P. 1
Denise Matematica 6a Serie Razoes e Proporcoes

Denise Matematica 6a Serie Razoes e Proporcoes

|Views: 27|Likes:
Publicado porchalingobrown

More info:

Published by: chalingobrown on Nov 22, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/10/2013

pdf

text

original

Razões e proporções

Profa. Dra. Denise Ortigosa Stolf

Sumário

Página

Razão............................................................................................................................... 1 Razões inversas ........................................................................................................ 4 Algumas razões especiais ............................................................................................... 5 As razões escritas na forma percentual .................................................................... 6 Calculando a porcentagem ....................................................................................... 7 Proporção ........................................................................................................................ 8 Propriedade fundamental das proporções ....................................................................... 9 Outras propriedades das proporções ...................................................................... 10 Referências bibliográficas............................................................................................. 14

conseqüente.1 RAZÕES E PROPORÇÕES Razão Sendo a e b dois números racionais. Exemplos: 1) A razão entre 8 e 6 é 8 4 = ou 8 : 6 . denomina-se razão entre a e b a ou razão de a para b o quociente do primeiro pelo segundo: ou a : b . 6 3 2) A razão entre 20 e 15 é 20 4 = ou 20 : 15 . o primeiro número denomina-se antecedente e o segundo número. 15 3 . b A razão a ou a : b pode ser lida de uma das seguintes maneiras: b ou a está para b ou a para bb Razão de a para b Quando escrevemos uma razão na forma fracionária ou na forma de divisão. com b ≠ 0.

ou seja. para cada 5 arremessos dados.2 3) Numa partida de basquetebol Rafael fez 15 arremessos. Rafael acertou 3) 15 5 b) Qual a razão entre o número de arremessos que Rafael acertou e o número de arremessos que ele errou? 15 – 9 = 6 9 3 = (3 para 2. Nessas condições: a) Qual a razão do número de acertos para o número total de arremessos de Rafael? 9 3 = (3 para 5. ou seja. a área do retângulo 2 é 5 vezes a A 2 12000 5 área do retângulo 1) A razão entre duas grandezas de mesma espécie é o quociente dos números que exprimem as suas medidas sempre tomadas na mesma unidade. . ou seja. Para calcular a razão entre as áreas. devemos antes passá-las para a mesma unidade. para cada 3 arremessos acertados. Vamos calcular a área de cada retângulo: (1 m = 100 cm ) Área do retângulo 1: A1 = 60 ⋅ 40 = 2400 cm 2 Área do retângulo 2: A1 = 120 ⋅100 = 12000 cm 2 Razão: A1 2400 1 = = (1 para 5. acertando 9 deles. Rafael errou 2) 6 2 4) Calcular a razão da área do retângulo 1 para a área do retângulo 2.

5 . a razão entre os números: a) 1 e 5 b) 3 e 6 c) 6 e 3 d) 15 e 10 e) 100 e 80 f) 48 e 72 (2) Determine a razão entre as medidas abaixo (não se esqueça de reduzir para a mesma unidade.5 m c) 12 l e 15 l d) 800 g e 2 kg (3) Num teste de 20 questões. Roberta acertou 16.3 EXERCÍCIOS A (1) Escreva. Qual é a razão entre os perímetros dos dois retângulos? (5) A razão entre as idades de um filho e seu pai é de qual é a idade do pai? 2 . Se o filho tem 24 anos. na forma de fração irredutível. Nessas condições: a) Qual a razão do número de acertos de Roberta para o número total de questões do teste? b) Qual a razão do número de erros para o número total de questões do teste? c) Qual a razão entre o número de acertos e o número total de erros de Roberta? (4) Um retângulo A tem 10 cm e 15 cm de dimensões e um retângulo B tem 8 cm e 12 cm de dimensão. quando necessário): a) 5 cm e 20 cm b) 10 cm e 0.

3 7 e são razão inversas. devemos permutar 2 5 (trocar) os seus termos. 5 2 . Por exemplo: o inverso de é . ou seja. 7 3 3 7 e são razões inversas. OBS. podemos afirmar que 4 5 e são razões inversas. Nesse caso.: 1) Uma razão de antecedente zero não possui inversa. 5 4 Observe que o produto dessas duas razões é igual a 1. e vice-versa. 2) Para determinar a razão inversa de uma razão dada. Exemplo: ► Verifique se 3 7 ⋅ =1 7 3 Portanto.4 Razões inversas Considere as razões 4 5 e . 7 3 Verifique que nas razões inversas o antecedente de uma é o consequente da outra. 5 4 4 5 ⋅ = 1. 5 4 Duas razões são inversas entre si quando o produto delas é igual a 1.

2 g de massa e ocupa um volume de 16 cm 3 . Qual a densidade dessa pedra preciosa? .5 Algumas razões especiais • Velocidade média = • Escala = distância percorrida tempo gasto comprimento no desenho comprimento real massa do corpo volume do corpo • Densidade de um corpo = • Densidade demográfica = número de habitantes área EXERCÍCIOS B (1) Um automóvel percorreu 400 km em 5 horas. Qual foi a velocidade média desse automóvel no percurso? (2) Qual é a escala de um desenho em que um comprimento de 3 m está representado por um comprimento de 5 cm? (3) Uma pedra preciosa tem 67.

com o símbolo %.375 ⋅ 100 37. 1 1 ⋅ 50 50 = = = 50% 2 2 ⋅ 50 100 2º Caso: O conseqüente b não é um fator natural de 100. pode ser escrita na forma de porcentagem. Podemos dizer que: Toda razão a . uma razão também pode ser representada na forma percentual.5% = 0.375 = 8 100 100 . temos dois casos a considerar: 1º Caso: O conseqüente b é um fator natural de 100. 3 0.6 As razões escritas na forma percentual Além da forma fracionária e da forma decimal. temos: Para representar uma razão na forma percentual.5 = = 37. b Assim. na qual b = 100.

ou seja. a) 51 100 c) 11 20 e) 0.35 = = 35% 20 100 Usando equações equivalentes temos: 7⋅5 35 = = 35% 20 ⋅ 5 100 . vamos calcular porcentagens. Exemplo: ► Um desconto de 7000 reais sobre um preço de 20000 reais. a) 55% c) 10% b) 8% d) 120% Calculando a porcentagem No exemplo a seguir vamos usar a razão escrita na forma percentual.03 b) 12. Escreve-as na forma de números fracionários.7 100 d) 7 5 f) 0. representa quantos por cento? Inicialmente temos a razão 7000 7 = 20000 20 Na forma de número decimal.7 EXERCÍCIOS C (1) Escreva na forma de porcentagem cada uma das seguintes razões.045 (2) As razões a seguir estão escritas na forma percentual. temos: 7 35 = 0.

Dizemos. Cristina acertou 34 dessas questões. Aproximadamente quantos por cento dos candidatos desse vestibular tinham 18 anos ou mais? Proporção 6 2 = ou 2 : 5 . 25 5 ⇒ A razão entre 6 e 15 é ⇒ A razão entre 10 e 25 é Nos exemplos acima. . verificou-se que 1400 deles tinham menos de 18 anos. 15 5 10 2 = ou 2 : 5 . verificamos que as razões 6 2 = 15 5 10 2 = 25 5 6 10 e são iguais: 15 25 ⇒ 6 10 = (Lê-se: 6 está para 15 assim como 10 está para 25) 15 25 Uma sentença matemática que expressa uma igualdade entre duas razões é 6 10 chamada proporção.8 EXERCÍCIOS D (1) Numa prova foram dadas 40 questões. Então: Proporção é a igualdade entre duas razões. então. O número de acertos de Cristina representa quantos por cento do número total de questões? (2) (PUC-MG) Dos 13000 candidatos inscritos no último vestibular da PUC-MG. que as razões e formam uma 15 25 proporção.

6 5 = 24 x 6 x = 5 ⋅ 24 6 x = 120 120 6 x = 20 x= Logo. o valor de x é 20. a c a : b = c : d ou = b d Na proporção aed bec a c = . a c = ⇒ a⋅d = b⋅c { { b d produto produto dos extremos dos meios Exemplo: ► Sabendo que os números 6. o produto dos extremos é igual ao produto dos meios e vice-versa. nessa ordem. b. formam uma proporção quando a razão entre os dois primeiros é igual à razão entre os dois últimos. uma proporção. c e d. em toda proporção. 5 e x formam. 24. . determine o valor de x. temos: b d extremos meios Propriedade fundamental das proporções De um modo geral. nessa ordem. diferentes de zero.9 Quatro números a.

3 e 12 c) 3. 5. 6. na ordem em que aparecem. a soma ou a diferença dos dois primeiros termos está para o primeiro (ou para o segundo). 6. assim com a soma ou a diferença dos dois últimos termos está para o terceiro (ou para o quarto). verifique se os seguintes pares de razões formam uma proporção: a) 2 6 e 3 9 b) 13 4 e 16 6 c) 4 6 e 10 4 (2) Verifique se os números abaixo formam. uma proporção: a) 4. 1ª Propriedade: Em toda proporção. 20 e 12 (3) Calcule o valor de x nas seguintes proporções: a) x 8 = 3 12 b) 2 14 = x 21 c) 1 5 = 6 x Outras propriedades das proporções Vamos estudar duas propriedades das proporções que são bastante utilizadas na resolução de problemas. • • a c a+b c+d a+b c+d = ⇒ = ou = b d a c b d a c a −b c−d a−b c−d = ⇒ = ou = b d a c b d . 20 e 30 b) 1.10 EXERCÍCIOS E (1) Aplicando a propriedade fundamental.

. a soma (ou a diferença) dos antecedentes está para a soma (ou a diferença) dos conseqüentes. Como x = 12 e y = 16 . sabendo que x + y = 28 . assim como cada antecedente está para o seu conseqüente.11 2ª Propriedade: Em toda proporção. y 4 ou x 3 = → aplicando a 1ª propriedade y 4 x + y 3+ 4 = → x + y = 28 3 x 28 7 = x 3 7 x = 3 ⋅ 28 7 x = 84 84 7 x = 12 x= Como x + y = 28 : x + y = 28 12 + y = 28 y = 28 − 12 y = 16 x 3 = → aplicando a 1ª propriedade y 4 x + y 3+ 4 → x + y = 28 = y 4 28 7 = y 4 7 y = 4 ⋅ 28 7 y = 112 112 7 x = 16 x= Como x + y = 28 : x + y = 28 x + 16 = 28 x = 28 − 16 x = 12 Portanto. • • a c a+c a a+c c = ⇒ = ou = b d b+d b b+d d a c a−c a a−c c = = ⇒ = ou b d b−d b b−d d Exemplos: a) Determinar x e y na proporção x 3 = .

b e c na proporção a + b + c = 200 . . a b c = = → aplicando a 2ª propriedade 3 5 2 a+b+c a = → a + b + c = 200 3+5+ 2 3 200 a = 10 3 10a = 3 ⋅ 200 10a = 600 600 10 a = 60 a= Tomando as igualdades duas a duas: a b = 3 5 60 b = 3 5 3b = 5 ⋅ 60 3b = 300 300 3 b = 100 b= a c = 3 2 60 c = 3 2 3c = 2 ⋅ 60 3c = 120 120 3 c = 40 c= a b c = = sabendo que 3 5 2 ou: a + b + c = 200 60 + 100 + c = 200 160 + c = 200 c = 200 − 160 c = 40 Logo. b = 100 e c = 40 .12 b) Determinar os números a. a = 60.

y e z em cada uma das seguintes proporções: a) x 1 = . sabendo que x + y + z = 90 8 5 2 (2) A razão entre as massas de alumínio e de oxigênio na substância óxido de 7 alumínio é igual a . determine os números x. sabendo que x − y = 12 y 4 c) x y = . . Calcule as massas de alumínio e de oxigênio necessárias 8 para formar 51 g de óxido de alumínio. sabendo que x − y = 15 6 5 d) x y z = = .13 EXERCÍCIOS F (1) Aplicando as propriedades. sabendo que x + y = 90 y 2 b) x 5 = .

José Ruy. Maria José. BIGODE. VASCONCELLOS. Matemática hoje é feita assim.somatematica. 2004. Projeto Araribá: Matemática.14 Referências bibliográficas ANDRINI. Matemática: uma aventura do pensamento. Luiz Roberto. São Paulo: Ática. Benedito. São Paulo: IBEP. 2006. Matemática em construção. GIOVANNI. São Paulo: Brasil. 2002. Matemática: pensar e descobrir. Oscar. EDIÇÕES EDUCATIVAS DA EDITORA MODERNA. Disponível em: Acesso em: 5 de outubro de 2008. MIANI. GIOVANNI JUNIOR. José Ruy. 1998. GIOVANNI. A conquista da matemática. São Paulo: Ática. <http://www. CASTRUCCI. São Paulo: Ática. GUELLI. Novo praticando matemática. São Paulo: Moderna. 1998. Marcelo Cestari.com. São Paulo: FTD. . 2007. 2006. 2006. Matemática paratodos. Tudo é matemática. IMENES. DANTE. José Ruy. 2005.br>. Álvaro. GIOVANNI JUNIOR. José Ruy. São Paulo: FTD. LELLIS. Marcos. 2005. SOMATEMÁTICA. Matemática no plural. Oscar. GUELLI. São Paulo: Scipione. São Paulo: FTD. Antonio José Lopes. Luiz Márcio.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->