Você está na página 1de 97

INTRODUÇÃO

APRESENTAÇÃO
A Denver Impermeabilizantes atua há mais de 25 anos no mercado brasileiro, destacando-se
pelo fornecimento de produtos e soluções para as mais importantes obras da engenharia nacional,
sendo pioneira na fabricação de mantas asfálticas de alta performance modificadas com polímeros
elastoméricos.

Possuímos uma completa linha de produtos, destacando-se a linha de impermeabilizantes e


especialidades químicas para a construção. Com um parque industrial de mais de 15.000 m² instalado
na cidade de Suzano - SP, onde contamos também com um dos mais modernos e bem equipados
laboratórios de Controle de Qualidade e Pesquisa & Desenvolvimento, a Denver Impermeabilizantes
integra o grupo Formitex.

Para garantir esta posição de destaque, assegurar a confiabilidade e inovação de nossos produtos,
a Denver Impermeabilizantes investe constantemente na atualização de seus profissionais assim
como na gestão de processo e atividades, contando com a certificação de gestão de qualidade
ISO 9001:2008 e com uma equipe de especialistas em todas as nossas áreas de atuação, de forma a
oferecer todo o suporte técnico necessário à especificação, aplicação e uso dos produtos.

Você encontrará neste guia todas as informações básicas sobre os nossos produtos, dados relevantes
e orientações sobre a sua aplicação e uso. Consulte também os boletins técnicos de cada produto
disponíveis em nosso site na internet, onde podem ser obtidas informações complementares e as
últimas atualizações e lançamentos de nossa linha de produtos.

Desejamos sucesso para a sua obra e conte com nosso apoio!

Denver Impermeabilizantes, trabalhando forte para merecer a sua preferência.

Denver Impermeabilizantes
Indústria e Comércio Ltda.

Rua Vereador João Batista


Fitipaldi, 500 - Vl. Maluf
Suzano - SP - 08685 000

As informações contidas neste manual representam a nossa experiência e conhecimento sobre cada produto e suas
respectivas aplicações, reservamos o direito de alterar as informações aqui contidas sempre que for necessário.

1
ÍNDICE - por grupo de produtos ÍNDICE - por grupo de produtos

Impermeabilizantes Reparo e Proteção


Mantas Asfálticas Adesivos
Denvermanta Elastic High Top – Tipo III ou IV.......................................................................................16 Acrílico
Denvermanta Elastic – Tipo III ou IV......................................................................................................18 Denverfix Chapisco...........................................................................................................................90
Denvermanta Elastic AR – Tipo III.........................................................................................................20 Denverfix Acrílico..............................................................................................................................92
Denvermanta Elastic AL – Tipo III..........................................................................................................22 PVA
Denvermanta AL....................................................................................................................................24 Denverfix PVA 1512..........................................................................................................................94
Epóxi
Denvermanta Cor – Tipo III....................................................................................................................26
Denverpóxi........................................................................................................................................96
Denvermanta Canal – Tipo III................................................................................................................28
Denverpóxi Max................................................................................................................................98
Impermanta............................................................................................................................................30
Denverpóxi PL.................................................................................................................................100
Impermanta AR......................................................................................................................................32 Argamassas e Microconcretos
Impermanta AL.......................................................................................................................................34 Denvertec 600.................................................................................................................................102
Impermanta Pint.....................................................................................................................................36 Denvertec 700.................................................................................................................................104
Imparmenta Canal..................................................................................................................................38 Denvercret Rápido..........................................................................................................................107
Impermanta Cor.....................................................................................................................................40 Denvermassa Epóxi.........................................................................................................................109
Impermanta Glass..................................................................................................................................42 Densificador de Piso
Materiais Asfálticos Denverhard Flúor.............................................................................................................................111
Primers e Tintas Asfálticas Injeção de Fissuras
Denvermanta Primer..............................................................................................................................44 Denverpóxi Injeção..........................................................................................................................113
Denvermanta Primer Acqua...................................................................................................................45 Proteção de Armaduras
Impermanta Primer.................................................................................................................................46 Denverprimer Zinco.........................................................................................................................115
Impermanta Primer Rápido....................................................................................................................46
Denverimper Black.................................................................................................................................47 Tintas e Anticorrosivos
Denvertinta Alumínio..............................................................................................................................49 Cimentícios
Denvertec Cor......................................................................................................................................117
Denver Emulsão Asfáltica......................................................................................................................50
Acrílicos
Asfaltos
Denversol Top......................................................................................................................................119
Denverasfalto EL...................................................................................................................................52
Epóxi
Denver Poliasfalto..................................................................................................................................54 Denvertinta Epóxi S.............................................................................................................................120
Membranas Poliméricas Denvertinta Epóxi.................................................................................................................................122
Denverpren SBS....................................................................................................................................55 Denverprimer Epóxi.............................................................................................................................124
Denverpren PU......................................................................................................................................57 Denvercoat Epóxi.................................................................................................................................126
Denverpren PU ARQ..............................................................................................................................59 Denvercoat Epóxi Alcatrão...................................................................................................................128
Denverlaje Preto.....................................................................................................................................61 Denvercoat Epóxi ARQ........................................................................................................................130
Denverpren ECO...................................................................................................................................63 Denvercoat Epóxi PW..........................................................................................................................132
Denverlastic...........................................................................................................................................65 Poliuretano
Denvercril Top........................................................................................................................................67 Denvertinta PU Alifático.......................................................................................................................133
Denvercril Parede...................................................................................................................................69 Denvercoat Poliuretano........................................................................................................................135
Denvercril...............................................................................................................................................71 Denvercoat PU Flex.............................................................................................................................137
Denvertec Elastic...................................................................................................................................73 Alcatrão
Denvertec 540........................................................................................................................................75 Denver Alcatrão AR..............................................................................................................................139
Argamassas Poliméricas
Vernizes e Hidrorrepelentes
Denvertec 100........................................................................................................................................77
Silano-Siloxano
Denvertec 100 Branco............................................................................................................................79
Denver Hidrorrepelente Acqua.............................................................................................................140
Aditivo Hidrófugo Denver Hidrorrepelente........................................................................................................................142
Denverimper 1.......................................................................................................................................81 Denver Tijolinho....................................................................................................................................144
Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos Acrílicos
Denverblitz.............................................................................................................................................83 Denverniz Acqua..................................................................................................................................146
Denverblock...........................................................................................................................................84 Denverniz SB.......................................................................................................................................146
Denver Barra Seca................................................................................................................................86 Denverniz SF........................................................................................................................................146
Isolante Térmico Poliuréia
Denverterm EPS....................................................................................................................................88 Denverniz Poliuréia AT.........................................................................................................................149

2 3
ÍNDICE - por grupo de produtos ÍNDICE - por ordem alfabética

Poliuretanos DICAS GERAIS............................................................................................................................................07


Denverniz Antipichação........................................................................................................................151 DICAS DE CAMADAS INTERMEDIÁRIAS E PROTEÇÕES MECÂNICAS.................................................14
Denverniz PU Alifático..........................................................................................................................153 DICAS DE PREPARO DA SUPERFÍCIE......................................................................................................07
DENVER ALCATRÃO AR...........................................................................................................................139
Grautes e Ancoragens DENVER ANCOR.......................................................................................................................................164
DENVER APLICADOR...............................................................................................................................188
Grautes
DENVER BARRA SECA...............................................................................................................................86
Denvergrout.........................................................................................................................................155 DENVER CAMADA SEPARADORA...........................................................................................................188
Denvergrout Max.................................................................................................................................158 DENVER CARTUCHO APLICADOR..........................................................................................................188
Denvergrout Acqua..............................................................................................................................160 DENVER DESMOLDANTE SM ECO.........................................................................................................184
Denvergrout Epóxi...............................................................................................................................162 DENVER DESMOLDANTE........................................................................................................................183
Ancoragens DENVER EMULSÃO ASFÁLTICA.................................................................................................................50
Denver Ancor........................................................................................................................................164 DENVER ESPUMA 500..............................................................................................................................185
DENVER HIDRORREPELENTE ACQUA...................................................................................................140
Selantes e Mastiques DENVER HIDRORREPELENTE.................................................................................................................142
Poliuretano com Asfalto DENVER POLIASFALTO..............................................................................................................................54
DENVER TIJOLINHO.................................................................................................................................144
Denverjunta Poliuretano.......................................................................................................................167
DENVERASFALTO EL.................................................................................................................................52
Denverjunta Poliuretano Primer............................................................................................................167 DENVERBLITZ.............................................................................................................................................83
Denverjunta Canal................................................................................................................................169 DENVERBLOCK..........................................................................................................................................84
Poliuretano Monocomponente DENVERCOAT EPÓXI...............................................................................................................................126
Denverflex Poliuretano 330.................................................................................................................171 DENVERCOAT EPÓXI ALCATRÃO...........................................................................................................128
Denverflex Poliuretano 550.................................................................................................................173 DENVERCOAT EPÓXI ARQ......................................................................................................................130
Denverflex Primer................................................................................................................................175 DENVERCOAT EPÓXI PW........................................................................................................................132
Polissulfeto Orgânico DENVERCOAT POLIURETANO.................................................................................................................135
Denverflex Polissulfeto........................................................................................................................176 DENVERCOAT PU FLEX...........................................................................................................................137
Denverflex Polissulfeto ARQ................................................................................................................176 DENVERCRET RÁPIDO............................................................................................................................107
DENVERCRIL PAREDE...............................................................................................................................69
Denverflex Polissulfeto Primer.............................................................................................................176
DENVERCRIL TOP.......................................................................................................................................67
Acrílico
DENVERCRIL..............................................................................................................................................71
Denverflex Acrílico...............................................................................................................................178 DENVERCURA..........................................................................................................................................182
Aditivos para Concretos e Argamassas DENVERFIX ACRÍLICO...............................................................................................................................92
Denvermix SP 150...............................................................................................................................180 DENVERFIX CHAPISCO.............................................................................................................................90
Agentes de Cura e Desmoldantes DENVERFIX PVA 1512................................................................................................................................94
Denvercura..........................................................................................................................................182 DENVERFLEX ACRÍLICO..........................................................................................................................178
Denver Desmoldante...........................................................................................................................183 DENVERFLEX POLISSULFETO................................................................................................................176
Denver Desmoldante SM ECO.............................................................................................................184 DENVERFLEX POLISSULFETO ARQ.......................................................................................................176
DENVERFLEX POLISSULFETO PRIMER.................................................................................................176
Espuma de Poliuretano DENVERFLEX POLIURETANO 330..........................................................................................................171
DENVERFLEX POLIURETANO 550..........................................................................................................173
Denver Espuma 500............................................................................................................................185
DENVERFLEX PRIMER.............................................................................................................................175
DENVERGROUT ACQUA..........................................................................................................................160
Produtos Auxiliares DENVERGROUT EPÓXI............................................................................................................................162
Denvertela Poliéster.............................................................................................................................187 DENVERGROUT MAX...............................................................................................................................158
Denvertela Poliéster R.........................................................................................................................187 DENVERGROUT........................................................................................................................................155
Denvermanta Cor Agregado................................................................................................................187 DENVERHARD FLÚOR..............................................................................................................................111
Denverpiso Agregado..........................................................................................................................187 DENVERIMPER 1........................................................................................................................................81
Denverprimer Epóxi Agregado.............................................................................................................187 DENVERIMPER BLACK...............................................................................................................................47
Denversolvente 200.............................................................................................................................187 DENVERJUNTA CANAL.............................................................................................................................169
Denversolvente 300.............................................................................................................................187 DENVERJUNTA POLIURETANO PRIMER................................................................................................167
DENVERJUNTA POLIURETANO...............................................................................................................167
Denversolvente 400.............................................................................................................................187
DENVERLAJE PRETO.................................................................................................................................61
Denversolvente 500.............................................................................................................................188 DENVERLASTIC..........................................................................................................................................65
Denver Aplicador..................................................................................................................................188 DENVERMANTA AL.....................................................................................................................................24
Denver Cartucho Aplicador..................................................................................................................188 DENVERMANTA CANAL – TIPO III.............................................................................................................28
Denvertec Hélice..................................................................................................................................188 DENVERMANTA COR – TIPO III.................................................................................................................26
Denver Camada Separadora...............................................................................................................188 DENVERMANTA COR AGREGADO..........................................................................................................187

4 5
ÍNDICE - por ordem alfabética DICAS GERAIS

DENVERMANTA ELASTIC – TIPO III OU IV................................................................................................18 Devido a grande variedade de produtos químicos disponíveis, cada um com diferentes
DENVERMANTA ELASTIC AL – TIPO III.....................................................................................................22 características, desempenhos e especificidades de uso, torna-se fundamental apresentarmos
DENVERMANTA ELASTIC AR – TIPO III....................................................................................................20 algumas informações, as quais objetivam auxiliar o usuário na escolha e correta aplicação dos
DENVERMANTA ELASTIC HIGH TOP – TIPO III OU IV..............................................................................16
DENVERMANTA PRIMER ACQUA..............................................................................................................45 nossos produtos.
DENVERMANTA PRIMER............................................................................................................................44
DENVERMASSA EPÓXI.............................................................................................................................109 A obtenção de desempenho adequado de um produto depende de diversos fatores. Abaixo
DENVERMIX SP 150..................................................................................................................................180 elencamos os principais:
DENVERNIZ ACQUA..................................................................................................................................146
DENVERNIZ ANTIPICHAÇÃO....................................................................................................................151
DENVERNIZ POLIURÉIA AT......................................................................................................................149 1.Escolha de um produto ou conjunto de produtos
DENVERNIZ PU ALIFÁTICO......................................................................................................................153 Antes de escolher um produto, precisamos definir claramente qual função esperamos dele.
DENVERNIZ SB.........................................................................................................................................146 Por exemplo, se esperamos melhorar a aderência, procuramos um adesivo ou cola. Se queremos
DENVERNIZ SF..........................................................................................................................................146 proteger a edificação da infiltração de água, optamos por um impermeabilizante. Esta definição de
DENVERPISO AGREGADO.......................................................................................................................187 escolha deve levar em consideração as necessidades de resistência química, física e condições de
DENVERPÓXI INJEÇÃO............................................................................................................................113
DENVERPÓXI..............................................................................................................................................96 uso ao qual ele será submetido, além da interface com outros materiais, componentes construtivos
DENVERPÓXI MAX.....................................................................................................................................98 e as singularidades de aplicação.
DENVERPÓXI PL.......................................................................................................................................100
DENVERPREN ECO....................................................................................................................................63 Para facilitar a escolha, este manual classifica os produtos em categorias de acordo com a principal
DENVERPREN PU.......................................................................................................................................57 função comum entre eles. Estas categorias estão subdividas conforme sua característica ou composição,
DENVERPREN PU ARQ..............................................................................................................................59
DENVERPREN SBS....................................................................................................................................55
e as fichas técnicas dos produtos indicam as principais propriedades típicas, de forma a possibilitar
DENVERPRIMER EPÓXI AGREGADO.....................................................................................................187 checar previamente se a escolha do produto está adequada à solicitação a qual ele será submetido.
DENVERPRIMER EPÓXI...........................................................................................................................124
DENVERPRIMER ZINCO...........................................................................................................................115 2.Preparo e adequação da base ou substrato
DENVERSOL TOP......................................................................................................................................119 É importante verificar se a base está em condições de receber o produto. Por exemplo, para
DENVERSOLVENTE 200...........................................................................................................................187
alguns produtos, a base deve estar seca, enquanto em outros ela deve ser previamente
DENVERSOLVENTE 300...........................................................................................................................187
DENVERSOLVENTE 400...........................................................................................................................187 umedecida. Em todos os casos, a base sempre deve estar limpa, isenta de poeira e íntegra para
DENVERSOLVENTE 500...........................................................................................................................188 receber qualquer produto, seja ele impermeabilizante, pintura ou proteção. Pode ser necessário executar
DENVERTEC 100.........................................................................................................................................77 regularizações, caimentos e até, em alguns casos, recuperar a base previamente.
DENVERTEC 100 BRANCO........................................................................................................................79
DENVERTEC 540........................................................................................................................................75
3.Aplicação
DENVERTEC 600.......................................................................................................................................102
DENVERTEC 700.......................................................................................................................................104 Fundamental para o desempenho de um produto, a aplicação deve seguir as condições
DENVERTEC COR.....................................................................................................................................117 de mistura, forma e tempo de aplicação e secagem, indicadas nas fichas técnicas e nas
DENVERTEC ELASTIC................................................................................................................................73 embalagens. A leitura prévia deste material evita uma série de erros desnecessários.
DENVERTEC HÉLICE................................................................................................................................188 Determinados produtos exigem conhecimento e experiência para sua correta aplicação, por isso
DENVERTELA POLIÉSTER.......................................................................................................................187
devem ser aplicados por profissional qualificado.
DENVERTELA POLIÉSTER R...................................................................................................................187
DENVERTERM EPS....................................................................................................................................88
DENVERTINTA ALUMÍNIO..........................................................................................................................49 4.Uso e manutenção
DENVERTINTA EPÓXI...............................................................................................................................122 Todo e qualquer produto, na fase pós-aplicação, necessita de manutenção e deve ser submetido
DENVERTINTA EPÓXI S...........................................................................................................................120 ao uso ao qual ele foi projetado. Qualquer alteração no uso ou desgaste, ocasionado por condições
DENVERTINTA PU ALIFÁTICO..................................................................................................................133
adversas, pode alterar seu desempenho ou durabilidade. Portanto, é importante estar atento a estas
IMPERMANTA..............................................................................................................................................30
IMPERMANTA AL.........................................................................................................................................34 condições para obtermos o máximo em desempenho e vida útil dos materiais.
IMPERMANTA AR........................................................................................................................................32
IMPARMENTA CANAL..................................................................................................................................38
IMPERMANTA COR.....................................................................................................................................40 PREPARO DE SUPERFÍCIES
IMPERMANTA GLASS..................................................................................................................................42
IMPERMANTA PINT.....................................................................................................................................36
IMPERMANTA PRIMER...............................................................................................................................46 A - IMPERMEABILIZAÇÃO DIRETA SOBRE CONCRETO
IMPERMANTA PRIMER RÁPIDO................................................................................................................46 Cortinas, reservatórios, subsolos e demais superfícies de concreto que receberão impermeabiliza-
MANUSEIO E SEGURANÇA......................................................................................................................189 ção diretamente sobre sua superfície.

6 7
DICAS GERAIS DICAS GERAIS
Condições gerais para início dos serviços: C - IMPERMEABILIZAÇÃO SOBRE SUPERFÍCIE HORIZONTAL SEM NECESSIDADE DE
• Concreto desformado e curado por no mínimo 28 dias. CAIMENTO
• Cobrimento mínimo de 3cm de concreto sobre as armaduras. Rampas, lajes de fundo de tanques e reservatórios e etc.
• Restos de madeira ou quaisquer outros elementos não pertencentes à estrutura removidos.
• Superfície íntegra e homogênea, sem desagregações ou segregações, nata de cimento e resíduos Condições gerais para início dos serviços:
de desmoldante, caso houver falha de concretagem, remover concreto deteriorado. • Superfície íntegra e homogênea, sem desagregações ou segregações.
• Pontas de ferro de amarração de fôrmas devem ser cortadas a uma profundidade mínima de 3 cm • Acabamento desempenado com porosidade aberta (desempenadeira de madeira).
para o interior do concreto. • Evitar saliências, descontinuidades e depressões superiores a 5 mm, no caso de existirem
• Existindo sistema de travamento de fôrmas através de parafusos ou travas recuperadas, retirar providenciar a remoção e corte das saliências e o acerto das depressões com argamassa de
o tubo de PVC e escarear a superfície lisa deixada pelo tubo, utilizando-se furadeira elétrica, com cimento e areia, traço 1:3, aditivada com adesivo de base acrílica Denverfix Acrílico obedecendo a
broca de diâmetro igual ao do orifício. espessura mínima de 2 cm.
• Esperas, gradis, tubulações, escadas de marinheiro, guias, para-raios rigidamente fixados e
ancorados.
• Área desimpedida, limpa e interditada para início dos serviços. D - IMPERMEABILIZAÇÃO DIRETAMENTE SOBRE O SOLO
Canais de irrigação, lagoas, etc.
Metodologia de Execução:
• Recomposição de falhas, preenchimento de furos, nivelamentos e reparos necessários sugerimos Remover pedras soltas, pontiagudas e quaisquer interferências existentes que possam vir a danificar
a utilização de argamassa de cimento e areia, traço 3:1 adicionando Denverfix Acrílico à mistura. o produto.
• Reparos ou intervenções profundas entre 3 e 7cm é recomendável a utilização de argamassa
estrutural industrializada modificada com polímeros acrílicos Denvertec 700. Caso haja muitas irregularidades no solo do fundo do canal ou lagoa, efetuar regularização com
• Reparos ou reforços superiores a 7cm devem ser executados com graute industrializado de alta argamassa utilizando material do próprio solo, ou mesmo, executar um berço com uma camada de
resistência não retrátil Denvergrout, que pode ser aplicado manualmente na consistência “shim” por areia fina.
sistema “Dry Pack” ou aplicado na consistência fluida por concretagem tipo cachimbo.
• Existindo jorros d’água ou merejamentos em áreas como subsolos com lençol freático, executar A impermeabilização deverá ser ancorada em trincheiras ou canaletas, que deverão ser abertas
previamente tamponamento com Denverblitz, cimento de pega ultrarrápida, nestas regições deve ao longo do canal, com dimensões a serem definidas em projeto, conforme a seção do canal a ser
ser prevista impermeabilização com resistência a pressão negativa. tratado.
• Cumprir os cuidados necessários para a cura das áreas tratadas.
• Efetuar limpeza de toda superfície com jato de água limpa sob pressão.
Seguem abaixo os principais tipos de preparo de superfície de acordo com o tipo de camada de
Estruturas de contenção de fluídos: proteção ou impermeabilização que será utilizada:
Deve ser executado previamente o teste de carga d’água, para submetê-la aos esforços de projeto,
com a posterior verificação de seu comportamento estrutural e identificação da abertura de novas ITEM 1 - LINHA TINTAS E REVESTIMENTOS PROTETORES
fissuras ou áreas com falhas ocultas.
Superfície de Concreto
Regiões de juntas, trincas e fissuras: As superfícies devem estar desempenadas e não queimadas, limpas, isentas de umidade, óleos,
Para os sistemas moldados no local deve ser executado inicialmente reforço com tela de poliéster graxas, desmoldantes, partículas soltas, etc. Deverá ser feito previamente o hidrojateamento e
em uma faixa de 30 cm ao longo das mesmas, após calafetação com mástique adequado. inspeção para detecção e tratamento de trincas, cavidades e descontinuidades do concreto.

Ninhos e falhas de concretagem deverão tratados, retirando-se todo o agregado solto, sendo
B - IMPERMEABILIZAÇÃO SOBRE REGULARIZAÇÃO DE ARGAMASSA COM CAIMENTO recomposto com Denvergrout, ou argamassa de cimento e areia traço 1:3, amassada com solução
Lajes em geral, rodapés, alvenarias e etc. de água e Denverfix Acrílico a 50%. Deve-se proceder ao fechamento de pequenos furos ou
bolhas de concreto com Denvertec 100. Esses furos também poderão ser preenchidos através de
Condições gerais para início dos serviços: estucamento com pasta constituída por cimento aditivado com emulsão adesiva acrílica, Denverfix
• Concreto desformado e curado por no mínimo 28 dias e alvenarias concluídas. Acrílico.
• Superfície íntegra e homogênea, sem desagregações ou segregações, nata de cimento e resíduos
de desmoldante, caso houver falha de concretagem, ou argamassa com baixa aderência, remover o No caso de estruturas de contenção de fluídos, deve ser executado previamente o teste de carga
substrato e recompor adequadamente. d’água, para submetê-la aos esforços de projeto, com a posterior verificação de seu comportamento
• Esperas, gradis, tubulações, escadas de marinheiro, guias, chumbadores de antenas e pára-raios, estrutural e identificação da abertura de novas fissuras ou áreas com falhas ocultas.
ganchos de espera para balancins de manutenção rigidamente fixados e ancorados.
• Restos de madeira, ou quaisquer outros elementos não pertencentes à estrutura removidos. Superfícies de concreto muito lisas ou anteriormente tratadas com endurecedores à base de
• Bases de alçapões, domus e etc. prontas. silicatos ou fluorsilicatos, recomenda-se realizar um desbaste superficial utilizando politriz com pedra
• Área desimpedida, limpa e interditada para início dos serviços. diamantada, de modo a eliminar a camada superficial de baixa porosidade e aumentar a aderência.

8 9
DICAS GERAIS DICAS GERAIS
Após o lixamento ou desbaste a superfície deverá ser limpa com hidrojateamento. removida com pano seco logo a seguir.
A superfície de concreto deverá estar curada, regular e resistente, quanto à umidade deve ser
avaliada a condição do local e a característica da base sendo sempre recomendável a imprimação ITEM 4 - LINHA DE MANTAS ASFÁLTICAS
com Denverprimer Epóxi. A superfície deve estar limpa, seca e isenta de óleos, graxas e partículas soltas de qualquer natureza.

Superfície de Aço Executar a regularização da superfície com argamassa desempenada de cimento e areia, no traço
Executar o jateamento abrasivo para a retirada de qualquer incrustação de oxidação, tinta ou óleo, 1:3 a 1:4 com caimento mínimo de 1% em direção aos ralos. Arredondar cantos vivos e arestas.
e logo em seguida (máximo de 2 horas), iniciar a aplicação do Denverprimer Epóxi e camada de
proteção ou pintura. Tubulações emergentes e ralos deverão estar rigidamente fixados, garantindo assim a perfeita
execução dos arremates.
Alumínio e Galvanizado
Aplicar uma demão de Primer Epóxi Cromato de Zinco ou primer específico, após a limpeza da Recomenda-se que se execute um rebaixamento de 1 cm de profundidade ao redor dos ralos, com
superfície com Denversolvente 300. diâmetro de 50 cm.

ITEM 2 - LINHA DE MEMBRANAS A impermeabilização deverá ser executada nos rodapés a uma altura mínima de 30 cm do piso
A superfície a ser impermeabilizada deverá estar limpa, isenta de óleos, graxas e partículas soltas acabado e embutida a uma profundidade de 3 cm.
de qualquer natureza.
ITEM 5 - LINHA DE VERNIZES E HIDROFUGANTES
Executar a regularização com argamassa de cimento e areia, traço 1:3 a 1:4 em volume, com Preparação Básica
acabamento desempenado e caimento mínimo de 1% ou 2% para o caso de membranas expostas, Remover de ferros expostos (pontas de ferro), tamponar os furos das barras de ancoragem e
em direção aos ralos. Arredondar os cantos vivos e as arestas.
eliminar de eventuais falhas de execução.
Efetuar lixamento do concreto ou argamassa armada mecanicamente.
As tubulações emergentes e ralos deverão estar rigidamente fixados, garantindo assim a perfeita
execução dos arremates. A impermeabilização deverá ser executada nos rodapés, a uma altura
Nessa fase de serviços, os abrasivos utilizados devem ser à base de carbureto de silício, por
mínima de 30 cm do piso acabado.
terem resistência superior à do próprio concreto ou argamassa armada, não se esfarelando e,
consequentemente, evitando manchas. Os abrasivos devem ser adequados à resistência caracter-
Calafetar ralos, juntas e trincas com selante adequado.
ística do concreto ou argamassa armada.
ITEM 3 - LINHA SELANTES E MÁSTIQUES
Há casos em que, por excesso de absorção da forma, a superfície ficou muito porosa, pode ser
A superfície deve estar limpa, seca, isenta de elementos estranhos, óleos, graxas e impregnações
necessário promover lixamento manual (polimento).
de qualquer natureza.

Os produtos da linha Denverflex, quando forem submetidos à condição de imersão ou quando o Preparação Final ou Estucamento
substrato se encontrar muito porosos requerem o uso de primer específico, consultar a ficha do Aplicar pasta constituída por cimento branco e cimento comum, devendo este último, ser
produto. preferencialmente, de mesma procedência do usado na concretagem, a dosagem pode variar de
acordo com a necessidade de proximidade com a cor original do concreto.
Juntas de dilatação
As juntas deverão estar desobstruídas para sua livre movimentação. Para garantir a perfeita aderência do estucamento sobre as partes porosas da superfície, a pasta
Introduzir um delimitador de profundidade para moldar a seção a ser calafetada. deverá ser aditivada com dispersão plástica, estável, à base de resina acrílica Denverfix Acrílico.
Verificar as condições das bordas quanto à resistência de suporte, coesão, homogeneidade, etc.
Proteger as laterais externas das juntas com uma fita crepe, para proporcionar melhor acabamento. O uso do estuque aditivado também evita a retração, aumenta o coeficiente de impermeabilidade e
facilita o trabalho em locais de difícil acesso.
Trincas e fissuras
Abrir as trincas e fissuras com um disco de corte em forma de canaleta tipo “U”. Como padrão de acabamento e referência, no decorrer da obra, devem-se executar amostras
Executar a completa limpeza da superfície. de estucamento, escolhendo aquela que mais se assemelha ao aspecto original do concreto ou
Colocar uma fita crepe no fundo da canaleta. argamassa armada.

Metais (selante monocomponente) A finalidade do estucamento é vedar os poros e melhorar os cantos danificados, não devendo criar
A superfície deverá estar limpa, seca e livre de graxa, óleos ou gordura. camada superficial.
O uso de selantes em contato com metais exige a limpeza do metal com desengordurante tipo álcool
isopropílico, aplicando em toda superfície de forma a deixar uma camada fina, a qual deverá ser Todo excesso de estuque deverá ser removido através de lixamento mecânico leve ou manual. Para

10 11
DICAS GERAIS DICAS GERAIS
execução desta fase, os abrasivos são mais finos, utilizando-se granulometria 80, 100 ou 120. O componente B (pó) deve ser adicionado aos poucos ao componente A (resina) e misturado
mecanicamente por 3 minutos, tomando-se cuidado para dissolver possíveis grumos.
Preparação da Superfície: Geral Alguns produtos não devem ser misturados manualmente, havendo necessidade tomar cuidados
A superfície deverá estar limpa, seca, isenta de óleos, graxas, desmoldantes e partículas soltas de extras de homogeneização e tempo mistura deverão ser rigorosamente obedecidos, consultar
qualquer natureza. previamente o boletim técnico do produto disponível na internet.

Executar a limpeza com jato de água sob pressão. Em caso de superfícies impregnadas com óleos Os componentes pó e resina estão dimensionados dentro da embalagem para a forma
ou graxas, efetuar previamente a limpeza com desengraxante e desengordurante. Em superfícies de aplicação indicada, no caso de produto em aplicado em forma de pintura, caso haja
com fungos efetuar previamente a limpeza com água sanitária. necessidade de aplicação em forma de revestimento (aplicação com desempenadeira), utilizar a metade
do componente A, e adicionar a quantidade total do componente B. Para a obtenção da
consistência desejada, ir adicionando aos poucos o componente A, evitar adicionar água ao produto,
ITEM 6 - LINHA DE ADESIVOS EPÓXI havendo necessidade caso consultar o boletim técnico do produto disponível na internet ou o nosso
Preparo da superfície departamento técnico.
As superfícies deverão estar limpas e secas, isentas de óleos, graxas e outros contaminantes.

Superfícies lisas de concreto deverão ser apicoadas buscando contribuir para uma maior aderência. MONTAGEM DE FÔRMAS – LINHA DE GRAUTES
O sistema de fôrmas deverá ser totalmente estanque. A superfície não confinada deverá ser
O uso para ancorar ou colar em superfícies metálicas de barras e chapas, requer a previa limpeza mínima. Para a vedação do sistema de fôrmas podem ser usados selantes, ou massa de gesso.
para eliminar restos de corrosão, pinturas anteriores, eliminar graxas e gorduras. As superfícies A estanqueidade do sistema deverá ser testada antes do lançamento do material.
deverão ser escovadas ou jateadas e logo em seguida coladas para evitar o reaparecimento da
ferrugem na superfície. As fôrmas deverão apresentar “cachimbo” (funil alimentador) para facilitar o lançamento do graute e
o total preenchimento do vão.
Produtos para uso em ancoragem os furos deverão apresentar superfícies rugosas, devem estar
limpos e secos, com pequena inclinação descendente de 1:10, da boca do furo para o interior dele. Na parte inferior da fôrma, recomenda-se deixar pelo menos 1 furo para a drenagem da água de
saturação ou do teste de estanqueidade.
ITEM 7 - LINHA DE GRAUTES E ARGAMASSAS CIMENTÍCIAS DE REPARO.
O substrato deverá ser previamente apicoado. A superfície deverá ser lavada com jato de água limpa As fôrmas para o grauteamento de bases de equipamentos deverão ter “cachimbo” pelos lados
para retirar partículas soltas, pó, etc. Caso exista contaminação por óleos, graxas, etc., efetuar a maiores, de modo que o lançamento do material ocorra sempre através da menor distância de
limpeza com desengraxantes adequados ou outro processo que assegure a total desimpregnação percurso possível. O “cachimbo” deverá ter uma altura mínima de 15 cm para manter uma pressão
da superfície. hidrostática adequada e garantir o total preenchimento do vão e a saída do ar debaixo da base do
equipamento. Para o alívio da pressão de ar, a placa de apoio do equipamento poderá apresentar
Antes do lançamento/aplicação, o substrato deverá se apresentar saturado com a superfície seca. pequenos furos.
Para tal, recomenda-se, molhar a superfície por duas horas e secar os empoçamentos antes da
aplicação do material. CURA
Argamassas, grautes e microconcretos.
MISTURA E HOMOGENEIZAÇÃO O produto deverá ser curado por 3 dias, aspergindo água sobre a superfície durante as horas de
Adesivos, membranas e pinturas bicomponentes. mais intenso calor ou efetuando cura com manta de cura umedecida ou membrana.

• Homogeneizar os componentes A e B individualmente, de modo a evitar sedimentações. Cuidados especiais devem ser tomados na aplicação sobre grandes áreas, em que a
• Despejar todo o conteúdo do componente A no componente B. argamassa, grout ou microconcreto deve ser curada já durante o progresso da aplicação, sem esperar a
• Utilizar furadeira de baixa rotação (400 - 450 rpm) com hélice acoplada. Deve-se tomar o cuidado conclusão de cada etapa. A argamassa, grout ou microconcreto aplicado deverá receber os cuidados
de raspar bem as paredes e fundo do recipiente, para garantir uma mistura homogênea. da cura logo em seguida.
• Produtos de maior viscosidade ou tixotrópicos devem ser misturados energicamente durante, no
mínimo 3 min, até a obtenção de cor uniforme.
• Produtos mais fluidos como primers, tintas e pinturas é recomendável misturar por 1 minuto na ARMAZENAMENTO
embalagem original e logo após verter todo o conteúdo em outra embalagem limpa e seca e misturar TIPO 1 – Cimentícios
por mais 1 minuto. Tempo total de mistura: 2 minutos. Armazenar em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens intactas.

Cimentícios bicomponentes TIPO 2 – Mantas


O produto é fornecido em dois componentes: componente A (resina) e componente B (pó). As bobinas deverão ser transportadas e estocadas sempre verticalmente, evitando a proximidade

12 13
DICAS GERAIS DICAS GERAIS
de fontes de calor, danos na superfície e extremidades. Armazenar em local coberto, ventilado e • Executar camada amortecedora e proteção mecânica simples.
em temperaturas compreendidas entre 5ºC e 30ºC. • Executar camada de proteção mecânica armada dimensionada conforme projeto ou constituída de
argamassa de cimento e areia, traço 1:3 com no mínimo 7 cm de espessura, com tela soldada e com
TIPO 3 – Tintas, Vernizes e Adesivos* malha superior a 15 cm x 15 cm e fio com 3mm de diâmetro.
Armazenar em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens intactas, sob temperatura de • A proteção mecânica neste caso poderá ser substituída por outros pisos de rolamento, desde que
até 25ºC. dimensionados aos esforços e cargas aos quais estarão submetidos.

TIPO 4 – Selantes, Mástiques, Asfálticos e Espuma* LIMPEZA


Armazenar em local fresco e seco, à sombra, nas embalagens originais e intactas sob temperaturas A – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou
de até 25°C. Denversolvente 400. Caso haja excesso de asfalto nas ferramentas, promover seu aquecimento
com chama de maçarico para auxiliar a remoção.
*Os produtos inflamáveis devem ser armazenados, afastados de fonte de calor em locais não sujeitos a ocorrência de
B – A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá ser efetuada com água, enquanto o produto
impactos ou danos.
não estiver seco. Após a secagem, efetuar a limpeza com tíner.

PROTEÇÃO MECÂNICA C – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou Denversolvente
Linha de mantas asfálticas 400.

Sobre a manta asfáltica, colocar Denver Camada Separadora ou papel kraft betumado ou filme de D – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou Denversolvente
polietileno e executar a proteção mecânica. 300.

A camada separadora tem a função de evitar que os esforços existentes da utilização da laje e os E – A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá ser efetuada com água.
esforços de dilatação e contração da argamassa de proteção mecânica, atuem diretamente sobre a
impermeabilização. F – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou Denversolvente
200.
Executa-se em seguida, uma argamassa de cimento e areia no traço 1:4 ou 1:5 e espessura mínima
G – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou Denversolvente
de 3 cm.
500.
Quando a proteção mecânica for o piso final, esta argamassa deverá ser executada em quadros de
2 x 2 m com juntas de trabalho na largura mínima de 1 cm e juntas perimetrais com largura mínima de H – A limpeza de equipamentos e ferramentas deverá ser efetuada com tíner ou aguarrás.
2 cm, preenchidas com mástique. Caso contrário, executar somente juntas de trabalho perimetrais.

A argamassa deverá obrigatoriamente estar armada com tela galvanizada em superfícies verticais TESTE DE ESTANQUEIDADE
ou de grandes inclinações. Após a execução da impermeabilização, executar o teste de estanqueidade, permanecendo a
estrutura com água durante 72 horas no mínimo, para a detecção de quaisquer falhas de aplicação
Nos locais sujeitos a trânsito de veículos é obrigatório armar a proteção mecânica com tela soldada da impermeabilização.
e é recomendável, a execução de camada amortecedora composta por areia, emulsão asfáltica
e cimento, no traço 8:3:1, com espessura mínima de 2 cm ou a utilização de um geotêxtil de alta PROPRIEDADES TÍPICAS
gramatura. As propriedades fornecidas nas fichas dos produtos a seguir foram obtidas em ensaios de
As proteções mecânicas deverão ser dimensionadas conforme as solicitações de tráfego às quais laboratório. Valores de ensaios de novos lotes podem apresentar pequenas variações.
estarão submetidas.
Execução de proteção mecânica armada com tela plástica ou metálica com tripla galvanização de
acordo com os passos abaixo:
• Aplicar chapisco fechado sobre a impermeabilização.
• Posicionar a tela de forma a deixar no mínimo 70 cm de tela dobrada em direção ao deck ou área
horizontal, para ancoragem.
• Executar argamassa de proteção com cimento e areia, traço 1:4, com espessura de no máximo
3 cm.
• Desempenar de forma a obter condições adequadas para receber o acabamento final.

Lajes com trânsito de veículos, helipontos, etc.

14 15
DENVERMANTA ELASTIC HIGH TOP - Tipo III ou IV DENVERMANTA ELASTIC HIGH TOP - Tipo III ou IV
Manta asfáltica elastomérica de alta performance com elevado teor de polímeros (SBS) Manta asfáltica elastomérica de alta performance com elevado teor de polímeros (SBS)
DENVERMANTA ELASTIC HIGH TOP é uma manta asfáltica de alta performance, à base de Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto ou Denverasfalto EL à
asfalto modificado com alto teor de polímeros de SBS (Estireno, Butadieno, Estireno), estruturada com uma temperatura de 180° a 220°C e 160° a 180°C respectivamente, com auxílio de um espalhador. Imediata-
armadura não tecida de filamentos de poliéster. mente após, desenrolar a Denvermanta Elastic High Top sobre a superfície, tendo o cuidado de permitir
um excesso de asfalto à frente da bobina.
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa asfáltica AeB
Espessuras 3 e 4 mm Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta Elastic High Top no sentido do centro às bordas evi-
AA – Areia/Areia tando a formação de bolhas de ar.
Acabamentos
PP – Polietileno/Polietileno
A sobreposição entre duas Denvermantas Elastic High Top deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os
USOS cuidados necessários para uma perfeita aderência.
Denvermanta Elastic High Top Tipo III ou IV é especialmente recomendada para impermeabilização
de áreas sujeitas a maiores deformações estruturais e todas as áreas onde se deseja maior durabilidade
e desempenho, podendo ser: lajes convencionais, pré-fabricadas, steel deck, estacionamentos, piscinas,
espelhos d`água, helipontos, túneis, viadutos, etc.

