Você está na página 1de 17

Dicas de Manutenção e Operação

Volksbus 17-210E OD
Caminhões e Ônibus
Novembro / 2004

Volkswagen do Brasil Ltda.


Indústria de Veículos Automotores
Treinamento de Pessoal da Rede
Via Anchieta, km 23,5
São Bernardo do Campo - SP
CEP 09823-901 CPI 1177

Treinamento - Assistência Técnica


ÍNDICE

• Introdução ............................................................................................02

• Painel de instrumentos ............................................................................03


- Descrição ....................................................................................03
- Luzes de aviso e alarme sonoro ......................................................04
- Proteção do motor .......................................................................06
- Código de falhas ..........................................................................07

• Cuidados com a ECM (módulo de gerenciamento eletrônico)...........................08

• Instrumentos de Leitura ...........................................................................09


- Velocímetro.................................................................................09
- Tacômetro (contagiros) ..................................................................09
- Manômetro de pressão do ar ......................................................... 10
- Manômetro de pressão de óleo do motor ......................................... 10
- Indicador de temperatura .............................................................. 11
“A reprodução ou transcrição total ou parcial deste - Indicador do nível de combustível ...................................................11
material é proibida, salvo expressa autorização por • Interruptores do painel de instrumentos ......................................................12
escrito da Volkswagen do Brasil Ltda. - Interruptor das luzes de emergência .................................................12
- Interruptor de freio motor............................................................... 13

• Tacógrafo eletrônico ............................................................................... 14


- Descrição do disco de diagrama ..................................................... 15

• VolksLog .............................................................................................. 16

• Freio de estacionamento ..........................................................................17


- Liberação manual do freio de estacionamento ...................................17

• Caixa de mudanças ................................................................................ 18

• Sistema Rotaflex ....................................................................................19

• Dicas de manutenção.............................................................................. 20
- Nível de óleo .............................................................................. 20
- Filtro de óleo .............................................................................. 21
- Filtro separador de água ...............................................................21
- Filtro de combustível .................................................................... 22
- Filtro de ar ..................................................................................22
- Sistema de arrefecimento............................................................... 23
- Furo de inspeção da bomba d’água ................................................. 24
- Fluido de direção hidráulica ........................................................... 25
- Fluido de embreagem ................................................................... 25
- Calibração de pneus ..................................................................... 26
- Caixa de fusíveis .......................................................................... 27
- Bateria ....................................................................................... 28
- Rodízio de pneus .......................................................................... 28

As informações contidas nesta apostila são exclusivamente para efeito de


treinamento do pessoal da rede, estando sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 1


INTRODUÇÃO ANOTAÇÕES

Tradição, tecnologia de ponta e informações são quesitos de extrema


importância. Sendo assim, preparamos este manual com objetivo de
facilitar e fornecer a você motorista, informações importantes quanto à
manutenção e operação dos Ônibus Volkswagen, para que através
desses conhecimentos, possa aumentar a vida útil do veículo,
diminuindo as despesas de manutenção.

Novo Atenção/Nota

Durante a sua leitura fique


atento a estes símbolos
que identificam
informações importantes.

2
ANOTAÇÕES PAINEL DE INSTRUMENTOS

1 2 3 4 5 6 7

25

11 10 9 8

Descrição:

1 -
Tacômetro (contagiros) 6 - Interruptor do freio motor (direto, ao tirar
2 -
Luzes de aviso o pé do acelerador)
3 -
Indicador de pressão do ar dos freios 7 - Interruptor das luzes de emergência
4 -
Indicador da temperatura do líquido de 8 - Indicador do nível de combustível
arrefecimento 9 - Indicador da pressão do óleo do motor
5 - Interruptor do freio motor (com 10 - Velocímetro
acionamento do freio de serviço) 11 - Hodômetro parcial, total e relógio

Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 3


LUZES DE AVISO E ALARME SONORO ANOTAÇÕES

Símbolo Indicação Observação


Indica ativação do sistema de proteção do motor. Ocorre
quando existe uma falha grave no motor.
Parada obrigatória Quando a mesma é acionada, ocorre a despotencialização do
motor.

