P. 1
Optica-Moderna

Optica-Moderna

|Views: 5.542|Likes:
Publicado porrafaelcosta1185

More info:

Published by: rafaelcosta1185 on Oct 24, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

No caso de uma abertura circular, vamos usar a variável y para
integração, similarmente ao que foi feito para a fenda estreita. Chamando
de R o raio da abertura, o elemento de área será tomado como sendo uma
faixa de comprimento

2

2

y

R
2 −

e largura dy, como mostra a Fig. 8.14.

x

y

r0

R

P

y

z

θ

Fig. 8.14 - Ilustração da geometria envolvida na difração por uma abertura
circular.

Difração

S. C. Zilio

ções

174

Consideremos, dentro da aproximação de Fraunhofer, que a onda
incidente na abertura circular seja plana. A amplitude da onda no ponto P
é dada, de acordo com a eq. (8.17), por:

( ) { } {

}

∫−

θ

R

R

2

2

0

dy

y

R

2

ikysen

exp

ikr

exp

C

P

U

(8.27)

dy

y

R

2

2

2

= r+ y senθ e dA=

onde foi utilizado r2

0

. Introduzindo as

grandezas u = y/R e ρ = kRsenθ, a integral acima se torna:

( )

{ } { }

∫ +

ρ

1

1

2

0

2

du

u

1

u

i

exp

ikr

exp

2CR

P

U

(8.28)

Esta é uma integral padrão (tabelada), cujo valor é π J1(ρ)/ρ , onde
J1(ρ) é uma função especial chamada de função de Bessel de primeira
ordem. Desta forma, a intensidade do feixe difratado se torna:

( )

2

1

0

2

1

2

2

)

(

J

2

I

)

(

J

2

)

R

C

(

P

I

ρρ

=

ρρ

π

=

(8.29)

Óptica Moderna – Fundamentos e Aplica

uma vez que J1(ρ)/ρ → 1/2 quando ρ → 0. A dependência de I em R4
o

indica uma rápida redução (ou aumento) na intensidade de luz com a
diminuição (ou aumento) do raio da abertura circular. Outro ponto
importante a ser considerado é quanto aos zeros da função J1(ρ). Eles
determinam os pontos de intensidade nula, os quais estão localizados em
círculos concêntricos em torno do ponto θ =0. As raízes da função J1(ρ)
ocorrem para os valores de ρ iguais a 3.83, 7.02, 10.17, etc., como mostra
a Fig. 8.15. Com eles são obtidos os ângulos θ que correspondem à
intensidade nula. Tais ângulos serão: θ1 = 3,83/kR = 0,61λ/R, θ2 =
7,02/kR = 1,12λ/R, θ = 10,17/kR = 1.62λ/R.

3

0

5

-5

10

-10

ρ

I(P)

Difração

175

S. C. Zilio Óptica Moderna – Fundamentos e Aplicações

Fig. 8.15 - Padrão de difração para uma abertura circular.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->