Você está na página 1de 23

Organização de

Computadores 1

3 – ARQUITETURA DE VON NEUMANN


E DESEMPENHO DE COMPUTADORES

Prof. Luiz Gustavo A. Martins


Tipos de Arquitetura
 Arquitetura de von Neumann:
9 Conceito de programa armazenado;
armazenado
8 Dados e instruções armazenados em uma única memória de
leitura e escrita.
9 Endereçamento da memória por posição e não pelo
tipo;
9 Execução seqüencial de instruções;
ões e
9 Único caminho entre memória e CPU.
CPU

 Arquitetura de Harvard:
9 Variação da arquitura de von Neumann.
9 Barramentos separados para instruções e dados.
dados
9 Termo originado dos computadores Mark I a Mark IV
8 Memórias separadas para dados e instruções.
Outras Arquiteturas
 Exemplos de arquiteturas não-von Neumann:
9 Máquinas paralelas:
8 Várias unidades de processamento executando programas de forma
cooperativa.
cooperativa
8 Podem ser controladas de forma centralizada ou não.

9 Máquinas de fluxo de dados:


8 Não executam instruções de um programa.
8 Realizam operações de acordo com a disponibilidade dos dados envolvidos.

9 Redes neurais artificiais:


8 Não executam instruções de um programa.
8 Resultados são gerados a partir de respostas a estímulos de entrada.
entrada

9 Processadores sistólicos (VLSI):


8 Resultado dependente da organização das células de processamento.
8 Processamento ocorre pela passagem de dados pelo arranjo de células
z Execução de operações básicas.
Arquitetura de von Newmann
Componentes estruturais (computadores atuais):

Unidade de Processamento
Central (CPU)
Registradores Unidade
Lógica e Sistema
Memória PC Aritmética de E/S

Unidade de Controle

Sistema de Interconexão (Barramento)


Arquitetura de von Neumann
 CPU:
9 “Cérebro” do computador.
9 Busca, interpreta e executa as instruções.
9 Controla os demais componentes.

 Memória:
9 Armazenamento de dados e instruções.

 Sistema de E/S:
9 Comunicação externa (ambiente operacional).

 Sistema de interconexão:
9 Comunicação interna (entre os componentes).
Componentes do computador
 Processadores:
9 CPU, controladores e co-processadores.
9 Possuem conjunto de instruções operando sobre instruções e
dados organizados em palavras.
palavras
8 CPU: instruções de propósito geral
8 Co-processadores: instruções especializadas
 Memórias:
9 2 subsistemas: memória interna e memória externa.
externa
9 Custo está diretamente relacionado à sua capacidade de
armazenamento e à sua velocidade de operação.
 Dispositivos de E/S:
9 São conversores de representação física de dados.
dados
9 Lentos em relação aos processadores.
 Meios de Interconexão:
9 Estabelecem a comunicação entre os componentes através de
barramentos e slots sob seu controle.
9 Problema crítico: disputa pelo uso dos recursos compartilhados.
Lei de Moore (1967)

Relacionada com o aumento da densidade de


componentes em um chip.

 Previsões de Moore:
9 Nº de transistores dobra a cada ano.
8 A partir de 1970 isto ocorre a cada 18 meses.
9 Custo do chip permanecerá o mesmo.
9 Vantagens:
8 Redução das necessidades de potência elétrica e refrigeração.
8 > densidades ⇒ caminhos elétricos menores ⇒ > desempenho.
8 Tamanho menor ⇒ aumento de flexibilidade.
8 Menos interconexões ⇒ maior confiabilidade.
Tipos de Computadores

 Lei de Moore:
9 Computadores mais poderosos por preços constantes
OU
9 Mesmo computador por preços mais baixos

“Mudança na ordem de grandeza de quantidade


causa uma mudança na qualidade” (Richard Hamming).

Ampla variedade de computadores disponíveis.


Tipos de Computadores

 Computadores descartáveis:
9 Chips colados em cartões
9 Chip RFID (Radio Frequence Identification):
8 Baixíssimo custo (centavos)
8 Menos de 0,5 mm de espessura
8 Radiotransponder + único número de 128 bits
8 Podem ser passivos (sem bateria) ou ativos (com baterias)
8 Funcionamento:
z Alimentação por sinal de rádio de uma antena externa;
z Retorno do número de identificação embutido.
8 Ex. Aplicação: rotulação de animais, identificação de produtos,
smart cards, etc.
Tipos de Computadores

 Microcontroladores:
9 Computadores embutidos em outros equipamentos.
9 Controlam os dispositivos e suas interfaces.
9 Possuem capacidade de processamento, memória e E/S
(computadores pequenos).
9 Software incorporado no chip.
9 Apresentam restrições de preço, velocidade e dimensões muito
significantes no projeto de arquitetura.
8 Custo baixo (varia de acordo com a especificação: US$ 0.1 - 5)
8 Funcionam em tempo real
9 Podem ser encontrados em:
8 Eletrônicos e eletrodomésticos;
8 Brinquedos;
8 Equipamentos médicos;
8 Etc.
Tipos de Computadores
 Computadores de Jogos (Videogames):
9 Computadores normais com recursos gráficos (som e imagem)
especiais e software específico e limitado.
9 São hardwares fechados (impossibilitam atualizações) com
otimizações específicas para sua finalidade.
9 Exemplos:
Videogame Configuração
Sony CPU proprietária 295 MHz e 128 bits (derivado MIPS IV RISC)
Playstation 2 Memória RAM de 32 MB
Chip gráfico de 160 MHz e de áudio com 48 canais
Microsoft CPU Pentium III de 733 MHz
XBox Memória RAM de 64 MB e HD de 8 GB
Chip gráfico de 300 MHz e de áudio com 256 canais
Nintendo CPU de 485 MHz e 32 bits (derivado IBM PowerPC RISC)
GameCube Memória RAM de 24 MB
Chip gráfico de 200 MHz e de áudio com 64 canais
Tipos de Computadores