Indica a existência de uma falha leve no motor.


Não é necessária a parada imediata do veículo. Assim que
Lâmpada de aviso
possível, dirija-se a uma Concessionária Volkswagen
Caminhões para verificação.

Presença de água no
Indica que o filtro separador de água deve ser drenado.
combustível

Baixa pressão de ar no Acende caso a pressão do ar cair abaixo


sistema de freio de 4,5 bar

Baixa pressão de óleo


Teste: acende ao girar a partida para a posição “Ligado”.
no motor

Superaquecimento Teste: acende ao girar a chave na posição


do motor “Ligado”, apagando-se 6 segundos depois.

Freio de estacionamento
Indica que o freio de estacionamento está aplicado.
acionado

4
Rodízio de pneus

O rodízio dos pneus garante desgaste uniforme de Símbolo Indicação Observação


todos eles, aumentando sua vida útil.
Teste: acende ao girar a chave para a posição
Baixo nível de líquido no “Ligado”; apagando-se 6 segundos depois
Há duas possibilidades de rodízio:
sistema de (se o nível de água no reservatório de expansão
- Com pneus dianteiros iguais aos traseiros (1).
arrefecimento estiver normal).
- Com pneus dianteiros diferentes dos traseiros (2).
Luz de direção esquerda
Indica que o freio motor está ativado (a tecla no
Freio motor acionado
painel está na posição ligado).
Farol alto acionado (Azul)

1 2 Indica que o elemento de filtro de ar deve ser substituído.


Filtro de ar obstruído
Teste: acende durante a partida do motor

Teste: acende ao girar a chave de partida para


a posição “Ligado” apagando-se após o motor
Falta de carga na bateria
entrar em funcionamento (se o sistema de carga
estiver funcionando perfeitamente)

Nunca monte pneus novos junto com pneus gastos em um mesmo eixo, sob pena de Partida a frio Não aplicado para este modelo
causar danos ao diferencial.
Luz de direção direita
Ao descartar pneus velhos, procure postos de coleta idôneos, preservando o meio
ambiente.

28 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 5


Proteção do motor Caixa de fusíveis

Com a introdução do sistema de gerenciamento eletrônico de A caixa de fusíveis encontra-se instalada


combustível nos motores diesel, estes passaram a ter melhor junto à tomada de diagnóstico do sistema de
desempenho e menor consumo, reduzindo conseqüentemente a injeção de combustível.
emissão de poluentes à atmosfera.
Esses motores são dotados de um sistema de proteção e
inspeção, descrito abaixo:

1 - Advertência: indica que foi detectada uma falha leve no motor. Assim que
possível, procure a Concessionária Volkswagen mais próxima, para o reparo da falha.

2 - Parada obrigatória: indica que há falha grave ocorrendo no motor.


Ao trocar um fusível certifique-se da reposição por um de mesma amperagem.
Poderá ser:
- Pressão de óleo baixa
- Nível do líquido de arrefecimento baixo
- Temperatura do motor elevada
- Temperatura do óleo elevada
- Temperatura do coletor de admissão alta

Ao acender-se, indica que, além da falha detectada, foi habilitado o sistema de proteção
do motor.
Bateria

Os ônibus Volkswagen são equipados com duas baterias


ligadas em série, com tensão de 24V, que não requer
Para evitar maiores danos no motor, estacione o veículo em local seguro e desligue-o. manutenção.

Caso o motor não seja desligado, a luz de parada obrigatória , após 30 segundos Evite o contato do eletrólito de bateria com os olhos, a pele e toda a superfície do
acesa, começará a piscar e o motor perderá sua potência, numa estratégia do módulo veículo, pois em sua composição há ácido sulfúrico.
para protegê-lo. O sistema de gerenciamento eletrônico do motor necessita da bateria para
funcionar. Portanto, não realize partidas por meio de “trancos”, nem desconecte a
A despotencialização permite ao motorista estacionar o veículo em local seguro, mesmo bateria com o motor em funcionamento.
com a falha detectada.

