Você está na página 1de 87

O NOVO DESAFIO DO RH

Ana Carolina Aleixo | Fernando Sampaio | 12.06.2015


Objetivos
• Contextualizar o eSocial;

• Orientarpara a nova forma de cumprimento das


obrigações trabalhistas e previdenciárias, mediante
implantação do eSocial;

• Indicar as principais mudanças e responsabilidades no


RH e na Gestão;

• Apresentar os primeiros benefícios para as


Organizações, a partir do eSocial.
Ana Carolina Aleixo anacarolina@sinergix.com.br
/anacarolinaleixo

PSICÓLOGA

MÚSICA PARAENSE
VIAJAR Diretora
Administrativa e de
PESSOAS 30 Desenvolvimento
DUAS MÃES
UM PAI
ANOS
Profissional da
SINERGIX
ADORO
COMPARTILHAR Contabilidade, RH e
MASSAS
CONHECIMENTO
Treinamentos
fernando@sinergix.com.br
/curtafernandosampaio
Fernando Sampaio
fernandosampaio.com
CONTADOR DE
NASCIMENTO

DORMIR MORA EM SPED


EM REDE AVIÕES

Diretor de Negócios 34
da SINERGIX ANOS PAGA IPTU
EM BELÉM
DOIS
FILHOS
Contabilidade, RH e
Treinamentos PROFESSOR
NASCEU
QUE APRENDE
PAYSANDU
TODO DIA
Satisfação por conhecê-lo!
Vamos começar?
Distribuição e Fluxo da Informação
Novo Fluxo de Distribuição
Integração
Combinação de partes que trabalham isoladamente,
formando um conjunto que trabalha como um todo.
Resumo do Leiaute Versão 2.0
Tributos

Financeiro

Contabilidade

Gestão de
Pessoas
(RH e DP)

TI

Jurídico

Operações
Quem gera informação no Ambiente Empresa?
Vamos ver na prática?
• O Sonho de Consumo
• Abertura da Vaga
• Processo de Atração e Seleção
• Admissão
• Integração
• Folha de Pagamento
Que tal outra situação?
• Programação (e cumprimento) do Período de
Férias
• Cronograma anual por equipe
• Confirmação no mês anterior
• Informe ao funcionário
• Pagamento das férias
• Saída na data prevista
• 30 dias corridos de férias
• Retorno na data prevista
Vamos para mais uma?
• Mudança de Função
• Análise da atual estrutura interna
• Cumprimento do Plano de Cargos e Remuneração
• Transparência de informações
• Acompanhamento do RH/DP
• Realização de Exame para Mudança de Função
• (Re)Integração
• Folha de Pagamento
O eSocial não é “chuva” de novos
conceitos, mas um convite para
re(ajustes) e melhores práticas da
Estrutura Organizacional

A norma deve prevalecer sobre a Cultura


Vocês me
acompanham?
Há como formalizar a Cultura
e contribuir com a implantação do eSocial?

SIM!!
1º passo: Reunir para Informar

Conhecimento
multiplicado e aplicado

Apertem os cintos porque a viagem está apenas começando!


2º passo: Rever a Estrutura Organizacional
• Atribuir responsabilidades

• Atenção à forma como a organização se articula


para desenvolver suas atividades

• Consequência das estratégias organizacionais

Estratégia Organizacional – mobilização de recursos


para alcance dos objetivos da empresa, com definição
de um plano de ação para o futuro
2º passo: Rever a Estrutura Organizacional
• Projeta e organiza os relacionamentos dos níveis
hierárquicos e o fluxo das informações de uma
organização

• Importância:
• Melhora a comunicação entre processos;
• Racionaliza os fluxos de informação;
• Otimiza atividades.
2º passo: Rever a Estrutura Organizacional
• Cargo
• Função
• Nível de Responsabilidade

Categoria por nível de


responsabilidade:
Função: Júnior
Controle de Ponto,
Férias e Benefícios
Cargo: Categoria por nível de
Analista de DP responsabilidade:
Pleno
Função:
Cálculo da Folha,
Férias e Rescisões
3º passo: Análise do Cenário Atual

A Organização não pode desvincular-


se do seu ambiente externo e deve
preocupar-se em servi-lo – isso
garante sua sobrevivência no longo
prazo
3º passo: Análise do Cenário Atual
• Conhecer e compreender as exigências do
eSocial
• Identificar o status atual da minha Organização
4º passo: Planejamento Futuro
5º passo: Revisão dos Processos Internos
5º passo: Revisão dos Processos Internos
• Qualidade da informação
• Fluxo sistêmico
ORGANIZAÇÃO

