Você está na página 1de 1

Soneto XVI Me falta tempo para celebrar teus cabelos

Pablo Neruda
Me falta tempo para celebrar teus cabelos.
Um por um devo cont-los e louv-los:
outros amantes querem viver com certos olhos,
eu s quero ser penteados de teus cabelos.
Na Itlia te batizaram Medusa
Pela encrespada e alta luz de tua cabeleira.
Eu te chamo brejeira minha e emaranhada:
meu corao conhece as portas do teu plo.
Quando tu te extraviares em teus prprios cabelos,
no me esqueas, lembra-te que te amo,
no me deixes ir sem tua cabeleira.
Pelo mundo sombrio de todos os caminhos
Que s tem sombra, transitrias dores,
at que o sol suba as torres do teu plo.