
trução de cada um desses setups e, dentro disso, separar os modelos por sua
filosofia.

12
A filosofia dos setups

Em termos de filosofia, temos setups que usam:


6HJXLGRUHVGHWHQGrQFLD
2SHUDo}HVFRQWUDWHQGrQFLD
3DGU}HVJUiÀFRV
5RPSLPHQWRV
'LYHUJrQFLDV
5HFXRVGHQWURGHWHQGrQFLD

2VVLVWHPDVVHJXLGRUHVGHWHQGrQFLD
Esse tipo de modelo tende a ter um baixo a médio nível de acerto. Produz
ótimas relações de média de ganho por trade certo, contra média de perda por
trade errado. Usualmente, abre poucos sinais.
2SHUDo}HVFRQWUDWHQGrQFLD
Esse tipo de modelo tende a ter um nível de acerto maior. Porém, seus
ganhos são menores. A relação aqui de payoff (média de ganho/média de per-
da) não é das melhores.
3DGU}HVJUiÀFRV
Esse tipo de modelo tende a ter bom nível de acerto, alvos longos e pou-
quíssimos sinais.

13
5RPSLPHQWRV
Tendem a ter bom nível de acerto, alvos curtos e estopes longos.
'LYHUJrQFLDV
Geram poucos sinais, com bom nível de acerto, alvos longos.

14
Breve glossário

Vamos falar dos termos que serão abordados no futuro:

Payoff = valor absoluto da divisão do lucro médio pela perda média.


)DWRUGHOXFUR SURÀWIDFWRU = o valor absoluto da divisão do lucro total bruto
auferido no período dividido pelas perdas totais brutas.
)DWRUGHUHFXSHUDomR UHFRYHU\IDFWRU = valor absoluto de todo lucro auferido
dividido pelo drawdown máximo.
'UDZGRZQ = a distância entre o topo até o fundo dentro de um gráfico de
curva de capital.

15
SETUPS BASEADOS
EM OSCILADORES

1RWDGRDXWRU

Logo após começar meus estudos em análise técnica e de ter me apaixonado


pelas médias móveis, comecei a ter dúvidas sobre as médias, pois elas eram
muito simples. Faz parte da existência humana renegar as respostas simples
oferecidas para perguntas complexas. Costumamos e nos habituamos a renegar
esse tipo de resposta, acreditando que, de fato, nada pode ser tão simples.
Então, parti para o estudo dos osciladores. Era na época uma ferramenta mais
sofisticada, em que se agregavam cálculos matemáticos e nomes complexos.

A ideia de comprar o fundo e vender o topo era altamente atraente.


O primeiro oscilador que estudei foi o Índice de Força Relativa, do simples-
mente genial Welles Wilder. Esse, na minha opinião, um dos maiores estudio-
sos do mercado que já existiu. Não havia o atraso nos sinais que costumeira-
mente víamos nas médias móveis. Eram indicadores “líderes”. Apresentavam
muitas das características que eu mais gostava.
Enfim, parecia que ao estudar finalmente essas ferramentas eu estava en-
contrando a “fórmula mágica”. Mais do que isso, a ideia de um oscilador é que
o mercado se moveria de forma pendular, como um pêndulo que se desloca do
lado direito para o esquerdo, tendo um eixo central. Existe um percurso máximo
para a direita e um limite máximo de evolução para a esquerda. No caso do
mercado, o pêndulo seria deitado, com um limite máximo de excursão superior

17
e um limite máximo de excursão inferior. Essa ideia me atraiu de forma muito
instantânea. Mas, surgiram algumas dúvidas. Primeiro, onde era ou o que era
o “eixo central”? Era uma média móvel? Era o ponto de pivot do período? O
mercado “oscilaria” em torno de qual ferramenta? Para poder localizar a ampli-
tude máxima superior ou inferior, precisamos localizar corretamente o que
constitui o “eixo principal”. Como esse eixo ainda não está bem definido e, pior,
acredito que ele se desloque de tempos em tempos, assim como a periodici-
dade dos ciclos, ficamos com uma ferramenta que, apesar de ter os conceitos
filosóficos corretos, opera baseada em “parte da solução” sem ter todos os
componentes corretamente definidos.

Após alguns anos usando, testando e aprimorando essas ferramentas, mi-


grei para outras ainda mais complexas (ah, a natureza humana e nossa eterna
insatisfação).

Durante a confecção desse capítulo, revisitei essas ferramentas. E não fo-


ram raras as vezes em que me surpreendi com os resultados assinalados. As-
sim como nas médias móveis, pude observar pontos que antes, na minha “in-
fância na análise técnica”, não tive a capacidade de entender. Ainda não tenho
a resposta de qual é o “eixo central” do nosso pêndulo. Algumas novas ideias
me ocorreram e irei dissecá-las posteriormente.

Acredito que o amigo leitor não deva ser induzido pelos conceitos fixos de
sobrecomprado e sobrevendido, visto que os osciladores podem e devem ser
utilizados dentro de tendências direcionais.
Incluem neste volume muitos setups de day trade, já que as ferramentas de
tendência não se prestam muito bem para day trade, mas os osciladores sim.
Porém, muitos dos setups de day trade aqui podem ser usados em prazos mais
longos.

18
Agradecimento

Existem muitos sentimentos humanos que conseguem nos conectar direta-


mente com os planos superiores. E um desses sentimentos faz estarmos dire-
tamente ligados a uma entidade superior. Esse sentimento é a gratidão.
Infelizmente, raramente o exercitamos. Raramente nos sentimos gratos.
Isso tem produzido um afastamento de tudo o que é bom, sincero e legítimo.
Quando foi a última vez que o amigo leitor se sentiu grato para com alguma
pessoa? Quando foi a última vez que expressou essa gratidão? Mas se lembra
de como se sentiu? A gratidão fornece à pessoa uma energia positiva. Senti-
mo-nos revigorados, plenos e imbuídos de satisfação pela vida.
Este livro e todo esse manual não é fruto unicamente do meu trabalho. Mas,
sim, fruto do trabalho e da dedicação de um grupo muito grande de pessoas.
O nome do Edgar, da Cintia, da Benísia, do Guilherme Ruffini, do Caio Xata-
ra e de todos da Leandro&Stormer, bem como os revisores, os diagramadores,
o grupo da gráfica e os alunos fizeram e colaboraram na ideia, confecção e
aprimoramento desse trabalho.
Sendo assim, quero exercer minha mais completa gratidão a todas essas
pessoas que de forma direta ou indireta ajudaram nesse projeto. Sou profun-
damente grato a todas elas. De fato, agradeço diariamente a simples possibili-
dade de estar em contato com elas e trocar ideias e opiniões.
Dizem que às vezes precisamos passar por maus momentos para poder real-
mente sentir a gratidão. Bem, nos últimos dois anos pode-se dizer que tive opor-
tunidade de passar por esses. Sou extremamente grato a todos os amigos que
durante os momentos difíceis estiveram lá para dizer uma palavra amiga, ou para
simplesmente ficar ali, do meu lado, em um silêncio cúmplice e confortador.
Agradeço todos os dias pela família que tenho. Meu pai, grande professor
na minha vida, minha mãe, grande mentora dos meus princípios, meu irmão,
companheiro nessa longa e interessante jornada do aperfeiçoamento pessoal,
minha esposa, fonte de importante autoconhecimento e, especialmente, mi-
nha filha, que me ensina todos os dias a importância de ser feliz, de aproveitar
cada minuto, de se entusiasmar com cada pequeno detalhe da vida.

Tive outro gigantesco professor a quem eu devo também enviar meu agra-
decimento: o mercado financeiro. Por mais bizarro e estranho que pareça, eu
quero agradecer ao mercado por ter sido um “pai presente”. Um pai presente
é aquele que observa seu filho de forma autêntica diariamente. Nota as quali-
dades e os defeitos do filho. Assinala quando o filho age de forma correta e o
remunera regiamente. Ao mesmo tempo, reprime e pune o filho quando este
foge da disciplina e do caminho designado. O pai presente ensina muito mais
pelos “nãos” que diz do que pelos atos de permissividade. E, nesse sentido, o
mercado é um pai presente. Que sabe a hora de punir. Que não se exime da
responsabilidade de agir na hora certa e apontar nossos erros. Posso dizer que
todas as vezes que o mercado me deu uma “puxada de orelha” foram vezes
merecidas e que me ensinaram a agir de forma correta e disciplinada.
A gratidão é mais completa quando segue uma via de dois caminhos. A
pessoa que sente, a expressa e afirma, e a pessoa que recebe, a aceita. Dessa
forma, e para isso, foi criada a expressão: “Não há de quê”. Finalizo este breve
texto com as palavras que frequentemente estão em minha mente e que dia-
riamente uso como um mantra especial: “Muito obrigado”.
3 SETUPS BASEADOS
EM OSCILADORES
Sumário

6HWXS²ÌQGLFHGH)RUoD5HODWLYD 25

6HWXS²,)5²9DULDQWHVDtGD 33

6HWXS²,)5PRGLÀFDGR 37

6HWXS²,)5²PRGLÀFDPRVDHQWUDGD 41

6HWXS²,)5VREUHYHQGLGRFRPDOYRÀ[R 43

6HWXS²,)5FRPHVWRSHPyYHO 49

6HWXS²9LUDGDGR,)5 53

6HWXS²,)5SHUtRGRVGLIHUHQWHV 55

6HWXS²,)5VREUHYHQGLGRYHQGHQDPpGLDGH 61

6HWXS²,)5DFXPXODGR 73

6HWXS²,)5FRPVDtGDUiSLGD 75

6HWXS²,)5SLUDPLGDGR 79

6HWXS²,)5FRPVDtGDUiSLGD 81

6HWXS²2VFLODGRUVXSUHPR83

6HWXS²,)5VHPÀOWUR 85

6HWXS²,)5VHPÀOWURPRGLÀFDGR 97

22
6HWXS²,)5FRPÀOWUR 109

6HWXS²,)5PpGLD111

6HWXS²,)5PpGLDPRGLÀFDGR113

6HWXS²&DPEULGJH+RRN115

6HWXS²5RPSLPHQWRGHFDQDOFRPÀOWURGH,)5121

6HWXS²,)5LQYHUWLGRSRU)LVKHU127

6HWXS²(VWRFiVWLFROHQWR131

6HWXS²(VWRFiVWLFROHQWRVREUHYHQGLGRVXSHUDQGRDPi[LPDGR~OWLPRGLD 135

6HWXS²(VWRFiVWLFROHQWR'143

6HWXS²(QWUDGDQDFUX]DGDGRVOLPLWHV149

6HWXS²0tQLPDGRV~OWLPRVGLDVFRPGLYHUJrQFLD153

6HWXS².DQH·V.KRRNV159

6HWXS²8PPLQXWRHVWRFiVWLFR165

6HWXS²'LYHUJrQFLDVQR,)5GH167

6HWXS²'LYHUJrQFLDQRHVWRFiVWLFR 171

6HWXS².H\UHYHUVDOHHVWRFiVWLFRVREUHYHQGLGR 175

6HWXS²2XWVLGHGD\LQYHUWLGRFRPÀOWUR/DUU\:LOOLDPV 179

6HWXS²6PDVKLQJGD\VFRPÀOWUR181

6HWXS²7KHWKUHHEDUKLJKORZV\VWHPPRGLÀFDGR183

23
6HWXS²$QWL185

6HWXS²,QVLGHGD\WUHQGFRQWLQXDWLRQ189

6HWXS²,)5FUX]DQGRSDUDFLPD 191

6HWXS²(VWRFiVWLFRSRS195

6HWXS²,)5FRPPpGLD199

6HWXS²0RPHQWXPLQWUDGLD²+L0RP201

6HWXS²52&LQWUDGLD203

6HWXS²(VWRFiVWLFRHPDOWDSUREDELOLGDGH205

6HWXS²9LUDGDSDUDFLPDGRPRPHQWXP 207

6HWXS²:LOOLDPV5209

6HWXS²&KDQGH2VFLODWRU,)5215

Setup 97 – CCI 217

6HWXS²&&,PRGLÀFDGRSDUDFDSWXUDUWHQGrQFLD223

6HWXS²&&,HPURPSLPHQWR 227

&RQFOXVmR229

$SrQGLFHV 231

%LEOLRJUDÀD 237

24
SETUP 51

Índice de
Força Relativa
Autor: W
Welles
ellesWilder,
Wildeer,“New
New concepts in technical trading”.
trad

Um indicador criado por J. Welles Wilder é um oscilador em sua essência,


medindo a velocidade em que os preços se modificam.
Sua fórmula consiste em:

IFR ï  S / D)) = 100 / (1 + S / U)

Onde:

z IFR = Índice de Força Relativa

z S = Média de todas as variações positivas no preço da ação dentro do


período em estudo

z D = Média de todas as variações negativas no preço da ação dentro do


período em estudo

O período mais usado é o de 14 períodos. Estabelece uma faixa de 0-100.


Os níveis de 30 são considerados sobrevendidos, e os níveis acima de 70 são
considerados sobrecomprados.
Sobrevendido é quando o mercado vendeu mais do que poderia e se afas-
tou em demasia para longe da média dos preços.

25
Sobrecomprado é quando o mercado comprou mais do que poderia e os
preços se afastaram demais da média de preços usuais.
Muitos autores usando essa ferramenta introduziram dezenas de estratégias
e táticas. Vamos tentar dissecar as mais importantes.

