Você está na página 1de 20
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Química Analítica

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Química Analítica Clássica

Equilíbrio ácido-base

Profa. Kátia Messias Bichinho

2010/2

Química Analítica Clássica

Ácidos e Bases

Em 1923, dois químicos, J. N. Brønsted da Dinamarca, e J. M. Lowry da Inglaterra, propuseram independentemente uma teoria sobre o comportamento ácido-base que é particularmente útil na química analítica.

Definição

Ácido é uma substância capaz de doar prótons Base é um substância capaz de receber prótons

Química Analítica Clássica

Ácidos e Bases

Um aspecto importante do conceito de Brønsted-Lowry é a idéia de que quando a espécie ácido cede um próton, a espécie base é formada,

como mostrado pela reação:

Ácido base + próton

Um ácido que tenha doado um próton torna-se

uma base conjugada capaz de aceitar um próton para regenerar o ácido original.

Química Analítica Clássica

Ácidos e Bases

Similarmente, toda base produz um ácido como resultado de aceitar um próton, ou seja:

Base + próton ácido

Uma base que tenha recebido um próton torna-se um ácido conjugado capaz de doar um próton para

regenerar o ácido original.

Química Analítica Clássica

Ácidos e Bases

H 2 O

+

HNO 2

H 3 O +

+

Base1

Ácido 2

Ácido 1

NH 3

+

H 2 O

NH 4 +

+

Base1

Ácido2

Ácido1

NO 2

-

Base 2

OH -

Base2

H 3 O +

é denominado íon hidrônio. Pode

apresentar

estrutura mais complexa como H 5 O 2 + ou H 9 O 4 Uma simplificação de representação: H +

+

.

Química Analítica Clássica

Espécies anfipróticas

As espécies que possuem ambas as propriedades ácidas e básicas são chamadas anfipróticas.

Um exemplo é o íon diidrogeno fosfato, H 2 PO 4

-

, que se comporta como uma base na presença de um doador de

próton como o H 3 O + :

H 2 PO 4 -

+

Base1

H 3 O + ácido2
H 3 O +
ácido2

H 3 PO 4

+

H 2 O

Ácido1

base2

Química Analítica Clássica

Espécies anfipróticas

As espécies que possuem ambas as propriedades ácidas e básicas são chamadas anfipróticas.

Um exemplo é o íon diidrogeno fosfato, H 2 PO 4

-

, que se comporta como um ácido na presença de um receptor

de próton como o OH - : H 2 PO 4 - + OH - Ácido1
de próton como o OH -
:
H 2 PO 4 -
+
OH -
Ácido1
base2

HPO 4 2- +

H 2 O

Base1

ácido2

Química Analítica Clássica

Espécies anfipróticas

Os aminoácidos simples são uma classe importante de compostos anfipróticos que contêm tanto grupos funcionais de um ácido fraco quanto de uma base fraca. Quando dissolvido em água, um aminoácido como a glicina sofre uma reação interna do tipo ácido-base para produzir um zwitterion uma espécie que possui tanto uma carga positiva quanto uma carga negativa.

NH 2 CH 2 COOH NH 3 + CH 2 COO -

glicina

zwitterion

Química Analítica Clássica

Solventes anfipróticos

Solventes anfipróticos: comportam-se como ácidos na presença de solutos básicos e como

bases diante de solutos ácidos.

NH + H O ⇆ 3 2 base 1 ácido 2 HNO 2 + H 2
NH
+
H O
3
2
base 1
ácido 2
HNO 2
+
H 2 O
base 2
ácido 1

NH + + ácido 1

4

H 3 O + ácido 2

+

OH -

base 2

NO 2

-

base 1

Química Analítica Clássica Solventes anfipróticos Solventes anfipróticos: comportam-se como ácidos na presença de solutos básicos e

Água é um solvente anfiprótico

Química Analítica Clássica

Solventes anfipróticos

Outros solventes anfipróticos

Metanol, etanol, ácido acético anidro

NH

3

Base1

HNO

2

Ácido 2

+ CH OH 3 Ácido 2 + CH 3 OH Base1
+
CH
OH
3
Ácido 2
+
CH 3 OH
Base1

NH + Ácido 1

4

+

CH

  • 3 O -

Base 2

CH

3

OH +

2

Ácido 1

+

NO

-

2

Base 2

Química Analítica Clássica

AUTOPROTÓLISE OU AUTO-IONIZAÇÃO

Envolve a reação espontânea de moléculas de uma substância para formar um par de íons:

Base1

+

Ácido 2

Ácido 1

+

Base 2

H 2 O

+

H 2 O

H 3 O +

+

OH -

CH 3 OH

+

CH 3 OH

CH 3 OH 2 +

+

CH 3 O -

Autoprotólise da água

é pequena à temperatura ambiente)

[H 3 O + ] = [OH - ] = 10 -7 mol L -1

* Apresentar mais dois exemplos, pois a reação de dissociação é de suma importância para compreensão do comportamento de soluções aquosas.

Química Analítica Clássica

FORÇA DOS ÁCIDOS E BASES

Ácidos fortes reagem completamente com o solvente, não deixando moléculas do soluto não dissociadas.

