Você está na página 1de 7

1.

Aprendendo a ler e a escrever (parte 1)

Agora que você já viu o alfabeto quadrático e o cursivo, as vogais e as semi-vogais, está na hora de
aprender a ler e a escrever.

Repare que coloquei acima os alfabetos e ao lado as vogais, para que você possa fazer uma rápida
consulta, caso tenha esquecido o significado de alguma letra.

Em primeiro lugar é importante lembrar que a lógica da escrita é totalmente diferente da nossa, e
que as vogais são apenas uma ajuda para os que estão aprendendo o idioma, pois não há vogais em
hebraico.

Lembre-se também que o hebraico é escrito da direita para esquerda, ou seja, o contrário da nossa
direção.

Vamos começar por um nome que não teremos problemas para escrever com as letras hebraicas:
CARLOS.

Vamos colocar primeiro a letra "C". Para produzir o som de "C", vamos usar a letra kaph ( k).
É necessário colocar um ponto dentro do kaph, sem o ponto esta letra tem som de "ch", "ch" no
hebraico é um "r" raspando a garganta.

Até agora, temos a letra "C" do nome "CARLOS":

Nome: K
Vamos agora acrescentar a vogal "A", para escrevermos "CA".
As vogais são pontos acima, abaixo ou ao lado das consoantes. A vogal "A", é chamada patah e
representa-se por um risco abaixo da consoante.

agora, já temos a sílaba "CA": (repare o risco abaixo do K, que representa a vogal "A".)
Nome: K;
Vamos agora acrescentar a consoante "R". No hebraico o som de "R" é representado pela letra resh

r
( ).

No nome "CARLOS", a consoante "R" não tem vogal. No hebraico, quando uma consoante não tem

vogal, é necessário colocar um shevá (que são os dois pontos verticais abaixo da consoante: b.). O
shevá indica que a consoante não tem vogal.
Temos então agora "CAR":

Nome: r.K;
Agora, acrescentando o "L" temos "CARL":

Nome: lr.K;
Temos que colocar agora a cosoante "O". Como não há vogais no hebraico, as vezes é utilizado a
consoante "V" (vav, no hebraico) para produzir o som de "O".
Por exemplo, para escrever "BO", é utilizado "BV".
O problema, é que "BV", pode ser "BO" ou "BU". Por isso, para produzir som de "O" é utilizado o

"V" (no hebraico w) com um pontinho em cima, assim: A. E para produzir o som de "U" é
utilizado o "V" com um pontinho no meio, assim W.

Então, "BO" seria assim: AB

E "BU" seria assim: WB

Sendo assim acrescentando o "O" temos "CARLO":

Nome: Alr.K;
E por último, simplesmente acrescentamos o "S", resultando em "CARLOS":

Nome: sAlr.K;
Repare que, apesar de o "S" não possuir vogal, como o "R", não acrescentamos o shevá ao "S",
porque o "S" está encerrando a palavra. Não é necessário colocar shevá na última letra da palavra.

Precisamos aprender também a escrever "CARLOS" com o alfabeto cursivo.

Compare a escrita de CARLOS no quadrático e no cursivo:

Quadrático: sAlr.K;
Cursivo: ‫רלֹוס‬
ְ ‫ַּכ‬
Exercício: Repare a simplicidade do alfabeto cursivo. A "beleza" fica por conta do alfabeto
quadrático, usado somente em jornais, revista etc... O alfabeto cursivo é simples porque é com ele
que escrevemos a mão.
Copie "CARLOS" dez vezes em uma folha de papel usando o alfabeto cursivo.

2. Outro exemplo

Vamos agora escrever "Maria" em hebraico.

O nome "Maria" vai nos ensinar uma coisa nova por causa do "a" que está no final do nome.

Como já sabemos como utilizar as vogais, vamos escrever "Mari":

Nome: yrIm;
Repare que destaquei a sílaba "ri" em azul. Fiz isso para você notar que a letra "i" é representada por

dois símbolos: o pinguinho abaixo do r e a letra hebraica yod (y) na frente do mesmo.
Já temos "Mari" escrito acima, vamos agora colocar o "a", que será o risquinho abaixo da letra y:
Nome: y:rIm;
Acima, o nome "Maria" já está completo. Só há um problema. Quando em hebraico a palavra ternina em
"A" ou "E" ela geralmente é encerrada com um "H". Isto porque quando escrevemos sem as vogais, o
"H" é que vai indicar a presença do "A" ou do "E" no final da palavra.
Por isso, acrescentando o "H" ao final, "Maria" deve ficar assim:

Nome: hy:rIm;
Veja este mesmo problema do "H" no nome "Bruna"

Nome: hn:WrB.
E novamente no nome "Daiane":

Nome: hn,y:d:
3. Comparando os alfabetos

Exercício: Compare os nomes escritos nos dois alfabeto, depois escreva dez vezes cada um dos nomes
em uma folha de papel, usando o alfabeto cursivo.

