LABORATÓRIO DE ANÁLISES QUÍMICAS

IPT

SÍLICA LIVRE CRISTALINA – HIGIENE OCUPACIONAL

Joelice L.A.Manholetti

Agosto/2007
1

SÍLICA LIVRE CRISTALINA – HIGIENE OCUPACIONAL

•A SÍLICA EM INDÚSTRIAS DE REVESTIMENTO CERÂMICO
•O IPT E O PNES •A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA A NR-15 E A NR-9 •MÉTODOS DE ANÁLISE •CMQ

•IPT NA ÁREA DE H.O.
•O IPT E O CONTROLE DA EXPOSIÇÃO A SÍLICA •O IPT E OS MÉTODOS DE ANÁLISE DE POEIRAS •ESTUDOS REALIZADOS NO MÉTODO DRX

•ACREDITRAÇÃO E RECONHECIMENTO • AGRADECIMENTOS

1

C.SÍLICA EM ARGILAS Sílica (oxidos de silício – SiO2) •Sílica amorfa •Sílica cristalina (Q. 18/06/2002. por representantes de instituições de governo e instituições internacionais envolvidas com o programa. Controle da silicose (PNES) – Algumas propostas importantes Proibir uso de jateamento de areia (Portaria 99 de 19/10/2004) Fabricar equipamentos com dispositivos de segurança Revisar limites para poeiras Criar instância de acompanhamento do Programa Elaborar Plano de Ação Setorial para Eliminação da Silicose Criar cadastros setoriais de empresas utilizadoras de sílica Elaborar roteiro de reconhecimento de risco (ação sem demora) Promover estudos e pesquisas sobre alternativas tecnológicas à sílica Promover estudos e pesquisas sobre medidas de prevenção e controle 2 . MONTMORILLONITAS) -ÓXIDOS DE FERRO (ARGILA VERMELHA) O IPT E O PNES Silicose (doença incurável e irreversível e no entanto prevenível) Tipos de silicose Crônica – sintomática entre 10 e 20 anos Acelerada – sintomática entre 5 e 10 anos Aguda – sintomática de 0 a 5 anos Programa Nacional de Eliminação da Silicose (PNES) Coordenada pela OIT juntamente com os setores patronais e de trabalhadores.T) baixa toxicidade alta toxicidade (silicose) AS ARGILAS SÃO COMPOSTAS BASICAMENTE DE: -MICA -FELDSPATO -CAULIM (PREPONDERANTE EM ARGILAS BRANCAS) -QUARTZO -ESMECTITAS (BASICAMENTE BENTONITA. em reunião na FUNDACENTRO/SP.

= 8 mg m3 Q+2 ONDE: LT → Limite de Tolerância Q → % somente de quartzo Anexo 12 da NR-15 (Poeira respirável) (NR-09) – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores.030-5 / I1) próximo LIMITES DE EXPOSIÇÃO TLV-TWA recomendado pela ACGIH (2006) Quartzo: 0.Legislação brasileira – Portaria 3214/78. (109.025mg/m3 Cristobalita: 0. monitoramento da exposição dos dados. na ausência destes os valores limites de exposição ocupacional adotados pela American Conference of Governmental Industrial Higyenists-ACGIH. (109.T . (109.025mg/m3 volta 3 . desde que mais rigorosos do que os critérios técnico-legais estabelecidos.027-5 / I1) quando os resultados das avaliações quantitativas da exposição dos trabalhadores excederem os valores dos limites previstos na NR 15 ou. (109. A avaliação quantitativa deverá ser realizada sempre que necessária para: a) comprovar o controle da exposição ou a inexistência riscos identificados na etapa de reconhecimento. ou aqueles que venham a ser estabelecidos em negociação coletiva de trabalho. implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia. NR-15 e NR-09 L.025-9/I1) b) dimensionar a exposição dos trabalhadores.026-7 /I1) c) subsidiar o equacionamento das medidas de controle.

• Não sofre interferência de silicatos de escória. Vantagens da difratometria de raios-X • Quantifica as três formas de sílica cristalina. • É mais sensível em relação ao IR.Métodos de quantificação de sílica Principais métodos para quantificação de sílica cristalina: • espectrofotometria de infravermelho. Desvantagem da difratometria de raios-X: CUSTO Vantagem da espectrofotometria de infravermelho •Custo de equipamento relativamente baixo Desvantagens da espectrofotometria de infravermelho •Baixa capacidade de diferenciar as formas de sílica •Incapaz de resolver a tridimita. • difratometria de raios-X. •Interferência de sílicas amorfas Quem é o CMQ? CMQ Laboratório de Referências Metrológicas Laboratório de Análises Químicas Laboratório de Combustíveis e Lubrificantes Análises Químicas Inorgânicas Análises Químicas Orgânicas 4 .