Ácidos fortes são eletrólitos fortes, ou seja, possuem alto grau de dissociação   1

A força do ácido é inversamente relacionada com a força da sua base conjugada; quanto mais forte o ácido, mais fraca será sua base conjugada.

Química Analítica Clássica

FORÇA DOS ÁCIDOS E BASES

Ácido forte

Ácido fraco

HClO 4

+

H 2 O

HCl

+

H 2 O

H 3 PO 4

+

H 2 O

H 3 COOH +

H 2 O

H 2

PO 4 -

+

H 2 O

NH 4 +

+

H 2 O

H 3

O

+

H 3

O

+

H 3

O

+

H 3

O

+

H 3

O

+

H 3

O +

+

+

+

+

+

+

ClO 4 - Base fraca Cl - PO 4 – H 2 COO - H 3
ClO 4
-
Base fraca
Cl
-
PO 4
H 2
COO -
H 3
HPO 4
=
NH 3
Base forte

Química Analítica Clássica

SOLVENTE NIVELADOR E SOLVENTE DIFERENCIADOR

A tendência de um solvente de aceitar ou doar prótons determina a força do soluto ácido ou básico dissolvido nele. Por exemplo, os ácidos perclórico e clorídrico são ácidos fortes em água. Se o ácido acético anidro, um receptor de prótons mais fraco, substituir a água como solvente , nenhum desses ácidos sofrerá uma dissociação total. O ácido perclórico é, entretanto, consideravelmente mais forte que o ácido clorídrico nesse solvente, com sua dissociação sendo cerca de 5 mil vezes maior.

Em um solvente diferenciador, vários ácidos se dissociam em níveis diferentes e têm forças diferentes.

Em um solvente nivelador, vários ácidos dissociam-se completamente e exibem a mesma força.

Química Analítica Clássica

SOLVENTE NIVELADOR E SOLVENTE DIFERENCIADOR

HCl e HClO 4

 

Solvente

H 2 O

 

CH 3 COOH (receptor e- mais fraco)

Ácido forte (dissociação completa)

 

Ácidos fracos (dissociação parcial)

Solvente nivelador

HClO 4 >>>>HCl (5000x) Solvente diferenciador

Vários ácidos dissociam- se completamente e

exibem a mesma força

Vários ácidos dissociam-se em níveis diferentes e têm

forças diferentes

Química Analítica Clássica

PRODUTO IÔNICO DA ÁGUA, K w

base 1 H 2 O

+

ácido 2 H 2 O

ácido 1 H 3 O +

base 2

+

OH -

K

  H O OH   3       2 
H O
OH
 
3
   
 
2
H O
2

K

w

   
 
 

H O OH

3

Obs: em soluções diluídas, [H 2 O] é muito maior do que a concentração de espécies químicas em solução.

Química Analítica Clássica

PRODUTO IÔNICO DA ÁGUA, K w

K

w

Exercício 1

  
 
   
 
 

H O OH

3

 

Calcule as concentrações de íons hidrônio e hidróxido

na água pura a 25°C e a 100°C.

Química Analítica Clássica PRODUTO IÔNICO DA ÁGUA, K K w Exercício 1    

Química Analítica Clássica

pH

Logaritmo

(na

base

10)

do

inverso

da

concentração de íon hidrônio,

ou

logaritmo

da

concentração de H 3 O + tomado com o sinal negativo.

pH

log 1/[

10

H O pH  

3

]

log[

H O

3

]

  • Usado porque a maioria das concentrações são menores que 1 mol L -1;

  • 10 -1 a 10 -13 mol L -1 (faixa comum em titulações)

K

w

H O OH

3

   
 
 

log

K

w

 

log

H O

3

 

 

OH

log

K

w

( log[

 

H

])

 

( log[

OH

])

pK

w

pH

pOH

Obs: pH + pOH = 14 a

25°C

Química Analítica Clássica

pH

K

w

  
 

H O OH

3

   
 
 

log

K

w

 

log

H O

3

 

 

OH

log

K

w

( log[

 

H

])

 

( log[

OH

])

pK

w

pH

pOH

p-Funções

Frequentemente a concentração de uma espécie é expressa em termos de p-função ou p-valor. O p-valor é o logaritmo negativo (na base 10) da concentração molar da espécie.

Assim, para a espécie X, pX = - log [X]

pH + pOH = 14 a 25°C

pH

Exercício 2

Química Analítica Clássica

Calcule as concentrações de íons hidrônio e hidróxido e o pH e

pOH de uma solução aquosa de NaOH 0,200 mol L-1, a 25°C.

Exercício 3 Calcule o pH de uma solução em que [H 3 O + ] é 4,0 x 10 -5 mol L -1 . R. pH = 4,4

pH = -log [H + ] pH = - log [4,0 x 10 -5 ] pH = 4,4

Exercício 4 Calcule a [H 3 O + ] que corresponde ao pH = 5,6. (R. 2,5 x 10 -6 ).

pH = -log [H + ] 5,6 = -log [H + ] -5,6 = log [H + ] 10 -5,6 = [H + ]