Você está na página 1de 39

INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO - INDEA/MT

VINCULADO À SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO RURAL - SEDER

Aspectos legais, produtos autorizados e Lei


de Agrotóxicos

ENGº. AGRº MSc RONALDO DE ASSIS MEDEIROS


LEGISLAÇÃO FEDERAL

• Lei n°. 7 802/89 – De Agrotóxicos

• Decreto n°. 4 074/02, alterado pelo


Dec. 5.981/06
LEGISLAÇÃO ESTADUAL

• Lei n°. 8.588/06 – de Agrotóxicos


• Instrução normativa 001/06 –
Trânsito de agrotóxicos
• Instrução normativa 02/03 – registro
de empresas.
AÇÕES DESENVOLVIDAS
• Cadastro de produtos agrotóxicos e afins - 1992
• Registro de empresas - 1993
• Participação e coordenação da CSA - 1995
• Treinamentos
• Coordenação de campanhas educativas
• Organização e coordenação de eventos técnicos
• Palestras
• Supervisão da fiscalização
• Elaboração e adequações da legislação
• Participações em reuniões
• Análise de processos
CADASTRO DE PRODUTOS
AGROTÓXICOS E AFINS
• A comercialização, uso e armazenamento no Estado
estão condicionados ao pedido de cadastro perante a
SEDER, através do INDEA/MT
¾ Lei 8.588/06
• ONDE: CDSV
• ANÁLISE / CERTIFICAÇÃO
– Lista de produtos permitidos para comercialização
em MT
• PRODUTOS CADASTRADOS: 1.009
• EMPRESAS REGISTRANTES: 93
DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA
CADASTRO DE PRODUTOS:
• Requerimento dirigido ao presidente do
INDEA-MT;
• Cópia do certificado de registro junto ao
órgão federal competente;
• Rótulo e Bula do produto;
• Informe de avaliação tecnológica;
• Cópia da avaliação de periculosidade
Ambiental;
• Comprovante de pagamento de taxa.
REGISTRO DE EMPRESAS
• Prestadoras de serviços (armazenamento, aplicação
aérea ou terrestre, tratamento de sementes,
recebimento de embalagens vazias) ou que
produzam, importem, exportem ou comercializam
¾ Lei 8.588/06, Art. 11; IN 02/03

• ONDE: CDSV

• ANÁLISE / REGISTRO
• LISTA DE EMPRESAS REGISTRADAS
– REVENDAS: 319

– PRESTADORAS DE SERVIÇOS: 80
SITUAÇÕES PARA AQUISIÇÃO DE
AGROTÓXICO
COMÉRCIO INTERNO AQUISIÇÃO FORA DO ESTADO

USUÁRIO
USUÁRIO
RECEITA

RECEITA
ULE (AUT. IMP.)

REVENDA/CD/COOP.
FABRICANTE/REVENDA

PROPRIEDADE PROPRIEDADE
AUTORIZAÇÃO DE
IMPORTAÇÃO

• Emitida por Técnico do INDEA-MT.


• Emitida mediante Receita Agronômica cujo
profissional deve ter registro ou visto no
CREA/MT em Mato Grosso (rec./cult.)
• Emitir 01 Autorização de Importação por
produto.
• Original
¾ Lei 8.588/06, Art. 7º, IN 001/06
Tríplice lavagem
IMPORTANTE:
Realizar a operação durante
o preparo da calda.
1 Esvazie completamente o conteúdo da
embalagem no tanque do pulverizador

2 Adicione água limpa à embalagem até


¼ do seu volume

3 Tampe bem a embalagem e agite-a por


30 segundos

4 Despeje a água de lavagem no tanque


do pulverizador

5 Inutilize a embalagem plástica ou


metálica, perfurando o fundo
Perfuração
das embalagens
• A embalagem deve
estar tampada
• A embalagem deve
ser perfurada no fundo
• O rótulo deve ser
mantido intacto para
facilitar a identificação
Laváveis