 Computadores Pessoais:
9 Utilizados para execução de tarefas de propósito geral
(geralmente corriqueiras)
9 Podem ser desktops ou laptops.
9 Contém diversos dispositivos (HD, memória, monitor, e
outros periféricos) e S.O. elaborados.
9 Permitem expansões de hardware.
9 Possuem grande quantidade de softwares disponíveis.
9 Exemplo de arquiteturas existentes:
8 PC (Intel)
8 Macintosh
8 Sun UltraSPARC
Tipos de Computadores

 Servidores:
9 Computadores pessoais reforçados
8 Mais memória e HD
8 Podem ter um ou vários processadores
8 Mesmo S.O. dos PCs (versões server)
8 Alto desempenho (velocidade de comunicação e/ou execução)

9 Possuem um uso diferenciado


8 Ex: redes locais, hospedagem de serviços de Internet, etc.
Tipos de Computadores

 Conjunto de estações de trabalho:


9 Computadores conectados (clusters)
clusters
9 Substituiu os supercomputadores:
supercomputadores
8 Mesma capacidade de computação
8 Menor custo

9 Características:
8 Utilizam redes de Gigabytes/seg.
8 Executam software especial.
especial
8 Escalonável.
vel

9 Exemplos de utilização:
8 Processamento de alto desempenho.
8 Servidores de Internet para alta demanda.
Tipos de Computadores

 Mainframes:
9 Computadores grandes e caros (na ordem de milhões).
9 Ocupam salas especializadas.
9 Não possuem grande processamento, mas têm grande
capacidade de E/S e de armazenamento (coleções de
discos - TB).
9 Executam softwares antigos (falta de investimento em
atualizações).
9 São mantidos devido ao investimento necessário para
migração do parque de software.
9 Ganhou novo fôlego com a Internet
8 Manipulação de quantidades maciças de transações de e-
commerce por segundo.
Projeto que visa Desempenho
 Lei de Moore (1967): novas gerações de pastilhas a cada 3 anos
(aumento na densidade de transistores).

 Técnicas para manter o fluxo de instruções:


9 Previsão de desvios: examina instruções futuras para predição dos desvios
e grupos de instruções com maior probabilidade de execução.
8 Busca antecipada na memória.
9 Análise do fluxo de dados: verifica a dependência de resultados e dados
de outras instruções.
8 Seqüenciamento otimizado das instruções (escalonamento).
9 Execução especulativa: utiliza as técnicas anteriores.
8 Execução antecipada de instruções.

 Resultado: crescimento acentuado da velocidade do processador.


 Problema: outros componentes críticos não acompanharam essa
evolução (ex: memória).
Evolução Qtde. Transistores por Chip
Evolução Processador/Memória
Gargalo de von Neumann

 Tráfego intenso no barramento do sistema:


9 Principal rota de informação: CPU e memória (pto. crítico).
tico
9 Constante fluxo de dados e instruções.

 Gera desperdício de tempo (CPU em espera).

 Agrava-se gradativamente pelo aumento do gap de


velocidade entre a memória principal e a CPU.
Gargalo de von Neumann

Gargalo
Técnicas de Balanceamento do Desempenho
Ajuste da organização e arquitetura para
compensar as diferenças de capacidade dos
componentes.

 Gargalo de von Neumann (estratégias de solução):


8 Aumento do número de bits recuperados em cada acesso
z Memória e barramentos mais largos.
8 Modificação da interface com a memória
z Cache
8 Redução da quantidade de acessos a memória
z Cache mais complexa e eficiente (vários níveis).
8 Aumento da largura de banda da conexão
z Barramentos de alta velocidade
z Hierarquia de barramentos
Técnicas de Balanceamento do Desempenho
 Projeto de E/S:
9 Aplicações mais sofisticadas usam periféricos com grande
demanda de E/S.

9 Resultado: alta demanda da transferência de dados entre


CPU e periféricos.

9 Estratégias de solução:
8 Estrutura de cache e armazenamento temporário.
8 Barramentos de alta velocidade.
8 Estruturas de barramento mais elaboradas (vários níveis).
8 Multiprocessadores minimiza a demanda E/S.
Exemplo de Técnicas para Alto Desempenho
 Máquinas RISC (Reduzed Instructions Set Computer)

 COW (Clusters Of Workstations)

 Técnicas para melhorar o desempenho:


9 Paralelismo:
8 Pipelines
8 Multiprocessadores

9 Hierarquia de memória:
8 Memórias cache