Existem diversas formas e táticas operacionais com essa ferramenta.

A primeira tática é usar o oscilador para gerar o sinal de entrada e o sinal


de saída.

A segunda tática é usar o nível de sobrecomprado ou sobrevendido apenas


como filtro para execução de outra entrada, com outra ferramenta em si.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO

4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D

7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Descrição do modelo:

1 - Teremos compra quando o IFR de 14 períodos recuar até a zona de


sobrevendido (abaixo de 30) e virar para cima.

2 - Venda da posição ocorre quando o IFR de 14 for para acima de 70 e


virar para baixo, podendo assumir posição vendida nesse modelo.

Esse é um dos sistemas mais testados no mundo inteiro.

26
Validação diária:
7DEHOD

Vemos claramente que as vendas não foram interessantes. Nota-se que o


nível de erro da venda foi absurdo. Para se operar na venda, há necessidade
de alvos mais curtos.

7DEHOD

Percebe-se um drawdown contido na ponta da compra. Já estou ignorando


a ponta da venda.

Na compra, tivemos um ótimo nível de acerto na PETR4. A rentabilidade


em si (usando apenas as compras) foi ótima. O problema foi o drawdown
elevado.

27
7DEHOD

Esse é o resultado para dez anos de AMBV4, usando múltiplas entradas.


Foram pouquíssimos trades.

Com uma rentabilidade tão boa, acredito que o drawdown deva ser alto.
7DEHOD

Sim, sem dúvida, drawdown elevado.

Interessante nesse modelo é que 15 ativos tiveram nesse período de dez


anos 100% de acerto no diário.

Em quase todo o modelo, produziu retornos maiores que o buy and hold,
porém com drawdowns também mais altos que os do buy and hold.

28
O modelo provou prejuízo em apenas 14 dos 68 ativos do Ibovespa.

Validação no semanal:

7DEHOD

Acima o resultado da Ambv4. Nenhum trade. Pois, quando vira para cima,
já esta acima de 30.

7DEHOD

Tirando o filtro de virada do IFR, vamos comprar quando IFR14 abaixo de 30


e vender com ifr14 acima de 70.

Vamos ver o modelo na PETR4 em dez anos testados.

29
7DEHOD

Novamente, 100% de acerto.

7DEHOD

Bom drawdown.

Observando a estatística em 46 ativos dos 68 ativos do Ibovespa no período


testado, teríamos tido 100% de trades no lucro. Média de trades ficou em 27
trades. O que seria 2,7 trades por ano.

Outro fato que se repetiu foi a superação dos resultados obtidos em buy
and hold na maioria desses ativos.

30
Infelizmente, um fato que se repetiu em quase todos os ativos foi o elevado
drawdown.

2TXHLVVRVLJQLÀFD"

Que esse modelo de comprar no fechamento em que ocorre a virada do IFR


de 14 para cima, com o IFR abaixo de 30 e vender quando fechar com o IFR de
14 virando para baixo, estando o IFR de 14 acima de 70, fez com que o trader
em determinados momentos executasse sua entrada, e o mercado continuava
caindo. Após muito tempo, o ativo voltava a subir e com isso indo para acima
do preço comprado, permitindo a saída do ativo no lucro.

A próxima pergunta seria: tem como diminuir esse drawdown?

É possível diminuir, mas isso implicaria reduzir o nível de acerto.

Uma das formas: colocar um estope loss.

Segunda forma de reduzir o drawdown: realização parcial do trade.

Fiquei particularmente abismado com o nível de acerto desse sistema,


especialmente no semanal.

9DOLGDomR QR ,QWUDGLD *UiÀFRV GH  PLQXWRV 9DOH GR 5LR 'RFH 3HUtRGR
WHVWDGRGHDWp

Teremos sempre dificuldades no que tange à avaliação de modelos intradia,


dado a escassa base de dados.

O modelo aqui testado inclui compra no fechamento do candle em que o


IFR 14 estiver abaixo de 30.

Venda no fechamento do candle que o IFR 14 estiver acima de 70.

Vamos abrir múltiplas posições.

31
7DEHOD

Tivemos um ótimo nível de acerto. Mas essas não são operações de day
trade, já que não foram terminadas no final de cada dia. Com o testetrader,
poderemos testar esses modelos como day trade.
7DEHOD

32
SETUP 52

IFR 14 –
Variante saída
Autor: WellesWilder,“New concepts in technical trading”.

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O modelo do setup 51 me impressionou tanto que decidi gastar tempo


pensando em uma forma de diminuir o drawdown.

Logo, pensei em produzir uma saída mais cautelosa.

Descrição:

1 - Executa a entrada no fechamento do candle que fizer o IFR 14 virar


para cima, na zona de sobrevendido.

2 - Executa venda no fechamento do candle que fizer o IFR 2 períodos


virar para baixo, na zona de sobrecomprado (acima de 70).

Esse modelo produzirá, sem dúvida, um resultado financeiro menor que o


anterior, porém esperamos um drawdown menor.

33
Validação semanal:
7DEHOD

Modelo com poucos sinais. Vamos ver a questão do drawdown.

Bom, agora ficou mais confortável. Bem mais confortável.

7DEHOD

Reduzimos o tempo de cada trade. Mantivemos nosso percentual de acerto.


E reduzimos o drawdown.

34
Validação no diário:
7DEHOD

Vemos nível de acerto ainda muito interessante.

Vemos poucos sinais por ano.

7DEHOD

Ótimo, drawdown contido.

35
SETUP 53

IFR 14
modificado

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Podemos executar uma pequena alteração. Notamos no modelo do setup


51 que um dos problemas era a baixa quantidade de sinais.

Isso porque foram raras as vezes que o IFR de 14 recuou até abaixo de 30.

Podemos ampliar a quantidade de sinais subindo a zona de sobrevendido


para abaixo de 40. E deixando a venda acima de 70.

Descrição:

1 - Compra no fechamento do candle que fez o IFR 14 virar para cima,


desde que o IFR esteja abaixo de 40.

2 - Venda no fechamento do candle que fez o IFR 14 virar para baixo,


desde que o IFR esteja acima de 70.

37
Validação diária:
7DEHOD

Veja que o modelo com o ativo menos sobrevendido gerou mais sinais. Com
redução no nível de acerto.

7DEHOD

Observe um drawdown muito sossegado. Mas esse sistema tem um grande


problema.

08,72ORQJRRSHUtRGRGRWUDGH

Ficamos muito tempo dentro do ativo.

Esse tempo sempre sinaliza maior risco e menor quantidade de emoção. A


maior parte das pessoas não consegue operar trades tão longos.

38
Mas, lembre-se de que uma das vantagens desse modelo é justamente não
precisar olhar o mercado todo o tempo.

O resultado visto acima é para apenas uma operação aberta por vez.

Se usássemos todos os sinais do modelo no período:


7DEHOD

E em cada entrada tivéssemos usado R$5.000,00.

Parece fantástico. Mas, tem um ENORME problema:

7DEHOD

O imenso drawdown.

39
Validação no semanal:
7DEHOD

Vemos também um resultado interessante, com bom nível de acerto. Vamos


ver a questão do drawdown.

7DEHOD

Vemos aqui um modelo que não se recuperou bem das perdas, com elevado
drawdown e baixo payoff.

40
SETUP 54

IFR 14 -
modificamos a entrada
Autor: Welles Wilder, “New concepts in technical analysis”

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Iremos executar a entrada SOMENTE na superação da máxima do candle


que fez o IFR 14 virar para cima com este indicador abaixo de 30.

A venda da posição fica somente na perda da mínima do candle que fizer o


IFR 14 virar para baixo com este indicador acima de 70.

41
7DEHOD

Diminuímos sinais no diário. Nível de acerto interessante. O profit per bar


ficou abaixo do ideal.

O tempo da operação continua longo.


7DEHOD

Ferramentas fracas no diário para essa estrutura.

No semanal, não houve mudança significativa entre a compra no rompimento


da máxima e a compra no fechamento na PETR.

Em outros papéis as mudanças foram mínimas nos resultados.

42
SETUP 55

IFR sobrevendido
com alvo fixo

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

'HVFULomR:

Iremos executar a compra do ativo na superação da máxima do candle que


fizer o IFR de 14 virar para cima, se o IFR estiver abaixo de 30.

Vendemos em um alvo fixo de 8% ou no estope loss 8% abaixo do ponto


de entrada.

Esse é um modelo que tem provavelmente um bom nível de acerto.


Provavelmente terá uma baixa quantidade de sinais. Uma única operação
aberta por vez.

43
Validação diário:
7DEHOD

Gostei de dois pontos nesse cenário: profit per factor e alto nível de acerto.
Não gostei do número de sinais em dez anos.

Mas isso porque usamos uma única operação aberta por vez, visto que
nesse modelo temos um estope loss fixo original.

Então poderíamos usar um manejo de risco adequado e, com isso,


trabalhar mais de uma operação aberta ao mesmo tempo com esse modelo
no mesmo papel.

7DEHOD

GOSTEI, ainda mais do baixíssimo drawdown. Recovery factor fortíssimo.

44
Vamos ver como funciona o modelo com muitas operações abertas ao
mesmo tempo.
7DEHOD

Note como não temos um maior número de operações, mantendo nível de


acerto ótimo.

Com ótimas ferramentas.

7DEHOD

Se esse modelo conseguir manter esses níveis de acerto por trade em


muitos papéis do mercado, podemos ter aqui um modelo esporádico que
poderia ser empregado em vários ativos ao mesmo tempo.

Pelo nosso estudo, apenas 19 ativos do Ibovespa mantiveram níveis de


acerto acima de 70% para operações. Portanto, não poderá ser um modelo

45
esporádico enquanto não colocarmos outros filtros.

Validação no semanal:
7DEHOD

No semanal piorou o nível de acerto.

Péssimo número de sinais.

Podemos aumentar a quantidade de sinais se usarmos como limite de


sobrevendido a zona de 40. Com isso, esperamos aumentar os sinais e diminuir
o número de acerto.

46
7DEHOD

Observe como a entrada quando o IFR de 14 vira para cima, com IFR abaixo
de 40 aumentou bem o numero de sinais no semanal.

No semanal, essa mudança teria sido péssima, trazendo prejuízos.


7DEHOD

47
SETUP 56

IFR 14 com
estope móvel

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Iremos executar a compra do ativo na superação da máxima do candle que


fizer o IFR de 14 virar para cima, se o IFR estiver abaixo de 40.

Iremos conduzir o estope pelo estope ATR de 1 período com 2 desvios.

Esse modelo trabalha em cima do oscilador, mas ao mesmo tempo procura


aproveitar uma tendência.

49
Validação diária:
7DEHOD

Temos um modelo que apresentou um bom profit per bar. Múltiplas


operações abertas.
7DEHOD

Note como as ferramentas nesse modelo ficaram harmoniosas.

Com um drawdown baixo.

50
7DEHOD

Desempenho obtido na CYRE em cima de 10 anos, gráfico diário.

7DEHOD

Nitidamente, o drawdown um pouco mais alto.

51
Validação semanal:

No semanal, usamos nível de sobre vendido em 50.


7DEHOD

Baixo nível de sinais. Porém, excelente profit per bar.

7DEHOD

Nesse modelo, se tivesse sido utilizado em todos os ativos do Ibovespa,


teríamos provado prejuízo em apenas 11 das 68 ações do Ibovespa.

52
SETUP 57

Virada do
IFR 14

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

Esse modelo opera basicamente a virada do IFR de 14 para cima, não


importando seu nível.

Descrição:

1 - Entramos no fechamento do candle que fizer o IFR de 14 virar para


cima. Não importa o nível em que isso ocorrer.

2 - Estope pelo estope ATR de 1 período com 1,5 desvios.

53
Validação diária:
7DEHOD

Vemos um modelo com profit per bar interessante.

Bom número de trades.


7DEHOD

Baixo drawdown e ferramentas bem harmônicas.

O modelo é simples e permite operações de médio prazo. O tempo médio


de cada operação no lucro foi de 20 dias.

54
SETUP 58

IFR períodos
diferentes
Autor: desconhecido

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Esse modelo explora a ideia da virada mais rápida da ferramenta na


periodicidade menor e da virada mais lenta na periodicidade maior.

Descrição:

1 - Comprar na superação da máxima do candle que fizer o IFR 2 ir para


abaixo de 10.

2 - Vender na perda da mínima do candle que fizer o IFR de 14 ir para


acima de 70.

Ir descendo a entrada pela máxima de cada candle até realizar o trade.

Ir subindo o estope pela mínima de cada candle até ser estopado.

Esse é um modelo que, sem ver a estatística, eu pensaria em um elevado


nível de acerto. Trades longos e demorados, com alvos amplos.

55
Validação diária:
7DEHOD

Observamos um modelo simples de entrada pelo indicador, com elevado


nível de acerto no diário. Vemos uma superação do buy and hold. Uma única
operação aberta por vez.
7DEHOD

Boas ferramentas nesse modelo.

Temos um tempo médio de trade de 82 dias para os trades que deram


certo. Veja como os trades que deram errado tiveram um tempo muito maior
de 169 dias.

Podemos, eventualmente, nessa situação, colocar um estope no tempo.

