Você está na página 1de 121

AULA 02

ÉTICA PROFISSIONAL
2017-2
DIREITO AULA 02

ÉTICA PROFISSIONAL

FABRÍCIO C. ZANIN

PALMAS – 14AGO17
AVISOS
• Novo horário
• Grupo de Pesquisa
• Blog e Educa
O QUE

VIMOS?
AULA 01
• Legislação
• da
• Disciplina
A atividade de advocacia é
exercida com observância da Lei
nº 8.906/94 (Estatuto),
do Regulamento Geral,
do Código de Ética e Disciplina e
dos Provimentos. (RG,1º)
• Plano
• de
• Ensino
• Datas das Provas
• A1  25set
• A2  04dez
• Livro
• da
• Disciplina
• Questionário
• d@s
• Alun@s
• Conceito
• de
• Moral
• Conceito
• de
• Ética
• Conceito
• de
• Direito
• Conceito
• de
• Deontologia
• O que? + Por que?
• O que é permitido?
• Como?
O QUE
VAMOS
VER HOJE?
1. Teorias da Ética
2. Ética aplicada
3. Deontologia Forense
4. Atos privativos
5. Nulidades
professorzanin.blogspot.com.br
fabriciozanin@gmail.com
(69) 98411-1149
TEORIAS
DA
ÉTICA
ANTIGAS
• SÓCRATES
maiêutica
• PLATÃO
dialética
• ARISTÓTELES
eudemonismo
• EPICURO
hedonismo
• ESTOICISMO
autarquia
• Em comum?
• FELICIDADE
• Um conceito, Muitos conteúdos
MÉDIAS
• AGOSTINHO
amor e caridade
• AQUINO
fé e razão
• Em comum?
• SALVAÇÃO
• Um conceito, Muitos conteúdos
MODERNAS
• UTILITARISMO
felicidade = decisão + efeitos
• KANT
imperativo categórico
• HABERMAS
ética do discurso
• Em comum?
• RAZÃO ( )
Liberdade Autonomia Vontade

