Você está na página 1de 27
vs erm Bl | J — || FEELS Aas =| a egies (i | Ti bd DESIGN E TIPOGRAFIA BUM Slee luricek mele) Design com Tipos Ina Saltz ii [ ait Design e Tipografia 100 Fundamentos do Design com Tipos Ina Saltz Langamento 2010 ISBN: 9788521205357 Paginas: 208 Formato: 21,5x25,5 cm Peso: 0,975 kg DESIGN E TIPOGRAFIA é uma tentativa de destilar, Cree ee Ce eeu Cua eee et Meee) para designers de todas as dreas nas quais os tipos Cea Oe ee eee Cet ue ee) conhecimento de set uso eficaz s6 pode ser obtida ere eee eect COME te rei eiee eet Dec DESIGN & TIPOGRAFIA Oe Ok ue ee cen rea ey a busca dos designers em aprofundar suas habilidades tipogréticas e foi projetada e organizada para tornar este Pree eM wer anid Ce oe ee Ce rrr A Letra, A Palavra, O Paragrato e A Pagina. Cada um dos 100 fundamentos ocupa uma pagina dupla com eee eued een ented ccs EVAL TN Ter) Be Ri) Pe rte ener ne Lona? Cen nr hare tCce re ie ene area eee eae] etn ene eats (c segundo volume de Body Type foi publicado em 2010) emu ee ee kee) ere ee eeu geen (Clog cee eed Pe eee oe aie ad erent ca eet cee y Pree errr srr) Peer et leer ence Design, com publicacao em 2010 pela Phaidon Pross. Blucher ¢6Um dos principios da tipografia duradoura é sempre a legibilidade; outro é algo além da legibilidade: é algum interesse, merecido ou no, que empresta sua energia vital 4 pagina. Ele adota diversas formas e recebe varios nomes, incluindo serenidade, vivacidade, riso, graga e alegria.99 “Robert Bringhurst, Elementos do Estilo Tipogrdfico INTRODUGAO A LETRA 1 Usande letras come formas. 2 Usando 0 espapo interno como forma, ‘3 Desathes da forma das letras 4 Ocontedido emocional sugerido POO ne 5 Conotagteshistéricas 6 Considerando o suporte 7 Honraradignidade 8 Asolugio ita mio, 9 Expressvitade 10 Permanecer newt HW Considerae ocontraste do fundo. 2 Enlase usando pesos. 13. Eafose usando ocomtrase de pesos 14. Entfase usando tamantos, 15 Enfase usando ocontrase de tamanhos N6 spas ineligeates nn 17 Onin, travessaes "ne" ¢ “ems” 18 Ao contraste invert 19. Dimensoes extromas 20 Floreados intensos 21 Penssr como.um comportor de tpos 22. Usando vesdes display 23 Usando ndmeros. 24 Dingbats epitogramas 25 Teoria da Relaividade 1 ITEUDO>> A PALAVRA 26 Vina tipogralia “aim”... 27 Avominagoes tipogrtias.. 28 Micrarquia usando posicionamento 29 Hicrarquia usando tamanho. 30 Hicrarquia usando peso 31 Hicrarguia usando cof 32 Micrarquia usando contrast, 133 Hicrarguia usando orientagt.. 34 Hicrarguia usando efeitos espevais. '35 Kern: quando aplicar 36 Tipos come imagem eeeanee 37 Tipos tridimensionsis.... 38 Repatigio 39 Desconsteuindo os tpos... 40 Empithamento vertical. 441 ejna forma. 442 Usando maidsculase mindscuss 43 Arogea das uts tipostlias co eenon 44 Combinando vias ipogratas 45 Combinandotipos usando comtaste, peso ou cor 46 Combi ‘compati ind tpos usando ilades bist ricas 447 Familiaridade produc egiitdade. 48 Verses tragdes: proporses 49 Usando otipo 2410. ‘50 Teoria da Relatividede I 38 a o 66 4 86 se 92 os 96 8 100 w2 wos 106, © PARAGRAFO St Atipogeatiainvinfe 52 Tipograta em ala evideacia 53 Menos émais... 54 Mais 6 mai 55 Espajamento entcletrase centrepalaveas 56 Hiteninagsoe justinicagio S57 Insirugdes para o racking. 58 Aver doteno 59 Considerando a massa tipogetics 60 Padeio,pradasio ewextura 61 Principiosbasicos de enteeliahas 62 Comprimento iden para inhas ABER on 63 Abrindo entrtinnas 64 Linhas empithadas 65 Indicando porsgratos. 66 Capitularesinicinsedescendentes 67 Parigrafos de abertor. 68 Orie vives. 69 “Riow"de espago TO Evite 08 pos dec 71. Celebee os tipos decorativos 72 Texsos sobrepondo imagens. 73 Textos sobrepondo textos 7A O feito do love de tex. 75 Teoria da Rebividade IL ws. ho 1 im 16 -20 me <1 6 ps 130 132 i 136 ns Mo m2 ua us 150 132 4 «156 A PAGINA 76 Lepibildade, eibildade, eibildade . 198 7 Lepiiidade om segundo plano 160 7 Limitando a pops one MO 79 Lina fami tpogttid ne nnnns HL 180 seis tiposessencis. 106 [BF Nocesidade por todos 08 p08 cen 168 182 Tipos para texto versus tpos display. 170 183 Pontos de entrada orzanizados noo. 2 184 sistematzando a ncrargui. mm 5 Textosjustiicados "6 {86 Ainhamenton&eaquerds, feanjad vets ene TR {87 Alishamentos &dirita, conualizados ash C08 vere HO {88 O grid de mitipascolunas de texto 182 89 Grids rreglaees voor nneninnn IB 90 “Acessirion tpogritios 86 9 Linha fina, destagues eitagf69 on 188 92 O-nascere more" do test 80 93 Coos veri ordem 2 94 Comentirios, margndliae outros idiomas aoe eos 194 95 Grdiot bel enn 1 96 Dispositivos de maveza640 oncnnne 9B 97 Margens e clhas 200 98 Enquadrandoo.exo 201 199 Flatuando 9069p8§0 enc enennnn 202 100 Teoria a Relation 204 INDICE DE COLABORADORES......206 SOBRE A AUTORA 208 AGRADECIMENTOS ... 208 A LETRA & Ocontetdo emocional sugerido pelo texto ‘A FORMA DASLETRASPODE AMPLIFICAR ‘0 peso emacional do texto. O tagadodebeadedeuma itiica Aids pode conduit melhor um poema sobre nature Acsttondossaclamago de uma pesada slab serf pode ‘esquentar um pronunciamento politico. O intelectualismo ‘oeional de uma tipograia ol style pode agregar ‘rodiildade a um dobateoquilibrado.Aescolha apropriada ‘da tipograia 6, portant, essencal 30 caster da mensagem & podeatribuir~ ov, sefor uma esclha infer, pee depreciar = a crosibiidade do texto, (utr fatores também favorecem 0 conteddo emocioal Formas aredondadas e pesos mais leves podem tranemitir tum toque mais feminino, como aqueles usados aa maioria das embalagens de cosmeticos. Oopost é poe ‘verdadeito para os produtos de apslo mascutina: estes {eriam tpicamente mais peso, mais retangulares ¢ com sspecto mais “musculoso". Acor dos tipos também feta o conteido emocional.Achamos que 0s tons mais quentes © ‘mais suaves sjam mas femininos; que core primérias atraiom a criangas: que cores camo 0 vinho-eseuro, ‘vordo-pinbeiroe 2ul-marinho sejam mais masculina, Sim, tudo isso sho esteredtipos, mas esteredtipos existem por uma razioe podem ser empreyados com sucesso para spelaremocionalmente a uma plates espciia, Proeto Plea Dua Distr ae Boson Designee te spa 0. Tre Opa Megane Ses imgadas cus tlanertos forma apa enray fowative. Ascores€3 eno una sensaao posta Msn «Tera A LETRA 13 Enfase usando o contraste de pesos Preto Pea sips Dieter ae cigs Dieter de Design Designee rue lt fi usosapara Indica tfae, mas 0 egee Cnrae varia do mails! onlra pga Eustem és tla Numero de pai Intormagio oe crt tos os 32 buen Tree UMA GRANDE FAMILIA DE TIFOS aispie de uma ampla gama de opps. Nivea de hiecarqua poderto ser sais sus; vees iso &necessdrio, dependendo do ‘conte, Em particular, os fuxos no design de eevistas atuam no sentido de eriar multiplos pontos de entrada «urtos bloeos de contedido, requerendo mais opgdes para a determinagio da ordem de importanca,Tipograias que Ho fexiveis,por conta da oferta de pesos e estos em suas familias, so mais requentes nas sans seri, mas os modernios designers de tipos tm desenvolvdo fuiias tipograticas com ¢ sem serifis, bran gendo uma extens sariedade de pesos. surcten a DANIEL AUKIN Tan A LETRA Floreados intensos A LETRA Dingbats e pictogramas f = a =s = Z, & & 2 Ja ite A w Iman li = aE a A PALAVRA Hierarquia usando orientacdo A PALAVRA 4° Vejaa forma Prats Pea cla Distr de Deon Canara Designee Kost esa 0, The Oprah sgscine 28 esi Tonya (COM UM ALINHAMENTO CENTRALIZADO ou com ‘qualquer bords fanjada, um “acabamentoeuim” mas linha ‘pose serum problema. Procure sempre equilibrar a ‘rans (o acabamentoireegular das linhas), nfo criando {nadvertitamente uma forma. Quando formas a partir de a onpunta, ar termas po eras, sta asia rotrsenonecmer. tipos so datibera vai precacher seica que a tetuea ‘gue consistent, sem lacanas ou dreas muito densa, (Nejp Teoria da relarividade Hp. 106) an image problem Vv 46 Combinando tipos usando compatibilidades histdéricas ‘ODESIGN 00S TIPOS REFLETE SUA EPOCA, méiodo para escolertipograias historicamente Portanto, mips tipogeais em um mesmo projeto compativeis pode sera escotha de tip ‘mesmo ‘deveriam ser historiamente compativeis, por exemplo, _tipdgrafo, Mas como todas as escolhas, 0s tipos devem ‘desenhadas dentrode um periodo detempo semelhante ou funcionar a favor do conteldo; consierasdes histrieas ‘em uma nova versio baseads aaguele periodo, Outro Ao S30 5 Unicosftores. Proeto Emtlagem ‘An Dect, ester Coweerih te seracucina | emtalonem oot scot par a antes ios, teva, 98 evans Tpogate A PALAVRA 50 Teoria da Relatividade II ‘PALAVRAS EXISTEM EM RELAGAO AOUTRAS —__Alteragio de tamanho de uma palavra pode determinar ppalavras. Por essa rao, cada decisotomada, sj no siustes no tamanho de outra e, no necessariamente, na ‘estilo, tamanho, peso, largura, cor ou contrast deve evar mesma porcentagem. Quanto mais elementos howver, mais. ‘em considera todas as outras plavras (etdos os outros complexa « equacio se torn (mas, a0 contrivio da ‘lementos) na pina ou na tla. Todas as decisis de smatemétia, em que hé apenas uma esposta para uma ‘design, nioimportam quio pequenas sejam, tém um eeito_equagio, os designers podem encontrar muita solugbes sobre todos os outros aspectos do design. adequadas para o mesmo problema). Proto etrstanvasare Gar S otra Dag Sy reached so) Designers: & pete. iH ae u 4 fad fen ‘sobrepsigio de tips is mages comoleas ota de testes em 90% mas sor causa do dtc caus frre oe somentos tra lum leant Wath de design, 106 design Teqae © PARAGRAFO A "cor" do texto EM TERMOS TIPOGRAFICOS, a palavra corsignficn _laeunas (olgadas demas) ow exoessivamente densas algo muito diferentedo significado usual: densidade ou (epertadas demas). Irvegularidades na cor tipogréfica peso tonal do texto como uma textura cinza na pina. podem ocorter