VANTAGENS
• Alto teor de polímeros elásticos de Estireno Butadieno Estireno – SBS (13% + 1);
• Elevada performace e superior durabilidade 2 a 3 vezes superior às mantas poliméricas convencionais;
• Composto asfáltico elastomérico com excepcional ductibilidade e resiliência;
• Elevada resistência à baixas temperaturas (20°C negativos) que garante manutenção da flexibilidade
mesmo após envelhecimento, refletindo maior vida útil;
• Superior propriedade de adesão ao substrato conferida pelos polímeros de SBS;
• Ótima resistência à fadiga;
• Compatibilidade com asfaltos oxidados e elastoméricos para aplicação a quente.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS PROTEÇÃO MECÂNICA


Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
Ensaios – NBR 9952 Tipo III Tipo IV
Tração Longitudinal > 600 N > 800 N
OBSERVAÇÕES
Tração Transversal > 400 N > 550 N • Nas emendas da Denvermanta Elastic High Top, é recomendável a passagem de um rolete após a
Alongamento Longitudinal > 35% > 40% sobreposição, ou biselamento com a ponta arredondada de uma espátula.
Alongamento Transversal > 35% > 40% • A impermeabilização deve ser iniciada pelos pontos críticos, tais como: ralos, juntas de dilatação, etc.
Absorção de água < 1% < 1% • É recomendável, durante a aplicação da Denvermanta Elastic High Top, alinhar a bobina
Flexibilidade à baixa temperatura - 20°C - 20°C desenrolando-a totalmente e rebobinando-a novamente.
Resistência ao impacto 4,9 J 4,9 J
Escorrimento 95°C 95°C LIMPEZA
Estabilidade dimensional 1% 1% Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (672h/80ºC) 0°C 0°C
Estanqueidade > 15 mca > 20 mca CONSUMO VALIDADE
Resistência ao rasgo > 120 N > 140 N 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide item página 13 - Tipo
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO 02.
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície mantas asfálticas na página 07.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
APLICAÇÃO A Denvermanta Elastic High Top é fornecida em Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície bobinas de 1 m de largura por 10 m de comprimento, item B.
regularizada e seca, aguardando sua secagem. acondicionadas em paletes contendo 25 bobinas (3
Para colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior da mm), 20 bobinas (4 mm) envoltas por um filme de
bobina e a superfície imprimada. polietileno.

16 17
DENVERMANTA ELASTIC - Tipo III ou IV DENVERMANTA ELASTIC - Tipo III ou IV
Manta asfáltica elastomérica de alto desempenho Manta asfáltica elastomérica de alto desempenho
DENVERMANTA ELASTIC - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros APLICAÇÃO
elastoméricos, estruturada com armadura não tecida de poliéster. Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.
Massa asfáltica AeB
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Espessuras 3, 4 e 5 mm Para colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior da
bobina e a superfície imprimada.
AA – Areia/Areia
Acabamentos Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto ou Denverasfalto
PP – Polietileno/Polietileno
EL à temperatura de 180° a 220°C e 160° a 180°C respectivamente, com auxílio de um espalhador.
USOS Imediatamente após, desenrolar a Denvermanta Elastic sobre a superfície, tendo o cuidado de permitir
Denvermanta Elastic Tipo IV é especialmente recomendada para impermeabilização de áreas sujeitas a um excesso de asfalto à frente da bobina.
maiores solicitações estruturais ou cargas estáticas e dinâmicas, como: lajes de estacionamentos, rampas,
helipontos, lajes de térreo sujeitas a maiores deformações ou sobrecargas, piscinas elevadas, pontes, Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta Elastic no sentido do centro às bordas evitando a
viadutos, tanques, túneis, barragens, etc. formação de bolhas de ar.

A sobreposição entre duas Denvermantas Elastic deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
Denvermanta Elastic - Tipo III é especialmente recomendada para impermeabilização de lajes maciças,
necessários para uma perfeita aderência.
pré-moldadas, nervuradas, steel deck, piscinas elevadas e apoiadas, terraços, calhas, espelhos d´água,
tanques, cortinas (aplicação externa), etc.

VANTAGENS
• Elevada capacidade de aderência;
• Maior elasticidade;
• Ótima resistência à fadiga;
• Compatibilidade com asfaltos oxidados e elastoméricos, para aplicação a quente;
• A utilização adequada de polímeros elastoméricos adicionados ao asfalto, permite à Denvermanta Elastic
manter por longo período suas características.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Tipo III Tipo IV
Tração Longitudinal > 400 N > 550 N
Tração Transversal > 400 N > 550 N PROTEÇÃO MECÂNICA
Alongamento Longitudinal > 30% > 35% Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
Alongamento Transversal > 30% > 35%
Absorção de água < 1,5% < 1,5% LIMPEZA
A - 10°C - 10°C Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Flexibilidade à baixa temperatura
B - 5°C - 5°C
Resistência ao impacto 4,9 J 4,9 J CONSUMO VALIDADE
Escorrimento 95°C 95°C 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
Estabilidade dimensional 1% 1% namento e estocagem. Vide item página 13 - Tipo
A 0°C 0°C 02.
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (672h/80ºC)
B 5°C 5°C
Estanqueidade > 15 mca > 20 mca EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Resistência ao rasgo > 120 N > 140 N A Denvermanta Elastic é fornecida em bobinas de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
1 m de largura por 10 m de comprimento, acondicio- item B.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO nadas em paletes contendo 25 bobinas (3mm), 20
Preparação de Superfície bobinas (4 mm) e 16 bobinas (5 mm), envoltas por
Ver dicas de preparo de superfície na página 07. um filme de polietileno.

18 19
DENVERMANTA ELASTIC AR – Tipo III DENVERMANTA ELASTIC AR – Tipo III
Manta asfáltica elastomérica, anti-raiz Manta asfáltica elastomérica, anti-raiz
DENVERMANTA ELASTIC AR – Tipo III - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com Para colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior da
elastômeros, estruturada com uma armadura não tecida de filamentos de poliéster. Contém em sua formu- bobina e a superfície imprimada.
lação, herbicida para inibir a penetração das raízes das plantas.
Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto ou Denverasfalto
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


EL à temperatura de 180° a 220°C e 160° a 180°C respectivamente, com auxílio de um espalhador.
Massa Asfáltica AeB
Imediatamente após, desenrolar a Denvermanta Elastic AR – Tipo III sobre a superfície, tendo o cuidado
Espessuras 3 e 4 mm de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.
AA – Areia/Areia
Acabamentos
PP – Polietileno/Polietileno Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta Elastic AR – Tipo III, no sentido do centro às bordas
evitando a formação de bolhas de ar.
USOS
Denvermanta Elastic AR – Tipo III é especialmente recomendada para impermeabilização de jardins, A sobreposição entre duas Denvermantas Elastic AR – Tipo III deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se
floreiras, e estruturas próximas a vegetações que possam danificar a impermeabilização (Ex.: lado externo os cuidados necessários para uma perfeita aderência.
de cortinas) e áreas em contato direto com o solo.
A impermeabilização deverá ser executada nos rodapés e panos verticais a uma altura mínima de 20 cm
VANTAGENS acima do nível máximo que a terra possa atingir, e embutida a uma profundidade de 3 cm.
• Elevada capacidade de aderência;
• Maior elasticidade;
• Ótima resistência à fadiga;
• Compatibilidade com asfaltos oxidados e elastoméricos, para aplicação a quente;
• A utilização adequada de polímeros elastoméricos adicionados ao asfalto, permite à Denvermanta Elastic
AR - Tipo III manter por longo período suas características.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N
Tração Transversal 400 N
Alongamento Longitudinal 30%
Alongamento Transversal 30%
Absorção de água 1%
A - 10°C PROTEÇÃO MECÂNICA
Flexibilidade à baixa temperatura
B -5°C Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
Resistência ao impacto 4,9 J
Escorrimento 95°C LIMPEZA
Estabilidade dimensional 1% Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
A 0°C
Flexibilidade após envelhecimento acelerado
B 5°C CONSUMO VALIDADE
Estanqueidade 15 mca 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
Resistência ao Rasgo 120 N namento e estocagem. Vide item página 13 - Tipo
02.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Ver dicas de preparo de superfície na página 07. A Denvermanta Elastic AR – Tipo III é fornecida em Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
bobinas de 1 m de largura por 10 m de comprimento, item B.
APLICAÇÃO acondicionadas em pallets contendo 25 bobinas (3
Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície mm) e 20 bobinas (4 mm), envoltas por um filme de
regularizada e seca, aguardando sua secagem. polietileno.

20 21
DENVERMANTA ELASTIC AL - TIPO III DENVERMANTA ELASTIC AL - TIPO III
Manta asfáltica elastomérica, aluminizada Manta asfáltica elastomérica, aluminizada
DENVERMANTA ELASTIC AL - TIPO III - Manta impermeabilizante autoprotegida, à base de asfalto Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto ou Denverasfalto
modificado com elastômeros, estruturada com uma armadura não tecida de filamentos de poliéster, EL à temperatura de 180º a 220ºC e 160º a 180ºC respectivamente, com auxílio de um espalhador.
com a face exposta revestida com uma lâmina de alumínio gofrado. Imediatamente após, desenrolar a Denvermanta Elastic AL – Tipo III sobre a superfície, tendo o cuidado
de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica A
Espessuras 3 e 4 mm Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta Elastic AL - Tipo III, no sentido do centro às bordas
Acabamento AL – Alumínio evitando a formação de bolhas de ar.

USOS A sobreposição entre duas Denvermantas Elastic AL - Tipo III deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se
Denvermanta Elastic AL - Tipo III é especialmente recomendada para impermeabilização de lajes de os cuidados necessários para uma perfeita aderência.
coberturas não transitáveis, lajes abobadadas, sheds, cúpulas, marquises, telhas pré-fabricadas, telhas
metálicas, de fibro cimento, como tratamento de juntas de telhas pré-moldadas, sobre isolamento térmico
em áreas industriais, etc.

VANTAGENS
• Utilizada como acabamento final, dispensa proteção mecânica;
• Resistente ao intemperismo;
• Maior elasticidade e resistência à fadiga;
• Ótima capacidade de reflexão solar, reduz o fluxo de calor melhorando o conforto térmico;
• A utilização adequada de polímeros elástoméricos adicionados ao asfalto permite a Denvermanta Elastic
AL - Tipo III manter por longo período suas características.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 500 N
Tração Transversal 400 N PROTEÇÃO MECÂNICA
Alongamento Longitudinal 30% A Denvermanta Elastic AL já é fornecida auto protegida por isso dispensa-se a proteção mecânica, porém
este tipo de produto deverá ser utilizado em áreas não transitáveis.
Alongamento Transversal 30%
Absorção de água 1%
OBSERVAÇÕES
Flexibilidade à baixa temperatura - 10°C
• As emendas e arremates devem ser recobertos com Denvertinta Alumínio para proteção superficial e
Resistência ao impacto 4,9 J
acabamento final.
Escorrimento 95°C
Estabilidade dimensional 1%
LIMPEZA
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 0°C
Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Estanqueidade 15 mca
Resistência ao rasgo 120 N
CONSUMO VALIDADE
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
Preparação de Superfície namento e estocagem. Vide item página 13 - Tipo
Ver dicas de preparo de superfície na página 07. 02.

APLICAÇÃO EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície A Denvermanta Elastic AL - Tipo III é fornecida em Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
regularizada e seca, aguardando sua secagem. bobinas de 1 m de largura por 10 m de comprimento, item B.
acondicionadas em paletes contendo 25 bobinas (3
Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior mm) e 20 bobinas (4 mm), envoltas por um filme de
da bobina e a superfície imprimada. polietileno.

22 23
DENVERMANTA AL DENVERMANTA AL
Manta asfáltica modificada com polímeros, aluminizada Manta asfáltica modificada com polímeros, aluminizada
DENVERMANTA AL - Manta impermeabilizante autoprotegida, à base de asfalto modificado com polímeros, Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta AL, no sentido do centro às bordas evitando a formação
estruturada com armadura não tecida de filamentos de poliéster, com a face exposta revestida com uma de bolhas de ar.
lâmina de alumínio gofrado.
A sobreposição entre duas Denvermantas AL deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


necessários para uma perfeita aderência.
Massa Asfáltica C
Espessuras 3 e 4 mm
Acabamentos AL - Alumínio

USOS
Denvermanta AL é recomendada para impermeabilização de lajes inclinadas, lajes de cobertura, abóba-
das, marquises, telhados, etc.

VANTAGENS
• Ótima capacidade de reflexão solar, reduz o fluxo de calor melhorando o conforto térmico;
• Flexibilidade;
• A adequada mistura de diversos polímeros permite à Denvermanta AL ser uma opção que alia a
qualidade ao custo.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 TP II TP III
Tração Longitudinal 400 N 500 N OBSERVAÇÕES
Tração Transversal 300 N 400 N • As emendas e arremates devem ser recobertos com Denvertinta Alumínio, para proteção superficial e
Alongamento Longitudinal 30% 30% acabamento final.
Alongamento Transversal 30% 30%
LIMPEZA
Absorção de água 1% 1%
Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C - 5°C
Resistência ao impacto 2,45 J 4,9 J
CONSUMO VALIDADE
Escorrimento 90°C 105°C
1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
Estabilidade dimensional 1% 1%
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 10°C 0°C
Estanqueidade 10 mca 15 mca
Resistência ao rasgo 100 N 140 N EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
A Denvermanta AL é fornecida em bobinas de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
1 m de largura por 10 m de comprimento, acondi- item B.
Preparação de Superfície
cionadas em paletes contendo 25 bobinas (3 mm)
Ver dicas de preparo de superfície na página 07. e 20 bobinas (4 mm) envoltas por um filme de
polietileno.
APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de imprimação asfáltica Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua, sobre
a superfície regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior
da bobina e a superfície imprimada.

Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto, à temperatura de 180ºC
a 220ºC, com o auxílio de um espalhador e simultaneamente, desenrolar a Denvermanta AL sobre a
superfície, tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.

24 25
DENVERMANTA COR - TIPO III DENVERMANTA COR - TIPO III
Manta autoprotegida com grânulos mineriais Manta autoprotegida com grânulos mineriais
DENVERMANTA COR - TIPO III - Manta impermeabilizante autoprotegida, à base de asfalto modificado Nas colagens, deve-se pressionar a Denvermanta Cor - Tipo III, no sentido do centro às bordas evitando
com polímeros elastoméricos e plastoméricos, estruturada com uma armadura não tecida de filamentos de a formação de bolhas de ar.
poliéster, com a face exposta revestida com grânulos minerais (ardósia). A sobreposição entre duas Denvermantas Cor - Tipo III deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os
cuidados necessários para uma perfeita aderência.
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica A
OBSERVAÇÕES
Espessura total¹ 4 mm • As emendas e arremates devem ser recobertos com os grânulos minerais para proteção superficial e
Cinza acabamento final.
Acabamentos Verde • Recomenda-se a aplicação de duas demãos de Denverniz Acqua sobre a superfície granular para efeito
Cerâmica de proteção e acabamento.
• Pode ser aplicado como pintura refletiva sobre os granulos 1 a 2 demãos de Denversol Top para efeito
1
Espessura total considera massa asfáltica + acabamento.
de redução de gradiente térmico ou para efeito estético.
• Evitar sua utilização em áreas com inclinações superiores a 35%.
USOS
Denvermanta Cor - Tipo III é especialmente recomendada para impermeabilização de lajes de coberturas LIMPEZA
não transitáveis, lajes abobadadas, sheds, cúpulas, marquises, juntas de telhas pré-moldadas, etc. Ver dicas de limpeza na página 15 - A.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Utilizada como acabamento final, dispensa proteção mecânica; 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
• Resistente ao intemperismo; namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02
• Maior flexibilidade;
• Excelente estabilidade físico-química, elevada resistência mecânica e grande durabilidade.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
NORMALIZAÇÃO A Denvermanta Cor - Tipo III é fornecida em bo- Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Atende à NBR 9952 binas de 1 m de largura por 10 m de comprimento, item B.
acondicionadas em paletes contendo 20 bobinas (4
PROPRIEDADES TÍPICAS mm), envoltas por um filme de polietileno.
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N
Tração Transversal 400 N
Alongamento Longitudinal 30%
Alongamento Transversal 30%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura - 10°C
Resistência ao impacto 4,9 J
Escorrimento 105°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 0°C
Estanqueidade 15 mca
Resistência ao rasgo 140 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Executar a colagem com maçarico, direcionando a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte
inferior da bobina e a superfície imprimada.

26 27
DENVERMANTA CANAL – Tipo III DENVERMANTA CANAL – Tipo III
Manta asfáltica plastomérica Manta asfáltica plastomérica
DENVERMANTA CANAL TIPO III - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros A sobreposição entre duas Denvermanta Canal Tipo III deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os
plastoméricos, com adição de herbicida, aditivos filtros de raios UV e antioxidantes, estruturada com uma cuidados necessários para uma perfeita aderência.
armadura não tecida de filamentos de poliéster.
Solo
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

A colocação da Denvermanta Canal Tipo III será feita diretamente sobre o solo, dispensando um substrato

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica A
de concreto.
Espessuras 3 e 4 mm
Acabamentos AA – Areia/Areia
Iniciar a aplicação sempre na jusante, em direção a montante, alinhamdo os rolos no sentido transversal do
USOS canal de forma a manter as emendas no sentido do escoamento do fluído.
Denvermanta Canal Tipo III é especialmente recomendada para impermeabilização e proteção de canais
de irrigação e transposição de vinhaça e água, tanques e lagoas sobre o solo, etc. Neste tipo de aplicação, a colagem deverá ser feita com maçarico somente nas emendas, aquecendo-se
simultaneamente os duas mantas a serem aderidas.
VANTAGENS Iniciar a colagem da Denvermanta Canal Tipo III no sentido da jusante à montante.
• Dispensa proteção mecânica;
• Oferece resistência a penetração de raízes; A sobreposição entre duas Denvermanta Canal Tipo III deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os
• A utilização adequada de polímeros plastoméricos adicionadas ao asflato, permite a Denvermanta Canal cuidados necessários para uma perfeita aderência.
Tipo III manter por longo período suas características.
PROTEÇÃO MECÂNICA
NORMALIZAÇÃO Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
Atende à NBR 9952
LIMPEZA
PROPRIEDADES TÍPICAS Ver dicas de limpeza na página 15 - A.

Ensaios – NBR 9952 Resultados


CONSUMO VALIDADE
Tração Longitudinal 400 N
1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
Tração Transversal 400 N
namento e estocagem. Vide item página 13 - Tipo
Alongamento Longitudinal 30% 02.
Alongamento Transversal 30%
Absorção de água 1%
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Flexibilidade à baixa temperatura - 5°C Denvermanta Canal Tipo III fornecida em bobinas de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Resistência ao impacto 4,9 J 1 m de largura por 10 m de comprimento, acondi- item B.
Escorrimento 105ׄ°C cionadas em paletes contendo 25 bobinas (3 mm),
Estabilidade dimensional 1% 20 bobinas (4 mm), envoltas por filme de polietileno.
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV 5°C
Estanqueidade 15 mca
Resistência ao rasgo 120 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar Denvermanta Canal - Tipo III em sentido transversal do canal, iniciando sempre de jusante à
montante.

Concreto
Aplicar uma demão de Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.
Efetuar a colagem com maçarico, direcionando a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte
inferior da bobina e a superfície imprimada.

Na colagem deve-se pressionar a Denvermanta Canal Tipo III, no sentido do centro às bordas, evitando
a formação de bolhas de ar.

28 29
IMPERMANTA IMPERMANTA
Manta asfáltica modificada com polímeros Manta asfáltica modificada com polímeros
IMPERMANTA - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros, estruturada com Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta, no sentido do centro às bordas evitando a formação de
uma armadura não tecida de filamentos de poliéster. bolhas de ar.

Massa Asfáltica C A sobreposição entre duas Impermantas deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


necessários para uma perfeita aderência.
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

Espessuras 2*, 3 e 4 mm
PP – Polietileno/ Polietileno
Acabamentos PROTEÇÃO MECÂNICA
AA – Areia/Areia
Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
* Espessura não contemplada pela norma com uso restrito a áreas internas e como manta de sacrifício em sistemas de dupla camada.
LIMPEZA
USOS Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Impermanta é recomendada para impermeabilização de lajes, pisos frios, terraços, varandas, calhas,
cortinas, baldrames e como camada de sacrifício em sistemas de dupla camada. CONSUMO VALIDADE
1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
VANTAGENS namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
• Versatilidade podendo ser aplicada com maçarico ou asfalto a quente;
• Flexibilidade;
• A adequada mistura de diversos polímeros permite à Impermanta ser uma opção que alia a qualidade EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
ao custo.
A Impermanta é fornecida em bobinas de 1 m de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
largura por 20 m de comprimento (2 mm) e 1 m de item B.
NORMALIZAÇÃO
largura por 10 m de comprimento (3 e 4mm), acondi-
Atende à NBR 9952
cionadas em paletes contendo 20 bobinas (2 e 4
mm) e 25 bobinas (3 mm), envoltas por um filme
PROPRIEDADES TÍPICAS
de polietileno.
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N
Tração Transversal 230 N
Alongamento Longitudinal 25%
Alongamento Transversal 25%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 95°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (672h/80ºC) 10°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de solução asfáltica de imprimação Impermanta Primer ou Denvermanta Primer
Acqua sobre a superfície regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior
da bobina e a superfície imprimada.

Para a colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto, à temperatura de 180ºC
a 220ºC, com o auxílio de um espalhador e simultaneamente, desenrolar a Impermanta sobre a superfície,
tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.

30 31
IMPERMANTA AR IMPERMANTA AR
Manta asfáltica modificada com polímeros, anti-raiz Manta asfáltica modificada com polímeros, anti-raiz
IMPERMANTA AR - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros, estruturada a 220°C, com auxílio de um espalhador. Imediatamente após, desenrolar a Impermanta AR sobre a
com uma armadura não tecida de filamentos de poliéster. Contém em sua formulação, herbicida para inibir superfície, tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.
a penetração das raízes das plantas.
Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta AR, no sentido do centro às bordas evitando a formação
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


de bolhas de ar.
Massa Asfáltica C
Espessuras 3 e 4 mm A sobreposição entre duas Impermantas AR deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
AA – Areia/Areia necessários para uma perfeita aderência.
Acabamentos
PP – Polietileno/Polietileno
PROTEÇÃO MECÂNICA
USOS Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
Impermanta AR é especialmente recomendada para impermeabilização de jardins, floreiras, e estruturas
próximas a vegetações que possam danificar a impermeabilização (Ex.: lado externo de cortinas) e áreas LIMPEZA
em contato direto com o solo. Ver dicas de limpeza na página 15 - A.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Versatilidade de aplicação, podendo ser aplicada com maçarico ou asfalto a quente; 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
• Flexibilidade; namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
• A adequada mistura de diversos polímeros permite à Impermanta AR ser uma opção que alia a qualidade
ao custo.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
NORMALIZAÇÃO A Impermanta AR é fornecida em bobinas de 1m de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Atende à NBR 9952 largura por 10 m de comprimento, acondicionada em item B.
paletes contendo 25 bobinas (3 mm) e 20 bobinas (4
mm) envoltas por um filme de polietileno.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N
Tração Transversal 230 N
Alongamento Longitudinal 25%
Alongamento Transversal 25%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 95°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (672h/80ºC) 10°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de Impermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior da
bobina e a superfície imprimada.
Para colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto, à temperatura de 180°C

32 33
IMPERMANTA AL IMPERMANTA AL
Manta asfáltica modificada com polímeros aluminizada Manta asfáltica modificada com polímeros aluminizada
IMPERMANTA AL - Manta impermeabilizante autoprotegida, à base de asfalto modificado com Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta AL, no sentido do centro às bordas evitando a formação de
polímeros, estruturada com uma armadura sintética com a face exposta revestida com uma lâmina de bolhas de ar.
alumínio gofrado.
A sobreposição entre duas Impermantas AL deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados ne-
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Composto Asfáltico C cessários para uma perfeita aderência.
Espessuras 3 mm
OBSERVAÇÕES
Acabamentos AL – Alumínio • As emendas e arremates devem ser recobertos com Denvertinta Alumínio para proteção superficial e
acabamento final.
USOS
Impermanta AL é recomendada para impermeabilização de telhados em geral e pequenas impermeabili-
LIMPEZA
zações tais como: lajes com baixa movimentação estrutural como: coberturas de guaritas, abrigos de gás,
Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
beirais, marquises, etc.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Ótima capacidade de reflexão solar, reduz o fluxo de calor melhorando o conforto térmico; 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
• Flexibilidade; namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
• A utilização adequada de diversos polímeros permite a Impermanta AL ser uma opção que alia a
qualidade ao custo.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
NORMALIZAÇÃO A Impermanta AL é fornecida em bobinas de 1 m de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Atende à NBR 9952 largura por 10 m de comprimento, acondicionadas item B.
em paletes contendo 25 bobinas (3 mm) e 20 bo-
PROPRIEDADES TÍPICAS binas (4 mm), envoltas por um filme de polietileno.
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 350 N
Tração Transversal 250 N
Alongamento Longitudinal 3%
Alongamento Transversal 3%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 90°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 10°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de solução asfáltica de imprimação Impermanta Primer ou Denvermanta Primer
Acqua sobre a superfície regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior
da bobina e a superfície imprimada.

Para a colagem com asfalto a quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto, à temperatura de 180ºC
a 220ºC, com o auxílio de um espalhador e simultaneamente, desenrolar a Impermanta AL sobre a
superfície, tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.

34 35
IMPERMANTA PINT IMPERMANTA PINT
Manta asfáltica modificada com polímeros, autoprotegida Manta asfáltica modificada com polímeros, autoprotegida
IMPERMANTA PINT - Manta impermeabilizante com acabamento para receber pintura (não tecido de Para a colagem com asfalto à quente, aplicar uma demão de Denver Poliasfalto, à temperatura de 180ºC
poliéster resinado branco), à base de asfalto modificado com polímeros, estruturada internamente com a 220ºC, com o auxílio de um espalhador e simultaneamente, desenrolar a Impermanta Pint sobre a
uma armadura não tecida de filamentos de poliéster. superfície, tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina.
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta Pint , no sentido do centro às bordas evitando a forma-

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica C
ção de bolhas de ar.
Espessuras 3 e 4 mm
Acabamento PG – Polietileno/ Geotêxtil Branco resinado A sobreposição entre duas Impermantas Pint deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
necessários para uma perfeita aderência.
USOS
Impermanta Pint é especialmente recomendada para impermeabilização de lajes expostas, marquises, LIMPEZA
telhados, telhas de concreto pré-moldado etc. Deve receber pintura acrílica flexível como acabamento final. Ver dicas de limpeza na página 15 - A.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Dispensa proteção mecânica; 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
• Possui elevada flexibilidade; namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
• A aplicação de uma pintura acrílica branca flexível sobre a Impermanta Pint, do tipo Denvercril Top
ou Denversol Top contribuirá substancialmente para a redução do fluxo térmico por efeito de reflexão,
melhorando o conforto térmico da edificação;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Sistema que permite fácil manutenção e renovação da pintura, prolongando a vida útil;
A Impermanta Pint é fornecida em bobinas de 1m Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
• A adequada mistura de diversos polímeros permite à Impermanta Pint ser uma opção que alia a de largura por 10 m de comprimento, acondiciona- item B.
qualidade ao custo. das em paletes com 25 bobinas (espessura 3 mm) e
20 bobinas (espessura 4mm), envoltas por um filme
NORMALIZAÇÃO de polietileno.
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N
Tração Transversal 400 N
Alongamento Longitudinal 30%
Alongamento Transversal 30%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C
Resistência ao impacto 4,9 J
Escorrimento 95°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 10°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de solução asfáltica de imprimação Impermanta Primer ou Denvermanta Primer
Acqua sobre a superfície regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior
da bobina e a superfície imprimada.

36 37
IMPERMANTA CANAL IMPERMANTA CANAL
Manta asfáltica plastomérica Manta asfáltica plastomérica
IMPERMANTA CANAL - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros, com Solo
adição de herbicida, aditivos filtros de raios UV e antioxidantes, estruturada com uma armadura não tecida A colocação da Impermanta Canal será feita diretamente sobre o solo, dispensando um substrato de
de filamentos de poliéster. concreto.
Iniciar a aplicação sempre na jusante, em direção a montante, alinhamdo os rolos no sentido transversal do
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica A canal de forma a manter as emendas no sentido do escoamento do fluído.
Espessuras 3 e 4 mm
Neste tipo de aplicação, a colagem deverá ser feita com maçarico somente nas emendas, aquecendo-se
Acabamentos AA – Areia/Areia
simultaneamente os duas mantas a serem aderidas.
USOS
Impermanta Canal é especialmente recomendada para impermeabilização e proteção de canais de A sobreposição entre duas Impermanta Canal deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
irrigação e transposição de vinhaça e água, tanques e lagoas sobre o solo, etc. necessários para uma perfeita aderência.

VANTAGENS PROTEÇÃO MECÂNICA


• Dispensa proteção mecânica; Ver dicas de proteção mecânica na página 14.
• Oferece resistência a penetração de raízes;
• A utilização adequada de diversos polímeros permite a Impermanta Canal manter por longo período suas LIMPEZA
caracteristicas. Ver dicas de limpeza na página15 - A.

NORMALIZAÇÃO CONSUMO VALIDADE


Atende à NBR 9952 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 400 N EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Tração Transversal 230 N Impermanta Canal fornecida em bobina de 1m de Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Alongamento Longitudinal 25% largura por 10m de comprimento, acondi- item B.
Alongamento Transversal 25% cionadas em paletes contendo 25 bobinas (3 mm) e
20 bobinas (4 mm), envoltas por filme de polietileno.
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura - 5°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 95°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV 5°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparo de superfície
Ver dicas de preparo de superfície da linha de mantas na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar Impermanta Canal em sentido transversal do canal, iniciando sempre de jusante
à montangem.

Concreto
Aplicar uma demão de Impermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Efetuar a colagem com maçarico, direcionando a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte
inferior da bobina e a superfície imprimada.
Na colagem deve-se pressionar a Impermanta Canal, no sentido do centro às bordas, evitando a formação
de bolhas de ar.

38 39
IMPERMANTA COR IMPERMANTA COR
Manta impermeabilizante autoprotegida com grânulos minerais Manta impermeabilizante autoprotegida com grânulos minerais
IMPERMANTA COR - Manta impermeabilizante autoprotegida, à base de asfalto modificado com polímeros A sobreposição entre duas Impermantas Cor deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
elastoméricos e plastoméricos, estruturada com uma armadura não tecida de filamentos de poliéster, com necessários para uma perfeita aderência.
a face exposta revestida com grânulos minerais (ardósia).
OBSERVAÇÕES
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Massa Asfáltica A • As emendas e arremates devem ser recobertos com os grânulos minerais para proteção superficial e
Espessura total1 3 mm acabamento final.
• Recomenda-se a aplicação de duas demãos de Denverniz Acqua sobre a superfície granular para efeito
Cinza
de proteção e acabamento.
Acabamentos Verde
• Evitar sua utilização em áreas com inclinações superiores a 35%.
Cerâmica
1
Espessura total considera massa asfáltica + acabamento. LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
USOS
Impermanta Cor é especialmente recomendada para impermeabilização de lajes de coberturas não CONSUMO VALIDADE
transitáveis, lajes abobadadas, sheds, cúpulas, marquises, juntas de telhas pré-moldadas, etc. 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
VANTAGENS
• Utilizada como acabamento final, dispensa proteção mecânica;
• Resistente ao intemperismo;
• Maior flexibilidade; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Excelente estabilidade físico-química, elevada resistência mecânica e grande durabilidade. A Impermanta Cor é fornecida em bobinas de 1 m Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
de largura por 10 m de comprimento, acondiciona- item B.
NORMALIZAÇÃO das em paletes contendo 25 bobinas (3 mm), en-
Atende à NBR 9952 voltas por um filme de polietileno.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 350 N
Tração Transversal 230 N
Alongamento Longitudinal 25%
Alongamento Transversal 25%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura - 10°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 105°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (CUV) 0°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparo de superfície
Ver dicas de preparo de superfície da linha de mantas na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão de Impermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua sobre a superfície
regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Executar a colagem com maçarico, direcionando a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte
inferior da bobina e a superfície imprimada.

Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta Cor, no sentido do centro às bordas evitando a formação
de bolhas de ar.

40 41
IMPERMANTA GLASS IMPERMANTA GLASS
Manta asfáltica modificada com polímeros Manta asfáltica modificada com polímeros
IMPERMANTA GLASS - Manta impermeabilizante, à base de asfalto modificado com polímeros, PROTEÇÃO MECÂNICA
estruturada com uma armadura de véu de fibra de vidro. Ver dicas de proteção mecânica na página 14.

Espessuras 3 e 4 mm LIMPEZA
IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas

IMPERMEABILIZANTES - Mantas Asfálticas


Acabamentos PP – Polietileno/Polietileno Ver dicas de limpeza na página 15 - A.

USOS CONSUMO VALIDADE


Impermanta Glass é recomendada para impermeabilização de áreas internas, pisos frios, sacadas, 1,15 m²/m² 48 meses em condições adequadas de armaze-
baldrames e como camada de sacrifício em sistemas de dupla camada. namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.

VANTAGENS
• Versatilidade de aplicação, podendo ser aplicada com maçarico ou asfalto quente; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Flexibilidade; A Impermanta Glass é fornecida em bobi- Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
• A utilização adequada de diversos polímeros permite a Impermanta Glass ser uma opção que alia a nas de 1 m de largura 10 m de comprimento, item B.
qualidade ao custo. acondicionadas em paletes contendo 25 bobinas (3
mm) e 20 bobinas (4 mm), envoltas por um filme de
NORMALIZAÇÃO polietileno.
Atende à NBR 9952

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaios – NBR 9952 Resultados
Tração Longitudinal 180 N
Tração Transversal 180 N
Alongamento Longitudinal 2%
Alongamento Transversal 2%
Absorção de água 1%
Flexibilidade à baixa temperatura 0°C
Resistência ao impacto 2,45 J
Escorrimento 95ׄ°C
Estabilidade dimensional 1%
Flexibilidade após envelhecimento acelerado (672/h 80°C) 10°C
Estanqueidade 10 mca
Resistência ao rasgo 100 N

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
Ver dicas de preparo de superfície na página 07.

APLICAÇÃO
Aplicar Impermanta Glass em sentido transversalo do glass, iniciando sempre de jusante á montante.

Aplicar uma demão de solução asfáltica de imprimação Impermanta Primer ou Denvermanta Primer
Acqua sobre a superfície regularizada e seca, aguardando sua secagem.

Para a colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior
da bobina e a superfície imprimada.

Nas colagens, deve-se pressionar a Impermanta Glass, no sentido do centro às bordas evitando a
formação de bolhas de ar.
A sobreposição entre duas Impermantas deve ser de no mínimo 10 cm, tomando-se os cuidados
necessários para uma perfeita aderência.

42 43
DENVERMANTA PRIMER DENVERMANTA PRIMER ACQUA
Solução asfáltica de alta performance, à base de asfalto oxidado diluído em solventes Emulsão asfáltica para imprimação
DENVERMANTA PRIMER - Solução asfáltica de alta performance, à base de asfalto oxidado diluído em DENVERMANTA PRIMER ACQUA - Emulsão asfáltica para imprimação, à base de asfalto disperso em
solventes apropriados, para aplicação a frio. água, para aplicação a frio.

USOS
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos


USOS
Denvermanta Primer é especialmente recomendado como primer para a aderência de mantas asfálticas
em diversos substratos. Denvermanta Primer Acqua é especialmente recomendado para imprimação de substratos de concreto
e argamassas, para atuar como elemento de ligação nas aplicações de mantas asfálticas aderidas ao
VANTAGENS substrato.
• Maior poder de aderência;
• Ótimo rendimento; VANTAGENS
• Com grande poder de penetração em argamassa e concreto. • Fácil aplicação;
• Boa capacidade de penetração;
NORMALIZAÇÃO
• Isento de solventes, proporciona maior segurança para aplicação em áreas confinadas e de baixa
Atende à NBR 9686
ventilação;
PROPRIEDADES TÍPICAS • Aceita alguma umidade residual no substrato.
Ensaio Especificação Norma
PROPRIEDADES TÍPICAS
Viscosidade Copo Ford 4 a 25ºC 30 a 40 s NBR 5849
Teor de não voláteis a 120ºC; 30 min. mín. 40 ASTM D-1259 Ensaio Análise típica Norma
Destilação (% em volume) Massa específica 0,99 a 1,10g/cm³ NBR 5829
Até 225ºC mín. 35% NBR 14856 Viscosidade Copo Ford 13 a 25 s NBR 5849
Até 360ºC máx. 65% Secagem ao toque (23ºC ± 2ºC) 4h00 NBR 9558
Ponto de amolecimento do resíduo da destilação mín. 50 NBR 6560
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Solubilidade em tricloroetileno do resíduo da destilação mín. 98% NBR 14855
Preparação de Superfície
Massa específica 0,88 a 0,93 g/cm³ NBR 5829
O substrato a ser imprimado deve estar limpo, isento de óleos, graxas ou partículas soltas de qualquer
Secagem ao toque (extensor 75 µm) máx. 120 minutos NBR 9558
natureza.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície APLICAÇÃO
O substrato a ser imprimado deve estar limpo, seco, isento de óleos, graxas ou partículas soltas de qualquer Aplicar com temperatura ambiente entre 10°C e 50°C, utilizando rolo de lã de carneiro, vassoura de pêlo
natureza. macio, pincel ou pistola.
Aguardar o período de secagem mínimo de 6 horas, dependendo das condições ambientais.
APLICAÇÃO
Aplicar com temperatura ambiente entre 10°C e 50°C, utilizando rolo de lã de carneiro, vassoura de pêlo
macio, pincel ou pistola. OBSERVAÇÕES
• O produto deve ser homogeneizado antes do uso.
Aguardar o período de secagem mínimo de 6 horas, dependendo das condições ambientais. • O Denvermanta Primer Acqua pode ser aplicado em substratos com alguma umidade residual, porém a
aplicação da manta somente poderá ser iniciada após total secagem do substrato imprimado.
OBSERVAÇÕES • O tempo de secagem poderá sofrer variações em função da condição do substrato, temperatura e umi-
• O produto deve ser homogeneizado antes do uso; dade relativa do ar.
• Denvermanta Primer é inflamável, portanto é recomendável sua utilização em áreas ventiladas.

LIMPEZA LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - C. Ver dicas de limpeza na página 15 - C.

