Você está na página 1de 1

mólogos (2n = 4).

Os cromossomos já estão du-


plicados, embora continuem finos e longos. Ao
final da meiose, essa célula deverá ter originado
quatro células-filhas com a metade do seu núme-
ro cromossômico(n=2).
Prófase I
A prófase I é dividida em cinco etapas: leptóteno, Conseqüência da permutação ou crossing-over
zigóteno, paquíteno, diplóteno, diacinese.
Imagine que uma célula (2n = 4), em meiose, ori-
Leptóteno gine quatro espermatozóides. Dos quatro cro-
os cromossomos estão finos e longos, e é nessa mossomos que possui, dois foram herdados de
etapa que eles começam a espiralizar-se. A espira- sua mãe (azuis) e dois, de seu pai (vermelhos).
lização dos cromossomos não ocorre de uma vez. Quando a permutação ou crossing-over aconte-
01. (FGV 2006) Uma das diferenças da meio-
Por isso há regiões que se condensam antes de cer, genes do cromossomo herdado da mãe
se, em relação à mitose, é que, na passarão para o cromossomo do pai e vice-ver-
outras, formando pequenos nós chamados cronô-
meiose, as células-filhas são genetica- meros. Em cromossomos homólogos, os cronô- sa. Com isso, os espermatozóides terão genes
mente diferentes da célula-mãe. meros situam-se nas mesmas regiões. também de sua avó e avô paternos. Estes, por
Essa afirmação está: sua vez, herdaram seus genes também de seus
Zigóteno
avós, e assim sucessivamente. Essa troca de ge-
a) errada. Tanto na mitose quanto na meiose, Os cromossomos homólogos emparelham-se, nes é que garantirá a diversidade da espécie.
as células-filhas são geneticamente iguais à colocando os cronômeros lado a lado. O empa- Intercinese
célula-mãe. relhamento entre os cromossomos homólogos é
chamado sinapse. Os cromossomos continuam Entre a primeira e a segunda divisão, às vezes,
b) errada. O que diferencia a mitose da meio- pode existir um pequeno intervalo de tempo cha-
espiralizando-se.
se é o fato de que, na primeira, são produ- mado intercinese. Portanto a intercinese não
zidas quatro células-filhas, enquanto, na Paquíteno constitui uma fase, mas sim um intervalo entre
meiose, são produzidas apenas duas. Os cromossomos estão bem condensados, por- uma e outra divisão da meiose.
tanto mais curtos e mais grossos. Agora, total-
c) errada. Na meiose, as células-filhas têm Divisão II
mente emparelhados, eles formam conjuntos de
apenas metade do número inicial de cro- bivalentes (dois cromossomos homólogos) ou té- No final da divisão I, formaram-se duas células
mossomos, mas, ainda assim, cada uma trades (quatro cromátides). E é nessa etapa que com a metade do número de cromossomos da
delas apresenta os mesmos alelos presen- as cromátides de cromossomos homólogos, ao célula original. São, portanto, células haplóides
se tocarem, podem quebrar, soldando-se em se- (n). São essas células que, agora, sofrerão a divi-
tes na célula-mãe.
guida. Ao serem soldadas, segmentos de uma são II.
d) correta. O crossing-over e a segregação cromátide soldam-se na cromátide do outro cro- Prófase II
das cromátides irmãs, na segunda divisão, mossomo homólogo, estabelecendo uma permu-
promovem a recombinação do material ge- tação ou crossing-over. Os cromossomos voltam a condensar-se e, nova-
mente, forma-se o fuso. A carioteca e os nucléo-
nético herdado da célula-mãe. Diplóteno los, progressivamente, desaparecem.
e) correta. A segregação dos cromossomos Os cromossomos estão mais condensados e,
homólogos, na primeira divisão, resulta em portanto, mais visíveis. Tão visíveis, que é possí-
células-filhas com diferentes conjuntos alé- vel perceber que cada um deles possui duas cro-
mátides. Por isso essa fase se chama diplóteno.
licos em relação àquele da célula-mãe.
O ponto de cruzamento entre duas cromátides
02. (Fuvest 98) Pontas de raízes são utiliza- homólogas chama-se quiasma. No diplóteno,
aparecem os quiasmas, conseqüência do cros-
das para o estudo dos cromossomos de Metáfase II
sing-over.
plantas por apresentarem células
Diacinese Os cromossomos, já espiralizados ao máximo,
a) com cromossomos gigantes do tipo politê- Os cromossomos homólogos separam-se, desli- prendem-se às fibras do fuso por meio dos cen-
nico. zando uma cromátide sobre a outra. A impressão trômeros, e cada uma das cromátides volta-se
b) com grande número de mitocôndrias. que se tem é de que os quiasmas deslizam. Esse para um dos pólos da célula.
c) dotadas de nucléolos bem desenvolvidos. fenômeno é a terminalização dos quiasmas. A ca-
rioteca desfaz-se, e os cromossomos homólogos
d) em divisão mitótica.
vão para o equador da célula, finalizando a prófa-
e) em processo de diferenciação. se I.
03. (Fuvest 2001) A vimblastina é um quimio- Metáfase I
terápico usado no tratamento de pacien- A condensação dos cromossomos é máxima, e
tes com câncer. Sabendo-se que essa eles estão presos às fibras do fuso, formado du- Anáfase II
rante a prófase I. Cada cromossoma homólogo, Os centrômeros partem-se, e as cromátides-
substância impede a formação de micro- por meio de seus centrômeros, liga-se a uma fi-
túbulos, pode-se concluir que sua interfe- irmãs, agora cromossomos-irmãos, migram para
bra do fuso, dispondo-se na região central da cé-
os pólos, onde formarão os núcleos das futuras
rência no processo de multiplicação celu- lula, formando a placa equatorial.
células.
lar ocorre na
a) condensação dos cromossomos.
b) descondensação dos cromossomos.
c) duplicação dos cromossomos.
d) migração dos cromossomos.
e) reorganização dos nucléolos.
Anáfase I Telófase II
04. (Ufrn 2005) A recuperação da pele quei- As fibras do fuso rompem-se, e cada cromosso- Os cromossomos desespiralizam-se, tornando-
mada ocorre em função da maior prolife- mo homólogo migra para um pólo da célula. Os se longos e finos. Os nucléolos e a carioteca re-
centrômeros não se rompem, e o cromossomo organizam-se. Em cada pólo, de cada uma das
ração das células epiteliais.
inteiro migra com suas duas cromátides. Na mito- células, há um núcleo com (n) cromossomos
Uma característica da multiplicação des- se, cada pólo da célula recebia uma cromátide- simples. As fibras do fuso desaparecem, e as cé-
sas células é irmã. Aqui, na meiose, cada pólo recebe um cro-
lulas começam a citocinese (divisão do seu cito-
a) o número de cromossomos ser reduzido mossomo homólogo de cada par.
plasma).
com o aumento do número de células.
b) a divisão do citoplasma ocorrer por estran-
gulamento da membrana plasmática.
c) a formação do fuso mitótico não influenciar
na migração dos cromossomos.
d) o conteúdo de DNA da célula ser aumenta- Telófase I
do durante a fase G1 da intérfase. Os cromossomos desespiralizam-se, a carioteca e
os nucléolos reorganizam-se, e o fuso desfaz-se.

14