56
Digamos, um estope de 100 dias no tempo. Vendemos quando fechar acima
de IFR 14 acima de 70 ou se o trade estiver durando mais de 100 dias.

Vejamos como seria se tivéssemos adicionado essa “regra” a mais: um


estope no tempo.
7DEHOD

Note a melhoria no profit factor e no desempenho.

Aqui fica, então, uma importante observação.

4XDQGRPRQWDPRVXPPRGHORHPTXHRWHPSRGHGXUDomRPpGLRGRVWUDGHV
TXHGHUDPFHUWRIRUPXLWRPHQRUTXHRWHPSRGHGXUDomRGRVWUDGHVTXH
GHUDPSUHMXt]RDLGHLDGHFRORFDUXPHVWRSHQRWHPSRSRGHVHUPXLWR~WLO

7DEHOD

57
Houve uma harmonização das ferramentas, equilibrando melhor o fator de
recuperação e os demais. Mesmo assim, é preciso observar bem se essas
mudanças foram benéficas ou não.

Uma forma de comparar modelos e verificar se uma regra adicionada


beneficiou ou não o modelo prévio é usar o Megan Ratio.

O Megan Ratio foi criado pelo Oscar Cagicas. Um trader que apresentou
um modelo para observar o melhor desempenho de um sistema, usando uma
média geométrica dos retornos obtidos nos trades.

O sistema que tiver o maior Megan Ratio tem o melhor retorno médio no
tempo. Observe o Megan Ratio do modelo, sem o estope no tempo:
7DEHOD

Segue agora o Megan Ratio usando o estope no tempo de 100 dias.


7DEHOD

Temos então uma “aparente” melhora no desempenho quando vemos os


números clássicos de análise. Mas aqui, olhando o Megan Ratio, vemos que a
introdução do estope no tempo de 100 dias piorou o retorno médio por trade
executado.

Muito interessante esse modelo, pois no diário teríamos tido prejuízo em


apenas 9 dos 68 ativos do Ibovespa inteiro no período testado de dez anos,
mantendo níveis de acerto entre 70 e 85% na maioria dos papéis.

Um modelo então que tem poucos sinais, sinais confiáveis e que podem ser
usados em vários ativos ao mesmo tempo.

Um modelo tipicamente esporádico.

58
Validação semanal:
7DEHOD

Poucos sinais, confiáveis.


7DEHOD

No semanal, o modelo parece menos interessante. O fator de recuperação


não é o ideal.

59
SETUP 59

IFR 2 sobrevendido,
vende na média de 5
Autor: Connors, Larry e Alvarez,“Short term strategies that work”.Trading Markets, 2009.

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Aqui, o autor Larry Connors desenha um modelo de operação em que iremos


comprar após um recuo e vender seu repique. Como o alvo é curto, precisamos
de um nível de acerto importante.

Descrição:

1 - Compra no fechamento do candle que levar o IFR de 2 para abaixo


de 5.

2 - Vende no fechamento do candle que levar os preços acima da média


de 5 aritmética.

Simples assim.

O autor descreve nível de acerto em torno de 83,6% no S&P.

Média de três dias de trade.

61
Validação diária:
7DEHOD

Encontramos na PETR um nível um pouco abaixo do indicado pelo autor. O


profit per bar está interessante.

Aqui assumimos apenas um trade por vez.


7DEHOD

Gostei muito do drawdown contido e seguro.

Vamos ver como o modelo seria se assumíssemos várias operações abertas


ao mesmo tempo.

62
7DEHOD

Como eu suspeitava. O modelo melhorou radicalmente com entradas


múltiplas.

O nível de acerto subiu, o profit per bar disparou. Não batemos o buy and
hold. Resta saber a que custo em termos de exposição ao risco.
7DEHOD

Ferramentas muito boas. O drawdown permaneceu baixo.

Um modelo simples, porém que demonstra muita robustez.

Comprar no fechamento do IFR 2 abaixo de 5 e vender no fechamento


acima da média de 5. Bem interessante.

Vamos ver no semanal?

63
7DEHOD

E nossa rentabilidade baixa.

Nivel de acerto alto. Podemos pensar em melhorar esse modelo.

Nivel de sinais baixo.


7DEHOD

Ferramentas ótimas. Drawdown contido.

Vamos ver como esse modelo teria se comportado no ano de 2008.

Observe que esse modelo NÃO TEM estope.

64
O autor não acredita no uso adequado de estopes. Esse autor, assim como
o James Altucher, gosta mais de modelos que tenham o sinal de entrada e o
sinal de saída, mas que NÃO tenham estope.

Então, uma preocupação lógica seria:

Como um modelo sem estope pode performar em uma situação de crash?

Diário de PETR4 no período de 01/01/2008 até 31/12/2008:

7DEHOD

Nossa! Observe como o modelo passou incólume pelo crash de 2008.


7DEHOD

Com ótimas ferramentas, mas um drawdown elevado.

65
Será que no semanal no mesmo período esse modelo sem estope loss teria
tido também sucesso?
7DEHOD

Note o elevadíssimo profit per bar.

E 87% de acerto em pleno crash de 2008.

7DEHOD

Ferramentas de lucro e recuperação e payoff bem razoáveis.

Sim, o modelo se sustentou no pior cenário que poderíamos testá-lo.

Importante mencionar que nesse modelo teríamos provado prejuízo em


19 das 68 ações do Ibovespa no período de dez anos testados, no semanal.
Bom, mas observe que, pelo que analisamos, o modelo tem dois pontos que

66
sinalizam que ele possa ser melhorado:

1 - Profit per bar MUITO acima do buy and hold.

2 - Isso associado a uma rentabilidade não tão acima do buy and hold.

Isso pode ser pelo fato de termos colocado um alvo muito curto.

A média de 5 aritmética logo acima pode não ser a melhor média para
fecharmos nosso trade.

Vamos testar esse mesmo modelo com uma média de 5 MÁXIMAS.

1 - Compra no fechamento do candle que levou o IFR 2 abaixo de 5.

2 - Vende no fechamento do candle que fechar acima da média das


últimas 5 máximas.
7DEHOD

Ah, sim, veja como nossa rentabilidade subiu e nosso nível de acerto não
caiu muito. Perceba como o profit per bar ficou mais sossegado.

67
Agora estamos otimizando o modelo.

7DEHOD

As ferramentas me parecem mais harmônicas.

Mas vamos comparar os Megan Ratios para perceber se houve melhora na


média de retorno por trade.

Aqui vemos o Megan Ratio do sistema usando a média de 5 fechamentos


para fechar a posição:
7DEHOD

Aqui vemos o Megan Ratio para o sistema usando a média de 5 máximas:

7DEHOD

Sim, a mudança beneficiou o modelo.

Mas, podemos pensar talvez em uma média mais longa?

A média de 9 períodos obteve retornos melhores.

68
7DEHOD

Ótimo nível de acerto. Boa rentabilidade.


7DEHOD

Ferramentas de recuperação, lucro e payoff muito boas.

Drawdown contido.
7DEHOD

Megan Ratio maior que o modelo com média de 5.

Assim sendo, no período testado, a ideia de vender quando fecha acima da

69
média de 9 demonstrou-se mais interessante para esse tipo de setup.

Usando esse modelo em dez anos, teríamos tido prejuízo em apenas 9 dos
68 ativos do Ibovespa.

Ah, sim, o autor preconizou originalmente também que somente operações


fossem feitas se os preços estivessem acima da média de 200 períodos.

Os testes anteriores não tinham esse critério a mais.

Vejamos com essa nova regra:

1 - Compra no fechamento do candle que levar o IFR 2 para abaixo de


5, somente se preços acima da média de 200.

2 - Vende no fechamento do candle que fechar acima da média de 5


fechamentos.
7DEHOD

Houve uma melhora no nível de acerto.

70
7DEHOD

O Megan Ratio piorou.


7DEHOD

Logo, se por um lado nos pareceu que acertaríamos mais, com o filtro da
média de 200, o Megan Ratio nos diz que isso piorou a média geométrica de
retornos médios por trade.

Sendo, portanto, uma regra que em si não beneficia o sistema.

E se nós usássemos como filtro a posição dos preços acima de uma média
mais curta?

Provavelmente ia aumentar nosso nível de acerto, mas diminuir radicalmente


nosso número de sinais.

Vejamos com essa nova regra:

1- Compra no fechamento do candle que levar o IFR 2 para abaixo de 5,


somente se os preços estiverem acima da média de 20.

2- Vende no fechamento do candle que fechar acima da média de 5


fechamentos.

71
7DEHOD

Note como o número de sinais caiu muito.

Porém, perceba que os sinais têm maior nível de acerto.


7DEHOD

Drawdown baixíssimo.
7DEHOD

Apesar de a mudança ter produzido uma piora do resultado financeiro, o


Megan Ratio melhorou fortemente. Essa seria a forma de um trader que quer
acertar mais e não gosta de errar trades.

72
SETUP 60

IFR 2 acumulado

Autor: Connors, Larry e Alvarez,“Short term strategies that work”.Trading Markets, 2009.

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRRXVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Descrição:

1 - Preços acima da média de 200.

2 - Some o valor dos dois últimos IFR 2. Quando esse valor somar
menos que 35, compra no fechamento do segundo dia.

3 - Vender quando o IFR 2 estiver acima de 65.

O autor coloca o modelo como tendo baixo nível de sinais, com média de
ganho por trade de 1,26%, média de acerto de 88% e média de tempo de
trade de 3,7 dias.

73
SETUP 61

IFR 2 com
saída rápida
Autor: Connors, Larry e Alvarez,“Short term strategies that work”.Trading Markets, 2009

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRRXVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRVHVHJXLGRUGHWHQGrQFLD

Descrição:

1 - Compra com preços acima da média de 200 dias no fechamento


que tiver IFR 2 abaixo de 5.

2 - Venda no fechamento do candle que o IFR 2 for para acima de 65.

Validação diária:

Em tempo, já tínhamos visto que a colocação feita pelo autor de operar


apenas com os preços acima da média de 200 dias era deletéria ao modelo.

Vejamos aqui novamente:

75
7DEHOD

Baixo numero de sinais e acerto médio.


7DEHOD

Ferramentas fracas
7DEHOD

Vamos agora retirar a média de 200 como filtro.

Iremos comprar todo o fechamento de candle que tiver IFR 2 abaixo de 5 e


vender quando o IFR 2 for para acima de 65.

76
7DEHOD

Subiu rentabilidade, profit e acerto interessantes.


7DEHOD

Recovery subiu muito, o que é altamente favorável.

Esse modelo NÃO tem estope loss automático.

7DEHOD

A Megan Ratio nos afirma que a modificação aumentou a média geométrica


de retornos sobre trades.

77
SETUP 62

IFR 2
piramidado
Autor: Knapp,Volker,“RSI scale-out system. Scaling out of trades based on indicator
readings rather than price levels”. Active Trader Magazine, 2010.

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRRXVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRVHVHJXLGRUGHWHQGrQFLD

Esse modelo usa o IFR e seu nível para ir escalonando a saída do trade.

Descrição:

1 - Compro na abertura do dia seguinte ao dia que o IFR de 14 desceu


para abaixo de 30.

6DLFRPXPTXDUWRQDDEHUWXUDGRGLDVHJXLQWHTXHR,)5WHQKD
VXELGRSRQWRV

6DLFRPWRGDSRVLomRVHRVSUHoRVFDtUHPDEDL[RGHXPHVWRSHORVV
GHSHUtRGRVFRPGHVYLRVSDGU}HV

6DLGHWRGDSRVLomRDSyVGLDVGHGXUDomR

Modelo adaptativo.

79
Validação diária:
7DEHOD

Bom número de acertos.


7DEHOD

Ferramentas medianas.

80
SETUP 63

IFR 2 com
saída rápida
Autor: Connors, Larry e Alvarez, “Improved rsi2”. Active Trader Magazine, julho, 2010.

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRVHVHJXLGRUGHWHQGrQFLD

Uma tática interessante que usa o IFR 2.

Descrição para compra:

1 - Ibovespa acima da média de 200 dias.

2 - IFR 2 abaixo de 65.

3 - Compra no fechamento do terceiro dia consecutivo que o IFR 2


estiver caindo.

4 - Vende posição na abertura do dia seguinte ao que o IFR 2 estiver


acima de 75.

Descrição para venda:

1 - IBOV abaixo da média de 200.

2 - IFR 2 acima de 35.

81
3 - Vende no fechamento do terceiro dia consecutivo de subida do IFR 2.

4 - Fecha venda na abertura da barra seguinte ao dia que o IFR 2 fechar


abaixo de 25.

É um modelo que procura capturar recuos dentro de tendências de alta e


vender repiques dentro de tendências de baixa.

82
SETUP 64

Oscilador
supremo
Autor: Knaap,Volker, “Oscillator pullback system”. Active Magazine Trader, may 2010

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O modelo tenta capturar todo o recuo que ocorrer durante as fortes


tendências do mercado, sejam de alta ou de baixa.

Descrição:
1 - Compra abertura assim que o IFR 2 descer abaixo de 30, após ter
passado oito ou mais dias acima do nível de 70.
2 - Vende no dia seguinte que o IFR 2 subir acima de 70.
3RVLomRYHQGLGDQRGLDVHJXLQWHTXHR,)5VXELUDFLPDGHDSyV
WHUSDVVDGRPDLVGHRLWRGLDVDEDL[RGH
4 - Fecha venda quando o IFR 2 descer abaixo de 30.

Esperamos um modelo com sinais bem confiáveis e em média


quantidade.

83
Validação diária:
7DEHOD

Gostei do profit factor e do nível de acerto. Note que aqui temos aquele tipo
de modelo que poderia ser melhorado para beneficiar a rentabilidade.

Note que os sinais de venda foram MUITO bons também. Eu colocaria a


recompra com o IFR 2 abaixo de 20.

7DEHOD

As ferramentas ótimas e drawdown perfeito. A forma como eu tentaria melhorar


a rentabilidade do modelo seria, ao invés de vender no dia seguinte à subida do IFR
2 acima de 70, eu venderia no dia seguinte à subida do IFR 2 acima de 80.

Essas duas mexidas devem diminuir levemente o nível de acerto, aumentar


fortemente a rentabilidade. Diminuir o profit factor, melhorar o recovery factor
e o payoff. 2PRGHORQmRHYROXLEHPQRVHPDQDO
84
SETUP 65

IFR 2
sem filtro
Autor: Alexandre Wolwacz

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Filosofia:

Iremos trabalhar em cima de mercados sobrevendidos, operando esse


repique, porém, tentando capturar parte do movimento de tendência.

Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

4 - Vende metade da posição no primeiro candle no lucro.

5 - Vende outra metade quando a média de 5 períodos exponencial virar


para baixo e a mínima do candle que produziu isso for perdida.

Esperamos para esse modelo um elevado nível de acerto. Um profit per


bar interessante. Como esse modelo tem ferramentas de realizar lucro tanto

85
de volatilidade quanto de tendência, esperamos uma composição média
interessante.

O ponto fraco deste método fica provavelmente no baixo número de


sinais.

Vamos isolar as duas saídas e verificar a função de cada uma delas.

PRIMEIRO

Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

4 - Vende toda a posição no primeiro candle no lucro.

7DEHOD

Podemos ver cerca de 10 sinais por ano, bom nível de acerto e profit per bar
médio na PETR4 no período. Em muitos outros ativos do Ibovespa, identificamos

86
profit per bar acima do buy and hold, e o nível de acerto médio ficou também
em torno de 76% dos trades.

7DEHOD

Das ferramentas, vemos obviamente um payoff baixo e uma recuperação


fraca. Notamos um drawdown muito baixo.
7DEHOD

Validação do modelo no semanal:


7DEHOD

87
Melhoramos muito o profit per bar. Note o bom nível de acerto.

Baixo número de sinais.


7DEHOD

O melhor de tudo foi o baixo drawdown. O profit factor disparou e o payoff


também. Nitidamente, superior no semanal.

7DEHOD

Bom, mas e se retirássemos o filtro da média de 49?

Já que aqui não estamos usando o componente de metade da posição


sendo conduzida como tendência, então não precisamos da média de 49, visto
que iremos operar somente o repique.

Descrição:

1 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

2 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

3 - Vende metade da posição no primeiro candle no lucro.

88
Validação no diário:
7DEHOD

Melhoramos muito o profit per bar e o nível de acerto. Aumentou o número


de sinais sem a média de 49.

7DEHOD

As ferramentas ainda estão aquém do que queremos. Temos um payoff


baixo, recovery e profit fracos.

7DEHOD

89
A melhoria na média geométrica de retornos indica que foi válida a
proposição de retirada da média de 49 para esse modelo.

Validação no semanal:
7DEHOD

Melhora no profit importante.


7DEHOD

Note como o drawdown segue baixo. As ferramentas no semanal são muito


interessantes.

7DEHOD

90
Sim, podemos ver que, para esse modelo, sem a média de 49 os resultados
foram melhores. Podemos também notar que no semanal o modelo evolui
melhor que no diário.

Muito bem, vejamos como o componente de tendência se saiu


isoladamente:

Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

4 - Vende toda a posição na perda da mínima do candle que fez a média


de 5 exponencial virar para baixo.

Validação diária:
7DEHOD

Caiu o nível de acerto. Baixo número de sinais devido à média de 49.

91
7DEHOD

Baixo drawdown. Melhoria discreta.


7DEHOD

Validação no semanal:
7DEHOD

Ótimo profit per bar. Bom nível de acerto.

92
7DEHOD

Ferramentas impecáveis. Observe o baixo drawdown.


7DEHOD

Um ótimo Megan Ratio.

Vamos trabalhar, agora, esse modelo sem a média de 49? Esperamos


com isso aumentar nosso número de sinais. Vejamos como nosso modelo
desempenha-se sem o filtro da média de 49 exponencial.

Validação diário:
7DEHOD

Note que nosso número de sinais aumentou.

93
Observe que nosso nível de acerto se manteve estável.
7DEHOD

Houve sensível melhora nas ferramentas desenhadas.

7DEHOD

O Megan Ratio demonstra melhora do modelo com a retirada do filtro para


gráfico diário.

Validação semanal:
7DEHOD

Observamos no semanal uma piora do profit e no nível de acerto.

94
7DEHOD

Tivemos piora das ferramentas de diagnóstico.


7DEHOD

Megan Ratio piorou.

Podemos ver então, dessa forma, que o filtro da média de 49 dias é


importante para gráficos semanais e menos importante para gráficos diários.

A união dos dois modelos de saída na venda de metade do trade no primeiro


candle no lucro e a outra metade quando a média de 5 exponencial virar para
baixo traduz a ideia de um sistema misto, que permita sair precocemente do
risco através de uma saída por volatilidade e, ao mesmo tempo, aproveitar os
movimentos de tendência.

O leitor que observou melhor o desempenho na média móvel de 9 aritmética


para marcar saída já deve ter antecipado a seguinte ideia:

Se a saída com a média exponencial de 5 foi boa, pode ser melhor com a
média ARITMÉTICA de 5.

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

4 - Vende toda a posição na perda da mínima do candle que fez a média


de 5 ARITMÉTICA virar para baixo.

95
Validação diário PETR4:
7DEHOD

Melhorou bastante.
7DEHOD

Também melhoraram.
7DEHOD

Sim, definitivamente a média aritmética evoluiu melhor no encerramento


da posição. Nos 60 minutos, o modelo precisa ter um alvo fixo para saída. No
caso, o alvo que uso para saída é a amplitude do risco assumido para cima,
para venda de metade da posição e a outra metade três vezes a amplitude do
candle comprado para cima.
96
SETUP 66

IFR 2 sem
filtro modificado
Autor: AlexandreWolwacz

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Filosofia:

Já identificado que o sinal de entrada com IFR 2 sobrevendido é altamente


efetivo, resta-nos saber a forma mais interessante de conduzir a operação no
estilo trend-following. Será que algum modelo de condução consegue ser bem
superior à média de 5 exponencial? Já vimos que a 5 aritmética é melhor.

Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 5, compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,30 de desvio.

Ou seja, iremos abrir a posição e só fecharemos pelo estope móvel do ATR


de 1 com 1,30 de desvio.

97
Validação diária:
7DEHOD

Gostei. Diminui o nível de acerto, porém o profit ficou bem interessante.


7DEHOD

O drawdown ficou baixíssimo e as ferramentas muito interessantes.

7DEHOD

Validação no semanal:

98
7DEHOD

Sexy. Profit per bar muito alto. Apenas 4 trades.


7DEHOD

7DEHOD

Para melhorar o sistema, somente se tivéssemos um maior número de sinais.

O fato de termos um profit per bar tão elevado, com rentabilidade não tão
alta, levanta nossa orelha para tentarmos “otimizar” o modelo.

99
7DEHOD

Esse é o desempenho médio de todos os ativos do Ibovespa nesses dez anos.


7DEHOD

Observe a excelente média nas ferramentas e o nível de drawdown muito


baixo no modelo.

Como poderíamos melhorar o sistema?

Minha primeira impressão seria alongando o estope. A segunda tentativa


seria colocando um alvo fixo para vender depois que subiu.

Vamos passar nosso estope para 1 de período com 1,61 de desvio?

100
7DEHOD

Rentabilidade caiu, profit per bar diminuiu e nível de acerto recuou.

7DEHOD

Uma relativa piora nas ferramentas de diagnóstico.


7DEHOD

O Megan Ratio SUBIU, o que indica que, apesar da nossa análise inicial
de que esse estope mais longo tinha sido prejudicial, na média geométrica,
usando um estope mais longo, o retorno por operação foi melhor.

Validação no semanal:

101
7DEHOD

Queda na rentabilidade no semanal. Queda no nível de acerto.


7DEHOD

Aumento do drawdown. Piora das ferramentas.

7DEHOD

Piora do Megan Ratio.

102
&RQFOXVmR

Podemos ver que, no diário, deixar o estope mais LONGO foi favorável ao
sistema. Ao mesmo tempo, o estope mais longo foi desfavorável para o mesmo
sistema no prazo semanal.

No prazo semanal, o estope ATR com 1 período e com 1,10 de desvio teve
melhor desempenho.

No diário, o estope ATR com 1 período e 1,61 de desvio teve o melhor


desempenho.

Concluímos, também, que a rentabilidade desse modelo é limitada, não pelo


estope equivocado, mas sim pela baixa quantidade de sinais que o modelo gera.

Nós temos duas maneiras de aumentar a quantidade de sinais aqui:

1 - Subindo o nível de sobrevendido do preço de 5 para 10, por


exemplo.

2 - Retirando o filtro de preços acima da média de 49.

Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 10 (DEZ), compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,61 de desvio (visto que já vimos ser
melhor esse estope no diário).

103
Validação diário:
7DEHOD

O maior número de sinais observados melhorou bastante a rentabilidade


obtida.
7DEHOD

Ferramentas bem, drawdown subiu um pouco a mais do que eu gostaria.


7DEHOD

Para validar no semanal, iremos fazer assim:

104
Descrição:

1 - Com preços acima da média de 49 períodos exponencial.

2 - IFR 2 abaixo de 10 (DEZ), compra no fechamento.

3 - Estope loss no ATR de 1 com 1,3 de desvio (visto que já vimos ser
melhor esse estope no semanal).
7DEHOD

O maior número de sinais trouxe maior rentabilidade.


7DEHOD

Drawdown BEM baixo e ferramentas muito interessantes.

105
7DEHOD

Vamos agora realizar a segunda tentativa para aumentar nosso número de


sinais oferecidos.

Vamos remover a média de 49 como filtro.


7DEHOD

Validação do modelo no semanal:

Note como dobramos a quantidade de sinais obtida. E veja como isso


repercutiu de forma importante.

Compramos o fechamento do candle que levou o IFR 2 para abaixo de 10.


Estope no ATR de 1 período com 1,3 de desvio.

106
7DEHOD

Observe ferramentas harmônicas.

7DEHOD

Validação diária:
7DEHOD

Observe a forte melhoria na rentabilidade auferida pelo maior número de


sinais, sem o filtro da média de 49.

107
7DEHOD

Drawdown subiu bastante pelo estope mais longo.


7DEHOD

108
SETUP 67

IFR 2
com filtro
Autor: AlexandreWolwacz

3HUtRGRPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRVHVHJXLGRUGHWHQGrQFLDV

Aqui, eu basicamente procurei uma forma de aumentar a quantidade de


sinais gerados pelo modelo prévio, para potencializar a rentabilidade.

Para isso, incluí uma média móvel dentro do IFR.

'HVFULomR

1 - Compra com preços acima da média de 49.


2 - Compra na superação da máxima do candle que fizer o IFR 2 ir para
acima da média de 28 períodos do IFR.
3 - Estope na mínima do candle que teve sua máxima superada.
4 - Vende metade da posição no primeiro candle que der lucro.
5 - Vende a segunda metade da posição quando a média móvel de 5

109
SETUP 68

IFR - média

$XWRU3)²´'HVDÀR/6µ

3HUtRGRPLQXWRV
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

aritmética virar para baixo.

Um modelo de intradia a ser utilizado no gráfico de 15 minutos.

1 - IFR de 14 com média de 13. Ponto de compra na abertura do candle


imediatamente seguinte após o candle que fez o IFR de 14 ir para acima
da média de 13.

2 - Estope na mínima do candle que produziu o sinal.

3 - Conduz a operação aberta até que:

1) o IFR de 14 desça para abaixo da média, ou

2) o SAR suba para acima dos preços, ou

3) leilão de fechamento do dia.

Esse modelo é um trend following de intradia.

111
Portanto, tem baixo nível de acerto; porém, nos dias que acerta o movimento,
confere enorme lucro ao trader.

112
SETUP 69

IFR - média
modificado
$XWRU3)²´'HVDÀR/6µ

3HUtRGRPLQXWRV
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

1 - Executamos a entrada na superação da máxima do candle que fizer


o IFR de 14 subir acima da média de 13 do IFR.

2 - Executamos a venda no fechamento do candle que levar o IFR de 14


para abaixo da sua média de 13.

Um modelo bastante simples, bem objetivo, prático e direto.

%HPDJRUDYDPRVLQLFLDUVHWXSVHPTXHR,)5QmRVHUYHSDUDDFLRQDU
RVLQDOGHFRPSUDRXYHQGDPDVVLPFRPRÀOWURGHH[HFXomR

O modelo usa o IFR associado a outros indicadores para localizar pontos


de reversão.