ESTUDO E IMPLANTAÇÃO DE ELIMINAÇÃO DE INTERFENTES PARA QUANTIFICAÇÃO DO QUARTZO. AVALIAÇÃO DE ERROS NA PREPARAÇÃO DOS PADRÕES NA DETERMINAÇÃO DE SÍLICA LIVRE POR DIFRATOMETRIA DE RAIOS-X.IPT NA ÁREA DE HIGIENE OCUPACIONAL O IPT INICIOU A SUA ATUAÇÃO NA ÁREA DE HIGIENE OCUPACIONAL EM 2003 ESTUDO E IMPLANTAÇÃO DE MÉTODO PARA QUANTIFICAÇÃO DE SÍLICA LIVRE SEGUNDO OS MÉTODOS OSHA ID-142. IPT E O CONTROLE DA EXPOSIÇÃO À SÍLICA CRISTALINA Caracterização das poeiras existentes Análise qualitativa de poeiras decantadas Composição das poeiras Visão aproximada dos fluxos de aerodispersóides em ambientes fechados Análises quantitativas de aerodispersóides coletados em pontos fixos selecionados Visão geral da concentração de aerodispersóides em diferentes locais próximo 5 . NIOSH 7500 E FUNDACENTRO.

ISO 17025. OSSA 18000 e Legislação Brasileira) volta Métodos de análise de sílica disponíveis no IPT Método Fundacentro Método NIOSH 7500 Método OSHA ID-142 Todos por difratometria de raios-X Serviços na área de análise ocupacional disponíveis no IPT Fornecimento de cassetes de coleta montados e pesados Análise do teor de sílica coletada em cassetes sob encomenda Análise do teor de sílica coletada em cassetes sob contrato de terceirização 6 . apropriados à normas de qualidade (ISO 9000/2000.IPT E O CONTROLE DA EXPOSIÇÃO À SÍLICA CRISTALINA Caracterização do quadro de exposição ocupacional Análise quantitativa da exposição dos empregados de maior risco Visão inicial para elaboração de estratégias de curto prazo Treinamento de quadros internos para procedimentos de coleta ocupacional Seleção dos Grupos Homogêneos de Exposição (Parceria entre o IPT e a Empresa) Estrutura economicamente viável para controle da exposição Estratégia estatística de amostragem da exposição ocupacional Plano de abordagem econômico e eficaz que garante o controle da exposição Elaboração de procedimentos analíticos e de amostragem para a medição da exposição Procedimentos incluindo métodos para determinação de incerteza.

086 100 VARIABILIDADE TOTAL = 2.025772 0.002851 0.086) 1.ESTUDOS REALIZADOS NO MÉTODO DRX VARIABILIDADE DERIVADA DA PESAGEM VARIABILIDADE DERIVADA DA PIPETAGEM VARIABILIDADE DERIVADA DA ESTABILIDADE DO PADRÃO IMPACTO DAS VARIABILIDADES SOBRE A CALIBRAÇÃO ELIMINAÇÃO DE INTERFENTES NA QUANTIFICAÇÃO DA SÍLICA LIVRE.041 próximo 7 . próximo ESTUDOS REALIZADOS NO MÉTODO DRX ANÁLISE DA VARIABILIDADE Fonte û (DESVIO PADRÃO) Participação na variabilidade (%) 11 9 80 Pipetador Balança Suspensão de fluorita Alíquota da suspensão 0.(0.068783 0.

POR SE TRATAR DE SUSPENSÃO. próximo ESTUDOS REALIZADOS NO MÉTODO DRX ELIMINAÇÃO DE INTERFENTES NA QUANTIFICAÇÃO DA SÍLICA LIVRE – MÉTODO IPT. mica/quartzo Pico 1º mica mica/quartzo/feldspato mat. volta 8 .5%. PARA MINIMIZAR OS ERROS RECOMENDA-SE TRABALHAR COM UMA MICROBALANÇA (6 CASAS) E UM PIPETADOR COM VOLUME FIXO E SE POSSÍVEL FABRICAR OS FILTROS DE PVC PARA DEPOSIÇÃO DOS PADRÕES E AMOSTRAS DE ANÁLISE JÁ COM O PADRÃO INTERNO INCORPORADO.prima-algamatolito Pico 1º do quartzo Filtro de análise com o material depositado da coleta da empresa de algamatolito.ESTUDOS REALIZADOS NO MÉTODO DRX CONCLUSÕES A VARIABILIDADE DAS ALIQUOTAS UTILIZADAS NA PREPARAÇÃO DE PADRÕES PARA A OBTENÇÃO DA CURVA DE CALIBRAÇÃO (TRIPLICATA) É 9. O MÉTODO PARA A PREPARAÇÃO DAS CURVAS PADRÕES POSSUI UMA VARIABILIDADE MAIOR NA ETAPA DA PIPETAGEM DA SUSPENSÃO.

br 9 .ACREDITRAÇÃO E RECONHECIMENTO ACREDITAÇÃO NBR ISO 9001:2000 RECONHECIMENTO REMESP OBRIGADO!!!!! LABORATÓRIO DE ANÁLISES QUÍMICAS Alexandre Bos Joelice Manholetti Regina Nagamine Pedro Yuri Kobata Fones: 3767-4307 /3767-4300 / 3767-4304 email: laqi@ipt.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful