Você está na página 1de 4

Toda empresa tem suas particularidades, porém, no que diz respeito às

técnicas de recrutamento e seleção, existem algumas técnicas que são


consideradas as melhores do mercado para auxiliar as empresas durante
todo o processo de recrutamento e seleção.

As técnicas de recrutamento e seleção permitem atrair candidatos


qualificados e com competências específicas para preencher uma determinada
posição em uma empresa.

O sucesso na contratação de colaborador é um grande diferencial para um


negócio. Encontrar, de forma rápida e precisa, um profissional qualificado pode
garantir uma série de ganhos à organização, como menos custos, mais
produtividade e competitividade.

Para aumentar as chances de sucesso nessa tarefa estratégica, a área de


recursos humanos pode lançar mão de diferentes técnicas de recrutamento
e seleção de candidatos. A escolha da mais adequada deve respeitar as
necessidades e caraterísticas de cada organização.

Para te ajudar com isso, preparamos, além desse post, um material completo.
Faça o download gratuito do e-book de boas práticas do recrutamento e
seleção.

De forma geral, é possível dividir o processo em dois grandes grupos: o


recrutamento interno e o recrutamento externo (este envolvendo diferentes
técnicas). Confira, neste post, algumas das formas mais usadas atualmente
e avalie qual delas é a que melhor se adapta à sua empresa!

1. Seleção interna

A seleção interna busca encontrar, na própria organização, o profissional mais


adequado para preencher determinada vaga. Trata-se de uma técnica bastante
utilizada e que apresenta uma série de vantagens em comparação com a
busca de profissionais no mercado.

Por se tratar de um processo interno, essa é uma forma mais econômica de se


preencher uma vaga. Por envolver profissionais que já têm um perfil conhecido,
também é uma maneira mais rápida de se encontrar o nome mais adequado
para a função em aberto.

A possibilidade de ascender na organização pode garantir uma motivação


especial aos candidatos, que também já conhecem a cultura da empresa e
estão adaptados a ela.

Menos custos

Do ponto de vista econômico, vale destacar que além de ter um custo menor


do que uma busca externa, no recrutamento interno há a vantagem de se
aproveitar melhor os investimentos em seleção.
Porém, sendo essa a técnica escolhida para o recrutamento do novo
colaborador, há alguns pontos de atenção que precisam ser avaliados. Um
profissional de fora sempre pode trazer novas ideias e percepções, o que nem
sempre se agrega com o recrutamento interno.

Além disso, lembre-se que ao remanejar um colaborador de outra área para a


vaga aberta, a empresa ainda terá uma posição descoberta, que é justamente
a que era ocupada pelo profissional selecionado.

2. Banco de currículos

Todas as empresas contam com um banco de currículos de profissionais de


diferentes posições. Esse arquivo pode ser formado de várias maneiras. São
candidatos que se apresentaram em seleções anteriores, por exemplo, ou
outros que enviaram currículos de forma espontânea, diretamente na área
de Recursos Humanos ou até mesmo pela internet.

Trata-se de uma forma rápida e econômica de selecionar novos profissionais.


Porém, é preciso ficar atento a alguns pontos. O primeiro deles é a atualização
das informações, já que em alguns casos os currículos podem estar
armazenados há muito tempo.

Também é preciso verificar o desempenho dos profissionais em seleções


anteriores na própria empresa, onde estarão mapeadas as suas
potencialidades.

Para melhorar qualquer processo, é preciso diagnosticar a área antes. Quer


descobrir qual é o nível de maturidade do R&S na sua empresa? Então acesse
agora a nossa ferramenta que vai te ajudar a avaliar o seu Recrutamento e
Seleção e saia na frente.

3. Contatos com universidades e escolas técnicas

A relação com as universidades e escolas é uma boa alternativa caso a


empresa esteja em busca de futuros talentos que possam agregar novas ideias
e novo ânimo à organização. Também pode ser uma opção relativamente
barata e rápida, embora não dispense a execução das demais etapas do
processo de seleção.

A busca por profissionais nos bancos universitários é uma boa solução para
preencher vagas de estagiários, jovens aprendizes, trainees e profissionais de
nível júnior. Ou, ainda, para a formação de um banco de talentos visando o
preenchimento de posições a serem abertas futuramente.

4. Arquivos de sindicatos

O contato com sindicatos também pode ser uma boa alternativa. Afinal, as
entidades costumam manter arquivos com currículos de profissionais que estão
em busca de auxílio para colocação no mercado de trabalho.
Nesse caso, a variedade de perfis é mais ampla que aquela encontrada nas
universidades, e inclui profissionais mais experientes ou até mesmo pessoas
com qualificações mais específicas.

5. Agências de recrutamento e headhunters

Dependendo dos objetivos e do perfil da vaga que precisa ser preenchida, o


suporte de uma agência de recrutamento ou de um headhunter pode ser
vantajoso. Eles utilizam ferramentas e processos de avaliação para identificar
candidatos com as competências adequadas, de acordo as demandas do
contratante.

Muitas empresas escolhem essa opção no momento de fazer a seleção de


profissionais para vagas mais específicas ou estratégicas, como as posições
de liderança, por exemplo. Esse tipo de recrutamento pode envolver processos
mais elaborados e também exigir custos um pouco mais elevados.

6. Redes Sociais

Atualmente, a área de recursos humanos não pode prescindir dos benefícios


das redes sociais no que se refere aos processos de recrutamento e seleção.
No Linkedin, por exemplo, é possível encontrar currículos de profissionais com
as mais variadas competências e níveis de desenvolvimento.

A rede social oferece uma série de opções de ferramentas para qualificar a


busca pelos profissionais, de acordo com o tipo de formação, competência
ou experiências anteriores desejadas. A empresa também tem a possibilidade
de manter uma página própria no Linkedin, espaço que pode ser utilizado tanto
para divulgação de vagas quanto para a atração de seguidores ou potenciais
futuros colaboradores.

Outras redes sociais da empresa, como o Facebook, por exemplo, também


auxiliam no processo de recrutamento, especialmente na divulgação de vagas
e oportunidades disponíveis.

Estas são algumas das técnicas de recrutamento e seleção utilizadas por


empresas de diferentes portes e segmentos de atuação em busca por talentos.
Lembre-se que não há uma “receita de bolo” no que se refere à captação de
novos profissionais.

É essencial que a empresa analise e experimente diferentes técnicas


de recrutamento e seleção antes de concluir qual delas é a mais adequada.
Além disso, é possível adotar mais de uma forma de recrutamento, de acordo
com o perfil das vagas disponíveis e dos profissionais desejados.

Ferramentas como um bom software de gestão de recrutamento e seleção


também são fundamentais para obter o melhor resultado nesse processo. Entre
em contato conosco e conheça as soluções que podemos oferecer à área de
recursos humanos de sua empresa!