4. Quadrático 5. Cursivo 6.
8.

7.
9. As letras "sem som"

As letras "sem som" são aleph ( a) e ayin ([).


Já aprendemos que para escrever "ba", por exemplo, usamos a letra B que tem som de "B" mais o
risquinho abaixo dela que produz som de "A", assim: B;.
Mas, e para escrevermos simplesmente "A"? Não podemos colocar o risquinho "flutuando no ar".
Por isso utilizamos as letras "sem som".

A lógica é a seguinte: Uma letra com som de "B" mais o "A" vai resultar em "BA". Uma letra "sem
som" mais o "A", vai resultar em "A" mesmo, porque a letra não tem som.

Sendo assim, "A", "E", "I", "O", "U", podemos escrever desta maneira: a; a, yai Aa
Wa
ou ainda desta maneira: [; [, y[i A[ W[
Agora, veja no cursivo:

‫ ַא‬,‫ ֶא‬,‫ ִאי‬,‫ אֹו‬,‫אּו‬


ַ‫ ע‬,‫ ֶע‬,‫ ִעי‬,‫ עֹו‬,‫עּו‬
Veja que precisamos conhecer estas letras para escrevermos "Elton", por exemplo:

Quadrático: ‫ֶאְלטֹון‬

Comparando os Alfabetos

Exercício: Compare os nomes escritos nos dois alfabetos, depois escreva cinco vezes cada um dos
nomes em uma folha de papel usando o alfabeto cursivo.

10. Aprendendo a ler e a escrever (parte 4)


Começaremos agora a escrever frases em português porém com as letras hebraicas. É importante
neste momento lembrar algumas regras.

As leis da fonética que se aplicam ao português obviamente não se aplicam ao hebraico. No


português o "S" pode ter som de "S" ou de "Z" dependendo da palavra. Por exemplo, "casa",
escreve-se com "S" mas le-se "caza". Em hebraico isso não ocorre. Sendo assim, "S" sempre tem
som de "S" e "Z" sempre tem som de "Z", isso significa que, se escrevermos "casa" com as letras
hebraicas, dessa maneira: ‫ ַּכַסה‬devemos ler "cassa" e não "caza". Para produzirmos "caza" com som
de "Z" é necessário digitar ‫ַּכַזה‬. Por isso preste atenção onde serão utilizadas as letras ‫ ס‬ou ‫ ש‬que têm
som de "S" e a letra ‫ ז‬que tem som de "Z".

Outra coisa muito importante a se notar é o "G", no hebraico representado pela letra ‫ג‬. Em hebraico
"Gi" não soa como "Gi" em "girafa" e "Ge" não soa como "Ge" em "Geraldo", mas "Ge" sempre
soará como "Gue" em "guerra" e "Gi" sempre como "Gui" em "guilhotina". Sendo assim ‫ ַג‬,‫ ֶג‬,‫ ִגי‬,‫ גֹו‬,‫גּו‬
soará como Ga, Gue, Gui, Go, Gu.

É muito importante notar também que não há "J" no hebraico. Porém, há como produzir o som de
"J" como por exemplo, "barata" (o inseto) em hebraico pronuncia-se "juk" e escreve-se com as letras
hebraicas desta maneira: ‫ג'וק‬. Repare a aspa simples na frente da letra ‫ג‬. Sendo assim concluimos que
o som de "J" é formado pela letra ‫ ג‬mais uma aspa simples ('). Logo "Ja", "Je", "Ji", "Jo", "Ju"
escreve-se desta maneira em hebraico:
'‫ ַג‬,'‫ ֶג‬,‫ ִג'י‬,‫ ג'ֹו‬,‫ג'ּו‬. É importante explicar aqui que a junção de ‫ ג‬mais a aspa para formar o som de "J" só
existe no hebraico moderno, sendo que no hebraico bíblico não havia nenhum som de "J".

11. Encontrando-se numa entrevista


Começaremos com uma pequena história escrita em português com as letras hebraicas: