Você está na página 1de 19

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará

Campus Belém

Física 3 (Integrado)

Prof. Hardiney dos Santos Martins

Cap. 2 - Campo Elétrico

Belém-Pará
Conceito e Descrição de Campo Elétrico
As cargas elétricas não precisam estar em contato para interagirem. Assim,
eles podem atuar a distância. Para que isso ocorrá temos a presença de uma
área de influência denominada de campo elétrico.

Campo elétrico (E) é uma grandeza física vetorial que representa uma região
de influência, criada por uma carga elétrica, sob outras cargas.

Para comprovarmos a existência da presença de um campo elétrico em uma


dada região, colocamos uma carga no local (carga de prova) caso ela
experimente a ação de uma força elétrica (F), assim comprovamos a presença
de um campo elétrico na região.
Definição do Vetor Campo Elétrico
Empiricamente obtemos uma relação do campo elétrico e a força elétrica dado
por:

F
E 
q
equação análoga a relação encontrada para o campo gravitacional,

P
g 
m
Assim, podemos extrair as características do vetor campo elétrico:
- Intensidade: F (Com unidade SI: N/C)
E 
q
- Direção: a mesma da força elétrica;
- Sentido: há duas possibilidades
a) Se q > 0 (carga de prova positiva): O sentido da força e do campo elétrico
são iguais;
b) Se q < 0 (carga de prova negativa): O sentido da força e do campo elétrico
são opostos.
Exemplos
1) Um campo elétrico apresenta em um ponto P de uma região a intensidade de 6.105N/C, direção
horizontal e sentido da esquerda para a direita. Determinar a intesidade, a direção e o sentido da
força elétrica que atua sobre uma carga puntiforme q, colocada no ponto P, nos seguintes casos:
a) q = 2μC; b) q = - 3μC;
Solução:
a) Intensidade: E = F/q -> F = E.q -> F = 6.105.2.10-6 -> F = 1,2N;
Direção: horizontal;
Sentido: Como a carga de prova é positiva, logo o sentido será o mesmo do campo, assim o
sentido é da esquerda para a direita.

b) Intensidade: E = F/q -> F = E.q -> F = 6.105.3.10-6 -> F = 1,8N


Direção: horizontal;
Sentido: Como a carga de prova é negativa, logo o sentido será oposto ao do campo, assim o
sentido é da direita para a esquerda.
2) Uma carga de prova q = - 3μC, colocada na presença de um campo elétrico E,
fica sujeita a uma força elétrica de intensidade de 9N, horizontal, da direita
para a esquerda. Determine as características do vetor campo elétrico E.
Solução:
Intensidade: E = F/q -> E = 9/3.10-6 -> E = 3.106N/C;
Direção: horizontal;
Sentido: Como a carga de prova negativa, o sentido é oposto ao da força
elétrica, ou seja, da esquerda para a direita.
3) Sobre uma carga de 4C, situada num ponto P, atua uma força de 8N. Se
substituirmos a carga de 4C por outra de 5C, qual será a intensidade da força
sobre essa carga quando colocada no ponto P?
Solução:
F1 F2 F1 F2 8 F2
E E      F2  10N
q1 q2 q1 q2 4 5
Campo Elétrico de uma carga puntiforme
Vejamos como é o campo elétrico gerado pela carga, para isto utilizaremos a
Lei de Coulomb. Sabemos que a força elétrica devido a presença de um campo
elétrico é dado por:
F  E .q
lembrando que a força elétrica entre duas cargas é dada pela Lei de Coulomb
é:
Q.q
F k

assim,
Q .q Q
q .E  k  E  k
d² d²
Como uma partícula não gera
influência sobre si mesma, na posição
d = 0m, não há campo elétrico.

Como campo elétrico é um vetor, obedece os mesmos princípios encontrados para força. Ou
seja, quando tivermos a ação de mais de uma carga geradora sobre um dado ponto, o campo
resultante no ponto será a soma vetorial dos campos individuais gerados por cada carga.

Ep  E1  E2  E3
Para o caso de n cargas geradoras,

Ep  E1  E2  ... En
Exemplos
1)Uma carga Q = - 4μC, fixa, encontra-se no vácuo, conforme indica a figura abaixo.
Determinar, num ponto P, a 20 cm da carga:
a) a intensidade, a direção e o sentido do campo elétrico;
b) a intensidade, a direção e o sentido da força elétrica que atua numa carga q = 5μC,
colocada no ponto P.

Solução:
Q 4.10 6 4.10 6
a) Intensidade: E  k .  E  9.10 .
9
2
 E  9 . 10 9
. 4
 E  9 . 10 5
N /C
d² ( 20 .10 )² 400 .10
direção: reta que passa pelos pontos Q e P
Sentido: O campo é de aproximação, logo o sentido será para a esquerda.
b) A força elétrica terá as seguintes características,
Intensidade: F = q.E -> F = 5.10-6.9.105 -> F = 4,5N;
Direção: a mesma do Campo elétrico (reta QP);
Sentido: Como a carga de prova é positiva (a força é atrativa) logo o sentido é
o mesmo, para a esquerda.