113
SETUP 70

Cambridge Hook

Autor: Elias Crim,“Are you watching the ‘Right’ signals?”. Futures, june 1985.

3HUtRGRGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

Descrição para ponta vendida:

1 - Esperar um outside day (uma máxima mais alta que o candle prévio,
com fechamento abaixo do candle prévio).

2 - IFR 14 acima de 60.

3 - Volume crescendo nos últimos dois dias (maior que 10% da média
de 21 dias).

4 - Vende na perda da mínima do outside day.

5 - Estope 10% acima do ponto de venda.

O modelo não tem ponto de recompra indicado.

Para poder quantificar o resultado, incluo como alvo 6% de lucro no trade.


Alvo curto, e espero ter elevado nível de acerto.

115
7DEHOD

Interessante. 100% de acerto sempre chama a atenção. Mas notem apenas


7 trades em dez anos.

A relação de risco/benefício é ruim nesse modelo, só compensada pelo


elevado acerto mesmo.
7DEHOD

7DEHOD

116
Validação das vendas no semanal:
7DEHOD

Bom nível de acerto, número de sinais baixíssimo.


7DEHOD

Tivemos 15 ativos dos 68 ativos do Ibovespa em que o modelo teve 100%


de acerto.

Claro, alvo curto é assim mesmo.

O grande problema desse sistema é a baixíssima quantidade de sinais.

O leitor pode pensar: bom, mas de repente esse resultado foi apenas por
causa do outside day de baixa!

117
Então, removemos o IFR de 14 como filtro e o volume.

Executando as posições apenas nos outsides days diário, PETR4:


7DEHOD

Aumentamos o número de sinais. Definitivamente NÃO podemos operar


apenas o outside day. Precisamos do IFR como filtro.
7DEHOD

Descrição para compra:

1 - Esperar um outside day de compra (uma mínima mais baixa que o


candle prévio com um fechamento acima do prévio).

2 - IFR 14 abaixo de 40.

118
3 - Volume crescendo nos últimos dois dias (maior em 10% que a média
dos últimos 21 dias).

4 - Compra na superação da máxima do outside day.

5 - Estope 10% abaixo do ponto de entrada.

6 - Alvo 6% acima do ponto de compra.


7DEHOD

Bom nível de acerto, mas péssimo número de sinais.


7DEHOD

119
SETUP 71

Rompimento de canal
com filtro de IFR 14

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

Nós vimos no livro de setups puros um modelo que permitia trabalhar a


compra da superação da máxima dos três últimos dias, com um estope na
mínima dos últimos 15 dias.

Vamos refinar esse modelo.

Descrição:

1 - Compra a superação da máxima dos últimos 3 candles.

2 - Desde que IFR de 14 abaixo de 40.

3 - Estope pela mínima dos últimos 15 candles e subindo a cada nova


mínima.

Esse é um modelo seguidor de tendência.

Portanto, um modelo que claramente pode ter nível de acerto baixo.

121
Validação diária:
7DEHOD

Notamos um ótimo profit factor.

Nível de acerto médio.

7DEHOD

Ferramentas boas. Preocupa-me um pouco o drawdown.

Se não tivéssemos usado o IFR de 14 abaixo de 40 como filtro, o resultado


teria sido:

122
7DEHOD

Bem inferior.

7DEHOD

Então, um trader mais apressado poderia dizer: ótimo, só irei assumir a


posição na superação da máxima dos últimos 3 candles, se o IFR de 14 estiver
abaixo de 40, porque isso é melhor.

Bem, é verdade. Mas os osciladores têm uma característica única.

Quando o IFR fica muito tempo na zona de sobrecomprado, isso traduz um


mercado em forte tendência de alta.

123
Portanto, poderíamos inverter a posição.

1 - Compra quando superar a máxima dos últimos 3 candles

2 - Somente se IFR 14 estiver ACIMA DE 60.

3 - Estope na mínima dos últimos 15 candles.

Isso porque nesse cenário estaríamos assumindo a compra direcional,


teoricamente, em um mercado em forte tendência de alta.
7DEHOD

Note a importante melhora obtida.


7DEHOD

Veja como o recovery factor ficou MUITO bom. O drawdown baixíssimo.

124
Eis o mistério dos osciladores.

Eles indicam sobrecomprado e sobrevendido.

Mas, em algumas vezes, é melhor comprar estando sobrecomprado, pois


isso deve ser traduzido como mercado forte em alguns momentos.

125
SETUP 72

IFR invertido
por Fisher
Autor: John Ehlers

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDURPSLPHQWRV

O autor aqui usa uma forma de transformação de Fisher invertida no


indicador do IFR.

Uma vez obtendo o IFR transformado Fisher invertido, ele define níveis para
executar a entrada quando o indicador cruzar para cima e para vender quando
cruzar abaixo.

Os parâmetros utilizados pelo autor foram:

IFR de 5.

Média de 9.

1 - Compra no fechamento do candle que fizer o IFR transformado ir


para acima de -0,5.

2 - Venda no fechamento do candle que fizer o IFR transformado para


abaixo de 0,5.

127
Modelo bem objetivo.
7DEHOD

Interessante.

Bom número de sinais médio.

7DEHOD

Boas ferramentas.

Essa não é uma ferramenta que se encontra facilmente nos atuais softwares
no Brasil.

No semanal:

128
7DEHOD

Médio. Poucos sinais.


7DEHOD

129
SETUP 73

Estocástico
lento
Autor: George Lane

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O grupo de osciladores que recebe o nome de estocásticos foi criado por


um trader chamado George Lane.

Também buscam identificar zonas de sobrecomprado e sobrevendido.

1 - Sinal de compra quando a %K sobe acima da %D.

2 - Sinal de saída da posição quando a %K desce abaixo de %D.

3 - Parâmetros de 14 com 3 de média.

131
Validação diária:
7DEHOD

Alto número de sinais, com baixo nível de acerto.

7DEHOD

Ferramentas ruins. O modelo não se sustenta no diário.

132
Semanal:

7DEHOD

Ficou interessante no semanal

7DEHOD

Podemos melhorar o modelo usando os sinais de entrada apenas se


estivermos nas regiões de sobrevendido?

Então, iremos executar a compra somente se o cruzamento da %K para


acima da %D ocorrer abaixo de 30.

E venderemos quando o cruzamento da %K para abaixo da %D ocorrer


acima de 70.

133
Validação diário:
7DEHOD

Pouquíssimos sinais, mas bastante confiáveis.

7DEHOD

Um modelo com tão poucos sinais no diário, no semanal não oferece sinal
de entrada suficiente.

134
SETUP 74

Estocástico lento sobre-


vendido superando a
máxima do último dia
Autor: George Lane

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Assim que a linha %K do estocástico lento descer para abaixo de 20, iremos
marcando a máxima de cada candle até que essa máxima seja superada.

Somente quando o %K estocástico lento subir acima de 80, iremos trazer


estope pela mínima de cada candle.

135
Validação diário:

Múltiplas operações abertas.


7DEHOD

Bom nível de acerto.

7DEHOD

Bom, mas esse é um modelo difícil de ser trabalhado, já que não temos
estope loss inicial.

Se tentarmos alocar algum estope, a possibilidade de piora do modelo


cresce muito.

Vamos colocar um estope pelo ATR com dois períodos e 1,5 de desvio.

136
7DEHOD

Melhorou bastante o profit per bar.


7DEHOD

137
Validação no semanal:

7DEHOD

Sem estope ATR. Ótimo profit per bar. Ótimo nível de acerto.
7DEHOD

Ferramentas ótimas.
7DEHOD

Validação no semanal com estope ATR.

138
7DEHOD

Interessante.
7DEHOD

Boa diminuição no drawdown. Por essa diminuição, eu diria que a medida


de um estope ATR foi saudável. Porém, ao analisar o Megan Ratio...
7DEHOD

... Vemos que ele piorou.

Vejamos o resultado das operações com uma única operação aberta por vez.

139
7DEHOD

Bem interessante.
7DEHOD

Resumindo, vemos que a compra na superação da máxima do último


candle, quando o estocástico migra para abaixo de 20, carregando estope
pelo ATR de 2 períodos com 1,5 de desvio, e, quando o estocástico migrar
para acima de 80, com estope pela mínima de cada candle, tem um resultado
interessante na PETR4, tanto com múltiplas operações abertas quanto com
apenas uma de cada vez.

Claro, o modelo não bateu o buy and hold. Mas, também, esse modelo não
apresentou o mesmo nível de risco que o buy and hold.

Agregar o estope ATR ofereceu benefício no modelo quando se usou apenas

140
uma operação aberta por vez, tanto no diário quanto no semanal.

O modelo teria tido prejuízo em 27 dos 68 ativos do Ibovespa.

Muito bem. Sabemos que a linha %K é mais “rápida” que a linha %D.

O que aconteceria se usássemos as entradas mais “lentas“ da %D?

141
142
SETUP 75

Estocástico
lento %D
Autor: George Lane

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Descrição:

1 - Assim que a linha %D descer abaixo de 20, marcamos máxima


e vamos descendo até que ela seja superada. Neste momento,
compramos.

2 - Assim que a linha %D subir acima de 80, marcamos a mínima e


vamos subindo estope até sermos estopados.

143
7DEHOD

Poucos sinais. Porém, com 100% de acerto. Otimo nível de acerto. São
trades longos.

7DEHOD

Gostei do drawdown baixo.

7DEHOD

Com múltiplas operações abertas ao mesmo tempo:

144
7DEHOD

Ótimo profit e nível de acerto ainda muito bom.

7DEHOD

Em 20 ativos do Ibovespa, teríamos tido nível de acerto acima de 85%.

Dois aspectos me deixam preocupado com o modelo. Primeiro baixo nível


de sinais. Segundo sem estope loss inicial.

Se tentar colocar qualquer tipo de estope móvel ou fixo, irá diminuir o nível
de acerto e encurtar o tempo dos trades. Mas talvez com isso eu consiga
diminuir o drawdown.

145
Validação no semanal:

Uma operação aberta por vez.


7DEHOD

Ruim. Vejamos, abaixo, com múltiplas operações abertas ao mesmo tempo.


7DEHOD

146
Nossa, mudou muito o cenário.
7DEHOD

Bom, mas eu sigo nervoso com o drawdown.

Vamos executar a compra no ponto indicado e vamos usar um estope móvel


na mínima dos últimos 15 dias. Descrição:

1 - Compra na superação da máxima do candle que fizer a linha %D ir


para abaixo de 20.

2 - Vende na perda da mínima dos últimos 15 candles com o estope móvel.

3 - Uma única operação aberta por vez.

Validação diário:

7DEHOD

147
Diminuiu a rentabilidade, mas subiu nosso profit per bar.
7DEHOD

Ah, e olhe o drawdown bem confortável.

No semanal, esse modelo teria sido péssimo, pois o estope na mínima das
últimas 15 semanas não é um bom estope móvel.

148
SETUP 76

Entrada na cruzada
dos limites

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

1 - Compramos o fechamento do candle que fizer a linha %K subir da


zona de sobrevendido, cruzando para acima de 20.

2 - Vendemos o fechamento do candle que fizer a linha %D cruzar para


abaixo de 80.

149
7DEHOD

Bom profirt per bar. Bom nível de acerto. Poucos sinais.

7DEHOD

Drawdown alto.

Validação no semanal:

150
7DEHOD

Bom nível de acerto, pouquíssimos trades.

7DEHOD

Validação 60 minutos PETR4:

151
7DEHOD

Profit per bar ruim.

Nível de acerto ruim.

7DEHOD

Baixo nível de recuperação do modelo.

152
SETUP 77

Mínima dos últimos


dias com divergência

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVEDL[D
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

1 - Iremos executar a entrada no fechamento do dia que tiver feito a


mínima dos últimos dois dias e neste mesmo dia tenha virado a %K
para cima.

2 - Iremos fechar essa posição quando a %D cruzar para abaixo de 80.

Um modelo que usa a ideia de divergência dos preços em relação ao


indicador.

153
Validação diária:
7DEHOD

Observamos poucos sinais em dez anos no diário. Porém, bem confiáveis.


7DEHOD

Drawdown elevado.

No semanal:

154
7DEHOD

Quantidade de trades ainda menor.


7DEHOD

Não gostei.

Podemos modificar a forma de saída desse setup.

1 - Iremos executar a entrada no fechamento do dia que tiver feito a


mínima dos últimos dois dias e neste mesmo dia tenha virado a %K
para cima.

2 - Fechamos a posição pelo estope ATR de dois períodos com 1,5 de


desvio.

155
Validação diária:
7DEHOD

Bem interessante. Vejamos como ficou nosso drawdown.

7DEHOD

Ferramentas muito harmônicas. Gosto disso.

Validação no semanal:

156
7DEHOD

Profit e nível de acerto interessantes.

7DEHOD

157
SETUP 78

Kane`s %K hooks

3HULRGLFLGDGHHPLQXWRV
4XDQWLGDGHGHVLQDLVPpGLD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

DAY TRADE

Autor: Steve Kane – Seminar, “Browns technical analysis conference –


Austin”.

1- Determinar tendência do gráfico de 1 hora. Só operar quando


tiver feito máximas mais altas ou mínimas mais baixas nas duas
últimas barras.
2- Sinais de entrada serão dados no 5 minutos com estocástico
lento de 12 períodos.
3- Se em alta, procure sinais de compra.
4- Se em baixa, procure sinais de venda.
5- Sinal de compra (5 minutos) – Comprar quando %K for abaixo
de 20 e virar para cima.
6- Estope inicial de 100 pontos (se operando ações, sugiro usar
a mínima do candle anterior ao que foi comprado).
7- Quando o trade tiver evoluído 100 pontos a nosso favor,
elevamos estope para empate OU realizamos metade da
posição.

159
8- Termina toda a posição quando a linha %K for para acima de
80 e virar para baixo.
9- O sinal de venda é inverso.
10- Iremos procurar os sinais de venda no 5 minutos somente
se o gráfico de hora tiver feito a mínima mais baixa nas duas
últimas horas.
11- No 5 minutos. Esperaremos %K ir para acima de 80 e virar
para baixo. Entramos na venda nesse momento.
12- Estope 100 pontos acima (se for ações na máxima do candle
imediatamente anterior à venda realizada).
13- Com 100 pontos de lucro na venda, fechamos metade
da posição ou abaixamos nosso estope de recompra para o
empate.
14- Recompramos tudo quando o %K recuar abaixo de 20 e virar
para cima.

O autor destaca que se o sinal de compra for precedido de divergências


altistas, teremos movimentos mais amplos.

O autor também afirma que, se ocorrer um movimento muito amplo e


rápido logo após a entrada com mais de 100 pontos para o S&P, deve-se zerar
a posição imediata para aproveitar o lucro. 100 pontos para o nosso futuro
considera-se pouco. Acredito que, para nosso futuro, um movimento rápido de
300 pontos poderia oferecer a saída.

Eu gosto muito desse setup, pois ele compra um recuo dentro de uma
tendência de alta. Algo que eu gosto bastante.

160
)LJXUD

Vemos o gráfico do futuro em alta no 60 minutos, com máximas ascendentes,


no dia 08/11.

Entramos no 5 minutos, com estocástico lento de 12 períodos.

161
)LJXUD

Pelo modelo, teríamos feito três trades na compra, assinalados nas setas
de baixo. Note que o primeiro momento em que a linha %K encostou abaixo
de 20 e virou para cima, ocorreu na primeira hora do dia, esse trade não foi
executado, pois naquela hora o gráfico de 60 não estava em alta.

O primeiro trade do dia terminou com lucro. O segundo trade do dia foi
estopado (a queda após o ponto de entrada foi de 120 pontos). Um estope de
150 teria evitado o acionamento desse prejuízo. O trade seguinte terminou na
última hora do dia.

O modelo é interessante, gera trades com amplitude curta, algo em torno de


200 pontos. Se tiver um nível de acerto maior que 50%, teremos rentabilidade
favorável. Parece-me muito importante nesse modelo a correta definição da
tendência do gráfico de 60 minutos.

O critério usado pelo autor é interessante. O ativo precisa ter feito uma
máxima mais alta que as prévias nas últimas duas horas, para que as entradas
possam ser procuradas.

Outros critérios de alta poderiam ser definidos pelos amigos.

Exemplo:

1- Média móvel de 21 subindo no 60 minutos.


2- Linha %K acima da %D.
3- Preços acima da média de 9.
4- Média de 9 subindo.
5- Topos e fundos ascendentes.

162
Enfim, a forma como o trader irá definir sua tendência de alta é muito
importante. Será que esse modelo poderia ser implementado para um swing
trade baseado no gráfico de 60 minutos para ações?

Sim. Com elevado nível de acerto e boa rentabilidade. Se usarmos


exatamente os critérios definidos pelo autor.

Podemos fazer um teste com os critérios ligeiramente modificados. Pegamos


a média de 20 semanas subindo como critério de definição de alta.

Vamos comprar o fechamento do candle que fizer a linha %K virar para


cima, estando ela abaixo de 20.

Venderemos quando a linha %K virar para baixo, estando ela acima de 80.
7DEHOD

O nível de acerto foi muito bom. O profit foi médio.

163
7DEHOD

O drawdown foi horrível. Até porque não coloquei estope no modelo.

Se colocássemos um estope loss inicial, iríamos perder o nível de acerto. E


provavelmente, perder rentabilidade.

Acredito que o modelo de alta definido pelo autor é mais pertinente a


esse sistema, pois ele mais implica a identificação de uma alta de prazo mais
curto.
SETUP 79

Um minuto
estocástico
Autor: Humphrey Chang

3HULRGLFLGDGHPLQXWR
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

DAY TRADE.

1- Gráficos de 1 minuto. Estocástico de 21 períodos.


2- Sinais só serão operados na primeira hora do dia.
3- Observar a abertura, esperar que as duas linhas tenham ido
para um dos extremos do estocástico. Ou acima de 80 ou abaixo
de 20.
4- Após irem para acima de 80, assim que ocorrer o cruzamento
para abaixo de 80, procede-se a venda descoberta. Estope na
máxima do dia.
5- Recompra posição vendida quando as duas linhas forem para
abaixo de 20 e cruzar para cima de volta.
6- Sinal de compra: dado quando as duas linhas do estocástico
estiverem na primeira hora abaixo de 20 e cruzarem para cima.
7- Estope na mínima do dia. Vende posição quando as duas
linhas forem para acima de 80 e cruzarem de volta.
8- Só assume os sinais dentro da primeira hora do pregão.

165
)LJXUD

Esse é um modelo de trade muito rápido. O trader precisa ter mente e


reflexos altamente velozes, conexões rápidas e atuar de forma bem agressiva.

)LJXUD

Olhe os dois trades na VALE. Abre venda, depois recompra e encerra


posição.

Os alvos desse modelo ficam em média entre 0,65% e 0,85%.

166
SETUP 80

Divergências
no IFR de 6
Autor: Le Beauf,“Day trading systems and methods”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVHGLiULR
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Descrição:

1- Gráfico de 30 minutos, com IFR de 6 períodos.


2- Sinal de venda: procure um padrão de divergência baixista
que o primeiro topo do indicador esteja acima de 80 (lembre que
divergência baixista é preços do ativo com topos mais altos e
indicador com topos mais baixos). Estope na máxima do dia.
3- Quando localizar essa divergência, venda ocorre no
fechamento do primeiro candle de 30 minutos que for à direção
da divergência (no caso, primeiro candle de baixa visualizado
após ter a divergência baixista presente)..
4- Recompra no fechamento do dia.
5- Sinal de compra: procure divergência altista no IFR, com o
primeiro fundo abaixo de 20. Compra o fechamento do primeiro
candle de alta após visualizada a divergência. Estope na mínima
do dia até o momento.
6- Vende toda posição no fechamento do dia.

167
Esse modelo de day trade não gera trade todos os dias, porém os trades
gerados apresentam um ótimo nível de acerto.

Se agregarmos as operações a um modelo de definição de tendência de


prazo mais longo, estaremos melhorando o desempenho.

Nesse caso, operando os sinais de compra apenas se a tendência do diário


for de alta.
)LJXUD

Podemos ver no gráfico acima uma divergência baixista, em que o primeiro topo
do indicador foi feito acima de 80. O segundo topo, abaixo. O primeiro fechamento
de 30 minutos que foi de queda abre a venda. Recompra no final do dia.
)LJXUD

Temos um exemplo de trade seguindo o modelo com uma divergência


altista. Entrada na primeira meia hora que foi a favor da divergência.

O autor refere que esse modelo pode ser operado em outros prazos, não
especificando a forma de saída para prazos diários ou semanais.

168
Digamos que usássemos esse modelo para comprar no diário, esperando
uma divergência de alta ou de baixa, conforme o explicado, executando a
entrada no primeiro dia que fechasse a favor da divergência, com estope na
mínima ou máxima desse dia e fechamento no final do mês.

)LJXUD

Olhamos o diário da VALE, e vemos a divergência de alta ocorrendo.


Compramos o fechamento do dia que vai a favor da divergência. Estope nessa
mínima. Alvo no final do mês saiu do papel.

O problema é que esse modelo para o diário irá gerar pouquíssimos trades.
Mas, como esse é um modelo que tem em princípio elevado nível de acerto,
pode ser usado em múltiplos ativos, para aumentar a quantidade de sinais
trabalhados.

169
SETUP 81

Divergência
no estocástico
Autor: Le Beauf,“Day trading systems and methods”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor apresenta um setup interessante para futures e moedas.

1- Medir a força da tendência do diário pelo ADX de 18 dias. Se


o ADX está subindo, traduz tendência forte e operamos os sinais
apenas a favor desta tendência. Se o ADX está caindo, podemos
operar os sinais nas duas pontas.
2- Cheque a direção da tendência do gráfico de 30 minutos
com um estocástico lento.
3- Coloque um gráfico de 3 minutos com estocástico lento de
21 períodos.
4- Procure por divergências, que o primeiro fundo do indicador
esteja abaixo de 20 ou o primeiro topo acima de 80.
5- Sinal de compra: na superação da máxima do candle que
sinalizou a divergência de alta no 3 minutos, com estope na
mínima da perna de baixa. Vende toda posição no fechamento
ou se sinal contrário de venda ocorrer.
6- Sinal de venda: na perda da mínima do candle de 3 minutos
que confirmar divergência de baixa, com o primeiro topo do
estocástico acima de 80.

171
)LJXUD

O trade é acionado na superação da máxima do candle que confirmou a


divergência e o fundo produzido.

)LJXUD

Ficaremos no trade até o final do dia ou até que uma divergência


de baixa apareça.

O autor coloca estope de 20 pontos no S&P. No caso de INDFUT,


pelo que observe 150 pontos seriam o ideal.

No caso de ações, o estope poderia ficar abaixo da mínima do


candle que formou o segundo fundo da divergência. Ou o segundo
topo, se for na venda.

172
)LJXUD

173
SETUP 82

Key reversal e estocástico


sobrevendido
Autor:Le Beauf,“Day trading systems and methods”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor aqui associa a ferramenta key reversal com o estocástico


sobrevendido ou sobrecomprado.

Note que key reversal de fato é o sinal do dunningan de upswing ou


downswing.

Apenas revendo:

Um key reversal para alta seria:

1- Um candle que faz a mínima dos últimos dias e fecha abaixo


da prévia.
2- Candle seguinte faz mínima e máxima acima do candle
anterior.
Um key reversal para baixa:
1- Um candle que faz a máxima dos últimos dias e fecha acima
da prévia.
2- Candle seguinte faz máxima e mínima abaixo do primeiro
candle.

175
O setup, então, descrito pelo autor é:

1- Gráfico de 30 minutos, estocástico lento de 9.


2- Esperamos estocástico lento com linha de %D abaixo de 30
e, ao mesmo tempo, aparecer um key reversal ou dunningan
de alta. Nesse momento, compramos. estope na mínima do
conjunto do key reversal.
3- Vende metade da posição quando o ativo subir a distância
do nosso estope para cima, ou nesse momento traz estope para
empate.
4- Se aparecer key reversal de baixa antes do final do dia, fecha
o trade, senão leva o trade até o fechamento.
5- Para venda: esperamos um dunningan de baixa ocorrer com
o estocástico lento acima de 80. Nesse momento procedemos a
venda, com estope acima da máxima do conjunto. Leva a venda
até final do dia.
6- Se esperarmos para termos ao mesmo momento key reversal
+ estocástico nos extremos + divergência, teremos maior nível
de acerto e menor quantidade de sinais.

)LJXUD

Sinal de entrada ocorrendo com um dunningan de alta e estocástico lento


abaixo de 30.

176
)LJXUD

Sinal de venda ocorrendo no futuro, com dunningan de baixa e estocástico


acima de 70.

Esse modelo poderia ser aplicado no diário ou no semanal?

Sim, mas não usaria esse modelo contra a tendência. Ou seja, se a


tendência do diário for de alta, não assumiria os sinais de venda, apenas os de
compra. Se a tendência for de baixa, assumiria apenas sinais de venda. Para
isso, usaria a média de 20 inclinada para cima, somente sinais de compra.

Inclinada para baixo, somente sinais de venda.

177
SETUP 83

Outside day invertido com


filtro Larry Williams
Autor: LarryWilliams,“Long term secrets for short term trading”.

3HULRGLFLGDGHGLiULR
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor apresenta um modelo de operações de curtíssimo prazo que é bem


interessante. Esse é um padrão puro, mas que pode ser refinado com o uso
de um oscilador.

1- Assim que localizar um outside day de baixa no gráfico


diário.
2- Executa compra na abertura do dia seguinte. O estope
utilizado pelo Larry no livro é de U$2.000,00, o que para nós
não nos ajuda muito. Podemos pensar em um estope usando
ATR de 2 períodos com 1,5 de desvio.
3- Se a abertura do dia seguinte ocorrer abaixo do fechamento
do outside day, isso sinaliza melhor entrada ainda.
4- Venda na primeira abertura no lucro.

Esse é o modelo que ele apresenta.

Eu colocaria mais um filtro. Executar a entrada somente se estocástico


lento linha %D abaixo de 30. Isso irá diminuir fortemente o número de sinais,

179
porém aumentará muito o nível de acerto.

Importante então perceber que, pelo desenhado, o outside day, que é um


padrão baixista, terá um repique antes de proceder o recuo maior.

)LJXUD

Outside day assinalado, estocástico abaixo de 20, entra na abertura do dia


seguinte. Vende na primeira abertura no lucro.