CONSUMO VALIDADE CONSUMO VALIDADE


0,3 a 0,5 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze- 0,3 a 0,5 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02. namento e estocagem. Vide página 06 - Tipo 02.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Lata 18 L Ver dicas de manuseio e segurança na página 190 Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Tambor 200 L item D. Balde 18 L item C.
Tambor 200 L

44 45
IMPERMANTA PRIMER DENVERIMPER BLACK
Solução asfáltica de alta performance, à base de asfalto oxidado diluído em solventes Tinta betuminosa para concretos, alvenarias, madeiras e superfícies metálicas
IMPERMANTA PRIMER - Solução asfáltica para imprimação, à base de asfalto oxidado diluído em solven- DENVERIMPER BLACK - Tinta betuminosa impermeabilizante, à base de asfalto diluído em solventes.
tes apropriados, para aplicação a frio.
USOS
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos


Fornecido também na versão: IMPERMANTA PRIMER RÁPIDO.
• Impermeabilização de baldrames e fundações de concreto armado;
USOS • Impermeabilização de paredes de concreto ou de alvenaria em contato direto com a terra;
Impermanta Primer é especialmente recomendado como primer para a aderência de mantas asfálticas • Impermeabilização de jardineiras, tanques, ralos, tubos emergentes, etc.;
em diversos substratos. • Proteção temporária contra corrosão de tanques, tubos, calhas (mesmo galvanizadas) e estruturas
metálicas;
VANTAGENS • Proteção de madeiras expostas ao tempo;
• Fácil aplicação;
• Pode também ser utilizado como primer para mástiques e mantas asfálticas.
• Bom poder de penetração em argamassa e concreto;
• Ótimo poder de aderência;
• A versão IMPERMANTA PRIMER RÁPIDO proporciona liberação da área para aplicação das mantas em VANTAGENS
1 hora. • Fácil aplicação, a frio, com brocha pincel ou spray;
• Excelente aderência a diversos substratos;
PROPRIEDADES TÍPICAS • Excelente relação custo x benefício.
Análise Típica
Ensaios Norma
Impermanta Primer Impermanta Primer Rápido PROPRIEDADES TÍPICAS
Massa específica 0,90 a 0,95 g/cm³ 0,87 a 0,93 g/cm³ NBR 5829
Ensaio Especificação Norma
Viscosidade copo Ford 4 70 a 80 s 30 a 40 s NBR 5849
Massa específica 0,90 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
Teor de sólidos 50 a 60% 50 a 60% NBR 7340
Viscosidade copo Ford 4 (23ºC ± 2°C) 30 a 60 segundos NBR 12105
Secagem ao toque (23°C + 2°C) Máx. 6h00 Máx. 40 minutos NBR 9558
Tempo de secagem entre demãos (25°C ± 2°C) 2 a 4 horas
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO Cor Preto Brilhante
Preparação de Superfície
O substrato a ser imprimado deve estar limpo, seco, isento de óleos, graxas ou partículas soltas de qualquer METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
natureza. Preparação de Superfície
As superfícies de concreto, argamassa, madeira, etc. deverão estar limpas, secas, isentas de óleos, graxas
APLICAÇÃO
e partículas soltas de qualquer natureza.
Aplicar com temperatura ambiente entre 10°C e 50°C, utilizando rolo de lã de carneiro, vassoura de pêlo
macio, pincel ou pistola.
As superfícies metálicas deverão estar limpas, livres de ferrugem ou restos de cimento ou argamassa.
Aguardar o período de secagem mínimo de 6 horas, para o Impermanta Primer e 1 hora para o Caso necessário, efetuar o preparo através de lixamento, escovação ou jateamento abrasivo, dependendo
Impermanta Primer Rápido, dependendo das condições ambientais. da necessidade.

OBSERVAÇÕES
APLICAÇÃO
• O produto deve ser homogeneizado antes do uso.
• Impermanta Primer é inflamável, portanto é recomendável sua utilização em áreas ventiladas. Aplicar uma primeira demão de penetração, esfregando o pincel ou a brocha sobre a superfície e
procurando esticar o material o máximo possível. A segunda demão aplica-se de forma farta, sempre
LIMPEZA observando o intervalo mínimo entre demãos.
Ver dicas de limpeza na página 15 - C.
Liberar a área tratada somente após secagem total de no mínimo 24 horas, após a aplicação da última
CONSUMO VALIDADE demão.
0,3 a 0,5 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 06 - Tipo 02.
OBSERVAÇÕES
• O Denverimper Black é um impermeabilizante que forma película fina, não absorvendo
grandes movimentações, para esta necessidade utilizar as membranas impermeabilizantes da
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Denver Impermeabilizantes, tais como Denverpren PU, Denverpren SBS e Denverlastic.
Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Lata 18 L item D. • Recomenda-se a utilização de Denverimper Black em áreas ventiladas.
Tambor 200 L • Em dias muito quentes ou secos, o Denverimper Black pode ser diluído até 20% com
Denversolvente 400.

46 47
DENVERIMPER BLACK DENVERTINTA ALUMÍNIO
Tinta betuminosa para concretos, alvenarias, madeiras e superfícies metálicas Tinta refletiva aluminizada
LIMPEZA DENVERTINTA ALUMÍNIO - Tinta aluminizada refletiva, composta por resina de petróleo, polímeros,
Ver dicas de limpeza na página 15 - C. aditivos, pasta de alumínio e solventes.
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos


USOS
CONSUMO VALIDADE
Indicado como pintura refletiva sobre membranas asfálticas, telhas de concreto e fibrocimento e como
Concreto e alvenaria 0,4 a 0,5 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze- pintura de acabamento das emendas de mantas aluminizadas.
Tubos e barras de aço 0,3 l/m²/demão namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
Tanques 0,3 l/m²/demão Indicado também, para proteção anticorrosiva de tanques, silos, coberturas de chapas e telhas metálicas,
calhas, etc.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Pote 900 ml Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 VANTAGENS
Galão 3,6 L item D. • Fácil aplicação;
Balde 18 L • Resistente à oxidação;
Tambor 200 L • Resistente às intempéries;
• Sela os poros e reduz a absorção de água da superfície;
• Proporciona ótima reflexão solar, melhorando o conforto térmico.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 0,85 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Brookfield (25ºC, Spindle 3, vel. 20) 900 a 1500 cP NBR 9277
Teor de sólidos (% em peso) 25% a 35% NBR 7340
Secagem ao toque Máx. 30 min. NBR 9558
Desempenho 300 hs em CUV Sem alterações ASTM G 53

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação de Superfície
As superfícies deverão estar limpas, secas, isentas de óleos, graxas e partículas soltas de qualquer na-
tureza.

APLICAÇÃO
O substrato deve estar limpo, seco, isento de óleos, graxas e partículas soltas de qualquer natureza. Agitar
vigorosamente o conteúdo da lata até obter total homogeneização do produto.
Aplicar duas ou mais demãos com pincel, brocha, rolo, ou pistola, até se alcançar o consumo
recomendado.

OBSERVAÇÕES
• Para utilização como camada de proteção em impermeabilizações asfálticas, aplicar finas camadas,
dando preferência à aplicação com pistola ou trabalhando com o rolo ou pincel mais enxutos.

LIMPEZA
A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá ser efetuada com tiner.

CONSUMO VALIDADE
0,35 a 0,50 l/m² por demão, dependendo da super- 24 meses em condições adequadas de armaze-
fície namento e estocagem. Vide página 06 - Tipo 02.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Lata 18 L item D.

48 49
DENVER EMULSÃO ALFÁLTICA DENVER EMULSÃO ALFÁLTICA
Emulsão Asfáltica com cargas minerais Emulsão Asfáltica com cargas minerais
DENVER EMULSAO ASFÁLTICA - é uma emulsão asfáltica aplicada à frio para moldagem no local, OBSERVAÇÕES
formulado a partir de asfalto emulsionado e cargas minerais neutras. • A argamassa de regularização deverá estar isenta de cal.
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos


USOS LIMPEZA
Confecção na obra de camada amortecedora para proteção da impermeabilização em áreas com tráfego A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá serefetuada com tíner ou Denversolvente 300.
de veículos;
Calafetação de juntas de movimentação em quadros abertos para pisos cimentícios; CONSUMO VALIDADE
Pintura impermeável para proteção de vigas baldrames e alvenaria de embasamento. Pintura de proteção 1,5 a 2,0 kg/m² 24 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 06 - Tipo 02.
VANTAGENS Camada amortecedora 3,0 kg/m2/cm de espessura
• Fácil aplicação com: rolo de lã-de-carneiro, trincha ou vassoura de pêlos macios; Calafetação de juntas 0,2 Kg/metro linear de junta
• Aplicado a frio, forma uma pintura impermeável flexível; 2 x 2 cm
• Excelente para confecção de camada amortecedora com argamassa de cimento e areia e composto para
calafetação de juntas. EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Barrica 50 kg Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
PROPRIEDADES TÍPICAS item C.
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,20 a 1,25 g/cm³ NBR 5829
Penetração Cônica 300 – 350 mm
pH 10,0 a 11,0
Secagem entre demãos a (23ºC ± 2ºC) 24 horas
Tempo para liberação da área 5 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície - Pintura de proteção
A superfície a ser impermeabilizada deverá estar limpa, isenta de óleos, graxas e partículas soltas de
qualquer natureza.

Executar a regularização com argamassa de cimento e areia, no traço 1:3 em volume. Arredondar os cantos
vivos e as arestas.

APLICAÇÃO
Pintura de proteção
Aplicar a primeira demão de Denver Emulsão Alfáltica diluída com de 10% a 30% de água, dependendo
da absorção do substrato, aguardando a secagem.
Aplicar 2 ou mais demãos de Denver Emulsão Asfáltica até atingir o consumo recomendado, em função
do tipo de aplicação. Cumprir o tempo de secagem entre demãos.

Confecção de Camada amortecedora


A camada amortecedora é recomendada em áreas impermeabilizadas que sofrerão tráfego pesado ou
tráfego de veículos.

Executar a camada amortecedora com argamassa de cimento, Denver Emulsão Asfáltica e areia na pro-
porção 1:3:8, misturar os componentes até a obtenção de uma argamassa uniforme, coesa e consistente.
Aplicar a camada no período de até duas horas após a mistura.

Composto para calafetação de juntas


Efetuar mistura com Denver Emulsão Asfáltica e areia na proporção 1:2, misturar os componentes até a
obtenção de uma pasta uniforme, coesa e consistente.

Aplicar o mástique asfáltico com espátula, preenchendo completamente o vão das juntas da proteção
mecânica.

50 51
DENVERASFALTO EL DENVERASFALTO EL
Asfalto modificado com elastômeros, aplicado a quente Asfalto modificado com elastômeros, aplicado a quente
DENVERASFALTO EL - Asfalto elastomérico obtido através da modificação do CAP (Cimento Asfáltico de Colagem de mantas asfálticas
Petróleo) com a adição de polímeros de SBS (Estireno-Butadieno-Estireno), conferindo ao produto final, Sobre a surperfície imprimada, aplicar o Denverasfalto EL a quente, na temperatura máxima de 180ºC,
além da impermeabilidade inerente ao asfalto, excepcional ductibilidade e resiliência. com auxílio de brochas de fibras vegetais.
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos


USOS Controlar a temperatura durante a aplicação para que se tenha a viscosidade adequada para a colagem
É utilizado para colagem de mantas asfálticas poliméricas, preenchimento de juntas de pavimento e de pro- da manta.
teção mecânica, como barreira de vapor em câmaras frigoríficas (sob o isolamento térmico), como sistema
moldado “in loco” em jardineiras, calhas, áreas frias, etc., devidamente estruturado com reforços têxteis Aplicar o Denverasfalto EL não ultrapassando meio metro de distância do rolo de manta asfáltica, evitando
(véu ou tela de poliéster termoestabilizadas) ou com fibra de vidro resinada, etc., conforme as solicitações que o produto resfrie.
de cada área e dimensionamento de projeto.
OBSERVAÇÕES
VANTAGENS • Derreter o Denverasfalto EL através de sistema de aquecimento indireto e homogêneo, em caldeira
• Sólido a temperatura ambiente, fluidifica-se quando aquecido a temperaturas de 130ºC a 180ºC; apropriada: encamisada, com óleo térmico e com controle de temperatura; ou sistema compatível.
• Ótimas propriedades de adesão; • Cuidado! O aquecimento direto e excessivo poderá provocar danos ao produto como: degradação térmica
• Excepcional elasticidade; do elastômero, emborrachamento e alteração dos pontos de amolecimento e penetração do material.
• Excelentes características de elongação, flexibilidade a baixa temperatura e resistência à fadiga;
• Por se tratar de um produto sólido a temperatura ambiente, o intervalo entre demãos, será o tempo
necessário de resfriamento da camada aplicada.
NORMALIZAÇÃO
• Para a execução de membranas moldadas “in loco”, com Denverasfalto EL, atender aos parâmetros da
Atende à NBR 13121
NBR 13724 – Membrana asfáltica para impermeabilização, moldada no local, com estruturantes.
PROPRIEDADES TÍPICAS
LIMPEZA
Ensaio Especificação Norma Ver dicas de limpeza na página 15 - C.
Ponto de Amolecimento mín. 90ºC NBR 6560
Penetração máx. 45 x 10-¹ NBR 6576 CONSUMO VALIDADE
Densidade máx. 1,15 g/cm³ ASTM D-71 2,5 a 3,5 kg/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze-
Alongamento na carga máxima mín. 25% NBR 13121 namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
Deformação Permanente máx. 15% NBR 7462
Fadiga por dobramento min. 1000 ciclos ASTM D-430
Envelhecimento Acelerado (70ºC) Repetir fadiga mín. 70% valor inicial NBR 9952 EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Flexibilidade a baixa temperatura (-5ºC) sem trincas ASTM D-2939 Saco 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
Escorrimento 70ºC – 2h00 sem escorrer ASTM D-2939 item B.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparo da Superfície
As superfícies deverão apresentar-se limpas e secas, isentas de graxas, óleos e partículas soltas de
qualquer natureza.

Aplicar uma demão do Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer Acqua e aguardar a secagem
mínima, dependendo das condições climáticas.

APLICAÇÃO
Preenchimento de juntas
Sobre a superfície imprimada, preencher a junta com o Denverasfalto EL vertendo-o na temperatura
máxima de 180ºC.

Membranas moldadas “In Loco”


Regularizar as superfícies com argamassa de cimento e areia, traço 1:3, acabamento desempenado e com
caimento mínimo de 1% em direção aos ralos ou condutores de água. Cantos vivos e arestas deverão ser
arredondados e efetuar a imprimação.

Aplicar sobre a superfície imprimada uma camada de aproximadamente 2,0 kg/m2 de Denverasfalto EL
previamente fundido a uma temperatura de 160 a 180 ºC. Sobre esta, aplicar o estruturante (véu de fibra de
vidro resinado, tela de poliéster termoestabilizada ou véu de poliéster). Aplicar sobre o estruturante outras
camadas de Denverasfalto EL fundido, até atingir a espessura ou consumo previsto no projeto.

52 53
DENVER POLIASFALTO DENVERPREN SBS
Asfalto modificado - alta plasticidade Impermeabiizante à base de asfalto modificado com elastômeros de SBS
DENVER POLIASFALTO - Asfalto modificado de alta plasticidade, obtido à partir do CAP (Cimento DENVERPREN SBS - Impermeabilizante flexível para moldagem no local, monocomponente,
Asfáltico de Petróleo). formulado a partir de asfalto modificado com elastômeros de SBS dispersos em meio solvente, com ex-

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


celente estabilidade físico-química, elasticidade permanente e grande durabilidade.
IMPERMEABILIZANTES - Materiais Asfálticos

USOS
É recomendado para colagem de mantas asfálticas em geral e também para moldagem “in loco” de mem- USOS
branas asfálticas para impermeabilização com estruturantes, aplicadas a quente. Impermeabilização de lajes, jardineiras, marquises, terraços, pisos frios, calhas, baldrames, piscinas,
tanques, paredes em gesso acartonado, arremates de rodapés, ralos, tubos emergentes, etc.
VANTAGENS
• Sólido a temperatura ambiente, fluidifica-se quando atinge temperaturas de 120°C a 220°C; VANTAGENS
• Ótima aplicabilidade; • Fácil aplicação com: rolo de lã-de-carneiro, trincha, rodo, vassoura de pêlos macios ou pelo método
• Ótima capacidade de adesão; airless;
• Elevada plasticidade. • Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica de excepcional impermeabilidade, elasticidade,
aderência e durabilidade;
NORMALIZAÇÃO • Aceita a colocação de revestimentos diretamente sobre sua superfície.
Atende à NBR 9910
PROPRIEDADES TÍPICAS
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Ensaios – NBR 9910 Tipo II Tipo III** Massa específica 0,90 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
Ponto de amolecimento 75 a 95°C 95 a 105°C Viscosidade Stormer 85 a 95 UK NBR 12105
Penetração (25°), 100g, 5s, 0,1 mm 20 a 35 dmm 15 a 25 dmm Teor de sólidos Mín. 64 % NBR 7340
Perda por aquecimento em massa (163°, 5 h) % máx. 1 % máx. 1 % Escorrimento a 80° C Negativo NBR 9952
Penetração do resíduo após perda (% da penet. original) mín. 60% mín. 75% Absorção de água <1% ASTM D 570
Solubilidade em tricloro etileno, % em massa mín. 99% mín. 99% Flexibilidade à baixa temp. -5°C sem trincas NBR 9952
Ponto de fulgor °C mín. 235°C mín. 235°C Estanqueidade Sem vazamentos NBR 9952
Secagem entre demãos a (23ºC ± 2ºC) 6 a 8 horas
** Sob encomenda, sujeito a lote mínimo.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO METODOLOGIA DE APLICAÇÃO


Preparação da Superfície Preparação da Superfície
O substrato deve estar regularizado e imprimado com Denvermanta Primer ou Denvermanta Primer
Ver dicas de preparo de superfície membranas poliméricas item 2 na página 10.
Acqua e perfeitamente seco.
APLICAÇÃO
APLICAÇÃO
Aplicar a primeira demão de Denverpren SBS diluído com Denversolvente 300, na seguinte proporção:
Aquecer o Denver Poliasfalto em caldeira adequada, com termômetro para controle de temperatura.
para cada lata de Denverpren SBS adicionar 1/3 do volume de Denversolvente 300, aguardando a seca-
gem por aproximadamente 6 horas.
Executar a aplicação com o auxílio de um espalhador de fibras vegetais, quando a temperatura estiver
compreendida entre 180º a 220ºC.
Aplicar 4 ou mais demãos de Denverpren SBS até atingir o consumo recomendado, em função do tipo de
aplicação. Cumprir o tempo de secagem entre demãos.
OBSERVAÇÕES
• O controle da temperatura é muito importante durante a aplicação, pois a viscosidade e por conseqüência,
Incorporar uma tela industrial de poliester (malha 1 x 1 mm) após a 1ª demão, sobrepondo 5 cm nas emen-
o espalhamento do produto influenciam na perfeita colagem da manta asfáltica.
das. Em áreas onde se prevê grande movimentação estrutural, poderá ser eventualmente necessária a
• Deve-se trabalhar com o asfalto quente não ultrapassando meio metro de distância do rolo de manta
utilização de uma segunda tela de poliéster.
pré-fabricada, evitando assim que o asfalto esfrie.
Recomenda-se a colocação de filme de polietileno, Denver Camada Separadora, ou papel Kraft betu-
LIMPEZA
mado, sobre a impermeabilização seca, antes da proteção mecânica.
Ver dicas de limpeza na página 15 - A.
Executar a proteção mecânica primária com argamassa de cimento e areia, traço 1:4 a 1:5, em volume, com
CONSUMO VALIDADE espessura mínima de 2 cm sobre a camada separadora.
2,5 a 3,5 kg/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze- Dimensionar a proteção mecânica final de acordo com as solicitações que lhe serão impostas.
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02.
No caso de coberturas expostas, não havendo a necessidade de proteção mecânica, pode-se aplicar de 2
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA a 3 demãos de tinta refletiva flexível, Denversol TOP, produto com excelentes características de proteção
Saco 20 kg Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 e reflexão solar. Para esta solução a área deverá apresentar caimentos mínimos de 2% em direção aos
item B. condutores de água.

54 55
DENVERPREN SBS DENVERPREN PU
Impermeabiizante à base de asfalto modificado com elastômeros de SBS Impermeabiizante à base de poliuretano com asfalto
OBSERVAÇÕES DENVERPREN PU - Impermeabilizante flexível, para moldagem no local, bicomponente, formulado à
• A argamassa de regularização deverá estar isenta de cal e/ ou hidrófugos. base de poliuretano com asfalto disperso em meio solvente, com excelente estabilidade físico-química,
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


• Após a execução da impermeabilização, efetuar o teste de estanqueidade, mantendo a área com uma elasticidade permanente e grande durabilidade.
lâmina de água durante 72 horas, para a detecção de eventuais falhas de aplicação.
• Em dias muito quentes ou secos, o Denverpren SBS pode ser diluído até 20% com Denversolvente USOS
É especialmente recomendo para impermeabilização de lajes (maciças, pré-moldadas ou mistas), marquises,
300.
calhas, cortinas, piscinas, tanques, paredes em gesso acartonado, áreas frias, baldrames, fundações, etc.
TESTE DE ESTANQUEIDADE VANTAGENS
Ver dicas na página 15. • Produto autonivelante e com alto teor de sólidos;
• Fácil aplicação com rolo, trincha, rodo, vassoura de pêlo ou pelo método airless;
LIMPEZA • Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica de excepcional resistência ao meio ácido e de elevada
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. vida útil.

CONSUMO VALIDADE
NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9575
1,5 a 2,5 kg/m² (aplicações que não requerem tela) 24 meses em condições adequadas de armaze-
3,0 a 3,5 kg/m² com uma tela de poliéster namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
4,0 a ,4,5 kg/m² com duas telas de poliester Ensaio Especificação Norma
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Proporção da mistura 49 : 1 em peso
Galão 3,2 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Massa específica (A + B) 1,10 a 1,20 g/cm³ NBR 5829
Lata 16 kg item D. Viscosidade Stormer (A+B) 80 a 90 KU NBR 12105
Tambor 180 kg Teor de sólidos (comp. A) 77 a 82 % NBR 7340
Pot life 2 a 4 horas Petrobrás N1363 SSPCP 68T
Secagem entre demãos 8 horas

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Escorrimento a 150°C Negativo NBR 9952
Absorção de água < 0,5 % ASTM D570
Tensão de Ruptura 1,2 a 1,4 MPa NBR 7462
Alongamento na Ruptura 200% NBR 7462
Flexibilidade à baixa temperatura (-5°C) Sem trincas NBR 9952
Resistência ao Rasgo Sem trincas NBR 9952
Resistência ao Arrancamento 1,02 MPa NBR 13528
Dureza Shore A (pontos) 50 ASTM D 2240

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 2 na página 10.

Preparação da mistura
Ver dicas de mistura, adesivos, menbranas e pinturas bicomponentes página 12.

Imprimação
Para a aplicação da primeira demão (primer), diluir o Denverpren PU, logo após a mistura dos componentes
A + B, adicionando Denversolvente 400, na proporção de 1:1 em volume (1 parte de Denverpren PU : 1 parte
de Denversolvente 400).

Aguardar 15 minutos antes de iniciar a aplicação.

APLICAÇÃO
Situação 1 – Áreas frias (banheiros, cozinhas, etc.), jardineiras e áreas internas não sujeitas a grandes
movimentações por efeito térmico.

56 57
DENVERPREN PU DENVERPREN PU ARQ
Impermeabiizante à base de poliuretano com asfalto Impermeabiizante à base de poliuretano com asfalto
Aplicar uma demão de Denverpren PU diluído sobre a superfície seca, aguardando sua secagem. Nos DENVERPREN PU ARQ - Impermeabilizante flexível bicomponente de alto desempenho, formulado
rodapés, ralos e tubos emergentes, estender uma tela industrial de poliéster (malha 1 x 1 mm), com emendas à base de poliuretano com asfalto para moldagem no local, desenvolvido especialmente para resistir a
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


sobrepostas em 5 cm sobre a primeira demão seca, e aplicar a segunda demão de Denverpren PU com ambientes agressivos, devido sua excelente estabilidade físico-química, elasticidade e grande durabilidade.
rolo ou vassoura de pêlo macio, em camada fina e uniforme, diretamente sobre a tela, procurando mantê-la DENVERPREN PU ARQ apresenta-se em duas versões:
acomodada ao substrato de forma a não criar rugas e áreas de tensão.

Aplicar a 3ª demão aguardando secagem, observando-se o cumprimento do consumo mínimo Tipos Consistência Aplicação
especificado. Denverpren PU ARQ TX Tixotrópica Plano Inclinado e Vertical
Denverpren PU ARQ NV Autonivelante Plano horizontal
Aplicar eventuais demãos adicionais, quando necessário, somente nos rodapés, ralos e tubos emergentes,
até o total recobrimento da tela industrial de poliéster, observando-se os intervalos recomendados entre cada USOS
aplicação.
É especialmente recomendo para impermeabilização de tanques e baias de contenção, lajes industriais,
Executar a proteção mecânica primária com argamassa de cimento e areia no traço 1:5 a 1:6 em volume, marquises, calhas, cortinas, piscinas, baldrames, fundações, etc.
com espessura mínima de 2 cm.
VANTAGENS
Situação 2 – Lajes (maciças, pré-fabricadas, mistas, em balanço), marquises, calhas, piscinas • Produto com alto teor de sólidos;
e tanques apoiados ou elevados e áreas externas sujeiras a grandes movimentações por efeito • Fácil aplicação com rolo, trincha, rodo ou vassoura de pêlo;
térmico. • Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica flexível de excepcional resistência ao meio agressivo e
de elevada vida útil;
Aplicar uma demão de Denverpren PU diluído sobre a superfície seca, aguardando a secagem. Estender • Possui baixo índice de VOC.
uma tela industrial de poliéster (malha 1 x 1 mm) em toda a superfície, com as emendas sobrepostas 5 cm
sobre o Denverpren PU seco e aplicar a segunda demão de Denverpren PU com rolo de lã-de-carneiro
NORMALIZAÇÃO
ou vassoura de pelo macio, em camada fina e uniforme, diretamente sobre a tela, procurando mantê-la
acomodada ao substrato de forma a evitar a formação de rugas e áreas de tensão. Atende à NBR 9575
Atende à NBR 151414
Em áreas onde se prevê grande movimentação estrutural, poderá ser eventualmente necessária a utilização
de uma segunda tela de poliéster. PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Aplicar a 3ª demão aguardando a sua secagem. Aplicar eventuais demãos adicionais, quando necessário,
até atingir o total recobrimento da tela de poliéster e o consumo especificado para o Denverpren PU, Massa específica (A + B) 0,95 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
observando-se os intervalos recomendados entre cada aplicação. Viscosidade Brookfield (A+B) 4000 a 4500 cP NBR 5849
Teor de sólidos (comp. A) > 85 % NBR 7340
Executar a proteção mecânica primária com argamassa de cimento e areia no traço 1:5 a 1:6 em volume, Pot life até 1 hora Petrobrás N1363 SSPCP 68T
com espessura mínima de 2 cm.
Resistência à tração > 3,0 MPa NBR 7462
OBSERVAÇÕES Alongamento na ruptura > 250 % NBR 7462
• Recomendamos a colocação de uma camada separadora constituída por filme de polietileno, Denver Deformação permanente < 10% NBR 7462
Camada Separadora ou papel Kraft betumado sobre a impermeabilização seca, antes da execução da Secagem ao toque 2 horas
proteção mecânica.
Secagem entre demãos 2 a 6 horas
• No caso de coberturas expostas, não havendo a necessidade de proteção mecânica, sugerimos a aplicação
de 2 a 3 demãos de tinta refletiva, Denversol Top. Neste caso, deverá ser previsto um caimento mínimo de Tempo para liberação de uso < 24 horas
2% em direção aos condutores de água. Tempo de cura total 7 dias
TESTE DE ESTANQUEIDADE METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Ver dicas na página 15. Preparação da Superfície
LIMPEZA Ver dicas de preparo de superfície item 02 na página 10.
Ver dicas de limpeza na página 15 - C.
NOTA: Áreas sujeitas à atuação de lençol freático, pressão osmótica ou negativa, umedecidas ou onde o concreto não
estiver completamente curado é fundamental a aplicação previa de Denverprimer Epóxi.
EMBALAGEM VALIDADE
1,6 kg/m² sem tela 12 meses em condições adequadas de armaze- Preparação da mistura
2,5 kg/m² com 1 tela namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. Ver dicas de mistura, adesivos, menbranas e pinturas bicomponentes página 12.
4,0 kg/m² com 2 telas
Imprimação
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Para a aplicação da primeira demão (primer), diluir o Denverpren PU ARQ, logo após a mistura dos
Conjunto 18 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 componentes A + B, adicionando Denversolvente 300, na proporção de até 20% em volume (5 parte de
item D. Denverpren PU ARQ : 1 parte de Denversolvente 300).

58 59
DENVERPREN PU ARQ DENVERLAJE PRETO
Impermeabiizante à base de poliuretano com asfalto Emulsão asfáltica elastomérica
APLICAÇÃO (sem uso de Denverprimer Epóxi) DENVERLAJE PRETO - Impermeabilizante flexível, monocomponente, para aplicação a frio e moldagem
Aplicar a primeira demão de Denverpren PU ARQ diluído sobre a superfície seca e limpa, aguardando a no local, formulado a partir de asfalto emulsionado modificado com elastômeros.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


secagem. Estender tela industrial de poliéster (malha 1 x 1 mm) em toda a superfície, com as emendas
sobrepostas 5 cm. USOS
Sobre o Denverpren PU ARQ seco e aplicar a segunda demão do produto com uso de rolo de lã-de-carnei-
ro ou vassoura de pelo macio, em camada fina e uniforme, diretamente sobre a tela, procurando mantê-la Impermeabilização de coberturas em geral, lajes, marquises, terraços, calhas, áreas frias como: banheiros,
acomodada ao substrato de forma a evitar a formação de rugas e áreas de tensão. cozinhas, paredes em gesso acartonado (drywall), arremates de rodapés, ralos, tubos, baldrames, etc.

Em áreas onde se prevê grande movimentação estrutural, poderá ser eventualmente necessária a utiliza- VANTAGENS
ção de uma segunda tela de poliéster. • Fácil aplicação com: rolo de lã-de-carneiro, trincha ou vassoura de pêlos macios;
• Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica de excepcional impermeabilidade, elasticidade,
Aplicar a 3ª demão aguardando a sua secagem. Aplicar eventuais demãos adicionais, quando necessário,
até atingir o total recobrimento da tela de poliéster e o consumo especificado para o Denverpren PU ARQ, aderência e durabilidade;
observando-se os intervalos recomendados entre cada aplicação. • Aceita a colocação de revestimentos diretamente sobre sua superfície desde que tomados os devidos
cuidados para não danificar a membrana impermeabilizante.
APLICAÇÃO (com uso Denverprimer Epóxi)
Aplicar uma a duas demãos de Denverprimer Epóxi, aguardar a secagem e proceder com a aplicação da PROPRIEDADES TÍPICAS
primeira demão de Denverpren PU ARQ puro.
Estender tela industrial de poliéster (malha 1x1 mm) em toda a superfície, com as emendas sobrepostas Ensaio Especificação Norma
5 cm. Massa específica 1,02 a 1,07 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Brookfield 2500 a 3500 cP ME – CQ 010
Sobre o Denverpren PU ARQ seco e aplicar a segunda demão do produto com uso de rolo de lã-de-carnei- Secagem entre demãos a (23ºC + 2ºC) 4 a 6 horas
ro ou vassoura de pelo macio, em camada fina e uniforme, diretamente sobre a tela, procurando mantê-la
acomodada ao substrato de forma a evitar a formação de rugas e áreas de tensão. Tempo para liberação da área 5 dias

Em áreas onde se prevê grande movimentação estrutural, poderá ser eventualmente necessária a utiliza- METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
ção de uma segunda tela de poliéster. Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 2 página 10.
Aplicar a 3ª demão aguardando a sua secagem. Aplicar eventuais demãos adicionais, quando necessário,
até atingir o total recobrimento da tela de poliéster e o consumo especificado para o Denverpren PU ARQ, APLICAÇÃO
observando-se os intervalos recomendados entre cada aplicação.
Aplicar a primeira demão de Denverlaje Preto diluído com de 10% a 30% de água, dependendo da absor-
NOTA: Superfície horizontal que receberá piso ou revestimento final deverá ser executada proteção mecânica primária com ção do substrato, aguardando a secagem.
argamassa de cimento e areia no traço 1:5 a 1:6 em volume, com espessura mínima de 2 cm. Aplicar 3 ou mais demãos de Denverlaje Preto até atingir o consumo recomendado, em função do tipo de
aplicação. Cumprir o tempo de secagem entre demãos.
TESTE DE ESTANQUEIDADE
Ver dicas na página 15. Incorporar uma tela industrial de poliester (malha 1x1 mm) após a 1ª demão, sobrepondo 5 cm nas emen-
das.
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
Recomenda-se a colocação de filme de polietileno, Denver Camada Separadora ou papel Kraft betumado,
sobre a impermeabilização seca, antes da proteção mecânica.
CONSUMO APROXIMADO CONSUMO RECOMENDÁVEL
0,20 a 0,25 l/m² (para Lajes, marquises, calhas e acima de
Executar a proteção mecânica primária com argamassa de cimento e areia, traço 1:4 a 1:5, em volume, com
Denversolvente 400 diluição da 1ª demão de impermeabilizações em geral 1,8 kg/m²
Denverpren PU ARQ) espessura mínima de 2 cm sobre a camada separadora.
Tanques, baias e piscinas de 2,0 a 6,0 kg/m²
Denverpren PU ARQ 1,0 kg/m²/mm Dimensionar a proteção mecânica final de acordo com as solicitações que lhe serão impostas.
contenção*
* Variação de acordo com a agressividade do efluente e quantidade de tela de reforço. No caso de coberturas expostas, não havendo a necessidade de proteção mecânica, pode-se aplicar de 2 a
VALIDADE 3 demãos de tinta refletiva flexível, Denversol TOP. Para esta solução a área deverá apresentar caimentos
12 meses em condições adequadas de armazenamento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. mínimos de 2% em direção aos condutores de água.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA OBSERVAÇÕES


Conjunto 3,2 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 • Em pisos frios e pequenas áreas dispensar a camada separadora.
item D.
TESTE DE ESTANQUEIDADE
Ver dicas na página 15.

60 61
DENVERLAJE PRETO DENVERPREN ECO
Emulsão asfáltica elastomérica Emulsão asfáltica elastomérica
LIMPEZA DENVERPREN ECO - Impermeabilizante flexível, monocomponente, para aplicação a frio e moldagem no
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. local, formulado a partir de asfalto emulsionado modificado com elastômeros.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


CONSUMO VALIDADE USOS
3,0 a 3,5 kg/m² com 1 tela de poliéster 24 meses em condições adequadas de armaze- Impermeabilização de coberturas em geral, lajes, marquises, terraços, calhas, áreas frias como: banheiros,
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. cozinhas, paredes em gesso acartonado (drywall), arremates de rodapés, ralos, tubos, baldrames, etc. .

VANTAGENS
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Fácil aplicação com: rolo de lã-de-carneiro, trincha ou vassoura de pêlos macios;
• Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica de excepcional impermeabilidade, elasticidade,
Galão 3,6 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Balde 18 kg item B. aderência e durabilidade;
• Aceita a colocação de revestimentos diretamente sobre sua superfície desde que tomados os devidos
cuidados para não danificar a membrana impermeabilizante.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9575

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,00 a 1,10 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Brookfield 2500 a 3500 cP ME – CQ 010
Secagem entre demãos a (23ºC ± 2ºC) 4 a 6 horas
Tempo para liberação da área 5 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície membranas poliméricas item 2 página 10.

APLICAÇÃO
Aplicar a primeira demão de Denverpren ECO diluído com de 10% a 30% de água, dependendo da absor-
ção do substrato, aguardando a secagem.

Aplicar 3 ou mais demãos de Denverpren ECO até atingir o consumo recomendado, em função do tipo de
aplicação. Cumprir o tempo de secagem entre demãos.

Incorporar uma tela industrial de poliester (malha 1x1 mm) após a 1ª demão, sobrepondo 5 cm nas emen-
das.

Recomenda-se a colocação de uma camada separadora Denver Camada Separadora ou papel Kraft
betumado, sobre a impermeabilização seca, antes da proteção mecânica.

Executar a proteção mecânica primária com argamassa de cimento e areia, traço 1:4 a 1:5, em volume, com
espessura mínima de 2 cm sobre a camada separadora.
Dimensionar a proteção mecânica final de acordo com as solicitações que lhe serão impostas.

No caso de coberturas expostas, não havendo a necessidade de proteção mecânica, pode-se aplicar de 2 a
3 demãos de tinta refletiva flexível, Denversol TOP. Para esta solução a área deverá apresentar caimentos
mínimos de 2% em direção aos condutores de água.

OBSERVAÇÕES
• Em pisos frios e pequenas áreas dispensar a camada separadora.

62 63
DENVERPREN ECO DENVERLASTIC
Emulsão asfáltica elastomérica Impermeabilizante à base de elastômeros de SBS em solução
TESTE DE ESTANQUEIDADE DENVERLASTIC - Impermeabilizante flexível, para moldagem no local, formulado a base de elastômeros
Ver dicas na página 15. de SBS (Estireno-Butadieno-Estireno), dispersos em solventes orgânicos.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


Disponível nas cores: amarelo e vermelho.
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. USOS
É recomendado para impermeabilizações de lajes, sheds, cúpulas, juntas entre pré-moldados, terraços,
CONSUMO VALIDADE bem como, para tratamento de fissuras em fachadas, etc.
3,0 a 3,5 kg/m² com 1 tela de poliéster 24 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. VANTAGENS
• Excepcional elasticidade;
• Aplicado a frio, vulcaniza-se por evaporação do solvente, formando uma membrana monolítica altamente
impermeável e totalmente insolúvel em água;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Fácil aplicação com rolo de lã de carneiro;
Barrica 50 kg Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 • De secagem rápida (30 a 60 minutos), permite a aplicação de várias demãos em curto espaço de tempo.
Tambor 200 kg item A.
NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9575

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 0,98 a 1,04 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade copo Ford 8 25 a 35 s NBR 5849
Teor de sólidos (comp. A) 37 a 41% NBR 7340
Absorção de água máx. 1 % ASTM D570
Flexibilidade à baixa Temperatura -10ºC sem trincas NBR 9953
Secagem entre demãos 30 a 60 minutos

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície membranas poliméricas item 2 página 08.

APLICAÇÃO
Aplicar com rolo de lã de carneiro, uma demão de Denverlastic diluído com Denversolvente 300, na
proporção de 4:1 em volume (4 Denverlastic: 1 Denversolvente 300), como primer, aguardando sua
secagem.

Aplicar a primeira demão do Denverlastic, aguardando secagem.

Aplicar a segunda demão do Denverlastic, incorporando tela de poliéster malha 1x1 mm ou 2x1 mm.

Aguardar a secagem.

Aplicar as demãos subsequentes do Denverlastic (aprox. + 4 demãos), aguardando a secagem entre as


demãos, até atingir o consumo recomendado.

PROTEÇÃO MECÂNICA
Utilizar filme de polietileno Denver Camada Separadora ou papel Kraft betumado, como camada
separadora.

Executar proteção mecânica primária de cimento de areia, traço 1:5 a 1:6, com espessura mínima de
2 cm.
Em áreas sem trânsito pode-se substituir a proteção mecânica pela aplicação de 2 a 3 demãos de tinta
refletiva Denversol Top. Aplicar a pintura refletiva após 12 horas da última demão de Denverlastic.

64 65
DENVERLASTIC DENVERCRIL TOP
Impermeabilizante à base de elastômeros de SBS em solução Impermeabilizante à base de polímeros acrílicos de alta performance
OBSERVAÇÕES DENVERCRIL TOP - Impermeabilizante flexível, para moldagem no local, formulado à base de polímeros
• A diluição do produto deverá ser feita somente na demão de imprimação. As demãos subseqüentes de- acrílicos puros (isentos de estireno) dispersos em meio aquoso, de alto desempenho e grande durabilidade.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


verão ser aplicadas sem diluição.
USOS
TESTE DE ESTANQUEIDADE É indicado para impermeabilização exposta de lajes de cobertura, lajes abobadadas, marquises, sheds,
Ver dicas na página 15. telhados, pré-fabricados, etc.

LIMPEZA VANTAGENS
Ver dicas de limpeza na página 15 - B. • Fácil aplicação;
• Ótima flexibilidade;
CONSUMO VALIDADE • Resistente às intempéries, ozona, raios ultravioletas e névoa salina;
3,50 kg/m² 18 meses em condições adequadas de armaze- • De coloração branca, reflete os raios solares reduzindo o fluxo térmico que passa através da cobertura,
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. melhorando o conforto térmico da edificação;
• Maior durabilidade – Resina acrílica pura.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA NORMALIZAÇÃO


Atende à NBR 13321
Galão 3,6 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Lata 18 kg item D.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,43 a 1,48 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Stormer 98 a 110 KU NBR 12105
Teor de sólidos 67 a 73% NBR 7340
Absorção de água Máx. 15% ASTM D 570
Exposição 300 h CUV Satisfatório ASTM G 53
Tensão de ruptura long. (com tela) 200 N/5cm ASTM G 53
Tensão de ruptura transv. (com tela) 200N/5cm NBR 7462
Alongamento na ruptura long. (com tela) Mín. 35% NBR 7462
Alongamento na ruptura transv. (com tela) Mín. 35% NBR 7462
Proliferação de fungos sem crescimento ASTM D 3273
Identificação da resina por espectrofotometria Resina acrílica pura ASTM D 3677
(isenta de estireno)
Secagem entre demãos a 23ºC ± 2ºC 1 a 4 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 2 na página 10.

APLICAÇÃO
Para atuar como camada primária, recomenda-se iniciar o sistema impermeabilizante aplicando sobre
a superfície úmida 2 demãos de Denvertec 100, em sentidos cruzados, aguardando a secagem. Este
procedimento visa à otimização de aderência e consumo.

Aplicar Denvercril Top com rolo de lã de carneiro, trincha, brocha ou escovão de pêlo macio, em demãos
cruzadas, colocando uma tela industrial de poliéster como reforço após a 1ª demão, sobrepondo 5 cm nas
emendas, até atingir o consumo recomendado. Aguardar o intervalo de secagem de 1 a 4 horas entre as
demãos, dependendo da temperatura ambiente.

OBSERVAÇÕES
• Em superfícies muito lisas e em caso da não utilização da camada primária recomendada, a 1ª demão do
Denvercril Top deve ser diluída com 10 a 30% de água.
• O sistema Denvercril Top não deve receber proteção mecânica.

66 67
DENVERCRIL TOP DENVERCRIL PAREDE
Impermeabilizante à base de polímeros acrílicos de alta performance Pintura impermeabilizante elástica à base de resina acrílica
TESTE DE ESTANQUEIDADE DENVERCRIL PAREDE é uma tinta impermeabilizante, à base de resina acrílica, flexível, fornecida
Ver dicas na página 15. monocomponente e pronta para uso.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


LIMPEZA USOS
Ver dicas de limpeza na página 07 - B. Indicado para impermeabilização de paredes externas e fachadas sobre argamassa de revestimento ou
concreto.
CONSUMO VALIDADE
1,5 a 2,5 Kg/m² com 1 tela de poliéster 24 meses em condições adequadas de armaze- VANTAGENS
namento e estocagem. Vide página 06 - Tipo 02. • Elevada durabilidade e boa resistência à ação de ultravioleta (U.V.), não fissura com exposição
prolongada;
• Impermeabiliza a superfície contra ação de chuvas e acompanha as dilatações e contrações do substrato,
impedindo a penetração de umidade para os ambientes internos;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Maior teor de sólidos, proporcionando alto poder de cobertura;
Balde 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 • Menor índice de absorsão de água, possibilitando maior durabilidade e impermeabilidade;
Tambor 200 kg item C. • Dispensa o uso de selador ou preparador de superfícies e tendo excelente desempenho como pintura
exposta de acabamento;
• Resistente a fungos e à alcalinidade do substrato;
• Fácil aplicação com uso de rolo de lã ou espuma, trincha ou pincel;
• Produzido na cor branca, pode ser pigmentado na obra com pigmento para tintas acrílicas.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 13321

PROPRIEDADES TÍPICAS

DADOS DE CARACTERIZAÇÃO
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,30 a 1,35 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Stormer 105 a 110 KU NBR 12105
Teor de sólidos 50 a 55% NBR 7340
Secagem ao manuseio 20 minutos
Secagem entre demãos 6 horas

RESULTADOS DE DESEMPENHO
Ensaio Especificação Norma
Absorção de água Max. 11% ASTM D 570
Flexibilidade abaixa temp. 5ºC Sem fissuras NBR 9952
Tensão de ruptura 1,80 MPa NBR 7462
Alongamento na ruptura Mín. 200 % NBR 7462
Tensão de ruptura pós envelhecimento (500h) 2,50 MPa NBR 7462
Alongamento na ruptura Mín. 160 % NBR 7462

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 02 na página 10.

APLICAÇÃO
Após o preparo da superfície, da forma convencional para pinturas, sobre superfície regularizada,
desempenada, limpa e sem partículas soltas, aplicar uma demão de Denvercril Parede diluído com água
até 10%.

Aguardar a secagem e aplicar duas ou mais demãos para acabamento final, aguardando o intervalo de
secagem entre as demãos.

68 69
DENVERCRIL PAREDE DENVERCRIL
Pintura impermeabilizante elástica à base de resina acrílica Impermeabiizante à base de polímeros acrílicos
TESTE DE ESTANQUEIDADE DENVERCRIL - Impermeabiizante flexível, para moldagem no local de membrana acrílica, formulado à
Ver dicas na página 15. base de polímeros acrílicos dispersos em meio aquoso.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


LIMPEZA USOS
Ver dicas de limpeza na página 07 - B. Denvercril é indicado para impermeabilização exposta de lajes de cobertura, lajes abobadadas, marquises,
A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá ser efetuada com água enquanto o produto não estiver
seco. Após a secagem efetuar a limpeza com tíner. sheds, telhados, pré-fabricados, etc.

VANTAGENS
CONSUMO VALIDADE
• Fácil aplicação;
0,10 a 0,15 l/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
• Ótima flexibilidade;
namento e estocagem. Vide página 00 - Tipo 02.
• Resistente às intempéries, ozona, raios UV e névoa salina;
• De coloração branca, reflete os raios solares reduzindo o fluxo térmico que passa através da cobertura
melhorando o conforto térmico da edificação;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Proporciona ótimo acabamento final.
Balde 18 Kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item C.
NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 13321

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,33 a 1,43 g/cm³ NBR 5829
Absorção de água Máx. 15% ASTM D 570
Resistência fungos e alcalinidade Resistente ASTM 3273
Tensão de ruptura transv./long (sem tela) Mín. 2,0 MPa NBR 7462
Alongamento na ruptura transv./ long. (sem tela) 150% NBR 7462
Exposição 300h CUV Satisfatório ASTM G 53
Tensão de ruptura transv./ long. (com tela) 200 N/5 cm NBR 7462
Alongamento na ruptura transv./ long. (com tela) Mín. 35% NBR 7462
Penetração de água sob pressão Mín 689,42 kPa NBR 10787
Secagem entre demãos a 23ºC ± 2ºC 2 a 4 horas*

* Variável em função das condições climáticas e de ventilação.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 02 na página 10.

APLICAÇÃO
Para atuar como camada primária, recomenda-se iniciar o sistema impermeabilizante aplicando sobre a
superfície úmida 2 demãos de Denvertec 100, em sentidos cruzados, aguardando a secagem. Este pro-
cedimento visa a otimização de aderência e consumo.

Aplicar Denvercril com rolo de lã de carneiro, trincha brocha, vassoura de pêlo macio ou pistola, em
demãos cruzadas, colocando uma tela industrial de poliéster como reforço após a 1ª demão, sobrepondo
5 cm nas emendas, até atingir o consumo recomendado. Aguardar o intervalo de secagem de 2 a 4 horas
entre as demãos, dependendo da temperatura ambiente.

OBSERVAÇÕES
• Em superfícies muito lisas e no caso da não utilização da camada primária recomendada, a 1ª demão do
Denvercril deve ser diluída com 10 a 30% de água.
• O sistema Denvercril não deve receber proteção mecânica.

70 71
DENVERCRIL DENVERTEC ELASTIC
Impermeabiizante à base de polímeros acrílicos Impermeabilizante flexível, à base de polímeros acrílicos com cimento e fibras sintéticas
LIMPEZA DENVERTEC ELASTIC - Impermeabilizante flexível, para moldagem no local, bicomponente, à base de
Ver dicas de limpeza na página 15 - B. polímeros acrílicos (resina termoplástica), cimentos, aditivos minerais e fibras sintéticas.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


CONSUMO VALIDADE USOS
3,0 a 3,5 kg/m²/demão com 1 tela poliéster 24 meses em condições adequadas de armaze- Indicado para impermeabilização flexível de reservatórios elevados, piscinas, tanques de água potável,
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 02. espelhos d’água, terraços, sacadas, pisos frios, rodapés em paredes de gesso acartonado, etc.

VANTAGENS
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Resistente a pressões hidrostáticas positivas;
Galão 3,6 kg Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 • Produto atóxico;
Balde 18 kg item B. • Excelente aderência substrato;
Tambor 200 kg • Aplicado sobre superfície umedecida;
• Não altera a potabilidade da água;
• Aceita aplicação direta de argamassas colantes para assentamento de piso;
• Pode ficar exposto as intempéries.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Tempo de uso da mistura 150 minutos Petrobrás N 1363 SSPCP 68 T
Carga na ruptura após 28 dias de cura Mín. 2,0 MPa NBR 7462
Alongamento na ruptura Mín. 20% NBR 7462
Aderência Mín. 0,8 MPa NBR 12171
Estanqueidade pressão positiva Estanque até 0,4 MPa NBR 10787
Flexibilidade à baixa temperatura (0ºC) Sem trincas NBR 9952
Absorção de Água < 7,0 % ASTM D 570
Secagem entre demãos 3 a 5 horas
Tempo para liberação da área 5 dias
Tempo de cura 28 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item A para reservatórios e tanques e item B para demais campos de
aplicação na página 08.

Preparação da mistura
Ver dicas de mistura cimentícios biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar a primeira demão do Denvertec Elastic sobre o substrato úmido, com o auxílio de uma trincha, vas-
soura de pêlos macios ou desempenadeira metálica lisa, aguardando a secagem entre as demãos.

Aplicar a segunda demão, aguardando os intervalos de secagem entre demãos. Caso necessário aplicar
mais demãos até atingir o consumo ou a espessura recomendada.

Aguardar no mínimo 5 dias para o enchimento do reservatório e no máximo 30 dias.


Deve-se lavar o reservatório com água limpa e vassoura de pêlo macio, antes do enchimento da água para
consumo. É recomendável também, o descarte da primeira água.

NOTA: Áreas sujeitas a atuação de lençol freático é necessário tratamento prévio de forma a promover o tamponamento dos
pontos de infiltração e estanqueidade à pressão negativa.

72 73
DENVERTEC ELASTIC DENVERTEC 540
Impermeabilizante flexível, à base de polímeros acrílicos com cimento e fibras sintéticas Impermeabilizante flexível, à base de polímeros acrílicos, cimentos e aditivos
TESTE DE ESTANQUEIDADE DENVERTEC 540 - Impermeabilizante flexível, bicomponente, formulado à base de polímeros acrílicos
Ver dicas na página 15. (resina termoplástica), cimentos, cargas minerais inertes e aditivos.
IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas


LIMPEZA USOS
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. Denvertec 540 é indicado para impermeabilização flexível de reservatórios elevados, piscinas, tanques
de água potável, etc. Também indicado para a impermeabilização de pisos frios e rodapés em paredes de
CONSUMO VALIDADE gesso acartonado.
Espelhos d´água / Terraços e sacadas 6 meses em condições adequadas de armaze-
2,0 a 3,0 VANTAGENS
Pisos frios / Rodapés em paredes de namento e estocagem. Vide página 13- Tipo 01.
kg/m² • Excepcional impermeabilidade, resistência, durabilidade e flexibilidade;
gesso acartonado
• Produto atóxico, não altera a potabilidade da água;
Reservatórios elevados /Piscinas 3,0 a 4,0
• Aplicado sobre superfície umedecida.
elevadas / Tanques de água potável kg/m²
NOTA: Em reservatórios ou piscinas de grandes dimensões sugerimos a utilização de DENVERTEC 540. NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 12170
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Atende à NBR 9575
Caixa 18 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item C. PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Análise típica Norma
Estanqueidade pressão Positiva mín. 0,4 MPa NBR-10787
Aderência mín. 0,3 MPa NBR-12171
Absorção de água máx. 10,0 % ASTM D 570
Tempo de uso da mistura 1h00 ME. CQ. 015
Intervalo entre demãos 6 a 12 horas
Tempo para liberação da área 5 dias
Tempo de cura 28 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver preparo da superfície item A para reservatórios e tanques e item B para demais campos de aplicação
na página 08.

Preparação da mistura
Ver dicas de mistura cimentícios biocomponente página 12.

APLICAÇÃO
Sobre a superfície umedecida, aplicar duas demãos de Denvertec 100 em forma de pintura e em sentidos
cruzados.

Aplicar a primeira demão do Denvertec 540 sobre o substrato úmido, com o auxílio de uma trincha, rolo ou
vassoura de pêlos macios, aguardando a completa secagem.

Incorporar na segunda demão, do produto uma tela industrial de poliéster resinada (malha 2x2 mm),
sobrepondo 5 cm nas emendas.

Aplicar as demãos subsequentes, aguardando os intervalos de secagem entre demãos até atingir o
consumo recomendado.

OBSERVAÇÕES
• A tela de poliéster deve ficar totalmente recoberta pelo Denvertec 540.
• Em regiões de fissuras, juntas e trincas executar inicialmente um reforço com o mesmo
tecido, em uma faixa de 30 cm ao longo das mesmas, após calafetação com mástique adequado
(Denverflex Polissulfeto TX).

74 75
DENVERTEC 540 DENVERTEC 100
Impermeabilizante flexível, à base de polímeros acrílicos, cimentos e aditivos Argamassa polimérica impermeabilizante
• É recomendável a aplicação de 2 demãos de Denvertec 100 no teto de reservatórios e tanques fecha- DENVERTEC 100 - Argamassa polimérica bicomponente, à base de cimento, agregados minerais inertes,
dos para proteção da estrutura, evitando-se assim, a corrosão das armaduras causada pela ação do íon polímeros acrílicos e aditivos, formando um revestimento com propriedades impermeabilizantes.

IMPERMEABILIZANTES - Argamassas Poliméricas


IMPERMEABILIZANTES - Membranas Poliméricas

cloro.
• Após o período de no mínimo cinco dias da aplicação da última demão, fazer o teste de estanqueidade, USOS
permanecendo a estrutura com água durante 72 horas no mínimo, para detecção de quaisquer falhas de Indicado para impermeabilização de reservatórios, tanques, piscinas, subsolos e cortinas com ou sem
aplicação da impermeabilização. lençol freático, paredes internas e externas, pisos frios e outras aplicações como revestimento protetor
• Deve-se lavar o reservatório com água limpa e vassoura de pêlo macio, antes do enchimento da água para impermeável. Indicado também, como camada base impermeável, nos sistemas de pintura imobiliária de
consumo.É recomendável também, o descarte da primeira água. paredes externas.
• Durante a aplicação de Denvertec 540, homogeneizar a mistura manualmente, pelo menos a cada perío-
do de 10 a 20 minutos, dependendo das condições ambientais. VANTAGENS
• Recomenda-se não deixar estruturas como tanques, reservatórios, etc. sem água por mais que 30 • Excelente aderência ao substrato;
dias. • Não requer chapisco, primer, etc;
• Resiste a pressões hidrostáticas positivas ou negativas;
TESTE DE ESTANQUEIDADE • Fácil aplicação com trincha, vassoura de pêlo, desempenadeira metálica, ou por projeção, conforme o
Ver dicas na página 15. tipo de utilização;
• Não é tóxico e não altera a potabilidade de água;
LIMPEZA • Aplicado sobre substrato úmido;
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. • Uniformiza e sela o substrato, reduzindo o consumo de tintas para pintura imobiliária.

CONSUMO VALIDADE NORMALIZAÇÃO


2,00 kg/m² 6 meses em condições adequadas de armaze- Atende à NBR 11905
Denvertec 100 Atende à NBR 12170
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.
3,5 kg/m² com 1 tela industrial PROPRIEDADES TÍPICAS
Denvertec 540
de poliéster.
Ensaio Especificação Norma
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Massa Específica 2,02 a 2,06 g/cm³ NBR 5829
Galão 3,6 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Teor de Cloretos máx. 0,03% ASTM C 114
Caixa 18 kg item C. Estanqueidade pressão positiva (0,4 MPa) Sem vazamentos NBR 10787
Estanqueidade pressão negativa (0,2 MPa) Sem vazamentos NBR 10787
Aderência mín. 0,3 MPa NBR 12171
Tempo de uso da mistura 30 a 40 minutos ME. CQ. 015
Intervalo entre demãos 2 a 6 horas
Tempo para liberação da área mín. 3 dias
Tempo de cura 28 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item A para reservatórios e tanques e item B para as demais aplicações
sobre argamassa na página 08.

Preparação da mistura
Ver dicas de mistura cimentícios biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Umedecer a superfície a ser tratada e aplicar o Denvertec 100 com o auxílio de uma trincha, vassoura de
pêlo ou desempenadeira metálica, conforme a consistência escolhida (pintura ou revestimento). Aplicar 2
a 4 camadas, em sentido cruzado, sendo aproximadamente 1 kg/m² por camada, aguardando secagem
entre camadas.

Em regiões críticas como ao redor de ralos, juntas de concretagem, etc., deve-se reforçar o
revestimento com a incorporação de uma tela industrial de poliéster malha 2x2 mm, resinada, após a
primeira camada.

Após cura do produto, deverão ser aplicadas as camadas de proteção ou acabamento subsequentes.

76 77
DENVERTEC 100 DENVERTEC 100 Branco
Argamassa polimérica impermeabilizante Argamassa polimérica impermeabilizante
OBSERVAÇÕES DENVERTEC 100 Branco - Argamassa polimérica bicomponente, à base de cimento branco, agregados
• Durante a aplicação de Denvertec 100, homogeneizar a mistura manualmente, pelo menos a cada perío- minerais inertes, polímeros acrílicos e aditivos, formando um revestimento impermeável.
IMPERMEABILIZANTES - Argamassas Poliméricas

IMPERMEABILIZANTES - Argamassas Poliméricas


do de 10 a 20 minutos, dependendo das condições ambientais.
• Não utilizar o produto após decorrido o tempo de uso da mistura (40 minutos). USOS
• Em áreas abertas ou sob incidência solar, promover a hidratação do Denvertec 100 por no mínimo 3 dias Indicado para impermeabilização de pedras naturais antes do assentamento e para a impermeabilização de
consecutivos. áreas onde se deseja um acabamento final branco, como: reservatórios, tanques, cortinas, etc.
• O Denvertec 100 não é recomendado para estruturas sujeitas à fissuração.
• Executar proteção mecânica somente em áreas em que o sistema impermeabilizante possa sofrer danos VANTAGENS
mecânicos. • Excelente aderência ao substrato;
• Para uma perfeita aderência das proteções mecânicas e revestimentos, executar previamente chapisco • Não é tóxico e não altera a potabilidade de água;
com cimento e areia no traço 1:2, amassada com a mistura de 2 partes de água para uma parte de adesivo • Aplicado sobre substrato úmido.
Denverfix Chapisco.
• Antes de encher os reservatórios para consumo, efetuar lavagem com água em abundância e vassouras
NORMALIZAÇÃO
de pêlo macio. É recomendável também, o descarte da primeira água.
Atende à NBR 11905
TESTE DE ESTANQUEIDADE Atende à NBR 12170
Ver dicas na página 15.
PROPRIEDADES TÍPICAS
LIMPEZA Ensaio Especificação Norma
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
Massa específica 2,02 a 2,06 g/cm³ NBR 5829
Teor de Cloretos máx. 0,03% ASTM C 114
CONSUMO VALIDADE
Estanqueidade pressão positiva (0,4 MPa) Sem vazamentos NBR 10787
Umidade de solo ou água de 12 meses em condições adequadas de armaze-
2,00 a 3,00 kg/m² Estanqueidade pressão negativa (0,2 MPa) Sem vazamentos NBR 10787
percolação namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.
Aderência mín. 0,3 MPa NBR 12171
Pressão hidrostática positiva 3,00 a 4,00 kg/m² Tempo de uso da mistura 30 a 40 minutos ME. CQ. 015
Intervalo entre demãos 2 a 6 horas
Pressão hidrostática negativa mín. 4,00 kg/m² Tempo para liberação da área mín. 3 dias
Tempo de cura 28 dias
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Caixa 4kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Balde 18kg (A + B) item C. METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Caixa 18kg (A + B) Preparo da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item A na página 08.

Preparação da mistura
Ver dicas de mistura cimentícios biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Umedecer a superfície a ser tratada e aplicar o Denvertec 100 Branco com o auxílio de uma trincha,
vassoura de pêlo ou desempenadeira metálica, conforme a consistência escolhida (pintura ou revestimen-
to). Aplicar 2 a 4 camadas, em sentido cruzado, sendo aproximadamente 1 kg/m² por camada, aguardando
secagem entre camadas.

Durante a aplicação de Denvertec 100 Branco, homogeneizar a mistura manualmente, pelo menos a cada
período de 10 a 20 minutos, dependendo das condições ambientais.

Em áreas abertas ou sob incidência solar, promover a hidratação do Denvertec 100 Branco por no mínimo
3 dias consecutivos.

O Denvertec 100 Branco não é recomendado para estruturas sujeitas à fissuração.


Para reservatórios, antes de enchê-los para consumo, efetuar lavagem com água em abundância e
vassouras de pêlo macio. É recomendável também, o descarte da primeira água.

78 79
DENVERTEC 100 Branco DENVERIMPER 1
Argamassa polimérica impermeabilizante Aditivo impermeabilizante para argamassa e concreto
TESTE DE ESTANQUEIDADE DENVERIMPER 1 - Aditivo líquido e de pega normal impermeabilizante por hidrofugação indicado para
Ver dicas na página 15. uso em concretos e argamassas. Proporciona a sensível redução da permeabilidade e absorção capilar em
IMPERMEABILIZANTES - Argamassas Poliméricas

concretos e argamassas.

IMPERMEABILIZANTES - Aditivos Hidrófugo


LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. USOS
• Em impermeabilizações de fundações (em combinação com Denverimper Black);
CONSUMO VALIDADE • Em argamassas de revestimento de paredes e contrapisos de locais úmidos;
• Em argamassas de assentamento de blocos e tijolos para evitar umidade ascendente e melhora da
2 a 4 kg/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
trabalhabilidade;
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.
• Em concretos de peças sujeitas à intensa umidade;
• Em revestimentos impermeáveis de reservatórios.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA VANTAGENS


Caixa 18kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 • Pode ser adicionado com vantagens a diversos traços de argamassa ou concreto;
item C. • Dissolve facilmente na água de amassamento;
• Melhora a trabalhabilidade das misturas;
• Confere impermeabilidade;
• Confere maior durabilidade.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 0,95 a 1,05 g/cm³ NBR 5829
Absorção capilar após 7 dias em lamina d’água* < 1,5 cm
* Argamassa 1:3 (cimento: areia) em volume, com 3% de Denverimper 1 em relação à massa de cimento.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Revestimentos
Após a secagem do chapisco 1:3 (cimento: areia) em volume, podendo ser aditivada com Denverfix
Chapisco, aplique a argamassa de revestimento aditivada com Denverimper 1.

O traço em volume da argamassa de revestimento recomenda-se ser de 1:4 . Coloque em torno de 4%


de Denverimper 1 por quilo de cimento, o que equivale a 2 litros de Denverimper 1 por cada saco de
cimento.

Argamassa impermeável de caixas d´água, piscinas, etc.


Recomendam-se traços de chapisco e reboco mais ricos, ou seja, chapisco no traço 1:2 ou 1:3 em volume
podendo ser aditivada com Denverfix Chapisco e argamassa de revestimento 1:3 ou 1:2 dependendo da
pressão de coluna d’água (acima de 20 m utilizar traços 1:2). A quantidade de Denverimper 1 é a mesma,
aproximadamente 4% em relação à massa de cimento (ou 2 litros para cada saco de 50 kg de cimento). A
seqüência executiva dos trabalhos é a seguinte:
• Sobre superfície limpa, efetuar camada de chapisco com aprox. 3 mm de espessura.
• Após 24 horas, chapar 1 cm de argamassa aditivada com Denverimper 1, comprimindo-a contra o
substrato.
• Assim que a argamassa “puxar”, efetuar camada de chapisco.
• Repetir a operação, de modo que o tratamento final seja composto por no mínimo, 3 camadas de chapisco
e três camadas de argamassa impermeável.
• Recomenda-se intercalar as emendas entre camadas, para não haver pontos falhos.
• A última camada de argamassa deverá receber acabamento desempenado.
• Para acabamento final, aplicar duas demãos de Denverimper Black ou Denvertec 100.

Concretos “impermeáveis”
Na formulação de traços de concretos de baixa permeabilidade, devem seguir-se as seguintes
recomendações:

80 81
DENVERIMPER 1 DENVERBLITZ
Aditivo impermeabilizante para argamassa e concreto Cimento impermeabilizante de pega ultra-rápida
• mínimo de 350 kg de cimento por m³; DENVERBLITZ - Cimento impermeabilizante de pega ultra-rápida, aproximadamente 15 segundos.

IMPERMEABILIZANTES - Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos


• relação água/cimento menor que 0,45;
• até 2% de Denverimper 1 em relação à massa de cimento; USOS
IMPERMEABILIZANTES - Aditivos Hidrófugos

• facultativamente adicionar até 15% de Denverfix Acrílico, sempre em relação à massa de cimento e Indicado para tamponamento de infiltrações e jorros de água sob pressão em subsolos, poços de eleva-
retirando da mistura original, de 7,5 a 3,5 L de água a cada 100 kg de cimento, para compensar o aumento dores, cortinas, galerias e outras estruturas submetidas à infiltração por lençol freático. Denverblitz pode
do slump. também ser utilizado para chumbamento rápido de peças e como aditivo acelerador de pega de argamassa.

NOTA: A adição do produto Denverfix Acrílico, além de contribuir para a redução da permeabilidade por tamponamento VANTAGENS
dos poros, atua como compensador de retração, reduzindo o aparecimento de fissuras que afetam a integridade do concreto • Adquire altas resistências nas primeiras idades;
e a sua “impermeabilidade”. • Resiste a altas pressões hidrostáticas de contrapressão.

OBSERVAÇÕES PROPRIEDADES TÍPICAS


• Pode ser utilizado em combinação com outros aditivos dissolvidos na água de amassamento.
Ensaio Especificação Norma
NOTA: Locais sujeitos a movimentação ou pressão de água devem ser previstos sistemas impermeabilizantes dimensiona- Tempo de pega final (25ºC ± 2ºC) 5 a 15 s ME-CQ 033
dos para resistir às solicitações específicas. Compressão a 1 h mín. 4 MPa NBR 5739
Compressão a 72 h mín. 10 MPa NBR 5739
TESTE DE ESTANQUEIDADE
Ver dicas na página 15.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. APLICAÇÃO
Tamponamento
CONSUMO Em tamponamento de infiltrações de água sob pressão, misturar 2 partes de Denverblitz e 1 parte de
Aplicação Traços Consumo água, ao iniciar a pega, formar rapidamente uma bola e comprimir contra a infiltração, aguardando alguns
Concreto “Impermeável” Cimento >350 kg/m³ a/c < 0,45 Até 1 L por saco de cimento de 50 kg segundos até o completo endurecimento.
Revestimento de caixas d'água De 1:3 a 1:2 em volume
Até 2 L por saco de cimento de 50 kg
Revestimento de paredes úmidas 1:4 em volume Para tamponamento de jorros fracos, pode-se comprimir o Denverblitz seco contra o ponto de infiltração,
até seu endurecimento.
VALIDADE
12 meses em condições adequadas de armazenamento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Acelerador de pega para argamassa
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Adicionar Denverblitz na argamassa já preparada e utilizá-la rapidamente.
Pote 1 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Galão 3,6 L item C. OBSERVAÇÕES:
Balde 18 L • Em dias muito frios poderá haver significativo retardamento do tempo de pega em função da temperatura
Tambor 200 L que a água de amassamento poderá atingir. É recomendável, o ligeiro aquecimento da água a ser utilizada,
para manter as propriedades normais do produto.
• Depois de executado o tamponamento dos pontos com jorros e merejamentos de água, recomenda-se a
impermeabilização de toda a área sujeita à ação de lençol freático com sistema Denverblock.

LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

CONSUMO VALIDADE
Variável 12 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Galão 3,2 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Balde 18 kg item C.

82 83
DENVERBLOCK DENVERBLOCK
Sistema cristalizante para pressão negativa Sistema cristalizante para pressão negativa
DENVERBLOCK - Sistema cristalizante para pressão negativa composto por três produtos de base Imediatamente, aplicar com trincha uma demão de Denver Selador, até que a superfície fique
IMPERMEABILIZANTES - Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos

IMPERMEABILIZANTES - Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos


mineral, que penetram na porosidade da estrutura por efeito de osmose, cristalizando-se em contato com a brilhante.
água de infiltração e de saturação, impedindo a passagem da água pelos poros da estrutura. Logo a seguir, aplicar com trincha uma demão de pasta constituída de 2 partes de Denver Rápido e 1 parte
de água, em camada uniforme.
COMPONENTES
Aguardar 15 minutos e repetir a aplicação da mistura de Denver Rápido, em sentido cruzado em relação à
Denver Ultra-Rápido Cimento impermeabilizante por cristalização, solidifica-se em 5 minutos.
anterior. Aguardar a completa secagem da impermeabilização.
Líquido de base mineral, reage com água formando cristais que preenchem e
Denver Selador
selam os poros da estrutura LIMPEZA
Denver Rápido Cimento impermeabilizante por cristalização, solidifica-se em 15 minutos. Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

USOS CONSUMO VALIDADE


O sistema Denverblock é utilizado em todas as áreas sujeitas à infiltração por lençol freático e infiltrações
Denver Ultra-Rápido 1,6 kg/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
de contrapressão, tais como: subsolos, lajes, poços de elevadores, reservatórios enterrados, barragens, namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
galerias, caixas de inspeção, etc. Denver Selador 0,7 kg/m²
Denver Rápido 1,0 kg/m²
VANTAGENS EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Sistema definitivo que sela e incorpora-se à estrutura impermeabilizando-a através da formação de cristais Lata 20 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
estáveis e insolúveis; Balde 18 kg item C.
• Não necessita de rebaixamento do lençol freático, devendo a estrutura estar saturada;
• Aplicado diretamente sobre a estrutura, dispensa regularização e argamassa de revestimento.

NORMALIZAÇÃO
Atende à NBR 9575

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Denver Ultra-Rápido
Tempo de Pega 11 máx ME-CQ 025

Ensaio Especificação Norma


Denver Selador
Massa específica 1,20 a 1,25 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Copo Ford 8 28 a 32 s NBR 5829
Teor de sólidos 120°C 25 a 31% NBR 7340
pH 11 a 12 NBR 5805

Ensaio Especificação Norma


Denver Rápido
Tempo de Pega 6 a 10 min ME-CQ 044

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item A na página 7.

APLICAÇÃO
O sistema Denverblock é resultante da aplicação de Denver Ultra-Rápido, Denver Selador e Denver
Rápido, sobre a superfície saturada com água, na seguinte seqüência:

Esfregar o Denver Ultra-Rápido em pó, comprimindo-o contra a superfície saturada com água, formando
uma camada fina e uniforme. Retirar o excesso esfregando com a mão (protegida por uma luva), pano ou
trincha seca.

84 85
DENVER BARRA SECA DENVER BARRA SECA
Impermeabilizantes líquido de base mineral Impermeabilizantes líquido de base mineral
DENVER BARRA SECA - Impermeabilizante líquido, de base mineral, que age pelo processo de cristaliza- LIMPEZA
IMPERMEABILIZANTES - Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos

IMPERMEABILIZANTES - Cristalizantes e Bloqueadores Hidráulicos


ção, bloqueando e selando os poros da alvenaria. Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

USOS
CONSUMO VALIDADE
Desenvolvido para eliminar a umidade ascendente presente em paredes de alvenaria de tijolo maciço, com
Parede de 10 cm de espessura 1 kg/m 12 meses em condições adequadas de armaze-
deficiência de impermeabilização dos baldrames.
Parede de 20 cm de espessura 2 kg/m namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
VANTAGENS Parede de 30 cm de espessura 3 kg/m
• Fácil aplicação;
• Atóxico; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Não necessita a demolição das paredes; Lata 20 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Solução definitiva.
item C.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa Específica 1,16 a 1,23 g/cm NBR 5829
Viscosidade Copo Ford 2 27 a 31 s NBR 5849
Teor de Sólidos 120°C 21 a 26% NBR 7340
pH 11,5 a 12,5 NBR 5805

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Retirar o revestimento existente até a altura onde apresenta umidade (aprox. 50 cm). Medindo 5 cm a partir
do piso, com furadeira elétrica, executar seqüência de perfurações, espassadas em 10 a 15 cm. Os furos
deverão ter diâmetro aproximado de 10 a 20 mm, com inclinação de 45°C e profundidade equivalente a 2/3
da espessura da parede.

Medindo 10 cm acima, executar nova seqüência de perfurações, intercalando os furos.

APLICAÇÃO
Colocar água nos furos, até saturar bem a parede, retirar o excesso de água dos furos e aplicar Denver
Barra Seca, até a saturação. Após 24 horas, escarear os furos com a própria broca e repetir a aplicação
do Denver Barra Seca. Terminada a aplicação, vedar superficialmente os furos e aguardar a secagem da
parede, por um período aproximado de 10 a 30 dias.

OBSERVAÇÕES
• Na impossibilidade de se aguardar o tempo estimado para secagem normal da parede, aplicar com trincha
2 kg/m² de Denvertec 100 na faixa onde se retirou o revestimento.
• Não utilizar cal na argamassa de recomposição da parede.
• Para a eficiência do sistema, o consumo recomendado deverá ser rigorosamente cumprido.

86 87
DENVERTERM EPS DENVERTERM EPS
Isolante térmico em placas moldadas em EPS Isolante térmico em placas moldadas em EPS
DENVERTERM EPS - Placas moldadas de EPS – Poliestireno Expandido, com alta densidade, para OBSERVAÇÕES
isolação térmica. • Denverterm EPS não oferece resistência, chegando a ser destruído por gasolina, querosene e derivados
de petróleo em geral, cetonas, ésteres, ácido acético e ácido nítrico.
IMPERMEABILIZANTES - Isolantes Térmicos

Disponível nas versões: • Denverterm EPS não oferece resistência, sendo atacado superficialmente por óleos, gorduras vegetais

IMPERMEABILIZANTES - Isolantes Térmico


Tipos e (mm) l (mm) c (mm) e animais, óleo diesel e vaselina.
• Denverterm EPS não oferece resistência aos raios U.V. sendo recomendável sua proteção
Placa Ranhurada 20 600 1500
imediatamente após a aplicação em áreas expostas.
Placa Ranhurada 25 600 1500

e - espessura; l – largura; c - comprimento CONSUMO VALIDADE / ARMAZENAGEM


1 m²/m² 24 meses desde que estocado em local limpo, seco,
USOS coberto, longe de fontes de ignição e calor. As em-
O Denverterm EPS tem ampla utilização na construção civil como: isolação térmica em lajes sobre a ca- balagens devem ser estocadas horizontalmente e
mada impermeabilizante, sob telhados (telhas metálicas, fibro cimento, etc.), como miolo de paredes duplas empilhadas em número máximo de 16.
e divisórias, tanques de água gelada, saunas, câmaras frigoríficas, dutos de ar condicionado, etc.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
O Denverterm EPS, por possuir ótima resistência à compressão, também pode ser utilizado como camada As placas de Denverterm EPS são embaladas Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
amortecedora, sob o piso, em áreas sujeitas a trânsito de veículos, áreas que receberão cargas concentra- com um filme de polietileno contendo 8 placas item A.
das sobre a impermeabilização, etc. por embalagem para espessuras de 25 mm e 10
placas por embalagem para espessuras de
VANTAGENS 20 mm.
• Fácil manuseio, transporte e estocagem;
• Produto 100% reciclável e inerte. Não agride o meio ambiente, pois não contém CFC;
• Trabalha com eficiência na faixa de –20ºC a +85ºC;
• Resistente a cimento, cal, gesso e substâncias como ácidos diluídos, álcool, tintas e adesivos de base
aquosa;
• Não apodrece, pois não constitui alimento para microorganismos;
• Elevada resistência mecânica e estabilidade dimensional;
• Baixa absorção e baixa permeabilidade ao vapor d’água;
• Otimiza a vida útil das impermeabilizações.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Propriedades Unidade Valores Mét. Ensaio
Coeficiente de condutibilidade térmica a 23ºC Kcal / mhº 0,028 NBR 12094
Densidade Kg/m³ 32 ± 2 NBR 11949
Resistência à compressão KPa > 200 NBR 8082
Absorção de água por imersão g /cm² x 100 ≤ 1,0 NBR 7973
Permeabilidade ao vapor d’água ng/ Pa.s.m ≤5 NBR 8081
Flamabilidade Classe F NBR 11948

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO

APLICAÇÃO
A aplicação do Denverterm EPS varia conforme a utilização. Na execução da isolação térmica em lajes,
recomendamos a colocação das placas diretamente sobre a impermeabilização ou sobre camada drenante,
composta por cimento, areia e emulsão asfáltica, no traço 1: 8: 3. As placas de Denverterm EPS podem
trabalhar soltas sobre a superfície ou aderidas em alguns pontos somente para fixação, para evitar que se-
jam deslocadas pelo vento em função de sua leveza, antes da execução das proteções mecânicas.

O Denverterm EPS deve ser protegido por camada de no mínimo 5 cm de brita nº 2, placas pré-moldadas
de concreto, concreto moldado “in loco”, proteção mecânica armada com tela metálica ou concreto armado,
de acordo com as solicitações as quais a área será submetida.
Aplicações especiais, consulte nosso departamento técnico.

88 89
DENVERFIX CHAPISCO DENVERFIX CHAPISCO
Adesivo sintético para chapiscos e argamassas Adesivo sintético para chapiscos e argamassas
DENVERFIX CHAPISCO - Adesivo líquido, à base de resinas sintéticas dispersas em meio aquoso, não OBSERVAÇÕES
reemulsionável em água e compatível com cimento e cal. • Homogeneizar o Denverfix Chapisco antes do preparo da mistura com a água.
• As superfícies deverão estar limpas, umedecidas, isentas de óleos, graxas e partículas soltas de qualquer
USOS natureza.
Denverfix Chapisco é especialmente recomendado para ser utilizado em áreas internas e externas, nas
mais diversas aplicações: LIMPEZA
• Adesivo para argamassas de cimento e areia ou mistas; Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


• Adesivo para chapisco convencional ou rolado;
• Ponte de aderência entre argamassas novas e antigas;
• Na execução de argamassas para reparos; CONSUMO VALIDADE
• Como aditivo em pisos cimentados; Chapisco/ composto adesivo 0,3 litros/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
• Em argamassas de rejuntamento e assentamento de pisos e azulejos; Pisos 0,5 litros/m²/cm namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
• Adesivo para estucamentos; Revestimentos 0,4 litros/m²/cm
• Em pinturas de cal e em tintas em pó.
Colagem de cerâmica e azulejo 0,4 litros/m²/cm
VANTAGENS
• Fácil aplicação; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Mantém suas características mesmo em presença de umidade; Pote 1 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Confere maior aderência às argamassas sobre os mais diversos substratos; Galão 3,6 L item C.
• Proporciona às argamassas melhor resistência e plasticidade; Balde 18 L
• Reduz a permeabilidade das argamassas; Tambor 200 L
• Minimiza a retração das massas de cimento ou mistas;
• Ótima resistência à alcalinidade;
• Não é tóxico nem inflamável;
• Elevado rendimento;
• Ótimo para chapisco sobre placas de EPS.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Propriedade Especificação Norma
Massa específica 1,00 a 1,02 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade copo Ford 27 a 35 s NBR 5849
pH 5,0 a 7,0 NBR 5805
Cor/ aspecto Líquido branco

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Executar a mistura de Denverfix Chapisco à água de preparação das argamassas e concretos, de acordo
com a tabela 1, adicionando-se aos materiais sólidos da tabela A, até adquirir consistência necessária para
a aplicação.