2) Uma carga puntual Q, negativa, gera no espaço um campo elétrico. Num


ponto P, a 0,5m dela, o campo tem intensidade de 14,4.10 6N/C. Sendo o
meio o vácuo, determine Q.
Solução:
Q 6 9 Q
E  k .  14,4.10  9.10 .  14,4.10 6.25 .10  2  9.10 9.Q  Q  4.10  4 C
d² (0,5)²
Linhas de Força
Para realizar a representação gráfica de um campo elétrico utiliza-se as
linhas de força.

Linha de Força de um campo elétrico é uma linha que tangencia, em cada


ponto, o vetor campo elétrico resultante associado a esse ponto.

Por convenção, as linhas de força são orientadas no sentido do vetor campo


elétrico, sendo que:
a) Sentido de afastamento para as cargas geradoras positivas;
b) Sentido de aproximação para as cargas geradoras negativas;
As linhas de força representam as
características do vetor campo
elétrico, para isto, temos:
a) Intensidade: O espaçamento
representa a intensidade. Quanto
maior o espaçamento menor será a
intensidade.
b) Direção: A direção do campo
elétrico é a mesma da linha de força.
c) Sentido: Tangente a linha de força
em cada ponto.

OBS: As linhas de força nunca se


cruzam.
Densidade Superficial de Cargas
Como vimos no capítulo anterior,
a carga em um condutor irá se
depositar na superfície do mesmo.
Quando a carga atingi a superfície
e o movimento cessa, dizemos
que o condutor atingiu o
equilíbrio eletrostático. Nesta
situação podemos calcular a
densidade superficial média de
cargas por:
Q
m 
A
Campo Elétrico criado por um Condutor em
Equilíbrio Eletrostático
Em um condutor em equilíbrio
eletrostático, o campo elétrico em seu
interior é nulo:
Eint = 0
O vetor campo elétrico, em cada ponto da
s u p e r f í c i e e x t e r n a d o c o n d u t o r, é
perpendicular a ela. E sua intensidade é
proporcional a densidade de cargas na
região.

OBS: O campo elétrico na vizinhança


externa do condutor tem intensidade igual
ao dobro do valor em superfície.
Campo Elétrico Uniforme
O campo elétrico uniforme é uma
re g i ão do e spaço onde o veto r
campo elétrico é constante. Ou seja,
a direção, o sentido e a intensidade
do vetor são constantes.

A forma mais comum de obtermos


um campo elétrico uniforme é com
placas paralelas carregadas com
cargas de sinais opostos.
Exercícios Resolvidos
1) Uma carga elétrica puntiforme de 4μC e massa 2.10-6Kg é abandonada, em repouso,
num ponto A de um campo elétrico uniforme de intensidade 16.105 N/C, conforme indica
a figura. Determine:
a) A intensidade da força que atua sobre a carga;
b) A velocidade da carga ao passar por B;
c) O tempo gasto pela carga para ir de A até B.
0,5m

Solução:
a) Utilizamos a expressão:
F = q.E -> F = 4.10-6.16.105 -> F = 6,4N
b) A força elétrica é a única do sistema, logo é a força resultante. Assim, aplicamos a 2ª lei
de Newton:
F = FR -> q.E = m.a -> a = q.E/m -> a = 6,4/2.10-6 -> a = 3,2.106 m/s²
como não temos o tempo, aplicamos a equação de Torricelli,
v² = v0² + 2.aΔx
como a carga parte do repouso,
v² = 2.a.Δx -> v = √(2.aΔx) -> v =√(2.3,2.106.0,5) -> v = 1,8.10³m/s
c) Utilizando-se da função horária da velocidade, lembrando-se que a carga parte do repouso,
v = v0 + a.t -> t = v/a -> t = 1,8.10³/3,2.106 -> t = 0,56.10-3 s
2) Uma esfera condutora de 0,2m de raio está carregada com uma carga de -6μC. Determine a
intensidade do campo elétrico nos pontos A, B e C, situados, respectivamente, a 0,1m, 0,2m e
0,6m do centro da esfera.
Solução:
Como trata-se de uma esfera condutora carregada e quando a mesma alcança o equilíbrio
eletrostático teremos o campo nulo no seu interior. Desta maneira, para o ponto A (menor que o
raio) o campo será nulo. Assim, EA = 0.
Na superfície, o campo é metade do valor na vizinhança, o ponto B é localizado na superfície,
assim: 6
1 1 Q 1 6 . 10
E B  E viz  k .  . 9 . 10 9 .  6 , 75 . 10 5 N / C
2 2 r² 2 ( 0 , 2 )²
Por fim, o ponto C é externo ao condutor e não está na sua proximidade:
6
Q 9 6 . 10 5
E C  k.  9 . 10 .  1 , 5 . 10 N / C
d ² ( 0 , 6 )²

3) Em uma certa região do espaço existe um campo elétrico uniforme de


intensidade 3,6.10³N/C. Uma carga elétrica puntiforme de 1,0.10-5C, colocada
nessa região, sofrerá a ação de uma força de que intensidade?
Solução:
Utilizamos a equação,
F = q.E
F = 1,0.10-5.3,6.10³
F = 3,6.10-2N