180
SETUP 84

Smashing days
com filtro
Autor:LarryWilliams,“Long term secrets for short term trading”.

3HULRGLFLGDGHGLiULR
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Aqui o autor irá se valer do contrapé esperado do mercado.

Assim sendo:

Sinal de entrada:

1- Na compra: quando o ativo tiver conseguido fechar um dia


abaixo da mínima do candle prévio. Compra na superação da
máxima desse dia.
2- Estope na mínima.
3- Alvo de venda: 3.1) fecha posição apenas quando há sinal
contrário para a venda ocorrer. 3.2) fecha venda no alvo fixo
de duas vezes a amplitude do candle que teve sua máxima
superada.
4- Na venda: quando o ativo tiver feito um candle que feche
acima da máxima do candle prévio. No candle seguinte, ocorre a
perda da mínima deste candle.

181
)LJXUD

Vemos o modelo de entrada sendo acionado no início de abril. E o modelo


de saída, em maio. Se tivéssemos utilizado a saída com alvo fixo, o sistema
teria um nível de acerto muito maior, porém um payoff bem menor. O modelo
que espera o sinal inverso ser dado para gerar a saída tem operações que
duram muito mais tempo.

O filtro que proponho no sistema é executar a compra somente se o sinal


aparecer, e se o estocástico de 9 períodos linha %K estiver abaixo de 30.

A operação de venda também só ocorreria se o estocástico lento %K


estivesse acima de 70 no dia que fechou acima da máxima do prévio.

Isso facilitaria a determinação do trade.

Todo dia que fechasse acima da máxima do prévio com o estocástico lento
acima de 70, eu marco a mínima deste como ponto de venda.
)LJXUD

182
SETUP 85

The three bar high/low


system modificado
Autor: LarryWilliams,“Long term secrets for short term trading”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor, em seu livro, apresenta um modelo de operar muito incomum.

1- Definir tendência do prazo imediatamente acima.


2- Sinais de compra: se tendência de alta, quando os preços
encostarem-se à média de 3 mínimas. Vende quando os preços
baterem na média de 3 máximas.
3- Sinais de venda: se tendência de baixa, vende quando os
preços baterem na média de 3 máximas. Recompra quando
baterem na média de 3 mínimas.

É um modelo que surpreende por sua obviedade e simplicidade. A dificuldade


reside na definição da tendência de alta, que pode ser pela direção da média
de 20 ou pela posição dos preços em relação à média.

Proponho, para tornar os sinais mais sensíveis, o uso do modelo associado


ao estocástico lento de 9.

1- Sinais de compra: se estocástico lento %K abaixo de 20,


quando os preços encostarem-se à média de 3 mínimas, executo
a compra nesse preço.

183
2- Vende a posição comprada quando o estocástico lento %K
estiver acima de 80 e os preços encostarem-se à média das
últimas 3 máximas.

)LJXUD

Realizações parciais poderiam ser bem-vindas ao modelo. Poderíamos


pensar em um estope loss inicial de 1 ATR abaixo do preço de entrada.

Essa forma alterada de usar o modelo Three high do Williams tem se


demonstrado muito interessante pela sua versatilidade operacional. Possui
bom número de sinais e elevado nível de acerto.

Esse modelo peca nas grandes tendências de alta em que teremos poucos
sinais sendo apresentados, pois raramente veremos o estocástico ir para abaixo
de 20 nessas situações.

Mas existe uma forma de modificar isso.

1- Sinais de compra: se Estocástico lento de 21 períodos %K


estiver acima da %D (isso denuncia movimentação de alta),
quando os preços encostarem-se à média de 3 mínimas, executo
a compra nesse preço, todas as vezes que bater na média de 3
mínimas.
2- Vende a posição comprada quando o estocástico lento %K
estiver acima de 80, virar para baixo e perder a mínima do candle
que fez isso.

Com isso, durante as movimentações de alta, estaríamos comprando


praticamente todos os recuos.

184
SETUP 86

Anti

Autor: Laurence Connors e Linda Bradford,“ Street smarts”.

3HULRGLFLGDGHHPLQXWRV
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O modelo descrito por esses dois excepcionais traders consiste em:

1- Linha %K de 7 períodos.
2- Linha %D de 10 períodos

Setup para compra:

1- Quando a linha %D virar para cima, irá definir direção de alta


para mercado.
2- Esperamos a linha %K virar para cima, depois virar para baixo
de novo e virar para cima, formando um pivot de alta na linha %K.
Os autores chamam isso de gancho. A entrada na compra ocorre
no fechamento do candle que produziu essa segunda virada.

O modelo não antevê um alvo fixo. Porém, os autores relatam que esse é
um trade curto que não deve durar mais de quatro dias após seu início.

Dessa forma, podemos projetar 1,5 vezes a amplitude do candle que


compramos para cima como um alvo fixo. Estope na mínima do candle que

185
compramos. Fechamos o trade no final do quarto dia se não atingir nosso alvo
fixo, nem nosso estope.

O sinal de venda é exatamente o inverso.

)LJXUD

Temos uma entrada na venda sendo feita em agosto de 2010. Outra entrada
na compra sendo feita em setembro, quando a linha %D (mais lenta) virou para
cima e a linha %K formou seu gancho.

O interessante desse método é que permite entrar em rompimento de


congestões e em breakouts importantes.

Os autores referem seu uso no diário, bem como a possibilidade de operar


no intraday com o modelo em gráficos de 5 e 15 minutos. Eu faria testes
manuais antes de iniciar sua utilização nos gráficos menores.

Pelo que observei, o 5 minutos evolui melhor que o 15.

Ótimo modelo para um daytrader.


)LJXUD

186
A forma como eu conduziria esse trade, já que não temos alvo no intraday,
seria pela linha %K do estocástico. Quando ela virasse para cima no 5 minutos,
eu baixaria o estope da venda para a máxima daquele candle e liquidaria a
posição se ela fosse superada.

187
SETUP 87

Inside day trend


continuation
Autor: Robert Miner,“Dynamic trading”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

A entrada desse modelo é similar a uma entrada descrita também por Linda
Bradford, no livro Street smarts.

1- Identifique tendência prévia de movimentação.


2- Localize o candle que tiver sua máxima menor que o candle
prévio e sua mínima maior que o candle prévio.
3- Se a movimentação prévia era de alta: então, definimos
nosso ponto de entrada na superação da máxima do candle
marcado como inside day.
4- Estope na mínima. Leva estope pela mínima de cada candle
até fechar o trade.
5- Se a movimentação prévia era de baixa, executo venda na
perda da mínima do inside day, vou descendo minha recompra
pela máxima de cada dia até terminar o trade.
6- Em ambos os cenários, não há descrição de alvo pelos dois
autores.

Eu usaria um alvo fixo para o modelo de duas vezes a amplitude do inside


day para cima.

189
Eu gosto de colocar também um filtro no inside day.

O filtro é o IFR 2.

1- Localizado um inside day, observo o nível de IFR 2.


2- Se IFR 2 acima de 60, só assumirei o sinal de venda. Se
ocorrer perda da mínima do inside day, opero na venda. Com
estope de recompra acima da máxima do inside day e alvo em 3
vezes, a amplitude do inside day para baixo. Se superar a máxima
do inside day, NÃO aciono a entrada.
3- SE o IFR 2 estiver abaixo de 50, só assumo posição
comprada. Isso se ocorrer superação da máxima do inside day.
Estope na mínima deste dia. Alvo 3 vezes a amplitude desse dia
para cima.

)LJXUD

Observe os dois sinais ocorrendo no diário da GGBR4, ambos autorizados


pelo nosso IFR 2.

190
SETUP 88

IFR 14 cruzando
para cima
Autor: Bernstein, Jake,“The complete day trader”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O modelo é descrito para operações de intradia, mas pode ser empregado


em operações de prazo diário e semanal.

1- Compra no fechamento do candle que fizer o IFR de 14 cruzar


de baixo para cima o limiar de 25.
2- Venda no fechamento do candle que fizer o IFR de 14 cruzar
de cima para baixo o limiar de 75.

191
Validação diário:
7DEHOD

Resultado para múltiplas operações.

7DEHOD

Validação para semanal:

Precisamos usar, aqui, IFR cruzando acima de 35!

192
7DEHOD

Ótimo profit factor. Baixo nível de sinais. Ótimo nível de acerto.


7DEHOD

Esse modelo pode ser usado no 5 minutos, no 10 minutos, ou em qualquer


prazo operacional. Agora, se usarmos em períodos maiores que 20 minutos,
não será para day trade.

Pode ser para um swing trade.

O autor não coloca um estope loss inicial. Eu usaria um estope na mínima


do candle anterior ao que executamos a entrada.

193
SETUP 89

Estocástico
pop
Autor: Bernstein, Jake,“The complete day trader”.

3HULRGLFLGDGHHPLQXWRVGLiULR
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Bom, essa estratégia tenta pegar o contrapé daqueles que acreditam


piamente em níveis de sobrecomprado e sobrevendido.

Ou seja, ele tenta pegar o estope das pessoas que vendem imediatamente
quando o estocástico atinge região sobrecomprada.

Considero esse modelo interessante apenas para índice futuro, pela menor
corretagem e pela amplitude do movimento que consegue capturar.

Usando em gráficos de 15 – 30 minutos.

1- Setup de compra: estocástico lento período 14. Espere que


a linha rápida suba acima de 75. Compre no fechamento do
candle que fez a linha ir para acima desse valor.
2- Estope na mínima desse candle.
3- Leve a operação até que a linha rápida cruze para abaixo da

195
)LJXUD

linha lenta.
7DEHOD

Validação diária:

196
7DEHOD

Hmm..., não gostei no diário. Baixo nível de acerto. Baixo profit per bar.

Esse é um modelo que opera inércia, e no gráfico diário a inércia não é tão
importante assim. No semanal, a inércia é importante.

Vamos ver no semanal:


7DEHOD

Agora gostei. Profit per bar bom.

7DEHOD

197
Boas ferramentas. Lembre que nesses testes NÃO coloquei estope loss inicial.

Sinal de venda usando o mesmo modelo:

1- Assume venda quando a linha rápida do estocástico descer


abaixo de 20.
2- Zera venda quando a linha %K subir acima da linha %D.

Esse modelo não desempenhou bem no diário, nem no semanal. No intradia


de 10 e 15, o desempenho me pareceu interessante.

198
SETUP 90

IFR com
média
Autor: Bernstein, Jake,“The complete day trader”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor sugere a introdução de uma média no IFR de 9 para permitir a


entrada e saída com mais sinais.

Não sugerindo média a ser utilizada.

1- Compra no candle de 15 minutos que fizer o IFR de 9 ir para


acima da média aritmética de 18 períodos.
2- Vende posição e dobra na venda quando o IFR de 9 fechar
abaixo da média aritmética de 18 períodos.

Um modelo simples.

199
)LJXUD

Eu agregaria esse modelo para operações em futuros, com as seguintes


modificações.

Deu o sinal de compra, entraria com dois lotes, estope 110 pontos. Vende
uma posição com 110 pontos de lucro e a outra posição quando o sinal der a
venda.

200
SETUP 91

Momentum intradia –
Hi, Mom
Autor: Bernstein, Jake,“The complete day trader”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Esse modelo usa uma ferramenta chamada Momentum, que é uma medida
de velocidade na mudança dos preços.

Ferramentas:

1- Momentum de 21 períodos.
2- Média de 18 períodos aritmética do momentum.

Sinal de compra:

1- Quando o momentum for para acima da média de 18,


executamos a entrada.
2- Vendemos posição quando o momentum descer abaixo da
média.

O modelo não tem estope loss inicial. Mas, acredito que poderia e deveria
ser usado um estope na mínima dos dois candles anteriores ao sinal de compra
ou venda.

201
)LJXUD

202
SETUP 92

ROC
intradia
Autor: Bernstein, Jake,“The complete day trader”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

O autor usa agora o ROC, aliado a uma média móvel.

Ferramentas:

1- ROC de 21 períodos.
2- Média de 18 períodos.

Sinal de compra:

1- Quando o ROC de 21 subir acima da média de 18, executa


entrada no fechamento.
2- Quando o ROC descer abaixo da média, executamos o
fechamento do trade. E viramos a mão.

203
)LJXUD

O período indicado pelo autor para day trade fica entre 5 a no máximo 15
minutos.

Para swing trades, 30 e 60 minutos.

Para diário e semanal, o modelo também pode ser empregado.

204
SETUP 93

Estocástico em
alta probabilidade
Autor: Miner, Robert,“ High probability trading”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Nesse ótimo livro, o autor apresenta um modelo interessante de análise em


múltiplas periodicidades.

Ferramenta:

1- Estocástico lento 14.


2- Fibonacci.

Sinal de entrada:

1- Com a linha %K mais rápida acima da %D e subindo no


gráfico mais longo (semanal por exemplo).
2- Entramos no diário e esperamos a %K atingir zona de
sobrevendido ou cruzar de baixo para cima a %D no diário.

O que eu gosto desse modelo é que ele usa a ideia de uma tendência de
alta mais longa, podendo comprar os recuos dessa tendência.

205
Analisando o diário da VALE:
)LJXUD

Vemos o período marcado como sendo direcional de alta.

Entramos nesse período no 60 minutos.

