Você está na página 1de 34

A metilmamina e a etilamina são gases; os termos seguintes até à dodecilamina

são líquidos e daí em diante são sólidos. As metilaminas e etilaminas têm cheiro
forte, que lembra a amónia e as aminas alquílicas maiores têm nitidamente um
“cheiro de peixe”. As aminas aromáticas são geralmente muito tóxicas e facilmente
absorvidas pela pele, tendo muitas vezes consequências mortais. Estas aminas são
facilmente oxidadas pelo oxigénio do ar e, embora na maioria das vezes sejam
incolores quando puras, frequentemente apresentam-se coradas devido aos
produtos de oxidação.
A polaridade das aminas decresce no sentido primária-secundária-terciária (as
aminas terciárias não formam ligações por pontes de hidrogénio).
Consequentemente, os pontos de ebulição decrescem no mesmo sentido. As aminas
com o mais baixo número de carbonos na cadeia são perfeitamente solúveis em
água; a partir das aminas com seis átomos de carbono a solubilidade decresce, e as
aminas passam a ser solúveis em solventes menos polares (éter, álcool, benzeno,
etc.).
AMINAS
 Espacialmente as aminas têm uma estrutura
piramidal triangular, em
 que o átomo de azoto ocupa o centro da
pirâmide, cada uma das três
 ligações covalentes está dirigida para os vértices
da base da pirâmide
 e o par isolado para o vértice superior da
pirâmide

H
N 105,9 A
H3C
H
112,9 A
AMINAS
 O par isolado funciona como o quarto substituInte.
No entanto, ao
 contrário do que se verifica com os compostos de
carbono quirais, os dois enantiómeros de uma
amina quirálica são facilmente interconversíveis,
em virtude de a barreira de energia que é
necessário vencer para a interconversão ser de
apenas cerca de 6 cal/mol (facil de atingir à
temperatura ambiente).


R´ R´´
R´ H
N N
R´´ N
R´´
H H
AMINAS
Nos compostos de amónio quaternário
esta inversão não é possivel e portanto
os iões quirais podem ser separados nos
respectivos enantiómeros

R1 R1
R2 R2
+
N N+
R4 R4
R3 R3
AMINAS
O mesmo se verifica com aminas
cíclicas em que a inversão também é
impossivel. Este facto é aproveitado
para se conseguir a resolução de
misturas racémicas
AMINAS
Quando se pretende comparar a força
das aminas, enquanto bases é
conveniente utilizar a constante de
dissociação do correspondente ião
amónio. Esta constante de equilíbrio
designada por Ka é dada pela expressão
+ +
RNH3 + H2O RNH2 + H3O
+
[RNH2][H3O ]
Ka =
[RNH3+]
AMINAS
 O valor do pKa para o ião amónio é, a 25º, de 9,24.
Os valores de pKa dos iões alquilamónio simples
variam entre 10 e 11 o que significa que são mais
alcalinos do que o próprio ião amónio.
 Concluie-se que as alquilaminas são levemente
mais básicas do que o NH3.
 É importante não confundir as constantes de
dissociação do ião NH4+ e da molécula de NH3.
Esta última é um ácido extremamente fraco
cujo pKa é de cerca de 34, o que faz com que a
respectiva base conjugada, o ião amideto NH2-
seja uma base extremamente forte.
AMINAS
Estes iões são formados por reacção da
correspondente amina com um alquil lítio.
(CH3CH2CH2)2NH + C4H9Li (CH3CH2CH2)2N-Li+ + C4H10

É conveniente ter em atenção que em


certa bibliografia mais antiga a basicidade
das aminas é discutida em termos da
constante de basicidade Kb que é dada
pela expressão
[RNH3+][OH-]
Kb =
[RNH2]
AMINAS
Como Ka e Kb estão relacionadas
através do produto iónico da água:
Ka . Kb = Kw
Temos pKa + pKb = 14.
O Ka do ião anilínio é de 2,5.10-5, ou
seja , o pKa é de 4,60 enquanto que o
pKa da etilamina é de 10,64.
AMINAS
Os baixos valores de pKa das aminas
aromáticas podem encontrar justificação
no facto de o par isolado de electrões a
que se vai ligar o protão estar menos
disponível para esta ligação em virtude de
poder entrar em ressonância com o anel
aromático.
+ + +
NR1R2 NR1R2 NR1R2 NR1R2

- -

-
AMINAS
 PREPARAÇÃO DE AMINAS
 SÍNTESE DE HOFFMAN
 A alquilação do amoníaco por acção de
derivados halogenados

R-Br + NH3 NH2R + HBr

 Apesar desta técnica parecer a melhor, não o


é porque origina uma mistura de aminas
primárias, secundárias, terceárias e sais de
amónio, como resultado da capacidade
nucleofílica das aminas.
SÍNTESE DE GABRIEL
É um processo de obtenção de
aminas primárias puras, com bom
rendimento. Baseia-se na
alquilação de um átomo de azoto
de uma imida por substituição
electrofílica
IMPORTÂNCIA
IMPORTÂNCIA
Bibliografia
http://www.dqb.fc.ul.pt/docentes/earauj