Caso a luz de parada obrigatória e a luz de falha leve acenderem, indica


que o módulo ECM detectou e gravou uma falha em sua memória temporária. Esta
falha poderá ser reconhecida pelo operador através do código de piscada, uma vez
habilitada sua rotina.

6 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 27


Calibração de pneus Códigos de falhas

Pressão dos pneus Para cada falha do motor é dado um número. Esse
número é chamado de CÓDIGO DE FALHA.
Se, durante uma viagem, for notado um aumento A ECM informa, através de piscadas no painel, o
da pressão dos pneus (os quais tenham sido código da falha.
previamente calibrados com pressão correta), não
os esvazie. O aumento de pressão é causado pelo · Para ler os códigos, o veículo deve estar
calor gerado pelo atrito dos pneus com o solo. parado e o motor desligado.

Esta condição já foi levada em consideração pelo Pressão normal · Gire a chave de partida para posição Ligado”.
fabricante do pneu. A pressão dos pneus deve ser
verificada diariamente, com um calibrador de · Localize o “jumper” de acesso ao código de falhas.
precisão. A pressão deve ser verificada com os
pneus frios. · Conecte-o e desconecte-o.

· A luz vermelha começa a piscar.

Pneus com baixa pressão · Por exemplo, Código 13:


A luz vermelha pisca 1 vez, (pausa),
3 vezes.
Pneus com a pressão abaixo do especificado
tornam difícil a dirigibilidade do veículo, aumentam
a resistência de rodagem do pneu, passando a
exigir mais impulsão e, consequentemente, gerando
maior consumo de combustível. O aumento da
temperatura interna causa também um desgaste Baixa pressão
prematuro dos pneus.
Esta função é muito útil caso seja necessário
informar o código de falha por telefone, ao solicitar
socorro.

Pneus com excesso de pressão

O excesso de pressão diminui a área de contato da


banda de rodagem com a superfície, concentrando
todo o peso do veículo no centro da banda de
rodagem, causando desgaste prematuro dos pneus.

Alta pressão

26 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 7


CUIDADOS COM A ECM (módulo de gerenciamento eletrônico)

Fluido de direção hidráulica

(A) Chicote do motor Verifique o nível do fluido da direção hidráulica com


B o motor em funcionamento.
(B) Chicote dos injetores

(C) Chicote do veículo


C

- Evite, ao lavar o motor do veículo, que a água


atinja diretamente a ECM ou um de seus A
componentes eletrônicos, bem como sensores Evite que o fluido entre em contato
e atuadores. com a pintura do veículo, sob pena de
danificá-la.
- Se for necessário realizar reparos na
carroceria do veículo com solda elétrica,
desconecte a ECM e os cabos da bateria, a
Im de evitar danos em seus circuitos internos.

- Ao realizar solda elétrica perto de algum sensor, atuador ou mesmo da ECM, retire-os. O nível deve estar entre as marcas (Max. e Min.);
caso não esteja, complete com o mesmo tipo e
- Evite mudar a amperagem dos fusíveis ao trocá-los, bem como fazer “jumpers”. marca de fluido existente no sistema.

- Evite manipular os conectores sem necessidade.

- Havendo necessidade de desconectar o chicote do módulo, faça-o apenas com as mãos, não
utilize ferramentas.
- Não realize emendas nos cabos elétricos da ECM.

- Não inverta os pólos da bateria.

- Não desconecte a bateria com o motor ligado.

- Não utilize auxiliares de partida no motor.

- Não acione o motor sem bateria, pois a ECM necessita dela para operar. Fluido de embreagem
- Antes de desconectar ou conectar a ECM, certifique-se que a chave de partida esteja na posição
“desligada”. O nível de fluido do reservatório da embreagem
deve estar compreendido entre as marcas de
- Certifique-se sempre de que os conectores estejam travados na ECM. máximo e mínimo, estampadas no próprio
reservatório.