por causa de inhas com palavras muito “Tados os bons designers tipogréficos im como objetivo eriar_longas, comprimento de inhas muito cutas porque um tama texturauniforme ow stave. No deve haverdreasde tracking muito forgado fol apiendo 08, ent, alguma texto que sobressaiam, sea pelo fato de terem muitas combinagio dessus situagies, © PARAGRAFO 66 Capitulares iniciais e descendentes Proets Pigeon LoveFenaut Designee Los Faaut Fetserts arcamerte sera no arto atria ‘ue abraca ocenorno fatastecagorat Sax poscoramento vera ‘CAPITULARES INICIAIS MARCAM 0 INICIO de un ‘capitulo ou de um artige;captulares descendents podem ‘ser usadas ao longo de todo o texto para marcar quebras légieas no tetoe proporcionar pontos de entrada para o Teitor, Padem contionarno estilo da capitular inal ou ser ‘uma variago dela. Essas dus formas de capitulares ‘mantém uma longa trdigdo que emonta aos primeiros ‘manuserito duminados (os quai sempre tinkam cenas inteiras pintadas nos espago interos das letras). Ha mitas ‘opis para. as capitulares descendents e nica: parcial ou Peder} Ney ae Bits) CORPO! BRANDING completamente recuadas, interna ou extemamente, linhadas plo topo dos textos, alinhadas pela hase da primeira inha de text, alinhadas pela iaba-base de ‘qualquer parte do texto e pelasHinhas-hase dentro da altura a captular inital (as das dilkimas sio chamadas de capitulares elevadas ou iniiais) Agus textos no se prestam bem para ter uma capitular nial; © mais comum. ‘io parigrafos de abertura que comecam com aspas ou algnma pontuacio, ou quando esses parigrafossio curtos {demas para ncomodar a altura de uma eapitlar. © PARAGRAFO Orfa e vidvas DUS” SAO NE fe representam uma desatengio os tipograte s talhes A precisio ‘Uma boa “cor” tpogratica numa pagina é Jnterrompida quando uma palevra ou um fragmento dela, fica perdida numa linha ao final de wm parigmfo on de uma Coma coluna (conhecida como vita) on, pi no topo de uma coluna ou pégina (conheeida como drf), Araxi pela qual uma 6rft€ ae pior que uma viva & que no apenas cra um baaraco na cor tipogrifica, mas também interrompe alinhamento horizontal do topo das cobanas de texto © PARAGRAFO 70 Evite os tipos decorativos ‘TIPOS COM ESTILO BASICO, LIMPOE.SIMPLES —_Contetidossérios sio mais bem atendidos com wma ‘podem ser belos eeficazes:ainformacionio precsaser _aboragem direta, ea maioria dos textos informative fea ‘embelezada para que fique straente para 0 letor. Na ‘melhor quando tratada com simplicdade sso eria um bom ‘verdade, hi muita controvérsa sobre delegar os atrativos _contraponto: qualquer imagem agregada no fleard ‘para 0s tipos display ou elimindtos completamente. sobrecarregada por tipografias “barulhentas”. esa sent lente Yaleurversy Schoo ot Proto te imas. toes Burts atecoame tema arqutetoice, M6 oman Tperae © PARAGRAFO Celebre os tipos decorativos Proets Sstmoetncapra ums eave POR QUE NAO TIRAR VANTAGEM detodas 1s ‘excénzicas e sehagens ipografias que existem por a? (Os designers adoram brincaretipos decorativos padem ser ‘um passaporte para a eriagio de algo nico ememorivel At uns poueos floeados espalhados podem demonstrarum Virtuosismo tipogrfico ~ um pequeno “solo” ow uma ériaem, meio sobriedade pode ser exatamente o toque