Você está na página 1de 1

GABARITO DOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO – 7º ANO

1. O que significa “absolutismo monárquico”?


Grande concentração de poder nas mãos do rei, que se colocava acima dos
poderes executivo, legislativo e judiciário.

2. Diga 3 ações dos reis que contribuíram para a centralização de seu poder.
Formação de exércitos profissionais, adoção de língua e moedas únicas,
cobrança de impostos etc.

3. O que foi a Magna Carta?


Documento assinado pelo rei inglês que limitava os poderes do monarca.

4. Cite 3 teóricos do absolutismo e suas respectivas teorias.


Nicolau Maquiavel: o governante precisava ter Virtú e Fortuna.
Thomas Hobbes: A sociedade precisa de um rei para se organizar e fugir do caos
Jacques Bossuet: Direito divino dos reis

5. Diga o que foi o Mercantilismo e cite 3 de suas principais medidas.


Conjunto de medidas tomadas pelos governos com o objetivo de fortalecer o
Estado e promover a riqueza nacional. Principais medidas: metalismo, balança
comercial favorável, formação de monopólios, colonialismo.

6. Que mudanças o Renascimento proporcionou à sociedade de sua época?


Introduziu a razão na forma de pensar das pessoas, o individualismo e a
capacidade criadora dos homens.

7. Como o Renascimento contribuiu para o surgimento de inovações tecnológicas?


Com o uso da razão os homens passaram a buscar explicações para fenômenos
antes explicados pela fé, isso fez com que desenvolvessem inovações tecnológicas.

8. Qual a importância dos mecenas para o Renascimento?


Os mecenas foram os responsáveis pelo sustento dos artistas, permitindo que
estes produzissem com tranquilidade. Graças a eles os artistas criaram as obras que se
tornaram famosas.

9. Explique a frase: “o homem é a medida de todas as coisas”.


Essa frase quer dizer que o homem é o responsável por todas as coisas que
ocorrem na Terra, ou seja, é através do homem que tudo se manifesta, ele é o
referencial.

10. Por que a Igreja perseguia os cientistas?


Porque os cientistas pensam com a razão, desacreditando as informações tidas
como verdadeiras pela Igreja, assim contestavam o poder da Igreja.