8 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 25


INSTRUMENTOS DE LEITURA

Furo de inspeção da bomba d'água Velocímetro

Caso exista indício de umidade neste furo, indica que Este instrumento tem como função informar a
há vazamento pela bomba d'água do motor. Procure velocidade do veículo em Km/h, a quilometragem
uma Concessionária Volkswagem para sanar o total ou parcial que o veículo percorreu e tem ainda
inconveniente. a função de relógio. Para se inverterem as funções,
basta apertar o botão (A).

Para zerar a quilometragem parcial, pressione o


botão por dois segundos.

O ajuste da hora é feito através do tacógrafo. Para obter mais informações, consulte
o Manual de Instruções do tacógrafo, que acompanha o veículo.

Tacômetro (contagiros) A

Este instrumento informa a quantas rotações por B


minuto o motor está trabalhando. A faixa
verde (A) assegura que o veículo está em uma faixa 25
de rotação normal, menos sujeito a danos, e
oferecendo melhor desempenho e economia.
C
Nas trocas de marcha, acelere até o ponteiro atingir
o início da faixa listrada (B) para que, ao fazer a
troca, a rotação do motor não caia abaixo da faixa
verde.
A faixa vermelha (C) indica que o motor está em
rotação excessiva, sujeito a danos.

24 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 9


Manômetro de pressão do ar Sistema de arrefecimento

O indicador de pressão possui dois ponteiros Verifique o nível do líquido de arrefecimento no


que indicam constantemente a pressão existente reservatório de expansão, com o motor frio. Ele
nos circuitos de ar do sistema de freios. deve estar compreendido entre as marcas Max. e
Min., existentes no reservatório.
Ponteiro inferior
- para o circuito das rodas dianteiras.

Ponteiro superior
- para o circuito das rodas traseiras.

Caso o alarme sonoro dispare e a luz de


aviso no painel acenda, é sinal de que a
- Não remova a tampa do reservatório
pressão do sistema de ar está baixa.
com o motor quente.
Reduza a velocidade do veículo, pare-o
- Aguarde até que a temperatura fique
em local seguro, acione as luzes de
abaixo de 50ºC.
emergência e arme o triângulo.
- Cubra a tampa com um pano grosso
para proteger-se do vapor e do líquido
quente.
- Utilize o aditivo recomendado no
Manual do Proprietário, em proporção
correta.

Manômetro de pressão de óleo do motor Se a luz correspondente no painel se


acender, o reabastecimento deverá
O ponteiro deve ficar localizado na posição ¾, ser feito com água limpa
indicando que a pressão está em condições normais
de funcionamento.
Se o ponteiro cair, a luz do painel será acionada
junto com o alarme sonoro.
Pare o veículo imediatamente e verifique o nível de
óleo do motor.

O líquido de arrefecimento deverá ser descartado em local apropriado, evitando


contaminação do meio ambiente.

10 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 23


Filtro de combustível Indicador de temperatura

De vital importância para o sistema de Informa a temperatura da água do sistema de


alimentação do motor, deve ser inspecionado e arrefecimento. A luz de advertência e o alarme
trocado no período recomendado pelo Manual sonoro serão acionados se o ponteiro atingir a faixa
do Proprietário. vermelha do indicador.

Nunca afrouxe um tubo de alta pressão como o motor ligado; o jato de combustível
pode causar ferimentos graves.

Filtro de ar

O filtro é responsável pela qualidade do ar admitido


Indicador do nível de combustível
pelo motor, influenciando conseqüentemente em
sua vida útil.
Evite o esgotamento total do combustível do
Deve ser trocado assim que a luz correspondente reservatório, pois se isso ocorrer, será necessário
no painel de luzes se acender. executar o bombeamento manual na bomba de
combustível.
A luz de advertência somente será acesa se houver
solicitação de carga no motor, como em troca de
marchas.

Não soltar nenhuma conecção de alta pressão do sistema de combustível, risco de


danos à saúde.

Ao lavar o ônibus, evite que entre água pela abertura de admissão de ar no filtro.

22 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 11


INTERRUPTORES DO PAINEL DE INSTRUMENTOS

Interruptor das luzes de emergência Filtro de óleo

Esse interruptor é utilizado quando for necessário Verificar diariamente se o mesmo apresenta
estacionar o ônibus fora da pista, e serve para vazamento em sua vedação com o motor, ou
alertar os demais motoristas, para que tomem as amassados em sua carcaça. Isso poderá causar
devidas precauções, evitando acidentes. insuficiência na lubrificação do motor.

Filtro separador de água

Drene o copo transparente do filtro separador de


água, sempre que a luz correspondente no painel
de luzes acender, ou quando for constatar a
presença de água no copo.

A drenagem do filtro separador de água deve ser realizada como o motor desligado.
Ao trocar o filtro decantador, não danifique o copo de vidro, pois é reutilizável.
A inobservância destes cuidados de manutenção poderá gerar graves danos ao
sistema de combustível.

12 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 21


DICAS DE MANUTENÇÃO

O que deve ser inspecionado antes da operação: Interruptor de freio motor

Nível de óleo do motor O freio motor aumenta a frenagem do veículo, 2 1


reduzindo o desgaste das guarnições (lonas) de
O nível de óleo deve estar entre as marcas de freio.
máximo e mínimo da vareta de óleo.
Operação:
a) Teclas (1) e (2) desligadas:
Não descarte óleo contaminado no solo, galerias
- O freio motor não atua.
pluviais, esgoto ou qualquer lugar em que venha a
contaminar o meio ambiente. Recolha-o para
b) Tecla (1) ligada e tecla (2) desligada:
posterior reciclagem.
- O freio motor atua ao tirar o pé do pedal do
acelerador.
A inspeção do óleo não deve restringir-se apenas a
uma simples constatação do nível, mas deve ser
C) Teclas (1) e (2) ligadas:
abrangente e detalhada, identificando a condição
- O freio motor atua somente ao pisar no pedal do
de trabalho e o estado do motor.
freio de serviço.

Normalmente, o óleo lubrificante dos motores diesel


assume a coloração negra pelas condições em que
trabalha. Caso seja constatada alteração nesta
coloração, deverá ser analisado para identificação
da causa:

A utilização de “banguela” (trafegar em declives com a alavanca de mudanças de marchas


· Coloração marrom em neutro, ou com o pedal da embreagem pressionado), é um procedimento perigoso e
- Pequena infiltração de água no cárter. ilegal.
Em tais condições, o veículo pode atingir velocidades acima daquela para a qual foram
· Coloração leitosa
projetados os sistemas de freios, suspensão, direção, rodas e pneus, podendo causar
- Grande infiltração de água no cárter.
acidentes e/ou danos ao veículo. Além disto, em tal velocidade, o motor poderá exceder a
rotação governada no momento em que é desaplicado o pedal da embreagem, ou que uma
Outro fator indicativo de anomalia no motor é a
marcha seja engatada, o que pode causar graves danos ao motor.
viscosidade apresentada pelo lubrificante, ou seja:

· Consistência fina
- Infiltração de combustível no cárter.

· Consistência grossa
- Infiltração de gases queimados no cárter.

A existência de partículas sólidas no óleo ocorre em


função de:

· Partículas metálicas
- Desgastes dos componentes móveis internos do
motor.

· Partículas arenosas
- Purificador de ar inoperante.

20 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 13


TACÓGRAFO ELETRÔNICO ROTAFLEX

6 5 Esse sistema garante desempenho com economia


de combustível, tanto em tráfego lento como em
tráfego rápido.

Para a utilização do sistema Rotaflex, consideramos


as características do percurso, como:
1 M 4

KIENZLE
Ø topografia
Ø tráfego
Ø velocidade média
Ø peso transportado (lotação máxima)

2 3 Pode-se então chegar à definição do tipo de


tráfego: lento ou rápido.

