Você está na página 1de 20

REAÇÕES FISIOLÓGICAS AO STRESS

(fase de alerta)
- Taquicardia
- Taquipnéia
- Vasoconstrição periférica
- Tensão muscular

- Dilatação pupilar

- Pêlos arrepiados
- Sudorese
- Eliminação de fezes e urina
A HIPERESTIMULAÇÃO DO SISTEMA

DE ALERTA O TORNA

DISFUNCIONAL
þ- TRANSTORNO DE PÂNICO:

SINTOMAS FÍSICOS INTENSOS

SÚBITOS
SEM MOTIVAÇÃO NA REALIDADE

EM GERAL DESENCADEADO POR


FATALIDADES

SURGE EM CRISES
SINTOMATOLOGIA
STRESS PÂNICO
- Taquicardia - Taquicardia
- Taquipnéia - Falta de ar
- Ondas de calor ou calafrios
VVasoconstrição - Anestesia ou formigamentos
periférica - Vertigens

- Tensão muscular - Tremores ou abalos musculares


- Dor ou desconforto no peito
- Sudorese - Sudorese

VEliminação de VNáusea e/ou desconforto


fezes e urina abdominal
- Despersonalização e desrealização
- Dilatação pupilar
VMêdo de morrer
- Pêlos arrepiados -Mêdo de enlouquecer
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DO TRANSTORNO
DE PÂNICO

VDrogas: cocaina
anfetaminas
cafeina

- Hipertireoidismo

- Feocromocitoma
- Asma bronquica
- Prolapso de válvula mitral
- Hipoglicemia
TRATAMENTOS
V Psicoterapia cognitivo-comportamental
- Psicoterapias
- Psicofarmacoterapia

- ISRS
- Clomipramina

Evolução da melhora:
þ- TRANSTORNO DE ANSIEDADE
GENERALIZADA

-Preocupação

-Constante

- Irrealista

- Excessiva
FATORES:

- Psicodinâmicos

- Genéticos

- Personalidade
SINTOMAS
Tensão motora

þ- tremor ou abalos musculares


2- Tensão, dores ou edemas musculares
3- Inquietação
4- Fadiga fácil
SINTOMAS
Hiperatividade autonômica
þ- Falta de ar
2- Palpitação ou taquicardia
3- Sudoreses, mãos frias e úmidas
4- Vertigens
5- Náuseas, diarréia, dor abdominal
6- Ondas de calor e frio
7- Micção frequente
8- ³Nó´ na garganta
SINTOMAS
Vigilância

þ- Impaciência
2- Resposta de sobressalto exagerada
3- Dificuldade de concentração, brancos
4- Insônia inicial e/ou intermediária
5- Irritabilidade
diagnóstico diferencial
Drogas: cocaina
anfetaminas
cafeina

- Hipertireoidismo

- Hipoparatireoidismo
TRATAMENTO
PSICOTERAPIA DE ORIENTAÇÃO ANALÍTICA

þ- Ser continente da ansiedade

2- Não se deixar levar por contratransferência


de impotência ou de superioridade

3- Entender a dependência como processo


de transição

4- Se possível evitar medicar


(risco de dependência)