que dstingue um design de seus concorrentes. Ouo designer pode escolher ‘uma abordagem mais exuberante:exagerar no estilo dos ‘ementos para erlar um feito ~ excess sem limites! A PAGINA Legibilidade, legibilidade, legibilidade llegivel Weayrol A PAGINA Legibilidade em segundo plano continuam a desempenbar um papel 10 esn A PAGINA Seis tipos essenciais COMO DESIGNERS, QUANTO MAIS OPCORS Alguns designers enomado e ltamenterspetados ten tipogrfiastvermos mais dies serio ocontroleea __—_muanifestadoo argumento de que, avez, somente ses tps modelo. Imagine, eno, uma épocaem ques ipos podem sero sufiente para todas as ontingéneas do cram fits le metal eeram io abalhososparaserem design. Essastipogafas ertament ineuiram aqueas prodcidos ewsadas que ms opgGexeram muito limitadas. _reconbedivels e extensamente mada scléscas como’t {uma reminiscnca cs prinrdis da transissio Garamond, Cason, Baskerville, Helvetica, Putra e Gill televise, quando unas poucasredestinm o monopélio’ Sans Dependend do desiguere suas preferéneas pessoas, sobre nossa adic, Hoje, coma tecnologia dial ea cabo asses tipografas podem varia um pouco (masa ogi da Alisponiveisaquase todos, com centeas de esclhas, muitas_necesidade desis tipos necessrios" deve ser considerada ‘eres sentimos que niohé nada interessante pars assist, como algo vdvel. Demiodo semilhante, umas poucastipografias podem ser tudo aguilo de quenecessitamos em nosso rpertoro. Prjeto ‘As aah B: blindfold C: Carsnova D: discretion E: embrace ICTIONARY Dieteres de crags 9609-77 SS ABBA:f emu} SBPROY 4 sOUNSSOT 5 UOSsY J Hes naughty but nice! au OOTP MAO IN OBE TL JePgeTIOOUN:S SHORTT enIND W: wablsabl X:xenogemy Y: yummy mummy Z zipper ped ig) Hto 50 290m0 165 asin «Tisai A PAGINA 97 Margens e calhas (0S ESPACOS INTERNOS E ENTRE AREAS DE. As margens e0espaco que elas requerem dependem da texto so gares onde oolho pode descansar. Também ‘argura da pagina e do tipo de encadernagio (assim como 0 ajudam a defini ocaréter do conteido, Livros tém um _peso eflexibiidade do suport). Um projto com lombda ‘compasso mals vagaroso eas margens calhas refletem isso; costurada abriri mais failmentee, consequentemente, Jomaise revistas sio mais “agitados" e mais urgentes em seu. necesstari de menos espaco nas margens interna; um ewes aspecto, potanto, oespago ao redor dotesto Greduxido, trabalho perfeitamente encadernado, mais rgido ma Cutirct natie Hout of Tombada, preisar de um espago mator na margem interna tnevtet ‘para que o texto nfo seja“engolido” pela dobra do melo, Dietorde arte charter Designers Charo near Robles Cente Universo clfomiaress te cleo orm heron praise ansouaanente marge interna poe ter esc sulcenteparaaseguar a eget. nas 0 e5po titre colina marge gna sdogeerosas, assem cesperigar spac Preto Pagina dupa Dieter de exagto soft Oasem Diretorde Desi wyatt tebe Dretorae arte, Desener ‘A tomatacio en aust Celuns tem cava emagens apertadas consents Felco de uns com as our ash Note tatanougepraio me sng para ora. gina A PAGINA Teoria da Relatividade IV NAO BY Mig 1G eae 204 stn «Tose ne | a= a=) cg Este livro esta a venda nas seguintes livrarias e sites especializados: Blucher (Cm s-raive @ Livrarias Curitiba INOVAGAO E EXCELENCIA EM DESIGN