• São embalagens que


podem ser lavadas.
As embalagens laváveis
são feitas de plástico
rígido, lata ou vidro e
normalmente contém
produtos que devem ser
diluídos na água antes
de serem pulverizados
na lavoura
Embalagens
contaminadas

ATENÇÃO:
Embalagens de produtos
com formulação de pronto
uso, usadas para tratamento
de sementes normalmente
são não laváveis
contaminadas
Não laváveis

• NÃO CONTAMINADAS:
São as embalagens que
não entram em contato
direto com o produto
agrotóxico, por exemplo:
caixas secundárias de
papelão, que são usadas
para transportar outras
embalagens
Não laváveis

• CONTAMINADAS:
São embalagens que entram
em contato direto com o
produto e não podem ser
lavadas.
As embalagens
contaminadas não laváveis
são feitas normalmente de
material flexível, como
saquinhos plásticos, sacos
de papel, sacos plásticos
metalizados ou mista
O que fazer com a
embalagem contaminada

• Esvaziar
completamente
na ocasião do
uso e depois
guardar dentro
de um saco
plástico
padronizado
Saco plástico para guardar
embalagens contaminadas
• O saco plástico deve estar a
disposição nos
revendedores
ou postos de recebimento
• Características do saco
plástico:
ƒ Dimensões: 105 x 75 cm
ƒ Transparente
ƒ Lacrado
ƒ Identificado
Somente embalagens não laváveis contaminadas
devem ser guardadas no saco plástico
Armazenamento
na propriedade

• As embalagens
vazias devem ser
guardadas em local
coberto (seco),
ventilado e seguro
• As embalagens
vazias podem ser
guardadas no
mesmo depósito
das embalagens
cheias
Cuidados no armazenamento
das embalagens vazias

• Não armazenar
dentro de
residências ou de
alojamento de
pessoas ou animais
• Não armazenar
junto com
alimentos ou
rações
OBRIGAÇÕES DOS USUÁRIOS
(AGRICULTOR)
• Quando da compra no distribuidor:
- receita agronômica
- produto cadastrado

• Na compra direta do fabricante:


- produto cadastrado
- receita agronômica
- autorização de importação

• Manter em seu poder a


receita e a nota fiscal de
compra dos produtos
OBRIGAÇÕES DOS USUÁRIOS
(AGRICULTOR)
Quanto às embalagens vazias:

• praticar a tríplice lavagem


• inutilizar a embalagem
• armazenar adequadamente na propriedade
• entregar a embalagem e a tampa no local indicado na NF
em até 1 ano
ƒ acondicionar as embalagens flexíveis ou não laváveis
rígidas em embalagens de resgate
ƒ manter à disposição dos órgãos fiscalizadores os
comprovantes de devolução das embalagens
OBRIGAÇÕES DOS USUÁRIOS
(AGRICULTOR)

Quanto às embalagens contendo sobra de produto:

„ armazenar adequadamente na propriedade


ƒ entregar a embalagem com sobra de produto ao
distribuidor ou fabricante
DIREITOS DO AGRICULTOR
ƒ exigir das empresas produtoras, embalagens sem riscos de
vazamentos, evaporação, perda ou alteração de seu
conteúdo e que facilitem as operações de lavagem

ƒ exigir das empresas produtoras de equipamentos de


pulverização as adaptações destinadas às operações de
tríplice lavagem ou tecnologia equivalente

ƒ receber educação e treinamento das empresas produtoras


e comercializadoras de agrotóxicos em parceria com o
Poder Público, no que se refere a devolução das
embalagens vazias
DIREITOS DOS USUÁRIOS
(AGRICULTOR)
Quanto às embalagens vazias:

ƒ ser informado, na NF, do endereço do local licenciado


para devolução da embalagem
ƒ exigir do vendedor que receba a embalagem no local
indicado
ƒ receber do local indicado na nota fiscal o comprovante
de devolução das embalagens
ƒ devolver a embalagem em até 6 meses após o término
do prazo de validade do produto quando não tiver
esgotado o conteúdo da embalagem em até um ano
após a compra
OBRIGAÇÕES DO DISTRIBUIDOR
(COMERCIANTE)
• Adequar-se às leis e normas (federais, estaduais e
municipais)
• Registro junto ao INDEA/MT
• Vender somente com receita agronômica
• Vender somente produtos cadastrados
• Receber produtos apreendidos
ou impróprios para utilização ou desuso
• Programas educativos
OBRIGAÇÕES DO DISTRIBUIDOR
(COMERCIANTE)
Quanto às embalagens vazias:

• receber as embalagens e tampas


• dispor de instalações adequadas para recebimento e
armazenamento das embalagens
• indicar na nota fiscal o local de recebimento
- no próprio estabelecimento
• licença ambiental - SEMA/MT
• fornecer comprovante de entrega das embalagens
• disponibilizar controle aos órgãos de fiscalização
- em postos ou centrais de recebimento de embalagens
• licenciados e credenciados
• programas educativos
DIREITOS DO DISTRIBUIDOR
(COMERCIANTE)
• comercializar seus produtos até o último dia de vencimento
do registro de venda de agrotóxicos,

• poder indicar, como opção para os usuários, a entrega das


embalagens em unidades de recebimento credenciadas e

licenciadas
• exigir do fabricante o recolhimento das embalagens
devolvidas pelos usuários nos locais licenciados indicados na
nota fiscais
• cobrar do poder público a participação nos programas
educativos de estímulo à devolução das embalagens vazias
OBRIGAÇÕES DO FABRICANTE
ƒ adequar-se às leis federais e estaduais
ƒ cadastrar os produtos no Estado – INDEA/MT
ƒ adequar rótulos e bulas
ƒ mudar o perfil das embalagens dos produtos
ƒ recolher produtos apreendidos ou impróprios para
utilização ou desuso

ƒ transportar e dar destinação final às embalagens


vazias e produtos apreendidos pela fiscalização
OBRIGAÇÕES DO FABRICANTE
Quanto às embalagens vazias:

ƒ recolher as embalagens vazias


- dos estabelecimentos
- das centrais
- dos postos
- prazo máximo: 1 ano
ƒ transportar
ƒ dar destinação final
ƒ programas educativos
OBRIGAÇÕES DOS POSTOS E/OU
CENTRAIS
• Obter licença ambiental da SEMA

• Registrar-se no INDEA/MT

• Adequar-se às Normas Regulamentadoras


- Técnicas

- Higiene e segurança no trabalho


– por exemplo- Proteção individual - EPIs
OBRIGAÇÕES DOS POSTOS E/OU
CENTRAIS
• Receber as embalagens tríplice lavadas
• Receber embalagens não laváveis e contaminadas
• Armazenar as embalagens com segurança ambiental
• Fornecer comprovante de
recebimento das embalagens
aos usuários
• Disponibilizar controle aos
órgão de fiscalização
DIREITOS DOS POSTOS E/OU
CENTRAIS

• Estabelecer um cronograma, com datas previamente

agendadas, para devolução por parte dos usuários

• Recusar embalagens que não sejam de agrotóxicos

• Recusar sobras de produtos


MEDIDAS ADMINISTRATIVAS

• Notificação
• Multa
• Cancelamento de cadastro
• Interdição do comércio de produtos
• Lei Estadual nº 8.588 de 27/11/06
Comparativo Destinação Final Acumulado Jan.
Comparativo Destinação Final Acumulado
à Abr. 24% do Jan.
total à Abr.
Base: Abril 2.007 (Kg) BR
Base: Abril 2.007 (Kg) FONTE: INPEVE
Comparativo Destinação Final Evolução % Jan. à Abr.
Base : Abril 2.007 (Kg) FONTE: INPEVE
OBRIGADO

www.indea.mt.gov.br
cdsv@indea.mt.gov.br
Fone: 65 3644 4006/3056