Você está na página 1de 2

Algumas técnicas de coleta de dados

Entrevista: o pesquisador utiliza um roteiro para guiar a entrevista

Vantagens

 Pode ser feita com qualquer pessoa, letrada ou analfabeta


 Há mais flexibilidade, podendo o entrevistador repetir ou esclarecer perguntar, explorar respostas amplas, vagas ou
imprecisas
 Em alguns casos, pode permitir que os dados sejam quantificados, permitindo tratamento estatístico

Desvantagens

 São onerosas e costumam ocupar muito tempo


 Em alguns casos, exigem disponibilidade do pesquisador para ir até o local do participante para a realização da entrevista
 Exigem treinamento do pesquisador para que não haja viés do entrevistador no momento de fazer as perguntas e registrar
as respostas
 Alguns participantes podem apresentar receio de fornecer pessoalmente determinadas informações, especialmente
informações sensíveis tais como comportamentos sexuais, práticas religiosas ou atos criminais

Questionário: não necessita a presença do pesquisador. O instrumento precisa ser autoadministrado, podendo ser de hétero ou
autorrelato

Vantagens

 É econômico, rápido, eficiente e de fácil administração


 Pode atingir um grande número de pessoas simultaneamente
 É capaz de coletar uma grande quantidade de informações, variando desde dados sociodemográficos até atitudes,
pensamentos, crenças, preferências das pessoas
 Se não aplicado presencialmente, dispensa o trabalho de campo
 Garante a uniformidade na avaliação, em virtude da impessoalidade do instrumento
 Pode ser administrado online, economizando, assim, recursos naturais e custos com fotocópias
 Os participantes podem responder ao questionários no momento que lhes for conveniente, em suas casas, trabalhos,
faculdades

Desvantagens

 Não pode ser aplicado em pessoas analfabetas


 Precisa ser totalmente autoexplicativo, exigindo um trabalho preciso
 Em alguns casos pode ocorrer uma baixa taxa de retorno, prejudicando a representativa da amostra
 Muitas perguntas podem ficar sem respostas, ocasionando missings
 Em questionários administrados de forma online, há a impossibilidade de auxiliar o participante em questões mal
compreendidas
 Devido à ausência do pesquisador no ambiente de pesquisa virtual, não há como garantir que os participantes estão
respondendo de forma adequada ou de forma frívola e mal intencionada.
 Também não há como garantir que o ambiente esteja livre de distrações ou estímulos que podem influenciar a capacidade
de motivação e atenção do respondente.
 Pode ocorrer o efeito da desejabilidade social, gerando um viés nas respostas
 Também pode ocorrer uma tendência de respostas por parte dos participantes, quando eles escolhem sempre a mesma
alternativa ou fornecem sempre a mesmas respostas
 Algumas pessoas podem apresentar baixa capacidade de autopercepção, prejudicando a veracidade de suas respostas

Após a conclusão de um instrumento, deve-se aplicar um pré-teste (ou estudo piloto). Ele serve para: (1) corrigir eventuais falhas,
itens ou perguntas ambíguas, complexas ou de linguagem inacessível para sua população (2) estimar o tempo de aplicação do
instrumento, (3) respostas que não haviam sido previstas e (4) não variabilidade de resposta/desempenho em alguma pergunta ou
item.

Tipos de perguntas
1. Abertas/livres: permitem investigações aprofundadas, mas dificultam o tratamento. A análise pode ser complexa,
trabalhosa, cansativa e demorada.

2. Fechadas/dicotômicas: podem ser quantificadas, permitindo o tratamento estatístico

3. Múltipla escolha: mesma vantagem estatística, mas podem sugerir a resposta


1. ( x ) Resposta
2. ( )
3. ( )
4. ( )

Escalas de opinião e atitudes (medidas): as atitudes só podem ser inferidas, ao contrário das ações, que podem ser observadas.

Atitude: propensão psicológica (tem componente afetivo) que leva o indivíduo a agir de determinada maneira diante de uma
situação. É medida indiretamente por meio de escalas.