TABELA A TABELA B
Mat. Sólidos Mat. Líquidos
APLICAÇÕES OBSERVAÇÕES
Mistura de água
Cimento Areia Pedrisco
Denverfix Chapisco
Composto Adesivo/ Aplicar de forma convencio-
1 2 - 2:1
Chapisco nal.
Aplicar composto adesivo
previamente. Adensar forte-
Pisos 1 1 2 2:1
mente a massa e efetuar
cura úmida.
Revestimentos,argamassa A consistência da massa var-
1 3 - 2:1
de nivelamento e reparos ia com o tipo de aplicação.
Aplicar com espátula den-
Colagem de cerâmica e
1 2 - 2:1 tada em camada máxima 5
azulejos
mm.

90 91
DENVERFIX ACRÍLICO DENVERFIX ACRÍLICO
Adesivo acrílico de alta performance Adesivo acrílico de alta performance
DENVERFIX ACRÍLICO - Adesivo líquido de alta performance, à base de resina acrílica dispersa em meio PROPRIEDADES TÍPICAS
aquoso, não reemulsionável em água e compatível com cimentos e cal. Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,01 a 1,04 g/cm³ NBR 5829
USOS
Viscosidade copo Ford 26 a 30 s NBR 5849
Indicado para diversas aplicações onde se busca melhor performance, como: aditivo promotor de aderência
para argamassas de revestimento e reparos, emendas de concreto, pontes de aderência, estucamentos, pH 6a7 NBR 5805
Aderência mín. 0,5 MPa NBR 12171
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


etc.
OBSERVAÇÕES
Além das propriedades de excelente promotor de aderência, no estado fresco confere coesão e plastici-
• Para execução das emendas de concreto lançar o concreto imediatamente após o umedecimento da
dade e no estado endurecido diminui a permeabilidade de concretos e argamassas. Proporciona ainda,
superfície.
relativa compensação da retração.
• Homogeneizar o Denverfix Acrílico antes do preparo da mistura com água.
VANTAGENS LIMPEZA
• Confere maior aderência às argamassas sobre os mais diversos substratos, permitindo aplicações inclu- Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
sive sobre o concreto liso;
• Promove uma melhor ligação entre concretos com diferentes idades e concretos novos; CONSUMO VALIDADE
• Proporciona às argamassas melhora das características de plasticidade e coesão; Ponte de aderência 0,3 a 0,4 l/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
• Proporciona às argamassas uma maior deformabilidade; Revestimentos e reparos 0,4 a 0,5 l/m²/cm namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
• Compensa a retração das massas de cimento ou mistas; Emendas de concreto 0,3 a 0,4 l/m²
• Não reemulsionável;
Colagem de cerâmica e
• Ótima resistência à alcalinidade. 0,4 a 0,5 l/m²/cm
azulejo
Contra-pisos resistentes 0,5 a 0,6 l/m²/cm
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
A superfície que receberá a aplicação das argamassas, chapiscos, pontes de aderência, etc, preparados Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
com Denverfix Acrílico, deverão estar limpas, umedecidas, isentas pó, óleos, graxas, desmoldantes e Balde 18 L item C.
partículas soltas de qualquer natureza. Tambor 200 L

APLICAÇÃO
Executar a mistura do Denverfix Acrílico à água de preparação das argamassas e concretos, de acordo
com a tabela 1, adicionando-se aos materiais sólidos da tabela A, até adquirir a consistência necessária
para a aplicação.

TABELA A TABELA B
Mat. Sólidos (em Mat. Líquidos
APLICAÇÕES volume) (em volume) OBSERVAÇÕES
Água +
Cimento Areia Pedrisco
Denverfix Acrílico
Consistência muito fluida para
Ponte de aderência 1 1 - 1:1 aplicação à trincha, em camada
finasobre concreto liso.
Revestimento arga-
A consistência da massa varia
massa de nivelamento 1 3 - 2:1
com o tipo de aplicação.
e reparos.
Umedecer a área de ligação do
Emendas de concreto - - - 1:1 concreto com a solução e executar
a nova concretagem.
Colagem de cerâmica Aplicar com espátula dentada em
1 2 - 2:1
e azulejos camada máxima 5 mm.
Consistência de pasta de cimento
Estucamentos 1 - - 3:1
para tamponamento de poros
Aplicar uma camada de 1,5 a 2
Contra-pisos
1 1 2 1:1 cm da mistura sobre a base de
resistentes
concreto.

92 93
DENVERFIX PVA 1512 DENVERFIX PVA 1512
Cola base PVA para argamassas Cola base PVA para argamassas
DENVERFIX PVA 1512 - Adesivo líquido, branco e viscoso, à base de resinas polivinílicas dispersas em OBSERVAÇÕES
meio aquoso. • Homogeneizar o Denverfix PVA 1512 antes do preparo da mistura com a água.
• Os traços indicados são orientativos, podendo ser otimizados para trabalhos de baixa responsabilidade.
USOS
Denverfix PVA 1512 é especialmente recomendado como adesivo em diversas aplicações na construção LIMPEZA
civil, como: Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


• Camada de aderência entre concreto/concreto, argamassa/concreto e argamassa/argamassa;
• Como aditivo promotor de aderência em revestimentos, argamassas de nivelamento e regularização, CONSUMO VALIDADE
reparos, estucamentos, etc.; Camada de aderência 100 a 150g/m² 6 meses em condições adequadas de armaze-
• Chapisco aditivado convencional e rolado; Aditivo 150 a 200 g/m²/cm namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
• Cola para argamassa; Chapisco convencional 200 a 300 g/m²
• Camada de adesão para gesso. Chapisco rolado 100 a 200g/m²/demão

VANTAGENS EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


• Fácil aplicação; Barrica 50 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Melhora da trabalhabilidade das argamassas; item C.
• Minimiza a retração;
• Alto poder de aderência.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Propriedade Especificação
Massa específica 1,01 a 1,06 g/cm³
Viscosidade Brookfield RVT
8000 - 10000
(Fuso 5/20 rpm, 25ºC, cP
pH (25ºC) 4a5
Cor/ aspecto do filme transparente/ flexível

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
A superfície deverá estar curada, limpa e isenta de óleos, graxas ou impregnantes de qualquer natureza.
A superfície de contato para receber argamassas aditivadas, camadas de aderência ou chapisco devem
estar levemente umedecidas.

APLICAÇÃO
Camadas de aderência
Efetuar uma mistura de 1 parte de Denverfix PVA 1512 para 5 partes de água.
Aplicar esta mistura sobre a superfície previamente umedecida e imediatamente após, lançar a argamassa
ou concreto sobre o substrato onde se deseja incrementar a aderência.

A camada de aderência também poderá ser feita com o traço de cimento e areia fina peneirada 1:1 amas-
sada com a mistura de 1 parte de Denverfix PVA 1512 para 5 partes de água. Efetuar a mistura de forma
a obter-se consistência para aplicação com trincha.

Aditivo promotor de aderência


Incorporar o Denverfix PVA 1512 à água de amassamento de argamassas de revestimento, rebocos,
nivelamento de pisos, etc., na proporção de 5 a 7 litros, por saco de cimento utilizado no traço.

Chapiscos
Efetuar a mistura de 1 parte de Denverfix PVA 1512 para 5 partes de água, para chapiscos em substratos
lisos como concreto. Para substratos rugosos, como tijolos, a mistura poderá ser de até 1: 10.

94 95
DENVERPÓXI DENVERPÓXI
Adesivo estrutural à base de resina epóxi, de uso geral Adesivo estrutural à base de resina epóxi, de uso geral
DENVERPÓXI - Adesivo estrutural de consistência fluída, à base de resina epóxi isenta de solvente, de no furo a quantidade necessária de Denverpóxi. A quantidade ideal é aquela que, após a introdução da
média viscosidade e pega normal. barra, provocar um pequeno transbordo pela boca do furo. Recomenda-se a utilização do Denver Aplica-
dor (pistola) e Denver Cartucho Aplicador (cartucho plástico descartável) para facilitar a aplicação do
USOS Denverpóxi nos furos.
• Colagem de diversos materiais ao concreto e entre si, tais como, peças de concreto ou argamassa,
cerâmicos, vítreos, metálicos, pedras ornamentais, madeira etc.; A barra a ser ancorada deverá ser introduzida lentamente com movimentos circulares, de modo a garantir
• Ponte de aderência de elevado desempenho para colagem do concreto ou argamassa frescos sobre o uma perfeita aderência do adesivo com a barra e desta com o substrato.
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


concreto existente;
• Ideal na reconstituição de seções submetidas a esforço de tração; As barras deverão se manter imobilizadas pelo menos durante 1 hora quando verificada o endurecimento
• A ancoragem de barras e parafusos metálicos; inicial da resina.
• Ideal em furos verticais para baixo.
OBSERVAÇÕES
VANTAGENS • Não aplicar o Denverpóxi abaixo de 5°C.
• Melhor aderência ao concreto velho; • Abaixo de 10°C recomenda-se aquecer em banho-maria a base e endurecedor, individualmente, até
• Fácil de misturar e aplicar; atingirem no máximo 25°C, ou mantê-los armazenados em local aquecido até pouco antes da mistura.
• Maior confiabilidade do reparo perante os esforços mecânicos e a resistência à corrosão. Provavelmente o tempo de manuseio do Denverpóxi caia para 20 minutos, devido à falta de controle e
homogeneidade do processo de aquecimento.
PROPRIEDADES TÍPICAS • Denverpóxi não deve ser aplicado sobre pinturas existentes.
Propriedade Especificação
LIMPEZA
Consistência Fluida Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
Tempo de manuseio a 25ºC 1h a 2h
Endurecimento inicial 3h a 5h CONSUMO VALIDADE
Dureza inicial 25ºC (24horas) 98 Shore A 0,8 a 1,5 kg/m²/mm de espessura 12 meses em condições adequadas de armaze-
Cura total 7 dias namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Temperatura de aplicação de 5ºC a 35ºC
Temperatura de serviço de -30ºC a 60ºC
Resistência à compressão (NBR 5739) 24 h 50 MPa
Nota: Variável conforme tipo de aplicação e rugosidade do substrato
7 dias 70 MPa
Resistência ao arrancamento 3,4 MPa EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Massa específica 1,70 a 1,80 g/cm³ Conjunto 1 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Aderência: Superior a resistência à tração e ao cisalhamento do concreto item C.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para adesivos epóxi item 6 na página 12.

MISTURA
Ver dicas de mistura de adesivos e pinturas biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar uma camada de aproximadamente 2 mm, com pincel, trincha ou espátula, conforme o serviço a ser
executado, observando que toda a área seja completamente recoberta e que o produto esteja penetrando
bem nos poros.

O concreto novo, microconcreto ou argamassa de reparo deverão ser aplicados antes do tempo máximo de
manuseio. O concreto ou argamassa deverá ser aplicado sobre o adesivo epóxi ainda pegajoso. Caso seja
constatado o endurecimento do adesivo antes da aplicação do concreto ou argamassa de reparo, uma nova
demão do adesivo deverá ser aplicada.

Para a ancoragem de armaduras recomenda-se observar que a profundidade e diâmetro sejam os in-
dicados em projeto, utilizando brocas com diâmetros imediatamente superiores aos das barras a serem
ancoradas. A diferença entre o diâmetro da barra e o do furo deverá ser sempre a menor possível. Introduzir

96 97
DENVERPÓXI MAX DENVERPÓXI MAX
Adesivo estrutural tixotrópico, à base de resina epóxi Adesivo estrutural tixotrópico, à base de resina epóxi
DENVERPÓXI MAX - Adesivo estrutural de consistência tixotrópica, à base de resina epóxi. LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
USOS
• Colagem de chapas e peças de metal ao concreto;
CONSUMO VALIDADE
• Colagem de concreto, cerâmica, vidro e outros materiais ao concreto velho ou entre si;
1 a 2 kg/m²/mm 18 meses em condições adequadas de armaze-
• Pequenos reparos localizados (detalhes) em pisos, escadas e outros elementos de concreto, granilite,
pedra, etc.; namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


• Chumbamento de barras e parafusos.

VANTAGENS Nota: Variável conforme tipo de aplicação e rugosidade do substrato.


• Elevada aderência inicial e final;
• Fácil de aplicar; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Elevada resistência mecânica. Conjunto 1 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item C.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Propriedade Especificação
Tempo de manuseio a 25°C 1h 30 min.
Endurecimento inicial 3h 00 min.
Massa Específica 1,850 g/cm³
Cura Inicial 24 horas
Cura total 7 dias
Temperatura de aplicação De 5°C a 35°C
Temperatura de serviço de -30°C a 60°C
Resistência à compressão (7 dias): 70 MPa
Aderência Superior a resistência à tração e ao cisalhamento do concreto

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para adesivo epóxi item 6 na página 12.

MISTURA
Ver dicas de mistura de adesivos e pinturas biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar com espátula ou desempenadeira metálica, despejando e pressionando levemente o produto sobre
a superfície, de modo a assegurar um bom contato e aderência ao substrato.

O material a ser colado sobre o Denverpóxi MAX deverá ser aplicado antes do tempo máximo de manuseio
(1h30 a 25°C), enquanto ainda estiver pegajoso. Recomenda-se a aplicação imediata, pressionando o
material ou peça a ser colada sobre o Denverpóxi MAX.

O Denverpóxi MAX também pode ser utilizado como argamassa polimérica de assentamento de cerâmica,
sobre diversas superfícies firmes: madeira, metal, concreto, plástico, plástico reforçado com fibra de vidro,
etc.

OBSERVAÇÕES
• Não aplicar o Denverpóxi MAX abaixo de 5°C.
• Abaixo de 10°C recomenda-se aquecer em banho maria separadamente, base e endurecedor até
atingirem 25°C, ou mantê-los armazenados em local aquecido até pouco antes da mistura. Provavelmente
o tempo de manuseio do Denverpóxi MAX caia para 20 minutos, devido à falta de controle e homogenei-
dade do processo de aquecimento.
• Denverpóxi MAX não deve ser aplicado sobre pinturas existentes, estas deverão ser removidas.
• Para casos em que se precise de película de colagem de menor espessura, usar o Denverpóxi.

98 99
DENVERPÓXI PL DENVERPÓXI PL
Adesivo estrutural de pega lenta à base de resina epóxi de última geração Adesivo estrutural de pega lenta à base de resina epóxi de última geração
DENVERPÓXI PL - Adesivo estrutural de consistência fluída, à base de resina epóxi isenta de solvente, de OBSERVAÇÕES
média viscosidade, pega lenta e que pode ser aplicado em substrato umedecido. • Não aplicar o Denverpóxi PL abaixo de 5°C.
• Abaixo de 10°C recomenda-se aquecer em banho-maria a base e endurecedor, individualmente, até
USOS atingirem no máximo 25°C, ou mantê-los armazenados em local aquecido até pouco antes da mistura.
• Ponte de aderência de elevado desempenho para colagem do concreto ou argamassa frescos sobre Nestes casos o tempo de manuseio do Denverpóxi PL poderá ser inferior ao parâmetro de 8h, devido à
o concreto existente, mesmo em grandes áreas de concretagem, possibilitando sua aplicação prévia no falta de controle e homogeneidade do processo de aquecimento.
concreto existente e dispensando a execução de janelas de abertura na fôrma para sua aplicação; • Denverpóxi PL não deve ser aplicado sobre pinturas existentes.
REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos

REPARO E PROTEÇÃO - Adesivos


• Ideal na reconstituição de seções submetidas a esforço de tração;
• Colagem de diversos materiais ao concreto e entre si, tais como, peças de concreto ou argamassa, LIMPEZA
cerâmicos, vítreos, metálicos, pedras ornamentais, madeira etc. Ver dicas de limpeza na página 15 - D.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Melhor aderência entre o concreto existente e a nova concretagem, mesmo em áreas com presença de 0,8 a 1,5 kg/m²/mm de espessura 12 meses em condições adequadas de armaze-
umidade, evitando a formação de juntas frias;
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
• Maior confiabilidade do reparo perante os esforços mecânicos e a resistência à corrosão;
• Maior tempo de cura e aplicação;
• Fácil mistura e manuseio;
• Com tecnologia de ultima geração Denverpoxi PL possui capacidade de aderência mesmo em substratos Nota: Variável conforme tipo de aplicação e rugosidade do substrato.
úmidos, viabilizando aplicações sobre concreto verde ou áreas sujeitas à pressão osmótica.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
PROPRIEDADES TÍPICAS Conjunto 3,8 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Propriedade Especificação item C.
Consistência Fluida
Tempo de manuseio a 25°C 6h a 8h
Endurecimento inicial 18h a 24h
Dureza inicial 25°C (24horas) 98 Shore A
Cura total 7 dias
Temperatura de aplicação De 5°C a 35°C
Temperatura de serviço de -30°C a 60°C
Resistência à compressão (NBR 5739) 24 h 50 MPa
7 dias 70 MPa
Resistência ao arrancamento > 3,0 MPa
Massa específica 1,70 a 1,80 g/cm³
Aderência: Superior a resistência à tração e ao cisalhamento do concreto

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para adesivo epóxi item 6 na página 12.

MISTURA
Ver dicas de mistura de adesivos e pinturas biocomponentes na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar uma camada de aproximadamente 2 mm, com pincel, trincha ou espátula, conforme o serviço a ser
executado, observando que toda a área seja completamente recoberta e que o produto esteja penetrando
bem nos poros.

O concreto novo, microconcreto ou argamassa de reparo deverão ser aplicados antes do tempo máximo de
manuseio. O concreto ou argamassa deverá ser aplicado sobre o adesivo epóxi ainda pegajoso. Caso seja
constatado o endurecimento do adesivo antes da aplicação do concreto ou argamassa de reparo, uma nova
demão do adesivo deverá ser aplicada.
Para a ancoragem de armaduras recomenda-se utilizar Denverpóxi ou Denver Ancor.

100 101
DENVERTEC 600 DENVERTEC 600
Argamassa de cimento modificada com polímeros para estucamento de concreto Argamassa de cimento modificada com polímeros para estucamento de concreto
DENVERTEC 600 - Argamassa de estucamento, tixotrópica e bicomponente, à base de cimento modificada APLICAÇÃO
REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos

REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos


com polímeros acrílicos, de fácil manuseio e elevada aderência ao substrato. A forma mais recomendada para aplicação do Denvertec 600 é espatulada com desempenadeira de metal
ou de madeira. É recomendável colocar o Denvertec 600 em camadas de aproximadamente 5 mm, que
USOS desempenadas fiquem com até 3 mm de espessura final.
• Estucamento e regularização de superfícies com espessuras de até 3 mm;
• Acabamento final de superfícies de concreto novo ou reparado; É possível a aplicação de várias camadas de 3 mm para atingir espessuras finais maiores. O intervalo de
• Revestimento de proteção de grandes áreas de concreto ou alvenaria; tempo entre a aplicação das camadas sucessivas deve ser no mínimo de 1 dia. Recomenda-se ranhurar
• Preenchimento de pequenos buracos e imperfeições presentes nas superfícies da peça de concreto. a camada inferior e satura-la levemente quando da aplicação da camada seguinte, de forma a obter boa
aderência.
VANTAGENS
• Fácil de misturar e usar; ACABAMENTO
• Excelente aderência ao substrato; O acabamento deverá ser efetuado com a própria desempenadeira de aço, com desempenadeira de bor-
• Elevada durabilidade; racha ou simplesmente com esponja ou feltro.
• Baixíssima permeabilidade a água e a diversos agentes agressivos, entre eles os íons cloreto;
• Excelente acabamento. CURA
Para áreas externas sob incidência solar recomenda-se a cura do Denvertec 600 por pelo menos 3 dias
PROPRIEDADES TÍPICAS consecutivos, aspergindo água sobre a superfície durante as horas de mais intenso calor e cobrindo o local
com um pano úmido.
Ensaio Especificação
Resistência à compressão segundo 3d 15 ± 5 TRATAMENTO DA SUPERFÍCIE
a NBR 5739, [MPa]*: 7d 22 ± 5 A superfície pode receber tratamento com sistemas simples3 ou duplos4 de verniz ou pintura.
28 d 35 ± 5
Resistência à tração por flexão segundo 28 d 12 ± 3,5 OBSERVAÇÕES
a NBR 12142, [MPa]*: • O Denvertec 600 é uma argamassa de acabamento ou regularização fina. Isto é, o substrato deverá ter
Penetração de íons cloreto (ASTM C1202:94): 300 (risco muito baixo de penetração) uma regularização prévia, de modo a limitar a espessura máxima de camada do Denvertec 600 a 3 mm.
Tempo de aplicação a 25ºC: 20 a 30 min. Fortes diferenças de espessura podem induzir aparecimento de fissuras de retração.
Isento de cloretos • Para regularização prévia do substrato recomenda-se a utilização da argamassa de reparo Denvertec
700, ou a aplicação de várias camadas de Denvertec 600, segundo especificado.
*Valor médio e desvio padrão de ensaios de controle de produção para amostra de 30 lotes. • Camadas menores que 3 mm sobre substratos muito lisos, podem apresentar problemas de aderência.
• Camadas maiores que 3 mm em áreas muito grandes podem apresentar fissuras de retração.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO • Proteger o produto recém aplicado da insolação direta e dos ventos fortes. Utilizar protetores e anteparos
Preparação do Substrato adequados.
A área de aplicação do Denvertec 600 deverá estar limpa, livre de material solto e de contaminações e
saturada sem empoçamentos. LIMPEZA
Recomenda-se lixamento ou jateamento abrasivo. A seguir, lavar a superfície com água sob pressão para Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
eliminar o pó.
O substrato deverá ser saturado por aspersão de água, durante 2 horas antes da aplicação da argamassa. CONSUMO VALIDADE
A água empoçada deverá ser eliminada com uma esponja ou com jato de ar comprimido¹. 6 kg/m² 6 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
MISTURA
Recomenda-se usar misturador de ação forçada, ou uma hélice para mistura, acoplada a uma furadeira de
baixa rotação (450/500 rpm). Misturar por 3 a 5 minutos.
Em qualquer caso, deve-se evitar a mistura manual do produto, pois este pode não chegar a adquirir EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
a consistência requerida². Caixa 18 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item C.
Misturar uma ou mais embalagens de cada vez, sem fracioná-las. Utilizando sempre o conteúdo total dos
dois componentes. Colocar ⅔ do componente A (líquido) no misturador e adicionar a totalidade do com-
ponente B (pó) aos poucos, sempre com o misturador em movimento, até se obter uma argamassa ho-
mogênea. Em seguida, adicionar o restante do componente A (líquido). NOTA: O consumo vai depender fortemente da regularização e da rugosidade do substrato.
1
Utilizando sempre filtro de ar.
Dependendo da temperatura ambiente e da consistência inicial desejada, poderá ser adicionada à mistura 2
Não se recomenda acertar a consistência inicial adicionando água nem parte líquida do produto além da permitida.
ou durante a aplicação até 0,15 litros de água limpa (5% da parte líquida original). Em locais frios, pode ser O produto mal misturado, sem acerto de consistência deve ser rejeitado, ou em caso de se dispor de um misturador de ação
necessária a retirada de 0,15 litros da parte líquida do produto para conseguir a consistência adequada. forçada, ser incorporado logo em seguida à mistura de uma nova embalagem.
Com a adição desta quantidade de água não se verificam perdas expressivas das propriedades iniciais do 3
Sistemas simples de proteção superficial com produtos da linha Denverniz, Denversol ou Denvertinta.
produto, principalmente em locais de elevada temperatura ambiente, em que a adição se deva à reposição 4
Sistemas duplos de proteção superficial utilizando combinações de Denverniz Acqua como primer e produtos da linha
da água evaporada durante o tempo de aplicação. Denverniz, Denversol S, ou Denvertinta como acabamento.

102 103
DENVERTEC 700 DENVERTEC 700
Argamassa à base de cimento, modificada com polímeros, para reparos rasos e semiprofundos Argamassa à base de cimento, modificada com polímeros, para reparos rasos e semiprofundos
DENVERTEC 700 - Argamassa de reparo bicomponente e tixotrópica, à base de cimento modificada com • De forma a garantir a estanqueidade e impedir a penetração de elementos agressivos na estrutura, aplicar
REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos

REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos


polímeros acrílicos, de fácil manuseio e elevada aderência ao substrato. uma proteção superficial com sistema de verniz ou pintura, ou ainda, com Denvertec Cor.

USOS PREPARAÇÃO DO SUBSTRATO


• Preenchimento de reparos rasos e semi-profundos localizados, com espessuras de até 70 mm; Ver dicas de preparo de superfície item 7 na página 12.
• Preenchimento de reparos profundos localizados pelo sistema dry-pack;
• Reconstituição de seções de componentes estruturais; MISTURA
• Revestimentos permanentes em estruturas de concreto, blocos ou alvenaria; Ver dicas mistura cimentícios biocomponentes na página 12.
• Revestimento de grandes áreas, lançado por projeção.
APLICAÇÃO MANUAL
VANTAGENS
A forma mais recomendada para aplicação do Denvertec 700 é diretamente com as mãos (protegidas por
• Permite aplicação por projeção;
• Dispensa a utilização de fôrmas, possibilitando a plicação manual em superfícies verticais e horizontais luvas de borracha), pressionando a primeira camada sobre a ponte de aderência úmida, aplicada sobre
inferiores (teto); o substrato. A aplicação também pode ser realizada com colher de pedreiro ou desempenadeira de aço,
• Altas resistências mecânicas e excelente aderência ao concreto; tomando-se o cuidado de preencher totalmente os vazios e os espaços por trás das armaduras. Nunca se
• Baixíssima permeabilidade a água e a diversos agentes agressivos, entre eles os íons cloreto; recomenda a utilização de ferramentas no preenchimento da primeira camada.
• Elevada durabilidade.
É recomendável aplicar o Denvertec 700 em camadas de 15 mm a 25 mm até completar a área. Depen-
PROPRIEDADES TÍPICAS dendo da área, da posição e da presença de armaduras na cavidade a ser preenchida, a espessura máxima
Ensaio Especificação a ser atingida pelas várias camadas poderá ser entre 50 mm e 70 mm, recomendando-se um intervalo
Resistência à compressão segundo a 3d ≥ 20 mínimo de 2 horas entre as camadas.
NBR 5739, [MPa]* 7d ≥ 30
28 d ≥ 40 Para trabalhos de recobrimento de grandes áreas ou em reparos do lado inferior de lajes e vigas (teto), a
Resistência à tração por flexão segundo 28 d 14 ± 3,5 espessura máxima de material fresco recomendado é de 25 mm. Após um intervalo superior a 12 horas
a NBR 12142, [MPa]* os trabalhos poderão ser retomados, acrescentando-se seções de 25 mm até atingir a espessura requeri-
Penetração de íons cloreto (ASTM C1202:94) 300 (risco muito baixo de penetração) da.
Tempo de aplicação a 25ºC 20 a 30 min.
Cloretos isento O intervalo de tempo entre a aplicação das camadas sucessivas deve ser o mínimo possível e apenas
o suficiente para que a camada recém aplicada tenha capacidade de receber a camada subsequente,
* Valor médio e desvio padrão de ensaios de controle de produção para amostra de 30 lotes. ranhurando a camada inferior e saturando-a levemente quando da aplicação da camada seguinte, de forma
a obter boa aderência.
METODOLOGIA DE REPARO
Deverá ser observada a seqüência de operações recomendada para a execução dos reparos. De forma No preenchimento de cavidades e locais de menor responsabilidade poderá ser adotado o sistema “dry
orientativa, pode-se considerar o seguinte: pack”, encunhando cada camada com britas lavadas e pré-selecionadas. A camada subseqüente deverá
• Demarcação das áreas a serem reparadas. cobrir todas as pedras inseridas, formando uma massa compacta e uniforme. O processo de encunha-
• Delimitação da área de reparo com corte de pelo menos 5 mm de profundidade com disco adiamantado, mento e adensamento deverá ser realizado com a ajuda de um soquete de madeira ou com o cabo de um
cuidando para não afetar nenhuma armadura com recobrimento de pequena espessura. martelo.
• Escarificar e remover o concreto solto e deteriorado.
• Liberar as armaduras em todo seu contorno.
APLICAÇÃO POR PROJEÇÃO
• Avaliar o estado das armaduras e do substrato e aumentar a área de reparo caso se verifique maior
O Denvertec 700 pode ser aplicado por projeção “via úmida”. Para reparos em grandes extensões, a alta
extensão dos problemas apresentados.
velocidade de aplicação e as maiores espessuras obtidas tornam esse método economicamente mais van-
• Limpar as armaduras, de preferência por jateamento abrasivo.
• Repor ou substituir armaduras corroídas, caso necessário. tajoso que a aplicação manual. Além disso, a argamassa de reparo aplicada apresenta maior compacidade,
• Prender firmemente as barras de aço expostas3. menor permeabilidade e melhores características de aderência.
• Tratar as bordas do reparo para garantir o corte de 5 mm perpendicular à superfície da peça estrutural, e
com isso, uma espessura mínima de material de preenchimento nas bordas da seção. ACABAMENTO
• Sempre que a origem do problema for relacionado à corrosão das armaduras, tratar as mesmas com O acabamento deverá ser efetuado com régua de alumínio e desempenadeira. A superfície apresentará
Denverprimer Zinco como proteção adicional contra a corrosão4. sempre certa rugosidade adequada para a aplicação de uma argamassa de estucamento tipo Denvertec
• Saturar o substrato. 600.
• Aplicar ponte de aderência nas bordas e/ou no fundo da área de reparo, com Denverfix Acrílico5.
• Preencher o reparo com Denvertec 700. CURA
• Caso seja necessário o estucamento ou a regularização superficial, dar acabamento localizado ou O Denvertec 700 deverá ser curado por 3 dias, aspergindo água sobre a superfície durante as horas de
generalizado com Denvertec 600. mais intenso calor e cobrindo o local com um pano úmido.

104 105
DENVERTEC 700 DENVERCRET RÁPIDO
Argamassa à base de cimento, modificada com polímeros, para reparos rasos e semiprofundos Microconcreto de alta resistência inicial, para reparos emergenciais
Cuidados especiais devem ser tomados na aplicação sobre grandes áreas, em que a argamassa deve ser DENVERCRET RÁPIDO - Microconcreto de pega rápida e alta resistência inicial, composto por: cimentos
REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos

REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos


curada já durante o progresso da aplicação, sem esperar a conclusão de cada etapa. A argamassa aplicada especiais, agregados pré-selecionados e aditivos.
deverá receber os cuidados da cura logo em seguida.
USOS
OBSERVAÇÕES • Reparos emergenciais em geral: pisos industriais, pavimentos e outras estruturas de concreto;
• Para evitar interrupções a aplicação deverá ser planejada dentro do contexto das condições operacionais: • Reparos de juntas de pavimentos de concreto;
equipamentos, mão-de-obra, prazos, tipo de obra, condições ambientais etc. • Preenchimento de juntas entre elementos estruturais e outras com vãos de 30 a 50 mm de espessura;
• A argamassa deverá ser bem compactada contra o substrato. Se ocorrer “embarrigamento”, remover toda • Pode ser usado por projeção para revestimento de paredes com armadura de pele, dispensando fôrmas.
a argamassa e reaplicá-la em espessuras menores.
• Não deverá ser destinado a trabalhos de acabamento ou para espessuras menores que 5 mm. VANTAGENS
• Proteger o produto recém-aplicado da insolação direta e dos ventos fortes. Utilizar protetores e anteparos • Fácil aplicação: basta a adição de água na proporção recomendada para se obter um material plástico de
adequados. fácil colocação e rápida liberação para uso do local reparado;
• Pode ser aplicado em grandes volumes e áreas;
LIMPEZA
• Boa resistência mecânica;
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
• Indicado em locais com altas temperaturas;
• Retração controlada;
CONSUMO VALIDADE • Isento de cloretos.
2050 kg/m³ 6 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Espalhamento 160 a 220 mm NBR 7215
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Resistência à compressão* 2h 15 ± 5 NBR 5849
Caixa 18 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 [MPa] 24 h 25 ± 5
item C. 3d 34 ± 4
28 d 54 ± 4
Tempo de manuseio** 20 a 30 min.
1
Garantir um espaço livre de no mínimo 20 mm por trás da armadura. Início de pega 15 a 30 min.
2
Evitar que as barras se movimentem durante o processo de aplicação do material de preenchimento.
Endurecimento 45 a 60 min.
3
Elimina ou retarda a aparição de ânodos incipientes.
4
Aplicar a ponte de aderência com um pincel somente nas áreas onde imediatamente após, for possível a aplicação do
* Valor médio e desvio padrão de ensaios
Denvertec 700.
** Pode variar de acordo com a temperatura
5
Utilizando sempre filtro de ar.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação do Substrato
O substrato deverá ser previamente apicoado. A superfície deverá ser lavada com jato de água limpa para
retirar partículas soltas, pó, etc. Caso exista contaminação por óleos, graxas, etc., efetuar a limpeza com
desengraxantes adequados ou outro processo que assegure a total desimpregnação da superfície.

Saturação do Substrato
Antes do lançamento, o substrato deverá se apresentar saturado com a superfície seca. Para tal, recomen-
da-se, molhar a superfície por duas horas e secar os empoçamentos antes da aplicação do material.

MISTURA
Recomenda-se usar misturador de ação forçada, ou uma hélice para mistura, acoplada a uma furadeira de
baixa rotação (400/500 rpm). Misturar por 3 a 5 minutos.

Em último caso, para obras de menor responsabilidade, misturar manualmente pelo menos durante
5 minutos.

Misturar uma ou mais embalagens de cada vez, sem fracioná-las.


Colocar primeiro no misturador a água de amassamento, de 3,4 a 3,6 L por embalagem. Com o misturador
em movimento, adicionar o pó aos poucos, até constatar uniformidade e homogeneidade do material.

106 107
DENVERCRET RÁPIDO DENVERMASSA EPÓXI
Microconcreto de alta resistência inicial, para reparos emergenciais Argamassa epóxi para reparos estruturais
Temperatura ambiente Quantidade de água recomendada por embalagem DENVERMASSA EPÓXI - Argamassa polimérica de alta resistência, bicomponente, à base de resina epóxi,
REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos

REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos


especialmente desenvolvida para a execução de reparos estruturais.
De 5ºC a 20ºC 3,4 l a 3,5 l
De 20ºC a 30ºC 3,5 l USOS
De 30ºC a 35ºC 3,5 l a 3,6 l • Reparos localizados em estruturas de concreto, em locais de elevada responsabilidade: alto tráfico, car-
Acima de 35ºC 3,5 l resfriada a 10ºC gas pontuais, cargas cíclicas, etc.;
• Lábio polimérico em juntas de pisos;
* Acima de 40ºC contatar o Departamento Técnico da Denver Impermeabilizantes.
• Pequenos reparos localizados (detalhes) em pisos, escadas e outros elementos de concreto, granilite,
pedra, etc;
LANÇAMENTO • Chumbamento de barras e parafusos.
O lançamento deverá ocorrer de maneira contínua e ininterrupta, colocando o material e nivelando-o
imediatamente com ajuda de um sarrafo ou uma colher de pedreiro. VANTAGENS
• Elevada aderência inicial e final;
Na projeção poderá ser utilizado um acréscimo de 10 % da água de amassamento indicada. • Fácil aplicação;
• Elevada resistência mecânica.
Para concretagens de menor responsabilidade e de grandes volumes poderá ser adicionado até 30% de
Brita I lavada, utilizando até 3,8 L de água. Haverá alteração nos tempos de pega e endurecimento, assim PROPRIEDADES TÍPICAS
como uma leve perda da resistência final.
Propriedade Especificação
CURA Componente A (endurecedor) Cinza
Dispensa cura. Cor Componente B (base) Incolor
Mistura Cinza concreto
OBSERVAÇÕES Tempo de manuseio a 25°C Mín. 2 h
• O Denvercret Rápido não deverá ser usado para preenchimento de panos de piso maiores que 1,5 m x Tempo de endurecimento 25°C 12 h
1,5 m. Dureza Shore A > 90
• Não se recomenda o lançamento de mais do que 50 kg do produto de uma só vez. Deverá haver um Massa Específica 1,50 a 1,90 g/cm³
intervalo de pelo menos 1 hora entre o material recém lançado e o próximo contíguo. Para reparo de
Cura total 7 dias
grandes panos de piso se recomenda adotar esquema de preenchimento de panos em forma de tabuleiro
Temperatura de aplicação De 5°C a 35°C
de xadrez.
• Proteger o produto recém-aplicado da insolação direta e dos ventos fortes. Utilizar protetores e anteparos Temperatura de serviço de -30°C a 60°C
adequados. Resistência à compressão (7 dias): 70 MPa
• Aplicar em temperaturas compreendidas entre 5ºC e 40ºC. Aderência Acima de 2,0 MPa Superior a resistência à
tração-cisalhamento do concreto
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
CONSUMO VALIDADE
Ver dicas de preparo de superfície para adesivos epóxi item 7 na página 12.
2010 kg/m³ 6 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. MISTURA
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página 12.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA APLICAÇÃO


Saco 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Aplicar com colher de pedreiro ou desempenadeira metálica. Despejar e pressionar levemente a massa
item C. sobre a superfície, de modo a assegurar um bom contato e aderência da massa ao substrato.

Quando utilizado como lábio polimérico em juntas de pisos, recomenda-se aplicar numa faixa de no mínimo
5 cm de cada lado da junta.

O Denvermassa Epóxi também pode ser utilizado como argamassa polimérica de assentamento de
cerâmica, sobre diversas superfícies firmes: madeira, metal, concreto, plástico, plástico reforçado com fibra
de vidro, etc.

OBSERVAÇÕES
• Não aplicar o Denvermassa Epóxi abaixo de 10°C.
• Denvermassa Epóxi não deve ser aplicada sobre pinturas existentes, estas deverão ser removidas.

108 109
DENVERMASSA EPÓXI DENVERHARD FLÚOR
Argamassa epóxi para reparos estruturais Endurecedor superficial e redutor de poeiras de pisos de concreto
LIMPEZA DENVERHARD FLÚOR - Líquido endurecedor químico para superfícies de concreto, à base de fluorsili-
REPARO E PROTEÇÃO - Argamassas e Microconcretos

Ver dicas de limpeza na página 15 - E. catos metálicos com agentes surfactantes aniônicos que garantem uma penetração profunda na superfície
do concreto e uma elevada reatividade química. Quando aplicado sobre o piso, penetra pelos poros do
CONSUMO VALIDADE concreto e reage com a cal livre e outras partículas solúveis da pasta de cimento endurecida, formando

REPARO E PROTEÇÃO - Densificador de Piso


2,0 kg/dm³ - Consumo variável, em função do 12 meses em condições adequadas de armaze- cristais inertes de alta dureza, resistente à abrasão e impedindo a formação de pó.
volume a ser preenchido - 1dm³ = 1 litro namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
USOS
• Endurecedor superficial para pisos de concreto;
• Agente redutor da formação de pó em pisos de concreto;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Recomendado para áreas de tráfego intenso como: supermercados, depósitos, almoxarifados, pátios,
Conjunto 6,4 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 terminais de ônibus e caminhões, indústrias de bebidas e alimentos, etc.
item C.
VANTAGENS
• Aumenta a resistência à abrasão;
• Melhora a limpeza, reduzindo a formação de pó;
• Melhora a resistência química dos pisos, ao ataque de óleos leves, ácidos orgânicos, ésteres, sais
orgânicos e derivados do petróleo.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Massa específica 1,08 a 1,10 g/m²
Viscosidade Copo Ford 2 27 a 31 s

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação do Substrato
A superfície do concreto deverá estar limpa, livre de material solto e de contaminações.

O concreto deverá estar totalmente curado e seco por pelo menos 10 dias. Qualquer membrana utilizada
para a cura deverá ser removida, assim como ondulações, protuberâncias devem ser eliminadas para as-
segurar a boa dispersão do material sobre a superfície e sua penetração.

Sobre concreto velho, proceder ao polimento a seco de toda a área, com especial atenção nas juntas.
Sobre pisos novos (com idade mínima de 14 dias) pode-se fazer uma limpeza da superfície e, caso ne-
cessário, polimentos localizados.

Antes da aplicação o piso deverá estar seco e aspirado.

MISTURA
Deverá ser diluído com água antes de sua utilização segundo as orientações de aplicação, a seguir:

APLICAÇÃO
Normalmente duas aplicações são necessárias para se obter bons resultados na maioria das superfícies.
Repetir o processo após 24 horas poderá ser necessário se o concreto for poroso ou apresentar acabamen-
to rugoso.