1 - Tecla para abrir a gaveta Para selecionar o modo em que o veículo vai
A gaveta abre somente se o veículo estiver PARADO e a chave na posição “ligado”. trabalhar, existe uma chave seletora localizada
próximo à caixa de fusíveis.
2 - Tecla de seleção do motorista
Permite a inclusão de até três motoristas.

Observação: os veículos VW poderão estar equipados com tacógrafo diário, que não possui esta
tecla de seleção do motorista.

3 - Gaveta do pacote de diagramas


Local onde se coloca o pacote de disco de diagrama.

4 - Tecla de Menu
Permite ajuste da hora e identificação de falhas no sistema. Usada em conjunto com as teclas
(+) e (-). Tráfego rápido: relação de redução Tráfego lento: relação de redução curta,
longa, ideal para trafegar em circuito ideal para trafegar em circuitos de
5 - Teclas de ajuste da hora e indicação das mensagens de erro de tráfego livre velocidades médias tráfego intenso e/ou relevo acidentado
altas. velocidade média baixa.
6 - Visor
Com o veículo em movimento, é exibido o visor básico. Para ajustes, o veículo deve estar PARADO
e a chave de partida na posição “ligado”.

Símbolos que aparecem no visor

= Veículo em movimento (aparece logo que o veículo entra em movimento) A seleção do modo de operação deve ser feita antes do veículo entrar em trabalho,
com base na rota em que irá trafegar.
= Indica que o pacote de diagramas está instalado no tacógrafo

= Indica falha na operação do tacógrafo, ou em algum dos seus componentes

= Indica qual motorista está conduzindo o veículo (1,2 ou 3)

14 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 19


CAIXA DE MUDANÇAS

Descrição do disco de diagramas

O ônibus possui uma caixa de mudanças de cinco


velocidades à frente e uma para a marcha a ré, R 2 4
sendo todas sincronizadas.

1 3 5 1

1 - Escala horária externa


2 - Marcador de abertura: toda abertura da gaveta é registrada no disco diagrama
3 - Indicação de velocidade em Km/h
4 - Registro do tempo de trabalho
5 - Registros no campo central do disco diagrama:
- Local reservado para registro manual do nome do motorista, número da placa do veículo, data
do início da operação, quilometragem inicial e final da viagem, conforme exigências
dos dispositivos legais e formar base para posterior avaliação do disco
6 - Encaixe do pacote de diagramas, abertura para inserção no suporte do relógio
7 - Distância percorrida: linha grafada em diagonal e compreendida entre a primeira e a quarta
linha tracejada correspondem a 5 Km de distância percorrida
8 - Abertura da transição: abertura entre as 24:00 horas e 00:00 horas, permite a transição
Ininterrupta do registro para o diagrama do dia seguinte

18 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 15


VOLKSLOG (OPCIONAL) FREIO DE ESTACIONAMENTO

Este instrumento funciona como um computador de bordo, permitindo ao motorista monitorar O freio atua nas rodas traseiras, através de molas
todos os sistemas do seu veículo, podendo acessá-los simultaneamente. acumuladoras, garantindo segurança quando o
Este instrumento trabalha nos modos: veículo está estacionado, mesmo carregado.
- Analógico Tendo estacionado, mantenha a alavanca de freio
- Digital de estacionamento na posição “Acionado”.
- Gráfico
- Multimodos (uma combinação dos anteriores)
- Mensagens de falhas ativas

Para liberar o freio de estacionamento, puxe a


alavanca e movimente-a para cima.

- Para obter mais informações, consulte o


Manual de Operações VolksLog.

Liberação manual do freio de estacionamento

Ø Calce as rodas do veículo.


Ø Retire o parafuso de recolhimento da mola, localizado no corpo da câmara.
Ø Remova a tampa protetora.
Ø Introduza o parafuso de liberação na câmara e gire-o para a esquerda ou
direita, para que fique travado.
Ø Introduza a bucha-guia e a porca.
Ø Gire a porca para recolher a mola, até liberar o freio.
Ø Repita a operação na outra roda.

16 Treinamento - Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus 17