P. 1
NOVAS QUESTÕES DE HISTÓRIA 2

NOVAS QUESTÕES DE HISTÓRIA 2

|Views: 3.944|Likes:
Publicado porAntenor Filho

More info:

Published by: Antenor Filho on Feb 21, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/19/2015

pdf

text

original

AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA PRIMEIRO ANO 1. (CNDL) Observe atentamente as imagens abaixo.

Pedro Américo. Tiradentes Esquartejado. Cândido Portinari. Despojos de Tiradentes.

Apresente a leitura das obras mencionadas acima enfatizando o tema em comum retratado nas mesmas e explicando os motivos que levaram a Coroa Portuguesa a estabelecer uma pena tão severa contra esta personagem da História do Brasil. Resposta: As telas mostram a morte e esquartejamento de Tiradentes. A punição da Coroa portuguesa foi severa para desencorajar a eclosão de novas revoltas coloniais. 2. É característica comum das três últimas rebeliões do Período Colonial – Inconfidência Mineira, Conjuração Baiana e Revolução Pernambucana a) o fato de terem sido lideradas pelos mesmos grupos sociais. b) defenderem a adoção do mesmo tipo de governo revolucionário. c) apresentarem medidas reivindicatórias, sem oferecerem um projeto de separação política de Portugal. d) sofrerem influências de ideais políticos externos, principalmente franceses e norte-americanos. Resposta: [D]

3. (PITÁGORAS) Leia o fragmento abaixo. LIBERDADE, AINDA QUE TARDE, Ouve-se em redor da mesa. E a bandeira já está viva, e sobe, na noite imensa. E os seus tristes inventores já são réus -pois se atreveram' . a falar em liberdade (que ninguém sabe o que seja). (...) (Liberdade -essa palavra que o sonho humano alimenta: que não há ninguém que explique, e ninguém que não entenda!) MEIRELES, Cecília. Romanceiro da Inconfidência. O trecho acima refere-se à Conjuração Mineira. Sobre ela é correto afirmar, EXCETO A) o movimento foi influenciado pelas ideias iluministas. B) o movimento propunha acabar com a escravidão no Brasil. C) os planos dos inconfidentes foram delatados e desta forma o movimento foi abafado. D) os inconfidentes propunham a independência de Minas e não da colônia como um todo. E) o movimento foi reprimido violentamente e a pena exemplar foi imposta a Tiradentes sendo este executado. resposta: [B] 4. (PITÁGORAS) Leia o texto abaixo. “Os sentimentos antilusitanos presentes durante todo o período colonial baseavamse, entre outros motivos, nos interesses conflitantes entre os proprietários de terras e os comerciantes portugueses. Se esses sentimentos não eram novos, a situação agravou-se a partir de 1815 com a crise econômica nordestina derivada da baixa do preço do açúcar e do algodão no mercado internacional a que se aliou uma intensa seca que prejudicou ainda mais os proprietários rurais nordestinos. Insatisfeitos os nordestinos rebelaram contra o governo português sediado no Rio de Janeiro”. Fonte: ANASTASIA, Carla Maria Junho. História - Ensino Médio. 1ª Série. Belo Horizonte. Ed. Educacional. O texto faz REFERÊNCIA à A) Revolta de Beckman B) Guerra dos Mascates C) Confederação do Equador D) Guerra dos Emboaba E) Revolução de 1817 Resposta: [E] 5. (PITÁGORAS) O texto e a charge abaixo fazem referências a um movimento de insatisfação ocorrido no Brasil na segunda metade do século XVIII. Após analisá-los responda à questão.

"Na mineração, como de resto em qualquer atividade econômica da colônia, a força de trabalho era basicamente escrava, havendo, entretanto grupos de trabalhadores livres ou semilivres. Dificilmente o homem livre e pobre poderia se manter como proprietário, sobretudo em Minas, região que, apesar de tida tradicionalmente como rica e democrática, apresentava possibilidades favoráveis apenas a um pequeno número de pessoas, mesmo assim a Metrópole mantinha um rígido aparato fiscal e repressor na região." (DESCLASSIFICADOS DO OURO, Laura de Mello e Souza) Fonte: NOVAES, Carlos Eduardo & LOBO, César. História do Brasil para principiantes. São Paulo, Ática, 1998. P. 122. Relacione a imagem e o fragmento do texto ao movimento emancipacionista ocorrido na região mineradora. Resposta: A Inconfidência Mineira foi um movimento organizado pela elite mineradora, motivada, sobretudo pela abusiva cobrança de impostos e a imposição da derrama. QUESTÃO DESAFIO (PITÁGORAS) Aviso ao povo Bahiense Ó vós, Homens cidadãos; ó vós, Povos curvados, e abandonados pelo Rei, pelos seus despotismos, pelos seus Ministros. Ó vós, Povo, que nascesteis para sereis livre e para gozares dos bons efeitos da Liberdade, ó vós Povos que viveis flagelado com o pleno poder do indigno coroado, esse mesmo rei que vós criastes; esse mesmo rei tirano é quem se firma no trono para vos veixar; para vos roubar e para vos maltratar. Homens, o tempo é chegado para a vossa ressurreição, sim para ressuscitareis do abismo da escravidão, para levantareis a sagrada Bandeira da Liberdade. . A Conjuração Baiana foi um movimento separatista ocorrido na Bahia em 1798. Sobre este movimento pode-se AFIRMAR A) O movimento foi influenciado pelos ideais de liberdade defendidos pelas Revoluções Puritana e Gloriosa ocorridas na Inglaterra. B) Os revoltosos defendiam a transformação da colônia brasileira em uma República autônoma, governada por integrantes da elite agrária açucareira. C) A Conjuração Baiana influenciou outros movimentos revolucionários como a Guerras dos Emboabas e a Guerra dos Mascates.

D) O movimento não deu resultado pelo fato das lideranças não terem chegado ao consenso sobre a questão da escravidão. E) O movimento foi influenciado pelas ideias da loja maçônica Cavaleiros da Luz, que defendiam a república, a liberdade e a igualdade entre os homens. Resposta: [E]

SEGUNDO ANO
1. (FUVEST) A expressão ―política do café com leite‖ é muito utilizada para caracterizar a Primeira República no Brasil. Sobre essa política, descreva a) seu funcionamento. b) seu colapso na década de 1920. Resposta: a) A Política do Café com Leite caracterizou-se pelo domínio das oligarquias paulista e mineira na política nacional, com a alternância de poder entre seus representantes. Para garantir esse predomínio foi indispensável a montagem e manutenção de um sistema eleitoral que permitisse o controle do eleitorado e consequentemente a garantia do resultado das eleições, isso se dava através do “voto de cabresto” e da “Política dos Governadores”. b) O colapso da “Política do café com leite” é percebida ao longo da década de 20, a partir de um conjunto de manifestações contrárias ao predomínio das oligarquias e que refletem a crescente urbanização do país, como a manutenção das mobilizações operárias e do movimento sindical, o movimento militar tenentista que se colocou frontalmente contra os mecanismos de poder vigentes, o Movimento Modernista, que questionou os valores culturais e comportamentais, e a organização do empresariado urbano com o apoio crescente da pequena classe média. Soma-se a essa situação a crise de superprodução agravada na década, que foi responsável pela ruptura eleitoral entre o PRP e o PRM, manifestada na escolha de Julio Prestes como candidato em 1930, em um momento onde se faziam sentir os primeiros efeitos da quebra da Bolsa de valores de Nova York. 2. (UNESP) Entre 11 e 16 de fevereiro de 1922, realizou-se no Teatro Municipal de São Paulo a Semana de Arte Moderna. Segundo Mário de Andrade, as mudanças ocorridas a partir da Semana de 22 e do Movimento Modernista significaram a fusão de três princípios: o direito permanente à pesquisa estética, a atualização da inteligência artística brasileira e a estabilização de uma consciência criadora nacional. Está inteiramente correto considerar como consequências da Semana de Arte Moderna: a) a formação de uma geração de artistas que romperam com a arte barroca; o reconhecimento e a valorização das expressões artísticas do Renascimento Italiano; a formação de grupos de artistas e salões de arte moderna em todo o Brasil. b) a formação de uma geração de artistas acadêmicos; o reconhecimento e a valorização das expressões artísticas da Missão Artística Francesa; a formação de grupos de artistas e de salões de arte neoclássicos. c) a formação de uma geração de artistas que romperam com a estética modernista; o reconhecimento e a valorização das expressões artísticas contemporâneas; a formação de grupos de artistas e salões de arte em São Paulo e no Rio de Janeiro destinados a exposições de arte moderna. d) a formação de uma geração de artistas que romperam com os ditames acadêmicos; o reconhecimento e a valorização das expressões artísticas dos

pp. Luís Carlos Prestes. e) A ruptura da Política do Café com Leite nas eleições de 1930. Resposta: [D] . c) a ―Coluna Prestes‖ propunha criar mecanismos de sustentação ao presidente Artur Bernardes e da República Oligárquica. c) Hermes da Fonseca e Getúlio Vargas. a) Washington Luís e Getúlio Vargas. b) dentre sua liderança destacou-se Luís Carlos Prestes. b) Washington Luís e Júlio Prestes. a formação de grandes exposições de Arte. Seu maior objetivo era depor o governo de Getúlio Vargas. b) a oposição de João Pessoa aos políticos aliancistas. tais como o Clube dos Artistas Modernos e a Sociedade Pró Arte Moderna de São Paulo. é CORRETO afirmar que: a) o movimento tenentista pregava a moralização da vida pública. fato que culminou com seu assassinato. internou-se na Bolívia onde se dispersou em 1927. d) Getúlio Vargas e Júlio Prestes. a formação de grupos de artistas. francamente favorável aos setores rurais e oligárquicos da República Velha. na ocasião. d) o movimento tenentista foi fortalecido no sertão nordestino com o apoio decisivo de ―Lampião‖. o qual ficou conhecido como ―tenentismo‖. que liderou a ―Coluna Prestes‖ e percorreu mais de 24. José Murilo.000 km pelo interior do Brasil. por esse motivo. Seu líder maior. como a Bienal de São Paulo. Resposta: [E] 5. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. e) a ―Coluna Prestes‖ sempre foi derrotada pelas tropas do exército. (Mackenzie) Contribuíram para a eclosão da Revolução de 1930: a) o programa da Aliança Liberal. e) a formação de uma geração de artistas que romperam com o estilo clássico. ficou conhecido como ―Cavaleiro da Esperança‖. c) O apoio do Tenentismo ao governo de Washington Luís e a política oligárquica.) Assinale a alternativa que contém os nomes dos dois candidatos que disputaram a Presidência da República.primitivos. em decorrência da crise econômica que afetou o setor cafeeiro. Resposta: [D] 3. o combate a corrupção e a defesa dos interesses nacionais e da implantação do voto secreto. Em relação a este assunto. 2001. Resposta: [A] 4.89-126. (UFSC/adaptada) Na década de 1920. eclode no Brasil um descontentamento de um setor militar. Marco Divisório. o reconhecimento e a valorização das expressões artísticas do estilo Rococó. d) A vitória de Getúlio Vargas nas eleições e a ameaça de golpe pelos situacionistas. (FONTE: CARVALHO. (UECE-2008) "A década de 1920 terminou presenciando uma das poucas campanhas eleitorais da Primeira República em que houve autêntica competição para o cargo da Presidência". líder dos cangaceiros. In "Cidadania no Brasil: o longo caminho".

A revolução de 30: Historiografia e História. o que deixou evidente a situação precária do país em manter-se na dependência estrita da exportação de um só produto-chave.112). afirma no seu livro. os setores médios urbanos. Segundo as ideias de Francisco Campos. A burguesia industrial alinhouse às forças vitoriosas. p. criou uma conjuntura favorável à industrialização. políticos e juízes seriam mal-intencionados. 1972. postulando a estabilidade cambial. a independência do Poder Judiciário acabaria em injustiça e ineficiência. mas transitório. c) Vargas seria o homem adequado para implantar a democracia de partidos. já que a política de câmbio baixo. as oligarquias dissidentes. d) a Constituição de 1937 seria a preparação para uma futura democracia liberal. pois assim tornava-se mais barata e fácil a importação de máquinas e equipamentos industriais. pois Vargas teria providencial intuição do bem e da verdade. Francisco Campos. Resposta: [E] . hidrelétricas etc. Rio de Janeiro: José Olympio. os tenentes civis. TERCEIRO ANO 1. as classes médias (expressas pelo tenentismo). (Fausto. desenlace inscrito na própria forma de inserção do Brasil no sistema capitalista internacional‖. a democracia de partidos conduziria à desordem. a oligarquia gaúcha. b) o governo Vargas seria um mal necessário. SP. seria capaz de dar racionalidade imparcial ao Estado. Assim. Bóris. CAMPOS. a) os eleitores. as oligarquias não cafeeiras. Resposta: Na alternativa “a” você tem uma ampla gama de personagens que podem ser citados. a partir dos efeitos negativos da crise de 29 sobre o preço do café.QUESTÃO DESAFIO (CNDL) No início da década de 1930 ocorreu a emergência de uma nova ordem no Brasil a partir do movimento de 1930 que levou Getúlio Vargas ao poder. Brasiliense. Na “b” você pode responder que com a derrota da oligarquia cafeeira ou com a saída da burguesia paulista do poder. tais como siderúrgica. centralizado em Getúlio Vargas. a dissidência de Minas Gerais e os setores operários. 1940 (adaptado). O Estado Nacional. de motores. a Aliança Liberal. (UFF) ―A Revolução de 1930 pôs fim à hegemonia do café. a implantação dessa nova ordem foi precedida por uma década – a de 1920 – que trazia em si os prenúncios dessas profundas mudanças. Explique por que a década de 1920 foi o prenúncio de uma nova ordem no Brasil e mencione o nome de três importantes movimentos ocorridos nessa época no país. de modo a superar a dependência do país das exportações do café. além de ser um gênio político. O Estado nacional. favorável às exportações cafeeiras. Contudo. a) Vários fatores sociais determinaram este processo revolucionário. o Estado procurou reorientar a economia para o desenvolvimento da indústria pesada. e) Vargas seria o homem capaz de exercer o poder de modo inteligente e correto. b) Analise os desdobramentos da Revolução de 1930 na industrialização brasileira. o governo passa a estimular o desenvolvimento industrial. fosse pelo fato de o próprio Estado passar a investir em indústrias de base. fosse pelo favorecimento do câmbio alto. que o eleitor seria apático. (ENEM) O autor da constituição de 1937. Cite dois deles. dentre eles os tenentes. F. de álcalis. e que apenas o Poder Executivo. lhe era desfavorável. 2. O novo Estado.

. o Ministro do Trabalho. Com sua letra que cantava o bom e o belo dessa terra. estimulados pelas palavras do ministro. por meio de uma linguagem simples e de fácil entendimento.) Ele. esperto como sempre foi. numa noite chuvosa de agosto de 39. como diria Noel Rosa. sabia que estava inventando um gênero. Em 2003. Resposta : O Estado Novo apropriou-se dessas manifestações para exaltar o nacionalismo e consolidar ideias de uma só cultura e de uma só nação. Os programas ―Hora do Brasil‖ contribuíram para a) conscientizar os trabalhadores de que os direitos sociais foram conquistados por seu esforço. só falavam de mulher. foi utilizado como peça de propaganda pelo Estado Novo.): vou fazer um samba cheio de inovações. d) consolidar a imagem de Vargas como um governante protetor das massas. e) aumentar os grupos de discussão política dos trabalhadores. propiciando.. que reivindicavam um aprofundamento dos direitos trabalhistas. 1988 (adaptado).(UERJ-modificada) Reza a lenda que. levantou do sofá e disse. Indústria e Comércio de Getúlio Vargas falou aos ouvintes da Rádio Nacional semanalmente. (. em seu projeto de legitimação. por dez minutos. De repente.. no programa ―Hora do Brasil‖. A invenção do trabalhismo. comemorou-se o centenário do nascimento de um dos maiores compositores da Música Popular Brasileira. como o samba. música e letra estavam prontas..) O fato é que nunca se descobriu se a Aquarela foi mesmo composta ou não sob encomenda de Getúlio. necessários ao processo de industrialização como cidadãos. Ary estava na sua sala. o samba-exaltação. (. São Paulo: Revista dos Tribunais. estava inaugurando uma nova era. sua criação. numa época onde marchas e sambas. C. indo pro piano (. O cunhado foi o primeiro a esboçar um protesto que acompanharia a canção até hoje: coqueiro que dá coco. 4. malandragem e prontidão (falta de grana). Começou imitando no teclado a batida de um tamborim e. . Resposta: [D] 5.. b) promover a autonomia dos grupos sociais. a incorporação social e a valorização dos trabalhadores urbanos. Explique de que forma o Estado Novo utilizou-se de manifestações da cultura popular. Rio de Janeiro: IUPERJ / Vértice. O objetivo declarado do governo era esclarecer os trabalhadores acerca das inovações na legislação de proteção ao trabalho. A. meia hora depois. c) estimular os movimentos grevistas. Observe a charge abaixo. O samba-exaltação. assim. após anos de lutas sindicais. jogando conversa fora com a patroa e um casal de cunhados.. (ENEM) A partir de 1942 e estendendo-se até o final do Estado Novo. Ary? E você queria que ele desse o quê?!? Ary não deu bola. Ary Barroso. GOMES.

não há como negar que houve mudanças importantes. e) O rádio foi responsável pela divulgação de programas jornalísticos. em todo o território nacional os novos produtos que surgiam com a industrialização.NOVAES. 230. Explique as mudanças no que se refere a a) política econômica. História de Brasil para principiantes. p. e alvo de polêmica entre historiadores. Carlos Eduardo & LOBO César. nessa década. b) questão social. Assinale a alternativa que explica a importância do rádio durante o Estado Novo (1937-1945). a) O rádio era um bem de consumo de fácil acesso. b) No plano social. c) O rádio levava as mensagens de Vargas ao povo brasileiro. o início da aceleração do processo de urbanização. b) O rádio divulgava. Ática. com relação as diretrizes da política econômica e a questão social. sobretudo promover a industrialização com vistas à substituição das importações. criando uma imagem positiva do presidente. Verifica-se ainda na Era Vargas. diante da falta de novelas e programas humorísticos. d) O rádio contribuiu para popularizar a música norte-americana em todo o país. Também foram legalizados os sindicatos. portanto um meio de comunicação de massa. decorrente do movimento de 1930. a) Durante a Era Vargas. aplicado ao movimento de 1930 no Brasil. Resposta: [C] QUESTÃO DESAFIO (Fuvest 2010) O conceito de revolução. foram criadas a Previdência Social e a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Independentemente da controvérsia. porém mantidos sob a tutela do Estado no que se convencionou chamar de “peleguismo”. visando minimizar os efeitos da hegemonia da cafeicultura e. . no início do governo Vargas foram concedidos os primeiros direitos trabalhistas e mais tarde. a política econômica concentrou-se no estimulo a diferentes atividades produtivas. 2003.

assinale aquela que NÃO expressa as novas funções que esses Estados passaram a ter no interior das respectivas Nações: a) passaram a atuar sobre a orientação. apesar da resistência portuguesa em algumas regiões. além dos efeitos das guerras napoleônicas. estrutura e funcionamento da atividade econômica e do sistema social. resposta da questão 2: No caso da América Portuguesa foi resultado de um acordo entre as elites locais e o príncipe regente D. através das legislações sobre as terras. Fatores internos: desorganização administrativa espanhola nas colônias latino-americanas em decorrência das guerras contra Napoleão Bonaparte na Europa. a maioria dos países latino-americanos obtém a independência política formal. desejo da elite crioulla em alcançar o poder político. com a consequente formação dos Estados Nacionais. com a implantação do sistema tributário onde predomina o tipo de imposto direto. revoltaram-se contra suas metrópoles. na América Espanhola. Por outro lado. Após a consolidação da independência ocorreu a fragmentação do poder político. o processo de independência teve a liderança da elite crioulla e ocorreu através de um conjunto de violentas guerras contra metrópole. da Revolução Francesa. Nas alternativas a seguir. 2. Quais foram esses fatores? Comente-os. . Bahia. resposta da questão 1: Fatores externos: influencia do Iluminismo. ainda dominada pelas potências européias. Pedro. Caracterize o processo de independência dessas colônias e indique as diferenças que marcaram sua emancipação política em relação a Portugal e Espanha. tais como. resposta da questão 3:[C] 4. (UFV) Na década de 1820. d) favoreceram a acumulação interna de capitais e a atração de recursos externos. b) mantiveram o setor produtivo primário-exportador. 3. (Fuvest) O caudilhismo como fenômeno característico das sociedades latinoamericanas após a independência foi a expressão a) das mudanças radicais pelas quais a estrutura fundiária e a economia dessa região passaram com a independência. da independência das 13 colônias inglesas na América do Norte. (Unicamp) No início do século XIX os colonos da América Latina. herdado da etapa colonial. fomentando ainda mais as disputas entre as lideranças caudilhas. (Fuvest) A independência das colônias hispânicas da América pode ser compreendida como o resultado da ação de fatores externos e internos. c) iniciaram o processo de distribuição da riqueza. para possibilitar e assegurar o sucesso do modelo de crescimento dependente. inspirados nos ideais de liberalismo político e econômico. Grão-Pará e na Província Cisplatina.TERCEIRA SÉRIE 1. guerras estas que contaram com a participação de vários segmentos da população. Ao final do processo emancipacionista não houve fragmentação política. lutando por sua independência. praticamente intacto e sob o controle local e autônomo da oligarquia. e) desempenharam papel decisivo no ordenamento do território e no processo de urbanização.

em 1839." Sobre esta afirmação podemos dizer que: a) tal utopia da unidade. não vingou por ineficiência de Bolívar. considerado um dos mais importantes bandeirantes da história brasileira. mais do que qualquer outro. Colômbia e Equador que formaram. menos por sua extensão e riquezas do que pela liberdade e glória. e) da manutenção da estrutura fundiária concentrada e de uma economia voltada para o exterior. resposta da questão 4:[E] 5. (Fuvest) Simon Bolívar escreveu na Conhecida CARTA DA JAMAICA de 1815: "Eu desejo. fragmentada. foi responsável pela estabilidade da unidade centro-americana. ausentando-se tal ideia dos debates políticos contemporâneos. uma única nação. passou cerca de vinte e cinco anos embrenhado pelos . como San Martin e O Higgins. e) Bolívar foi uma voz solitária. decorrente do desenvolvimento industrial. (PITÁGORAS) Analise o trecho sobre Domingos Jorge Velho. ideia posteriormente retomada por muitos políticos e intelectuais latino-americanos. Famoso pela truculência com que cumpria seu ofício de dominar os ‗negros da terra‘. por problemas políticos. resposta da questão 5:[C] 6. c) Bolívar foi o primeiro a pensar na possibilidade da unidade. nestes quase 200 anos de independência latinoamericana. São Paulo. compartilhada por outros líderes da independência. por mais de uma década. Domingos prestou vários serviços à colonização portuguesa. c) do surgimento de um proletariado politicamente forte.b) do aumento da importância política das camadas médias urbanas com a industrialização. d) essa ideia. ―Natural da vila de Parnaíba. de grande repercussão entre as lideranças dos movimentos pela independência. ver formar-se na América [Latina] a maior nação do mundo. d) da aliança da burguesia nacional emergente politicamente com os interesses do capitalismo internacional. b) inspirou a união entre Bolívia.

muito mais que as senhoras". que já estava desenvolvendo a sua Revolução Industrial. Foi contratado para destruir os quilombos de Palmares pelo governo de Pernambuco. resposta da questão 7: O tratado de Methuen.) . São Paulo: Saraiva. é assinado o Tratado de Methuen entre Portugal e Inglaterra. justiça e defesa do bem-comum. 8. "investiu" o ouro em conventos (ex: Convento de Mafra) e. tendo seu processo acelerado. b) a facilidade com que tais personagens dominaram os redutos de escravos fugitivos. Quanto à Portugal. o Brasil. História. arrecadas e outros brincos. resposta da questão 6: [D] 7. "significou para Portugal renunciar a todo o desenvolvimento manufatureiro e implicou transferir para a Inglaterra o impulso dinâmico criado pela produção aurífera no Brasil". Consequentemente. a fim de cobrir o déficit comercial português. tradicionalmente religioso e ligado à Igreja Católica. segundo Celso Furtado. (UFV-MG) "O ouro brasileiro deixou buracos no Brasil. c) o afastamento dos bandeirantes dos princípios igualitários e tolerantes do Catolicismo. Por todos esses aspectos. "aplicou" em igrejas e teve seu solo esburacado. templos em Portugal e fábricas na Inglaterra. 9. O trecho representa uma crítica ao mito do heroísmo bandeirante. em 1695. e com isso. (André João Antonil. salvo o que se gasta em cordões. com êxito. as manufaturas portuguesas não puderam suportar a concorrência britânica. 1711." (Eduardo Galeano) Explique de que forma os fatos contidos na frase anterior estão relacionados historicamente. ação concluída. Resposta da questão 8: O tratado de Methuen (1703) permitiu drenagem de grande parte do ouro brasileiro para a Inglaterra. Ronaldo et alli. o ouro brasileiro foi canalizado para a Inglaterra.sertões do Nordeste. a Inglaterra venderia seus tecidos (melhores e mais baratos que os panos portugueses) a Portugal sem quaisquer taxas aduaneiras. Celso Furtado concluiu que o tratado de Methuen criou condições favoráveis à intensificação da acumulação capitalista que colaborou com a Revolução Industrial inglesa do século XVIII. p. (Unesp) "E o pior é que a maior parte do ouro que se tira das minas passa em pó e em moedas para os reinos estranhos e a menor é a que fica em Portugal e nas cidades do Brasil. d) o desrespeito dos bandeirantes aos critérios de sociabilidade. 259. também chamado de "tratado dos Panos e Vinhos". 2010. dos quais se veem hoje carregadas as mulatas de mau viver e as negras. Explique o que foi o Tratado de Methuen e discuta a afirmativa de Celso Furtado. já que demonstra: a) a docilidade dos indígenas frente às expedições de aprisionamento. "Cultura e opulência do Brasil". Com isso.‖ VAINFAS. Esse acordo. e) o pouco interesse das expedições bandeirantes na busca por riquezas minerais. (FUVEST) Em 1703. estabelecia que Portugal poderia exportar vinhos para a Inglaterra pagando tarifas alfandegárias preferenciais.

d) o controle do ouro por funcionários reais preocupados em esbanjar dinheiro e dominar o poder local. tombou. sim. o fogo santo de Olorum Reviveu A utopia um por todos e todos por um Quilombo Que todos fizeram com todos os santos zelando Quilombo Que todos regaram com todas as águas do pranto Quilombo Que todos tiveram de tombar amando e lutando Quilombo Que todos nós ainda hoje desejamos tanto Existiu Um eldorado negro no Brasil Existiu Viveu. e indique duas outras formas de resistência escrava. e) a ausência de controle fiscal português no Brasil e o desvio de ouro para o exterior pelos escravos e mineradores ingleses.No trecho transcrito. você e eu Quilombo Quilombo Quilombo Quilombo (Gilberto Gil e Wally Salomão . resposta da questão 9:[C] 10. o autor denuncia: a) a corrupção dos proprietários de lavras no desvio de ouro em seu próprio benefício e na compra de escravos. c) o prejuízo para o desenvolvimento interno da colônia e da metrópole gerado pelo contrabando de ouro brasileiro. agora. resposta da questão 10: Por facilitar a sobrevivência de um grande número de escravos fugidos. carnaval do sonho meu Renasceu Quilombo.1983) A letra da música acima faz referência a uma das formas de resistência escrava . de novo ressurgiu Ressurgiu Pavão de tantas cores. e por utilizar táticas de ataques às propriedades próximas.a criação de quilombos . ao longo do século XIX. lutou. (Uerj) Quilombo. representavam uma forma mais . Explique por que os quilombos representaram um avanço na luta dos cativos contra seus senhores. b) a transferência do ouro brasileiro para outros países em decorrência de acordos comerciais internacionais de Portugal. o eldorado negro Existiu Um eldorado negro no Brasil Existiu Como o clarão que o sol da liberdade produziu Refletiu A luz da divindade.verificada tanto no Brasil colonial quanto após a independência. morreu.

o historiador Caio Prado Junior (em Formação do Brasil Contemporâneo) enumera outras atividades econômicas importantes como. inclusive nas áreas coloniais.suicídio . além da produção açucareira escravista. e) O surgimento de uma nova divisão internacional do trabalho transformou as antigas regiões coloniais em fornecedoras de produtos primários e importadoras de manufaturados. A população numerosa demandava grande quantidade de produtos e serviços permitindo o intenso desenvolvimento de atividades comerciais e urbanas.infanticídio . a mineração do século XVIII. apoiada.automutilação Questões extras 1. (Cesgranrio) A implantação definitiva do capitalismo na esteira da Revolução Industrial forçou o aparecimento de mudanças em todas as esferas produtivas e espalhou-se por todo o mercado mundial.eficiente de resistência. nas áreas coloniais.destruição dos meios de produção das propriedades . c) A manutenção do escravismo colonial tornou-se um obstáculo à rápida expansão das relações capitalistas de produção. Duas das formas de resistência: . por exemplo. a) Caracterize a mineração no século XVIII em termos de região geográfica. b) A agricultura de subsistência e a pecuária que abastecia os centros urbanos com o fornecimento de carne e de animais empregados para o transporte e a agricultura de subsistência.aborto das escravas . resposta da questão 1: a) Nas Minas Gerais e No Centro-Oeste é que se desenvolveu a mineração. organização do trabalho e desenvolvimento urbano. b) Cite e caracterize duas outras atividades econômicas do Brasil colonial que não eram voltadas para o comércio externo. 2. b) A manutenção dos estatutos coloniais era um obstáculo à nova ordem econômica mundial. as relações entre os processos de independência latino-americanos e a nova ordem NÃO podem ser explicitadas pela seguinte afirmação: a) O rompimento dos laços coloniais representaria o surgimento de um mercado consumidor necessário ao desenvolvimento industrial europeu. mas também em modalidades de trabalho livre. Resposta da questão 2:[D] . mais escravos e provocando medo entre os grandes proprietários. portanto. logo após a efetivação da independência política. (Unicamp) No Brasil colonial. d) A existência de capacidade instalada nas regiões coloniais permitiria uma rápida industrialização. sobretudo no trabalho escravo. atraindo. que era também uma atividade voltada para o comércio externo. Nesse sentido.assassinato de feitores/senhores .

resposta da questão 3: a) Crioulos eram filhos de europeus nascidos na América. b) A Inglaterra precisaria ficar bastante atenta e atuante nos recém-criados Estados Nacionais para consolidar o controle econômico desses estados através de uma forte aliança comercial. o português Vasco da Gama consegue chegar a Calicute. "Descobrimentos e Renascimento". PRIMEIRA SÉRIE 1. sem que nenhuma autoridade metropolitana os socorresse. nas Índias. à política econômica mercantilista. NEVES. 45 a) DETERMINE as funções das Câmaras no período colonial. b) Estabeleça uma relação entre práticas mercantilistas e a assim chamada expansão comercial e marítima. (PITÁGORAS) A câmara de São Paulo. THEODORO. Portugal centraliza o comércio das especiarias alterando o papel a ser desempenhado pelas cidades de Gênova e Veneza. adequando-se assim. a) Mencione duas razões que explicam o pioneirismo português nas navegações e descobrimentos dos séculos XV e XVI. b) Justifique a afirmação de Canning. NADAI.1988. (Ufrrj) Leia o texto adiante sobre a expansão comercial e marítima portuguesa e. A emancipação política foi. resultado da ação dos "crioulos". . Em 1498. com base nele. 1991. Resolução: a) O pioneirismo português nas Grandes Navegações pode ser explicado pela centralização política precoce de Portugal no contexto da Guerra de Reconquista contra os mouros (muçulmanos) na Península Ibérica. Resolução: b) As conquistas decorrentes da Expansão Marítima e Comercial proporcionaram a possibilidade de aumento dos lucros para a burguesia mercantil e o aumento da arrecadação de impostos pelo Estado.3. ela é inglesa". condição que assegurava o gerenciamento da empreitada por parte do Estado e os recursos financeiros junto aos burgueses. À medida que as rotas de navegação se consolidam. referindo-se à independência. responda às questões a seguir.afirmou: "A América Espanhola é livre. P. 2. a) Identifique os "crioulos". a maioria dos países latino-americanos obtêm a independência política. ocorreu a consolidação e o fortalecimento do Estado Nacional com a Revolução de Avis (1383-1385) que promoveu uma aproximação entre o rei e a burguesia mercantil.ministro das relações exteriores da Inglaterra . 20. as frotas portuguesas procuraram estabelecer um maior controle do oceano Índico. p. b) ESTABELEÇA uma relação de permanência e ruptura entre as funções das Câmaras no período colonial e na atualidade. Em 1824. São Paulo: Contexto. expulsou os padres jesuítas. em decorrência dos constantes atritos entre eles e os bandeirantes (elite local) no trato com os indígenas. Lord Canning . Em seguida. J. Os padres permaneceram fora da capitania por doze anos. em 1640. contornando o Cabo da Boa Esperança. Além disso. Na década de 1820. se nós não manejarmos mal os nossos interesses. antes de mais nada. (Unesp) Leia o texto e responda.

b) Assim como no período colonial as câmaras representam o poder local. nem se reconheciam então como africanos.) 4. Ao caracterizar a escravidão na África e a venda de escravos por africanos para europeus nos séculos XVI a XIX.. é correto afirmar que o jesuíta: a) entendia que a escravidão não poderia se tornar um obstáculo à catequização do gentio. nem se confessem. podia ser escravizada.. de açúcar. que envolvia a produção e a comercialização. (.. (José de Anchieta. Resolução: Os padres da Companhia de Jesus defendiam a catequização dos indígenas. d) julgava os indígenas ociosos e inaptos para o trabalho na grande empresa agrícola. 1584. Eles se viam como membros de uma aldeia. se o fazem. 3.(. as Américas com a terra e a África com o trabalho.. tabaco.. (UNESP) O padre José de Anchieta escreveu sobre as dificuldades de conversão dos índios ao cristianismo. de um reino e de um grupo que falava a mesma língua. Hoje as câmaras não representam só os grandes proprietários de terras. mas (.) Pela leitura do texto. a execução das leis. é pelos contínuos brados da Companhia..) entregava a um navio europeu um grupo de cativos. e o primeiro é não haver neles zelo de salvação dos índios [. tinha os mesmos costumes e adorava os mesmos deuses. e logo se enxerga claro nos tementes a Deus que seus escravos vivem diferentemente pelo particular cuidado que têm deles.Resolução: a) Órgão legislativo do poder local que tinha como função garantir o abastecimento. em grande escala. A África explicada aos meus filhos. café e outros bens tropicais.. por ser considerada por ele inimiga e bárbara. os salários e a tributação. mas todo cidadão pode se candidatar a vereador.... um processo no qual a Europa entrava com o capital. c) considerava os costumes tradicionais dos indígenas adequados aos mandamentos cristãos. Resposta: [A] (UNESP 2012) Instrução: Leia o texto para responder às questões de números 4 e 5. que não ouçam missa. a defesa. sua função é zelar pelo bom funcionamento dos municípios.. isto é. e estejam amancebados. o texto: . "Informação do Brasil e de suas Capitanias". e) advogava a sujeição dos índios aos portugueses como meio para facilitar a sua conversão.) Quando um chefe (. não estava vendendo africanos nem negros. fato que os colocavam em rota de colisão com os interesses dos colonos portugueses. de um conjunto de aldeias. desde que esteja ligado a um partido político.) fazia parte de um processo de integração econômica do Atlântico. Adaptado. b) opunha-se à escravização dos índios por julgá-la contrária aos princípios do cristianismo.) uma gente que. Os africanos não escravizavam africanos. 2008.) O comércio transatlântico (. que desejavam escravizá-los. algodão. com a mão de obra cativa. (Alberto da Costa e Silva. Por aqui se vê que os maiores impedimentos nascem dos Portugueses..] e com isso pouco se lhes dá aos senhores que têm escravos. E.

b) critica a interferência europeia nas disputas internas do continente africano e demonstra a rejeição do comércio escravagista pelos líderes dos reinos e aldeias então existentes na África. Aqueus. eólios e jônios foram às primeiras populações a formarem cidades autônomas que viviam do desenvolvimento da economia agrícola e do comércio marítimo com as várias outras regiões do Mar Mediterrâneo. a América pode ser caracterizada como um espaço econômico que foi criado a partir da atuação simultânea de africanos. as Américas com a terra. Resposta: [C] 5. e) considera que os únicos responsáveis pela escravização de africanos foram os próprios africanos. Resolução: De acordo com o texto. europeus e americanos na constituição de um novo espaço de produção e circulação de mercadorias. (G1) Descreva as condições geográficas da Grécia. d) afirma que a presença europeia na África e na América provocou profundas mudanças nas relações entre os povos nativos desses continentes e permitiu maior integração e colaboração interna. e voltada para a América. e a África com o trabalho…‖). Resposta: A Grécia era uma região excessivamente acidentada da Península Balcânica que passou a abrigar vários povos de descendência indo-europeia. . c) afirma que a globalização econômica se iniciou com a colonização da América e não contou. e) ressalta o fato de a América ter se tornado a principal fornecedora de matériasprimas para a Europa e de que alguns desses produtos eram usados na troca por escravos africanos. africanos e americanos se beneficiaram igualmente das relações comerciais estabelecidas através do Oceano Atlântico.a) reconhece que a escravidão era uma instituição presente em todo o planeta e que a diferenciação entre homens livres e homens escravos era definida pelas características raciais dos indivíduos. na sua origem. europeus e americanos (―… a Europa entrava com o capital. diferentes daquela realizada pelos europeus no Atlântico. Resposta: [A] 6. b) reconhece que europeus. Resolução De acordo com o texto. d) sustenta que a escravidão africana nas colônias europeias da América não exerceu papel fundamental na integração do continente americano com a economia que se desenvolveu no Oceano Atlântico. a heterogeneidade predominante na África incluía formas específicas da prática da escravidão. a partir da constatação da heterogeneidade do continente africano e dos povos que lá viviam. com o predomínio claro de qualquer das partes envolvidas. c) diferencia a escravidão que havia na África da que existia na Europa ou nas colônias americanas. Ao caracterizar a ―integração econômica do Atlântico‖. o texto: a) destaca os diferentes papéis representados por africanos. que aproveitaram as disputas tribais para obter ganhos financeiros.

uma família desenvolvia atividades agrícolas de maneira coletiva e as riquezas oriundas de sua força de trabalho eram divididas igualmente. valorizava o corpo humano. podemos dizer corretamente: a) decorreu da aliança de cidades gregas e persas contra. Isso é importante de salientar porque. são importantes para a compreensão do período homérico. de início. a expansão macedônica. os genos eram comandados por um líder comunitário denominado pater. b) a democracia espartana era representativa. Quais eram as características de uma "Cidade-Estado" (pólis) e quais foram as mais notáveis? Resposta: Cidades independentes com governo próprio e autônomo.C. na Grécia. 8. c) surgiu de um processo de sujeição ou de domínio exercido por Atenas sobre as demais cidades da Liga. d) definia-se. d) os atenienses valorizavam o ócio e desprezavam os negócios. como veremos. a proximidade com o pater será um elemento determinante para um novo rearranjo social das populações gregas. é correto afirmar que: a) a importância dos jogos olímpicos limitava-se aos esportes. (UNESP) A civilização grega atingiu extraordinário desenvolvimento. resposta:[D] 10. b) pretendia libertar algumas cidades gregas. Resposta: As comunidades gentílicas eram importantes núcleos sociais e econômicos de toda a Grécia.). com narrações sobre aventuras épicas.-VIII a. Acerca do imenso e diversificado legado cultural grego. e) poemas. (Uece) A respeito da "Liga de Delos". Nessa época passou a ser importado do Oriente Médio e produzido em pequena escala no sul da . 9. Em cada genos. o grau de parentesco com o chefe do genos era capaz de definir algumas distinções sociais.7. destacam-se Atenas e Esparta. durante a Idade Média. lideradas pela cidade de Delos. no período Homérico (XII a.C. que exercia funções de caráter judicial. Os ideais gregos de liberdade e a crença na capacidade criadora do homem têm permanente significado. (G1) Explique como funcionavam as comunidades gentílicas (Genos). resposta:[E] Questões extras 1. Mesmo com a divisão igualitária dos bens. embora desligada da religião. como uma aliança militar. que previa autonomia para seus participantes. da dominação espartana. No campo político. c) a escultura helênica. administrativo e religioso. (UFPR) A "Cidade-Estado" foi uma organização política típica da Grécia antiga. mas foi principalmente a partir das Cruzadas (séculos XI e XIII) que a sua procura foi aumentando. reservando à Atenas o comando das operações. que seria a base do imperialismo ateniense. (ENEM 2011) ―O açúcar e suas técnicas de produção foram levados à Europa pelos árabes no século VIII. com a vindoura desestruturação da comunidade gentílica.

o açúcar foi o produto escolhido por Portugal para dar início à colonização brasileira.C. ainda que lhes faça um comércio mais vantajoso. Estes benefícios pedem iguais recompensas e.Itália. b) os árabes serem aliados históricos dos portugueses. chegando a figurar nos dotes de princesas casadoiras". c) a mão de obra necessária para o cultivo ser insuficiente. extremamente caro. maiores de 18 anos e nascidos na cidade eram considerados cidadãos. O açúcar. na cidade de Atenas. J. e.. Resolução: Considerando o conceito do Antigo Sistema Colonial. a democracia ateniense era excludente na medida em que somente um décimo da população participava do mundo político ateniense. o papel da colônia é o de possibilitar o enriquecimento da metrópole (acúmulo primitivo de ouro e prata). CAMPOS. principalmente no Nordeste do Brasil. d) as feitorias africanas facilitarem a comercialização desse produto. J. ENSAIO SOBRE O COMÉRCIO DE PORTUGAL E SUAS COLÔNIAS. 1816) A empresa que se organiza como parte integrante do sistema colonial português na Época Moderna tem como base os elementos da política econômica mercantilista. Dessa forma. deve prestar às colônias suas filhas todos os bons ofícios e socorros necessários para a defesa e segurança das suas vidas e dos seus bens (. São Paulo: Atual.) Desta sorte. excluída toda e qualquer outra nação. (. como afirma o enunciado. b) Quais são as suas características mais importantes? Resposta: O conceito de cidadania dos atenienses não englobava. no aparecimento de uma nova forma política no transcurso do século V a. de pai e mãe ateniense. as mulheres." (Azeredo Coutinho. ainda. Resposta: [A] 2. de fato.. escravos e estrangeiros não desfrutavam de nenhum tipo de participação política. 1996. . em virtude de: a) o lucro obtido com o seu comércio ser muito vantajoso. por isso é necessário que as colônias também. Grandeza do Brasil no tempo de Antonil (1681-1716). possibilitando lucros muito vantajosos para a metrópole Portugal. a) Identifique duas características da empresa colonial portuguesa na Época Moderna. por ser valorizado e procurado em muitos mercados europeus. da Cunha. A fácil adaptação da cana ao solo e clima brasileiros facilitou seu cultivo. oferecendo a ela produtos economicamente viáveis para serem comercializados nos mercados europeus. R. entre os quais se encontra o monopólio comercial. da sua parte.. por isso que é mãe. 3. Considerando o conceito do Antigo Sistema Colonial. sofram: 1) que só possam comerciar diretamente com a Metrópole.). a) Qual é o nome da nova organização política ateniense? Resposta: Democracia. os justos interesses e as relativas dependências mutuamente serão ligadas. (Ufscar) Os conflitos sociais do período arcaico da Grécia antiga resultaram. alguns justos sacrifícios. e) os nativos da América dominarem uma técnica de cultivo semelhante. era uma especiaria muito relevante para esse comércio.. (Ufrj) "A Metrópole. mas continuou a ser um produto de luxo. a maioria da população: somente os homens livres.

em 1850. Havia semelhanças entre a exploração agrícola do café e a da cana de açúcar. elevaram o preço dos cativos (como demonstrado na tabela acima). II . os poucos escravos que ainda entravam no Brasil e o comércio interno que passou a ser praticado. . entre o Nordeste e o Sudeste cafeeiro. sobretudo. apesar de certa modernização em algumas regiões e do crescimento da lavoura cafeeira no século XIX. aumentou os impostos de importação. de setembro de 1850. pois limitou drasticamente o ingresso de africanos.075 1865 972 1875 1. foi a principal responsável pela diminuição no número de escravos e pela redução dos preços. (UNESP 2012) A tabela contém dados extraídos de A formação do capitalismo dependente no Brasil. No entanto. Ano Preço (mil réis) 1835 375 1845 384 1855 1. III . a partir de 1870.ambas sofriam de limites técnicos. dificultou o tráfico de escravos e provocou elevação nos preços. chegando a representar cerca de 61. que pode ser confirmada pelos dados apresentados na tabela. b) A garantia de mercados exclusivos entre outros para a manutenção de uma balança comercial favorável dentro da política mercantilista. d) A proibição do tráfico de escravos.a produção do açúcar entrou numa crise imensa depois de 1850. em 1844. Resolução A Lei Eusébio de Queiroz. sendo incapaz de organizar suas plantações e manter seus escravos. aumentou o uso de mão de obra escrava e provocou redução nos preços. c) A grande imigração.b) Explique a função do monopólio comercial no sistema colonial da época mercantilista. que se referem ao preço médio de um escravo (sexo masculino) no Vale do Paraíba.o café teve uma importância decisiva. de 1871. 1977. proibiu o tráfico negreiro para o Brasil. Resposta:[D] 2. SEGUNDA SÉRIE 1. e) A aplicação da tarifa Alves Branco. dificultando a obtenção de maiores lucros e maior agilidade na comercialização de seus produtos. restringindo a entrada de escravos no país. Resolução: resposta: a) A predominância da monocultura de produtos tropicais e a tilização da escravidão. de Ladislau Dowbor. Frente à crescente demanda de mão de obra devido à ampliação da atividade cafeeira. (UFPE 2012) A economia brasileira não se livrou da sua dependência externa.256 Indique a alternativa.5% das exportações nacionais no período áureo. provocou sensível aumento nos preços. b) A Lei do Ventre Livre. é importante salientar que: I . a) A comercialização interna de escravos permitiu que os preços se mantivessem altos na primeira metade do século XIX.

Houve o uso da mão-de-obra livre.o açúcar teve produção destacada em todo o século XIX.IV . III) Verdadeira. Apesar das dificuldades. Falta de uso de técnicas mais desenvolvidas significou prejuízos e menos capacidade para disputar espaços no mercado internacional. 3. Para o período situado entre 1880 e 1899. a variação indicada no gráfico associouse ao seguinte fator: a) expansão cafeeira b) crise da monarquia c) abolição da escravidão .se utilizaram da mão de obra escrava. Assinale a sequência correta das assertivas de cima para baixo. (UERJ 2012) Diversas experiências históricas da sociedade brasileira interferiram nas variações dos fluxos imigratórios nos séculos XIX e XX. não empregando. nem contando com a presença de europeus. na sua produção. ele esteve longe dos seus áureos tempos. IV) Falsa. como a queda das possibilidades de cultivo e a redução do número de escravos. com a implantação dos engenhos centrais e de usinas com tecnologia avançada. O café foi o destaque das exportações. V) Falsa. II) Verdadeira. V . trabalhadores livres. Apesar das tentativas de melhorar a produção do açúcar. influenciando em mudanças nas formas de organização do poder político e na modernização da sociedade. e não se pode esquecer a forte presença de colonos europeus na lavoura cafeeira. a produção do açúcar se manteve. a) VVVFV b) FVVFF c) VFFFV d) FFVFF e) FFVFV Resulução: Resposta: FVVFF Justificativa: I) Falsa.

a década de 1890 assistiu a uma elevação significativa da imigração. entre as quais a estabilização financeira. entre outros. Na política interna. No Brasil. Tratava-se de um momento de transição do uso predominante do trabalho escravo para o trabalho livre assalariado. b) a segunda fase da Revolução Industrial ocorrida a partir de 1850 contribuiu para que o algodão tornasse o produto mais exportado. d) a entrada maciça de imigrantes ingleses ocorrida na segunda metade do século XIX. de imigrantes europeus. a implantação de um mercado interno e a formação de uma nova aristocracia. o Brasil passaria por um surto industrial. 5. tanto das sociedades de origem das populações. (PITÁGORAS) A implantação do café no Brasil provocaria diversas transformações socioeconômicas. . Resposta:[C] 4. e) a diversificação da agricultura de exportação foi um dos fatores que contribuiu para o grande desenvolvimento industrial brasileiro no final do século XIX. Analisando a tabela sobre a economia do Segundo Reinado podemos CONCLUIR que: a) o Brasil deixou de ser um país monocultor e diversificou sua pauta de exportação sendo o café o principal produto exportado. entre outros aspectos. fez com que a Erva-mate tornasse o principal produto agrícola brasileiro. às condições de vida e de trabalho. c) o fim do tráfico negreiro ocorrido a partir de 1850 contribuiu para queda das exportações de café devido a falta de mão-de-obra. (PITÁGORAS) Analise a tabela sobre os produtos de exportação do Brasil. INDIQUE duas diferenças entre a cafeicultura no Vale do Paraíba e a cafeicultura no Oeste Paulista. tendo em vista principalmente as demandas por mão de obra em atividades agrícolas. a característica principal seria a conciliação partidária. em áreas do sudeste e do sul expandiram-se políticas governamentais de subvenção e estímulo para a vinda.d) modernização industrial Resolução: Os fluxos migratórios se relacionam. quanto das sociedades que as recebem. como se observa no gráfico. em consequência da abolição da escravidão. Nesse contexto. Em 1850.

c) desestabilização das monarquias absolutistas. radicação definitiva do republicanismo no continente e estabelecimento do equilíbrio geopolítico entre os países atingidos.‖ (RIBEIRO. pode-se afirmar que acarretou mudança no quadro político europeu. e por conta disso.) a revolução que não se radicaliza morre melancolicamente. (G1) Explique a seguinte frase: "A burguesia cruzava os braços deixando Napoleão governar. d) desenvolvimento do cosmopolitismo entre os povos do império francês. (PUCSP) Relativamente à expansão napoleônica (1805-1815). a República Francesa se considerou e tentou universal – até o momento em que a pretensão de libertar o mundo se converteu na de anexa-lo. Waterloo apagará a memória de tantas vitórias.em que impedia o acesso a portos dos países então submetidos ao domínio do Primeiro Império Francês(1804-1814) a navios do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. . A última razão dos reis. ela quis expandir-se.em 22 de novembro de 1806. em que os ideais republicanos se reduziram ao imperialismo bonapartista.. Napoleão Bonaparte O Código Civil Napoleônico. resposta:[A] 9.. O que nada apagará. A rigor. assim. Renato Janine. ampliação temporária do raio de influência francesa e fortalecimento do ideário nacionalista nos países dominados. é o meu Código Civil. abertura definitiva do mercado mundial para os franceses." Resposta: A ascensão de Napoleão Bonaparte ao final da Revolução Francesa significou a consolidação dos princípios leberais defendidos pela burguesia na França. 1993. Resposta: [A] 6. b) isolamento diplomático da nação inglesa. entrentanto ao longo desse período o café continuou sendo o carro chefe das exportações brasileira. estímulo para o desenvolvimento industrial nas colônias espanholas e implantação do belicismo entre as nações. promulgado em 1804. incrementação da economia nos países ibéricos e contenção das lutas sociais.São Paulo. resposta:O Bloqueio Continental foi a proibição sugerida por Napoleão Bonaparte. Portanto pode-se dizer que ele representava os interesses da burguesia. assegurava: a) que os reis franceses só poderiam aumentar impostos ou alterar as leis com a aprovação do Grande Conselho. sua ditadura pode ser caracterizada como burguesa.) 8. e. das Letras. Explique as motivações desse ato e indique suas repercussões. estímulo decisivo para as lutas anticolonialistas. a que se deflagrou em 1789: enquanto viveu. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO ―(. e) difusão do militarismo como forma de controle político. burgueses e nobres.Pretendia enfraquecer a economia inglesa e assim ganhar o mercado europeu. tais como: a) difusão do ideal revolucionário liberal.Resolução: Pela análise dos dados da tabela podemos concluir que ocorreu uma diversificação da economia agrária brasileira ao longo da segunda metade do século XIX. Cia. (Mackenzie) Minha maior glória não consistiu em ter ganho quarenta batalhas. o que viverá eternamente. (UFPR) Em 1806 o imperador Napoleão Bonaparte decretou o chamado Bloqueio Continental. como a burguesa. uma só revolução existe. composto por membros do clero. 7.

V e) V. F. fixando uma bipolarização ideológica marcada pela tensão internacional. F. F. igualdade perante a Lei. F. mantinha o divórcio e restabelecia a escravidão nas colônias. Aliança e amizade com a Inglaterra. F. c) A adoção das Leis para Inglês ver que pôs fim no tráfico negreiro. (PITÁGORAS) Durante o Segundo Reinado a economia brasileira desenvolveu consideravelmente. F c) F. o direito à propriedade e a proibição da organização de sindicatos de trabalhadores e das greves. resposta:[B] 10. de trabalho. F. como a igualdade do indivíduo perante a lei. além da proibição do tráfico negreiro com a aprovação da Lei Eusébio de Queirós. ( ) Proibia a fortuna herdada. V. o Brasil teve o seu primeiro surto industrial. (pucpr) Assinale com V as afirmações verdadeiras e com F as falsas: Sobre o Código Civil elaborado no período napoleônico. a) F. F. d) a harmonização dos interesses conflitantes do capital e do trabalho dentro dos quadros das corporações. F b) V. c) uma organização da Europa em novas bases econômicas e sociais. V.b) as conquistas burguesas. a fortuna adquirida e a propriedade privada. contribuiram para a . b) A renovação do Tratado de Comércio. através de investimentos estatais de monta. Através dos grandes investimentos feitos por Irineu Evangelista Marinho. V. V. que aumento as taxas alfandegárias sobre produtos importados e reforçou o orçamento do Império. estimulando uma política de pleno emprego. F resposta:[D] Questões extras 1. Estado leigo. d) O fim do Pacto Colonial e abertura dos portos às nações amigas. V. Entre as principais medidas econômicas adotadas pelo governo CITA-SE: a) A adoção das protecionistas através das Tarifas Silva Ferraz. embora houvesse uma comissão de quatro membros para elaborá-la. podemos afirmar: ( ) Na elaboração houve a atuação direta de Napoleão. defendendo que tudo deveria ser feito para a nação. o Barão de Mauá. pois esta representava a mais alta forma de sociedade. ( ) Subordinava a mulher ao homem. Resolução: A adoção das Tarifas Alves Branco. e) A adoção das Tarifas Alves Branco e da Lei Eusébio de Queirós que pôs fim no tráfico negreiro. V. e) um planejamento econômico e social baseado na intervenção do Estado na economia. Este desenvolvimento industrial só foi possível devido à adoção de algumas medidas econômicas por parte do governo. de consciência. ( ) Traduziu concretamente os princípios da Declaração dos Direitos do Homem: liberdade individual. V d) V. V. ( ) Destacava e protegia o trabalho assalariado e estimulava as coalizões operárias. V. o que reativou o confronto com a Inglaterra.

porque os grandes lucros dela decorrentes conseguiram reintegrar a economia agrícola brasileira no mercado mundial. p. o Antigo Regime abriu uma possibilidade para o fortalecimento das relações internas das colônias.ocorrência de um surto industrializante no Brasil. quando pode ter outra mais abundante. 150) TEXTO 2: Não pertenço ao número dos que se incomodam por existir em nossa Província um só gênero de cultura: em regra geral ninguém vai explorar uma fonte de que lhe provenha receita menor. 4. Sem esta indústria não pode manter-se a riqueza pública." (Napoleão Bonaparte) Sobre o período napoleônico (1799-1815). podemos afirmar que: a) consolidou a revolução burguesa na França através da contenção dos monarquistas e jacobinos. c) enfrentou a oposição do exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses. 205) Com base na análise dos textos. visando à expansão de mercados. p. (Barão de Parnaíba apud TEIXEIRA. se manteve como fornecedora de gêneros alimentícios e matérias-primas para os países industrializados. no qual se destacou a ação do Barão de Mauá. tais como a igualdade entre os indivíduos e o direito de propriedade. 3. (PITÁGORAS) TEXTO 1: Eu não vejo salvação possível para o estado desolador desta província. na segunda metade do século XIX. O crescimento da produção cafeeira. com forte presença do capital inglês. (Gordilho apud ALENCAR. e) anulou diversas conquistas do período revolucionário. d) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra. senão quando variarmos de cultura e tratarmos de proteger direta e indiretamente a indústria manufatureira. Resposta: [E] 2. no período considerado. ou seja. possibilitou a instalação das primeiras ferrovias brasileiras. resposta:[A] . O autor do texto II defende a monocultura do café. b) manteve as perseguições religiosas e o confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas durante a Revolução Francesa. EXPLIQUE como era a situação econômica do Brasil durante o Segundo Reinado. (FUVEST) Que relação há entre as guerras napoleônicas e os movimentos de independência da América Espanhola? Resposta: Com a desarticulação do poder monárquico. Resolução: A economia brasileira. (UNIRIO) "Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minha cabeça vão encontrar um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo.

a) Cite o Estado alemão que liderou a mencionada unificação. 3. Quais os dois Reinos que lideraram as unificações Italiana e Alemã.TERCEIRA SÉRIE 1. na 2• metade do século XIX. a revolução industrial alemã e política de alianças. resposta:[A] 5. (Mackenzie) A unificação política da Alemanha (1870-1871) teve como consequências: a) a ruptura do equilíbrio europeu. Nos dois casos é onde encontramos a burguesia industrial mais desenvolvida e consolidada sobre uma crescente industrialização destes reinos. desde 1834. Explique o por que dessa liderança. . Porém. e) manutenção de uma política de proteção territorial contra os interesses franceses resultantes da expansão napoleônica assentados numa perspectiva política conservadora.(Cesgranrio) Alemanha. a Lombardia. mas um território politicamente dividido em trinta e nove pequenos Estados. 2. foi o reino da Prússia e na Itália. b) independência econômica frente à intervenção econômica inglesa com a manutenção de estruturas de produção medievais. a Alemanha não era propriamente um país. foi o reino do PiemonteSardenha (Lombardia). Antes de 1871. O que foi a "questão romana" e como foi resolvida pelo Tratado de Latrão. 4. na Alemanha e na Itália. Resposta: Alemanha. o seu mercado encontrava-se unificado através do "Zollverein". medidas e tarifas. além das diferenças políticas têm como objetivo a: a) unidade política e econômica como requisito para o desenvolvimento capitalista através do fortalecimento do Estado e da integração geográfica dos mercados. resposta: a) Prússia. d) construção de um estado forte inspirado nos modelos orientais como base política para a recuperação da posição que Itália e Alemanha haviam ocupado no final do século XVIII. c) valorização do arianismo como instrumento de recuperação do homem germânico e italiano e criador do "espaço vital". entre Mussolini e o Papa Pio XI? Resposta: Conflito entre a Igreja católica e o Estado Italiano. Quadro da unificação Italiana. padronização de pesos. Nos dois casos é onde encontramos a burguesia industrial mais desenvolvida e consolidada sobre uma crescente industrialização destes reinos. foi a Prússia e na Itália. Os movimentos nacionais. o revanchismo francês. A solução foi a criação do Vaticano (Autônomo). b) Esclareça no que consistiu o "Zollverein" b) União a partir da quebra das barreiras alfandegárias. E foi sobre esta base que se construiu o Império Alemão em 1871.

o empobrecimento do Zollverein e retração do capitalismo. o considerava como inimigo e como individuo inferior que podia ser escravizado. valia muito dinheiro. Com relação à pecuária é correto afirmar. o enfraquecimento do Reich e anexação da Áustria. destaque o Vale do rio São Francisco. revanchismo francês. d) corrida colonial. d) a criação do gado de forma extensiva contribuiu para o surgimento dos vaqueiros que eram trabalhadores livres e assalariados. foi uma atividade econômica paralela e complementar à economia açucareira. (PITÁGORAS) A pecuária foi importante atividade na América Portuguesa. responsável pela onda migratória do final do século XIX. era encurralado pelo próprio negro. a) EXPLIQUE porque a escravidão era uma atividade econômica que dava duplo lucro. Resolução: A Pecuária contribui significativamente para a ocupação do interior do território da América portuguesa.b) enfraquecimento da Alemanha e miséria de grande parte dos habitantes do sul. por esta área estar reservada para o cultivo da cana-de-açúcar. e assim também acontecia entre outras tribos inimigas. muito embora tenha sido subsidiária tanto na economia açucareira quanto na economia mineradora. na África. b) a pecuária extensiva contribuiu para a colonização do interior do Brasil e consequentemente para a formação de diversas vilas. No começo. Resposta: [E] 7. (PITÁGORAS) O negro. a formação da união aduaneira e a Liga dos Três Imperadores. Utilizou-se de mão de obra livre. . embora também tivesse empregado trabalhadores escravos. um Yorubá não considerava um Fon como seu semelhante. c) a pecuária tornou-se uma atividade econômica bastante rentável devido ao seu baixo custo operacional e grande valor do couro. Resposta: b) O negro de ganho era um escravo alugado por seu senhor para trabalhar para outra pessoa sendo que a remuneração pelo trabalho ficava com o dono do escravo. e) o equilíbrio europeu. c) a anexação da Alsácia e Lorena. Aos poucos foram se instalando no interior da colônia. Resposta: a) Porque os senhores lucravam com o trabalho do escravo e com o comércio do mesmo. havia tribos que capturava o inimigo para vender. b) EXPLIQUE o que era o ―negro de ganho‖. os bois eram criados dentro dos engenhos. e) a criação de gado no interior do país foi proibida através da Carta Régia de 1701. Entre as principais áreas pecuaristas ao longo dos séculos XVI e XVII. resposta:[A] 6. O escravo negro era uma mercadoria cara. EXCETO: a) a pecuária foi introduzida no Brasil durante o governo geral em razão da utilização da tração animal nos trabalhos dos engenhos. a aliança com a França.

o trabalho escravo: I .definiu a identidade cultural da sociedade da época. uma das instituições articuladoras da ocupação das terras americanas. os pecuaristas buscaram regiões mais no interior da colônia para criarem o gado. da exploração do ouro. sem resistência.foi usado nas plantações de cana de açúcar.8. nas vilas e cidades da colônia. (UFPE 2012) O trabalho escravo garantia a colonização. embora com menos intensidade. mesmo que atingisse a dignidade humana e se chocasse com os princípios da religião católica romana. Resposta: b) Drogas do sertão e a mineração. com destaque.conseguiu fixar-se na monocultura.contou com a participação de comerciantes europeus nas conexões com a África. Observe os mapas. IV . sendo aceito. a) VVVFV b) FVVFV c) VFFFV d) FVVFF e) FFVFV Resolução:FFVFV Resposta: [E] Justificativa: I) Falsa. No Brasil colonial. Desta forma cada vez mais o cada foi entrando para o interior promovendo assim uma expansão do território brasileiro além da linha de Tordesilhas. com presença marcante na produção do açúcar. Queriam . II . 9. Assinale a sequência correta das assertivas de cima para baixo. b) IDENTIFIQUE nos mapas outras atividades econômicas que contribuíram para a formação do território brasileiro e em quais regiões elas desenvolveram. mas recebeu a condenação dos holandeses no período de suas invasões às terras pernambucanas. como a Inglaterra. Os holandeses não se interessaram em condenar a escravidão. pelos nativos. III . o que não o impediu de existir. a) EXPLIQUE de que forma o gado contribuiu para a configuração do território brasileiro a partir do século XVII. V . devido à falta de preparo técnico dos trabalhadores. favorecendo os países poderosos. em todas as atividades econômicas da colônia.estendeu-se pela região sudeste. mas não participou. Resposta: a) Na pecuária extensiva e com a proibição da criação de gado no litoral.

Foram expulsos. responsáveis por guerras contínuas e influentes na gestão das terras americanas. Muitos novos hábitos culturais tornaram-se conhecidos. os holandeses possuíam grande poder de investimento e tinham rivalidades com outras nações da Europa.deu-se. rebeldias e protestos dos mais liberais. Não se pode negar. É indiscutível a importância da escravidão para a ocupação das terras coloniais. mas veio movida por interesses econômicos e disputas pelo mercado internacional do açúcar. A Holanda tinha rivalidades com a Espanha. Seus planos de dominar a produção local terminaram fracassando. IV . Não formou as mesmas sociabilidades da sociedade açucareira. apenas. No Brasil. Houve resistências de escravos e de parte da população. a) FFVFV b) FVVFV c) VFFFV d) FVVFF e) VVVFV Resposta: [A] Justificativa: FFVFV I) Falsa.movimentou o mercado internacional do açúcar. IV) Falsa. mas não transformações que importassem numa revolução de costumes e crenças religiosas. ainda. trazendo influências para a vida cotidiana da colônia. Suas contribuições sociais e culturais tiveram significado. sua participação na vida urbana. Organizaram-se fugas.trouxe novos hábitos para a colônia. 10. afastou a Espanha de Portugal e trouxe vantagens para as relações políticas com a democracia. Assinale a sequência correta das assertivas de cima para baixo. III . O trabalho escravo foi importante na exploração das minas. A escravidão não foi o alvo dos projetos holandeses. V) Verdadeira. alterou relações diplomáticas e trouxe novas práticas sociais. com a vinda das ideias renascentistas. Depois. a presença holandesa em terras pernambucanas: I . III) Verdadeira.derrubou os preconceitos contra a mão de obra escrava e recuperou Pernambuco da forte crise econômica que atravessava. Houve influências. mas não articularam mudanças. depois de conflitos violentos. por interesses econômicos.aumentar seus lucros e usufruir dos benefícios possíveis.favoreceu o crescimento da produção açucareira. A escravidão rendeu lucros exorbitantes para a Inglaterra. De fato. a Inglaterra pressionou os outros países para acabar com uma prática que lhe havia trazido fortalecimento na sua posição imperialista. II) Falsa. . embora não tenha consolidado a aceitação da religião protestante na sociedade da época. O mercado passou por turbulências e se reestruturou. devido às rivalidades religiosas existentes entre católicos e protestantes. II . Os holandeses tiveram dificuldades para administrar a produção açucareira. II) Falsa. III) Verdadeira. realizando alguns ofícios e trabalhos domésticos. V) Verdadeira. V . IV) Falsa. (UFPE 2012) A presença dos holandeses foi marcante na história dos tempos coloniais. mas esteve atuante na construção de riquezas.

a) De que forma a unificação beneficiou a população do norte da Itália em detrimento dos camponeses do sul? b) Quais as consequências sociais do aumento da miséria entre os camponeses italianos do sul? Resposta: a) O norte liderou a unificação a partir de uma monarquia liberal industrializando-se com mão-de-obra barata do sul. Resolução: a) As companhias de comércio. a Revolução Industrial.(UFPR) Na chamada "conjuntura revolucionária". a Revolução Francesa e as Guerras Napoleônicas que abalaram as estruturas do Antigo Regime europeu desestabillizando a Coroa Espanhola. que. por sua vez.(Ufv) Durante a segunda metade do século XVII. reinos e principados impedia a constituição de um mercado único nacional. animada pelos ideais de liberdade. Holandeses e ingleses deviam seu sucesso à capacidade de organizar e financiar seus empreendimentos simultaneamente militares e comerciais. foram privados pela Coroa espanhola detentora do governo sobre Portugal e suas colônias e que havia perdido o domínio sobre os Países Baixos. Muitos desempregados emigraram para as Américas. No que diz respeito às colônias espanholas da América. 2. logo se veriam superados pelos ingleses. b) A presença holandesa no Brasil entre 1630 e 1654 no contexto da União Ibérica (1580-1640) em razão dos conflitos políticos que envolviam Espanha e Holanda. indique alguns dos fatores determinantes do seu processo de emancipação. SEGUNDA SÉRIE 1.Por que a propaganda Liberal incentivava italianos e alemães a constituírem seus Estados? Resposta: Porque a divisão destes países em várias repúblicas. A Unificação Italiana mesclou as lutas nacionais com as reivindicações dos camponeses que queriam o fim do laço de servidão e o acesso à terra. os portugueses perderiam grande parte do controle do comércio do Oriente e das rotas do Oceano Índico para os holandeses. . As colônias espanholas e o Brasil se rebelam e separam-se de suas metrópoles. e o livre desenvolvimento do comércio e da produção. resposta da questão 1: Entre os principais fatores da chamada "conjuntura revolucionária" que influenciaram os movimentos de emancipação política da América Espanhola pode-se citar a independência das treze colônias inglesas na América do Norte. Mas essas reivindicações não foram atendidas. b) Êxodo rural. pois os holandeses que participavam ativamente do comércio do açúcar brasileiro transportando e distribuindo-o na Europa.Questão extra 1. igualdade e soberania do povo. a) Qual o principal instrumento de política colonial dos holandeses e ingleses? b) Aponte um evento que indique os desdobramentos da concorrência entre as grandes potências na América Portuguesa. 3. destaca-se a crise dos antigos sistemas coloniais europeus.

3. e) sujeição dos políticos às exigências dos grupos oprimidos. que embasava a libertação colonial. (Unesp) Após a emancipação política e ao longo do Século XIX. os mestiços e indígenas passaram a ter direitos civis. c) Simon Bolivar. c) predomínio do modo de produção capitalista que promovia a unificação política e a integração econômica.2. foi marcada pelas seguintes características: a) prolongada instabilidade política. com a conseqüente criação de Estados controlados pela elite local. a vida institucional. (G1) Sobre a independência da América Latina. e) Todo o caráter de dependência econômica desapareceu com a tomada do poder pelos produtores coloniais. resposta da questão 3:[C] 4. d) Todo o conjunto do território colonial se dividia em áreas autônomas com o surgimento de várias monarquias absolutistas. predomínio das oligarquias dirigentes e submissão das massas pauperizadas. devido à contribuição nas lutas contra o domínio espanhol. o Antigo Regime. resposta da questão 4:[C] 5. d) os "criollos". b) velhas oligarquias em crise e o desenvolvimento do populismo atrelado ao capital multinacional. como forma de evitar a dependência econômica e política em relação aos Estados Unidos e à Inglaterra. (Fuvest) Que relação há entre as guerras napoleônicas e os movimentos de independência da América Espanhola? resposta da questão 2: Com a desarticulação do poder monárquico. implantaram governos republicanos e aboliram a escravidão por influência dos iluministas. (UFRS) Que elementos caracterizam a formação histórica dos Estados latinoamericanos? a) Todos incluíam politicamente a população indígena. b) após a conquista da independência. podemos afirmar: a) foi um movimento espontâneo das elites "criollas" contra a dominação espanhola. c) Todos surgiram da crise do sistema colonial e do amadurecimento dos interesses antimetropolitanos de grupos locais. b) Todos tiveram presente a idéia de uma "nação latino-americana". d) estabilidade política alicerçada em modelo republicano de governo. abriu-se uma possibilidade para o fortalecimento das relações internas das colônias no sentido de lutar por sua autonomia política. sem nenhuma influência externa. um dos principais Libertadores da América defendia a integração latino-americana. resposta da questão 5:[A] . a fim de afastar a influência dos Estados Unidos. e) a Inglaterra apoiou a independência latino-americana. ou seja. na maioria dos países latino-americanos.

(Unesp) "Por volta dos anos de 1880. defendia a emancipação lenta e gradual dos cativos. com o pagamento. a) Explicite o conteúdo de cada uma dessas leis. Fundação Joaquim Nabuco. garantindo-lhe os direitos de cidadania. p." Edição fac-similar. b) A Lei Eusébio de Queirós permitiu a liberação de capitais do tráfico negreiro p/ setores mais produtivos (industrialização. mas também a eliminação simultânea dos dois typos contrários. e) o negro livre permaneceu à margem do universo cultural estabelecido por uma sociedade regida pelo branco e continuou sujeito ao preconceito e a novos mecanismos de controle social. parte integrante do povo brazileiro. resposta da questão 8: a) Lei Eusébio de Queirós proibia o tráfico de escravos da África para o Brasil. ambas de setembro de 1850. Por outro lado. mecanização das fazendas. Recife. que não seriam mais doadas como haviam sido as sesmarias. Como a maioria dos deputados era proprietária de terras e de escravos.) a) Além da Lei do Ventre Livre.. Lei de Terras de 1850 atribuía um valor imobiliário às terras. resposta da questão 7:[E] 8. . O parlamento. As crianças nascidas de mães escravas foram declaradas livres em 1871. reagindo ao abolicionismo de dentro e de fora do país. são consideradas marcos na modernização da sociedade brasileira. DA MONARQUIA À REPÚBLICA. b) Explique os motivos pelos quais ambas as leis são consideradas marcos na modernização da sociedade brasileira. de indenizações aos seus senhores..6. Essa lei foi um dos estatutos responsáveis para a consolidação dos latifúndios no Brasil. 20) Em relação à condição do negro na sociedade brasileira. era óbvio que a abolição estava iminente. é correto afirmar que: a) a abolição representou uma perda total da mão-de-obra pelos antigos senhores. Joaquim. Massangana. etc)." (NABUCO. vinha aprovando uma legislação gradualista. "O Abolicionismo. Ed. a questão escravista era mais delicada. 7. estreitamente ligada por infinitas relações orgânicas à nossa constituição. pelo governo. 1988. b) o fim da escravidão possibilitou ao negro liberto a integração no mercado de trabalho e o livre acesso à terra." (Emília V. resposta da questão 6: a) A Lei do Sexagenário (1885) que libertava os escravos com mais de 60 anos. a emancipação não significa tão somente o termo da injustiça de que o escravo é martyr. da Costa. d) a diferença entre o processo abolicionista ocorrido nos Estados Unidos da América e o ocorrido no Brasil foi a ausência de preconceito racial em nosso país. e no fundo os mesmos: o escravo e o senhor. b) No Parlamento. bancos. (UFRJ) A Lei Euzébio de Queiroz e a Lei de Terras. qual outra teve esse mesmo caráter gradualista? b) Justifique o caráter gradualista do movimento da abolição. (UFC) Em sua obra "O Abolicionismo". Joaquim Nabuco afirma: "Para nós a raça negra é um elemento de considerável importância nacional. c) as Sociedades Libertadoras tinham como objetivo principal promover a integração do ex-escravo na sociedade.

Jogavam-nos num . . o nosso temperamento. por certo. possa ter criado no Brasil ao longo de seus trezentos anos de existência. cite três efeitos (um na sociedade. o abolicionismo terá sempre razão de ser. a nossa organização toda. aos olhos dos abolicionistas. Joaquim Nabuco. 1883." Joaquim Nabuco. Poderia-se mencionar o fato de ter desenvolvido uma mentalidade preconceituosa (racismo) em relação ao negro.enquanto a Lei de Terras valorizou comercialmente as terras brasileiras. os imigrantes aglomerados na amurada da proa chegavam à fedentina quente de um porto. mas também de regenerar as influências da escravidão na sociedade brasileira. sugere que o fim da escravidão é necessário não apenas pela "barbaridade" que representa em relação aos cativos. resposta da questão 9: Os efeitos negativos que a escravidão provocou na sociedade brasileira são diversos. aquecendo o mercado interno. 9. não se impunha somente a necessidade de eliminar o cativeiro dos escravos. Para o autor.É aqui! Buenos Aires é aqui! . desciam em fila. Faziam suas necessidades nos trens dos animais onde iam. aos esforços de uma só geração. e do ponto de vista econômico foi a preservação de uma economia agrária ligada ao trabalho compulsório. do ponto de vista político foi a não extensão dos princípios de cidadania (direito ao voto) a essa pessoas. um na política e um na economia) negativos que a escravidão. A respeito deste assunto. (UFU) Considere o fragmento a seguir: "O nosso caráter. Santos. física. A empresa de anular essas tendências é superior. intelectual e moral. enquanto essa obra não estiver concluída. acha-se terrivelmente afetada pelas influências com que a escravidão passou trezentos anos a permear a sociedade brasileira. "O Abolicionismo". mas. Neste trecho. 10.Tinham trocado o rótulo das bagagens. um dos principais líderes abolicionistas da década de 1880. na política e na economia brasileira. mas por ser responsável por efeitos nefastos na sociedade. num silêncio de mato e de febre amarela. (ENEM) Um dia.

num carro de bois. "História do Brasil". posteriormente também. b) Ao entrar em vigor. é correto afirmar que a) a visão da imigração presente na pintura é trágica e. Sobre essa Lei de Terras é correto afirmar que: a) Sua promulgação coincidiu com a Lei Eusébio de Queiroz. c) Sua promulgação foi concebida como uma forma de evitar o acesso à propriedade da terra por parte de futuros imigrantes. Levando-se em consideração o texto de Oswald de Andrade e a pintura de Antonio Rocco reproduzida acima. e a colônia de São Leopoldo (RS). fundada em 1818 para abrigar cem famílias suíças. 1994. duas semanas após a proibição do tráfico de escravos. c) os dois autores retratam dificuldades dos imigrantes na chegada ao Brasil. mas não há nenhuma relação de causalidade entre ambas. Um . e) Oswald de Andrade mostra que a condição de vida do imigrante era melhor que a dos ex-escravos. A colônia de Nova Friburgo (RJ). com apoio do Império. (UFU) A instalação de famílias de colonos estrangeiros. no futuro. Rio de Janeiro: Globo. QUESTÕES EXTRAS 1.Amontoados com trouxas." Boris Fausto. que era a de facilitar o acesso à propriedade. (FGV) A Lei de Terras. Posteriormente. formada por alemães desde 1824. relativos à imigração européia para o Brasil. chegavam uma tarde nas senzalas donde acabava de sair o braço escravo. resposta da questão 10:[C] Tanto a imagem quanto o texto expressam de forma significativa as difíceis condições em que se estabeleceram os imigrantes europeus no Brasil no contexto da transição do trabalho escravo para o trabalho livre no país. "Marco Zero II . as terras públicas fossem vendidas e não doadas. "tentou pôr ordem na confusão existente em matéria de propriedade rural. Formavam militarmente nas madrugadas do terreiro homens e mulheres. destacando o pioneirismo do imigrante. foi inicialmente incentivada pelo governo de D. . 1991. como acontecera com as antigas sesmarias. que pretos guiavam através do mato por estradas esburacadas. ante feitores de espingarda ao ombro.Buenos Aires é aqui! . não foi respeitada. otimista. no texto. são dois exemplos pioneiros desse tipo de ocupação. no interior do Brasil. no final do século XIX. pelo governo imperial brasileiro. estabeleceu normas para legalizar a posse de terras e procurou forçar o registro das propriedades. e) Ao entrar em vigor. teve efeito contrário ao de sua intenção original. podendo ser considerada mais uma "lei para inglês ver".Chão". d) Sua aprovação naquele momento decorreu de os Estados Unidos terem acabado de aprovar uma lei de terras para o seu território. Oswald de Andrade. as políticas de imigração diversificaram-se e foram amplamente utilizadas. b) a pintura confirma a visão do texto quanto à imigração de argentinos para o Brasil.pavilhão comum em São Paulo. aprovada em 1850. resposta da questão 1:[C] 2. d) Antonio Rocco retrata de forma otimista a imigração. durante a permanência da corte e. determinando que. João VI. sanfonas e baús.

Pela imigração subvencionada. a exemplo do pan-americanismo bolivariano. Isto favoreceu o poder pulverizado e efêmero de vários caudilhos. multiplicando-se as lutas de facções e a sucessão de governos frágeis em quase todos os territórios hispano-americanos. à multiplicação de regimes militares. outrora vigoroso. e a possibilidade de alianças políticas no interior das classes dominantes. e) A instabilidade política hispano-americana deveu-se.exemplo disso foi a imigração subsidiada. . O imigrante dificilmente conseguia pagar o fazendeiro e ficava preso à fazenda. (UFF) Ao final das guerras de independência na América Espanhola. garantia-lhe um salário fixo e participação na colheita. sobretudo a estrutura dos ViceReinados. c) A manutenção das heranças políticas coloniais. b) Explique os objetivos principais das duas políticas de imigração incentivadas no Brasil. o que causava tensões e conflitos. o Estado pagava as despesas de viagem do imigrante. fornecia a alimentação a crédito. favoreceu o caudilhismo e retardou a formação dos Estados Nacionais. herança do pósindependência que marcaria a tradição política do continente. a) Nesse período não foi possível a formação de blocos de poder hegemônicos que viabilizassem estruturas estatais sólidas nos países resultantes do esfacelamento do império hispano-americano. b) A solução do problema de mão de obra ocasionada pelo fim do tráfico negreiro e a consolidação do trabalho assalariado no país. onde o poder exercido por lideranças locais os chamado caudilhos foi muito forte. alguns pés de café e um lote de terra para que plantassse gêneros de subsistência. basicamente. a) Caracterize duas diferentes formas de imigração adotadas no Brasil ao longo do século XIX. b) As economias hispano-americanas estavam totalmente destruídas. 3. resposta da questão 3:[A] Ao final do processo de independência política da América Espanhola houve uma fragmentação do poder político na região com a emergência de novas nações. é a chave para se compreender não só a instabilidade política das jovens nações hispano-americanas. Assinale a opção que explica corretamente a instabilidade política vigente na América Espanhola na primeira metade do século XIX. as ferramentas de trabalho. especialmente para abastecimento das lavouras de café no sudeste do país. Considere as informações acima e responda ao que se pede. mas também a fragmentação territorial e a descentralização dos regimes nelas instauradas. o clima de instabilidade política alastrou-se por toda parte. d) A opção pelo regime republicano. ao invés do monárquico. por conseguinte. rompendo-se. o comércio com a Europa. resposta da questão 2: a) O sistema de parceria idealizado pelo senador Vergueiro. O fazendeiro pagava as despesas da viagem do imigrante.

) E pois que és meu filho.. fragueiro.. Te arroja nos laços Do inimigo falaz! Na última hora Teus feitos memora. Tamoio nasceste. Brasão dos tamoios Na guerra e na paz. . Observe este fragmento de um de seus poemas: Canção do Tamoio Não chores. (Uerj 2010) Gonçalves Dias é um dos principais representantes do Romantismo no Brasil. A vida é combate. Sê duro guerreiro. Meus brios reveste. Que os fortes. movimento contemporâneo ao processo de consolidação do Estado monárquico brasileiro e que forneceu elementos simbólicos para a construção da identidade nacional.específica de História ..UERJ 2013 . (. Não chores. Robusto.Questões discursivas com gabarito comentado . Traindo teus passos.) Porém se a fortuna. Tranquilo nos gestos. que a vida É luta renhida: Viver é lutar.. os bravos Só pode exaltar. (. Que os fracos abate. Valente serás.1 1. meu filho.

.embora sempre sob o signo da escravidão predominante.Impávido. 3 . A idealização e valorização do indígena como elemento da identidade nacional foi uma característica básica do romantismo no Brasil. diferenciando-o do português colonizador e tentando apagar a presença do negro. . Maria Yedda (org. A partir das informações do texto. In: LINHARES. (.lucratividade do tráfico internacional de escravos..oposição da Igreja Católica à utilização do indígena como escravo. mais tarde de uma importância maior da manufatura . (Uerj 2009) O trabalho na colônia: 1 . audaz."falta de braços" para a lavoura dos principais produtos coloniais.1700-1822: anos de diversificação das atividades em função da mineração.ufpe.). do surgimento de uma rede urbana. responsável pela morte de milhares de indígenas. 2 . favorecendo traficantes e a Coroa Portuguesa. devido a um ciclo de doenças ocorridas na segunda metade do século XVI. marcada pelo uso legitimado da escravidão.1500-1532: período chamado pré-colonial. . Resposta: Valorização do indígena ou indianismo A valorização e a idealização do indígena eram formas de destacar a originalidade do povo brasileiro. um elemento integrante da proposta de construção da identidade nacional brasileira.cin. "História geral do Brasil". 2.) Antônio Gonçalves Dias www. 9a ed. Apresente duas justificativas para o incentivo do Estado português à importação de mão de obra escrava para sua colônia na América.br Identifique. 4 .dificuldade de apresamento dos indígenas. rio de Janeiro: Campus. significativa por conta da escravidão africana. semelhante à de uma grande empresa. . Resposta: Duas das justificativas: . verificam-se alterações ocorridas no sistema colonial em relação à mão de obra. em função de sua migração / fuga para o interior. caracterizado por uma economia extrativa baseada no escambo com os índios.. 2000.caráter fortemente hierárquico da sociedade portuguesa desse momento. . CIRO FlAMARLON SANTANA CARDOSO.1532-1600: época de predomínio da escravidão indígena. Justifique também a utilização desse elemento pelo movimento romântico. em Canção do Tamoio.1600-1700: fase de instalação do escravismo colonial de plantation em sua forma "clássica".

cerca-a com uma paliçada. (Uerj 2009) (. São Paulo: Companhia das Letras.. privilegiando determinados grupos por sua origem ou nascimento em detrimento de suas habilidades ou competências. o fogo santo de Olorum Reviveu A utopia um por todos e todos por um Quilombo Que todos fizeram com todos os santos zelando Quilombo Que todos regaram com todas as águas do pranto Quilombo Que todos tiveram de tombar amando e lutando Quilombo Que todos nós ainda hoje desejamos tanto .). de acordo com o qual determinadas ocupações eram indignas dos membros dos estamentos privilegiados.) A conduta de Defoe é. Defoe chegou até nós como o poeta da paciente luta do homem com a matéria. ÍTALO CAlVINO.. deixa transparecer a influência que as ideias liberais passaram a exercer sobre o comportamento de parcela da sociedade europeia ainda no século XVIII. da alegria de ver nascer as coisas de nossas mãos.. Por esse empenho e prazer em descrever as técnicas de Robinson. . e logo se apressa em sair para não perder tempo no trabalho. identifique um ideal liberal expresso nas ações do personagem Robinson Crusoé.) aprende a modelar e a cozer vasos e tijolos.. Em seguida..) Minuciosas até o exagero são as descrições das operações manuais de Robinson: como ele escava a casa na rocha.3. Resposta: Um dos ideais e sua respectiva explicação: . "Por que ler os clássicos". em Crusoé (. os liberais criticam a sociedade do Antigo Regime.Individualismo: com o individualismo. no romance Robison Crusoé.. o eldorado negro Existiu Um eldorado negro no Brasil Existiu Como o clarão que o sol da liberdade produziu Refletiu A luz da divindade.. constrói um barco (. que colocava a razão do Estado à frente das necessidades dos indivíduos. da humildade e grandeza do fazer. Com base no fragmento citado.Valorização do trabalho independentemente de sua natureza: a dignificação de todo tipo de trabalho se contrapunha ao caráter estamental da sociedade do Antigo Regime. 1998.. (. (Uerj) Quilombo. bastante similar à do homem de negócios respeitador das normas que na hora do culto vai à igreja e bate no peito. Daniel Defoe. explicite como esse ideal se opunha à organização da sociedade do Antigo Regime. 4.

Belo Horizonte: Ed. nós já começamos a sentir os saudáveis efeitos da paternal presença de tão ótimo príncipe. Indique também uma mudança política ou econômica observada durante a permanência da Corte e sua respectiva consequência para o Brasil.infanticídio . de que viera ao Brasil a criar um grande Império. mais escravos e provocando medo entre os grandes proprietários. de novo ressurgiu Ressurgiu Pavão de tantas cores. portanto. sendo governado de perto pelo seu soberano. São Paulo: EDUSP. Itatiaia. e por utilizar táticas de ataques às propriedades próximas. você e eu Quilombo Quilombo Quilombo Quilombo (Gilberto Gil e Wally Salomão . a que algum dia o Brasil se há de elevar. O texto acima revela o entusiasmo e as esperanças daqueles que assistiram à chegada da família real portuguesa ao Brasil. como aquele em que começou a raiar a aurora da felicidade. (Uerj) "Possa este. agora. Explique por que os quilombos representaram um avanço na luta dos cativos contra seus senhores. Resposta: Por facilitar a sobrevivência de um grande número de escravos fugidos.a criação de quilombos . lutou.1983) A letra da música acima faz referência a uma das formas de resistência escrava . sim.destruição dos meios de produção das propriedades .verificada tanto no Brasil colonial quanto após a independência..] nos deu as mais evidentes provas. que muito alentam as nossas esperanças. Indique duas inovações de caráter científico ou cultural decorrentes da política de D. Duas das formas: ." Luís Gonçalves dos Santos "Memórias para servir à História do reino do Brasil". por uma dilatada série de séculos.. prosperidade e grandeza. morreu.automutilação 5.suicídio .assassinato de feitores/senhores . atraindo. Sim. ser celebrado com universal júbilo por toda a América Portuguesa. e indique duas outras formas de resistência escrava. ao longo do século XIX.aborto das escravas . carnaval do sonho meu Renasceu Quilombo. que [. representavam uma forma mais eficiente de resistência. João. . 1981. tombou. para sempre memorável dia.Existiu Um eldorado negro no Brasil Existiu Viveu.

Real Horto. com presença de fontes de estrangulamento. (Uerj) Alan Greenspan.fim do status de colônia da América Portuguesa .vinda da Missão Artística Francesa Uma das mudanças e sua respectiva consequência: .elevação do Brasil a Reino Unido . "A fase de expansão da economia é bastante diferente.forte dependência em relação aos bancos por parte dos setores produtivos . e o medo como suporte.assinatura dos tratados de 1810 com a Inglaterra .especulação financeira nas bolsas de valores . é muito mais potente do que a euforia.controle estatal de câmbio . como a Grande Depressão de 1929 e seus desdobramentos na América Latina. Aponte duas características da conjuntura econômica mundial de 1929 que possibilitaram a Grande Depressão e indique um desdobramento deste processo na Argentina.dependência financeira da Europa em relação aos EUA .Impressão Régia . atual Nacional .diminuição das exportações de gêneros agropecuários . ex-presidente do Banco Central dos Estados Unidos. afirmou que tendemos a pensar que os mesmos fatores regem tanto a expansão quanto a retração do mercado. como ocorre atualmente.Academia Real Militar .rompimento com o pacto colonial . 08/09/2007) Euforia e medo são elementos que já se fizeram presentes em outras crises econômicas mundiais.aulas de Comércio . Um dos desdobramentos: .Intendência de Polícia .crescimento de uma indústria de transformação destinada ao consumo local .tentativas do Partido Radical de apropriar-se das bases do poder .estabelecimento do Rio de Janeiro como capital do Império luso-brasileiro inversão de papéis entre Portugal e Brasil 6. ao comentar a recente turbulência econômica que abalou os principais mercados financeiros mundiais no mês de agosto.crescimento desordenado da produção. atual Jardim Botânico .crescimento econômico dos países capitalistas sem sustentação na produção .abertura dos portos às nações amigas .Biblioteca Real." (Adaptado do "Jornal de Brasília".enfraquecimento do comércio externo . Resposta: Duas das características: .Gazeta do Rio de Janeiro .Resposta: Duas das inovações: .aprofundamento da influência comercial britânica .aumento gradativo do desemprego em todas as áreas de produção .

os Jogos do Pan simbolizam um ideal de integração desde o século XIX. . (Uerj) O Pan-americanismo em Jogo Maior evento esportivo das Américas. por conta da alternância na política externa brasileira: Europa Estados Unidos.Durante o Congresso do Panamá. Estabeleça a relação existente entre o fracionamento político-territorial das colônias espanholas na América após suas independências e o surgimento do caudilhismo. (Uerj) "Veja. esta possibilidade tornava-se cada vez mais remota (separação politica do Panamá em relação a Colombia). o Brasil demonstrava um relativo desinteresse quanto a questão da integração continental.No período do Congresso do Panamá havia a perspectiva da formação de uma confederação dos Estados Hispano-Americanos.tentativas do Partido Radical em afastar do poder as oligarquias dominantes 7. . no periodo da 3a Conferência Pan-Americana. . indique um fator econômico ou social que explique a constituição desse fenômeno na região. ainda. Resposta: Uma das diferenças no contexto continental: . uma diferença na posição do governo brasileiro em relação a essas duas reuniões.Durante o Congresso do Panamá houve uma participação mais significativa de lideranças hispano-americanas. ja a 3a Conferência Pan-Americana teve como sede o Brasil. 8. evidenciavam-se os interesses dos EUA Uma das diferenças na posição do governo brasileiro: . A situação se modifica. 22. o temor relacionava-se a possibilidade de intervenção pelos EUA ("Big Stick"). Estabeleça uma diferença entre o contexto continental em que ocorreram o Congresso do Panamá e a 3a Conferência Pan-americana. . Em seguida. N0. Adaptado de "Revista de História da Biblioteca Nacional". o governo imperial temia críticas quanto a sua política externa no Prata. . que marcou a vida política das ex-colônias espanholas na América após os processos de emancipação. durante 3a Conferência Pan-Americana. no contexto da 3a Conferência Pan-Americana.Durante o Congresso do Panamá. traduz muito bem o caráter do caudilhismo. Estabeleça. o governo imperial não enviou representantes. ele me seguirá. o significado de pan-americanismo e a posição brasileira em relação ao mesmo modificaram-se em função de diferentes conjunturas históricas. do general e político argentino do século XIX. o governo republicano brasileiro busca papel de liderança entre os países sul-americanos.. já durante a 3a Conferência Pan-Americana." (Juan Facundo Quiroga) A frase. ja na 3a Conferência Pan-Americana.No período do Congresso do Panamá havia o temor de uma intervenção da Santa Aliança.No Congresso do Panamá. se eu sair à rua e disser ao primeiro homem que encontrar 'siga-me'. 2007 Entre o sonho de cooperação continental formulado por Simon Bolívar e expresso no Congresso do Panamá em 1826 e a reunião da 3a Conferência Pan-americana no Rio de Janeiro em 1906.

salvou-o o Rum Creosotado. pois foi através dele que a ocupação estendeu-se para além da Cidade Velha. em posteriores secessões. . Demonstre a relação entre o crescimento urbano da cidade do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX e a introdução dos bondes. os bondes permanecem como parte da memória de muitos que. Um dentre os fatores: . e para a promoção do povoamento de regiões da atual Zona Sul. interessadas em afirmar e ampliar sua autonomia. inclusive. contribuíram diretamente para a fragmentação político-territorial que se verificou no Império espanhol na América à época das independências. como Copacabana e o Jardim Botânico. b) Aponte dois fatores que contribuíram para o pioneirismo de Portugal e Espanha nas grandes navegações. (Uerj) As grandes navegações dos séculos XV e XVI possibilitaram a exploração do Oceano Atlântico. em sua infância e juventude. (Uerj) Veja ilustre passageiro o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado. Como resultado. 10. como a Tijuca. à época. contribuindo para a aceleração da ocupação de regiões da atual Zona Norte. conhecido. o bonde desempenhou um papel fundamental no processo de alargamento do espaço urbano. a) Apresente o motivo que levou historiadores a considerarem as grandes navegações uma primeira globalização. O fenômeno do caudilhismo encontra-se na base de uma tensão entre centralização/descentralização que marcou a história dos Estados americanos de colonização hispânica ao longo do século XIX e influiu. Apesar de terem caído em desuso na cidade há mais de quarenta anos. dando início a um processo que foi considerado por alguns historiadores uma primeira globalização e no qual coube aos portugueses e espanhóis um papel de vanguarda. Resposta: Sendo um dos primeiros meios de transporte coletivo a ser empregado na cidade.econômicos exploração excessiva da mão de obra permanência do domínio da grande propriedade estrutura econômica baseada na exportação de gêneros primários-sociais concentração de renda e riquezas manutenção da desigualdade social existente no período colonial estabelecimento de uma sociedade caracterizada por grande exclusão e hierarquização social 9. um novo movimento penetrava nesse mundo de universos separados.Resposta: As disputas pelo poder empreendidas por lideranças locais e regionais. até então pouco habitadas. como Mar Tenebroso. E no entanto. acredite. quase morreu de bronquite. utilizaram nos como meio de transporte. Rimas como essas se encontravam em todo bonde que circulava no Rio de Janeiro no início do século XX.

Rio de Janeiro: Arquivo Nacional. o teatro dos vícios. o berço da preguiça. Resposta: a) Dois dentre os grupos sociais: . ao lado dos ricos proprietários de terra. (RAYNAL (abade). Bahia: Itapuã. (Uerj) Que os tiranos de todos os países.posição geográfica da Península Ibérica .vanguardismo ibérico no campo náutico .vadios .Resposta: a) O estabelecimento de intercâmbios . b) Dois dentre os fatores: .. existiam grupos marginalizados.homens livres pobres b) Os grandes proprietários de terra. b) Descreva o papel desempenhado pelos grandes proprietários de terra na vida política e administrativa do Brasil colonial. que todos os opressores políticos ou sagrados saibam que existe um lugar no mundo onde se pode escapar aos seus grilhões.).. onde a humanidade desonrada reergueu a cabeça.proximidade em relação à Península Itálica .. (VILHENA. "A Revolução da América".libertos ou forros . (Uerj) [O Brasil era] a morada da pobreza. votavam e podiam votar nas Câmaras Municipais. 12. Luís dos Santos.. 1993. por controlarem os cargos preponderantes na vida administrativa local. onde as leis não fazem mais que garantir a felicidade. feita por um português do final do século XVIII.) A avaliação acima.) A posição apresentada pelo abade Raynal sintetiza alguns aspectos da ilustração política.judeus . a) Indique dois grupos sociais que constituíam os marginalizados da sociedade colonial.ciganos . (.econômicos e culturais . 1969.). permitindo inferir que. "A Bahia no século XVIII".) a consciência deixou de ser escrava (.da Europa com povos isolados da África..guerras de reconquista . aponta alguns traços da sociedade do Brasil colonial.processo de centralização da coroa portuguesa e espanhola 11.vocação marítima da Península Ibérica .prostitutas . . onde (.afluxo de capitais para a Península Ibérica .. da Ásia e da América.escravos .

Resposta: a) Construção de uma unidade entre as nações latino-americanas... quando muito. É a consciência política. . O ideal do "bolivarismo" e a proximidade entre Chavez e as camadas mais pobres são vistos. Sou. a) Um ponto comum aos discursos de Bolívar e de Chavez é a ênfase dada ao panamericanismo. É fundamental a organização popular. um instrumento dessa grande revolução bolivariana. ora como evidência de seu caráter demagógico e autoritário.unidadepopular.. (Uerj) Mas nossa maior força é o povo venezuelano.Imposição de novos impostos por parte da Inglaterra às colônias americanas. a independência das treze colônias inglesas foi um processo revolucionário. Hugo Chavez. Os colonos consideravam que apenas suas assembleias coloniais tinham de consentir a cobrança de qualquer novo imposto.liberdade de pensamento . A perda de autonomia dos colonos constituiu-se em um empecilho para a continuação do desenvolvimento das elites das colônias. dois princípios do pensamento iluminista.org) A história política da Venezuela nos últimos anos tem sido bastante tumultuada. Seu atual presidente. a fim de garantir sua efetiva soberania em face das ameaças tanto de natureza político-militar quanto econômica. . com suas próprias palavras. As ideias de liberdade levaram os colonos a questionar a aplicação do pacto colonial.liberdade de expressão .tolerância religiosa .) Eu não sou nada. ora como expressão de seu caráter democrático.crítica ao governo absoluto b) Um dentre os fatores e sua respectiva explicação: .) dizia: "A força material está na massa e a força moral no movimento da massa". Resposta: a) Dois dentre os princípios: . b) Cite dois motivos pelos quais o governo de Chavez é visto como ameaça aos interesses norte-americanos.(http://www. pela população do país e por analistas estrangeiros.Fim da "negligência salutar". impondo maior controle do Estado no setor . Por meio desta a Coroa Inglesa estabelecia o monopólio sobre as terras obtidas em decorrência do Tratado de Paris.As ideias de liberdade oriundas do pensamento da Ilustração.a) A partir do texto. (.Insatisfação dos colonos em relação à Linha da Proclamação Régia. 13. em especial do governo dos EUA. Cite e explique um fator que contribuiu para essa Revolução. b) Para o autor do texto.condenação à escravidão .mudanças realizadas na política petrolífera.) . Simón Rodríguez (. indique.. Explique o significado desse ideal. razão pela qual denomina-a de Revolução Americana. (Entrevista de Hugo Chavez ao jornal argentino "O Clarín". . vem enfrentando uma forte oposição tanto interna quanto externa. b) Dois dentre os motivos: .

. Ao proclamar a igualdade de direitos entre os cidadãos. A. o que aproximaria a Venezuela da esfera cubana .) As palavras de Tocqueville concretizaram-se ao longo do ano de 1848. com reforma agrária e concessão de microcrédito para os pequenos proprietários. como também a América. que o solo treme de novo na Europa? Não ouvis então . em agosto de 1791. após mais de dez anos de conflitos. São Paulo: Companhia das Letras. a Revolução Francesa não incluiu.programa de transformação social e de redistribuição de riquezas. Somente em 1804. por meio de programas de alfabetização em massa e de médicos populares . a) Identifique o episódio da conjuntura internacional que influenciou.. no Haiti. apontando um fator para sua eclosão. Em relação a este ano.identificação das metas de Chavez com uma política socialista. creio que dormimos sobre um vulcão (..temor de que a luta pela independência significasse o término da escravidão . b) Aponte a característica que distinguiu o processo de independência do Haiti do das outras colônias americanas e um reflexo dessa característica sobre as elites brasileiras da primeira metade do século XIX. Lembranças de 1848.. Resposta: a) Revolução Francesa. A história de lutas no Haiti começou. Não ouvis então. como direi? . os habitantes de suas colônias. passando a se chamar Haiti. (Uerj) Em fevereiro de 2004.. o levante contra a dominação dos franceses e justifique sua resposta. entre estes. . b) Liderança dos escravos na condução do processo de independência. As jornadas revolucionárias em Paris.discurso de Hugo Chavez francamente anti-americano e crítico em relação às posições dos EUA frente às nações latino-americanas .).aproximação com o governo cubano. no final do século XVIII.. por uma espécie de intuição instintiva que não se pode analisar. Jean-Bertrand Aristide. marcado por uma série de revoluções que agitaram não só a Europa. inclusive norte-americanas 14. um vento de revolução que paira no ar? 29 de janeiro de 1848 (TOCQUEVILLE. o Haiti foi manchete de jornais e revistas. Um dentre os reflexos: .. mas que é certa. essa colônia conquistou sua independência. em função da saída de seu primeiro presidente eleito de forma direta. (Uerj) DISCURSO À CÂMARA DOS DEPUTADOS DE PARIS No momento em que estamos. frente à crescente oposição interna. quando ocorreram os primeiros movimentos de resistência à dominação francesa. identifique: a) duas condições relacionadas às camadas populares que contribuíram para a eclosão das revoluções na França. interferindo no controle de grandes empresas do setor. b) um movimento revolucionário ocorrido no Brasil.aliança entre os proprietários de terra e o herdeiro do trono português por medo de uma rebelião escrava 15. mantendo a escravidão. 1991. no entanto.

d) pelo governo dos chamados regentes. dão a dimensão das razões do movimento. podemos identificar a concentração fundiária nas mãos de uma reduzida aristocracia representada pela família Cavalcanti e as más condições de vida das populações urbanas de Recife em razão do domínio de portugueses no comércio. O PERÍODO REGENCIAL (1831-1840) 1. para o qual era fundamental a manutenção da escravidão e do tráfico negreiro. associados ao sistema eleitoral censitário. O contexto do Período Regencial foi marcado a) por revoltas populares que reclamavam a volta da monarquia. c) pela luta entre os principais grupos políticos que reivindicavam melhores condições de vida. (Enem 2010) Após a abdicação de D. o "Rei Burguês". o Brasil atravessou um período marcado por inúmeras crises: as diversas forças políticas lutavam pelo poder e as reivindicações populares eram por melhores condições de vida e pelo direito de participação na vida política do país. expressas no "Manifesto ao Mundo". Pedro I. Pedro I. perceptível pelas grandes rebeliões que ocorreram nas diversas regiões do Brasil. Apesar de sabermos que o tráfico não permanecerá por muito tempo. e) pela convulsão política e por novas realidades econômicas que exigiam o reforço de velhas realidades sociais. publicado em 1848. Resposta da questão 1:[E] O período regencial é normalmente entendido como ―de crise‖. Os conflitos representavam também o protesto contra a centralização do governo. ele ainda existiu por quase 20 anos após a abdicação de D. Entre as causas para eclosão do movimento. sob o governo provisório que congregava liberais e socialistas. levou à mobilização de líderes socialistas como Louis Blanc e Ledru-Rollin a difundirem através dos "banquetes" campanhas visando reformas políticas e sociais e críticas ao governo de Luis Felipe. ocorreu também a expansão da cultura cafeeira e o surgimento do poderoso grupo dos "barões do café". b) No Brasil em 1848. A Lei de 1831 do ministro Feijó não foi cumprida. dada à tendência da elite tradicional em manter o braço escravo na lavoura (situação que se modificou em grande parte fruto das pressões inglesas). que promoveram a ascensão social dos "barões do café". levadas a cabos pelas camadas excluídas do poder. . b) por várias crises e pela submissão das forças políticas ao poder central. teve início em Pernambuco a Revolução Praieira que se estendeu até 1850. agravadas pela exclusão econômica e social em alguns casos. A proibição aos banquetes em fevereiro de 1848 deu início às revoltas que resultaram na deposição do rei e na instalação da Segunda República da França.Resposta: a) O desemprego e as precárias condições de vida e trabalho das populações urbanas. As revindicações como garantia do trabalho e nacionalização do comércio. Nesse período.

3. opondose às reformas sociais e econômicas. As afirmativas corretas são: a) I e II b) I. 1. Relacionando-se a coluna da esquerda com a coluna da direita. III. comerciantes e proprietários cafeeiros do Centro-Sul. 2. sobre o qual se pode afirmar: I. os números na seqüência: a) 2. 2. III e IV e) II e lV resposta da questão 3:[A] . D. 1 d) 1. numerando a coluna II de acordo com a coluna I. COLUNA I 1. ( ) Defendiam reformas mais profundas.2. (Pucrs) Responder à questão sobre os grupos políticos no Império (período regencial). reformas no regime escravista. 1. Caramurus COLUNA II ( ) Grupo composto basicamente por burocratas. 2 e) 3. tais como a extensão do direito de voto e a autonomia das províncias. Defendiam o retorno de D. 2 c) 3. ( ) Representavam parcelas da aristocracia agrária e também eram conhecidos como liberais moderados. Pedro II sucedeu ao pai e impôs. obtêm-se de cima para baixo. 1 resposta da questão 2:[B] 3. 2. 1. As elites nacionais reformaram o aparato institucional de modo a estabelecer maior descentralização política. II e III c) I e III d) II. 3. Chimangos 3. IV. 1. 2. Pedro I em 1831 deu início ao chamado período regencial. mas admitiam alterações na Carta de 1824. Farroupilhas 2. 2 b) 3. ( ) Defendiam a manutenção da ordem através de um governo centralizado. Pedro ao trono brasileiro. (FGV) A abdicação de D. logo ao assumir o trono. II. Foi um período convulsionado por revoltas. entre elas. O exercício do Poder Moderador pelos regentes e pelo Exército conferia estabilidade ao regime. a Farroupilha e a Sabinada.

4. competindo-lhe ainda todas as funções policiais e judiciárias: expedições de mandatos de busca e seqüestro. .. Os juízes de paz seriam eleitos localmente pelo voto censitário. Resposta da questão 5:[C] O ano de 1832 foi marcado por uma série de medidas consideradas liberais. (Uece) "O período regencial foi um dos mais agitados da história política do país e também um dos mais importantes. (Ufrgs 2011) O cargo de juiz de paz teve suas funções regulamentadas pelo Código de Processo Criminal de 1832. e) indicados pelo presidente provincial para pacificar os conflitos pela terra. 161.." Em relação ao período regencial brasileiro. Boris. (Uel) ". e) à instituição do Conselhos de Províncias. c) ao Código de Processo Criminal. p. b) à Lei de Interpretação. Este saía da eleição popular. que fora esquecido e manietado durante quase dois séculos. b) designados diretamente pelo ministro da Justiça. exercendo as funções de chefe de polícia. a cuja sombra renascem os bandos armados restaurando o caudilhismo territorial (." (FAUSTO. o texto refere-se a) ao Ato Adicional. Naqueles anos. d) à criação da Guarda Nacional. pertencia à exclusiva competência do Juiz de Paz. esteve em jogo a unidade territorial do Brasil.). Esses magistrados eram a) nomeados diretamente pelo Imperador. exercendo as funções de promotor público.. c) eleitos pelos cidadãos para exercer funções conciliatórias e de qualificação eleitoral. e o centro do debate político foi dominado pelos temas da centralização ou descentralização do poder.. Esses juízes representavam o liberalismo brasileiro durante o período regencial. no início do período regencial.) . HISTÓRIA DO BRASIL. São Paulo: EDUSP. o ministro da justiça Feijó... mesmo os de responsabilidade (. O conhecimento de todos os crimes. 1995. era o homem forte do governo e ao criar o cargo de juiz de paz procurou descentralizar as estruturas administrativas. do grau de autonomia das províncias e da organização das Forças Armadas. Nesse período. 6.. eles teriam funções de controle moral. d) eleitos pelos deputados gerais para administrar os bens dos órfãos e de pessoas ausentes.valorizava-se novamente o município. Resultava a nova lei na entrega aos senhores rurais de um poderoso instrumento de impunidade criminal. prisão de pessoas. 2• ed.). Resposta da questão 4:[C] 5.. concessão de fianças. papel conciliatório e eleitoral.

e) uma etapa marcada pela estabilidade política. Resposta da questão 7:[D] 8. b) implantou a Guarda Nacional. d) uma fase extremamente agitada com crises e revoltas em várias províncias. é um dos componentes fundamentais do coronelismo político – instituição não oficial determinante na política brasileira e que chega ao apogeu durante a República Velha. Qual o papel dessa instituição militar no Período Regencial e no Segundo Reinado? resposta da questão 9: Com a Guarda Nacional. resposta da questão 8:[C] 9. Os oficiais de alta patente são eleitos nas regiões e. (Mackenzie) Do ponto de vista político podemos considerar o período regencial como: a) uma época conturbada politicamente. . Pedro I c) podem ser vistas como respostas à política centralizadora do Império. b) um período em que as reivindicações populares. Feijó cria a Guarda Nacional. com organização descentralizada. eram revoltas lideradas pelos grandes proprietários de terras e exigiam uma posição mais forte e centralizadora do governo imperial resposta da questão 6:[C] 7. (Fuvest) Em agosto de 1831. geradas pelas contradições das elites. d) extinguiu as Assembleias Legislativas Provinciais. (Fuvest) O período regencial foi politicamente marcado pela aprovação do Ato Adicional que: a) criou o Conselho de Estado. composta por membros da elite agrária e seus agregados. começa a se constituir no país uma força armada vinculada diretamente à aristocracia rural. acontecida nas províncias do nordeste.Sobre as várias revoltas nas províncias durante o período da Regência. c) uma transição para o regime republicano que se instalou no país a partir de 1840. que pretendia o retorno do Imperador D. que conseguiam sempre empolgar a população pobre e os escravos b) a principal delas foi a Revolução Farroupilha. abolição da escravidão e descentralização política foram amplamente atendidas. embora sem lutas separatistas que comprometessem a unidade do país. como direito de voto. podemos afirmar corretamente que: a) eram levantes republicanos em sua maioria. que restringia a autonomia financeira e administrativa das províncias d) em sua maioria. e) eliminou a vitaliciedade do Senado. c) transformou a Regência Trina em Regência Una. classe média e camadas populares. já que a oposição ao imperador Pedro I aproximou os vários segmentos sociais. facilitando as alianças na regência. para muitos historiadores.

regressista. d) o acirramento das discussões sobre o processo abolicionista.1. de cima para baixo. b) a preocupação com a unidade territorial brasileira.1 .10. c) os temas da centralização e descentralização do poder.2. foi suspenso parcialmente o uso do Poder Moderador pelos regentes. d) 2 .2 . (Ufrgs 2008) Assinale a alternativa correta em relação aos eventos políticos ocorridos no período regencial. d) Na Regência da Princesa Isabel. é a) 1 .Regresso Conservador Coluna 2 ( ) aprovação do Código de Processo Criminal ( ) criação da Guarda Nacional ( ) definição dos partidos políticos imperiais ( ) aprovação do Ato Adicional ( ) Lei de Interpretação do Ato Adicional A seqüência numérica correta de preenchimento dos parênteses.1 .2 . foram criados os partidos progressista.1 . a) Na Regência Una do Padre Feijó. resposta da questão 10:[D] 11. liberal e conservador. Foram questões centrais do debate político que marcaram esse período. e) Na Regência Trina Permanente. c) 1 .2 . (Pucmg) O período regencial no Brasil (1830-1840) foi um dos mais agitados da história política do país. EXCETO: a) a questão do grau de autonomia das províncias.1 .Avanço Liberal 2 . (Ufrs) Associe os acontecimentos e medidas políticas do Brasil Império listados na coluna 1 com as respectivas conjunturas políticas constantes na coluna 2. b) 1 .2 . foi criada a Guarda Nacional.1.1 . c) Na Regência Trina Provisória.2 . e) 2 .2. Coluna 1 1 . Resposta da questão 12:[B] .2 . eclodiu o movimento oposicionista da Confederação do Equador.2 . promulgou-se a Lei Interpretativa do Ato Adicional.1 . resposta da questão 11:[C] 12.2.1 .1 . b) Na Regência Una de Araújo Lima.

c) tinha por finalidade a garantia da segurança e da ordem. defendendo a Constituição. renovando-se para esse fim a eleição de quatro em quatro anos. 26º . Resposta da questão 13:[C] A Guarda Nacional foi uma força paramilitar organizada por lei no Brasil durante o período regencial para assegurar o respeito à Constituição em vigor e conter rebeliões nas províncias.Câmaras dos Distritos e Assembleias substituirão os Conselhos Gerais. criada durante o Império. Foi desmobilizada em 1922. é CORRETO afirmar que: a) funcionava como única força armada que podia defender os interesses dos escravistas e coibir a fuga dos escravos.Fica suprimido o Conselho de Estado. tais como: Art. 14. (Ilmar Rohloff de Mattos. 1º . será o Império governado. alvos frequentes de manifestações populares de descontentamento. cujo cargo durará quatro anos.Se o Imperador não tiver parente algum. (Espm 2011) No século XIX. Art. impedindo a expansão dos países platinos em direção ao território brasileiro. durante a sua menoridade. por um regente eletivo e temporário. Art. que reúna as qualidades exigidas. d) atuava na defesa das fronteiras externas brasileiras.13. (Ufv 2010) Observe a imagem a seguir: Com relação à Guarda Nacional. a obediência às leis e a integridade do Império. ocorreu a aprovação de medida que continha algumas significativas decisões. b) objetivava o controle da Corte e da burocracia imperial. quando o Brasil era um império. O Império da Boa Sociedade: A consolidação do Estado Imperial Brasileiro) . sendo estabelecido em todas as províncias com o título de Assembleias Legislativas Provinciais. 32º .

b) Os presidentes provinciais passaram a ser eleitos e a ter o poder de aprovar leis e resoluções referentes ao controle dos impostos. 15. Pedro II. resultou em um aumento da inflação e no agravamento da pobreza. assinale a alternativa correta. para muitos historiadores. Tais medidas pretendiam promover menos centralização da estrutura política e. o Imperador D. a) O Conselho de Estado foi reorganizado para que fosse possível conter os conflitos provinciais. Pedro I renunciou ao trono do Brasil. 16. d) As assembleias legislativas provinciais foram criadas para proporcionar autonomia política e administrativa às províncias no intuito de atender às demandas locais. e) A Corte. levando .Os artigos devem ser relacionados com: a) Constituição de 1891. com mandato até a maioridade de D. deixando como herdeiro seu filho de apenas cinco anos de idade. estabeleceu algumas modificações na Constituição de 1824. e) Ato Adicional de 1834. Resposta da questão 16: No início da década de 1830. com sede no Rio de Janeiro. b) Como ficou conhecido o sistema de governo que vigorou no período entre a abdicação de D. continuou centralizando as ações em defesa da Constituição de 1824. b) Código do Processo Criminal. pelo crescente endividamento externo e pelos gastos com a Guerra da Cisplatina. por meio do "golpe da maioridade". conjunto de leis de 1834 que promoveu alterações na Constituição do país. decretado no período das regências no Brasil pela Lei n0. ao invés da Regência Trina. representou uma ―experiência republicana‖. Pedro II. a continuidade do reinado de D. num modelo que se assemelhava ao existente nos Estados Unidos. Acerca dessas alterações. Resposta da questão 14:[E] Questão que exige conhecimento específico e memorização. o futuro D. Pedro I e a coroação de D. pois garantia alguma autonomia às províncias e estabelecia a eleição do governante. com mandato definido. c) O estabelecimento da Regência Una. A isso somou-se a insatisfação com a centralização do poder e o autoritarismo do Imperador. (Ufc 2008) Em 07 de abril de 1831. Pedro I tornou-se insustentável. (Ufc 2009) O Ato Adicional. Ao ler o texto é necessário saber e lembrar que tais mudanças foram realizadas pelo Ato Adicional. de 12 de agosto de 1834. c) Projeto da Mandioca. A crise financeira. a) Cite quatro elementos que provocaram a renúncia de D. desencadeada pelo declínio das exportações. Pedro II. Pedro II? c) O que motivou a instalação desse sistema de governo? d) Cite dois fatores que contribuíram diretamente para a antecipação da coroação de D. por meio da aliança entre progressistas e regressistas. Resposta da questão 15: [D] 16. Pedro I. d) Código do Processo Civil. significou a eleição de um único regente.

em 1840. foi estabelecido um governo regencial. antecipando a coroação do príncipe. convulsionada pelos sucessivos levantes populares ocorridos no período regencial. D. político brasileiro do período regencial.) Indique um exemplo de revolta popular. Entrementes. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/Nova Fronteira. que tinha. o interesse dos grandes proprietários rurais em restabelecer a "ordem social". a limitação da autonomia provincial. Pedro II. com a aprovação da Lei de Interpretação do Ato Adicional (1840). outras pela população tanto urbana como rural. que foi declarado Imperador do Brasil. Murilo et al. Documentação política. com a regência de Pedro Araújo Lima (1837) e o consequente alijamento dos Progressistas.) A partir de 1837. Outro fator importante foi o empenho do Imperador na luta a favor de seu irmão. Rebeliões e revoltas pipocaram por todo o país. ocorrida no período regencial e explique por que a antecipação da maioridade de D.. Estava estruturado o Império do Brasil com base na unidade nacional. Foram causas imediatas disso: a ascensão dos Regressistas ao poder. (Fuvest) Bernardo Pereira Vasconcelos. . 2001.. o início do governo do país por si mesmo. o desejo das elites políticas de evitar que a unidade territorial brasileira fosse quebrada por movimentos separatistas. Pedro II no trono. O governo do país por si mesmo. Por esse motivo. sob o título de D. à época da abdicação. quando tinha apenas 14 anos de idade. representou a verdadeira independência nacional. Maria II. D. que deveria dirigir o Império até que o príncipe atingisse a maioridade. 18. a articulação entre liberais e palacianos ou áulicos em favor da antecipação da maioridade do príncipe herdeiro. Pedro de Alcântara. (. como a Revolta dos Malês (1835). levado a efeito pelas regências. In: "Brasiliana da Biblioteca Nacional". (Uerj) O Sete de Abril de 1831. como a Farroupilha (1835) e a Sabinada (1837). algumas lideradas por grupos de elite. até que o golpe da Maioridade de 1840 colocou D. a Coroa agora representada apenas pela figura quase simbólica de uma criança de cinco anos. João VI. outras ainda por escravos. Pedro II foi uma solução para a crise.a intensos conflitos entre facções favoráveis (em sua maioria ligados ao Partido Português) e contrárias (em sua maioria ligados ao Partido Brasileiro) ao Imperador. na centralização política e na preservação do trabalho escravo. inaugurando o Segundo Reinado. a sucessão do trono português. b) A aristocracia rural reprimiu a esses movimentos com a guarda nacional. 1808-1840. o qual disputava. alguns fatores ligados à disputa política entre Regressistas (depois chamados Conservadores) e Progressistas (depois chamados Liberais) e às revoltas e rebeliões que ocorriam nas províncias. revelou-se difícil e conturbado. mais do que o Sete de Setembro de 1822. A menoridade do herdeiro. fomentaram o "golpe da maioridade". a) Qual o contexto político e social a que ele se referiu com essa avaliação? b) Como foi encaminhada a superação dessa situação? resposta da questão 17: a) Rebeliões regenciais. A junção destes elementos provocou a renúncia do Imperador ao trono brasileiro em favor de seu filho. (CARVALHO. apenas cinco anos de idade. no entanto. o impossibilitou de governar. Miguel. com a própria filha. 17. J. o regresso conservador ganhou força. afirmou na segunda metade dessa fase da História do Brasil ser necessário "parar o carro da revolução". após a morte de D. o príncipe D.

algumas das propostas dos exaltados foram ao menos parcialmente contempladas. o Senado já manifestara sua concordância em relação ao mesmo e só havia em aberto. A experiência republicana. Mas apesar de derrotados.vaqueiros. P. Ora. 37. apesar de não se tratar de uma federação. No decorrer das discussões poder-se-ia fixar o grau maior ou menor das autonomias provinciais. somente derrotada três anos depois. compreendido entre 1831 e 1840. 4. questões de pormenor. de.opondo-se aos bem-te-vis. mas já havia ficado decidido que não se adotaria a monarquia federativa. Em 1838. resposta da questão 19: a) O Ato Adicional de 1834 transformou a Regência Trina em Regência Una e estabeleceu a criação das Assembleias Legislativas nas províncias brasileiras. Revolta dos Malês. de Castro. a) Cite duas reformas instituídas pelo Ato Adicional de 12 de agosto de 1834. Opôs os balaios (sertanejos) aos grandes senhores de terras em aliança com escravos e negociantes. inclusive o autor citado.) O programa de reformas já fora estabelecido na lei de 12 de outubro. que buscavam nos cabanos apoio aos seus anseios de liberdade. S. p.. a Balaiada. no Maranhão. b) foi de revolta das classes populares contra os proprietários. causada pela disputa entre os grupos políticos para o controle do Império e também por inúmeras revoltas. Paulo P. 1985. B." v. De seu trabalho resultou o Ato Adicional publicado a 12 de agosto de 1834 (. A Câmara que se reunia em 1834 trazia poderes constituintes para realizar a reforma constitucional prevista na lei de 12 de outubro de 1832. Sabinada.. de. que punha uma ênfase forte na autonomia das unidades federativas. o modelo de república que estes exaltados tinham na cabeça era precisamente o modelo americano. b) Aponte a razão pela qual se costuma dizer que a Regência correspondeu a uma "experiência republicana". em luta com os negros escravos rebelados. que assumiram características bem distintas entre si. (Uff) O Período Regencial. CASTRO. tal como a americana. (Ufrrj) O texto a seguir refere-se ao período da política regencial no Brasil . P. Entre elas está a autonomia provincial. Pode-se dizer que esse movimento: a) contou com a participação de segmentos sertanejos . o que marcava como que um teto à ousadia dos constituintes. Balaiada ou Guerra dos Farrapos. que avançaram algumas propostas descentralizadoras de governo. A antecipação da maioridade do imperador visava pacificar as diversas revoltas que eclodiram pelo país ao longo do período regencial e ao mesmo tempo evitar o temor por parte das elites de que houvesse fragmentação política do território brasileiro uma vez que algumas revoltas eram republicanas e separatistas. b) O governo regencial representou uma vitória dos liberais moderados. 1831-1840. pequenos proprietários e artesãos . 19. "História Geral da Civilização Brasileira. eclodiu. Assim. . São Paulo: Difel. foi marcado por grande instabilidade. alguns autores têm falado em "experiência republicana" para se referir a algumas das conquistas dos exaltados/republicanos durante a Regência. 20.resposta da questão 18: O aluno poderá mencionar: Cabanagem. In: HOLANDA.

aprofundadas pela luta dos segmentos sertanejos liderados por Manuel Francisco dos Anjos. (Ufpa 2008) Leia atentamente o texto a seguir sobre a Cabanagem: "É preciso compreender que se fazer cabano no Pará era uma opção difícil e que precisa ser analisada à luz de todo um modo de pensar e de estratégias de lutas. De la independencia a la revolución cabana: la Amazonia y el nacimiento de Brasil (1808-1840). ampliando a anistia decretada pelo governo imperial. demonstrando a vontade do Império de reintegrar. A Cabanagem. todos os que haviam participado do movimento. na vida da província. p. um dos mais expressivos movimentos sociais do Brasil. ou que pelo menos tivessem um título nobiliárquico outorgado pelo Imperador do Brasil. Magda Ricci. que foram mantidos após a independência do País. 2006. trucidavam todos aqueles que fossem simpatizantes do governo regencial ou tivessem propriedades fundiárias na ilha do Marajó.c) foi. que. constituíam a vida cotidiana daqueles homens e mulheres de 1835 . sob a liderança do Negro Cosme. tradições e trabalhos diferenciados dentro da realidade amazônica". e) sofreu a repressão empreendida pelo futuro Duque de Caxias. 88.1837. opondo cabanos (conservadores) a bem-te-vis (liberais). tem suas raízes históricas na a) opressão histórica que índios e tapuios sofreram do domínio português. o resultado das lutas internas da Província. ocorrido no Pará. dando características populares ao movimento. sendo o seu caráter multiclassista a razão fundamental de sua fragilidade. pela instituição da República e pelo controle dos sertanejos sobre o comércio da carne verde e da farinha . José Manuel Santos & PETIT. porque este havia determinado que todos os portugueses fossem expulsos da Província do Pará e a direção do governo provincial fosse entregue ao Barão do Marajó. especialmente da farinha de mandioca. em 1840. excluídos da participação política e dos negócios do governo provincial. e pela insurreição de escravos. resposta da questão 20:[C] 21. porém que foram gestados muito tempo antes. estabelecida pelo governo provincial. Pere. In: PEREZ. no século XIX. c) memória de exploração que a sociedade nativa amazônica tinha do cativeiro imposto pelos senhores de escravos portugueses durante as lutas de Independência. especialmente negras e mestiças. inicialmente. d) época em que os "malvados" cabanos. d) lutou pela extinção da escravidão no Maranhão. entre os que eram nativos. contra o governo do regente Diogo Feijó. considerando-se que essas lutas levaram a província do Pará a sofrer um período de escassez de produtos alimentícios. sem qualquer sentimento humanitário e sem comando revolucionário. entre pessoas concretas que vinham de inúmeros lugares. aos balaios e aos negros de Cosme. . b) diferença no tratamento dos assuntos políticos. e a própria luta empreendida contra os privilégios das elites portuguesas. em certo modo. como os índios e os tapuios.então monopólio dos bem-te-vis -. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca. que não distinguiu os diversos segmentos envolvidos na Balaiada. e) revolta das camadas populares. com línguas. e aqueles que eram de nacionalidade estrangeira. deixando esta gente pobre e até mesmo remediados e abastados. "La Amazonia Brasileña en perspectiva histórica".

b) pode ser considerado parte de um momento especial de construção do Estado nacional no Brasil. . de 300 a 400 homens para cada um dos países.1999) A partir das informações apresentadas pelos documentos encontrados. a Sabinada (1837-1838). determinou a caracterização da Regência como um período conturbado. reivindicações e lideranças populares. e a Balaiada (1838-1841). apenas 13 anos depois de proclamada a Independência. e) teve como momento mais importante a aprovação do Ato Adicional de 1834... Paulo". e) rejeição ao regime monárquico. conforme propõe o exercício. respectivamente. Muitos autores – não apenas historiadores – entendem sempre a presença popular como ―massa de manobra‖. Feijó pediu ajuda militar. no intuito de ajudar o governo central brasileiro a acabar com a rebelião. d) teve como característica marcante a ampliação da participação popular por meio do voto universal e da criação do Conselho de Representantes das Províncias do Império.) no Pará.Resposta da questão 21:[A] 22. (FGV) Documentos inéditos descobertos na Inglaterra relatam que. tornando inviável o apoio das camadas médias urbanas aos movimentos contra a ordem regencial. (. no Maranhão. tais como a Cabanagem (1835-1840). d) tentativa de restabelecer o poder moderador. transferindo-o para a Regência Una como forma de resistir às reformas liberais. que defendiam. Durante a reunião. o poder moderador não foi exercido e nem todas as rebeliões eram republicanas ou antilusitanas. é correto afirmar que o período regencial a) foi marcado pela disputa política entre regressistas e progressistas.Inglaterra e França . que estabeleceu medidas político-administrativas voltadas para a centralização política. objetivando o controle do poder nas referidas províncias. c) mobilização das camadas populares pelos segmentos da elite. no Pará. o governo brasileiro pediu auxílio militar às grandes potências da época . o regente Diogo Antônio Feijó reuniu-se secretamente com os embaixadores da França e da Grã-Bretanha.) Em 1835. a ocorrência de rebeliões tão distintas apresenta como aspecto comum a a) reivindicação popular pela abolição da escravatura. Todavia. desprezando as necessidades. Durante esse período...para reprimir a Cabanagem (. Resposta da questão 23:[C] É muito comum compreender a História a partir da postura das elites. na Bahia.10. revelador da permanência do privilégio concedido ao português desde a Colônia. apesar das inúmeras rebeliões espalhadas pelo país. c) não apresentou grande preocupação por parte das autoridades regenciais e nem da aristocracia rural. a escravidão e a imediata abolição da escravatura. "Folha de S. resposta da questão 22:[B] 23. durante o qual a unidade territorial esteve em perigo. b) influência da experiência republicana da América Hispânica. decorrente da proximidade intelectual entre as elites imperiais e os criollos. (Ufg 2010) A ocorrência de rebeliões. 13. (Luís Indriunas.

e) expressavam o grau de instabilidade política que se seguiu à abdicação. Em Salvador. espécie de milícia que atuou como poder militar da Independência do país até o início do Segundo Reinado. Aqueles que quisessem se alfabetizar eram forçados a encontrar métodos tortuosos de aprender. O conflito citado foi uma das rebeliões do período regencial. a custódia e a salvaguarda dos estados bem policiados‖. monarcas absolutos e outros detentores do poder) acreditavam firmemente no poder da palavra escrita. como a Farroupilha (RS) e a Cabanagem (PA). os convertidos de qualquer região acabavam forçados a aprender o árabe. pois desde o século VII houve um processo de islamização em diferentes regiões do continente. A partir do texto acima. o que contribuiu para a preparação da insurreição. d) a Revolta dos Malês (BA) e a Balaiada (MA) foram as únicas que colocaram em risco a ordem estabelecida. Pedro Maia Soares). uma multidão analfabeta é mais fácil de dominar. (Unesp) Sobre as revoltas do Período Regencial (1831-1840). na rebelião conhecida como a Revolta dos Malês — confronto sangrento entre escravos africanos seguidores do islamismo e tropas do governo brasileiro —. . uma vez que a arte da leitura não pode ser desaprendida. foram organizadas pelas elites locais e não conseguiram mobilizar as camadas mais pobres e os escravos.24. escreveu Voltaire no panfleto satírico Sobre o Terrível Perigo da Leitura. Resposta da questão 25: Correto – considerando que a base da religião é o Corão e que essa obra é escrita em língua árabe e não era traduzida. é correto afirmar que a) indicavam o descontentamento de diferentes setores sociais com as medidas de cunho liberal e antiescravista dos regentes. o segundo melhor recurso é limitar seu alcance. mas uma maneira de ter acesso a um dos instrumentos poderosos de seus opressores: o livro. (Unb 2011) Durante séculos. resposta da questão 24:[E] 25. destaca-se o fato de muitos revoltosos estarem aptos para ler e escrever no idioma árabe. ―dissipam a ignorância. não era um passaporte imediato para a liberdade. o fortalecimento das tendências federalistas e a mobilização de diferentes setores sociais. 1997. Aprender a ler. Isso explica o fato de diversos povos africanos conhecerem essa língua. c) provocavam a crise da Guarda Nacional. Os donos de escravos (tal como os ditadores. para os escravos. ocorrida em 1835 e massacrada pelo governo. São Paulo: Companhia das Letras. os escravos afro-americanos aprenderam a ler em condições extraordinariamente difíceis. Os livros. b) algumas. sendo sufocadas pelo Duque de Caxias. 312-15 (com adaptações). expressas no Ato Adicional. (Trad. p. julgue o item abaixo. Como séculos de ditadores souberam. arriscando a vida. tiranos. Uma história da leitura. Alberto Manguel.

I. região original das populações islâmicas (principalmente haussás e nagôs) que chegaram ao Brasil. o governo consome o tempo em vãs recomendações. (Fuvest 2009) "Nossas instituições vacilam. eram provenientes da África Ocidental. De qual desses dois grupos se originou a maior parte dos africanos islamizados? II. Os rebeldes . Na Bahia. Não há sombra de dúvidas sobre o papel central desempenhado pelos muçulmanos na rebelião de 1835.. principalmente pela rota de Tombuctou. a Nigéria e a Guiné. ." Padre Antonio Feijó. a) Por qual nome ficou conhecida a rebelião de que trata o texto? b) A imigração forçada de africanos ao Brasil trouxe para trabalhar como escrava uma população de diversas etnias. Considerando os fatos descritos no episódio acima e o tema do islamismo. que dominava todo o vale do rio Niger. Essas incursões islâmicas provocaram a desagregação do antigo Império de Ghana. que teve a participação de uma maioria de negros muçulmanos. assustado. Essa reflexão pode ser explicada como uma reação à: a) revogação da Constituição de 1824. com claras diferenciações culturais e linguísticas. o Benin. Os povos sudaneses. em 1836. início do tráfico de escravos para o Brasil. "Rebelião escrava no Brasil". Já os povos bantos eram provenientes das atuais regiões do Congo e de Angola. Os africanos trazidos ao Brasil entre os séculos XVI e XIX procederam de duas grandes regiões distintas. Costa do Ouro. São Paulo: Companhia das Letras. O vulcão da anarquia ameaça devorar o Império: aplicai a tempo o remédio. que fornecia os instrumentos adequados à manutenção da ordem.foram para as ruas com roupas usadas na Bahia pelos adeptos do islamismo. 27. No século XVI. p. De qual área geográfica da África esse grupo procede? c) Como ocorreu a propagação da religião islâmica entre as populações da região africana citada acima? Resposta da questão 26: O episódio descrito no texto ficou conhecido como a Revolta dos Malês. ainda. da grande região do Golfo da Guiné ou Costa da Mina ou. o atual estado do Mali (daí uma das possibilidades para a origem do termo "malê"). responda o que se pede a seguir. viajantes através do deserto do Saara. que desembarcaram em maior quantidade na Bahia. 158. 2003. era o Reino Songai. No corpo de muitos dos que morreram a polícia encontrou amuletos muçulmanos e papéis com rezas e passagens do Qur'ãn usados para proteção.. João José. REIS.ou uma boa parte deles . onde atualmente se localizam Gana. (Ufc 2009) Leia o texto a seguir. entre outros países.26. e também àquela dos nagôs ou iorubá. que pode ser englobada genericamente em dois grupos bastante distintos. A islamização de populações habitantes da África negra norte-ocidental foi feita a partir do século XI pelo contato delas com os mercadores árabes e berberes. o cidadão vive receoso. a maioria dos negros sudaneses islamizados pertencia às populações haussás.

que causou grandes distúrbios nas fronteiras. História Concisa do Brasil. Iniciou-se ainda no período regencial em 1835 e terminou durante o Segundo Reinado. a Cabanagem no Pará e a Farroupilha no sul do país. mantinham extensas relações naquele país. os gaúchos tinham muitas ligações com o mundo platino. pelo casamento. O conflito a) prosseguiu até a metade da década seguinte. 2008. e) eclosão de rebeliões regionais. é CORRETO afirmar em relação à Revolução Farroupilha: a) Foi uma guerra civil que levou ao confronto dois grupos políticos rivais no Rio Grande do Sul: os maragatos e os farroupilhas. a muitas famílias da elite. uma vez que as negociações entre o governo imperial e os rebeldes determinaram a autonomia política rio-grandense. destacase a chamada Guerra dos Farrapos. que produziu descontentamento entre proprietários rurais. e) impediu a continuação do período regencial e levou à aceitação de outra exigência dos participantes da revolta: a antecipação da maioridade do futuro imperador Pedro II. acusando-o de não atender às necessidades da província. fruto de grande repressão movida pelo exército comandado pelo Duque de Caxias e por concessões aos revoltosos. c) disputa pelo poder entre São Paulo. c) permitiu a adoção de um regime federalista no Brasil. A Guerra foi motivada pela elevação dos impostos internos sobre a carne do Rio Grande e por uma postura separatista da elite estancieira. (Pucpr 2010) ―O Rio Grande do Sul era um caso especial entre as regiões brasileiras desde os tempos da Colônia. e Rio de Janeiro. Por sua posição geográfica.‖ FAUSTO. entre elas. sede do governo. que eram também criadores de gado. Com base no exposto. 29. 91. . Resposta da questão 28:[A] A Guerra dos Farrapos envolveu principalmente os gaúchos – e também catarinenses – contra o governo central. Resposta da questão 27: [E] 28. d) revela a impossibilidade de estabelecer relações políticas e diplomáticas na América Latina após a independência política e durante o período de formação dos estados nacionais. b) demonstra que as disputas comerciais entre Brasil e Argentina se iniciaram logo depois da independência e desde então se agravaram. iniciada em 1835. (Unesp 2010) Entre as várias rebeliões ocorridas no período regencial. p. quando o governo do Segundo Império aumentou os impostos de importação dos produtos bovinos argentinos e anistiou os revoltosos. em 1845. d) crise decorrente do declínio da produção cafeeira. em especial com o Uruguai. Estes últimos exigiam mudanças profundas no governo. Os chefes de grupos militarizados da fronteira – os caudilhos -. até atingir a atual rivalidade entre os dois países. São Paulo: EDUSP. centro econômico importante. Boris. Aí possuíam terra e se ligavam.b) intervenção armada brasileira na Argentina. formação econômica e vínculos sociais.

O Rio Grande é a sentinela do Brasil que olha vigilante o Rio da Prata. O movimento teve caráter separatista e republicano. Adaptado de PESAVENTO. São Paulo: Brasiliense. significou a vitória de determinado projeto político e também o combate de propostas. com a espada na mão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. Exigimos que o governo imperial nos dê um governador de nossa confiança. J. que acabaram favorecendo os interesses da burguesia urbana de Porto Alegre. poucos foram beneficiados. fim da Revolução Farroupilha. Os estancieiros. 30. Adaptado de SOUZA. Proclamação feita pelo Barão de Caxias em 1845. entre as décadas de 1830 e 1850. União e tranquilidade sejam de hoje em diante nossa divisa. Resposta da questão 29: [C] A afirmativa correta já estabelece a causa fundamental da Guerra dos Farrapos (Revolução Farroupilha). a mais longa (estendeu-se ao Segundo Reinado) e expressiva das revoltas ocorridas no período regencial do Brasil. iniciou-se em 1893. Duque de Caxias: o homem por trás do monumento. Viva a religião. viva o Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil. ou. depus o governador e entreguei o governo ao seu substituto legal. 1990. Não pode e nem deve ser oprimido pelo despotismo. c) Foi causada essencialmente pelo descontentamento dos estancieiros gaúchos com os altos impostos que eram obrigados a pagar e com os baixos preços estabelecidos pelo governo para a venda de gado. o que pode ser identificado na proclamação das repúblicas do Piratini (Rio Grande do Sul) e Juliana (Santa Catarina). que englobava também Santa Catarina e partes do Paraná. d) A Guerra dos Farrapos. A consolidação do Império do Brasil. A Revolução Farroupilha. afastada da Corte. Viva a integridade do Império. Rio-grandenses! Tenho o prazer de anunciar-vos que a guerra civil que por mais de nove anos devastou esta bela província está terminada. Carta escrita em 1835 por Bento Gonçalves. líder farroupilha. quando os farroupilhas exigiram a destituição do novo presidente da província. A. como as defendidas pelos que lutaram na Revolução Farroupilha. digo que nesta província extrema. ou viver com liberdade. Aponte uma das propostas dos líderes farroupilhas e explique por que esse movimento foi considerado ameaçador pelos dirigentes do Império do Brasil. E em nome do Rio Grande do Sul. saberemos morrer com honra. Antônio Rodrigues Fernandes Braga. (Uerj 2011) Em nome do povo do Rio Grande. as tropas do chefe farroupilha Bento Gonçalves ocuparam Porto Alegre e proclamaram a independência do Rio Grande do Sul. que olhe pelos nossos interesses. Em setembro daquele ano. couros e peles ao restante do país. S. no decorrer da luta. de. .b) Os farroupilhas exigiam maior autonomia da província em relação ao governo central. 2008. Pelotas e Rio Grande. Os irmãos contra quem combatíamos estão hoje congratulados conosco e já obedecem ao legítimo governo do Império do Brasil. que durou dez anos. não toleramos imposições humilhantes. charque. resultou na proclamação de uma República Federal na região Sul do Brasil. que mais se dedicaram ao processo revolucionário. e) A Guerra dos Farrapos terminou em negociações com o governo. o que. B. ao Regente Feijó.

os seus líderes se portaram dignamente. após longa resistência às tropas do governo. 7 ed. pelo contrário.) Sobre a rebelião escrava relatada no texto. Os farroupilhas criticavam a monarquia e principalmente sua política centralizadora e unitarista. • defesa do regime republicano. c) a revolta ocorreu devido à intolerância religiosa.. Reuniam-se regularmente para discutirem os planos de insurreição. chamada de Revolta dos Males. participaram escravos de diversas etnias que pretendiam acabar com a escravidão na Bahia. (G1 .. em consequência.. (. já que os escravos foram impedidos de praticar sua religião. (. (.) os escravos. mas com a preocupação de reconciliação. foi o ponto culminante de uma série que vinha desde 1807.naval 2011) "A revolta de 1835. 1987. após forte repressão. Será. .) Derrotada a insurreição.." (Moura. apenas surgida por um incidente qualquer. pp. que romperia a integridade do império do ponto de vista político e territorial. • possibilidade de separatismo. 63-69.Clóvis.col.). muitas vezes j untamente com elementos de outros grupos do centro da cidade. acabou sendo preso e enforcado e o quilombo foi destruído. planejada nos seus detalhes. também chamada a 'grande insurreição'. • abolição da escravidão. • revisão da política tributária imperial relativa ao charque sulino. A revolta desses escravos islamizados. A principal ameaça da rebelião gaúcha era o separatismo.. d) seu líder Zumbi dos Palmares. marcado pela reorganização do Estado brasileiro e por lutas que ameaçam a estrutura tradicional de poder e encerrou-se já durante o Segundo Reinado. ameaçando a integridade territorial da nação e o ideal de unidade estabelecido pela Constituição de 1824. o Candomblé.) O movimento vinha sendo articulado também entre os escravos dos engenhos e os quilombolas da periferia. 31. precedida de todo um período organizativo (. (. é correto afirmar que: a) foi comandada por Ganga Zumba que planejava implantar um território livre no Recôncavo Baiano... lançaram-se à carga de qualquer maneira.. e) nessa rebelião. como se depreende do discurso de Duque de Caxias. Brasiliense..Resposta da questão 30: Uma das propostas: • defesa do federalismo.. não será apenas uma eclosão violenta mas desorganizada. São Paulo.) O plano não foi cumprido na íntrega porque houve delação. os revoltosos queriam a independência do Brasil e o fim da escravidão. denominada Conjuração Baiana. A Revolução Farroupilha iniciou-se no período regencial. b) nessa rebelião. vendo que tinham de antecipar a revolta. Os Quilombos e a Rebelião Negra.

suas imagens constroem um príncipe diferente de seu pai. nem a imagem de aventureiro. como a dos liberais. a partir de uma verdadeira ―Revolução Negra‖. ao mesmo tempo. D. (Unicamp simulado 2011) Desde 1835 cogitava-se antecipar a ascensão de D. 64. gerou um quadro de disputas e instabilidade. A Sabinada na Bahia. foi movida por forte sentimento ―racial‖. Pedro . influenciada pelos acontecimentos no Haiti. levando à ruptura da ordem monárquica e à instauração da república. As barbas do imperador: D. subdivididos entre moderados e exaltados. d) a expansão da economia cafeeira no sudeste levava as elites agrárias a desejarem uma maior participação no poder político. 32. A existência de diferentes posições políticas. pacato e educado. 33. o que favorecia a ocorrência de distúrbios sociais e o aumento da criminalidade. Pedro II. Não se esperava do futuro monarca que tivesse os mesmos arroubos do pai. Responsável desde pequeno. 70. em sua maioria portugueses defensores de que a estabilidade só se daria com o retorno de Dom Pedro I. 91. um monarca nos trópicos. em oposição ao ―domínio branco‖. levando ao avanço do ideal republicano e à busca de maior autonomia por parte das elites provinciais. a estabilidade e a unidade do país estavam ameaçadas porque: a) a ausência de um governo central forte causara uma crise econômica. 2006. São Paulo: Companhia das Letras. o governo regencial abriu espaço para diferentes correntes políticas. o principal objetivo era a luta pela liberdade e. que redundaram na independência daquele país. A expectativa de um imperador capaz de garantir segurança e estabilidade ao país era muito grande. levando à ruptura da ordem monárquica e à instauração da república. Organizada por escravos africanos muçulmanos. p. da qual D. cujas posições políticas iam desde a manutenção das estruturas monárquicas até a formulação de um novo governo republicano e a dos restauradores. a Balaiada no Maranhão e a Revolução Farroupilha na região Sul foram todas manifestações criadas em consequência da desordem que marcou todo o período regencial. e) a expansão da economia cafeeira no sudeste levava as elites agrárias a desejarem uma maior participação no poder político. (Adaptado de Lilia Moritz Schwarcz. Pedro II ao trono. c) a ausência de um representante da legitimidade monárquica no trono permitia questionamentos ao governo central. (Unicamp 2010) O imperador D. Umas das mais claras consequências desses desacordos foram as revoltas deflagradas durante a regência. Resposta da questão 32:[C] Estendendo-se de 1831 a 1840. Pedro II era um mito antes de ser realidade. buscava-se unificar um país muito grande e disperso.Resposta da questão 31:[B] Rebelião que ocorreu no período regencial é pouco conhecida e pouco estudada. Pedro I. ao longo do tempo. b) o desenvolvimento econômico ocorrido desde a transferência da corte portuguesa para o Rio de Janeiro levou as elites provinciais a desejarem a emancipação em relação à metrópole. devido à queda das exportações e à alta da inflação. A organização dos escravos de Salvador foi. Na imagem do monarca. revelando a falta de unidade entre os integrantes da política nacional.) No período regencial.

tratava-se de gentalha. pode-se considerar a vacância do trono em razão da menoridade de D. 64. em geral. Em outras revoltas. b) Das características do período regencial que ameaçavam a estabilidade do país. aos poucos fugiu ao controle e tornou-se uma rebelião popular. no Rio Grande do Sul. representados pelas proposições federalistas e/ou separatistas presentes nos movimentos. Pedro II. massas brutas. 70. Pedro II que o diferenciasse de seu pai? b) Que características do período regencial ameaçavam a estabilidade do país? Resposta da questão 33: a) De acordo com o texto. pois aspiravam à autonomia de suas províncias. realizada pelas camadas despossuídas. buscava-se unificar um país muito grande e disperso. Assim sendo. Na imagem de um monarca maduro. A revolta paraense atemorizou até mesmo liberais como Evaristo da Veiga. b) As revoltas provinciais puseram em risco a unidade do Brasil. (Adaptado de Lilia Moritz Schwarcz.) a) Segundo o texto. representadas pelos cabanos. um monarca nos trópicos. "A construção da ordem: a elite imperial. por ter sido conduzida pelos estancieiros ligados à grande propriedade rural. Pedro II. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. representaria segurança e estabilidade para o país e sua unificação em torno da figura do imperador. a construção da imagem de D. quais os significados políticos da construção de uma imagem de D. 91) a) Segundo o texto. 34. 252-253. (Adaptado de José Murilo de Carvalho. a Cabanagem. na medida em que representaram a defesa de interesses localizados. de províncias em que era mais sólido o sistema da grande agricultura e da grande pecuária. Já a Revolução Farroupilha teve caráter elitista. (Unicamp 2007) Iniciada como conflito entre facções da elite local. o conflito entre elites não transbordava para o povo. São Paulo: Companhia das Letras. p. A expectativa de um imperador capaz de garantir segurança e estabilidade ao país era muito grande. crápula. Neste caso está a revolta Farroupilha. As barbas do imperador: D. diferenciada da de seu pai. No caso da . c) Essas elites provinciais rebelavam-se fundamentalmente contra o excessivo centralismo do Império. o que diferenciava a Cabanagem da Farroupilha? b) Quais os significados das revoltas provinciais para a consolidação do modelo político Resposta da questão 34: a) A Cabanagem foi uma revolta de caráter popular. Teatro de sombras: a política imperial". no Pará (1835-1840). p. Pedro II e a ocorrência de revoltas de caráter separatistas autonomistas em algumas províncias. 2006. a derrota desses movimentos significou a consolidação do centralismo/unitarismo e dos interesses da aristocracia fundiária e escravista que marcaram a política do Segundo Reinado.I não pôde se desvincular. populações ribeirinhas do Pará. Tratava-se. Para ele. 2003. que durou de 1835 a 1845.

foram protagonistas de um sistema político engenhoso. Assinale a alternativa que melhor identifica o papel dos baianos no contexto da independência brasileira. Resposta da questão 35: a) O partido Conservador congregava os proprietários de terra ligados ao setor exportador e burocratas. b) Os limites a atuação política de padres e soldados podem ser explicados pelo fato de: . responda às questões propostas. 4. de outro retardando reformas necessárias.Revolução Farroupilha. conferindo ao último o poder de nomear os bispos e a responsabilidade de pagar os salários dos padres. O Partido Liberal reunia proprietários ligados ao mercado interno e às áreas recentes de colonização e profissionais liberais. de um lado garantindo a estabilidade política do País. com a criação da Guarda Nacional. por unir a Igreja ao Estado. a deterioração do ensino religioso e do clero e a situação financeira dos seminários maiores.Os soldados. como a abolição." CARVALHO. . que funcionava ao modo de uma monarquia parlamentar. a) A articulação revolucionária das camadas populares da capital baiana esteve restrita aos interesses dos libertos e dos homens livres e pobres. é sempre relembrada em festas e comemorações oficiais. em 1870. aceitos na véspera e após a independência. magistrados. por Feijó.A Constituição de 1824. de importância na consolidação do Estado brasileiro. deve-se acrescentar o descontentamento com as altas taxas cobradas sobre o charque e outros produtos sul-rio-grandenses. na sua maioria advogados. médicos e engenheiros. 2003. "Frequentemente. Teste seus conhecimentos sobre o Primeiro Reinado (1822-1831) 1. colocava os religiosos sob a dependência e a autoridade do Estado. "A construção da ordem: a elite política imperial". 224. p. (Uff 2012) Como ―mito de origem nacional‖ para a Bahia. citados anteriormente. a partir da defesa da "ordem" e da "civilização". (Ufc 2007) Leia o texto a seguir. professores. O histórico de participação desses militares em movimentos de cunho popular atemorizava as elites. os liberais reformistas propunham as reformas e os conservadores as implementavam. a) Cite dois grupos sociais que compuseram cada um desses dois partidos. a Guerra de Independência. reativaram a ação política. Os conservadores e os liberais. . devido a sua ação em prol da centralização administrativa. José Murilo de. foram descartados na Regência. Com o fim da Guerra do Paraguai. de 2 de julho de 1823. jornalistas. em grande parte. 35. (Partido Conservador e Partido Liberal) b) Apresente uma razão pela qual padres e soldados tiveram sua ação política limitada durante a Regência e o Segundo Reinado. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. sem o apoio de parte dos intelectuais da cidade de Salvador. pela oposição aos oficiais e comerciantes portugueses. A partir dessas informações e dos seus conhecimentos.

assim como pelos ideais iluministas. Quanto à questão da unidade territorial. as duas aspirações – a da independência e a da unidade – não nascem juntas e. inclusive proprietários rurais. Na década de 1820. Sérgio Buarque de Holanda. instalados no Brasil e beneficiários da Abertura dos Portos. ―A herança colonial – sua desagregação‖. c) A sedição de 1798 na Bahia sepultou os desejos separatistas dos baianos e os afastou da política brasileira de 1822. Nesse sentido. enquanto o desejo de independência era percebido em toda a elite colonial de diferentes regiões do Brasil. Enquanto no Rio de Janeiro e São Paulo se constituía um novo governo. dispersos pela distância. liderado pela elite econômica e intelectual da região. 2ª ed. não devemos considerar que eles foram determinantes. 1965. pela mútua ignorância. que vivia a decadência da mineração e os abusos da política lusitana desde a implantação da derrama. História geral da civilização brasileira. por longo tempo ainda. defendiam uma situação de autonomia ou mesmo de separação em relação ao restante do Brasil. mas nesse momento não havia a preocupação em discutir a unidade territorial. o ―unitarismo‖ era rejeitado. e) A independência do Brasil esteve estritamente associada aos interesses ingleses e holandeses. finalizado apenas em 2 de julho de 1823. pela diversidade. não é possível considerar a existência de duas datas que marcam a independência do país. não raro. e a querer associar esse sentimento ao desejo de emancipação política. como a Bahia. 9. pois há de se considerar os interesses da sociedade brasileira e as relações políticas que envolviam Portugal após a Revolução do Porto. não caminham de mãos dadas. pela dificuldade de comunicação. de interesses locais. São Paulo: DIFEL. d) A comemoração da independência da Bahia justifica-se. principalmente do nordeste. as tropas do Exército e da Marinha expulsaram definitivamente os portugueses da cidade do Salvador. destaca-se a .b) As independências do Brasil e da Bahia ocorreram no mesmo contexto político. p. b) diversos movimentos emancipacionistas podem ser destacados. tomo II. começam a sentir-se unidos por vínculos mais fortes do que todos os contrastes ou indiferenças que os separam. Apesar de existirem interesses ingleses na independência do Brasil. pois nessa data. pois as elites regionais. sendo o mais conhecido a ―Inconfidência Mineira‖. Resposta da questão 1:[D] O movimento baiano de luta pela independência envolveu diversos setores sociais. liderado por D. Resposta da questão 2: a) Os primeiros movimentos de emancipação frente à metrópole surgiram com força no decorrer do século XVIII e foram fortemente influenciados pela percepção de que a exploração portuguesa impedia o desenvolvimento. a população baiana esteve alijada do contexto político da independência. Pedro I. (Fuvest 2012) Não parece fácil determinar a época em que os habitantes da América lusitana. em outras regiões. volume 1.. a) Explique qual a diferença entre as aspirações de ―independência‖ e de ―unidade‖ a que o autor se refere. ainda havia forte resistência lusitana e a necessidade de um conflito armado para concretizar a independência. 2. Por essa razão. com a expulsão dos portugueses. sem particularismos locais. No Brasil. b) Indique e caracterize ao menos um acontecimento histórico relacionado a cada uma das aspirações mencionadas no item a).

nº 48. Príncipe Regente. (Adaptado de Eduardo Schnoor. tudo poderia acontecer. Quanto às Cortes de Lisboa. b) Revolução irrompida em Pernambuco em 1824. pretendeu a formação de um Estado independente na região. João VI a Portugal em 1821. b) a rejeição do Príncipe Regente à Coroa Portuguesa após a morte do pai.) a) Identifique os riscos temidos pelas elites do centro-sul do Brasil com o retorno de D. 9 de janeiro de 1822 No contexto do processo emancipacionista brasileiro. Rio de Janeiro. 3. Se ele acatasse. com o retorno de D. . acirrou-se o antagonismo entre ―brasileiros‖ e ―portugueses‖ até que. federalista e lusófobo. Com efeito. ―uma Confederação de Povos no sistema democrático como nos Estados Livres da América do Norte‖. Apesar de seu filho Pedro ter ficado como regente. Leopoldina. mas foi duramente reprimido pelo governo imperial. estou pronto. republicano. Pedro I. c) o apoio de D. Estendeu-se àsprovíncias vizinhas de Pernambuco. diga ao povo que fico. p. Pedro às propostas da Revolução Pernambucana. (Unicamp 2012) Passar de Reino a Colônia É desar [derrota] É humilhação que sofrer jamais podia brasileiro de coração. a condição do príncipe como regente do Brasil fazia deste último parte integrante do Reino Unido. como reação ao autoritarismo de D. o Dia do Fico representa a) a vitória das intenções recolonizadoras das cortes portuguesas. as Cortes de Portugal determinaram o retorno do príncipe. set. A quadrinha acima reflete o temor vivido no Brasil depois do retorno de D. João VI a Portugal. visto que. seu projeto recolonizador passava necessariamente pela volta de D. Resposta da questão 3: a) As elites brasileiras temiam que o Brasil fosse reduzido à condição de colônia. Revista de História da Biblioteca Nacional. em dezembro de 1821. (PITÁGORAS) Como é para o bem do povo e felicidade geral da nação. 36. Pedro. 2009. Pedro (que ainda não se tornara o imperador D. separatista. Pedro I retornasse a Portugal. Pedro I.―Confederação do Equador‖. b) Explique o que foi a Confederação do Equador. dizia d. ―Senhores do Brasil‖. Foi um movimento de cunho liberal. Inclusive. inviabilizando sua possível volta ao status de mera colônia. manifestado nos episódios da dissolução da Constituinte e da outorga da Constituição do Império. D. João VI a Lisboa e a pressão das Cortes para que D. deixara de ser a sede do Reino Unido. Pedro I) para Portugal. 4. tendo Frei Caneca como líder mais destacado. nascida em Pernambuco e espalhada pelo nordeste. contra a centralização e autoritarismo do imperador D.

como a Guerra contra Rosas. 146. por força do movimento constitucionalista de 1820. d) a abdicação de D.‖ LYRA. resposta da questão 6:[D] 7. Oficina de História. e) o domínio inglês sobre Portugal obrigou o Regente a romper os vínculos com a metrópole com o objetivo de garantir seu poder no Brasil. mas com ele toda a Nação Portuguesa. ameaçada pelo domínio ibérico. seu governo foi marcado: a) por intensas revoltas separatistas. Citado em CAMPOS. A utopia do poderoso Império. Flávio de. Maria de Lourdes Viana. c) a soberania portuguesa. D. Pedro foi aclamado e coroado o primeiro Imperador do Brasil. Em termos políticos. Pedro I – Debret Em outubro de 1822. b) pela estabilidade interna. d) pelo autoritarismo e aproximação com portugueses aqui residentes. b) Guerras de Independência. salvar não só o Brasil. serviu de pretexto para que D.‖ Da análise do trecho e de seu contexto. (PITÁGORAS) Analise o trecho escrito por Maria de Lourdes Viana Lyra. São Paulo : Moderna. que era numeroso e inquietante em todos os portos do mar. a mim me compete salvá-lo do afrontoso estado a que reduziram os facciosos de Lisboa. (PITÁGORAS) Em agosto de 1822. assim o Príncipe Regente do Brasil. e) o apoio popular à Constituição de 1824. ―Após a aclamação de D. é possível inferir que: a) o processo de independência do Brasil vinculou-se. principalmente em Pernambuco‘. propiciada pelo Poder Moderador. resposta da questão 4:[D] 5. como seu delegado e herdeiro. Pedro justifica-se pelo descontrole dinástico e político em que Portugal se encontrava após a invasão napoleônica. 1999. c) pela hegemonia do Partido Liberal sobre o Conservador. e) por conflitos externos. Pedro de Alcântara se manifestava: ―Achando-se o nosso Rei prisioneiro e cativo. resposta da questão 5:[A] 6. Sagração de D.d) a aceitação do Regente às pretensões de independência das elites. (PITÁGORAS) Analise o quadro de Debret. . a uma questão dinástica. A mim pertence. A afirmação de José Bonifácio logo mostrou-se premonitória em razão da eclosão da(s): a) Revolução Pernambucana. também. José Bonifácio argumentava sobre a necessidade de fortalecer o novo Estado contra a ‗democracia e o partido republicano. como a Balaiada e a Cabanagem. Pedro I como Imperador e defensor perpétuo do Brasil. Pedro liderasse a emancipação brasileira. então ameaçada em Portugal b) a implantação da república em Portugal. no sentido de conservar a Coroa do Bragança. P. ameaçava a integridade territorial brasileira. D.

As duas Constituições foram feitas por Assembleias Constituintes (no século XIX. que tendo-nos requerido os povos deste Império.c) Revolução Praieira.―Nós. Os que não tiverem de renda líquida anual cem mil réis por bens de raiz. a segurança. 1988) I. II e III forem corretas.. Nessa época.. pluralista e sem preconceitos (. enquanto.)‖ (Preâmbulo da Constituição Política do Império Brasileiro. A. indústria. na Constituição de 1988..se fundamental. Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil: Fazemos saber a todos os nossos súditos. V. reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado democrático. Na primeira Constituição Brasileira há a ideia de que o poder Executivo existe pela graça de Deus. d) se apenas I e III forem corretas. Os menores de vinte e cinco anos. mas não foi colocada em prática no Brasil. e quaisquer que vivam em Comunidade claustral. o desenvolvimento. pois dele dependiam os outros poderes. comércio ou empregos. Assinale a alternativa a) se I.) ―(Preâmbulo da Constituição da República Federativa do Brasil.. não se apresenta a superioridade de nenhum poder sobre os demais. representantes do povo brasileiro. já vigoravam em diversos países. e) se apenas a I for correta. as duas Cartas foram promulgadas.o bem-estar. de uso exclusivo do Imperador e colocado acima dos demais. Resposta da questão 8:[B] A Constituição de 1824 foi outorgada (imposta) pelo Imperador D. IV. (Enem 2011) Art. a Assembleia Constituinte se colocou sob a proteção de Deus. a igualdade e a justiça. chamadas de Câmaras) e. como valores supremos de uma sociedade fraterna. III. resposta da questão 7:[D] 8. a liberdade. à época. nos quais não se compreendam os casados. 92. . Pedro I e é considerada centralizadora e autoritária. que nós quanto antes jurássemos e fizéssemos jurar o projeto da Constituição (. que defendiam a ―teoria dos três poderes‖. A Constituição Imperial trazia quatro poderes. 9.―D. a busca da igualdade perante a lei e a prática da justiça. d) Confederação do Equador. São excluídos de votar nas Assembleias Paroquiais: I. destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais. Pedro I. na atual.. c) se apenas I e II forem corretas. e Oficiais militares que forem maiores de vinte e um anos. os Bacharéis Formados e Clérigos de Ordens Sacras. as ideias iluministas. Os Religiosos.) promulgamos. sendo o poder Moderador o mais importante. 1824) B. por graça de Deus e unânime aclamação dos povos. (Ifsp 2011) Compare os dois excertos dados. II. portanto. a seguinte Constituição(. pois tornou. b) se apenas II e III forem corretas. principalmente pela existência do Poder Moderador. e) Revolta dos Malês. junto em Câmaras.. sob a proteção de Deus.

Disponível em: https://legislação. pois desestimulava o cultivo de outros produtos agrícolas. para José Bonifácio. tem abandonado ou diminuído a cultura do milho e do feijão e a criação dos porcos. Resposta da questão 10:[C] Trata-se de uma interpretação de texto a partir de um excerto de autoria de José Bonifácio sobre a lavoura açucareira e seus efeitos prejudiciais a outras atividades no Brasil à sua época. Acesso em: 27 abr. ou seja. pois o encarecimento de gêneros como milho. Projetos para o Brasil. No entanto.) De acordo com o texto acima. podemos concluir que. b) a ampliação do direito de voto para maioria dos brasileiros nascidos livres.Constituição Política do Império do Brasil (1824). No período vivido por José Bonifácio. o que dificultava a procriação das mulas. p.planalto. lhe rogaria muita geada nas terras de serra acima. d) prejudicava o meio ambiente. o Sudeste brasileiro. porcos e trigo levava ao enriquecimento de pequenos proprietários rurais. pois exigia maior emprego de escravos na agricultura. encarecendo os gêneros alimentícios. b) favorecia o desenvolvimento social. c) a concentração de poderes na região produtora de café. o algodão e o azeite de mamona. 181-182. estes gêneros têm encarecido. o que empobrece os lavradores. se comparado ao período colonial. Seu componente mais importante foi o voto censitário. o cultivo da cana de açúcar a) estimulava o desenvolvimento da economia. corrompe os costumes e leva ao desprezo pelo trabalho de enxada. o café começara a ganhar importância. a produção e exportação de açúcar no Brasil ainda era uma atividade que mobilizava grandes extensões de terras. Dessa forma penas aqueles que tivessem renda proveniente da terra – os fazendeiros – ou do comércio (geralmente indivíduos de origem portuguesa) tiveram garantidos o direito político de votar. intensificando o comércio de africanos. tem devastado as matas e reduzido a taperas muitas herdades. A Constituição de 1824 regulamentou o direito de voto dos ―cidadãos brasileiros‖ com o objetivo de garantir a) o fim da inspiração liberal sobre a estrutura política brasileira. e desestimulava outras atividades. d) o controle do poder político nas mãos dos grandes proprietários e comerciantes. 2010 (adaptado). baseado na renda indivíduo. feijão. (Adaptado de José Bonifácio de Andrada e Silva. e) a diminuição da interferência da Igreja Católica nas decisões políticoadministrativas. assim como o trigo. porque a cultura da cana nessas terras. que se empregam no carreto dos africanos. São Paulo: Companhia das Letras. tem roubado muitos braços à agricultura. nessa mesma época.gov.br. Resposta da questão 9:[D] A Constituição de 1824 foi imposta pelo imperador e reflete a elitização política. c) prejudicava a economia do país. . (Unicamp simulado 2011) Se eu pudesse alguma coisa para com Deus. tem introduzido muita escravatura. apesar do declínio da importância. 1998. pois devastava as matas e reduzia o cultivo de milho. tem exigido grande número de mulas que não procriam e consomem muito milho. grande número de escravos e a criação de muares. A legislação espelha os conflitos políticos e sociais do contexto histórico de sua formulação. onde se faz o açúcar. 10.

Liderada pelos liberais. e ao mesmo tempo garantir a preservação da estrutura socioeconômica apoiada no latifúndio e na escravidão. instalando um governo conservador para controlar o povo. no intuito de a) instalar um partido nacional. K. alterar a Constituição de 1824 e suas normas básicas. em várias outras atividades. MAXWELL. teve impacto muito especial. logo depois de 1822. (coord. Lisboa: Estampa. M. No período da Independência. 11. sem derramamento de sangue. c) reforçar a centralização política. Resposta da questão 11:[D] Uma das afirmações mais tradicionais na História do Brasil.ainda que a estrutura de produção fosse semelhante à do açúcar. e) rebelar-se contra as representações metropolitanas. contudo. garantindo o controle da situação. garantindo participação controlada dos afro-brasileiros e inibindo novas rebeliões de negros. O temor do radicalismo da luta negra no Haiti e das propostas das lideranças populares da Conjuração Baiana (1798) levaram setores da elite colonial brasileira a novas posturas diante das reivindicações populares. d) impedir que o povo conferisse ao movimento um teor libertário. . sem. 1986. (Upe 2010) A liberdade política exige lutas e enfrentamentos. b) definir um governo democrático. no ano de 1798. apoiada no senso comum. permitindo a promoção de mudanças exigidas pelo povo sem a profundidade proposta inicialmente. 12. In: SILVA. isolando politicamente o Príncipe Regente. Condicionalismos da Independência do Brasil. a insatisfação da população levou à organização da Confederação do Equador. b) atender aos clamores apresentados no movimento baiano. a Confederação tinha como objetivo a) afirmar um governo baseado numa Monarquia Constitucional. o descobrimento de planos para um levante armado dos artífices mulatos na Bahia. é de que a Independência foi pacífica. violentos. de modo a inviabilizar novas rebeliões. facilitando a descentralização política e o fim do autoritarismo.) O Império lusobrasileiro. a lavoura cafeeira estimulará modernizações na produção. c) firmar alianças com as lideranças escravas. (Enem 2011) No clima das ideias que se seguiram à revolta de São Domingos. Em Pernambuco. com o fim imediato da escravidão e do governo monárquico.N. muitas vezes. Somente a partir da década de 1860. esses planos demonstravam aquilo que os brancos conscientes tinham já começado a compreender: as ideias de igualdade social estavam a propagar-se numa sociedade em que só um terço da população era de brancos e iriam inevitavelmente ser interpretados em termos raciais. o que terminaria por prejudicar seus interesses e seu projeto de nação. Essa ideia esta baseada na participação ativa das elites agrárias no processo de independência como forma de garantir uma ruptura política frente à metrópole. segundo os modelos do Iluminismo francês. d) criar uma república federativa. sob sua liderança. parte da elite participou ativamente do processo. 1750-1822. e por decorrência.

(Unicamp 2010) No tempo da independência. pois as datas do texto e da imagem são anteriores a maquinofatura da Revolução Industrial. embora se tratasse de concepções distintas. proclamando uma constituição radicalmente liberal. apoiado pelo povo. Resposta da questão 12:[D] A Confederação do Equador foi o principal movimento de contestação ao autoritarismo de D. em lugar de Pais de Andrade. não havia ideias precisas sobre o federalismo. 1816. (Adaptado de Evaldo Cabral de Melo. Empregava-se ―federação‖ como sinônimo de ―república‖ e de ―democracia‖. Resposta da questão 13: a) As expressões ―cachaça‖ e ―algo de cobre e fumaça‖ presentes no texto indicam a destilação de aguardente em alambiques com utilização de energia térmica nas fornalhas. Fonte: Rugendas (1835) Indique elementos ou indícios presentes no texto ou na imagem que sinalizem características da época relativas a a) fontes de energia. p. b) As mesmas expressões podem ser consideradas indicativas da existência de atividade industrial no período ao qual pertencem o texto e a imagem. sem que isso significasse a abolição do governo central da monarquia. São Paulo: Ed. Por outro lado.‖ Auguste de Saint-Hilaire. 12-14. o mercador se posta por trás de um balcão voltado para a porta. cujo sabor detestável tem algo de cobre e fumaça. em especial dos jornais A Sentinela da Liberdade na Guarita de Pernambuco. Mas a historiografia da independência tendeu a escamotear a existência do projeto federalista. b) processos de industrialização. A Outra Independência. muitas vezes com o objetivo de confundi-la com o governo popular.e) destruir o poder dos grandes latifundiários. c) vida urbana. manifestada pelo centralismo político imposto pela Constituição e pela nomeação de Francisco Paes Barreto como presidente da província. c) A descrição da loja feita no texto e os elementos presentes na tela de Rugendas são indicativos os da vida urbana da época. I: ―Como em todas as lojas. Pedro I. Tal indústria devia caracterizar-se pelo processo de manufatura. O federalismo pernambucano de 1817 a 1824. 14. e é sobre ele que distribui aos bebedores a aguardente chamada cachaça. (Fuvest 2010) O texto (I) e a imagem (II) a seguir foram produzidos por viajantes europeus que estiveram no Brasil na primeira metade do século XIX e procuraram retratar aspectos da sociedade que aqui encontraram. Silvestre Pinheiro Ferreira observava ser geral a aspiração das províncias à autonomia.) . 2004. encarando-o apenas como produto de impulsos anárquicos e de ambições personalistas e antipatrióticas. 13. 34. do pequeno comércio e do escravismo. de Cipriano Barata e do Tífis Pernambucano de Frei Caneca. Na organização do movimento foi de grande importância o papel da imprensa.

a) Identifique no texto dois significados distintos para o federalismo. b) Quais os interesses econômicos envolvidos no processo de independência do Brasil? Resposta da questão 14: a) De acordo com o texto, o federalismo poderia significar a autonomia provincial, porém sem a abolição do governo central, e também democracia, república ou governo popular. b) Pode-se apontar entre os interesses econômicos envolvidos no processo de independência do Brasil, o interesse inglês em romper o pacto colonial português sobre Brasil evidenciado no apoio à transferência da Corte Portuguesa para o Brasil e nos benefícios obtidos com a Abertura dos Portos brasileiros em 1808, o interesse da aristocracia agroexportadora em defender o livre comércio e preservar seus privilégios e o interesse português em restaurar o monopólio do comércio com o Brasil quando da instalação das Cortes Portuguesas (Parlamento) a partir da Revolução do Porto em 1820. 15. (Ufc 2010) Leia o texto abaixo e responda as questões a seguir. ―Nas evoluções da sociedade brasileira, o Ceará tem sido vítima expiatória dos preconceitos, que no seu voo da terra levam sempre pedaços palpitantes da verdade e da justiça. Para cada esperança, aqui, houve sempre malogro, para cada luta a ignomínia da dispersão ou da morte. As aclamações de 1824, saudando a aurora da liberdade, foram hinos que acabaram em nênias‖.
BRÍGIDO, João. Miscelânea Histórica ou Coleção de Diversos Escriptos de João Brígido. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 2009, p 29-46.

a) A que movimento o texto se refere como aclamações? b) Além do Ceará, que outras províncias participaram do movimento em questão? c) Cite os dois líderes cearenses exemplarmente punidos com a morte por participarem desse movimento. d) Considerando as ―aclamações‖ às quais o texto se refere, siga as seguintes orientações: I. indique duas razões que levaram à eclosão do movimento acima mencionado. II. narre o desfecho desse movimento. Resposta da questão 15: No final do ano de 1823, a província de Pernambuco vivia uma profunda crise econômica causada pela redução dos rendimentos da venda da produção do açúcar e de outros produtos de exportação no mercado internacional. Os proprietários de terras também se sentiam insatisfeitos com a pesada carga tributária aplicada pelo governo central e provincial. Por outro lado, segundo a historiografia, era muito forte em Pernambuco a penetração das ideias republicanas e liberais, e o liberalismo teria ganho maior impulso com a chegada da franco-maçonaria à Província, cujas lojas e oficinas reuniam pessoas interessadas em discutir os problemas nacionais e locais. Do ponto de vista político, a insatisfação também se fez presente na indicação, pelo Imperador, de Francisco de Paes Barreto para governar a Província, indicação recusada pelas Câmaras de Olinda e Recife, que mantiveram no poder Manuel de Carvalho Paes de Andrade. A 2 de julho de 1824, Manuel de Carvalho Paes de

Andrade proclamou a Confederação do Equador. As províncias que compuseram a Confederação do Equador foram as de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Em represália ao movimento, foi enviada pelo Poder Central uma poderosa expedição com cinco navios com o intuito de combater os rebeldes. Também foi organizada uma força terrestre de 1200 homens, comandada pelo Brigadeiro Lima e Silva. Por outro lado, as fileiras imperiais foram engrossadas com a participação de mercenários ingleses. Nessas condições, foi relativamente fácil a vitória das forças imperiais. Quanto aos revoltosos, alguns fugiram para o exterior e outros se renderam, vários foram mortos no Ceará, em Pernambuco e no Rio de Janeiro. 16. (Upe 2010) A luta pela emancipação política do Brasil foi marcada por rebeliões que enfraqueceram o domínio português, divulgando as ideias liberais. Com a chegada de D. Pedro I ao poder, a sociedade brasileira da época a) conseguiu sua autonomia econômica e libertou-se do poder dos europeus. b) conviveu com um governo descentralizado e liberal nas normas jurídicas. c) manteve a escravidão, mas fez mudanças importantes na legislação social. d) recuperou sua produção agrícola, destacando-se o algodão e o café. e) enfrentou dificuldades políticas, sendo D. Pedro I acusado de autoritarismo. Resposta da questão 16:[E] O Primeiro Reinado, período de governo de D. Pedro I de 1822 a 1831, foi caracterizado pela manutenção da dependência econômica externa, principalmente em relação à Inglaterra, pela manutenção do latifúndio agroexportador e da escravidão. Do ponto de vista político foi marcado pela outorga da primeira Constituição, caracterizada pelo centralismo e pelo autoritarismo, percebidos pela existência do Poder Moderador e pelo unitarismo (falta de autonomia das províncias). 17. (Uepg 2010) Sobre o I Império (1822 – 1831) e a formação do Estado no Brasil, assinale o que for correto. 01) Esse período, além de marcar a organização do Estado, caracterizou-se pela disputa pelo controle político nacional entre o Imperador e a aristocracia rural brasileira. 02) Em 1824, em Pernambuco, eclodiu a Confederação do Equador, um movimento de protesto contra o autoritarismo de D. Pedro I e que pretendia separar as províncias do norte e do nordeste do restante do país. 04) A Constituição de 1824 estabeleceu o voto censitário que exigia que o eleitor e/ou candidatos tivessem uma renda mínima permanente, o que excluiu a maior parte da população brasileira do cenário político ao longo de todo o Império. 08) Na prática, o Poder Moderador, instituído pela Constituição de 1824, dava grandes poderes ao Imperador. 16) A presença de um considerável grupo de portugueses ocupando cargos importantes no Estado brasileiro produziu um grande desgaste entre D. Pedro I e a aristocracia rural brasileira. Resposta da questão 13: 01+ 02 + 04 + 08 + 16 = 31 Todas as afirmativas da questão contemplam aspectos políticos que marcaram o reinado de Dom Pedro I (Primeiro Reinado) no período imperial brasileiro.

18. (Enem cancelado 2009) A Confederação do Equador contou com a participação de diversos segmentos sociais, incluindo os proprietários rurais que, em grande parte, haviam apoiado o movimento de independência e a ascensão de D. Pedro I ao trono. A necessidade de lutar contra o poder central fez com que a aristocracia rural mobilizasse as camadas populares, que passaram então a questionar não apenas o autoritarismo do poder central, mas o da própria aristocracia da província. Os líderes mais democráticos defendiam a extinção do tráfico negreiro e mais igualdade social. Essas ideias assustaram os grandes proprietários de terras que, temendo uma revolução popular, decidiram se afastar do movimento. Abandonado pelas elites, o movimento enfraqueceu e não conseguiu resistir à violenta pressão organizada pelo governo imperial.
FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: EDUSP, 1996 (adaptado).

Com base no texto, é possível concluir que a composição da Confederação do Equador envolveu, a princípio, a) os escravos e os latifundiários descontentes com o poder centralizado. b) diversas camadas, incluindo os grandes latifundiários, na luta contra a centralização política. c) as camadas mais baixas da área rural, mobilizadas pela aristocracia, que tencionava subjugar o Rio de Janeiro. d) as camadas mais baixas da população, incluindo os escravos, que desejavam o fim da hegemonia do Rio de Janeiro. e) as camadas populares, mobilizadas pela aristocracia rural, cujos objetivos incluíam a ascensão de D. Pedro I ao trono. Resposta da questão 18:[B] A questão analisa a atuação de diferentes segmentos sociais num movimento de luta contra um poder centralizador constituído. Trata-se da Confederação do Equador em 1824, um movimento revolucionário de caráter emancipacionista e republicano ocorrido no Nordeste do Brasil a partir de Pernambuco e integrando Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. O movimento representou a principal reação contra a tendência absolutista e a política centralizadora do governo de D. Pedro I (1822-1831), esboçada na Constituição de 1824. Movimentos de caráter revolucionário ocorridos no Brasil, também considerados populares, caracterizaram-se pela congregação de diferentes segmentos sociais em luta contra um poder centralizador, como foram os casos da Revolta dos Alfaiates (Conjuração Baiana) em 1798 e a Cabanagem (Pará) entre 1835 e 1840. 19. (Upe 2009) Com a Abdicação de D. Pedro I, romperam-se os elos entre Brasil e Portugal. Consolidou-se, assim, o poder dos latifundiários, os quais conseguiram moldar uma monarquia liberal-escravista de acordo com seus interesses e expectativas. Nessa perspectiva, é correto afirmar. ( ) A Abdicação foi resultado de um conflito que vinha de antes da Independência, o conflito entre lusitanismo e a classe dominante nacional. ( ) Para a classe dominante nacional, o absolutismo de D. Pedro I representava a garantia da manutenção de uma ordem que ajustava os seus principais interesses. ( ) Economicamente, o Brasil vivia um longo hiato intercíclico, não havendo nenhum produto de exportação que se salientasse. ( ) A Abdicação de D. Pedro I deve ser vista, exclusivamente, pela sua motivação em favorecer sua filha D. Maria da Glória.

( ) A monarquia logrou impor o centralismo unitarista acima de federalismo, criando uma unidade nacional. Resposta da questão 19: V – F – V – F – V. A aristocracia rural brasileira apoiou a independência, mas não o absolutismo do Imperador, expresso na existência do Poder Moderador. Dessa forma, fez oposição ao governante até sua abdicação, determinada pelas críticas da imprensa, pela oposição dos deputados e pela crise econômica advinda da Guerra da Cisplatina e da falência do Banco do Brasil. 20. (Fgv 2009) Observe o quadro.

O quadro apresenta: a) as transformações institucionais originárias da reforma constitucional de 1834, chamada de Ato Adicional. b) a mais importante reforma constitucional do Brasil monárquico, com a instituição da eleição direta a partir de 1850.

[. Excetuam-se: 10. porque pretendia romper com a dependência econômica e política em relação a Pernambuco. composto por membros da família Alencar...Têm voto nestas eleições primárias: 10. Resposta da questão 20:[E] 21. mandam sem mais reflexão (. comércio ou empregos..Art. [. [. A citação acima se refere à dissolução da Assembleia Constituinte. 92 . 10.. Excelências...Todos os que podem ser eleitores são hábeis para serem nomeados Deputados..] 50. Excelências do primeiro do corrente a que acompanharam os Decretos da dissolução da Assembleia Constituinte e Legislativa do Brasil plenamente congregada no Rio de Janeiro [. determinada pela efetivação do Brasil como Reino Unido a Portugal e Algarves. em 1815. .c) a reorganização do poder político. de abril de 1824. . ele veio pôr-nos em perplexidade pelo modo decisivo com que V. Sobre a participação do Ceará nesse movimento revoltoso.] Art. segundo as determinações da Constituição outorgada de 1824. Temos presente o Ofício de V.] Art.]. comércio ou emprego.Podem ser eleitores e votar nas eleições dos Deputados. Rio Grande do Norte. em decorrência do centralismo político imposto pela Constituição de 1824. d) O grupo "patriota".. em que as principais decisões derivavam do poder legislativo.São excluídos de votar nas assembleias paroquiais: [. c) O crescimento da exportação de algodão levou os proprietários e comerciantes cearenses a lutarem pelos interesses do grupo "corcunda". .os que não tiverem de renda líquida anual duzentos mil réis por bens de raiz. 91 . na forma dos artigos 92 e 94. 94 .] . Pedro I.. Piauí e Alagoas. Art. defendia ideias monarquistas para garantir os direitos do Ceará junto ao imperador. fato que se relaciona com a eclosão da Confederação do Equador.. [. indústria.os que não tiverem quatrocentos mil réis de renda líquida. e) a organização do Estado brasileiro.os que não tiverem de renda líquida anual cem mil réis por bens de raiz. e) A maior parte das elites cearenses aderiu ao movimento levada pelo receio de perder sua autonomia... Resposta da questão 21:[E] 22. (Ufpel 2008) . Senadores e membros dos Conselhos de Província os que podem votar na Assembleia Paroquial. a) O Ceará participou da Confederação do Equador. Excetuam-se : 10. (Ufc 2009) Leia o texto a seguir.. em 1823. supremas Autoridades desta Província. d) a organização de um parlamentarismo às avessas. Ofício da Villa do Crato. . assinale a alternativa correta. 95 . indústria. b) A província do Ceará almejava se isolar das demais províncias do atual Nordeste: Paraíba. Pernambuco..os cidadãos brasileiros que estão no gozo de seus direitos políticos.] e apesar do laconismo que se observa em dito Ofício.) Jornal Diário do Governo do Ceará. aliado de D.

Tais grupos eram ligados a) à Igreja Católica b) ao Exército c) à Maçonaria d) à Corte Portuguesa Resposta da questão 23:[C] 24. como nas colônias espanholas. Resposta da questão 24: a) Semelhanças: Tanto no Brasil. as elites econômicas que se constituiram também em oligarquias políticas. formava o "Grande Oriente". Indique as principais a) semelhanças. não promovendo alterações na estrutura social e econômica do período colonial e impediram a participação política dos segmentos populares. influenciadas pela ideologia liberal. consolidadas as emancipações. d) II e IV. b) II e III.os que não professarem a religião do Estado.) De acordo com o texto e seus conhecimentos. adotava o chamado "voto censitário". D. já o grupo de Bonifácio Andrada. Grande Oriente e Apostolado eram nomes dos grupos que marcaram profundamente a emancipação política do país. interessada no fim do Pacto Colonial devido à demanda por mercados em decorrência de sua industrialização. b) Diferenças: O caso brasileiro é considerado "suis generis".30. é correto afirmar que a constituição I." (Constituição Política do Império do Brasil. (Unifesp 2008) A independência do Brasil. Pedro I. Resposta da questão 22:[D] 23. pois a independência em relação a Portugal não se deu através de revoltas ou revoluções. sendo efetivada em 1822. Estão corretas apenas: a) I e II. (Ufla 2008) No processo de independência do Brasil. . era democrática. foi outorgada por D. mais conservador. sob a liderança do príncipe regente português no Brasil. assumiram o controle dos recém-fundados Estados nacionais latinoamericanos. inclusive para os candidatos a cargos eletivos. o grupo de Gonçalves Ledo. fazia parte do "Apostolado". II. b) diferenças. IV. III. apresenta semelhanças e diferenças. c) I e IV. em ambos os casos houve interferência Inglaterra em favor da emancipação. quando comparada com a independência dos demais países da América do Sul. garantia a liberdade religiosa a todos os residentes no Brasil. de 25 de março de 1824. considerando-se que os cargos para o poder Legislativo eram ocupados através do voto universal e secreto. . mais radical. e) III e IV. os processos de independência foram conduzidos sob a liderança das elites econômicas coloniais.

V.F . b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.V . liderada pelos "criollos" (descendentes de espanhóis nascidos na América que constituíam a elite econômica). a independência das colônias. Resposta:[D] . 2. b) V . durante o qual a principal revolta interna foi a Confederação do Equador.V . Assinale a alternativa correta. Na América Espanhola. (UFRS) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações a seguir. consolidada a autonomia política.F . de cima para baixo. resposta da questão 25:[C] Lista de exercícios sobre as revoltas da República Velha 1. e) F . é a) V . 25. foi adotado o regime republicano presidencialista e as antigas colônias fragmentaram-se. foi conquistada através de guerras prolongadas. ocorreram entre o final do século XIX e início do XX. ( ) Durante o período joanino. e) Somente a afirmativa 4 é verdadeira. não havendo ocorrência de revoltas. 4. ( ) O Primeiro Reinado foi um período muito conturbado. não ocorreram revoltas contra a monarquia portuguesa estabelecida nos trópicos. Foram movimentos religiosos liderados pela Igreja Católica. acirrados pelas reformas impostas pelo regime republicano. Sobre esses movimentos. considere as seguintes afirmativas: 1.V .V .V . d) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.V. a) Somente as afirmativas 1. Foram movimentos relacionados à disputa pelo poder local e à luta pela terra.V . ( ) O Segundo Reinado foi o período de consolidação do projeto centralizador da Coroa. foi adotado o regime monárquico de governo e foi preservada a unidade política nacional.V. como Canudos e Contestado. (Ufpr 2011) Os movimentos messiânicos brasileiros. com relação às contestações ao poder monárquico ocorridas no Brasil oitocentista. contrária às reformas políticas do estado brasileiro. liderados pelos anarquistas de origem italiana. A sequência correta de preenchimento dos parênteses. c) F .F . com batalhas sangrentas. Foram movimentos baseados na religiosidade popular. ( ) No período regencial. Foram movimentos de resistência social. c) Somente a afirmativa 3 é verdadeira. d) F .F. como reação à laicização do estado brasileiro imposta pela proclamação da República.F. 3.Pedro I.F . 2 e 4 são verdadeiras. as revoltas disseminaram-se pelo Brasil afora. atingindo as províncias fronteiriças do Rio Grande do Sul e do Pará. dando origem aos vários Estados nacionais atuais de língua espanhola na América do Sul.

contestaram de alguma forma o governo e as instituições republicanas. Liderados por Antônio Conselheiro. marcados pela situação de ignorância e de forte misticismo. contra as péssimas condições de vida da população pobre. foram estigmatizados e perseguidos pela Igreja Católica. de origem popular e congregaram centenas e milhares de adeptos. acusados de fanáticos. 3. cujo nome verdadeiro era Miguel Lucena Boaventura.Foram movimentos de sertanejos pobres e explorados. sob o comando do cangaceiro Virgulino Ferreira – o Lampião – lutava contra a opressão da vida nordestina.ifce 2011) A Revolta de Canudos (1893-1897) se insere no contexto das lutas populares da República Velha e se caracteriza como movimento messiânico. reuniu mais de 20 mil sertanejos e fundou com eles alguns povoados. pobreza e desemprego. os revoltosos foram combatidos por quatro expedições do Exército até a destruição completa do arraial em 1897. d) movimento liderado por Antônio Conselheiro (Antônio Mendes Maciel). os sertanejos de Canudos tentaram manter um modo de vida solidário e alternativo em pleno sertão baiano. Os dois movimentos. uma comunidade que congregava ex-escravos. gente perseguida pelos coronéis ou pela polícia. c) ocorrida no governo do presidente Rodrigues Alves. Melhor caracteriza esta revolta: a) movimento de rebeldia social que. loucos e até de ―comunistas‖. (Unesp 2008) Observe a fotografia dos habitantes de Canudos aprisionados pelas tropas federais em 1897. (G1 . . a mercê do poder dos grandes latifundiários e ignorada pelo regime recém instalado. no Rio de Janeiro. apesar da distancia no tempo entre eles. 2. Como seus líderes eram homens comuns. como epidemias. sertanejos sem terra. b) liderada por José Maria. que fundou. Considerados perigosos por propagar supostas propostas de restauração monárquica. no sertão da Bahia. a chamada ―Monarquia Celeste‖. Caracterize as circunstâncias sociais da formação do arraial de Canudos e o contexto histórico de sua destruição. isolada geograficamente e socialmente. Resolução O contexto sócio-econômico da Guerra de Canudos é o de marginalização da população sertaneja.

Que vínculo é este? ASSIS. Ao longo de anos. Ana Lima Cecílio e Heloísa Jahn. 2. 1839-1908. A figura de Antônio Conselheiro está associada à Guerra de Canudos (1893-1897). Obra Completa. V. Machado de. as pregações do beato. da má alimentação e dos baixos soldos (salários). Protesto contra a perseguição que se está fazendo à gente de Antônio Conselheiro […] Não se lhe conhecem discursos. 31 jan. Diz-se que tem consigo milhares de fanáticos […] Se na última batalha é certo haverem morrido novecentos deles e o resto não se desapega de tal apóstolo. Jornal Gazeta de Notícias. conhecido como Antônio Conselheiro. da concentração fundiária e da violência dos coronéis. que não aceitava as estruturas políticas-republicanas e contestava a autoridade da Igreja Católica. p. . é que algum vínculo moral e fortíssimo os prende até a morte. vítimas da seca. deu origem a uma comunidade independente. Organização de Aluízio Leite Neto. Resposta:[D] Movimento messiânico. sob a liderança de João Cândido. 1365-1366. ou sebastianista. Quatro expedições militares foram necessárias para destruir a comunidade de Belo Monte. 4. na Bahia. 2008. 1897. In: ASSIS.e) reuniu 2 mil marujos da Marinha brasileira. que reivindicavam o fim dos castigos físicos. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. (Ufg 2010) Analise a imagem e leia o fragmento a seguir. Machado de. atraiu milhares de sertanejos pobres.

que ―está dando o que fazer‖ e ―pintando o diabo‖. que encara o diabo como a representação do mal. A ironia de que Antônio Conselheiro ―estaria pintando o diabo‖ estabelece uma relação com a religiosidade popular. há um jogo de palavras. na realidade. Resposta: [A] A questão permite uma dupla interpretação. Esse movimento reforçava as dificuldades vividas. No fragmento de Machado de Assis. Nesse sentido. . então. 5. ―moral e fortíssimo‖. disseminada durante o período republicano. Ao mesmo tempo. a crítica relaciona-se à demonização de Antônio Conselheiro. Além disso. uma reflexão sobre o vínculo estabelecido entre o Conselheiro e seus seguidores – vínculo. há indiferença quanto aos princípios que mobilizam os seguidores de Conselheiro. dessa região. além de significativas para a identidade cultural. Machado sugere que é preciso algo mais do que apenas adjetivar os seguidores de Conselheiro como fanáticos. (Enem 2010) As ruínas do povoado de Canudos. a referência ao desconhecimento do discurso dos amotinados de Canudos indica que. Essas ruínas foram reconhecidas como patrimônio cultural material pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) porque reúnem um conjunto de a) objetos arqueológicos e paisagísticos. as pregações de Antônio Conselheiro foram vinculadas ao monarquismo por introduzirem críticas às políticas implementadas pelo regime republicano. b) Era importante para o governo republicano disseminar uma imagem negativa da comunidade de Canudos. que exigiam do governo ações pontuais para controlar os descontentamentos. c) núcleos urbanos e etnográficos d) práticas e representações de uma sociedade. no sertão norte da Bahia. e a separação entre Igreja e Estado. visto que a resistência dessa comunidade às incursões militares associava a República à fraqueza político-administrativa. quando se assistia às várias mobilizações sociais no campo e na cidade. No entanto.Considerando o contexto das primeiras décadas republicanas. a alternativa ―D‖ também pode ser considerada. no decurso das primeiras décadas republicanas. pois a preocupação do Iphan foi preservar as ruínas. b) o interesse do governo republicano em disseminar uma imagem negativa sobre a comunidade liderada por Antônio Conselheiro. segundo ele. Resposta: a) Na charge. quando faz tal crítica. quando sua figura passa a ser associada ao Monarquismo e ao fanatismo religioso. pois as ruínas das construções de Canudos refletem o modo de vida da população daquela comunidade. Ainda. nas quais não se encontram elementos bibliográficos ou técnicos e não nos permite a compreensão de questões étnicas. O ENEM considera a alternativa ―A‖ como correta. são úteis às investigações sobre a Guerra de Canudos e o modo de vida dos antigos revoltosos. explique a) as críticas presentes na charge e no texto de Machado de Assis. propondo. há a indicação de um líder resistente. b) acervos museológicos e bibliográficos. e) expressões e técnicas de uma sociedade extinta. tais como o casamento e o registro civil.

Os fatores responsáveis por essa exclusão. figuravam a concentração da propriedade fundiária e a exploração do trabalhador rural.6. fundadores de uma comunidade onde as condições de vida se diferenciavam das práticas de exclusão social e política. 2004 (adaptado). então predominantes naquele momento e pouco alteradas pelo regime republicano. foram: a) êxodo rural – voto de cabresto b) desemprego – reação monarquista c) crise agrícola – sincretismo religioso d) concentração fundiária – coronelismo Resposta: [D] A Guerra de Canudos foi um dos conflitos sociais de maior gravidade no contexto dos anos iniciais de implantação da república no Brasil. sertanejos vítimas de exclusão social e política. Lideranças do Contestado. de 1896 a 1897. para as composições de trem. P. Campinas: Unicamp. 7. (Uerj 2011) A Guerra de Canudos. os ervais nativos que existiam em meio às matas eram destruídos por este deslocamento. Envolveu sertanejos pobres e um líder religioso. onde grandes locomotivas com guindastes e correntes gigantescas de mais de 100 metros arrastavam. as toras que jaziam abatidas por equipes de trabalhadores que anteriormente passavam pelo local. naquele contexto. decorrentes do poder político desfrutado pelos grandes coronéis. (Enem 2010) A serraria construía ramais ferroviários que adentravam as grandes matas. . MACHADO P. Entre essas práticas. Antônio Conselheiro. foi um dos principais conflitos que marcaram o início do período republicano no Brasil. Quando o guindaste arrastava as grandes toras em direção à composição de trem. Os prisioneiros retratados na foto são sobreviventes dessa guerra.

mais uma vez. atitudes com as quais ele.. (Ralph Della Cava.) O texto distingue a Canudos. o messianismo. liderado pelo padre Cícero. encontrava-se a) a absorção dos trabalhadores rurais como trabalhadores da serraria. b) tinham propósitos distintos. estes movimentos a) resultaram da reação da população brasileira à corrupção da Igreja e ao Dogma da Infalibilidade do Papa. 8. "Milagre em Joazeiro". padre Cícero. Do ponto de vista econômico. no Ceará. uma vez que todo o processo de derrubada da mata para a construção afetou a economia local. inúmeras vezes procurou. (Unesp) "Padre Cícero. e) eram liderados por políticos republicanos radicais. ligados ao capital internacional. de imediato. do movimento de Joazeiro. b) o desemprego gerado pela introdução das novas máquinas. Entre tais impactos. destacando-se a religiosidade. da população local. que passavam disputar o poder político com os novos agentes. Desde que começara sua querela com a hierarquia eclesiástica do Ceará. conforme descreve o texto.No início do século XX. serrarias e projetos de colonização. d) exprimiam os ideais da civilização cristã na sua fase de maior desenvolvimento nas sociedades americanas. Resposta: [C] A Guerra do Contestado ocorreu no interior de Paraná e Santa Catarina e envolveu pequenos proprietários e principalmente a população sertaneja. resultando em um processo de êxodo rural. c) ameaçavam a hierarquia eclesiástica. desviou de si a hostilidade ambivalente do Estado e da Igreja. Normalmente a Guerra do Contestado é apresentada apenas do ponto de vista ideológico. Apesar das suas diferenças. percebe-se pelas atitudes do padre Cícero que ele enfrentava problemas semelhantes aos confrontados por Antônio Conselheiro no interior da Bahia. a ordem social no interior do país e a estabilidade do regime político vigente. sobretudo litorâneas. ―os ervais nativos (. uma série de empreendimentos capitalistas chegou à região do meio-oeste de Santa Catarina – ferrovias. d) a diminuição do poder dos grandes coronéis da região.) eram destruídos‖. a situação de pobreza da grande massa camponesa levou-os a contestar a política do governo federal de construir uma ferrovia na região. Aos olhos de parcela das elites brasileiras da época. prontamente. c) a desorganização da economia tradicional. de Antônio Conselheiro. Os impactos sociais gerados por esse processo estão na origem da chamada Guerra do Contestado. e) o crescimento dos conflitos entre os operários empregados nesses empreendimentos e os seus proprietários. que diminuíam a necessidade de mão de obra. obteve e cultivou a proteção da hierarquia política local". resposta:[C] . diferentemente de Antônio Conselheiro.. recorreu aos potentados políticos do interior. em 1891. jurou lealdade ao Papa e à Constituição republicana do Brasil e. que sustentava os posseiros e os trabalhadores rurais da região. porque padre Cícero era membro da Igreja e Antônio Conselheiro não era cristão. insatisfeitos com os rumos tomados pelo governo.

em troca de maior poder político. São Paulo: Alfa Omega. os governadores elegiam candidatos que apoiariam o presidente da República. oligarquia e política dos governadores fazem parte do vocabulário político necessário ao entendimento desse período. (Unicamp 2011) A denominação de república oligárquica é frequentemente atribuída aos primeiros 40 anos da República no Brasil. O tempo do liberalismo excludente – da Proclamação da República à Revolução de 1930. que comandavam bandos de jagunços. p. dependia dos coronéis e do controle que estes exerciam sobre a população pobre através do voto de cabresto. que ameaçavam as oligarquias estaduais. a fim de superar São Paulo e Minas Gerais. realizadas com voto aberto. que utilizavam de suas prerrogativas para controlar e dominar o poder nos municípios. Isso sustentava a República da Espada. d) pelo domínio político de grupos ligados às velhas instituições monárquicas e que não encontraram espaço de ascensão política na nascente república. Estadual e o Federal. e este retribuía com recursos aos estados. aos amigos se faz justiça. por sua vez. típico do contexto histórico da República Velha e usado por chefes políticos. V. em Jorge Ferreira e Lucilia de Almeida Neves Delgado (orgs. os governadores se aliaram aos coronéis. por meio dos seus currais eleitorais. para que chefiassem as expedições militares contra as revoltas. para os inimigos pau. c) pelo mandonismo das oligarquias no interior do Brasil. expressa uma realidade caracterizada: a) pela força política dos burocratas do nascente Estado republicano. Essas alianças favoreceram uma série de revoltas chefiadas por coronéis. Resposta:[C] A estrutura política estabelecida neste período baseava-se num encadeamento que envolvia as três esferas de poder: o Municipal. na qual vários coronéis governaram o país. ―O processo político na Primeira República e o liberalismo oligárquico‖. (Adaptado de Maria Efigênia Lage de Resende. (Enem 2ª aplicação 2010) Para os amigos pão. d) Os governadores excluídos da política do ―café com leite‖ se aliaram às oligarquias nordestinas. que utilizavam diferentes mecanismos assistencialistas e de favorecimento para garantir o controle dos votos. b) Diante das revoltas populares do período. 2006. b) pelo controle político dos proprietários no interior do país. que detinham o poder político nos municípios. garantindo a ordem. enxada e voto. e estes fraudavam as eleições. aos inimigos aplica-se a lei.). Coronelismo. N. Coronelismo. Esse discurso. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. enfraquecer a nascente burguesia brasileira. a chamada ―república oligárquica‖ pode ser explicada da seguinte maneira: a) Os governadores representavam as oligarquias estaduais e controlavam as eleições. Assim. c) As oligarquias estaduais se aliavam aos coronéis. . A política do café com leite se completava com o apoio dos governadores estaduais que.) Relacionando os termos do enunciado.9. que buscavam. 10. LEAL. 91. retribuindo o apoio político dos governadores.

além de se imporem aos líderes religiosos. 11. Grandes proprietários rurais em áreas do interior se tornaram na prática líderes políticos locais. organizaram verdadeiros ―currais eleitorais‖. pela seguinte característica da conjuntura social e política da época: (A) cidadania restringida pelo voto censitário (B) analfabetismo predominante nas áreas rurais (C) criminalidade oriunda das taxas de desemprego (D) hierarquização derivada da concentração fundiária . pois normalmente nomeavam delegados e juízes. Do ponto de vista político. O cangaço representou uma manifestação popular favorecida. Resposta:[C] Os chefes políticos da República Velha ficaram conhecidos como ―coronéis‖ e suas práticas cotidianas como ―coronelismo‖. controlando a massa de eleitores através do voto de cabresto. controlando as prefeituras.e) pela aliança política firmada entre as oligarquias do Norte e Nordeste do Brasil. sendo que na prática detinham o poder de polícia e o poder de justiça. basicamente. que garantiria uma alternância no poder federal de presidentes originários dessas regiões. (Uerj 2012) Observe a foto do grupo de Lampião e Maria Bonita e o mapa que destaca a área do Nordeste brasileiro onde o cangaço se disseminou nas décadas de 1920 e 1930.

à sua maneira. uma série de empreendimentos capitalistas chegou à região do meio-oeste de Santa Catarina – ferrovias.) eram destruídos‖. c) a desorganização da economia tradicional. expressando tanto o valor da rebeldia e do crime. Do ponto de vista econômico. ligados ao capital internacional. quanto garantia a preservação das hierarquias da ordem social vigente nas décadas de 1920 e 1930. que diminuíam a necessidade de mão de obra. d) a diminuição do poder dos grandes coronéis da região.Alternativa correta: (D) Comentário da questão: O cangaço foi um movimento social que envolveu populações pobres de áreas interiores do Nordeste. . Quando o guindaste arrastava as grandes toras em direção à composição de trem. Resposta:[C] A Guerra do Contestado ocorreu no interior de Paraná e Santa Catarina e envolveu pequenos proprietários e principalmente a população sertaneja. A concentração de terras tanto sustentava a supremacia política dos grandes proprietários. resultando em um processo de êxodo rural. onde grandes locomotivas com guindastes e correntes gigantescas de mais de 100 metros arrastavam. causada pela concentração fundiária. conforme descreve o texto. P. Os impactos sociais gerados por esse processo estão na origem da chamada Guerra do Contestado. encontrava-se a) a absorção dos trabalhadores rurais como trabalhadores da serraria. Lideranças do Contestado. Entre tais impactos. para as composições de trem. Normalmente a Guerra do Contestado é apresentada apenas do ponto de vista ideológico. as toras que jaziam abatidas por equipes de trabalhadores que anteriormente passavam pelo local.. o messianismo. destacando-se a religiosidade. (Enem 2010) A serraria construía ramais ferroviários que adentravam as grandes matas. No início do século XX. MACHADO P. a situação de pobreza da grande massa camponesa levou-os a contestar a política do governo federal de construir uma ferrovia na região. serrarias e projetos de colonização. que passavam disputar o poder político com os novos agentes. uma vez que todo o processo de derrubada da mata para a construção afetou a economia local. reagiram contra o poder dos grandes coronéis. O banditismo social protagonizado pelos cangaceiros pode ser entendido como uma consequência da marginalização de segmentos populacionais. integra o imaginário popular brasileiro com as histórias sobre. Campinas: Unicamp. 12. Até hoje. os ervais nativos que existiam em meio às matas eram destruídos por este deslocamento. da população local. b) o desemprego gerado pela introdução das novas máquinas. e) o crescimento dos conflitos entre os operários empregados nesses empreendimentos e os seus proprietários. que sustentava os posseiros e os trabalhadores rurais da região. Maria Bonita e seu bando. entre outros. quanto o da coragem e da força daqueles que. 2004 (adaptado). Lampião. ―os ervais nativos (..

momento em que a cidade do Rio de Janeiro passou por uma de suas mais importantes reformas urbanas. Uma intervenção de destaque foi a abertura da avenida Central. relacionaram-se. (Uerj 2012) Os textos referem-se aos efeitos da gestão do prefeito Pereira Passos (1902-1906). . representou o carro-chefe dessas intervenções. ao projeto de modernização da capital da República brasileira. durante a gestão do prefeito Pereira Passos. como. A abertura da avenida Central. provocando não só elogios. por exemplo. estavam intervenções urbanísticas e arquitetônicas em áreas de ocupação mais antiga.13. hoje avenida Rio Branco. o episódio da Revolta da Vacina. Entre as ações promovidas. criou quadro propício para insatisfações e conflitos sociais. A principal motivação para esses conflitos esteve relacionada à: (A) restrição ao comércio popular (B) devastação de áreas florestais (C) demolição de moradias coletivas (D) elevação das tarifas de transporte Alternativa correta: (C) Comentário da questão: As reformas urbana e sanitária promovidas na cidade do Rio de Janeiro. imprimindo sobre ela as marcas e símbolos do progresso. em novembro de 1904. como também conflitos sociais. hoje Rio Branco. como medidas correlatas. como aquelas que se situavam no entorno da área portuária. entre outros aspectos. um conjunto de desapropriações e demolições de moradias populares e coletivas. Esse processo. ocasionando. conhecido como ―bota-abaixo‖.

— Aguenta! Aguenta! Aluísio Azevedo. (ENEM 2011) . c) denuncia a falta de policiamento na então capital brasileira e atribui os problemas sociais existentes ao desprezo da elite paulista cafeicultora em relação ao Rio de Janeiro. O romance de Aluísio Azevedo a) representa as transformações urbanas do Rio de Janeiro no período posterior à abolição da escravidão e o difícil convívio entre ex-escravos. e) apresenta a imigração como a principal origem dos males sociais por que o país passava. 15. E todo o cortiço ferveu que nem uma panela ao fogo. O cortiço. b) defende a monarquia recém-derrubada e demonstra a dificuldade da República brasileira de manter a tranquilidade e a harmonia social após as lutas pela consolidação do novo regime. mesmo após a abolição da escravidão. Resposta:[A] O texto retrata o choque entre as populações pobres que moravam em cortiços – sendo grande parte formada por ex-escravos – homens negros e mulatos pobres e o poder público.14. imigrantes e poder público. pois os novos empregados assalariados tiraram o trabalho dos escravos e os marginalizaram. d) valoriza as lutas sociais que se travavam nos morros e na periferia da então capital federal e as considera um exemplo para os demais setores explorados da população brasileira. denunciando o preconceito e a discriminação que se mantiveram no país. parte X. O fragmento acima mostra a resistência dos moradores de um cortiço à entrada de policiais no local. (Fuvest 2011) — Não entra a polícia! Não deixa entrar! Aguenta! Aguenta! — Não entra! Não entra! repercutiu a multidão em coro. 1890.

A imagem representa as manifestações nas ruas da cidade do Rio de Janeiro. A Revolta da Chibata (1910). manifestavam o descontentamento popular com o novo regime. B) II. essa revolta revela a) a insatisfação da população com os benefícios de uma modernização urbana autoritária. d) o planejamento do governo republicano na área de saúde. Sobre essa realidade. b) a consciência da população pobre sobre a necessidade de vacinação para a erradicação das epidemias. 16. muitas vezes. resposta:[A] O Rio de Janeiro era a capital do Brasil. C) I. analise as afirmações seguintes: I. A política dos governos federal e municipal de promover o saneamento e embelezamento da cidade. demonstrando o conformismo da população rural de então. que abrangia a população em geral. e) o apoio ao governo republicano pela atitude de vacinar toda a população em vez de privilegiar a elite. também está nesse contexto da jovem república. Canudos foi um exemplo de agitação no campo a qual conturbou também os anos iniciais do regime republicano no Brasil. III e IV. IV. D) I. V. (UPE 2012) O período de afirmação da República no Brasil. c) a garantia do processo democrático instaurado com a República. Considerando o contexto político-social da época. E) II. restrita ao interior da marinha. II e III. tendo como palco o estado do Pará. II e IV. As revoltas se restringiram ao espaço urbano. III e V. Estão CORRETAS A) I. cidade onde se encontravam representações diplomáticas e empresarial e padecia de infra-estrutura básica. Resposta:[B] . que integraram a Revolta da Vacina. em especial aquele compreendido entre a última década do século XIX e as duas primeiras do século XX. III. A Revolta da Vacina (1904) no Rio de Janeiro é exemplo das manifestações populares na Capital Federal. foi palco de várias revoltas e motins que. através da defesa da liberdade de expressão da população. III e V. na primeira década do século XX. entendidos como modernização foi implementada de maneira autoritária com a demolição das casas populares e a vacinação forçada promovida pelo sanitarista Oswaldo Cruz. II. A Guerra do Contestado (1912-1916) foi outro exemplo do conflito no campo.

de marinheiros dos navios que faziam o tráfico negreiro. 18. dissolvido.usinadeletras. cidadãos brasileiros e republicanos. em 1848. J. prática comum para aqueles que eram considerados marinheiros faltosos. Brasil história: texto e consulta. b) a revolta. (Uerj 2011) Nós. In: MARANHÃO. liderada por João Cândido. em 1910. A. a chibatadas. no porto de Salvador. Tem Vossa Excelência 12 horas para mandar-nos a resposta satisfatória. em 1860. 1983. pela polícia. em 1865. negros e mulatos. contra o castigo de chibatadas em soldados desertores na Guerra do Paraguai. . normalmente amarrados no convés. O mestre-sala dos mares. Na história brasileira. numa prática típica da época da escravidão. os marinheiros tomaram os navios de guerra. e repetida no Rio de Janeiro. foi a) a rebelião de escravos contra os castigos físicos. BOSCO.17. marinheiros. Adaptado do memorial enviado pelos marinheiros ao presidente Hermes da Fonseca. em 1910. 2009. ocorrida na Bahia. mandamos esta honrada mensagem para que Vossa Excelência faça aos marinheiros brasileiros possuirmos os direitos sagrados que as leis da República nos facilitam. e descrita na música. Antônio. Acesso em: 19 jan.br..com. a chamada Revolta da Chibata. sob pena de ver a Pátria aniquilada. (Enem 2ª aplicação 2010) O mestre-sala dos mares Há muito tempo nas águas da Guanabara O dragão do mar reapareceu Na figura de um bravo marinheiro A quem a história não esqueceu Conhecido como o almirante negro Tinha a dignidade de um mestre-sala E ao navegar pelo mar com seu bloco de fragatas Foi saudado no porto pelas mocinhas francesas Jovens polacas e por batalhões de mulatas Rubras cascatas jorravam nas costas dos negros pelas pontas das chibatas. Disponível em: www. ocorrido no Exército.. e) o protesto popular contra o aumento do custo de vida no Rio de Janeiro. d) a rebelião dos marinheiros.. em 1917. c) o protesto. contra os castigos e as condições de trabalho na Marinha de Guerra. Liderada por João Candido. aprisionaram os comandantes e exigiram mudanças no Regimento Interno da corporação. BLANC. Resposta:[D] A rebelião dos marinheiros foi um dos acontecimentos sociais mais importantes do início do século XX. São Paulo: Brasiliense. Ricardo e MENDES JUNIOR. onde eram chicoteados. em especial o fim dos castigos físicos.

O Brasil Republicano.. do qual se originou. a) Ação 1: b) Ação 2: Resposta: 1. Neves. . Tenentismo e crises políticas na Primeira República. a) Reivindicação 1: b) Reivindicação 2: 2. foram causadas pela permanência de: a) hierarquias sociais herdadas do escravismo. Mesmo com a abolição da escravidão (1888). que pretendeu tirar do poder as elites tradicionais.1. a) A Revolta do Forte de Copacabana – A Revolta do Forte de Copacabana. as forças gaúchas comandadas pelo capitão Luís Carlos Prestes se uniam com as tropas que fugiam de São Paulo. v. Desde o início. b) privilégios econômicos mantidos pelo Exército. b) A Coluna Prestes . que considerava o homem branco como superior. Jorge. Cite e descreva duas ações empreendidas pelo Movimento Tenentista no Brasil. 1. (Unesp 2012) A Coluna Prestes. Apud FERREIRA. grande parte deles negros. (Ufmg 2011) O tenentismo surgiu na década de 1920. foi o primeiro movimento militar armado.enfrentando as forças legalistas. ex-escravos ou descendentes de escravos.]. Martins. Mário C. na Primeira República.. c) dissidências políticas relacionadas ao federalismo. com a Proclamação da República (1889) e com a nova Constituição (1891).No início de abril de 1925. Identifique duas reivindicações do Movimento Tenentista. Diversas casas foram atingidas na trajetória dos tiros até os alvos distantes. Resposta:[A] A Revolta está relacionada principalmente aos maus-tratos destinados aos marinheiros. para retomar a luta pelo grande ideal: Salvar a Pátria. e ao repúdio às fraudes eleitorais da Primeira República. As limitações ao pleno exercício desses direitos. em especial a participação do Exército na política. em 1922. DELGADO. LANNA JÚNIOR. matando dezenas de pessoas. 2003. 19.315. considerados inferiores. d) preconceitos étnicos justificados pelas teorias científicas.. Eram 301 revolucionários . o preconceito se manteve com um discurso pseudocientífico. 20. Durante toda manhã do dia 5 o Forte de Copacabana sustentou fogo cerrado.oficiais e civis voluntários . mantiveram focos de resistência e procuravam manter e fortalecer sua organização. Os dois grupos haviam participado das rebeliões do ano anterior. a revolução de 1930 [. conhecido como ―darwinismo social‖. que percorreu cerca de 25 mil quilômetros no interior do Brasil entre 1924 e 1927. Lucília de A. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. associa-se a) ao florianismo. despontou para a história como um marco relevante para explicar a crise da Primeira República.Os participantes da Revolta da Chibata (1910-1911) exigiam direitos de cidadania garantidos pela Constituição da época. p. a) Fim da política oligárquica e Centralização política b) Criação da Justiça eleitoral e voto secreto 2.

assim como uma nova mentalidade – o modernismo – que representava uma mudança de visão de mundo e de comportamento. caracterizada pela oposição aos valores da elite tradicional e pela defesa de elementos nacionalistas. cuja mais expressiva manifestação foi a Coluna Prestes. 144. d) Revolução Constitucionalista de São Paulo. e à tentativa de derrubar o presidente Artur Bernardes. dizia que a italianada estava a favor da revolução. Ecléa. buscava. através da luta armada. A. típico da Primeira República brasileira. MEMÓRIA E SOCIEDADE: LEMBRANÇA DE VELHOS. São Paulo: T. . d) à crítica ao caráter oligárquico da Primeira República e ao apoio à candidatura presidencial de Getúlio Vargas. nas Igrejas do Cambuci os soldados do governo acamparam e disparavam...) As lembranças relatadas no texto referem-se à a) Insurreição Armada dos Aliancistas contra Júlio Prestes. que era muito destemido. 1979. b) Rebelião tenentista chefiada por Miguel Costa e Isidoro. que teve seu ponto alto na Semana de Arte Moderna de 1922. (. p. e) ao esforço de implantação de um regime militar e à primeira mobilização política de massas na história brasileira." (Lembranças do Sr. do qual foi oriunda. c) Revolta dos "18 do Forte" de Copacabana. Queiróz. ou iam levar seu abraço. 21. "Quando veio a revolução de 24. Apesar do predomínio do café. In: BOSI. Resposta: A década de 20 foi caracterizada por significativas transformações. disparavam os canhões nas travessas da Rua da Moóca. Lembro que todos os vizinhos rodeavam o Tenente Cabanas. expressa na defesa de pressupostos marxistas. Ariosto. entendida como características da crise da República Velha. (UFMG) Leia o texto. Resposta:[C] Resolução O tenentismo. (Unesp 2010) Quais as principais transformações da cultura brasileira na década de 1920? Incluir neste contexto a Semana de Arte Moderna. levavam comida para os soldados.b) à tentativa de implantação de um poder popular.) Os aviadores do governo tinham ordem de jogar bombas no Brás. resposta:[B] 22. pôr fim ao regime oligárquico. Nós víamos os petardos atravessarem as ruas. c) ao movimento tenentista. e) Revolução Federalista do Rio Grande do Sul. o crescimento industrial e de atividades paralelas estimulou a urbanização e o surgimento de novos grupos sociais que passaram a atuar de forma mais significativa. Uma elite urbana e o movimento de jovens oficiais – o tenentismo contestavam politicamente e militarmente a estrutura de poder. apesar de ter repercussão pelos anos seguintes. Lutou contra o governo de Artur Bernardes e o sistema oligárquico até a Revolução de 1930.

sobretudo a paulista. III. no contraste entre os pés e a cabeça da figura representada. colaborando para sua consolidação e difusão. possibilitou a conservação do solo e a preservação das florestas. a cafeicultura no Brasil. C) III e IV. em outubro de 1929. IV. analise as afirmações. como se pode observar no quadro Abaporu. Partindo de seus conhecimentos sobre a década de 1920. apenas. O quadro Abaporu. II. II e III: Afirmação I: ―Abaporu‖. As formas ousadas e cores de tons fortes e vibrantes usadas nos quadros de Tarsila traduziram o espírito de brasilidade. sofreu um forte abalo com a quebra da bolsa de Nova Iorque. Afirmação II: no quadro. E) I. I. na presença das cores da bandeira nacional (o azul do céu. . apenas. minimizando as ações antrópicas. e os quadros de Tarsila serviram para divulgar o modernismo brasileiro. A cafeicultura paulista não ficou imune à crise. (Unesp 2012) Tarsila do Amaral é uma das artistas que melhor traduziu o ―espírito de brasilidade‖. quanto a sua referência nacionalista. inspirou o Manifesto Antropofágico. Afirmação III: o chamado crack da bolsa de Nova York. o verde da terra e o amarelo do sol). apenas. inspirou-o a criar o ―Manifesto Antropófago‖ (e não ―Antropofágico‖. I. abalou as finanças de boa parte do mundo ocidental. Em 1929. Resposta:[B] Resolução Estão corretas as afirmações. III e IV. é possível perceber a exploração das tonalidades fortes. A cultura cafeeira paulista. na tela. D) I e IV. II e III. o trabalho que Tarsila do Amaral deu de presente a seu então marido Oswald de Andrade. apenas. como diz o enunciado). em suas pinturas a artista sintetizou o espírito inovador e nacionalista do movimento. buscando as manchas de terras roxas. marido de Tarsila do Amaral. Estão corretas as afirmações A) II e III. de 1928.23. ressaltando tanto o contraste entre elas. além disso. A ousadia das formas plásticas se faz presente. II. e muitas fortunas foram atingidas — como a de Oswald de Andrade. B) I.

Di Cavalcanti. dois quadros da pintura brasileira. eitor Villa Lobos e outros) expuseram suas ideias e proposta para uma nova produção cultural. a) Identifique o movimento artístico a que elas pertencem e aponte uma característica de sua proposta estética. Característica: contestação aos valores estéticos acadêmicos. artista de vanguarda ligados à literatura. às artes plásticas e à música (Oswald de Andrade. (Fuvest 2012) Examine estas imagens. Tasila do Amaral. não permitiu a conservação dos solos e a preservação da floresta. . em preto e branco. Nesse evento. realizada em São Paulo no mês de fevereiro de 1922. que reproduzem. contrariando os valores vigentes. 24. b) Cite e caracterize um evento brasileiro importante relacionado a esse movimento Resolução: a) Modernismo. assim como nas décadas anteriores. a ampliação das ações antrópicas (relativo às modificações provocadas pelo homem no meio ambiente) acentuou significativamente a deterioração ambiental. b) Semana de Arte Moderna. ao contrário. Menottei del Picchia. Mario de Andrade.Afirmação IV: a expansão cafeeira na década de 1920. apresentando uma proposta artística com raízes brasileiras e temáticas sociais.

25.. sugarlhe todas as ideias e uni-las às brasileiras. d) adesão à ideologia socialista. c) valorização da cultura nacional. em contestação à eleição e posse de Artur Bernardes. contra o integralismo e o governo de Getúlio Vargas (1934/37). conhecido como "Cavaleiro da Esperança". "Historia do Brasil através da caricatura" (1840-2001). única e própria. em 1928. e) afinidade com a cultura norte-americana. ano 22. c) na direção do Partido Comunista do Brasil (PCB). carregava então um enorme prestígio e as aspirações de mudança de grandes parcelas do povo brasileiro a partir de sua atuação a) na revolta de julho de 1922. através da absorção de tudo o que o estrangeiro traz para o Brasil. . a Europa não teria sequer a sua pobre declaração dos direitos do homem. propondo a autenticidade da cultura nacional em reação aos valores estéticos tradicionais e externos. criativa. (Ufrrj) A charge exposta a seguir trata da política brasileira durante o período de crise do que se convencionou chamar de República Oligárquica.‖ Essas passagens expressam a a) defesa de concepções artísticas do impressionismo. Resposta:[C] O ―Manifesto Antropofágico‖ de Osvald de Andrade expressou o nacionalismo presente no movimento modernista no Brasil do início do século XX. 26. Sem nós. em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL). A unificação de todas as revoltas eficazes na direção do homem (. Charge de STONI na revista Careta. Rio de Janeiro: Bom Texto Editora e Produtora de Arte e Editora Letras & Expressões. Renato (organizador). que se tornou vítima do autoritarismo do governo de Eurico Dutra (1946/51).). n 1103. representante das oligarquias dominantes.). lêse: ―Queremos a Revolução Caraíba (. b) no levante de novembro de 1935. de 10/08/1929 In: LEMOS. 2001. conhecida como os 18 do Forte de Copacabana. A charge em questão joga com o nome de personagens importantes da política brasileira da época para compor o nome daquele que. realizando assim uma produção artística e cultural rica. lançado em São Paulo. b) crítica aos princípios da Revolução Francesa. p.. (Fuvest 2010) No ―Manifesto Antropófago‖...61.

sem contudo apresentar alternativas de mudança. que o lançou candidato à presidência da República em 1930. que congregou um grande número de operários e intelectuais. baseada no poder das oligarquias. com a formação de barricadas e violentos choques entre populares e tropas do governo. Alguns desses grupos se voltaram contra a política tradicional. com a organização do Bloco Operário e Camponês (BOC). Sobre a década de 1920 no Brasil.d) na direção da luta operária do período.Prestes". 463. III. evento ocorrido em São Paulo em 1922. 1981. e) ocorreram agitações sociais e políticas. logo após a fundação do Partido Comunista do Brasil. b) as forças de oposição às chamadas "oligarquias carcomidas" se organizaram. c) a Revolta da Vacina. movimentos armados. (UFV 2007) A década de 1920 foi um período de crise da ―república do cafécom-leite‖. uma vez que as transformações ocorridas nos anos anteriores contribuíram para a melhor organização dos grupos sociais existentes e o surgimento de outros. que percorreu o Brasil buscando organizar um levante contra o governo das oligarquias rurais.o de março de 1930. cujo manifesto defendeu o fim do voto de cabresto e da política dos governadores. no autoritarismo e nas fraudes eleitorais. resposta: [B] 29. (Fuvest-2009) No Brasil. e) o movimento modernista. e várias propostas de reforma foram debatidas. c) as propostas de reforma permanecendo letra morta. depois da Revolução de 1930. ‗massista‘ e ‗antielitista‘‖. Pinheiro Machado e Hermes da Fonseca. entre eles a Coluna Prestes. (in: História Geral da Civilização Brasileira. a década de 20 foi um período em que: a) velhos políticos da República. e) na chamada "Coluna Miguel Costa . a política de reconhecimento das classes trabalhadoras urbanas será criticada pelo seu caráter ‗demagógico‘. nas palavras do cientista político Décio Saes. d) duas greves gerais nos principais centros urbanos do país. d) a aliança entre os partidos populares e as dissidências oligárquicas culminou com a derrubada da República Velha nas eleições de 1. alcançaram grande projeção nacional. durante a realização da Semana de Arte Moderna. 3. b) duas das mais importantes revoltas do movimento denominado tenentista. de outro lado. pelo seu caráter ‗intervencionista‘ e pelo ‗artificialismo‘ dos seus efeitos. resposta:[E] 27. que queria moralizar a vida política. não se configurou nenhuma polarização político-ideológica. ―será combatida. sob a liderança de industriais e comerciantes insatisfeitos com a política governamental de valorização dos produtos agrícolas. manifestando seu descontentamento através de movimentos civis e militares. pôr fim à corrupção eleitoral e promover reformas sociais. (Unifesp-2008) A política do Estado brasileiro. como Rui Barbosa. resposta : [E] 28.) . em que o Rio de Janeiro transformou-se num campo de batalha. é CORRETO afirmar que houve: a) um levante conhecido como Intentona Comunista. p.

a segunda. tiveram início a Era Vargas e a formação de um novo bloco hegemônico na condução do Estado brasileiro. que não descuidaram da forma republicana. no Diário Popular de São Paulo. T. Para afirmar simbolicamente o grupo que assumia o poder. a criação de gados. o militarismo e o estrangeirismo da fórmula implantada em 1889. c) criticar a política educacional adotada durante a República Velha. a lavoura de mantimentos. no plano político. que defendiam o liberalismo político no sentido de se contraporem a ―proteção aos trabalhadores‖. e) destacar a ampla participação popular obtida no processo da Proclamação. o conservadorismo. o populismo. buscou-se primeiro depreciar o bloco deposto para. 2007 (adaptado). no plano político. (Uerj 2011) Pelo que. na Revolução de 1930. . a quarta. a quinta. 30. no plano político. os algodões e madeiras. Essa versão foi relida pelos enaltecedores da Revolução de 1930. pois foi alijado do poder. o liberalismo. Essa oposição. A república consentida: cultura democrática e científica no final do Império. A política trabalhista foi combatida pelos grupos sociais mais conservadores. a sexta e última. 1. pois esse setor sempre foi beneficiado pela política governamental intervencionista anterior. Isto porque o Brasil brasileiro teria nascido em 1930. depois. no plano político. d) as burguesias comercial e financeira e. Rio de Janeiro: FGV. o pau a que chamam do Brasil. um de seus momentos mais importantes. de que ―o povo assistiu àquilo bestializado‖. d) legitimar a ordem política inaugurada com a chegada desse grupo ao poder. com as quais seus povoadores se fazem ricos. no entanto. resposta: [C] O grupo agrário exportado foi o primeiro a combater a política econômica varguista. no plano político. C. M. começando. não se deve a política intervencionista como propõe o enunciado.As críticas ao Estado brasileiro pós-1930 eram formuladas por setores que defendiam a) os interesses dos usineiros e. a mercancia. e) posições identificadas com as classes médias e. o tenentismo. c) os interesses agroexportadores e. que são estas: a primeira. MELLO. mas realçaram a exclusão social. consolidar uma nova identidade em torno de elementos como trabalhismo e nacionalismo. De todas estas coisas o principal nervo e substância da riqueza da terra é a lavoura dos açúcares. o coronelismo. a terceira. a lavoura do açúcar. b) posições afinadas com o operariado e. O texto defende que a consolidação de uma determinada memória sobre a Proclamação da República no Brasil teve. digo que as riquezas do Brasil consistem em seis coisas. (ENEM 2011) É difícil encontrar um texto sobre a Proclamação da República no Brasil que não cite a afirmação de Aristides Lobo. b) resgatar simbolicamente as figuras políticas ligadas à Monarquia. Resposta :[D] Resolução: Com a Revolução de 1930. Os defensores da Revolução de 1930 procuraram construir uma visão negativa para os eventos de 1889. porque esta era uma maneira de: a) valorizar as propostas políticas democráticas e liberais vitoriosas.

Não que a intenção da política metropolitana fosse diferente do que propõe o autor. (G1 . Considera-se hoje que o Brasil colonial teve um desenvolvimento bastante diferente da interpretação de Caio Prado Júnior. O livro de ouro da história do Brasil. 2. • desenvolvimento de relações comerciais internas e com outras regiões. descreve uma sociedade mais complexa que ia além dos planos dos exploradores europeus. Mas a realidade se revelava muito mais complexa. Em termos comparativos. consequentemente.br O texto do século XVII enumera interesses da metrópole portuguesa em relação à colonização do Brasil. • existência de uma quantidade de capital circulante na colônia. Adaptado de PRIORE. 1618. O texto destaca principalmente os objetivos econômicos. pela guerra. os índios se encontravam em sua própria casa.com. enumerando atividades produtivas. apesar das proibições características do monopólio metropolitano. uma análise mais contemporânea. Sheila de Castro Faria Adaptado de www. del. • afirmar a preponderância portuguesa no cenário das grandes nações europeias do século XVI. identifique duas características da economia colonial que comprovam o seu dinamismo interno. vem à tona um grande dinamismo do comércio colonial. Duas das características: • existência de atividades econômicas utilizando mão de obra livre. • garantir o monopólio do Atlântico Sul e. M. empregado não só no tráfico negreiro como também na criação do gado e na lavoura de subsistência. Indique dois objetivos da Coroa Portuguesa com a implantação da empresa açucareira no Brasil colonial. Enquanto estes se viam diante de um território desconhecido onde eram implantados à força.ifsp 2012) Os índios resistiram às várias formas de sujeição. Ambrósio Fernandes. que pressupõe a existência da pequena propriedade voltada para a subsistência ou a pecuária. P. 2001. da rota marítima para o Oriente.BRANDÃO. pela fuga. destacadas como geradoras de riqueza. • produzir mercadoria de alto valor comercial no mercado europeu. A crítica à análise tradicional procura destacar o dinamismo da colônia. resposta: Dois dos objetivos: • fixar população portuguesa à terra. pela recusa ao trabalho compulsório.revistadehistoria. No lugar da imagem de colonos engessados pela metrópole. as populações indígenas tinham melhores condições de resistir do que os escravos africanos. . R. • garantir o controle político do território por Portugal. É que mudou a ótica de observação: os historiadores passaram a analisar o funcionamento da colônia. Em seguida. desenvolvida a partir do trabalho livre. Rio de Janeiro: Ediouro. voltadas principalmente para o mercado interno. • garantir rendas à Coroa Portuguesa por meio da produção de gêneros de valor comercial. VENÂNCIO. já o segundo texto.

especialmente os senhores de engenho. (Gilberto Freyre. de capitais vultosos e de vastos recursos técnicos. o que explica a sua rápida dizimação. pois os indígenas eram totalmente protegidos pelas leis portuguesas. era muito difícil ocupar as terras férteis do planalto paulista devido à Serra do Mar.medíocre como em São Vicente ou máximo como em Pernambuco. Levando em consideração os conhecimentos históricos. d) os africanos resistiram mais do que os índios à escravidão. "Casa-Grande e Senzala". e) tanto os índios quanto os africanos foram vítimas da escravidão portuguesa. a) apenas os índios foram vitimados pela escravização imposta pelos portugueses. Esse ―gênero de vida‖ era característico da nobreza . por isso. no Recôncavo e no Maranhão . resposta:[E] Interpretação de texto. (Unesp) A cana-de-açúcar começou a ser cultivada igualmente em São Vicente e em Pernambuco. pois eram bem mais fortes e. imprópria para o cultivo da cana). Na história do Brasil colonial o trabalho escravo foi determinante para a produção na terra e tanto os africanos como os nativos da terra (índios) foram escravizados pelo colonizador. estendendo-se depois à Bahia e ao Maranhão a sua cultura. é correto afirmar que. Enquanto a capitania de Pernambuco estava mais próxima do Reino e em sua zona da mata existiam extensas manchas de massapê (terra propícia ao cultivo da cana-de-açúcar). é impossível saber os motivos do êxito da produção de açúcar em Pernambuco ou seu fracasso em São Vicente. ao longo do período colonial brasileiro. a) Cite um motivo do maior sucesso da exploração da cana-de-açúcar em Pernambuco do que em São Vicente. História do Brasil) De acordo com o texto. porém os índios possuíam uma condição melhor de resistência por conheceram a terra. Além disso. b) Explique por que o autor definiu "o gênero de vida" da sociedade constituída pela cultura da cana-de-açúcar como apresentando "tendências mais ou menos aristocráticas". 3. na época considerada uma ―muralha‖ quase intransponível. que onde logrou êxito . contudo os índios conseguiram resistir melhor a tal processo. resposta: a) Tendo por base as afirmações de Gilberto Freyre.(Fausto Boris.trouxe em conseqüência uma sociedade e um gênero de vida de tendências mais ou menos aristocráticas e escravocratas. eram donos de muitos escravos. na Baixada Santista havia um vasto manguezal (áreas alagadiças. b) Os grandes proprietários rurais. b) somente os africanos foram submetidos à escravização. obtiveram maior êxito nas guerras e nas fugas. c) a escravidão fracassou e rapidamente foi substituída pelo trabalho livre e assalariado dos imigrantes europeus. sabe-se que o fator fundamental é o geográfico. O autor destaca que ambos resistiram à escravidão.) Tendo por base as afirmações do autor. Todo esse poder e essa imensa riqueza permitiam ao empresário colonial um exagerado comportamento ostentatório.

enquanto o apresamento dos indígenas era um negócio interno da colônia. o que implicava a abertura de um rentável comércio para a metrópole. p. na América portuguesa. chamamos a camada dominante colonial das áreas agroexportadoras de aristocracia agrária. ora. Novais. enquanto que outros os consideravam uma ―mercadoria‖. é a partir do tráfico negreiro que se pode entender a escravidão africana colonial. escravista.. engajados no abastecimento dessa ―mercadoria‖. na África. daqueles trabalhadores. que se articulava perfeitamente às estruturas do sistema de colonização. O que talvez tenha importado é a rarefação demográfica dos aborígines.. b) os escravos africanos aceitavam melhor o trabalho duro dos canaviais do que os indígenas. Fernando A. 1979.). (Fuvest 2012) Os indígenas foram também utilizados em determinados momentos. Para o autor ―é a partir do tráfico negreiro que se pode entender a escravidão africana colonial. isto é. fluía para a metrópole. resposta: [E] Questão de interpretação de texto.europeia. e não o contrário. a partir de certo momento. Adaptado. já que eram mais produtivos e mais rentáveis. o autor afirma que. o abastecimento das colônias com escravos. com os colonos empenhados nesse ―gênero de vida‖. a engrenagem do sistema mercantilista de colonização. e) o principal motivo da adoção da mão de obra de origem africana era o fato de que esta precisava ser transportada de outro continente. abria um novo e importante setor do comércio colonial. transporte. a) os escravos indígenas eram de mais fácil obtenção do que os de origem africana. o tráfico negreiro. e sobretudo na fase inicial [da colonização do Brasil]. Vale a pena lembrar que o processo de colonização denominado como de ―exploração‖ baseia-se no monopólio e nas práticas mercantilistas. os ganhos comerciais resultantes da preação dos aborígines mantinham-se na colônia. Nesse trecho. realizavam-na os mercadores metropolitanos.. c) o comércio negreiro só pôde prosperar porque alguns mercadores metropolitanos preocupavam-se com as condições de vida dos trabalhadores africanos. Mas na ―preferência‖ pelo africano revela-se. Esse talvez seja o segredo da melhor ―adaptação‖ do negro à lavoura . o que justificava o empenho de comerciantes metropolitanos em gastar mais para a obtenção. mais uma vez. Por isso. . entretanto. o que resultou em um lucrativo comércio de pessoas. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial. Paradoxalmente. pois o autor deixa claro e explicito que o tráfico negreiro é parte do sistema mercantilista e responsável por promover acúmulo de capitais na metrópole.. e por isso a metrópole optou pelo uso dos primeiros. Assim. d) a rentabilidade propiciada pelo emprego da mão de obra indígena contribuiu decisivamente para que. 4. 105. São Paulo: Hucitec. nem se podia colocar problema nenhum de maior ou melhor ―aptidão‖ ao trabalho escravo (. e não o contrário‖. preocupadas em gerar riquezas para a metrópole. a acumulação gerada no comércio de africanos. esta se processa num sistema de relações tendentes a promover a acumulação primitiva de capitais na metrópole. etc. e as dificuldades de seu apresamento. também escravos africanos fossem empregados na lavoura.

(Puccamp) Uma das exigências do projeto do governo português era fazer do Brasil. uma vez que os setores essenciais da economia colonial. 1711. dependiam do trabalho escravo. a exemplo da agro manufatura do açúcar. c) A estrutura social do Brasil Colônia era fundamentalmente escravista. sobretudo dos africanos. justifica corretamente os fundamentos da sociedade colonial." (Antonil. senzala e pecuária eqüina. diplomática. a produção agrícola predominante foi a da cana-de-açúcar. que se organizou no sistema de plantation. b) Nos dois séculos iniciais de nossa História.). b) agricultura. enquanto Colônia. pelas Índias e pelo Brasil tinham feitores na direção dos entrepostos com função mercantil. as feitorias espalhadas pela costa africana e. porém. a) A sociedade colonial se resumia ao mundo da casa-grande e da senzala. resposta:[D] 6. a exemplo de Antonil. No Brasil. desejavam ardorosamente que índios e africanos se dedicassem ao mundo de Deus. livro 1. e) escassez de terras. o sistema de feitorias teve menor significado do que nas outras conquistas. espaços fundamentais de um mundo rural mediado pelos engenhos açucareiros. CULTURA E OPULÊNCIA DO BRASIL. 2000. a) Indique características do sistema de feitorias empreendido por Portugal. era o de uma sociedade de missões. senhores e escravos. Na época da expansão marítima portuguesa. polos antagônicos do latifúndio ou da "fazenda" mencionada por Antonil. Estas lhe forneciam mercadorias de elevado valor no mercado europeu. um fator de enriquecimento do Estado Moderno lusitano. a empresa açucareira teve como principais características: a) terra abundante. resposta:[C] 7. procurando estabelecer contatos comerciais com as populações nativas. mão-de-obra livre e clima favorável. Objetiva. conservar e aumentar fazenda. Rio de Janeiro: Ed. d) A sociedade escravista erigida na Colônia sempre foi condenada pelos jesuítas que. baseada na citação do jesuíta Antonil. senzala e mão-de-obra livre d) latifúndio. monocultura e escravidão. p. a metrópole restringiu sua ação ao âmbito mercantil. b) O ideal de sociedade colonial. o que explica a crítica do jesuíta Antonil à escravidão. (Adaptado de Ronaldo Vainfas (org. em troca de produtos de baixo valor ou do pagamento em moedas. b) Qual a produção agrícola predominante no Brasil entre os séculos XVI e XVII? Quais as funções desempenhadas pelo feitor nessas empresas agrícolas? resposta: a) Por meio do sistema de feitorias. Assinale a opção que. ficando o termo ‗feitor‘ muito associado à administração de empresas agrícolas. segundo os inacianos. Dicionário do Brasil Colonial. 222). Capítulo. c) casa-grande. (UFF) "Os escravos são as mãos e os pés do senhor de engenho. . Respondendo a esta meta. IX). e) A sociedade colonial possuía duas classes. depois. militar. (UNICAMP 05) O termo ‗feitor‘ foi utilizado em Portugal e no Brasil colonial para designar diversas ocupações. mão-de-obra escrava e intempéries climáticas.5. porque sem eles no Brasil não é possível fazer.

de prata e de outros bens que servem de moeda em outras regiões. em 1759. a relação entre aquela prática mercantil na África e a ocupação econômica da América Portuguesa. em 1549. 8. eles notabilizaram-se como os principais protagonistas do ensino durante o período.Nesse tipo de empresa agrícola. A colonização do Brasil foi realizada com a implantação de um sistema produtivo que deveria complementar a economia da Metrópole. (FUVEST) ―(. foram as que mais usaram escravos. aberto a porta a tantos males (. A produção em larga escala foi realizada por intermédio da utilização da mão-de-obra escrava africana. permanecendo até sua expulsão. aqui a moeda é feita de pessoas. Ele gerenciava todo o sistema produtivo. desta maneira. pelo governo de Portugal. rei do Congo. é correto afirmar que: a) por serem as duas atividades essenciais e complementares. em nossa simplicidade. estabelecendo-se.. E a nós a vergonha e a de nossos predecessores.) e em lugar de ouro. era responsável pela organização do trabalho escravo. 10. b) a primeira. é correto afirmar que a) criaram escolas de arte que foram responsáveis pelo desenvolvimento do barroco mineiro. b) defenderam os princípios humanistas e lutaram pelo reconhecimento dos direitos civis dos nativos. o feitor era o principal representante do grande proprietário. de termos. isto é. tecnologicamente mais simples. esses religiosos. o plantio e todas as etapas da produção do açúcar. nem tecidos. (Unifesp) Com relação à economia do açúcar e da pecuária no nordeste durante o período colonial. ao trabalho livre. 9. o tráfico de escravos. por meio da criação de colégios secundários e escolas de ―ler e escrever‖. Sobre as ações dos jesuítas nesse período. . fundando e administrando colégios. c) foram responsáveis pela educação dos filhos dos colonos. resposta: O texto do rei assinala que o elemento de troca – o que serve de moeda – na sociedade local são seres humanos.. e) formularam acordos políticos e diplomáticos que garantiram a incorporação da região amazônica ao domínio português. e em pouco tempo se espalharam por outras regiões da colônia.mas sim criaturas. que não são nem ouro. e a segunda. resposta:[C] Apesar de a fama dos jesuítas do período colonial no Brasil dar-se pelo trabalho de catequese junto aos indígenas. (Fuvest 2010) Os primeiros jesuítas chegaram à Bahia com o governador-geral Tomé de Sousa. ou seja.. século XVII) Comente os acontecimentos a que se refere o rei africano e como estão relacionados à colônia brasileira.. d) causaram constantes atritos com os colonos por defenderem. a preservação das culturas indígenas.)‖ (Garcia II. promovendo a educação dos filhos dos colonos e estabelecendo uma padronização do ensino em toda a colônia. tecnologicamente mais complexa. portanto as mais permanentes. recorria à escravidão.

e) por serem diferentes e independentes uma da outra. na agricultura por causa da escravidão. b) Promoveu o êxodo rural na colônia.brasilescola. .com/historiab/pecuaria-no-periodo-colonial. d) Contribuiu para a expansão rumo ao interior da região. não se pode estabelecer qualquer tentativa de comparação entre ambas. b) a pecuária extensiva contribuiu para a colonização do interior do Brasil e consequentemente para a formação de diversas vilas. (PITÁGORAS) A pecuária foi importante atividade na América Portuguesa. No começo. c) Facilitou a formação de inúmeros minifúndios. muito embora tenha sido subsidiária tanto na economia açucareira quanto na economia mineradora. EXCETO: a) a pecuária foi introduzida no Brasil durante o governo geral em razão da utilização da tração animal nos trabalhos dos engenhos.c) a técnica era rudimentar em ambas. Veja: A pecuária ofereceu uma nova dinâmica na economia colonial http://www. c) a pecuária tornou-se uma atividade econômica bastante rentável devido ao seu baixo custo operacional e grande valor do couro. e na criação de animais por atender ao mercado interno. Aos poucos foram se instalando no interior da colônia. a pecuária teve um papel decisivo. desenvolveram-se formas mistas e sofisticadas de trabalho livre e de trabalho compulsório. Com relação à pecuária é correto afirmar. resposta:[D] 12. os bois eram criados dentro dos engenhos. resposta:[B] 11. d) tanto em uma quanto em outra.htm Durante a colonização brasileira. PORQUE: a) Garantiu a ocupação das áreas litorâneas.

É possível assistirmos famílias comandadas pelo gênero feminino.d) a criação do gado de forma extensiva contribuiu para o surgimento dos vaqueiros que eram trabalhadores livres e assalariados. Princeton University Press. A sociedade colonial era patriarcal. As funções e espaços sociais ocupados por homens e mulheres eram diferenciados. ou nas delegacias. Mulheres no Brasil Colonial. acabou por deixar-Ihes.. não nos postos de comando. Alvarez. apresentando uma diferença entre elas. Mulher. proibindo-as de ocupar cargos de administração que Ihes garantissem reconhecimento social. PRIORE. marcando fortemente uma diferença em relação ao passado. Um rápido olhar sobre as ruas e praças das cidades brasileiras logo destaca a crescente e colorida presença das mulheres. que via as mulheres como indivíduos submissos e inferiores. Mary Dei. A situação da mulher mudou consideravelmente. p. concluindo que houve uma grande mudança nos hábitos e costumes da população. as famílias eram patriarcais. Sonia . sistema que encontrou grande reforço na Igreja Católica. na administração eclesiástica. Partindo dessa frase. Atualmente. porém ainda percebemos que em muitos a mulher é . o pai era o elemento central do sistema familiar. 1990 Após uma leitura dos textos ESTABELEÇA as permanências e as rupturas na condição da mulher no Brasil Colonial e na atualidade. 9-10 ( Repensando a História). As mulheres já ocupam os mesmos espaços que os homens na família. ou seja. mesmo que. resposta: Na atualidade as mulheres obtiveram grandes conquista e cada vez mais vai buscando seu espaço na sociedade. no trabalho e até mesmo nas instituições políticas.Engendering Democracy in Brazil. Ainda assim. de maneira geral. Sua condição as excluía de qualquer exercício de função nas câmaras municipais. sua quase invisibilidade as identificava "aos de baixo". A presença da mulher pode ser notada em todos os setores da vida econômica. (PITÁGORAS) Leia o texto a seguir. nos restaurantes e bares. 2000. nas lojas. resposta: [E] 13. aparentemente. compare a estrutura familiar presente na colônia com a atual. Isso porque a maioria das mulheres era analfabeta. ou melhor. Os espaços públicos se tornam menos constrangedores. muitas vezes. política e social. 14. percebe a observadora recém-chegada. seu número aumentou consideravelmente. resposta: No Período Colonial. e) a criação de gado no interior do país foi proibida através da Carta Régia de 1701.] [Na América Portuguesa. sobreviviam? [. a estrutura familiar sofreu uma grande alteração. pouco espaço de ação explícita.. mulheres: como seriam no passado? O que faziam? Como viviam. subordinada juridicamente aos homens e politicamente inexistente. empresas. O sistema patriarcal instalado no Brasil colonial. por esta área estar reservada para o cultivo da cana-de-açúcar. nas escolas e universidades. bancos. Progressivamente também nota que nos postos de gasolina. São Paulo: Contexto. uma mulher é a atual prefeita da maior cidade do país e as negras começam a compor o ministério do governo de esquerda.

as mulheres negras dedicavam-se à agricultura e ao artesanato. "Casa-grande e senzala". Percebemos que muita coisa mudou. na família escrava. às vezes. p. DOCUMENTO II A análise desses dois documentos permite afirmar que. ed. FREYRE. 349. sagüis. A não ser dar ordens estridentes aos escravos. resposta:[C] . cuidavam dos filhos. Rio de Janeiro: J. mulequinhos. d) o poder de comando. Outras. o que fazer. Gilberto. na família branca. era dividido igualmente entre o homem e a mulher. no período colonial. 15. b) o comércio era uma atividade restrita às mulheres brancas. porém.marginalizada. (UFRN) Os documentos a seguir apresentam aspectos ligados à condição da mulher no Brasil colonial: DOCUMENTO I Mulheres sem ter. 25. c) as atividades das mulheres brancas eram exercidas no interior da casa. ou brincar com papagaios. a mulher ocupava um papel proeminente. as mulheres negras dedicavam-se aos cuidados do lar. mas ainda esta longe de ser o ideal. Olympio. 1987. as mulheres negras dedicavam-se também a atividades no espaço público. a) as mulheres brancas administravam os negócios da família. Na relação de trabalho ainda são os homens que ocupam a maioria dos cargos de chefia e ainda ganham os melhores. preparavam doces finos para o marido.

II. c) Apenas I e II. para as capitanias setentrionais e meridionais da América portuguesa.16. III. Benin e Nigéria. Guiné-Bissau e Serra Leoa para o denominado Estado do Grão-Pará e do Maranhão. A esse respeito. A rota de Angola trazia escravos para a capitania fluminense com ramificações que levaram ao estuário platino. e) I. as principais rotas de do tráfico negreiro para o Brasil. II e III. A rota da Costa da Mina trazia escravos das regiões dos atuais Gana. d) Apenas II e III. (Ufrgs 2011) Observe. considere as seguintes afirmações. A rota da Alta Guiné trazia escravos das regiões dos atuais Senegal. no mapa abaixo. . Quais estão corretas? a) Apenas I. I. b) Apenas II.

Adaptado de: SCHIMIDT. 18. resposta: Professor verifique se o aluno rompeu com a visão de que os africanos têm a mesma cultura e pertencem a mesma etnia e descreveu esses povos identificando os aspectos culturais que os diferenciam. quebrava ferramentas. agredia senhores e feitores. Rebelava-se individual e coletivamente. no entanto. Itatiaia. 207. .resposta: [E] As afirmações retratam a interpretação do mapa e a questão exige certo conhecimento atual no tocante aos nomes das regiões que forneciam escravos para os portugueses durante o período colonial do Brasil. Mesmo sob a ameaça do chicote. p. DEBRET. Compare as características dos povos retratados. 2005. como o tipo de corte de cabelos. Dê um título para seu texto e lembre-se que além do conteúdo. 2008. (G1 . Belo Horizonte: Ed. São Paulo: Nova Geração. o escravo negociava espaços de autonomias com os senhores ou fazia corpo mole no trabalho.Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil/ tradução e notas de Sérgio Milliet/ Apresentação de Lygia da Fonseca F. da Cunha. houve resistência. Aqui a lista é grande e conhecida.cftsc 2010) Onde houve escravidão. Mário. E de vários tipos. Nova História Crítica.36 Com base nessa imagem. PRODUZA um pequeno texto sobre o tema: Áfricas. apresente suas diferenças étnicas e culturais. Houve. P. a ortografia e organização de ideias também são importantes para que o leitor entenda a mensagem que você quer comunicar. incendiava plantações. um tipo de resistência que poderíamos caracterizar como a mais típica da escravidão – a fuga. Observe atentamente a ilustração abaixo. Jean Baptiste. 17. a barba e os apetrechos usados .

No caso brasileiro. havia tribos que capturava o inimigo para vender. b) a família patriarcal brasileira era a expressão da organização no Brasil colônia. 20. formados por escravos fugidos que se organizavam em vilas e produziam sua alimentação. posto que os cativos eram mercadorias. resposta:[D] Os quilombos eram comunidades de negros foragidos. não brasileira. resposta: a) Porque os senhores lucravam com o trabalho do escravo e com o comércio do mesmo. geralmente se constituíam em locais de difícil acesso e buscavam a autossuficiência. Nesse sentido. a constituição de famílias formada apenas por cativos foi uma realidade norte-americana. valia muito dinheiro. catequizava os escravos africanos fazendo com que eles aceitassem a escravidão como sendo a vontade de Deus. o considerava como inimigo e como individuo inferior que podia ser escravizado. no período do Brasil Colônia. . Normalmente os quilombos produziam os gêneros necessários à sua sobrevivência e realizavam trocas com vilas ou cidades próximas. evitando assim a rebelião. um Yorubá não considerava um Fon como seu semelhante. é possível identificar a existência de uniões estáveis de cativos no Brasil dos séculos XVIII e XIX. a) EXPLIQUE porque a escravidão era uma atividade econômica que dava duplo lucro b) EXPLIQUE o que era o ―negro de ganho‖. esse tem sido o foco central nos estudos sobre as famílias escravas ao longo dos séculos XVIII e XIX. era encurralado pelo próprio negro. na África. A partir dessa proposição. e assim também acontecia entre outras tribos inimigas. O escravo negro era uma mercadoria cara. também recebiam índios e brancos. pode-se afirmar que a) a enorme desproporção entre o número de escravos e escravas inibia formas de organização que não incorporassem os portugueses. c) a despeito dos enormes entraves para a constituição de famílias escravas. é incorreto afirmar que as estratégias de sobrevivência dos cativos implicavam formas de organização familiar. b) Os africanos trazidos para o Brasil nos navios negreiros aceitavam pacificamente a situação de escravos. c) A Igreja católica. Por essa razão. d) Uma das formas de resistência realizada pelos escravos no Brasil Colônia foram os Quilombos. pois era comum esta prática em sua terra natal. 19. (Uff 2012) Nos últimos anos. e) No Brasil. O negro.Assinale a alternativa correta a) Os escravos negros não pensavam em fugir das fazendas porque eram bem tratados com boa alimentação e acomodações confortáveis para o descanso. o curto período de escravidão não deixou sinais de resistência por parte dos cativos africanos e indígenas. Conhecidos como mocambos. b) O negro de ganho era um escravo alugado por seu senhor para trabalhar para outra pessoa sendo que a remuneração pelo trabalho ficava com o dono do escravo. a historiografia nacional e internacional tem somado esforços para compreender as redes de alianças que explicam as estratégias de sobrevivência no mundo rural.

d) as redes de alianças que explicam as estratégias das famílias escravas representaram uma concessão do senhor de escravos, cabendo a ele única e exclusivamente a decisão por unir os familiares cativos. e) os setores sociais do mundo rural livres ou libertos, estiveram à parte das redes de alianças dos cativos, sendo eles excluídos no processo de constituição de famílias. resposta:[C] Apesar de considerados mercadorias e, de muitas vezes, separados quando chegavam ao Brasil, mesmo nas senzalas, os cativos constituíram famílias. A ideia de que o senhor de engenho mantinha relações com mulheres escravas, apesar de verdadeira, se constitui em exceção no universo escravo, pois a maioria das mulheres permanecia nas senzalas junto aos escravos do sexo masculino. 21. Leia o texto a seguir. ―Antes mesmo dos europeus chegarem à África Ocidental já existiam variadas formas de escravidão, que alias, estenderam-se até o século XX. Predominavam os trabalhos domésticos e artesanais, porém houve importantes empreendimentos escravistas agrícolas e mineratórios, muitos similares ao do Novo Mundo. (...) O comércio de escravos na África é bem anterior ao tráfico negreiro praticado por europeus. Estes últimos aproveitaram a organização comercial já existente para consolidar seu novo negócio internacional.‖
(LIBBY & PAIVA, p. 14)

a) Identifique, no texto, uma característica econômica presente em alguns impérios e reinos africanos. Resposta: A utilização de escravos na lavoura e na mineração; a prática de comércio de escravos. b) Apresente uma diferença entre a escravidão existente na África antes da chegada dos europeus e a escravidão na América Portuguesa. resposta: Na África, o escravo não era visto como uma propriedade de outra pessoa. Já no Brasil, o cativo tornava-se uma mercadoria que podia ser comprada e vendida. A condição de escravo na América Portuguesa era permanente. Na África, a escravidão era temporária. Na África, filhos de escravos nasciam livres, o que não ocorria no Brasil. 22. (Ufu 2011) Sobre os quilombos no Brasil colonial, é correto afirmar que: a) formaram-se quilombos em várias regiões do Brasil, havendo o convívio entre populações escravas africanas e indígenas, tendo como principal exemplo o Quilombo dos Palmares, no atual estado de Alagoas. b) os quilombolas dependiam da permissão dos senhores das propriedades próximas para transitar pelas cidades circunvizinhas, bem como para comercializar os produtos de suas terras. c) todos os quilombos possuíam um exército próprio, de modo a proteger suas terras contra o avanço de inimigos, assim como uma complexa organização social. d) as maiores populações quilombolas no Brasil formaram-se nas regiões de maior produção monocultora de exportação, como os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

resposta: [A] A resposta é a única possível, apesar de pequeno erro ao mencionar ―populações escravas africanas‖, pois o quilombo se constitui justamente daqueles que fogem da escravidão. No entanto, considera-se que a proposta era destacar o convívio de setores marginalizados, os africanos, ex-escravos foragidos com indígenas em situação similar. Vale lembrar que, apesar de minoritária, houve escravidão nos quilombos, mesmo de pessoas de mesma situação ou origem étnica. 23. (G1 - cps 2011) A história da capoeira começa no Brasil, no século XVI, pois se relaciona com a mão de obra escrava africana que foi muito utilizada principalmente nos engenhos do Nordeste. Os escravos estavam proibidos, pelos senhores de engenho, de praticar qualquer tipo de luta, por esse motivo, eles utilizaram ritmos e movimentos de suas danças africanas para criar um tipo de luta, surgindo assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança. Era importante saber lutar, porque dessa forma eles poderiam se defender, por exemplo, dos capitães do mato.

A prática da capoeira ocorria em terreiros próximos às senzalas e, além de defesa, servia para a preservação da cultura, para o alívio do cansaço do trabalho e para a manutenção da saúde física. Muitas vezes as lutas ocorriam em campos com pequenos arbustos chamados de capoeira ou capoeirão. Do nome desse lugar surgiu o nome da luta. Até o ano de 1930, a prática da capoeira ficou proibida no Brasil, pois era vista como violenta e subversiva. No entanto, foi nesse mesmo ano que um importante

capoeirista brasileiro, mestre Bimba, apresentou a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou tanto desta arte que a considerou um esporte nacional.
(http://www.suapesquisa.com/educacaoesportes/historia_da_capoeira.htm Acesso em: 11.09.2010. Adaptado)

Sobre a capoeira, é valido afirmar que: a) apresentava aspectos puramente lúdicos e religiosos. b) foi proibida pelo presidente Vargas, pois essa prática era vista como violenta e subversiva. c) era uma manifestação artística que ocorria para comemorar o final das colheitas realizadas pelos escravos. d) era praticada pelos escravos com o objetivo de burlar a proibição das lutas pelos senhores de engenho. e) nasceu e era praticada, na África, como uma luta marcial e, ao chegar ao Brasil, os negros a adaptaram ao contexto da escravidão. resposta:[D] A resposta é interpretação do texto, que destaca o desenvolvimento dessa luta, disfarçada de dança, para burlar a proibição imposta pelos fazendeiros. Tal visão permaneceu mesmo após a independência e no início da República, sendo liberada pelo presidente Vargas. 24. (PITÁGORAS) Leia o texto a seguir: A sociedade colonial brasileira "herdou concepções clássicas e medievais de organização e hierarquia, mas acrescentou-lhe sistemas de graduação que se originaram da diferenciação das ocupações, raça, cor e condição social. As distinções essenciais entre fidalgos e plebeus tenderam a nivelar-se, pois o mar de indígenas que cercava os colonizadores portugueses tornava todo europeu, de fato, um gentil-homem em potencial. A disponibilidade de índios como escravos ou trabalhadores possibilitava aos imigrantes concretizar seus sonhos de nobreza. Com índios, podia desfrutar de uma vida verdadeiramente nobre. O gentio transformou-se em um substituto do campesinato, um novo estado, que permitiu uma reorganização de categorias tradicionais. Contudo, o fato de serem aborígines e, mais tarde, os africanos, diferentes étnica, religiosa e fenotipicamente dos europeus, criou oportunidades para novas distinções e hierarquias baseadas na cultura e na cor."
(Stuart B. Schwartz, Segredos internos.)

Podemos afirmar que o texto anterior defende a ideia de inferioridade dos povos indígenas e africanos? JUSTIFIQUE a sua resposta. resposta: Não, o texto revela somente que a sociedade colonial criou oportunidades para a hierarquização das ―raças‖ baseadas em critérios de cultura e cor de pele. A escravidão estimulou pensamentos racistas. Os negros foram escravizados porque eram considerados seres humanos inferiores aos europeus.

25. Leia as afirmativas relativas à escravidão. I - Os africanos foram escravizados por serem mais dóceis e aceitarem com serenidade a escravidão. II - A justificativa dada para buscar negros na África e que os nativos brasileiros eram preguiçosos e não eram dados ao trabalho. III - A busca de negros na África para serem escravizados só se justifica pelos altos lucros obtidos com o tráfico. IV – A Igreja foi a única do período colonial que condenava a escravidão negra. São CORRETAS as afirmativas a) Apenas a I e II b) Apenas a I e III c) Apenas a II e III d) Apenas a I, III e IV e) Apenas a I e IV resposta:[C] 26. (PITÁGORAS) Observe a charge a seguir.

(Fonte: NOVAES, Carlos Eduardo & LOBO, César. História do Brasil para principiantes. São Paulo, Ática, 1998. P. 73.)

Analisando a charge pode-se concluir que a) A imposição da religião católica tinha por objetivo tornar os negros menos resistentes à escravidão.

28. Muitos não resistiam e morriam ali. assassinato dos senhores e feitores e através das fugas para os quilombos. atraindo a atenção dos passantes. tem esse nome porque. O Largo do Pelourinho. o homem do açoite. erguida em praça pública. sem que nenhuma autoridade metropolitana os socorresse. DETERMINE as formas de resistência do negro africano frente à violência da escravidão.b) A religião servia para abrandar os sofrimentos dos negros frente aos horrores da escravidão. Com o escravo amarrado ao poste. resposta: A escravidão nunca foi aceita pelos negros africanos e estes reagiram a esta prática de diversas formas: através do banzo. no século XIX. era um local de tortura. P. (PITÁGORAS) A câmara de São Paulo. d) A ideologia católica imposta aos escravos negros tinha como objetivo prepará-los para a liberdade.1988. c) Ao se tornarem cristãos os negros passavam a receber um tratamento melhor de seus senhores. 45 a) DETERMINE as funções das Câmaras no período colonial. NEVES. em Salvador. NADAI. chibata na mão. resposta: [A] 27. Os padres permaneceram fora da capitania por doze anos. em decorrência dos constantes atritos entre eles e os bandeirantes (elite local) no trato com os indígenas. O sangue escorria das costas e dos membros do condenado. tambores rufavam. . O pelourinho Era o pesadelo dos escravos no Brasil. Tratava-se de uma coluna de pedra ou de madeira. suicídio. Os primeiros exemplares foram construídos em 1558. aplicava a pena. na qual os negros que cometiam infrações eram presos e açoitados. em 1640. infanticídio. expulsou os padres jesuítas. e) A condição para a vinda dos negros africanos para a América foi a garantia da manutenção de sua cultura. Para abafar seus gritos. b) ESTABELEÇA uma relação de permanência e ruptura entre as funções das Câmaras no período colonial e na atualidade.

Um desses espaços era: a) a casa b) a igreja c) o teatro d) o senado resposta:[B] As igrejas eram os pontos centrais de sociabilidade. Esses padrões haviam sido definidos no Concílio de Trento. Contexto. nem atente daqui em diante fazer escravos os referidos índios. ou eclesiástica. resposta:[A] . grau. mandeis afixar editos públicos. pelos quais apartadamente se proíba. b) Assim como no período colonial as câmaras representam o poder local. levá-los para outras terras. a Igreja Católica: a) era expressamente contrária à escravidão dos indígenas no Brasil Colônia. sua função é zelar pelo bom funcionamento dos municípios. desde que esteja ligado a um partido político. mas todo cidadão pode se candidatar a vereador. A vida na América Portuguesa era controlada pela Igreja. ou seja secular. (PITÁGORAS) No Brasil Colonial. São Paulo. e a vossos sucessores que cada um por si ou pelos seus ministros. debaixo da excomunhão latae sentetiae (das quais os transgressores não poderão ser absolvidos senão por nós e pelos romanos pontífices) que alguma pessoa. 30. transportá-los. assistindo com o socorro de uma eficaz proteção a todos os índios habitantes das províncias do Paraguai. e retê-los em escravidão (…) (Maria de Fátima Neves. do Brasil das margens do rio da Prata.resposta: a) Órgão legislativo do poder local que tinha como função garantir o abastecimento. a execução das leis. como único meio para purificá-los e garantir-lhes a salvação. (G1 . como a mineração. os salários e a tributação.. a defesa. 1996) De acordo com o texto. b) era bastante tolerante em relação à escravização dos indígenas durante todo o período colonial. sexo. que tentava impor aos vassalos do Reino os padrões cristãos de comportamento.) se atreva. que se preocupou. e terras das Índias Ocidentais e Meridionais. trocá-los ou dá-los. e de quaisquer outros lugares. 29. prioritariamente. com os pecados da carne. vendêlos.ifsp 2012) (…) vos ordenamos e mandamos a vós. c) defendia a escravização dos indígenas. e) proibia tanto a escravização dos indígenas quanto dos africanos em terras americanas. condição e dignidade (. Documentos sobre a escravidão no Brasil.. muitos momentos de lazer e de socialização aconteciam em espaços públicos. Hoje as câmaras não representam só os grandes proprietários de terras. d) aceitava a escravização dos indígenas apenas nas atividades mais rentáveis. de qualquer estado. comprá-los. ou por qualquer modo privá-los de sua liberdade.

sofreu intensamente com a ação dos bandeirantes. chega a vendê-lo vantajosamente‖. mas ainda. b) às condições de trabalho do escravo nos engenhos. uma alimentação sadia e suficiente. c) a Inquisição foi um dos meios utilizados pelos reis com o aval da Igreja para perseguir prender e matar os opositores políticos. pois regulamentou a existência de outras religiões na colônia estabelecendo assim a liberdade religiosa. e facilmente se povoaria a terra. (Fonte:Johann-Moritz Rugendas. os escravos são dispensados de trabalhar para seus senhores e podem descansar ou trabalhar para si próprios. e) à situação do trabalho escravo nas fazendas de gado. ditando regras e normas de conduta. b) por que o jesuíta considera que as mulheres que viessem de Portugal teriam ―remédio de vida‖ e os homens residentes na colônia ―remediariam suas almas‖? . b) o Santo Ofício era o órgão da Igreja responsável pelo estabelecimento dos padrões de comportamentos do povo. resposta: [D] 32 (PUCMG) ―No Domingo. através da Inquisição estabeleceu um grande controle no modo de vida da população do reino e da colônia. de difícil leitura e interpretação para o estudante. d) a Inquisição foi uma instituição importante. c) ao cotidiano do escravo no sertão nordestino e campos do sul.) Tendo como base a carta do padre Manuel da Nóbrega: a) dê uma característica da colonização portuguesa nos seus primeiros tempos. tão numerosos que absorvem mais de cem dias no ano. 140) O trecho do documento é da época do Brasil Colônia e se refere a) ao trabalho escravo nas fazendas de café do Oeste Paulista. E digo que todas casarão mui bem. ou dias de festas. com o produto do seu trabalho. cada um dos quais cultiva como quer ou pode. porque é terra muito grossa e larga (…) De maneira que logo as mulheres terão remédio de vida. interessada em promover a catequese dos nativos. e os homens [daqui] remediariam suas almas. ampliando sua influência na América. P. cuja extensão varia de acordo com o número de escravos. ainda que fossem erradas. (VUNESP 04) Parece-me cousa mui conveniente mandar Sua Alteza algumas mulheres que lá têm pouco remédio de casamento a estas partes. e) a Igreja. São Paulo: Martins-EDUSP. 31. A Igreja Católica procurou desenvolver uma política de denúncia da escravização de índios por parte de alguns fazendeiros. Viagem pitoresca através do Brasil. 1972. resposta:[B] 33. (PITÁGORAS) NÃO podemos afirmar sobre a ação da Igreja durante o período colonial que: a) a Igreja se preocupou demasiadamente com a sexualidade do povo esquecendo as injustiças cometidas pelos poderosos.O texto. Por conta de tal postura. Carta do Brasil. Em cada fazenda existe um pedaço de terra que lhes é entregue. 1549. faz referência à postura adotada pela Igreja Católica frente à escravidão indígena no Brasil colonial. Dessa maneira. porque casarão todas mui bem. com tanto que não sejam tais que de todo tenham perdido a vergonha a Deus e ao mundo. muitas vezes. (Manuel da Nóbrega. d) à vida dos escravos nas fazendas e áreas de mineração do sudeste. não somente o escravo consegue.

J. era ocupada necessariamente por indivíduos nascidos em Portugal. c) a ascensão do açúcar brasileiro no mercado internacional.. b) Na opinião do célebre jesuíta. (Uerj) "E sentado no meu cais Descalço. "Formação do Brasil colonial". representavam a "nobreza da terra". cujas raízes eram: a) a tradicional dependência econômica em relação à Holanda. um dos aspectos da sociedade colonial brasileira era definido pela seguinte afirmativa: a) Os proprietários de terra. de. principalmente os grandes comerciantes do litoral. Até essa época.resposta: a) De acordo com a carta do Padre Manuel da Nóbrega. complemento das elites locais. uma vez casados. apesar de discriminados pela aristocracia da terra. no início da colonização portuguesa. b) a centralização administrativa e o rígido monopólio impostos por Portugal. isto é. A. devido à pressão colonial que desorganizara o comércio externo. sócia na produção açucareira. resposta:[B] 35. e) as pressões inglesas diante da independência econômica e concorrência de Portugal. formavam um conjunto homogêneo de indivíduos. notava-se a escassez de mulheres brancas no Brasil. b) A alta burocracia colonial. d) Os ricos mineradores de ouro e diamantes. não haveria a necessidade de manter relações sexuais com inúmeras mulheres indígenas. derrotando o concorrente holandês. (Mackenzie) "A fome já me tem mudo que é muda a boca esfaimada mas se a frota não traz nada por que razão leva tudo?" Os versos críticos de Gregório de Matos descrevem a crise na colônia no final do século XVII. ocupavam os cargos mais importantes na administração resposta:[A] . 1994. M. escritos por Gregório de Matos no século XVII. d) a extinção de Companhias de Comércio particulares. que apenas a partir do século XVIII adquiriram um status de maior importância na sociedade. Gregório de. para superar a crise econômica após o domínio espanhol. Apud WEHLING.) Os versos anteriores. WEHLING. c) Os setores médios da sociedade. no Brasil as solteiras do Reino conseguiriam arranjar casamento com facilidade. satirizavam a vaidade e a rápida ascensão econômica dos comerciantes portugueses na Bahia. portanto ―remediariam suas almas‖. teriam ―remédio de vida‖. C. E para os primeiros colonizadores. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. especialmente os senhores de engenho. roto e despido Sem trazer mais cabedal Que piolho e assobios" (MATOS. 34.

econômicos. inerentes à continuidade dos interesses feudais em Portugal. pode-se afirmar que Portugal e Espanha tiveram um papel predominante. econômicos. que viam na expansão a negação das teorias heliocêntricas. c) políticos. entretanto. e sociais. inerentes à vitória do campo sobre a cidade no mundo ibérico. Vale a pena lembrar que muitos historiadores consideram o Estado Moderno ainda como um ―Estado Feudal‖. decorrentes dos avanços científicos da Renascença e que viram na expansão a realidade de suas teorias sobre Geografia e Astronomia. vinculados ao poder do clero na Espanha. vinculados às práticas racistas que envolviam a atuação dos comerciantes ibéricos no Oriente. decorrentes da política da Igreja católica que via os habitantes do Novo Mundo como o homem primitivo criado por Deus. Na expansão Ibérica não se encontram interesses italianos.Lista de exercícios sobre a expansão marítima europeia 1. em larga medida. de uma rede composta por interesses a) políticos. resposta:[E] A expansão marítima representa a expansão do comércio. (Uff 2012) Considerando o processo de expansão da Europa moderna a partir dos séculos XV e XVI. apesar de interessante para a nobreza que controlava o Estado. ligados ao movimento geral de desenvolvimento do mercantilismo. e econômicos. provenientes do avanço das atividades comerciais. presos aos interesses mouros na Espanha. A expansão . e religiosos. decorrentes da vitória católica nos processos da Reconquista ibérica. e sociais. do hermetismo e da Astrologia no mundo ibérico. Esse papel. e) políticos. coloniais. e intelectuais. vinculados aos interesses italianos na Espanha. sociais. econômicos. religiosos. econômicos. vinculados ao fortalecimento da centralização dos estados ibéricos. associados ao desenvolvimento da imprensa. b) políticos. burguês. associados ao desenvolvimento de novos setores sociais. religiosos. vinculados ao processo de fragmentação política das monarquias absolutas ibéricas. relacionados com a importância do Papado na Península Ibérica. d) políticos. intelectuais. nos quais a presença de Colombo é um exemplo. científicos. dependeu. como a nobreza. ligados ao processo de aumento do tráfico de negros para a Europa através de alianças com os Países Baixos. marcados pela ação ampliada da Inquisição. portanto. associados ao modelo republicano desenvolvido no Renascimento italiano.

(Extraído SILVA. d) militar. as monarquias ibéricas tiveram o apoio do Papa e se utilizaram de novas tecnologias derivadas do conhecimento. de luta contra os muçulmanos – os interesses comerciais não estavam ausentes e reforça essa ideia como uma frase proferida pelo rei de Portugal. c) por meio do qual os desejos por expansão territorial portuguesa. ―comércio tão santo. o que resultou. Adaptado. assim como as cruzadas dos séculos anteriores. b) ao mesmo tempo religioso e comercial. resposta:[B] Interpretação de texto associado ao conhecimento histórico. a) puramente religioso. de modo algum.somente foi possível devido à centralização do poder em Portugal e Espanha. 2. 2º Semestre de 2009. autoridades políticas e religiosas afirmarem que seu único objetivo era a expansão da fé cristã. Revista de História (USP). João II não hesitava em mencionar entre os serviços prestados por Portugal à cristandade o trato do ouro da Mina. O texto deixa claro que ―apesar do caráter cruzadista‖ – portanto religioso. bem diferente das cruzadas dos séculos anteriores. dilatação da fé cristã e conquista de novos mercados para a economia europeia mostrar-se-iam incompatíveis. na realidade. e no qual objetivos econômicos e religiosos surgiriam como complemento apenas ocasional.16-17. já que era comum. da Ásia e da América. 1996) . a despeito de. tão seguro e tão ativo‖ que o nome do Salvador. à época. e) que visava. (Fuvest 2012) Deve-se notar que a ênfase dada à faceta cruzadística da expansão portuguesa não implica. a Índia e o Brasil”. Tão mesclados andavam os desejos de dilatar o território cristão com as aspirações por lucro mercantil que. exclusivamente. políticos e culturais impulsionou a expansão comercial e marítima europeia a partir do século XV. já que essas eram. entre outras coisas. no domínio da África. (Espcex (Aman) 2011) Um conjunto de forças e motivos econômicos. Com base na afirmação do autor. em boa parte manejadas e financiadas pela burguesia das repúblicas marítimas da Itália. a concepção de que a expansão da cristandade servia à expansão econômica e vice-versa. oficialmente. D. que os interesses comerciais estivessem dela ausentes – como tampouco o haviam estado das cruzadas do Levante. ao Estado e à burguesia mercantil. Manuel. 161. na sua oração de obediência ao pontífice romano. oriundo do renascimento. É comum os livros se referirem à expansão portuguesa como ―expansão marítimo comercial‖ na qual se destacam diversos interesses ligados à nobreza e à Igreja. lucrar com o comércio intercontinental. grandes empresas comerciais financiadas pela burguesia italiana. ressoava agora nas plagas africanas… Luiz Felipe Thomaz. ―nunca antes nem de ouvir dizer conhecido‖. p. pode-se dizer que a expansão portuguesa dos séculos XV e XVI foi um empreendimento. Do ponto de vista religioso. “D. 3. caracterizados politicamente como monarquias absolutistas.

70. (Adaptado de C. a viagem pioneira dos portugueses à Índia inaugurou aquilo que ele denominou como a época de Vasco da Gama da história asiática. e) descobrimento do Brasil em 1500. Índia. o poeta português Fernando Pessoa escreveu. enquanto na América estabeleceu-se uma colônia de exploração. obtidas por escambo com os nativos. 4. As feitorias consistiam em entrepostos na forma de armazéns fortificados na faixa litorânea das áreas conquistadas onde os portugueses retiravam mercadorias. mas na América este sistema era voltado para a produção de açúcar. 1972. levando à sua destruição. 1997. (Unicamp 2011) Referindo-se à expansão marítima dos séculos XV e XVI. mas na Índia uma civilização mais desenvolvida apresentou resistência à dominação. resposta:[A] No processo das navegações lusas. Que o mar com fim será grego ou romano: O mar sem fim é português. por meio de um empreendimento colonial destinado a produzir mercadorias para exportação. em 1498. c) tinham semelhanças e diferenças entre si. em 1922.) Os domínios estabelecidos pelos portugueses na Índia e na América a) se diferenciavam. resposta:[B] Questão que pode ser considerada como ―decorativa‖. no poema ―Padrão‖: ―E ao imenso e possível oceano Ensinam estas Quinas. por meio da civilização dos índios. b) se diferenciavam. 49. no latifúndio e na escravidão.) . (Unicamp simulado 2011) Segundo o historiador indiano K. poder detido apenas pelas nações europeias. O império marítimo português. a de Avis. c) chegada em Calicute. que visava apenas a extração de riquezas naturais que serviriam às manufaturas europeias.R. e para este fim eles estabeleciam feitorias. pois a colonização dos portugueses na Índia buscava promover o comércio de especiarias e de escravos. b) conquista de Ceuta em 1415. 55. Mensagem – poemas esotéricos. porque ambas sofreram exploração econômica. onde a colonização foi mais pacífica. 5.‖ (Fernando Pessoa. enquanto na América o território se tornaria uma possessão de Portugal. enquanto na Índia produziam-se especiarias. de autoridade baseada no controle dos mares. Esse período pode ser definido como uma era de poder marítimo. pois na Índia a presença dos portugueses visava o comércio. Panikkar. o sistema de feitorias constituiu-se num instrumento de obtenção de mercadorias na África e na Índia e chegou a ser implantado em terras brasileiras na exploração do pau-brasil durante o período précolonial. em 1385. p. 1415-1835. porque em ambas se estabeleceu um sistema colonial baseado na monocultura. para serem enviadas a Europa. ao contrário do Brasil. p. exige simples conhecimento factual.O fato que marcou o início da expansão marítima portuguesa foi o (a) a) contorno do Cabo da Boa Esperança em 1488.M. Lisboa: Ed. que aqui vês. Boxer. Madri: ALLCA XX. d) tinham semelhanças e diferenças entre si. d) ascensão ao trono português de uma nova dinastia.

Uma das dimensões dramáticas desses novos contatos foi o choque entre ambientes bacteriológicos estranhos. b) nativas da Oceania. . c) a localização geográfica das possessões coloniais dos impérios antigos e modernos: as cidades-estados gregas e depois o Império Romano se limitaram a expandir seus domínios pela Europa. Apesar de não haver colonização portuguesa na África. garantindo ao Estado lusitano o caminho para as Índias. houve o contato de civilizações. refere-se ao ―mar sem fim‖. Isso ocorreu. com a transmissão de doenças e inclusive a utilização das mesmas como arma de destruição e conquista. d) indígenas da América Central. respectivamente. séculos depois ficou sobre controle dos romanos a ponto de ser tratado pelos mesmos como o mare nostrum. primeiro. consequentemente. 6. d) a duração dos impérios antigos e modernos: enquanto o domínio de gregos e romanos sobre os mares teve um fim com as guerras do Peloponeso e Púnicas. numa alusão ao Atlântico. o controle do litoral africano e as terras litorâneas do Brasil.Nestes versos identificamos uma comparação entre dois processos históricos. b) o alcance da expansão marítima portuguesa da Idade Moderna aos processos de colonização da Antiguidade Clássica: enquanto o domínio grego e romano se limitava ao mar Mediterrâneo. É válido afirmar que o poema compara a) o sistema de colonização da Idade Moderna aos sistemas de colonização da Antiguidade Clássica: a navegação oceânica tornou possível aos portugueses o tráfico de escravos para suas colônias. a partir do século XV. utilizado pelos gregos em suas diáspora e atividades mercantis e que. desconhecido no primeiro século de expansão marítima e que ficou sobre controle português. sobre povos africanos islamizados. do qual resultou a ―mundialização‖ de doenças e. ao passo que Portugal fundou colônias na costa do norte da África. em diferentes graus. rapidamente o mundo conheceu um fenômeno até então inédito: populações que jamais tinham tido qualquer contato umas com as outras passaram a se aproximar. resposta:[B] A partir dos versos de Fernando Pessoa percebe-se a referência ao Mediterrâneo. por outro desconhecemos a relação anterior entre portugueses e africanos. Portugal figurou como a maior potência marítima até a independência de suas colônias. entre as populações a) orientais do continente europeu. Ao mesmo tempo. c) africanas do Magreb. e) asiáticas da Indonésia. inclusive na região do Magreb onde ocorreram as primeiras conquistas lusitanas. (Fuvest 2011) Quando a expansão comercial europeia ganhou os oceanos. resposta:[D] Se por um lado conhecemos o processo que envolveu espanhóis e índios americanos. o domínio português expandiu-se pelos oceanos Atlântico e Índico. ―mar com fim‖. enquanto gregos e romanos utilizavam servos presos à terra. altas taxas de mortalidade em sociedades cujos indivíduos não possuíam anticorpos para enfrentar tais doenças.

resposta:[C] Nos séculos XV e XVI. arrasando e saqueando tudo? – A diferença única é que a história é escrita pelos ocidentais e por isso torcida a nosso favor. vovó. Capítulo LX) O texto de Monteiro Lobato expressa a dificuldade de definirmos quem é civilizado e quem é bárbaro. um número razoável dessas visões equivocadas . cortou as orelhas e as mãos de oitocentos homens da equipagem e depois queimou os pobres mutilados dentro dos seus navios. 8. pensando a atuação europeia nos séculos XVI e XVII nas áreas americanas. A expansão marítima e comercial européia ocorrida em meio a esse processo contribuiu fortemente para o fortalecimento do poder real na medida em que a descoberta e exploração de novas terras permitiram aos reis o melhor aparelhamento do Estado em razão da maior arrecadação tributária. (Uff 2010) A DESCOBERTA DA AMÉRICA E A BARBÁRIE DOS CIVILIZADOS – A conquista da América pelos europeus foi uma tragédia sangrenta. Pizarro chegou e disse ao imperador inca que o papa havia dado aquele país aos espanhóis e ele viera tomar conta. A verdade. de nome Pizarro. Outro espanhol. b) os altos custos das navegações empobreceram a burguesia mercantil dos países ibéricos. aprisionou-os. um povo de civilização muito adiantada que lá existia. estava se consolidando o processo de centralização do poder real iniciado com a formação das Monarquias Nacionais em fins da Idade Média. – Mas que diferença há. entre estes homens e aquele Átila ou aquele GengisCã que marchou para o ocidente com os terríveis tártaros. Gengis-Cã construiu pirâmides enormes com cabeças cortadas aos prisioneiros. na mesmíssima forma. Mas isso à parte. Então Pizarro. ficou de boca aberta. manda dizer que tanto uns como outros nunca passaram de monstros feitos da mesmíssima massa. d) os europeus pretendiam absorver os princípios religiosos dos povos americanos. Mataram à vontade. bem armado de canhões conquistou e saqueou o Peru. aos célebres ―conquistadores‖ brancos. Vasco da Gama encontrou na Índia vários navios árabes carregados de arroz. porém. A ferro e fogo! Era a divisa dos cristianizadores. consequentemente o estabelecimento do poder absoluto. destruíram tudo e levaram todo ouro que havia. e muito naturalmente não se submeteu. que não sabia quem era o papa. c) a centralização política fortaleceu-se com o descobrimento das novas terras. (Unesp 2010) A propósito da expansão marítimo-comercial europeia dos séculos XV e XVI pode-se afirmar que a) a igreja católica foi contrária à expansão e não participou da colonização das novas terras. matando. (Monteiro Lobato. História do mundo para crianças.7. e) os descobrimentos intensificaram o comércio de especiarias no mar Mediterrâneo. Vem daí considerarmos como feras aos tártaros de Gengis-Cã e como heróis com monumentos em toda parte. fez no Peru coisa idêntica com os incas. O imperador inca.

d) necessidades econômicas provenientes da divisão do território espanhol.justificou o avanço espanhol e a destruição dos astecas. políticas e religiosas dos recém-centralizados estados modernos. de repente. respectivamente: . b) necessidades religiosas decorrentes da perda de poder da Igreja Católica frente ao avanço das reformas protestantes e das alianças com as potências ibéricas para estabelecer o Império da Cristandade. do azul profundo. do poeta português Fernando Pessoa. Deus quer. Deus quis que a terra fosse toda uma. falta cumprir-se Portugal! O poema permite pensar sobre dois relevantes acontecimentos históricos. e) necessidades econômicas. através do mercantilismo metalista que inundou a Europa de prata e de ouro. (Fgv 2009) Leia atentamente o poema O Infante. maias e incas explicados por: a) necessidades sociais impostas pelas características culturais do território espanhol e pela presença muçulmana que limitava as condições de enriquecimento da monarquia. até ao fim do mundo. e o Império se desfez. Do mar por nós em ti nos deu sinal. ampliadas pelas vitórias portuguesas na África e na Ásia e pelo desenvolvimento da economia do açúcar no Brasil. Que o mar unisse. sobretudo as do século XIX fundamentada no Darwinismo Social. c) necessidades políticas oriundas das tensões na Península Ibérica que levaram a Espanha a organizar o processo de conquista do Novo Mundo como única alternativa para sua unidade política. 9. a obra nasce. que justificaram o eurocentrismo como justificativa para a submissão de diversos povos pelos europeus. que provocou inflação. resposta:[E] A questão remete à várias teorias racistas. fruto da diversidade cultural e étnica. Surgir. e das disputas pelo poder entre Madri e Barcelona. levando à conquista da América e à constituição de uma base política iluminista. Cumpriu-se o Mar. Quem te sagrou. políticos e religiosos. e ao avanço de novas formas de desenvolvimento da agricultura. que são. motivada pelos interesses econômicos. criou-te português. Sagrou-te e foste desvendando a espuma. Clareou. correndo. E viu-se a terra inteira. o homem sonha. redonda. E a orla branca foi. já não separasse. de ilha em continente. utilizando para isso o apoio do Papado e da França de Francisco I. Senhor. levando em seguida a uma revolução nos preços. baseado na Escolástica.

os portugueses conquistaram Ceuta. (Fuvest 2008) "Os cosmógrafos e navegadores de Portugal e Espanha procuram situar estas costas e ilhas da maneira mais conveniente aos seus propósitos. (Fgv 2009) "Durante a Antiguidade e a Idade Média. comerciante inglês. depois. período de extinção do império português. resposta:[A] 11. Em 1415. c) A formação do Condado Portucalense. a África permaneceu relativamente isolada do resto do mundo. 10. . situam-nas mais para o Ocidente. no norte do continente. e) A invasão de Portugal por tropas napoleônicas em 1808. relacionado ao destino de Portugal e. ao mesmo tempo. dando início à exploração de sua costa ocidental". construído a partir das conquistas territoriais no século XIX. b) A descoberta do Brasil em 1500 e a perda de territórios no Nordeste e na África com a invasão holandesa no século XVII. por sua vez. de forma a parecer que pertencem ao Imperador (Carlos V). e a exploração de escravos. organizados pelos bantos. "Toda a História") Acerca da África. (José Jobson de A. ao rei Henrique VIII. pois deste modo entrariam em sua jurisdição. em 1142 e a União Ibérica (1580-1640). com a presença europeia. na época da chegada dos portugueses em Ceuta. retrata o pioneirismo português na Expansão Marítima e Comercial europeia entre os séculos XV e XVI e. o fortalecimento dos partidos socialistas que tomaram o poder em 1910. e) a escravidão e outras modalidades de trabalho compulsório eram desconhecidas na África e foram introduzidas apenas no século XVI. os portugueses. d) os poucos Estados. a redução do Império português. encontravam-se no Norte e economicamente viviam da exploração dos escravos muçulmanos. comandadas pelo general Junot. daí a denominação de povos primitivos." Carta de Robert Thorne. Os espanhóis situam-nas mais para o Oriente. b) assim como em parte da Europa. d) A elaboração da ideia do Quinto Império Bíblico. pelos portugueses e espanhóis. como o reino do Congo. mas não existia uma sociedade escravista. c) a população se concentrava no litoral e o continente não conhecia formas mais elaboradas de organização política. cujo fato marcante foi a independência do Brasil em 1822. resposta:[A] O poema de Fernando Pessoa. é correto afirmar que: a) nesse continente havia a presença de alguns Estados organizados. em 1527.a) O protagonismo marítimo lusitano nos séculos XV e XVI e a redução do seu império colonial no século XIX. como evidencia a alternativa correta. transformou-se em trabalho escravo. no mesmo ano. Arruda e Nelson Piletti. e a vinda da família real portuguesa para a América. praticava-se a exploração do trabalho servil que.

Essa posição. (Ufg 2008) Leia o texto. em parceria com a França. já no século XVI. a partir da chegada de Cristóvão Colombo ao "Novo Mundo". d) compreensão do universo de significações do outro. a) A Espanha. São Paulo: Martins Fontes. devido ao uso de expedições militares. expressa nas crônicas da Conquista. frente à Inglaterra. firmouse como a nação hegemônica. permitindo suas manifestações religiosas. valorizando seu código linguístico. possibilitando uma atitude de reconhecimento e inclusão. c) A França. na América do Sul. também fazem parte da paisagem. associando-a à preservação da Natureza. e) à aliança das duas Coroas ibéricas na exploração marítima. resposta:[D] . em algum lugar entre os pássaros e as árvores. 1993. c) universalização dos valores ocidentais. b) aos esforços dos cartógrafos para mapear com precisão as novas descobertas. controlou o comércio de especiarias no litoral da América Portuguesa. ao mesmo tempo mercantil e corsária. nas rotas comerciais entre a América Central e a Europa. 33. dominou as rotas comerciais entre a América do Norte e a Europa.) A passagem acima ressalta que a atitude de Colombo decorre de seu olhar em relação ao outro. pode ser traduzida pela a) interpretação positiva do outro. e) A Inglaterra. afinal. Suas menções aos habitantes das ilhas aparecem sempre no meio de anotações sobre a Natureza. b) identificação com o outro. p. assinale a alternativa correta. "A conquista da América: a questão do outro". e) desnaturalização da cultura do outro. d) Portugal. Tzvetan. ao assinar o Tratado de Tordesilhas com a Espanha. decorrentes do Tratado de Tordesilhas. buscava garantir a exploração das terras localizadas no Atlântico Sul. resposta:[C] 13.O texto remete diretamente a) à competição entre os países europeus retardatários na corrida pelos descobrimentos. c) ao duplo papel da marinha da Inglaterra. resposta:[D] 12. hierarquizando as formas de relação com o outro. d) às disputas entre países europeus. (Ufpi 2007) Sobre a Expansão Marítima e Comercial Europeia (séculos XV e XVI). impôs seu domínio marítimo e comercial. Colombo fala dos homens que vê unicamente porque estes. (TODOROV. b) A Holanda.

representaram o Novo Mundo ora como Paraíso ora como Inferno. o que possibilitava lhe conferir quase sempre positividade e singularidade. A. as narrativas de cronistas. e algumas visitas à América do Norte. os franceses estiveram na América. Qual das afirmativas a seguir NÃO se encontra corretamente identificada com essa ideia? a) No imaginário europeu sobre o Novo Mundo. BERUTTI. 1998. p. FARIA. d) A visão do Novo Mundo foi filtrada pelos relatos de viagens fantásticas. R. no mais das vezes. c) o início das grandes navegações marítimas. de M. .14.. entretanto. (Ufrs 2007) Durante a Baixa Idade Média. através dos quais a natureza exuberante garantia a promessa de riqueza. Belo Horizonte: Lê. resposta:[E] 16.. os relatos orais dos primeiros descobridores ocuparam um lugar central por associá-lo exclusivamente ao Inferno. de terras longínquas. viajantes. que levaria às conquistas no Oriente. pode-se mencionar as invasões do litoral brasileiro.. missionários e naturalistas. d) o início do processo de expansão ultramarina. e) Na percepção e representação do Novo Mundo. Ao longo do século XVI.). F. havia constantes referências à beleza e grandiosidade da natureza. c) Os homens que habitavam o Novo Mundo eram quase sempre vistos como bárbaros. selvagens. que resultou em uma mudança dinástica. de homens monstruosos que habitavam os confins do mundo conhecido até então no ocidente medieval. Resposta:[D] 15. MARQUES. C. atuação de corsários e de uns poucos indivíduos. mas isso não significava uma atitude sistemática e coerente desenvolvida pela Coroa. (. ocorreu em Portugal a denominada Revolução de Avis (1383-1385). (Puc-rio 2007) Na Época Moderna. Era. inferiores e portadores de uma humanidade inviável. e) o surgimento de uma aristocracia completamente independente do Estado. M. além da ocupação e do desenvolvimento econômico da América portuguesa. que resultaram no descobrimento da América e no reconhecimento da Oceania pelos lusitanos. que tinha como projeto político mais relevante a expansão do ideal cruzadista. Como exemplo. essas ainda não representavam que a França tivesse dado início à sua expansão. b) O Novo Mundo era visto como o lugar para a concretização dos antigos mitos do Paraíso Terrestre e do Eldorado. (Ufrrj 2004) O texto a seguir trata das incursões francesas na América. cuja principal consequência foi a) o enfraquecimento do poder monárquico diante das pressões localistas que ainda sobreviviam nas pequenas circunscrições territoriais do Reino. b) o surgimento de uma burguesia industrial cosmopolita e afinada com a mentalidade capitalista que se instaura na Europa.182.. "História para o Ensino Médio".

por meio da exploração das especiarias africanas e da formação do exército nacional. Adaptado de História das Grandes Civilizações. após a destruição da Invencível Armada de Filipe II. resposta:[A] 18. d) reconhecer a transferência do eixo do comércio mundial do Mediterrâneo para o Atlântico. e) reconhecer a hegemonia anglo-francesa sobre a exploração colonial. (Unicamp) Do tempo que do ponto de vista dos grandes capitalistas significava também dinheiro. c) impor a reserva de mercado metropolitano espanhol. depois das expedições de Vasco da Gama às Índias. assinado em 7 de junho de 1494 e confirmado nos seus termos pelo Papa Júlio II em 1506. resposta: Impulsionada pelo metalismo. b) Caracterize a sociedade onde predomina o espaço e aquela onde predomina o tempo. d) a violenta disputa religiosa entre calvinistas e luteranos. . e) a não inclusão das classes superiores no projeto expansionista. se contrapunha à ideia conservadora de espaço representada pela propriedade imóvel da terra. por meio da criação de um sistema de monopólio que atingia todas as riquezas coloniais. A sociedade onde predomina o TEMPO é a sociedade capitalista emergente onde a circulação de mercadorias para a ser a geradora de riqueza. tendo como elemento propulsor o desenvolvimento da expansão comercial marítima. podemos destacar a) os problemas internos ligados à consolidação do Estado Nacional. resposta:[A] 17. O texto acima trata da transição de um período histórico para outro. (Unicamp) Procure caracterizar a política econômica mercantilista na fase de expansão comercial e marítima europeia. a) Identifique essa transição. a busca por soluções às crises econômicas e a obtenção de especiarias entre outras. (Ufc 2004) O Tratado de Tordesilhas. representou para o século XVI um marco importante nas dinâmicas europeias de expansão marítima. 19. b) A sociedade onde predomina o TEMPO é a sociedade feudal cuja terra tem importância fundamental do ponto de vista social e econômico.Dentre os motivos que levaram a França a iniciar tardiamente sua expansão marítima e comercial. Abril Cultural. b) a derrota da França na violenta guerra contra a Alemanha. resposta: a) Transição do Modo de Produção Feudal para o Modo de Produção Capitalista também chamado de Capitalismo Comercial. b) estimular a consolidação do reino português. c) a falta de associação entre a Coroa e a Burguesia francesa. Os Estados Nacionais centralizados associaram-se à burguesia e praticaram a expansão marítima e comercial. da Espanha. O tratado visava: a) demarcar os direitos de exploração dos países ibéricos.

em seguida responda às questões: Ó mar salgado. o período de expansão marítima lusitana. Para isso foi fundamental o apoio real as atividades mercantis e a navegação. Manuel Nunes Dias. fatores geográficos como correntes marítimas e calmarias. em relação aos demais paises europeus. Deus ao mar o perigo e o abismo deu Mas nele é que espelhou o céu Fernando Pessoa. 22. de rotas desconhecidas. das lendas. O descobrimento do Brasil. (Unicamp) . (Uni-Rio-RJ) Intercalado na rota atlântica das especiarias asiáticas. resposta: . a arribada de Cabral à terra de Vera Cruz representa a consagração da empresa ultramarina dos Avís. b) Devido a pirataria.Leia o poema abaixo e. (Fuvest) Explique como a formação do Estado Nacional português contribuiu para o pioneirismo de Portugal na expansão comercial marítima. Quantos filhos em vão rezaram ! Quantas noivas ficaram por casar Para que fosses nosso. 21. Mensagem a) Qual o período da história de Portugal que está sendo recuperado pelo poeta Fernando Pessoa ? b) Por que as aventuras marítimas nesse período. Analise a importância do Descobrimento do Brasil no conjunto da expansão portuguesa.burguesia mercantil. a aplicação de uma política mercantilista que iria assegurar a livre circulação do capital comercial. justificando a ideia de ―consagração ―. Quem quer passar além do Bojador Tem que passar além da dor. resposta: Portugal no século XIV possuía um elenco de fatores que proporcionaram o seu pioneirismo na expansão comercial marítima. a superação dos obstáculos à expansão da atividade marítima. ó mar ! Valeu a pena ? Tudo vale a pena Se alma não é pequena. As grandes descobertas e a empresa mercantil que se montou no século XV só se tornaram possíveis graças a aliança entre rei . Um deles foi a precocidade da formação do Estado Nacional. eram empreendimentos tão arriscados? resposta: a) Os séculos XV e XVI.20. como acontecimento premeditado. quanto do teu sal São lágrimas de Portugal ? Por te cruzarmos quantas mães choraram.

a descoberta dos caminhos para o Oriente pelo Atlântico permitiu aos portugueses o domínio do comércio das especiarias. controlando os pontos-chaves das fontes produtoras de especiarias. 25. ouro."escola de Sagres"‘ e também possuir uma posição geográfica privilegiada. além da exploração econômica das terras.O referido ―descobrimento‖ do Brasil está inserido no contexto da expansão marítima comercial européia portuguesa em direção as especiarias das Índias. a) Qual o objetivo da política portuguesa de incentivo a navegação? b) Cite duas inovações técnicas de navegação adotadas pelos portugueses. a uma burguesia ávida de grandes lucros. A Igreja Católica através da Companhia de Jesus incumbiu para si a tarefa de catequizar os silvícolas. e um centro de estudos naúticos . principalmente na América. (FUVEST) A que se pode atribuir a primazia portuguesa dos descobrimentos e na expansão marítima moderna? resposta: A supremacia lusitana deveu-se a uma série de fatores. Qual foi o papel da Igreja católica nesse projeto colonizador? resposta: A colonização está inserida no contexto da chamada Contra Reforma. marfim e outros produtos. O processo ultramarino lusitano teve seu início em 1415 com a tomada de Ceuta. . os aperfeiçoamentos das técnicas de navegação (caravela. a associação entre os reis da dinastia de Avis. as viagens portuguesas pelo Atlântico permitiram o desenvolvimento de colônias. (Fuvest) Portugal. exerceu importante papel no cenário europeu graças ao pioneirismo de sua navegação pelo Atlântico. 23. a paz interna e externa que Portugal desfrutava. como a existência de um Estado precocemente centralizado. b) As caravelas e a utilização da bússola para orientar os navegantes. aumentando os lucros mercantis lusitanos. O termo consagração se aplica no sentido do ápice da expansão portuguesa que se dá com a tomada e posse da terra do Brasil. nos séculos XV e XVI. c) Quais as vantagens econômicas colhidas por Portugal nessas viagens? resposta: a) O objetivo da política portuguesa de incentivo a navegação era a descoberta de novas rotas comerciais do Oriente para a Europa. (Unicamp) A expansão marítima da Península Ibérica ( Espanha e Portugal ) nas Américas foi orientada por um projeto colonizador que. prata. c) No século XV. tinha por objetivo a imposição de uma cultura europeia e cristã. No século XVI. tornando-os cristãos e incorporando-os a civilização. 24. vela latina ou triangular).

A roda da nau voou três vezes. A concentração de riquezas nas mãos de um só rei permitiu reunir aqueles antigos feudos em uma nação única. e sua posse. antes de outros países europeus. A posição de Ceuta facilitava a repressão da pirataria mourisca nos mares vizinhos. reuniu as necessárias condições para a conquista dos mares. no entanto. POEMAS ESCOLHIDOS. e) o domínio de territórios ao norte da África foi uma etapa fundamental para a expansão comercial e religiosa de Portugal. a um tempo religioso. 27. b) a influência do poder econômico marroquino foi decisiva para o desenvolvimento das navegações portuguesas. os reinos eram constituídos por feudos.150) A epopeia marítima portuguesa. descrita pelo poeta." (João Lúcio de Azevedo. Meus tectos negros do fim do mundo? E o homem do leme disse tremendo. foi revestida de ousadias e destemores. das colônias. resposta: Antes da formação dos Estados Nacionais. "Quem é que ousou entrar Nas minhas cavernas que não desvendo. permitiria aos portugueses desafiar os ataques muçulmanos à cristandade da Península Ibérica.João Segundo" (Fernando Pessoa. E disse. seguida de outras áreas marroquinas. O Globo. c) o domínio dos portugueses sobre Ceuta era parte de um vasto plano para expulsar os muçulmanos do comércio africano e indiano. . Ed. p. 1997. Surgem assim os Estados Nacionais e o Absolutismo.A expansão marítima permitiu o acúmulo de riquezas por causa do fortalecimento do comércio e também pela pilhagem de riquezas. "Época de Portugal econômico: esboços históricos". Voou três vezes a chiar. (Unesp) "A conquista de Ceuta foi o primeiro passo na execução de um vasto plano.) De acordo com o texto. Cite e explique duas precondições que possibilitaram o pioneirismo português no processo de expansão marítima. resposta:[E] 28. (UFPR) Comente a relação entre expansão marítima e formação dos Estados Nacionais no início da "Época Moderna". d) a expansão marítima ibérica visava cristianizar o mundo muçulmano para dominar as rotas comerciais africanas. ouro e prata. ela só foi possível porque Portugal. El-Rei D. político e econômico. é correto interpretar que: a) a expansão marítima portuguesa teve como objetivo expulsar os muçulmanos da Península Ibérica.26. (Unirio) O monstrengo que está no fim do mar Na noite de breu ergue-se a voar.

(Uff) A expansão marítima dos Estados Ibéricos. registrado por um português anônimo: . originários do Oriente. os resultados econômicos e políticos nem sempre representaram sua entrada nesse Novo Tempo. (Uerj) Ao chegar a Calicute. quem te trouxe cá? E perguntaram-lhe o que vínhamos buscar tão longe.) a) Justifique por que "buscar especiaria" foi uma importante motivação econômica da Expansão Marítima portuguesa. Entretanto. explique o porquê dos Estados Ibéricos não terem sido considerados como padrões para o desenvolvimento da Europa Moderna. o Preste João das Índias e os cristãos de São Tomé. 29. o navegador português Vasco da Gama aguardou que embarcações locais se aproximassem das naus e mandou um membro da tripulação para terra. Lisboa . (Adaptado de VILLIERS. para esses Estados. b) Duas dentre as ações de cristianização: .catequese das populações indígenas . em função das suas propriedades de conservação dos alimentos.trabalho missionário de várias ordens religiosas . entre eles a rápida formação de uma burguesia comercial. In: "Oceanos: Vasco da Gama". pela Europa. que tenham sido empreendidas pelos portugueses nos seus domínios coloniais. transformando esses . Essa afirmação indica que por mais ricos que Portugal e Espanha fossem.resposta: Vários fatores explicam o pioneirismo português no processo de expansão marítima. Este encontrou no porto dois comerciantes tunisinos. travando o seguinte diálogo. em 1498. é o grande evento associado aos Tempos Modernos. Vasco da Gama.Vimos buscar cristãos e especiaria. 1998. Com base no texto. E ele respondeu: .ação dos jesuítas . que sabiam falar castelhano e genovês.construção de igrejas . resposta: A resposta deve partir da ideia de que as práticas mercantis ibéricas não se configuraram como formas de acumulação capitalista e assim acentuavam a dimensão da circulação de mercadorias e não da produção.monopolização do ensino por clérigos católicos 30. a precoce centralização política e a dinastia que apostava na expansão comercial. resposta: a) "Buscar especiaria" foi uma importante motivação econômica da Expansão Marítima portuguesa porque havia grande interesse nesses produtos. sua história não pertenceria à história da Europa Moderna.Ao diabo que te dou. o degredado João Nunes. John. no fim do século XV. b) Identifique duas ações voltadas para a expansão da fé cristã.

Tudo isso diminuía a capacidade de acumulação de riquezas. adequando-se assim. também. Além disso. no processo de concretização da centralização política em Portugal e Espanha. nas Índias. b) As conquistas decorrentes da Expansão Marítima e Comercial proporcionaram a possibilidade de aumento dos lucros para a burguesia mercantil e o aumento da arrecadação de impostos pelo Estado. não conseguiram se libertar das tradições religiosas medievais que auxiliaram. São Paulo: Contexto. porque a base do equilíbrio econômico e da riqueza eram as áreas coloniais. chamando atenção para as desigualdades entre campo e cidade e o que isso representou como obstáculo à produção interna. J. poderá explicar a situação interna dos Estados Ibéricos. . Todos esses aspectos levaram à conclusão de que os Estados Ibéricos. à política econômica mercantilista. Outro aspecto que poderá ser destacado é o processo de inflação. com base nele. também. como os ‗cercamentos‘ na Inglaterra. o português Vasco da Gama consegue chegar a Calicute. Em seguida. contornando o Cabo da Boa Esperança. resposta: a) O pioneirismo português nas Grandes Navegações pode ser explicado pela centralização política precoce de Portugal no contexto da Guerra de Reconquista contra os mouros (muçulmanos) na Península Ibérica. as frotas portuguesas procuraram estabelecer um maior controle do oceano Índico. b) Estabeleça uma relação entre práticas mercantilistas e a assim chamada expansão comercial e marítima. a) Mencione duas razões que explicam o pioneirismo português nas navegações e descobrimentos dos séculos XV e XVI. provocado pelo aumento de preços dos produtos agrícolas. À medida que as rotas de navegação se consolidam. Outro aspecto importante era a presença da Igreja e a devoção dos ibéricos ao catolicismo que não permitiu a entrada das reformas protestantes e com elas a de valores que poderiam alterar a história ibérica. 20. dos Estados Ibéricos. responda às questões a seguir. 31. THEODORO. ocorreu a consolidação e o fortalecimento do Estado Nacional com a Revolução de Avis (13831385) que promoveu uma aproximação entre o rei e a burguesia mercantil. A resposta. em função da entrada de metais preciosos na Europa. Portugal centraliza o comércio das especiarias alterando o papel a ser desempenhado pelas cidades de Gênova e Veneza. o que favorecia principalmente os Estados que haviam investido na alteração dos mecanismos de produção de mercadorias. condição que assegurava o gerenciamento da empreitada por parte do Estado e os recursos financeiros junto aos burgueses. especialmente. (UFRRJ) Leia o texto adiante sobre a expansão comercial e marítima portuguesa e. p.Estados em presas fáceis de crise. mesmo tendo um enorme desenvolvimento econômico. que requeriam muitos recursos. "Descobrimentos e Renascimento". 1991. Em 1498.

iluminação à gás. mudou radicalmente. bibliotecas.. Entretanto. antes uma cidade de ruas lamacentas e hábitos provincianos. etc. assim como a maioria das cidades brasileiras. teatros. b) à política de incentivo cultural adotada por D. então.Sociedade. os progressos urbanos se avolumaram. O luxo e a ostentação empolgaram a elite rural escravista. passaram a circular pelas ruas do Rio. Homens e mulheres. homens livres pobres. b) Como se deu a acolhida dos nobres da comitiva de D. trajando à moda europeia. numa demonstração eloquente de colonialismo cultural". transformou-se num movimentado centro comercial e cultural (. João que.. a desordem e a crimanilidade. praças. João e sua família se intalaram na Casa dos Governadores. ainda que esses novos hábitos convivessem com a pobreza..) na cidade. e) ao crescimento industrial e à urbanização do Sudeste no final do século XIX. O modo de vida da corte. (CNDL) ―A chegada da Corte portuguesa ao Brasil foi responsável por várias mudanças econômicas e políticas. muita sujeira e pouco conforto para os que para lá se dirigiam e para os que lá viviam. ordenou que as melhores residências da cidade fossem desapropriadas para acolher os portugueses. tais como os bondes.). d) Qual a importância do desenvolvimento das ferrovias? resposta: As ferrovias diminuíram as distâncias e aumentaram a circulação de mercadorias e ideias. a) Por que a cidade do Rio de Janeiro não estava preparada para receber a Corte Portuguesa. Os nobres foram instalados no prédio da Cadeia e no Convento do Carmo. Pedro I.blogspot. com ruelas estreitas. João? resposta: D. O texto descreve um fenômeno relacionado a) à extinção do tráfico negreiro e à vinda de imigrantes para o Brasil.. hotéis. e) Em que medida a estrutura populacional se tornava mais complexa no Brasil? resposta: Nas cidades a população se diversificava: negros libertos. também. (UFAL) "O Brasil. lojas em estilo parisiense. d) à instalação da família real portuguesa no Brasil. c) ao desenvolvimento da economia cafeeira no Vale do Paraíba. resposta da questão 2:[D] . adquiriu unidade política e territorial. confeitarias. situações complicadas para os habitantes da cidade do Rio de Janeiro‖.com/ acesso em 13/05/2011. O Rio de Janeiro. c) Quais as mudanças mais marcantes puderam ser observadas na região Sudeste? resposta: A presença da Corte contribuiu para a difusão de hábitos mais sofisticados entre os da elite da cidade. chafarizes. antes fragmentado em várias regiões que se comunicavam diretamente com a metrópole. mas gerou. cultura e cotidiano no Brasil imperial 1. que se transferiu para a cidade. graças aos mecanismos jurídico-administrativos centralizadores instaurados (. 2. em 1808? resposta: a) O Rio de Janeiro naquela época era ainda um centro urbano com características coloniais. esses prédios eram claramente insuficientes pra abrigar toda a comitiva de D. Fonte: http://mestresdahistoria. denominação dada à capital. frequentadas por negros de ganho. imigrantes. proprietários rurais e empresários de ramos variados. As cidades cresceram e se modernizaram.

João.. 1981. b) eles tinham como missão convencer o rei D. uma vez que este país tinha estabelecido o Bloqueio Continental. Indique duas inovações de caráter científico ou cultural decorrentes da política de D. ser celebrado com universal júbilo por toda a América Portuguesa. . que tinha como um dos seus grandes projetos trazer uma missão artística francesa. (Uerj 2008) "Possa este. uma vez que os mesmos discordavam da política cultural do imperador Napoleão Bonaparte. com o objetivo de constituir no Brasil uma base de desenvolvimento cultural.. por uma dilatada série de séculos. que perseguia os artistas contrários às suas determinações políticas. sendo governado de perto pelo seu soberano. impedindo as relações comerciais entre França e Brasil. São Paulo: EDUSP. Pode-se explicar a presença desses franceses no país com o argumento de que a) a maioria deles chegou ao Brasil com o intuito de colonizar as regiões desabitadas do interior do país. João VI. resposta da questão 3: Duas das inovações: • Biblioteca Real. que [. escultores e pintores vieram ao Brasil no século XIX a partir da instalação da Corte portuguesa no Rio de Janeiro.3. constituindo núcleos de exploração de produtos tropicais. para sempre memorável dia. arquitetos. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia.] nos deu as mais evidentes provas. a que algum dia o Brasil se há de elevar. que muito alentam as nossas esperanças. João VI a romper relações diplomáticas com a Inglaterra. principalmente professores. O texto acima revela o entusiasmo e as esperanças daqueles que assistiram à chegada da família real portuguesa ao Brasil. Indique também uma mudança política ou econômica observada durante a permanência da Corte e sua respectiva consequência para o Brasil. (Puccamp 2004) Muitos franceses." Luís Gonçalves dos Santos "Memórias para servir à História do reino do Brasil". atual Jardim Botânico • Intendência de Polícia • vinda da Missão Artística Francesa Uma das mudanças e sua respectiva consequência: • abertura dos portos às nações amigas – rompimento com o pacto colonial • assinatura dos tratados de 1810 com a Inglaterra – aprofundamento da influência comercial britânica • elevação do Brasil a Reino Unido – fim do status de colônia da América Portuguesa • estabelecimento do Rio de Janeiro como capital do Império luso-brasileiro – inversão de papéis entre Portugal e Brasil 4. Sim. cientistas. d) todos esses franceses chegaram ao Brasil como refugiados políticos. c) grande parte deles desembarcou no Rio de Janeiro estimulados por D. atual Nacional • Academia Real Militar • Impressão Régia • Gazeta do Rio de Janeiro • aulas de Comércio • Real Horto. prosperidade e grandeza. de que viera ao Brasil a criar um grande Império. que seriam comercializados na Europa. como aquele em que começou a raiar a aurora da felicidade. nós já começamos a sentir os saudáveis efeitos da paternal presença de tão ótimo príncipe.

que retrata o passeio de uma família abastada. latifundiária e baseada no trabalho assalariado. A freqüente integração dos escravos negros às famílias de brancos abastados garantiu. // Nosso céu tem mais estrelas. d) construção do Estado nacional brasileiro e formação de uma identidade própria. b) luta pelo estabelecimento de uma sociedade agrária. / Não gorjeiam como lá. resposta da questão 4:[C] 5. enraizado na figura do seu primitivo habitante: o índio. após a abolição da escravidão. escritos por Gonçalves Dias quando estudava em Coimbra e publicados em livro em 1846. registrou. [./ Não permita Deus que eu morra.].]" ("Canção do exílio". Com base na imagem e nos conhecimentos sobre escravismo no Brasil.) Esses versos. instalando-se principalmente nos Estados do Maranhão e do Pará e trabalhando na extração da borracha. Sem que eu volte para lá [. / Nossas várzeas têm mais flores. O pintor francês João Batista Debret. o escravismo continuou sendo a base do sistema produtivo.. resposta da questão 5:[D] 6. c) manutenção dos vínculos culturais com Portugal e exaltação de aspectos europeus da paisagem americana. II. considere as afirmativas a seguir..e) parte significativa da população francesa emigrou para o Brasil em razão dos intensos combates ocorridos durante a Comuna de Paris. (UFSM) "Minha terra tem palmeiras / Onde canta o sabiá. como cronista e ilustrador. / As aves que aqui gorjeiam. relacionam-se com o seguinte momento da história política brasileira: a) consolidação do escravismo a partir da exuberância tropical e do Estado imperial. I. e) construção de um passado místico no Brasil. como mão-de-obra qualificada.. . a vida do Rio de Janeiro colonial. (Uel 2006) Analise a imagem a seguir. Na imagem em destaque. um melhor posicionamento dos libertos na economia urbana. embora a estruturação do Estado Nacional tenha fortalecido a burocracia estatal e a camada de profissionais liberais urbanos. de Gonçalves Dias. que viveu no Brasil entre 1816 e 1831.. estão registrados alguns elementos da diferenciação social no país. Após a Independência.

III. as pessoas atiravam.A escrava que segura a cesta de alimentos para o abastecimento da casa de seu proprietário está fantasiada de baiana. uma escrava. no formato da fruta. . IV. umas nas outras. O Carnaval brasileiro foi. farinha. Com a iminência do fim do escravismo.Dentro do armazém. cheios de água perfumada. Estão corretas apenas as afirmativas: a) I e IV. Na época em que o pintor francês Debret esteve no Brasil (de 1816 a 1830). molhando famílias e ruas inteiras. (Adaptado de Jean Baptiste Debret. privilégio das classes dominantes. e IV. a implantação de pequenas e médias propriedades converteu-se na preocupação fundamental tanto dos homens públicos quanto dos fazendeiros. durante o entrudo usavam-se as seringas d água. com a face recoberta pelo polvilho. assinale aquelas que podem ser observadas na cena de Carnaval que Debret pintou: I . b) II e III. o polvilho branco para atirar ou esfregar nas pessoas e outras formas mais doces de brincar. "Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil". II . o Entrudo "brutal e alegre" introduzido pelos colonizadores portugueses. e preparados pelas escravas para seus proprietários . provavelmente em quem a recobriu. em plena batalha. II e III. Durante os seus festejos. resposta da questão 6:[C] 7. Criados carregavam latas para suprimento dos patrões empenhados nessa guerra. e) I. d) I. prepara-se para atirar um limão. Esses limões eram feitos de cera. fuligem.ou para uso da sua própria família ou para comercializá-los. até meados do século dezenove. c) II e IV. A interdição das terras somada à inserção de um número crescente de imigrantes estrangeiros na economia brasileira foram fundamentais no processo de marginalização dos escravos libertos. publicado na França em 1839) Dentre as afirmações feitas a seguir.III. (Cpc) Leia o texto e o relacione com a "Cena de Carnaval" pintada por Debret. água. como as batalhas de "limões-de-cheiro".

o Príncipe-regente autorizou a vinda da Missão Artística Francesa... p. e os que para aqui vieram ou os que sobre aqui escreveram não cessam de conferir a exatidão dos antigos textos e o que aqui se encontra. onde foram aclimatadas e introduzidas novas espécies vegetais. da geografia. Pode-se constatar na cena somente a) I. resposta da questão 7:[D] 8. pertencentes aos senhores brancos e usados às escondidas. IV . mas como texto. origem da atual Biblioteca Nacional. as alternativas a seguir apresentam de modo correto algumas das transformações culturais e científicas promovidas pelo governo joanino (1808-1821). d) II e IV.. c) I e III. da qual faziam parte artistas como Jean Baptiste Debret. 95.] O Novo Mundo já existia.III . Vespúcio. Diante da absoluta novidade. não como realidade geográfica e cultural. (Uel) A exuberância da natureza brasileira impressionou artistas e viajantes europeus nos séculos XVI e XVII. a) Ainda que tivessem sido criados a Impressão Régia e o primeiro jornal do Brasil.. d) Com o acervo trazido do velho Reino. (Puc Rio) À EXCEÇÃO DE UMA. Pero Vaz de Caminha. dispunham de um único instrumento para aproximar-se do Mundo Novo: os livros. D. proporcionavam aos escravos alguns momentos de diversão. 2003. ASSINALE-A. II e III. b) I. c) Logo após a elevação do Brasil à categoria de Reino-Unido a Portugal e Algarves. Leia o texto e observe a imagem a seguir: "[." Florianópolis: Letras Contemporâneas Oficina Editorial. T. que percorreram o território realizando inventários de comunidades. "Educação para uma compreensão crítica da arte.] A América foi para os viajantes. como explicá-la? Como compreendê-la? Como ter acesso ao seu sentido? Colombo. apud FRANZ.Alguns limões-de-cheiro.Não se vê indício da utilização de outro recurso para a brincadeira além dos limões-de-cheiro e do polvilho. e) III e IV. a existência da censura e a ação da Intendência Geral de Polícia coibiram com sucesso a difusão de ideias contrárias ao governo joanino. da fauna e da flora. e) Chegaram à América portuguesa cientistas e viajantes estrangeiros. como o zoólogo Spix. evangelizadores e filósofos uma construção imaginária e simbólica. resposta da questão 8:[A] 9.) . b) Pouco depois de chegar ao Brasil. o botânico Martius e o naturalista Saint-Hilaire. [. Las Casas. M. II e IV." (CHAUÍ. João fundou o Real Horto (o Jardim Botânico do Rio de Janeiro). durante a permanência da Corte portuguesa no Brasil. chefiada por Joaquim Lebreton. foi criada a Biblioteca Real. S.

Guerreiros. c) II e IV. II. Os artistas viajantes produziram imagens precisas e detalhadas que apresentam com exatidão a realidade geográfica do Brasil. c) avanço da civilização européia no interior do Brasil. A imagem de Debret registra uma cena cotidiana e revela a capacidade do artista em documentar os costumes e a realidade do indígena brasileiro. III. O olhar do viajante europeu é contaminado pelo imaginário construído a partir de textos da Antigüidade e por relatos produzidos no contexto cultural europeu. descendo / Da tribo Tupi.Com base no texto e na imagem. nasci: / Sou bravo. aponta para o (a) a) passividade indígena frente ao colonizador branco escravocrata. é correto afirmar: I. resposta da questão 9:[B] 10. a) I e II. III e IV. b) I e III. / Meu canto de morte. resposta da questão 10:[D] . III e IV. Nas representações feitas por artistas estrangeiros coexistem elementos simbólicos e mitológicos oriundos do imaginário europeu e elementos advindos da observação da natureza e das coisas que o artista tinha diante de seus olhos. sou forte. como também outros poetas do Romantismo. Gonçalves Dias (18231864). ouvi: / Sou filho das selvas. / Que agora anda errante / Por fado inconstante." ("I. d) nascente consciência de nacionalidade brasileira. / Guerreiros. e) II. / Guerreiros. b) preservação do ecossistema da Mata Atlântica. ouvi. e) aceitação pacífica do domínio europeu. / Sou filho do Norte. de Gonçalves Dias. Juca Pirama". / Nas selvas cresci / Guerreiros.) Ao assinalar a coragem dos índios diante das adversidades. IV. (UFSM) "Meu canto de morte. d) I. Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas. // Da tribo pujante.

contribuiu para o projeto político de dotar o Brasil de uma feição própria. como se vê na gravura em que Pedro II é coroado por um indígena representando o Império do Brasil. neste período. bronze ou mármore. 12. Era preciso. São Paulo: Companhia de Letras. através da história e da literatura. o Romantismo foi um instrumento que contribuiu para a consolidação do projeto de construção de uma identidade nacional. resposta da questão 11: a) Duas dentre as ações: · criação do Arquivo Público · fundação do Imperial Colégio de Pedro II · criação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro · composição das primeiras obras sobre História do Brasil para uso em escolas · concessão de bolsas de estudo no estrangeiro a artistas identificados com esse projeto b) O Romantismo. As barbas do imperador. In Sonhos D Ouro. criar o sentido de Brasil. a manga. (Uerj 2004) (SCHWARCZ. 1998. b) Explique como. o damasco e a nêspera? (ALENCAR. 1872. que contribuíram para a construção da nacionalidade brasileira. (José de Alencar. rompendo os laços culturais do Império com a antiga metrópole portuguesa.) O povo que chupa o caju.) E de quanta valia não é o modesto serviço de desbastar o idioma novo das impurezas que lhe ficaram na refusão do idioma velho com outras línguas? Ele prepara a matéria. 1. v. 1960. para os grandes escultores da palavra que erigem os monumentos literários da pátria. (PUC RJ) Sobretudo compreendam os críticos a missão dos poetas. nesse período especial e ambíguo da formação de uma nacionalidade.11. a pêra. pp. Rio de Janeiro: Editora José Aguilar. 699-700) . "Benção paterna". Obra Completa. a) Aponte duas ações realizadas pelo poder central. ao longo do Segundo Reinado (1831-1889). o cambucá e a jabuticaba pode falar uma língua com igual pronúncia e o mesmo espírito do povo que sorve o figo. ao valorizar a natureza tropical e os indígenas. escritores e artistas. no Brasil. São estes os operários incumbidos de polir o talhe e as feições da individualidade que se vai esboçando no viver do povo. (. José de.) A questão colocada pelo autor aponta para a necessidade da construção de uma identidade própria para o Brasil em oposição a tudo aquilo que tinha origem em Portugal. Lilia M... Prefácio a Sonhos d'ouro.

III . Sobre o Romantismo no Brasil. analise as afirmativas a seguir. como José de Alencar.A formação da nacionalidade brasileira impunha a existência de um "idioma novo". em meados do século XIX. o teatro e a música eram artes menores.José de Alencar foi. . Buscou a idealização por meio da razão e de formas eruditas resgatadas do passado clássico. é correto afirmar: I. diferente do "idioma velho" . I . Esse movimento. IV . resposta da questão 12:[C] 13. Com base em seus conhecimentos e nas informações contidas no texto. e) Todas as afirmativas estão corretas. A pintura revela a influência do Romantismo no trabalho do artista. III. II e IV estão corretas.Para os escritores românticos. IV. c) Somente as afirmativas I. Assinale a alternativa correta. a pintura. Demonstrou grande originalidade em relação a modelos anteriores. com a finalidade de construir uma identidade nacional.O texto de José de Alencar. II . um dos que por meio de sua obra buscaram construir e divulgar valores de uma identidade nacional brasileira. orientou o trabalho dos artistas da Academia nesse período. II. a) Somente as afirmativas I e III estão corretas. consagrados pela História da Arte. Procurou valorizar o índio e a exuberância da natureza tropical. destaca um dos aspectos da formação da nacionalidade brasileira em meados do século XIX. que pouco ou nada contribuíam para a formação da nacionalidade brasileira. no intuito de afirmar a originalidade e a individualidade da nova nação americana.a língua dos antigos colonizadores portugueses. d) Somente a afirmativa IV está correta. entre os escritores associados ao Romantismo. redigido em 1872. b) Somente as afirmativas II e III estão corretas. Estava diretamente relacionado ao chamado projeto civilizatório da elite política e cultural do século XIX brasileiro.Romances como "O Guarani" de José de Alencar tinham o índio e a natureza tropical como temas. capazes de expressar valores universais e eternos. ao lado do Neoclassicismo. (Uel 2008) Observe a imagem e leia o texto a seguir: Victor Meirelles foi aluno da Academia Imperial de Belas Artes durante o segundo reinado no Brasil.

. 1998. b) I e III. d) I. o movimento romântico brasileiro tentou construir um modelo de "ser nacional". 5. nos anos 30 o samba sai da marginalidade e ganha as ruas. a) I e II. (ORTIZ. c) II e IV. o futebol é um elemento da cultura negra desenvolvido a partir da herança africana trazida pelos escravos. c) as manifestações da cultura africana foram incorporadas pela cultura brasileira em sua forma integral e com suas peculiaridades sendo respeitadas. p. ed." ln: NOVAES. Fernando A. perdendo grande parte de suas características originais.) Com base nessa interpretação e nos conhecimentos sobre a sociedade brasileira do século XIX. resposta da questão 13:[C] 14. porém faltavam àqueles escritores condições sociais que lhes possibilitassem discutir de forma mais abrangente a problemática proposta. b) assim como o samba e a capoeira.Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas. (Ufc) Leia atentamente o texto.) Sobre as formas de integração das manifestações culturais negras no Brasil. 1994. São Paulo: Brasiliense." (SCHWARCZ. "Nem preto nem branco. "A capoeira . assinale a afirmativa CORRETA: a) Os escritores românticos brasileiros fundiam o índio idealizado com o branco de origem europeia. p. enquanto as escolas de samba e desfiles passam a ser oficialmente subvencionados a partir de 1935. III e IV. é correto afirmar que: a) os elementos da cultura negra no Brasil são. a partir da década de 1930. na tentativa de aproximar o país do padrão europeu de civilização. (org. Renato. de dança de preto a canção brasileira para exportação. Lilia M. especialmente a partir da década de 1930. d) os elementos afro-brasileiros foram aceitos como parte da cultura brasileira logo após a abolição da escravatura. quando é estabelecido um projeto de cultura nacional. descartando o negro. a partir de um programa estatal de integração cultural. (UFV-2006) Segundo Renato Ortiz. 4. pela ausência de desigualdades étnicas.) "História da Vida Privada no Brasil. e) a segregação racial manteve-se como a base da formação da cultura brasileira. incorporados à cultura nacional. 37. Definido na época como uma dança que fundia elementos diversos. desde o período colonial. 196. Vol. resposta da questão 14:[A] 15. e) II. b) A pressão exercida pelos abolicionistas contra a escravização de índios e negros fez com que a sociedade brasileira se caracterizasse.reprimida pela polícia do final do século passado e incluída como crime no Código Penal de 1890 . III e IV. muito pelo contrário: cor e raça na intimidade. Também o samba passou da repressão à exaltação. em meados do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras. Cultura brasileira & identidade nacional. Contrastes da Intimidade Contemporânea.é oficializada como modalidade esportiva nacional em 1937.

b) a expansão da malha ferroviária pelo interior de São Paulo permitiu que mão-deobra estrangeira fosse contratada para trabalhar em cafezais de regiões cada vez mais distantes do porto de Santos. Nos anos seguintes. Memórias de um colono no Brasil. e) as notícias de terras acessíveis atraíram para São Paulo grande quantidade de imigrantes. resposta da questão 16: [B] . resposta da questão 15: [A] 16. muito poucas na distância que vai de Santos a Ibicaba e que se percorre em cinquenta horas no mínimo‖. São Paulo: Livraria Martins. desde o período colonial. porque a) o percurso dos imigrantes até o interior. sem nenhum benefício. que adquiriram vastas propriedades produtivas. d) A construção da identidade nacional era uma questão superada em meados do século XIX. Em 1867 foi inaugurada a ferrovia ligando Santos a Jundiaí. T. que ele registrou em livro.c) A existência de um amplo público leitor no Brasil do século XIX permitiu que os literatos estabelecessem em suas obras uma crítica contundente à dominação exercida pelas elites agrárias. Nas cidades maiores. que desejavam melhorar sua situação econômica. São Paulo. pela dependência em relação ao mercado europeu. no entanto. são péssimas. c) o escoamento da produção de café se viu beneficiado pelos aportes de capital. porém. DAVATZ. e) A economia brasileira se caracterizou. d) os fazendeiros puderam prescindir da mão-de-obra europeia e contrataram trabalhadores brasileiros provenientes de outras regiões para trabalhar em suas plantações. Constam apenas de terra simples. É fácil prever que nessas estradas não se encontram estalagens e hospedarias como as da Europa. Tais cidades são. 1941. foram construídos outros ramais ferroviários que articularam o interior cafeeiro ao porto de exportação. o que abreviou o tempo de viagem entre o litoral e o planalto para menos de um dia. em Campinas. (ENEM-2009) O suíço Thomas Davatz chegou a São Paulo em 1855 para trabalhar como colono na fazenda de café Ibicaba. Santos. escreveu Davatz: ―As estradas do Brasil. Sobre o percurso entre o porto de Santos e o planalto paulista. o tempo de viagem era aceitável. uma vez que o café era plantado nas proximidades da capital. mas em termos artísticos e culturais o país sempre preservou sua soberania. principalmente de colonos italianos. O impacto das ferrovias na promoção de projetos de colonização com base em imigrantes europeus foi importante. Em quase toda parte. uma vez que a colonização portuguesa não criara obstáculos ao desenvolvimento do sentimento de brasilidade. porém. nunca. qualquer coisa de comparável à comodidade que proporciona na Europa qualquer estalagem rural. era feito a pé ou em muares. antes das ferrovias. falta qualquer espécie de calçamento ou mesmo de saibro. o viajante pode naturalmente encontrar aposento sofrível. A perspectiva de prosperidade que o atraiu para o Brasil deu lugar a insatisfação e revolta. salvo em alguns trechos.

administrador das obras de arte no Museu do Louvre e secretário perpétuo da Classe de Belas-Artes do Instituto de França. De um lado. 1775-1823) o marquês de Marialva. ainda mais os ligados a Napoleão. Parece ter existido uma convergência de interesses. e só contava com pintores e escultores "medíocres". trariam menos embaraços políticos. É difícil saber se a "missão artística" foi um plano estratégico da Corte de D. (PITÀGORAS) Leia o texto. Bisneto de Nicolas Taunay. . A versão virariam tese quando Araújo Porto Alegre. de contratar diversos artistas reconhecidos em seu meio. essa tese é discutida. então. A vinda dos pintores franceses tiraria "a colônia da modorra secular". que no terceiro volume da Viagem pitoresca e histórica ao Brasil se refere a um "convite". o marquês de Marialva mal teve tempo de se inteirar do tema. Lília. Eram os franceses mercenários? Revista de História. embaixador extraordinário de Portugal na França. SCHWARCZ. esquecida e ignorada pelo mundo culto". havia no mercado artistas italianos. De onde veio. nº 36. na edição de 1912 da Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). João não contratasse ou convidasse artistas franceses para vir ao Brasil. em 1956. a fim de criar uma escola para a formação artística e de trabalhadores industriais.17. paisagistas holandeses. Mas por que a Corte selecionaria justamente os franceses. De outro. 2008. artistas formados pela Academia francesa inesperadamente desempregados. sustentou a interpretação do mestre. Tal interpretação receberia estatuto de verdade com a publicação do ensaio de Taunay em livro. sendo substituído por Francisco José Maria de Brito. uma vez que deixou o cargo em 1815. Foi Afonso Taunay quem adotou a expressão em seu longo artigo "A Missão Artística de 1816". Jean-Baptiste Debret. e a "colônia de artistas" passou a ser entendida como uma "missão". João. e não do Estado português. o historiador afirma que "a colônia americana vivia abandonada. Em 1916. set. Além do mais. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. Com certeza. Em diversos textos mencionou a "colônia artística". a) Apresente quais eram as razões para que D. a teoria de uma "missão" convocada por D. A iniciativa de formar um grupo de artistas para servir à Corte portuguesa pode ter sido toda do influente Lebreton. Hoje. João? Começou com um membro do grupo. Foi a partir da conjugação dessas situações que surgiu aquela que é hoje conhecida como a "Missão Francesa de 1816". o próprio IHGB promoveria uma série de comemorações por conta do centenário da chegada do grupo. A versão oficial sustenta que em 1815 o governo encarregou D. retratistas ingleses e pintores portugueses e nacionais à disposição. Pedro José Joaquim Vito de Menezes Coutinho (c. discípulo dileto de Debret. como o artigo de Araújo Viana "Das artes plásticas no Brasil em geral e na cidade do Rio de Janeiro em particular" (1915) Mas o grupo ainda não era definido como uma "missão". responsável direto pela tranferência da família real para o Brasil? Mesmo que as relações entre os dois países fossem oficialmente amigáveis desde 1814. João ou uma espécie de afastamento compulsório de artista ligados a Napoleão. A historiografia tem afirmado que a "Missão Francesa" veio para o Brasil contratada por D. uma monarquia estacionada na América e carente de representação oficial. Juntava-se o prestígio da família Taunay com a tradição do IHGB. Sabe-se qua o novo ministro trocou intensa correspondência com Joachim Lebreton (1760-1819). inspirando outras análises consagradas.

responsável direto pela transferência da família real para o Brasil. sustentou a interpretação do mestre. Charles.Literatura Victor Meirelles . Fréderic. João fosse convidar ou contratar logo franceses. não têm fossas. 18. portugueses era inexplicável que D.Helena . (CNDL) Leia o texto a seguir ―As casas do Rio de Janeiro. inspirando outras análises consagradas como a de Araújo Viana. Todos os detritos domésticos são atirados de qualquer maneira em barris que de noite os escravos despejam no mar.O abolicionismo .Revista Ilustrada . (Fuvest) Relacione seus nomes (Coluna I) às suas respectivas obras (Coluna II) e área de atuação (Coluna III).Caricatura Joaquim Nabuco . Dá para adivinhar a natureza das emanações que exalam destes barris durante o dia. Por volta das seis. 1991. uma interminável procissão desemboca de todas as ruas e dirige-se para a praia. A versão virou tese.A primeira missa no Brasil – Pintura 19. É o Rio de Janeiro começando o seu tratamento de limpeza.‖ EXPILLY.Política Machado de Assim . ingleses. Citado por MAURO. holandeses. construídas em terreno úmido. que entretanto não consegue livra-lo inteiramente das infecções que enchem as casas. I Angelo Agostini Joaquim Nabuco Machado de Assis Vitor Meireles II O abolicionismo Helena Revista Ilustrada A Primeira Missa no Brasil III Literatura Pintura Política Caricatura resposta da questão 18: Angelo Agostino .b) Explique de onde veio a ideia de uma "missão" convocada por D. Esses negros carregando o barril tradicional que os franceses chamam ‗barrete‘ são como o símbolo da cidade. em meio aos terríveis calores que reinam no lugar.15. O Brasil no tempo de Dom Pedro II. quando seu discípulo Araújo Porto Alegre. São Paulo: Campanha das Letras. João. p.italianos. resposta da questão 17: a) Com tantos artistas no mercado . próximos de Napoleão. b) Essa ideia começou com Debret que se referiu a um "convite" no 3º volume da Viagem pitoresca e histórica ao Brasil. .

o escravismo criou os fatos fundamentais da vida brasileira. A Semana Ilustrada. dentre as gravuras abaixo. às atitudes senhoriais dos proprietários e à deferência dos socialmente inferiores.. Através da difusão desses ideais. Schwartz. não era possível a construção de fossas sanitárias no Rio de Janeiro e apresente a solução encontrada pela elite da cidade para a eliminação dos detritos domésticos. Explique por que. 1988. . Escravos despejando detritos domésticos no cais do centro do Rio de Janeiro.. mas principalmente devido às distinções jurídicas entre escravos e livres. Os detritos domésticos eram acumulados em barris que posteriormente eram atirados no mar pelos escravos. 20. 1861.Desenho da revista carioca. (Adaptado) ASSINALE. aquela que NÃO É COMPATÍVEL com as informações do texto. (PITÁGORAS) Leia o trecho: ―O Brasil colônia (e Império) foi uma sociedade escravista não meramente devido ao óbvio fato de sua força de trabalho ser predominantemente cativa. no período ilustrado no texto. (.)‖ S. resposta da questão 19: De acordo com o texto não era possível contruir fossas sanitárias na cidade do Rio de Janeiro no período retratado no fragmento em decorrência dessas casas serem edificadas em terrenos úmidos. aos princípios hierárquicos baseados na escravidão e na raça. vulgarmente conhecidos como tigres.

a) b) c) .

estimulando o desenvolvimento das artes e das ciências em nosso país. O rei trouxe a Missão Francesa para o Brasil. Assinale a alternativa que NÃO faz parte das medidas culturais adotadas por D. A) Criação do Jardim botânico. João VI. . (PITÁGORAS) Com a chegada da família real o país virou o centro do império português.d) e) resposta da questão 20: [D] 21. João. Os impostos ficavam no Brasil não eram enviados à Portugal. B) Fundação da Biblioteca Real. Ele passou a não ser uma simples colônia. o Brasil também saiu ganhando com algumas medidas tomadas por D. C) Fundação da Academia de Belas Artes. Do ponto de vista cultural.

(PITÁGORAS) Em minha passagem de bonde por várias ruas da cidade.. As cidades dos homens irão desaparecer da face da terra.D) Criação do Museu Nacional E) Fundação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.). mais atraiu minha atenção foi o movimento e a animação. Um . D) Da transferência da Capital de Salvador para o Rio de Janeiro. Contra esse cenário. e não existe no mundo uma autoridade com o poder de adjudicar esses conflitos [. C) Da elevação do Brasil à categoria de Reino Unido de Portugal e Algarves. resposta da questão 21:[E] 22. Se a bomba fugir ao controle. não havia em geral hábitos de passeios. Rio de Janeiro: Paz e Terra. sobretudo. porém. a existência das bombas atômicas aumenta ainda mais o risco de guerras virem a ocorrer. As Transformações urbanas ocorridas nas principais cidades brasileiras. o perigo de guerra estará presente. Seria possível evitar uma corrida armamentista por meio de um sistema de inspeções? 1946. Dexter.]. as ruas eram pouco frequentadas. (Uel 2012) Leia os textos a seguir. nosso futuro é certo. B) Da vinda da missão cultural francesa ao Brasil no ano de 1816. resposta da questão 22:[A] A GUERRA FRIA (1945-1989) 1. se não aprendermos a conviver.. os Estados Unidos e a Rússia – acumularem grandes estoques de bombas atômicas. Katharine (Orgs. e de carro por outras.. fato inteiramente novo para mim. (MORRISON. é provável que uma guerra venha a eclodir mesmo que nenhum deles deseje lutar... Dexter. In: MARSTERS.] As negociações têm lugar à sombra do poderio militar que as grandes potências conseguem reunir. WAY. nem por necessidade higiênica. a vida da cidade. foram reflexos: A) Da transferência da Corte para o Brasil em 1808.). para que a ciência venha a trabalhar para nós e não contra nós. [. Se a bomba fugir ao controle. (SZILARD. Katharine (Orgs. as famílias só saíam a visitas. Se dois países – usemos como exemplo os dois mais poderosos.) É de se esperar que conflitos de interesse entre as grandes potências venham a surgir no futuro da mesma forma como surgiram no passado. Um mundo ou nenhum: um relatório ao público sobre o pleno significado da bomba atômica. Leo. In: MARSTERS. e com o chefe da casa ao lado. p. no Rio de Janeiro nas primeiras décadas do século XIX. quando daqui retirei-me. O que. nem por diversão ao espírito. WAY. salvo nos dias de festas. 2008. notei desde logo a profunda diferença que ela apresenta em relação ao tempo de minha residência aqui: o seu aspecto é sem dúvida bem outro. enquanto esse estado de coisas vigorar. 1946.37. E) Da vinda dos imigrantes europeus para as grandes cidades brasileiras. Philip.

mundo ou nenhum: um relatório ao público sobre o pleno significado da bomba atômica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008. p.181-182.) a) Com base nos textos e nos conhecimentos sobre o tema, discorra sobre a chamada ―Guerra Fria‖ ocorrida após a Segunda Guerra Mundial. b) A partir dos textos, analise as relações entre desenvolvimento científico, tecnologia e poder no mundo contemporâneo. Resposta da questão 1: a) A ―chamada Guerra Fria‖. Esta questão pode ser analisada sob diferentes óticas: uma delas, mais tradicional, na qual se expõem as características do período: a divisão do mundo em áreas de influência, comunista e capitalista, a corrida armamentista, a corrida espacial e o terror nuclear. Estas questões, devem ser necessariamente tocadas; há versões mais recentes que procuram ―revisar‖ a ideia de ―Guerra Fria‖ ou ao menos relativizá-la, pois além de se considerar as nuances que, de certo modo, contrariam aquela de um mundo em preto e branco (por exemplo nunca cessaram relações comerciais entre EUA e URSS) também consideram-na uma perspectiva etnocêntrica, pois considera apenas a ausência de ―guerras quentes‖ entre os países centrais, quando na periferia estas continuam a ocorrer inclusive sob a influência das duas potências nucleares. Aqui o candidato pode optar por uma ou outra visão, mas cuidando para manter a fundamentação e a coerência da argumentação desenvolvida. b) A resposta pode ser articulada em torno da questão das relações entre revolução industrial – desenvolvimento científico produzindo tecnologias. A distinção entre ciência (conhecimento) e a tecnologia (produção de artefatos) é fundamental. No que toca à questão do poder, a ascensão da burguesia como novo ator social no mundo contemporâneo, mas também é fundamental destacar as transformações ocorridas no equilíbrio de poder mundial a partir do desenvolvimento científico e técnico, no caso em tela, e mesmo como, caso limite, o domínio do conhecimento sobre a energia nuclear criou o mundo contemporâneo, diferente de tudo o que havia antes. 2. (Ufrj 2011) ―No final de 1960, os Estados Unidos já tinham cerca de vinte embaixadas na África. Eram em torno de quarenta os pontos diplomáticos e consulares em diferentes partes do continente. A União Soviética, por sua vez, manteve acesa sua política africana, que variou em seus objetivos ao longo do tempo‖. Fonte: adaptado de Sombra Saraiva, José Flávio (org). Relações Internacionais, dois séculos de História: entre a ordem bipolar e o policentrismo (de 1947 a nosso dias). Brasília: IBRI, 2001, p. 53. Cite duas razões para a crescente presença dos EUA e da URSS no continente africano na década de 1960. Resposta da questão 2: O candidato deverá citar duas das seguintes razões: os EUA e a URSS buscaram ampliar sua influência política na África agregando novos aliados aos seus respectivos blocos de poder durante a Guerra Fria; os novos Estados nacionais

africanos, surgidos do movimento de descolonização, ao buscar aliados políticos internacionais para viabilizar os seus respectivos projetos nacionais aproximaram-se da URSS e dos EUA; o continente africano foi alvo de intensas disputas políticomilitares entre EUA e URSS durante a Guerra Fria em razão de interesses geopolíticos e econômicos. Comentário: As duas grandes potências que emergiram do pós Segunda Guerra adotaram uma política imperialista e procuraram cooptar as nações africanas que acabavam de conquistar a independência e pretendiam se livrar por completo da influência de suas antigas metrópoles. 3. (Ueg 2010) Na década de 1960, as Américas foram sacudidas por um verdadeiro furacão: a Revolução Cubana. Iniciada em 1959, devastou as estruturas políticas até então existentes. Figuras como Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e Che Guevara tornaram-se ícones da juventude do período e foram ―imitados‖ por jovens de todo o mundo que buscavam contestar os regimes políticos e o poder tradicional. Tendo isso em conta, a) cite duas causas que expliquem a Revolução Cubana; b) analise as relações entre o governo de Jânio Quadros e os líderes cubanos no período. Resposta da questão 3: a) Espera-se que o candidato discorra sobre alguns dos seguintes tópicos: - Interferência norte-americana nos assuntos internos de Cuba (―Emenda Platt‖); - Ditadura de Fulgêncio Batista; - Desigualdade social; - Guerra Fria. b) Espera-se que o candidato possa assinalar a ambiguidade de um presidente eleito pela sigla direitista UDN e, ao mesmo tempo, ter condecorado Che Guevara. Comentários: a) A Revolução Cubana foi o principal acontecimento da ―Guerra Fria na América Latina‖, pois introduziu no país o modelo soviético e transformou-se em modelo para outras nações da região, com condições socioeconômicas similares. Apoiou-se inicialmente na luta contra a ditadura de Fulgêncio Batista, apoiada até então pelos Estados Unidos. A concentração fundiária no campo e de capitais nas atividades urbanas, com o predomínio de empresas estadunidenses, foi responsável por grande pobreza e por forte sentimento contrário aos Estados Unidos. b) Apesar de Jânio ter sido eleito por um partido conservador, anticomunista e claramente pró Estados Unidos, a UDN, procurou adotar uma política externa pragmática, não influenciada pela Guerra Fria e pelos interesses mais imediatos estadunidenses, numa tentativa de reformar a soberania do país e de ampliar seu apoio junto ao povo a partir de um discurso nacionalista.

4. (Ufc 2010) Ao descrever o processo de desenvolvimento capitalista durante o século XIX, o historiador Eric Hobsbawm argumenta que o mundo se dividiu em ―dois setores‖: o primeiro identificado por países de economias avançadas e o segundo, em regiões onde o processo de desenvolvimento econômico e político foi menos intenso. Desse modo, segundo Hobsbawm, ―existia claramente um modelo geral referencial das instituições e estruturas adequadas a um país ‗avançado‘, com algumas variações locais‖. a) Indique três características de um país ―avançado‖ no século XIX. b) Que continente se destacou como centro do processo de desenvolvimento capitalista durante o século XIX? c) Identifique três países considerados avançados durante este período. Resposta da questão 4: Identificam-se os países e as regiões avançados durante o século XIX como aqueles que desenvolveram intensos processos de expansão e crescimento econômico, acompanhados pelo fortalecimento das instituições do Estado e sua relação com a cidadania. As características básicas, segundo Hobsbawm são: a) um Estado nacional homogêneo, capaz de impulsionar o desenvolvimento econômico; a organização social e política representativa, do tipo LiberalDemocrática; fortes noções de cidadania que têm relação direta com as instituições do governo nacional; um Estado soberano. b) O mundo avançado se destacou por altos índices de crescimento comercial, pela expansão industrial, pelo rápido crescimento populacional e pelo desenvolvimento de grandes centros urbanos. Este crescimento foi acompanhado pela democratização do acesso à educação básica. O continente que se destacou como centro do processo de desenvolvimento capitalista no século XIX foi a Europa. c) Entre os países, se destacaram como sendo pertencentes ao primeiro mundo: a Bélgica, a Grã- Bretanha, a França, a Alemanha, a Holanda e a Suíça. 5. (Pucrj 2010) Enquanto um povo se uniu em 1989 sobre as ruínas de um muro que ia de Dresden a Berlim, outros muros são levantados na atualidade para separar os homens, tornando-os estrangeiros, inimigos. Observe as imagens e faça o que se pede a seguir.

Construção do Muro de Berlim em 1961

Muro fronteiriço entre a cidade de Morales no México e os EUA a) CARACTERIZE o contexto histórico em que foi construído o muro de Berlim. b) IDENTIFIQUE dois aspectos relativos às tensões vividas na fronteira entre Estados Unidos e México, na atualidade. Resposta da questão 5: a) O muro de Berlim foi construído no ano de 1961, no contexto da Guerra Fria, caracterizada pela bipolarização política, ideológica e militar entre os blocos socialista e capitalista, liderados pela URSS e pelos EUA respectivamente. Após um primeiro momento de tensão envolvendo a Alemanha, em 1948, com o bloqueio terrestre imposto pelo governo soviético à cidade de Berlim, foram instituídas no ano

. para onde os imigrantes mexicanos passaram a ir devido ao menor controle. na falta de policiamento desta fronteira. . foi construído o Muro de Berlim.a população de imigrantes sem documentação que mora e trabalha nos Estados Unidos vem crescendo. desde a Reforma de Imigração e o Ato de Controle (IRCA) de 1986. a Guerra Fria representou uma busca permanente pelo equilíbrio de poder entre as duas potências globais. a ocidental – República Federal da Alemanha – e a oriental – República Democrática Alemã.com o reforço da fronteira californiana. foi aprovada a ampliação desse muro. em outros continentes como a África. a tensão maior encontra-se atualmente na fronteira do Arizona. e do outro lado. esta legislação gerou um maior controle nas fronteiras e a imposição de penalidades contra aqueles que empregam pessoas sem documentação. (Ufc 2010) Um aspecto fundamental da Guerra Fria (com o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945) foi a reorganização das alianças internacionais e o recrudescimento das relações entre nações que pouco tempo antes estavam aliadas. De um lado estava a União Soviética. Assim. provocando o aumento da violência e das tensões. a Guerra Fria foi marcada por conflitos armados prolongados. . a Ásia. Mesmo que a disputa nunca tenha resultado em um conflito bélico direto entre os Estados Unidos e a União Soviética. a Europa Ocidental com o apoio explícito dos Estados Unidos. que separou concretamente os dois lados da cidade (incrustada na parte soviética) e se tornou símbolo da separação alemã e da Guerra Fria. estes imigrantes ao cruzar a fronteira podem enfrentar inúmeros problemas como prisões. . a) Identifique dois países asiáticos com os quais os Estados Unidos estiveram envolvidos diretamente em conflitos militares depois de 1945. conhecidas como ―maquiladoras‖. os fazendeiros da região assumiram este papel. passando a se incorporar à geopolítica das lutas anticoloniais e de libertação nacional.As diferenças culturais e linguísticas também provocam o aumento de tensões étnicas e culturais na fronteira. parte significativa da Europa Oriental e a China (após 1949). a América Latina e no Caribe. fome ou afogamento. conflitos com fazendeiros. regularmente. o que tem gerado protestos por parte de organizações não governamentais e de defensores dos direitos humanos. 6.seguinte as duas Alemanhas. Canadá e os governos dos países da América Latina. Em agosto de 1961. com o objetivo de impedir a entrada de imigrantes ilegais nos EUA. instalaram-se nos últimos anos na fronteira com o objetivo de utilizar a mão de obra barata oferecida pelos mexicanos que se concentram no norte do país). b) O candidato poderá identificar dois entre os seguintes aspectos: . É ao longo desta fronteira que existe um muro intercalado com trechos de arame farpado controlado pela guarda da fronteira norte-americana e por sistemas eletrônicos.atraídos pelas possibilidades de trabalho e enriquecimento nos EUA. Em 2006. milhares de pessoas tentam cruzar a fronteira dos EUA com o México (muitas fábricas norteamericanas. .a fronteira é também um lugar de tensão devido ao tráfico de drogas e armas.

Depois de as tropas do Ho Chi Minh derrotarem a França no Vietnam em 1954. enviando cada vez maior número de tropas. b) o fenômeno Michael Jackson como um exemplo da globalização cultural. que rapidamente se identificava com os países socialistas e com os movimentos de libertação nacional na África e na América Latina. 7. com a Revolução dos Cravos em Portugal. mas a guerra só terminou em abril de 1975 quando as tropas norte-vietnamitas tomaram Saigon (antiga capital do Vietnam do Sul). Em 1950. Resposta da questão 6: a) Os dois países asiáticos com os quais os Estados Unidos estavam diretamente envolvidos em conflito armado são a Coreia do Norte (1950) e o Vietnam (1964). Em ambos os casos. analise: a) o contexto geopolítico internacional que levou os norte-americanos a conquistar a Lua. O conflito inspirou um massivo movimento pela paz nos Estados Unidos. a Coreia do Sul e a China. Mais uma vez a justificativa apresentada pelos Estados Unidos para a ação foi a de deter o avanço do comunismo. metaforicamente. b) Os três países da África de língua portuguesa que iniciaram lutas de libertação nacional na década de 1960 foram Angola (1961). o governo de John F. o primeiro homem a pisar no solo lunar em 1969 e. passo de dança que simula uma caminhada em gravidade zero. a Coreia do Norte.b) Cite três países africanos de língua portuguesa que iniciaram processos de libertação nacional na década de 1960. as Nações Unidas. O conflito rapidamente se expandiu para guerra envolvendo além dos Estados Unidos. Armando refugiados cubanos. Sobre o contexto histórico-cultural que envolveu essas duas personalidades marcantes do século XX. poucos meses depois da vitória de Mao Tse Tung na China. o ídolo pop Michael Jackson. que eternizou o moonwalker. . c) Explique as razões apresentadas pelos Estados Unidos para a invasão da Baía dos Porcos (Cuba). (Ueg 2010) Dois norte-americanos se tornaram célebres por caminhar na lua: o comandante Neil Armstrong. os Estados Unidos (liderando uma força militar das Nações Unidas) enviou tropas à Coreia do Sul depois que a Coreia do Norte passou o paralelo que dividia os dois países. paulatinamente os Estados Unidos iniciaram sua intervenção naquele país. em abril de 1961. Guiné Bissau (1963) e Moçambique (1964). a razão oferecida pelos Estados Unidos era a de deter o avanço do comunismo no mundo. Todos lutaram contra a dominação colonial portuguesa e só terminaram em 1974. em abril de 1961. c) A invasão da Baía dos Porcos (Cuba) foi uma operação militar organizada pelo serviço secreto norte-americano – CIA. A Guerra da Coreia só terminou quando os Estados Unidos e a Coreia do Norte assinaram um acordo de paz em 1953. Kennedy tentou derrubar o governo de Fidel Castro.

(Ufrrj 2007) Leia um trecho da entrevista de um guarda de fronteira da antiga RDA concedida a dois repórteres alemães e responda ao que se pede. No momento mais crítico de sua vida de 28 anos como Guarda . conhecidos como Vietnã do Norte e Vietnã do Sul.Desenvolvimento dos meios de comunicação e de novas linguagens midiáticas. Relacione esta guerra com a: a) Descolonização da Ásia. b) Michel Jackson pode ser visto como fenômeno de globalização menos por sua música.Resposta da questão 7: a) Espera-se que o candidato aborde: .Indústria Cultural. b) Espera-se que o candidato aborde: . Em 1965.Guerra Fria. b) Guerra Fria. b) Durante a Guerra Fria. os Estados Unidos enviaram tropas para impedir o governo do Vietnã do Sul de entrar em colapso completo devido as ações do Vietcong (exército comunista no sul) apoiado pelo norte para derrubar o governo do corrupto Ngo Dinh Diem. Quando a guerra terminou. mas não conseguiu. . com participação direta dos Estados Unidos. mas principalmente pelo alcance internacional de seu sucesso. Resposta da questão 8: a) Durante a Segunda Guerra Mundial. mesmo com ajuda dos EUA. "Harold Jager comandava em 9 de novembro o posto de fronteira na Rua Bornholmer (Berlim). Os franceses foram derrotados pelo Viet Minh na Batalha de Dien Bien Phu. o Vietnã que era um domínio colonial francês foi ocupado pelo Japão. Comentário: a) A ―conquista do espaço‖ envolveu uma disputa entre Estados Unidos e União Soviética no contexto da Guerra Fria. entre 1961 e 1973. . o norte tinha o apoio da China e da União Soviética.Competição entre EUA e URSS pelo domínio espacial. com a derrota da França na primeira fase da Guerra.Cultura pop. 8. enquanto o sul era "apoiado" pelos EUA. (Unifesp 2009) A Guerra do Vietnã opôs o norte ao sul do país e contou. Os Estados Unidos pretendiam evitar a invasão do Norte e a unificação do Vietnã sob o regime comunista. . Na Conferência de Genebra o Vietnã foi dividido em dois países separados. em 1954 na primeira guerra da Indochina. Esse sucesso foi possível em grande parte pela eliminação de barreiras e pelo desenvolvimento dos meios de comunicação (possível a diversos artistas e não apenas à Jackson). como forma de demonstrar a superioridade tecnológica e como parte de um programa de desenvolvimento da indústria bélica. 9. a França tentou restabelecer o controle. tipicamente americana.

b) As fugas e transferências da população alemã oriental para a Alemanha Ocidental. Jager: 'As barreiras abertas não eram suficientes. Repórteres: 'E o que aconteceu?' H. o aluno pode citar: . Também não é uma que contenha os ingredientes de uma paz permanente. em função do autoritarismo. um conflito entre sistemas rivais e antagônicos que marcou o mundo por quarenta anos. entre 1947 e 1962. EUA. b) Apresente duas características da Guerra Fria. Resposta da questão 9: a) O capitalismo de um lado e o socialismo de outro. em 1949 . Quais eram estes sistemas? b) O Muro de Berlim foi construído em 1961. 97. Ninguém sabe o que a Rússia Soviética e sua organização internacional comunista pretende fazer no futuro imediato. b) Entre outras características. fechando a única fronteira aberta entre a Alemanha Oriental e a Alemanha Ocidental. Muitas pessoas começaram a pular o muro. ele fez exatamente aquilo que contrariava em tudo o regulamento: ele interrompeu o controle e abriu a fronteira. . De Stettin no Báltico.A crise dos mísseis. em 1962. de privações econômicas etc. 44. . Nós não entendíamos mais o mundo'.A divisão da Alemanha em dois países.A proclamação da Doutrina Truman e a elaboração do Plano Marshall. esta não é certamente a Europa libertada que lutamos para construir. (Puc-rio 2007) "Uma sombra desceu sobre o cenário até há pouco iluminado pelas vitórias aliadas. com o Muro de Berlim. ou quais são os limites.A criação da OTAN. a Trieste. em 5 de março de 1946.) a) A queda do Muro de Berlim em 1989 simbolizou o fim da chamada Guerra Fria.A Guerra do Suez. a) Cite três acontecimentos que expressam o contexto de Guerra Fria." Winston Churchill. Março de 1999. . n0. dessa fronteira. em seu discurso em Missouri. teceu considerações sobre o contexto internacional da época caracterizando o início das novas tensões e de uma nova época. posteriormente denominada de Guerra Fria. uma cortina de ferro desceu sobre o continente. por meio de Berlim (quase 3 milhões de pessoas até 1961). em Cuba. para as suas tendências expansionistas. o aluno pode apresentar: . " ("Politische Zeitschrift". Resposta da questão 10: a) Entre outros acontecimentos. 10. p. Quaisquer conclusões que possam ser tiradas destes fatos. em 1949. se é que os há. ex-chanceler britânico. entre 1950-1953.de Fronteira. em 1956. . em 1947. Mencione uma razão que explique o fechamento. no Adriático.A Guerra da Coréia.

- A bipolaridade das relações internacionais, caracterizado pela divisa do mundo em dois blocos: áreas sob influência da URSS e áreas sob influências dos EUA; - A corrida armamentista, baseada especialmente na aplicação da tecnologia nuclear na indústria bélica; - A corrida espacial; - A polarização ideológica expressa, por um lado, em imagens e valores de depreciação da sociedade comunista ou da sociedade capitalista; e por outro lado, na repressão política aos inimigos internos. 11. (Ufrj 2006) DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS (10.12.1948) (...) A Assembleia Geral proclama: A presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os povos dos próprios Estados-Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição. Artigo I - Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade. Artigo II - Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e liberdades estabelecidas nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.(...)." A Declaração Universal dos Direitos Humanos expressa preocupações características do período pós Segunda Guerra Mundial. Entretanto, alguns de seus princípios revelam a influência de documentos assemelhados, elaborados no século XVIII. a) Relacione a proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos às experiências dos regimes nazi-fascistas. b) Identifique uma declaração fundada em bases semelhantes, elaborada na Europa do século XVIII. Resposta da questão 11: a) Relacionar a Declaração Universal de Direitos Humanos às reações causadas pelas experiências vividas durante os regimes nazi-fascistas (racismo; intolerância política; genocídio; campos de concentração, etc.) b) Identificar o exemplo histórico da Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão elaborada na França, em 1789, no contexto da Revolução Francesa.

12. (Uff 2005) "É intolerável e estranho ao espírito do marxismo-leninismo exaltar uma pessoa e dela fazer um super-homem dotado de qualidades sobrenaturais, semelhantes às de um deus. Esse sentimento a respeito de Stalin existiu durante muitos anos (...). Tudo ele decidia, sozinho, sem consideração por qualquer um ou por quem quer que fosse". (Discurso de Kruschev, no XX Congresso do Partido Comunista em 1956 in VVAA, L'époque contemporaine, Paris, Bordas, 1971, p. 244. Em janeiro de 1953 morreu Josef Stalin. Logo depois, com a subida ao poder de Kruschev, a União Soviética deu início a um período conhecido como a época do degelo, baseada em um intenso processo de desestalinização. a) Destaque duas características políticas do mencionado processo. b) Analise a política externa da Era Kruschev, no contexto da Guerra Fria. Resposta da questão 12: a) Foram denunciados os crimes cometidos por Stalin, os métodos de eliminação dos adversários e a amplitude da repressão desde 1935. Nesse período, foi reduzido o poder da polícia, permitida a reabilitação de inúmeros presos políticos e foram fechados vários campos de trabalho forçado. Foi condenado também o culto à personalidade. b) A tentativa de liberalizar o regime soviético facilitou o contato com o Ocidente, quando Kruschev propôs aos Estados Unidos uma política de coexistência pacífica, única saída capaz de evitar um confronto entre as duas potências. Em 1959, Kruschev, atendendo ao convite do presidente americano Eisenhower, visitou os Estados Unidos para discutir a proposta de coexistência pacífica. Ao mesmo tempo, era marcada em Paris uma conferência para discutir a política internacional de desarmamento. No entanto, a queda de um avião norte-americano em missão de espionagem, abatido no espaço aéreo da União Soviética, impediu qualquer acordo entre os dois países, marcando o reinício das hostilidades entre as potências. 13. (Ufrj 2005) "Corações e Mentes [documentário realizado pelo cineasta norteamericano Peter Davies, nos anos 70, sobre a guerra do Vietnã] tem esse nome devido ao slogan do governo norte-americano na época, de que nós tínhamos que ganhar os corações e mentes do povo vietnamita. Pois estive no Iraque e os americanos estão utilizando a mesma frase. E lá vi as mesmas atitudes, a mesma arrogância. Achei que o Vietnã tinha nos ensinado a lição: não ir para a guerra com países que não estão nos ameaçando. É assustador ver o quão rápido a lição foi esquecida." Fonte: adaptado de entrevista de Peter Davies ao jornal "O Globo" de 01 de outubro de 2004, segundo caderno, p.2. Apesar das diferenças no tempo e no espaço, as guerras do Vietnã e do Iraque - a última iniciada em 2003 e ainda em curso - têm em comum resultarem de intervenções militares norte-americanas ao redor do planeta. a) Identifique um elemento da conjuntura internacional que contribuiu para a eclosão da Guerra do Vietnã. b) Explique um dos princípios da chamada Doutrina Bush, adotada pelo governo norte-americano após os atentados de 11 de setembro de 2001, que tenha servido como justificativa para a invasão do Iraque.

Resposta da questão 13: a) Guerra Fria e/ou processos correlatos como o elemento da conjuntura internacional que contribuiu para a Guerra do Vietnã. b) Um dos seguintes princípios da Doutrina Bush: o direito que os EUA se reservam de atacar preventivamente os Estados que ameacem a sua segurança e/ou a de seus aliados; o direito de, ao decidir realizar ataques preventivos, dispensar a consulta ou aprovação dos organismos multilaterais (ONU, Comunidade Europeia, OEA etc); o combate intermitente ao terrorismo, entendido como ameaça ao Estado norte-americano e/ou aliados. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES: "A Segunda Guerra Mundial mal terminara quando a humanidade mergulhou no que se pode encarar, razoavelmente, como uma Terceira Guerra Mundial, embora uma guerra muito peculiar. (...) A peculiaridade da Guerra Fria era a de que, em termos objetivos, não existia perigo iminente de guerra mundial. Mais que isso: apesar da retórica apocalíptica de ambos os lados, mas sobretudo do lado americano, os governos das duas superpotências aceitaram a distribuição global de forças no fim da Segunda Guerra Mundial (...). A URSS controlava uma parte do globo, ou sobre ela exercia predominante influência - a zona ocupada pelo Exército Vermelho e/ou outras Forças Armadas comunistas no término da guerra - e não tentava ampliá-la com o uso da força militar. Os EUA exerciam controle e predominância sobre o resto do mundo capitalista, além do hemisfério norte e oceanos (...). Em troca, não intervinha na zona aceita de hegemonia soviética." (HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 224) No texto acima, o historiador inglês buscou resumir as principais características das relações internacionais no período compreendido entre o final da Segunda Guerra Mundial e o fim da década de 1980, genericamente denominado Guerra Fria.

14. (Ufrj 2003) Considerando o contexto da Guerra Fria, cite dois movimentos políticos surgidos na África que questionavam a hegemonia norte-americana no continente. Resposta da questão 14: Os movimentos de inspiração marxista MPLA (Movimento pela Libertação de Angola) e Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique) 15. (Ufrj 2003) Explique o papel da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e do Pacto de Varsóvia naquela conjuntura. Resposta da questão 15: Ambos os blocos se estruturavam em função da manutenção de seus respectivos sistemas e ideários políticos, para o que desenvolveram aparatos militares e geoestratégicos.

16. (Uerj 2002) O DIA EM QUE A GUERRA FRIA CHEGOU À LUA Casa Branca, 21 de novembro de 1962. Na sala de reunião, dez pessoas ouviam o então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy. Entre elas, o diretor-geral da Nasa - a agência espacial americana. (...) O motivo da reunião: a corrida espacial. Kennedy queria da Nasa mais empenho para que os americanos chegassem antes dos soviéticos à Lua. Pela primeira vez, o governo dos EUA dizia abertamente que a ida à Lua não era uma das prioridades do programa espacial, mas a prioridade. E mais, não era um problema de ciência, mas de política. ("Jornal do Brasil", 25/08/2001.) a) Caracterize a Guerra Fria. b) Aponte um fato histórico ocorrido na América, no início dos anos 60, que exemplifique a inclusão deste continente no contexto da Guerra Fria. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Ao longo do século XIX é possível identificar algumas tentativas de integração europeia, que não alcançaram grande repercussão. A ideia de uma Europa unida estava ainda distante. Segundo Bismark, Chanceler da Prússia e depois da Alemanha, "quem fala de Europa, se equivoca. Noção geográfica... ficção insustentável." Contudo, na segunda metade do século XX, se fortaleceu a proposta de uma maior integração econômica e política do continente, com a assinatura do Tratado de Roma e a constituição da comunidade Econômica Europeia (CEE). Resposta da questão 16: a) A Guerra Fria foi um momento de tensão e hostilidade fundamental e permanente entre a URSS e os EUA, que, através de uma disputa ideológica, buscavam a liderança na nova ordem internacional, estabelecida após a Segunda Guerra Mundial. b) A fracassada invasão da Baía dos Porcos, em Cuba, com o objetivo de derrubar o regime de Fidel Castro, em abril de 1961 e a "Crise dos Misses" de 1962, envolvendo Cuba, Estados Unidos e União Soviética, ilustram a inclusão do continente americano na Guerra Fria e caracterizam a preocupação dos Estados Unidos com a propagação do socialismo e a ameaça à sua hegemonia no continente. 17. (Ufrj 2002) Explique um fator que tenha contribuído para a criação da CEE. Resposta da questão 17: A reconstrução da Europa Ocidental após a Segunda Guerra Mundial ocorreu sob a influência da Guerra Fria que suplantava as rivalidades anteriores através da bipolarização do mundo entre capitalismo e socialismo. Assim sendo, tornava-se necessária a reconstrução que neutralizasse eventuais rivalidades, levasse ao fortalecimento econômico das nações e afastasse o fantasma do comunismo. Daí, a integração consagrada com a criação da Comunidade Econômica Europeia (CEE)

33% dos votos depositados nas urnas do dia 3. no continente europeu. negociados do Partido Comunista. a) . COMECON. Não podemos esquecer que o processo de integração iniciou-se antes.e é que eles só atingiram aquela porcentagem porque receberam os votos proclamados. 557-8.) Considerando o texto apresentado. as fronteiras da Guerra Fria ficaram congeladas na Europa por mais de uma geração.. CEE. as respectivas áreas de influência das duas principais potências durante a Guerra Fria.O início da escalada americana no Vietnã. b) Foram adotadas políticas de cooperação econômica e alianças militares tais como: . Paxton. a ampliação da BENELUX teve como resultado a criação da CECA (Comunidade europeia do carvão e do aço) e além da influência da guerra fria havia uma preocupação em manter a produção siderúrgica sobre controle. 2 . veremos que os dois pretendentes terão. . Formavase também o embrião da atual União Europeia.o Pacto de Varsóvia .A Guerra da Coréia.) em função do alto custo das mudanças para ambos os lados (. Resposta da questão 18: a) 1 ..em 1957 com o apoio dos Estados Unidos consolidando-se o capitalismo. OTAN.) Relutantes em alterar o "status quo" europeu do pós-guerra (.. outra circunstância que compromete seriamente a situação eleitoral dos dois candidatos . (Puc-rio 2001) "O fim do bloqueio a Berlim em maio de 1949 não impediu que os Estados Unidos. com a guerra se estendendo até 1972.cite 2 (dois) exemplos de conflitos asiáticos que exemplifiquem o deslocamento das maiores tensões da Guerra Fria para a Ásia e o Oriente Médio. "Europe in the 20th Century". evitando as rivalidades franco-germânicas que haviam levado o mundo às duas guerras. .Comunidade Econômica Europeia..o Plano Marshall . 18. Em 1951. Juscelino e Jango. A partir daí. (. em todo o País.. 1950-53. p. no entanto.) o campo de batalha da Guerra Fria foi deslocado para a Ásia e o Oriente Médio. (... b) ..) Há. a Grã-Bretanha e a França mantivessem sua firme presença nos setores de ocupação ocidental da cidade.) Parece-nos que o Estado-Maior considera o . (. Contudo.Conselho de Assistência Econômica Mútua. (Uerj 2000) Tomando por base o comportamento do eleitorado no último pleito e o número de sufrágios até agora obtidos pelos srs.. cuja formação atende as novas necessidades criadas às nações europeias com o advento da globalização a partir da década de 90 do século XX. 19." (Adaptado de Robert O. ostensivos. 1960. no máximo.Organização do Tratado do Atlântico Norte..explique de que forma ou a partir de que mecanismo foram mantidas.

concentração da propriedade. "Cuba.a qual se traduz em elevação da produtividade e em redução da demanda de mão de obra -. Edgard. a) Relacione o cenário internacional à conjuntura política brasileira na década de 1950. Ia lucha por Ia libertad". quanto mais escapam da ação reguladora do Estado. ao passo que o peso do segundo (a expansão do mercado) reflete a pressão das forças sociais que lutam pela elevação de seus salários. . São Paulo: Difei. Ao mesmo tempo. (OLIVEIRA. seja rural. b) Duas dentre as características: . mais tendem a se apoiar nos mercados externos para crescer. a expansão do mercado . assim. No Brasil. (Ufrj 1999) "O dinamismo da economia capitalista derivou. a posse de Juscelino Kubitschek já fora contestado por um tipo de reação que muitas vezes identificava posturas nacionalistas ou reformistas com o comunismo. pelo crescimento do anticomunismo entre os setores políticos conservadores e entre parcela considerável dos militares. Resposta da questão 19: a) A bipolarização político-ideológica entre EUA e URSS estabeleceu uma disputa entre as democracias liberais e o modelo socialista soviético. principalmente norte-americano . propriedade norte-americana da maior parte das grandes usinas açucareiras cubanas . "O Estado de São Paulo". O processo atual de globalização a que assistimos desarticula a ação sincrônica dessas forças que garantiram no passado o dinamismo dos sistemas econômicos nacionais. clima que se aprofundou com a declaração de Fidel Castro citada acima. Quanto mais as empresas se globalizam. combatidas pelos revolucionários de Fidel Castro. H. b) Identifique duas características da estrutura econômica vigente em Cuba. antes da Revolução de 1959. (Declaração de Fidel Castro em 16 de abril de 1961. dependência para com o capital estrangeiro. 1974. este embate se evidenciou na discussão em torno do monopólio estatal sobre o petróleo e da abertura econômica ao capital estrangeiro na constante redefinição dos perfis partidários e na polarização em face da ampliação ou não da política trabalhista. No Brasil.) Isso é o que não nos podem perdoar. 1980. Rafael Corrêa de.que cresce junto com a massa dos salários. que aqui. seja urbana. marcado pelos antagonismos entre nacionalistas/reformistas e conservadores/ anticomunistas. 20.) A década de 50 caracterizou-se. O peso do primeiro desses fatores (a inovação técnica) depende da ação dos empresários em seus esforços de maximização de lucros. na América Latina. sob seu nariz. da interação de dois processos: de um lado. de outro. Apud CARONE. 11/10/55. as iniciativas dos empresários tendem a fugir do controle . façamos uma revolução socialista. propriedade estrangeira da maior parte das atividades econômicas cubanas.Partido Comunista uma organização perigosa e subversiva ligada ao movimento internacional revolucionário dirigido pela União Soviética. Apud THOMAS. a inovação técnica . "A Quarta República" (1945-7964). Barcelona: Edições Grijalbo.

independentemente das taxas de crescimento. medidas contra a erosão. "Caiu o muro. Esta foi também a época do chamado Estado do Bem-Estar Social. época em que se atingiu o auge da interação entre as inovações técnicas e a expansão do mercado a que se refere Celso Furtado. Celso. cuja dinâmica se baseava nas exportações e nos investimentos no estrangeiro. obras de irrigação.. Voltamos assim ao modelo do capitalismo original. etc. Resposta da questão 20: a) São medidas. teve origem. dois sistemas políticos e econômicos antagônicos. todas elas visando diminuir o desemprego. O CAPITALISMO GLOBAL.)." (Adaptado de RAMALHO. preservação do poder aquisitivo das classes trabalhadoras. Relacione o Estado do Bem-Estar Social ao contexto da Guerra Fria. no entre-guerras (1919-1939). Cite duas medidas governamentais que. (Ufrj) "Caiu o muro. Ocidental e Oriental. construção de complexos industriais. a que se refere o autor. esta notícia se espalhou pelas duas Berlim. o muro de Berlim. Milhares de pessoas foram fazer o teste.29) a) Em nosso século. in: "Tempo e presença". planificação regional em grande escala. 21. da seguridade social. visaram a minorar os efeitos da crise de 1929 no campo das relações entre capital e trabalho.1990. fixação de salário mínimo e de jornada de trabalho máxima. a "ação reguladora do poder público". limitou dois mundos. P. b) Pode-se identificar o período que se estende do final da Segunda Guerra Mundial até meados da década de 1970 como os anos dourados do capitalismo mundial.) Já não existe o equilíbrio garantido no passado pela ação reguladora do poder público. período marcado por graves problemas econômicos e sociais que determinaram intensas mudanças no perfil dos Estados Liberais.. Luís Antônio. que se traduziu em realização de obras públicas. São Paulo: Paz e Terra. Rio de Janeiro:CEDI. Na noite de 9 de novembro de 1989. direitos trabalhistas. 1998. b) A existência do bloco socialista foi um dos fatores que motivou os governos dos países capitalistas avançados a assumir como legítimos direitos sociais estranhos ao ideário liberal (democratização dos sistemas de saúde e educação. que separou duas partes de uma cidade de mais de três milhões de habitantes e. (. viva Gorbatchov". mais do que isso. reconhecimento do direito de greve e da liberdade de organização e negociação dos trabalhadores. uma quinta-feira cinzenta de outono.das instâncias políticas. foram ver para crer e passaram sem controle por uma das fronteiras mais sensíveis e bem defendidas do mundo. nos Estados Unidos da América. Disso resulta a baixa da participação dos assalariados na renda nacional de todos os países.) ." (Furtado.

estagnação econômica e incapacidade da União Soviética e de seus aliados em acompanhar a revolução científica e tecnológica operada nos países centrais do capitalismo (EUA. .fracasso da política de reestruturação econômica e perda da legitimidade interna do governo Gorbachev. . Aponte dois aspectos da conjuntura política mundial no final da década de 1940 que contribuíram para o início da Guerra Fria. Japão. nucleada pela Inglaterra de Margaret Thatcher e os EUA de Ronaldo Reagan. Em seguida. no sentido de reduzir os altos comprometimentos do orçamento com a produção bélico-militar.contínua ampliação da luta por reformas democráticas nos países do Leste Europeu e. Alemanha). . .intensificação de movimentos nacionalistas e separatistas na URSS. entre os quais: . identifique uma consequência da ordem mundial estabelecida pela Guerra Fria que se relacione à existência de arsenais nucleares. a acolhida majoritariamente positiva das iniciativas renovadoras do governo Gorbachev. nesse mesmo sentido. (Uerj) A charge do jornal australiano resgata para os nossos dias o clima existente no período conhecido como Guerra Fria. Resposta da questão 21: O candidato deverá identificar dois motivos que levaram ao fim da Guerra Fria.A derrubada do Muro de Berlim representa um dos mais fortes signos do ocaso da chamada Guerra Fria (1947-1991). Identifique dois motivos para o fim da Guerra Fria.êxito da onda neoliberal.necessidade da URSS de desanuviar suas relações com os EUA e seus aliados. . 22. o que fortaleceu sua desintegração oficializada em 1991. .

é um dos marcos do surgimento de uma ―nova ordem mundial‖. após a Revolução Chinesa 23. (Ufrn) A ―queda do muro de Berlim‖. na ―nova ordem‖. Resposta da questão 23: Do ponto de vista geopolítico. denominada ―ordem multipolar‖. as superpotências se impõem mais em face do seu poderio econômico do que bélico. o poder está vinculado diretamente ao avanço .Resposta da questão 22: Dois dos aspectos: • enfraquecimento da Europa como centro político e econômico mundial • bipolarização política e ideológica entre os EUA e a URSS • expansão da influência do socialismo soviético na Europa Oriental • disputas por áreas de influência entre EUA e URSS • influência das idéias socialistas no início do processo de descolonização afroasiática 10 Uma das consequências: • construção de um equilíbrio mundial pelo terror • possibilidade de uma destruição total do mundo • impossibilidade de uma guerra total entre EUA e URSS • apoio a conflitos localizados em países periféricos pelas duas grandes potências • temor da expansão do socialismo. que pode ser compreendida a partir de duas dimensões: a geopolítica e a econômica. da bipolaridade de poder das superpotências mundiais (União Soviética e Estados Unidos) e dos blocos mundiais por elas comandados. a principal mudança foi o fim do período denominado de Guerra Fria e. Explique as mudanças geopolíticas e econômicas decorrentes dessa ―nova ordem mundial‖. Na ―nova ordem geopolítica mundial‖. por conseguinte. ocorrida no final de 1989. ou seja.

Eslovênia. O mapa da Europa já não é mais o mesmo. com o fim da separação entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental. a níveis de produtividade. ocorreram importantes mudanças nos limites territoriais de diversos estados europeus. a República Tcheca e a Eslováquia. . Croácia. (Ufrj) A partir do final da Guerra Fria. Apresente três importantes mudanças ocorridas na divisão territorial dos estados europeus a partir do fim da Guerra Fria. Outra característica marcante na ―nova ordem mundial‖ é o processo de globalização da economia. Resposta da questão 24: Entre as mais importantes mudanças ocorridas nos limites territoriais de Estados europeus estão: a unificação da Alemanha. com a formação de blocos econômicos regionais. à competitividade e à qualificação da mão-de-obra. a divisão da Tchecoslováquia em dois Estados. Sérvia e Montenegro. tais como a União Europeia e o Nafta. 24. a fragmentação da Iugoslávia em vários Estados. tais como.tecnológico. Bósnia-Herzegovina. à disponibilidade de capitais. a desestruturação do Estado Soviético e o surgimento de vários Estados independentes.

ex-chanceler britânico.25. social e ideológica entre as duas nações e suas zonas de influência. 185-186. militar. Os Estados Unidos esperavam. Em 1942. se é que os há. em 5 de março de 1946. De Stettin no Báltico. entre 1947 e 1962. em seu discurso em Missouri. a Trieste. um símbolo das piadas brasileiras. no filme Alô. b) Foi um conflito de ordem política. ou quais são os limites. São Paulo: Companhia das Letras. "O imperialismo sedutor: a americanização do Brasil na época da Segunda Guerra". dentro do espírito de defesa do livre mercado. e por eles assistida diversas vezes. b) Apresente duas características da Guerra Fria. A primeira cópia do filme foi apresentada a Getúlio Vargas e sua família. econômica. EUA. posteriormente denominada de Guerra Fria. melhorar o nível de vida dos países da América Latina. (Puc-rio) "Uma sombra desceu sobre o cenário até há pouco iluminado pelas vitórias aliadas. 133-138. vestido de malandro. o criador de Mickey chegou aqui como um dos embaixadores da Política da Boa Vizinhança. no Adriático. do fascismo e do comunismo. uma cortina de ferro desceu sobre o continente. o papagaio. tecnológica. com a Política da Boa Vizinhança. Quaisquer conclusões que possam ser tiradas destes fatos. 2000." Winston Churchill.) . se transformou no Zé Carioca. Ninguém sabe o que a Rússia Soviética e sua organização internacional comunista pretende fazer no futuro imediato. para as suas tendências expansionistas. amigos. (Unicamp 2009) Os animais humanizados de Walt Disney serviam à glorificação do estilo de vida americano. O mercado era a melhor arma para combater os riscos do nacionalismo. esta não é certamente a Europa libertada que lutamos para construir. (Adaptado de Antonio Pedro Tota. resposta da questão 25: a) Proclamação da Doutrina Truman e a elaboração do Plano Marshall. Quando os desenhos de Disney já eram famosos no Brasil. a) Cite três acontecimentos que expressam o contexto de Guerra Fria. teceu considerações sobre o contexto internacional da época caracterizando o início das novas tensões e de uma nova época. Orientação de estudos: A Segunda Guerra Mundial (1939-1945) Questões discursivas com gabarito comentado sobre Segunda Guerra Mundial 1. Também não é uma que contenha os ingredientes de uma paz permanente. pp.

. em agosto de 1945. A cidade acabara e. o Brasil entrou na guerra contra o Eixo. b) O governo Vargas procurou manter uma política de neutralidade até 1942. a importância os personagens de Walt Disney serviam para glorificar o estilo de vida americano e propagar a Política de Boa Vizinhança na defesa do livre mercado como uma forma de combater o nacionalismo. a destruição das duas cidades nada teve a ver com o Japão. (Ufmg 2008) Leia este texto: "A guerra estava no fim e Hiroshima permanecia intacta. A presença brasileira no conflito se deu pelo envio de tropas da FEB para combaterem na Europa e pela permissão do governo brasileiro para a instalação de bases militares no Nordeste para as o uso forças aliadas. pode-se destacar a intenção dos Estados Unidos de revidar o ataque japonês a Pearl Harbour e o interesse norte-americano em abreviar o fim do conflito. A partir dessa leitura e considerando outros conhecimentos sobre o assunto.a) De acordo com o texto. a) INDIQUE e ANALISE duas razões para a escolha do Japão como alvo das bombas atômicas. de que maneiras os personagens de Walt Disney serviam à política externa norte-americana na época da Segunda Guerra Mundial? b) Como o governo Vargas se posicionou em relação à Segunda Guerra Mundial? Resposta da questão 1: a) De acordo como o texto. toda a referência de uma vida normal. b) ANALISE os desdobramentos do lançamento das bombas atômicas sobre o Japão no contexto da Guerra Fria.nisseychallenger. A população acreditava que a cidade não seria bombardeada. .. às 8 horas e 15 minutos. Porém. os Estados Unidos afirmaram seu poderio bélico frente a outras nações e inauguraram uma corrida armamentista. na Europa. ao final da Segunda Guerra Mundial. o fascismo e o comunismo. Resposta da questão 2: a) Dentre as razões para a escolha do Japão como alvo das bombas atômicas dos Estados Unidos. Acesso: 4 jun. e sim com a divisão geopolítica do mundo. um enorme cogumelo de fogo tomou conta da cidade destruindo a vida de milhões de pessoas inocentes. devido a feroz resistência dos japoneses. Ao utilizar a bomba atômica nos ataques às cidades japonesas. com ela. já militarmente derrotado. Mas infelizmente no dia 6 de agosto. o marco inicial da Guerra Fria foi o lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima e Nagasaki. pois a União Soviética também passou a produzir arsenal nuclear para fazer frente aos Estados Unidos. b) Para muitos historiadores.html. quando navios brasileiros foram torpedeados por submarinos alemães. logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa perspectiva. 2007.com/hiroshima. 2." http://www.

um significado por demais profundo. Indagações sobre o século XX. O provérbio 'o Mouro fez o que devia fazer. infelizmente. Mein Kampf (Minha Luta). alguns logo depois de serem libertados e outros. o Ariano nunca teria podido dar os primeiros passos na estrada que devia conduzi-lo à civilização. (Unesp 2003) Sem a possibilidade que lhe foi dada de empregar homens de nível inferior. pouco a pouco. ele nunca se teria tornado senhor de uma técnica que lhe permite atualmente prescindir. 2002. (Adaptado de Tzvetan Todorov. Hitler. com o projeto de ampliação territorial e política? Resposta da questão 4: a) Existência da desigualdade racial e superioridade da raça ariana. explica parte de suas teorias racistas que eram também a base do regime nazista. quarenta e até cinquenta anos mais tarde. b) Que parcelas da população foram aprisionadas nesses campos? c) Com base no texto. o Mouro pode ir-se embora' tem. c) Preservação da memória sobre as violências e o genocídio praticados durante o período em questão. 211. b) Minorias étnicas como judeus ciganos e deficientes físicos e outros. tentação do bem. (Unicamp 2003) A tentativa dos nazistas de dissimular suas atrocidades nos campos de concentração e de extermínio resultou em completo fracasso." ARX. adversários políticos e elementos considerados "antissociais". . durante o Período de Entre Guerras e no contexto da polarização ideológica. p. as quais soube domesticar. o que justificou a anexação da Áustria à Alemanha (Anschluss) e a ocupação alemã dos Sudetos no sul da Tchecoslováquia em 1938. Muitos sobreviventes desses campos sentiram-se investidos da missão de testemunhar e não deixaram de cumpri-la.) a) Caracterize o contexto histórico em que surgiram os campos de concentração e de extermínio. sem a ajuda de certos animais que possuíam as qualidades necessárias.) Este texto. explique a importância do testemunho dos sobreviventes. 4.3. "Memória do mal. ou seja. da mesma maneira que. a) Quais as principais ideias da ideologia racista de Hitler e dos nazistas? b) Como se pode relacionar o racismo nazista com a "teoria do espaço vital". da ajuda desses animais. Resposta da questão 3: a) Implantação de regimes totalitários na Europa. homossexuais e pacifistas. (A. b) Para os nazistas o povo alemão necessitava ampliar seu território para alcançar pleno desenvolvimento e a construção do III Reich incorporando territórios onde houvesse populações de origem germânica. tais como deficientes mentais. escrito por Adolf Hitler.

bósnios e kosovares de origem albanesa. mas também revelaram a fragilidade da segurança dos Estados Unidos..7.). b) Indique outro evento de mesma natureza. .".5.. O governo sérvio desencadeou violentas perseguições a croatas.. Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Os dados no Brasil foram coletados pelo IBOPE. militar e cultural dos Estados Unidos no planeta..). que precipitou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial contra as forças do Eixo (Japão. simbolizaram uma ofensiva à hegemonia econômica. na Iugoslávia após o colapso do socialismo no Leste Europeu. b) A bomba atômica utilizada nos ataques a Hiroshima e Nagasaki em Agosto de 1945. Alemanha e Itália).. a) O que foi o ataque a Pearl Harbor? b) Qual foi a arma utilizada pelos americanos para obrigar à rendição o país que os atacou? c) Cite duas diferenças políticas entre o ataque a Pearl Harbor e os ocorridos em 11 de setembro de 2001. em 7 de dezembro de 1941. quando estes reivindicaram autonomia em relação à Sérvia.2001. (Unicamp 2002) Os ataques aéreos às torres gêmeas do WTC em Nova Iorque e ao prédio do Pentágono em Washington. registrado pela História após 1945. Em 14 países pesquisados na Europa e América Latina (. com 11% (. a) Cite dois argumentos que os responsáveis pelo holocausto utilizaram na época para justificar seus atos. A-8. Resposta da questão 5: a) O ataque aéreo japonês a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Pacífico em 1941. na mídia e na literatura. no Havaí. (17.... os brasileiros ficaram na penúltima colocação. c) O ataque a Pearl Harbor foi motivado pelos interesses expansionistas japoneses no Pacífico e contribuiu para o envolvimento dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Paulo" publicou: "Apesar de ser um tema recorrente no cinema. (Unesp 2002) O jornal "O Estado de S. quando se trata de grupos que estão dispostos a enfrentar o poder hegemônico.). fizeram com que os americanos e a imprensa evocassem o ataque à base militar de Pearl Harbor. 89% dos brasileiros não sabem o que foi o holocausto (. b) A política de "limpeza étnica" desencadeada por Slobodan Milosevic. p. política. Resposta da questão 6: a) A defesa do arianismo (a purificação racial da Alemanha) e a vinculação dos judeus com o socialismo e a crise econômica da Alemanha pós Primeira Guerra Mundial. 6. ocorridos nos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001.) O holocausto foi a perseguição e o massacre de judeus ocorridos no contexto da 2a Guerra Mundial.

o presidente dos Estados Unidos. em 1812. a hegemonia do globo.7. na chamada Guerra Fria. Explique. o significado político do Governo de Vichy. os russos/soviéticos. para derrotarem os seus inimigos. b) Foi a potência que polarizou. Em ambos os momentos. (Unesp 1996) Num de seus últimos discursos. Resposta da questão 7: O governo de Vichy na França aliou-se ao nazismo consolidando a hegemonia alemã na porção continental da Europa durante a Segunda Guerra Mundial. 8. sob um inverno rigoroso de menos 30 °C. em 1812 e em 1943. quebrandose o mito da invencibilidade alemã. derrotaram potências de tendência expansionista: a França de Napoleão e a Alemanha de Hitler. os russos/soviéticos adotaram técnicas semelhantes para derrotar os inimigos e foram responsáveis por mudanças decisivas nos rumos da história contemporânea. respectivamente. Ela representa o fim do sistema da ação . e soviéticos. em 1943. 10. (G1 1996) Qual a importância histórica da Batalha de Stalingrado na Segunda Guerra Mundial? Resposta da questão 9: Na Batalha de Stalingrado. (G1 1996) O que foi o Plano Marshall? Resposta da questão 10: Foi a ajuda econômica de 35 milhões de dólares dos Estados Unidos para reconstrução europeia após a Segunda Guerra Mundial. no contexto da Segunda Guerra Mundial. (Ufv 2000) O jornal O Globo. instalou e comandou a Quarta República Francesa. na França a resistência foi liderada pelo general Charles De Gaule a partir de Londres que após a derrota nazista. em sua edição de 29 de julho de 1949. segundo informou o advogado e defensor do ex-chefe do Governo de Vichy" na França. b) Qual a importância da URSS na política internacional após a Segunda Guerra Mundial? Resposta da questão 8: a) Retirada e devastação dos campos. noticiava que: "É gravíssimo o estado do ex-marechal Petain (Philippe Petain . 11. 9. a) Explique qual a estratégia utilizada pelos russos. Franklin Delano Roosevelt declarou o seguinte: "A conferência da Criméia foi um esforço bem sucedido das três Nações principais de encontrar um terreno comum para a paz. No entanto. (Unicamp 1996) Por duas vezes na história.1856-1951). os alemães começaram a perder a guerra. com os americanos.

(Fuvest 1982) Em 1937. O Japão estava destruído. Explique: a) os motivos desse acelerado crescimento econômico. Quando terminou a II Guerra. no Japão. do equilíbrio de forças. em um famoso quadro. o massacre da aldeia de Guernica. (Fuvest 1991) O Japão. b) Os japoneses começaram a concorrer com os produtos americanos no mercado a preços mais competitivos. ao exigir dele um aperto de mão em público. Inglaterra e União Soviética. Os EUA saíram fortalecidos e uma potência hegemônica. apresentou a partir de 1950 acelerado crescimento econômico. explique a situação políticoeconômica dos Estados Unidos e do Japão ao final da II Guerra Mundial. 13. das esferas de influência. derrotado na Segunda Guerra Mundial.unilateral. Resposta da questão 11: a) Estados Unidos. Resposta da questão 13: a) Os investimentos americanos e inexistência de gastos militares. o corpo do Imperador japonês era tido como sagrado e não podia ser tocado. b) Uma Nova Ordem Mundial bi polarizada EUA x URSS. e de todos os outros expedientes que há séculos são experimentados . 14. b) os efeitos desse processo para a economia norte-americana. b) Qual a situação político-econômica desses dois países atualmente? Resposta da questão 12: a) Eram situações inversas. a) A partir do acontecimento relatado anteriormente. o pintor Pablo Picasso retratou. a) O que estava ocorrendo na Espanha naquele momento? b) Qual a condição imposta pelo pintor para a exposição da obra na Espanha? . (Unicamp 1993) Até 1945. o presidente dos Estados Unidos quebrou a autoridade simbólica do Imperador. b) A nova ordem mundial mudou a relação de forças. 12." a) Quais as "três Nações principais" a que se refere Roosevelt? b) Caracterize sucintamente as relações internacionais do pós-guerra que contrariaram as previsões otimistas de Roosevelt. hoje as potências são hegemônicas.e falham. das alianças exclusivas.

de um pacto de não-agressão. 1986. Editora Atual/Campinas. em 23 de agosto de 1939. b) A Alemanha Nazista ou Terceiro Reich foi o nome adaptado no tempo em que vigorou o regime totalitário nazista (de 1933 a 1945) na Alemanha e no império formado pelas nações por ela conquistadas. (Unicamp) A charge a seguir (extraída Antonio Pedro. transformando Hitler no chefe da nação e fundador do III Reich. 16. (Unicamp) Em 1933. 14) retrata de forma crítica a assinatura. a) Identifique os personagens do desenho e os países que respectivamente representam. patriotismo e soberania. resposta da questão 15: a) Hitler (Alemanha) e Stálin (Rússia). b) Relacione esse pacto à deflagração da Segunda Guerra Mundial. São Paulo. 15. b)Ambos estavam interessados no leste europeu. o movimento nazista assume o poder na Alemanha. Editora Unicamp (co-edição). a) Quais os princípios nazistas que levaram à união do povo alemão num único Reich? b) Qual o papel da guerra na política do III Reich? Resposta da questão 16: a) Nacionalismo. O Estado alemão deixa de ser nazista somente ao fim da Segunda Guerra Mundial. . b) Restauração do estado de direito pleno.Resposta da questão 14: a) Guerra civil espanhola. que permitiu a partilha da Polônia e evitou um confronto armado entre os dois países. p. O papel da guerra na política do III Reich foi garantir o espaço para a construção da nação alemã. A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL.

os Estados Unidos conquistaram na América Latina (inclusive no Brasil) uma incontestável hegemonia não só política e econômica. resposta da questão 19: Após a Segunda Guerra Mundial. substitua a expressão "novo fator" pelo nome do país inserido no mundo árabe e relacione os motivos que vêm contribuindo para prolongar os conflitos no Oriente Médio. (Unicamp) A partir da Perestroika. na música. Em que condições históricas a Alemanha foi dividida? Quais as consequências. A difusão dessa cultura é um poderoso instrumento de legitimação e justificação ideológica da liderança exercida pelos Estados Unidos não apenas na América Latina. Discorra sobre esta afirmativa.17. pois modifica um regime de equilíbrio vigente há quase cinquenta anos. na importância do idioma inglês." Apoiando-se no texto acima. A devolução dessas terras marcam os conflitos para chegar-se aos Acordos de Paz. e contribuiu ainda para exaltar o sentimento de libertação e aumentar o antagonismo entre as potências dominantes. os Estados Unidos conquistaram um lugar hegemônico tanto no plano mais geral da América Latina quanto no plano mais específico do Brasil. conflitantes com os interesses Palestinos e Árabes. no rádio e na televisão. mas em todo o globo. no cinema. fundamentando seus argumentos. Essa hegemonia cultural norteamericana manifestou-se no estilo de vida nos hábitos de consumo. também. no seio do mundo muçulmano em fermentação. A disputa pelo controle do território acirrou o conflito entre os países membros polarizando os interesses soviéticos e americanos/ingleses. 19. 18. resposta da questão 17: A ONU criou o Estado de Israel e a Posse de Territórios. estabelecidas desde o final da Segunda Guerra Mundial. na área cultural. Isto ocorreu. presenciamos um processo de abertura no leste europeu que vem modificar uma divisão de poderes entre as grandes potências. dessa divisão do mundo em dois blocos de poder? resposta da questão 18: No contexto do fim da 2• Guerra Mundial (conferência de Potsdam). (Unesp) "Durante o processo de descolonização afro-asiática que se seguiu à Segunda Guerra Mundial. despontou um novo fator que complicou as relações entre os Estados do Oriente Médio. (Fuvest) Depois da Segunda Guerra Mundial. mas também ideológica e cultural. para a política mundial. A reunificação das duas Alemanhas é parte importante destas transformações. .

1995) A partir da leitura do trecho apresentado: a) Identifique duas consequências da Segunda Guerra Mundial para a África e Ásia. que era dependente de aprovação final. dos males resultantes da submissão dos povos ao jugo do estrangeiro e contribuiu para a afirmação da identidade desses novos países que surgiam no cenário mundial naquele momento. Por que o Dia D foi tão importante? resposta da questão 20: Dia D foi o termo usado para o dia de desembarque real (das tropas angloamericanas)." (HOBSBAWM. a tortura e o exílio em massa se tornaram experiências do dia a dia que não mais notamos. São Paulo: Companhia das Letras. Eric. do racismo. b) Explique uma característica da "Era da Guerra Fria" iniciada após a Grande Guerra. neutralidade e não-alinhamento. Conferência de Bandung (1955) que discutiu os problemas do colonialismo. "A Era dos Extremos". Resposta da questão 21: a) O candidato deverá identificar duas entre as seguintes consequências: início do processo de descolonização da África e da Ásia. criação de organismos supranacionais de integração regional. como.20. a Organização do Tratado da Ásia do Sudeste (Otase). início de movimentos de independência na África e na Ásia seja através de violentas guerras ou de processos de negociação. afirmação das ideias de Terceiro Mundo. por exemplo. . autodeterminação. (Fuvest) No processo histórico da Segunda Guerra Mundial o dia 6 de junho de 1944 é conhecido como o Dia D. O aspecto não menos importante dessa catástrofe é que a humanidade aprendeu a viver num mundo em que a matança. o Pacto de Bagdá e o Congresso Pan-Africano. disputa entre EUA e URSS para o estabelecimento de áreas de influência nestes continentes. 21 (Puc-rio 2008) "A catástrofe humana desencadeada pela Segunda Guerra Mundial é quase certamente a maior na história humana.

Em paralelo a esse aumento. a primeira Copa. "O que prejudicou fatalmente os velhos colonialistas foi a prova de que os brancos e seus Estados podiam ser derrotados (. mas nunca esqueceram como os velhos impérios ocidentais se haviam mostrado fracos". a ocorrência de inúmeros e constantes momentos de tensão e conflito entre a URSS e os EUA (Crise de Berlim (1948/49).. de quatro em quatro anos. Dessa data em diante. vieram a ser suspensas em 1942 e 1946. na Itália. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: A história das Copas do Mundo de Futebol está. p. 46 países estiveram presentes nas eliminatórias. Pacto de Varsóvia. tendo 16 disputado o campeonato. passando a se chocar diplomaticamente e em locais onde não havia risco de conflito nuclear.) a) Qual a importância da Segunda Guerra Mundial para os movimentos de independência das antigas regiões coloniais? b) A independência tardia das Colônias Portuguesas esteve intimamente relacionada a um processo político importante na Metrópole. e reiniciadas. na década de 1990. OTAN.).b) O candidato deverá explicar uma entre as seguintes características: o reconhecimento. como projeto. associada às transformações que marcaram as relações internacionais contemporâneas. Guerra do Vietnã. com regularidade. das Letras. . econômicas e ideológicas entre a União Soviética e os Estados Unidos. foram 103 seleções nas eliminatórias e 24 participantes. 214. mas também. tais números passaram. Guerra da Coreia. pela FIFA. desde então. a partir de 1950. africanas e asiáticas. Gestada. o número de países inscritos nas eliminatórias e de países participantes tendeu a crescer. a disputa por áreas de influência em todo o mundo entre a União Soviética e os Estados Unidos. A Copa. Na Copa de 1970. em alguma medida. por exemplo). Identifique esse processo político ocorrido em Portugal. que evitavam se destruir. contou com a participação das seleções de 13 países americanos e europeus. a existência de um equilíbrio advindo do grande poderio militar (nuclear) tanto dos Estados Unidos quanto da União Soviética. a luta pela manutenção dos acordos firmados nas Conferências de Ialta e Potsdã. a criação de organismos internacionais e a assinatura de tratados que ajudavam a conformar a existência de dois blocos antagônicos (COMECON. a partir do final da Guerra. Plano Marshall. como em 1930. na Coréia do Sul e no Japão. ocorrida em 1930. assistiu-se. no México. 2002. Em 1990. As seleções participantes foram não somente americanas e europeias.. alcançaramse os números de 193 países nas eliminatórias e 32 participantes. Em 2002. à diversificação dos países inscritos. (HOBSBAWM. se globalizava. no decorrer das décadas de 1910 e 1920. Na Copa de 1958. a formação de dois blocos políticos antagônicos: o Bloco Capitalista liderado pelos Estados Unidos e o Bloco Socialista liderado pela URSS. em diversos aspectos. 22 (Ufrrj 2007) Leia o texto a seguir e responda ao que se pede. Quando os japoneses estavam para perder. Eric. para 68 e 16. "Era dos Extremos".). no Uruguai. São Paulo: Cia. da existência de profundas divergências políticas. respectivamente. na Suécia. as colônias voltaram-se contra eles. construção do Muro de Berlim etc. Realizadas.

à tomada ou ampliação da consciência.a ascensão dos regimes nazi-fascistas. de cunho nacionalista.Resposta da questão 22: a) A II Guerra Mundial está relacionada ao enfraquecimento econômico e militar dos países europeus. da criação do bloco dos Aliados. nos países coloniais. no Pacífico e nas áreas coloniais africanas. 23 (Puc-rio) Caracterize a conjuntura internacional entre 1942 e 1946. b) Caracterize DUAS instituições criadas após a Segunda Guerra Mundial cujos objetivos eram a instauração de uma nova ordem internacional. de forma direta. na participação de outros países.a criação da Organização das Nações Unidas (ONU). em 1945. Em um quadro de expansão da guerra e no momento imediatamente posterior ao seu fim não houve condições e recursos de organizar uma competição esportiva . de possibilidade de emancipação e autogoverno e à afirmação internacional do direito a autodeterminação dos povos (Carta de São Francisco). americanos e asiáticos. . morreram mais de 40 milhões de pessoas e diversas cidades ficaram arrasadas. Japão e Itália). como a instituição capaz de intermediar as relações diplomáticas internacionais. . em 1942. .que se pautava no entendimento e na cooperação diplomática entre os países que dela viessem a participar. completam-se 60 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. As dimensões desse conflito. 24 [ 61359 ].Copa do Mundo de Futebol . expandiram-se naquilo que se referiu ao número de países diretamente envolvidos e à ampliação das áreas de enfrentamento militar. contando com a presença dos governos soviético.a adoção por parte de diversos países de medidas de protecionismo econômico associadas aos desdobramentos da crise de 1929. interferiu. Devido às proporções catastróficas desse episódio.os efeitos devastadores da crise de 1929. (Puc-rio) Em 2005. da Segunda Grande Guerra (1939-1945). nesse sentido. através da Liga das Nações. . nos enfrentamentos bélicos. a) Cite DUAS características do cenário internacional da década de 1930 cujos desdobramentos se relacionam à eclosão da Segunda Guerra Mundial. norte-americano e inglês. b) . ele representou um divisor de águas na História do século XX. em especial a partir de 1941. no front europeu. naquele período. marcada pela decisão dos aliados de fortalecer a ofensiva contra os países do Eixo (Alemanha. Resposta da questão 23: O aluno deve identificar a ocorrência. em consequência do conflito que mobilizou o maior poderio bélico já utilizado pela humanidade. Tal conjuntura. a entrada dos EUA e da ex-URSS no conflito e a formalização. Entre 1939 e 1945. expansionista e militarista. de modo a explicar a suspensão das Copas do Mundo de Futebol nesse período.a falência das estratégias diplomáticas criadas após a I Guerra Mundial. destacar. b) O fim do Salazarismo está relacionado ao fim do colonialismo português. Resposta da questão 24: a) . entre outros. no que diz respeito à estagnação econômica e à pauperização da população. 1942-1946. Cabe.

] A população deve trabalhar sempre [. mais valioso que a população daqui.] Arrancarei deste país tudo que puder.a forma de combater o terrorismo. da OIT. iniciou-se a "corrida" entre as "democracias ocidentais" e a União Soviética para a reconquista dos territórios europeus invadidos pelos alemães e para o invasão da própria Alemanha. Neste momento. trabalho.sobretudo no que diz respeito à invasão do Iraque . articulava-se um ataque reunindo as forças inglesas e norte-americanas. . p.a comprovação da existência das armar de destruição em massa no Iraque. 7 de junho de 2004. de outro divergiram sobre: .. Rio de Janeiro..o papel da ONU.. o dia D (6 de junho de 1944) durante a 2a Guerra Mundial (1939/45) e a invasão do Iraque por tropas de uma coalizão. 20..para comemorar ontem os 60 anos do desembarque das tropas aliadas na Normandia. que atuaram em setores específicos (educação. na parte ocidental." . . O texto citado faz referência a dois momentos de grande importância para a política mundial.a colaboração do Iraque com o chamado terrorismo internacional..a criação do FMI e do Banco Mundial. Somos uma raça superior que precisa lembrar que o mais humilde operário alemão é. o chamado Dia D. b) Estados Unidos e Inglaterra de um lado a França e Alemanha. segunda-feira. Com base nesses acontecimentos. prevaleceu o espírito de união que garantiu a vitória sobre os nazistas na II Guerra Mundial. b) Cite duas razões que geraram as divergências dos líderes mundiais frente à atual situação iraquiana. "JORNAL DO BRASIL". . na Normandia (costa norte da França) em 6 de junho de 1944. da FAO e de outras agências relacionadas à ONU. Cerca de 20 líderes mundiais reunidos na França deixaram de lado suas divergências políticas . Resposta da questão 25: a) Após o avanço dos exércitos soviéticos sobre as zonas ocupadas na frente oriental. lideradas pelos Estados Unidos da América em 2004. . Nas homenagens aos mortos e aos veteranos de uma das batalhas mais decisivas da História. que deveriam atuar no planejamento e regulação do sistema econômico internacional. 26 (Ufrj) "Somos uma raça superior e devemos governar com dureza [. racial e biologicamente. a) Analise a importância do desembarque dos Aliados na Normandia para a II Guerra Mundial. 25 (Ufrrj) Leia o texto a seguir e responda a questão.a criação da UNESCO. Viemos para criar as bases da vitória.. alimentação e outros) na proposição de medidas de cooperação internacional. Não vim para espalhar bem-aventurança [.] Não viemos para distribuir o maná [vantagens]..

Do ponto de vista ideológico. estudantes e intelectuais. In MATHEWS. operários. por nosso lado. (Herbert L.) A Guerra Civil Espanhola (1936-1939) resultou do acirramento de tensões internas. Tudo isso . pensávamos em termos internacionais. comunistas e anarquistas. Comissário do Reich na Ucrânia em março de 1943. Tínhamos ambos razão".(Fonte: Adap. correspondente do The New York Times na Guerra Civil Espanhola. Resposta da questão 27: A Guerra Civil Espanhola confrontou os "nacionalistas" franquistas. e o grande número de trabalhadores rurais sem terras. b) Cite duas razões que levaram o Brasil a participar da Segunda Guerra Mundial. podemos destacar a tese racista do arianismo argumentando a pretensa superioridade étnica dos alemães e o ódio ao estrangeiro (xenofobia) estimulado para atender às pretensões imperialistas do nazismo. dentre os quais: a oposição entre os defensores da primazia da Igreja Católica e de seus agentes e as forças que defendiam a laicização do Estado. setores da classe média. William L. opondo os grandes proprietários de terras ("tierratenientes"). Metade da Espanha morreu: uma reavaliação da Guerra Civil Espanhola. XIV. Herbert L. mas acabou por transformar-se em um conflito internacional de grandes proporções. de Erich Koch. e os republicanos. ao lado das forças ante Eixo. Na Guerra Civil Espanhola manifestaram-se alguns dos conflitos sociais que há muito existiam na Espanha. Civilização Brasileira. os conflitos gerados pela distribuição das terras. 1975. p. Matthews. 13) O Texto permite identificar alguns valores que permeavam a ação alemã na Segunda Guerra Mundial (1939-1945). a ponto de ser por muitos considerado como a primeira etapa da Segunda Guerra Mundial. 27 (Ufrj) Explique um dos conflitos sociais presentes na Espanha que se manifestaram na Guerra Civil. opôs fascistas contra socialistas. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. a) Identifique no texto dois valores da ideologia nazista. Resposta da questão 26: a) Entre os valores da ideologia nazista que nortearam as ações alemãs na Segunda Guerra Mundial. b) O Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial devido ao afundamento de navios brasileiros por naus do Eixo na costa nacional e motivado pela percepção de membros do governo Vargas e de empresários brasileiros das possíveis vantagens comerciais de se aliar aos Estados Unidos e. 1967. apoiados pelos camponeses. apoiados por grande parte das Forças Armadas. de um lado. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES: "Quase todos os espanhóis pensavam na sua guerra civil em termos nacionais. de outro. vol. notadamente da região da Extremadura. Ascensão e queda do III Reich. in: SHIRER. pelos católicos tradicionalistas e pelos grandes proprietários de terra. portanto. enquanto quase todos nós. 4. p.

balões de ensaio em favor de uma aproximação eram continuamente lançados pelos russos.) Curiosamente o corpo diplomático em Moscou parecia ter a impressão de que uma aproximação germano-soviética estava no ar. Nesse contexto de progressiva tensão internacional se deu a assinatura de um pacto de não-agressão entre a Alemanha nazista e a URSS.. o que provocou perplexidade e incertezas na opinião pública internacional. b) Cite um argumento para a assinatura do pacto germano-soviético em agosto de 1939. contudo. Mas este é o ano de 1944! Muito aconteceu desde os triunfos nazistas de 1940-41. Paris. Soldados. Do lado dos chamados "nacionais". fascistas e esquerdistas. Resposta da questão 29: a) O poder militar do país que a possuísse determinaria uma nova hegemonia mundial." (HILGER [alto funcionário da Embaixada alemã em Moscou]. p. Franco recebeu ajuda militar (tropas e armas) e financeira dos governos nazifascistas da Itália e da Alemanha. tanto em Berlim quanto em Moscou. como ocorreria. na 2a Guerra Mundial. não-agressão e a Lituânia. marinheiros e aeronautas da Força Expedicionária Aliada! Vocês estão prestes a embarcar para a Grande Cruzada. A Guerra na Espanha serviu como teste para novos armamentos e estratégias de luta que viriam a ser usadas na 2a Guerra Mundial. lançando a bomba atômica sobre Hiroshima e Nagasaki.tendia a se expressar por meio de conflitos entre monarquistas e republicanos. Resposta da questão 28: Na Guerra Civil Espanhola. (. a) Explique de que maneira o uso da bomba atômica em 1945 influenciou as relações internacionais do período. Os republicanos receberam ajuda da URSS (assessores militares e armamentos) e das Brigadas Internacionais (voluntários de cerca de e 50 nações). 30 (Ufrj) "QUARTEL-GENERAL SUPREMO FORÇA EXPEDICIONÁRIA ALIADA. "The Incompatible Allies". Maior perplexidade. Citado por Groupe de Recherche pour I'enseignement de I'Histoire et La Géographie. em maior escala. um primeiro confronto internacional entre as forças fascistas e as chamadas forças democráticas. 1982. 29 (Ufrj) "Mesmo depois de 1936. rumo à qual temos nos esforçado durante estes muitos meses. A maré virou! Os homens livres do mundo estão marchando juntos à vitória!" . b) Divisão da Polônia. Ocorre. causou a decisão norte-americana de precipitar o encerramento do conflito com o Japão. 28 (Ufrj) Apresente um argumento que permita afirmar ter sido a Guerra Civil Espanhola uma espécie de antecipação da Segunda Guerra Mundial.. analisada do ponto de vista das relações internacionais. 362 A Segunda Guerra Mundial (1939-1945) foi precedida por intensas articulações que envolveram a diplomacia e os governantes dos países que vieram a participar desse conflito. Hachette. assim. "D'une guerre à L'autre [1914-1939]". participou grande número de estrangeiros nos dois lados em conflito. Estônia e Letônia sob o controle soviético.

seja pela dimensão alcançada. S. b) A política alemã no processo de expansão colonial do século XIX reacendeu as rivalidades entre as potências. Resposta da questão 30: a) A pressão americana e o torpedeamento de navios brasileiros por submarinos alemães. em 1884/1885. a) Cite duas razões que levaram à entrada do Brasil na 2a Guerra Mundial em 1942.(ORDEM DE COMBATE DO GENERAL EISENHOWER. b) Explique uma razão que contribuiu para a liderança dos EUA na guerra contra o Eixo. maio de 1944 citado em FOLHA DE SÃO PAULO. 1. As pretensões expansionistas alemãs determinaram intenso processo de militarização dos países europeus e foi uma das causas para a Grande Guerra. adere aos aliados. b) O país estava distante do palco da guerra e fornecia as armas para os aliados. como a crise franco-italiana ocasionada pela conquista da Tunísia pela França. um dos eventos mais importantes foi a unificação alemã. declarando guerra aos países do Eixo. o governo brasileiro. a hegemonia colonial ficou longe de se concretizar. Resposta da questão 1:[B] A afirmação é discutível. c) O prussiano Bismark foi o responsável único pela unificação alemã e pela vitoriosa expansão colonial na região da Ásia Menor. Assinale a alternativa que melhor identifica o período. p. no qual a ofensiva pertenceu às forças sob a liderança hitlerista. Caderno Especial Dia D 50 anos. 05/06/94. Necessitada de ampliar seus mercados coloniais – a grande maioria de territórios coloniais na África e Ásia estavam sob controle inglês e francês. a) A Conferência Colonial de Berlim. Depois de um primeiro momento.. d) A política socialista de Bismark permitiu o fortalecimento econômico da Alemanha. pois. não somente pelo isolamento da França. seja pelo caráter assumido pelas forças do Eixo. como o Egito. Em 1942. ocorreu a reviravolta simbolizada pelo desembarque aliado na Normadia. o chamado dia D. pautado no apoio ás pequenas empresas de origem familiar. mas também pelo enfraquecimento das relações internacionais entre a Alemanha e a Itália. e) O período é marcado. simboliza a força do Império alemão nas conquistas das regiões africanas. P. liderado pela Alemanha nazista. 3) A Segunda Guerra Mundial (1939-1945) mobilizou a atenção de toda a humanidade. A partir dela o mundo europeu e colonial caminhou na direção da hegemonia da Alemanha. (Uff 2012) No século XIX. abandonando a política de aparente neutralidade. se a ideia de hegemonia alemã no mundo europeu pode ser considerada devido ao seu rápido crescimento econômico. .

a) A tirinha mostra a existência do consenso nacional em torno da defesa das minorias sociais. eu ficarei famoso‖. entraram em decadência os valores civilizacionais construídos no século XIX e com eles as matrizes fundadoras do Ocidente. . (Uff 2011) Diante dos resultados da Primeira Guerra Mundial na Europa. / Crise do socialismo real. d) O autor concede à escola o lugar de transmissão dos valores nacionais norteamericanos. Acesso em 13/11/2010. 3. A aranha continua: ―Eles irão criar um dia anual de celebração em minha honra‖. / Crise econômica de 1929. b) Início da hegemonia norte-americana com a Segunda Revolução Industrial. aqueles que combateram pela pátria em uma guerra. uma ―aranha professora‖ pergunta. No terceiro quadrinho. / Construção do Muro de Berlim. c) Ascensão do nazismo na Alemanha com a liderança de Hitler. diante da sala de aula: ―Alguém aqui sabe por que nós celebramos o ‗dia nacional da estupidez‘‖? A celebração do Dia dos Veteranos ocorre em 11 de novembro e marca o aniversário do armistício que pôs fim à Primeira Guerra Mundial (1914-1918). a) Começo da militarização europeia com a criação da OTAN. Resposta da questão 2:[A] Questão de interpretação: a tirinha trata de uma minoria.2. a dos veteranos. b) O autor deixa a entender que considera estúpida a celebração do Dia dos Veteranos. porém entendida pela maioria da sociedade como setor a ser valorizado. uma aranha diz para o Garfield: ―Se você me esmagar. Assinale a alternativa que relaciona corretamente eventos do período posterior a 1918 com os eventos anteriores a 1930. Tratase de feriado nacional nos EUA. c) A tirinha satiriza a onda do politicamente correto na sociedade norte-americana. Disponível em: . Assinale a alternativa incorreta. sendo substituídos por novos valores. (Ufu 2011) Tirinha publicada no Dia dos Veteranos norte-americano No quadrinho.

foi caracterizado pela crise do liberalismo. destruída pela Guerra. / Início de movimentos sociais críticos do liberalismo. 4. como o fascismo italiano. não conseguiu garantir as condições básicas de vida para milhões de pessoas e o modelo liberal e democrático foi condenado por diversos grupos políticos. mas também socialistas. Resposta da questão 3:[D] O período pós Primeira Guerra Mundial. comunistas e anarquistas. . (Ufjf 2011) Observe o mapa abaixo: O mapa retrata a África partilhada por países europeus em um processo conhecido como imperialismo. ou período entre guerras. / Surgimento das teorias psicanalistas com Freud. A Europa. a guerra contribuiu para a ascensão dos comunistas ao poder. Na União Soviética. A ideia de crescimento e progresso foi derrubada e a destruição e mortalidades da guerra tiveram um efeito devastador nas sociedades europeias. destacando-se fascistas e nazistas.d) Fim da hegemonia inglesa e de seu modelo industrial. e) Inauguração dos movimentos vanguardistas europeus.

mais especialmente Inglaterra e França. mas principalmente militares. b) Relacione os impactos desse processo sobre as origens da Primeira Grande Guerra Mundial. já que seu autor foi combatente do exército alemão na Primeira Guerra Mundial. que limitou o desenvolvimento do capitalismo alemão e fortaleceu Inglaterra e França. modificadas. em boa parte. como a Áustria e Rússia. Erich Maria Remarque. logo transformado em best seller mundial. aproveitando-se da disponibilidade de matérias-primas. e menos ainda uma aventura. Comentário: a) Pode-se considerar também que o capitalismo entra em uma fase imperialista. Resposta da questão 5: . Discuta a ideia transmitida por ―uma geração de homens que. buscou se fortalecer estendendo sua área de influência à Europa central. b) A relação da guerra com a economia mundial. Resposta da questão 4: a) A partilha da África levou ao fortalecimento das potências europeias. o livro de Remarque é. b) Para além de uma série de outros conflitos que acabaram por contribuir para a eclosão da Primeira Guerra Mundial destaca-se o clima de disputa em torno da partilha da África. entre as últimas décadas do século XIX e as primeiras do século XX. 5. pouco beneficiada com a partilha de territórios e incomodada com a expansão inglesa. autobiográfico. a partir daí. religiosos e comportamentais. p. mercados consumidores e mercados de trabalho provenientes das colônias africanas. foi determinante para o início do conflito. (Fuvest 2011) Este livro não pretende ser um libelo nem uma confissão. A desigualdade da ―partilha afro-asiática‖. São Paulo: Abril. Nada de novo no front. O capitalismo entra em sua fase monopolista. com a utilização da força militar e a imposição de novos padrões culturais. foram destruídos pela guerra. foram destruídos pela guerra‖. 1974 [1929]. vigentes até 1914 e. A Alemanha. b) A Grande Guerra é entendida como uma disputa imperialista.a) Analise as repercussões desse processo de desenvolvimento do capitalismo desde o final do século XIX. pois a morte não é uma aventura para aqueles que se deparam face a face com ela. ocorrida entre 1914 e 1918. pois necessita de conquistas que não são apenas econômicas. que envolvem um novo ritmo de consumo. mesmo tendo escapado às granadas.9. considerando: a) As formas tradicionais de realização de guerras internacionais. mesmo tendo escapado às granadas. de mercados. Publicado originalmente em 1929. Apenas procura mostrar o que foi uma geração de homens que. que envolveu as grandes potências e arrastou países diretamente dependentes. bem como de sua expansão para a Ásia.

Resposta da questão 6:[E] A imprecisão da afirmativa III está no fato de entre as razões da Segunda Guerra Mundial. mão de obra barata e garantir mercado consumidor.a) Antes da Primeira Guerra Mundial as batalhas eram caracterizadas por ―guerras de movimento‖. e) somente I e II estão corretas. Os conflitos econômicos. as divergências e os ressentimentos entre as nações beligerantes. Mesmo no front. pela Ideia! [. identificarem-se os problemas econômicos. as divergências e os . Ninguém pode imaginar sua própria morte. houve grande modificação nos conflitos. a) somente I está correta. isso não existe. I. Essa é a fronteira a ser cruzada.. envolvidas no neocolonialismo com o objetivo de explorarem matéria-prima. com a percepção de que as armas de destruição em massa é que determinavam as possibilidades de vitória. de 1943 A respeito do contexto em que se inserem as Grandes Guerras Mundiais do século XX..‖ Da carta de um jovem voluntário da República Social Fascista. Portanto foi a expansão do capitalismo em sua fase imperialista. apesar do pesado custo em termos de vítimas. pois um dos principais motivos geradores do conflito foi a disputa imperialista entre as nações europeias. Com o avanço da tecnologia bélica durante a Primeira Guerra Mundial.] Morrer não é nada.. com o deslocamento de grande contingente humano. Nas origens dos dois grandes conflitos mundiais. isso é fugir da verdade. com a destruição da infraestrutura inimiga e não necessariamente com a eliminação do exército adversário. levaram à disputa imperialista e à corrida armamentista. (Mackenzie 2010) ―Morrer pela Pátria. instalando suas indústrias e ampliando o poderio econômico. com intensa disputava por territórios na África e Ásia que deu origem à Grande Guerra.. c) somente III está correta. b) somente II está correta. esse é um ato concreto de vontade. Matar é o importante. sociais e ideológicos entre as principais potências capitalistas. matar é que é importante [. b) A Primeira Guerra Mundial foi um conflito que tem forte relação ao momento vivido pelo capitalismo do final do século XIX e início do XX. quanto naquele que antecede à Segunda Guerra. III. podemos identificar a intensificação da propaganda nacionalista e a formação de um sistema de alianças político-militares entre as nações imperialistas. o conflito armado entre as potências imperialistas. com armas pessoais e enfrentamentos ―corpo-a-corpo‖ nos quais os indivíduos eram decisivos. tanto no período anterior a 1914. conseguiu solucionar os problemas econômicos. II e III a seguir. 6. Desse modo. Nas duas guerras. Porque aí você torna sua vontade viva na de outro homem. considere I. d) somente II e III estão corretas. II.] Não. Sim.

ressentimentos entre as nações beligerantes. . Resposta da questão 7: No caso do primeiro documento. 1992. devemos nos opor a essas pretensões anexionistas e lutar pelo fim desta guerra […] que provocou misérias tão intensas entre os trabalhadores de todos os países. mas agora não é mais assim. expressa-se uma posição favorável à participação no conflito. São Paulo: Atual. No caso do segundo documento. foram exploradas pelo governo nazista. Apud JANOTTI. Mesmo considerando as tensões internas ao movimento e a existência de alguns socialistas que apoiavam a participação no conflito. essa é a prova de que suas causas encontram-se na política imperialista e colonial de todos os governos responsáveis pelo desencadeamento desta carnificina. a guerra é interpretada. 1916 apud JANOTTI. sendo a expressão de um princípio socialista. remanescentes da Primeira. LE BON. inclusive moral. neste documento. CONFERÊNCIA DE ZIMMERWALD . desejando-lhes boa sorte […] Habitualmente. Por exemplo. o caráter imperialista da guerra cada vez mais se afirmou. datado de 1915. preenchia de sentido a vida do combatente. p. a guerra associava-se à defesa da Pátria. 7. Nesse sentido. O confronto de imperialismos. Maria de Lourdes. os nacionalistas atribuíram ao combate um caráter positivo e saneador. e as classes superiores da sociedade. São Paulo: Atual. associadas aos problemas econômicos desta. os aclamam. o soldado era visto como um herói e o entusiasmo articulava-se a um sentimento de dever para com a pátria que. sobretudo na Europa. as cláusulas do Tratado de Versalhes impostas Alemanha. 1992.17.5 a 8 de setembro de 1915. estabeleceu-se. por sua vez. No início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918). É como se a guerra lhes desse uma razão para viver […] No ardor dos soldados russos se percebe o entusiasmo que agita o coração dos antigos mártires se lançando para a morte gloriosa. Com base na leitura de cada um dos documentos. o que exigia a unidade do povo para defender os interesses internos. Maria de Lourdes. datado de 1916. a posição é contrária à guerra. A Primeira Guerra Mundial. mais do que nunca. em acordo com o princípio nacionalista. explique as posições assumidas sobre a participação na guerra. A Primeira Guerra Mundial. Após um ano de massacre. quer sejam liberais ou conservadoras. Para os nacionalistas. principal responsável pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. (Ufg 2010) Leia os documentos a seguir. como um sintoma da disputa imperialista e como um entrave aos interesses dos trabalhadores. os camponeses sentiam que não tinham nada a fazer a não ser beber. […] Hoje. uma disputa de ideias em torno do envolvimento nesse conflito. No interior dessa atribuição. Os camponeses partem para o front com incrível entusiasmo. [Adaptado]. O confronto de imperialismos. Gustave.

de um retorno à economia mundial de 1913.Bulgária . diriam muitos (. . por meio da racionalidade tecnológica. cite dois países que foram submetidos a eles. "Primeira Guerra Mundial (19141918)".. Iugoslávia. Dois dos países: . além da Áustria e da Hungria.entrega de territórios anteriormente turcos ao Reino Unido (Palestina. Jordânia e Mesopotâmia) e à França (Líbano e Síria) pela Liga das Nações. Resposta da questão 8: Duas das transformações: . de olhar para o mundo. nem o banco servia para sentar. Duchamp estava propondo uma outra forma de ver a arte.desaparecimentos de impérios centrais multiétnicos e pluriculturais. ERIC J. o mundo não seria mais o mesmo.8. 1995. formado também por países surgidos da desagregação do império austrohúngaro. Indique duas transformações na geopolítica mundial decorrentes desses tratados complementares. Diversos acordos foram impostos pelos Estados vencedores aos derrotados. a não ser por uns poucos anos passageiros em meados da década de 1920. Em seguida.Áustria .surgimento de novos Estados no leste europeu: Tchecoeslováquia. o futuro fora adiado. "A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991)".Hungria . O período entre-guerras (1919-1939) começou com uma combinação de esperança e ressentimento.) Depois de sua Roda de bicicleta." Flávio de Campos e Renan G. De acordo com o texto acima. o presente era amargo.). Mais do que uma outra forma de produzir arte. (Mackenzie 2009) "Em 1916. Outros tratados complementares também foram assinados e igualmente tiveram grande importância para a geopolítica mundial. a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) a) fortaleceu a crença dos homens da época na capacidade de construção de uma sociedade melhor. o mundo das artes não seria mais o mesmo. As esperanças que gerou .. mesmo (entre os que saudaram a revolução russa) de capitalismo mundial derrubado dentro de anos ou meses por um levante dos oprimidos . (Uerj 2009) A Primeira Guerra Mundial não resolveu nada.. Depois da Primeira Guerra Mundial. . O mais conhecido deles é o Tratado de Versalhes de 1919. como o austrohúngaro e o turco-otomano. Polônia. (.. Marcel Duchamp (1887-1968) produzia a obra Roda de bicicleta. HOBSBAWM. em meio à guerra. . Miranda.reforço da política de isolamento imposta à Rússia. com a criação de um cordão sanitário.logo foram frustradas.Turquia 9. ilógico. Algo aparentemente irracional. O passado estava fora de alcance. separadas uma da outra. .de um mundo pacífico e democrático de Estados-nação sob a liga das nações. São Paulo: Companhia das Letras. Nem a roda servia para andar.

tendo apoiado os comunistas russos. o abrandamento das maneiras. a decadência da superstição. lutando para prolongar sua vida. Por toda a Europa. é correto afirmar que a Primeira Guerra Mundial: a) Teria sido resultado dos conflitos entre as forças da antiga ordem feudal e as da nova ordem socialista. Mesmo assim.14. c) Foi consequência do triunfo da indústria sobre a manufatura. promover o fascismo e contribuir para retomada da guerra total em 1939. 13 . d) Foi produto de um momento histórico específico em que as mudanças se processavam mais lentamente do que fazem crer os historiadores que tratam a guerra como resultado do imperialismo. e) Engendrou o nazi-fascismo. p. criaram o terreno propício ao surgimento e à expansão dos regimes totalitários do final do século. o que provocou uma concorrência em nível mundial.. c) possibilitou o surgimento de novas vanguardas artísticas. d) assinalou a crise da cultura europeia. preocupadas em defender os modelos acadêmicos clássicos europeus. (do filósofo John Stuart Mill. Embora perdendo terreno para as forças do capitalismo industrial. a limitação progressiva da tirania dos fortes contra os fracos. (Uel 2009) A Grande Guerra de 1914 foi uma consequência da remobilização contemporânea dos anciens regimes da Europa. desprezando as demais manifestações artísticas. que havia sido sua incubadora. resolvido a impor a sua primazia. as pressões de uma guerra prolongada afinal abalaram e romperam os alicerces da velha ordem entricheirada. as forças da antiga ordem ainda estavam suficientemente dispostas e poderosas para resistir e retardar o curso da história. do escravismo decadente e do capitalismo em ascensão. em 1830.b) consolidou a hegemonia cultural europeia perante o mundo ocidental. baseada no racionalismo e no fascínio iluminista pela tecnologia e pelo progresso. à exceção da Rússia.. se necessário recorrendo à violência. após 1918 . levando ao choque das potências capitalistas imperialistas. (Unifesp) . 1987. as facilidades de intercâmbio recíproco. as grandes obras realizadas em todos os cantos do globo graças à cooperação de multidões. (MAYER. a partir de 1917.) De acordo com o texto. a multiplicação dos confortos materiais. A. b) Resultou do confronto entre as forças da permanência e as forças de mudança. pois a burguesia europeia. e) manifestou a decadência cultural em que se encontrava o mundo ocidental na segunda metade do século XIX. Resposta da questão 9:[D] 10.) . isto é. o avanço e a difusão do conhecimento. São Paulo: Companhia das Letras. Resposta da questão 10:[D] 11.1919 as forças da permanência se recobraram o suficiente para agravar a crise geral da Europa. onde se desmoronou o antigo regime mais obstinado e tradicional. A Grande Guerra foi antes a expressão da decadência e queda da antiga ordem. o declínio da guerra e do conflito pessoal. que do explosivo crescimento do capitalismo industrial. especialmente depois do triunfo da Revolução Russa. "A força da tradição: a persistência do Antigo Regime".

2000. c) No decorrer do século XIX. telégrafo. d) O otimismo científico predominante. "18901914: no tempo das certezas". mas também do Brasil . "A Exposição de Paris". p. Considere os trechos anteriores e o contexto em que foram escritos e marque a alternativa INCORRETA.. A medicina e a engenharia. b) O otimismo científico marcou um período da história ocidental conhecido como "Belle Époque". São Paulo: Loyola-USP. L. a encosta abrupta que foi escalada desde as trevas do passado. A. "Jornal Cidade do Rio". que constitui tua glória. 1999. "A Exposição Universal de 1889 em Paris". H. pilhas. o bailado Excelsior. luz elétrica etc. tendo chegado ao auge com a belle époque . Ah! A ciência! [.O texto apresenta uma concepção a) de progresso. c) positivista. Apud SCHWARCZ. a qual.. que serviu de inspiração a Charles Darwin para formular sua teoria da evolução natural. difundido igualmente e percebido como positivo e desejável. até os mais cotidianos. outras áreas.M. O . tornaram-se saberes indispensáveis na solução de problemas. da Companhia de Ópera Italiana. em um século. revelouse profética. esse otimismo foi sintetizado e muito difundido por meio das exposições universais.). não impediu algumas críticas a essa euforia pelo progresso. (UFU) Em 1889. São Paulo: Companhia das Letras. que tomou conta não somente da Europa no fim do século XIX e início do XX. mostraremos aos nossos filhos o que seus pais fizeram. Materializado nos avanços técnicos e inventos cotidianos (como locomotivas. O relato a seguir.] Sim. foi essa mesma ciência de que te mostras tão ufano. (UFRRJ) Em julho de 1883. 1889. amor ao trabalho e respeito à liberdade. agitou a cidade do Rio de Janeiro. por exemplo. questionava a imposição da civilização como um caminho sem volta e lamentava: "estamos condenados ao progresso". b) da evolução da humanidade. nós os faremos ver. e) do desenvolvimento da humanidade que. do alto. resposta:[A] 13. que foi dominante no pensamento europeu. foi desmentida pelo século XX. Apud BARBUY. a qual considera que não há superioridade de uma civilização sobre outra. Georges. navios a vapor.. vista em perspectiva histórica. Os governos da França. mesmo durante a "Belle Époque". os conhecimentos científicos se difundiram como elementos fundamentais na busca de compreensão para a maior parte das questões humanas. foi essa mesma ciência que te perdeu.. de um espectador. por seu caráter pessimista.. BERGER. Irlanda e Alemanha se engajaram nesse movimento civilizador. d) relativista das culturas. consolidou-se a convicção na superação de problemas do passado por meio dos progressos das ciências. COSTA. 51.M. revela um "estado de espírito" próprio da Belle Époque. O engenheiro e escritor brasileiro Euclides da Cunha. 31/12/1900. pelo progresso da instrução. a) No século XIX e início do XX. resposta:[A] 12.

resposta: 14.motivo do bailado é a luta da treva contra a luz. iria. embora longa e sangrenta. resposta: 16. por causa de seu caráter mortal e generalizado. A.. c) a compreensão de quem. em agosto de 1914. O Obscurantismo foge e a luz triunfa uma vez mais(. ele trabalha na construção da sua pilha. haveria de suceder uma outra. A treva (o obscurantismo) é representada por um cavaleiro da Idade Média. ser o último grande conflito armado a envolver todos os países da Europa. pode-se afirmar que exprime: a) a percepção de que a guerra.) A Segunda parte nos mostra uma povoação camponesa na proximidade de Bremen.) A parte seguinte nos mostra o laboratório de Volta. 7-8. (Fuvest) As lâmpadas estão se apagando na Europa inteira.. de uma época conhecida como a Belle Époque. M. Não as veremos brilhar outra vez em nossa existência". da.. 2000.) COSTA. que começava naquele momento. como podemos caracterizar este "estado de espírito" do final do século XIX europeu? b) Retire do texto dois elementos que denotem esta "euforia modernizante" do final do século XIX. entre Grã-Bretanha e Alemanha. com o primeiro bote a vapor. por ser muito velho. quer destruir a pilha. proferida por Edward Grey. e a luz pelo gênio do progresso (. secretário das Relações Exteriores da Grã-Bretanha. iria sepultar toda uma política de esforços diplomáticos visando evitar o conflito. o fundo se abre e vê-se um posto telegráfico onde centenas de gênios recebem e expedem telegramas num bailado realmente encantador. "1890-1914: no tempo das certezas".. a Segunda Guerra Mundial. querem afogar Papin. antes da paz definitiva ser alcançada. São Paulo: Companhia das Letras. construído por ele. que estava começando naquele momento e que iria envolver toda a Europa. (G1) Quais foram as alianças políticas e militares na Europa que antecederam a Primeira Guerra Mundial? .. e) a convicção de que à guerra que acabava de começar. d) a ilusão de que. mas recebe um choque elétrico que o perturba. (G1) Explique a Paz Armada. e que iria envolver todo o continente europeu. à margem do Weser. mas o Gênio do Progresso aparece e o salva (. Sobre esta frase. permitindo que a Europa voltasse a brilhar. b) a desilusão de quem sabe que a guerra. consegue perceber que também aquela guerra. iria terminar um dia. marcava o fim de uma cultura.. o Obscurantismo aparece. e finalmente consegue fazer saltar a centelha elétrica. o Gênio aparece. que antecedeu a Primeira Guerra Mundial. pp. Papin aparece então. a guerra que estava começando. apesar de tudo. em Como. resposta:[A] 15. a) De acordo com o texto.

As rivalidades anglo-germânicas foram agravadas pela construção da Estrada de Ferro Berlim-Bagdá. G. a) A derrota da Tríplice Entente. precipitou o início da Guerra.As pretensões da Rússia de dominar os Estreitos de Bósforo e Dardanelos aumentaram os seus conflitos com o Império Turco. França e Japão para formar a Tríplice Entente foi uma maneira de neutralizar a Tríplice Aliança. (ed). que unia Alemanha. em Sarajevo. III .A morte do futuro Imperador Austro-Húngaro. determinante para a vitória dos aliados. ATLAS DA HISTÓRIA DO MUNDO. c) A expansão alemã e austríaca. Rússia e Itália. articulada com o desembarque na Normandia. III e IV. b) A expansão francesa.17. IV . resposta:[C] . resposta:[B] 18. II e IV. Francisco Ferdinando. 249) Assinale a alternativa que ilustra a conjuntura representada no mapa.As desavenças entre a Sérvia e o Império Austro-Húngaro estavam diretamente ligadas à disputa pela anexação da Bósnia-Herzegovina pela Inglaterra. III e V. na Bósnia. detida pelo Império Russo após a Batalha de Stalingrado. V . São Paulo: Folha de São Paulo/The Times. Estão corretas as afirmativas: a) somente I. (BARRACLOUGH. d) A união entre Estados Unidos e França. c) somente I.(Cesgranrio) Considerando-se as relações internacionais presentes na conjuntura pré-1ª Grande Guerra.A união da Inglaterra. II . podemos afirmar que: I . p. e) somente III. b) somente I. 1995. que gerou uma política de alianças e a guerra. d) somente II. II e III. (UFMG) Observe o mapa. IV e V.

"História das sociedades: da Moderna à Contemporânea". c) Alemanha. a partir do século XIX." AQUINO. Inglaterra.Isolacionismo . b) Alemanha. Rio de Janeiro: Record. França e Rússia.Tríplice Entente b) Diplomacia do Dólar . na defesa de interesses antagônicos. "Julgamos propícia esta ocasião para afirmar como um princípio que afeta os direitos e interesses dos Estados Unidos que os continentes americanos. no contexto original de sua formulação.Santa Aliança d) Diplomacia do Dólar . Rússia e Itália e. em virtude da condição livre e independente que adquiriram e conservam. pela aquisição de matérias-primas fundamentais e por áreas de investimento. na defesa de interesses antagônicos. 2000. (Fatec) "O clima internacional na Europa era carregado de antagonismos que se expressavam na formação de alianças secretas e de sistemas de alianças. na defesa de interesses antagônicos.Tríplice Entente e) Doutrina Monroe . A questão permaneceu viva porque o problema das origens das guerras mundiais infelizmente tem se recusado a desaparecer desde 1914. Áustria-Hungria e Itália e. como suscetíveis de colonização por nenhuma potência europeia". a) Doutrina Monroe . De fato. levara países que chegaram tarde à competição internacional. em 1823. resposta:[B] 21. dirigia-se contra os propósitos do grupo de países europeus articulados na ________.Pan-Americanismo . (Mackenzie) Segundo o historiador Eric J. d) Alemanha. O desenvolvimento desigual dos países capitalistas. não podem mais ser considerados. compostas. na defesa de interesses antagônicos.Santa Aliança resposta:[E] 20. Itália e Áustria-Hungria. (Pucrs) Responder à questão com base no texto a seguir. Inglaterra.Santa Aliança c) Diplomacia do Dólar . tornando a ameaça de uma guerra inevitável. Hobsbawn.Pan-Americanismo . como a Alemanha. Inglaterra. Rubim Leão de et al. pelos seguintes Estados-nações: a) Alemanha. França e Rússia e. que seria a base ideológica de um conjunto de ações políticas chamado ________ e que.Pan-Americanismo . em nenhum outro . Itália e França. Itália. Áustria-Hungria e França. Áustria-Hungria e Rússia e. respectivamente. que reproduz um trecho de célebre mensagem do Presidente dos Estados Unidos ao Congresso desse país. Inglaterra. França e Rússia. e) Alemanha. No sistema de alianças. na defesa de interesses antagônicos. Cada vez mais aumentou a rivalidade pela luta por mercados consumidores de produtos industriais. a reivindicarem uma redivisão do território econômico mundial. estavam a Tríplice Aliança e a Tríplice Entente. Áustria-Hungria e Inglaterra e. às vésperas da I Guerra Mundial. a discussão sobre a gênese da Primeira Guerra Mundial tem sido ininterrupta desde agosto de 1914. O princípio a que se refere a mensagem presidencial tornou-se um fundamento da política externa norte-americana conhecido como ________. no futuro.Isolacionismo .19.

A instabilidade política e social das nações européias impulsionou as disputas colonialistas e o conflito entre as potências. a partilha da África e da Ásia. Assinale a alternativa que apresenta as causas da I Guerra Mundial. (Pucrs) No interior do sistema de alianças que caracterizava a diplomacia dos conflitos entre as potências imperialistas no começo do século XX. a Política de apaziguamento. d) a França e a Rússia. o rompimento do equilíbrio europeu. sua aproximação com a) a Itália e a França. resposta:[B] . d) O fim dos Impérios Otomano e Áustro-Húngaro. e) o desequilíbrio entre produção e consumo incentivou a conquista de novos mercados produtores de matérias-primas e consumidores de bens-de-produção reativando as rivalidades entre os países europeus e os da América do Norte. a formação da Tríplice Entente. a partilha da África. a política das alianças. o nacionalismo. b) A ascensão militar dos EUA. o desemprego. o incidente de Sarajevo. d) o expansionismo na Áustria. a ascensão de Lênin. o fascismo. acirrando as lutas de conquistas das colônias da África e da Ásia. c) o sucesso da política de apaziguamento e do sistema de aliança equilibrou os sistema de forças entre as nações européias. c) os Estados Unidos e a Rússia. a Inglaterra abandonou a política do "esplêndido isolamento" da era vitoriana (1837-1901). e) a Áustria e a Itália. a) O imperialismo. (Puccamp) Em relação às causas da Primeira Guerra Mundial é correto afirmar que a) a incapacidade dos Estados liberais em solucionar a crise econômica do século XIX colocou em xeque toda a estrutura do sistema capitalista. e o surgimento da Liga das Nações. o assassinato do Arquiduque Ferdinando. e) A crise do Marrocos. a formação do Eixo. b) a desigualdade de desenvolvimento das nações capitalistas européias acentuou a rivalidade imperialista.ponto a vinculação entre as preocupações passadas e presentes é mais evidente que na história da Era dos Impérios. de 1907. o neocolonialismo e o desmembramento da Tchecoslováquia. a crise da Etiópia. o Plano Schlieffen. consolidando. c) O Anschluss. resposta:[A] 22. a Conferência de Versalhes. resposta:[D] 23. através da Tríplice Entente. A disputa colonial marcada por um nacionalismo agressivo e pela corrida armamentista expandiu os pontos de atrito entre as potências. as questões balcânicas. o Pan-eslavismo russo. b) a Rússia e a Áustria. a invasão da Polônia pelas tropas alemãs assustaram a Inglaterra e a França que reagiram contra a agressão declarando guerra ao inimigo.

A rivalidade entre os impérios levou à divisão da Europa em dois blocos.". situação privilegiada. Com isto foram constituídos impérios coloniais e desenvolveu-se uma intensa rivalidade.24. c) pela Alemanha. conflitos do capital internacional e problemas das minorias nacionais oprimidas pelos grandes impérios.(UFRS) Entre a Unificação Alemã (1871) e a Primeira Guerra Mundial (1914 1918). o qual.. recém-chegada à corrida neocolonialista. que ameaçavam apoderar-se do Egito e Mesopotâmia.. pois estes países eram seus adversários na constituição de impérios coloniais. c) as razões da descolonização afro-asiática após a Segunda Guerra Mundial.. em relação a essa conjuntura. Quais estão corretas? a) Apenas I.A Alemanha aliou-se à Inglaterra para neutralizar a França e os EUA. desencadeada pelo atentado de Sarajevo... mais antiga. representado a) pela França. I . (Pucpr) Uma das causas da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi o rompimento do equilíbrio europeu. interesse anglo-francês em manter a sua hegemonia imperialista sobre as áreas periféricas do planeta." II. e) Apenas II e III .. ameaçava o poderio inglês através da corrida naval. resposta:[E] 25." Aos itens I. a disputa de mercados pela indústria inglesa. ameaçada pela concorrência da Alemanha Imperial." III. por ter chegado atrasado à partilha colonial. que se enfrentaram na Primeira Guerra Mundial. e) os fatores responsáveis pela Primeira Guerra Mundial. que monopolizava a produção industrial européia. o mundo extra europeu foi dividido entre as grandes potências. Considere as afirmações a seguir. em rápido crescimento industrial e capaz de desafiar o poderio inglês. cujo crescimento industrial a equiparava à Inglaterra e à Alemanha. e a emergente indústria alemã. ". e) pelos Estados Balcânicos. d) as causas principais dos conflitos étnicos no Leste Europeu. b) os aspectos das relações políticas internacionais no período Entre Guerras. d) pela Inglaterra. III . b) pela Rússia. potência em crescente expansão após dominar enormes áreas da África do Norte. ". unificados pela "Grande Sérvia". b) Apenas II. d) Apenas I e II. (Puccamp) I. resposta:[C] 26.A Alemanha era o estado europeu com a economia de maior crescimento. II . c) Apenas III. unificada em 1870/71. II e III pode-se associar a) as consequências da escalada militarista e expansionista durante o Nazifascismo.

b) a desigualdade de desenvolvimento das nações capitalistas europeias acentuou a rivalidade imperialista. a confiscar as fortunas privadas e a fechar os Parlamentos. impotentes para conter. d) o expansionismo na Áustria. b) Em todos os países. num prenúncio do fascismo ainda por vir. . A disputa colonial marcada por um nacionalismo agressivo e pela corrida armamentista expandiu os pontos de atrito entre as potências. a seguir. A instabilidade política e social das nações europeias impulsionou as disputas colonialistas e o conflito entre as potências. o desafio comunista e o fascismo. e) Derrotadas na Primeira Guerra Mundial. a economia de guerra forçou a abolir os sindicatos operários. (UFF) Muitos historiadores consideram a Primeira Guerra Mundial como fator de peso na crise das sociedades liberais contemporâneas. a invasão da Polônia pelas tropas alemãs assustaram a Inglaterra e a França que reagiram contra a agressão declarando guerra ao inimigo. em função da guerra recém-terminada. pondo assim em cheque os pilares básicos da sociedade liberal. a) A economia de guerra levou a um intervencionismo de Estado sem precedentes. resposta:[A] 28. em flagrante desrespeito às liberdades individuais. a "união sagrada" foi invocada em favor de sérias restrições às liberdades civis e políticas e. Assinale a opção que contém argumentos todos corretos a favor de tal opinião. (Puccamp) Em relação às causas da Primeira Guerra Mundial é correto afirmar que a) a incapacidade dos Estados liberais em solucionar a crise econômica do século XIX colocou em xeque toda a estrutura do sistema capitalista. por tal razão.(Fuvest) Qual a relação entre a Primeira Guerra Mundial e os acontecimentos políticos que ocorreram na Rússia entre fevereiro e outubro de 1917? resposta: 29. c) Durante a guerra foi preciso instaurar regimes autoritários e ditatoriais em países antes liberais como a França e a Inglaterra. c) o sucesso da política de apaziguamento e do sistema de aliança equilibrou os sistema de forças entre as nações européias. e) o desequilíbrio entre produção e consumo incentivou a conquista de novos mercados produtores de matérias-primas e consumidores de bens-de-produção reativando as rivalidades entre os países europeus e os da América do Norte. acirrando as lutas de conquistas das colônias da África e da Ásia. as grandes potências liberais foram.resposta:[D] 27. eclodiram em 1920 graves dificuldades econômicas que abalaram os países liberais sobretudo através da inflação. d) A guerra transformou Estados antes liberais em gestores de uma economia militarizada que utilizou de novo o trabalho servil para a confecção de armas e munições.

. b) o surgimento de novos Estados-nações se fez respeitando as tradições e instituições dos povos antes reunidos nos impérios que desapareceram com a Primeira Guerra Mundial. os Tratados de Paz estabelecidos solaparam a soberania e estabeleceram condicionamentos aos novos Estados do Leste europeu através dos Tratados das Minorias. que haviam recebido a independência com a promessa de plena soberania nacional.) conduzida pelos capitalistas pela partilha das vantagens que provêm do domínio sobre o mundo. no mundo contemporâneo. para uma parte de sua população. ) Os Estados recém-criados. (Unesp) "A guerra atual é. publicada no jornal PRAVDA em abril de 1917.. . c) os Tratados de Paz e os Tratados das Minorias restabeleceram. c) Guerra da Criméia. criaram com os povos que sobraram um terceiro grupo de nacionalidades chamadas minorias. resposta:[D] 31. por parte de ambos os grupos de potências beligerantes. o que naturalmente não aconteceu e. pelos mercadores do capital financeiro (bancário). por sua vez. impostos de fora. uma guerra (.) O texto oferece uma interpretação característica dos bolcheviques sobre a a) Guerra Russo-Japonesa.resposta:[B] 30.." ("Resolução sobre a Guerra". e) Primeira Guerra Balcânica. AS ORIGENS DO TOTALITARISMO) A alternativa mais condizente com o texto é: a) após a Primeira Guerra. acatada em igualdade de condições com as nações ocidentais. supuseram silenciosamente que os outros povos nacionalmente compactos (como os eslovacos na Tchecoslováquia ou os croatas e eslovenos na Iugoslávia) chegassem a ser parceiros no governo. o sistema de dominação característico da Idade Média. acrescentando assim aos muitos encargos dos novos Estados o problema de observar regulamentos especiais. (." (Hannah Arendt. (Fuvest) Os Tratados de Paz assinados ao fim da Primeira Guerra Mundial "aglutinaram vários povos num só Estado. b) Guerra da Coréia. com igual arbitrariedade. olhavam os Tratados das Minorias como óbvia quebra de promessa e como prova de discriminação. pela submissão dos povos fracos etc. o que criou condições de conflitos entre diferentes povos reunidos em um mesmo Estado. d) apesar dos Tratados de Paz estabelecidos depois da Primeira Guerra terem tido algumas características arbitrárias em relação aos novos Estados-nações do Leste europeu. outorgaram a alguns o status de povos estatais e lhes confiaram o governo. o desenvolvimento histórico destas regiões demonstra que foi possível uma convivência harmoniosa e gradativamente ocorreu a integração entre as minorias e as maiorias nacionais.. d) Primeira Guerra Mundial.

refletindo o revanchismo francês.As propostas de paz impostas à Tríplice Aliança. b) a franco-alemã. e) a política da Santa Aliança." Aos excertos pode-se associar: a) a Comuna de Paris.Ente as propostas dos 14 Pontos de Wilson. ". (Unesp) Ao eclodir a Primeira Guerra Mundial. são conhecidas como a Paz dos Vencedores. III . ao final da Primeira Guerra Mundial. V . o capitalismo se transformou num sistema de opressão colonial e de asfixia financeira da intensa maioria da população do globo por um punhado de países avançados. ".. devido ao projeto de construção da ferrovia Berlim-Bagdá. c) a aliança com a Itália e o Japão.O Tratado de Versalhes impôs propostas humilhantes à Alemanha. a Alemanha dispunha de um plano militar .e) os Tratados de Paz depois da Primeira Guerra conseguiram satisfazer os vários povos do Leste europeu.. resposta:[A] 32. c) o conflito Sino-Soviético. (Puccamp) I... incluía-se a criação de uma Liga das Nações para a preservação da paz mundial. resposta:[D] 34. emergiram Estados totalitários na Alemanha e na Itália..) eram audíveis os lamentos das nacionalidades abortadas pela prepotência dos grandes impérios. resposta:[D] 33. EXCETO: a) a anglo-alemã pela hegemonia industrial.. e) a russo-alemã." II.que tinha como principal objetivo: a) o ataque naval à Inglaterra. longe (.. (G1) I . devido às decisões do Tratado de Frankfurt. O que perturbou a convivência harmoniosa foi o movimento de refugiados das revoluções comunistas. b) a Primeira Guerra Mundial.Após a Primeira Guerra. II . d) o Congresso de Viena.o Plano Schlieffen . IV .) das melodiosas valsas vienenses (. c) o nacionalismo sérvio contra o domínio austro-húngaro. em 1914.. d) a sino-britânica. devido às decisões do Tratado de Nanquim.. resposta:[B] 35..A Rússia saiu da Primeira Guerra após a Revolução socialista de 1917.. d) agir ofensivamente contra a França e a Rússia. (G1) São rivalidades que antecederam a Primeira Guerra Mundial. b) neutralizar os Estados Unidos. e) a anexação da Áustria. ..

resposta:[B] 37. em prestações. a IV e a V estão corretas. 337-8) As informações do texto. c) somente a I e a II estão corretas. Inglaterra. que souberam explorá-lo em sua propaganda. associadas aos conhecimentos sobre a expansão do capitalismo e a Primeira Guerra Mundial. se o desejasse. e) Apenas III e IV. e) somente a III. França. cedidos pela França em 1871. proclamada na Alemanha em 1918. (UFBA) "Nos anos iniciais do século XX.) todos os seus direitos e títulos sobre possessões de alémmar. seria chamado de "Ditado de Versalhes" pelos nazistas. era tida por ilegítima e a dinastia Hohenzollern. onde se destacavam terras na África. p. teria apoio dos vencedores para retornar ao trono. etc. resposta:[B] 36.Assinale a alternativa correta.Declarada única culpada pela guerra. b) Apenas I. II e IV. II . III . com o tratado de Frankfurt deveriam retornar ao domínio daquele Estado. quanto às afirmativas acima: a) todas estão incorretas. reinava um clima de tensão e grande rivalidade na Europa.A Alemanha perderia em favor das Principais Potências aliadas (Estados Unidos. d) somente a II e a III estão corretas. Está correta ou estão corretas: a) Apenas I. b) todas estão corretas. (COTRIM. a Alemanha pagaria como indenização a soma de 33 bilhões de dólares. As ambições imperialistas associadas ao nacionalismo exaltado fomentavam todo um clima internacional de tensões e agressividade. d) Apenas II e III. (Pucpr) A Primeira Guerra Mundial foi seguida da assinatura ou de imposição de tratados aos Estados derrotados. destinado à Alemanha. Sabia-se que a guerra entre as grandes potências poderia explodir a qualquer momento". denominado Tratado de Versalhes. O mais famoso. III e IV. IV .Os territórios.A República. quantia estipulada em 1921. Identifique as opções que contém cláusulas daquele famoso documento: I . permitem afirmar: . c) Apenas II e IV.

b) representa o fim do otimismo da Belle Époque (1890-1914). período em que os países europeus gozavam de tranquilidade social e dos benefícios materiais propiciados pela tecnologia. c) expressa a frustração dos europeus com o não-cumprimento da promessa norteamericana de intervir diretamente no conflito militar. terminava a Grande Guerra. visto terem sido privadas do mercado consumidor. (UFU) "Como se explica que um período de tanto progresso pudesse levar o Velho Continente. (04) A adoção de uma política de alianças. representado pelos países beligerantes.. por ter registrado o avanço da produção de armamentos pesados e o crescimento dos efetivos militares. p. 1998. 20 milhões ficaram inválidas. ingleses e alemães. pois contrariamente à crença de que seria uma guerra rápida. (02) O pan-eslavismo.. decorreu da necessidade de conter o avanço de interesses capitalistas norte-americanos no mercado europeu. N. como se viu durante a Primeira Guerra Mundial? (. Soma ( ) resposta:01 + 02 + 08 + 16 + 32 = 59 38.(01) As ambições imperialistas citadas no texto caracterizavam a política externa de nações que tinham alcançado plena industrialização e cuja produção extrapolava a capacidade de consumo de suas próprias populações. responsável por mobilizar milhões de jovens para os combates. a experimentar novamente a barbárie. "Orfeu extático na Metrópole". foi uma guerra de trincheiras. na disputa pela posse de terras desse continente. (32) As exportações de produtos manufaturados brasileiros foram prejudicadas durante a Primeira Guerra Mundial. longa e sangrenta. pela instalação das tensões e agressividades referidas no texto. entre outros fatores. (Ueg) "Se alguém perguntar por que morremos. (16) O continente africano também foi envolvido pelas ambições imperialistas. resposta:[C] 39. berço da civilização ocidental. porque nossos pais mentiram" (Epitáfio de um combatente da Primeira Guerra Mundial) SEVCENKO. no período anterior à Primeira Guerra Mundial. d) demonstra a desilusão dos contemporâneos com a Primeira Guerra Mundial. o pangermanismo e o revanchismo francês constituíam-se movimentos nacionalistas responsáveis. 333 No contexto da Primeira Guerra Mundial. é INCORRETO afirmar que o epitáfio a) é uma crítica ao nacionalismo chauvinista e xenófobo das potências europeias. . sem falar nos prejuízos econômicos e financeiros que atingiram os países europeus envolvidos diretamente com a guerra".) Em 11 de novembro (1918). Morreram 8 milhões de pessoas. (08) O período histórico a que o texto se refere é também denominado de "paz armada". diga-lhe. registrando-se o choque de interesses franceses. São Paulo: Cia das letras.

a máquina. o movimento. conhecida como Paz Armada. resposta:[B] . sim. II . "Rumos da História: nossos tempos" . Antônio Paulo. d) agravamento da questão social e organização da Associação Internacional dos Trabalhadores. III . mais tarde. provocando. assinado depois da guerra. agravou-as. São Paulo: Atual.O Brasil e o mundo contemporâneo. 1996. agrupados em duas alianças: Tríplice Aliança e Tríplice Entente. DIDIER. a energia foram os grandes temas do futurismo no início do século. b) emergência do nazismo na Alemanha e do fascismo na Itália. e) guerra hispano-americana pela independência de Cuba e anexação de Porto Rico e Filipinas pelos EUA. a) II e IV são corretas.no campo das artes. que procurava negar as disputas entre os Estados-nações.) Tomando como referência a citação acima e os seus conhecimentos sobre os antecedentes e a eclosão da 1ª Guerra Mundial. tal como se verificou na negativa de participação da Rússia e nos motins liderados pelo Partido Comunista Francês em 1914. d) I e III são corretas. O fim do conflito não eliminou as divergências mas. os ideais expansionistas incentivados por teorias raciais e a formação gradual de alianças entre as grandes potências. provocando o(a) a) guerra russo-japonesa pela conquista da Mandchúria. grande desilusão por causa da carnificina da guerra. resposta:[D] 40. Assinale a alternativa correta. IV . entretanto.3. Maria Thereza. v. (UFSM) A 1ª Guerra Mundial decorreu da disputa pela hegemonia mundial entre os principais países imperialistas. podemos afirmar que I .como resultado da derrota alemã.o discurso internacionalista do movimento operário. e a Inglaterra garantiu a sua supremacia no capitalismo internacional.(REZENDE. c) criação da ONU e da OTAN e guerra na Coréia. evocados como símbolos da beleza e da tecnologia da sociedade industrial moderna. pôs fim ao ódio racial e ao clima de revanchismo na Europa. o Tratado de Versalhes. c) II e III são corretas.entre os fatores que levaram as nações européias à guerra estavam as disputas imperialistas por novos territórios. fez com que os trabalhadores se recusassem a pegar em armas no início da guerra. b) I e IV são corretas. a velocidade.

p. enfrentaram as tropas de Stalin. uma guerra de conquista. estas empresas começaram a pressionar seus governos a entrarem em disputas com outras nações. o que provocou uma grande crise econômica mundial. armadas até os dentes (América. com importância mundial.) a guerra de 1914-18 foi. b) o aparecimento de regimes totalitários de direita em países prejudicados pelo Acordo de 1919. desenvolveram a produção industrial e também a agrícola. França e Rússia). Inglaterra. de ambos os lados. tais atritos transformaram a Europa em um barril de pólvora e quando Francisco Ferdinando foi assassinado. São Paulo. Em função dessa crise. que arrastam consigo toda a Terra na sua guerra pela partilha de seu saque". os Estados Unidos em sua política "isolacionista". de pilhagem. b) As potências imperialistas do século XIX começaram uma briga por domínios que garantiriam as empresas sediadas em suas nações mercados e fontes de matérias primas. (LENIN. enquanto os países democratas-liberais adotavam a política do apaziguameto. nas grandes corporações financeiras e no mercado globalizado as molas mestras de desenvolvimento. "O imperialismo: fase superior do capitalismo". . resposta: a) Iniciada no século XX. que os levaram ao expansionismo territorial. de pirataria). em ritmo acelerado. Foram eles: a) a vitória do Socialismo na Rússia e o crescimento econômico e expansionista do Japão. Global. c) o fortalecimento do movimento operário apoiado na ideologia socialista e o massacre dos fascistas. Vladimir I. Japão). esta fase vai ter no sistema bancário.41. isso serviu de desculpa para se iniciar esta guerra sangrenta. pela distribuição e redistribuição das colônias.) a) Explique uma das principais características da fase monopolista do capitalismo.O capitalismo se transformou num sistema universal de opressão colonial e de asfixia financeira da imensa maioria da população do globo por um punhado de países avançados. (Uerj) " (. d) a formação do Eixo. onde italianos e alemães apoiando a falange. b) Relacione capitalismo monopolista à Primeira Guerra Mundial. durante a Guerra Civil Espanhola. etc. Grande parte dos lucros e do capital em circulação no mundo passa pelo sistema financeiro.. (Uel) Após a Primeira Guerra Mundial (1914 -18).. que apoiava os republicanos e a formação da Tríplice Entente (Inglaterra. e) a Guerra Civil Espanhola (1936-39). E a partilha deste saque faz-se entre duas ou três aves de rapina. em 1935.Quando não havia mais como os monopólios industriais de cada país se expandirem. . das zonas de influência do capital financeiro .. 1985. uma guerra pela partilha do mundo. resposta:[B] 42. entre a Alemanha e a União Soviética e o crescimento econômico e expansionista do Japão.9-11. uma guerra imperialista (isto é.. surgiram alguns elementos. que contribuíram para a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Podemos dizer que este período está em pleno funcionamento até os dias de hoje.

b) Indique uma consequência econômica dessa política para as sociedades latinoamericanas. que diante da impossibilidade de expansão. Na ordem econômica internacional. somada à queda do câmbio. dessa forma a classe dos empresários e industriais passou a ter profundas ligações com a aristocracia rural. por conta da Guerra. em alguns casos até interrompeu.43. contudo. o do operariado latinoamericano e da classe média e sua conseqüente inserção no mercado consumidor local. passou investir nas indústrias de bens de consumo. resposta: a) A Primeira Guerra Mundial diminuiu e. permitindo o crescimento da indústria nacional. Uma das conseqüências mais importantes dessa industrialização foi o desenvolvimento urbano e. A Primeira Guerra Mundial. que contrastava com a opulência dos grandes proprietários primário-exportadores. continuávamos ocupando o papel de "primo pobre" do sistema capitalista: exportadores de gêneros primários e importadores de manufaturados. . o abastecimento de industrializados importados da Europa e dos EUA (que priorizavam o abastecimento interno e da Europa em Guerra) . especialmente a de bens de consumo nãoduráveis. as sociedades latino-americanas distinguiam-se pela pobreza generalizada da grande maioria de sua população. (Uerj) Nas primeiras duas décadas do século vinte. Tal desenvolvimento. dispensando a importação de determinados artigos estrangeiros. Esse fato. solidificou um intenso questionamento das tradicionais estruturas oligárquicas em favor de novas concepções políticas que pudessem atender às expectativas desses novos agrupamentos sociais. com ele. reduziu bastante a concorrência estrangeira. O estímulo financeiro para o desenvolvimento da industrialização nacional veio do setor agrário. a) Relacione o período da Primeira Guerra Mundial com o estabelecimento de uma política de substituição de importação em diversos países da América Latina. estabeleceu uma conjuntura externa que permitiu o estabelecimento de uma política de substituição de importações. b) Do ponto de vista econômico a política de substituição das importações fez com que a indústria nacional ganhasse importância.

. o príncipe austríaco. em 28 de junho de 1914. está diretamente relacionada às gravuras. por um nacionalista do grupo ""mão-negra"". resposta:[A] 45. Considerando as transformações desse período. rearticulando um equilíbrio de forças que resultaria na a) Primeira Guerra Mundial. (Puccamp) Observe a gravura. resposta: resposta-longa "Em 1908 a Áustria anexou a Bósnia contrariando o imperialismo sérvio nos Balcãs e acirrando o nacionalismo sérvio que culminou com o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando. d) Revolta dos Cipaios. b) O Brasil. tendo seu preço em grande declínio. e) Segunda Guerra Mundial. resposta: a) Durante o período da Primeira Guerra Mundial foi necessário a mobilização de milhares de homens fazendo com que a utilização da mão-de-obra feminina fosse necessário.44. decorrente da guerra. 47. (Uerj) Observe as gravuras referentes ao período da Primeira Guerra Mundial. fato que deu início à Primeira Guerra Mundial. c) Guerra Civil Espanhola." 46. b) um reflexo da Primeira Guerra sobre a economia do Brasil. b) Revolução dos Cravos. cuja economia era voltada para o mercado externo foi prejudicada porque com a eclosão da guerra desorganizou o mercado internacional trazendo grandes dificuldades para a exportação do café. (Ufes) Explique como a questão da Bósnia-Herzegovina influiu na deflagração da Primeira Grande Guerra Mundial. descreva: a) uma transformação social que. (Uel) As Unificações Italiana e Alemã alteraram profundamente o quadro político da Europa na Século XIX.

estimulando os movimentos sociais e a corrida expansionista dos czares. já que a França não concordou em ceder à Alemanha as regiões da Alsácia e Lorena. mesmo os países vitoriosos. dentre os quais se destacam: a) os investimentos financeiros realizados por ingleses e franceses. que aumentaram as diferenças sociais e as desigualdades entre cidade e campo.A imagem simboliza o fim da Primeira Guerra Mundial. resposta:[E] 48. a guerra afetou profundamente a economia dos países europeus. com a suspensão dos conflitos bélicos. . b) a desestabilização da sociedade europeia com a emergência do socialismo e a constituição de governos fascistas nos países europeus. socialistas e anarquistas. que estabelecia o término dos conflitos. destacam-se a) a divisão do mundo em dois blocos ideologicamente antagônicos e a constituição de países industrializados na América. promovendo o desemprego nas grandes cidades e aumentando a tensão social. e) apesar da paz estabelecida. c) na verdade não houve paz. elaborado pela França e Inglaterra. de vários fatores. uma vez que a Alemanha recusou-se a assinar o Tratado de Versalhes. motivo pelo qual pode-se explicar a rendição de todos os países envolvidos na guerra. que melhoraram as condições de vida do campesinato. resposta:[E] 49. onde provocaram o avanço das desigualdades e a eclosão de movimentos grevistas. Ao associar a imagem aos acontecimentos daquele momento histórico. b) os processos de financiamento da economia agrária. (UFF) O período que antecedeu a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) mostrou um panorama de crise. evidenciado pela força dos movimentos sociais liberais. que prenunciavam a revolução. e) a unificação da Alemanha e os conflitos entre as potências suscitados pela anexação de áreas coloniais na Ásia e na África. b) não foram resolvidos os problemas que deram origem à Primeira Guerra. que tiveram que arcar com prejuízos imensos. como o de 1905. dificultando o desenvolvimento industrial. pode-se afirmar que a) os conflitos prosseguiram depois da assinatura dos Tratados de Versalhes. (Unesp) A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) resultou de uma alteração da ordem institucional vigente em longo período do século XIX. Tais sinais foram expressivos na Rússia dos czares. c) o domínio econômico dos mercados do continente europeu pela Inglaterra e o cerco da Rússia pelo capitalismo. Entre os motivos desta alteração. d) os países europeus não tinham condições bélicas de prosseguir os conflitos. em decorrência dos primeiros sinais de fracasso da expansão imperialista. Esse clima na Rússia decorreu. d) a oposição da França à divisão de seu território após as guerras napoleônicas e a aproximação entre a Inglaterra e a Alemanha. já que os tratados de paz previam apenas uma trégua.

Tendo por base o texto. (Uerj) ARRUDA. mercado . aos urbanos. que levaram ao aumento desregrado dos impostos e ao beneficiamento das regiões européias em detrimento das áreas rurais dominadas pelo Japão. mão-de-obra. José Jobson de A. originando os movimentos contrários à monarquia. que dificultaram o deslocamento da população e limitaram a remessa de alimentos para as grandes cidades. São Paulo: Ática.c) os problemas de relacionamento entre as grandes áreas geladas improdutivas. foram em busca de colônias para suprir suas necessidades de matérias primas.enfraquecimento político da Europa resposta:[D] 51. Atlas histórico básico. desde o final do século XIX. 1995. que motivaram o apoio da França aos movimentos sociais rurais e o apoio da Inglaterra.) No mapa anterior assinalam-se transformações territoriais verificadas no continente europeu após a Primeira Guerra Mundial. dando origem aos movimentos sociais urbanos liderados. b) A relação entre a Primeira Guerra e a destruição do Império Russo. resposta:[A] 50. e) os projetos de desenvolvimento criados pelos czares. resposta: a) Durante o século XIX os países industrializados europeus. explique: a) A associação entre o colonialismo europeu e a Primeira Guerra. são: a) formação de novos estados-nação . (Fuvest) A Primeira Guerra Mundial.consolidação de regimes fascistas c) recrudescimento de disputas imperialistas .explosão da revolução bolchevique d) aplicação do princípio das nacionalidades .início da União Europeia b) enfraquecimento da Inglaterra . d) os conflitos entre os países imperialistas em função das limitações do mercado russo. Uma causa dessas transformações e um efeito da Primeira Guerra Mundial sobre as relações internacionais no período entre guerras. foi o primeiro conjunto de acontecimentos que abalou seriamente o domínio colonial e a existência de impérios europeus no século XX. pelos bolcheviques. (1914-1918). respectivamente.

1997. À EXCEÇÃO DE: a) A instabilidade econômica no decorrer dos anos 1930. A exigência da anulação da paz imposta pelo Tratado de Versalhes foi. assim. b) A Rússia enfrentava uma grande crise por conta da guerra e da insatisfação da população perante o governo. em decorrência da política do New Deal. EXCETO: a) o temor da expansão do comunismo. frente às pretensões expansionistas do Estado nazista. estimulando. durante os anos 20. ao lado do antissemitismo. das reivindicações autonomistas de áreas coloniais na Ásia e na África. estão as citadas abaixo. a República de Weimar teve controle muito limitado sobre as forças militares e policiais necessárias à manutenção da paz interna. a República caiu em consequência dessa limitação. p. como a República de Weimar. especialmente após o sucesso da Revolução Russa de 1917. por parte dos governos metropolitanos europeus. 199 e 204). como a Alemanha e a Itália. fragilidade explorada por organizações da classe média. e) O acirramento das disputas nacionalistas e de manifestações anti-semitas. c) a ingerência norte-americana na economia européia. influenciando os movimentos operários. e) o impasse político enfrentado pelos regimes parlamentares democráticos recéminstalados. As derrotas para a Alemanha aceleraram a radicalização da política e o início das lutas internas. No final. as sociedades européias passaram por inúmeras transformações. procuraram destruí-o. 52. d) A proliferação de críticas ao liberalismo político. (Adaptado de Norbert Elias. c) O reconhecimento. especialmente naqueles países que sofreram intensos processos inflacionários. o ponto mais importante na propaganda nazista durante a República de Weimar. e por conta disso. surgiram disputas por essas áreas dando origem á Primeira Guerra Mundial. materializadas na difusão de projetos autoritários.consumidor e áreas para investimentos. diante da radicalização dos conflitos entre a direita e a esquerda. Entre essas transformações. observa-se a criação e a expansão de partidos nacionalistas de extrema direita em vários países europeus. em decorrência da internacionalização dos efeitos da quebra da bolsa de Nova York. as quais achavam que o regime parlamentar-republicano as discriminava e. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Unicamp) Leia os trechos a seguir e responda à questão: Após a Primeira Guerra Mundial. entre outros aspectos. ocasionando uma forte crise no final da década de 1920. b) A inoperância da Liga das Nações. b) o empobrecimento das classes médias. Podemos considerar como razões para o crescimento destes partidos. a migração de grupos judeus. (UFU) Depois das duras experiências da Primeira Guerra Mundial. insuflando os movimentos nacionalistas. que repercutiu intensamente na Europa. "Os alemães". (Puc rj) Entre o fim da Primeira Guerra Mundial (1918) e o início da Segunda (1939). d) a imposição de pesadas reparações de guerra e perdas territoriais aos derrotados na Primeira Guerra Mundial. resposta:[C] 53. resposta:[C] 54. (Adaptado .

e com elas sendo pagas a paz estaria de volta(fim da guerra). ou seja. que desmantelou a ordem capitalista e burguesa. Sucedeu ao Império Alemão. (Puccamp) O texto identifica dois momentos da história contemporânea associados. à a) Revolução Francesa. Quanto ao poder Legislativo. d) Primeira Guerra Mundial. mas de um jeito que nem todos concordavam. que acabou por ressaltar as contradições do capitalismo e à Segunda Grande Guerra. p. que criou condições para o desenvolvimento do capitalismo moderno e à Revolução Russa. a) O que foi a República de Weimar? Relacione-a à ascensão do nazismo. resposta:[B] 56. 1978. que dividiu o mundo em dois blocos antagônicos. (Uerj) . O Presidente da República nomeava um chanceler que seria responsável pelo poder Executivo. tendo como sistema de governo o modelo parlamentarista democrático. que pôs em prática os ideais de liberdade e fraternidade e à Revolução Socialista. c) Guerra do Oriente Médio. Este período tem este nome pois foi a República proclamada na cidade de Weimar. 55. 31 e 168). respectivamente. que se inspirou no princípio de igualdade social. imposto. que promoveu o desenvolvimento econômico dos países pobres. era constituído por um parlamento (Reichstag). b) O que foi o Tratado de Versalhes e qual o significado da expressão paz imposta ? resposta: a) A República de Weimar foi instaurada na Alemanha logo após a Primeira Guerra Mundial. e) Segunda Guerra Mundial. "A cultura de Weimar". que combateu os regimes políticos totalitários na Europa e à Revolução Russa. Rio de Janeiro: Paz e Terra. b) Primeira Guerra Mundial. que provocou a crise econômica do mundo capitalista e à Primeira Grande Guerra. A expressão "paz imposta"quer dizer que com este tratado a Alemanha teve que pagar algumas penalidades. b) O Tratado de Versalhes (1919) foi um tratado de paz assinado pelas potências europeias que encerrou oficialmente a Primeira Guerra Mundial.de Peter Gay. que enfraqueceu os países com regimes democráticos.

Como sempre cavando. preparando-se para um eventual conflito bélico. Contexto.pão. são as razões para a existência de planos de ocupação de ambos os lados. 1989.). a) Estabeleça a relação existente entre o pan-eslavismo e o plano de ataque austrohúngaro à Sérvia. mesmo sob intenso barulho.) Os planos de guerra apresentados no mapa acima demonstram como o sistema de alianças. A melhor coisa que poderia acontecer seria os ingleses avançarem e nos fazerem prisioneiros. A mesma metralha. A mesma velha guerra dos diabos. Os aviões lançam projéteis sobre nós. Paul. Temendo a desestabilização de seu controle nos Bálcãs. Adhemar Martins et at (orgs. b) Tendo em vista as tensas relações entre franceses e alemães desde a década de 1870. reino eslavo de origem eslava.) Os fragmentos apresentam o depoimento de dois soldados. (UFRJ) "A mesma velha trincheira. aponte duas razões para a existência tanto do Plano XVII (invasão francesa da Lorena). pp. História Contemporânea através de textos." (soldado inglês) "Estamos tão exaustos que dormimos. como sempre caçando. Os mesmos abrigos. Os mesmos ratos. Ninguém mais consegue pensar. Outro elemento importante para a compreensão das relações políticodiplomáticas neste período é a instrumentalização do nacionalismo por parte dos Estados. 118 e 120. a) Identifique duas características que estejam presentes em ambos os textos e expressem os sentimentos dos combatentes nessa fase da Primeira Guerra. os sérvios iniciaram as lutas nacionais pela independência dos demais povos esclavos que estavam sob o domínio do império austro-húngaro. 57. das duas às quatro. Ninguém se importa conosco. um inglês e o outro alemão. quanto do Plano Schlieffen (ataque alemão à França). Ascensão e queda das grandes potências. crescendo como mato. . São Paulo.(KENNEDY. a mesma paisagem. durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). b) As determinações do Tratado de Frankfurt ao término da Guerra FrancoPrussiana impondo a perda dos territórios da Alsácia e Lorena pela França que deu origem ao revanchismo francês e o aumento das tensões entre as potências acirradas pelas disputas imperialistas dos dois países. biscoitos. acabou por levar o mundo à Primeira Guerra Mundial. pretendia constituir um grande estado eslavo na região dos Bálcãs. constituído pelos países europeus no período denominado "Paz Armada" (1871-1914). a ÁustriaHungria passou a considerar a Sérvia como sua inimiga potencial. apoiados no pan-eslavismo russo. É o próprio inferno. Com o propósito de construir a Grande Sérvia. Rio de Janeiro: Campus. tudo terminou! Não há uma única gota de água. tudo na mesma. Os mesmos cadáveres no front. resposta: a) A Sérvia." (soldado alemão) (Fonte: Marques. conservas. nada de novo. As rações estão esgotadas . principalmente no norte da África. Não seremos substituídos. 2000. Os mesmos e velhos cheiros.

com uma força espontânea e irresistível. Entre o primeiro dia de agitação das equipagens e o dia da queda do regime imperial e da proclamação da República. que previa a destinação de recursos para a reconstrução dos países vencidos. b) que buscava realizar. os EUA entraram com novas forças. prenunciava o nazismo. resposta: a) Ambos os textos demonstram a dificuldade de se manter na miséria. ( ) Com a derrota alemã em 1918. os ideais liberais e democráticos de 1848. b) Surgimento da Tchecoslováquia. 58.26. considerava-se prejudicada na partilha colonial da Ásia e da África. que objetivava resistir à intervenção estrangeira e às humilhantes condições impostas pelo tratado de Versailles.b) Cite duas consequências geopolíticas da Primeira Guerra para a Europa entre 1918 e 1939. em fins de 1918. com um programa que combatia o liberalismo e tinha traços claros de antissemitismo.. . ( ) A conferência de paz iniciada em Paris. quando a Rússia estava por se retirar da guerra. d) dirigido por setores da extrema direita nacionalista que. p. num momento em que a monarquia se encontrava particularmente fragilizada pela derrota na Guerra. 1982. passou pouco tempo. resposta:[C] 59. Partiu dos marinheiros o brado de rebeldia contra a ordem para retornar a guerra. (UFRS) A Primeira Guerra Mundial singularizou-se por uma certa conjugação de fatores até então inéditos nos conflitos entre povos. com fome. surge na Alemanha a República de Weimar. e responda à questão a seguir. (UFRRJ) Leia o texto a seguir. (.) Rapidamente o movimento se generalizou. Â. chamado Tratado de Versalhes. relativas a esse tema. c) político diretamente inspirado no modelo de revolução social e política seguido pelo partido bolchevique russo. "A República de Weimar e a Ascensão do Nazismo". ( ) Em 1917. realizou-se com a presença dos derrotados e elaborou um documento final. e) que buscava através de uma revolução política conservadora restabelecer uma ordem social derrubada após a derrota na Primeira Guerra Mundial: a monarquia parlamentar. ALMEIDA. São Paulo: Brasiliense. com a criação de conselhos de operários e soldados. Iugoslávia e Hungria e a outra. Polônia. sem perspectiva de reversão. país fortemente envolvido no conflito. ( ) A Alemanha.. Kiel e Hamburgo. a perda de parcelas do território alemão para a França. estendendo-se depois para o interior. onde as relações internacionais seriam regulamentadas visando à paz. A assim chamada "Revolução Alemã" de 1918/1919 pode ser relacionada a um movimento a) de amplo espectro político e de cunho liberal-nacionalista. sobre o início do processo revolucionário na Alemanha. M. na revolução de outubro de 1917. Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo. em janeiro de 1919. ( ) A esperança de suprimir as causas dos litígios levou à fundação da Sociedade das Nações. O Movimento teve início nas cidades costeiras como Wilhelmshavem.

através da liderança do governo dos Estados Unidos.F . posteriormente.V.V . d) o declínio da hegemonia europeia sobre o mundo.F .F . combater a moralidade. as bibliotecas. expressa uma estética que contribuiu ideologicamente para a a) negação da idéia de progresso e. para o fascismo. c) F . e o desprezo pelas mulheres. que presidiu essa organização. posteriormente. (Puccamp) A Sociedade das Nações mencionada no texto. resposta:[E] 61. foi criada em 1919 com o objetivo de a) promover a paz armada.a única cura para o mundo . o gesto destruidor dos anarquistas. para a Segunda Guerra Mundial. resposta:[A] .V . devido às duras condições impostas aos vencidos. c) Revolução Russa de 1917 e. Queremos demolir os museus.F..V . para a polarização dos anos vinte. a organização supranacional criada pelo Tratado de Versalhes. de cima para baixo..V. resposta:[D] 60. condição fundamental para a expansão mundial do capitalismo monopolista. NÃO é correto apontar a) o fortalecimento progressivo da Liga das Nações. d) promover o neocolonialismo na África. Essa citação. d) V . posteriormente. cuja expansão causara a Primeira Guerra Mundial. posteriormente.F.V . fiscalizando o cumprimento dos tratados pós-guerra. resposta:[D] 62. posteriormente.o militarismo.F.V . extraída do Manifesto Futurista de 1909.F .V . c) executar as determinações previstas pelo documento conhecido como "14 pontos de Wilson" e que favoreciam os países da Tríplice Aliança. (Pucrs) Dentre as características e tendências da ordem internacional conformada após o fim da Primeira Guerra (1914-1918). o patriotismo.V . para a reação conservadora. Queremos glorificar a guerra . e) a internacionalização crescente da questão operária devido à repercussão mundial da revolução socialista na Rússia. b) V . e) intermediar conflitos internacionais a fim de preservar a paz mundial.A seqüência correta de preenchimento dos parênteses. Ásia e Oceania. (Unifesp) Estamos no promontório dos séculos! De que serve olhar para trás.V .V . para impedir a volta do nazi-fascismo. c) a reformulação política radical da região balcânica mediante a aplicação do princípio de reconhecimento das nacionalidades. com o crescimento do poderio dos Estados Unidos e do Japão. também conhecida como Liga das Nações.. d) Primeira Guerra Mundial e. após o Tratado de Versalhes. o feminismo e toda a covardia oportunista e utilitária".F . é a) F . para o movimento vanguardista. b) unir as nações democráticas e economicamente mais poderosas. e) F . b) Guerra Civil Espanhola e.F . b) a intensificação dos antagonismos entre as potências capitalistas.. e) afirmação do surrealismo e.

utilizadas em larga escala. Essa denominação aponta para uma diferença substantiva desse conflito. devido à derrota na Guerra Franco-Prussiana. resposta:[E] 66. rival da Grã-Bretanha e do Império Austríaco. ampliaram o potencial beligerante. o desenvolvimento técnico e industrial das potências europeias entre 1871-1914 acarretou a: a) criação de armas poderosas e destrutivas. Comparada às guerras do século XIX. além de suas colônias de ultramar. em ambas as guerras mundiais. Essa interpretação é possível pelo fato a) de as duas guerras mundiais terem envolvido todos os países da Europa. d) de terem ocorrido. uma segunda Guerra dos Trinta Anos. a) a duração do conflito foi maior. . aumentou as rivalidades entre os países europeus. entre os países europeus. o conflito ter sido travado por motivos ideológicos. por fontes de carvão e ferro e por consumidores dos excedentes europeus. b) de prevalecer antes da Segunda Guerra Mundial o equilíbrio europeu. com o estabelecimento de colônias e áreas de influência na África e na Ásia. mais do que imperialistas. principalmente nos Bálcãs. fez a Alemanha desenvolver uma política militarista e expansionista d) a difusão do socialismo. e) de. b) utilização do carvão como fonte de energia alternativa. b) a unificação da Itália rompeu o equilíbrio europeu. pois fez emergir uma nova potência industrial. as duas guerras mundiais. apesar da paz do período entre guerras. tal como ocorrera antes de ter início a primeira Guerra dos Trinta Anos. (Unifesp) Para o historiador Arno J. resposta:[C] 64. a de 19141918 e a de 1939-1945. a Segunda Guerra ter sido causada pelos dispositivos decorrentes da Paz de Versalhes de 1919. pois a guerra de trincheiras impedia os avanços militares. Mayer. c) os acordos diplomáticos foram responsáveis pelo fortalecimento do equilíbrio europeu. em 1618. acirrou os movimentos emancipacionistas na área. então sob domínio do Império Turco. entre as duas guerras mundiais. c) o revanchismo alemão. rebeliões e revoluções como na década de 1640. d) luta dos países europeus pela conquista de novos mercados na América.63. b) a infantaria destacou-se como opção estratégica no combate ao inimigo. e) a corrida imperialista. c) melhoria nas condições de vida e de trabalho do proletariado. (Ueg) A Primeira Guerra Mundial foi denominada por seus contemporâneos como "Grande Guerra". (Cefetmg) Em relação à Primeira Guerra Mundial. e) as inovações tecnológicas. d) as ações bélicas tiveram alcance mundial porque se desenvolveram em todos os continentes. (FGV) O contexto europeu do final do século XIX e início do XX relaciona-se à eclosão da Primeira Guerra Mundial porque a) a Primeira Revolução Industrial desencadeou uma disputa. c) de. devem ser vistas como constituindo um único conflito. resposta:[A] 65. na Primeira Guerra.

a Síria e o Líbano. a Europa beneficiou-se amplamente da Grande Depressão que atingiu os Estados Unidos da América. promover o fascismo e contribuir para a retomada da guerra total em 1939. característica da I Guerra Mundial. [. [." (MAYER. a Palestina.1919 as forças da permanência se recobraram o suficiente para agravar a crise geral da Europa. (UFPR) "A Grande Guerra Mundial de 1939 a 1945 estava umbilicalmente ligada à Grande Guerra de 1914-1918. através de seu presidente Woodrow Wilson.. "A força da tradição: a persistência do Antigo Regime". tinham por base uma concepção aristocrática de mundo herdada do "ancien régime". é correto afirmar: a) A imobilização dos exércitos na chamada "guerra de trincheiras". resposta:[A] 68. pois. foi uma consequência da remobilização contemporânea dos anciens regimes da Europa. e) foram integralmente impostos pelos Estados Unidos. as forças da antiga ordem ainda estavam suficientemente dispostas e poderosas para resistir e retardar o curso da história. 1987. c) As organizações de militantes fascistas e nazistas. d) impuseram penas leves à Alemanha derrotada. a identificação de elementos sociais oriundos do Antigo Regime destaca a importância da tensão constante entre o potencial para as transformações e a força das permanências na análise dos acontecimentos históricos. São Paulo: Companhia das Letras.. surgidas no contexto dos anos entre guerras. d) A retomada da guerra total. baseando-se no princípio da autodeterminação. Arno.. p. foi atribuída ao desequilíbrio econômico dos principais países envolvidos na disputa. o que explica a inequívoca opção do movimento trabalhista internacional pelas forças partidárias da denominada antiga ordem. se necessário recorrendo à violência.) Com base no texto e nos conhecimentos sobre o período. b) No episódio da I Grande Guerra Mundial. c) preocuparam-se em assegurar. garantindo-lhe o controle sobre seu território e suas colônias.] A Grande Guerra de 1914. que deixavam de se submeter à influência alemã.. sobretudo nos anos que sucederam as duas Grandes Guerras Mundiais.. ao contrário das disputas imperialistas que antecederam o conflito na I Guerra Mundial. Embora perdendo terreno para as forças do capitalismo industrial. em 1939. o que assegurou a severidade das penas impostas aos vencidos. 13 -14. como tentativa de evitar uma nova guerra. (UFPI) Sobre os tratados firmados logo após o fim da Primeira Guerra Mundial. que assegurou o domínio sobre a Mesopotâmia. caracterizando-se assim mais como forças da antiga ordem do que como resultado da modernidade capitalista. foi marcada por uma mudança radical no cenário econômico internacional. austríaca e russa.. ou a fase primeira e protogênica dessa crise geral. e) É fundamental reconhecer o fracasso do socialismo e da social-democracia a partir da emergência do nazi-fascismo. a existência e a expansão do regime bolchevique na Rússia. b) mantiveram intocado o Império Turco. é correto afirmar que: a) determinaram o surgimento de vários novos países.] Após 1918 .resposta:[E] 67. . já que a unificação tardia da Alemanha impossibilitou um desenvolvimento capaz de fazer frente ao poderio da Inglaterra e da França. [.] Estes dois conflitos constituíram nada menos que a Guerra dos Trinta Anos da crise geral do século XX.

resposta:[B] (PITÁGORAS) O mapa acima refere-se a) ao envolvimento da Alemanha nas disputas imperialistas entre a Sérvia e a Áustria-Hungria. d) à existência de uma política de expansão econômica do Império Otomano através do estabelecimento de uma ligação comercial entre Bagdá e Berlim. . no passado. interpretado de forma muito diferente. que possibilitou o estabelecimento de relações comerciais diretas com o Império Otomano. pois a) significava. as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construídos ao longo do Nilo. que tinham com o foco a disputa pelas regiões da Bósnia e Herzegovina. o que agravou as tensões na Europa e desencadeou a Primeira Guerra Mundial. c) aos interesses econômicos da Alemanha na Península Balcânica. desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh. (ENEM 2009) O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta. proposta pela Alemanha. O que hoje se transformou em atração turística era. entre outros aspectos. o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos. b) à política econômica do Zolverein. resposta: [C] LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE O EGITO ANTIGO 1.

d) representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade. e 322 a. Tal estrutura política denomina-se Teocracia. desenvolveu-se o primeiro Império unificado historicamente conhecido. uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas. que engrandeceram o próprio Egito.b) representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos.. os faraós usavam seu poder para subjugar a população e eventualmente escravizar povos conquistados. na civilização egípcia. sempre associados a divindades. Cabe ressaltar que. Por isso havia uma grande preocupação com os rituais de passagem e com a próxima vida. e) significava um peso para a população egípcia. O processo de cheias e vazantes bastante regular garantia a fertilização da terra e água em abundância para as comunidades camponesas. além de estar inteiramente ligada às crenças religiosas. cuja longevidade e continuidade ainda despertam a atenção de arqueólogos e historiadores. a) Qual fator geográfico propiciava. 2. a atividade produtiva representada pela imagem? b) Que significado religioso tinha para os egípcios a representação de cenas da vida cotidiana nos túmulos? resposta: a) a presença do Rio Nilo. tumbas e templos na Antiguidade Oriental representavam também a autoridade e o poder dos governantes. dominada por amplos setores da sociedade. . 3. b) desenvolveu a escrita alfabética. No Egito Antigo. apresenta muitas informações sobre a sociedade da época. que procura sintetizar a importância do rio para a produção na região. d) sustentou a crença de que o caráter divino dos reis se transmitia exclusivamente pela via paterna. durante a Antiguidade. Nos túmulos eram representadas cenas do cotidiano e colocados objetos pessoais que parte da preparação para a vida eterna. c) significava a solução para os problemas econômicos. e) dependia das cheias do rio Nilo para a prática da agricultura. c) retinha parcela insignificante do excedente econômico disponível. (UNIFESP) A arte do Egito Antigo.C. construindo templos. resposta:[A] As pirâmides. (UFRS 2011) Na África.C. b) Um dos fundamentos da religiosidade egípcia era a crença na vida após a morte. a principal forma de trabalho era a servidão coletiva. entre 3000 a. É celebre a frase do historiador grego Heródoto. que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições. ―O Egito é uma dádiva do Nilo‖. obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas. numa região cercada por deserto. Esse império a) legou a humanidade códigos e compilações de leis.

52-3 (com adaptações)). O candidato deve buscar. escreveu o seguinte: ―Eu queria saber por que o Nilo sobe no começo do verão e subindo continua durante cem dias. a questão foge da frase clássica que se tornou lugar comum – ―O Egito é uma dádiva do Nilo‖ – e busca uma outra abordagem.O argumento embasado na influência dos ventos do noroeste nas cheias do Nilo sustenta-se no fato de que. e) II e III. o historiador grego Heródoto (484 – 420/30 a. julgue as afirmativas abaixo. resposta:[A] Comentários: Esta questão mistura conhecimentos de História e Geografia. o rio Nilo não sobe. de menor corrente. os outros rios que correm na direção contrária aos ventos deveriam apresentar os mesmos efeitos que o Nilo. 1990. se os ventos do noroeste produzissem esse efeito. (ENEM 2008) Ao visitar o Egito do seu tempo. De acordo com o texto. . esses ventos deixam de soprar. sendo que permanece baixo o inverno inteiro. É correto apenas o que se afirma em a) I. Não obstante. p. A propósito do assunto. como as cheias regulares do rio Nilo. O Egito desenvolveu uma economia agrária extremamente dependente do regime de cheias e vazantes do rio.C.‖ (Heródoto. d) I e III. a resposta na fala de historiador grego. b) II.C. até um novo verão. Eles afirmam que os ventos do noroeste provocam a subida do rio. 2. Nessa passagem. Alguns gregos apresentam explicações para os fenômenos do rio Nilo. c) I e II. por que ele se retrai e a sua corrente baixa.A explicação de alguns gregos para as cheias do Nilo baseava-se no fato de que fenômeno igual ocorria com rios de menor porte que seguiam na mesma direção dos ventos. mesmo porque eles todos são pequenos. com certa frequência. sem muita dificuldade. Heródoto critica a explicação de alguns gregos para os fenômenos do rio Nilo.). livro II. as cheias do Nilo devem-se ao fato de que suas águas são impedidas de correr para o mar pela força dos ventos do noroeste. III.resposta:[E] Esse enunciado refere-se ao Egito. 19-23. quando os ventos param. 4. Ao utilizar a fala de Heródoto.. II. daí ser considerada uma sociedade hidráulica. Estado Teocrático organizado por volta de 3200 a. a partir de comunidades de camponeses estabelecidas ao longo do rio Nilo.ª ed. Chicago: Encyclopaedia Britannica Inc. I. ao impedir que suas águas corram para o mar. sem que o rio pare de subir da forma habitual. assim que termina esse número de dias.) interessou-se por fenômenos que lhe pareceram incomuns. Além disso.Para alguns gregos. História (trad.

encontrava-se o rio Nilo. (UFSM 2011) Pintura mural no túmulo de Sennedjem. transmitindo a ideia de que ele ilumina e aquece o rio.1290 a. indicando a importância tanto das águas do rio quanto da luz da divindade solar para o ecossistema.A pintura é uma representação alegórica e não realista. em Tebas (1306 . . 2008.Na base da sociedade. II. como expressão de arte no Egito antigo.C. d) apenas III e IV. cujas águas podiam ser aproveitadas para o cultivo sem necessidade de técnicas específicas nem aprimoramento de organização social. A partir das informações que ela contém. Toda a História.21 A ilustração sintetiza a sociedade egípcia. III. Está(ão) correta(s) a) apenas I e II. b) apenas II e III. resposta:[B] Podemos dizer que na base da economia encontrava-se o Nilo e o aproveitamento de suas águas exigiu o aperfeiçoamento técnico. o qual está representado na figura de um deus. por isso não serve como fonte para o estudo da história e sociedade egípcias. é possível afirmar: I . IV . São Paulo: Ática. As árvores frutíferas e as cenas de plantio e colheita ocupam o centro da pintura. c) apenas III. foi caracterizada pelo realismo e pela preocupação de retratar a vida cotidiana e suas crenças na vida após a morte. não indicando informação sobre a estrutura política e administrativa (o faraó e seus funcionários). A pintura. O ecossistema do Nilo tinha como um dos elementos o sol. e) apenas IV.) In: ARRUDA e PILETTI. p.5. a terra e os homens. com disco solar sobre a cabeça.

dedicavam-se a essa tarefa.O comércio por meio fluvial através do rio Nilo no Antigo Egito é muito comum na Amazônia brasileira. a) Que atividades de trabalho desses povos podem ser identificadas nas imagens e objetos retratados? b) Identifique e analise duas mudanças e duas permanências entre as atividades e técnicas do antigo Egito e as praticadas no Brasil contemporâneo. A Unesco adota a noção de analfabeto funcional: pessoa capaz de escrever e de ler frases simples. (Ufscar) Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios. a escrita tinha uma grande importância para o desenvolvimento de atividades sagradas e do cotidiano. os analfabetos funcionais são aqueles que não desenvolvem habilidades de interpretação e de fazer operações matemáticas. (Unesp 2007) Um dos mais antigos registros escritos conhecidos surgiu no Egito. b) Mudanças: .O uso do arado com tração animal ainda persiste em muitas regiões do Brasil. resposta: No Egito Antigo. entre 2000 e 1000 a. mas que não consegue usar informações escritas para satisfazer suas necessidades diárias e para desenvolver seu conhecimento. . o conceito de analfabetismo mudou. Poucos tinham o privilégio de dominá-la e estes trabalhavam para o Estado.C. . Permanências: .O uso da terra na agricultura egípcia baseado na servidão coletiva e no Brasil em moldes capitalistas. artesanato e comércio. Explique para que servia a escrita no Egito antigo e relacione o conceito contemporâneo de analfabetismo com a idéia de exclusão social. 7. Atualmente. Nos dias atuais.6. Escrever requeria anos de aprendizado e apenas alguns poucos. . como os escribas. apesar da modernização nas técnicas agrícolas.O comércio baseado nas trocas no Antigo Egito e comércio de base monetária no Brasil. A região foi também berço do Estado e da diferenciação social. resposta: a) Agricultura.

isto é. 4. é correto afirmar que a) o politeísmo implantado pelas monarquias hebraicas restringia a concepção do rei como ser humano. ocorria através da personificação de Deus e do Estado na figura do faraó. existentes entre os povos da Antiguidade. Sobre essas relações. 1. resposta:[D] 9. característico das civilizações designadas como impérios de regadio ou sociedades hidráulicas. 2. c) a monarquia teocrática. b) grega e romana. . ( ) invasão dos hicsos. 2. de um lado. 2. 1. personificada no faraó como próprio Deus. as civilizações do Egito e da Mesopotâmia. (Uece 2007) As relações entre o Estado e a religião. caracterizaram diferentes formas de organização político-social. Indique e descreva dois aspectos comuns aos pares indicados. A monarquia teocrática era a forma de governo predominante nas duas civilizações. ( ) unificação do Alto e do Baixo Egito efetuada pelo faraó Menés. 3. os manuais de História Antiga agrupam. A produção baseava-se na servidão coletiva e na propriedade das terras pelo Estado. de outro. resposta: a) As civilizações egípcia e mesopotâmica constituíram-se como sociedades do modo de produção asiático. 3. e) 4. às civilizações a) egípcia e mesopotâmica. e. 4. no Egito antigo. A ordem que relaciona corretamente a segunda coluna. b) 3. em relação à primeira. 3. 3. c) 2. as da Grécia e de Roma. (Fuvest 2007) Tendo em vista a economia. a política e a religião. d) o Código de Hamurábi era um manual de orientação espiritual. 1.8. 4. é a seguinte: a) 1. (Ufpel) Observe atentamente as colunas a seguir sobre a História do Egito e as relacione: 1ª Coluna (1) Período Pré-Dinástico (2) Antigo Império (3) Médio Império (4) Novo Império 2ª Coluna ( ) expansão territorial com anexação da Etiópia. Síria e Fenícia. 1. d) 4. que autorizava os fiéis a fazer justiça com as próprias mãos. limitou-se ao período do Novo Império. tornando-o. ( ) formação dos nomos. concepção divina de poder. 2. ungido de Deus. a sociedade. b) a teocracia egípcia. resposta:[C] 10.

d) o período conhecido como antigo Egito constitui o único em que a religião foi quase inteiramente esquecida. recrutados entre as mais altas camadas sociais. (04) os egípcios antigos acreditavam em vários deuses que se relacionavam entre si e formavam seu sistema mitológico. (02) a construção das pirâmides atendia às necessidades da vida após a morte dos faraós. para garantir a chegada da inundação e. b) a religião no antigo Egito. (UFSC) Sobre o Egito antigo. ou seja. que considera homem o centro de tudo. A medicina. como também a noção de tempo cíclico. tiveram que desenvolver uma enorme disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras. para sobreviverem. boas colheitas. não tinha grande influência. acumulavam também a função de promover o culto religioso. é CORRETO afirmar que: (01) o rio Nilo foi de suma importância em vários aspectos da vida dos antigos egípcios. Outro elemento comum às duas civilizações era a cultura antropocêntrica. como nos demais povos da Antigüidade. resposta:01 + 04 = 05 12. b) as técnicas desenvolvidas na medicina foram estimuladas pela necessidade de preservar o corpo para a vida após a morte. . pode-se afirmar que: a) a religião dominava todos os aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. que eram agradecidas pelo rei em solenidades às divindades. considerados os únicos povos ateus da Antiguidade. Não só a agricultura foi possível devido ao seu ciclo de cheias. d) os médicos queriam prolongar a existência terrena. que a usava como forma de manter o povo submetido a sua autoridade. dessa forma. A relação entre religião e medicina no Antigo Egito era evidente na medida em que a) as práticas médicas estavam voltadas apenas para o tratamento dos faraós. c) os médicos.b) As civilizações grega e romana constituíram-se como sociedades do modo de produção escravista. o Egito atual mantém as mesmas crenças religiosas do Egito antigo. toda a produção era realizada basicamente por escravos. (UFRN) A religião estava presente em todos os aspectos da vida no Antigo Egito. era impregnada de elementos mágicos e religiosos. já que estes povos. (08) a despeito da influência islâmica. levou à crença na vida após a morte. resposta:[B] 13. c) a religião tinha apenas influência na vida da família dos reis. (UFPE) Em relação à religião no antigo Egito. 11. Esse tipo de construção foi característica da arquitetura funerária durante todo o período do Egito antigo e só foi possível graças à enorme mão-de-obra escrava existente desde o Antigo Reino. cuja imagem era associada aos deuses. em razão do caráter supersticioso que as camadas mais pobres das sociedades antigas tinham. inclusive. Cerimônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano. base do pensamento egípcio. estimulados pelas crenças religiosas que negavam a imortalidade da alma. e o rei como também o povo dedicaram-se muito mais a seguir a tradição dos seus antepassados. e) a religião do povo no antigo Egito era bastante distinta da do rei.

(Fuvest) No antigo Egito e na Mesopotâmia. que só puderam ser contidas pela imposição dos governos autoritários. por ação militar. 17. d) Aproveitava os hieróglifos como ornamentação. a) Visava à valorização individual do artista. (Fuvest ) A partir do III milênio a.sobretudo por não terem acesso à escola e a outros saberes só permitidos à família real. b) Manifestava as ideias estéticas com representações da natureza. assim como nos demais lugares onde foi inventada. Considerando as afirmações acima. Favoreceu ainda o comércio. Por meio dela. C. o Tigre e o Eufrates. b) Estado e economia. a escrita esteve vinculada ao poder estatal. para realizar obras de irrigação. (Fuvest) Caracterize as relações entre os camponeses e o Estado no Egito antigo. e) Era um arte abstrata de difícil interpretação. resposta:[C] 15. por sua vez. explique as relações entre: a) escrita e Estado. resposta: a) Na Antigüidade. que fundamentavam o caráter divino da realeza e o poder absoluto do monarca. O Estado armazena e distribui a produção. a escrita foi um dos fatores que permitiu organizar a estrutura burocrática do Estado. desenvolveram-se. resposta:[A] 14. 16. foi possível ter controle sobre as propriedades e os benefícios gerados pelos trabalhadores de uma sociedade rigorosamente hierarquizada. b) a necessidade de coordenar o trabalho de grandes contingentes humanos. evitando a representação da figura humana. fortemente organizados e centralizados e com extensa burocracia. garantindo a sua segurança. nos vales dos grandes rios do Oriente Próximo. . que empreendeu junto a rios grandes obras de irrigação. b) O Estado se constituiu numa forma complexa de organização social. (UFPE) Em relação à arte do Egito Antigo. que chegou ao Oriente Próximo através das caravanas de seda. aumentando as áreas agricultáveis. c) a influência das grandes civilizações do Extremo Oriente. Este. como o Nilo. planejando a economia e a organização da produção feita pelos camponeses. Uma explicação para seu surgimento é a) a revolta dos camponeses e a insurreição dos artesãos nas cidades. dependeu de um certo tipo de economia para surgir e se desenvolver. estados teocráticos. resposta: O Estado é proprietário das terras. assinale a alternativa correta. regulamentando-o e. c) Estava destinada à glorificação do faraó e à representação da vida de alémtúmulo. d) a expansão das religiões monoteístas.

c) Se apenas a I estiver correta. (RICAFONTE) A sociedade egípcia estava dividida em dois grandes grupos sociais: os privilegiados (nobres. 1. é banhada pelo Oceano Indico e possui extensa área desértica. b) Se II e III estiverem corretas. Quefrem e Miquerinos (2600 a. artesãos. ( ) Período de relativa paz e estabilidade política. Assinale: a) Se I.No início. A alternativa que contém a correspondência CORRETA é: a) 4 2 1 2 3 b) 3 2 1 4 2 c) 3 1 4 2 3 d) 2 4 3 1 4 resposta:[A] 20. denominadas nomos. d) Se I e II estiverem corretas. . Relacione os períodos da coluna da esquerda com as respectivas características na coluna da direita. II e III estiverem corretas. Antigo Império 3. III . resposta:[D] 19. resposta:[B] 18.O Egito se localiza na Ásia. Novo Império ( ) Expansão territorial com anexação de regiões vizinhas.e) a introdução de instrumentos de ferro e a consequente revolução tecnológica. podendo até adquirir propriedades. (RICAFONTE) Leia atentamente as afirmativas abaixo: I . camponeses e escravos). Médio Império 4. ( ) Construção das grandes pirâmides de Quéops.C. o Egito estava dividido em um grande número de aldeias.) ( ) Expansão das atividades comerciais e domínio dos hicsos. Período Pré-Dinástico 2. que transformou a agricultura dos vales e levou à centralização do poder. sacerdotes e funcionários administrativos) e os não-privilegiados (soldados. II . (RICAFONTE) Observe a linha do tempo do Egito Antigo. ( ) Formação dos nomos.No Egito Antigo as mulheres eram respeitadas.

(RICAFONTE) Há. ―O Egito dos Faraós: história. a alternativa CORRETA é: a) Como a religiosidade no Egito Antigo era pequena. à pedra da Roseta.(RICAFONTE) A ilustração refere-se FONTE: (MELLA. fiscalizavam o controle das despesas do Estado e a arrecadação dos impostos. c) Os camponeses eram minoria na sociedade egípcia. já que forneciam alimentos para a população. São Paulo. d) Os vizires e os nomarcas eram muito explorados. b)Os escribas atuavam em todos os níveis da administração. envolvem-no com faixas de tela de algodão embebidas em commi. cujos caracteres ajudaram na decifração da escrita egípcia. escrita utilizada pelos egípcios antigos. Salgam o corpo e cobrem com náilon por setenta dias. cultura‖. especiarias (mirra. . possuía um alfabeto muito próximo do alfabeto utilizado por nós hoje em dia. 18) a) b) c) d) à escrita Cuneiforme.. canela). Após este tempo. lavam. no Egito. resposta:[B] 22. era formada por figuras que representavam os objetos a que se referiam. resposta:[D] 23. Hermes Ed. 1998. usados pelos mesopotâmios aos Hieróglifos. resposta:[B] 21. Frederico A. símbolos sem nenhuma relação com a realidade. p. (RICAFONTE) A partir da figura acima. pessoas encarregadas por lei de embalsamar corpos e que fazem disso uma profissão. ao alfabeto fenício. podemos afirmar que a escrita egípcia a) b) c) d) apresentava. já que pagavam impostos altíssimos. normalmente. uma espécie de cola. eram muitos respeitados. 3ª.Em relação à sociedade egípcia. caracteres em forma de cunha. civilização. Esses profissionais utilizam-se de vinho de palmeira e óleos aromáticos. usava. divulgado pelos egípcios no delta do Nilo. ed. na sua maioria. os sacerdotes possuíam pouca influência sobre a sociedade.

b) O egípcio morto no Rio Nilo recebia o tratamento igual a um mendigo. 3º vol. 59. é obrigada a embalsamá-lo. 1997. de acordo com a sua condição social. o faraó se responsabilizava pela segurança do território egípcio e comandava toda e qualquer invasão. assinale a alternativa correta: a) Os egípcios recebiam o mesmo tratamento após a morte. Esse apresentado é o mais caro.‖ Após a leitura do texto. Fora dos templos. resposta: Controlava o Estado e os Tribunais de Justiça. FARAÓ. Todos os aspectos da vida das pessoas eram regulados por normas religiosas. História e Vida. Nos tipo médio e inferior são utilizados processos mais simples e mais baratos. Comandava o exército.Existem vários tipos de embalsamamento. Era responsável pela diplomacia com os adversários do país. Herdeiro dos deuses. significava a grande morada. (RICAFONTE) Leia com atenção o texto que se segue: A religião desempenhava um papel muito importante na vida dos antigos egípcios. Com a ajuda dos deuses. Com base no texto e em seus conhecimentos. O Faraó só participava das cerimônias mais importantes dos templos do Egito. 1997. p. o faraó era responsável pelo equilíbrio da natureza e o único que podia se aproximar das forças divinas. c) O egípcio de classe alta era embalsamado pelo Faraó. Participava das cerimônias mais importantes do templo. São Paulo: Editora Ática. o faraó era um defensor do Egito. São Paulo: Editora Ática. a cidade em cujo território foi encontrado. apenas os sacerdotes do Nilo têm esse privilégio. que celebravam as cerimônias de menos importância. História e Vida.) No Antigo Egito... Sua imagem era vista nas cenas religiosas das paredes dos templos. em seu nome. À frente dos exércitos. (RICAFONTE) Leia atentamente o texto. 65. PILETTI. PILETTI. Nelson e Claudino. p. Nelson e Claudino. DIVINDADE TERRENA A palavra faraó. a literatura e a filosofia estavam repletas de ensinamentos religiosos. resposta:[D] 24. mantinha a ordem universal diante de seu povo. CITE duas funções do faraó. É algo mais precioso do que o simples cadáver de um homem. a religião deixou sua marca em quase todos os setores da vida: a arte era uma expressão de simbolismo religioso. em egípcio. 25.. d) O egípcio após a morte recebia um tratamento diferente. Se se encontra um cadáver abandonado. . Era responsável pela segurança do território. Eram os sacerdotes. seja alguém que foi atacado por um crocodilo ou morto por afogamento no Rio Nilo. Não é permitido parentes ou amigos tocar no cadáver. (. O preço é combinado com a família.. Era responsável pela diplomacia. 3º vol.

que consideravam os egípcios um povo fúnebre. a alma vinha em busca do corpo. Preencha a pirâmide do poder do Egito Antigo conforme os grupos sociais citados: resposta: FARAÓ SACERDOTES ESCRIBAS ARTESÃOS AGRICULTORES 27. O verdadeiro Egito Muito do que aprendemos na escola vem das ideias equivocadas. (RICAFONTE) Leia o texto abaixo. herdadas de gregos e romanos. mas sua civilização também era rica em artesãos. os artesãos e os sacerdotes. depois de julgada e absolvida pelo tribunal de Osíris. para que ela se tornasse de fato imortal. arquitetos. descrevendo transações burocráticas do império. Porém. ou seja. a sua alma seria convidada para viver eternamente no reino de Osíris. 26. Se as suas boas ações pesassem mais do que as más.. (RICAFONTE) A sociedade egípcia era hierarquizada. existiam os agricultores. No campo da escrita. Para eles.. era necessário que o corpo de onde saiu fosse igualmente eternizado. apresentava grupos sociais que iam dos mais pobres e submissos até os mais poderosos. o faraó. histórias com motivo religioso .Os egípcios acreditavam na existência da vida após a morte. Os egípcios eram agricultores.). escultores e escribas de qualidade excepcional (. os escribas. Qual a relação existente entre a religião e o processo de mumificação no Egito Antigo? resposta: Os egípcios acreditavam que após a morte a alma seguiria para o ―Tribunal de Osíris‖ para ser julgado. chegou até nós uma enorme quantidade de texto. Entre outros grupos sociais.

São Paulo. Os egípcios eram alegres e vaidosos. C. por sinal.). maio/ 2001. Como diz Brancaglion.) A herança vinha também pelo lado feminino‖. Os Egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque: a) Se opunham ao politeísmo dominante na época. vivia em situação confortável para a época. que só conhecia o povo das tumbas de faraós. "Elas tinham direitos legais e. poesias e romances épicos. havia brigas e assassinatos na família que ficaram para a História. A mulher.) No campo da escrita. n° 118. diz Manniche. b) Os seus deuses. portanto. A herança vinha também pelo lado feminino. sempre prontos para castigar os pecadores. túmulos. Uma pintura preta. conta a egiptóloga Lise Manniche.. poesias e romances épicos.agora descobre como ele valoriza a vida".. Se ficaram com uma imagem diferente. "Alguns egípcios costumavam passar sombra verde nos olhos e rouge". as mulheres da nobreza usavam perucas de cabelos verdadeiros e perfumes com essências raras. p.. chamam atenção àquelas em que a mulher toma a iniciativa. por sinal. portanto. "Os egípcios produziam tanto ou mais textos quanto os gregos e os romanos". Eram vaidosos e alegres. chegou até nós uma enorme quantidade de texto.. resposta: a) ―A mulher. Homens e mulheres usavam pinturas nos olhos e nas faces. histórias com motivo religioso encontradas em tumbas. Entre as poesias que exaltam o amor. "Elas tinham direitos legais e. erigidos para a eternidade. por exemplo. em forma de pirâmides truncadas. era a mulher que ficava com tudo. b) Os egípcios eram agricultores. "O verdadeiro Egito: o mundo moderno. Marcelo. c) Depois da morte a alma podia voltar ao corpo mumificado. arquitetos. uma identidade própria". C..) a) IDENTIFIQUE o papel da mulher. d) Construíram. e 3 O a. desencadearam o dilúvio. ano 11. In: Galileu. . descrevendo transações burocráticas do império.. mas sua civilização também era rica em artesãos. não foram às múmias dos faraós que nos amaldiçoaram. elogiando a beleza do parceiro (. o problema não é deles. segundo o texto.] (.(Vunesp) Os estados teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiaridades culturais. uma identidade própria". e) Os camponeses constituíam categoria social inferior. Por esse motivo também. Era freqüente que o faraó se casasse com suas primas ou irmãs.encontradas em tumbas. escultores e escribas de qualidade excepcional (.(. b) RETIRE informações do texto que contradizem a visão transmitida a nós a respeito dos egípcios.) Em alguns períodos. da Universidade de Copenhague. 25-6. conta Brancaglion. (Fonte: FERRONI. Globo. as menos ricas e influentes usavam fibras vegetais e perfumes comuns.. como o assassinato dos irmãos por Cleópatra [rainha do Egito que viveu entre 69 a.. Fomos nós que as condenamos. era também de uso generalizado nos olhos e faces de homens e mulheres. chamada Kohl. 28. Em caso de separação. vivia em situação confortável para a época. Não se sabe ao certo se foram escritas por mulheres.

determinou o aumento da demanda de serviços. a revolução promovida por Amenófis IV (também chamado de Aquenaton) teve grande significado. (UEL) No Novo Império Egípcio (1580 . porque consistiu na: a) Expulsão dos Hicsos. e) A economia egípcia não se baseava na agricultura. de modo a atenuar a miséria dos camponeses. Elza e NEVES. O crescimento dessa aristocracia. 50-51) A partir do texto. sobre o Antigo Império egípcio. constituída pelos altos funcionários reais. 5 ed. concordância quanto ao peso específico de cada um desses grupos nem na produção econômica nem na estrutura social‖. c) A lenta evolução econômica. resposta:[A] Lista de questões sobre a Era Vargas através da interpretação de imagens . que exigiu o desenvolvimento do que se poderia chamar de uma ‗classe média‘. b) Unificação das diferentes províncias . que eram em geral estrangeiros prisioneiros de guerra.resposta:[C] 29. d) A vida social precária do Antigo Império foi contrastante com o apogeu da civilização do Baixo Império. Joana. 1994. pois a indústria e o extrativismo mineral eram as atividades mais importantes. constituída pelos artesãos e funcionários. Sabe-se que o contingente de trabalhadores era constituído pelos egípcios pobres e livres e por escravos. pp. o texto a seguir: ―O fortalecimento da monarquia tornou possível o fortalecimento de uma espécie de aristocracia. Não há. a fragmentação do estado. e) Introdução do monoteísmo religioso. c) Realização de modificações na estrutura social do Egito para eliminar as oligarquias agrárias.525 a. o pouco desenvolvimento das ciências e a ausência de riquezas explicam as duras condições sociais dos agricultores. povos semitas. assim. que possuíam na prática a propriedade efetiva das terras em troca de tributos e serviços ao faraó. resposta:[E] 30. somado à consolidação da monarquia.. porém. pelos chefes locais e pelos governadores de províncias (os nomarcas).. congregada em torno do faraó. d) Promoção de ampla reforma agrária. b) Os estudos arqueológicos e históricos não são capazes de indicar qualquer descrição acerca da estrutura social do Egito antigo. (NADAI. a fim de controlar a influência política dos sacerdotes. afirma-se: a) A vida social do Egito antigo era marcada pela dominação de uma elite ao mesmo tempo burocrática e religiosa. São Paulo: Saraiva. que dominavam o Egito desde o Antigo Império. História Geral.evitando.C. aproximadamente).nomos . Antiga e Medieval. Leia.

no movimento denominado: a) Revolução de 1923. resposta:[E] 2. e) Revolução de 1930.1. b) Revolução Constitucionalista. (UFPEL) E a tal façanha de amarrar os cavalos no obelisco? A charge refere-se ao simbólico episódio. d) "Queremismo". no Rio de Janeiro. c) Estado Novo. ocorrido com as tropas de Getúlio Vargas. (PITÁGORAS) Veja A imagem satiriza um acontecimento histórico no qual: .

o herói da época. no canto esquerdo. c) Getúlio Vargas. e. uma vez que retirara a autonomia política de São Paulo. . já que. o soldado revolucionário. b) Getúlio Vargas assumiu a presidência do Brasil após uma longa batalha com as oligarquias rurais. (Fuvest 2004) Reprodução de Cartaz da Revolução de 1932 Observando o cartaz: a) Identifique os três personagens. vamos dar uma atenção especial a ele e ver uma série de questões que falam deste período da Era Vargas. para as elites paulistas. Nele comparecem três personagens: com maior destaque. Em 1937. o pequeno Getúlio. e) Washington Luiz foi derrotado nas eleições presidenciais pelo candidato gaúcho Getúlio Vargas. com o apoio das oligarquias de Minas e São Paulo. praticamente esmagado pelo ―desbravador‖. b) Explique a frase ―Abaixo a ditadura‖. pois não era sustentado por uma Constituição.a) O presidente Washington Luiz foi deposto do governo e o poder foi entregue a Getúlio Vargas. o presidente deu um ―golpe em si mesmo‖ e instaurou o Estado Novo. chegou à presidência. o bandeirante. alegando que o ―perigo vermelho‖ rondava o país. ditadura comanda autoritariamente por Vargas. Portanto. A frase traduz o pensamento da liderança do movimento de 1932. e também opressor. Seu objetivo era incitar a população ao engajamento na luta liderada pela Frente Única Paulista contra o governo Vargas. resposta:[A] 3. o governo Vargas era ilegítimo. Resolução: O cartaz é um exemplo da intensa propaganda política na Revolução de 1932. empunhando a bandeira paulista. a figurativizar o ―orgulho‖ e a ―bravura‖ paulistas. símbolo da autonomia do estado de São Paulo. A política estadonovista e seus desdobramentos são um dos assuntos mais exigidos nos vestibulares.

(PITÁGORAS) Veja: Meus senhores! Agora... através da Revolução Constitucionalista... b) A transição de um governo provisório para um governo sólido baseado nos ideais democráticos. vai transmitir o governo. ao presidente constitucional da República! O episódio ilustrado acima representou: a) A vitória nas eleições do candidato gaúcho Getúlio Vargas para a presidência em 1934. resposta:[D] .. o chefe do governo provisório. após as formalidades legais ..4.. c) A validade do resultado das eleições presidenciais de 1932. d) A reeleição indireta de Getúlio Vargas para um novo mandato de quatro anos como presidente.

fortaleceu o ―Estado de compromisso‖ criado com Getúlio Vargas. resposta:[A] . sem dúvida. c) II e IV. d) I. IV . que colocaram frente a frente. Esse movimento: I .fgv. desencadeada em São Paulo.representou.br/nav_historia/htm/anos37-45/ev_poladm_estadonovo. (G1) Observe a imagem a seguir e leia o texto que a acompanha: Cartaz da Revolução Constitucionalista.significou a derrota militar das oligarquias republicanas até então dominantes. Foram três meses de combate.5. II . II. (CPDOC/ CDA Roberto Costa) http://www. II e IV b) I e IV. 1932.htm Um dos mais importantes acontecimentos da história política brasileira ocorrido no Governo Provisório de Getúlio Vargas foi a Revolução Constitucionalista de 1932. nos campos de batalha. As opções corretas são a) I. forças rebeldes e forças legalistas. São Paulo (SP).cpdoc.alertou o governo sobre o momento de pôr um fim ao caráter revolucionário do regime. III e IV. III . uma vitória política das oligarquias paulistas.

(Ana Maria A. cobre. doravante. Abril Cultural. prata. documento 45. platina. a vitória da lei. latão. como sejam: joias. Camargo. alianças e colares para comprar armas. fragmentos de ouro. vol. ferro fundido. (PITÁGORAS) Observe a imagem a seguir e leia o panfleto distribuído em Iguape.. Anéis. Cartaz da Campanha ―Ouro para o bem de São Paulo‖ Nosso Século. será a única competente para receber quaisquer donativos. 5. 1980 Comunica-se ao público desta cidade e município que em data 25 do corrente foi organizada aqui a Comissão da Campanha do Ouro [.]. chumbo.. moedas e outros metais[. da liberdade e do direito.) . Esta comissão. no dia 27 de setembro de 1932. ORG. São Paulo.]... Paulistas! Lembrai-vos que vossa oferta abreviará a vitória de São Paulo..6.

b) O governo Vargas vitorioso fez algumas concessões para os cafeicultores paulistas. b) CITE duas (2) conseqüências da Revolução Constitucionalista resposta: a) O fato histórico retratado na imagem é a Revolução Constitucionalista de 1932. As velhas oligarquias de São Paulo ligadas ao PRP queriam recuperar o antigo poder perdido com a Revolução de 1930. São Paulo: Marco Editorial. responsável pela edição da Constituição de 1934. "História do Brasil". b) liderar um golpe militar. 8. a) IDENTIFIQUE e CARACTERIZE o fato histórico tratado na imagem acima. . 1979. IDENTIFIQUE o movimento que está sendo organizado em São Paulo em 1932.) A caricatura revela um momento da chamada "era de Vargas". instaurando um período histórico conhecido por Estado Novo. (Joel Rufino dos Santos. (G1) Observe os cartazes a seguir. 196.De acordo com o panfleto. após a sua eleição indireta pela Assembléia Constituinte. A Revolução termina com a rendição das tropas paulistas às tropas do governo. 7. A Revolução Constitucionalista foi a declaração de guerra de São Paulo a Getúlio Vargas. resposta: A Revolução Constitucionalista de São Paulo de 1932. (Puccamp) Observe a caricatura. uma vez que a de 1891 havia sido suspensa por Vargas. quando Getúlio preparava-se para a) assumir a presidência da República. p. Concedeu generosos empréstimos bancários. admitiu a eleição de uma Assembléia Constituinte. Aproveitando-se de uma manifestação feita por estudante contra o interventor varguista a oligarquia paulista inicia a revolução alegando estar forçando o governo a convocar a Assembléia Nacional Constituinte para a elaboração de uma nova constituição para o país.

d) executar os princípios do Plano Cohen. Capa da Revista Anauê. resposta:[C] . contra a oligarquia do setor agroexportador. b) Um Estado militarizado. no contexto da redemocratização do país. Propaganda do Integralismo. c) Um Estado comunista.criada pelo escritor Plínio Salgado – defendia.c) disputar as eleições diretas para a presidência da República. Orgão do AIB A AIB . (G1) Observe o cartaz abaixo. d) Um Estado nacionalista. EXCETO: a) Um Estado anticomunista. e) comandar uma revolução constitucionalista. visando impedir o avanço dos comunistas e dos integralistas ao poder. resposta:[A] 9.

Fac-símile do Jornal A Manhã. . Seu programa incluía a reforma agrária. Jornal de ANL. intelectuais e uma ala radical do Tenentismo. EXPLIQUE qual era o seu programa e IDENTIFIQUE os seus membros. de 27/11/35 Em 1935. (PITÁGORAS) Observe a manchete de jornal abaixo. resposta: A Aliança Nacional Libertadora era formada por membros do PCB.10. estudantes. surgiu a ANL. durante a Era Vargas. líderes sindicais. o cancelamento da dívida externa e a instalação de um governo popular.

228. p. História de Brasil para principiantes. vol. IDENTIFIQUE a que documento a charge se refere. Nosso Século. pag.11. setores conservadores da Igreja Católica e outros segmentos da sociedade. resposta: Todos eles temiam a expansão do movimento comunista. Carlos Eduardo & LOBO César. (PITÁGORAS) Observe a imagem: Plínio Salgado. 12. 159) Plínio Salgado. Ática. escritor e fundador da AIB. Esse falso documento denunciava uma subversão comunista que ameaçava o país. EXPLIQUE por que esses setores da sociedade deram apoio a Plínio Salgado. . de alguns oficiais das Forças Armadas. Pátria e Família‖ era bastante popular e servia para ocultar a face autoritária da Organização. DESCREVA o conteúdo desse documento. 5. 2003. Seu lema ―Deus. segundo Álvarus. recebeu o apoio da classe empresarial. resposta: Plano Cohen. (G1) Observe a charge abaixo. NOVAES. importador do ―fascismo caboclo‖.

em praça pública.representava a vitória do Poder Central.html EXPLIQUE o significado do que está sendo apresentado na imagem anterior. Esse estranho ―ato cívico‖ .expo500anos. O Pavilhão Nacional .presenciado por autoridades civis e militares . Rio de Janeiro (RJ). resposta: Em dezembro de 1937. 1937: Queima de Bandeiras Estaduais no Brasil http://www.br/painel_16.única bandeira admitida .13. Vargas mandou incinerar. 1937/1945. (PITÁGORAS) Observe atentamente a foto a seguir. (G1) Cartões postais editados pelo DIP. Era a emergência do Estado Novo. (CPDOC/ GV foto 091/7) Sobre as imagens acima é correto afirmar: .simbolizava a nova ordem estabelecida.com. 14. todas as bandeiras estaduais.

durante o Estado Novo. b) têm como foco central o desenvolvimento da nação do ponto de vista político. resposta:[D] 15. nos anos 30. 16. o que justifica o fato de o período ser designado como "Era do Rádio". explique de que forma esse importante veículo de comunicação de massa foi utilizado pelo governo Vargas. introduzido no Brasil no início deste século. Sobre as características do Estado Novo. (UFRN) O rádio. único responsável pelo crescimento econômico. A partir do que a charge abaixo sugere. d) procuram exaltar Vargas como o responsável pelo desenvolvimento e ordem do Brasil. resposta: O rádio foi o principal veiculo de difusão das mensagens de Getúlio Vargas ao povo brasileiro. tornou-se.a) exaltam a força do povo brasileiro. o programa "Hora do Brasil" foi criado exatamente para enaltecer os feitos do presidente. (UFSM) A caricatura é uma representação do contexto de instalação do Estado Novo através do golpe liderado por Getúlio Vargas. e) apresentam-se desvinculados de qualquer apelo político. popular meio de comunicação. é possível fazer as seguintes afirmações: . c) foram produzidas por um órgão de natureza privada. que interrompe o processo de sucessão presidencial para as eleições de janeiro de 1938. levar sua palavra aos trabalhadores e divulgar os ideais de ordem daquela conjuntura histórica.

A força policial de Vargas empreendeu uma forte repressão aos adversários políticos. num momento conturbado e de profundas transformações como o atual. não pode realizar-se. Luis Carlos Prestes e Olga Benário. c) apenas II e IV. d) apenas I. II. no sentido que se deve dar.) . (. promovendo a política de substituição das importações e estabelecendo indústrias de base. torturas e exílio forçado de políticos e intelectuais como Graciliano Ramos. (FGV 2007) "A organização do trabalho. a falta." (Getúlio Vargas. III e IV.) No Brasil. II. IV. O Estado desempenhou um papel significativo na economia. de organizações e métodos sindicalistas determinou a falsa impressão de serem os sindicatos órgãos de luta. ponderada e sistemática coordenação para conciliar e garantir os seus mútuos interesses. a ideologia trabalhista. III.. surgindo. e) I. como o rádio. quando realmente o são de defesa e colaboração dos fatores capital e trabalho com o poder público. b) apenas III.I. onde as classes trabalhadoras não possuem a poderosa estrutura associativa nem a combatividade do proletariado dos países industriais e onde a desinteligência entre o capital e o trabalho não apresentam. Está(ão) correta(s) a) apenas I e II. aspecto de beligerância. promovendo a propaganda oficial em atos públicos e em meios de comunicação de massa. com prisões. resposta:[D] 17. felizmente.. a partir dessa organização corporativa. como a do aço. 15 de novembro de 1933. Os sindicatos possuíam autonomia em relação ao Estado. até bem pouco. senão mediante inteligente. com proveito para as classes patronais e benefícios para os operários. O Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) era o responsável pela construção da imagem de Getúlio Vargas como protetor dos trabalhadores. "Mensagem presidencial". III e IV.

(G1) Veja a imagem abaixo: . b) A política trabalhista de Getúlio Vargas foi baseada no princípio corporativista de que os sindicatos são órgãos de colaboração direta do Estado e não instrumento de luta e resistência dos trabalhadores. mencionado no texto. resposta: a) Foram acontecimentos marcantes na década de 1930 no contexto internacional: a ascensão do nazifascismo e o aprofundamento da crise econômica nos Estados Unidos.A partir dos documentos anteriores: a) identifique um acontecimento do cenário internacional da época relacionado ao "momento conturbado e de profundas transformações". 18. b) explique um princípio que orientou a política do presidente Getúlio Vargas em relação à organização sindical dos trabalhadores.

instituindo os direitos trabalhistas. uma vez que ―presenteou‖ os brasileiros. e) a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) garantia liberdade de associação sindical aos trabalhadores brasileiros. Rio de Janeiro (RJ). (CPDOC/ CDA Vargas) http://www.fgv. é INCORRETO afirmar que a) Getúlio Vargas era visto como o ―Pai dos Pobres‖. 1940. (G1) Veja a imagem: . com a CLT. resposta:[E] 19. c) a CLT representou o paternalismo do Estado em relação ao movimento operário.cpdoc.br/nav_historia/htm/anos3745/ev_poladm_estadonovo. em 1943.htm A partir de sua análise e do que foi estudado sobre a Era Vargas no Brasil. d) o Estado Novo caracterizou-se pelo reconhecimento dos trabalhadores garantindo à estes importantes conquistas sociais.Trabalhadores homenageiam Vargas na Esplanada do Castelo. b) não obstante à sua expressiva importância para a classe trabalhadora. os benefícios assegurados pela CLT não se estendiam ao trabalhador do campo.

(CPDOC) http://www. em 1945. e 1950 a 1954. que tinha como palavra de ordem "Queremos Getúlio" e. resposta: a) Queremismo.htm a) IDENTIFIQUE o nome desse movimento político ocorrido no Brasil em 1945. mas também ―pai dos pobres‖.fgv.cpdoc. ESCREVA parágrafo corretamente estruturado descrevendo essa imagem de Getúlio Vargas.Comício no Largo da Carioca. 1945. 20. considerado ditador.br/nav_historia/htm/anos37-45/ev_poladm_estadonovo. Sua imagem é polêmica e histórica. o adiamento das eleições diretas para presidente e a manutenção de Vargas no poder. Sátira à chamada “Era Vargas” e sua volta . como proposta. (PITÁGORAS) Getúlio Vargas foi o presidente que ocupou por mais tempo o poder no Brasil: de 1930 a 1945. b) Movimento surgido no Brasil ao final do Estado Novo. b) APRESENTE o objetivo político desse movimento. Rio de Janeiro (RJ). concomitante à instalação da Assembléia Constituinte.

c) a deposição de Vargas em 1945 pelos militares devido ao atentado da Rua Toneleros que culminou com a morte do seu rival político. Alguns o amavam. 21. Outros viam nele o político com sensibilidade social em relação aos trabalhadores. São Paulo: Ática.resposta: A figura de Getúlio Vargas é uma das mais controvertidas da história republicana brasileira. (PITÁGORAS) Observe a charge: FONTE: NOVAES. A charge satiriza: a) a deposição de Getúlio Vargas em 1945. b) a derrota de Getúlio Vargas no processo eleitoral em 1946. motivada principal pela contradição criada com a participação do Brasil na II Guerra Mundial. resposta:[A] 22. Carlos Lacerda. d) a renúncia de Getúlio Vargas em 1945 devido às pressões dos grupos ligados ao capital estrangeiro após a criação da PETROBRÁS. Carlos Eduardo e LOBO. César: História do Brasil para Principiantes: 500 anos de idas e vindas. 2007. p. 237. o governante nacionalista. . o demagogo sem escrúpulos. que resultou na eleição de Eurico Gaspar Dutra apoiado pelo seu grande rival Carlos Lacerda. (PITÁGORAS) Analise o cartaz de propaganda de Getúlio Vargas. outros o odiavam. Uns apontavam em Vargas o ditador implacável.

c) O aluno poderá citar: o golpe de Estado e a instituição da ditadura.org. a criação da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).Cartaz de propaganda de Getúlio Vargas Disponível em: brasil. o DIP. c) CITE uma realização da Era Vargas que possibilita uma visão negativa do governo. Foi criado para divulgar uma imagem positiva do governo. o controle dos sindicatos. responda: a) CITE e CARACTERIZE o órgão responsável pela propaganda do governo Vargas na década de 1940.indymedia. desenvolvimento da indústria de base – construção da Companhia Siderúrgica Nacional. dentre outras. b) O aluno poderá citar: a legislação trabalhista. b) CITE uma realização da Era Vargas (1930-1945) que possibilita uma imagem positiva do governo. veicular os princípios do Estado Novo junto às camadas populares e estabelecer a censura dos meios de comunicação. resposta: a) O órgão responsável pela propaganda no Estado Novo foi o Departamento de Imprensa e Propaganda. Página acessada em dezembro de 2010 A partir da análise. a outorga da Constituição de 1937. dentre outros. Poderá também gostar de: .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->