No caso de superfícies densas e bem desempenadas, tais como revestimentos granilíticos ou concretos
curados a vácuo, apenas uma aplicação poderá ser o suficiente.

1ª Aplicação: Efetuar a diluição do Denverhard Flúor com água, na proporção de 1:1. Espalhar o produto
com a ajuda de um regador e de vassourões de pêlos, de tal forma que se forme uma lâmina distribuída
uniformemente sobre o piso. Esfregar continuamente o produto para que seja absorvido pelo concreto por
período que pode variar entre 30 minutos a 1 hora, dependendo da porosidade do concreto e da tempera-
tura ambiente.

110 111
DENVERHARD FLÚOR DENVERPÓXI INJEÇÃO
Endurecedor superficial e redutor de poeiras de pisos de concreto Resina epóxi para injeção e colmatação de fissuras, trincas e juntas
Os sintomas de que o período de absorção do produto está chegando ao fim são: o início da secagem do DENVERPÓXI INJEÇÃO - Resina epóxi de baixa viscosidade, bicomponente, isenta de solvente, desti-
produto sobre a superfície ou a formação de excesso de gel na área, sem que se verifique a absorção do nada à injeção de trincas, fissuras e juntas, em peças de concreto armado.
produto. Durante este período, deve-se circular sobre a área aplicada e, com o auxílio de um vassourão,
REPARO E PROTEÇÃO - Densificador de Piso

evitar a secagem de pontos localizados do piso, esfregando constantemente o produto. USOS

REPARO E PROTEÇÃO - Injeção de Fissura


• Injeção de fissuras passivas no concreto, com aberturas de 0,15 mm a 10 mm;
Quando verificado o fim da absorção, procede-se à lavagem do piso com água em abundância, utilizando • Indicado também para preenchimento de juntas horizontais com aberturas de até 10 mm.
hidrojateamento, enceradeira e rodos. Em nenhum caso deverá se permitir que o produto seque total ou
parcialmente sobre a superfície, que deverá ser mantida homogeneamente úmida até a lavagem. VANTAGENS
• Elevada aderência, sem retração, garantindo a total ligação entre as superfícies;
2ª Aplicação: Depois de lavada a superfície e antes da secagem da água de lavagem, repetir todo o pro- • Maior poder de penetração pelas fissuras com menor pressão de injeção;
cesso, aplicando novamente o Denverhard Flúor, finalizando com a limpeza com água em abundância e • Restaura o monolitismo estrutural das peças de concreto tratadas;
removendo-a logo em seguida. • Elevada durabilidade.

Caso necessário, somente após 24 horas, o processo todo poderá ser repetido, de modo a dar tempo ao PROPRIEDADES TÍPICAS
material já aplicado reagir totalmente. Seguir os mesmos procedimentos anteriores, porém diluindo-se o Propriedade Especificação
Denverhard Flúor com água na proporção de 1:2.
Cor Incolor
OBSERVAÇÕES Tempo de manuseio 2h
• O Denverhard Flúor só pode ser aplicado sobre superfícies secas. Cura total 7 dias
• O Denverhard Flúor deve ser aplicado em temperaturas acima de 4ºC. Dureza inicial a 24 h 85
• Não é recomendada a aplicação do Denverhard Flúor sobre concreto colorido. 24 h 90 MPa
• A água de limpeza deverá ser totalmente removida da área, pois pode vir a causar manchas brancas sobre Resistência à compressão *:
7 dias 117 MPa
a superfície do concreto.
24 h 9 MPa
• Para a utilização de tintas de demarcação, realizar teste prévio de aderência da tinta sobre a superfície Resistência à tração *:
densificada. 7 dias 58 MPa
Alongamento: 7 dias 14%
LIMPEZA Dureza Shore A 7 dias > 100
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. Viscosidade Spindle #5, Rotação 20 RPM, 25ºC 200 cPs
Aderência Superior a resistência à tração e ao cisalhamento.
CONSUMO VALIDADE
0,08 a 0,12 l/aplicação* 12 meses em condições adequadas de armaze- * Valores médios.
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
A superficíe do concreto deverá estar limpa e seca ao longo da fissura. A limpeza deverá ser obtita através
*Consumo estimado para pisos acabados mecanicamente de raspagem superficial com espátula, escovação enérgica com escova de aço e limpeza com jato de ar
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA comprimido.
Balde 18 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Fixar os bicos (niples) de injeção diretamente sobre o concreto, com Denverpóxi Max. Em fissuras com
Tambor 200 L item C.
espessuras menores que 1 mm, dar um espaçamento entre os bicos de 5 cm. Em fissuras de 1 a 10 mm,
fixar os bicos a cada 30 cm.

Entre os bicos, cobrir externamente as fissuras em toda sua extensão com Denvepóxi Max. Após o seu
endurecimento, limpar a fissura através dos bicos com jato de ar comprimido, testando também a comuni-
cação entre eles.

MISTURA
Adicionar o componente B (endurecedor) ao recipiente do componente A (base). Recomenda-se que a
mistura seja mecânica, com o auxílio de uma hélice acoplada a uma furadeira de baixa rotação (400 a 450
rpm).

APLICAÇÃO
Aplicação com equipamento
Realizar a injeção sempre de baixo para cima ou de um lado para o outro. Quando o material aflorar no tubo
adjacente, vedar o anterior e continuar a injetar a partir desse, e assim sucessivamente.

112 113
DENVERPÓXI INJEÇÃO DENVERPRIMER ZINCO
Resina epóxi para injeção e colmatação de fissuras, trincas e juntas Primer rico em zinco, para proteção de armaduras
Após 24 horas, retirar os bicos e o material de colmatação e dar acabamento superficial. DENVERPRIMER ZINCO - Primer monocomponente com alto teor de Zinco¹, que combina dois mecanis-
mos de proteção: proteção catódica - galvânica (par galvânico formado pelo Ferro e o Zinco) e proteção por
Aplicação por gravidade

REPARO E PROTEÇÃO - Proteção de Armadura


barreira (devido à baixíssima permeabilidade da membrana)².
O Denverpóxi Injeção pode ser aplicado também, por derramamento, sobre as fissuras de elementos
REPARO E PROTEÇÃO - Injeção de Fissura

horizontais, tais como: lajes e pisos de concreto armado. Neste caso, recomenda-se abrir previamente as 1
Zinco metálico em pó.
fissuras aplicando um corte com serra elétrica de no mínimo 3 mm de espessura e 25 mm de profundidade. 2
O efeito galvânico, prevalece numa primeira etapa. Numa segunda etapa os produtos da corrosão do Zinco provocam o
tamponamento definitivo dos poros da camada de pintura e com isso há um fortalecimento do efeito barreira.
NOTA: O tempo de aplicação depende da temperatura ambiente. Temperaturas acima de 35ºC podem reduzir pela metade
o tempo de aplicação da resina. Neste caso recomenda-se refrigerar¹ os produtos, até pouco antes da mistura. USOS
• Pintura de proteção adicional das armaduras na região de reparos localizados;
LIMPEZA • Pintura protetora de armaduras expostas em obras temporariamente interrompidas;
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. • Pintura para estruturas metálicas passíveis de apresentarem corrosão severa.

CONSUMO VALIDADE VANTAGENS


Variável, em função do grau de fissuração da peça e 18 meses em condições adequadas de armaze- • Fácil aplicação: excelente cobertura e alastramento;
da abertura e profundidade das fissuras. Como uma namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. • Secagem rápida;
primeira estimativa pode ser utilizado o consumo • Evita o aparecimento de ânodos incipientes por inversão de polaridade em estruturas reparadas;
médio de 0,25 kg de resina por m de fissura. • Aumenta a eficácia dos trabalhos de recuperação de estruturas com corrosão de armaduras;
• Diminui os custos de manutenção das obras com corrosão de armaduras;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Aumento expressivo da vida útil das obras reparadas. Melhor relação custo/benefício.
Conjunto 1 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Conjunto 3 kg (A + B) item C.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação
1
Pode ser utilizada uma caixa de isopor. Se necessário, colocar gelo. Massa específica 1,990 g/cm³
Espessura de filme seco 50 µm
Espessura de filme úmido 150 µm
Secagem ao Toque 20 min Dependentes da
Cura total 40 min. temperatura ambiente

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO

PREPARAÇÃO DAS ARMADURAS


As armaduras na área de reparo deverão estar liberadas e totalmente expostas. Recomenda-se deixar um
espaçamento entre as armaduras e o fundo do reparo, que uma mão consiga passar entre as barras e o
concreto.

Fenômeno dos ânodos incipientes ou inversão de polaridades.

114 115
DENVERPRIMER ZINCO DENVERTEC COR
Primer rico em zinco, para proteção de armaduras Tinta base / acabamento para impermeabilização definitivo de fachadas
DENVERTEC COR - Tinta bicomponente, à base de cimento branco e polímeros acrílicos, com
características impermeabilizantes e elevado poder de cobertura.

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


REPARO E PROTEÇÃO - Proteção de Armadura

Disponível na cor branca podendo receber pigmentação.

USOS
• Tinta base impermeabilizante para qualquer sistema de pintura imobiliária;
• Tinta base/acabamento impermeabilizante de paredes de alvenaria;
• Pode ser indicado como proteção adicional em sistemas de reparo localizado sobre concreto aparente.

VANTAGENS
• Fácil aplicação com trincha, vassoura de pêlo, rolo ou pulverização com pistola;
• Excelente aderência aos substratos cimentícios e de alvenaria;
• Elevado poder de cobertura;
Proteção catódica galvânica das regiões adjacentes ao reparo
localizado utilizando Denverprimer Zinco. • Aceita pigmentação.

A superfície da armadura a ser pintada deverá estar isenta de produtos de corrosão, pasta de cimento e
PROPRIEDADES TÍPICAS
pó. Recomenda-se o jateamento da armadura até a condição “próximo ao metal branco” especificada como
padrão Sa 2½ pela norma sueca SIS 05 5900-1967 (Pictorial Surface Preparation Standards for Painting Ensaio Especificação Norma
Steel Surfaces) Massa Específica 2,09 g/cm³ NBR 5829
Se a corrosão ocorreu devido a cloretos, a armadura deverá receber hidrojateamento de alta pressão ime- Viscosidade Stormer 85 a 95 KU NBR 12105
diatamente após o jateamento abrasivo, de modo a remover os produtos de corrosão e o máximo possível
de cloretos das cavidades e imperfeições da superfície. Aderência sobre concreto e alvenaria mín. 0,3 MPa NBR 12171
Tempo de uso da mistura 30 a 40 minutos Petrobrás
APLICAÇÃO N 1363 SSPCP 68T
Aplicar o Denverprimer Zinco sobre a superfície seca da armadura. A tinta deverá ser bem misturada antes Secagem entre demãos 2 a 6 horas
do uso para promover a homogeneização de seus componentes. Este procedimento deverá ser repetido a Cura Dispensa cura úmida
cada 30 minutos, sempre que se notar a sedimentação no fundo da lata.

O Denverprimer Zinco deverá ser aplicado em uma ou duas demãos para se conseguir a total
cobertura da superfície. Preferencialmente deverá ser utilizado um pincel pequeno, que permita uma METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
melhor aplicação da tinta por trás das barras. A segunda demão, se necessária, somente deverá ser apli- Preparação da Superfície
cada após a secagem da primeira demão (mín. 30 minutos). A superfície deverá estar limpa, umedecida e isenta de partículas soltas ou desagregadas, nata
de cimento, óleo, desmoldante, pinturas anteriores, etc., devendo ser previamente lavada com
OBSERVAÇÕES
• Em trabalhos de recuperação estrutural é recomendável fechar os reparos localizados o quanto antes, hidrojateamento. Bicheiras e outros buracos deverão ser previamente reparados com argamassa e curados
logo após a secagem da pintura (30 minutos), para evitar a exposição da seção em reparo por tempo pelo menos por três dias, antes da aplicação da pintura no local.
prolongado.
• Em ambientes muito agressivos, a pintura não deverá ficar exposta por mais do que 1 dia. Se isto acon- Preparação da mistura
tecer, uma nova demão do primer é recomendada. Ver dicas mistura e homogenização cimentícios biocomponentes na página 12.
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. APLICAÇÃO
Umedecer a superfície a ser tratada e aplicar o Denvertec Cor com o auxílio de uma trincha, vassoura, rolo
CONSUMO VALIDADE ou por pulverização com pistola de ar comprimido. Aplicar 2 ou 3 demãos, em sentido cruzado, aguardando
0,35 kg/m² de superfície da armadura desenvolvida 24 meses em condições adequadas de armaze- a secagem entre demãos.
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Dependendo da regularidade do substrato e da ferramenta de aplicação escolhida, consegue-se maior ou
menor consumo (maior consumo por demão maior cobertura).
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Lata 1kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Quando da utilização de pulverização com pistola de ar comprimido, recomenda-se a aplicação do produto
item D. em duas ou três camadas finas. Isto é, fazendo uma varredura da área com movimentos rápidos dos
dispositivos, de modo que a deposição de material seja apenas a suficiente para dar cobertura, evitando
escorrimentos do material. Deve ser aguardado o intervalo de secagem entre as demãos.

116 117
DENVERTEC COR DENVERSOL TOP
Tinta base / acabamento para impermeabilização definitivo de fachadas Tinta impermeabilizante elástica à base de resina acrílica pura
OBSERVAÇÕES DENVERSOL TOP - Tinta impermeabilizante, à base de resina acrílica pura, flexível, de alta resistência às
• Durante a aplicação de Denvertec Cor, homogeneizar a mistura manualmente, pelo menos a cada perío- intempéries, irradiação ultravioleta e névoa salina.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


do de 10 minutos, dependendo das condições ambientais.
• O Denvertec Cor não é recomendado como tinta de acabamento para estruturas sujeitas à USOS
fissuração. Neste caso pode ser utilizado como tinta base em uma ou duas demãos, com acabamento de Indicado para revestimento externo impermeável e refletivo de fachadas em argamassa, alvenarias,
Denvercril Parede. concreto, pré-moldados, telhas e como acabamento refletivo e protetor em impermeabilizações asfálticas,
etc.
Com trincha, ou vassoura 1,5 a 2,5 kg/m²
VANTAGENS
Com pistola e ar comprimido 1,5 a 2,0 kg/m² • Elevada durabilidade. Formulada à base de resina acrílica pura (isenta de estireno), não amarela;
• Acompanha as dilatações e contrações do substrato;
Segundo o consumo recomendado cada 1 (um) conjunto de Denvertec Cor rende: • Assimila microfissuras e pode ser estruturada com uma tela de poliéster para tratamento de trincas e
fissuras ativas em fachadas;
Consumo recomendado Rendimento de cada conjunto • Ótima reflexão solar (até 80 %) reduzindo consideravelmente o fluxo térmico;
1,00 kg/m² 18 m² • Alto poder de recobrimento inclusive em substratos asfálticos;
1,50 kg/ m² 12 m² • Resistente a fungos e à alcalinidade do substrato;
• Excepcional aderência sobre diversos materiais;
2,00 kg/m² 9 m²
• Produzido na cor branca, pode ser pigmentado na obra com pigmento para tintas acrílicas.
2,50 kg/m² 7,2 m²
PROPRIEDADES TÍPICAS
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E. Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,25 a 1,35 g/cm³ NBR 5829
CONSUMO VALIDADE Viscosidade Stormer 79 a 85 KU NBR 12105
1,5 a 2,5 kg/m² 6 meses em condições adequadas de armaze- Teor de sólidos 50 a 58% NBR 7340
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Identificação da Resina por Espectrofotometria Resina acrílica pura ASTM D 2621
Intemperismo artificial Resistente ASTMG 53
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Secagem ao toque máx. 1 h
Caixa 18 kg (A+ B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Secagem entre demãos mín. 3 h
item C.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO

APLICAÇÃO
Revestimento de fachadas
Após o preparo da superfície, da forma convencional, para pintura, aplicar uma demão de Denversol Top
diluído com água até 10%.
Aplicar duas ou mais demãos para acabamento, aguardando o intervalo de secagem entre as demãos, até
se alcançar o consumo recomendado.

Acabamento refletivo sobre impermeabilizações


Aplicar duas ou três demãos de Denversol Top sobre a impermeabilização asfáltica, aguardando o inter-
valo de secagem entre as demãos, até se alcançar o consumo recomendado.

LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

CONSUMO VALIDADE
0,10 a 0,25 l/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Lata 18 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Tambor 160 L item C.

118 119
DENVERTINTA EPÓXI S DENVERTINTA EPÓXI S
Tinta decorativa e de proteção à base de resina epóxi Tinta decorativa e de proteção à base de resina epóxi
DENVERTINTA EPÓXI S - Tinta de acabamento e proteção, à base de resina epóxi, bicomponente, LIMPEZA
dispersa em solvente. Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


Disponível em várias cores.
CONSUMO VALIDADE
USOS Área 1ª demão dil. 10% 2ª demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
Indicada para ser aplicada sobre áreas internas de indústrias e residências, como sistema protetor e de (kg/m²) (kg/m²) namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
acabamento para paredes, tetos, estruturas de concreto (vigas, pilares, fundos de lajes), pisos de concreto, Ardósia 0,10 a 0,15 0,10 a 0,15
forros, portões, estruturas metálicas, etc. Concreto 0,15 a 0,20 0,15 a 0,20
Tijolo 0,20 a 0,25 0,20 a 0,25
VANTAGENS Nota: Consumo variável em função da absorção.

• Ótima capacidade de aderência; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


• Excelente proteção para o concreto e metais; Conjunto 3,6 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Evita a impregnação das áreas por óleos, graxas e produtos químicos básicos; item D.
• Boa resistência à abrasão;
• Pode ser utilizada em combinação com tintas poliuretânicas para utilização em áreas externas, como por
exemplo: Denvertinta Epóxi S + Denvertinta PU.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,10 a 1,30 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Stormer 58 a 62 KU NBR 12105
Teor de sólidos 50% - 60% NBR 7340
Secagem ao toque a 25°C 25 a 35 minutos
Tempo máximo de uso da mistura a 25°C 8 horas
Tempo de secagem entre demãos 6 a 8 horas
Tempo de cura total mín. 14 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para tintas e revestimentos protetores item 1 na página 09.

Preparação da mistura
Misturar e homogeneizar os 2 componentes (A + B) manualmente, com o auxílio de uma haste metálica ou
de madeira, por aproximadamente 5 minutos.

Aguardar 15 minutos e adicionar Denversolvente 200 até no máximo 10% para a aplicação da primeira
demão com pincel ou rolo, e no máximo 20% para aplicação com pistola.

APLICAÇÃO
Aplicar duas ou mais demãos subseqüentes com o produto puro, utilizando rolo de lã de carneiro para
pintura epóxi, trincha ou pistola, aguardando a secagem entre as demãos.

OBSERVAÇÕES
• Não deve ser aplicado com temperatura inferior a 10°C.
• A Denvertinta Epóxi S é uma tinta de proteção e acabamento, não sendo indicada para combater umi-
dade proveniente do solo ou como impermeabilizante para lajes com problemas de infiltração de água.
Nestas situações, deve ser executada uma impermeabilização adequada a cada caso, antes da aplicação
da Denvertinta Epóxi S.

120 121
DENVERTINTA EPÓXI DENVERTINTA EPÓXI
Tinta epóxi de alta espessura para piso Tinta epóxi de alta espessura para piso
DENVERTINTA EPÓXI - Tinta de alta espessura, bicomponente, à base de resinas epóxi e poliamina, LIMPEZA
isenta de solventes e de baixa viscosidade. Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


Disponível em várias cores.
CONSUMO VALIDADE
USOS Denverprimer Epóxi 0,15 a 0,20 kg/m²/ 12 meses em condições adequadas de armaze-
Indicada para ser aplicada em pisos e estruturas internas onde são requeridas: resistência à abrasão, ao
demão namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
ataque químico, limpeza e estética:
Denvertinta Epóxi 0,15 a 0,30 kg/m²/
• Pisos industriais e comerciais;
• Áreas de produção industrial; demão
• Oficinas e almoxarifados; NOTA: Consumo variável em função da porosidade e rugosidade da superfície.
• Áreas de garagens;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Salas de hospitais, laboratórios, escolas;
Conjunto 3,6 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Plantas de processamento de alimentos, etc.
item D.
VANTAGENS
• Ótima capacidade de aderência;
• Rápida liberação da área; ¹ O consumo do Denverpiso Agregado será de 400 a 600 g/m², porém deverá ser aplicado em excesso, de 2 a 3 kg/m²,
• Elevada resistência química; para manter uma homogeneidade de aplicação. O excesso removido poderá ser reaproveitado.
• Alta resistência à abrasão;
• Evita o desgaste precoce do piso e a impregnação por óleos, graxas e produtos químicos básicos,
melhorando o aspecto visual e de limpeza.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,40 a 1,60 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Stormer 79 a 83 KU NBR 12105
Teor de sólidos 92% a 96% NBR 7340
Secagem ao toque Min. 3 a 5 horas
Tempo máximo de uso da mistura a 25ºC 30 a 40 minutos
Tempo de secagem entre demãos a 25°C 8 horas
Tempo mínimo para a utilização do piso 2 dias
Tempo de cura total 14 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha de tintas e revestimentos protetores item 1 na página 09.

Preparação da mistura
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar duas ou três demãos sem diluição, com rolo de lã de carneiro para pintura epóxi, aguardando a
secagem entre as demãos.

Para conseguir acabamentos antiderrapantes, aspergir Denverpiso Agregado¹ sobre a primeira demão.
Após 8 horas remover os excessos e aplicar as demãos restantes do Denvertinta Epóxi.

OBSERVAÇÕES
• Não aplicar em temperatura inferior a 10°C.
• Para superfícies levemente úmidas recomenda-se a utilização do Denverprimer Epóxi.
• A Denvertinta Epóxi é uma tinta de proteção e acabamento, não sendo indicada para combater umidade
proveniente do solo ou como impermeabilizante para lajes com problemas de infiltração de água. Nestas
situações, deve ser executada uma impermeabilização adequada a cada caso, antes de sua aplicação.

122 123
DENVERPRIMER EPÓXI DENVERPRIMER EPÓXI
Primer epoxídico de uso geral Primer epoxídico de uso geral
DENVERPRIMER EPÓXI - Primer formulado à base de resinas epóxi e aduto de poliamidoaminas, para LIMPEZA
ser utilizado sobre superfícies de concreto, madeira ou metal que receberão tratamento de pintura com Ver dicas de limpeza na página 15 - F.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


tintas base epóxi ou poliuretano. Possui a particularidade de curar em presença de umidade.
CONSUMO VALIDADE
USOS 0,15 a 0,20 kg/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
Indicado como promotor de aderência ou selamento de substratos mais ou menos porosos de concreto, ma- namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
deira ou metal. Devido a sua tolerância à umidade, o seu uso se estende a aplicações onde esta condição
restringe a utilização de outros revestimentos, que não curam totalmente ou apresentam problemas de
aderência em substratos úmidos ou ambientes muito úmidos. NOTA: Consumo variável em função da porosidade e rugosidade da superfície.
• Primer para pintura de pisos industriais e comerciais à base de tintas epoxídicas.;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Primer para pintura de paredes interiores à base de tintas epoxídicas;
Conjunto 3,8 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Primer no tratamento de elementos estruturais pelo sistema duplo: epóxi – poliuretano (EP-PU)¹;
item D.
• Primer de sistemas de tratamentos anticorrosivos.

VANTAGENS
• Tolerância à umidade superficial; ¹ Em caso de tratamento anticorrosivo e proteção adicional de interiores industriais sem requerimentos estéticos, a pintura com
• Excelente penetrabilidade; Denverprimer Epóxi pode ser empregada como revestimento único. Exemplos: galerias tecnológicas, salas de máquinas, subsolos
• Isento de solventes; técnicos, etc.
• Rápida liberação da área;
• Ótima capacidade de aderência.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 1,00 a 1,06 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Brookfield 600 - 700 cPs ME-CQ 010
Teor de sólidos 100% NBR 7340
Pot life (para 100g) 1 a 2 horas
Tempo de aplicação da 1ª demão de pintura a 25°C 3 a 5 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
As superfícies devem estar limpas, desempenadas e não queimadas, isentas de óleos, graxas e partículas
soltas.

Superfícies de concreto muito lisas ou anteriormente tratadas com endurecedores à base de silicatos ou
fluorsilicatos, recomenda-se realizar um desbaste superficial utilizando politriz com pedra diamantada, de
modo a eliminar a camada superficial de baixa porosidade e aumentar a aderência.

Após o lixamento ou desbaste, a superfície deverá ser limpa com água a pressão. Antes da aplicação do
Denverprimer Epóxi deverá ser eliminado qualquer empoçamento.

Preparação da mistura
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar uma demão sem diluição, com rolo de lã de carneiro para pintura epóxi, aguardando por no mínimo
3 horas antes da aplicação da tinta intermediária ou tinta/verniz de acabamento.

OBSERVAÇÕES
• Não deve ser aplicado com temperatura inferior a 10°C.
• O Denverprimer Epóxi não é indicado para combater merjamentos ou jorros de água ou como imper-
meabilizante para lajes com problemas de infiltração de água. Nestas situações, deve ser executada uma
impermeabilização adequada a cada caso.

124 125
DENVERCOAT EPÓXI DENVERCOAT EPÓXI
Revestimento à base de resina epóxi Revestimento à base de resina epóxi
DENVERCOAT EPÓXI - Pintura à base de resina epóxi com alto teor de sólidos, bicomponente indicado • O Denvercoat Epóxi não oferece resistência aos raios U.V. Recomendamos sua proteção em áreas
para impermeabilização de subsolos e cortinas, pois pode ser aplicado em substrato umedecido. expostas, com Denvercoat PU, tomando-se o cuidado de promover o lixamento fino da superfície caso
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


ultrapasse 24 horas da aplicação da última demão de Denvercoat Epóxi.
USOS
Ideal para impermeabilização de concreto e alvenaria em subsolos, cortinas e áreas úmidas ou pisos sujei- LIMPEZA
tos à pressão osmótica de fluidos. Ver dicas de limpeza na página 15 - D.

VANTAGENS CONSUMO APROXIMADO VALIDADE


• Excelente aplicabilidade; Condição do Substrato Consumo por demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
• Alta resistência química a ácidos, álcalis, óleos, graxas, etc; namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
• Ótima resistência mecânica e à abrasão; Desempenado 0,25 a 0,35 kg/m²
• Boa aderência sobre concreto e superfícies metálicas mesmo em superfícies umedecidas;
Liso 0,15 a 0,25 kg/m²
• Ótima impermeabilidade e resistência à pressão de água negativa e positiva;
• Aceita estruturação com uma tela industrial de poliéster em pontos críticos.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Conjunto 25 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
PROPRIEDADES TÍPICAS
item D.
Ensaio Especificação
Massa específica - NBR 5829 (Comp. A + B) 1,4 a 1,6 g/cm³
Teor de sólidos 90 a 95%
Pot life 1 a 3 horas
Viscosidade Stormer 100 – 110 KU
Tempo de Cura 14 dias
Tempo para liberação da área 3 a 7 dias
Secagem entre demãos 6 a 12 horas
Secagem ao toque 1 a 2 horas
Sup. Lisa 80 – 105 μ
Espessura média por demão
Desempenada 145 – 200 μ
Aderência Superior à resistência à tração do concreto
Estanqueidade (pressão positiva e negativa) Sem vazamentos

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha de tintas e revestimentos protetores item 1 na página 09.

Preparação da mistura
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página12.

APLICAÇÃO
Recomenda-se aplicação de uma demão Denverprimer Epóxi em substratos com alta absorção ou
porosos.

Após a secagem do primer, aplicar com o auxílio de trincha ou rolo de lã de carneiro, duas ou mais demãos
de Denvercoat Epóxi na superfície, aguardando a secagem entre demãos, até se alcançar o consumo de
0,8 a 1,0kg/m².

OBSERVAÇÕES
• Em superfícies horizontais como pisos o produto pode ser diluído em até 5% de Denversolvente 300.
• Não deve ser aplicado com temperatura ambiente inferior a 10°C.
• Tanques, reservatórios de produtos químicos ou áreas sujeitas ao ataque de substâncias agressivas
utilizar Denvercoat Epóxi ARQ.
• Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino da superfície
para garantir aderência entre demãos.

126 127
DENVERCOAT EPÓXI ALCATRÃO DENVERCOAT EPÓXI ALCATRÃO
Revestimento à base de resina epóxi com alcatrão de hulha Revestimento à base de resina epóxi com alcatrão de hulha
DENVERCOAT EPÓXI ALCATRÃO - Revestimento à base de resina epoxi-poliamida, combinada com longos períodos, podendo ocasionar alteração de tonalidade. Portanto pode ser utilizado em tanques e
alcatrão de hulha, bicomponente, base solvente, na cor preta. locais protegidos do sol, se utilizado em tanques e locais sem cobertura, manter sempre sob o nível do
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


efluente.
USOS • Locais que ficam em condição totalmente exposta ao sol e não possuem efluente constante, recomenda-
Indicado como revestimento impermeável e protetor em tanques de armazenamento de produtos químicos, mos sua proteção com Denvercoat PU, tomando-se o cuidado de promover o lixamento fino da superfície
águas de resíduos industriais, esgotos, teto de reservatórios, canaletas de concreto, tubulações metálicas, se ultrapassar 24 horas da aplicação da última demão de Denvercoat Epóxi Alcatrão.
oleodutos e também em diversos tipos de aplicações em indústrias químicas, inclusive superfícies metáli- • Denvercoat Epóxi Alcatrão deve ser aplicado em temperatura ambiente superior a 15ºC.
cas. • Antes da seleção do Denvercoat Epóxi Alcatrão como tratamento anticorrosivo, deverão ser analisados
os resíduos químicos, quanto ao pH, temperatura de trabalho e composição (especificando as concentra-
VANTAGENS ções).
• Excelente resistência química e à corrosão;
• Ótima resistência mecânica e à abrasão; LIMPEZA
• Boa aderência sobre concreto e superfícies metálicas; Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
• Ótima impermeabilidade;
• Aceita a incorporação de agregado, Denverpiso Agregado, para trechos antiderrapantes; CONSUMO VALIDADE
• Aceita estruturação com uma tela industrial de poliéster em pontos críticos. 0,8 a 1,2 kg/m² 12 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa Específica (Comp. A) 1,4 a 1,5 g/cm³ NBR 5829 EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Viscosidade Krebs Stormer 100 a 120 KU NBR 12105 Conjunto 5 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Teor de Epóxi + Alcatrão mín. 50% Conjunto 25 kg (A + B) item D.
Estanqueidade sem vazamentos NBR 10787
(pressão positiva/negativa)
Pot life > 8 horas Petrobrás N 1363 SSPCP 68 T
Tempo de Cura 14 dias ASTM D1640
Secagem entre demãos 8 Horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha de tintas e revestimentos protetores item 1 na página 09.

Preparação da mistura
Adicionar o componente B (endurecedor) ao componente A (resina) do Denvercoat Epóxi Alcatrão e, utili-
zando uma furadeira com uma haste adaptada, homogeneizar totalmente a mistura por 3 minutos. Aguardar
15 minutos antes de iniciar a aplicação.

APLICAÇÃO
Aplicar com rolo de pêlo de carneiro de cerdas curtas ou trincha, 3 demãos sobre a superfície, aguardando
o período de secagem entre demãos. Sobre concreto, a 1ª demão deve ser diluída com no máximo 20% de
Denversolvente 300 para melhor impregnação e aderência.

OBSERVAÇÕES
• Em estruturas de concreto enterradas, sujeitas à umidade de solo ou à ação de lençol freático, que não
ofereçam condição de substrato 100% seco para a aplicação e cura do Denvercoat Epóxi Alcatrão, aplicar
previamente uma a duas demãos de Denverprimer Epóxi.
• Por se tratar de produto à base de solvente, não aconselhamos sua utilização em local fechado. Caso
esta situação venha a ocorrer, promover a ventilação artificial do ambiente, de modo que a mesma não
provoque faiscas.
• Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino da superfície
para garantir aderência entre demãos.
• Denvercoat Epóxi Alcatrão possui resistência limitada aos raios U.V. não devendo ficar exposto por

128 129
DENVERCOAT EPÓXI ARQ DENVERCOAT EPÓXI ARQ
Revestimento à base de resina epóxi de alta resistência química Revestimento à base de resina epóxi de alta resistência química
DENVERCOAT EPÓXI ARQ - Revestimento à base de resina epóxi poliamina, bicomponente e isento • O Denvercoat Epóxi ARQ não oferece resistência aos raios U.V. Recomendamos sua proteção em áreas
de solventes. expostas, com Denvercoat PU, tomando-se o cuidado de promover o lixamento fino da superfície caso
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


ultrapasse 24 horas da aplicação da última demão de Denvercoat Epóxi ARQ.
USOS
Ideal para revestimento de tanques de concreto ou aço, estações de tratamento de efluentes orgânicos e LIMPEZA
industriais, tetos de reservatórios, canaletas de concreto, tubulações metálicas, oleodutos, etc. Ver dicas de limpeza na página 15 - D.

VANTAGENS CONSUMO VALIDADE


• Isento de solvente, pode ser aplicado em ambientes fechados sem oferecer risco; Área 1ª Demão 2ª Demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
• Tixotrópico; namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Concreto 0,50 kg/m² 0,50 kg/m²
• Excelente resistência química a ácidos, álcalis, óleos, graxas, etc.; Aço 0,30 kg/m² 0,30 kg/m²
• Ótima resistência mecânica e à abrasão;
• Boa aderência sobre concreto e superfícies metálicas; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Ótima impermeabilidade; Conjunto 5,8 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
• Aceita estruturação com uma tela industrial de poliéster em pontos críticos. Conjunto 24 kg (A+B) item C.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica (Comp. A) 1,5 a 1,8 g/cm³ NBR 5829
Estanqueidade (pressão positiva e negativa) Sem vazamentos NBR 10787
Teor de sólidos 100%
Pot life 1 a 3 horas
Tempo de Cura 14 dias
Tempo para liberação da estrutura 3 a 7 dias (dependendo da agressividade do meio)
Secagem entre demãos 6 a 12 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha de tintas e revestimentos protetores na página 12.

Preparação da mistura
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página 12.

APLICAÇÃO
Aplicar com o auxílio de uma desempenadeira metálica ou trincha, duas ou mais demãos na superfície,
aguardando a secagem entre demãos, até se alcançar o consumo recomendado.

OBSERVAÇÕES
• Em estruturas de concreto enterradas, sujeitas à umidade de terra ou à ação de lençol freático, que não
ofereçam condição de substrato 100% seco para a aplicação e cura do Denvercoat Epóxi ARQ, imperme-
abilizar previamente com Denvertec 100 ou Denverprimer Epóxi.
• A aplicação deve ser sobre a superfície perfeitamente seca. Quando houver a necessidade de aplicações
em superfícies com alguma umidade residual, utilizar Denverprimer Epóxi.
• Não deve ser aplicado com temperatura ambiente inferior a 10°C.
• Antes da seleção do Denvercoat Epóxi ARQ como tratamento anticorrosivo, deverão ser analisados os
resíduos químicos, quanto ao pH, temperatura de trabalho e composição (especificando as concentrações).
Consulte o departamento técnico da Denver Impermeabilizantes.
• Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino da superfície
para garantir aderência entre demãos.

130 131
DENVERCOAT EPÓXI PW DENVERTINTA PU ALIFÁTICO
Revestimento à base de resina epóxi Tinta impermeabilizante à base de resina de poliuretano alifático
DENVERCOAT EPÓXI PW - Revestimento à base de resina epóxi, bicomponente e isento de solventes. DENVERTINTA PU ALIFÁTICO - Tinta de acabamento e proteção, à base de resina de poliuretano
alifático, bicomponente, dispersa em meio solvente.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


USOS
Ideal para revestimento impermeável e protetor de tanques e reservatórios de água potável e locais de USOS
armazenamento ou em contato com alimentos.
Indicada para ser aplicada em áreas internas e externas de indústrias e residências, como acabamento
VANTAGENS impermeabilizante e protetor superficial para fachadas e estruturas de concreto, pré-moldados, alvenarias,
• Isento de solvente, pode ser aplicado em ambientes fechados sem oferecer risco; revestimentos de argamassa, etc.
• Pode ser utilizado em contato direto com água e alimentos para consumo humano, pois não altera suas
propriedades e condições de potabilidade; Ideal para compor sistema de proteção superficial resistente a UV, em áreas com alguma agressividade
• Boa resistência química a ácidos, álcalis, óleos, graxas, etc.; química, sobre primers, tintas ou revestimentos à base de resina epóxi. Exemplo: Denverprimer Epóxi +
• Ótima impermeabilidade, resistência mecânica e à abrasão; Denvertinta PU Alifático.
• Pode ser aplicado sobre concreto e superfícies metálicas;
• Aceita estruturação com uma tela industrial de poliéster em pontos críticos.
VANTAGENS
PROPRIEDADES TÍPICAS • Boa capacidade de aderência;
Ensaio Especificação Norma • Ótima resistência a UV, névoa salina, ozônio e gases poluentes;
• Boa resistência química e à abrasão;
Massa específica (Comp. A) 1,6 a 1,8 g/cm³ NBR 5829
• Facilita a limpeza e reduz custos com manutenção.
Estanqueidade (pressão positiva e negativa) Sem vazamentos NBR 10787
Teor de sólidos 100% PROPRIEDADES TÍPICAS
Pot life 1 a 2 horas
Ensaio Especificação Norma
Tempo de Cura 14 dias
Massa específica (comp. A) 1,20 a 1,30 g/cm³ NBR 5829
Tempo para liberação da estrutura 3 a 7 dias (dependendo da agressividade do meio)
Viscosidade Stormer 55 a 65 KU NBR 12105
Secagem entre demãos 6 a 12 horas
Teor de sólidos 60 a 70% NBR 7340
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO Tempo máximo de uso da mistura 5 horas
Preparação da Superfície Tempo de secagem entre demãos a 25ºC 8 horas
Ver dicas de preparo de superfície para linha de tintas e revestimentos protetores na página 12. Tempo mínimo para a utilização do piso 2 dias
Tempo de cura total 7 dias
Preparação da mistura
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente na página 12.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
APLICAÇÃO Preparação da Superfície
Aplicar com rolo de lã de carneiro ou trincha, duas ou mais demãos, aguardando a secagem entre demãos, As superfícies devem estar limpas, desempenadas e não queimadas, isentas de umidade (teor de umidade
até se alcançar o consumo recomendado. aceitável < 5%), óleos, graxas e partículas soltas.

OBSERVAÇÕES Preparação da mistura


• Não deve ser aplicado com temperatura ambiente inferior a 10°C.
Misturar e homogeneizar totalmente os dois componentes (A+B), manualmente, com o auxílio de uma haste
• A aplicação deve ser sobre a superfície perfeitamente seca. Quando houver a necessidade de aplicações
em superfícies úmidas, utilizar Denverprimer Epóxi. metálica ou de madeira, por aproximadamente 5 minutos.
• Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino da superfície Aguardar 15 minutos e adicionar no máximo 10 % de Denversolvente 500 para a aplicação da primeira
para garantir aderência entre demãos. demão.
• O Denvercoat Epóxi PW não oferece resistência aos raios U.V.
APLICAÇÃO
LIMPEZA Aplicar duas ou mais demãos com rolo de lã de carneiro de cerdas curtas, aguardando a secagem entre as
Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
demãos, até se alcançar o consumo recomendado.

CONSUMO VALIDADE OBSERVAÇÕES


Área 1ª Demão 2ª Demão 12 meses em condições adequadas de armaze- • As superfícies novas, em concreto ou argamassa, deverão ter idades mínimas de 28 dias.
Concreto 0,40 kg/m² 0,40 kg/m² namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. • Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino da superfície
Aço e Metal 0,30 kg/m² 0,30 kg/m² ,até quebrar o brilho do produto, para garantir aderência entre camadas.
• A Denvertinta PU Alifático é uma tinta de proteção e acabamento, não sendo indicada para combater
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA umidade proveniente do solo ou como impermeabilizante para lajes com problemas de infiltração de água.
Conjunto 5,65 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança na página 189 Nestas situações, deve ser executada uma impermeabilização adequada a cada caso, antes da aplicação
item C. da Denvertinta PU Alifático.