• Um conceito, Muitos conteúdos


PÓS-MODERNAS
• FAMÍLIA
afetividade e responsabilidade
• BIODIREITO-BIOÉTICA
ética médica e tecnologia
• ÉTICA EMPRESARIAL
empresas, produção e consumo
• ÉTICA CÍVICA
religião, política, ambiente
• ÉTICA PROFISSIONAL
deontologia forense
• Em comum?
• APLICAÇÃO
• Um conceito, Muitos conteúdos
ADVOCACIA
COMO
PROFISSÃO
• Profissional Liberal
• Bacharel em Direito
• Profissão regulada
OAB
• Representação de
Interesses
• Evitar conflito de
interesses
• Postulação
Jus Postulandi
• Fundamental e
Indispensável = CF
• Acesso à Justiça
• Defensor da
Cidadania
O advogado é indispensável à
administração da justiça. (EA,2º)
É defeso ao advogado funcionar
no mesmo processo,
simultaneamente, como patrono
e preposto do empregador ou
cliente. (RG,3º)
CARACTERÍSTICA
S
DA
• Direitos e Prerrogativas
INVIOLABILIDADES!
• Equilíbrio do Judiciário
• TODOS têm direito
• Devido Processo Legal
• Advogados Dativos
• Privada, mas Pública!
• Inscrição e Denominação
No seu ministério privado, o
advogado presta serviço
público e exerce função social.
(EA,2º,§1º)
No processo judicial, o advogado
contribui, na postulação de decisão
favorável ao seu constituinte, ao
convencimento do julgador, e seus
atos constituem múnus público.
(EA,2º,§2º)
No exercício da profissão, o
advogado é inviolável por seus
atos e manifestações, nos limites
da Lei (EA,2º,§3º)
O exercício da atividade de
advocacia no território brasileiro
e a denominação de advogado
são privativos dos inscritos na
OAB (EA,3º)
Exercem atividade de advocacia
os integrantes da AGU, da PFN,
da DP e das PGE, PGM e das
entidades de administração
indireta e fundacional
(EA,3º,§único)
. O estagiário de advocacia,
regularmente inscrito, pode
praticar os atos em conjunto com
advogado e sob
responsabilidade deste.
(EA,3º,§2º)
ATOS
PRIVATIVOS
ADVOGADOS
• POSTULAÇÃO
• ASSESSORIA
• CONSULTORIA
• DIREÇÃO
• PROVA?
certidões e cópias
• (Ir)regularidade profissional
Nulidade X 5 atos
São atividades privativas de
advocacia a postulação a
qualquer órgão do Poder
Judiciário e aos juizados
especiais. (EA,1º,I)
São atividades privativas de
advocacia as atividades de
consultoria, assessoria e
direção jurídicas. (EA,1º,II)
A prática de atos privativos de
advocacia, por profissionais e
sociedades não inscritos na
OAB, constitui exercício ilegal da
profissão. (RG,4º)
É defeso ao advogado prestar
serviços de assessoria e
consultoria jurídicas para
terceiros, em sociedades que
não possam ser registradas na
OAB (RG,4º,§único)
Considera-se efetivo exercício da
atividade de advocacia a
participação anual mínima em 5 o
atos privativos previstos no
artigo 1º do Estatuto, em causas
ou questões distintas. (RG,5º)
A comprovação do efetivo
exercício faz-se mediante:
cópia autenticada de atos
privativos e certidão, indicando
os atos praticados.
(RG,5º,§único)
A função de diretoria e
gerência jurídicas é privativa de
advogado, não podendo ser
exercida por quem não se
encontre inscrito na OAB. (RG,7º)
EXCEÇÕES
DOS ATOS
PRIVATIVOS
• Justiça do Trabalho
• JEC Estadual
• JEC Federal
• Para recorrer,
precisa
• Justiça de Paz
• Revisão Criminal
• Lei Maria da Penha
• Habeas Corpus
• Atos constitutivos PJ
Pequeno Porte e Micro Empresa
Não se inclui na atividade
privativa de advocacia a
impetração de habeas corpus em
qualquer instância ou tribunal.
(EA,1º,§1º)
Os atos e contratos constitutivos
de pessoas jurídicas, sob pena
de nulidade, só podem ser
admitidos a registro, nos órgãos
competentes, quando visados
por advogados. (EA,1º,§2º)
O visto do advogado em atos
constitutivos de pessoas
jurídicas deve resultar da efetiva
constatação, pelo profissional
que os examinar, de preenchem
as exigências legais. (RG,2º)
Estão impedidos de exercer o
ato os advogados que prestem
serviços a órgãos ou entidades
da AP (in)direta, da unidade
federativa a que se vincule a
Junta Comercial. (RG,2º,§único)
ATOS
PRIVATIVOS
E
NULIDADE
ABSOLUTA
• Não é advogado!
• Responsabilidades
Civ-Adm-Pen
• Sem ratificação!
São nulos os atos privativos de
advogado praticados por pessoa
não inscrita na OAB, sem
prejuízo das sanções civis,
penais e administrativas. (EA,4º)
NULIDADE
RELATIVA
• É advogado, MAS
• Impedido...
• Incompatível...
• Licenciado...
• Suspenso...
• Sem Responsabilidades
Civ-Adm-Pen
• Ratificação!
São nulos os atos praticados por
advogado impedido,
suspenso, licenciado ou que
passar a exercer
atividade incompatível com a
advocacia. (EA,4º,§único)
CONCLUSÃO
• Revisão
• Teorias da Ética
• Advocacia Profissão
=
• Características
• da
• Advocacia
• Atos Privativos
• Exceções
• Nulidades
• PRATICAR
• NO MATERIAL
• DA OAB (p.4-7).
LEITURA
PARA
AULA 03
• Araujo Jr.
•Incompatibilidades, Impedimentos, Mandato

• p.33-40;97-102
OBRIGADO
!
BONS
fabriciozanin@gmail.com
(69) 98411-1149