)LJXUD

Vemos as múltiplas entradas que fomos realizando no 60 minutos do


ativo.

206
SETUP 94

Virada para cima


do momentum
Mesmo modelo do descrito pelo Robert Miner. Mas, usamos aqui o momentum.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Ferramenta:

Momentum de 10 períodos.

Sinal de entrada:

1- Olhamos momentum subindo na periodicidade maior.


2- Entramos na periodicidade menor e esperamos o momentum,
virar de caindo para subindo. Compra no fechamento do candle
que fizer a virada do momentum para cima.
3- Vende posições inteiras quando o momentum do período
maior virar para baixo.

207
)LJXUD

Mesmo período visto anteriormente no diário.

)LJXUD

Belos trades executados no gráfico de 60 minutos.

208
SETUP 95

Williams R%

Autor: LarryWilliams,“How I made one million dollars last year trading commodities”.

3HULRGLFLGDGHGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Larry Williams desenhou esse oscilador estruturando da seguinte forma:

%R=A/B
Onde A = Máxima dos últimos 10 dias – fechamento de hoje.

Onde B = Máxima dos últimos 10 dias – mínima dos últimos 10 dias.

O indicador oscila entre 0 e 100%.

A recomendação clássica para uso desse oscilador:

1- Compra fechamento do candle que levou o WR% para abaixo


de 95%.
2- Vendendo quando o WR% subir acima de 10.

Dependendo da forma como ele é desenhado, pode ser de 0 a 100%.

Ou de 0 a -100%.

209
7DEHOD

Observamos um modelo interessante, com nível de acerto médio e profit


per bar razoável.
7DEHOD

Drawdown alto.

Vamos mudar o modelo.

1- Compra quando o WR% cruzar acima de 95.


2- Vende quando WR% cruzar abaixo de 5.

210
Validação no diário:
7DEHOD

Múltiplas operações abertas ao mesmo tempo.

7DEHOD

Ferramentas boas, mas drawdown elevado.

211
Validação semanal:
7DEHOD

Gostei do profit per bar e do nível de acerto.

7DEHOD

Modelo interessante. Fácil e muito direto.

Uma pequena mudança:

1- Compramos todo candle que fechar com WR% acima de 95.


2- Vendemos quando o WR% cruzar abaixo de 5.

212
Validação semanal:
7DEHOD

Interessante. Bom nível de acerto. Poucos sinais.

7DEHOD

Boas ferramentas, mas drawdown alto.

Um modelo interessante para trades curtíssimos:

1- Williams WR% chegou à região sobrevendido acima de


95 e virou para baixo. O dia foi um dia de baixa. Gera compra
nesse fechamento. Estope abaixo da mínima do candle que foi
comprado. Vende tudo no fechamento do dia seguinte.

Esse modelo tem estope curto, nível de acerto médio.

213
Se o Williams for como o do profitchart, que vai de 0 a -100, então funciona
assim:

1- Preços no dia caíram e Williams WR% virou para cima.


2- Procedo entrada no fechamento desse dia. Estope na mínima
desse dia.
3- Alvo é fechar toda posição no primeiro candle no lucro.

214
SETUP 96

Chande Oscilator
+ IFR 14

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Ferramentas utilizadas:

Chande Oscilator período de 14.

IFR de 14.

Sinal de entrada:

1- Compra fechamento do candle que o IFR de 14 estiver abaixo


de 30 e o chande oscilator abaixo de -50.
2- Vende posição quando o IFR de 14 estiver acima de 70 e o
chande oscilator acima de 50.

215
7DEHOD

Profit per bar ótimo e nível de acerto muito bom.

7DEHOD

Ótimas ferramentas para o diário. Trades longos.

Esse é um modelo para diário. Não pode ser usado no semanal.

216
SETUP 97

CCI

Autor: Donald Lambert,“Commodities channel index: tools for trading cyclical trends”.

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Criado por Donald Lambert, esse oscilador pode ser usado procurando
divergências ou na zona de sobrevendido.

Entrada:

1- Compra quando o CCI de 14 for para abaixo de -100 e virar


para cima.
2- Vende toda posição quando o CCI de 14 for para acima de
100 e virar para baixo.
)LJXUD

217
Validação no semanal:
7DEHOD

Bom nível de acerto, bom profit per bar. O modelo no semanal ficou
interessante.
7DEHOD

Ótimas ferramentas.

No diário:

218
7DEHOD

Ruim, o CCI precisa estar bem alinhado com o ciclo que o papel cumpre.
Eu normalmente o usaria na periodicidade igual à do valor nominal do ativo ou
na metade desta. Exemplo: ativo com topo maior em 38,50. Uso CCI de 38
períodos ou de 19 períodos.

Claro que isso obriga de tempos em tempos mudar a periodicidade do CCI.


Mas, isso permite melhor resultado.

Exemplo:

PETR4 iniciou o ano em 36 reais.

Se tivéssemos usado 36 como periodicidade do CCI.

Compra quando o CCI de 36 períodos for para abaixo de -100 e virar para
cima, e venda quando o CCI de 36 for para acima de 100 e virar para baixo.

Teríamos tido no último ano o seguinte desempenho:

219
7DEHOD

Ótimo profit per bar. Bom nível de acerto.

7DEHOD

Como seria se tivéssemos usado o CCI clássico de 14 no mesmo período?

220
7DEHOD

Desempenho nitidamente inferior.

O mercado cicla em um período de 14 semanas. Mas não necessariamente


em um ciclo de 14 dias.

Portanto, para usar essa ferramenta no período diário, precisamos alinhar


sua periodicidade ao ciclo que o ativo vem cumprindo, usando o valor nominal
deste como referência.

Essa é uma ferramenta mais difícil de avaliar, pois seu “nível” ideal de
periodicidade MUDA ano a ano.

Eu penso em usar o período do CCI no mesmo valor do preço que o ativo


iniciou o ano.

221
Uma variação:

1- Compra quando o CCI de 14 cruzar de baixo para cima o nível


de -100.
2- Vende quando o CCI de 14 cruzar de cima para baixo o nível
de 100.

222
SETUP 98

CCI modificado para


capturar tendência
Autor: Donald Lambert

3HULRGLFLGDGHPLQXWRVGLiULRHVHPDQDO
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Nesse modelo, assinalamos +100 como sendo a linha que marca tendência
de alta e -100 como a linha que marca tendência de baixa.

1- Compra quando o CCI de 14 cruzar de baixo para cima o nível


de 100.
2- Vende a posição somente quando o CCI de 14 cruzar de cima
para baixo o nível de -100.

)LJXUD

223
Validação no diário:
7DEHOD

Bom, profit ótimo, lucro interessante.

Vejamos o drawdown.
7DEHOD

Surpreendente.

224
No semanal:
7DEHOD

Bom profit, mas piorou muito o nível de acerto.

Poucos sinais, também.


7DEHOD

Drawdown mais alto.

Sim, esse é um modelo para operações no diário; no semanal, o modelo


prévio estava melhor.

Com esse modelo, teríamos tido prejuízo em apenas 21 dos 68 ativos do


Ibovespa no prazo de dez anos no diário.

Eu, sinceramente, estou surpreso pelo desempenho tão interessante do CCI.

225
SETUP 99

CCI em
rompimento
Autora: Kathy Lien, “Day Trading the Currency Market:Technical and Fundamental
6WUDWHJLHVWR3URÀWIRUP0DUNHW6ZLQJVµ

3HULRGLFLGDGHHPLQXWRV
4XDQWLGDGHGHVLQDLVDOWD
7LSRGHVLVWHPDYRODWLOLGDGH

Ferramentas:

CCI de 20 períodos.

Setup para compra:

1- Olhe a última vez que o CCI esteve acima de +100. Marque


o nível topo máximo do CCI nessa última incursão.
2- Espere o CCI descer para abaixo de +100, e tornar a ir para
acima. Se o CCI subir acima do seu topo, execute entrada no
fechamento desse candle que produziu isso. Estope na mínima
desse candle.
3- Alvo: vender metade do trade na amplitude do candle que
ocorreu a compra para cima. Vender a segunda metade no alvo
de duas vezes a amplitude do candle que produziu a compra.

Setup para venda:

1- Olhe a última vez que o CCI de 20 esteve abaixo de -100.


Marque a mínima desse período no CCI.
2- Espere que o CCI suba para acima de -100 e caia abaixo de
novo.

227
3- No candle que fizer o CCI ir para abaixo de seu fundo, execute
a venda no fechamento desse candle. Estope acima da máxima.
Recompra de metade na amplitude para baixo e a outra metade,
duas amplitudes para baixo.
)LJXUD

O modelo pode ser usado em prazos menores, como o 15 e 60 minutos.


A amplitude diminui nesses prazos e, por isso, eu produzo pequena
modificação.

No prazo menor, uso como alvo duas amplitudes para toda a posição.
)LJXUD

Venda ocorrendo na PETR4 no 15 minutos.

Um modelo interessante.

228
Conclusão

Observamos muitos modelos diferentes para os mais diversos prazos.

Podemos notar que essas ferramentas são mais afeitas para trades de mais
volatilidade do que de tendência. O nível de acerto utilizado com prazos mais
longos fica impressionante.

As estratégias mistas com realizações parciais e evolução do resto como


seguidor de tendência é uma boa alternativa.

Esse modelo de operar me chamou MUITO a atenção para operações


de longuíssimo prazo. Para aquelas operações em que eu irei comprar para
acumular e vender somente meses depois.

Pudemos observar que os osciladores tendem a ser ferramentas interessantes


para prazos mais longos. Ao mesmo tempo, observamos também a enorme
gama de usos dessas ferramentas em táticas de day trade.

Podemos até mesmo afirmar que essas ferramentas são fortemente


empregadas por day traders, com resultados interessantes.

O CCI me deixou de fato surpreso pelo seu desempenho. Eu não tinha


muita crença na ferramenta, mas devo dizer que se mostrou bem confiável.

229
Apêndices

PETR4 diário, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:

7DEHOD

231
PETR4 semanal, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:
7DEHOD

VALE5 di[ario, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:

7DEHOD

232
VALE5 semanal, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:
7DEHOD

CSNA3 diário, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:


7DEHOD

233
CSNA3 Semanal, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:
7DEHOD

PDGR3 diário, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:


7DEHOD

234
PDGR3 semanal, com R$100.000,00, 90% do capital em cada trade:
7DEHOD

ITUB4 diário, com R$100.000,00, 90% do capital por trade:

7DEHOD

235
ITUB4 semanal com R$ 100.000,00, 90% do capital por trade:
7DEHOD

236
Bibliografia

Kaufman. New trading systems and methods.

Aan, Peter. How Rsi Behaves. Futures (January 1985).

Blau, William. Momentum, direction and divergence. Wiley, 1995.

Jackson, A. Bruce. Detecting high-profit day trades in the futures markets.


Windsor books.

Krausz. Intraday strategies for multiple time frames. Futures (November, 2001).

Lane, George. Lane´s Stochastics. Technical analysis of stocks and commodities


(May/June 1984).

Williams, Larry. How I made one million dollars last year trading commodities.
Conceptual management, CA, 1973.

Link, Marcel. High probability trading. McGraw Hill.

Patel. Technical trading systems for commodities and stocks.

Connors, Larry & Alvarez. Short term trading strategies that work. Trading markets.

Bernstein, Jake. The complete day trader. McGraw Hill.

Bradford, Linda. Street smarts.

Le Beauf, C. Day Trading – Systems & Methods.

Miner, Robert. Dynamic trading.

Wolff, Ken. Trading on momentum.

237
Para conhecer todos os nossos produtos, acesse www.leandrostormer.com.br.

Este livro foi composto em fontes Gotham Rounded, Franklin Gothic Demi e FrnkGothITC
Bk BT e impresso na gráfica Edelbra, em pólen soft 80g, em outubro de 2011.
“O mercado financeiro me atraiu de forma tão intensa que rapi-
damente me vi estudando horas e horas o tema, pesquisando e
lendo tudo que foi escrito sobre o assunto e trocando ideias com
as poucas pessoas que conhecia que operavam no mercado.
Identifiquei que a maneira mais rápida de “entender” um gráfico
é participando da sua elaboração. Não são os computadores,
tampouco os indicadores sofisticados que me colocavam em
maior contato com o mercado, mas sim um papel milimetrado,
um lápis e a reflexão obrigatória a que o ato de desenhar o gráfi-
co me obrigava. Desenhando as máximas, as mínimas, as aber-
turas e os fechamentos, seu cérebro identifica o que está se re-
velando: a luta entre oferta e demanda, a força dominante e a
localização dos pontos de melhor entrada. Com o tempo e estu-
do, os padrões foram se mostrando.
De forma absolutamente minuciosa, detalhista e analítica, fui ob-
servando, catalogando e estruturando os setups que identifiquei
ao longo de minha vida dentro do mercado. Há muitos setups,
alguns podem ser validados estatisticamente e outros não. Espe-
ro que esse trabalho possa ser valiosa fonte de informação e co-
nhecimento. Uma revisão bibliográfica extensa e generosa mostra
os setups de grandes autores. Realizei, também, uma revisão
estatística do desempenho de modelos operacionais. Espero que
o leitor possa, de forma prática e objetiva, vivenciar o amplo pra-
zer que tive na construção desse manual.”
Alexandre Wolwacz :: Stormer