132 133
DENVERTINTA PU ALIFÁTICO DENVERCOAT POLIURETANO
Tinta impermeabilizante à base de resina de poliuretano alifático Tinta poliuretânica de elevada resistência química
LIMPEZA DENVERCOAT POLIURETANO - Revolucionária tinta bicomponente, à base de poliuretano poliéster “oil
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. free”, com alto conteúdo de grupos hidroxila que reage com isocianato alifático HDI, formado uma película
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


de elevada resistência química e durabilidade superior.
CONSUMO VALIDADE
Área 1ª demão dil. 10% 2ª demão 12 meses em condições adequadas de armaze- USOS
(kg/m²) (kg/m²) namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. • Áreas internas e externas de indústrias e residências;
Concreto 0,15 a 0,20 0,10 a 0,15 • Acabamento impermeabilizante e protetor para fachadas, paredes, pisos de concreto, etc.;
Argamassa 0,18 a 0,23 0,15 a 0,20 • Comumente empregada em viadutos, pontes, prédios públicos e industriais, muros, hospitais, consultóri-
Tijolo 0,20 a 0,25 0,15 a 0,20 os médicos, etc.;
NOTA: Consumo variável em função da absorção do substrato. • Revestimento de superfícies metálicas de tanques, esferas de gás, gasômetros, plataformas marítimas,
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA navios, aviões comerciais, carros, ônibus, caminhões, iates, estruturas ou qualquer outra superfície onde
Conjunto 18 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 seja preciso ter resistência anticorrosiva e atmosférica aliada ao acabamento estético.
item D.
VANTAGENS
• Perfeita aderência às superfícies;
• Resistência a desinfetantes, solventes e produtos químicos como: ácidos, lixívias, detergentes, óleos, etc;
• Elevada resistência à abrasão e ao desgaste;
• Excelente resistência aos raios ultravioleta;
• Baixa aderência de sujeiras e impurezas e maior facilidade de limpeza;
• Ação fungicida;
• Excelente durabilidade.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica da mistura (a 25°C) 1,20 a 1,25 g/cm³ NBR 5829
Teor de sólidos (em massa) 63 a 65% NBR 7340
Viscosidade Brookfileld 900 a 1500 cPs NBR 9277
Pot Life 6 a 12 horas
Tempo de secagem entre demãos a 25ºC 6 a 12 horas
Tempo de cura total a 25°C 7 dias
Mantida 90°C
Resistência à temperatura
picos esporádicos 120°C
Resistência aos raios UV Excelente

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
As superfícies devem estar limpas, desempenadas e não queimadas, isentas de umidade, óleos, graxas e
partículas soltas.

Para aplicações sobre substratos alcalinos é recomendável a utilização do Denverprimer Epóxi, para
garantia de aderência. Consultar o Boletim Técnico do Denverprimer Epóxi.

Preparação da mistura
Misturar e homogeneizar totalmente os dois componentes (A+B), manualmente, com o auxílio de uma haste
metálica ou de madeira, por 5 minutos.

Aguardar de 10 a 15 minutos e adicionar de 10% a 20% de Denversolvente 500 para a aplicação da


primeira demão. Para aplicações de maior responsabilidade recomenda-se duas demãos sem diluir.

134 135
DENVERCOAT POLIURETANO DENVERCOAT PU FLEX
Tinta poliuretânica de elevada resistência química Revestimento flexível protetor à base de poliuretano
APLICAÇÃO DENVERCOAT PU FLEX - Revestimento impermeabilizante flexível de alto desempenho e resistência,
Aplicar duas ou três demãos com rolo de lã de carneiro, trincha ou spray aguardando a secagem entre as formulado à base de poliuretano reativo para aplicação à frio, formando uma membrana protetora mono-
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


demãos. lítica, resistente a ambientes agressivos devido sua excelente estabilidade físico-química, aderência, elas-
ticidade e grande durabilidade.
Temperatura USOS
SECAGEM
16°C 25°C 35°C É especialmente recomendo para proteção e impermeabilização concreto submetido à condições
Tempo de manuseio ou entre demãos 12h 8h 6h de trabalho muito agressivas, adequado para solicitações de contenção de efluentes, abrasão e
impermeabilização contra líquidos, vapores e agentes agressivos quimicamente, seja em estruturas de
Tempo para liberação da área para imersão 9 dias 7 dias 5 dias
tanques e baias de contenção, lajes industriais, marquises, calhas, cortinas, reservatórios, baldrames,
fundações, etc.
OBSERVAÇÕES VANTAGENS
• Quando o período de intervalo entre demãos ultrapassar 24 horas, promover o lixamento fino, até a quebra • Produto com alto teor de sólidos;
do brilho do produto, para garantir aderência entre camadas. • Fácil aplicação com rolo, trincha, rodo ou vassoura de pêlo;
• Aplicado a frio, forma uma membrana monolítica flexível de excepcional resistência ao meio agressivo e
LIMPEZA de elevada vida útil;
Ver dicas de limpeza na página 15 - G. • Pode ficar exposto às intempéries;
• Possui baixo índice de VOC.
CONSUMO VALIDADE NORMALIZAÇÃO
0,10 a 0,20 kg/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze- Atende à NBR-9575
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. Atende à NBR – 15487

PROPRIEDADES TÍPICAS
NOTA: Consumo variável em função da absorção. Ensaio Especificação Norma
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Massa específica (A + B) 1,40 a 1,50 g/cm³ NBR 5829
Conjunto 3,6 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Viscosidade Brookfield (A+B) 20000 a 30000 cP NBR 5849
item D. Teor de sólidos 100 % NBR 7340
Pot life até 30 min Petrobrás N1363 SSPCP 68T
Secagem ao toque 1 a 2 horas
Secagem entre demãos 2 a 6 horas
Liberação de uso < 24 horas
Tempo de cura total 7 dias
Resistência à tração > 8,0 MPa NBR 7462
Alongamento na ruptura > 120 % NBR 7462
Deformação permanente < 15% NBR 7462
Resistência à abrasão Taber 0,42 g ASTM 4060
1000 ciclos / 1000g / CS 17
Absorção de água < 0,55 % ASTM D 570
Dureza Shore A 80 a 90 NBR 7456
Escorrimento à 120ºC Sem escorrimento NBR 9952
Flexibilidade à -15ºC Sem trincas NBR 9952
Resistência de aderência com Denverprimer > 2,50 MPa NBR 14050
Epóxi
Resistência de aderência > 1,60 MPa NBR 14050
sem uso de primer

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície item 2 na página 10.

NOTA: Áreas sujeitas à atuação de lençol freático, pressão osmótica ou negativa, umedecidas ou onde o concreto não estiver
completamente curado é fundamental a aplicação previa de Denverprimer Epóxi.

136 137
DENVERCOAT PU FLEX DENVER ALCATRÃO AR
Revestimento flexível protetor à base de poliuretano Tinta à base de alcatrão de hulha
Preparação da mistura DENVER ALCATRÃO AR - Tinta à base de alcatrão de hulha, diluído em solventes aromáticos.
Ver dicas mistura e homogenização adesivos, membranas e pinturas biocomponente item 2 na página 12.
REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos

REPARO E PROTEÇÃO - Tintas e Anticorrosivos


USOS
APLICAÇÃO
Recomendado uso de Denverprimer Epóxi em locais sujeitos à pressão osmótica, atuação de lençol Indicado como pintura protetora sobre superfícies de concreto, argamassa e ferro. Protege contra os
freático, concreto não completamente curado, umidade residual ou em substratos de alta absorção. agentes poluentes da natureza, e água salgada.

Aplicar uma a duas demãos de Denverprimer Epóxi, aguardar a secagem e proceder com a aplicação da Denver Alcatrão AR é recomendado para proteção de concreto enterrado, estacas, pisos e paredes
primeira demão de Denvercoat PU Flex.
de galerias, silos, tubulações de esgoto e também como agente inibidor da penetração de raízes sobre
Aguardar a secagem do Denverprimer Epóxi e proceder com aplicação a primeira demão de Denvercoat proteção mecânica de jardins e jardineiras.
PU Flex sobre a superfície perfeitamente seca e limpa, com uso de rodo ou desempenadeira e logo após
pode ser feito espalhamento com rolo de pêlo de carneiro curto. VANTAGENS
• Fácil aplicação com trincha, brocha ou vassoura de pêlos macios;
Após a secagem do produto ao toque, aplicar demãos subseqüentes até a obtenção do consumo mínimo
recomendado para a situação de aplicação que varia de acordo com agressividade do meio e solicitação • Aplicado a frio, vem pronto para o uso;
da estrutura. • Elevado poder de penetração.

Aguardar a cura final do produto para colocação em uso. PROPRIEDADES TÍPICAS


ESTRUTURANTE Ensaio Especificação Norma
Recomendável incorporação em toda a membrana em lajes extensas e nas demais nos pontos críticas Massa específica 0,90 a 0,93 g/cm³ NBR 5829
como saídas de água, tubulações emergentes, juntas ou trincas e rodapés. Viscosidade copo Ford 4 50 a 60 s NBR 5849
CAMADA SEPARADORA Teor de sólidos mín. 50% NBR 7340
Lajes extensas, sobre o Denvercoat Pu Flex é recomendável aplicação de camada separadora com papel Secagem ao toque máx. 5 horas
krat betumado ou filme de polietileno de gramatura adequada - Denver Camada Separadora.
Pequenas áreas ou pisos em tanques onde sobre o produto será executado piso ou revestimento final
deverá ser aspergido Denverpiso Agregado sobre a última demão ainda pegajosa de Denvercoat Pu Flex METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
para garantir a aderência da argamassa. Preparação da Superfície
O substrato deve estar seco, isento de óleos, graxas e partículas soltas.
OBSERVAÇÕES
• Não deve ser ultrapassado o período de 24 horas no tempo de secagem entre demãos.
• Efetuar o teste de estanqueidade após a execução da impermeabilização, mantendo a área impermeabi- APLICAÇÃO
lizada com água confinada durante um período mínimo de 72 horas, para a detecção de eventuais falhas Homogeneizar o produto na embalagem, com o auxílio de uma haste metálica ou de madeira.
de aplicação.
• No caso de utilização de estruturante como tela ou não tecido de poliéster, estendê-lo sem deixar grumos
ou dobras e incorporar logo após a aplicação da primeira demão, executando demãos subseqüentes até Aplicar o Denver Alcatrão AR em uma única demão em temperaturas compreendidas entre 10ºC e 50ºC.
que o estruturante esteja completamente recoberto pela membrana de Denvercoat PU Flex. Entretanto, devido ao odor característico de alcatrão de hulha, é recomendável, sempre que possível,
• A argamassa de regularização deverá estar isenta de cal e hidrófugos. executar a sua aplicação em temperatura de 23ºC ± 2ºC.

LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. OBSERVAÇÕES
• O produto é inflamável, portanto recomendamos sua aplicação em áreas ventiladas.
• Em áreas confinadas, utilizar sistema de ventilação/exaustão.
CONSUMO RECOMENDÁVEL
• Não utilizar em áreas que terão contato com água potável.
Lajes, marquises, calhas e impermeabilizações em geral acima de 2,8 kg/m²
• Para superfícies pouco porosas, o produto poderá ser diluído com Denversolvente 400.
Tanques, baias e piscinas de contenção* 2,8 a 7,0 kg/m²
Nota: Variação de acordo com a agressividade do efluente e quantidade de telas de reforço. LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - C.
CONSUMO VALIDADE
1,4 kg/m²/mm 6 meses em condições adequadas de armaze- CONSUMO VALIDADE
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. 0,25 a 0,50 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Galão 5 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
item C. Lata 18 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 190
item C.

138 139
DENVER HIDRORREPELENTE ACQUA DENVER HIDRORREPELENTE ACQUA
Hidrorrepelente à base de silano siloxano disperso em água Hidrorrepelente à base de silano siloxano disperso em água
DENVER HIDRORREPELENTE ACQUA - Hidrorrepelente incolor, à base de silano-siloxano oligoméri- LIMPEZA
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


co disperso em água, pronto para aplicação. Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

USOS CONSUMO VALIDADE


Indicado para aplicação em fachadas, muros, revestimentos em argamassa, pedras naturais, tijolos Tijolo aparente 0,15 a 0,5 l/m²/ 12 meses em condições adequadas de armaze-
aparentes, blocos de concreto, superfícies de concreto aparente, telhas, placas de fibrocimento, etc. demão namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Concreto aparente 0,15 a 0,35 l/m²/
VANTAGENS demão
• Fácil aplicação com trincha, rolo ou pulverizador de baixa pressão; NOTA: Sugerimos a execução de teste prévio para a correta determinação do consumo, em função da porosidade do substrato.
• Aceita aplicação sobre substrato com alguma umidade residual; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Secagem rápida; Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Não altera o aspecto natural do substrato; Lata 18 L item C.
• Alta penetrabilidade nos poros capilares do substrato;
• Protege a superfície contra a penetração de água e agentes agressivos por ela transportados (Ex.: íons
cloretos);
• Mantém os poros da superfície abertos, permitindo a saída de umidade e vapor d’água do interior das
superfícies tratadas;
• Facilita a limpeza das fachadas;
• Reduz a impregnação de fuligem e sujeira nos revestimentos de fachada;
• Evita a proliferação de fungos e bactérias;
• Evita o manchamento por eflorescência das argamassas submetidas ao intemperismo;
• Resistente à alcalinidade do substrato.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa Específica 0,990 a 1,100 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Copo Ford 2 25 a 35 s NBR 5849
Tempo de Secagem 2 a 3 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para vernizes e hidrorrepelentes geral item 5 na página 11.

APLICAÇÃO
Aplicar 1 demão farta, a ponto de escorrer, de cima para baixo, utilizando-se pincel, trincha, rolo ou
pulverizador de baixa pressão. Aplicada a 1ª demão, e antes que esta fique seca, aplique a 2ª demão
(úmido sobre úmido) nas mesmas condições descritas para a 1ª demão.

OBSERVAÇÕES
• Para substratos com poros de abertura > 3mm é recomendável a execução de estucamento, para a ga-
rantia da eficiência do sistema.
• Em superfícies pouco porosas ou de cor escura, sugere-se um teste prévio, pois em alguns casos o mate-
rial não absorvido pode alterar a tonalidade da superfície ou causar manchamento.
• Testes similares de aplicabilidade deverão ser executados sobre pedras ornamentais. Pouquíssimos ca-
sos de conflito têm-se reportado.
• Recomenda-se proteger esquadrias, juntas, vidros, etc. próximos à área que receberá a aplicação do
produto.
• O consumo recomendado é orientativo, pois varia em função das características de absorção do
substrato, condição climática no período de aplicação e qualidade da mão de obra, devendo portanto
ser ajustado na obra.

140 141
DENVER HIDRORREPELENTE DENVER HIDRORREPELENTE
Hidrorrepelente à base de silano siloxano Hidrorrepelente à base de silano siloxano
DENVER HIDRORREPELENTE - Hidrorrepelente incolor, à base de silano-siloxano oligomérico dis- LIMPEZA
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


perso em solvente, pronto para uso. Ver dicas de limpeza na página 15 - H.

USOS CONSUMO VALIDADE


Tijolo aparente 0,15 a 0,5 l/m²/ 24 meses em condições adequadas de armaze-
Indicado para aplicação em fachadas, muros, revestimentos em argamassa, pedras naturais, tijolos aparen-
demão namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
tes, blocos de concreto, superfícies de concreto aparente, telhas, placas de fibrocimento, etc. Concreto aparente 0,15 a 0,35 l/m²/
demão
VANTAGENS NOTA: Sugerimos a execução de teste prévio para a correta determinação do consumo, em função da porosidade do substrato.
• Fácil aplicação com trincha, rolo ou pulverizador de baixa pressão; EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Secagem rápida; Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Não altera o aspecto natural do substrato; Lata 18L item C.
Tambor 200 L
• Não requer substrato liso e contínuo, admitindo abertura de poros de até 3 mm;
• Alta penetrabilidade nos poros capilares do substrato;
• Protege a superfície contra a penetração de água e agentes agressivos por ela transportados (Ex.: íons
cloretos);
• Resistente à alcanilidade do substrato;
• Mantém os poros da superfície abertos, permitindo a saída de umidade e vapor d’água do interior das
superfícies tratadas;
• Aceita aplicação sobre substrato com pequena umidade residual.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa Específica 0,78 a 0,82 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade 10 cps NBR 9277
Teor de sólidos > 4% NBR 7340
Tempo de Secagem 1 a 3 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para vernizes e hidrorrepelentes geral item 5 na página 11.

APLICAÇÃO
Aplicar 1 demão farta, a ponto de escorrer, de cima para baixo, utilizando-se pincel, trincha, rolo ou
pulverizador de baixa pressão. Aplicada a 1ª demão, e antes que esta fique seca, aplique a 2ª demão
(úmido sobre úmido) nas mesmas condições descritas para a 1ª demão.

OBSERVAÇÕES
• Para substratos com poros de abertura > 3mm é recomendável a execução de estucamento, para a ga-
rantia da eficiência do sistema.
• Em superfícies pouco porosas ou de cor escura, recomenda-se um teste prévio, pois em alguns casos o
material não absorvido pode alterar a tonalidade da superfície ou causar manchamento.
• Para aplicação em pedras naturais também é recomendável teste prévio.
• O consumo recomendado é orientativo, pois varia em função das características de absorção do
substrato, condição climática no período de aplicação e qualidade da mão-de-obra, devendo portanto ser
ajustado na obra.

142 143
DENVER TIJOLINHO DENVER TIJOLINHO
Hidrorrepelente à base de silano-siloxano Hidrorrepelente à base de silano-siloxano
DENVER TIJOLINHO - Hidrorrepelente incolor, à base de silano-siloxano (resina de silicone) disperso LIMPEZA
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


em água, pronto para aplicação. Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

USOS CONSUMO VALIDADE


Indicado para aplicação em fachadas, muros, revestimentos em argamassa, pedras naturais, tijolos Tijolo aparente 0,15 a 0,5 l/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
aparentes, blocos de concreto, superfícies de concreto aparente, telhas, cimento amianto, etc. Concreto aparente 0,15 a 0,35 l/m²/demão namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Sugerimos a execução de teste prévio para a correta determinação do consumo, em função da porosidade do substrato.
VANTAGENS
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
• Fácil aplicação com trincha, rolo ou pulverizador de baixa pressão;
Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Aceita aplicação sobre substrato com alguma umidade residual; Lata 18 L item C.
• Secagem rápida;
• Não altera o aspecto natural do substrato;
• Alta penetrabilidade nos poros capilares do substrato;
• Protege a superfície contra a penetração de água e agentes agressivos por ela transportados (Ex.: íons
cloretos);
• Mantém os poros da superfície abertos, permitindo a saída de umidade e vapor d’água do interior das
superfícies tratadas;
• Facilita a limpeza das fachadas;
• Reduz a impregnação de fuligem e sujeira nos revestimentos de fachada;
• Evita a proliferação de fungos e bactérias;
• Evita o manchamento por eflorescência das argamassas submetidas ao intemperismo;
• Resistente à alcalinidade do substrato.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa Específica 0,990 a 1,100 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade Copo Ford 2 25 a 35 s NBR 5849
Tempo de Secagem 2 a 3 horas

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para vernizes e hidrorrepelentes item 5 na página 11.

APLICAÇÃO
Aplicar 1 demão farta, a ponto de escorrer, de cima para baixo, utilizando-se pincel, trincha, rolo ou
pulverizador de baixa pressão. Aplicada a 1ª demão, e antes que esta fique seca, aplique a 2ª demão
(úmido sobre úmido) nas mesmas condições descritas para a 1ª demão.

OBSERVAÇÕES
• Para substratos com poros de abertura > 3mm é recomendável a execução de estucamento, para a
garantia da eficiência do sistema.
• Em superfícies pouco porosas ou de cor escura, sugere-se um teste prévio, pois em alguns casos o
material não absorvido pode alterar a tonalidade da superfície ou causar manchamento.
• Testes similares de aplicabilidade deverão ser executados sobre pedras ornamentais. Pouquíssimos
casos de conflito têm-se reportado.
• Recomenda-se proteger esquadrias, juntas, vidros, etc. próximos à área que receberá a aplicação do
produto.
• O consumo recomendado é orientativo, pois varia em função das características de absorção do
substrato, condição climática no período de aplicação e qualidade da mão de obra, devendo portanto
ser ajustado na obra.

144 145
DENVERNIZ DENVERNIZ
Linha de vernizes acrílicos Linha de vernizes acrílicos
DENVERNIZ - Linha de vernizes à base de resina acrílica pura, não estirenada, composta por três tipos METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


descritos abaixo: Preparação da Superfície

Denverniz Acqua: Formulado à base de resina acrílica pura, não estirenada, dispersa em água, para uso 1. Preparação Básica
externo (somente como primer selador) e interno, com acabamento semibrilho.
Ver dicas de preparo de superfície para linha de Vernizes item 5 na página 11.
Denverniz SB: Formulado à base de resina acrílica pura, não estirenada, dispersa em solvente, para uso
externo e interno, com acabamento semibrilho. 2. Preparação Final ou Estucamento
Consiste na aplicação de pasta constituída por cimento branco e cimento comum, devendo este último, ser
Denverniz SF: Formulado à base de resina acrílica pura, não estirenada, base solvente, para uso externo preferencialmente, de mesma procedência do usado na concretagem.
e interno, com acabamento semifosco.

USOS Quando executamos o estucamento, estamos sobrepondo às partes porosas desta superfície, um elemento
Tratamento de superfícies verticais ou horizontais de concreto aparente, tijolos e blocos aparentes, pedras novo, portanto, deve ser aditivado com dispersão plástica, estável, à base de resina acrílica Denverfix Acrí-
naturais, cerâmicas, telhas, placas de fibro-cimento, etc. lico. O estuque aditivado tem perfeita ligação com o substrato, evitando retração, aumentando o coeficiente
de impermeabilidade e facilitando o trabalho em locais de difícil acesso. Como padrão de acabamento e
VANTAGENS referência, no decorrer da obra, devem-se executar amostras de estucamento, escolhendo aquela que
• Altamente resistente às intempéries e à ação dos raios U.V.;
• Excelente desempenho à ação do ozônio, névoa salina e gases poluentes; mais se assemelha ao aspecto original do concreto ou argamassa armada. É muito importante verificar
• Mantém a aparência natural das superfícies tratadas; que, a finalidade do estucamento é vedar os poros e melhorar os cantos danificados, não criando camada
• Resistente à alcalinidade do substrato, por ser insaponificável; superficial.
• Forma um filme impermeável, lavável e antiaderente a fuligem e poeira;
• Permanência indefinida da solubilidade, garantindo a aderência entre demãos, no caso de repintura. Todo excesso de estuque deve ser removido através de lixamento mecânico ou manual. Para execução
PROPRIEDADES TÍPICAS desta fase, os abrasivos são mais finos, usando-se granulometria 80, 100 e 120.
Denverniz Acqua
Ensaio Especificação Norma A superfície deverá estar limpa, seca, isenta de óleos, graxas, desmoldantes e partículas soltas de qualquer
Massa específica 1,00 a 1,05 g/cm³ NBR 5829 natureza.
Viscosidade Brookfield #2/10/25ºC 2000 a 3000 cP NBR 9277
Teor de sólidos 19 a 23% NBR 7340 APLICAÇÃO
Identificação da resina por espectofotometria Resina acrílica pura ASTM D 2621 Aplicar com um rolo de lã de carneiro de cerdas curtas, para se conseguir uma melhor impregnação do
Intemperismo artificial Resistente ASTM G 53 verniz na superfície tratada. A linha Denverniz pode ser aplicada conforme os exemplos da tabela abaixo,
Tempo de secagem entre demãos Mín. 6 horas permitindo diversas alternativas executivas e acabamentos.

Denverniz SB Área Primer 1ª demão 2ª demão Acabamento


Ensaio Especificação Norma Concreto aparente externo ou Denverniz Acqua, diluído Denverniz SF Denverniz SF Semifosco
Massa específica 0,88 a 0,90 g/cm³ NBR 5829 interno e fibro-cimento. até 20% com água. Denverniz SB Denverniz SB Semibrilho
Viscosidade do Copo Ford 4 18 a 23 s NBR 5849 Denverniz Acqua, diluído Denverniz Denverniz
Concreto aparente interno. Semibrilho
Teor de sólidos 17 a 21% NBR 7340 até 20% com água. Acqua Acqua
Identificação da resina por espectofotometria Resina acrílica pura ASTM D 2621 Tijolo aparente, cerâmica,
Denverniz SB, diluído Denverniz SF Semifosco
telha, superfícies porosas, Denverniz SB
Intemperismo artificial Resistente ASTM G 53 até 50% com solvente. Denverniz SB Semibrilho
externas e internas.
Tempo de secagem entre demãos Mín. 6 horas
Blocos de concreto ou sílico Denverniz Acqua, diluído Denverniz Denverniz SF Semifosco
calcário externos. até 20% com água. Acqua Denverniz SB Semibrilho
Denverniz SF
Pisos de concreto, argamas- Denverniz SB, diluído Denverniz SB, Denverniz SB,
Ensaio Especificação Norma sa, cerâmica porosa, pedra até 50% com solvente. diluído até 30% diluído até
Semibrilho
Massa específica 0,90 a 0,95 g/cm³ NBR 5829 mineira, granito não polido. com solvente. 30% com
Viscosidade do Copo Ford 4 23 a 35 s NBR 5849 solvente
Teor de sólidos 23 a 25% NBR 7340
Identificação da resina por espectofotometria Resina acrílica pura ASTM D 2621
OBSERVAÇÕES
• O solvente adequado à diluição do Denverniz SB e SF é o Denversolvente 300.
Intemperismo artificial Resistente ASTM G 53
• Em dias excessivamente quentes, recomenda-se diluição de até 20 % nas demãos de acabamentos,
Tempo de secagem entre demãos Mín. 6 horas com Denversolvente 300.

146 147
DENVERNIZ DENVERNIZ POLIURÉIA AT
Linha de vernizes acrílicos Verniz de alto desempenho e resistência à base de poliuréia
LIMPEZA DENVERNIZ POLIURÉIA AT - Verniz especialmente desenvolvido para proteção superficial de áreas
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


A limpeza de equipamentos e ferramentas poderá ser efetuada com Denversolvente 300. com alta agressividade, à base de poliuréia, monocomponente, com acabamento transparente e brilhante.

CONSUMO VALIDADE USOS


Denverniz Acqua 0,10 a 0,20 l/m²/demão 24 meses em condições adequadas de armaze- É indicado como tratamento superficial para concreto aparente, bem como para ser aplicado sobre áreas
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. internas e externas, de indústrias e edificações, como acabamento transparente protetor para fachadas,
Denverniz SB 0,08 a 0,18 l/m²/demão paredes, pisos de concreto, que possui capacidade de resistir à altas temperaturas e possui excelente
e Denverniz SF resistência química, ideal para aplicação em áreas industriais ou ambientes agressivos etc.
NOTA: Consumo variável em função da absorção do substrato.
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA VANTAGENS
• Resistência à água em elevadas temperaturas;
Denverniz Acqua Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
• Alta resistência química, mecânica e à abrasão;
Balde 18 L item D.
• Protege as superfícies contra a ação de chuvas e agentes agressivos presentes na atmosfera e ambiente
Denverniz SB Galão 3,6 L
industrial;
Lata 18 L
• Proporciona uma película vítrea, impermeável e de alta resistência à abrasão evitando o desgaste das
Denverniz SF Galão 3,6 L
superfícies tratadas;
Lata 18 L
• Impede a impregnação das superfícies por óleos e graxas bem como a formação de fungos e
microorganismos;
• Pode ser aplicado sobre primer à base de resina acrílica, Denverniz Acqua que proporciona melhor
acabamento.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica (comp. A) 0,90 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade copo Ford 2 15 a 25 s NBR 5849
Teor de sólidos 39 a 43% NBR 7340
Secagem ao toque (25°C) até 30 minutos
Secagem entre demãos (25°C) 2 a 3 horas
Tempo de cura total 7 dias
Resistência Térmica (imersão água fervente e sem alterações
vapor
Resistência a abrasão Taber 1000 ciclos / 1000g / 0,10 g ASTM 4060
abrasivo CS-17
Resistência de aderência 1,70 MPa NBR 14050

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha de Vernizes item 5 na página 11.

Preparação final ou estucamento


Para obter característica estética pode ser feito estucamento através da aplicação de pasta constituída por
cimento branco e cimento comum, na proporção para obtenção da coloração desejada.

É recomendável adição de Denverfix Acrílico à mistura para garantir melhor aderência à base e umedeci-
mento prévio do substrato.

É fundamental que o estuque não forme camada. Todo excesso deve ser removido através de lixamento
mecânico ou manual.

APLICAÇÃO
A superfície deverá estar limpa, seca, isenta de óleos, graxas, desmoldantes e partículas soltas de qualquer
natureza.

148 149
DENVERNIZ POLIURÉIA AT DENVERNIZ ANTIPICHAÇÃO
Verniz de alto desempenho e resistência à base de poliuréia Verniz de alto desempenho protetor contra pichações em spray
Em substratos porosos pode ser aplicado como primer uma a duas demãos do próprio produto diluído em DENVERNIZ ANTIPICHAÇÃO - Verniz à base de resina polimérica dispersa em solvente, monocom-
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


Denversolvente 500 em até 100% - (1:1) ponente (cura em contato com a umidade do ar), com acabamento transparente e brilhante que fornece
total condição de limpeza em casos de pichações por tintas em spray, sem a necessidade de retocar ou
Aplicar duas ou mais demãos com rolo de lã de carneiro de cerdas curtas, aguardando a secagem entre reaplicar o verniz.
as demãos.
USOS
OBSERVAÇÕES
É indicado como tratamento superficial para concreto aparente, bem como para ser aplicado sobre áreas
• No caso de se ultrapassar o período de 12 horas entre as demãos promover o lixamento fino a fim de
garantir a aderência entre demãos. externas de indústrias e residências, como acabamento transparente protetor para fachadas de alvenaria
• O Denverniz Poliuréia AT é um verniz de acabamento, não sendo indicado para combater umidade aparente, pedra, cerâmica e pintura.
proveniente do solo ou como impermeabilizante tanques ou lajes com problemas de infiltração de água.
Nestas situações, deve ser executada uma impermeabilização adequada a cada caso, antes da sua VANTAGENS
aplicação. • Permite facilmente à remoção de pichações com qualquer tíner comercial;
• Alta resistência ao intemperismo, não amarela e não perde o brilho;
LIMPEZA • Protege as superfícies contra a ação de chuvas e agentes agressivos presentes na atmosfera (chuvas
Ver dicas de limpeza na página 15 - G. ácidas, poluição, penetração por cloretos ou outros sais, etc.);
• Resistente à alcalinidade do substrato;
CONSUMO VALIDADE • Impede a impregnação das superfícies por óleos e graxas bem como a formação de fungos e
Tipo de substrato Aplicação I/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze- microorganismos;
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. • Ótima resistência química a solventes, ácidos, álcalis, sais, óleos e graxas.
Concreto aparente a rolo 0,07 a 0,09
Concreto desempenado a rolo 0,10 a 0,15
PROPRIEDADES TÍPICAS
Concreto desempenado a trincha 0,14 a 0,18
NOTA: O consumo é variável em função da absorção do substrato.
Ensaio Especificação Norma
Massa específica 0,89 a 0,92 g/cm³ NBR 5829
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Viscosidade copo Ford 2 30 a 33 s NBR 5849
Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
item D. Teor de sólidos por peso 26 a 29 % NBR 7340
Intemperismo artificial – 2000 horas Sem alteração ASTMG 53
Secagem ao toque 30 a 60 minutos
Secagem ao manuseio 120 a 150 minutos
Tempo de secagem entre demãos a 25°C 6 horas
Tempo de cura total 7 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Concreto aparente e argamassa armada, ver dicas de preparo de superfície para linha vernizes item 5 na
página 11.

APLICAÇÃO
Aplicar duas ou mais demãos com rolo de lã de carneiro de cerdas curtas (rolo para pintura epóxi) ou spray,
aguardando a secagem entre as demãos.

Para a remoção da pichação basta embeber uma estopa ou pano limpo com tíner e esfregar levemente a
superfície pichada até a total remoção.

OBSERVAÇÕES
• Para aplicação sobre superfícies pintadas é aconselhável executar teste prévio. Caso haja alguma reação
com a pintura, aplicar uma demão inicial de Denverniz Acqua.
• Para concreto aparente, aplicar uma a duas demãos de Denverniz Acqua, de acordo com a absorção do
substrato para selagem da superfície.
• No caso de se ultrapassar o período de 12 horas entre as demãos promover o lixamento fino a fim de

150 151
DENVERNIZ ANTIPICHAÇÃO DENVERNIZ PU ALIFÁTICO
Verniz de alto desempenho protetor contra pichações em spray Verniz à base de resina de poliuretano alifático
garantir a aderência entre demãos. DENVERNIZ PU ALIFÁTICO - Verniz à base de resina de poliuretano alifático, bicomponente, com

REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes


REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

• Não deixar a embalagem do produto aberta ou semi-aberta, pois o produto reage com a umidade do ar. acabamento transparente e brilhante.

LIMPEZA USOS
Ver dicas de limpeza na página 15 - G. É indicado como tratamento superficial para concreto aparente, bem como para ser aplicado sobre áreas
internas e externas, de indústrias e residências, como acabamento transparente protetor para fachadas,
CONSUMO VALIDADE paredes, pisos de concreto, ardósia, cerâmicas, etc.
0,05 a 0,20 l/m²/demão 12 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem.Vide página 14 - Tipo 03. VANTAGENS
• Alta resistência mecânica e à abrasão;
• Protege as superfícies contra a ação de chuvas e agentes agressivos presentes na atmosfera;
Nota: O consumo é variável em função da absorção do substrato. • Resistente à alcalinidade do substrato;
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA • Resistente à remoção de pichações com removedores adequados;
Galão 3,6 L Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 • Proporciona uma película vítrea, impermeável e de fácil limpeza;
item D. • Evita o desgaste precoce das superfícies tratadas;
• Impede a impregnação das superfícies por óleos e graxas bem como a formação de fungos e
microorganismos;
• Pode ser aplicado sobre primer à base de resina acrílica, Denverniz Acqua que proporciona melhor
acabamento.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação Norma
Massa específica (comp. A) 0,90 a 1,00 g/cm³ NBR 5829
Viscosidade copo Ford 2 30 a 35 s NBR 5849
Teor de sólidos 23 a 29 % NBR 7340
Intemperismo artificial Resistente ASTMG 53
Tempo máximo de uso da mistura 6 horas
Tempo de secagem entre demãos a 25°C 8 horas
Tempo mínimo para a utilização do piso 2 dias
Tempo de cura total 7 dias

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da Superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha vernizes item 5 na página 11.

Preparação da mistura
Adicionar lentamente o componente B ao componente A e homogeneizar totalmente com auxílio de uma
haste metálica ou de madeira, limpas. A homogeneização deverá ser feita manualmente por aproximada-
mente 5 minutos.

Aguardar 15 minutos e adicionar Denversolvente 500 nas proporções indicadas.

APLICAÇÃO
Aplicar a 1ª demão diluída com Denversolvente 500 até no máximo 15 %. Após o tempo de secagem entre
demãos aplicar duas ou mais demãos com rolo de lã de carneiro de cerdas curtas.

OBSERVAÇÕES
• Para concreto aparente, aplicar uma demão de Denverniz Acqua como primer.
• No caso de se ultrapassar o período de 12 horas entre as demãos promover o lixamento fino a fim de
garantir a aderência entre demãos.

152 153
DENVERNIZ PU ALIFÁTICO DENVERGROUT
Verniz à base de resina de poliuretano alifático Graute à base de cimento de uso geral
• O Denverniz PU Alifático é um verniz de acabamento, não sendo indicado para combater umidade DENVERGROUT - Graute composto por cimento Portland, agregados pré-selecionados, aditivos
REPARO E PROTEÇÃO - Vernizes e Hidrorrepelentes

proveniente do solo ou como impermeabilizante para lajes com problemas de infiltração de água. Nestas superplastificantes e compensadores de retração.
situações, deve ser executada uma impermeabilização adequada a cada caso, antes da aplicação do Den-
verniz PU Alifático. USOS
• Recomendamos a execução de testes prévios para checar o padrão de acabamento desejado para cada • Execução de bases de equipamentos;
superfície. • Fixação e ancoragem de máquinas, trilhos, estruturas metálicas ou estruturas de concreto pré-fabricado;

GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes


• Preenchimento de juntas entre elementos pré-moldados;
LIMPEZA • Preenchimento de vãos de até 60 mm de espessura em trabalhos de reparo;
Ver dicas de limpeza na página 15 - G. • Ideal em locais de difícil acesso e para peças com alta densidade de armaduras.

CONSUMO VALIDADE VANTAGENS


1ª Demão Dil. 15% 2ª Demão 12 meses em condições adequadas de armaze- • Ajuste da consistência conforme o tipo de aplicação;
Áreas • Rápida liberação;
(kg/m²) (kg/m²) namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03.
Ardósia 0,10 0,15 • Compensação da retração;
Concreto 0,15 0,20 • Admite adição de até 30% de pedrisco (Brita 0).
Tijolo 0,20 0,25
PROPRIEDADES TÍPICAS
Nota: O consumo é variável em função da absorção do substrato.
Especificação
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Fator água/pó:
Conjunto 17,3 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item D. Ensaio 0,10 0,11 0,12
Volume de água por embalagem de 25 kg:
2,5 L 2,8 L 3,0 L
Consistência Seca tipo Shim* Fluída Muito fluída
Espalhamento [mm] - 130 a 180 180 a 200
1d 25 ± 5 25 ± 5 20 ± 5
Resistência à compressão** [MPa] 3d - 30 ± 5 30 ± 5
28 d 45 ± 4 45 ± 4 45 ± 4
Tempo de expansão: de 15 min a 2 h
Tempo de aplicação: 20 min.
Isento de cloretos
* Consistência apropriada para a execução de calços (shim) ou para preenchimento pelo sistema dry pack – encunhamento de britas pré-lavadas na ar-
gamassa seca.
** Valor médio e desvio padrão de ensaios realizados segundo a NBR 5739.

Figura 1.
Grauteamento de bases de equipamentos. Na ordem das
operações: 1 - Fixação dos parafusos com Denver Ancor;
2 - Execução e nivelamento dos calços com Denvergrout na
consistência shim; 3 - Montagem da fôrma; 3 - Lançamento do
Denvergrout na consistência fluída ou muito fluida.

154 155
DENVERGROUT DENVERGROUT
Graute à base de cimento de uso geral Graute à base de cimento de uso geral
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO CURA
Realizar a desforma após 24 horas ou no caso de adição de pedrisco, aguardar periodo para obtenção da resistência
Figura 2. mínima.
Grauteamento de um reparo de média profundidade (até 60 mm). Na ordem das Ver item de dicas relativo a cura na página 13.
operações:
1- Demarcação da área de reparo com giz-de-cera;
GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes

OBSERVAÇÕES

GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes


2– Delimitação do reparo com disco de corte;
• O Denvergrout foi concebido para preenchimento de vãos confinados pelo próprio substrato ou pelas
3– Escarificação da área com martelete;
fôrmas firmemente posicionadas com abertura mínima, apenas para o lançamento.
4– Limpeza e tratamento das armaduras;
• O Denvergrout não deverá ser usado para o reparo de áreas horizontais, onde a dimensão predominante
5– Montagem e vedação das fôrmas;
é a área superficial exposta. Nesta condição não haverá compensação da retração. A adição de pedrisco
6– Saturação do substrato;
7– Lançamento do Denvergrout na consistência fluída ou muito fluida.
poderá diminuir esse efeito.
• Proteger o produto recém-aplicado da insolação direta e dos ventos fortes. Utilizar protetores e anteparos
PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE adequados.
Ver dicas de preparo de superfície linha de grout item 7 na página
12 LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
MONTAGEM DE FÔRMAS
Ver montagem de fôrma linha de grout na página 13. CONSUMO VALIDADE
2025 kg/m³ (81 Sacos a cada 1 m³) 1 m³ = 1000 L 6 meses em condições adequadas de armaze-
MISTURA namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.
Recomenda-se usar misturador de ação forçada, ou uma hélice
para mistura, acoplada a uma furadeira de baixa rotação (400/500
rpm). Misturar por 3 a 5 minutos. Em último caso, para obras de menor responsabilidade, misturar manual-
mente pelo menos durante 5 min. Misturar uma ou mais embalagens de cada vez, sem fracioná-las. EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Saco 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Colocar no misturador primeiro a água de amassamento, conforme a consistência selecionada. Com o item C.
misturador em movimento, adicionar o pó aos poucos, até constatar uniformidade e homogeneidade do
material.