Entrada de Processamento Saída de


Dados de Dados Informação

RETROALIMENTAÇÃO

Ineficiência operacional e MUNDO


de gestão
Maior risco: Entradas
erradas causam Provável Ausência de:
saídas erradas + Definição de Processos Internos
+ Treinamento/Capacitação
Perfil do Profissional eSocial
Conhecer as
Conhecer os normas
recursos da legais
Entender a
Organização
filosofia do
eSocial
Gerenciar Integrar
equipes áreas
Vamos continuar?
(slides com base no que foi divulgado pelo fisco nos últimos meses)
“O eSocial é o instrumento de unificação da
prestação das informações referentes à
escrituração das obrigações fiscais,
previdenciárias e trabalhistas e tem por
finalidade padronizar sua transmissão,
validação, armazenamento e distribuição,
constituindo um ambiente nacional (...)”
Art. 2º do Decreto nº 8.373/2014
O que é o eSocial ?

É uma nova forma de registro dos eventos por meio


de um canal digital único que geram direitos e
obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais,
interagindo com ambiente de emissão de guias de
recolhimento.

Base Legal – Art. 37 da Constituição Federal, XXII


Inciso XXII - as administrações tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios, atividades essenciais ao funcionamento do Estado, exercidas por
servidores de carreiras específicas, terão recursos prioritários para a realização de suas
atividades e atuarão de forma integrada, inclusive com o compartilhamento de
cadastros e de informações fiscais, na forma da lei ou convênio.
SPED em Números

• 11 bilhoes de NF-e
• 1 bilhão de CT-e
• 170 milhoes de escriturações

• 40 TB de DF-e
• 120 TB de Escriturações

eSocial em Números (estimados)

S-1000 (Informações do Empregador)


Primeiro momento (início do eSocial):
(Número de CNPJs ativos + Número de CEI
ativos) + 20%
(17 mi + 9 mi) + 20% = 31 mi

Estabilidade: (média de CNPJs criados


mensalmente + média de CEI criados
mensalmente) + 30%
(170.000 + 100.000) + 30% = 351.000
mensais
DCTF-WEB
Apuração automática dos débitos tributários;

Vinculações dos débitos e créditos tributários;

Consulta e aproveitamento dos créditos tributários


disponíveis;

Compensações;

Geração do DARF.

RFB-Tributos
GFIP
Relações de DIRF EFD – Reinf
Retenções e
trabalho
Informações
eSocial

DCTF
Sistemas RFB
(PER/DCOMP,
Parcelamentos,
DARF etc)
RFB - Outras simplificações
Único documento de arrecadação – DARF:
• Pagamento de vários tributos em um único documento
(Contribuições Previdenciárias e IRRF)
• Numerado e emitido pela Internet
• Extinção gradual da Guia da Previdência Oficial (GPS)

Compensação e pedidos de Restituição e Reembolso


(CMO/salário família e maternidade) pelo PER/DCOMP

Parcelamento unificado

Declaração do IRPF pré-preenchida

RFB Certidão Unificada Completa


Emissão única das Certidão e Relatórios de restrição

Certidão
unificada
completa

Ajuste no
Indisponibilizar Sistema
CND Certidão
Corporativa Conjunta
(Dataprev) (Serpro)

Alteração do
Alteração da
Indisponibilizar relatório de Alteração de Alteração de
consulta
a Prévia do situação fiscal funcionalidade relatórios de
situação fiscal
Sist. CND emitido Tratani/Consult apoio e de
na Internet (e-
Corporativa internet (e- ani situação fiscal
CAC)
CAC)
Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0
Saíram do eSocial os eventos referentes a:
• Cessão de mão de obra (tomador e prestador);
• Obras de construção civil;
• Patrocínios a Associações Desportivas;
• Serviços tomados/repassados p/Cooperativa;
• Produção rural (PF, agroindústria e produtor);
• Retenções na contratação de serviços;
• Pagamentos não relativos a remunerações.
Formas de transmissão GFIP

GFIP
Transmissão da
PGD – Programa declaração -
Software da Gerador de GFIP
Empresa empresa Declaração
Formas de transmissão eSocial

eSocial via WebService


Eventos
Software da XML via
empresa adaptado Internet
Empresa ao eSocial
Arquivo XML
transmitido

Arquivo XML
de retorno
WEB SERVICE
O Ambiente
O Empregador
Nacional do eSocial
Alimenta um aplicativo próprio;
Recepciona esses arquivos e
gera protocolo de envio
Gera arquivos em leiautes
preestabelecidos (xml);
Retorna arquivos
Transmite-os ao Ambiente resposta:
Nacional do eSocial;
• Recibo de entrega; ou
• Mensagem erro
Busca os protocolos e recibos.
Prestação das informações
 Através do Registro dos Eventos Trabalhistas

 O registro dos Eventos Trabalhistas será efetuado por


meio do envio de um arquivo no formato XML, o qual
será validado e armazenado em um ambiente
consorciado e depois distribuído aos entes partícipes do
eSocial.

XML
RET
 Eventos Iniciais: utilizados na implantação do eSocial.

S-1000 Informações do Empregador

S-1010 a S-1080 Eventos de Tabelas

S-2100 Cadastramento inicial de Vínculos – Contratos vigentes

Atenção!!!

 Estes eventos devem ser enviados na ordem acima.

 Todos os trabalhadores com vínculo ativo, mesmo que


afastados (auxílio doença, acidente de trabalho, licença
maternidade etc.) devem ser informados no cadastramento
inicial de vínculos.
 Eventos Tabelas: Informações que se repetem ou são utilizados em
vários eventos.
S-1005 – Tabela de Estabelecimentos e Obras
S-1010 - Tabela de Rubricas
S-1020 - Tabela de Lotações Tributárias
S-1030 - Tabela de Cargos
S-1040 - Tabela de Funções (opcional)
S-1050 - Tabela de Horários/Turnos de Trabalho
S-1060 - Tabela de Ambientes de Trabalho
(Periculosidade/insalubridade/penosidade)
S-1070 - Tabela de Processos Administrativos/Judiciais
S-1080 - Tabela de Operadores Portuários
Integração entre Eventos
S-1200
Remuneração do
Trabalhador
 Eventos Periódicos – Remuneração – Rubricas – Tratamento tributário
IRRF

FGTS
INSS
•00 - Não é Base de Cálculo •00 - Não é Base de Cálculo; •00 - Não é Base de Cálculo do
•11 - Base de Cálculo do IRRF FGTS;
•11 - Base de Cálculo do Salário de
•12 - Base de Cálculo do IRRF Contribuição Mensal •11 - Base de Cálculo do FGTS;
- 13o Salário •12 - Base de Cálculo da Contrib. •91 - Incidência suspensa em
Prev. sobre 13o Salário decorrência de decisão
•13 - Base de Cálculo do IRRF judicial
- Férias •21 - Base de Cálculo da Contrib.
Prev. Sal. Maternidade
•14 - Base de Cálculo do IRRF
•22 - Base de Cálculo da Contrib.
- PLR
Prev. Sal. Maternidade - 13o Salário
•31 - Valor do IRRF •31 - Contribuição Descontada do
•32 - Valor do IRRF - 13o Segurado
Salário •32 - Contribuição Descontada do
•33 - Valor do IRRF - Férias Segurado - 13o Salário
•34 - Valor do IRRF - PLR •33 - Contribuição Descontada do
Segurado - SEST
•91 - Incidência suspensa em
decorrência de decisão •34 - Contribuição Descontada do
Segurado - SENAT
judicial (BC IRRF)
•51 - Salário-Família
•92 - Incidência suspensa em
•91 - Incid. suspensa em decorrência
decorrência de decisão de decisão judicial (BC SC Mensal)
judicial (BC IRRF 13o Salário) •92 - Incid. suspensa em
•93 - Incidência suspensa em decorrência de decisão judicial (BC
decorrência de decisão 13o Salário)
judicial (BC IRRF Férias) •93 - Incid. suspensa em
•94 - Incidência suspensa em decorrência de decisão judicial (BC
decorrência de decisão Sal. Maternidade)
judicial (BC IRRF PLR) •94 - Incid. suspensa em
decorrência de decisão judicial (BC
Sal. Maternidade 13o Salário
 Tabela 3 – Natureza das Rubricas da Folha de Pagamento
 Eventos Não-Periódicos: Eventos que ocorrem eventualmente.
 Admissão após a adesão ao eSocial (S-2200)
 Alterações cadastrais ou contratuais (S-2205 ou S-2206)
 Monitoramento da saúde do trabalhador (S-2220)
 Condições ambientais do trabalho – Fator de risco (S-2240)
 Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial (S-2241)
 Aviso prévio (S-2250)
 Trabalhador sem vínculo de emprego – Início (S-2300)
 Trabalhador sem vínculo de emprego – Alteração contratual (S-2305)
 Trabalhador sem vínculo de emprego – Término (S-2399)
 Reintegração (S-2298)
 Desligamento (S-2299)
 Eventos Periódicos e o SPED

NF-e eSocial

ECD

EFD NFS-e

FCont
EFD – Contribuições
CT-e (antiga EFD-PIS/Cofins)

EFD-ISSQn ECF REINF – Retenções


e Informações
 Eventos Periódicos (aqueles que permanecem no eSocial) – dia 07

S-1200 - Remuneração do Trabalhador


S-1210 – Pagamentos de rendimentos do trabalho
S-1220 – Pagamentos a beneficiários não identificados
S-1250 – Aquisição de produção rural – Pessoa Física
S-1260 – Comercialização de produção rural – Pessoa Física
S-1270 – Contratação de trabalhadores avulsos não portuários
S-1280 – Informações complementares aos eventos – desoneração e
atividades concomitantes
S-1298 – Reabertura dos eventos periódicos
S-1299 - Fechamento dos eventos periódicos
S-1300 – Contribuição Sindical Patronal
S-4000 – Solicitação de totalização de eventos, bases e contribuições
 Eventos Periódicos (aqueles que permanecem no eSocial) – dia 07
Eventos Periódicos
Informações importantes

Para cada remuneração de


um trabalhador, será
enviado um arquivo S-1200,
no padrão XML, bem como
para cada trabalhador no
RET deve obrigatoriamente
constar um evento de
remuneração - S-1200
Integração entre Eventos
S-1200
Remuneração
do Trabalhador
Eventos Periódicos – Informações importantes

O eSocial não fecha os eventos de remuneração sem a


informação de todos os vínculos ativos de informação
obrigatória constantes do RET, nem aceita uma informação
de remuneração de sem que o trabalhador esteja no RET
(Não aceita uma GFIP incompleta, como pode acontecer
hoje)

Para corrigir uma informação envia-se apenas o respectivo


evento de remuneração com erro para determinado vínculo
(Não é necessário enviar a GFIP completa novamente para
corrigir uma informação de algum empregado)
RFB-Tributos Antes do eSocial
GFIP

Implantação do eSocial
Relações de EFD/Reinf/PGDAS
trabalho Retenções e
eSocial Informações

DCTF Sistemas RFB


(PER/DCOMP,
Parcelamentos, etc)
DARF
DCTF
SALDO A
DÉBITOS CRÉDITOS
PAGAR
•12.550,00 •2.360,00 •10.190,00
•Baseado nos •Salário- • DARF
Família/Maternidade • Parcelamento
valores •Retenções, etc
apurados
Identificadores
Cadastrais
Ajustes Necessários
Utilização do CEI – Situação Atual
Equiparado à Segurado especial
empresa

Titular de cartório CEI Produtor rural

Empregador Obra de construção Obra de construção Consórcio


doméstico civil de PF civil de PJ simplificado de
produtores rurais
Situação a partir do eSocial
Empregador doméstico

CNPJ CPF Imóveis


Equiparado à empresa
Obra de construção
Consórcio Titular de cartório civil de PF
Simplificado
de Produtores Rurais Produtor rural Obra de construção
civil de PJ
Segurado especial

Migração para o Atributos Atributos


CNPJ específicos específicos

Criação da “data do Cadastro de Atividades


Cadastro Nacional de
primeiro vínculo” no Econômicas da Pessoa
Obras - CNO
CNPJ/Serpro Física - CAEPF
CAEPF
Número identificador da atividade
NNN.NNN.NNN NNNN NN
Sequencial Dígito
CPF Verificador
O eSocial na Receita Federal do Brasil

eSocial
CAEPF
PGDAS DCTF
EFD- CNPJ CNO
Contribuições

Sistemas Cadastro Arrecadação


DCTF
 Único documento de arrecadação - DARF
 Numerado e emitido pela Internet
 Extinção gradual da GPS
 Competências da GFIP devem ser pagas através de GPS
 Competências do eSocial devem ser pagas através da
DCTF/DARF
 Compensação e pedidos de Restituição/Reembolso
 Parcelamento unificado
eSocial – Incentivo à auto-regularização

 Detecção e comunicação de erros;


 Extrato com as informações de
inconsistências;
 Possibilidade de retificação espontânea;
 Não aplicação de penalidade no 1o
momento.
Como se preparar para o eSocial
Processos

eSocial
Tecnologia Legislação
Formas de transmissão: Centralizada versus descentralizada

 Possibilidade de envio da informação


de forma descentralizada:
• Por estabelecimentos da empresa.
• Por departamento da empresa.