Quando não é conhecida a quantidade de água correta para a fluidez requerida, esta poderá ser definida
na primeira mistura. Colocar primeiro 2,5 L de água por embalagem, e depois de adicionar o pó e mistura-lo
até a homogeneização, adicionar aos poucos até 0,5 L de água por embalagem, até a fluidez requerida,
que poderá ser definida visualmente ou com medidas de espalhamento durante no máximo 10 min do início
da mistura.

Para o graute sem adição de pedrisco a água total de amassamento não poderá exceder 3,0 L.

LANÇAMENTO
O grauteamento deverá ocorrer de maneira contínua e ininterrupta, vertendo o material pelo “cachimbo”.

Dependendo da fluidez obtida e da densidade de armaduras no vão a preencher, pode ser conveniente
golpear levemente a fôrma, à medida que for preenchida, utilizando um martelo de borracha.

No grauteamento de bases de equipamentos, verter o graute apenas por um lado, usando o “cachimbo”.
Encher o “cachimbo” devagar e continuamente, permitindo a saída gradativa do ar, eventualmente preso
em baixo da placa da base do equipamento.

A utilização do graute para a execução de calços ou para preenchimentos pelo sistema dry pack, deverá
ser efetuada utilizando aproximadamente 2,5 L de água. O material resultante terá a consistência de uma
argamassa seca que poderá ser manipulada diretamente com luvas, pressionando-a contra o substrato em
camadas de aproximadamente 2,5 cm.

Para concretagens de menor responsabilidade e de grandes volumes poderá ser adicionado até 30% de
pedrisco lavado ou brita de ½, utilizando de 2,5 a 3,5 L de água em dependência da consistência requerida.
Com a adição do pedrisco, a fluidez resultante diminui.

156 157
DENVERGROUT MAX DENVERGROUT MAX
Graute de elevado desempenho à base de cimento para grandes vãos Graute de elevado desempenho à base de cimento para grandes vãos
DENVERGROUT MAX - Graute de microconcreto de elevada resistência e baixa permeabilidade, com- METODOLOGIA DE APLICAÇÃO (2)
posto por cimento Portland, agregados pré-selecionados, aditivos superplastificantes e compensadores de
retração. MISTURA
Recomenda-se usar misturador de ação forçada ou uma hélice para mistura, acoplada a uma furadeira de
baixa rotação (400/500 rpm). Misturar por 3 a 5 minutos.
USOS
• Destinado ao preenchimento de vãos confinados ou semiconfinados de 30 a 500 mm de espessura;
GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes

GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes


Em último caso, para obras de menor responsabilidade, misturar manualmente pelo menos durante 5 min.
• Execução de bases de equipamentos de maior espessura;
• Preenchimento de grandes juntas entre elementos pré-moldados; Misturar uma ou mais embalagens de cada vez, sem fracioná-las.
• Preenchimento de reparos com vãos de 30 a 500 mm de espessura;
• Ideal em locais de difícil acesso e para peças com alta densidade de armaduras. Colocar primeiro no misturador a água de amassamento, 3,0 L por embalagem. Com o misturador em movi-
mento, adicionar o pó aos poucos, até constatar uniformidade e homogeneidade do material.
VANTAGENS Quando houver necessidade da adição de Brita I, recomenda-se até 30% em relação à massa de graute.
• Elevada fluidez; Isto é adicionar até 7,5 kg de Brita I por saco de Denvergrout MAX. Verifica-se uma sensível perda da
• Expansão controlada para total fechamento dos vãos; fluidez. Para a correção da fluidez poderá ser adicionado até 0,25 L de água, de modo que todo o mate-
• Rápida liberação; rial (Denvergrout MAX + 30% de Brita I) consumirá até 3,25 L de água por saco. Com essa adição de
• Elevada resistência final; água, ainda assim, a resistência à compressão obtida, manterá o material na faixa considerada de elevado
• Admite adição de até 30% de Brita 1 em massa¹; desempenho (> 40 MPa).
• Isento de cloretos.
FÔRMAS
Ver item montagem de fôrmas na página 13.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Especificação LANÇAMENTO
O grauteamento deverá ocorrer de maneira contínua e ininterrupta, vertendo o material pelo “cachimbo”.
Denvergrout MAX Denvergrout MAX + 30% Brita I
Ensaio
Fator água/pó: No grauteamento de bases de equipamentos, verter o graute apenas por um lado, usando o “cachimbo”. Encher o “cachimbo”
0,12 (3,0 L) 0,10 (3,25 L) devagar e continuamente, permitindo a saída gradativa do ar, eventualmente preso em baixo da placa da base do equipa-
Consistência Muito fluída Fluída mento.
Espalhamento [mm] 170 a 190 160 a 180 Para concretagens de menor responsabilidade e de grandes volumes, poderá ser adicionado até 30% de Brita I lavada, utili-
1d 22 ± 5 17 ± 5 zando até 3,25 L de água em função da consistência requerida.
3d 35 ± 5 20 ± 5
Resistência à compressão** [MPa] CURA
7d 44 ± 4 27,5 ± 5
28d 54 ± 4 45 ± 4 Ver item cura na página 13.
Tempo de expansão: de 15 min a 2 h OBSERVAÇÕES
Tempo de aplicação: 30 min. • O Denvergrout MAX foi concebido para preenchimento de vãos confinados pelo próprio substrato ou pelas fôrmas firme-
* Valor médio e desvio padrão de ensaios realizados segundo a NBR 5739. mente posicionadas com abertura mínima, apenas para o lançamento.
• O Denvergrout MAX não deverá ser usado para o reparo de áreas horizontais, onde a dimensão predominante é a área
superficial exposta. Nesta condição não haverá compensação da retração. A adição de Brita I poderá diminuir esses efei-
tos.
• Proteger o produto recém-aplicado da insolação direta e dos ventos fortes. Utilizar protetores e anteparos adequados.

LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - E.

CONSUMO VALIDADE
2130 kg/m³ (85 Sacos a cada 1 m³) 1 m³ = 1000 L 6 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Saco 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
item C.

Figura 1. Grauteamento de grandes vãos confinados ou semiconfinados, utilizando Denvergrout MAX. No exemplo:
grauteamento de bicheiras, reconstituição de seções, preenchimento de grandes juntas entre elementos estruturais, etc. ¹ Apenas recomendado para trabalhos onde há menor necessidade de fluidez.

158 159
DENVERGROUT ACQUA DENVERGROUT ACQUA
Graute para uso subaquático Graute para uso subaquático
DENVERGROUT ACQUA - Material em pó, composto por uma mistura de cimento Portland, agregados BOMBEAMENTO
graduados, aditivos plastificantes e compensadores de retração. A bomba e o mangote devem ser lubrificados com uma calda de cimento, que será jogada fora em seguida.
O bombeamento deverá começar imediatamente após esta operação. Durante o bombeamento, o mangote
USOS pode ser levantado conforme necessário para reduzir a pressão negativa, porém nunca acima do nível do
• Grauteamento em estruturas de concreto submersas ou parcialmente submersas; graute fresco.
• Utilizado comumente em cais, pontes, estacas de concreto, barragens, eclusas, galerias e canais de es-
GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes

GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes


coamento de água, plataformas offshore, etc. INJEÇÃO
Começar a injeção a partir do ponto mais baixo e fazer o bombeamento até que um fluxo de material uniforme e isento de
VANTAGENS água saia pelo ponto de injeção superior mais próximo. É nesse instante que o ponto inferior deverá ser selado e a injeção
• Argamassa fluída que pode ser bombeável ou vertida por gravidade; transferida para o próximo ponto.
• Não ocorre lavagem dos finos da pasta em condições submersas;
• Alto poder de aderência ao substrato; CURA
• Garante maior eficiência e qualidade, pois é um produto pré-dosado em condições industriais; Não é necessário cura em condições de submersão total ou intermitentes (marés).
• Fácil preparo e aplicação;
• Isento de cloretos. OBSERVAÇÕES
• O Denvergrout Acqua foi concebido para grauteamento de estruturas submersas para preenchimento
PROPRIEDADES TÍPICAS de vãos 20 a 60 mm.

Especificação LIMPEZA
Ensaio Fator água/pó: Ver dicas de limpeza na página 15 - E.
0,225 (5,625 L)
Consistência Fluída CONSUMO VALIDADE
Espalhamento [mm] 130 a 150 2130 kg/m³ (85 Sacos a cada 1 m³) 1 m³ = 1000 L 6 meses em condições adequadas de armaze-
1d 20 ± 5 namento e estocagem. Vide página 13 - Tipo 01.
3d 35 ± 5
Resistência à compressão** [MPa]
7d 40 ± 5
28d 48 ± 4
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Densidade (g/cm³) ≥ 2,130
Saco 25 kg Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
Tempo de aplicação: 20 min. item C.
* Valor médio e desvio padrão de ensaios realizados segundo a NBR 5739.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO

PREPARAÇÃO DO SUBSTRATO
O substrato deverá se apresentar limpo. O sistema de formas deverá ser totalmente estanque. Substratos
permanentemente submersos deverão ser limpos com turbo jateamento.

MONTAGEM DAS FÔRMAS


O sistema de fôrmas deve ser projetado de maneira que garanta a estanqueidade e em casos de neces-
sidade, facilite a desmontagem.
*Para trabalhos no leito do mar, formas de gravidade como blocos pré-moldados de concreto ou estacas-prancha metálicas
poderão ser adotadas.

MISTURA
Recomenda-se usar misturador de ação forçada, ou uma hélice para mistura, acoplada a uma furadeira de baixa rotação
(400/500 rpm). Misturar por 3 a 5 minutos.

Em último caso, para obras de menor responsabilidade, misturar manualmente pelo menos durante 5 minutos.
Misturar uma ou mais embalagens de cada vez, sem fracioná-las.

Colocar primeiro no misturador a água de amassamento necessária (5,5 L por saco de 25 kg). Com o misturador em movi-
mento, adicionar o pó aos poucos, até constatar uniformidade e homogeneidade do material.

160 161
DENVERGROUT EPÓXI DENVERGROUT EPÓXI
Graute polimérico à base de epóxi de alta resistência Graute polimérico à base de epóxi de alta resistência
DENVERGROUT EPÓXI - Graute estrutural, à base de resina epóxi não retrátil, de alta resistência Em caso de reparo, utilizando fôrmas totalmente fechadas, além do cachimbo de vertimento, é conveniente
mecânica, especialmente desenvolvido para execução de trabalhos emergenciais e em estruturas de deixar um ponto de respiração para a saída do ar da cavidade, que não deverá ficar aprisionado.
elevada responsabilidade, submetidas a solicitações mecânicas estáticas e dinâmicas extremas. Produto
tricomponente: base, endurecedor e agregados inertes. MISTURA
Recomenda-se utilizar para a mistura uma furadeira de baixa rotação dotada de hélice misturadora.
USOS
GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes

GRAUTES E ANCORAGENS - Grautes


• Base de trilhos e equipamentos pesados com cargas cíclicas elevadas;
• Reparos emergenciais de peças extremamente solicitadas a cargas estáticas e dinâmicas; Homogeneizar individualmente, os componentes A e B, de modo a dispersá-los, evitando quaisquer sedimentos.
• Em locais que requerem maior resistência química;
• Ancoragem de barras, parafusos e chumbadores. Despejar todo o conteúdo do componente B (endurecedor) no componente A (base). Misturá-los energicamente durante, no
mínimo, 3 minutos. Verter o líquido resultante num recipiente de aproximadamente 20 L e adicionar então o componente C
VANTAGENS (agregado). Misturar até a obtenção de uma cor uniforme. Dependendo da fluidez necessária, admite-se a retirada de até 10%
• Elevada resistência mecânica a cargas estáticas e dinâmicas; do agregado, para obtenção de maior fluidez.
• Rápido ganho de resistência;
• Melhor aderência ao concreto velho;
Recomenda-se raspar bem as paredes e fundo do recipiente para assegurar-se que todo o material está sendo
• Fácil de misturar e aplicar;
• Elevada confiabilidade. misturado.

PROPRIEDADES TÍPICAS LANÇAMENTO


O material deverá ser lançado continuamente, por um dos lados, de forma que ao escoar livremente dentro
Propriedade Especificação
da fôrma permita a saída do ar da cavidade.
Componente A (base) amarelado
Componente B (endurecedor) amarelado
Cor A reação do Denvergrout Epóxi é exotérmica. Por isso, é conveniente observar uma espessura máxima
Componente C (agregado) Cinza de 25 mm de camada. Para espessuras maiores deverão ser tomadas providências, como por exemplo, a
Mistura Cinza adição de pedrisco (Brita 0) ou o lançamento por camadas de 25 mm com intervalo mínimo de 1h30min.
Consistência Fluida
Massa específica da mistura 2,100 g/cm³ OBSERVAÇÕES
Tempo de manuseio a 25°C 20 min • Não aplicar o Denvegrout Epóxi abaixo de 5°C.
Dureza inicial 25°C 1h • Abaixo de 10°C, recomenda-se aquecer em banho-maria, separadamente, a base e o endurecedor, até
Cura total 7 dias atingirem a temperatura de no máximo 25°C, ou mantê-los armazenados em local aquecido até pouco
Temperatura de aplicação de 5°C a 35°C antes da mistura. Provavelmente, o tempo de manuseio do Denvergrout Epóxi poderá diminuir, devido à
Temperatura de serviço de -30°C a 60°C falta de controle e homogeneidade do processo de aquecimento.
3h 40 MPa • Em climas muito quentes, normalmente há uma diminuição significativa do tempo de manuseio do produ-
Resistência Mínima à compressão (NBR to. Nestas situações é recomendável resfriar os materiais antes da mistura, utilizando uma caixa de isopor
24 h 70 MPa
5739) com gelo.
7 dias 100 MPa
• Pode ser adicionado até 15% de pedrisco seco (Brita 0 – 100% isenta de umidade). Com isto verifica-se
Resistência à tração na flexão (NBR 12142): 7 dias 30 MPa
uma perda de aproximadamente 20% da resistência à compressão e uma perda ainda maior do número de
Resistência química: Resistente a óleos e graxas, água de mar, e a maioria dos ácidos e álcalis fracos
ciclos da carga dinâmica tolerável. A brita a ser utilizada deverá ser lavada e da maior qualidade em termos
encontrados nas indústrias químicas e de processamento.
de granulometria e dureza.
Aderência (Resistência ao arrancamento): Superior a resistência à tração e ao cisalhamento do con-
creto.
LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D.
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação do substrato CONSUMO APROXIMADO VALIDADE
O substrato de concreto deverá se apresentar limpo, livre de material solto, pó, graxas e óleos e com a
superfície seca. Em caso de superfícies úmidas, recomenda-se aplicar primeiro o Denverprimer Epóxi. O 2100 kg/m³ 12 meses em condições adequadas de armaze-
Denvergrout Epóxi deverá ser aplicado com o Denverprimer Epóxi ainda pegajoso. namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 01.

Superfícies metálicas deverão estar limpas e previamente jateadas.

Em caso de ancoragem, os furos deverão ser limpos com ar comprimido e isentos de umidade. EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Conjunto 15 kg (A + B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189
FÔRMAS item C.
As fôrmas, com funil alimentador para garantir o bom escoamento do material, devem ser estanques e
firmes.

162 163
DENVER ANCOR DENVER ANCOR
Argamassa polimérica para ancoragem, base poliéster Argamassa polimérica para ancoragem, base poliéster
DENVER ANCOR - Argamassa bicomponente base poliéster, formulada especialmente para execução de PREPARAÇÃO DAS BARRAS A SEREM ANCORADAS
ancoragens em concreto ou alvenaria na posição horizontal, vertical ou inclinada. Para garantir a ancoragem as barras e chumbadores devem ser nervurados e estejam limpos, isentos de
óleos, graxas e produtos de corrosão.
USOS
MISTURA
GRAUTES E ANCORAGENS - Ancoragens

GRAUTES E ANCORAGENS - Ancoragens


Ancoragem permanente de barras, chumbadores, tirantes e parafusos de fixação no concreto ou alvenaria. Recomenda-se misturar todo o conteúdo do conjunto de uma só vez.
Tipicamente empregado em:
• Montagem de equipamentos; Para a obtenção de maior fluidez em determinados trabalhos, como são os furos verticais e inclinados
• Montagem de estruturas metálicas e apoios sobre elementos de concreto; para baixo, poderá ser retirado até 10% do componente B (agregado). Verter aproximadamente 90% do
• Reposição de armaduras em estruturas corroídas; componente B (agregado) no recipiente do componente A (resina).
• Ancoragem em geral. Misturar manual ou mecanicamente até total homogeneização. Sem deixar de misturar, verter do
componente B, tanto quanto precise para a obtenção da fluidez requerida.
VANTAGENS
• Fácil de misturar e aplicar; LANÇAMENTO POR GRAVIDADE (SUPERFÍCIES HORIZONTAIS E INCLINADAS)
• Rápida liberação; A barra deverá permanecer imóvel na posição adequada durante as primeiras 2 horas. Furos com
diâmetros superiores a 10 mm do diâmetro da barra é recomendável a utilização de gabaritos de madeira
• Cura em presença de umidade; ou de fixadores provisórios para posicionar a barra ou chumbador.
• Resistente às vibrações provocadas por equipamentos e veículos que se deslocam sobre trilhos.
O lançamento do produto deverá ocorrer durante o seu tempo de gel. A superfície do concreto poderá estar
PROPRIEDADES TÍPICAS levemente úmida.
Ensaio Especificação O lançamento poderá ser por simples derramamento, como é o caso dos furos verticais e inclinados para
2 horas 40 baixo ou com ajuda de pistolas de injeção, ou mesmo, por bombeamento, principalmente em furos verticais
4 horas 50 e inclinados para cima ou furos horizontais.
Resistência à compressão NBR 5739 [MPa]
1 dia 60
7 dias 70 As barras ou chumbadores deverão estar prontos para a instalação, devendo ser pressionados para dentro
Resistência ao cisalhamento aos 7 dias BS 2782 [MPa] 20 do furo, já preenchido com a resina, até a profundidade especificada. Uma leve rotação da barra pode
Densidade [g/cm³] 1,80-1,90 melhorar a ancoragem, pois removerá ar aprisionado e espalhará o produto no entorno da barra com as
Tempo de manuseio aprox. Pot Life [min.] 40 paredes do furo.

OBSERVAÇÕES
METODOLOGIA DE APLICAÇÃO • Os furos deverão apresentar superfície rugosa.
A resistência final de uma ancoragem depende dos seguintes fatores: • O diâmetro na boca do furo não deverá ser maior que o diâmetro no fundo do furo.
• Resistência do substrato;
Tabela. Estimativa de consumo, em gramas por cm de profundidade do furo (considerando 15% de
• Comprimento de ancoragem;
excedentes).
• Preparo e configuração do furo;
• Tipo e dimensão da barra. Ensaio Especificação
Diâmetro da barra (mm)
Diâmetro do furo (mm)
O dimensionamento da ancoragem é um parâmetro especificado em 12 16 20 25 32
projeto (diâmetro e comprimento). 16 2,4 - - - -
20 4,6 2,5 - - -
A espessura entre a barra e o substrato deve ser justa de forma que 25 8,0 7,0 4,6 - -
permita a introdução da barra e do Denver Ancor para efetuar a an- 32 (15) (12,7) 10,4 6,9 -
coragem, é recomendável a adoção de 1 diâmetro comercial acima 38 - (19,6) (17,3) 13,8 6,9
do diâmetro da barra, parafuso ou chumbador. 45 - - (27,6) (23) 17,3
51 - - - (32,2) (26,5)
PREPARAÇÃO E EXECUÇÃO DO FURO 57 - - - (43,7) (36,8)
O furo pode ser executado de três modos: ( ) - consumos correspondentes a diâmetros de furos não recomendados que eventualmente podem estar
• Roto-percussão (retirando o pó com jato de ar ou água); sendo praticados na aplicação.
• Coroas diamantadas (deverão ter as paredes escareadas interna- Exemplo:
mente); Para ancorar 100 barras de 25 mm de diâmetro foram feitos furos de 38 mm de diâmetro com 50 cm de
• Furos pré-moldados (com configuração em rabo de andorinha in- Figura. profundidade. O consumo calculado pela tabela será de 69 kg ([13,8 x 50 x 100]/1000), equivalente a 69
versa). Ancoragem de barra (vergalhão) roscada. embalagens de Denver Ancor.

164 165
DENVER ANCOR DENVERJUNTA POLIURETANO
Argamassa polimérica para ancoragem, base poliéster Selante à base de poliuretano e asfalto
LIMPEZA DENVERJUNTA POLIURETANO - Selante de elasticidade permanente, à base de poliuretano com asfalto,
Ver dicas de limpeza na página 15 - H. bicomponente, fornecido em dois tipos:

CONSUMO VALIDADE Tipos Consistência Aplicação


GRAUTES E ANCORAGENS - Ancoragens

1800 g/dm³ (1,8 conjuntos a cada 1 dm³) 1 dm³ =1 L 06 meses em condições adequadas de armaze- Denverjunta Poliuretano TX Tixotrópica Horizontal e Vertical
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 03. Denverjunta Poliuretano NV Autonivelante Horizontal

USOS

SELANTES E MASTIQUES
EMBALAGENS MANUSEIO E SEGURANÇA Indicado para selar e calafetar juntas de dilatação e de trabalho, trincas e fissuras, horizontais e verticais,
Conjunto 1 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 em diversas áreas como: lajes, cortinas, pisos, proteções mecânicas em quadros, pátios de manobra,
item C. estacionamentos, pré-moldados, tanques, canais de irrigação, barragens, hidrelétricas, etc.

VANTAGENS
• Ótima capacidade de aderência sobre diversos substratos;
• Cura por reação química podendo ser utilizado em locais confinados;
• Não tem limitação de largura e profundidade, podendo ser executado em juntas de grandes dimensões.
Ex.: Barragens;
• Boa resistência química;
• Ótima flexibilidade.

PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Análise típica Norma
Tempo de uso da mistura 30 a 60 minutos Petrobrás N 1363
SSPCP 68 T
Cura final 10 dias ASTM D 1640
Secagem ao toque > 5 horas NBR 9558
Dureza Shore A – TX – 25 a 35 NBR 7456
após 24 horas* NV – 15 a 30
Tixotropía** Não escorre 50ºC ME-CQ 034
Alongamento na Ruptura ≥ 200% NBR 7462
Tempo máximo de uso da mistura a 23ºC 60 min.
Capacidade de movimentação da junta 25%

* Após a cura do produto, a dureza Shore A fica mais próxima dos valores máximos informados.
** Teste aplicável somente para o Denverjunta Poliuretano TX

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da superfície
O Denverjunta Poliuretano deve ser aplicado diretamente sobre o substrato.
Ver dicas de preparo de superfície para linha Denverjunta item 3 na página 10.

Preparação da mistura e aplicação


Denverjunta Poliuretano Primer
Misturar os dois componentes (A+B) do Denverjunta Poliuretano Primer, manualmente, por 3 minutos.

Denverjunta Poliuretano
Com o auxílio de uma espátula, abrir uma cavidade central no componente A do produto e verter nesta cavi-
dade, todo o conteúdo do componente B. Efetuar a mistura mecanicamente, com o auxílio de uma furadeira
de baixa rotação (400 a 550 rpm), com uma hélice acoplada, por 3 minutos e transferir todo o conteúdo
para outra embalagem (limpa e seca) e misturar por mais 1 minuto. A operação deverá atingir 4 minutos de
completa homogeneização mecânica.

166 167
DENVERJUNTA POLIURETANO DENVERJUNTA CANAL
Selante à base de poliuretano e asfalto Selante à base de poliuretano e asfalto
APLICAÇÃO DENVERJUNTA CANAL - Selante elástico de alto desempenho, à base de poliuretano com adição de
Aplicar o Denverjunta Poliuretano Primer nas laterais da junta, com o auxílio de um pincel, aguardando a asfalto, bicomponente e tixotrópico.
secagem ao toque, obedecendo ao período mínimo de 30 minutos. Não ultrapassar mais que 5 horas para
a aplicação do Denverjunta Poliuretano sobre o Denverjunta Poliuretano Primer. USOS
Indicado e desenvolvido especialmente para selar e preencher juntas de dilatação e de trabalho,
Após a secagem do primer, efetuar a aplicação do Denverjunta Poliuretano, com espátula, comprimindo-o
horizontais e verticais em canais de irrigação e transposição de água, tanques, barragens, juntas de
em direção das bordas, para perfeita aderência. Deverá também, durante a aplicação, ser comprimido em
direção ao fundo, para obtenção da máxima compactação. proteção mecânica, etc.. Adequado também, para calafetação de trincas e fissuras ativas em diversas
Após a aplicação, aguardar no mínimo 5 horas para a retirada da fita crepe das laterais da junta. estruturas, submetidas a pressões hidrostáticas positivas.
SELANTES E MASTIQUES

SELANTES E MASTIQUES
OBSERVAÇÕES VANTAGENS
• Lixar as laterais das juntas para retirada da nata de cimento superficial. Não se admite reparos nas bordas • Ótima Capacidade de aderência sobre diversos substratos, notadamente concreto e argamassa.
das juntas com argamassa comum. Caso as bordas das juntas estejam quebradas, a calafetação da junta Acompanha Denverjunta Canal Primer;
deverá ser feita mais no interior da mesma, onde se encontra superfície firme. Caso haja a necessidade de • Sela tornando as juntas tratadas 100% estanques;
recomposição, esta deverá ser efetuada com materiais apropriados, perfeitamente aderidos à base e com • Cura por reação química podendo ser utilizado em locais confinados e sem limitação de largura e
resistência igual ou superior ao da estrutura calafetada.
profundidade;
• A correlação entre largura e profundidade, da aplicação de Denverjunta Poliuretano, deve ser de 2X1 ou
• Ótima resistência aos raios ultravioleta podendo ficar exposto sob condições severas de temperatura.
1x1, não se admitindo espessuras menores que 1 cm.
• Para aplicações em pavimentos com trânsito de veículos é recomendável que o selante fique de 1 a 2 mm • Tixotrópico, mantêm-se estável, sem escorrer ou deslocar sua massa, quando aplicado em superfícies
abaixo do nível do piso, a fim de evitar esforços de arrancamento. verticais ou inclinadas;
• Boa resistência química;
LIMPEZA • Ótima flexibilidade e durabilidade.
Ver dicas de limpeza na página 15 - C.
PROPRIEDADES TÍPICAS
CONSUMO ARMAZENAMENTO Ensaio Análise típica Norma
0,25 Kg/m em juntas de 2x1cm 12 meses em condições adequadas de armaze- Tempo de uso da mistura 25ºC 30 a 60 min. Petrobrás N 1363
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04. SSPCP 68 T
Tempo de uso da mistura 38ºC 15 a 20 min. Petrobrás N 1363
SSPCP 68 T
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Tempo de cura 10 dias ASTM D 1640
TX Conjunto 3 kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Secagem ao toque > 5 horas NBR 9558
NV Conjunto 1 kg e 3kg (A+B) item D. Dureza Shore A - 24 horas - 25 a 35 NBR 7456
Tixotropía Não escorre ME-CQ 034
Alongamento na ruptura > 200% NBR 7462
Capacidade de movimentação da junta 25%

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da superfície
O Denverjunta Canal deve ser aplicado diretamente sobre o substrato.
Ver dicas de preparo de superfície para linha Denverjunta item 3 na página 10.

Preparação da mistura e aplicação


Denvejunta Canal Primer
Misturar os dois componentes (A+B) do Denverjunta Canal Primer, manualmente, por 3 minutos.

Denverjunta Canal
Com o auxílio de uma espátula, abrir uma cavidade central no componente A do produto e verter nesta
cavidade, todo o conteúdo do componente B. Efetuar a mistura mecanicamente, com o auxílio de uma
furadeira de baixa rotação (400 a 550 rpm), com uma hélice acoplada, por 3 minutos e transferir todo o
conteúdo para outra embalagem (limpa e seca) e misturar por mais 1 minuto. A operação deverá atingir 4
minutos de completa homogeneização mecânica.

168 169
DENVERJUNTA CANAL DENVERFLEX POLIURETANO 330
Selante à base de poliuretano e asfalto Selante adesivo à base de poliuretano
APLICAÇÃO DENVERFLEX POLIURETANO 330 - Selante adesivo elástico, à base de poliuretano monocomponente,
Aplicar o Denerjunta Canal Primer nas laterais da junta, com o auxílio de um pincel, aguardando a seca- com grande capacidade de movimentação da junta adesiva. Cura ao contato com a umidade atmosférica,
gem ao toque, obedecendo ao período mínimo de 30 minutos. Não ultrapassar mais que 5 horas para a formando um produto flexível, de alta qualidade e durabilidade.
aplicação do Denverjunta Canal sobre o Denverjunta Canal Primer. Disponível na cor cinza.

Após a secagem do primer, efetuar a aplicação do Denverjunta Canal, com espátula, comprimindo-o em USOS
direção das bordas, para perfeita aderência. Deverá também, durante a aplicação, ser comprimido em É indicado para montar, selar e vedar juntas e superfícies de diversos materiais, tais como: concreto,
direção ao fundo, para obtenção da máxima compactação. madeira, pedras, alvenaria, argamassas, cerâmicas, mármores, aço, alumínio e muitos tipos de plásticos.
Após a aplicação, aguardar no mínimo 5 horas para a retirada da fita crepe das laterais da junta. É aplicado com sucesso em:
SELANTES E MASTIQUES

SELANTES E MASTIQUES
• Juntas de fachadas;
OBSERVAÇÕES • Juntas entre elementos pré-moldados;
• Lixar as laterais das juntas para retirada da nata de cimento superficial. Não se admite reparos nas bordas • Juntas de concreto aparente;
das juntas com argamassa comum. Caso as bordas das juntas estejam quebradas, a calafetação da junta • Rejuntamentos;
deverá ser feita mais no interior da mesma, onde se encontra superfície firme. Caso haja a necessidade de • Vedação de esquadrias;
recomposição, esta deverá ser efetuada com materiais apropriados, perfeitamente aderidos à base e com • Superfícies verticais entre os materiais descritos acima.
resistência igual ou superior ao da estrutura calafetada.
• A correlação entre largura e profundidade, da aplicação de Denverjunta Canal, deve ser de 2X1, não se VANTAGENS
admitindo espessuras menores que 1 cm. • Fácil aplicação;
• Baixo módulo;
LIMPEZA • Elevada resistência;
Ver dicas de limpeza na página 13 - C. • Ótima aderência;
• Excelente capacidade de movimentação da junta;
CONSUMO ARMAZENAMENTO • Elevada flexibilidade;
0,25 kg/m em juntas de 2x1cm 12 meses em condições adequadas de armaze- • Elevada resistência às intempéries, ozona, névoa salina e aos raios ultravioleta.
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04.
PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Densidade 1,17 g/cm²
Conjunto 3kg (A+B) Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Consistência Tixotrópica
item B. Secagem ao toque 2 horas (23ºC e 50%U.R.)
Dureza Shore A 20 ± 5
Módulo @ 100% 0,3 MPa
Tensão na ruptura (NBR 7462) 2,0 MPa
Alongamento na ruptura (NBR 7462) > 800 %
Tempo para acabamento 30 min. (20ºC)
Temperatura de aplicação +5ºC / + 35ºC
Temperatura de trabalho -30ºC / 80ºC
Capacidade de movimentação 25%
Resistência à U.V. boa
Tempo de cura (23ºC - 50% RH) 3,0 mm/dia

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da superfície
Ver dicas de preparo de superfície para linha Denverflex item 3 na página 10.

APLICAÇÃO
Cartucho: Cortar o bico de saída na altura da rosca interna. Rosquear o bico aplicador, cortando-o em
ângulo de 45ºC, na altura compatível com a espessura de aplicação desejada.

Sachê: Cortar a ponta do sachê na altura da rosca introduzir o sache na pistola aplicadora e rosquear o bico
aplicador, cortando-o em ângulo de 45ºC, na altura compatível com a espessura de aplicação desejada.

170 171
DENVERFLEX POLIURETANO 330 DENVERFLEX POLIURETANO 550
Selante adesivo à base de poliuretano Selante adesivo à base de poliuretano de cura rápida
Executar a aplicação utilizando uma pistola manual ou pneumática. DENVERFLEX POLIURETANO 550 - Selante adesivo a base de poliuretano monocomponente. Cura
rapidamente ao contato com a umidade atmosférica, formando um produto flexível, de alta qualidade e
Aplicar o Denverflex Poliuretano 330 diretamente sobre o substrato. durabilidade.
Disponível na cor cinza.
Executar o acabamento com o auxílio de uma espátula umedecida ou com superfície convexa embebida
em uma mistura de água e sabão neutro. USOS
É indicado especialmente para montagens industriais, também compatível com a maioria dos materiais au-
OBSERVAÇÕES tomotivos e de construção, como: metais pintados, alumínio, concreto, alvenarias, argamassas, mármores,
• Não é recomendado para colagem de vidros. granitos, aço, madeira, fibrocimento, cerâmicas e muitos tipos de plásticos.
SELANTES E MASTIQUES

SELANTES E MASTIQUES
• O fator de forma recomendado é 2 x 1 (correlação entre largura x profundidade). Sendo que:
Largura mínima: 5 mm VANTAGENS
Profundidade mínima: 5 mm • Fácil aplicação;
Largura máxima: 30 mm • Alto módulo;
• Elevada resistência;
LIMPEZA • Ótima aderência;
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. • Excelentes características antivibratórias;

CONSUMO PROPRIEDADES TÍPICAS


Dimensões das juntas Metros lineares calafetados Ensaio Especificação
(Largura x Profundidade) Cartucho 300 ml Sache 400 ml
Densidade 1,17 g/cm²
5 mm x 5 mm 12,0 16,0
7 mm x 7 mm 6,0 8,0 Consistência Tixotrópica
10 mm x 10 mm 3,0 4,0 Secagem ao toque 40 a 60 min.(23ºC e 50%U.R.)
20 mm x 10 mm 1,5 2,0 Dureza Shore A 40 ± 5
Módulo @ 100% (ISO8339) 0,6 MPa
ARMAZENAMENTO Tensão na ruptura (NBR 7462) 4,0 MPa
12 meses em condições adequadas de armazenamento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04.
Alongamento na ruptura (NBR 7462) > 600%
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA Temperatura de aplicação +5ºC / + 35ºC
Cartucho 300 ml Ver dicas de manuseio e segurança, página 189 Temperatura de trabalho -30ºC / 90ºC
Sache 400 ml item C. Capacidade de movimentação 25%
Resistência à U.V. boa
Tempo de cura (23ºC - 50% U.R.) 4,0 mm/dia

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparação da superfície
Metais
A superfície do metal deve estar limpa e seca, livre de graxa e gordura. Caso necessário usar como
desengordurante o álcool isopropílico. Aplicá-lo em toda a superfície do metal deixando uma fina camada
de liquido, passando um pano seco logo a seguir.

Demais superfícies
As superfícies deverão estar limpas, secas, isentas de óleos, graxas e impregnações de qualquer natureza.
Antes de iniciar a aplicação, proteger as laterais da área a ser calafetada e/ou colada com uma fita crepe.
No caso de juntas, introduzir um delimitador de profundidade na abertura da junta a fim de moldar a seção.

APLICAÇÃO
Cortar o bico de saída na altura da rosca interna. Rosquear o bico aplicador, cortando-o em ângulo de 45º,
na altura compatível com a espessura de aplicação desejada.
Executar a aplicação utilizando uma pistola manual ou pneumática.
Aplicar o Denverflex Poliuretano 550 diretamente sobre o substrato.
Executar o acabamento com o auxílio de uma espátula umedecida ou com o dedo embebido em uma mis-
tura de água e sabão neutro.

172 173
DENVERFLEX POLIURETANO 550 DENVERFLEX PRIMER
Selante adesivo à base de poliuretano de cura rápida Primer monocomponente para selantes
OBSERVAÇÕES DENVERFLEX PRIMER - Primer monocomponente para selantes, à base de poliuretano.
• Não é recomendado para colagem de vidros.
• O fator de forma recomendado é 2x1 (correlação entre largura x profundidade). Sendo que: USOS
Largura mínima: 5 mm Denverflex Primer é recomendado como camada primária em substratos de concreto e argamassa, onde
Profundidade mínima: 5 mm se deseja otimizar a aderência dos selantes de poliuretano, Denverflex PU 330 e Denverflex PU 550, às
Largura máxima: 30 mm laterais de diversos tipos de juntas, como:
• Juntas em contato permanente com a água em canais, tanques, etc.;
LIMPEZA • Juntas de pré-moldados com superfície muito lisa;
Ver dicas de limpeza na página 15 - D. • Juntas de argamassa;
SELANTES E MASTIQUES

SELANTES E MASTIQUES
• Juntas com elevada porosidade.
CONSUMO ARMAZENAMENTO
Dimensões das juntas Metros lineares calafe- 12 meses em condições adequadas de armaze- VANTAGENS
(Largura x Profundidade) tados namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04. • Elevada aderência;
salsicha • Fácil aplicação;
5 mm x 5 mm 15,9 • Secagem rápida;
7 mm x 7 mm 7,9 • Alto poder de penetração.
10 mm x 10 mm 3,9
20 mm x 10 mm 1,9 PROPRIEDADES TÍPICAS
Ensaio Especificação
EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA
Massa específica 0,78 a 0,80 g/cm³
Salsicha 400 ml Ver dicas de manuseio e segurança, página 190
item C. Viscosidade Copo Ford 2 30 a 32 s
Cor/ aspecto do filme Transparente

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO
Preparo da superfície
A superfície deverá estar curada, seca, limpa e isenta de óleos, graxas ou impregnantes de qualquer na-
tureza.

APLICAÇÃO
Executar a aplicação, em camada uniforme, com o auxílio de um pincel, somente nas laterais da junta, onde
será aplicado o selante.
Aguardar o período de no mínimo 30 minutos para a aplicação do selante.

OBSERVAÇÕES
• Caso ultrapasse período maior que 2 horas entre a aplicação do Denverflex Primer e do selante, deve-se
aplicar nova demão de primer.

LIMPEZA
Ver dicas de limpeza na página 15 - D.

CONSUMO ARMAZENAMENTO
100 a 150 ml/m² 6 meses em condições adequadas de armaze-
namento e estocagem. Vide página 14 - Tipo 04.

NOTA: Consumo variável em função da absorção do substrato.

EMBALAGEM MANUSEIO E SEGURANÇA


Lata 500 ml Ver dicas de manuseio e segurança na página 189
item D.

174 175
DENVERFLEX POLISSULFETO DENVERFLEX POLISSULFETO
Selante à base de polissulfeto orgânico Selante à base de polissulfeto orgânico
DENVERFLEX POLISSULFETO - Selantes de alto desempenho, à base de polissulfeto orgânico, bicom- OBSERVAÇÕES
ponente, disponível em dois tipos: • Lixar as laterais das juntas para retirada da nata de cimento superficial. Não se admite reparos nas bordas
das juntas com argamassa comum. Caso as bordas das juntas estejam quebradas, a calafetação da junta
Tipos Consistência Aplicação deverá ser feita mais no interior da mesma, onde se encontra superfície firme. Caso haja a necessidade de
recomposição, esta deverá ser efetuada com materiais apropriados, perfeitamente aderidos à base e com
Denverflex Polissulfeto TX Tixotrópica Horizontal e Vertical
resistência igual ou superior ao da estrutura calafetada.
Denverflex Polissulfeto NV Autonivelante Horizontal • Caso ultrapasse 5 horas da aplicação do Denverflex Polissulfeto Primer, repetir a aplicação.
• A correlação entre largura e profundidade da aplicação de Denverflex Polissulfeto nas juntas, deve ser
USOS
de 2x1 cm.
SELANTES E MASTIQUES

SELANTES E MASTIQUES