Atenção!!!
A transmissão descentralizada deve ser gerenciada pela
empresa – eventos de abertura e de encerramento.
Pontos de Atenção
 Conscientização organizacional a partir dos
gestores.
 Mudança do perfil do profissional de RH
 Revisão dos processos internos, com foco na
integração e equalizar conflitos de papel
 Qualificação dos cadastros
 Adequação dos softwares da empresa, rotinas,
procedimentos, manuais
Cronograma de implantação do eSocial

Ainda não foi divulgado


PROPOSTAS DE
CRONOGRAMA
PARA IMPLANTAÇÃO
DO ESOCIAL
Cronograma Estimado
Empregador com faturamento superior a
R$ 78 milhões em 2014:
• A partir da competência maio de 2016,
obrigatoriedade de prestação de informações por
meio do eSocial, exceto as relacionadas no próximo
item;
• A partir da competência janeiro de 2017,
obrigatoriedade da prestação de informação
referente à tabela de ambientes de trabalho,
comunicação de acidente de trabalho,
monitoramento da saúde do trabalhador e condições
ambientais do trabalho.
Cronograma Estimado
Qualquer atividade ou faixa de
faturamento, inclusive órgãos públicos:
• A partir da competência janeiro de 2017,
obrigatoriedade de prestação de informações por
meio do eSocial, exceto as relacionadas no próximo
item;
• A partir da competência julho de 2017,
obrigatoriedade da prestação de informação
referente à tabela de ambientes de trabalho,
comunicação de acidente de trabalho,
monitoramento da saúde do trabalhador e condições
ambientais do trabalho.
12/2014 • Publicação do Decreto.

• Publicação da versão 2.0


do Manual aprovada pela
Resolução do Comitê
02/2015 Gestor. (A resolução traz exceção
para micro e pequena empresa, que
terá seu manual aprovado por ato
específico).
§ 1º O tratamento diferenciado, simplificado e
favorecido a ser dispensado às empresas
optantes pelo Regime Especial Unificado de
Arrecadação de Tributos e Contribuições
devidos pelas Microempresas e Empresas de
Pequeno Porte - Simples Nacional, e ao Micro
Empreendedor Individual (MEI) com
empregado, ao empregador doméstico, ao
segurado especial e ao pequeno produtor rural
pessoa física será definido em atos específicos.
1º semestre • Foco na capacitação e
2015 divulgação.

• Ambiente de pré-produção
09/2015 com dados fictícios e reais.

• Viés na Desburocratização e na
prestação de serviço - Ambiente
de produção – Opção para
01/2016 todos os empregadores do
Brasil substituir Gfip e Dirf AC
2016.
• Obrigatoriedade do eSocial para
empresas com faturamento
07/2016 anual em 2014 acima de R$ 78
milhões (Exceto eventos SST).

• Obrigatoriedade dos eventos de


SST para empresas com
01/2017 faturamento anual em 2014
acima de R$ 78 milhões.
• Carga inicial para todos os
12/2016 demais obrigados.

• Obrigatoriedade para todos


01/2017 os demais empregadores
(exceto eventos SST).

• Obrigatoriedade dos
07/2017 eventos SST para os
demais empregadores.
PROPOSTA
DE
SUBSTITUIÇÃO
DAS
OBRIGAÇÕES
ATUAIS
§ 1º A prestação das informações ao
eSocial substituirá, na forma disciplinada
pelos órgãos ou entidades partícipes, a
obrigação de entrega das mesmas
informações em outros formulários e
declarações a que estão sujeitos.
Art. 3º O eSocial rege-se pelos seguintes princípios:
I - viabilizar a garantia de direitos previdenciários e
trabalhistas;
II - racionalizar e simplificar o cumprimento de
obrigações;
III - eliminar a redundância nas informações
prestadas pelas pessoas físicas e jurídicas;
IV - aprimorar a qualidade de informações das relações
de trabalho, previdenciárias e tributárias; e
V - conferir tratamento diferenciado às microempresas e
empresas de pequeno porte.
Fatos • Substituição da GFIP para
ocorridos a empresas com
partir da faturamento anual em
competência 2014 acima de R$ 78
07/2016 milhões.

Fatos • Substituição Nacional da GFIP,


Ocorridos a Substituição do Caged,
Substituição da Dirf 2018 (AC
partir de 2017), Substituição da RAIS
01/01/2017 2018 (AC 2017).
• Substituição de todos as
obrigações (termos,
Até formulários e declarações)
que contenham informações
31/12/2017 de mesma natureza das
informações prestadas no
eSocial.
“Se você acha que treinamento é caro,
imagine o preço da ignorância”.
Ray Kroc
Muito obrigado!

Receba informações sobre o SPED e eSOCIAL no seu celular.

Grave na sua Agenda de Contatos o número (91) 98159.7316


Mundo SPED no WhatsApp